Page 1

Publicidade

Distribuído com o Expresso. Venda interdita.

Suplemento Motores Especial Saúde & Bem-estar

UM JORNAL COMPLETO

Jornal do Centro

30 | Abril | 2010

NO JORNAL AUTOMÓVEL

DO CENTRO

15

especial

da é parte integrante de 2010, Este suplemento de 30 de Abril edição nº 424, Jornal do Centro. Não do semanário separadamente. pode ser vendido

S Saúde & Bem-estar

Óculos de ssol são muito mais que um acessór acessório

MOTORES

O MERCADO

PRÓXIMOS LANÇAMENTO (DATAS PREVISTAS)

os” “Ecológic adeptos ganham marcar um ano que poderá as prinecológica, com Consciência uma viragem, a apontarem preocupação ou simples cipais marcas a do lançaOu porque económica? essa data como as duas. Os de vários modelos. não conciliar chega- mento não suceEnquanto isso veículos ecológicosficar. quem para ram, e estão de, são os híbridos Apesar de eléctricos, Híbridos e marca pontos. mais adeptendência tem têm cada vez mais caros, a um aproxifervorosos tos. Amantes vindo a ser para porque do ambiende preços, até da protecção viaturas mar de algum alívio te, têm nestas a fa- beneficiam claros argumentos par- na carga fiscal. um no caso O híbrido combina vor. Contra, ou gasolieléctricos, a ticular dos motor a gasóleo eléctrico autonomia, um outro com questão da na ao das viatuo funcionabem inferior que assegura em baicombustível ras que usam mento da viatura evitando o além da rede convencional, xos regimes, “pára-arrande postos de abastecimento dispendioso citadinos a dar os prique está apenas ca” dos circuitos ponta. das horas de meiros passos. a aposta e de vendas No futuro, com estão a Os números As marcas marcas que algumas não enganam. de viaturas, estão atentas fazer neste tipo sabem isso, em velocimercado, e e quando entrar o desen- aos desejos do sucedem-se. dade de cruzeiro que os modelos abriram a Os híbridos volvimento tecnológico os elécestes carros, se prevê para porta, seguem-se tempo porque será uma certamente tricos. Quanto tranvez mais em demorar a total viaopção cada as vanta- derá tipo de todas este Com para conta. sição principalpergunta por gens inerentes, turas é uma resposta, dispensam o mente porque enquanto sem começou com comjá oneroso encargo mas o caminho bustível. co- a ser percorrido. Apesar dos eléctricosmoGil Peres ter alguns meçarem já a 2011 será delos no mercado, Publicidade

Alfa Romeo Abril Substitui 147

Giulietta

Abarth Fiat Punto Evo Junho Versão desportiva Fiat 500C Abarth Julho Versão desportiva Ford S-MAX/Galaxy Abril Restyling Honda CR-Z Maio Novo desportivo Opel Corsa Abril Restyling Opel Meriva Maio Nova geração Peugeot RC-Z Maio Desportivo Peugeot ION Maio Eléctrico Renault Mégane Abril Descapotável

CC

Renault Twingo Maio Descapotável Seat Ibiza ST Junho Versão carrinha

CC

Muito mais do que um 2010 previlegia modelos acessório de moda, os ócugran grandes, seguindo um los de sol existem para proestilo revivalista, adapteger os nossos olhos dos tado dos anos 60. Ao esperigosos raios solares, tancolhe colher tenha sempre em to no Verão, como no Inverconta que os modelos no. Ao pensar em adquirir peque pequenos são os ideais um par de óculos de sol exipara rrostos pequenos e ja qualidade das suas lentes, os modelos mo grandes os que protejam a visão contra mais indicados i para rosos raios UV. tos grandes. gr O contrasSegundo João Soares, te é ob obtido com o formada Internacional Óptica, é to da armação, a ou seja, aconselhável o uso deste as linh linhas direitas favotipo de protecção também recem rostos redondos e em crianças “desde os prios ócu óculos arredondados meiros meses de vida”, uma são per perfeitos para rostos vez que os seus olhos são quadra quadrados. mais sensíveis aos raios soNo que qu diz respeito a lares. cores, escolha e uma que Mas, a experiência dita fique bem be com o seu tom que escolher óculos de sol de pele, sendo que a maior perfeitos requer “uma comprocura vai para os castapra presencial e de preferênnhos e v verdes, uma vez cia numa óptica”, aconselha que são as lentes castaRegina Novo, da Mundivinhas aqu aquelas que permisão, onde terá à sua dispotem uma melhor qualidasição sugestões e conselhos de de vis visão e de contraste especializados. entre a lu luminosidade e a Na moda. A colecção escuridão. escuridão Publicidade

