Page 1

1

CIRCULAÇÃO

EXEMPLAR

HAUER BOQUEIRÃO ALTO BOQUEIRÃO XAXIM UBERABA GUABIROTUBA

GRÁTIS

POPULAÇÃO OPINA SOBRE O FUTURO DO BOQUEIRÃO

Foto: Divulgação

®

Ano 8 – Edição Nº 136

EDIÇÃO QUINZENAL

2ª quinzena de novembro de 2014

Edição quinzenal

Foto: Divulgação

Fera do tatame

Giovanni Gomes Mangini, morador do Boqueirão, consagra-se como o melhor judoca das Américas Pág. 06

Foto: Arquivo

Três Marcos

Primeira fase do projeto popular é entregue e região ganha uma nova praça, com mais lazer e segurança Pág. 21

Plano Diretor de Curitiba passa pela nossa regional para ouvir moradores e comerciantes e planejar os próximos 10 anos da cidade.

Pág. 07


2

EDITORIAL

Haverá redução de renda e emprego Por Hélio Duque*

No começo de 2014, o ministro Guido Mantega anunciava que o “superávit primário” seria de R$ 99 bilhões. Ocorreu o contrário, até outubro, o “déficit” acumulado era de R$ 15,3 bilhões. Expressando a deterioração das contas públicas. O superávit primário é a poupança oficial para pagamento dos juros da dívida pública. Agora o governo Dilma Rousseff está pretendendo encaminhar ao Congresso, projeto de lei alterando a meta do “superávit”. A Lei de Responsabilidade Fiscal foi claramente descumprida. Exemplo: nesse ano eleitoral as despesas cresceram em 13,2%, enquanto as receitas, mesmo com a extravagante carga tributária, cresceram 7,2%. Os marqueteiros estipendiados por milhões de reais terão muito trabalho para comprovar que os números citados são devaneios de pessimistas que não acreditam no Brasil. Felizmente, na economia, não existe, “mágica mentirosa de marqueteiro”, que atropele a verdade. As contas públicas brasileiras estão em situação deplorável, caótica. Acrescido da situação real do fato de o Brasil não ter os

fundamentos econômicos básicos para o crescimento. A baixa credibilidade do governo não se recuperará com a nomeação de um novo ministro da Fazenda, como muitos incautos acreditam. Tampouco a elevação da taxa de juros, três dias depois da reeleição. O cenário da economia brasileira para os próximos anos será dramática. A incerteza frequentará o cotidiano dos brasileiros.

“O ajuste das contas públicas oferece duas alternativas: ou corta as despesas na raiz ou aumenta impostos, elevando a inflação.” Resultado: renda e emprego serão vitimados nos próximos anos, atingindo os trabalhadores e as camadas mais pobres da população. A economista Silvia Matos, da Fundação Getúlio Vargas, prevê “que o crescimento em 2015 será fraco, perto de 1%, depois

de um ano de crescimento zero, é muito pouco”. Vale dizer, o próximo ano será péssimo. E 2016 vai depender do ajuste fiscal que torna-se imperativo para recolocar a economia brasileira em rota razoável. O ajuste das contas públicas oferece duas alternativas: ou corta as despesas na raiz ou aumenta impostos, elevando a inflação. Pela razão direta de impostos altos, serem repassados aos preços. Sem ajustes das contas públicas, teremos gradualismo destruturante da economia com “crescimento pífio” para 2016, 2017 e 2018, quer dizer, todo o segundo mandato do atual governo. A rigor, o modelo centralizador responsável pela “contabilidade criativa”, na estratégia equivocada de aumentar sem limites as despesas públicas, acreditando na geração do crescimento, deu com os burros n’água. Parodiando o grande poeta Carlos Drummond de Andrade: “E agora Dilma / a fonte secou / a crise chegou / o desemprego crescerá / a economia se estrangulou”. A esperança é convocar o baiano João Santana, para vender pelo “marketing

8

ANOS w w w.jornaldocomerciohauer.com.br

Av. Marechal Floriano Peixoto, 5261 – Sala 2 Hauer – CEP 80.010-130 – Curitiba PR Fone 41 3039.2986 | pauta@jornaldocomerciohauer.com.br

EXPEDIENTE

2ª quinzena de novembro

Diretor geral e redator chefe Ricardo A. Dias (DRT-PR 5504)

Reportagem Raphaella Caçapava

Departamento financeiro Thays de Freitas Dias

Diagramação Deivin T. de Oliveira Rodrigo A. Romani (DRT-PR 7756)

Assessoria jurídica Ricardo Vinhas Villanueva Marketing Kamilla Almeida

Massas para: lasanha, caneloni, rondelli, pastel, empadão, nhoque, macarrão, pirogue e panqueca

Rua Anne Frank, 1659 - Hauer Fone: (41) 3076-5079 massasictus@uol.com.br

Distribuição Rapidex Entregas Rápidas

As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião deste jornal. Proibida a reprodução total ou parcial dos textos ou imagens, produzidas por esta editora, sem autorização prévia e citação completa da fonte, sob pena de sanções legais.

Já conhece a nossa fanpage? Acesse e conheça nosso conteúdo virtual!

facebook.com/jornaldocomerciohauer

do engodo”, que tudo isso é “lorota” de brasileiros pessimistas que não acreditam no futuro do grande país que o governo está construindo. Os desinformados e os mal intencionados continuarão acreditando na “incompetência vitoriosa”, alicerçada na propaganda nefasta e enganadora.

Foto: Ângelo Rigon

*Hélio Duque é doutor em Ciências, área econômica, pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Foi Deputado Federal (1978-1991). É autor de vários livros sobre a economia brasileira.


