Issuu on Google+

Informe rede de jornais

caçador

Tempo Hoje

24 15º

segunda-feira, 26 de novembro de 2012 . ANO 10 . No 2261 |

E-mail: opiniao@jornalinforme.com.br

SEM SORTE

Menor é flagrado pilotando moto furtada e acaba rendido Pág a07

divulgação/Informe

divulgação/Informe

série a

GRÊMIO GOLEIA FIGUEIRA Pág e01

campeão

Flu e Sport empatam na Ilha Pág e02

Timão e Peixe ficam no empate

gp brasil

Vettel se torna o mais jovem tricampeão da F-1 Pág e04

desfalcados

Pág e03

divulgação/Informe

Faltando apenas um mês para a data mais marcante do ano, diversas apresentações culturais alegraram o público que se fez presente no Parque Central

APRESENTAÇÕES CULTURAIS

Iniciadas festividades natalinas

A principal atração de ontem, faltando apenas um mês para a data mais marcante do ano, foi os Trovadores de Natal A Prefeitura de Caçador, Fundação Municipal de Cultura, Câmara Dirigentes Lojitas e Serviço Social do Comércio promoveram, neste domin-

go (25), a abertura das Festividades Natalinas 2012. Faltando apenas um mês para a data mais marcante do ano, diversas apresentações culturais

Pág a07

alegraram o público que se fez presente no Parque Central. Centenas de pessoas compareceram para prestigiar as atividades.


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

a02 geral

resPonsabiLidade

câmara reconhece o trabalho social das empresas caçadorenses

Ao todo foram distribuídas oito premiações. Selo vale por três anos dúvidas, o compromisso de cada uma em fortalecer o desenvolvimento humano, proteger as potencialidades naturais e melhorar a qualidade de vida dos caçadorenses. Falando em nome dos homenageados, a empresária Jussara Visnievski, proprietária da Ney Tintas, destacou a criação do Selo para valorizar aqueles que realizam iniciativas voluntárias visando integrar considerações de natureza ética, social e ambiental às suas interações com clientes, colaboradores e a sociedade como um todo. Frisou também da necessidade de multiplicar parcerias na construção de um mundo melhor, formando o pilar da mudança social, redefinir interesses individuais, colocando os benefícios coletivos em primeiro plano na hora da análise da gestão anual. Integrar este propósito no lucro e expandir a noção de sustentabilidade, tirando-a apenas da área ambiental e colocando-a na área social, moral, econômica e outras. Já a presidente da Comissão Especial, Rosecler Faoro, lembrou que as empresas estão inseridas em um ambiente de incertezas e de mudanças que tem cada vez mais exigido um desempenho que promova a eficiência, competitividade e diferenciação no mercado através de operações “limpas” e ações transparentes e socialmente responsáveis. “Hoje, reconhecemos os empreendedores caçadorenses que tem demonstrado como é possível crescer, consolidar-se e destacar-se no mercado, não só por seus produtos e serviços, mas pela preocupação e atuação nas

PÚBLICAÇÃO: Referência Editora Jornalistica Ltda CNPJ: 04.736.389/0001-99 Inscrição Estadual: Isento ENDEREÇO: Rua Osorio Timmerman, 56 Caçador-SC CEP: 89500000

áreas sociais, afinal, uma empresa é responsável por tudo que ela “toca”, por isso não podemos mais pensar a atividade empresarial sem responsabilidade social”, completou. Representando o governo do Estado, o secretário de desenvolvimento regional, Gilberto de Paula Cruz, lembrou-se das primeiras empresas oriundas da extração da madeira, responsável pela imigração de muitas pessoas, as quais contribuiram para Caçador se emancipar e se tornar a cidade que é hoje. “Essas empresas deram a estrutura necessária para que Caçador se tornasse um municipio em desenvolvimento ao longo dos anos, e o seu trabalho social, a geração de emprego e renda continuam a auxiliar e aliviar as dificuldades financeiras do municipios”, afirmou. A mesma linha de pensamento foi seguida pelo prefeito Imar Rocha. Para ele, nenhum país, estado ou municipio consegue se desenvolver sem a presença de empresas fortes e empreeendedores corajosos, os quais dão sustentabilidade ao meio que está inserido. “Sem elas não há dinheiro circulando, não há contribução tributária e, consequentemente, não há grandes investimentos por parte do governo. As nossas empresas caçadorenses são as grandes responsáveis pelo nosso desenvolvimento, investem e acreditam em Caçador, mesmo sabendo das inúmeras dificuldades e por se tratar de um municipio insirido em uma região que por muitos anos ficou esquecida pelos governos do Estado e Federal e que sofre até hoje”.

DIREÇÃO GERAL: Adriano Ribeiro EMAIL: opiniao@jornalinforme.com.br TELEFONE:8843-4213 GERAL Francine Santos TELEFONE: 9969-0915 ou 8806-6730 EMAIL:fran.informe@gmail.com ESPORTE Lauro Tentardini EMAIL: redacao@jornalinfome.com.br TELEFONE:051-82495255 POLITICA Adriano Ribeiro EMAIL: opiniao@jornalinforme.com.br TELEFONE:8843-4213 POLÍCIA Cleriton Freire EMAIL: cleriton.freire@hotmail.com

selo social premia oito empresas

TELEFONE:8858-9519 JORNALISTA RESPONSÁVEL: Adriano Ribeiro 0002902SC COMERCIAL: EMAIL: adm@jornalinforme.com.br EMAIL: comercial@jornalinforme.com.br PROJETO GRÁFICO: DÓDA DESIGN® - www.dodadiagramador.com.br DIAGRAMAÇÃO: Dóda Design® EMAIL: criacao@jornalinforme.com.br EMAIL: diagramacao@jornalinforme.com.br

CONTEUDO É TUDO

REPRESENTANTE COMERCIAL: CENTRAL DE COMUNICAÇÃO

FILIADO À

A

ascoM da cÂMara MuniciPaL

responsabilidade social de oito empresas caçadorense foi evidenciada na noite desta sexta-feira (23) com a entrega do Selo Social, promovido pela Câmara de Vereadores em sessão solene no Plenário Osvaldo José Gomez. As empresas Adami, Temasa, Fimar, Julian Malhas, Ney Tinta, Hotel Kindermann, Uniarp e Unimed, deterão o selo social pelo período de três anos, podendo utilizá-lo em todos os seus produtos e instrumentos de publicidade e comercialização durante o período de sua certificação. O Prêmio foi entregue pelo terceiro ano consecutivo e a sessão foi presidida pela presidente da Casa e autora do projeto, Sirley Ceccatto. Na oportunidade, ela lembrou que atingir o status de socialmente responsável não significa apenas respeitar e cumprir devidamente as obrigações legais, mas também desenvolver ações efetivas em prol da sociedade, seja através da melhoria das condições de trabalho dos próprios empregados e de respeitar e atuar com ética perante os colaboradores. “Isso envolve práticas que transcendem o mero zelo pelo capital humano, o respeito pelo meio ambiente e pela comunidade enquanto consumidora; requer atitude efetiva de envolvimento da empresa com as questões sociais, visando alcançar melhorias”, disse, enaltecendo o trabalho das homenageadas. A presidente afirmou ainda que as inúmeras ações sociais promovidas pelas empresas participantes do Selo Social 2012 demonstram, sem

ASSINATURAS Anual ................................................................R$ 180,00 Semestral ..............R$ 95,00 à vista ou 2 x de R$ 55,00 Mensal na conta de luz .....................................R$ 13,90 Venda Avulsa .......................................................R$ 1,50

FALE COM O INFORME Fones: 3567-5699 Fechamento da Edição PLANTÃO 24 HORAS (49) 8843-4213 21h40


SEGUNDA-FEIRA, 26 DE NOVEMBRO DE 2012

NATUREZA: Tempestades na Grã-Bretanha matam um e ameaçam 70 mil residências. Mulher morreu após ser atingida por uma árvore em em Exeter, Cornuália. Fortes ventos e chuvas violentas passaram pelo sudoeste da GrãBretanha.

