Page 1

INFORME rede de JornaIS

grande FlorIanÓPolIS

Tempo Hoje

27 16º

SeXTa-FeIra, 11 de maio de 2012 . aNo 1 . No 56 - |

http://issuu.com/jornal_informe |

@jornalinforme |

jornal-informe

dIVulgação

"ConSCIenTIzar e reCIClar" enVolVe ColeTa de reSÍduoS e eduCação aMBIenTal PÁg a11

adoleSCenTeS Se aPreSenTaM na São JoSé dPCaMI CoM adVogado PÁg a12

Convênio garante taxas especiais aos servidores Prefeitura e Banco do Brasil firmam convênio para oferecer crédito imobiliário com taxa especial aos servidores estatutários. PÁG a 08 darIlSon BarBoSa/Jornal InForMe

Vereador orVIno PreSTa HoMenagenS PÁg a05

FlorIanÓPolIS Perde Para a aSSoeVa PÁg a11

enTreVISTa

PreSIdenTe da CÂMara de São JoSé, nerI aMaral Fala SoBre a geSTão FrenTe À CaSa Vereador destaca os principais projetos em tramitação na Câmara PÁgS a6/7


A 02

eduardo Bisotto

SeXTa-FeIra, 11 de maio aBRiL de 2012

FraSe do dIa “A Evolução é a Lei da Vida, o Número é a Lei do Universo, a Unidade é a Lei de Deus”. Pitágoras

Menores

E

sta edição do Informe traz matéria sobre o assassinato brutal, na verdade uma execução a sangue frio, cometido no Hospital Regional de São José. Os

assassinos, dois marmanjões de 17 anos, apresentaram-se na delegacia acompanhados de advogado. Nada mais natural. Porquê não se apresentariam, se no máximo

cumprirão 3 anos de “internação” em alguma instituição cuja fuga será facílima e após estarão com a ficha limpa, prontos pra praticarem novas brutalidades?

menores 2 Já passou da hora do Brasil rediscutir o Estatuto da Criança e da Adolescência e esta prostituída visão dos “direitos humanos” que tomou conta das classes “letradas” do país ao longos das últimas décadas. Vem cá: direitos humanos só pra bandidos? E as vítimas e suas famílias, como ficam? Nem preciso dizer que estes notórios defensores de bandidos, travestidos de defensores dos direitos humanos, nunca aparecem pra consolar os atingidos por estes verdadeiros monstros que se escondem atrás da idade. Até quando?

Combate à seca Os efeitos da estiagem no Oeste de Santa Catarina vão ser menores nos próximos anos. A Assembleia Legislativa aprovou na sessão desta quarta-feira, destinar R$ 60 milhões para o combate à seca, especialmente para a construção de sistemas de armazenamento de água nas propriedades rurais. De acordo com o deputado Marcos Vieira (PSDB), presidente da Comissão de Finanças e Tributação, os recursos virão de um empréstimo que o governo do Estado fará com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para aplicação no Programa Caminhos do Desenvolvimento, que terá diversas ações de infraestrutura no Estado e que, no total, somam R$ 611 milhões.

Só aqui Em qualquer lugar civilizado do mundo o que vale é o crime, não a idade do praticante. Homicídio não deixa de ser homicídio porque o assassino tem 17 anos, ou 15, ou 12. Estupro não deixa de ser estupro porque o estuprador tenha 13, 14, ou 12 anos. Vamos continuar com este tipo de política imbecil que se pretende “defensora da infância e da juventude”, enquanto a sociedade inteira é corrompida? Fica a dica: na próxima eleição para deputados uma boa seria a sociedade se organizar e cobrar dos candidatos que se comprometam com a redução drástica da idade penal. Sugiro 12 anos. Afinal, numa sociedade da informação como a que estamos vivendo, com 12 anos qualquer menininho ou menininha sabe o que é certo e errado. É hora de dizer chega!

Pauta trancada

O secretário de Estado do Planejamento, Filipe Mello, recebeu nesta quarta-feira (9), representantes da Associação Empresarial Brasil-Turquia (ASEBT), interessados em conhecer os incentivos que o Governo do Estado proporciona para investimentos de empresas estrangeiras em Santa Catarina. O secretário Geral da ASEBT, Mevlut Emrah, disse que os empresários turcos tem interesse pelo Estado, principalmente, pelos cinco portos catarinenses e seus recursos naturais.