Edição quinzenal

SOLIDARIEDADE

3

Richa abre o “Natal Encantado” e destaca redução da pobreza no Estado O governador Beto Richa participou no Castelo do Batel, em Curitiba, da abertura oficial do Natal Encantado do Paraná, que marca o início das festividades no Estado. Celebrado há dez anos, o evento tem o objetivo de arrecadar brinquedos para presentear cerca de 100 mil crianças em todo o Estado. Durante a cerimônia, que contou com a presença da primeira-dama Fernanda Richa, o governador destacou a redução da pobreza extrema no Paraná. “Fizemos grandes investimentos para reduzir a pobreza e garantir a melhoria da qualidade de vida da população. Aliado a isso, com o espírito solidário dos paranaenses, conseguimos importantes avanços na área social”, disse Beto Richa. Ele citou dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostrando que no Paraná continua caindo o número de pessoas que vivem em extrema pobreza. Em 2003, um total de 840.225 pessoas consideradas miseráveis vivia no Estado, número que caiu para 214.352, em 2013. A redução, que chega a 74,5%, é maior do que a registrada no país, que foi de 60%, no mesmo período. Em 2013, o Estado tirou da linha de extrema pobreza mais de 10 mil pessoas. A redução de 4,4% coloca o Estado em uma situação de destaque em relação

ao país que, ao contrário, viu aumentar em 3,7% o número de pessoas consideradas extremamente pobres, no mesmo ano. Beto Richa disse que os números refletem o trabalho do Estado com as políticas sociais, que envolvem ações

em várias áreas, como saúde, educação, infraestrutura e segurança pública. Ele lembra que uma das metas do governo estadual é reduzir os índices de extrema pobreza no Paraná, tirando 100 mil pessoas da dessa condição até dezembro de 2014. Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

“Essa é uma grande oportunidade dos paranaenses mostrarem o espírito solidário lembrando de quem mais precisa. A cada edição, esse evento cresce mais fazendo o Natal das crianças mais feliz.” Beto Richa, governador do Paraná

A abertura do Natal Encantado teve a presença de Papai Noel, que chegou em carro aberto e foi recepcionado pelo governador. Beto Richa lhe entregou a chave do Paraná. O evento foi realizado pelo Castelo do Batel Eventos, Provopar Estadual, Imprensa Oficial e Canal/MKT, com o apoio do Governo do Paraná. Na festa do castelo foram arrecadados cerca de dois mil brinquedos, que serão entregues em outra festa, no dia 2 de dezembro, para 1.500 crianças atendidas pelo Provopar. O restante dos presentes arrecadados nos outros eventos será repassado a instituições sociais credenciadas no Provopar Estadual. As empresas que desejarem doar brinquedos, recursos ou alimentos devem procurar as agências do Banco do Brasil, prefeituras e as unidades do Provopar. Uma das ações do Natal Encantado é a Caravana de Natal, que vai percorrer o Paraná entre os dias 29 de novembro e 22 de dezembro para entregar os presentes arrecadados para as crianças carentes. A caravana deve passar por 40 municípios paranaenses e tem a previsão de atender a cerca de 40 mil crianças nessa etapa.


4

FESTAS

Papai Noel espera por você

Foto: Ricardo Dias

No Shopping Cidade já é Natal. Venha celebrar a data mais aguardada do ano com o bom velhinho O Shopping Cidade inaugurou sua decoração de Natal com a chegada do Papai Noel em grande estilo. Como em anos anteriores, o bom velhinho veio de helicóptero para receber as crianças. Sorridente, cumprimentou a todos, distribuiu balas, tirou fotos e foi acompanhado pelo público até a área de eventos do Shopping, espaço decorado especialmente para receber os pequeninos. Além da ilustre presença do Papai Noel, símbolo máximo do

Natal, a área interna do Shopping ganhou uma decoração especialmente elaborada para a importante data, com elementos que remetem ao empolgante espírito natalino. Os visitantes podem tirar fotos e conversar com Noel, que está atendendo as crianças diariamente até o dia 24 de dezembro. O espaço conta também com uma caixa de correio para as crianças enviarem suas cartinhas com os pedidos de presente ao bom velhinho.

O Papai Noel permanece no Shopping Cidade, no Hauer, até a véspera de Natal


6

ESPORTE

Judoca do Boqueirão é o melhor das Américas Fotos: Divulgação

Giovanni Gomes Mangini é bicampeão pan-americano de judô. Com a vitória, atleta já acumula 109 medalhas No dia 1° de novembro Giovanni Gomes Mangini se tornou bicampeão pan-americano de judô na categoria abaixo de 64 quilos. A conquista aconteceu na cidade de Carolina, em Puerto Rico, há mais de cinco mil quilômetros de casa, no bairro Boqueirão. “Meu coração estava muito apertado porque desta vez não pude acompanhá-lo. Mas foi uma felicidade imensa, ainda mais valendo a vaga que ele tanto sonhava”, comemorou Solange, a mãe do atleta. A vaga que Solange se refere é do Circuito Europeu que acontecerá

em 2015. Com a vitória, o judoca de apenas 14 anos, conquistou o passe para o torneio. “Participar deste circuito era um objetivo. Estou radiante”, celebra Giovanni. O que começou como brincadeira e forma de ajudar a disciplinar o menino serelepe e ativo de quatro anos, virou coisa séria e hoje Giovanni é uma promessa no judô brasileiro. “Colocamos ele para praticar um esporte para que ele se acalmasse, não imaginávamos que tantos frutos fossem colhidos. Logo os professores perceberam que ele levava jeito para a coisa. Hoje ele está calmo até demais”, brinca a mãe coruja.

Reconhecimento Apesar da dificuldade em encontrar patrocinadores, Giovanni Gomes Mangini e Guilherme Albuquerque foram homenageados pelo prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, pelas conquistas.

Na foto, Giovanni Gomes Mangini (bicampeão 64kg) e Guilherme Albuquerque (campeão 44 kg) são parabenizados pelo prefeito de Curitiba.

O próximo desafio de Giovanni será na cidade Salvador, onde participará da Seletiva Nacional, atualmente o atleta pertence à categoria

ANÚNCIO Ney NEY FerreiraTATTOO (41) 3076-0898 | (41) 9695-5130 Rua Riachuelo, 102 | Loja 15 Galeria Heisler neyinkarttattoo

A Empresa Pacre Indústria e Comércio de Ferragens Ltda, apoiou a viagem de Giovanni para o Pan-americano.

de base da Seleção Brasileira. Em dezembro o atleta embarca para a cidade de Aracaju, onde vai disputar o título inédito do Sulamericano.


Edição quinzenal

Temas abordados pelo Plano Diretor 2014-2024 • Estrutura urbana • Gestão democrática • Habitação • Instrumentos de política urbana • Meio ambiente e Cultura • Mobilidade e Transporte • Política de Desenv. Econômico • Política de Desenvolvimento Social • Segurança e Defesa Social • Sistema de Planejamento Urbano

Pedidos da Regional Os moradores da Regional Boqueirão aproveitaram a audiência para apresentar solicitações pontuais, como: • Criação de uma zona mista de serviços no Boqueirão; • Maior regularidade e oferta de ônibus nos horários de pico; • Apresentação de indicadores econômicos e de crescimento dos bairros que compõem a Regional; • Regularização fundiária de imóveis residenciais e empresariais; • Implantação de ciclovias; • Melhorias em calçadas; • Aplicação de antipó; • Asfaltamento de ruas; • Melhorias nos postos de saúde.

