Page 1

>>> POLÍTICA

Curso de Medicina no Cesmac: uma realidade que pode ser comemorada PAG 6

Maceió, segunda-feira, 17 a 23 de março de 2014 l Ano IV l Nº 186 l R$ 1,00 l WWW.ASEMANA-AL .COM .BR

mbém Renan Calheiros ta PMDB do senador e pode conl na disputa eleitora possui forte grupo PAG 8 PT, PDT e PRTB. do o oi ap o m co r ta

Benedito de Lira lança candidatura ao governo com apoio de vários partidos Aliança com o governador ainda não está fechada, mas senador é o mais viável conforme pesquisas internas

PAGS 3 E 4


2

OPINIÃO

>>> ARTIGO

O Brasil real

RENAN CALHEIROS * /

Presidente do Congresso Nacional

Este ano o Plano Real completou duas décadas de existência. O fim da inflação e a conquista da estabilidade econômica é um marco da economia de nosso país. O plano conseguiu interromper o ciclo inflacionário de décadas e criou as bases fundamentais para o crescimento econômico de longo prazo. O Plano Real foi também primordial para a modernização da economia, o que proporcionou o início de credibilidade externa para o nosso país. Antes dele, o brasileiro padecia com uma das inflações mais galopantes do mundo. O aumento dos preços de bens e serviços era assustador. Nunca é demasiado repetir que entre 1965 e 1994 acumulamos uma inflação de 1,1 trilhão. Isso mesmo, uma hiperinflação de 16 dígitos e, neste mesmo período, o país cortou nada menos do que 12 dígitos da moeda nacional. No processo histórico da inflação brasileira, mais intensamente verificado na metade do século passado, várias foram as causas que levaram à espiral inflacionária. Entre eles, o excesso de gasto público, as crises políticas, a crise internacional do petróleo e o endividamento crescente do país no exterior. A cada mês se perdia o poder de compra do Cruzeiro, a moeda da época. A desconfiança em nossa economia era enorme. A desarticulação da vida econômica era total. Um dos resultados mais nefastos da inflação é a perda de poder aquisitivo dos salários. Quem mais perde com ela são os mais pobres, apesar dela afetar a vida de todos, dificultando qualquer tipo de planejamento a curto, a médio ou a longo prazo. O Plano Real conseguiu mudar a trajetória ascendente da escalada dos preços, desativando o sistema de indexação da moeda. Com isso a saúde de nossa vida econômica pôde ser restabelecida. Deixamos de vivenciar taxas de inflação de quatro dígitos ao ano para conviver com taxas civilizadas, de um dígito ao ano. Com isso houve possibilidade de uma sensível melhoria da renda das camadas menos favorecidas da população. Atualmente, a nossa moeda, o Real, é a 16º mais negociada no mundo e deixamos para trás as desconfianças internacionais sobre a capacidade do Brasil se organizar economicamente. Uma economia estável, com a inflação domesticada permitiu ainda que se iniciasse no Brasil um dos maiores programas de redistribuição de renda do mundo. Tudo isso é muito positivo, mas há ainda um longo caminho a percorrer no sentido de diminuir as desigualdades no Brasil. O importante é que o primeiro passo já foi dado lá atrás, em 1994, com o Plano Real, um patrimônio do Brasil e de sua sociedade, que foi concebido e implementado pelo saudoso presidente Itamar Franco e pelo presidente Fernando Henrique Cardoso.

17 a 23 de março de 2014

É o Benedito!

>>> EDITORIAL

O senador Benedito de Lira mostrou que não está para brincadeiras no processo eleitoral deste ano. Conseguiu consolidar uma base para lançar sua pré-candidatura ao governo do Estado de Alagoas e mostrar – de forma prática – que tem sim força política e densidade eleitoral para disputar o pleito seja com quem for o adversário, seja qual for a decisão do governador de Alagoas Teotonio Vilela Filho. Benedito de Lira tem ao seu favor uma série de pontos positivos com os quais trabalha: a musculatura eleitoral. É o candidato – dentre os palacianos – melhor colocado nas pesquisas internas e, com base nestes números, com condições para enfrentar o PMDB do senador Renan Calheiros, que deve apresentar como nome ao governo do Estado o deputado federal Renan Filho (PMDB). Além deste ponto, Benedito de Lira ainda é o nome – ainda entre os aliados políticos que dão sustentação ao governo – com maior número de alianças com os prefeitos: são 32 administrações municipais que tendem a apoiar uma candidatura lirista. Benedito de Lira, outro ponto positivo a ser destacado, já possui o apoio de três deputados federais: Maurício Quintella Lessa (PR), João Caldas (Solidariedade) e João Lyra (PSD) e pode ter um quarto nome no processo: o parlamentar Givaldo Carimbão (PROS).

MIGUEL OLIVEIRA

DIRETOR-COMERCIAL

LUCIANO ANDRESON DIAGRAMADOR

Ele caminha para isto. Há os pontos negativos, evidentemente, com os quais Benedito de Lira terá que trabalhar para consolidar sua candidatura. Deu um passo importante na semana passada, mas ainda não é tudo. Entre os pontos negativos: aglutinar a confiança dos demais palacianos, que também possuem forte peso político no Palácio República dos Palmares, sobretudo junto ao governador de Alagoas. Os nomes dos demais palacianos são: o vice-governador José Thomaz Nonô (Democratas), o tucano Marco Fireman (PSDB) e o deputado federal Alexandre Toledo (PSB). Outro ponto é fugir do discurso que está sendo posto pela oposição com a pré-candidatura de Renan Filho. O discurso da novidade contra o velho, em relação ao tempo de política de Benedito de Lira. Lira já sentiu isto. Ele ressalta que sua experiência pode contar a favor. Se o PMDB se prepara para apresentar um projeto de governo como norte de campanha, Lira também começa a investir neste sentido e construir plataformas para que o eleitor perceba que não é apenas uma campanha vazia. Tudo indica que – em 2014 – o duelo será entre os dois senadores. De um lado, Renan Calheiros, que busca a eleição do filho. Do outro, Benedito de Lira, independente do Palácio e do governador.

e-mail: asemana-al@hotmail.com

Rua Dr. Antônio Pedro de Mendonça, 73 Jaraguá Maceió / Alagoas - CEP: 57030-070 Redação e Comercial: (82) 3317-0213

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo necessariamente a opinião deste semanário.