Variedades

A03

HOROSCÓPOD0DIA Áries - 21/03 a 20/04 A energia da Lua transita por sua segunda casa, sugerindo dificuldades para lidar com demandas práticas. A oposição com Vênus evidencia o risco de ficar devaneando diante de situações que demandem maior ação, ainda que tais desafios lhe abalem emocionalmente. Busque objetividade!

Gêmeos - de 21/05 a 20/06 As energias de Lua e Vênus se opõem e evidenciam uma fase delicada para sua saúde, sugerindo a proximidade de pequenas doenças de fundo emocional. Por mais que alguns assuntos estejam lhe afligindo, procure se acalmar e foque nas soluções. Uma postura prática é necessária.

Leão - de 23/07 a 22/08 Lua e Vênus formam oposição entre sua área profissional e familiar, alertando para o risco de sobrecarga emocional diante de pressões externas. Evite absorver responsabilidades em demasia, sabendo compartilhar os afazeres com os demais envolvidos.

Libra - de 23/09 a 22/10 Lua e Vênus se opõem entre sua oitava e segunda casas, evidenciando uma fase de grande conflito interior, em que você se vê dividido entre dar vazão aos seus sentimentos e assumir uma postura mais racional. Independente do problema a enfrentar, não radicalize. Busque o equilíbrio.

Sagitário -de 22/11 a 21/12 A energia lunar transita por sua sexta casa e se opõe a Vênus, alertando para o risco de cultivar hábitos não muito saudáveis e que possam se refletir negativamente em sua saúde. Preste atenção às necessidades do seu corpo e evite desgastar a mente com preocupações em excesso.

Aquário - de 21/01 a 19/02 A tensão entre sua quarta e décima casas evidencia uma fase de estresse relacionada ao excesso de demandas familiares e profissionais. A pressão externa tende a ser grande, mas sua tendência centralizadora também é fator de risco. Seu desafio é compartilhar responsabilidades.

Touro - de 21/04 a 20/05 Lua e Vênus se opõem entre seu signo e sua área de relacionamentos, apontando uma fase delicada para as trocas afetivas, com tendência a cobranças e discussões. Avalie se você pode melhorar o modo como você se relaciona com as pessoas, mostrando-se mais amável e afetuoso.

Câncer - de 21/06 a 22/07 Transitando por sua área de amizades, a Lua se opõe a Vênus, alertando quanto a possíveis atritos e desafetos no âmbito social. Convém manter o autocontrole, evitando reagir diante de provocações. Manter uma postura equilibrada e diplomática lhe ajudará a impor respeito.

Virgem - de 23/08 a 22/09 O atual conflito entre sua nona e terceira casas lhe traz a necessidade de buscar atividades que favoreçam sua mente e seu equilíbrio interior. A tensão Lua-Vênus indica que você tende a fugir um pouco da realidade como forma de livrar-se dos problemas. Procure manter os pés no chão.

Escorpião de 23/10 a 21/11 Lua e Vênus se opõem e lhe confrontam com problemas de ordem afetiva que permeiam suas relações pessoais. O choque de interesses é um grande desafio, mas as cobranças tendem a ser o principal motivo de discussões. Faça concessões, mas respeite sua individualidade.

Capricórnio - de 22/12 a 20/01 Transitando por sua quinta casa, a Lua se opõe a Vênus e lhe traz desafios relacionados ao convívio social. Convém não fazer apenas as vontades dos outros, por mais que você queira fazer parte de um grupo ou agradar velhos amigos. Faça valer também seus desejos.

Peixes - de 20/02 a 20/03 A passagem da Lua por sua terceira casa, em oposição a Vênus, lhe traz o desafio de amadurecer seus projetos antes de expor seus pontos de vista, sobretudo no âmbito intelectual. Por mais que você se sinta seguro, lembre-se de avaliar os dois lados da moeda.

RESUMODENOVELA-Segunda-feira CRUZADINHA

23H00, NA GLOBO

18H00, NA GLOBO

19H00, NA GLOBO

Ju e Rita discutem com Lia e Fatinha e são levadas para a diretoria. Lorenzo afirma a Raquel que não está namorando Marcela. Cezar chega para buscar Marcela, e Lorenzo e Nando ficam constrangidos. A chapa de Ju e Rita ganha por um voto. Rita convida os colegas para comemorar a vitória com uma festa à fantasia na escola. Leandro conta para Clô sobre seu relacionamento com Isabela. Lia se veste com um terno do pai para ir à festa à fantasia. Marcela vai à casa de Lorenzo falar com Tatá. Rita despreza Bruno, e pensa em conquistar Fera.

Bonifácio incentiva Margarida a interromper o flerte entre Albertinho e Esther. Isabel se desculpa com Laura por tê-la procurado no colégio. Zé Maria ensina Elias a jogar capoeira. Albertinho vai à casa de Isabel. Eulália enche seu baú com roupas de menino para o bebê de Praxedes. Catarina insinua a Edgar que Laura destrata Melissa. Eulália se queixa com padre Olegário do sumiço de Teresa e Sandra por causa do bebê. Umberto se interessa por Catarina. Laura desaprova os métodos disciplinares da Madre superiora.

21H00, NA GLOBO

22H30, NA RECORD

Otávio chora ao ver Charlô acidentada. Lucilene sofre pela aproximação entre Carolina e Ulisses. Nando tenta consolar Otávio. Vânia leva Felipe para casa. Manoela pede ajuda a Juliana para que lhe consiga um emprego na Charlo’s. Nando avisa a Juliana sobre o acidente de Charlô. Carolina pede para Ulisses manter Zenon afastado e o beija na frente do ex-namorado. Otávio confessa que sempre foi apaixonado por Charlô. Zenon tenta alertar Ulisses contra Carolina. Nieta flagra Roberta na casa de Semíramis. Juliana e Vânia ficam ansiosas para ver Charlô. Juliana e Vânia descobrem que Charlô não se feriu gravemente no acidente e combinam uma tática para enganar Otávio. Fábio olha fotos de Juliana.

Wanda fica amiga de Lucimar e conversa sobre Morena. Bianca sente medo do balão e se aproxima de Zyah. Adam entrega o bilhete de Jéssica para Fatma. Diva se desespera com a falta de notícias de Clóvis. Érica comenta com Márcia que se encontrará com Théo. Rachel implica com a neurose de Aída. Fatma mostra o bilhete de Jéssica para Mustafa. Sarila destrata Tamar e Ayla fica contrariada. Esma e Kemal recebem Demir e Tamar em casa.

Danilo tenta justificar a presença de Eduardo na casa de Isabel. Plínio se encanta com a mudança de comportamento de Violeta. Isabel, a contragosto, deixa Eduardo entrar no seu apartamento e Danilo sai de fininho, para irritação da arquiteta. Luiza deixa Marlene perplexa ao afirmar que está apaixonada por Lucas. Cremilda interpreta Madame Zenaide para Diva e Dóris, enquanto se prepara para afastar Norberto de Isabel. Mesmo contra sua vontade, Isabel aceita as desculpas de Eduardo.


A04

SEGUNDA-FEIRA, 26 DE NOVEMBRO DE 2012

PeloEstado

Entrevista

O Brasil é o terceiro país em número de advogados, atrás apenas da Índia e dos Estados Unidos.

