Issuu on Google+

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

Rua Carlos Sperança, 319 3563-0899

JONAS KILPP

FALE COM O INFORME VERDE REDAÇÃO 8843-4213, com Adriano COMERCIAL (49) 3567-5699, com Viviane

CAÇADOR E REGIÃO

Projeto pede ajuda para cadastrar papagaios O papagaio-de-peito-roxo é uma espécie mundialmente ameaçada de extinção, ocorrendo apenas em alguns locais do sul e sudeste do Brasil, além de poucos indivíduos no Paraguai e Argentina. No sul do Brasil, o estado de Santa Catarina é o que possui o maior número de indivíduos, sendo que a região de Caçador é uma das poucas em que o papagaio ainda ocorre. PÁG 06 MÁQUINAS

Prefeitura já pode fazer serviços em imóveis rurais Câmara Municipal aprovou lei possibilitando que máquinas da prefeitura de Caçador possam realizar serviços em propriedades rurais; benefício é muito aguardado pelos agricultores PÁG 06

FRUTICULTURA

SENAR

PÁG 04

PÁG 05

Palestra apresenta Curso sobre telas protetoras qualidade do leite contra granizo em Lebon Régis


02

Agenda

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

Carta do Editor

Dicas do Paloschi

Em Fraiburgo e Lebon Régis Bom dia amigo leitor do Informe Verde. Chegamos às suas mãos com esta edição relativa a primeira quinzena de junho de 2014. Ampliamos a partir desta edição nossa circulação para dois municípios da região: Lebon Régis e Fraiburgo. São dois municípios que têm no setor agropecuário a principal atividade econômica. Como forma de ampliar a cobertura já começamos a oferecer espaços maiores para estas regiões e aos poucos o Informe Verde vai deixando de ser um jornal que circula somente em Caçador e seu interior e passa a ser um veículo com amplitude regional. Como principais matérias nesta edição trazemos, por exemplo, a cobertura sobre a aprovação na Câmara Municipal do projeto de lei que autoriza a prefeitura a executar serviços com máquinas dentro das propriedades rurais. Conhecido como “obra porteira adentro” a iniciativa estava sendo muito aguardada pelos agricultores caçadorenses. Trata-se de um importante incentivo para os produtores rurais que muitas vezes não tinham condições de contratar empresas privadas para executar pequenas obras em suas propriedades. Outra leitura interessante é sobre o papagaio-de-peito-roxo que é uma espécie mundialmente ameaçada de extinção, ocorrendo apenas em alguns locais do sul e sudeste do Brasil. A região de Caçador é uma das poucas em que o papagaio ainda é encontrado. Um projeto, o Charão, através de uma parceria entre a Associação Amigos do Meio Ambiente de Carazinho/RS (AMA) e a Universidade de Passo Fundo (UPF/RS), com o apoio do Fundo Nacional para a Biodiversidade (FUNBIO) através do Acordo TFCA (Tropical Forest Conservation Act), está começando as atividades em Caçador e na região, buscando contabilizar o tamanho dos bandos de papagaios que ocorrem nesta região. Portanto, todos que tiverem visto esta ave podem colaborar repassando informações para este Informe Verde, que comunicará aos biólogos do projeto. O contato é 8843-4213 ou 3567-5699. Boa leitura!

Expediente TIRAGEM 3.000 exemplares

A publicação Informe Verde tem o foco voltado para dois setores essenciais para o ser humano: o agronegócio e sustentabilidade do meio ambiente. Sua periodicidade é quinzenal (com edições nos dias 15 e último dia de cada mês).

PUBLICAÇÃO Adriano Meireles Ribeiro ME CNPJ: 18.590.823/0001-80 Inscrição estadual: isento

EDITOR GERAL Adriano Ribeiro Fone (49) 8843-4213 (49) 9803-3166

ENDEREÇO: Rua Osório Timermann, 56 (Fundos) , Caçador, SC CDP 89.500-000

CONTATOS E-mail: informev@yahoo.com.br Fone: (49) 3567-5699

CIRCULAÇÃO

Sua circulação acontece entre os assinantes do jornal diário Informe, em estabelecimentos comerciais ligados aos segmentos representados por este periódico e em todo interior de Caçador. Moradores de todas as localidades recebem este jornal: Também recebem este jornal, municípios vizinhos como Calmon, Lebon Régis, Rio das Antas e outros.


Geral

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

03

MÁQUINAS

Prefeitura já pode fazer serviços em imóveis rurais Câmara Municipal aprovou lei possibilitando que máquinas da prefeitura de Caçador possam realizar serviços em propriedades rurais; benefício é muito aguardado pelos agricultores DIVULGAÇÃO/JORNAL INFORME

ADRIANO RIBEIRO Repórter

A

Câmara Municipal de Caçador aprovou em sessões ordinárias realizadas nos dias 9 e 10 de junho, o projeto de lei nº 033 autorizando o Poder Executivo Municipal a efetuar serviços de máquinas e equipamentos em propriedades particulares rurais de Caçador. O objetivo do projeto é levar incentivo a agropecuária. Agora cabe ao prefeito municipal, Gilberto Amaro Comazzetto (PMDB) aplicar o projeto que está sendo aguardado com ansiedade pelos agricultores caçadorenses. De acordo com o projeto, a prefeitura poderá utilizar serviços de máquinas e equipamentos em serviços de terraplanagem, açudagem, destoca, assoreamento, manutenção das estradas vicinais, estradas de

acesso à casa do produtor rural e às lavouras, bem como sua conservação e zelo e outros que resultem em benefício da produção rural, mediante o pagamento de preço público da hora/ máquina. As máquinas que serão utilizadas podem ser de propriedade do Município, de terceiros que estejam a sua disposição ou ainda que forem contratadas, pela Administração Municipal, gerando assim um aumento na produção e incentivo para permanência do produtor rural no campo. Segundo o artigo 2º, a prestação dos serviços será concedida aos produtores rurais no limite estipulado de até 30 horas/ano de máquinas, por produtor, que exerça atividades de produção rural no Município, que esteja cadastrado como produtor rural há pelo menos 2 anos e comprove a emissão de Notas Fiscais de

Máquinas estão liberadas para execução de serviços porteira adentro Produtor Rural, no ano anterior à concessão do beneficio. A lei ainda estabelece que quando ocorrer a contratação

