Page 1

Distribuição gratuita

Edição 132 - Centro-Oeste

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui |

• Fundador Laércio Nunes •

O Ginásio Poliesportivo Fábio Botelho Notini estava fechado desde 2008 e a Praça do Santuário ficou cercada por seis meses. A medida foi para revitalizar os espaços de lazer já reabertos à população. Acessibilidade foi o principal foco durante a reforma das duas áreas que voltaram a funcionar ao som de música e com apresentações esportivas. Página: 10

Foto: Mayra Belem

A equipe divinopolitana de basquete sobre rodas, Bravos vez uma exibição durante a reinauguração do Poliesportivo

ESPAÇOS DE LAZER REABERTOS À POPULAÇÃO COMPORTAMENTO

Unhas, escovas, depilações. Esses itens já fazem parte do orçamento feminino. Mas, você já parou para calcular o seu gasto mensal com estética? Saiba quanto você deve reservar do seu salário para esta finalidade. Página: 06

ALERTA PARA O PERÍODO DE QUEIMADAS O Corpo de Bombeiros já está em alerta para os chamados relacionados às queimadas. Em 2011, fora 437 ocorrência de incêndios em diversas áreas. Para evitar que este número seja superado é importante seguir as dicas preventivas. Página: 08

SEMANA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Até abril foram registradas 29 ocorrências de queimadas.

Foto: Christyam de Lima

A mulher deve reservar 15% do salário para gastar com estética

EDUCAÇÃO

Foto: Christyam de Lima

Foto: Cíntia Teixeira

GASTOS NA PONTA DA UNHA

GERAL

O evento será na nova sede do Cecon, no bairro Orion

A 2ª Semana de Educação Profissional do Cecon já tem data marcada. Este ano, a instituição entrou no clima das comemorações dos 100 anos de Divinópolis, e desenvolveu uma programação especial com o tema: As profissões na construção da Divinópolis Centenária. Página: 03


02

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Editorial

Crônica

SEM CONSCIÊNCIA NÃO HÁ PRESERVAÇÃO Dois espaços de lazer foram reinaugurados em Divinópolis. Após meses fechados para reformas a Praça do Santuário e o Poliesportivo foram entregues novamente à população. Investimentos milionários que irão propiciar novos ambientes de diversão na cidade. Agora resta apenas uma tarefa: preservar. Por mais esforços que os governos façam para preservar as praças, os parques e as áreas verdes, de nada adianta se a população não colaborar efetivamente. Zelar pelo patrimônio público também é uma tarefa do cidadão. Canteiros sujos, flores arrancadas, bancos quebrados, latas e garrafas jogadas em qualquer lugar contextualizam o ato praticado por alguns. Atitudes fáceis de serem registradas. Quem esteve na inauguração da Praça do Santuário na última sexta-feira, pode conferir a falta de “educação” de parte do público presente. Ao término do evento, lixos estavam por várias partes. O que há é uma grande falta de consciência. Todos acham que possuem só direitos, deixando os deveres para os outros. Mesmo pagando altos impostos para preservar as áreas públicas, a hipótese de estar livre para agir contra ou a favor do patrimônio é algo a ser pensado. A valorização e a preservação diária do bem público são ações que não podem ser esquecidas. Às vezes as pessoas se confundem e se esquecem de que não estão vivendo em uma “selva de pedra” e sim em uma civilização. Não podemos creditar apenas aos governos a obrigação de transformação social. Este é um dever em conjunto e que cabe a todos nós. Ou encaramos a batalha pela transformação social ou seguiremos de braços cruzados e olhando de nossas janelas as cenas de desordem, desrespeito. Se os agentes públicos pecam em determinados momentos, devemos lembrá-los sempre da missão de responder aos anseios da população, no entanto, precisamos fazer a nossa parte também. Hoje, Divinópolis conta com mais dois espaços de recreação e vem mais por ai. Em breve, o Parque da Ilha, estará com portas abertas para a população. Três novos espaços fazem parte da cidade Centenária. Por que não aproveitar esta data especial e mostrar que o município evolui não só no desenvolvimento econômico, mas também no social, com pessoas mais conscientes de seus deveres? Este é o momento de uma transformação social, é hora de preservar.

MORTOS NÃO LIGAM

Antonio Andrade Lembrei-me de um caso que presenciei certa vez, coisa boba, mas foi significante. Trata-se de um senhor de aproximadamente 70 anos, que conheci em Uberlândia, há muitos anos, quando eu ainda jogava. Eu morava em um condomínio de frente ao clube em que eu trabalhava e, toda dia, antes da minha corrida matutina, o velhinho estava na esquina, encostado em um orelhão, me cumprimentando da mesma maneira: - Opa, bão né? E sempre me seguia com os olhos até que eu virasse a esquina correndo. Certo dia, chuviscando, ele estava dentro da cabine do orelhão, desta vez o cumprimentei com aqueles bordões clássicos de quem não tem o mínimo de assunto: - Tempo feio, heim? Ele colocou a cabeça pra fora, do orelhão, não sei se era a chuva, mas seus olhos estavam molhados. Ele dis-

farçou limpando o rosto com a manga do agasalho: - Este orelhão funciona, né? Eu testei ligando pro 102 e deu certo. Se uma pessoa ligar nele, ele toca? - indagou o velho. Eu vou abreviar, porque a história é longa, o fato é que ele esperava o telefone tocar até umas 10 horas todos os dias, há cerca de dois meses. O nome da mulher era Joana. Era a mãe de uma filha dele, mas o caso é que essa mulher havia morrido há dois meses. Ele não foi ao enterro, só ficou sabendo por ligação, já que estavam separados e moravam em estados diferentes. Parece que ele não acreditava na morte dela. O porteiro do meu condomínio me contou a história. Quando viva, mesmo separados, Joana ligava pra ele neste orelhão ao menos uma vez por semana. Além da beleza da espera dele, tem um pouco de loucura, claro, esperar alguém já dado morto te ligar, analisando pelo modo

Eu nunca fui um garoto bem comportado. Pudera, nunca tive vocação para alegria tímida, para paixão sem orgasmos múltiplos ou para o amor mal resolvido sem soluços. Eu quero da vida o que ela tem de mau e de melhor. Não estou aqui para que gostem de mim. Estou aqui para aprender a gostar de cada detalhe que tenho. E para seduzir somente o que me acrescenta. Adoro poesias, textos e citações e gosto de descascá-los até a fratura exposta da palavra. A palavra é o meu inferno e a minha paz. Sou crítico, chato, dramático, intenso, transitório e tenho uma alegria em mim que me deixa exausto. Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo. Sei chorar todo encolhido abraçando as pernas. Por isso, não me venham com traições, meiostermos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venham a mim com corpo, alma, vísceras, tripas e falta de ar... Eu acredito é em suspiros, mãos esfregando, o peito ofegante de saudades intermináveis, em alegrias explosivas, em olhares faiscantes, em sorrisos com os olhos, em abraços que trazem para a vida da gente. Acredito em coisas sinceramente compartilhadas. Em gente que fala tocando no outro, de alguma forma, no toque mesmo, na voz, ou no conteúdo. Eu acredito em profundidades. E tenho medo de alturas, mas não evito os meus abismos. São eles que me dão a dimensão do que sou. Vinícius Souza é estudante e leitor do OP

A VOZ DO PASSAGEIRO “Gosto muito de ler o Jornal O PASSAGEIRO. Quando leio ele sempre aprendo alguma coisa. Ele é muito instrutivo”, disse o auxiliar de serviço, Márcio Gonçalves, conhecido como Dedé, do bairro Romeu Duarte, de Nova Serrana. Mande seus comentários, críticas ou sugestões para: redacao.opassageiro@gmail.com

Edição Centro-Oeste Número de páginas: 14 Tiragem: 32.000 exemplares mensal Periodicidade: semanal em Divinópolis e quinzenal no Centro-Oeste Circulação: Divinópolis - Itaúna - Formiga - Arcos - Lagoa da Prata - Bom Despacho, Pitangui - Nova Serrana - Pará de Minas - Carmo do Cajuru

mais frio da coisa. O fato é que o vi mais algumas vezes ali, mas depois ele sumiu, voltei a vê-lo com uma menina na rodoviária, meses depois, possivelmente sua filha. O que eu quero contar com essa breve história que presenciei é que talvez, ou melhor, ao certo, o mesmo tenha acontecido com um amigo. Mortos não ligam. Por mais que se acredite que a pessoa esteja viva, em alguns casos, o que vive é apenas a memória... e como filmes antigos que vão falhando com o tempo, as memórias também desgastam e também se apagam. No caso do velho, o orelhão parou de fazer sentido, de repente, talvez, ele nem se lembrava porque estava ali. Mortos não ligam e se por acaso ligassem, seria a nossa voz que escutaríamos do outro lado da linha, como uma relação consigo mesmo onde o amor pelo outro transforma em falta de amor por si mesmo. Antonio Andrade tem 29 anos e é web design

O que posso dizer de mim?