CAPA

7

Boqueirão debate Plano Diretor de Curitiba Mais de 160 pessoas acompanharam a audiência pública realizada na Regional Boqueirão No mês de novembro os moradores da Regional Boqueirão tiveram a oportunidade de exercer sua cidadania e debater o Plano Diretor de Curitiba. Além de formular perguntas e esclarecer dúvidas, os participantes puderam ouvir os pareceres técnicos a respeito do processo de revisão do Plano. Afinal, o que é o Plano Diretor? A cada dez anos, a população tem a oportunidade de participar do debate sobre Curitiba, apresentando propostas de melhoria da cidade, ouvindo as realizações dos técnicos e as possibilidades de

melhoria a serem feitas. A Lei do Plano Diretor (Estatuto das Cidades / Lei 10.257 de 10 de julho de 2001) define a função social da cidade e da propriedade urbana, além de organizar o crescimento e o funcionamento do município. E consiste na busca da sociedade em direção a uma cidade mais humana, participativa, inovadora, inclusiva, funcional, sustentável e que ofereça qualidade de vida para a população. Por fim, deve apresentar uma visão de futuro para a próxima década, orientando o desenvolvimento do município. Para o administrador da Regional Boqueirão, Augusto Meyer Neto, as audiências públicas são a oportunidade para construir a Curitiba que os curitibanos querem. “Estamos muito satisfeitos com o comparecimento e o interesse da população”, completou o administrador da Regional Boqueirão.

Fotos: Lucilia Giomarães

Moradores da Regional Boqueirão discutem e dão sugestões de melhorias para a próxima década de Curitiba


10

GERAL

Cliente do Moda Shop ganha viagem ao Beto Carreiro Nos dias 8 e 9 de novembro o Shopping Moda Shop, localizado no Boqueirão, realizou a Mega Liquidação de final de ano que contou com um desfile de verão, noivas e debutantes, além da presença da Pepa Pig e do seu irmão Geoge que divertiram as crianças. No domingo, dia 9, foi realizado

o sorteio da incrível viagem para o Beto Carrero Word, com direito a acompanhante, da promoção lançada no Dia das Crianças. A cliente sortuda e ganhadora da promoção foi Solange Espiriogin, cliente da loja CynGus, que teve seu cupom sorteado entre centenas de participantes. Foto: Divulgação

FATOS MARCANTES NA HISTÓRIA

15 NOV 125 anos de República No dia 15 de novembro de 1889, o marechal Deodoro da Fonseca liderou o golpe militar que proclamou a República no Brasil, derrubando a monarquia do Império e decretando o fim da soberania do Imperador Dom Pedro I.

Obra “Proclamação da República”, de Benedito Calixto, pintor e historiador que viveu em 1889. O tom épico pintado por Calixto, na realidade, não existiu.

100 anos depois o Brasil realizava o primeiro turno das eleições presidenciais diretas, após 21 anos de ditadura militar. No dia 15 de novembro de 1989, Fernando Collor e Lula vão para o 2º turno. A lojista Rosangela dos Santos Paes da loja CynGus e Solange Espigiorin, feliz ganhadora da viagem para o Beto Carrero World.

18 NOV Direitos iguais No dia 18 de novembro de 1993 os líderes da África do Sul aprovavam uma nova constituição democrática, que dava o direito ao voto para os negros do país. Iniciando assim o fim do apartheid, regime de segregação racial. Este direito elegeria, em 1994, Nelson Mandela como o primeiro presidente negro do país.

20 NOV

Nelson Mandela lutou durante décadas contra o regime de segregação racial na África do Sul

A consciência negra

Era derrotado e morto, no dia 20 de novembro de 1695, o líder negro do quilombo dos Palmares, Zumbi. A data virou um marco na luta contra a discriminação racial e se tornou o dia da Consciência Negra.


12

EDUCAÇÃO

Saber Inglês faz a diferença na hora do vestibular Pontos conquistados nas questões contribuem na hora de somar os acertos O ano inteiro costuma ser bem corrido, mas se for escolher um período que se destaca na correria, certamente é o das festas de fim de ano. As pessoas já estão no clima das compras de Natal, do planejamento da viagem de férias e do plantão do trabalho que alguns profissionais precisam fazer na sua profissão. Isso é muito comum entre médicos e jornalistas, por exemplo. Quem também fica em uma expectativa enorme nesta época são os estudantes, que precisam encarar o desafio e a pressão do vestibular. São várias provas longas que exigem concentração total e a concorrência por uma vaga em um curso de graduação qualificado é gigantesca. Muitos se dedicam o ano inteiro, fazendo cursinhos ou estudando por conta própria para, justamente, chegar bem e com chances de passar por esse obstáculo. Nessas horas, qualquer detalhe pode fazer a diferença e, pensan-

do nisso, saber bem um idioma estrangeiro é o caminho que pode te levar mais rápido a uma grande universidade do país. Levando em conta a atenção maior dos alunos em matérias como Matemática, Física, Português e Química, ir bem no teste de inglês (ou qualquer outra língua), que é deixado de lado por muitos vestibulandos é fundamental, pois vira uma vantagem em relação aos que não sabem e garante pontos que vão pesar no resultado final do teste. Sempre é bom lembrar que, ao passar no vestibular, o estudante deu apenas o primeiro passo para uma carreira de sucesso. Após a prova, a dedicação aumenta, o que significa que não basta esquecer o que aprendeu só para passar no exame. Dependendo da área escolhida, falar e entender um idioma estrangeiro é de extrema importância para ter uma carreira profissional de destaque.


14

ECONOMIA

Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas do Paraná está na fase final Foto: Divulgação

A lei assegura diversas vantagens, como a redução de custos em casos de abertura, inscrição, registro, alvará, licença, alterações cadastrais e baixas O secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Horácio Monteschio, participou da abertura do Encontro Nacional da Micro e Pequena Empresa, em Curitiba. O evento reuniu lideranças e empreendedores de todo o país. Horácio destacou o trabalho do Governo do Paraná em construir um ambiente favorável aos empreendedores e afirmou que a regulamentação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas do Paraná (163/2013) está na fase final. Sancionada pelo governador Beto Richa, a Lei assegura tratamento diferenciado e benefícios para os empreendedores paranaenses. O secretário explicou que foram criados 31 grupos de trabalho para ampliar os debates e acelerar o processo de regulamentação. “Ouvimos empreendedores, lideranças e especialistas de todas as regiões.

local. “De fato temos uma legislação ampla e avançada, mas que precisa ser regulamentada com mais velocidade”. Lei Geral

O secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Horácio Monteschio, apresentou no Encontro Nacional da Micro e Pequena Empresa a preocupação do Paraná em criar oportunidades para os micro e pequenos empresários

Coletamos críticas e propostas para construir uma lei coerente com os anseios dos empresários. Muito em breve vamos entregar ao governador Beto Richa a proposta de regulamentação”, disse. Entre os assuntos que estão sendo debatidos na regulamentação da lei estão a simplificação dos processos, compras públicas, crédito, capacitação, associativismo, inovação, exportação, educação empreendedora, empreendedorismo rural e benefícios fiscais. “Estamos acelerando o processo porque os nossos empreendedores não têm tempo a perder”, Horácio.