Saiba mais sobre a lei Para efeito da lei, considera-se hora máquina o tempo da máquina em funcionamento na realização dos serviços, registrado sessenta minutos hora/ relógio de efetivo exercício, e, preço público o preço baseado no custo operacional da máquina/equipamento por hora de efetivo serviço. “Os preços públicos constam em uma tabela de preços e, poderão ser revistos por Decreto, sempre que sobrevierem fatores que alterem a composição dos custos da hora/ máquina”, diz a lei. Para obter os benefícios em sua propriedade, os produtores rurais devem protocolar requerimento junto à Secretaria Municipal da Agricultura, da Pecuária e do Abastecimento, contendo dados pessoais do proprietário/ produtor e da propriedade. “Os serviços serão executados na ordem das requisições ou de

acordo com o interesse público, preferencialmente respeitando-se cronograma de atendimento regionalizado a ser elaborado pela Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Abastecimento com anuência da Secretaria de Infraestrutura, de forma a tornar a prestação dos serviços menos onerosa”, explica a lei aprovada, porém, caso o município venha a contratar máquinas terceirizadas, não será necessária a anuência da Secretaria de Infraestrutura. Para fins de aplicação da lei, os serviços de manutenção de estradas vicinais, inclusive as vias de acesso às propriedades rurais do Município, são de uso comum e público dos munícipes, sendo a sua manutenção de competência do Poder Público Municipal, sem a incidência do pagamento previsto no artigo 1º.

PAGAMENTO E DESCONTO A hora máquina deverá ser paga em 30 dias após executado o serviço. Fica, ainda, o Poder Executivo Municipal autorizado a conceder desconto sobre o preço público da hora/ máquina, a título de incentivo a agropecuária, nas porcentagens abaixo especificadas, ao produtor que: I – emitir notas fiscais de produtor rural regularmente, 20 %; II – efetivar roçadas periódicas nas divisas da propriedade com as estradas municipais, 20%; III - mantiver conservadas as valas para escoamento das águas pluviais nas divisas da propriedade com as estradas municipais, 10%; IV – declaração de aptidão ao Pronaf (DAP), 20%.

de máquinas de terceiros pela municipalidade, através de processo licitatório, para a realização dos serviços objeto da Lei, o

Município suportará com o pagamento no limite estipulado de até 30 horas/ano de máquinas, por produtor rural.


04

Geral

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

FRUTICULTURA

Palestra apresenta telas protetoras contra granizo ARQUIVO/JORNAL INFORME

Reunião será realizada no próximo dia 18 de junho, às 14 horas, no Pavilhão do Rio Bugre

C

om o objetivo de divulgar alternativas para proteção com tele antigranizo, especialmente para o setor de fruticultura, a Epagri e Secretaria Municipal de Agricultura realizam uma reunião dia 18 de junho, às 14 horas no Pavilhão do Rio Bugre. Serão levadas informações para produtores de culturas como maçã (especialmente), uva, ameixa, pêssego e outras. “Vamos discutir o assunto que todos os anos nos causa muitos prejuízos”, explica o secretário de Agricultura, Eduardo Scapinelli (PT). Segundo ele, abordarão o assunto palestrantes

da Epagri de Videira e de Fraiburgo, com grande experiência no meio. “Peço a todos que participem para que saibamos como tudo funciona. Com conhecimento as decisões se tornam mais fáceis”, explica o secretário. Também serão repassadas no encontro, as técnicas de como fazer a montagem da estrutura. “O agricultor terá base de como fazer para instalar”, fala Scapinelli. Segundo ele, também será apresentado uma tela que pode durar até 20 anos. Quanto ao investimento, pode ser de R$ 25 mil a R$ 40 mil por hectare, para a maçã, por exemplo, dependendo do emprego ou

não de mão de obra próprio. O secretário explica que cada cultura da fruticultura tem um sistema de proteção. Para justificar o investimento, o secretário cita exemplo de um agricultor que em uma área de 1.8 hectare de maçã perdeu com granizo cerca de 2.000 caixas do fruto que se fosse comercializado daria um lucro de R$ 80 mil, superior ao investimento no sistema de tela. Scapinelli salienta que a região mantém ativado o sistema anti granizo, com foguetes, porém, esta tecnologia apenas diminui a intensidade do granizo e seu tamanho, não zerando sua ocorrência.

Secretário de Agricultura, Eduardo Scapinelli

3


Geral

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

05

SENAR

Egidio Curso sobre qualidade Ceccatto

do leite em Lebon Régis

Capacitação atendeu a solicitação dos produtores que encontram na atividade uma forma de agregar valor à propriedade rural

A

Secretaria da Agricultura de Lebon Régis, em parceria com SENAR e Sindicato Rural do município, realizou recentemente na Comunidade do Alto Rio Doce (Portão) o Curso Qualidade do Leite. Participaram do curso produtores de várias comunidades do município. Foram dois dias de curso, totalizando 16 horas práticas onde os produtores puderam ver na prática os cuidados e melhorias na produção leiteira. “Muitos agricultores do município estão buscando na produção de leite mais uma forma de sustento”, afirma o secretário Valdemir Pedroso. “São agricultores do nosso município que estão investindo na produção de leite. Temos

Curso foi composto por 16 horas práticas que trazer a esses agricultores capacitação propor-

cionando-lhes aumento de renda e agregando valor

ao produto e a propriedade”, concluiu o secretário.

Calmon é número dois em dívidas do Pronaf Equipes da Superintendência do Incra em Santa Catarina e da cooperativa que presta Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) estão contatando os 2.247 assentados catarinenses que possuem débitos com o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para efetivar a renegociação das dívidas até o dia 30 de junho.

O prazo foi instituído pela Resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) nº 4.298/13, que prevê a liquidação ou renegociação as dívidas do PRONAF A e A/C, contraídas junto ao Banco do Brasil com descontos de 80% (no caso de quitação) e 40% (na renegociação parcelada) sobre o saldo devedor atualizado. Recentemente sessenta

e cinco famílias assentadas em Rio Negrinho, Rio dos Cedros e Itaiópolis puderam emitir na hora seus boletos para quitação da dívida através da visita dos técnicos e do acesso à Sala da Cidadania Digital do Incra. Agora, também, assentados de Calmon (o segundo município do estado em número de inadimplência com o Pronaf), Caçador e Matos Costa

receberem atenção especial. Já no oeste, o foco dos trabalhos está no município de Abelardo Luz, que possui o maior número de assentados e também de inadimplentes. A visita dos técnicos busca auxiliar os assentados, entretanto, eles mesmos podem acessar o sistema da Sala da Cidadania Digital disponibilizada pelo Incra na internet.