TULLO CAVALLAZZI FILHO

“Não vamos admitir que haja restrições aos direitos dos advogados”

[PeloEstado] - Considerando que a sua chapa era de oposição, a diferença de votos surpreendeu? Tullo Cavallazzi - Eu vou responder considerando o que manifestaram muitos advogados. Foi, sim, uma surpresa a grande margem de diferença de votos e a representatividade da nossa proposta de renovação em todo o estado. No mapa dos votos em Santa Catarina dá para perceber uma mudança muito grande frente ao quadro atual. É um marco histórico para a nossa OAB porque pela primeira vez, nesse sistema eleitoral de chapas, um grupo de oposição vence uma eleição, oxigenando todas as representações da OAB catarinense. Esperamos por duas décadas e agora a vontade de renovar apareceu nas urnas. Preciso agradecer a cada um que acreditou na nossa proposta de mudança. [PE] - O que será feito até a sua posse? Cavallazzi - A posse será em 1º de janeiro e já montamos um grupo de transição. Também estamos em contato com a atual direção para que nessas semanas até a posse tudo ocorra de maneira tranquila, reconhecendo e mantendo o que há de bom, e iniciando um planejamento das mudanças que pretendemos implementar. De imediato, no

que se refere à posição institucional da OAB, queremos ir ao encontro da sociedade, nas grandes questões públicas que têm repercussão social. E, sempre que possível, apresentando a nossa opinião para que a sociedade tenha balizado, do ponto de vista jurídico e legislativo, qual o caminho a ser seguido. Vamos fazer isso nos aproximando ainda mais da imprensa e da população por meio dos veículos de comunicação. E queremos ser parceiros do Estado. Estamos à disposição para que a ordem e o estado democrático de direito sejam garantidos ou restabelecidos. Mas nunca abriremos mão das prerrogativas dos advogados. Não vamos admitir que haja restrições aos direitos dos advogados, em qualquer que seja a instância. [PE] - E quanto ao que foi proposto por sua chapa na campanha? Cavallazzi - Também aí teremos algumas ações imediatas, como a defesa das prerrogativas dos advogados e dos honorários advocatícios. Vamos, ainda, agendar uma reunião com o governador Raimundo Colombo a fim de passar para ele a nossa necessidade de recebimento dos valores em atraso da Defensoria Dativa, dívida que já ultrapassa os R$ 106 milhões, e para co-

locar a OAB-SC à disposição para ajudar na instalação da Defensoria Pública. Quanto à gestão da OAB-SC propriamente dita, precisaremos, primeiro, tomar conhecimento da realidade da Ordem. Vamos ter que nos inteirar dos números e dos processos internos da entidade para, só então, apresentar o nosso planejamento para os advogados catarinenses. [PE] - O Brasil se destaca mundialmente pelo grande número de cursos de Direito. Em Santa Catarina há um excesso? Cavallazzi - O Brasil é o terceiro país em número de advogados, atrás apenas da Índia e dos Estados Unidos. Somos 743 mil profissionais do Direito. Proporcionalmente, temos a mais alta relação advogados/habitantes, certamente resultado do fato de termos mais universidades de Direito do que todos os demais países juntos! Em Santa Catarina, como no Brasil, o problema não está no excesso de cursos. Ter várias faculdades leva à democratização do acesso. A questão principal está na qualidade. É necessário que a OAB-SC se aproxime das faculdades, cobre mais qualidade, dando condições para que esses profissionais passem pelo exame da Ordem. Comparando com o Brasil, nosso

estado está bem. Temos um bom quadro de advogados, a formação é boa e a tendência é melhorar ainda mais, porque vamos intensificar, regionalmente, o relacionamento da OAB-SC com as escolas de ensino jurídico. [PE] - O senhor tem algum plano específico de atuação da OAB-SC no interior catarinense? Cavallazzi - Há sim. Quando nós montamos a chapa, procuramos garantir a maior representatividade possível para os advogados das subseções. E o nosso vice, Marcus Antônio Luiz da Silva, é de Brusque. Advoga em seu escritório sozinho, caracterizando a grande massa dos advogados catarinenses. Ele será um embaixador da OABSC em todas as cidades e vamos fazer com que a OAB-SC experimente um novo movimento de interiorização, a exemplo do que ocorreu na década de 1980, na presidência de Amauri Ferreira. [PE] - Vocês têm alguma preocupação com a ética dos advogados catarinenses, com a aproximação de profissionais com o crime organizado? Cavallazzi - Evidentemente, há desvios em todas as profissões. Mas, quando eu vou a presídios, por exemplo,

Andréa Leonora

PeloEstado peloestado@centraldediarios.com.br www.centraldediarios.com.br

CENTRAL DE DIÁRIOS TRINTA INTEGRADOS TRINTA INTEGRADOS

DIÁRIOS

INTEGRADOS

PRESENÇA EM 62% DE SC

Fernando Willadino

Graduado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), há 18 anos atua como advogado, com especialização em Direito Empresarial (Unisul) e mestrado em Ciência Jurídica (Univali). Autor de quatro livros na área de direito empresarial, foi professor de Direito Privado no Curso de Direito da UFSC e também na Academia Judicial do Tribunal de Justiça (TJ-SC). Presidiu a Academia Catarinense de Direito Empresarial e foi conselheiro jurídico da Câmara Italiana de Indústria e Comércio do Estado de Santa Catarina, além de membro integrante da Comissão de Cultura e Profissionalização da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Santa Catarina (OAB-SC). Atua no Direito Empresarial e no Direito Desportivo, tendo sido presidente do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Catarinense de Motociclismo. É membro do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), com sede no Rio de Janeiro. Há uma semana, no dia 19 de novembro, foi eleito presidente da OAB-SC com mais de 2 mil votos de diferença sobre a chapa concorrente. É sobre essa conquista e os planos para o triênio 2013/2015 que Cavallazzi falou com exclusividade à reportagem da Central de Diários/ADI-SC/CNR-SC.

vejo advogados passando por revista, apresentando o que têm dentro de suas pastas. E, ao lado, funcionários públicos e agentes entrando e saindo sem passar por revista. Como eu disse, o risco de desvios existe em todas as profissões, em todas as funções. [PE] - A redução do valor da anuidade apareceu no plano de gestão das duas chapas concorrentes. Por que isso? Cavallazzi - A nossa anuidade é a mais alta do Brasil. São 27 OABs e a de Santa Catarina é a mais cara. Os estados vizinhos cobram cerca de 70% do nosso valor. O advogado já tem uma série de custos para o exercício da profissão e o que queremos é uma correlação justa. A leitura que se faz hoje é que não temos tanta contrapartida para aquilo que pagamos. [PE] - Essa diferença frente a outros estados pode gerar um movimento de registros fora para atuação aqui? Cavallazzi - O advogado pode atuar com registro de outro estado em até cinco ações judiciais. Alguns advogados pensaram nessa saída, que se tornou inviável com esse limite. Mas essa prática ocorre em cidades que fazem divisa com outros estados, como Mafra, Porto União. F�or�an��o���� �� 26Nov12


Esporte caderno de esporte do jornal

série a

Grêmio goleia Figueirense

Com 4 mil gremistas no Orlando Scarpelli, Tricolor faz 4 a 2 em time já rebaixado e deixa para o Gre-Nal confirmação do segundo lugar

O

Grêmio quase conseguiu transformar o Gre-Nal de 2 de dezembro num amistoso de luxo para a despedida do Olímpico. Isso porque, oe domingo, com a ajuda de sua torcida, que fez do Orlando Scarpelli um pedaço de Porto Alegre, o time de Vanderlei Luxemburgo venceu o já rebaixado Figueirense por 4 a 2, pela 37ª rodada. No entan-

futurapress/petra mafalda

to, o Atlético-MG virou aos 43 minutos do segundo tempo sobre o Botafogo, no Engenhão, e impediu o Tricolor de comemorar o segundo lugar antecipado no Brasileirão. Os gols de Elano, Zé Roberto, Souza e Leandro - Aloisio descontou, duas vezes deixam o Grêmio um ponto à frente do Galo, que enfrenta o Cruzeiro no clássico mineiro, no próximo domingo. Com a vitória, o Grêmio chega aos 70 pontos, numa situação completamente oposta à do Figueira, que, além de não ter mais chances de sair do Z-4, segue com 30 pontos e virou lanterna do campeonato. Na última rodada, ambos jogam às 17h de domingo. O Grêmio recebe o Inter, no clássico de despedida do Olímpico (a partir de dezembro, a casa tricolor será a Arena). Os catarinenses visitam o Coritiba. O confronto interessava para um lado, o do Grêmio, que, aliviado pela renovação de contrato de Luxa, só pensava na vaga direta à Libertadores. Já rebaixado, o Figueirense sofreu com o descaso da torcida, representada por alguns gatos

O time de Vanderlei Luxemburgo venceu o já rebaixado Figueira por 4 a 2 pingados. Com mais de 4 mil torcedores, os gaúchos lotaram o seu espaço, atrás do gol defendido por Tiago Volpi, no primeiro tempo. Tinha tudo para ser uma festa azul, mas o jogo começou com dificuldades.