17 a 23 de março de 2014

POLÍTICA

Lira se mostra como principal rival dos peemedebistas e com força para disputa DA REDAÇÃO

O senador Benedito de Lira (PP) deu um passo importante no xadrez eleitoral alagoano na sexta-feira, dia 14. Ele não apenas se mostrou como um forte rival do grupo político que vem sendo articulado pelo senador Renan Calheiros (PMDB) – que provavelmente terá o deputado federal Renan Filho (PMBD) como candidato ao governo do Estado de Alagoas – mas uma frente de aliados que pode ser o ponto de partida para um bloco sólido. Resta saber se este terá ou não o apoio do Palácio República dos Palmares. Benedito de Lira é um dos aliados do governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), que – ao que tudo indica – não será candidato ao Senado Federal neste ano. Além disto, concorre ao seu favor alguns pontos positivos: é – entre os palacianos – o mais bem colocado nas pesquisas internas e com melhor condições para enfrentar Renan Filho. Outro ponto é a musculatura política: Benedito de Lira possui o apoio de 32 prefeitos, além de partidos como o PR, o PSD e o Solidariedade. Pode ainda ampliar esta frente em um diálogo que vem em andamento com o PROS do deputado federal Givaldo Carimbão. O apoio do PR já foi anunciado pelo deputado federal Maurício Quintella Lessa, o do PSD também, com declarações do também deputado federal João Lyra. O Solidariedade só não mostrou o apoio, como o parlamentar João Caldas afirma que entra dentro da composição para brigar por uma disputa pelo Senado Federal. Benedito de Lira ainda busca o apoio do PSDB.

Benedito de Lira lança candidatura com apoio de frente de partidos

>>> ELEIÇÕES 2014

TEOTONIO VILELA Vilela esteve presente no evento que foi organizado por Benedito de Lira. Mostrou que o senador tem força política e é um dos palacianos no páreo, mas o governador – ao seu estilo – afirmou que isto não significa composição política para as eleições de imediato. Afinal, o Palácio República dos Palmares ainda possui outros candidatos como: o tucano Marco Fireman, o vice-governador José Thomaz Nonô (Democratas) e o deputado federal Alexandre Toledo (PSB). Claro que estes nomes – em uma possível aliança – podem figurar como vice ou como candidatos ao Senado Federal. Em todo caso, Benedito de Lira deu o primeiro passo, o que obriga – de certa forma – os opositores também a se mobilizarem. O presidente do PP, Alan Balbino, destacou que o nome de Lira é unanimidade dentro do partido, tanto

no local, quanto na Executiva nacional do partido.

AÇÕES De acordo com Balbino, Benedito de Lira possui ações promovidas que o credenciam a receber os apoios dos dos deputados federais João Lyra (PSD) e Maurício Quintela (PR). Também confirmou apoio ao senador, o partido do deputado estadual João Henrique Caldas (Solidariedade). “As pessoas que não fazem parte do processo político estão se mostrando favoráveis a candidatura de Benedito de Lira e essa é aposta do partido”, acrescentou Balbino.

SEM O PALÁCIO Caso não feche aliança com o governador Teotonio Vilela Filho, Benedito de Lira disse que pode ainda ampliar este leque de alianças. O pepista, por exemplo, não descarta diálogos com o senador Fernando Collor de Mello (PTB).

3

Há diálogos, inclusive, com lideranças do Partido dos Trabalhadores, apesar do PT está com aliança quase fechada com o PMDB de Renan Calheiros. De acordo com Benedito de Lira, as negociações com o PSDB de Vilela estão avançadas e que atualmente apenas os partidos PR, Pros, PSD, PMSN e Rede Solidariedade integram a base para a pré-candidatura ao Governo do Estado. “Não estamos descansando e nem vamos enquanto não tivermos o partido (PSDB) em nossas fileiras”, destacou. Ainda de acordo com ele, a bancada federal de Alagoas tem aceito a ‘ideia’ da sua pré-candidatura, mas “ela precisa ter a sinergia com o povo e é isso que vem ocorrendo, é isso que estamos sentido, que é da vontade do povo que Benedito de Lira faça mais por eles”. Continua na página 4


4 / POLÍTICA

Senador pepista destca que partido possui projeto para governar AL

Durante o encontro do café da manhã, do dia 14, Benedito de Lira ainda fez questão de ressaltar que possui projetos para o Estado de Alagoas. O senador ainda foi ressaltado por conta dos recursos conseguidos para Alagoas durante o mandato. De acordo com a assessoria, foram R$ 2 bilhões, o que fez dele o campeão no ranking das emendas parlamentares para Alagoas. Benedito de Lira falou sobre pontos – em entrevista a nossa equipe de reportagem – que são prioridade em seu plano de governo caso consolide sua candidatura. “Na educação, a prioridade é o ensino em tempo integral. Nas entrevistas, em debates ou mesmo em conversas, Benedito de Lira tem afirmado que a intenção é melhorar as escolas e a remuneração dos professores; oferecer aos diretores de escolas condições financeiras e materiais para que possam administrar com autonomia; e criar um sistema escolar onde os alunos possam permanecer

17 a 23 de março de 2014

em dois turnos, com uma carga horária de aprendizagem, prática de esportes e merenda de boa qualidade”. Benedito de Lira ainda falou especificamente sobre a região do semi-árido alagoano. “Para o semi-árido, a ideia é desenvolver um programa de grandes transformações, que começa com a ampliação do Canal do Sertão, um legado do governador Teotônio Vilela. Atualmente o canal possui apenas 65 quilômetros de extensão e Benedito de Lira fala em dar continuidade porque considera que esse Canal é a principal ferramenta para transformar o cenário da região do semi-árido de Alagoas”. Sobre o VLT, Benedito de Lira destaca que o PP está muito associado à mobilidade urbana de uma forma geral e ao VLT em particular. Foi ele o responsável pelo VLT que hoje transporta cerca de 200 mil passageiros por mês entre Maceió e Rio Largo. Na recente visita a Maceió, a presidente Dilma anunciou que

cerca de 400 milhões de reais serão liberados pelo PAC da mobilidade urbana: a maior parte desses recursos vai para a duplicação da via Expressa, obra do Governo Estadual, e para a Avenida Cachoeiro do Mirim, obra da Prefeitura. Mas existe um valor destino ao projeto de expansão do VLT até o Aeroporto Zumbi dos Palmares.