Sala da Cidadania Digital Parceria firmada entre o Incra e o Banco do Brasil permitiu que a renegociação das dívidas do Pronaf fosse realizada no ambiente virtual da Sala da Cidadania, acessível pelo endereço http://saladacidadania.in-

cra.gov.br/. A renegociação é o serviço âncora oferecido na Sala da Cidadania. O portal pode ser acessado diretamente na rede mundial de computadores ou na rede física montada nas

superintendências regionais e unidades avançadas do Incra, além de sindicatos de trabalhadores rurais, cooperativas, etc. Para acessar o sistema, o interessado clica em “renegociação de dívidas” e

insere o número do CPF e data de nascimento do assentado. Em seguida, opta pela negociação à vista ou parcelada. O boleto é emitido no ato e poderá ser pago em qualquer banco ou correspondente bancário.

A solução certa Quem acompanha a nossa coluna talvez tenha observado quantas áreas de atuação vêm tomando corpo ultimamente. Motivação, relações humanas, incentivosa vida, ao empreendedorismo, negócios sociais, economia solidária e ativa. Citando apenas algumas comentadas por aqui. Todos já abordados inúmeras vezes, estas áreas e jeitos vão demonstrando, talvez ainda discretamente, que o mundo respira novos ares e busca experimentações de formato e princípios que incluam mais perfis que abracem mais necessidades humanas não atendidas, e gerem mais qualidade de vida. Se olharmos atentamente, as áreas de atuação em ascensão possuem algo em comum. Aja visto a cooperação. Ela já existia a muito tempo, mas em iniciativas pontuais, não como um grande movimento, essência e requisito para a superação e o sucesso. Com essa essência, com esses requisitos, o sistema SICOOB do Cooperativismo de Crédito veio para ficar, seja por motivações socialmente mais justas e equilibradas, seja por necessidade. Se não for deste modo, em um futuro não tão remo-

to, o modo atual de operar, do trabalho e capital, tenderá a problemas cada vez mais sérios. São muitas as novas possibilidades, mas é importante também darmos apoio ás mudanças que primam pela cooperação na economia. Para o movimento das cooperativas de Crédito do sistema Sicoob, formato de negocio que existe há tempos e que na origem busca fomentar um ambiente de negócios em que todos ganham. O sistema SICOOB, promove uma série de iniciativas que estão mudando a historia de muitos catarinenses em todos os municípios. São ações que levam qualificação, crédito e oportunidades a trabalhadores e empresários, gerando mais renda e empregos, que está fazendo nascer uma Santa Catarina ainda mais forte e competitiva. Os dois pinheiros que fazem parte do símbolo do sistema Sicoob,apontam para o alto e sugerem uma trajetória em constante ascensão ao mesmo tempo em que representam a união e a vitalidade dos cooperados. Pessoas mobilizadas em torno de um objetivo comum, sem qualquer tipo de descriminação.


06

Geral

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

CAÇADOR E REGIÃO

Projeto pede ajuda para cadastrar papagaios

Equipe do Projeto Charão busca contar os bandos de papagaio ameaçado em Caçador

O

papagaio-de-peito-roxo é uma espécie mundialmente ameaçada de extinção, ocorrendo apenas em alguns locais do sul e sudeste do Brasil, além de poucos indivíduos no Paraguai e Argentina. No sul do Brasil, o estado de Santa Catarina é o que possui o maior número de indivíduos, sendo que a região de Caçador é uma das poucas em que o papagaio ainda ocorre. O Projeto-Charão, uma parceria entre a Associação Amigos do Meio Ambiente de Carazinho/ RS (AMA) e a Universidade de Passo Fundo (UPF/ RS), com o apoio do Fundo Nacional para a Biodiversidade (FUNBIO) através do Acordo TFCA (Tropical Forest Conservation Act), está começando as atividades

JONAS KILPP

Papagaio-de-peito-roxo em araucária em Caçador e na região, buscando contabilizar o tamanho dos bandos de papagaios que ocorrem nesta região. Através de contagens das populações, o Projeto-Charão está buscando

conhecer o tamanho remanescente do papagaio-de-peito-roxo na natureza, para poder ter subsídios e poder reverter a situação desta ave na natureza. De acordo com os biólogos Jonas Kilpp e Juliano

Colussi, um dos problemas que os papagaios enfrentam é a captura de filhotes nos ninhos pelo homem para servirem como animais de estimação. “Os papagaios que são capturados não terão a oporDIVULGAÇÃO/JORNAL INFORME

FRAIBURGO

Sanefrai celebra o meio ambiente Durante a Semana do Meio Ambiente a Autarquia de Saneamento de Fraiburgo - Sanefrai realiza ações voltadas a conscientização sobre a importância de preservar o meio ambiente, visto que a data é celebrada no mundo todo. Escolas e Centros de Educação Infantil foram visitadas por equipe técnica da autarquia, que promove palestras, teatros com as crianças e visitações as instalações da Sanefrai, principalmente Usina de Triagem e Aterro Sanitário, com os adolescentes. O objetivo das visitas é estimular a participação dos alunos nas ações voltadas ao meio ambien-

te, como economia da água potável, separação dos resíduos orgânicos e recicláveis, dentre outras atitudes sustentáveis. O Dia Mundial do Meio Ambiente trouxe neste no ano o tema , "Aumente sua voz, não o nível do mar". Segundo informações do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o nível dos mares aumentou de 10 a 25 centímetros nos últimos 100 anos devido ao aquecimento global, sendo o dióxido de carbono - principal gás causador do efeito estufa - responsável por 85% do aumento da temperatura da Terra nos últimos 10 anos.

tunidade de se reproduzir, diminuindo cada vez mais a chance desta espécie de sair da lista de animais ameaçados de extinção”, explica Kilpp. Os papagaios se reproduzem uma vez ao ano utilizando-se

de ocos de árvores velhas como ninho. Portanto, outro problema que ameaça a reprodução dos papagaios é a dificuldade de encontrar locais com árvores nessas condições, devido ao corte seletivo realizado nas florestas, onde as árvores velhas acabam sendo derrubadas. Assim, o Projeto-Charão vem buscando informações dos proprietários de terra bem como da comunidade local sobre registros dos papagaios, pois são estes registros que facilitam “Mas, além disso é extremamente importante que a população não compre papagaios, ou qualquer outro animal silvestre, pois se não há procura, não haverá comércio para quem ainda captura. Lembre-se, o comércio de animais silvestres é crime”, explica Kilpp.