Melhor ambiente para negócios O secretário reforçou que a lei consolida o Paraná como o melhor ambiente para negócios para empreendedores, como apontado na pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O presidente da Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas, Ercílio Santinoni, afirmou que a nova legislação vai ampliar a formalização de empreendedores, gerar mais empregos e estimular o desenvolvimento

A legislação era aguardada há muito tempo, pois simplifica a abertura e a legalização destas empresas, além de incentivar a formação de cooperativas e dar vantagens em processos de compras estatais e à exportação. Hoje 98% das empresas paranaenses são de micro ou pequeno porte e geram cerca de 1,1 milhão de empregos. A lei traz facilidade de aprovação de licenciamentos ambientais, que serão simplificados quando o empreendimento for de baixo impacto ambiental. O governo também vai favorecer as microempresas e empresas de pequeno porte nos processos de compras públicas, de modo que elas tenham tratamento diferenciado no contrato de licitações. O Estado criará linhas de crédito especiais para o micro empresário, com taxas de juros baratas e longo tempo de amortização. Órgãos como a Fomento Paraná e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) vão operacionalizar o acesso aos financiamentos.

Nomes empresariais são liberados para uso Jucepar anuncia que mais de 32 mil nomes de empresas inativas podem ser utilizados A Junta Comercial do Paraná (Jucepar) está disponibilizando para uso a razão social de 32.174

empresas que não atualizaram dados cadastrais ao longo dos últimos dez anos e, a partir deste mês, estão enquadradas como inativas. Os nomes empresariais, agora, podem ser utilizados por novos empreendedores. Com a medida, o objetivo da Jucepar é atualizar a base de empresas ativas no Paraná. “Fizemos uma campanha de atualização de dados e as empresas que não se apresentaram agora serão baixadas. São empresas que provavelmente

foram fechadas sem que o fim das atividades tenha sido comunicado à Junta Comercial”, explica o presidente da Jucepar, Ardisson Akel. Para os novos empreendedores, a medida da Jucepar possibilita mais opções de escolha de nome. “Devido ao volume de novos negócios que surgem no Paraná, a expectativa é que fique cada vez mais difícil a escolha de um nome empresarial, e em muitas vezes o empresário tem que recorrer a uma segunda ou terceira opção de ra-

zão social”, observa Akel. O presidente da Jucepar ressalta a importância de comunicar à entidade informações como mudança de endereço, composição societária e capital social. “É fundamental que essas informações sejam comunicadas à Jucepar para evitar transtornos de última hora”, destaca Akel. Atualmente, o Paraná soma mais de 1 milhão de empresas em atividade.


Dia 28 de novembro das 7h às 23h (Praça de Alimentação do Shopping Estação)


Edição quinzenal

COMEMORAÇÃO

17

Grau de confiança Óptica Dova completa 12 anos de qualidade e respeito pelo cliente Dorvacir José Curti, ou simplesmente Dova, não imagina que em 2002 estava criando uma das mais respeitadas e reconhecidas ópticas de Curitiba. Ao todo são mais de 40 anos dedicados ao ramo e 12 anos da decisão de criar uma empresa com foco na qualidade e confiança do cliente. “Não foi um trabalho fácil, encaramos muitos desafios. É gratificante olhar para traz e ver que construímos uma história de sucesso”, comemora Dova. Para se tornar referência no segmento Dova destaca o que considera mais importante na relação com o cliente: confiança. “Seja confiança profissional, na qualidade do produto ou na indicação, a confiança permeia nossas relações e por isso criamos um vínculo duradouro com as pessoas”. Prova disso é o número de indicações que a óptica recebe. “Sempre recebemos aqui amigos, conhecidos e familiares de nossos clientes, o que comprova o laço de confiança que estabelecemos”, explica. A Óptica Dova desenvolveu em mais de uma década de existência um alto padrão de qualidade para os produtos e serviços, oferecendo ao cliente a satisfação e tranquilidade na hora de fechar negócio. “Trabalhamos com profissionais altamente qualificados e especializados e priorizamos por satisfazer e orientar cada cliente na hora da compra. Buscamos levar o que há de melhor no mercado relacionado à saúde visual e moda para os nossos clientes”, finalizou.

Foto: Divulgação

Há 12 anos a equipe da Óptica Dova trabalha para levar satisfação aos seus clientes Boa visão O baixo rendimento escolar e os problemas de socialização na escola vão além das dificuldades de aprendizado ou timidez, eles podem estar diretamente ligados a problemas de visão. É o que aponta o Ministério da Saúde: 23% dos casos de abandono escolar no Brasil vêm da dificuldade de enxergar e, consequentemente, de aprender. Por isso, em 1990, o Rotary criou o projeto “Boa Visão” para cuidar da

saúde ocular das crianças matriculadas em escolas municipais e estaduais. O primeiro passo é realizado pelos professores capacitados a aplicarem testes nos alunos, os que apresentam dificuldades de leitura são encaminhados a clínicas conveniadas para consulta com especialista. Depois, as crianças que necessitam de óculos são atendidas gratuitamente por empresas parceiras, como a Óptica Dova, que desde sua fundação atende o projeto.