TURISMO “Federalização da rodovia Al-101 Norte entre Maceió e a divisa com o Estado de Pernambuco. Desde outubro de 2010, o senador Benedito de Lira vem lutando pela federalização. Ele acha que, devido à importância para o turismo, a rodovia deve passar para a União. O Governo de Alagoas pode capitanear essa obra até porque se trata de contemplar uma região que compreende 11 municípios e mais de 1,2 milhão de habitantes”, outro ponto destacado por Benedito de Lira. Por fim, o senador ressalta a importância dos investimentos em geração

de emprego e renda. Benedito de Lira entende que preciso diversificar a economia criando-se novas oportunidades de emprego e renda para as famílias. Como parlamentar, apresentou emendas importantes para diversos agentes públicos. Uma delas: a que permite à Codevasf o cultivo de 5 milhões de pés de cajus em diferentes regiões do Estado. Outra emenda libera recursos para a Embrapa construir sua sede em Alagoas. Assim como existe a Embrapa Cerrado, a ideia é implantar uma unidade de pesquisa e experimentação de cultivares adequados a Alagoas. Nesse campo da geração de emprego e renda, entram também as emendas de Benedito de Lira em favor da piscicultura e o projeto da fábrica de leite em pó em Pindorama, marco da implantação da segunda bacia leiteira de Alagoas.


17 a 23 de marรงo de 2014

PUBLICIDADE / 5


6 / POLÍTICA

DOU publica portaria que autoriza 130 vagas de Medicina no Cesmac >>> BOA NOVA

17 a 23 de março de 2014

Renan parabenizou o reitor do Cesmac pela conquista do curso de Medicina

O Diário Oficial da União publica nesta sexta-feira (14) a portaria do Ministério da Educação e Cultura (MEC) autorizando o funcionamento do curso de Medicina no Cesmac, com 130 vagas – 65 por semestre. A informação foi transmitida ao presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB), pelo ministro Henrique Paim. O secretário de Regulação e Supervisão de Educação Superior, Jorge Messias, confirmou ter encaminhado nesta quintafeira a portaria para publicação no DOU. Logo depois de receber a informação do MEC, Renan parabenizou o reitor do Cesmac, João Sampaio, e o vice-reitor Douglas Apratto, repassando a boa notícia e parabenizando-os pela grande conquista que o Centro de Estudos Superiores de Maceió concretiza com a autorização para iniciar o importante curso já no próximo semestre. O processo de criação do curso de Medicina no Cesmac teve apoio perma-

nente do senador, que há mais de quatro anos vinha empenhando todo esforço junto aos ex-ministros da Educação – Fernando Haddad e Aloizio Mercadante – e ao atual titular da pasta, Henrique Paim, para tornar possível o sonho de um curso que considera importantíssimo em uma área tão car-

ente de profissionais qualificados no Estado. “São mais 130 profissionais de medicina que, dentro de seis anos, estarão prontos para cuidar da saúde dos alagoanos”, comemora o presidente do Senado Federal. Na Ufal, segundo Renan, “teremos no próximo Enem a

seleção de mais 80 vagas em Medicina para iniciar as aulas no primeiro semestre de 2015 – 60 em Arapiraca e 20 em Maceió’. Em 2015, com o curso de Medicina no Cesmac, as 60 vagas que a Ufal estará abrindo em Arapiraca e a ampliação de 80 para 100 matrículas no campus da Ufal em Maceió, e, ainda, com as 50 vagas oferecidas pela Uncisal (faculdade estadual), Alagoas pula de 130 para 340 matrículas disponibilizadas à juventude que desejar ingressar na área de medicina. “Essas conquistas nos trazem a alegria do dever cumprido, não somente da minha parte, mas de todos os integrantes da bancada federal que estiveram ao nosso lado trabalhando para ampliarmos as oportunidades de ensino superior em uma área tão nobre e tão carente como todos nós sabemos que é a de medicina não só em Alagoas mas em todo o Brasil”, concluiu Renan.

Renan vai apresentar projeto para resolver conflitos no Regimento Interno O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou que vai apresentar na próxima semana um projeto de resolução para definir regras mais claras no Regimento Interno em relação ao processo de apensamento de matérias. A decisão foi uma resposta à questão de ordem levantada pelo líder do PSDB, senador Aloysio Nunes Ferreira (SP). A sua questão de ordem, senador Aloysio, é uma oportunidade para que nós possamos encaminhar uma definitiva solução para esse problema que nos angustia já que é um caso recorrente — afirmou Renan

Calheiros. O presidente do Senado decidiu apresentar um projeto de resolução para tramitar em caráter de urgência, antes mesmo da votação do Projeto de Resolução do Senado 17/2009, que trata da reforma do Regimento Interno. A proposta vai harmonizar os comandos de dois dispositivos do Regimento Interno do Senado, os artigos 258 e 266. De acordo com o senador paulista, eles são conflitantes e tem gerado “azedume, frustração e mal-entendido entre nós (senadores)”. O artigo 258 permite

que um senador possa requerer a tramitação conjunta de duas ou mais proposições que tratem da mesma matéria, mediante deliberação da Mesa, salvo as que já tiveram parecer aprovado em comissão ou que constem da Ordem do Dia. Já o artigo 266 determina que isso só pode ocorrer se o processo da proposição estiver fisicamente sobre a Mesa. — Nos casos de matérias em comissão, a Mesa pede ao presidente da comissão que envie a proposta para o Plenário, mas isso não vem ocorrendo. Às vezes o presidente da comissão não quer liberar

o projeto. É uma zona cinzenta” — disse senador Aloysio Nunes Ferreira ao apresentar a questão de ordem. O senador Aloysio Nunes Ferreira também apresentou outra questão de ordem sobre a os requerimentos de auditoria que ainda estão pendentes de votação. De acordo com Renan Calheiros o assunto foi discutido no colégio de líderes que decidiu pautar o assunto o mais brevemente possível. “Vou orientar a Secretaria Geral da Mesa para colocar esse assunto na pauta da próxima terça-feira”, assegurou Renan.