Turcos 2 Filipe Mello falou que a principal contribuição do Governo para investimentos estrangeiros são os incentivos fiscais. Disse ainda, que os benefícios são maiores quando as empresas utilizam mão de obra local e industrializam seus produtos em Santa Catarina, pela consequente geração de empregos.

Faltou quórum pra votar um veto parcial do prefeito Djalma Berger (PMDB) na última sessão da Câmara de Vereadores. O presidente do legislativo, Neri Amaral (PMDB), reclamou: “estamos há três sessões tentando votar os Convênios da Secretaria Municipal de Assistência Social que são celebrados entre diversas entidades de São José, entidades estas que prestam um belo trabalho em prol do nosso cidadão”.

Vamos conversar? Com a volta dos professores grevistas às salas de aula, o Governo de Santa Catarina retomou as negociações com a categoria. Na manhã desta quarta-feira, 9, seis representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte) se reuniram com representantes da Secretaria de Estado da Educação (SED) e com o responsável pela Coordenação Executiva de Negociação e Relações do Estado de Santa Catarina (CONER), Décio Vargas.

modernização O governador Raimundo Colombo assinou, nesta quarta-feira, 9, um contrato de financiamento de R$ 10 milhões de linha de crédito com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES. O recurso, do Programa de Modernização da Administração das Receitas e da Gestão Fiscal, Financeira e Patrimonial das Administrações Estaduais (PMAE), será utilizado na certificação digital e modernização da gestão pessoal e patrimonial da Secretaria de Estado da Administração.

EXPEDIENTE

Turcos

Vamos conversar? 2 O foco do primeiro dia de discussão foi a reposição das aulas, perdidas devido à greve, e o estudo para descompressão da tabela salarial do magistério catarinense. A SED vai analisar e discutir com os diretores e gerentes de educação das Secretarias de Desenvolvimento Regional as orientações para reposição das aulas. “Poucas escolas terão que fazer um calendário especial, pois a imensa maioria dos professores trabalhou normalmente”, evidencia a diretora de Gestão de Pessoas, Lúcia Gorges.

PÚBLICAÇÃO: Informe Editora Jornalística LTDA LTDA CNPJ 15.020.627/0001-81

DIREÇÃO GERAL: JORNALISTA RESPONSÁVEL: Adriano Ribeiro Adriano Ribeiro 48 3240-9643 0002902SC

COMERCIAL: Ivon Matoso 48 3240-9643

http://issuu.com/jor nal_infor me |

EDIÇÃO Eduardo Bisotto 48 3240-9643

@jor nalinfor me |

CONTATO

PROJETO GRÁFICO: Dóda Design www.dodadiagramador.com.br

jor nal-infor me |

GRÁFICA: Rede de Jornais Informe

TIRAGEM 4 mil

Rua General Eurico Gaspar Dutra, nº952 Bairro Estreito CEP 88.075-100 Florianópolis-sc

e-mail: redacaofloripa@jor nalinfor me.com.br


SEXTA-FEIRA, 11 de maio de 2012

geral A 05

"Conscientizar e Reciclar"

Envolve coleta de resíduos e educação ambiental AemFlo e CDL de São José promoverão várias de atividades de pedagógicas para a população Darilson Barbosa repórter

N

o dia 5 de junho é celebrado o dia Internacional do Meio Ambiente. A Câmara dos Dirigentes Lojistas de São José em conjunto com a AemFlo, promovem tradicionalmente, uma ação da Câmara Socioambiental (CSA) que leva as rua umam mensagem em torno da importância de “conscientizar e reciclar”. Para comemorar a data, estão sendo preparadas dua homenagens para celebrar a data. O evento “Conscientizar e Reciclar”, promovido pelas duas entidades, acontecerá no dia 2 de junho, das 9h às 12h. Aos participantes será distribuido material educativo, sobre a importância de cuidar do meio ambiente, e algumas mudas de árvores nativas da Mata Atlântica serão distribuídas à população que comparecer no local. Também será

