Page 4

4

SÁBADO, 1DE ABRILDE 2017

ovale/gazeta de taubaté

CULTURA

Teatro é espaço multiuso Local foi inaugurado em 2014 e arquitetura foi feita por discípulo de Niemeyer JACAREÍ

O EducaMais Parque dos Sinos, em Jacareí, ao lado da nova rodoviária da cidade, é hoje uma das mais belas obras arquitetônicas da cidade. Com inauguração em novembro de 2014, veio para ser uma referência na cidade. Hoje, abriga um espaço multiuso, com oficinas culturais diversas, berçário, creche, telecentro, pista de skate, espaço para exposições, salas de música e de artes plásticas, café, livraria, loja de artesanato e elevador panorâmico. Quem passa em frente, já

REFERÊNCIA A Sala Ariano Suassuna é o principal espaço do EducaMais e recebeu o nome para homenagear o escritor percebe a arquitetura suntuosa e moderna. Hoje, o espaço é considerado um dos principais cartões postais da cidade. Todo o projeto arquitetônico foi desenvolvido pelo renomado Ruy Ohtake, tido como um discípulo de Oscar Niemeyer, uma lenda da arquitetura mundial e que foi o responsável pelo projeto da cidade de Brasília. A Sala Ariano Suassuna é o principal espaço do EducaMais e recebeu o nome para homenagear o escritor, poeta e romancista pernambucano, morto há três anos. Segundo a Prefeitura, atualmente tem capacidade para 700 expectadores. Apresentações musicais e peças de teatro são algumas das principais atividades do local. Gigante. São 6,7 mil metros

quadrados e área construída em um terreno de 20 mil metros quadrados. O investimen-

PREFEITURA DE JACAREÍ/DIVULGAÇÃO

Cultura. O EducaMais Parque dos Sinos, que abriga a Sala Ariano Suassuna e hoje é um dos principais cartões postais da cidade

700 expectadores cabem, sentados, na Sala Ariano Suassuna, em Jacareí

6,7 mil metros quadrados de área construída tem o novo EducaMais

to é de pouco mais de R$ 20 milhões, com recursos municipais. Para eventos externos, o espaço tem capacidade para cerca de 12 mil pessoas. No total, o EducaMais tem 11 salas, com capacidades entre 30 e 55 pessoas cada uma. Todo o complexo é gerenciado pela Fundação Cultural de Jacareí, responsável pelos projetos no local (leia texto sobre a entidade nesta página). “Os nossos projetos futuros da Fundação Cultural é tornála um departamento de fomento da cultura da cidade. Mais do que apenas intermediar, entendemos a Fundação como uma agência fomentadora, trazendo a formação e a gestão cultural na cidade”, diz a Fundação Cultural, através da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jacareí. l

FUNDAÇÃO CULTURAL

Entidade tenta manter memória JACAREÍ

A Fundação Cultural de Jacareí, criada em 1987, tem a função de uma Secretaria de Cultura. Ou seja, ela cria a política pública cultural da cidade. É ela que planeja a cultura da cidade, no fomento, formação e atividade fim, como o aniversário da cidade. Só que ela pensa de forma macro. Por isso foi aprovado no ano passado o "Plano Municipal de Cultura", um plano de dez anos que, a partir dele, é

possível pensar nas políticas públicas da cidade. Ela tem a função de gestão cultural, também, segundo a Prefeitura. “Registramos mestres da cultura, mantendo a cultura tradicional viva e tem a função de salvar o patrimônio histórico, como museu, arquivo público, arqueologia. Ou seja, manter a memória da cidade viva e presente”, disse a Fundação, em nota. Atualmente, a entidade é presidida pelo empresário Fabricius Tremocoldi Stipp. l

+Jacareí - Abr/17  
+Jacareí - Abr/17  
Advertisement