CIDADES / 7

17 a 23 de março de 2014

Recursos já beneficiaram mais de 30 mil alagoanos em todos os municípios >>> AVANÇO

Desenvolve já investiu em crédito e fomento mais de R$ 20 milhões

ainda mais. “A nossa meta é fazer com que a nossa carteira de crédito cresça praticamente quatro vezes mais, fazendo com que a Desenvolve permaneça como uma das principais auxiliadoras das ações do Governo de Alagoas para o fortalecimento dos pequenos negócios”, enfatizou.

VICTOR BRASIL Colaboração

Guiada pela missão institucional de criar soluções para indução e aceleração do desenvolvimento sustentável, a Desenvolve – Agência de Fomento de Alagoas vem desempenhando suas atividades de acordo com as demandas, as necessidades e as características estruturais e conjunturais que configuram a economia alagoana. Assim sendo, a instituição já beneficiou, por meio das suas linhas de crédito e programas de fomento, mais de 30 mil alagoanos, nos 102 municípios do Estado, com um investimento total aproximadamente de R$ 20 milhões. A Desenvolve liberou, apenas em 2013, mais de R$ 3,5 milhões que foram investidos no fortalecimento dos pequenos negócios do Estado, acumulando um montante de mais de R$ 5 milhões em crédito produtivo, liberado desde a sua criação para os empreendedores locais. O desempenho recorde e o crescimento superior a 50%, com relação às liberações realizadas em 2012 na carteira de crédito, demonstram, segundo o diretor-presidente da institu-

ição, Antonio Carlos Quintiliano, que “o Estado de Alagoas teve uma aliada de peso para o desenvolvimento do

Estado em 2013”. Antonio Carlos Quintiliano aponta ainda que a instituição irá crescer

O Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial definiu na sextafeira (14), no auditório da Secretária de Cultura, a diretoria para o biênio 20142016. Assume como presidente a jornalista Valdice Gomes, tendo como vice-presidente o Vice-Reitor da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), Clébio Araujo e como secretário o superintendente dos Direitos Humanos, Geraldo de Majella.

A presidente Valdice Gomes ressaltou que o conselho é uma luta de todo e fruto da luta da sociedade civil. “Nosso empenho será imprescindível para elaboração e o monitoramento das políticas públicas de promoção da igualdade racial’’, destacou a jornalista. A Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, Katia Born, reforçou a importância de tratar a questão da igualdade de forma conjunta

dentro do governo. “Independente do governador que for eleito, temos uma dinâmica de trabalho e nossas propostas poderão ser apresentadas e nossas ações não podem parar. Vamos cuidar desse Conselho, apresentar propostas ao governo para chegarmos aos municípios e ajudálos da melhor forma’’, ressaltou. O superintendente dos Direitos Humanos e secretário do Conepir, Geraldo

PROGRAMAS DE FOMENTO

Além da concessão de crédito, a Desenvolve vem fortalecendo os pequenos negócios em Alagoas por meio de ações de fomento, que beneficiam diversos setores da economia no Estado. Ao todo, os projetos da instituição já beneficiaram um total de 10 mil empresas, com um investimento de mais de R$ 14 milhões. “A instituição vem promovendo a descentralização da economia, priorizando a geração de emprego e renda para os milhares de alagoanos que vivem às margens da pobreza”, disse Antonio Carlos Quintiliano. A Desenvolve é uma instituição financeira ligada ao Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande) e regulada pelo Banco Central do Brasil (BCB).

Definida nova Diretoria do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial biênio

de Majella, disse que a escolha da diretoria foi consensual e o conselho terá um papel importante na implantação das políticas publicas da igualdade racial em Alagoas. A próxima reunião acontecerá no dia 08 de abril, no auditório da Secretaria de Cultura, às 09h. Neste novo encontro serão aprovados o regimento interno e o plano de ação.


8 / POLÍTICA

Peemedebistas também se movimentam no xadrez político >>> ALIANÇAS

17 a 23 de março de 2014

PMDB quer construir grupo com PT, PDT e PRTB independente de Collor e Lira

O encontro de Arapiraca - ocorrido no passado - foi apenas para acalmar ânimos, sem promessas para o futuro, como já havia dito aqui neste espaço. Collor já tentou se aproximar de Benedito de Lira e há quem diga que já mandou novamente recados ao PMDB.

DA REDAÇÃO

(Com Blog do Vilar)

O PMDB acredita que com a aliança com o PT em Alagoas na cabeça da chapa não terá dificuldades em compor o restante do corpo para a disputa eleitoral. É o que afirma um peemedebista já avaliando a possibilidade do senador Fernando Collor de Mello (PTB) não estar no grupo, ou do senador Benedito de Lira (PP) querer trazer o PT para uma composição com os pepistas. Collor - segundo informações colhidas nos bastidores políticos - já cogita até não se fazer presente no próximo encontro da oposição, que ocorrerá na cidade de Penedo em abril. Tentei falar com o senador Fernando Collor de Mello sobre o assunto, mas não consegui. A informação vem de dentro do PMDB. Isto eu afirmo. O PMDB passa abrir espaço para um vice petista. Não descarta lançar um senador da própria sigla. São avaliados os nomes do ex-prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa, e do médico e ex-vice-governador José Wanderley. Indagado José Wanderley sobre uma candidatur, ele disse que o projeto do PMDB é algo maior e pautado por um plano de governo que será

em breve apresentado para a sociedade. José Wanderley acredita ainda que o leque de alianças do partido será amplo e citou as parcerias com o PT, com o PDT, com o PCdoB e outras legendas. Disse ainda que - nesta composição - o PMDB pode abrir mão do Senado Federal, mas não descarta a possibili-

dade de ser candidato. "Mas, sou muito mais um técnico do que um político. Acho que o foco do partido é outro. É o projeto e o plano para Alagoas", resumiu. O que se sente no discurso de vários peemedebistas é que não há parceria firmada com Fernando Collor de Mello.

PRTB Ainda em relação ao leque de alianças peemedebistas, já é tido como aliado certo o PRTB de Adeílson Bezerra (Cícero Almeida vem para o apoio por gravidade!). Bezerra tem uma história junto aos Calheiros. Almeida foi usado inicialmente para inflar uma rebelião na base da oposição que não deu certo. Não há discussão dentro do PMDB em relação à disputa de governador. O partido tem foco, planejamento e melhor condição para colocar o nome na mesa. Os demais aliados chegam para a composição da chapa. Se a eleição fosse hoje, o candidato seria o deputado federal Renan Filho (PMDB). O trabalho é para que o quadro se mantenha favorável à candidatura do parlamentar. Se havia alguns questionamentos em relação ao nome de Renan Filho dentro dos partidos que formam a base do chapão, estes não existem mais. Provavelmente, Collor terá que procurar um candidato ao governo para se lançar ao senado, ou então, surpreender a todos tomando outro rumo no tabuleiro de xadrez.