18

OPINIÃO

Os empresários, os banqueiros e as pessoas Por José Pio Martins

“Difícil não é matar o monstro; difícil é remover-lhe os escombros”. Essa frase do grande Goethe me veio à mente após ouvir um candidato dizer que o governo tem de parar de governar para os empresários e os banqueiros e passar a governar para as pessoas. A frase sugere que os empresários e os banqueiros não são pessoas. Mas, mesmo entendendo o espírito da coisa, há algo de contraditório na afirmação. Tornou-se consenso nacional que o país precisa muito de empreendedores e, por isso, a população deve ser educada e treinada para ter iniciativa e empreender. As escolas estão sendo convocadas a educar mais para o empreendedorismo do que para a busca de emprego, mesmo porque, somente haverá empregos se houver empreendedores e empresários. O mundo precisa de inventores e investidores com iniciativa e capacidade de correr riscos, produzir, gerar empregos e pagar impostos. Quanto mais deles houver, mais riqueza será produzida e maior será o bem-estar social. O próprio governo, para existir, depende de impostos gerados pela produção; logo, é necessário produtores. O discurso antiempresarial é uma dessas

coisas totalmente ultrapassadas, mas que ainda fazem sucesso no Brasil. Tomemos o caso dos bancos. Estes existem desde que a humanidade inventou a moeda como instrumento de troca. Na sociedade do escambo (troca de mercadoria por mercadoria), os bancos não eram necessários. Muitos críticos não são contra a existência dos bancos. São contra bancos privados e querem apenas bancos estatais. Fui diretor e presidente de banco estatal e aprendi que, com raras exceções, colocar banco nas mãos de políticos é um perigo; é como dar uma espada a uma criança. Quando um banco quebra e o Banco Central (BC) o socorre, as críticas pululam. O banco é uma instituição que faz intermediação financeira, ou seja, capta depósitos de pessoas e empresas e faz empréstimos a pessoas, empresas e governos. Em geral, de tudo o que um banco empresta, menos de 10% é capital do banqueiro. O resto vem dos depósitos do público. Se o banco quebra, mais de 90% da perda é de quem depositou seu dinheiro lá. Ademais, bancos trabalham sob concessão estatal e normas baixadas

pelo governo, a fiscalização é feita pelo BC e existe o Fundo Garantidor de Depósito destinado para reembolsar os depositantes em caso de quebra bancária. Banqueiros são vistos como gananciosos. Mas eles não diferem das pessoas, pois estas, quando depositam dinheiro no banco ou aplicam suas reservas, também querem receber a maior taxa de juros possível, e isso é normal, porquanto o juro é a recompensa pela renúncia ao consumo presente em favor do consumo futuro. Poder-se-ia argumentar que o banco paga 11% ao ano por minha poupança e cobra 40% de meu vizinho no financiamento de uma geladeira. Ocorre que, no cálculo da taxa de juros bancários, entram pelo menos cinco fatores: a taxa juro paga ao poupador, os custos administrativos do banco, a inadimplência de parte dos devedores, os tributos cobrados pelo governo e o lucro bancário. Quanto aos lucros dos bancos, fonte de críticas, existe a crença de que eles são astronômicos. São altos sim, mas cabem ressalvas. O lucro de uma empresa deve ser comparado com o capital investido pelos acionistas. Nesse sentido, os

lucros bancários relativos não são muito diferentes das empresas saudáveis de tamanho equivalente. E uma economia saudável exige um sistema financeiro forte e lucrativo. Mas a crença no inverso é um monstro cujos escombros, no Brasil, tornaram-se irremovíveis.

José Pio Martins, economista e reitor da Universidade Positivo


20 leury F a u d R. Pá

r

Haue

HISTÓRIA DA MINHA RUA Foto: Kamilla Almeida

André Augusto de Pádua Fleury, nasceu em 9 de abril de 1830, em Cuiabá. Foi advogado e político brasileiro, e teve uma intensa participação na vida pública no segundo reinado do Brasil Império. Pádua Fleury contribuiu com o movimento de reforma das prisões em terras brasileiras, tendo sido um crítico do sistema penitenciário auburniano (sistema marcado pela crueldade de seus castigos) e divulgador da ciência penitenciária. Na carreira política exerceu os cargos de: Presidente das províncias de Espirito Santo, Paraná e Ceará. Também foi diretor da Faculdade de Direito de São Paulo, Ministro da Agricultura e dos Transportes. Pelos serviços prestados ao Imperador e a Nação Brasileira, André Augusto de Pádua Fleury foi reconhecido com condecorações de Ordens Honoríficas da época e também como

Cruzamento da rua Pádua Fleury com Av. Mal. Floriano Peixoto, no Hauer.

Conselheiro, membro do Conselho de Estado do Imperador. O atual Oeste do Paraná, segunda metade do século XIX, era considerado a “Terra dos Paraguaios” pelos colonos que começavam a chegar do Sul e do exterior. Nessa época, ter Fleury no governo do Paraná foi extremamente importante para iniciar a conquista de um território praticamente abandonado e entregue a interesses estrangeiros. Foi Fleury o idealizador da futura Foz do Iguaçu. Além de dar início ao processo efetivo de ocupação do interior paranaense, Pádua Fleury se notabilizou como o introdutor do fornecimento de água potável à população de Curitiba.

DESAPARECIDOS CÃO “TUFÃO” • Cor caramelo • Adulto • Pequeno (baixinho) Sumiu das proximidades do Hauer no dia 17 de Novembro.

CADELA “PRETA” • Cor preta • Adulta • Pequena (baixinha) Sumiu das proximidades do Hauer no dia 17 de Novembro.

A quem encontrar, solicito que entre em contato. RECOMPENSA-SE (CELULAR: 9513-0999)


Edição quinzenal

MEIO AMBIENTE

21

Primeira fase do projeto “Três Marcos” é concluída Com mais segurança e mobilidade, uma nova Praça Amazires Bley Davet é entregue a população Xaxim, Hauer e Boqueirão. Três bairros, três marcos que começam a ganhar uma nova cara. Na metade de novembro os moradores encontraram a Praça Amazires Bley Davet totalmente repaginada. São novos metros de ciclovia, paisagismo, cancha de futebol de areia, parquinho e iluminação. A praça tem 1.800 metros quadrados e recebeu investimentos de R$ 116 mil. “Antes a região mais parecia um lugar abandonado, cheia de lixo. Por isso, recuperar este espaço foi fundamental, além da parte de lazer, a praça é estratégica para nós moradores, afinal, ela interliga outros pontos do bairro. Agora vamos trabalhar para conscientizar as pessoas a cuidarem do que é nosso”, a afirmação consciente é de Mauro Gonçalves, um dos idealizadores do projeto. Esta é só a primeira etapa do projeto de iniciativa popular, “Três Marcos”, que tem como foco principal a recuperação e conservação do córrego Tapajós, além de concluir a ciclovia de integração utilitária que interligará pontos importantes como a Escola CEI Professora Tereza Matsumoto, CMEI Tapajós I, Escola Guilherme Butler, Unidade de Saúde Tapajós, Farol do Saber Fernando Pessoa e Bosque Reinhard Maak. “Vamos acompanhar o decorrer das outras etapas do projeto. Quando finalizado, diversos alunos e moradores serão beneficiados, além de melhorar o comércio

local e a visitação ao Bosque Reinhard Maak”, explicou Gonçalves. O projeto Mais de três mil assinaturas foram recolhidas pelos moradores da região e entregues em 2005, em audiência pública, a prefeitura da cidade. De lá pra cá, a população sempre fiscalizou e cobrou a entrega do projeto na sua totalidade. Enquanto isso eles não ficaram parados. “Nasci e cresci nesta região, e não podia ver as coisas desse jeito. Por isso visitamos as escolas da região para conscientizar os alunos da importância de não se jogar lixo nos córregos e preservar as nascentes dos rios”, explicou Mauro.