Mesmo com meio time de jovens da base e com alguns atletas já destituídos do grupo antes mesmo do fim do campeonato, o Figueira reuniu forças e incomodou os gaúchos, que atuavam com o meio-campo completo,

mas sem os titulares na dupla de ataque. O centroavante Aloisio, ex-Grêmio e 12 gols no Brasileiro, era um dos que mais incomodavam a zaga rival. Para completar, o Atlético-MG fazia 1 a 0 sobre o Bo-

tafogo, o que inviabilizaria a classificação antecipada do time de Luxa à fase de grupos da Libertadores. Sorte do Grêmio que existe o tempo. Aos poucos, a superioridade tricolor começou a sobressair. Primeiro, com Leandro. Após belo passe de Zé Roberto, o atacante entrou sozinho na área, mas chutou sobre o goleiro. Luxa se indignou e, do reservado, fazia o sinal de que seu jogador deveria ter colocado a bola por cima de Volpi. Dois minutos depois, aos 23, Elano pareceu ter entendido a ordem do comandante. Surgiu sozinho à frente de Volpi e, com a categoria que antes faltara a Leandro, abriu o placar: 1 a 0. O gol valeu por três. Isso porque o Botafogo, logo depois, com duas bolas na rede, virava para cima do Galo no Engenhão, devolvendo ao Grêmio a chance de fechar a rodada com a segunda colocação assegurada. Logo após o gol de Elkeson, no Rio, Leandro por pouco não aumentou no Orlando Scarpelli. Como na oportunidade anterior, parou nas mãos de Volpi.

Raçudo Atlético-MG vence o Botafogo: 3 a 2

ae/wagner meier

omo ocorrera no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG com muita garra derrotou o Botafogo, por 3 a 2, com um gol aos 43 minutos do segundo tempo. Réver foi o herói do domingo, no engenhão - Bernard e Richarlyson fizeram os outros do Galo, com Antonio Carlos e Elkeson marcando os do time carioca. A equipe da casa teve o jogo nas mãos, quando na etapa final vencia por 2 a 1 e passou a ter um jogador a mais em campo, após Junior Cesar receber o cartão vermelho, mas cedeu o empate, teve Lucas também expulso, e levou a virada. O resultado mantém o Atlético-MG com chances de ser o vice-campeão brasileiro e conseguir vaga direta para a Taça Libertadores de 2013. O time mineiro tem agora 69

pontos e permanece a um do Grêmio, que venceu o Figueirense e segue na segunda colocação. O Botafogo estacionou nos 54 e é o sétimo. A renda somou R$ 51.935, para um público de 3.039 pagantes (4.629 presentes). Na última rodada do Brasileirão, o Alvinegro carioca enfrenta o Flamengo no próximo sábado, às 19h30m (de Brasília), novamente no Engenhão. No dia seguinte, às 17h, o Atlético-MG faz o clássico com o Cruzeiro, no Independência. Tarde chuvosa, estádio vazio, sonolência. A partida começou numa lentidão digna de fim de festa. Muitos erros de passe, especialmente no lado carioca, tornavam o jogo moroso, quase sem interesse, até que aos 13 minutos Jô foi derrubado por Antonio Carlos perto da meia-lua,

após uma tentativa equivocada de Seedorf de dar um toque de calcanhar na saída de bola. Bernard cobrou com muita categoria, à la o ausente Ronaldinho Gaúcho, e pôs a bola no ângulo direito de Jefferson, que só assistiu ao belo gol atleticano, aos 14. O time da casa tentou reagir, mas não conseguia solução para despertar em campo. Já os mineiros, na base dos contra-ataques, eram mais perigosos. Porém, lógica e futebol nem sempre combinam e, mesmo sem fazer muito por merecer, o Botafogo empatou o jogo aos 27, com um gol inédito neste Campeonato Brasileiro: do zagueiro Antonio Carlos, que completava o seu 150º jogo com a camisa do Bota. Seedorf cobrou escanteio pela direita e o zagueiro nem

precisou tirar os pés do chão para cumprimentar de cabeça e contar com a colaboração do goleiro Victor. A zaga atleticana continuou desnorteada, e a equipe do Rio de Janeiro se aproveitou para virar dois minutos depois, em nova jogada surgida de um escanteio, desta vez no lado esquerdo. Seedorf cobrou de novo, Antonio Carlos, no segundo pau, cabeceou para trás, Lodeiro furou e Elkeson chutou forte, rasteiro, no meio do gol para desempatar o jogo. O time da casa passou a jogar com mais confiança e com toque de bola mais eficiente, mas aos 36 chegou a levar um gol de Escudero, em lance mal invalidado, porém de grande dificuldade para o assistente Marcio Luiz Augusto, que marcou impedimento do atacante.

O resultado mantém o Atlético-MG com chances de ser o vice-campeão brasileiro


segunda-feira, 26 de nOVEMBRO de 2012

E 02

37a rodada

Flu e Sport empatam na Ilha

Rodada é ruim para pernambucanos, que precisam vencer o Náutico na última rodada para terem chance de escapar. Fred e Felipe Azevedo marcam

F

oi o apogeu da tensão, o cúmulo do drama para o Sport - e justamente contra um adversário que é sinônimo de paz na reta final do Brasileirão. O empate por 1 a 1 contra o campeão Fluminense, no domingo, na Ilha do Retiro, desesperou a torcida rubro-negra, que viu sua equipe passar parte da tarde rebaixada. A rodada, de resultados paralelos muito ruins, acabou não sendo fatal para o Leão, mas o deixou com o pé na cova. Já os tricolores adiaram para a última rodada a chance de quebrar o recorde de pontos na Série A desde que ela passou a ter 20 clubes. Fred colocou o Fluminense na frente no primeiro tempo. Felipe Azevedo, no último lance da etapa, empatou. O período final foi sobrenatural para o Sport, com uma sequência de chances perdidas quase sobre a linha. Com o empate, o Leão foi a 41 pontos. Para não ser rebaixado, precisa vencer o Náutico nos Aflitos e torcer por uma derrota do Bahia para o Atlético-GO, em Goiânia, ou da Portuguesa para a Ponte Preta no Canindé. O Fluminense, por sua vez, foi a 77 pontos. O vencedor do Brasileirão-2012 se despede da competição contra o Vasco, também no domingo, no Engenhão.

renato jean

Tensão Sport e Fluminense não poderiam ser mais opostos no decorrer do primeiro tempo. O gramado da Ilha do Retiro reuniu a tranquilidade absoluta e o desespero supremo - a calmaria de um campeão e a angústia de um time ameaçado pelo rebaixamento. Já era assim antes de o jogo começar. E ficou ainda pior para os pernambucanos no decorrer dele. Por 48 minutos, deu tudo errado para o Leão. Três tragédias unidas: a derrota parcial em casa, a vitória momentânea da Portuguesa sobre o Inter no Beira-Rio e o empate do Bahia com o Náutico. A combinação de resultados rendia uma matemática maldita para o Sport: durante boa parte do primeiro tempo, ele esteve rebaixado. O pânico do Sport era palpável. Os jogadores correram o tempo todo - para lugar nenhum. No início, até tiveram alguma serenidade, trocaram passes, assumiram o papel de verdadeiros interessados na partida. Depois, nem isso. Até mais posse de bola o Fluminense teve: 51% contra 49%. O campeão brasileiro de 2012 soube chegar ao ataque com a paciência que o Sport jamais teve. A primeira chance do jogo foi de Wallace, em