FONE: 0800-284-0044 e-mail: ouvidoria@tse.al.gov.br


17 a 23 de marรงo de 2014

PUBLICIDADE / 9


10 / CIDADES

17 a 23 de março de 2014

Faixa Azul: SMTT divulga balanço da primeira semana de autuações >>> FERNANDES LIMA

Mesmo com proibição, foram aplicadas 168 autuações conforme Prefeitura

serem multados, eles devem entrar nas ruas transversais ou em algum estabelecimento antes”, esclarece Calheiro. De acordo com o superintendente da SMTT, Tácio Melo, desde o início, a intenção é priorizar o transporte público. “Nosso propósito é oferecer um melhor transporte para as 350 mil pessoas que precisam pegar ônibus diariamente. E aqueles condutores que insistirem no erro serão multados e, se forem autuados por mais de sete vezes, irão perder a carteira”, esclarece. Após reunião entre a SMTT, Arsal, representantes dos taxistas e de transportes complementares ficou decidida a liberação do uso da faixa exclusiva para os veículos destes segmentos com o acordo de transitarem pela faixa exclusiva estando passíveis de serem autuados da mesma forma como os ônibus coletivos. E os táxis, somente poderão transitar pela faixa exclusiva quando estiverem com passageiros. Eles também poderão usar as faixas da esquerda com ou sem passageiros, se assim preferirem.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Maceió (SMTT) divulga balanço das autuações feitas aos condutores que circularam indevidamente pela faixa exclusiva para ônibus. Desde o dia 17 de fevereiro a faixa começou a valer, em caráter de adaptação. Segundo o diretor de Operações de Trânsito da SMTT, Carlos Calheiro, foram 138 autuações para os condutores de carros e motos que insistem em trafegar na faixa exclusiva para ônibus; 10 autuações para os ônibus que fizeram alguma ultrapassagem fora da faixa e 20 para os condutores de caminhões que continuam andando na Avenida Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro, mesmo com a proibição, num total de 168 autuações. “Continuamos fiscalizando as vias onde existe a faixa exclusiva das 06h às 20h, de segunda à sexta, fora desse horário qualquer veículo pode transitar pela faixa, além dos finais de semana e feriados. Os condutores que forem flagrados trafegando por mais de dois quarteirões, será autuado. Para não

FMAC cadastra interessados em realizar arraiais

Os produtores culturais, associações, lideranças de bairro e instituições interessadas na realização de arraiais juninos nos bairros de Maceió, durante os festejos de São João em 2014, devem participar do précadastro realizado pela Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC). O formulário de inscrição estará disponível a partir da próxima segunda-feira (17) no site da Prefeitura e também pode ser encontrado na sede da Fundação, que fica na Avenida da Paz, 900, Jaraguá.

Para se cadastrar os interessados devem informar, entre outros dados, nome do responsável e da instituição que será proponente do projeto e seu respectivo CNPJ, local e período de realização da festa, e ainda responder se concorreu ao edital 2013 de ajuda de custo para os arraiais dos bairros, bem como se foi selecionado no concurso anterior. O presidente da FMAC, Vinicius Palmeira, explica que o pré-cadastro é importante para que a Fundação entenda o universo desses realizadores e possa mapear as regiões

onde o interesse pela festa é manifestado pela população. Ele destaca que o resultado final do trabalho vai contribuir para a elaboração do projeto 2014 dos festejos juninos de Maceió. Segundo Vinicius Palmeira, a festa junina em 2014 será realizada obedecendo ao padrão de descentralização já definido na política cultural adotada pelo município. “Seguiremos o modelo de produção compartilhada com a comunidade cultural e seleção de projetos por meio de editais, que é o critério mais democrático de dis-

tribuição de recursos públicos”, diz. Em 2013, 43 arraiais juninos espalhados em diversos bairros de Maceió receberam ajuda de custo de R$ 5 mil do município para organização da festa na comunidade. Os arraiais ainda concorreram a uma premiação total de R$ 45 mil, distribuída entre os três melhores. “Se a sua comunidade quer fazer bonito no São João não deixe de fazer o cadastro. Esse momento é fundamental para a construção da festa este ano”, afirmou o presidente da FMAC.


11

17 a 23 de março de 2014

CULTURA

Artesãos alagoanos

Encontro será na próxima quarta-feira (19) e visa desenvolver cultura empreendedora

RAFAEL MAYNART Colaboração

serão homenageados

Para comemorar o Dia do Artesão, a Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande) realizará um encontro com as líderes dos grupos produtivos de artesanato de Alagoas. O evento será realizado na próxima quarta-feira (19), na sede da Associação Comercial de Maceió, no bairro do Jaraguá, a partir

das 8h30. Além de reconhecer a contribuição dos artesãos para o processo de valorização da cultura alagoana, no evento também haverá a palestra da arquiteta e urbanista, Mirna Porto, que abordará o tema: “Cultura, trabalho e desenvolvimento”. Atualmente consultora de projetos voltados para a capacitação de mulheres na produção de artesanato em quatro municípios do Sertão alagoano

(Água Branca, Canapi, Igreja Nova e Poço das Trincheiras), Mirna diz que é necessário desenvolver uma cultura empreendedora nos artesãos locais de forma conjunta, por meio da criação de associações. Para a diretora de Design e Artesanato da Seplande, Dyslene Teles, o evento será uma forma de agradecer e valorizar ainda mais o trabalho dos artesãos do estado. “As associações, cooperativas, entre outros grupos pro-

dutivos, têm realizado um trabalho árduo para que o artesanato alagoano seja cada vez mais conhecido e que algumas tradições não sejam perdidas”, conta. A inscrição é gratuita e os artesãos que desejam participar do evento devem entrar em contato com a Seplande através do telefone 33151700. A realização do evento conta com a parceria da Prefeitura de Maceió, Braskem e o Sebrae Alagoas.