Augusto Meyer Neto, administrador da Regional Boqueirão, acompanhado do vereador Beto Moraes e pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Renato Eugênio de Lima, fizeram a entrega da praça aos moradores.

Moradores conferem a nova cara da Praça Amazires Bley Davet

Mauro Gonçalves é um dos idealizadores do projeto “Três Marcos” e trabalha conscientizando os alunos da região sobre cuidados com o meio ambiente.


22

BAIRRO

Em defesa da região Vereador Geovane Fernandes se reúne com prefeito de Curitiba para reforçar pedidos dos bairros No último dia 11, o vereador Geovane Fernandes se reuniu com o prefeito Gustavo Fruet para reforçar antigos pedidos da população, como a revitalização de ruas críticas, dentre elas as ruas Humberto Higino Parolin, 25 de Agosto e Cleto da Silva. Outra conquista do vereador foi autorização da implantação de mais duas academias ao ar livre. Uma delas ficará na Praça da Igreja do Carmo. “Era um pedido que a população fazia há algum tempo e dessa vez será atendido”, diz Fernandes. Geovane Fernandes aproveitou o encontro para solicitar a melhoria e pedidos dos bairros Alto Boqueirão, Boqueirão, Hauer e Xaxim. E propor parcerias, já que cada vereador possui uma verba anual para melhorias nos bairros e o trabalho pode ser compartilhado com a prefeitura.

Foto: Divulgação

Parceria Para 2015, os vereadores Geovane Fernandes e Tico Kuzma firmaram uma parceria para revitalização do Bosque Reinhard Maack. A proposta divide os gastos da obra para facilitar e agilizar o processo. As emendas destinadas já fazem parte da verba dos vereadores do ano que vem.

Vereador Geovane Fernandes, em reunião com o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, reforça pedidos de melhorias para os bairros Alto Boqueirão, Boqueirão, Hauer e Xaxim, locais onde o vereador possui maior atuação.


23

Edição quinzenal

EU ANUNCIO!

A intenção de anunciar a Ink Art no jornal foi para gerar credibilidade e maior visualização da empresa perante os potenciais clientes. E foi isso que aconteceu! O Jornal do Comércio Hauer tem nos ajudado a alcançar o público da região e firmar nossa marca em mais bairros. Mesmo a empresa estando situada no centro da cidade, percemos uma grande demanda vindo dos bairros até nós. Logo na primeira edição, os nossos clientes atuais levaram o jornal para os amigos e familiares para mostrar a credibilidade da empresa por estar em um jornal bem conceituado. Dessa forma, o Jornal do Comércio Hauer também nos deu credibilidade por mostrar ser uma empresa profissional e legalizada no ramo.

Foto: Ricardo Dias

Aqui, você encontra a opinião do empresariado local sobre as vantagens de anunciar no Jornal do Comércio Hauer.

Ney Ferreira

Tatuador proprietário da Ink Art Tattoo

Já conhece a nossa fanpage?

Acesse e conheça nosso conteúdo virtual: facebook.com/jornaldocomerciohauer


24

GERAL

Mecânica Revelpa abre suas portas para o Hauer Foto: Divulgação

Com mais de 30 anos de tradição, a Revelpa traz para o bairro sua qualidade em serviços de mecânica, lataria e pintura Fundada em 1983 no Alto da XV, a Mecânica Revelpa tornou-se uma tradicional prestadora de serviços automotivos em Curitiba. Primando pela qualidade e agilidade dos atendimentos, a empresa é comprometida com o conforto e a satisfação de seus clientes. Conforto este que se observa já de entrada, com ambientes organizados, aconchegantes e climatizados para recepcionar a clientela. Em abril, visando expandir sua atuação a outras regiões da capital, a Revelpa inaugurou sua terceira unidade, no Hauer, bairro populoso e com grande potencial consumidor. Localizada próxima ao DETRAN, a filial do Hauer possui 5.000 metros de área, pátio coberto com capacidade para mais de

Revelpa oferta diversos serviços de mecânica geral, elétrica, funilaria e pintura e conta com a parceria de seguradoras e guinchos

200 carros, e conta com 30 profissionais especializados. A Revelpa oferta serviços de mecânica geral, elétrica, funilaria e pintura, e assegura a qualidade, eficiência e agilidade do trabalho prestado. Dentre estes serviços estão: revisão, balanceamento de pneus, geometria, serviços de suspensão e direção, manutenção de ar – condiciona-

do, instalação de acessórios, aplicação de insulfilm, polimento e higienização do veículo e martelinho de ouro. Outro ponto forte da Revelpa é sua parceria com diversas seguradoras. A Revelpa iniciou sua empreitada com seguradoras em 1992 e atualmente é amplamente capacitada para atender a demanda destas empresas.

E para garantir a qualidade de seus serviços, a Mecânica Revelpa investe em equipamentos de alta tecnologia, tais como mesa alinhadora, laboratório de tintas, cabines de pintura, e no aperfeiçoamento de seus funcionários, regularmente submetidos a cursos e treinamentos para aperfeiçoarem suas técnicas e se reajustarem ao mercado.


26

TECNOLOGIA

Inteligência para o seu negócio Foto: Raphaella Caçapava

Conheça a ferramenta que transforma os dados da sua empresa em informações estratégicas para tomada de decisões Saber onde estão localizados os seus clientes ou potenciais clientes, quanto e em quais produtos eles gastam, qual mercadoria tem a melhor rentabilidade, são algumas das informações necessárias para que um gestor possa direcionar o rumo da sua empresa. O problema é como obter informações confiáveis e sair do plano do “achismo” ou das intuições. Pensando nisso é que surgiu o conceito de Business Intelligence, ou inteligência de negócios. O BI, como é conhecido, é o processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento dos dados, e oferece suporte a gestão dos negócios. “Hoje é preciso mais do que uma planilha de Excel ou um sistema Enterprise Resource Planning (ERP), que emita notas, controle o estoque, opere o financeiro. É preciso um sistema que cruze os mais diversos dados acumulados e os transforme em informação para ajudar a gerir a empresa. É extrair o conhecimento, de forma inteligente”, afirma Sélio Scheifer, gerente de Business Intelligence da AUSLAND, empresa fundada há 25 anos no Boqueirão. E quando o assunto é BI a AUSLAND é referência. Uma das primeiras empresas na América Latina a comercializar o sueco QlikView e pioneira no Brasil a oferecer esta ferramenta embarcada no sistema ERP. Afinal, foi-se o tempo em que o controle de uma empresa era feito numa folha de papel ou que um simples computador era solução. As coisas evoluíram e com elas o jeito de administrar também. Hoje os empresários, sejam grandes, médios ou pequenos, precisam de ferramentas que orientem os trabalhos da empresa. Por isso, soluções como as oferecidas pela AUSLAND já são uma tendência no mercado. “A nossa ferramenta foi desenvolvida para que o usuário possa desenhar o cenário, sem depender de outras