Os tricolores adiaram para a última rodada a chance de quebrar o recorde de pontos na Série A desde que ela passou a ter 20 clubes chute cruzado, torto. A segunda foi de Fred, em cabeceio para fora. E a terceira foi fatal. Aconteceu aos 27 minutos, quando a torcida tricolor gritava “olé” na casa do adversário. A bola ficou viva dentro da área depois de a zaga do Sport bater cabeça. E acabou sobrando para Fred. Foi uma

Lusa vence o Inter e fica perto da permanência na Série A De nada fez efeito a troca de comando técnico no Inter. Na tarde de domingo, o clube gaúcho voltou a ter atuação apática, agora sob orientação do interino Osmar Loss, depois da demissão de Fernandão, e acabou surpreendido pela Portuguesa ao sofrer por 2 a 0, no Beira-Rio. Bem melhor para a Lusa, que ficou muito perto de garantir a permanência na Série A do Brasileirão. Com o resultado, o time paulista conseguiu a manutenção da 16º colocação, com 44 pontos – três a mais do que o Sport, o 17º, na primeira posição da zona do rebaixamento. Agora, necessita de apenas um empate contra a Ponte Preta para selar a per-

manência. Já o Inter se despediu do Beira-Rio na temporada com a quarta derrota consecutiva. Ficou na nona colocação, com 51 pontos. Para a última rodada, tentará se restabelecer para o Gre-Nal que encerrará as atividades do Estádio Olímpico, já que a partir de dezembro, o rival passará a jogar em sua nova arena. O jogo começou equilibrado, com as duas equipes saindo para o ataque. Via-se, no entanto, pouca inspiração. E essa falta de criatividade resultava em inexistência de chances reais de gol. Com a necessidade de vencer para estancar as chances de rebaixamento, a Lusa era mais objetiva.

Arriscava mais em cruzamentos para a área ou chutes despretensiosos para a meta defendida por Muriel. A primeira chance razoavelmente lúcida de ataque pelo lado colorado ocorreu aos 28, quando Guiñazu chutou cruzado, visando à chegada de Diego Forlán, em diagonal na pequena área. Esperto, o goleiro Dida se antecipou e cortou o prosseguimento da jogada. Dois minutos depois, a Portuguesa mostrava quem era realmente interessada na partida. Com um giro rápido, Ananias se livrou da marcação de Fred e aplicou um belo chute, obrigando Muriel a se esticar todo e evitar o gol com a ponta dos dedos.

espécie de cobrança de pênalti com a bola rolando. Frente a frente com o goleiro, o artilheiro deslocou Saulo e colocou o Flu na frente. O desespero invadiu a alma de time e torcida do Sport. Era o pior pesadelo possível. Na marra, o Leão tinha que dar um jeito, tinha

que ir ao ataque. E foi. Hugo, jogador mais ativo dos mandantes, teve três chances. E, incrível, todas teimaram em não resultar em gol: uma conclusão foi cortada por Digão, outra foi por cima, outra foi afastada por Thiago Neves quase sobre a linha. A Ilha do Retiro pulsava

de tensão. E entrou em convulsão aos 48 minutos do segundo tempo - mas de alegria. Gilberto desviou, e Felipe Menezes arrancou pela direita, perseguido pela zaga. O chute cruzado passou por Diego Cavalieri e encontrou a lateral da rede. Gol do Sport! O Leão estava vivo..

classificação geral série a Time 1 Fluminense 2 Grêmio 3 Atlético-MG 4 São Paulo 5 Corinthians 6 Vasco 1 7 Botafogo -1 8 Cruzeiro 1 9 Internacional -1 10 Santos 11 Flamengo 12 Ponte Preta 13 Náutico 14 Coritiba 15 Portuguesa 1 16 Bahia -1 17 Sport 18 Palmeiras 19 Atlético-GO 1 20 Figueirense -1

PG J 77 37 70 37 69 37 63 37 57 37 55 37 54 37 52 37 51 37 50 37 49 37 47 37 46 37 45 37 44 37 44 37 41 37 34 37 30 37 30 37

V 22 20 19 19 15 15 15 15 13 12 12 12 13 13 10 10 10 9 7 7

E 11 10 12 6 12 10 9 7 12 14 13 11 7 6 14 14 11 7 9 9

D 4 7 6 12 10 12 13 15 12 11 12 14 17 18 13 13 16 21 21 21

GP 60 56 61 56 50 43 58 45 44 47 37 37 43 50 39 36 39 38 37 39

GC 31 33 35 36 36 43 48 48 40 43 44 44 51 60 41 41 55 51 66 69

SG 29 23 26 20 14 0 10 -3 4 4 -7 -7 -8 -10 -2 -5 -16 -13 -29 -30

(%) 69 63 62 57 51 50 49 47 46 45 44 42 41 41 40 40 37 31 27 27


segunda-feira, 26 de nOVEMBRO de 2012

E 03

Desfalcados

Timão e Peixe ficam no empate Corinthians, sem Paulinho, e Santos, sem Neymar, travam duelo quente, mas que pouco interfere na classificação do Brasileirão

S

em suas principais estrelas, Corinthians e Santos fizeram um jogo de equilíbrio na atuação e no placar. No duelo de Tite e Muricy, dois dos técnicos candidatos ao cargo na Seleção Brasileira, Corinthians, sem Paulinho, e Santos, desfalcado de Neymar, empataram por 1 a 1, no sábado, no Pacaembu, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. O estádio estava lotado: o público pagante foi de 34.171 pessoas, e o total, de 36.482, com renda de R$ 1.157.591,94. E tudo no ritmo do Mundial do Japão. Foi um embate entre pressa e paciência. O Timão teve um início insinuante, semelhante ao que fez em toda Libertadores, mas se perdeu em momentos de um nítido nervosismo e permitiu que o Peixe equilibrasse o jogo. Tranquilidade que sobrou para o Santos sair na fren-

renato jean

te com Felipe Anderson no primeiro tempo. A igualdade veio a dez minutos do fim, em uma cabeçada certeira do zagueiro Wallace. A pouco mais de uma semana da viagem para o Oriente, o Corinthians tem quebrada sua série de quatro vitórias consecutivas no Brasileirão e cai para a sexta posição, com 57 pontos. Na rodada final, dois dias antes do embarque, faz outro clássico, agora contra o São Paulo, domingo, às 17h, novamente no Pacaembu – o Morumbi será usado para o show da cantora Madonna. Já o Santos minimiza os números pouco positivos na edição de 2012. O time que iniciou a competição como um dos favoritos ao título aparece apenas na nona colocação, com 50 pontos. No próximo sábado, encerra a participação diante do Palmeiras, às 19h30m, na Vila Belmiro.