19 textos ∑ Raquel Rodrigues

Saúde a quanto obrigas Corpo e mente∑ Soluções

à mão de semear

Uma alimentação saunão são da mesma fordável e algum exercípo são”. ma. Os ginásios estão cio físico, nos tempos Na s pág i n a s lotados todo o ano, os que correm, parecem que se seg uem já homens preocupam-se não ser suficientes para tentamos dar-lhe a com o seu corpo, recormanter um sentimento rem à depilação e a solude bem-estar. As soluções estéticas que os fações e opções são cada zem sentir-se bem numa vez mais: fotodepilação, imagem que tem muita foto rejuvenescimenimportância na sociedato, massagens, lipo-asde em que vivemos. piração. A lista é vasta, c o n h e c e r, Mas não basta vestir a os preços cada vez mais no distrito de pele de um corpo saudáacessíveis e os locais Viseu, a lg umas vel. A mente é cada vez onde podemos encondos locais onde pomais motivo de preocutrar estas soluções proderá encontrar solupação, mas as soluções liferam e estão à mão de ções e conhecer alsão igualmente satisfasemear. guns tratamentos tórias. Desde a mais trainovadores, que Se há alguns anos a dicional psicologia, até preocupação com o corexistem para saao reiki e outras terapias po era mais acentuatisfazer uma nealternativas, opções são da nos meses de calor cessidade, cada o que não falta para lee uma obsessão femivez maior, de var a cabo a expressão nina, agora as coisas saúde e bemjá latina “mente sã em cor- estar. Publicidade Publicidade

pág. 02 pág. 06 pág. 07 pág. 08 pág. 12 pág. 14 pág. 15 pág. 18 pág. 24 pág. 25 pág. 26 pág. 27

DIRECTOR

Pedro Costa

> PRAÇA PÚBLICA > ABERTURA > À CONVERSA > REGIÃO > NEGÓCIOS > DESPORTO > CULTURAS > SAÚDE > RESTAURANTES > CLASSIFICADOS > NECROLOGIA > CLUBE DO LEITOR

Semanário 30 de Abril de 2010 Sexta-feira Ano 9 N.º 424

1,00 Euro (IVA 5% incluído)

SEMANÁRIO DA

REGIÃO DE VISEU

|Telefone:232437461·Fax:232431225·BairroS.JoãodaCarreira,RuaDonaMariaGracindaTorresVasconcelos,Lt10,r/c.3500-187Viseu·redaccao@jornaldocentro.pt·www.jornaldocentro.pt|

Cardiologia do São Teotónio ganha Prémio Jovem Investigador

| página 18

Nova entidade do Dão tem dois candidatos ∑ Arlindo Cunha (ex-ministro da Agricultura) e Casimiro Gomes (empresário) confirmam candidaturas

Santa Comba Dão Agricultor descobre feto que estava a ser comido por cães

Baby Basket Associação de Gumirães lança actividade desportiva para crianças dos 3 aos 5 anos

página 11

S. Pedro do Sul Barragem de Ribeiradio ameaça laranja de Valadares

página 8

Publicidade

∑ O cardiologista Luís Ferreira dos Santos lidera a equipa que venceu com o trabalho “ECG e Diagnóstico de Síndrome de Brugada - Podemos ir além do padrão”

À conversa “Gostaria de ver o dr. Miguel Ginestal como candidato [à Federação]” página 7

Lúcia Silva, presidente da concelhia do PS Viseu

Nuno Ferreira

Nuno Ferreira

página 9

| página 5


2

Jornal do Centro 30 | Abril | 2010

praçapública palavras

deles

rO insucesso pode ser o caminho para o sucesso. Temos de o ver como um capital de experiência

r[Os casos de rA valorização do pedofilia na Igreja papel do presidente Católica] são uma da junta é uma chama de atenção conquista de Abril” para nós, [...] para darmos um testemunho cada vez mais purificado e mais responsável” António Mateus

Almeida Henriques Deputado do PSD por Viseu (Jornal i, 23 de Abril)

Escolas Alves Martins e Emídio Navarro

António Almeida Padre, director da Pastoral das Vocações da Diocese de Viseu (Diário de Viseu, 23 de Abril)

Bilhete Postal

Acácio Pinto Deputado do PS aspinto@ps.parlamento.pt

É com agrado que vemos a OCDE a tecer os maiores elogios a este programa”

Pude constatar, em visita que os deputados do PS efectuaram às escolas secundárias de Viseu (Emídio Navarro e Alves Martins), conjuntamente com os directores das escolas, representantes do Ministério da Educação, Parque Escolar e empresa construtora: 1) a profundidade da intervenção; 2) a qualidade das obras. Quanto à profundidade da intervenção, constata-se na grande remodelação e ampliação de todos os espaços, ao ponto de, interiormente, o edifício, se tornar praticamente irreconhecível pelas funcionalidades e pelo aumento do número de salas. Quanto à qualidade das obras, visualiza-se nos acabamentos, que pudemos já sentir na Alves

Presidente da Junta de Freguesia de Ranhados, Viseu (Sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Viseu, comemorativa do 25 de Abril)

Martins, nas salas de aula, nos laboratórios, na biblioteca e demais espaços, com uma concepção e design modernos e funcionais. Trata-se, pois, de um bom programa lançado pelo Governo (Modernização e requalificação do parque escolar) que é bom para a educação, para a economia e para o emprego. É com agrado que vemos a OCDE a tecer os maiores elogios a este programa e a designá-lo, internacionalmente, como um caso de sucesso. Errata. Por lapso de paginação, o artigo da semana passada saiu erradamente com o título “Declaração de voto”, quando na realidade o artigo se intitulava “O Inquisidor”. As nossas desculpas.

rSe não houver frutos da vossa deslocação (deputados), tal como os técnicos do Ministério da Agricultura, também vocês precisam de ser reciclados”