Sélio Scheifer e Paulo José de Souza, gerentes da AUSLAND, defendem o QlikView como a melhor solução entre as ferramentas de Business Intelligence

pessoas, e tomar a melhor decisão”, quem garante é Paulo José de Souza, gerente de negócios da AUSLAND. Hoje a AUSLAND oferece mais que um software de BI, pois disponibiliza uma consultoria completa no assunto. “Entregamos uma ferramenta personalizada para a necessidade de cada empresa. Juntos, desenvolvemos os melhores indicadores para seu negócio. Dessa forma usamos a inteligência do gestor somada a da ferramenta e os resultados são promissores”, detalha Paulo.

Mas, na prática como funciona? Imagine uma empresa que costumava anunciar seus serviços para pessoas da terceira idade, pensando que este fosse seu público alvo, mas não estava tendo o resultado que gostaria. Por isso resolveu iniciar o trabalho de Business Intelligence. Para isso instalou um programa de computador sobre o seu banco de dados, que estava armazenado num sistema e em planilhas de Excel, e em poucos minutos con-

Diferenciais do QlikView Baixo custo em relação a outras soluções de BI, facilidade de desenvolvimento, curva de aprendizado muito baixa, interface rica, poderosa e flexível, etc. Além disso, com o QlikView, os indicadores podem ser acessados de qual-

quer plataforma através dos browsers do mercado (Internet Explorer, Firefox, Safari, Chrome), e outro grande diferencial é permitir acesso mobile dos mais diversos dispositivos móveis, incluindo iPhone, iPad, Android e BlackBerry.

“É o nosso sonho virando realidade e fazendo valer o investimento. Não podemos deixar também de lembrar o excelente trabalho da AUSLAND na condução do projeto e no comprometimento de entregá-lo dentro do nosso cronograma.” Valdeci Roberto Somera, gerente administrativo financeiro da CSI Cargo.

“É uma ferramenta extremamente flexível, segura e fácil de ser utilizada pelos executivos. Ela nos dá as informações na hora em que precisamos, de forma padronizada e com qualidade.” Rodney Carneiro, gerente comercial da Romagnole Produtos Elétricos.

seguiu cruzar esses dados e obter relatórios completos, como um mapa de localização de seus clientes, movimentação ao longo dos anos e muito mais. Logo percebeu que a faixa etária de seus clientes estava em 28 anos e que seus clientes potenciais tinham em média 22 anos. A empresa precisou não apenas mudar de mídia, mas toda a estratégia da comunicação. “O QlikView trabalha com a informação associativa. É como a gente faz no dia a dia. Por exemplo, eu quero comprar um carro e tenho a marca x, y, z. Mas eu já tive um x que deu problema, o y consome mais e assim por diante, então vou associando as informações e chegando à melhor decisão. É exatamente o que BI faz, ele associa todas as possibilidades e te dá todas as opções embasadas em dados”, explica Sélio Scheifer que vivencia casos como este todos os dias. O QilkView A curitibana AUSLAND atua no mercado com a ferramenta desde 2006, quando firmou uma parceria com a Qlik da Suécia criadora da tecnologia. A plataforma de BI QlikView é uma forma inteiramente nova de realizar a gestão das informações. Ela ajuda os profissionais a compartilharem conhecimento e análises entre indivíduos, grupos e organizações. Além de fornecer informações e indicadores focados precisamente nos problemas de negócio que as pessoas estão tentando resolver. É como o Google faz com a pesquisa e a Apple faz com os tablets, o QlikView proporciona uma experiência intuitiva e divertida para os usuários. “Nós trabalhamos com uma das melhores tecnologias do mundo. O QlikView permite cruzar vários indicadores, seja de um sistema, internet ou planilhas”, explica Paulo. A tecnologia do QlikView permite consolidar diversas bases em uma única visão, dados de qualquer fonte: banco de dados, planilhas Excel, arquivos textos, paginas web, entre outras. “Um dos principais benefícios é a universalização e centralização das informações dentro da empresa, onde todas as áreas consigam ver as informações”, finaliza Paulo. Bem-vindo ao futuro dos negócios.


Serviço Comércio Indústria

Software inteligente para gestão do seu negócio www.ausland.com.br

41 3377.2730

Rua Waldemar Loureiro Campos, 1960 - Boqueirão - Curitiba


Quant.

ALIMENTAÇÃO

CARTÕES

Produtos


Edição quinzenal

ENTRETENIMENTO

Imagens do Bairro - HAUER E o vento levou...

Cheesecake de Queijo Foto: Ricardo Dias

Os fortes ventos dos bairros Hauer e Boqueirão andam causando estragos e prejuízos para comerciantes e moradores.

Ingredientes Um pacote de empadão Ictus (800gr) Recheio 4 ovos inteiros 1 xícara de creme de leite (1 caixinha) 1 colher de sopa de farinha 1 queijo minas picado

Na imagem captada por nossa equipe é possível ver uma placa arrancada pela última ventania na região. Por isso, ficar atento à manutenção das placas externas, outdoors e materiais similares para evitar prejuízos maiores e acidentes graves.

1 queijo mussarela picado (300gr) 1 copo de requeijão 1 colher de chá de orégano

Modo de preparo Misture estes ingredientes e coloque em cima da massa de empadão aberta e pré assada em uma forma que possa retirar o fundo. Asse em forno quente por 35 minutos. Após tirar do forno, coloque tomates fatiados e por cima espalhe uma farofa feita com: 1 colher de sopa de óleo

Placa arrancada pela ventania na Rua Professor João Soares Barcelos, no Hauer.

50 gramas de castanha ralada 1 dente de alho 50 gramas de queijo parmesão ralado Você pode servir frio ou quente.

Participe dessa coluna você também. Envie imagens de situações curiosas de seu bairro para pauta@jornaldocomerciohauer.com.br e nos conte sua história.