Fundador: Laércio Nunes Editor Geral: Marcelo Nunes Diretora Comercial e Geral C.O: Stefane Moura (37)3222-5997 / (37)8817-9135 Jornalista Responsável: Francisco Vilela - Registro nº 12.764 Chefe de Redação Centro-Oeste: Amanda Quintiliano Redação Centro-Oeste: Amanda Quintiliano, Amarilis Pequeno, Júlia Medeiros, Cíntia Teixeira.

EXPEDIENTE Revisora: Nilsymara Alves Araújo Arte Gráfica: Daniel Allan e Douglas Barreto Diagramação: Daniel Allan Controle Administrativo: Paula Danielle Vendas: Stefane Moura: 37- 8817.9135 / 3222.5997 Rômulo César: 37- 9962.2209 / 3222.5997 Santuza Ribeiro: 37- 8806.3792 | Cristiane Rodrigues: 37- 9955.7236

“O Passageiro”, periódico semanal em Divinópolis e quinzenal no Centro-Oeste de propriedade de KGEL. Kerix Gráfica e Editora LTDA - CNPJ: 139448090001 13 / Rua Rio Grande do Norte, nº 60 - Centro Divinópolis MG O Jornal necessáriamente não é solidário nem se responsabiliza por conceitos em artigos e matérias assinadas.


03

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Educação

AS PROFISSÕES NA CONSTRUÇÃO DA DIVINÓPOLIS CENTENÁRIA Foto: Divulgação

Mara Araújo Revisora mara.opassageiro@gmail.com

CANTINHO DAS LETRAS SOBRE A CALOPSITA… “Cada cantinho da casa deve ser pensado se tiver um pássaro desses, sempre ter cuidado com ventilador, vaso sanitário, crianças que apertam o bichinho, cuidado ao pisar no chão e ao se sentar no sofá, pois a ave é muito pequena e pode ser despercebida.” Amarilis Pequeno

O evento será realizado nos dias 24 e 25 de maio.

Cintia Teixeira cintia.opassageiro@gmail.com

A cidade está em festa com a chegada do Centenário. Expectativas de novos locais públicos, lançamento de documentos e livros, além de muitas festas para comemorar a alegria de ser divinopolitano nestes próximos meses. O Colégio Conceição Ferreira Nunes – CECONtambém está engajado nessa comemoração, no entanto, com um foco diferenciado. Comprometido com a função de oferecer educação de qualidade para a formação de novos cidadãos no mercado de trabalho local, o CECON realizará nos dias 24 e 25 de maio a 2° Semana de Educação Profissional com o

tema “As Profissões na construção da Divinópolis Centenária.” “A Semana de Educação Profissional tem uma grande importância para vida escolar dos alunos. São nesses eventos que colocamos os alunos em contato com profissionais da área, mostrando a realidade que os esperam em um futuro próximo”, explica a coordenadora de cursos, Ana Paula de Sousa Rezende. Os temas serão dos mais diversificados para contribuir não somente com a vida profissional dos alunos, mas também com o crescimento pessoal. Temas como Consumo Consciente; Trabalho em Equipe; Segurança na Construção Civil são exem-

plos dos debates que acontecerão nas salas da referida instituição. “A palestra que irei ministrar será sobre “Os Desafios e as Exigências do Mercado de Trabalho para se tornar um Profissional de Sucesso.” De uma forma descontraída iremos discutir a respeito das características e habilidades exigidas para tornarmos um profissional de destaque”, comenta o professor de Contabilidade, Willian Antônio de Castro. A equipe organizadora da Semana de Educação Profissional trouxe como tema as profissões na construção da cidade rumo ao centenário com a finalidade de evidenciar a importância das profissões que contribuíram para a

formação de Divinópolis, uma cidade do interior com “ares de metrópole”, como comentou o escritor Roberto Drummond quando aqui esteve no final da década de 90. Ao mesmo tempo, as reflexões servem para uma perspectiva. “Divinópolis é uma cidade centenária, mas com um futuro de inúmeras possibilidades. O que transformará essa cidade é a formação de novos profissionais comprometidos e responsáveis. Comemorar o centenário junto à comunidade escolar é a forma que encontramos de recapitular o que foi realizado, mas também ampliar o horizonte do que há para ser feito”, finaliza a coordenadora.

VOCÊ CONHECE A BANDEIRA BRASILEIRA? Amarilis Pequeno amarilis.opassageiro@gmail.com Criada durante a Primeira República em 19 de novembro de 1889, a atual bandeira nacional simboliza a conquista da independência do país. A bandeira é a maior representatividade da nação, cada uma carrega um. São muitas explicações sobre as cores e formas, como conta o professor de História Amilton Augusto. “Não existe uma interpretação oficial para as cores da

bandeira, embora alguns estudiosos atribuam as cores verde e amarelo às casas de Bragança e Habsburgo – casas da Família Real em Portugal e da nobreza austríaca, respectivamente. Já no imaginário popular, as cores representam as riquezas naturais do país: o verde representa a densa mata, o amarelo o ouro e o azul, por sua vez, o céu, que no próprio hino do Brasil é citado como “formoso, risonho e límpido.”

Ainda de acordo com o professor, as inscrições “Ordem e Progresso” são frutos do ideário positivista que tomou conta da ciência, da política e da filosofia em boa parte do mundo no final do século XIX. Segundo os positivistas da política brasileira, o país deveria seguir os preceitos de amor como princípio, a ordem como base e o progresso como um objetivo final. A bandeira mostra como estava o céu do Rio de Janeiro na

noite do dia 15 de novembro de 1889, data e local da Proclamação da República. O professor Renato Las Casas conta que “a disposição das estrelas no céu, no início das noites de junho, é a mesma representada na Bandeira Brasileira, no dia 5 de junho de cada ano, às 19:20h, a disposição das estrelas no céu de Belo Horizonte e regiões vizinhas é quase exatamente a mesma representada na Bandeira Brasileira”.

DESPERCEBIDO ou DESAPERCEBIDO? Parecem significar a mesma coisa, mas não. Qual das frases abaixo vocês acham que está correta? 1- Ela passou tão despercebida que ninguém deu pela sua passagem. 2- Ela passou tão desapercebida que ninguém deu pela sua passagem. Nesse caso, a opção certa é a 1. Mas por quê? Reparem no significado de cada um dos dois termos: Despercebido - significa que não se vê, não se ouve, não se nota ou mal se sente. Ex: Com um gesto despercebido, ele roubou sua carteira. Desapercebido - significa desprevenido, desguarnecido, desacautelado. Ex: Você é tão desapercebido... Não percebeu que ela estava brincando contigo? Com essas palavras também se formam as seguintes expressões: - passar despercebido = passar sem ser notado. - fazer-se desapercebido = fingir que não percebe alguma coisa. Entenderam a diferença? Até mais pessoal!

HINO DA BANDEIRA Salve lindo pendão da esperança Salve, símbolo augusto da paz! Tua nobre presença à lembrança A grandeza da Pátria nos traz. Recebe o afeto que se encerra Em nosso peito juvenil, Querido símbolo da terra, Da amada terra do Brasil. Em teu seio formoso retratas Este céu de puríssimo azul, A verdura sem par destas matas, E o esplendor do Cruzeiro do Sul. Recebe o afeto que se encerra...

Contemplando o teu vulto sagrado, Compreendemos o nosso dever; E o Brasil por seus filhos amado, Poderoso e feliz há de ser. Recebe o afeto que se encerra... Sobre a imensa nação brasileira, Nos momentos de festa ou de dor, Paira sempre, sagrada bandeira, Pavilhão da justiça e do amor! Recebe o afeto que se encerra Em nosso peito juvenil, Querido símbolo da terra, Da amada terra do Brasil.