Divulgação

montado um Posto de Coleta de resíduos descartáveis, em que serão recolhidos materiais eletrônicos, como pilhas e baterias, lâmpadas fluorescentes, óleo de cozinha, pneus, papel, metal e vidro. (Pneus e lâmpadas fluorescentes serão restritos apenas dez itens por pessoa). A ação será realizada na avenida Leoberto Leal, Barreiros, em um posto de combustível que está desativado, localizado em frente a sede das entidades. Segundo o coordenador da CSA, Sérgio Oliveira, o principal objetivo desse evento é conscientizar os empresários e a população para a importância de reciclar certos resíduos. “A expectativa é de que haja uma intensa mobilização e participação da comunidade”, destaca. As empresas parceiras, que darão o destino correto aos resíduos são: Brooks Ambiental; Compuciclado; Janeiro Captação (óleo veDivulgação

getal); Fredy Pneus; Recicla Shop; Senai (Palhoça/SJ); Supermercados Imperatriz e Vidros Catarina. Até o momento, o evento conta com as instituições apoiadoras: BPW Florianópolis; Multi Art Comunicação Visual; Octo Comunicação; Pieri Sport e WR Cópias. Outras informações sobre o evento podem ser obtidas pelo telefone 4009-5610, ou pelo e-mail socioambiental@aemflo-cdlsj.org.br. Há dois anos a Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL SC) criou o programa Recicla CDL para sensibilizar os lojistas catarinenses e os cidadãos em geral sobre o modo correto de se desfazer dos materiais eletroeletrônicos. Desde então, a iniciativa tem envolvido mais de 70 Câmaras de Dirigentes Lojistas do estado que realizaram campanhas de coleta em suas cidades e ajudaram a arrecadar 200 mil toneladas de equipamentos até dezembro de 2011.

Serão feita coleta de computadores e outros utensilios reciclaveis

Veto Mantido

Câmara de Vereadores segue com a pauta trancada

Veto total do prefeito Djalma Berger (PMDB) foi mantido.

Na sessão da última segunda-feira (07), foi colocado novamente em votação o Parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação ao Veto Total n.º• 002/2012, do Prefeito Municipal, ao Projeto de Lei Complementar, que dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Servidores Estatutários das Carreiras típicas da Saúde Municipal de São José/SC, sendo este perecer rejeitado por 7 votos

contra e 6 a favor, sendo assim o Veto Total do Prefeito foi mantido. Após a votação foi colocado em discussão única o Parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação ao Veto Parcial n.º• 003/2012, do Prefeito Municipal, ao Projeto de Lei n.º• 003/2012, que originou a Lei n.º• 5.186, de 04 de abril de 2012, que cria a Corregedoria-Geral da Guarda Municipal de São José,

Vereador Orvino presta homenagens A sessão de quarta-feira (09) teve duas homenagens prestadas pelo Vereador Orvino Coelho de Ávila (PSD). Com o apoio dos Vereadores o Centro de Educação Infantil que será inaugurado na Av. Osvaldo Amaral, conhecida como Av. Das Torres recebe o nome de Lício Mauro da Silveira, ilustre cidadão catarinense que faleceu em outubro de 2010, quando ocupava uma cadeira na Assembléia Legislativa, “o Deputado Lício nos deixou saudade, pois era um homem íntegro que fazia um belo trabalho não só por Santa Catarina como

também por São José”, acrescentou Vereador Orvino Ávila. Na presença de diversas autoridades, entre elas a Presidente da Fundação Catarinense de Educação Especial, Rose Bartuscheski, e da Ex-Vereadora Adeliana Dal Pont, o Vereador Orvino aproveitou para entregar o Título de Cidadão Honorário de São José ao Deputado Federal licenciado, atual Secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável de SC, Paulinho Bornhausen, que não pode estar presente na Sessão Solene ocorrida em 19 de março do corrente ano.

Divulgação

Centro de Educação Infantil da Avenida das Torres receberá o nome de Lício Mauro da Silveira

vinculada à secretaria Municipal de Segurança, Defesa Social e trânsito e dá outras providências, este veto trancou a pauta novamente, pois houve empate na votação. Na sessão de quarta-feira (09) será realizada outra votação para que os vereadores votem contrário ou a favor do parecer, após votação os demais projetos que estão na ordem do dia poderão ser votados.