ACIAF

Núcleo de Agronegócio discute melhorias

Aulas foram oferecidas com visitação de locais

O objetivo das visitas é estimular a participação dos alunos nas ações voltadas ao meio ambiente

O Núcleo de Agronegócio da Associação Empresarial de Fraiburgo (ACIAF) realizou recentemente uma reunião para discutir as reivindicações do segmento. Dentre as pautas estiveram as melhorias nas estradas do interior. O grupo ainda conversou sobre a Missão Uruguai e também sobre palestras e cursos de capacitação. Com referências as melhorias nas estradas do interior, a pauta é antiga, no entanto, o objetivo da reativação da discussão em grupo foi para buscar uma solução efetiva para o problema. O Núcleo optou por conversar com o Legislativo fraiburguense, para ten-

tar apresentar a questão e buscar um apoio para intensificar as cobranças a fim de trazer resultados. Já no que tange a Missão Uruguai, a ideia de viajar para o país vizinho foi apresentada e discutida, e por fim, a capacitação para o segmento, com a possibilidade de uma palestra que aborde as principais doenças que infestam plantações de grãos. “São problemas coletivos, ou questões que beneficiarão todo o grupo que são analisadas e discutidas no Núcleo. Temos certeza que os resultados aparecerão” finaliza a consultora de núcleos Patrícia Zimmermann.


Geral

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

LAVOURA

Realizado curso sobre agrotóxicos

Capacitação foi oferecida pelo Senar e aconteceu no Horto Municipal de Caçador ADRIANO RIBEIRO

Capacitação teve 20 horas de aula

O

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura realizou dia 11 de junho, no Horto Municipal de Caçador um curso de qualificação sobre as normas da NR 31 que determinam operações no momento da aplicação de agrotóxicos. A capacitação de 20 horas foi ministrada pela engenheira agrônoma e de segurança do trabalho, ins-

trutora do Senar, Suaiane Pittol. Participaram do curso desde produtores de tomate, funcionários do horto municipal e da Epagri de Caçador. Segundo Suaiane foram repassadas informações como: uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI); uso de agrotóxicos; cuidados com o meio ambiente; regulagem de equipamentos; destino de embalagens vazias; armazenamento e manuseio de

embalagens; formas de exposição do agrotóxico; sintomas em caso de contaminação; primeiros socorros e consequências do mal uso. Ela explica que o Senar desempenha vários cursos envolvendo uso de agrotóxicos. “Ainda falta muita informação para o agricultor”, esclarece a instrutora, salientando que a NR 31 foi implantada em 2005. Todos os participantes que concluírem o curso receberão certificado.

07

ARTIGO

Agricultura e pacto federativo José Zeferino Pedrozo

Presidente da FAESC (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina) No mundo inteiro, a agricultura é considerada um setor essencial e, ao mesmo tempo, vulnerável da economia, requerendo, por isso, proteção especial do Estado e atenção prioritária da sociedade. No cenário brasileiro, a complexidade e riqueza desse vasto setor da economia verde-amarela são expressões altissonantes da soberania nacional. Grande parcela da sociedade urbana, entretanto, desconhece a importância, a dimensão, a riqueza e as implicações socioeconômicas da agricultura, aqui entendida como o conjunto do setor primário da economia. Há décadas que a balança comercial do setor primário oferece ao país um imenso superávit setorial, importantíssimo para o fechamento das contas externas. A expansão da produção, da renda e das exportações tornaram o segmento pecuário uma área estratégica. Ou melhor: essa sempre foi uma área essencial, mas somente agora reconhecida nos planos governamentais. O país está entre os primeiros exportadores mundiais de carne de frango e de carne bovina e prepara-se para tornar-se grande exportador de industrializados lácteos. O Brasil, por sua dimensão continental e clima diversificado, é um País de vocação agrícola e pecuária, dotado de grande disponibilidade de recursos naturais. A economia primária é, por isso, fundamental no processo do desenvolvimento nacional, permitindo um crescimento sustentável, viabilizando o atendimento das necessidades de segurança alimentar da população e geração de excedentes exportáveis que, juntos, sustentam a base do crescimento social e econômico da Nação. A importância do setor agropecuário no cenário nacional é inquestionável: responde por 12% do PIB brasileiro e, se considerarmos a cadeia agroindustrial, esta participação chega a 35% do Produto Interno Bruto. O que a agricultura tem

a ver com um novo pacto federativo? Inserida na sociedade brasileira, a agricultura precisa de influência e poder político para obter as decisões, os planos, as políticas e, principalmente, os recursos para superar quadros crônicos de dificuldades. Um novo pacto pode colocar o setor primário no centro de políticas de Estado – e não apenas de governo – para que sua real importância seja reconhecida e, esse reconhecimento, traduzido em ações que permitam o seu equilibrado desenvolvimento. Quando se analisa a dificuldade econômica do setor agrícola, percebe-se o problema dos municípios cuja economia depende diretamente do desempenho da agricultura, que correspondem a mais de 80% dos municípios brasileiros. Na realidade, essas comunidades vivem os efeitos da antiga máxima: “quando a agricultura vai bem, tudo vai bem; quando a agricultura vai mal, tudo vai mal”. O município é o ente federado que tem o contato mais próximo com a realidade cotidiana da população. A população produz, gera emprego e renda nos Municípios, mas a maior parcela dos tributos fica com a União federal. As poderosas mudanças e transformações que ocorrem, hodiernamente, na sociedade brasileira se refletem no papel do Estado que está em processo de redefinição. Frente às mudanças tecnológicas que revolucionaram o sistema produtivo, o Estado mostrou-se incapaz de responder, com rapidez necessária, as mudanças de hábitos, produção de conhecimento e lógicas econômicas. Diante dos novos desafios surgem propostas de modernização do Estado e da adoção de critérios de eficiência na gestão pública. O moderno conceito de descentralização administrativa e de fortalecimento da base da União Federal – ou seja, os municípios – deve orientar as mudanças na dimensão transformadora de um novo pacto federativo. Novas estruturas estatais devem estimular novas relações de parceria e cooperação entre