04

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Saúde é Vida Fábio Henrique Santiago Nutricionista fabionutricionistaopassageiro@gmail.com

ANEMIA Alimentação deficiente em ferro e perda de sangue são as causas mais comuns da anemia. Quem desenvolve a doença geralmente perde o vigor físico e mental, fica com a pele pálida e percebe que cabelos e unhas estão fracos. Mesmo as pessoas que mantém uma dieta equilibrada estão sujeitas a ter anemia. Entre os mais vul-

neráveis estão aqueles que passaram por cirurgia ou outras situações que ouve grande perda de sangue (ferimentos); mulheres com hemorragias menstruais; pessoas que têm doenças que podem levar à perda de sangue; além das crianças, gestantes e mulheres que estão amamentando. Por isso, é recomendável realizar exames complementares

para verificar a possibilidades de outras doenças que estejam provocando a anemia. Também há casos em que a doença é hereditária ou decorrente de alguma doença metabólica que impede a absorção do ferro pelo corpo. O ferro é fundamental para o sangue transportar oxigênio. Na maioria das vezes, basta manter uma dieta

equilibrada e rica em ferro para diminuir as chances de desenvolver anemia. Consumir alimentos preferencialmente os de origem animal, como: peixes, ovos, fígado, carne de vaca. Ingerir frutas cítricas após as refeições como laranja, abacaxi, ajuda o organismo a absorver melhor o ferro dos alimentos. “O primeiro passo para conseguir algo é desejá-lo.”

BENEFÍCIOS DO MEL

Amarilis Pequeno

amarilis.opassageiro@gmail.com

O mel é utilizado há muitos anos por pessoas de quase toda a parte do mundo. Esse alimento produzido pelas abelhinhas nos trazem muitos benefícios, pode ser eficaz em diversos tratamentos de saúde. Se comparado ao açúcar, o mel apresenta mais benefícios, é o que explica a especialista em nutrição clínica Christiane Rocha Veloso. “É fonte de carboidratos, vitaminas do complexo B e minerais. Tem função de desintoxicar o organismo, melhorar a imunidade, favorecer a digestão e combater o estresse e cansaço. Muito utili-

zado no tratamento de problemas pulmonares e da garganta. Porém, substituir o açúcar pelo mel é vantagem somente nos nutrientes e benefícios que ele apresenta, pois o valor calórico é o mesmo do açúcar e, por isso, devemos ter moderação no consumo. Diabéticos também devem ficar atentos, pois o mel aumenta os níveis de glicose igual ao açúcar”. O mel tem ação antioxidante e também pode ser usado como antibiótico contra os fungicidas e microbicidas que atuam no organismo originando infecções causadas pelo fungo cândida. O própolis, que é um bactericida

natural encontrado no mel ajuda, a prevenir e tratar as tosses e as constipações. A dona de casa Ana Rodrigues conta que sempre deu mel para os filhos dela. “Mel com limão sara qualquer resfriado, quando eles estavam desanimados também dava mel para eles, o mel é fortificante.” A auxiliar de serviços gerais Célia Gontijo também conhece os benefícios do mel e aproveita. “Já tomei minha ferroada de abelha, na roça a gente pegava direto da casa da abelha, desde criança tomo mel todos os dias”, relata. Além de tudo isso este produto é antisséptico e pode

ser usado no tratamento de úlceras, queimaduras e feridas. Tem poder anti-inflamatório, o que ajuda a reduzir o inchaço e a cicatrização. Uma colher por dia combate o mal humor, previne resfriados e ajuda a proteger o organismo. De acordo com informações do SEBRAE, a exportação de mel vem crescendo consideravelmente no Brasil, resultado da eficiência dos apicultores. Em março o Brasil exportou para os Estados Unidos 1.165,2 toneladas, para a Alemanha 387,36 toneladas, para o Canadá 127,69 toneladas entre outros países.

CUIDADOS COM BANHOS QUENTES Apesar do tempo frio, a dica é não abusar da temperatura da água Júlia Medeiros julia.opassageiro@gmail.com

Neste mês de maio as temperaturas já caíram um pouco. Apesar de ser outono, a estação é uma prévia do inverno, que começa apenas no dia 21 de junho, às 14h16. Com o tempo mais frio, é comum na hora de tomar banho fazer a mudança na chave do chuveiro, alterando de verão para inverno. Com a água mais quentinha, fica bem mais fácil encarar o banho nessa época. Mas a água quente, que parece ser mais confortável durante o frio, pode também ser prejudicial à pele, por isso é preciso redobrar o cuidado

com a pele e dosar a temperatura da água na hora de entrar no banho. De acordo com a dermatologista Mauritânia Guimarães Aguiar Morais, a pele tem o importante papel de manter a temperatura do interior do corpo em 37° C. Para conseguir isso no inverno, acontece uma vasoconstrição cutânea para o sangue quente se concentrar no centro do corpo, mantendo o coração, cérebro e os outros órgãos vitais em bom funcionamento. Porém, a sensação de frio nas extremidades é muito desagradável, o que leva as pessoas a se agasalharem.

BANHO + ÁGUA QUENTE Ensaio e mais uma horinha antes de entrar no banho. Inventa uma desculpa, arruma uma tarefa no meio do caminho e adia por mais um tempinho a hora de tomar banho. Com o tempo mais frio, essas situações são mais frequentes e corriqueiras no dia a dia. Depois de entrar no banho, com a água quente, fica é difícil sair. Esse é um dos problemas apontados pela dermatologista Mauritânia Guimarães. “É exatamente esta combinação de banhos quentes, demorados e com muito sabonete que retira muito da hidratação natural da pele”, explica.

Com a desidratação, a pele fica rachada e às vezes até descama. E pele ressecada pode coçar, causando incômodo principalmente para as pessoas mais velhas. “Quando as pessoas ficam mais velhas, vão perdendo a hidratação natural. E quando tomam banho quente, às vezes sentem muita coceira, principalmente nas pernas, que seria o ‘prurido asteatósico’”, orienta. PROBLEMAS De acordo com a dermatologista, o rosto também pode ficar com a pele muito esticada e quebradiça, e às vezes, a bochecha também pode ficar

avermelhada. Problemas também ocorrem com os cabelos. “Isso são sinais de pele desidratada, mesmo em casos de pele oleosa. O couro cabeludo e os

cabelos também sofrem com a água quente. Ocorrem pontas duplas nos fios de cabelo e o couro cabeludo fica descamativo (caspa)”, revela.

Fotos: Divulgação

Banhos quentes e demorados pode desidratar a pele.


05

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Social

CAMPANHA DO AGASALHO Aquecendo a vida de quem dá e recebe

cintia.opassageiro@gmail.com

Em maio já se pode sentir uma brisa mais fria quando a noite se aproxima e pela manhã já há a necessidade de usar roupas de frio para começar o dia. O frio chegou! Os cobertores descem dos maleiros junto com as roupas de tricô. Nesse momento, grande parte das pessoas fica solidária imaginando o sofrimento daqueles que não possuem agasalhos. Por isso, várias instituições contribuem com a mediação para receber donativos e vestimentas de quem deseja ajudar quem não tem. Nessa atitude, descobre-se que quem dá e quem recebe são ligados pelo ato de fazer o bem.

CAMPANHA DO AGASALHO Quando o frio chega, os corações ficam aquecidos de solidariedade pelas pessoas que não possuem agasalhos. Muitas pessoas ficam em casa, debaixo de cobertores, imaginando a indignidade de viver com frio na temporada do inverno. “Não suporto andar pelas ruas e ver pessoas enroladas em jornais e sentindo frio, enquanto em minha casa tenho tantos agasalhos”, comenta a dona de casa Maria de Lourdes Pimentel. “Todos os anos, no mês de maio, compro dois cobertores e escolho pessoas que vivem na rua para dar”, finaliza emocionada. Muitos cidadãos fazem o bem nessa época. E muitas

instituições também. Todos os anos, por exemplo, os Correios iniciam a partir de abril, a Campanha do Agasalho. “Começamos em 5 de abril e todas as 86 agências regionais estão recebendo cobertores dos cidadãos que desejam contribuir”, comenta o gerente regional Luiz Brinatti. Segundo o gerente, este ano corrente eles optaram pelo recebimento de cobertores no lugar de agasalhos, visto que várias empresas, escolas e entidades já atuam com essa frente de agasalhos. As pessoas geralmente buscam ajudar da forma que podem. “Sempre organizo os armários lá de casa nessa época e encontro muitas rou-

pas que não usamos para doar para as pessoas. Levo muito para o asilo e para creches também”, explica a professora Jaqueline de Oliveira. “Este ano eu comprei um cobertor novinho, desses baratos para doar na Campanha dos Correios. Animei um filho a fazer o mesmo e fico pensando que quem receber jamais vai esquecer esta atitude de quem ele nem conhece”, diz o aposentado Mauro Nascimento. Aquecer as pessoas pela solidariedade que vem do coração é uma atitude importante e que deve se estender durante todo o ano, pois, o que para você parece ser insignificante, para muitos outros pode ser fundamental.