Veto Parcial não é votado por falta de quórum O Parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação ao Veto Parcial n.º• 003/2012, do Prefeito Municipal, ao Projeto de Lei n.º• 003/2012, que cria a Corregedoria-Geral da Guarda Municipal de São José, vinculada à secretaria Municipal de Segurança, Defesa Social e trânsito e dá outras providências, não foi votado na sessão de quarta-feira (09) por falta de quórum, ficando assim suspensas as demais matérias contidas na ordem do dia.


A 6/7 Entrevista

Entrevista com o presidente Neri Amaral fala sobre sua gestão frente a casa e sobre os desafios e metas da Casa Darilson Barbosa repórter

Neri Amaral já está no seu terceiro mandato como vereador pelo municipio de São José. Fez o primário e o ginásio no Grupo Escolar Wanderley Junior e o curso médio no Instituto Estadual de Educação e na Escola Técnica de Santa Catarina. Aos 18 anos foi para o exercito servindo no 2º BIB em Curitiba PR. Ao sair do exército,começou como muitos jovens começaram a trabalhar como Office Boy, na Construtora A. Gonzaga. No inicio da idade adulta trabalhou em atividades como ser-

Jornal Informe – Como o senhor iniciou sua carreira pública? Neri Amaral – Existem vários tipos de politicos: aquele que atua por interesse, profissional e por opção. Ele trás no sangue a sensibilidade e vontade do politico. O trabalho voluntário que na nossa região de um tempo para cá passou a ser um trabalho remunerado. Jornal Informe – Que cargos o senhor já ocupou? Neri Amaral – Eu fui convidado a assumir uma cargo na administração pública nos últimos três governos. Também recebi outras propostas da Industria e Comércio. Mas entendo que fui eleito para ser vereador de São José. Esse é meu terceiro mandato como vereador e o primeiro como presidente da casa. Dessa forma nunca deixei a cadeira. Sou um homem honesto e justo. Estaria desrespeitando o eleitor caso abandonasse minha vaga para ocupar outro cargo. O eleitor vem em primeiro lugar

Esse é meu terceiro mandato como vereador e o primeiro como presidente da casa. Dessa forma nunca deixei a cadeira. Sou um homem honesto e justo.

Jornal Informe – Conte-nos como foi sua juventude? Neri Amaral – Minha juventude foi bastante bacana. Sou descenden-

Darilson Barbosa/Jornal Informe

vente de pedreiro, pintor de casa e açougueiro. Depois, com mais experiência, foi convidado para gerenciar a Von Dey Hayde LTDA. Com 22 anos Neri Amaral entrou no mercado de seguros, atuando em vendas na Grande Florianópolis e região sul do Estado para Itaú seguros. Foram 11 anos de trabalho para esta empresa, a qual gerenciou por 9 anos. Iniciou carreira vida Publica paralelamente a de empresário e no ano 2000 se candidatou a vereador sendo eleito com 1478 votos, em 2004 foi eleito com quase 3000 votos e no ultimo pleito eleitoral passou a marca de 3000 mil votos. Nesta entrevista concedida ao Jorna Informe, o vereador Neri Amaral relata como é o funcionamento administrativos da casa, destacando os principais desafios da sua gestão, destacando os principais projetos em tramitação na casa, os desafios da sua gestão e também sua opinião sobre a corrupção e quais são as principais atribuições do presidente da casa.

te de familia pobre. A gente precisava trabalhar para manter a casa. Comprar roupa mesmo, só no final do ano. Naquela época nós aprendiamos a se virar sozinho muito mais cedo. Comecei a trabalhar cedo com 11, 12 anos de idade. Durante esse periodo trabalhei em diversas atividades. Vendia banana e laranjas. Também fui açougueiro e vendedor de roupas femininas na Vila Palmira. No geral a juventude era voltada para o bem. Jornal Informe – Qual o papel do presidente da Câmara de Vereadores? Neri Amaral – O papel do pre-

Vereador Neri Amaral fala sobre sua gestão na Câmara de São José

sidente da Câmara de Vereadores é extremamente relevante. Na hierarquia administrativa é a segunda pessoa mais importante da administração púbilca. Basicamente ele administra quase todas as ações da

casa. Também tem a tarefa de ser o ordenador da casa. Jornal Informe – Quais as atribuições do presidente? Neri Amaral – A principal

funcão do presidente é administrar a casa legislativa municipal, conduzindo os trabalho de votação na casa. Aqui nós trabalhamos com uma dinâmica diferente, onde há uma valorização do funcionário.