A pouco mais de uma semana da viagem para o Oriente, o Corinthians tem quebrada sua série de quatro vitórias

Vasco e Flamengo empatam em jogo com gol de ombro Esteve longe, muito longe de ser um jogo bonito. E ficou perto, muito perto de ter um vencedor. Os vascaínos, até os 41 minutos do segundo tempo, tinham o direito de argumentar que não existe feiura na vitória, ainda mais em um clássico. Mas o Flamengo, depois de muito martelar, conseguiu quebrar a defesa adversária e buscou o empate por 1 a 1 na noite de sábado, no Engenhão, que recebeu 5.971 pagantes (9.416 presentes). Com isso, os rubro-negros ampliaram para 11 jogos a sequência invicta contra o rival pela principal competição do país. Os cruz-maltinos não vencem pelo Brasileiro desde 2006. No período, são quatro vitórias do Flamengo e sete empates. O resultado deste sábado acabou evitando uma injustiça. O Vasco vencia até os últimos minutos, mas era muito inferior em campo no segundo tempo. - A gente criou muitas chances e poderia ter saído com a vitória, mas dos males o menor - afirmou Ramon, que disse que suas declarações na quinta-feira não

renato jean

Os cruz-maltinos não vencem pelo Brasileiro desde 2006 tiveram como objetivo criar polêmica, embora tenha colocado mais lenha na fogueira. - Eu precisava falar. Se eles (vascaínos) não gostam de mim, tenho direito de não gostar deles também. É uma troca de igualdade. É preciso ter respeito dos dois lados. O gol do Vasco foi marcado ainda no primeiro tempo por Nilton, em pancada de

falta que contou com a colaboração de Paulo Victor. González empatou - de ombro, sem querer - após falha de Fernando Prass, que era o destaque da partida até ali. O zagueiro Douglas procurou tirar a responsabilidade do goleiro: - Todos falharam lá atrás no gol, não adianta culpar um jogador. Nós fizemos um grande primeiro tempo, mas

no segundo pecamos porque acabamos deixando o Flamengo jogar. Nosso time tem qualidade e podia jogar mais, e não recuar tanto assim. Com o resultado, o time treinado por Gaúcho foi a 55 pontos, na sexta colocação, e despede-se do Brasileirão contra o Fluminense, no próximo domingo. O Flamengo, com 49, é o 11º, e encara o Botafogo um dia antes.

Cruzeiro bate o Coxa e vence a terceira O Cruzeiro mostrou empenho, força e seriedade e, na despedida do torcedor do estádio Independência na temporada, bateu o Coritiba, por 2 a 1. Foi a terceira vitória seguida da equipe mineira no Campeonato Brasileiro. Curiosamente, desde que ficou definido que o técnico Celso Roth sairia no fim do ano, a equipe passou a ganhar sucessivamente. Além do Coritiba, Fluminense e Bahia também foram derrotados pelo time celeste. Os gols foram marcados por Wellington Paulista e Leandro Guerreiro, um em cada tempo. Everton Ribeiro ainda diminuiu no fim da partida.E se o Cruzeiro conseguiu a terceira vitória seguida, o Coritiba perdeu a terceira na sequência. Além da derrota para a equipe mineira, o Coxa foi mal diante do Vasco e do Corinthians. A última vez em que os paranaenses conquistaram três pontos foi contra o Atlético-MG, no Couto Pereira, no dia 4 de novembro. Com o resultado, a equipe mineira subiu na tabela de classificação e chegou

ao oitavo lugar, com 52 pontos ganhos. Já o Coritiba, livre de qualquer risco de rebaixamento para a Série B do Brasileirão, segue em 14º lugar, com 45 pontos. O público de 11.448, que proporcionou uma renda de R$ 284.680,00, viu uma grande partida do goleiro Fábio, que fez defesas decisivas, principalmente no segundo tempo. Quando não conseguiu evitar o gol, a arbitragem assinalou impedimento, como aos 25 minutos do segundo tempo, quando Deivid recebeu passe de Rafinha e balançou as redes. A vitória celeste dá um ânimo a mais para enfrentar o Atlético-MG, na última rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será realizada no domingo, às 17h (de Brasília), no Independência. Apenas torcedores alvinegros terão acesso às arquibancadas, já que, no primeiro turno, somente cruzeirenses marcaram presença. Já o Coritiba, no mesmo dia e horário, receberá o Figueirense, no Couto Pereira.


segunda-feira, 26 de nOVEMBRO de 2012

E 04

gp brasil

Vettel se torna o mais jovem tricampeão da F-1

Espanhol da Ferrari chega em segundo, mas sexto lugar dá o título ao alemão da RBR, que supera marca de Ayrton Senna e estica seu domínio na categoria

S

ebastian Vettel era apenas um moleque loiro de 4 anos crescendo numa cidadezinha alemã cheia de vinícolas quando Ayrton Senna, já aos 31, cravou seu tricampeonato em Suzuka, em outubro de 1991. De lá para cá, duas décadas. No domingo, chegou a vez do sujeito apressado que ocupa o cockpit da RBR e conduz o carro mais rápido da Fórmula 1. Na pista molhada de Interlagos, Vettel fez de tudo durante duas horas. Largou mal, trombou com Bruno Senna, rodou no meio do tráfego, caiu para 20º, deu sorte ao manter o carro quase intacto, pisou fundo para voltar à briga, tirou o pé para evitar acidentes, viu a chuva diminuir, viu a chuva apertar, viu até seu rádio falhar e, acima de tudo, controlou de longe a sua única ameaça. Fernando Alonso estava ali, ao alcance, no limite. O espanhol da Ferrari foi o segundo colocado no GP do Brasil, e o alemão chegou em sexto, certamen-

divulgação/Informe

te o sexto lugar mais feliz de seus 25 anos, quatro meses e 22 dias. Ao superar Ayrton como o tricampeão mais jovem da história da categoria, ele chorou ao cruzar a linha de chegada e escancarou o sorriso para festejar com os mecânicos. Mostrou que, por baixo do capacete, o espírito ainda é o mesmo daquele moleque de 4 anos. Claro, a corrida em Interlagos teve um vencedor. Foi o inglês Jenson Button, da McLaren, que manteve boa vantagem para Alonso nas últimas voltas e evitou que Vettel perdesse o título - se o piloto da Ferrari tomasse a liderança, seria ele o tricampeão mais jovem da história. Quem completou o pódio foi Felipe Massa, que teve de ceder a passagem para Alonso na volta 62, mas ainda assim chorou muito no pódio, emocionado diante do público brasileiro. Mark Webber, da RBR, e Nico Hulkenberg, da Force India, vieram em seguida, à frente de Vettel. O alemão só res-

pirou aliviado na penúltima passagem, com a entrada do safety car, que conduziu os carros em fila indiana até os últimos metros da prova. Com os troféus de 2010, 2011 e 2012, Vettel se iguala ao compatriota Michael Schumacher e ao argentino Juan Manuel Fangio com três títulos em sequência. O alemão da RBR fecha o ano com apenas três pontos de vantagem para o rival espanhol, único que ainda era capaz de lhe tirar o tricampeonato. A equação, no entanto, era complicada. Com a segunda colocação, Alonso precisaria que Vettel chegasse em no máximo oitavo. A corrida em São Paulo marca também duas despedidas: Schumacher, da Mercedes, encerrou com um sétimo lugar sua carreira repleta de glórias. E Lewis Hamilton, que chegou a liderar a prova, abandonou no fim após se chocar com Hulkenberg - fim da linha na McLaren para o inglês, que correrá pela Mercedes em 2013.

Com os troféus de 2010, 2011 e 2012, Vettel se iguala ao compatriota Michael Schumacher e ao argentino Juan Manuel Fangio com três títulos em sequência

Largada cheia de ultrapassagens As gotas de chuva caíram pouco antes da volta de apresentação, e a receita para a largada aliava pista molhada e uma Ferrari faminta. Massa pulou de quinto para segundo, e Alonso foi atrás dele, saltando de sétimo para quarto. Logo depois as coisas se acertaram para Hamilton e Button, que conseguiram segurar as duas primeiras posições. Hulkenberg, que não tinha nada a ver com a história, se aproveitou da briga de foice e se avizinhou num confortável terceiro lugar, à frente de Alonso e Massa, que perdeu posições e voltou para quinto. Se Vettel tinha largado mal, um golpe duro veio logo em seguida: ele foi tocado por Bruno Senna e rodou no meio do tráfego. Não deu tanto azar quanto o brasileiro - que abandonou a disputa - mas caiu para a 20ª posição, com sorte de não ter sofrido danos graves no carro. Alonso chegou a estar em terceiro, momentaneamente com o título no colo,

mas a alegria durou pouco. O pé de Vettel afundou o acelerador, e nem deu tempo de chamar de "corrida de recuperação". O alemão só precisou de oito voltas para voar no molhado e chegar à zona de pontuação. Na nona, já era o sexto. Pouco depois, pulou para quinto. Pronto, voltou a ficar com a taça embaixo do braço.