sociedade e governo. Devem ser fortalecidas e simplificadas as relações de cooperação entre as três esferas de governo, mediante uma nova arquitetura da cadeia federativa. É preciso reconhecer um importante avanço: o pacto federativo expresso pela carta constitucional de 1988 privilegiou o fortalecimento do município dentro do chamado 'federalismo cooperativo'. A extensão geográfica do Brasil, a dimensão territorial e sua maior proximidade da população, é natural que os municípios tenham sido os principais beneficiários da descentralização fiscal, política e administrativa. Administradores municipais reclamam que foram transferidos encargos que se situavam na esfera da União e dos Estados, sem a correspondente transferência dos recursos. A questão das competências comuns entre os três entes federados decorre, muitas vezes, da omissão legislativa que, sem a jurisprudência necessária para distribuir atribuições, preferiu deixar as competências indefinidas. Esperamos que um novo pacto federativo privilegie e descentralize atribuições e responsabilidades em toda a cadeia federativa, de maneira que os três níveis de governo tenham – de forma articulada e cooperativa – estrutura e recursos para programas de apoio ao desenvolvimento de todas as cadeias produtivas da agricultura e do agronegócio brasileiro. Essa nova fase deve contemplar programas de assistência técnica, de crédito, isenção de tributação, defesa comercial, reformulação do sistema sanitário, estímulo à pecuária de precisão, investimento na qualidade e sanidade animal e vegetal, enfim, em todas as áreas da vastidão do setor primário da economia brasileira. Harmonia e equilíbrio de poderes e controle mútuo entre os três entes federativos – ao lado do consagrado princípio da interdependência e do respeito recíproco – constituem garantia de segurança, transparência e eficiência. A sociedade quer um Estado mais presente e, acima de todo, mais eficiente.


08

Geral

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

INTERCÂMBIO

Viagem educativa em Fraiburgo

PROTEÇÃO

Agricultura busca materiais antigranizo DIVULGAÇÃO/JORNAL INFORME

Produtores rurais de Fraiburgo aprenderam sobre educação ambiental no município de Fraiburgo

A

gricultoras tangaraenses, presidentes dos Clubes de Mães do município, participaram de viagem a Fraiburgo com foco na educação ambiental e preservação do patrimônio histórico e cultural. A viagem, promovida pela Epagri e SC Rural, contou com a participação de 21 agricultoras e teve em sua programação a visitação à Floresta René Frey, um parque ecológico que possui árvores centenárias, animais exóticos, lagos, trilhas ecológicas, capela ecumênica, vestígios de civilizações indígenas e atrações, que proporcionou às agricultoras um contato direto com a natureza e momentos de reflexão e lazer. Também tiveram a oportunidade de conhecer a história do município de Fraiburgo, os principais pontos turísti-

DIVULGAÇÃO/JORNAL INFORME

Eduardo Scapinelli na feira

Visitantes também conheceram pontos turísticos cos, o Museu na Casa da Cultura e o Santuário de Nossa Senhora de Fátima. “Proporcionar a observação de local onde a natureza encontra-se em plena harmonia, com mata

preservada, animais, nascentes rodeadas de mata, destinação adequada de resíduos, belos jardins e conhecer a riqueza cultural de um povo, são fatores motivadores para pre-

servarmos a natureza e a nossa história, de forma a garantir o futuro do nosso planeta para as gerações seguintes”, destacou a extensionista da Epagri de Tangará, Sirley Arcari.

REBANHO

Governo atua no controle da tuberculose e brucelose

As atividades de controle da brucelose e tuberculose no rebanho catarinense serão ampliadas. A ação será realizada em parceria entre Governo de Santa Catarina, por meio da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC), e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Um convênio, que garante recursos de R$ 1,1 milhão, deverá ser assinado pela CIDASC e Mapa para ampliar as ações de controle da tuberculose e erradicação da brucelose em Santa

Catarina até 2017. Para atingir esse objetivo, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e a CIDASC trabalham com atividades educativas, identificação de focos das enfermidades e indenização dos criadores envolvidos. De acordo com o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, a expectativa é de que, em médio prazo, o estado obtenha a certificação como área livre de brucelose, aumentando a competitividade dos produtos de origem animal no mercado nacional e internacional. “Em 2017 nós

queremos que o estado de Santa Catarina seja livre de brucelose, com incidência menor de 0,2%, hoje temos incidência de 0,28%”, afirmou Spies. Como forma de identificar os focos das doenças em Santa Catarina, em 2013, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca publicou portaria estabelecendo, para os rebanhos de produção de carne e leite, a realização de exames de diagnóstico para as duas doenças nos machos não castrados e fêmeas, a partir dos dez meses de ida-

de, tanto para aqueles que participam de exposições e feiras agropecuárias, como para aqueles transferidos de propriedades, com mudança de proprietário. Excetuam-se das exigências de exames de diagnóstico para brucelose e tuberculose, os bovinos e bubalinos que se destinam à engorda para abate. Os animais acometidos de brucelose ou tuberculose são abatidos sanitariamente e os proprietários são indenizados pela Secretaria, via Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fundesa).

A Secretaria Municipal de Agricultura da Prefeitura de Caçador esteve no 11º Seminário Nacional sobre Fruticultura de Clima Temperado (Senafrut), em São Joaquim, onde buscou fornecedores de materiais antigranizo com qualidade e bom preço para que os agricultores caçadorenses possam proteger suas produções de frutas. O secretário municipal de Agricultura, Eduardo Scapinelli, afirma que a busca por estes

materiais foi um pedido dos agricultores, que solicitaram mais informações quanto ao preço e a qualidade deles. “Observamos os preços e a qualidade das coberturas de tela antigranizo, palanque, arames e demais acessórios necessários para proteger as produções. Com estas informações em mãos vamos contribuir para a garantia e segurança de suas produções de maçã, pêssego, uva, ameixa, entre outras”.


Geral

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

09

SUÍNOS

Prevenção contra a Diarréia Epidêmica

Ministério alerta aos cuidados e práticas para evitar a entrada da doença nos rebanhos

A

Diarréia Epidêmica Suína (PED, em inglês) é uma doença que ocorre apenas em suínos, causada por um coronavírus. A diarréia epidêmica suína produz surtos agudos e graves de diarréia que se transmite rapidamente entre todas as idades de suínos e entre os criatórios (epidemias). A introdução do vírus da PED em um rebanho susceptível normalmente resulta em surtos agudos de diarréia grave, vômito, alta taxa de morbidade (muitas vezes 100%) e mortalidade variável (até 100% em leitões lactantes). A diarréia não atinge humanos ou outras espécies de animais. A doença foi primei-

VENDE-SE chácara, localizada na linha Cerro branco, proximidades da Chácara do Sr. Jaime Souza. Possui 1 casa de madeira em ótimo estado, com 3 alqueires de terra mecanizada e dois algueires próprios para Pasto. Valor a combinar. Fone 3567-3072 ou 8833-1245, falar com Roberto.