12 PUBLICIDADE

17 a 23 de marรงo de 2014


17 a 23 de março de 2014

ÚLTIMAS

Seminário discute Fundo Setorial do Audiovisual no Nordeste

Estão abertas as inscrições para o Seminário Fundo Setorial do Audiovisual – FSA, que acontece no próximo dia 20 em Recife. O encontro acontecerá das 14h às 17h, por meio da parceria com a Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura (RRNE/MinC), com o Banco do Nordeste, e com o Centro Audiovisual Norte-Nordeste (Canne). As apresentações acontecerão em Recife e contarão também com transmissão ao vivo por videoconferência para outras seis capitais nordestinas (Aracaju, Fortaleza, Maceió, Natal, São Luis, e Teresina). Com a participação da diretora Rosana Alcântara e dos superintendentes de Desenvolvimento Econômico, Marcos Tavolari, e de Fomento, Paulo Alcoforado, o seminário é voltado a profissionais de empresas produtoras, distribuidoras ou programadoras de conteúdo audiovisual, responsáveis pela execução dos projetos financiados pelo Fundo, gestores de fundos de investimento com participação do FSA, entre outros. Na pauta, orientações sobre as novas chamadas públicas para desenvolvimento, produção e comercialização de projetos para cinema e TV. Os interessados em participar devem enviar pedido de credenciamento para o e-mailancinevideoconferenciane@gmail.com, contendo as seguintes informações no corpo da mensagem: nome completo, CPF, RG, e em qual cidade assistirá o seminário. As inscrições ficam abertas até as 12h do dia 19, ou até o preenchimento das vagas. Por problemas técnicos da sala, João Pessoa não contará com a transmissão do seminário. Recomenda-se aos produtores/realizadores do Estado que assistam a transmissão em Natal (RN) ou compareçam no encontro presencial com os técnicos no Recife, bastando informar a intenção da cidade

Bancos comerciais são campeões em reclamação nos Procons em >>> CONSUMIDOR

13

Três serviços com maior número de reclamações: 25% dos registros G1

Pesquisa divulgada no Dia Mundial do Consumidor revela que bancos comerciais, telefonia fixa e telefonia celular foram os campeões de reclamação nos Procons do Brasil em 2013. Das 2,4 milhões de queixas registradas nos órgãos de defesa do consumidor, 632 mil foram por conta de problemas nesses três serviços. Os três serviços com o maior número de reclamações somam 25% dos registros. Logo em seguida aparecem cartão de crédito, financeiras e aparelhos celulares. Nesse ano, os bancos comerciais passaram a telefonia celular, campeã do ranking em 2012. A maior parte das queixas está relacionada a problemas com a cobrança, como falta de informação sobre valores ou cobrança de serviços não fornecidos, e com a oferta. Em terceiro lugar aparecem os problemas contratuais, referentes desde a alterações unilaterais até dificuldades para cancelamento. A pesquisa mostra um aumento da participação de queixas feitas a serviços e produtos relacionados a telecomunicações. Telefonia fixa e celular, televisão por assinatura e internet representaram 24,4% das principais reclamações em 2013, enquanto em 2012 representaram 21,7%. Apesar de o serviço com o maior escolhida no momento da inscrição. Os participantes que estiverem assistindo remotamente as apresentações, por videoconferência, também poderão interagir e fazer perguntas aos palestrantes. O seminário sobre o Fundo Setorial do Audiovisual, uma ação de transparência institucional da Agência Nacional de

número de queixas ser o de bancos comerciais, o grupo de serviços relacionados ao sistema financeira tiveram uma redução em relação ao total de registros. Em 2012, 23,8% de todas as queixas estavam relacionadas a bancos comerciais, cartões de crédito, financeiras e cartões de lojas. Em 2013, esse percentual caiu para 21,5%. O levantamento foi feito pela Cinema (Ancine), faz parte de uma série de eventos promovidos com o objetivo de capacitar os agentes do mercado e tirar dúvidas sobre o funcionamento de áreaschave da agência. Em 2013, foram realizados seminários de Prestação de Contas de Projetos Audiovisuais, de Registro de Obras Brasileiras, e de Análise e

Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça com informações de 25 Procons estaduais e com o do Distrito Federal, além de 540 unidades de Procons municipais, espalhados em 360 cidades brasileiras. O número de atendimentos nessas unidades em 2013 foi de 2,4 milhões, 22% a mais do que no ano anterior.

Acompanhamento de Projetos da Superintendência de Fomento. Em 2014, a Ancine já realizou seminários do Fundo Setorial do Audiovisual, no Rio de Janeiro e em São Paulo, e leva agora a iniciativa, elogiada pelos parceiros e profissionais participantes do evento, para o Nordeste.


14

CIDADES

Reforma do Cepa fica pronta no final de março

Até o final de março a pista de atletismo do Cepa estará reformada. Este foi o prazo dado pelo coordenador especial de Infraestrutura da Secretaria Estadual de Educação, Djaci Magalhães, para a entrega das obras de recuperação do Módulo Esportivo do Cepa, no bairro do Farol. “Pedimos desculpas aos atletas pelos transtornos, mas para melhorar o estado da pista tivermos que realizar essas intervenções”, afirmou Djaci. “Quando a obra for concluída, tenho certeza que os atletas serão os maiores beneficiados, pois poderão continuar os treinamentos em melhores condições”. Djaci disse ainda que a reforma teve início em meados de janeiro, com a recuperação do gramado e da pista. “O campo de futebol recebeu grama nova. Ainda não foi liberado porque a grama precisa de tempo para se fixar ao solo. Já a pista teve que ser totalmente refeita, pois estava muito danificada”, explicou. Além da reforma de emergência, solicitada pela secretária estadual de Educação Josicleide Moura para melhorar as condições de treino dos atletas de atletismo e futebol, o Módulo Esportivo do Cepa passará por uma grande transformação. Há um projeto para a construção de um estádio no espaço do campo. “O projeto está orçado em R$ 8 milhões, mas como os recursos não foram contingenciados, ainda não temos uma data definida para o início das obras”, afirmou Djaci. Segundo ele, pelo projeto, o estádio de futebol terá dois lances de arquibancadas, vestiários e uma pista de atletismo oficial.