Massa trocou pneus na 16º volta, quando a chuva deu uma apertada, mas a sorte virou as costas para o brasileiro. O tempo ficou bom, e ele começou a ser ultrapassado por todo mundo. Caiu para décimo. Com pneus lisos e a pista secando, Hulkenberg e Button se deram bem. O alemão

Alonso passa Felipe, em vão

da Force India puxava a fila na liderança, seguido pelo inglês da McLaren, e quase todos os outros pilotos tiveram de correr aos boxes para trocar seus compostos. Vettel voltou com pneus duros em quinto, na expectativa de ir até o fim torcendo para não chover de novo. Alonso, em quarto, retornou com os médios.

Como era de se esperar, Alonso passou Felipe na volta 62. Schumacher, em sua última corrida na Fórmula 1, não ofereceu resistência e deixou Vettel passar para assumir a sexta posição. A única chance do espanhol seria tomar a liderança de Button, que àquela altura tinha 21 segundos de vantagem. Por mais que a chuva castigasse a pista, só um milagre daria o título ao piloto da Ferrari. Na penúltima volta, Paul Di Resta bateu, e o safety car voltou à pista. O acidente soou como música para Vettel. Com os carros em fila e sem necessidade de pisar fundo, Vettel conduziu sua RBR até o fim, pouco depois de o carro de segurança se recolher a poucos metros da linha de chegada. Button cruzou em primeiro, Alonso em segundo, Massa em terceiro. Mas a festa estava logo ali

atrás, na sexta posição. As gotas de chuva molhavam a viseira do capacete, e embaixo dele o choro do mais jovem tricampeão da Fórmula 1.


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

lauro tentardini

esporte

a05

esporte é fundamental

N

ão adianta economizar no esporte. Sou um partidário dos conceitos do prefeito Beto Comazzetto, ou seja, que o esporte é a melhor forma de inclusão social, de tirar jovens

das drogas e do álcool. Esporte é saúde. Existem pesquisas que apontam que a cada R$ 1,00 gasto no esporte são economizados R$ 20,00 em saúde, ou seja, superando os R$ 7,00 economizados no

mesmo investimento em saneamento básico. A pesquisa acima citada é da cidade do Rio de Janeiro sede dos jogos olímpicos. Existem levantamentos menos otimistas, mas o investimento vale a pena.

esporte é fundamental 2 Por isso é fundamental e muito bonito o trabalho realizado por algumas pessoas aqui no nosso município. Entre eles, o presidente do CAC, o radialista Denilson Araújo, o presidente do Kindermann,

Salézio, e a professora Neusa Pelegrini. Essas pessoas, como tantas outras que fazem do esporte algo sério e social, precisam ser apoiadas, sim, pelo poder público. Precisam ter incentivo. Atletas de mo-

dalidades individuais, como os do atletismo, muito bem treinados pelo Donizete, precisam, sim, receber para que mantenham a sua carreira e levem a nossa bandeira ao lugar mais alto do pódio.

sandra Descobri o nome da dona verdade, profunda entendedora de futsal e aprendiz de Ferreti, que estava na arquibancada do

Sesi, durante o Jasc, e falou que Pantera Negra e Força Jovem são melhores que o Kindermann. O nome da figura é San-

dra e está presente nos eventos e campeonatos da Associação dos Amigos do Futsal Feminino. Ou seja, está tudo explicado!

esporte é fundamental 3

várzea Ainda sobre a tal Sandra e campeonatos que ela acompanha, dizem que teve

mais um de várzea aqui pelo oeste catarinense, onde um dos times favoritos da Sandra

ganhou uma semifinal contra um adversário que tinha apenas QUATRO jogadoras. Uau!

Definições Hoje deverá ser um dia de definições no Kindermann/Uniarp/ggnet. O novo técnico deverá ser anunciado nesta segunda-feira ou no máximo na terça, embora todos saibam que Agnaldo Souza deverá ser anunciado, a menos que não aceite treinar o clube, onde já trabalhou no final de 2011.

sonhos Sopradora de apito e ex-jogadora em atividade, mandada embora de todos os lugares que jogou, sonha com a seleção brasileira. E eu sonho em trabalhar na BBC de Londres. A sopradora de apito deveria sonhar em arrumar um teto, visto que mais uma vez, foi expulsa de um lugar.

fisioterapeuta

Aqui se faz, aqui se paga

A Fundação Municipal de Esportes esclarece que o Napoli foi, sim, acompanhado por um fisioterapeutra em todos os jogos. Quem é que está mentindo hein?

Time que acertou o resultado na final do sub 15, do campeonato catarinense de futebol de salão, está reclamando que foi prejudicado após uma marmelada onde um adversário nortista entregou o jogo para lhes tirarem fora do Brasileiro. Ficando assim o time catarinense com honroso terceiro lugar, entre quatro participantes. Alemão batata está chorando até agora!

Outro cara que faz um trabalho magnífico é o Sagui, que junto com os seus parceiros Silvio e Jhony, treinam meninas lá no bairro Mutirão. Elas jogam os campeonatos municipais e ele, ao contrário de outros, não tem o mínimo problema em liberar ou encaminhar as meninas para que joguem no Kindermann/Marcos Olsen. O Sagui é peça fundamental na construção de futuras atletas, que graças a sua iniciação e depois ao prosseguimento com o Salézio e a Neusa, já conhecem algumas belas cidades do Brasil e do Mundo. E certamente conhecerão muito mais lugares, além de cursarem uma faculdade e terem um futuro promissor.


segunda-feira, 26 de nOVEMBRO de 2012

A06 Esporte

Sul-americano

Caçadorenses viajam para Natal em busca do bi

Equipe do Colégio Cenecista Marcos Olsen, em parceria com o Kindermann, representará o Brasil no sul-americano divulgação/Informe

Lauro Tentardini Repórter

A

s meninas do Marcos Olsen/Kindermann embarcam na próxima quarta-feira, 28 de novembro, para a cidade de Natal, onde representarão o Brasil no sul-americano sub 14. A equipe obteve a vaga ao vencer o campeonato brasileiro sub 14(Olimpíada Escolar) em Poços de Caldas, no mês de setembro. O Brasil estreia na competição, às 10h15min, do dia 30 de novembro, diante da Bolívia. No dia 1, o Brasil enfrenta a Venezuela, e fecha a participação na primeira fase no dia 2 contra o Peru. Na semifinal o Brasil cruzará com o grupo B, que conta com Paraguai, Uruguai, Equador e Colômbia.

Capitã e craque do time, Thaizinha, levanta o troféu de campeã brasileira Estão convocadas para representar o Brasil as jogadoras Amanda, Bárbara,

Brenda, Bruna, Diana, Elisa, Paula, Nani, Tainara e a capitã Thais, que vestirá mais

uma vez a camisa número 11 do Brasil, em busca do bicampeonato.

Em 2011, título veio em Bogotá Em dezembro de 2011, a equipe de futsal feminino de Caçador, representou o Brasil no sul-americano, que aconteceu em Bogotá, na Colômbia. A equipe brasileira estreou, naquela oportunidade, diante do Equador e venceu por 7 a 1, apesar das dificuldades enfrentadas com a atitude, pois Geovana, Paula e Thais sentiram os efeitos do altiplano colombiano. Os gols da partida foram marcados por Julia(2), Amanda(2), Paula, Thais e Geovana. Já na segunda partida a vítima foi a

Bolívia. Vitória brasileira por 10 a 0 com três gols de Julia e Amanda, dois de Thaizinha e Geovana. Fechando a primeira fase, o Brasil venceu o Paraguai por 8 a 3 com quatro gols de Amanda, dois de Julia, um de Paula e outro de Geovana. Na semifinal, diante da boa equipe dea Venezuela, vitória por 5 a 2, com gols de Amanda(2), Julia, Paula e Geovana. Na final, nova vitória diante do Paraguai, por 9 a 1, com quatro gols de Amanda, dois de Julia e Thais e um de Paula.