Propagação da doença

ramente identificada em 1971, na Grã-Bretanha, e em 1982, na Ásia, tornando-se endêmica em muitos países nessas regiões. Em 2010, uma cepa variante do vírus foi identificada na China, resultando em ocorrências da doença de forma mais grave com alta taxa de morbidade e mortalidade. Em maio de 2013, foi confirmado o primeiro caso nos Estados Unidos. Os resultados de estudos genéticos de cepas dos EUA indicam ser muito semelhantes a cepas isoladas na China, sugerindo a provável origem da doença no país. Dados fornecidos por laboratórios de diagnóstico veterinário americanos sugerem que

há 40-50 novos casos de vírus PED diagnosticados a cada semana, com a doença agora relatada em 27 estados. Como os sinais clínicos da doença são de fácil reconhecimento, estima-se que muitos casos não estão sendo diagnosticados em laboratório, o que leva a uma sub-notificação dos casos e dificulta o conhecimento da real situação. Atualmente já há registros da forma grave da doença em vários outros países como: Canadá, México, Peru, Colômbia, Japão, República Tcheca, Hungria, Itália, Alemanha, Espanha, Coréia, Filipinas, China e Tailândia. No Brasil não há casos da PED.

Os produtores devem manter-se informados e procurar o médico veterinário que atenda aos suínos na região, que é o profissional indicado para prestar maiores orientações, de acordo com as características de cada criatório. Os cuidados e práticas gerais com a biossegurança nos criatórios devem ser redobrados para evitar a introdução das doenças no rebanho,

principalmente em situações críticas, tais como: 1. Ingresso de animais de outros criatórios deve ser de origem certificada e confiável. Os animais devem ser mantidos isolados dos demais por pelo menos 15 dias; 2. Ingresso de veículos, objetos ou equipamentos que possam ter passado por outros criatórios; 3. Ingresso de pessoas

TERRENO com 1.000 metros quadrados, com tanque de pesca, ótimo para lazer. Valor R$ 100 mil. Aceito carro até R$ 50 mil. Tratar: 9108-8748 ou 8807-6041

de alvenaria de 121 metros quadrados, dois barracões, um açude de aproximadamente 6.000 metros quadrados, com peixes. Terreno plaino, por R$ 250 mil terreno avaliado. Aceito Proposta. Tratar: 9119-4677.

8815-2142 com Silvane ou 8831-1611 com Edison. VENDE-SE terreno com três alqueires com casa de madeira, na linha Rio Bugre. Valor R$ 120 mil. Tratar: 9104-7849 ao meio dia ou à noite.

com garantia, marca Mercedes Benz, carroceria aberta, em ótimo estado de conservação. Negócio de ocasião. Entrada de R$ 50 mil e assumir financiamento. Tratar pelo fone 9121-4059 ou 9914-2142.

VENDO um lote de 400 metros quadrados na estrada Caçador-Rio Bugre, com frente para o asfalto em andamento. Terreno com tanque para pesca. Valor: R$ 40 mil. Tratar: 9108-8748. VENDE-SE Dois alqueires de terra no Rancho Fundo. Aceita-se carro no negócio ou apartamento em Balneário Camboriu. Tratar: 99358401.

VENDE-SE Cinco alqueires de terreno, no município de Lebon Régis, na localidade de São Miguel. Tratar: 3563-7144 com Teresa.

VENDE-SE Monza GLS 2.0, completo, ano 94. Excelente estado de conservação; 4 portas, direção hidráulica, vidros e trava, motor novo, interior em ótimo estado, documentação regularizada. Apenas R$ 7.500,00. Tratar 99811500 com Elisandro.

VENDE-SE chácara com 11 alqueires localizada no estado do Paraná, a 12 quilômetros da cidade de General Carneiro, contendo: açude de peixe, um alqueire pronto para lavoura, erva mate, eucaliptos. Valor R$ 200 mil. Aceitamos casa no valor até R$ 100 mil em Caçador ou caminhão até R$ 100 mil no negócio. Tratar:

VENDE-SE dois tratores modelo: CBT-10105 completos com guincho, 33 toneladas. R$ 30 mil. Modelo Valmete 65 com carreta, grade, grampo, lâmina: R$ 20 mil. Aceita-se propostas. Interessados ligar 8896-0013, falar com Karina.

VENDE-SE chácara de 1,2 e 3 alqueires, beira do asfalto, próximo à cidade com energia elétrica e açudes. Tratar: 9985-1900 ou 8851-9505. VENDE-SE Linda chácara em ótima localização na SC-451, próximo a linha Cará, à 700 metros da SC451. Terreno com 33 mil metros quadrados, com casa

VENDE-SE OU TROCA uma linda chácara com oito alqueires, com água e luz a 50 quilômetros de Caçador. Interessados entrar em contato com Pedro nos fones 3563-3204 ou 9103-6653

Uma grande quantidade de partículas virais é eliminada nas fezes de animais doentes, as quais contaminam os alimentos, a água e objetos que, em contato com

a boca de outro suíno, provoca a infecção. Uma pequena quantidade de fezes contém vírus suficiente para infectar diversas granjas de suínos. O vírus da PED está sendo

detectado em amostras coletadas de instalações da criação, abate, transporte e inúmeros objetos, demonstrando o vasto potencial para a transmissão da doença.

Prevenção

VENDO caminhão modelo 1718, ano 97, motor novo

VENDE-SE caminhão Mercedes Benz 2325, traçado (6x4) ano mod. 1999, em ótimo estado de conservação. Fone: (49) 3442-2311 ou (49) 9117-1313, Concórdia.

que tiveram contato com outros suínos; 4. Se houver quaisquer sinais clínicos compatíveis com a PED, o produtor ou o veterinário devem procurar imediatamente o veterinário do serviço oficial (estadual ou federal) para que seja providenciado o diagnóstico precoce e a adoção de medidas para evitar a disseminação da doença.

PROCURO trabalho em chácara ou fazenda (com experiência e referência), na região de Caçador. Fone: 9967-8105 ou 9947-6846. VENDE-SE motor 11/11 para irrigação. Tratar 3563-1215. VENDE-SE telefone celular rural de mesa fixo GSM, de longo alcance, novo, na caixa com NF e garantia. Tratar: 3567-0290. COMPRO carretinha para transporte de dois cavalos. Tratar: 9102-4383, com Gilberto. VENDE-SE oficina de concertos de máquinas agrícolas com ponto na avenida Fhado Thomé. Tratar 9929-5038, com Zezo. VENDE-SE filhotes de pastor alemão belga, peludo: R$ 200,00. Tratar 3567-9104 ou 8829-0636. VENDE-SE cavalinho cargo 43/31, gabinado, 2004. Tratar: 3563-3109 ou 9964-0293.