SEXTA-FEIRA, 11 de maio de 2012

da Câmara de São José

Também estamos trabalhando para aproximar a comunidade do Legislativo para acompanhar de perto as ações da casa. Outra função importante é a atribuir e classificar projetos para as comissões parlamentares da Câmara. Há atribuições menores, mas o grau de relevância maior são as decisões no âmbito administrativo e financeiro.

Comecei a trabalhar cedo com 11, 12 anos de idade. Durante esse periodo trabalhei em diversas atividades. Vendia banana e laranjas. Também fui açougueiro e vendedor de roupas femininas na Vila Palmira. No geral a juventude era voltada para o bem.

Jornal Informe – De que forma o trabalho da Câmara contribui para a sociedade? Neri Amaral –O trabalho da Câmara é de extrema importância e

com uma significância que as pessoas no geral não conseguem mensurar. Tudo passa pela Câmara. Por isso é importante ter cuidado ao eleger seu representante. Não vale a pena trocar o voto por favor. A responsabilidade da acsa é grande. A Câmara cuida do futuro de todos os cidadãos do municipio. Jornal Informe – Quais os principais projetos em tramitação na casa? Neri Amaral – Estamos com um projeto bem importante, que é a estruturação de um Jardim Botânico na cidade. Projeto esse que foi desenvolvido em conjuinto com outros vereadores. Existe outro de minha autoria. Estamos elaborando um projeto que visa criar um serviço de proteção para pessoas que sofreram atentados violentos. Estamos entrando em contato com diversas entidades sociais para firmar parcerias, principalmente como psicologos e profissionais afins. A pessoa que sofre violência tem sua estutura psicológica totalmente abalado. Estamos com essa preocupação. Jornal Informe – O senhor é presidente da Câmara desde 2011. Quais foram os desafios que o senhor enfrentou conduzindo a casa?

Por isso é importante ter cuidado ao eleger seu representante. Não vale a pena trocar o voto por favor. A responsabilidade da acsa é grande. A Câmara cuida do futuro de todos os cidadãos do municipio.

Neri Amaral – Os desafios foram aqueles que todo governante tem no inicio do mandato, que é criar um ambiente de cordialidade na casa. É um trabalho extenuante porque é necessário ter conduta e porte para lidar com os vereadores de diferentes visões e partidos. Jornal Informe – O que o senhor acha sobre o aumento do número de vereadores na casa? Trás mais dinâmica aos trabalhos? Neri Amaral – Tenho um entedimento diferente sobre o aumento de número de veradores na casa. Não consigo entender a omissão do TRE no processo. Porque entendo que é o Tribunal que deveria determinar o aumento e não os vereadores

da casa, é inconstitucional. Como a decisão do aumento foi dada para a Câmara, cabe a casa consultar a população para decidir sobre a questão. Jornal Informe – Qual sua opinião sobre corrupção? Neri Amaral – Existem dois conceitos muito dificeis de se entender

na politica, que são os conceitos de Ética e Corrupção. No meu ponto de vista entendo que as leis tem que ser mais justas. Sou totalmente favorável ao projeto de Lei do Ficha Limpa. Não só para as pessoas que queiram exercer cargos públicos no âmbito do Executivo e Legislativo, mas em todos os cargos da esfera pública.


SEXTA-FEIRA, 11 de maio de 2012

A 08 geral

São José

Convênio garante taxas especiais aos servidores Divulgação

Prefeitura e Banco do Brasil firmam convênio para oferecer crédito imobiliário com taxa especial aos servidores estatutários