António Lopes Ribeiro

Agricultor de Santa Cruz da Trapa (Visita à agricultura de montanha dos distritos de Viseu e Vila Real, S. Pedro do Sul, 26 de Abril)

Irremediavelmente pobres

João Carlos Figueiredo Deputado do PSD joao.figueiredo@psd.parlamento.pt

Esta semana entrámos numa perigosíssima espiral no que diz respeito à classificação da dívida da Republica Portuguesa. Esta (triste) realidade não é de agora. Na noite do dia 19 de Dezembro de 2001, António Guterres abandonava o cargo de Primeiro-ministro alegando não conseguir gerir “o pântano” que ele próprio criara. Seguiu-se um governo do PSD que, apesar do seu empenho, não teve tempo de resolver os graves problemas estruturais, encontrados. Nos últimos 5 anos, a governação de ligeireza e facilitismo socialista piorou as coisas. Há um ano anunciava-se que

ainda estaria para nascer um primeiro-ministro que conseguisse um deficit de 3 por cento. Hoje já todos temos a certeza do nome de quem levou o país até à porta da falência. Mesmo que a situação estabilize, a nossa preocupação não termina por estes dias. A partir de 2013 começam a cair os encargos assumidos pelo governo com as parcerias Publico/Privadas (concessões rodoviárias e ferroviárias por exemplo) para os quais não temos recursos para os pagar. A completa irresponsabilidade socialista não pode ser branqueada, agora que vamos ficar, ainda, mais pobres.

A completa irresponsabilidade socialista não pode ser branqueada”


OPINIÃO | PRAÇA PÚBLICA 3

Jornal do Centro 30 | Abril | 2010

números

5

estrelas

Luís Ferreira dos Santos Médico, Viseu

No primeiro trimestre de 2010 morreram cinco pessoas nas estradas do distrito de Viseu. O número foi avançado pelo Conselho Coordenador da Segurança Rodoviário do distrito de Viseu. O número de vítimas mortais é igual ao mesmo período de 2009.

Importa-se de responder?

O médico Luís Ferreira dos Santos, do Serviço de Cardiologia do Hospital de S. Teotónio de Viseu, lidera uma equipa de especialistas que ganhou o Prémio Jovem Investigador da Fundação Portuguesa de Cardiologia. A investigação está a ser feita a uma nova afecção - o Síndrome de Brugada - numa extensa família de Penalva do Castelo.

Nuno Ferreira Fotojornalista

Alexandre Azevedo Pinto Economista

Ganhou o Prémio Internacional de Fotojornalismo Estação Imagem/Mora na categoria Ambiente com uma reportagem sobre o tema: Incêndio em 2009. Dos oito vencedores, Nuno Ferreira, a fotografar a partir de Viseu é o único fotojornalista a trabalhar fora dos grandes centros, Lisboa e Porto, o que contraria a tese de que é nas grandes redacções que se ganham prémios.

Anunciou esta semana o abandono da candidatura de Fernando Nobre à presidência da república. Com a mesma força que mostrou ao assumir-se fazer parte do núcleo duro da candidatura, devia agora ter dado a conhecer as razões que o levaram à “desilusão” e a “deixar de acreditar”. As razões pessoais alegadas fazem parte de um discurso politicamente correcto já banalizado.

Sente que os direitos dos trabalhadores estão ameaçados? A verdade é que, hoje em dia, existe um sentimento de medo, em parte devido à crise e às altas taxas de desemprego, que leva a que as pessoas se acomodem e não reivindiquem os seus direitos. Os direitos dos trabalhadores são violados constantemente, com percas que significam muito para estes, sob o signo de dificuldades financeiras e ameaças de cortes de pessoal.

Cada vez mais sinto que os direitos já não são direitos, mas sim uma série de regras ou leis a seguir, as quais somos quase obrigados a aceitar. Vivemos num panorama nacional de mudanças profundas, o que dificulta de forma directa o trabalhador. No meu caso, trabalhei numa empresa que foi à falência e até hoje não recebi indemnização, direito que eu deveria ter à partida. Portanto pergunto, o que são direitos? Paulo Sousa

José Marques

Formador de informática

Profissional liberal

No relato bíblico já se dizia de forma premonitória: “O salário dos trabalharores clama”. Não acredito em histórias, mas acho que cada vez mais se desrespeita o dever para com quem ajuda a ganhar fortunas desnecessárias.

Em muitos casos os direitos dos trabalhadores não são cumpridos. Acabamos por fazer horas a mais apenas para vestir a camisola da empresa, às vezes com vontade outras apenas para manter o nosso posto de trabalho. Nos dias de hoje não nos podemos dar ao luxo de trabalhar apenas 40 horas semanais. Os ordenados são baixíssimos, mas temos de nos adaptar à realidade da crise económica. João Silveira Formador