17 a 23 de março de 2014

Estado define ações preventivas nas áreas das Bases Comunitárias >>> PRIORIDADE

Discussão tem como objetivo a prevenção à violência e criminalidade

A Diretoria de Prevenção da Secretaria de Defesa Social reuniu órgãos públicos do governo e do município de Maceió para tratar de ações de prevenção à violência e criminalidade. A reunião aconteceu no prédio-sede da Defesa Social e contou com a presença do Corpo de Bombeiros Militar, a Guarda Civil Municipal e as secretarias estaduais; da Promoção da Paz (Sepaz), da Articulação Social, (Seas), do Desenvolvimento e da Assistência Social (Seads) e de Educação e do Esporte (SEE). O encontro tem como objetivo a consolidação de uma rotina em busca de propostas de ações preventivas nas áreas das Bases Comunitárias de Segurança. De acordo com a tenente Edênia, coordenadora da Diretoria de Prevenção da Seds, o trabalho das bases comunitárias é fundamental para prevenção da violência e elas são o “carro-chefe” da Secretaria de Defesa Social. Nesse sentido ela destacou o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) e o projeto Bombeiro Mirim que juntos exercem importante trabalho social nas comunidades, além de evitar a participação das crianças no processo da marginalização. Segundo o secretário de Estado da Promoção da Paz, Adalberon Sá, as políticas de prevenção devem ser tratadas como prioridade, “é preciso pensar na questão da violência sobre a ótica da prevenção. Não conseguiremos estancar a criminalidade se continuarmos tentando diminuí-la por meio de repressão. A Sepaz se coloca à disposição para contribuir só com essa diminuição”, disse Adalberon.

BOMBEIROS Para o subcomandante do Corpo de Bombeiros, coronel Erison Rogério, a prevenção, quando atuante, mesmo que anônima, tem efeitos muito positivos. Como exemplo o comandante citou ações de conscientização que foram desenvolvidas no período carnavalesco. “Fizemos ações preventivas antes e durante as festas de Momo, com palestras e panfletagens em escolas e praias. Abordamos temas como segurança das crianças em lugares abertos e fechados e o resultado foi apenas cinco crianças perdidas durante o carnaval. Devemos isso às ações preventivas”, afir-

mou o coronel. Os órgãos explanaram ações que já vem dando certo e propuseram propostas de enfrentamento como capacitações, cursos e seminários; todos voltados à busca de prevenção à criminalidade e violência da população que vive em situação de vulnerabilidade. Alguns dos convênios entre os órgãos estão inseridos no Programa Alagoas Tem Pressa, a fim de que suas ações de prevenção à criminalidade sejam executadas ainda este ano.


17 a 23 de março de 2014

Valor repassado para tarifas de energia poderá ser maior >>> MAIS CARO

Governo anunciou contratação de um financiamento de R$ 8 bilhões

AGÊNCIA BRASIL

O valor do empréstimo que as distribuidoras poderão fazer no mercado para cobrir os gastos extras com o uso de termelétricas e com a compra de energia no mercado livre poderá ser maior que os R$ 8 bilhões anunciados pelo governo na quintafeira (13). Isso porque o montante final vai depender do sucesso do leilão de energia que será feito em abril pelo governo para que as distribuidoras não precisem mais recorrer ao mercado livre para comprar energia. O governo anunciou que vai autorizar a contratação de um financiamento de R$ 8 bilhões por meio da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) para que as distribuidoras paguem suas dividas com as geradoras de energia. Esse financiamento será pago com recursos que serão arrecadados pelas distribuidoras por meio do aumento das tarifas. Segundo o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, a expectativa é que as distribuidoras contratem no leilão 3,3 mil megawatts, que é o valor necessário para cobrir a exposição involuntária no mercado livre. “Se não conseguirem contratar tudo, a conta pode subir”. O valor que será repassado para as tarifas dependerá também do comportamento do Preço da Liquidação das Diferenças (PLD), que é o preço que as distribuidoras pagam no mercado livre, e é muito volátil. “Essa é a melhor estimativa

que fizemos para o atual cenário”, disse. Para evitar que o próximo leilão, marcado para o dia 25 de abril, seja frustrado, como ocorreu no ano passado, o governo irá fazer novas regras para que haja mais interesse das geradoras em participar da licitação ofertando energia. “O segredo para atrair mais oferta para o leilão é mexer no prazo e no preço-teto. Isso ainda vai ser analisado pelo governo”, disse Rufino. Em dezembro, o leilão não teve sucesso por falta de oferta, por causa das condições e do preço da energia. Com isso, as distribuidoras não conseguiram contratar toda a energia necessária e tiveram que contratar energia no mercado livre, que é mais cara. Segundo ele, é “desejável e conveniente”

que o edital do leilão seja publicado 30 dias antes do leilão, mas isso não é obrigatório porque não será uma licitação nos moldes da Lei 8.666. A energia contratada no leilão deve começar a ser entregue em maio. O valor do empréstimo feito pelas distribuidoras será repassado para as tarifas a partir de janeiro de 2015. Assim, quando chegar a data prevista para que a Aneel determine o reajuste de cada distribuidora, o valor do empréstimo será incluído no aumento, em 12 parcelas. Segundo Rufino, a Aneel vai fazer um regulamento determinando que o valor extra arrecadado pelas distribuidoras seja depositado diretamente em uma conta vinculada, que só poderá ser usada para o pagamento da dívida. “Não

CIDADES / 15

existe risco de calote”, disse. Também foi anunciado um aporte adicional do Tesouro de R$ 4 bilhões na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que já tem orçamento de R$ 9 bilhões para este ano. Os recursos virão de aumentos de tributos e de uma nova extensão de prazo para o Refis da Crise, programa de refinanciamento de dívidas de contribuintes com a União. A ajuda do governo para as distribuidoras é para mitigar os gastos maiores das empresas nos últimos meses por causa do aumento do uso de energia de termelétricas, que é mais cara. As termelétricas são mais utilizadas quando há menos água nos reservatórios das hidrelétricas, como está acontecendo neste momento. Além disso, por causa do insucesso na contratação de energia no leilão feito pelo governo no ano passado, as distribuidoras precisaram comprar energia no mercado de curto prazo, que custa mais caro em épocas de escassez de chuva, para abastecer os consumidores. A Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee) disse, no dia 14, em nota, que avalia como positivos os esforços do governo. A Abradee aguarda a publicação dos instrumentos legais adequados de forma a garantir um fluxo financeiro que permita a adimplência setorial. A associação reafirma sua crença na eficácia das medidas anunciadas como forma de evitar uma crise que poderia comprometer a sustentabilidade do setor”, diz a nota da entidade.