10

Variedades

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

Caça-palavras

Palavras-cruzadas

Ataque cardíaco no agricultor O agricultor é levado às pressas para o hospital, com suspeita de ataque cardíaco. Para testar sua capacidade de raciocínio, o médico de plantão na U.T.I. lhe pergunta: - Se você tem uma centena de carneiros e

O inspetor

sete fogem, com quantos você fica? - Com nenhum - balbucia o agricultor. - Nada disso, você fica com noventa e três. E o matuto, num fio de voz: - O dotô não entende nada de carneiro. Se apenas um fugir, os otro tudo vão atrais.

Vingança Um agricultor farto de lhe roubarem as melancias do quintal põe lá uma placa: "Há uma melancia que está envenenada!" Quando os miúdos passam lá à noite não comem nenhuma mas também põe

lá uma placa. De manhã ao acordar o agricultor vai contar as melancias e não faltava nenhuma. Ele ficou todo feliz, depois vê a outra placa que dizia: "Agora há duas!!!"

O japonês O japonês, agricultor, toda semana passa por uma rodovia com seu caminhão lotado de mercadorias. Ao passar pelo Posto da Polícia Rodoviária, pára e distribui laranjas, bananas e verduras aos guardas. Isso, todas as vezes. Até que um dia passa reto, sem parar no Posto. Um dos guardas resolve segui-lo. Consegue pará-lo, alguns quilômetros à frente e pergunta: - Ô, japão! Por que hoje você não parou lá no Posto? E o japonês todo sorridente: - Agola não pricisa mais, né? Japonês agola tirou carta.

Um polícia vai a uma propriedade e diz ao dono, um velho agricultor: - "Preciso inspeccionar a sua propriedade. Há uma denúncia de plantação ilegal." O agricultor diz: - "Ok, mas não vá àquele campo ali." E aponta para uma determinada área. O Polícia diz indignado: - "O senhor sabe que tenho o poder da autoridade comigo?" E tira do bolso um crachá mostrando ao agricultor:

- "Este crachá dá-me a autoridade de ir onde quero.... e entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta. Está claro? Fiz-me entender?" O agricultor, muito educado pede desculpa e volta para o que estava a fazer. Poucos minutos depois, ouve uma gritaria e vê o agente de autoridade a correr para salvar e sua própria vida perseguido pelo

Asdrubal, o maior touro da quinta. A cada passo o touro vai chegando mais perto do agente, que parece que será apanhado antes de conseguir alcançar um lugar seguro. O agente está apavorado. O agricultor larga as ferramentas, corre para a cerca e grita para o policia com todas as forças de seus pulmões: - "O Crachá, mostra o CRACHÁ!"


Geral

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

Rodeios e Leilões

Religião

Guia dos principais eventos como rodeios, provas de laço e leilões, envolvendo animais em Santa Catarina, que serão realizados nos próximos 15 dias. Evento: 82ª Remate Gado Geral Data: 14/06/2014 Cidade: São Miguel do Oeste Estado: Santa Catarina Organizador: ACBEOSC Local: São Miguel do Oeste Descrição: 82ª Remate Gado Geral Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 3522 1022 Evento: 2ª Cavalgada Caminho dos Cedros Data: 14/06/2014 Cidade: Rio dos Cedros Estado: Santa Catarina Organizador: Adaelcio Camuzzato Local: Rio dos Cedros Descrição: 2ª Cavalgada Caminho dos Cedros Abrangência: Estadual Telefone(s): (47) 3378 8484 Evento: II Cavalgada do Pinhão Data: 14/06/2014 Cidade: Lages Estado: Santa Catarina Organizador: Prefeitura Municipal Local: Lages Descrição: II Cavalgada do Pinhão Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 9123 4163 Evento: XLI Leilão de Gado Geral Data: 14 e 15/06/2014 Cidade: Abelardo Luz Estado: Santa Catarina Organizador: Núcleo de Criadores Local: Abelardo Luz Descrição: XLI Leilão de Gado Geral Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 9917 9625 Evento: V Festa Campeira Data: 14 e 15/06/2014 Cidade: Jacinto Machado Estado: Santa Catarina Organizador: Vanio de Mello Local: Jacinto Machado Descrição: V Festa Campeira Abrangência: Estadual Telefone(s): (48) 8818 5554 Evento: XV Feira do Gado Leiteiro Data: 14 e 15/06/2014 Cidade: Abelardo Luz Estado: Santa Catarina Organizador: Núcleo de Criadores Local: Abelardo Luz Descrição: XV Feira do Gado Leiteiro Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 9917 9625 Evento: 12ª Cavalgada e Rodeio Crioulo Municipal Data: 14 e 15/06/2014 Cidade: Erval Velho

Estado: Santa Catarina Organizador: Prefeitura Municipal e CTG Chama Crioula Local: Erval Velho Descrição: 12ª Cavalgada e Rodeio Crioulo Municipal Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 3542 1222 Evento: III Festa de Vaca Mecânica Data: 14 e 15/06/2014 Cidade: Jacinto Machado Estado: Santa Catarina Organizador: Piquete Pai e Filho Local: Jacinto Machado Descrição: III Festa de Vaca Mecânica Abrangência: Estadual Telefone(s): (48) 3403 1070 Evento: 2ª Cavalgada Equeipe de Cavalgada Unidos de São Paulinho Data: 14 e 15/06/2014 Cidade: Itapema Estado: Santa Catarina Organizador: Eder Luiz Virtuoso Local: Itapema Descrição: 2ª Cavalgada Equeipe de Cavalgada Unidos de São Paulinho Abrangência: Estadual Telefone(s): (47) 3348 8602 Evento: Torneio de Canto e Pássaros Data: 15/06/2014 Cidade: Ituporanga Estado: Santa Catarina Organizador: Associação de Criadores de Pássaros Local: Ituporanga Descrição: Torneio de Canto e Pássaros Abrangência: Estadual Telefone(s): (47) 8809 0654 Evento: Torneio de Canto e Fibra ACPCG Data: 15/06/2014 Cidade: Gaspar Estado: Santa Catarina Organizador: Antonio Carlos Pereira Local: Gaspar Descrição: Torneio de Canto e Fibra ACPCG Abrangência: Estadual Telefone(s): (47) 9903 1483 Evento: 8ª Festa do Colono Data: 15/06/2014 Cidade: Massaranduba Estado: Santa Catarina Organizador: Mitra Diocesana de Joinville Local: Massaranduba Descrição: 8ª Festa do Colono Abrangência: Estadual Telefone(s): (47) 3481 2310 Evento: Torneio de Vaca Mecânica Centro de