Carolina Loureiro Assistente de administração

F editorial

Emília Amaral emilia.amaral@jornaldocentro.pt

E vão mais três Uma equipa liderada pelo jovem médico, Luís Ferreira dos Santos, do serviço de Cardiologia do Hospital S. Teotónio, em Viseu ganhou o Prémio Nacional Jovem Investigador, da Fundação Portuguesa de Cardiologia. A distinção deve-se ao trabalho de investigação “ECG e Diagnóstico de Síndrome de Brugada: Podemos ir além do Padrão”, que se completa com o acompanhamento de uma família em Penalva do Castelo, vítima desta doença rara. Nuno Ferreira, a fotografar a partir de Viseu, alcançou o Prémio Internacional de Fotojornalismo Estação Imagem/Mora na categoria Ambiente, com uma reportagem sobre incêndios

em 2009 nos distritos de Viseu e Guarda. A empresa de Viseu especializada em produtos farmacêuticos Ribeiro, Simões e Filhos venceu um prémio mundial por ter sido o distribuidor com melhor desempenho em termos de vendas, na Europa, Estados Unidos e Canadá. Numa semana em que o país bateu no fundo. Numa altura em que a desertificação das regiões do interior é uma realidade preocupante, numa altura em que os médicos não querem trabalhar no interior, e numa altura em que as gerações mais novas assumem que têm de “fugir” para os grandes

centros, para o seu trabalho ser reconhecida, estes três prémios contrariam a teoria e provam ao país que Portugal, além de Lisboa e Porto, não é só paisagem e que, nos restantes 16 distritos, há grandes profissionais e projectos de Excelência. Todos sabemos que os responsáveis deste país andam mergulhados em outras preocupações, mas era bom que parassem e reflectissem sobre esta realidade. Quem sabe se este pode ser um dos caminhos a seguir: incentivar e investir nestes e em outros grandes profissionais espalhados pelo distrito, que optaram por ficar e vencer.


4 PRAÇA PÚBLICA | OPINIÃO Opinião Director Pedro Costa C.P. n.º 1464 pedro.costa@jornaldocentro.pt

Redacção (redaccao@jornaldocentro.pt) Emília Amaral, C.P. n.º 3955 emilia.amaral@jornaldocentro.pt

Gil Peres, C.P. n.º 7571 gil.peres@jornaldocentro.pt

José Lorena jose.lorena@jornaldocentro.pt

Raquel Rodrigues raquel.rodrigues@jornaldocentro.pt

Departamento Comercial comercial@jornaldocentro.pt

José Junqueiro Secretário de Estado da Administração Local josejunqueiro53@gmail.com

Directora: Catarina Fonte catarina.fonte@jornaldocentro.pt

Ana Paula Duarte ana.duarte@jornaldocentro.pt

Departamento Gráfico Marcos Rebelo marcos.rebelo@jornaldocentro.pt

Projecto Gráfico defrank - Comunicação Editorial defrank@netcabo.pt

Serviços Administrativos Sabina Figueiredo sabina.figueiredo@jornaldocentro.pt

Impressão GRAFEDISPORT Impressão e Artes Gráficas, SA

Distribuição Vasp

Tiragem média

“Estórias”, ataques de carácter, suposições, diz que diz…tudo tem sido ferramenta para crispar os ânimos”

6.000 exemplares por edição

Sede e Redacção Bairro de S. João da Carreira Rua Dona Maria Gracinda Torres Vasconcelos, Lote 10 r/c 3500-187 Viseu Telefone 232 437 461 Fax 232 431 225

E-mail redaccao@jornaldocentro.pt

Internet www.jornaldocentro.pt

Gerência Francisco Rebelo dos Santos, Ângela Gil e Pedro Costa

Hélder Amaral Deputado CDS-PP hamaral@cds.parlamento.pt

Departamento Financeiro Ângela Gil (Direcção), Catarina Branquinho, Celeste Pereira, Gabriela Alves, João Machado Patrícia Santos info@lenacomunicacao.pt

Departamento de Marketing

Nuno Silva (Direcção) e Sónia Vieira drh@lenacomunicacao.pt

Departamento de Sistemas de Informação Tiago Fidalgo (Direcção) e Hugo Monteiro dsi@lenacomunicacao.pt

Unidade de Projectos Lúcia Silva (Direcção) e Joana Baptista (Coordenação) projectos@lenacomunicacao.pt Os artigos de opinião publicados no Jornal do Centro são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. • O Jornal reserva-se o direito de seleccionar e, eventualmente, reduzir os textos enviados para a secção “Cartas ao Director”.

Semanário Sai às sextas-feiras Membro de: Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem

Associação Portuguesa de Imprensa União Portuguesa da Imprensa Regional

Um bom sinal… pode ser Regra geral, o dinheiro não tem pátria, mas para alguns a sua pátria é exactamente o dinheiro. Á luz desta realidade que a vida nos ensina é possível compreender como foi possível que o mundo, globalmente, esteja a conhecer uma crise sem precedentes no último século. A desregulação dos mercados, o lucro fácil, a especulação imobiliária ou a deriva nas bolsas, onde se vendia “gato por lebre”, são factos que explicam a situação a que não deveríamos ter chegado. Dir-se-ia que ninguém esperava, mas os especialistas que na área da economia ou da ciência política tudo analisam, explicam e prevêem, não fizeram melhor e todos ficaram surpreendidos. Com tudo isto - e apesar de tudo isto - parece que a lição não o foi ou então, tendo existido, não aproveitou a muitos. É que, ao que parece, entre nós, a campanha eleitoral parece não ter terminado em Outubro. Pelo contrário, reacen-