O

s servidores municipais estatutários da Prefeitura de São José receberão condições especiais para aquisição de imóvel residencial urbano. Esse é o resultado do convênio assinado na quarta-feira (09) pelo Prefeito Djalma Berger com o Banco do Brasil (BB). Em visita ao Gabinete do Prefeito, o Superintendente Regional de Governo do Banco do Brasil, Hiram Aparecido Simões de Almeida, o Gerente de Relacionamento do BB, Humberto Espezim Elizandro, o Gerente Geral da Agência São José, Antônio Carlos Dallegrave, e a analista da Superintendência do Banco do Brasil, Luana Becker, detalharam as vantagens desse convênio para os servidores. “A taxa de juros será a menor praticada para o produto BB Crédito Imobiliário – Aquisição Pessoa Física para as operações enquadradas no âmbito do Sistema Financeiro da Habitação”, explicou o Superintendente Regional de Governo do Banco do Brasil, Hiram Aparecido Simões de Almeida. Enquanto hoje a taxa normal praticada pelo banco para a aquisição de imóveis residenciais na área urbana é de 10% ao ano + taxa referencial (TR), para os servidores es-

SIMULAÇÃO

tatutários da Prefeitura de São José será de 8,4% ao ano + TR. O convênio prevê o financiamento de até 90% do valor do imóvel em até 180 meses (15 anos) ou 80% do valor do imóvel no prazo máximo de 360 meses (30 anos). O benefício é extensivo a imóveis urbanos residenciais e comerciais com valores superiores a R$500 mil, porém as taxas praticadas são outras. O convênio já está em vigor e nos próximos dias será lançado no sistema do Banco do Brasil pela Diretoria de Empréstimos, em Brasília. Concluído esse processo, os profissionais do Banco do Brasil visitarão os setores da Prefeitura de São José para divulgá-lo e esclarecer dúvidas. Cabe lembrar que o financiamento imobiliário está sujeito a análise de crédito. “Considero esse convênio espetacular para os servidores estatutários da Prefeitura de São José, pois essas taxas diferenciadas possibilitarão transformar em realidade o sonho de adquirir um imóvel”, observou o Prefeito Djalma Berger. Para avaliar os benefícios do convênio para os servidores municipais, foi simulado com o auxílio da equipe do Banco do Brasil o financiamento de um imóvel em 300 meses no valor de R$ 180 mil, sendo R$ 100 mil o valor a financiar. Com a taxa normal (10% a.a. +TR), o valor inicial da prestação ficou em R$1.201,04 pelo Sistema de Amortização Constante (SAC), enquanto com as condições especiais para os servidores (8,4% a.a. +TR) a prestação inicial será de R$ 1.075,94 também pelo SAC. A diferença corresponde a R$ 125,10 só nesta primeira parcela, economia equivalente a 10,4%. “Em projeção realizada para aquisição de imóvel residencial urbano com financiamento de R$100 mil e prazo de 300 meses a economia para os beneficiados do convênio será equivalente ao valor aproximado de um carro popular”, citou o Gerente de Relacionamento, Humberto Espezim Elizandro.

Sem convênio

Com convênio

Valor do imóvel

R$ 180 mil

R$ 180 mil

Valor do financiamento

R$ 100 mil

R$ 100 mil

Taxa de juros

10% a.a + TR

8,4% a.a. +TR

Prazo do financiamento

300 meses

300 meses

Valor da prestação inicial

R$ 1.201,04

R$ 1.075,94

O convênio já está em vigor e nos próximos dias será lançado no sistema do Banco do Brasil pela Diretoria de Empréstimos, em Brasília

Entenda mais sobre o convênio Quem pode ser beneficiado pelo convênio? Servidores estatutários da Prefeitura de São José. Como funciona? O Banco do Brasil concederá condições especiais, com taxa de juros de 8,4% a.a+TR, para aquisição de imóveis residenciais urbanos. Qual o valor máximo do imóvel a ser financiado e em quantas vezes pode ser pago?

O benefício vale para aquisição de imóveis residenciais na área urbana de até R$ 500 mil pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH). O convênio prevê o financiamento de até 90% do valor do imóvel em até 180 meses (15 anos) ou 80% do valor do imóvel no prazo máximo de 360 meses (30 anos). Pelo Sistema de Financiamento Imobiliário ou pela Carteira Hipotecária (CH) os valores dos imóveis residenciais urbanos podem ser superiores a R$ 500 mil, porém as taxas são outras.

Como os servidores estatutários da Prefeitura de São José poderão obter detalhes do convênio? Nos próximos dias, os profissionais do Banco do Brasil visitarão os setores da Prefeitura de São José para divulgar o convênio e esclarecer dúvidas. Além disso, o servidor poderá se dirigir à agência na qual tenha conta para obter mais detalhes. Caso não possua conta, poderá se dirigir a uma agência do Banco do Brasil mais próxima.