16

ESPORTES SANTA RITA X CORURIPE

A expectativa criada para jogos entre Santa Rita e Coruripe, por conta de decisão da segunda divisão em 2013, frustrou os torcedores na tarde deste domingo (16). Numa partida morna, as duas equipes sentiram o calor, pouco criaram e ficaram no empate em 0 a 0 no estádio Olival Elias em Boca da Mata. O empate sem gols deu um ponto para cada equipe, colocando o Santa Rita em terceiro lugar no Grupo A com seis pontos, enquanto o Coruripe segue na vice liderança do Grupo B, agora com cinco pontos conquistados. Na próxima rodada, o Santa Rita vai até o estádio Rei Pelé enfrentar o CSA, enquanto o Coruripe recebe o CSE no Gerson Amaral.

CSE X CEO

O CSE mostrou mais uma vez, na noite deste sábado (15) que é um time irregular, seja para cima ou para baixo. Após goleada sofrida na última rodada, uma série de problemas no time parece ter motivado os atletas, que aplicaram uma goleada no CEO por 4 a 0 no estádio Juca Sampaio em Palmeira dos Índios. Na próxima rodada, o CSE que agora é o vice líder do Grupo A com 9 pontos, joga fora de casa diante do Coruripe, enquanto o CEO, 3º colocado do Grupo B com apenas e 3 pontos enfrenta o CRB em Olho D’água das Flores.

ASA X PENEDENSE

Quem imaginou que o ASA teria facilidades para vencer o Penedense em Arapiraca, se enganou. Jogando na tarde deste sábado (15) no Municipal Coaracy da Mata Fonseca, o alvinegro até venceu, mas teve dificuldades para bater o rival ribeirinho por 4 a 3.

17 a 23 de março de 2014

CSA mostra força, bate Comercial e lidera o grupo B >>> ALAGOANO 2014

Elenco marujo deu resposta rápida e venceu mais uma no estadual POR PAULO CHANCEY JUNIOR

O CSA mostrou que a semana conturbada e com várias baixas, não afetou o rendimento do elenco. Jogando em terreno neutro, em Boca da Mata na tarde deste sábado (15), o time marujo venceu o Comercial por 2 a 0, com dois gols de Daniel Costa, confirmando a ascensão no Campeonato Alagoano. Com o resultado, o CSA chegou aos 7 pontos e garante a liderança do Grupo B do segundo turno do estadual. Já o Comercial segue na lanterna do Grupo A, com apenas dois pontos e corre sérios riscos de rebaixamento. Na próxima rodada, o CSA recebe o Santa Rita no Rei Pelé, enquanto o Comercial joga em Penedo no estádio Alfredo Leahy diante do Penedense.

1º TEMPO Desde os primeiros minutos, o CSA tentava repetir o bom futebol que vem apresentando durante a temporada. Logo no primeiro minuto, o time marujo chegou com perigo, quando Pedro Silva cruzou na área e Uéderson testou na bola, parando no goleiro Tiago do Comercial. A superioridade era nítida, o CSA tocava a bola e chegava até com certa facilidade na área do rival. Porém, a “parede” promovida pelo time verde e amarelo dificultava as finalizações. Mesmo assim, o CSA ainda era melhor e chegou com muito perigo na metade da etapa, quando Jefferson Maranhense aproveitou sobra de bola na entrada da área e de bico, mandou na quina do travessão do Comercial. Aos poucos, o Comercial foi diminuindo o domínio e consequentemente a pressão do CSA e saía mais para o jogo. Mesmo sem criatividade, o Comercial insistia através das bolas paradas, que ainda não assustavam o time marujo. Na reta final do primeiro tempo, o ritmo do jogo diminuiu, até por conta do forte calor que atingia a cidade de Boca da Mata e os atletas pareciam cadenciar o jogo, apostando mais em jogadas trabalhadas. Ainda por cima, a partida vinha sendo paradas por conta

Novo tecnico do CSA, Estevam Soares, já assume no jogo de quarta-feira das faltas e o árbitro José Reinaldo Figueiredo precisou conter os atletas e aplicar alguns cartões. Na última chance de gol do primeiro tempo, o Comercial quase abre o placar. Uma cobrança de escanteio enganou o goleiro Pantera que não saiu do gol e depois de dividida no alto, Roberto Dias afastou o perigo. Aos 46 minutos, o árbitro encerrou o primeiro tempo com empate sem gols entre Comercial e CSA, resultado que não era bom para nenhuma das duas equipes.

2º - TEMPO A volta para o segundo tempo parecia uma repetição da etapa inicial. O CSA continuava melhor, tinha mais volume de jogo, chegava com facilidade ao ataque, mas com uma diferença. Além do Comercial tentar se livrar de todas as maneiras, o time marujo não mostrava força no momento das finalizações. Apesar da superioridade azulina, a primeira chance de perigo do segundo tempo foi do Comercial. Neto Viçosa recebeu e dentro da área, limpou a defesa e bateu, para boa defesa de Pantera que mandou para escanteio. Passavam 10, 20 minutos de jogo e o que se via era uma partida morna, sem tantas

DIVULGAÇÃO

emoções. Vários fatores, como o calor e o “ferrolho” do Comercial tornavam o jogo parado. Mas, quando o duelo passava da sua metade na etapa complementar, a superioridade do time marujo foi recompensada, com abertura do placar, numa infelicidade do goleiro do Comercial. GOOOOLLLL DO CSA! Aos 30 minutos, após cobrança de escanteio e toque para o lado, Daniel Costa bateu de longe, á meia altura, nem chutando nem cruzando, mas o goleiro Thiago, se posicionou para defender e acabou tomando um “frango”, ao deixar a bola passar entre as suas pernas. Comercial 0 x 1 CSA. A partida entrava nos 15 minutos finais com o Comercial se jogando ao ataque e o CSA fazendo um jogo inteligente, administrando o resultado e buscando os contragolpes. Numa dessas jogadas, o time marujo conseguiu uma falta na entrada da área, crucial. GOOOOLLLL DO CSA! Aos 42 minutos, falta na entrada da área, o camisa 10 Daniel Costa foi para a bola e com maestria, mandou no ângulo, sem chances para o goleiro Thiago. Comercial 0 x 2 CSA.

Edição 186  

17 a 23 de março de 2014 - Maceió - AL