deu-se com acrescido frenesim e passou da esfera pública para as instituições públicas e órgãos de soberania. E, então, em vez de um combate político aceso, com propostas alternativas, derivou-se par um outro caminho que em nada acresce à robustez da democracia e apenas diminui o exercício da vida pública e a auto-estima de todo um povo. “Estórias”, ataques de carácter, suposições, diz que diz…tudo tem sido ferramenta para crispar os ânimos e desacreditar a vontade…e acrescentar vaidade ao protagonismo saloio. Isto do Expresso ter vindo dizer que o Primeiro Ministro estava “ilibado” do caso Freeport sem nunca ter sido acusado de coisa nenhuma é um bom exemplo. Confundiu-se um grupo de informação ou um canal de televisão com magistrados e tribunais e onde qualquer um pôde assumir um comportamento marginal sem qualquer incómodo pessoal e sem

qualquer escrúpulo. Tudo isto a propósito de, nesta terça-feira, uma agência de “rating” ter subtraído méritos à economia portuguesa pretendendo utilizar o país para um novo movimento especulativo que já atingiu a Grécia e que não vacila ao pôr na mira o Reino Unido, a Irlanda ou a Espanha…entre outros. Sim, dá a impressão que ninguém aprendeu, que ninguém percebe que o urgente é combater este ambiente especulativo e o retorno às vantagens do dinheiro fácil. O Ministro das Finanças lançou um alerta imediato e forte. Há uma primeira resposta por parte do PSD. Pedro Passos Coelho vai encontrar-se com o Primeiro Ministro. Á hora a que acabo de escrever ainda não houve reunião, nem resultados, mas é uma atitude diferente e pode ser um bom sinal!

5,9%, como afirmou em campanha. Esse valor mais do que duplicou. Estes seis meses têm sido um pesadelo, pelas dificuldades que surgem todos os dias e pela incapacidade demonstrada pelo governo em encontrar soluções. Alguns exemplos de um governo perito em arranjar problemas: as verbas do QREN, que podiam ser uma ajuda preciosa para as empresas. A meio do programa, (2007 a 2013), registase uma execução que evolui de 5% para 11%, quando deveriam estar executados 47%, e muito daquele resultado é da responsabilidade dos municípios e não das empresas. Temos ainda o PRODER (programa para o desenvolvimento Rural): a execução em 2009 foi de 14%, e subiu para 17% em 2010, quando devia estar igualmente em 47%. Ou seja, é dinheiro que devia estar a criar riqueza, a ajudar empresas e famílias que enfrentam todos os dias dificuldades, e que corremos sérios riscos de se perder por inércia do Governo. O problema é que para fazer face às despesas diárias em bens de consumo, sempre mais caros (electricidade, mais 2,9%, água, mais 1,4%; energia, mais 12%; e transportes, mais 5,3%), muitos não têm sequer emprego - são já mais de 10%. E nem os estrangeiros escapam: dos 54.228, estão no desemprego 7,070.

Precisamos de rigor, coragem e justiça, características que falam a este governo. Rigor no “rendimento mínimo”, que teve um aumento de 20,1% em relação a igual período de 2009, em muitos casos para quem não merece. Coragem para cortar na despesa corrente, em vez de nomear “boys”, como aconteceu recentemente no IEFP, avançar com rescisões por mútuo acordo na função pública. Justiça, num combate feroz às desigualdades entre os prémios e ordenados dos quadros das empresas participadas pelo Estado. O país pede o melhor de cada um de nós, mas exige que o Governo seja competente, e que se concentre nos seus verdadeiros problemas, que saiba propor, negociar e ouvir, ou seja precisamos de uma atitude “patriótica” da oposição e do governo.

Seis meses de falhanços

O Centro–Produção e Edição de Conteúdos, Lda. Contribuinte Nº 505 994 666 Capital Social 114.500 Euros Detentores de mais de 10 por cento do Capital: Sojormedia SGPS, SA Depósito Legal Nº 44 731 - 91 Título registado no ICS sob o nº 100 512

Departamento de Recursos Humanos

30 | Abril | 2010

Opinião

Propriedade

Patrícia Duarte (Direcção), Susana Santos (Coordenação), Catarina Fonseca e Catarina Silva marketing@lenacomunicacao.pt

Jornal do Centro

Este é o governo que parece “leiloar” a localização do novo Aeroporto, ou as linhas de TGV, demonstrando um especial jeito para arranjar sarilhos

O Governo completa seis meses de mandato. São seis meses de falhanços na solução dos problemas que o país tem, e não em problemas que o país não tem, nem precisa. É uma característica dos maus governos. Não têm faltado governos que, em vez se concentrarem em resolver os problemas reais do país, resolvem apenas os de alguns interesses muito particulares. Vejamos: este governo começou o mandato empenhadíssimo em tratar do casamento dos homossexuais. A realidade de hoje demonstra que esse não era o principal problema do País. Outro exemplo: a avaliação dos professores não será o principal problema da educação, mas este governo conseguiu que em dois anos e meio assim fosse. O País precisa de um novo Aeroporto, ou do TGV? Parece que não: este último equipamento é necessário para percorrer grandes distâncias que o País não tem; quanto ao aeroporto, a pressão da procura diz-nos que o Aeroporto da Portela parece chegar para muitos e longos anos. Este é o governo que parece “leiloar” a localização do novo Aeroporto, ou as linhas de TGV, demonstrando um especial jeito para arranjar sarilhos (ou para nos meter neles). O PS sabia, e o Eng. Sócrates sabia, porque o mundo inteiro sabia, que o défice não era de