SeXTa-FeIra, 11 de maio aBRiL de 2012

PeSadelo: Segundo a IMPrenSa euroPéIa, o MeXICano SérgIo Perez é o PeSadelo de FelIPe MaSSa na FÓrMula 1.

esporte

A 11

FuTSal

Florianópolis perde para a assoeva Com o resultado a equipe da capital ficou na sexta colocação. a assoeva é a 11ª colocada dIVulgação

O Florianópolis Futsal foi derrotado na última segunda-feira (7) pela Assoeva (RS) por 1 a 0. O jogo, válido pela 12ª rodada da Liga Futsal, aconteceu no Ginásio Rozendo Lima, em Florianópolis. Agora, a equipe de Jorge Lecian ocupa a 6ª posição da competição. Floripa e Assoeva fizeram um jogo bastante equilibrado nessa segunda-feira (07). O Floripa buscava a vitória após três partidas sem triunfos e a Assoeva sabia que somar pontos fora de casa seria importante em sua caminhada rumo a classificação para a próxima fase. No primeiro período as duas equipes fizeram um jogo de estudo. Os dois times criaram chances, mas se respeitavam bastante. O Floripa contava com o apoio da torcida, mas mesmo assim não conseguiu converter em gol as chances criadas. Com poucas oportunidades, o

FiCHa Florianópolis Futsal (SC) 0 x 1 Assoeva (RS) Horário: 20h00min Local: Ginásio Rozendo Lima, Florianópolis - SC Competição: Liga Futsal – 12ª rodada Gols: Mauricinho (A) Cartões: Amarelo: Márcio (F), Genaro (A) e Vitor (A)

primeiro tempo terminou em igualdade de zero a zero no placar. Na volta para o intervalo o ritmo da partida mudou um pouco. Mesmo jogando fora de casa, a Assoeva abriu o placar com Mauricinho, aos nove minutos da segunda etapa. Com o gol, O Floripa precisou se abrir e sair mais para o jogo em busca do empate. O treinador Jorge Lecian lançou o goleiro linha nos minutos finais de partida, buscando o gol de empate a todo custo, mas a bola não entrava. Resultado final: Assoeva 1 a 0. O Floripa volta às quadras somente no dia 19/05, sábado, quando enfrenta o líder Intelli, em Orlândia. A partida acontece no Ginásio Mauricio Leite Morais, às 18h00min. No mesmo dia, a Assoeva recebe Macaé/ Botafogo, em Venâncio Aires (RS), às 20h30min, no Ginásio Municipal Poliesportivo.

CLaSSiFiCaÇÃo 1º Intelli/Orlândia (SP)23 pontos 2º Carlos Barbosa (RS) – 21 pontos 3º Corinthians (SP) – 20 pontos 4º Krona/Joinville (SC) – 19 pontos 6º Florianópolis Futsal (SC) – 18 pontos 11º Assoeva (RS) – 14 pontos

o Floripa volta às quadras somente no dia 19/05, sábado, quando enfrenta o líder Intelli, em orlândia

Seleção avaiana em Porto Belo e São Bonifácio Nos dias 7, 8 e 9 de maio serão realizadas avaliações da Seleção Avaiana na cidade de Porto Belo – litoral catarinense. Os testes vão acontecer na Sociedade Recreativa Vila Nova, que fica na Avenida Francisco Severiano dos Santos – Bairro Vila Nova. As inscrições poderão ser feitas na Avenida Governador Celso Ramos, 2986, centro – no Centro de Integração Municipal. Já em São Bonifácio os testes vão acontecer nos dias 14, 15 e 16 de maio. As inscrições

serão realizadas na Secretaria Municipal do Desporto – Rua Clemente Lehmkhl, 373, centro. As avaliações vão acontecer na mesma rua, no Campo Clemente Lehmkhl. Os interessados em realizar as avaliações em Porto Belo podem entrar em contato com João Henrique pelos telefones (47) 3369-4254 o (47) 9909-5912 para tirar eventuais dúvidas. Enquanto isso, quem pretende fazer o teste em São Bonifácio pode ligar para Adriano Buss (48) 3252-0170 ou (48) 9945-1885.