Foto: www.campanhadoagasalho.com.br

Cíntia Teixeira

Os Correios neste ano estão recebendo cobertores para a Campanha do Agasalho.

SONHOS NÃO ENVELHECEM Fotos: Divulgação

Amarilis Pequeno

amarilis.opassageiro@gmail.com

O caminho certo para a realização é o da persistência, paciência e humildade.

Há quem acredite que o tempo passou e agora é tarde para realizar sonhos, isso porque já passou dos 50 anos. E quem disse que os sonhos envelhecem? Em muitos casos as pessoas desistem quando encontram barreiras, podem sim haver alguns empecilhos, mas a idade não é um deles. Seja o sonho de uma grande viagem, daquele carro esportivo ou de uma casa é importante mantê-los vivos, e a caminho da realização. Os sonhos não tem prazo de validade. Porém, na medida em que

os anos passam as necessidades mudam. Os desejos de um jovem nem sempre são os mesmo quando idoso. Muitas pessoas tiveram que adiar um sonho devido as dificuldades do momento ou por causa de uma escolha, como é o caso de Paula Sandra Ribeiro da Silva, de 68 anos, que deu prioridade a família. "Fazer faculdade de Direito depois dos 50 foi por uma necessidade na minha vida. As dificuldades que você passa durante a sua vida te obrigam a tomar novos rumos e foi o que eu fiz. Mas não paro agora eu quero ser professora de direito e processo penal", conta a nova advogada.

A assistente social, também Presidente do Conselho e Agente de Projetos Sociais Elaine Rocha explica que a maioria tem pouca expectativa de vida. “Sonhar é importante em qualquer idade. São os sonhos que nos impulsionam, nos estimulam. Os sonhos são a janela para a liberdade e felicidade. O sonho é alimentado pelo pensamento, e o que somos é exatamente o que pensamos”. É importante manter sempre o equilíbrio, entre razão e emoção, procurar sempre ver o lado bom das coisas, nada acontece por acaso, tudo tem um propósito, e as barreiras nem sempre vem para nos

impedir, mas sim para ousar ir mais longe e nunca perder o objetivo”. O principal desejo lembrado por Elaine é de ser amado, respeitado, é de permanecer ativo, ter o direito de continuarem vivos e felizes sendo valorizados como seres humanos, e isso não é coisa de velho, não muda de acordo com a idade. “As pessoas na terceira idade almejam ser amadas. Na medida em que a velhice surge, aparece também o preconceito, a rejeição e os idosos ficam à margem da sociedade. É preciso ser cultuado na sociedade a consciência de que, todos nós, um dia envelheceremos”.


06

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Comportamento Cíntia Teixeira Pedagoga cintia.opassageiro@gmail.com

Dança Solo

Foto: Divulgação

“Eu não sei se foi o momento certo ou se o resto todo é que estava errado.”

Penso em todas as pessoas, as poucas pessoas, os poucos rostos, poucos passos, tudo parece deserto. Tanta gente querendo ir pra longe quando a calma dos dias tem valor inestimável. A gente diz tanta bobagem. Quanta besteira, quanta merda um indivíduo precisa falar pra estar exatamente onde quer estar? Acho que não precisei falar muito. Faz sentido, a noite, a dor, a textura es-

pumosa e consistente da história futura. As condutas, indefinidas. Os planos, dependentes de milhões de partículas de variedades de variáveis de fatores inconsistentes. Mas o que acontece? Ah, o que acontece! Isso, sim, é que cala as interrogações. Eu não sei se foi no momento certo ou se o resto todo é que estava por demais errado. Mas encaixam as proporções, as vontades, os cotidia-

nos cinzas ou ensolarados, tanto faz, há sempre paz. QUAL O PLURAL DE PAZ? A padaria, a lavanderia, a sorveteria, o mercado, a feirinha, o restaurante a quilo, o shopping e as rotinas, os bons-dias, o papo de elevador e de táxi, tudo se estabelece, como em qualquer lugar do mundo. É fácil e completo, quando você vê já está dentro. E é por isso que eu fico repe-

tindo insuportavelmente que nunca é tarde. Nunca é. Pra mudanças ou pra reafirmações. Vivendo e morrendo é isso o que a gente compra quando decide buscar essa coisa que não sabe o que é. Mas é um preço e muitas vezes não sobra troco e se volta pra casa sem nada, sem nada palpável, mas com tanto, tão grande que não coube em nenhum lado a não ser o de dentro.

O GASTO DA MULHER CONTEMPORÂNEA NA PONTA DA UNHA Cintia Teixeira cintia.opassageiro@gmail.com

Depois da revolução feminina, as mulheres conquistaram posição no mercado de trabalho. Adicionando este fato histórico ao aumento da longevidade e da liberdade sexual, os gastos com a estética aumentaram, em especial, no universo feminino. Segundo alguns especialistas, esses dados revelam a grande armadilha da contemporaneidade que é se tornar submissa do espelho. Você já parou para pensar quanto gasta com unha, escova e depilação? Somente quando a mulher reflete sobre isso é que percebe que pintar as unhas de rosa chiclete às vezes custa caro.

GASTOS Toda mulher tem uma dose generosa de vaidade. Mesmo as mais simplórias no quesito moda, enfrentam semanalmente ritual de unhas feitas e quase sempre, um cabelo escovado. Por isso, independente do ganho mensal da mulher moderna, ela gasta com esses pequenos luxos diários. “Acho que gastar com estética é uma questão cultural, porém só gastamos com isso porque nos causa bemestar. Gasto em média 15% do meu salário para essa finalidade”, afirma a estudante de moda Caroline Teixeira Rodrigues. “Acho que quem cuida da estética é porque

realmente se preocupa com uma aparência legal. Eu me preocupo e tenho um gasto, em média, de 20% do meu salário com beleza”, diz a

profissional de moda Denise Romão. Cuidar de si é importante e saudável, no entanto, é preciso tomar cuidado para Foto: Cíntia Teixeira

Segundo Soraya Ribeiro, empresária na área de estética, o aumento de cuidados com a beleza está crescendo devido às exigências da sociedade para uma aparência cada vez mais jovem.

não exagerar na dose e ter problemas emocionais e também de dívidas. “Na atualidade, vivemos a fábrica da beleza ideal, e com isso, a mulher se perde nesse contexto deixando de ser pessoa e abrindo espaços para algumas patologias como transtorno de ansiedade eobsessão”, explica a psicóloga Sandra Carazza. “Eu gasto muito por mês com beleza. Faço escova duas vezes na semana e as unhas semanalmente. Também gasto com massagem e com hidratação no cabelo a cada quinze dias. Já deixei de fazer curso de inglês para cuidar mais da aparência”, revela envergonhada a ven-

dedora Mariela Silva. Mas, afinal, qual é um gasto aceitável e o que devemos fazer para não investir demasiadamente nesse quesito com o suado salário? Segundo especialistas, até 15% é um gasto considerável bom. “Se você ganha, por exemplo, R$1000,00 e gasta R$ 150 com estética, acredito que esteja sabendo administrar bem o seu salário”, explica a economista Flávia Magalhães. Ela ainda dá a dica. “Tente procurar o serviço mais barato em outro bairro, ou então, aprenda algumas técnicas você mesma, caso precise poupar seu dinheiro”, ensina a economista. Fica a dica!


23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

07

Fique Por Dentro

IRMÃS LAVADEIRAS A profissão foi ensinada pela mãe, ainda quando eram crianças Júlia Medeiros julia.opassageiro@gmail.com

quase todos os dias. Descanso mesmo só no fim do dia. “Vamos buscar as roupas a pé mesmo. Depois ainda entregamos em casa. Tem clientes que pagam pela roupa lavada e passada. Outros apenas

Foto: Júlia Medeiros

As mãos estão quase sempre geladas. Nem durante o frio dá para escapar do trabalho realizado a base de água, sabão e muito esforço. Hoje, o Jornal O PASSAGEIRO, continuando a série de reportagens especiais pelo Dia do Trabalho, comemorado no dia 1º de maio, destaca a profissão de lavadeira, ofício desempenhado por três irmãs: Olinda, Almerinda e Conceição. Elas nasceram na roça, na Mata dos Coqueiros, e lá aprenderam com a mãe como lavar e passar roupa. Hoje, já na cidade, continuam a profissão que aprenderam ainda crianças, com dez anos de idade. A mãe, dona Vicência, faleceu há mais de 30 anos. Mas os ensinamentos ficaram para sempre. Olinda Vicência, 67 anos, Almerinda Vicência, 69

anos e a mais tímida, Conceição Vicência, 78 anos, moram em Divinópolis, no bairro L.P.Pereira, e tiram o sustento próprio e da família lavando roupa. O trabalho começa cedo. Geralmente elas saem

As irmãs lavadeiras aprenderam a profissão ainda crianças, com a mãe

juntas para pegar as roupas nas casas dos clientes, e na volta, como as lavadeiras antigas, colocam a trouxa de roupa na cabeça. Esse trabalho se repete

para lavar. Fazemos tudo isso porque é o nosso ganha-pão. Não gostamos de ficar à toa e descanso é só à noite, vendo TV”, comenta dona Almerinda.

