Page 23

Por | André Ribeiro e Cátia Almeida Em vésperas da época mais aguardada do ano por todos os estudantes de Coimbra, temos uma entrevista com o Comissário da Queima das Fitas representante da Faculdade de Farmácia. Se queres ficar a saber mais do que será a Queima das Fitas 2017 lê o que o João Pinheiro tem para nos contar! Jornal "O Pilão" (OP): Atualmente integras a Comissão Organizadora da Queima das Fitas (COQF) como o comissário representante da Faculdade de Farmácia. Mas o que é ser comissário? João Pinheiro (JP): Faço parte da comissão central, que é uma das entidades que pertencentes à Comissão Organizadora da Queima das Fitas de Coimbra. A comissão central é composta por oito comissários, cada um representando uma das faculdades da Universidade de Coimbra. A cada um deles é atribuído um pelouro responsável por diferentes tarefas, naquela que é a grandiosidade da organização de toda a festa. No meu caso fiquei com o pelouro da produção, que está responsável pela parte de artistas, palco secundário e também contacto com os grupos académicos da AAC. OP: Qual foi a tua motivação para a candidatura a Comissário da Queima das Fitas 2017? JP: A Queima das Fitas é algo que marca todo o nosso percurso enquanto estudantes da Universidade de Coimbra, aliando toda essa mística com o facto de ter sido sempre uma pessoa proactiva achei ter o necessário para avançar com a minha candidatura. OP: Como foi o apoio dos teus colegas durante as eleições para comissário? E atualmente continuam a teu lado? JP: Posso dizer que o apoio dos meus colegas e família

foram das coisas que mais me marcaram neste, ainda curto, percurso. Durante as eleições fizeram sempre com que sentisse que não estava sozinho nisto e que teria sempre o apoio deles, em qualquer ocasião. E isso tem-se confirmado! Foram e são o meu pilar nesta aventura. OP: rio

O facto mudou a

de tua

seres comissávida académica?

JP: Não posso dizer que houve mudanças drásticas, mas houve algumas. Primeiro, na gestão de tempo, porque uma tarefa extra consome sempre algum tempo, e por isso, tive de me tornar mais organizado para conseguir conciliar com os estudos. Em segundo, a responsabilidade. Estar envolvido numa festa desta envergadura faz com que tenhamos sempre de dar o melhor de nós e que estejamos 110% concentrados em todas as tarefas. A exigência é grande, mas é uma tarefa que sinto que consigo cumprir e que farei de tudo para que corra às mil maravilhas. OP: Estamos a caminho da Queima das Fitas 2017. Que novidades podemos aguardar para este ano? JP: Podemos esperar algumas surpresas ao nível de artistas assim como uma melhoria em algumas das atividades tradicionais já realizadas, indo muito de encontro ao projeto começado no ano passado! OP: Gostarias sagem aos

de

deixar nossos

uma

menleitores?

JP: Sim, que vivam Coimbra como se nunca mais cá voltassem e aproveitem todas as oportunidades para experimentarem Coimbra ao máximo!

Núcleo de Estudantes de Farmácia da Associação Académica de Coimbra

-23-

17ª Edição  
17ª Edição  
Advertisement