dIVulgação

Seleção avaiana fará testes em Porto Belo e São Bonifácio

Figueirense participa da campanha do agasalho O inverno vem aí e o Figueirense, pensando em não deixar ninguém com frio, será neste domingo (13), um dos pontos de coleta da Campanha do Agasalho 2012. Para que a ação aconteça com sucesso, o Clube conta com a participação dos seus torcedores e pede para, quem puder, trazer roupas para serem doadas. Os pontos de coleta no Orlando Scarpelli será nas entradas dos portões de entrada da torcida alvinegra. A campanha é promovida pela Aflov (Associação Florianopolitana de Voluntários) com a parceria do grupo da Rede Independente de Comunicação (RIC/Record).


SEXTA-FEIRA, 11 de maio de 2012

A 12 Segurança

Execução no HRSJ

Adolescentes se apresentam na DPCAMI com advogado Os dois têm 17 anos, são naturais de São José e afirmam ser os autores do homicídio de Thiago Costa, 25 anos, dentro do Hospital Regional de São José. Eles entregaram para a polícia duas pistolas semiautomáticas, sendo uma calibre 380 e outra 9 milímetros, uso restrito das Forças Armadas

A

história ainda é extranha. A Polícia não divulgou detalhes, mas acredita que tenha como motivo a vingança e a ligação com o tráfico de drogas na Grande Florianópolis o homicídio de Thiago Costa, 25 anos. A vítima foi executada com pelo menos nove disparos de arma de fogo quando estava internada no Hospital Regional de São José (HRSJ), na sexta-feira (4). Na tarde de quarta-feira (9), os supostos responsáveis pelo crime, dois adolescentes de apenas 17 anos, se apresentaram com um advogado na Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de São José. De acordo com a Polícia Civil de São José, os dois teriam sido reconhecidos através do sistema de monitoramento por imagens dentro do hospital. A dupla foi filmada no dia do crime, na entrada e na saída da instituição. Segundo informações do

Divulgação

hospital, os meliantes informaram o nome da vítima Thiago na portaria e disseram que queriam fazer uma visita. Eles tiveram a autorização e subiram até o quarto, onde realizaram a execução. A Polícia informou que os dois suspeitos deram depoimento acompanhados do advogado na tarde de quarta-feira, mas não revelou detalhes, possivelmente para não atrapalhar na sequência da investigação. Os adolescentes apresentaram as armas usadas no crime confessando a autoria. As pistolas são uma de calibre 380 e outra de calibre 9 milímetros, esta de calibre restrito das Forças Armadas do Brasil. A Polícia ainda irá investigar se os menores realmente são os responsáveis pelo homicídio e as armas serão periciadas. A vítima estava internada porque já havia sido vítima de tentativa de homicídio.

Menores entregaram as armas que teriam sido usadas no crime

Polícia Civil prende dupla suspeita de roubo na CredFiesc

Divulgação

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Roubos (DRR) da Capital, prendeu preventivamente nesta quinta-feira (10), Thiago Felippe Machado, pela prática do crime de roubo, na Capital. Machado, junto com João Ricardo Gonçalves, é suspeito de um assalto na Cooperativa de Crédito da Federação das Indústrias de Santa Catarina (CredFiesc) no dia cinco de abril. No dia do crime, ambos se dirigiram até o local munidos de uma pistola calibre 380 e um revólver calibre .38, onde abordaram o gerente da cooperativa e subtraíram a quantia de R$ 41.000,00, além de aparelhos celulares e um notebook dos clientes e funcionários. Iniciadas as investigações, os Policiais tiveram conhecimento de que Gonçalves estaria na cidade de São Paulo. Assim, com apoio da Polícia Civil paulista, passou-se a monitorar o suspeito que foi preso no dia quatro deste mês, no Centro da cidade. Thiago Felippe Machado, que também tinha se deslocado até a capital paulista, retornou para Florianópolis, onde foi preso na data de ontem (10), em sua residência, no bairro Pantanal. Eles também são suspeitos de realizarem o arrombamento na loja das Casas Bahia, no bairro Campinas, em São José.

João Ricardo Gonçalves foi preso na Capital paulista

Thiago Felippe Machado voltou de SP e foi preso em sua casa, no Pantanal

Jornal Informe - Edição 56  

Jornal diário da Grande Florianópolis

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you