Dona Olinda, além de lavar e passar, ainda divide o tempo dando faxinas em casas e condomínios. Aos 67 anos mostra jogo de cintura para administrar o tempo. “Só paro à noite. Começo bem cedo, às seis horas da manhã, e vou até de noite. Descanso só entre os cochilos na frente da TV e dormir, só após as onze e meia da noite”, afirma. A mais tímida das irmãs, dona Conceição, já não faz questão de se lembrar da idade, e ao ser questionada, procura o documento de identidade, para conferir com quantos anos está. Mas a memória guarda lembranças da roça, do tempo em que viviam na Mata dos Coqueiros. “Na roça a gente capinava, plantava e colhia café. Mamãe nos ensinou muito bem a lavar e passar. Viemos para cidade em busca de mais oportunidades”, relembra Conceição.

POSTO DO CONSULADO DOS EUA JÁ ESTÁ FUNCIONADO EM BH Foto: Divulgação

O posto fica na rua Maranhão, 310, bairro Santa Efigênia.

Quem quer viajar para o exterior pode contar com o posto de atendimento em Belo Horizonte. O local deve diminuir o tempo de espera para receber o visto. Em caso de 1º pedido também é preciso ir ao consulado ou embaixada. O posto de atendimento do Consulado dos Estados Unidos, em Belo Horizonte, começou a funcionar no dia 7 de maio. De acordo com o vice-cônsul dos Estados Unidos, Patrick Mc Cormick, a renovação do documento pode ser feita no posto de atendimento por meio dos dados biométricos. Já para a retirada do primeiro, é necessário preencher um formulário online, pagar uma taxa de solicitação e agendar a visita à unidade do consulado. Se for preciso, é também marcada a visita ao consulado ou embaixada em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília ou Recife. O posto fica na Rua Maranhão, 310, bairro Santa Efigênia, na Região Centro-Sul da capital. Para outras informações acesse o site usvisa-info.com

LEITOR PASSAGEIRO Chatô, o Rei do Brasil é do autor Fernando Morais “É uma biografia de Assis Chateaubriand, fundador dos Diários Associados e um dos homens mais influentes e polêmicos do Brasil no século XX. Também foi o responsável por trazer a televisão ao Brasil que teve sua estreia em 3 de abril de 1950 em uma transmissão aos aparelhos instalado no saguão do prédio dos Diários Associados.” Essa é a dica da publicitária e leitora do OP Gisele Bergasse, do bairro Manoel Valinhas de Divinópolis.


08

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Geral

ALERTA MÁXIMA PARA O PERÍODO DE QUEIMADAS De acordo com lei federal pratica é considerada ilegal

Júlia Medeiros julia.opassageiro@gmail.com

Tradicionalmente, o outono é uma estação seca. E é nessa época do ano que começam os milhares de chamados no Corpo de Bombeiros para atender ocorrências relacionadas às queimadas. Em Divinópolis essa realidade não é diferente. Somente no ano passado, o 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros (BBM) atendeu 336 ocorrências de incêndio em lote vago, terreno baldio e terreno público. Em pastos e campo, o número chegou a 101 ocorrências. Números expressivos, que já começam a serem contabilizados também em 2012. Até abril, 29 chamados já foram registrados apenas para lotes vagos, terreno baldio e público.

De acordo com o Tenente Viana, do 10º BBM, a prática muito comum de colocar fogo em pastos e lotes vagos é ilegal, portanto, se torna um ato criminoso. “É um ato criminoso previsto na Lei Federal 9.605/98, que trata sobre crimes ambientais, no Art. 250 do Código Penal Brasileiro e no art. 64 do Código de Posturas de Divinópolis. A pena é prevista no Código Penal”, explica. A reclusão pode variar em três e seis anos e além de multa, também há previsão de pena na Lei 9.605. PERÍODO Tempo seco, estiagem e falta de consciência. Essa combinação é o que gera motivo de preocupação. Segundo Tenente Viana, em maio, os índices começam a aumentar devido aos fatores citados aci-

Esporte

ma e reflete também nos próximos meses. “A partir de maio começa o período de estiagem. E devido ao tempo mais seco e à falta de cuidado e de educação ambiental das pessoas, o número de incêndios em vegetação aumenta, consequentemente aumentando o número de chamados, atingindo um pico nos meses de julho, agosto e setembro”, revela. Em todos os chamados, após combater o incêndio, o Corpo de Bombeiros gera um Boletim de Ocorrência (BO) e encaminha para os órgãos competentes, para que medidas cabíveis sejam tomadas em relação ao incêndio. AJUDA A recomendação do Corpo de Bombeiros é de que em caso de incêndios em vegeta-

ção, as pessoas liguem para o telefone 193. Porém, para denunciar a prática de incêndios

em lotes vagos, matas, florestas e outras formas de vegetação, as pessoas podem ligar

DICAS PREVENTIVAS: • Não jogue pontas de cigarro pela janela do carro nas margens de estradas e rodovias; • Evite jogar qualquer tipo de lixo pela janela do carro nas margens de estradas e rodovias; • Mantenha seus lotes e terrenos sempre limpos; • Faça aceiro em sua propriedade para evitar imprevistos; • Não solte balões, eles podem causar grandes incêndios; • Não solte fogos de artifício em matas; • Ao acampar, evite fazer fogueiras. Caso o faça, certifique-se que a fogueira está isolada e, após seu uso,

para a Polícia Militar pelo Disque-Denúncia, no telefone 181 ou ainda pelo 190.

apague-a corretamente; • Não faça queimadas em sua propriedade sem prévia autorização do órgão competente, em Minas Gerais, o Instituto Estadual de Florestas (IEF); • Ao avistar sobre um foco de incêndio, comunique imediatamente ao Corpo de Bombeiros e, na impossibilidade, a outros órgãos como Polícia Rodoviária, Defesa Civil, Polícia Militar, IEF; • Denuncie a prática de incêndios em lotes vagos, matas, florestas e outras formas de vegetação. Ajude a proteger e preservar o meio ambiente.

ARTES MARCIAIS EM ALTA O MMA vem conquistando espaço no esporte mundial

Amarilis Pequeno amarilis.opassageiro@gmail.com

Foto: OctoFight em Divinópolis/ Rede Integração Para ser um bom lutador é preciso saber a hora certa de usar cada estilo.

A prática das Artes Marciais Mistas (MMA) está ganhando força no Brasil e no mundo. Este mix de modalidades como boxe, jiu-jitsu, caratê, judô, muay thai, entre outras, tem agradado atletas e adoradores das artes. Até pouco tempo esse tipo de luta era conhecido como Vale Tudo, mas o MMA não é a mesma coisa. Nesta modalidade não vale tudo, as regras são mais exigentes. Geralmente variam entre uma organização e outra, mas as básicas são: obrigatoriedade do uso de luvas com dedos pequenos li-

vres; é proibido atacar com a cabeça; colocar os dedos em qualquer orifício do rival, morder, bater ou agarrar os órgãos genitais e chutar ou bater com os joelhos a um oponente no chão. Todo lutador tem o objetivo de chegar ao UFC que é a organização mais importante do mundo, mas para chegar lá tem que lutar muito, literalmente. A graduação do lutador aumenta a cada luta, e para participar do UFC é preciso ter pelo menos cinco lutas, independente de vitórias. O fisioterapeuta e atleta Franciso Daniel Coutinho, Chicão, 27, é um dos nomes que

representa Divinópolis nos ringues. Participiou de duas lutas desde outubro, e a próxima será realizada no dia 30 de junho em Nova Serrana, onde será realizado um evento regional de MMA, o BFC, com lutadores de todo o país. Chicão treina todos os dias, “me machuco mais nos treinos do que na luta,” garante. Chicão está se preparando para chegar longe e não tem medo de adversário. “Qualquer um que vier eu vou pegar, estou treinando pra isso”, ele conta acrescentando que o maior medo dele não é se machucar, mas sim decepcionar as pessosa que torcem por ele.