Jornal do Centro

6

30 | Abril | 2010

abertura

textos ∑ José Lorena fotos ∑ Nuno Ferreira / Arquivo

Opinião

Dão, uma região adiada Carlos Alberto Oliveira Professor , ex-presidente da CVRD

A Casimiro Gomes e Arlindo Cunha querem dirigir a nova entidade certificadora do Dão e Lafões

Dois candidatos para nova entidade certificadora Mudança ∑ Dão vai certificar vinhos sem a Bairrada. Centro está dividido Há dois candidatos que se assumem para a direcção da nova entidade certificadora de vinhos do Dão e Lafões, o resultado da divisão, considerada indesejável, entre as comissões vitivinícolas do Dão, Lafões, Beira Interior e da Bairrada - a região Centro vinícola do país. O Jornal do Centro sabe que o antigo ministro da Agricultura de Cavaco Silva, Arlindo Cunha, é um dos candidatos ao cargo de director da nova entidade certificadora do Dão, mesmo sem grandes ligações à região. Arlindo Cunha, para além de ser um pequeno produtor do Dão, é actualmente o responsável máximo pela Escola de Estudos Avançados das Beiras. O Jornal do Centro tentou o contacto com o antigo governante, mas tal não foi possível por este se encontrar em actividades em Cabo Verde. Contudo, sabe-se que a ligação à

região fez com que seja um dos potenciais candidatos, já que tem certo o apoio do grupo Dão Sul, de Joaquim Coimbra e Carlos Lucas. O outro candidato, desta vez confirmado, é Casimiro Gomes, responsável por uma empresa privada de comercialização e promoção de vinhos, fundador do grupo Dão Sul e actual presidente do Conselho Geral da Comissão Vitivinícola Regional do Dão. Mesmo como responsável por uma empresa privada de promoção e comercialização de vinhos, Casimiro Gomes assume que se disponibilizou a ser candidato. “A minha presença no conselho geral da Comissão Vitivinícola Regional do Dão não me impede de concorrer a dirigente da nova entidade certificadora”, sustenta. “Há processos directivos que estão bem mais adiantados e, como acontece no Alentejo, têm

dirigentes que pertencem ao sector”, diz. Sem quase se acreditar num processo que deveria chegar a bom porto, conduzido pelo anterior ministro da Agricultura, Jaime Silva, a unificação das comissões vitivinícolas portuguesas não teve resultado na região Centro. O Dão e a Bairrada. As duas regiões divergiram por questões de protagonismo regional e o actual ministro da Agricultura, António Serrano decretou, quase de forma incompreensível, que o Dão se unisse a Lafões (uma sub-região vitivinícola de baixa produção) e que a Beira Interior se unisse à Bairrada e à pequena região das Terras de Sicó. Em causa estava também outra sub-região que pertencia aos vinhos regionais das Beiras: Távora-Varosa, a norte do distrito de

Viseu, e que, por desejo e satisfação, conseguiu ser afectada na nova região Douro. De acordo com Casimiro Gomes, o Dão tem capacidade para produzir “o dobro do que produz”. “Temos dos vinhos mais... gastronómicos que se produzem em Portugal, ou seja, os vinhos que se combinam melhor com as gastronomias regionais”, diz. Casimiro Gomes promete que, como líder da nova entidade certificadora, “será possível aumentar em 30 por cento a colocação de vinhos certificados no mercado”. E a promessa estende-se a Lafões, uma sub-região quase desconhecida: “as pessoas queixam-se que Lafões está a desaparecer, mas estão desajustadas da realidade. É um bom produto para nichos de mercado e não para massas”, acrescenta.

Depois de alguns anos, pensei que o que li era apenas uma reflexão de alguém. Não queria acreditar que, mais uma vez, a Região Demarcada dos Vinhos do Dão iria marcar passo no contexto vitivinícola nacional, sabe-se lá por quanto tempo mais! É lamentável que, passados quase dois anos de tão conturbadas negociações e reuniões e de tantos artigos de opinião, não se tivesse chegado ao consenso que, do meu ponto de vista, era do agrado de toda a fileira, excepto das direcções das CVR que, esgrimindo argumentos que se prendem com bairrismos bacocos, dividindo para reinar, sob a batuta do ex-ministro da Agricultura, Jaime Silva, que andou num nítido “laissez faire laissez passer”, ora na Bairrada, ora no Dão. Mas é à direcção da CVR do Dão que todos os agentes sediados nesta região têm que pedir responsabilidades do insucesso. Na minha terra diz-se que “candeia que vai à frente alumia duas vezes”, e eu questiono: porque é que a Direcção Executiva do Dão não teve o engenho de negociar primeiramente com a Beira Interior e constituir um lóbi que obrigasse a Bairrada a recuar? Até porque as relações entre a Beira Interior e o Dão eram, e segundo sei, continuam muito fortes, uma vez que todo o apoio ao controlo dos vinhos da Beira Interior é feito nos laboratórios da CVRD. O mal está feito, o actual ministro fez tábua rasa do Dec.-Lei nº 212 /2004, implementado pelo PS. Em todas as zonas do país vitivinícola houve acordo, excepto na região Centro porque a Bairrada e o Dão não se entenderam, qualquer uma destas regiões saiu enfraquecida, quer no contexto nacional, quer no contexto internacional. O paradigma do Dão, como melhor vinho do mundo, já não existe, continuamos a ser uma região adiada, onde se privilegia o pessoal, em detrimento do colectivo, onde as pessoas se preocupam mais com o vizinho do que com o concorrente externo. Aproxima-se o acto eleitoral para a nova direcção. Pelo que sei, há dois concorrentes. Faço votos para que as pessoas escolham, sem influência dos lóbis e de forma independente, a experiência de quem já foi deputado europeu e conhece, como ninguém, os corredores do Parlamento, o que poderá ser uma maisvalia para toda a fileira do Vinho desta grande região.