Destaques do time A jovem goleira Amanda, com 13 anos, estreou no sub 17 do Kindermann, num clássico diante de Chapecó e não levou nenhum gol na fase. Capitã da equipe, a canhotinha de ouro, Thais, encanta a todos com os seus inesperados e já conhecidos dribles, além da excepcional visão de jogo. Artilheira do estadual sub 13, em 2011, Paula foi, no início de 2012, jogar em Chapecó. Mas como o bom filho a casa torna, a menina que deu início aos times de base em Caçador voltou e será fundamental na busca pelo bicampeonato. Aos 12 anos, Nani se sa-

grou campeã sul-americana pela primeira vez, em Bogotá, na Colômbia. Neste ano foi peça fundamental nos títulos das competições escolares e no estadual sub 15. Muito provavelmente será dela a missão de liderar a equipe, em busca do tricampeonato, em 2013. Por um dia, quase que Elisa fica fora das competições escolares e de representar a parceria entre Kindermann e Marcos Olsen na temporada. Mas quis o destino que a última a entrar decidisse, a dois minutos do fim, o título estadual e vaga para o brasileiro. Artilheira do Brasileiro e do Estadual sub 15, Elisa é a matadora do time.

Meninas de Caçador sagraram-se campeãs pelo Brasil Imprensa Kindermann

Elisa recebendo o troféu da diretora Neusa Pelegrini


segurança

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Louca: Mulher agride homem ao achar que estavam namorando após 1º encontro. caso ocorreu em boca raton, no estado da flórida. efren Molina discordou e foi atacado por jillian Martone.

a07

seM sorTe

Menor é flagrado pilotando moto furtada e acaba rendido

cLeriTon freire

Namorado da vítima reconheceu a moto furtada no mesmo dia do crime e com amigos renderam o autor no exato momento que passava uma viatura da polícia CLERITON FREIRE repórter

Q

uem transitou pela Rua Victor Baptista Adami por volta das 19 horas do último sábado (24) deve ter estranhado uma cena inusitada. Um adolescente de 17 anos estava pilotando uma Honda Biz furtada quando foi flagrado e rendido pelo namorado da vítima. O menor ainda tentou entrar em luta corporal, porém foi apreendido por uma guarnição da Polícia Militar que transitava ali próximo naquele exato momento. O crime teria ocorrido na manhã do mesmo dia em frente à Uniarp, onde a jovem estacionou a moto e no retorno deu falta do veículo. Ela acionou a polícia, a qual registrou a ocor-

“Ele estava na frente pilotando a moto da minha namorada quando estacionou ela não sei por qual motivo”,

rência e efetuou buscas pela cidade à procura do veículo. Na tarde do mesmo dia, coincidentemente o namorado da vítima, ciente do furto, encontrou a moto no exato momento em que trafegava pela rua do criminoso. “Ele estava na frente pilotando a moto da minha namorada quando estacionou ela não sei por qual motivo”, comenta o homem, o qual

terá a sua identidade preservada. “Aproveitei o momento e desci da moto com meu amigo e o rendemos”, explica. Segundo testemunhas, o menor ofereceu resistência e foi necessário o uso da força para contê-lo. Uma equipe dos Bombeiros Voluntários foi acionada para prestar atendimento ao adolescente, porém não havia nenhum ferimento aparente. Uma guarnição da Polícia Militar que trafegava pelo local flagrou a briga entre os envolvidos. Com o menor, foram encontradas duas chaves utilizadas para praticar furto (as famosas chaves michas), uma destinada a carros e outra a motos. O adolescente foi encaminhado até a delegacia de polícia onde foram realizados os procedimentos cabíveis.

o adolescente foi rendido pelo namorado da vítima

raPideZ

bombeiros controlam princípio de incêndio

cLeriTon freire

Por volta do meio-dia deste domingo (25), os Bombeiros Voluntários de Caçador conseguiram salvar uma casa de um princípio de incêndio, na Rua Domingos Sorgatto. Somente o forro e o telhado da casa ficaram danificados. Segundo populares, uma mulher estava preparando um churrasco quando o forro da residência superaqueceu e as chamas se iniciaram. Rapidamente, vizinhos e populares tentaram controlar as chamas, mas os combatentes dos bombeiros chegaram ao local e apagaram o princípio de incêndio. Curiosamente, é o segundo incêndio em menos de dois dias em que o fogo se iniciou por causa de um “churrasco”. Na última sexta-feira,

é o segundo incêndio no sorgatto em menos de dois dias e nas mesmas circunstâncias a poucos metros desta última ocorrência, uma família levou um susto ao pegar fogo em

um galpão cheio de entulhos por causa do superaquecimento da churrasqueira.

Rua 7 de Setembro, 484 Caçador - SC

Fone: 3561-3561


segunda-feira, 26 de nOVEMBRO de 2012

A08 Contra-Capa

APRESENTAÇÕES CULTURAIS

Iniciadas festividades natalinas

divulgação/Informe

A principal atração de ontem, faltando apenas um mês para a data mais marcante do ano, foi os Trovadores de Natal

A

Prefeitura de Caçador, Fundação Municipal de Cultura, Câmara Dirigentes Lojitas e Serviço Social do Comércio promoveram, neste domingo (25), a abertura das Festividades Natalinas 2012. Faltando apenas um mês para a data mais marcante do ano, diversas apresentações culturais alegraram o público que se fez presente no Parque Central. Centenas de pessoas compareceram para prestigiar as atividades. O evento teve início por volta das 19h30min com apresentações das oficinas

de música da Fundação Municipal de Cultura e bailarinos do SESC. Cerca de sete apresentações foram realizadas ao ar livre com a utilização dos mais variados instrumentos musicais. A principal atração do dia, e que mais um ano contagiou Caçador, foi o espetáculo Os Trovadores de Natal, do grupo de teatro De Pernas pro Ar, o qual se apresenta em vários estados do país. Esses contadores de histórias usam a música, a poesia e desafios inusitados para despertar a alegria do público. Momentos de magia e encanto não

faltaram. Sob a ótica do encanto, com a música e com a poesia encenada, o grupo age de maneira a despertar a alegria e sensibilizar as pessoas. Dentro das ações performáticas, destacam-se três galantes cantores e instrumentistas (violão, acordeom e percussão). Eles são contadores de histórias que interagem com o público trocando sentimentos de pura beleza. Artista com virtuosismo das técnicas circenses. Espetáculo que presenteia com graça e tom a magia e o encanto do natal que mais uma vez animou o público caçadorense.

aniversáriante

Faltando apenas um mês para a data mais marcante do ano, diversas apresentações culturais alegraram o público que se fez presente no Parque Central

imagem do dia CLERITON FREIRE

Feliz Aniversário! Tenho muitas palavras a lhe dizer, mas hoje irei falar apenas uma: Parabéns... Ana Carla Rodrigues, continue sendo essa pessoa maravilhosa, alegre, amiga, companheira. E que neste aniversario você consiga realizar todos os teus sonhos... Beijos da pessoa que gosta muito de você e que te deseja muitas felicidades...

CLERITON FREIRE

Pequena e perigosa

O encontro das espécies de Loxosceles (aranha-marrom) começa a se tornar comum em Caçador com a chegada do clima quente. Estes aracnídeos são extremamente venenosos para o ser humano, e sua picada causa necrose da região atingida em poucos dias se não houver tratamento


Jornal Informe - Edição 2.261