Para se preparar e manter o equilíbrio da mente, Chicão pratica Ioga e Reiki alguns dias antes da luta, no grande dia para melhor concentração prefere ficar sozinho. A alimentação também deve ser mais leve, carne nem pensar. A jornalista Lorene Pedrosa conta que sempre assiste às lutas e até gosta de treinar. Para ela, a luta ajuda a combater o stress. “Gosto de ver a técnica aplicada. Mas muitas vezes tampo os olhos durante as lutas, mas talvez por um instinto primitivo meu que se manifesta nessas horas, já que sou demasiadamente sensível, acabo vendo sempre”, diz.


23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Tecnologia

Júlia Medeiros julia.opassageiro@gmail.com

Você consegue imaginar como seria a vida sem o computador e a internet? Se você achou difícil voltar aos tempos de anotação

09

ÉTICA NAS REDES SOCIAIS

em papel e a usar a máquina de escrever, definitivamente já está “refém” da tecnologia. Mas o que é um aliado também na hora de trabalhar, pode acabar prejudicando a empresa e a pró-

Internauta: cuidado com o que você posta nas redes sociais.

Cuidado com o que você posta

pria reputação do funcionário. As redes sociais ganharam nos últimos anos maior destaque, conquistando milhões de usuários. Orkut, MSN, Twitter e Facebook são só algumas das possibilidades de comunicação integrada na internet. Para quem tem o uso liberado durante o horário de trabalho, é preciso atenção, cuidado e moderação com os conteúdos postados nas redes sociais. E não apenas para conteúdos relacionados ao ambiente de trabalho, mas também da vida pessoal. Acredite: muitas empresas ficam de olho no que você está postando. Especialistas recomendam que frases “comuns” de serem encontradas em vários perfis, como“ai, que preguiça”, “odeio meu chefe”, “hoje

ainda é quarta... Chega logo sexta-feira”, “que ressaca”, devem ser evitadas, sempre! Para quem tem acesso apenas em casa, a recomendação é a mesma. COMPORTAMENTO De acordo com a psicóloga Bruna Diniz, existem os dois lados: monitoramento dos conteúdos e busca de informações de quem ainda nem entrou na empresa. “Várias empresas criaram políticas de segurança, controle do uso na internet e controle do uso do correio eletrônico a fim de assegurar a produtividade dos trabalhadores e a prevenção de riscos. As empresas também comparam a vida pessoal dos candidatos nas redes. Por isso devemos administrar nossa

reputação online”, orienta.

que vão para rede”, finaliza.

CUIDADOS A coordenadora pedagógica e fisioterapeuta, Fernanda Gonçalves, mantém o perfil atualizado, mas sempre tem cuidado com os conteúdos. “Tenho cuidado em não postar informações sobre minha vida pessoal. Já as fotos, utilizo sempre as restrições. Não tenho hábito de postar pensamentos e frases. Até porque sinto que isso parece mais um desabafo pessoal em rede”, comenta. Sobre o monitoramento das empresas, Fernanda acredita que eles realmente estão em evidência. “Acho que as empresas estão atentas a tudo que postamos. É preciso sempre ter cuidado com as informações

DICAS A psicóloga orienta que o trabalhador deve estar ciente que as redes sociais são um espaço público, por isso devem tomar certos cuidados. Veja as dicas: • Não publicar em horários denominados proibidos pela empresa. • Jamais postar opiniões que difamem a empresa, o chefe ou os seus colegas de trabalho. Ou expor algo privado da empresa no Twitter ou mural do Facebook. • Evite expor sua vida pessoal, como por exemplo: “Hoje estou de ressaca!”, “Odeio trabalhar” ou “Procurando outro emprego”. Essas citações podem ser prejudiciais.

Meio Ambiente

Amarilis Pequeno amarilis.opassageiro@gmail.com

A calopsita é uma ave do grupo dos psitacídeos que tem a parte de cima do bico curvada. A pequena ave australiana é dócil, amigável, divertida e muito procurada para fazer parte da família brasileira. A ave pode ser domesticada, e com os devidos cuidados pode viver até 25 anos. Para que a ave viva com saúde o ambiente é fundamental, como orienta o vendedor Wayller Zanoli, que trabalha no setor agropecuário há oito anos. O primeiro passo é escolher bem as matrizes, macho e fêmea. Em seguida

AMÁVEIS E DÓCEIS, AS PEQUENAS AVES SÃO BOAS COMPANHIAS encontrar um viveiro espaçoso, com serragem desidratada no ninho. O lugar deve ser acolhedor, protegido do frio. O vendedor conta que é importante “não abrir o ninho quando estiverem chocando, pois elas abandonarão o ninho e não tratarão dos filhotes”. E na hora que os filhotes nascerem, deixe que a própria mãe coloque os pequenos para fora do ninho. O que chama atenção não é só a beleza de suas cores, mas o jeito dócil desse ser, que cuida bem de quem cuida dele, como conta Stefane Moura. “São aves muito agradáveis de conviver, desde

que tratadas adequadamente”. Cada cantinho da casa deve ser pensado se tiver um pássaro desses, sempre ter cuidado com ventilador, vaso sanitário, crianças que apertam o bichinho, cuidado ao pisar no chão e ao se sentar no sofá, pois a ave é muito pequena e pode ser despercebida. Geovane Alves, que cuida das aves há seis anos, conta como é a alimentação do dia a dia. “Precisa de sementes balanceadas, farinhada específica, pedra de cálcio/osso de siba, areia para ajudar na digestão e água limpa em abundância, beber e se banhar”, explica.

COMERCIALIZAÇÃO Pela legislação ambiental brasileira, a calopsita é considerada ave doméstica, conforme portaria nº 93 do IBAMA. Aves domésticas são aquelas que, por meio de processos tradicionais e sistematizados de manejo e melhoramento zootécnico, tornaram-se domésticas, possuindo características biológicas e comportamentais em estrita dependência do homem, podendo inclusive apresentar aparência diferente da espécie silvestre que os originou. Portanto, a calopsita não é uma ave cuja criação, comércio e posse é controlado pelo IBAMA.

Foto: Amarilis Pequeno

A pequena ave australiana encanta por sua beleza e companheirismo

Interessa ao Passageiro

Foto: Divulgação

SEGURANÇA NO TRÂNSITO Para garantir segurança nas rodovias brasileiras vale seguir algumas dicas:

Bom senso, cautela podem ser aliados dos motoristas.

- Abastecer garantindo a quantidade necessária para o percurso a ser seguido. - Calibrar e checar pneus e estepes, para o caso de necessitar usar o estepe e ele estiver em perfeitas condições. - Verificarem água e nível de óleo, partes fundamentais para o bom funcionamento do motor do veículo. - Verificar freio.

- Para os motociclistas sempre utilizar os equipamentos impostos pela legislação de trânsito, principalmente ao percorrer por rodovias. - Utilizar o triangulo de segurança e o pisca alerta em caso de parada em acostamento. - Em caso de sono, seja cansaço físico ou mental, pare para descansar.


10

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Divinópolis

Giro pelo Centro-Oeste

TROTE SOLIDÁRIO BENEFICIA 20 FAMÍLIAS produtos, os envolvidos no projeto os reciclam. A coordenadora de Assistência Social do Centro Espírita, Sandra Dias também explica que o trabalho desenvolvido com as famílias é individual. Ao invés de recebê-las na sede da instituição, uma equipe vai até a casa de cada uma delas. Lá, eles fazem o levantamento da demanda e da prioridade de cada uma. “A gente analisa para não encaminhar, por exemplo, fraldas para as pessoas que não precisam”, explica, acrescentando que mesmo após fazerem as doações eles continuam o acompanhamento. Médicos voluntários e psicólogos fazem parte da equipe,

que além de doar alimentos, roupas, também ajudam nas reformas de casas. Todo o trabalho é realizado com a ajuda da população, pois a instituição não tem recursos para investir. Por isso, Sandra destaca a importância de ações como a da Unip, polo Divinópolis, para colaborar com o projeto. “Toda ajuda é bem vinda e sempre precisamos disso, pois não estamos levando apenas alimentos, materiais de limpeza, mas um pouco mais de conforto para essas famílias”, alega. AÇÃO A coordenadora da Unip, polo Divinópolis, Cristiane Penha, disse que novas ações

como esta serão desenvolvidas na medida em que novos alunos ingressarem na instituição. “O objetivo principal foi envolver os alunos e dar continuidade a este trabalho e quem sabe até estender aos veteranos”, afirma.