7

Jornal do Centro 30 | Abril | 2010

à conversa à conversa

Entrevista ∑ António Figueiredo e Emília Amaral Fotografia ∑ Nuno Ferreira

Foi eleita apenas com apenas oito cento dos 902 militantes inscritos. Sentese legitimada para exercer o cargo?

Sinto. A pouca adesão é um facto, mas considero que o número de pessoas que votou me legitima para poder exercer o cargo. Mas Viseu, sede do distrito, acabou por ter a pior votação das 24 concelhias.

Temos de olhar para estes resultados e pensar envolver todos os militantes do Partido Socialista. Na análise aos resultados, o líder da distrital, Jose Junqueiro, referiu que a baixa votação na concelhia do PS Viseu era “o epílogo da falta de trabalho nos últimos quatro anos” e acrescentou: “houve um grande apagamento do partido no concelho e a estrutura está debilitada”. Sentiu essa falta de trabalho?

“Embora o PS tenha feito alguma oposição [na Câmara], temos que fazer mais” Lúcia Araújo e Silva, professora, tornou-se a primeira mulher a liderar a comissão política concelhia do PS Viseu. Foi eleita em Março em lista única. No ano passado encabeçou a lista socialista candidata à Junta de Freguesia de Coração de Jesus, onde já era membro da Assembleia de Freguesia. Perdeu para os PSD, mas diz que não baixa os braços e definiu com principal objectivo “unir o Partido Socialista”.

Não posso dizer que senti a falta de trabalho, as pessoas quando assumem estas estruturas dão o seu melhor. É uma critica injusta a João Paulo Rebelo, antigo líder da concelhia?

Não estou a dizer que é uma crítica injusta, apenas quero dizer que o dr. João Paulo Rebelo esteve na concelhia durante quatro anos, certamente deu o seu melhor, fez aquilo que pôde e não vale a pena estarmos a arranjar culpados porque estas coisas não se resolvem encontrando o culpado. Um dos meus objectivos é unir o Partido Socialista. Na apresentação da sua candidatura, Jose Junqueiro revelou que, quando lhe foi dar conta da sua vontade de se candidatar, a alertou para o muito trabalho que tinha pela frente. Antes de avançar foi pedir autorização para se candidatar?

Sendo o dr. Junqueiro o presidente da Federação, acho que era meu dever político conversar com

Semanalmente, “À Conversa” resulta de um trabalho conjunto do Jornal do Centro e da Rádio Noar. Esta conversa pode ser ouvida na íntegra na Rádio Noar, esta sexta-feira, às 11hoo e às texto 19h00, ∑ Pe fotografia ∑ J domingo, às 11h00. Versão integral em www.jornaldocentro.pt

o dr. Junqueiro e foi isso que fiz. Eu tinha esta intenção, manifestei-lha e o dr. Junqueiro foi muito claro comigo, mas é evidente que se tivesse outro candidato tinha toda a legitimidade de o apoiar.

responder, mas teremos conversas para aferirmos o nosso trabalho, nem vejo as coisas de outra forma, é essa a minha postura e penso que a postura de toda a equipa que está comigo.

Está preparada para lidar com a comparação que fazem alguns militantes de que José Junqueiro é como um eucalipto?

Estou preparada para trabalhar para o Partido Socialista em Viseu, e é isto que me move.

Hoje, na vereação do PS já é o quinto elemento da lista a assumir o cargo, três vereadores já renunciaram (Miguel Ginestal, Conceição Matos e Simões de Almeida). O voto dos viseenses não está a ser desrespeitado?

Nas últimas eleições autárquicas foi candidata derrotada à Junta de Freguesia de Coração de Jesus. A experiência política incentivou-a a concorrer à concelhia?

Penso que não. A política completa-nos, mas um vereador tem o seu desempenho profissional e, por questões profissionais, tiveram que abandonar [o cargo].

Talvez, até porque o primeiro desafio surgiu por parte daqueles que estiveram comigo na précampanha. Que leitura fez da descida da votação do PS na Câmara de Viseu, que levou à perda de um vereador?

Este era o último mandato do dr. Fernando Ruas e, portanto, os viseenses também o queriam brindar. Naquela semana das eleições começámo-nos a aperceber disso. Quem perdeu as eleições autárquicas, João Paulo Rebelo (presidente da concelhia), ou Miguel Ginestal (candidato em 2009)?

Foi o Partido Socialista que não ganhou as eleições. Como vai ser a sua relação com os dois vereadores do PS na Câmara de Viseu (João Cruz e Fernando Bexiga)?