29


1

4

2

5

3

6

LEGENDAS

1. As elegantes alunas da Academia Evolution durante festa de confraternização. O evento aconteceu na badalada casa de show Spazio Van. 2. O simpático Allisson Martinelli, instrutor da Academia Evolution, ficará mais experiente em 30 de novembro. Feliz aniversário. 3. Parabéns a linda Camile Vitória Camargo que comemorou seu aniversário de 7 aninhos com amigos e familiares. 4. Quem também assopra velinhas é a linda promotora de eventos e modelo Kawane O. Balotin, que comemora aniversário no dia 29 de novembro. 5. Outra aniversariante da quinzena é Joyce Jacomel, que completa idade em 28 de novembro. Felicidades, paz e amor. 6. O líder comunitário “Mauro das Pipas” e seus familiares durante a inauguração da praça Amazires Bley Davet, no Xaxim.


Edição quinzenal

Serviço feito por faxineiras

Escolhidas por votação Muro, em francês

Apresentadora do "Jornal Nacional"

ENTRETENIMENTO Destino das bolas, na sinuca (pl.)

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

© Revistas COQUETEL

Apresentadora do "Jornal Nacional" Destino das bolas, na sinuca (pl.)

Roberto Thomé, jornalista esportivo

Deixar mais doce Fruto doce, de casca amarronzada Ponto de saque, no vôlei (inglês)

Prazer do intelectual Espécie de saiaxale Professora Forma de "muito", comum no RS Pôr as (?) de molho: tomar cuidado

Sufixo de "ambiciosa" Menino (bras.) Parte de lâmpadas

cução do trabalho.

A do Chaves é um barril (TV) Deseja

Ilumina o jantar romântico

BANCO Parte frágil do celular touchscreen

Doença que desgasta as articulações "Caiu na rede (?) peixe" (dito)

Botânico (abrev.) Neônio (símbolo)

Bastante; demais

3/ace — ale — mur — obi — rem. 4/sari. 6/sapoti. 7/artrose. 16/vinicius de moraes.

22

Solução V M I N L I C B I U S D P E M O B R A A V E S

O

S S A E L M P E U T R U T A Ç G O E N N S A U I M O B A S U A L A B R E

D O G E I T Z A M AC A Ç U C A S A P T I A R S A M L E QU S E R T R E R M A NE U

N

S A L O A S R P A C A R T R A R O T I E C A R I C A A S E P V O I O S E B O T I R A

BANCO

22

Solução

(?) Pitanguy, cirurgião Faixa do judoca

Banda que gravou "Losing My Religion"

que não possui entendimento.

Bastante; demais

N

Órgão que visa manter a paz mundial (sigla)

S A L O A S R P A C A R T R A R O T I E C A R I C AS A E P V O I O S E B O T I R A

Paixão (?), causa de crimes passionais

Escorpião: Momento fundamental para priorizar obrigações e empenho Ponto de com temas mais essenciais ao invés de saque, no vôlei perder tempo com assuntos supérfluos.

U

O Mês das Noivas Vai ao chão

Há tendências para imprevistos e Prazernanceiros. do intelectual ajustes em questões materiais.

Libra: Responsabilidades materiais tomarão atenção, assim como a consumação de algum interesse que há tempos aguardava.

(inglês) Espécie Sagitário: Momento de reflexão sode saiaGêmeos: Sobrecarga física e mental devixale bre esforços que faz por outras pessodo a sua rotina e por algumas responsabiProfessora as e sobre o empenho a quem te ajuda. lidades durante a semana. Bom momento AHora do Cha-para priorizar mais energias a si Forma de Sufixo para iniciar atividades que façam bem ao ves é um "muito", de "ambimesmo(a) e a seus projetos. barril (TV) comum corpo e a saúde ciosa" no RS Deseja Menino Capricórnio: Momento Pôr as (?) Parte frágil de atenCâncer: Período positivo para situações so(bras.) de molho: do celular ou mesmo ção com as empolgações tomarciais e objetivos touchquedepossa conduzir de forParte para evitar a pressa cuidado screenna dedicação lâmpadas ma prazerosa, especialmente no trabalho. aos objetivos. (?) Pitanguy, Banda que cirurgião gravou "Losing My do para não se exceder Leão: Assuntos ligados à família e ao lar Aquário:Faixa Cuide Religion" judoca serão tratados com mais atenção. Cuide no consumo e priorize as despesas Doença que Iluminapara o que os projetos e afazeres não afasmais essenciais. Na vida amorosa, seja desgasta jantartem você de quem gosta. as articupaciente com manias de seu par. romântico lações Botânico "Caiu na Virgem: Momento importante para (abrev.) rede (?) Peixes: Chances para mudar parcepeixe"seus lidar de maneira mais eficaz com Neônio rias profissionais ou se afastar daquelas (dito) (símbolo) conhecimentos e informações na exe-

Apelido do time da Ponte Preta (fut.) Que se localiza no Sul

A maior central sindical do Brasil

Aparelho que mostra a direção do vento

Marcas deixadas por meteoritos na Terra

Aparelho Áries: Momento propício para sondar situDeixar que ao invésmais de doce tomar decisões, especialmostraações a direção mente em negócios ou questões materiais. Órgão que do vento visa manFruto doce, ter a paz de casca Paixão Touro: (?), Um aspecto regente mundial tenso de seu amarroncausa de (sigla) é indicador para zada mais Vênus com Netuno crimes passionais cautela e moderação diante de assuntos fi-

Roberto Thomé, jornalista esportivo

D O G E I T Z A M AC Ç A U C A S A P T I A R S A M L E QU S E R T R E R M A NE

Escolhidas por votação Muro, em francês

O Mês das Noivas Vai ao chão

S S A E L M P E U T R U T A Ç G O E N N S A U I M O B A S U A L A B R E

Serviço feito por faxineiras

O maior deserto do mundo, localizado na África Lori Singer, atriz

Atrativo de revistas masculinas Guilherme Tell, lendário herói suíço

HORÓSCOPO QUINZENAL

O

Letrista carioca de Cerveja de "Soneto de Fidelidade" alta fere "Samba da Bênção" mentação (MPB) (ing.) 70a

Apelido do time da Ponte Preta (fut.) Que se localiza no Sul

A maior central sindical do Brasil

V M I N L I C B I U S D P E M O B R A A V E S

É celebrada pelo papa, em 24/12

Marcas deixadas por meteoritos na Terra

3/ace — ale — mur — obi — rem. 4/sari. 6/sapoti. 7/artrose. 16/vinicius de moraes.

www.coquetel.com.br

31


Jornal do Comércio Hauer - Edição nº 136  
Jornal do Comércio Hauer - Edição nº 136  
Advertisement