O repasse de todos os produtos recebidos foi feito, na última semana, para a instituição que se encarregará de realizar as doações paras as famílias. Quem tiver interesse em colaborar, deve ir até a sede, que fica na Rua do Co-

bre, 57, bairro Niterói. O local, atualmente funciona todas as segundas e quartas-feiras, de 19h às 21h. A partir do dia 10 de junho o atendimento será todos os dias em horário comercial. Foto:Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano Solidariedade! Esta palavra resume a ação desenvolvida pela Unip, polo Divinópolis, em parceria com os novos estudantes. Desde o início das aulas das novas turmas, a unidade adotou o “Trote Solidário”. Os calouros, como são chamados pelos alunos veteranos, levaram alimentos não perecíveis, roupas, brinquedos, fraldas descartáveis para serem doados a uma instituição de caráter social. O beneficiado com a ação foi o Centro Espírita “Jesus de Nazaré” que atende 20 famílias de Divinópolis e assiste uma de São Sebastião do Oeste. Além de arrecadar os

A coordenadora da UNIP, polo Divinópolis, repassou os alimentos e cestas para as representantes da instituição

PRAÇA DO SANTUÁRIO E POLIESPORTIVO ABERTOS À POPULAÇÃO

Foto: Ricardo Salgado

As fontes da Praça do Santuário foram recuperadas e ganhou um novo paisagismo

Amanda Quintiliano Dois espaços de lazer foram reinaugurados em Divinópolis. A Praça do Santuário e o Ginásio Poliesportivo Fábio Botelho Notini já estão abertos para receber a população. Passear com os filhos ou acompanhar uma competição esportiva já é possível após vários meses com as portas fechadas para reforma. O maior palco de eventos esportivos da cidade estava fechado desde 2008. Foram três anos passando por

adaptações para receber com segurança o público. Intervenções para atender as normas de acessibilidade nos dois espaços também foram feitas. Em ambos os lugares foram instalados corrimãos e rampas de acesso. A revitalização da Praça do Santuário durou seis meses. Na praça, houve a reestruturação nos banheiros do Centro de Arte. As bombas das fontes luminosas foram recuperadas e o sistema de paisagismo recebeu diversas espécies de flores. O evento

foi reinaugurado ao som da Orquestra Cordas e Som de Divinópolis. EVENTO Durante a reinauguração do Poliesportivo houve a exibição dos Bravos, equipe divinopolitana de basquete sobre rodas e a apresentação de ginástica artística. Um jogo de exibição com presença de ex-atletas das seleções de vôlei do Brasil como Marcelo Negrão, Nalbert, Sandra Pires e Maurício também foi realizado.


11

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Itaúna

Foto: Divulgação

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O “II ENDURO A PÉ”

O primeiro evento foi realizado no ano passado

Júlia Medeiros As inscrições para o “II Enduro a Pé” realizado pelo CECON de Itaúna já estão abertas. A ação é para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 05 de Junho. O evento está previsto para o dia 02 de Junho. A largada será às 8h30 da Praça José Flávio de Carvalho e as equipes devem ser compostas de quatro a cincos integrantes. As inscrições podem ser feitas

até o dia 1º de Junho, véspera da corrida. Para garantir a inscrição basta ir até a recepção do CECON Itaúna. Mas corra! As vagas são limitadas! Outras informações pelo telefone (37) 3243-6161. O percurso é pré-definido pela organização do evento e as equipes vão encarar obstáculos naturais, como estradas, trilhas, riachos e montanhas. Participe e boa sorte a todas as equipes!

Nova Serrana

RUAS DO NOVO HORIZONTE E DO CONCESSO ELIAS SERÃO ASFALTADAS Foto: Prefeitura de Nova Serrana

Pitangui

PROGRAMA MÃES DE MINAS EM PITANGUI Foto: Giovanni Pereira

O programa foi lançando com a presença de mães e gestantes.

Pitangui agora faz parte do Programa Mães de Minas e as gestantes já podem se cadastrar. Para fazer parte da ação, as interessadas devem entrar em contato por meio do Call Centrer, pelo número 155 ou durante as consultas de prénatal. “A partir daí, as gestantes e as mães terão um acompanhamento extra pela equipe do Call Center, onde receberão um

suporte maior, mesmo depois do nascimento do filho até um ano”, explica a secretaria municipal de saúde, Luana Duarte Medeiros. Luana explicou que o Call Center possui uma equipe de enfermeiros e médicos de plantão 24h e pode ser acionada a qualquer hora para orientar as mães, gestantes e família no caso de urgência e emergência.

Asfaltamento de rua no Veredas da Serra está em andamento

O projeto de asfaltamento de 200 mil m² de ruas em Nova Serrana continua. O prefeito Paulo César de Freitas anunciou que os próximos bairros a receber as obras de infraestrutura serão o Novo Horizonte e o Concesso Elias. Antes, será finalizada a pavimentação do bairro Veredas da Serra. “Nos próximos

dias estaremos realizando uma solenidade para comemorar a entrega de um novo bairro Veredas da Serra, totalmente asfaltado”, disse o prefeito. De acordo com o secretário de Obras e Transporte, Luiz Gustavo Leite de Freitas, paralelamente ao bairro Veredas da Serra, outras vias estão sendo recapeadas.

Dicas

ROUPAS IMPECÁVEIS: COMO CONSEGUIR?

Júlia Medeiros

julia.opassageiro@gmail.com

Passar roupa. Se você torceu o nariz ou franziu a testa só de lembrar na pilha de roupas que te espera em casa, é hora de ter um novo conceito sobre essa tarefa doméstica a partir das dicas que apresentamos para você. Antes de aprender, é preciso reconhecer que houve um grande progresso no ferro de passar. Os modelos antigos, pesados, eram aquecidos com carvão, queima de óleo ou gasolina. Com a energia elétrica, o instrumento se modernizou, e hoje, no mercado, é possível encontrar variados modelos, com as mais diferentes funções e preços. Com os tecidos variados, na hora de passar roupa é preciso ter cuidado e atenção para não

perder aquela roupa que você adora. E se camisa social é seu pesadelo, fique atento a todas as dicas. 1. Tenha um bom ferro de passar. O modelo a vapor facilita a eliminação de rugas e vincos, porém não pode ser usado em todos os tecidos. Prefira o que tem termostato, para que você possa ajustar a temperatura de acordo com a necessidade. 2. Antes de começar os trabalhos, verifique se o ferro está limpo. Se não estiver, esquente-o e desligue da tomada. Esfregue uma palha de aço envolvida em um pano na parte suja e depois passe um pano úmido para tirar os resíduos. Mas atenção: essa dica não serve para os eletrodomésticos revestidos por teflon. 3. Geralmente, a temperatura ideal em que a peça deve ser

passada vem indicada na etiqueta. Caso não encontre essa informação, aumente a temperatura do ferro aos poucos. 4. Não deixe as roupas expostas ao sol por muito tempo, pois elas ficam mais difíceis de passar. O ideal é que sejam recolhidas do varal assim que estiverem secas. 5. Dobre as peças com cuidado, deixando-as bem esticadas para evitar que amassem ainda mais. 6. Existem produtos que ajudam na remoção de vincos e partes enrugadas. O produto ajuda na hora de passar tecidos mais pesados. Faça um teste. 7. Comece a passar a camisa pelo colarinho reto, sem dobrar, e depois siga para os punhos e as mangas. Em seguida, vá para a parte frontal, desli-

zando com cuidado o ferro na área próxima aos botões. Finalize passando as costas. 8. Peças pretas e de tecidos como crepe, cetim, seda e linho devem ser passadas do avesso. Outra opção é colocar um pano bem fino por cima. 9. Muito temida, a camisa social realmente dá trabalho na hora de passar. Uma boa dica é pendurar a peça no cabide logo após a lavagem. Isso evita as dobras e marcas.

ETIQUETAS Entre os itens apresentados acima, o número 3 pode ser um bom aliado não apenas na hora de passar, mas sim quando as roupas estiverem sendo preparadas para lavar. É comum que cada roupa venha também com uma etiqueta com informações importantes,

como temperatura da água, se pode secar no sol e quais as características do pano. De acordo com a dona de uma lavanderia, Val Silva, as roupas lavadas em lavanderias seguem a determinação da etiqueta. “Temos que ficar de olho nas informações da etiqueta. Ela é essencial para que a roupa seja lavada da maneira

correta”, orienta. Ficar atenta a etiqueta é tarefa também para a dona de casa. Antes de lavar ou passar, confira o que o símbolo diz sobre a roupa. “Alguns tecidos como seda e cambraia merecem esses cuidados. E ao observar a indicação da etiqueta, você evitará que sua roupa estrague”, revela Val. Foto: Divulgação

Tenha um bom ferro de passar.