Treinamento Chilna de Prata Data: 15 e 16/06/2014 Cidade: Chapecó Estado: Santa Catarina Organizador: Joelson Silva Local: Chapecó Descrição: Torneio de Vaca Mecânica Centro de Treinamento Chilna de Prata Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 2049 7979 Evento: Torneio de Canto Data: 15, 22 e 29/06/2014 Cidade: Brusque Estado: Santa Catarina Organizador: BAC Local: Brusque Descrição: Torneio de Canto Abrangência: Estadual Evento: III Festa Campeira Data: 17 a 19/06/2014 Cidade: Faxinal dos Guedes Estado: Santa Catarina Organizador: Andrimar De Pra Local: Faxinal dos Guedes Descrição: III Festa Campeira Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 3436 1481 Evento: III Festa Campeira Data: 17 a 19/06/2014 Cidade: Faxinal dos Guedes Estado: Santa Catarina Organizador: Andrimar De Pra Local: Faxinal dos Guedes Descrição: III Festa Campeira Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 3436 1481 Evento: X Festa da Gastronomia Data: 19 a 22/06/2014 Cidade: Nova Veneza Estado: Santa Catarina Organizador: Valtenir de Mattia Local: Nova Veneza Descrição: X Festa da Gastronomia Abrangência: Estadual Telefone(s): (48) 3403 1070 Evento: VI Aremate de Gado Geral - ACEPA Data: 20/06/2014 Cidade: Braço do Norte Estado: Santa Catarina Organizador: Diovane Costa Rodrigues Local: Braço do Norte Descrição: VI Aremate de Gado Geral - ACEPA

11

Abrangência: Estadual Telefone(s): (48) 3658 7414 Evento: 7º Rodeio Crioulo Data: 20 a 22/06/2014 Cidade: Santa Cecília Estado: Santa Catarina Organizador: Piquete Laço Ceciliense Local: Santa Cecília Descrição: 7º Rodeio Crioulo Abrangência: Estadual Telefone(s): (49) 3561 6445 Evento: Festival Unidos da Cavalgada Data: 21/06/2014 Cidade: Benedito Novo Estado: Santa Catarina Organizador: Adilson Wilhelm Hoslstein Local: Benedito Novo Descrição: Festival Unidos da Cavalgada Abrangência: Estadual Telefone(s): (47) 3334 1002 Evento: III Cavalgada de São João Batista Data: 21/06/2014 Cidade: Grão Pará Estado: Santa Catarina Organizador: Paróquia São João Batista Local: Grão Pará Descrição: III Cavalgada de São João Batista Abrangência: Estadual Telefone(s): (48) 8402 0475 Evento: VIII Tornio de Laço Licença do Patrão Data: 21 e 22/06/2014 Cidade: Jaguaruna Estado: Santa Catarina Organizador: Vilmar Bernardino Local: Jaguaruna Descrição: VIII Tornio de Laço Licença do Patrão Abrangência: Estadual Telefone(s): (48) 9618 8047 Evento: 11º Torneio de Vaca Mecânica Data: 21 e 22/06/2014 Cidade: Nova Veneza Estado: Santa Catarina Organizador: Piquete Bate Casco Local: Nova Veneza Descrição: 11º Torneio de Vaca Mecânica Abrangência: Estadual Telefone(s): (48) 3437 5524

Missas da Igreja Católica no Interior - Rio Bugre 1ª Sexta-feira do mês, às 20 horas - Comunidade do Zanetti 2ª Quinta-feira do mês, às 20 horas - Comunidade do KM 17 2º sábado do mês, às 14 horas - Comunidade do Castelli 2º domingo do mês, às 14 horas - Com. Adolfo Konder 2º domingo do mês, às 16 horas - Assentamento Nossa Senhora Aparecida 3º sábado do mês, às 14 horas - Assentamento São Roque 3º sábado do mês, às 16 horas - Comunidade Turma 60 4º sábado do mês, 16 horas - Comunidade Rio Bugre 3º sábado do mês, 13h30min - Comunidade do Pena 4º domingo do mês, às 15 horas - Comunidade Cará 1ª sexta-feira do mês, às 19h30min - Comunidade Aparecida 1º sábado do mês, às 14 horas - Comunidade Carmo 1º sábado do mês, às 16 horas - Comunidade Tamanduá 1º sábado do mês, às 14 horas - Comunidade Laranjeira 1º sábado do mês, às 15h30min - Km 36 2º sábado do mês, às 15 horas - Km 30 2º sábado do mês, às 16h30min - Km 13 3º sábado do mês, às 14 horas

- Km 17 3º sábado do mês às 16 horas - Tombini 4º sábado do mês, às 14 horas - Jorge Lacerda 4º sábado do mês, às 16 horas - Km 33 Última sexta-feira do mês às 19 horas - Comunidade São Pedro 1º domingo do mês, às 14 horas - Linha São Francisco 2º domingo do mês, às 14 horas - Linha Rio Tigre 2º domingo do mês, às 16 horas - Linha Serra Azul 3º domingo do mês, às 14 horas - Comunidade Cará 4º domingo do mês, às 14 horas - Comunidade Cerro Branco 2º sábado do mês, 16 horas - Comunidade Castelhano 2º domingo do mês, às 10h30min - Comunidade Caixa D’Água 2º sexta-feira do mês, às 20 horas - Comunidade Santana 3º sábado do mês, às 9 horas - Comunidade Benjamin Constant 3º sábado do mês, às 10h30min - Comunidade São João de Cima 3º domingo do mês, às 15 horas - Comunidade Castelhano 3º sexta-feira do mês, às 19h30min - Comunidade Aeroporto 4ª sexta-feira do mês, às 19h30min


12

Receitas

Primeira quinzena de junho de 2014 | Edição 21 | Caçador - SC

Pavê de doce de leite com coco e amendoim

INGREDIENTES • 1 lata de leite condensado • 50 g de coco úmido ralado • 50 g de amendoim torrado (sem açúcar) • 1 caixinha de creme de leite • 2 pacotes de 150 g cada, de biscoito champagne • 1/2 caixa de leite MODO DE PREPARO Coloque o leite condensado na panela

de pressão, quando começar a pegar pressão marque 30 minutos, deixe esfriar totalmente. Em uma panela, misture o doce de leite , creme de leite e o coco, mexendo bem devagar. Quando estiver consistente desligue o fogo. Molhe os biscoitos no leite com açúcar,e vá montando a travessa, uma camada de biscoito e outra do creme. Por fim quando a camada estiver completa coberta com o creme. Complete a camada com o amendoim.


Informe Verde - 21ª edição