12

23 a 29 de Maio / 2012 em Divinópolis e de 23 a 05 de Junho / 2012 em Carmo do Cajuru, Itaúna, Nova Serrana, Pará de Minas, Pitangui - Edição 132 - OP.CO

Detetive Particular espaço reservado

para

sua

Investigações e levantamentos em geral com sigilo

9971-2011

Esporte Éder Lopes Ex-jogador ederlopes@opassageiro.com.br

EQUIPES MINEIRAS COMEÇAM COM PÉ DIRETO NO BRASILEIRÃO Atlético vence o Ponte Preta fora de casa e permanece invicto no ano Foto: Celio Messias/VIPCOMM

empresa

Ligue e marque um horário com nossos assessores comerciais

3222.5997

Cruzeiro empatou com Atlético (GO) na estreia no Brasileirão: 0 a 0 É sempre bom começar o campeonato com o pé direito. Além de quebrar um tabu de muitos anos sem ganhar da Ponte Preta jogando fora de casa, o Atlético começa bem no Campeonato Brasileiro. A boa notícia do Atlético foi a volta do zagueiro Leonardo Silva. Mesmo tendo uma atuação discreta é um reforço importante para a equipe. O Galo permanece invicto no ano. Cuca terá que trabalhar o emocional dos atletas para essa competição, pois é um campeonato com times melhores e mais qualificados do que os do Campeonato Estadual. Vem aí o Corinthians, equipe que começou o campeonato perdendo, pois está priorizando a libertadores. Mas, é bom resaltar que

é um time grande e tem que ter toda a atenção. CRUZEIRO Já o Cruzeiro não conseguiu superar o Atlético (GO). Parecia que o visitante estava jogando dentro da casa dele. O time teve várias oportunidades de gols e não concluiu. Enquanto isso, a Reposa teve desfalque no setor defensivo. Alex Silva contundiu-se e será desfalque para o próximo jogo. O Cruzeiro precisa de um lateral direito urgente, pois aquele setor é um dos mais fracos da equipe. O treinador Celso Roth fez uma experiência que não agradou, colocou Montillo jogando pelos lados do campo e este não é jogador para essa função, precisa vir com a bola dominada na frente dos de-

fensores, pois este é um jogador que tem qualidades acima da média. Agora joga contra o Náutico e precisa melhorar muito. AMÉRICA O América também estreou na série B com vitória. Mostrou que apesar de perder o titulo estadual está em um bom momento e é serio candidato a elite do futebol brasileiro. As equipes de minas conseguiram feito importante no início das competições, nenhuma perdeu, tanto na série A como na B. Lembrando que Ipatinga e Boa Esporte empataram. É sempre bom lembrar que as equipes que estão na série B buscam uma vaga na série A e as equipes da série A colocam como trunfo a conquista do campeonato.


02

Entretenimento

RESPOSTAS

PALAVRAS CRUZADAS

Receitas

Horóscopo

ÁRIES Emoções à flor da pele, entre quarta e sexta, inspirarão momentos românticos na vida íntima. Mas seu humor poderá ficar instável no ambiente de trabalho. A partir da noite de sexta, o prazer estará garantido.

TOURO O orçamento ficará mais equilibrado em breve. Encontros animados e divertidos, entre quarta e sexta, estimularão sua criatividade. Aproveite para por a conversa em dia com amigos e para fazer novos contatos.

GÊMEOS Uma viagem patrocinada, na quarta, ou boas perspectivas nos negócios, definirão objetivos mais claros para o futuro. O novo ciclo de vida que começará a partir do seu aniversário promete mais segurança e poder pessoal.

CÂNCER Tempo de recesso e de sonhar com o futuro. A entrada da Lua em seu signo, na quarta, dará maior nitidez aos sonhos. Aproveite a quinta e a sexta para tomar decisões sobre o projeto de vida.

LEÃO A vida social será agitada nesta semana. Ótimo período para curtir amigos e ficar por dentro das novidades. Novos amigos também entrarão para valer em sua vida. Tudo aberto para se integrar num ambiente divertido e estimulante.

VIRGEM Carreira em ascensão! Poderá aumentar sua popularidade ou até mesmo assumir uma posição de maior destaque nesta semana. Aproveite o período de quarta a sexta para rever amigos e trocar confidências.

LIBRA O período entre quarta e sexta promete sucesso e popularidade no ambiente profissional. Fim de semana animado na companhia de amigos. Tudo aberto para o amor!

ESCORPIÃO A semana promete emoções fortes e vida sexual intensa. Mas algumas insatisfações íntimas, reveladas pelo movimento retrógrado de Vênus, terão que ser encaradas de frente. Bom período para mudar comportamentos que dificultam seus relacionamentos.

SAGITÁRIO A Lua Nova na sua área afetiva inaugurará uma fase gostosa na vida íntima. Bom período para aprofundar um relacionamento já existente ou firmar uma nova relação. Parcerias e associações com amigos também serão positivas nesta semana.

CAPRICÓRNIO O cotidiano poderá ficar um tanto confuso nesta semana. Aproveite para organizar suas coisas e estabelecer uma nova ordem. Talvez não dê para cumprir todos os ítens da agenda, mas garantirá o básico necessário para manter a vida estável

AQUÁRIO Fortes emoções marcarão esta semana que promete paixão intensa, autoconfiança e muita criatividade para deixar a vida mais divertida. Conversa séria com o parceiro definirá novos rumos para a vida íntima.

PEIXES Prepare-se para realizar seus sonhos e promover as mudanças desejadas na casa e no estilo de vida. A semana será marcada por reencontros emocionantes e promete fase nova na vida familiar.

Mensagem

O Caminho da Vida

Salgadinho rápido

INGREDIENTES *½ kg de batata cozida e espremida *250 g de farinha de mandioca fina *1 sachê de caldo de frango *recheio a gosto (frango cozido e desfiado, carne-seca cozida e desfiada,

camarão cozido, palmito em cubos) MODO DE PREPARO - 1°- Numa tigela coloque ½ kg de batata cozida e espremida, 250 g de farinha de mandioca fina e 1 sachê

De Passagem

de caldo de frango e misture bem até formar uma massa homogênea. - 2°- Com as mãos pegue pequenas porções de massa, recheie a gosto e modele no formato desejado. Frite em óleo quente até dourar. Retire com uma escumadeira e escorra em papel absorvente. Sirva em seguida. DICA Se quiser, congele o salgadinho antes de fritar. Na hora de fritar, descongele em forno ou micro-ondas e depois frite em óleo quente.

Florianópolis

Cintia Teixeira cintia.opassageiro@gmail.com O passageiro que deseja ficar em sintonia com belas paisagens não pode deixar de conhecer a capital de Santa Catarina, a única capital do Brasil localizada em uma ilha e que é uma das cidades de maior qualidade de vida no Brasil. Florianópolis ou Floripa, como é carinhosamente conhecida pelos seus moradores, é cercada por mais de 100 praias paradisíacas e diversas reservas naturais. Considerada ainda o paraíso do surfe brasileiro, atrai milhares de turistas jovens todos os anos, embora o turismo da terceira idade também seja muito significativo. Hoje, a cidade é um importante centro comercial dos Sul brasileiro e um dos maiores centros de turismo da América do Sul. A população é de aproxi-

Charles Chaplin O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido. (O Último discurso, do filme O Grande Ditador)

madamente 300.000 habitantes e a cidade tem 97% de sua área total na Ilha de Santa Catarina e 3% no continente. Na ilha de Santa Catarina, o destaque são as praias Canasvieiras, Jurerê Internacional, Ingleses, Santinho e Armação. Florianópolis fica a 1286 km da capital mineira e a forma mais acessível para chegar até a cidade paradisíaca é via área. O Aeroporto Internacional Hercílio Luz fica em Florianópolis e opera diariamente ligando a cidade às principais capitais brasileiras e a países. A Rodoviária Estadual, nominalmente Terminal Rodoviário Rita Maria, fica a menos de 50 metros da saída da ponte, opera com todas as companhias catarinenses e com as maiores companhias nacionais e internacionais do setor. Para quem deseja preparar as malas e obter mais informações, entre em contato no site: www.guiafloripa.com.br

Foto: florianopolis.olx.com.br

Praia Mole em Florianópolis – visão de uma cidade paradisíaca.


Jornal O Passageiro  

Edição 132 - Centro-Oeste

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you