Temos uma estratégia séria e responsável. Entendemos que a política não se faz de actos isolados e solitários e queremos promover uma política de proximidade. É preciso ouvir as pessoas. Se queremos atingir os nossos objectivos, temos de trabalhar em articulação. As posições que a partir de agora tomarem são também as posições da concelhia ou apenas posições pessoais?

Ainda não lhe posso

O PS tem feito a oposição necessária à maioria do PSD na autarquia de Viseu?

Embora o Partido Socialista tenha feito alguma oposição, temos que fazer mais.

ção será fazer pelos menos dois mandatos. Jose Junqueiro pode voltar a ser candidato à Câmara de Viseu?

Não lhe posso responder. O Partido Socialista escolhe sempre o candidato que quer dar uma entrega total aos viseenses. Miguel Ginestal tem condições para voltar a ser candidato?

Neste momento não devo falar nisso. Admite uma figura nacional?

Se o partido e a comissão política assim o entenderem… Vai repetir a candidatura à Freguesia de Coração de Jesus?

A vida dá muitas voltas, mas se o partido assim o entender (pensa) … foi um grande desafio.

Como é que o PS justifica a ausência de Correia de Campos (cabeça de lista à Assembleia Municipal de Viseu) nas sessões da Assembleia?

Prefiro não me pronunciar.

( P a u s a ). R e c o n h e ço que tem havido uma falha. São as tais condicionantes com as quais deparamos.

Depois do Verão vai ser escolhido o novo líder da distrital do PS Viseu. Quem vai apoiar?

Acha que valia a pena o deputado europeu deixar o lugar para outro?

Tem que ser ele a decidir, depois de ouvir as estruturas. O professor Correia de Campos é uma mais valia, temos que ter isso em consideração. Entende que os líderes concelhios do partido devem fazer mais que um mandato para consolidar o seu projecto?

Claro. Admite um segundo mandato?

Nestes projectos temos que estar ao serviço do partido. Estou neste projecto com esse mesmo sentido e tenho consciência que dois anos, é um tempo muito curto para o provar. A minha inten-

Quais são os pontos fortes e os pontos fracos dos mandatos de Fernando Ruas?

A i nda n ão sabemos quais são os candidatos. O presidente da Câmara de Mangualde, João Azevedo é um deles. Considera importante que o líder distrital seja de Viseu?

É uma viseense a falar. Tem que ser um líder que vá na linha do meu princípio de acção, alguém que se entregue ao partido. Preferia Miguel Ginestal?

O dr. Miguel Ginestal é uma pessoa que tem dado um grande contributo ao partido, e não vejo porque não. O não ter sido presidente de câmara, não inviabiliza que assuma outras funções no partido. Gostaria de ver o dr. Miguel Ginestal como candidato, se essa for a decisão dele.


Jornal do Centro

8

30 | Abril | 2010

região Marina Valle, vereador da Educação e Acção Social, na coligação PSD/CDS-PP da Câmara de Lamego é a presidente da comissão política do CDS. À corrida eleitoral concorreram duas listas, a segunda foi encabeçada por Jose dos Santos, presidente da Junta da Penajóia. A eleição da vereadora foi a primeira de um conjunto de actos eleitorais em vários concelhos. Em Tarouca foi eleita a advogada Arlete Ribeiro e em Mangualde outra mulher, a investigadora Elvira Ribeiro assume a liderança da concelhia. Para Penalva do Castelo foi escolhido o ex-vereador Luís Gonçalves e em Mortágua foi reconduzido o vereador, Luís Filipe Valente. Este f im-de-semana, realizam-se eleições na comissão política de Vouzela. Para a concelhia de Viseu, nesta altura sem direcção depois da demissão de Francisco Mendes da Silva, ainda não há candidato anunciado. EA

ABERTO CONCURSO PARA REABILITAR PONTES DO IP3 A Estrada de Portugal (EP) tem aberto até 26 de Maio o concurso público para a reabilitação e reforço estrutural de cinco pontes do IP3. As travessias têm sido apontadas pelos autarcas dos concelhos envolvidos como tendo problemas estruturais graves e por isso a necessitarem de obras urgentes de reabilitação para segurança dos automobilistas. Em causa estão as pontes do Cunhedo, concelho de Penacova,a ponte de Mortágua e três pontes em Santa Comba Dão. Segundo a EP, o valor do concurso é de 12 milhões de euros. O prazo de execução da obra é de 720 dias.

Emília Amaral

CDS ELEGE NOVOS DIRIGENTES CONCELHIOS

A Pais consideram projecto uma mais-valia face à falta de actividades desportivas em Viseu para miudos com menos de cinco anos

Baby Basket nasce em Viseu Inovação∑ Associação de Gumirães cria actividade desportiva para crianças dos três aos cinco anos Nuno Silva, professor de Educação Física em Viseu com uma larga experiência no ensino préescolar, sentia que havia falta de oferta de actividades desportivas para crianças dos três aos cinco anos. João Almas, Fátima Martins e mais um grupo de pais sentiam o mesmo. Assim nasceu o Baby Basket na Associação de Gumirães, em Fevereiro deste ano. Um projecto ainda pouco desenvolvido no país. A funcionar no Pavilhão do Inatel, em Viseu, às terças-feiras (18h30 e

7 dias

19h30) e sábados (10h30 e 12h00), o Baby Basket triplicou o número de participantes em dois meses e são já nove os miúdos que se encontram em campo, onde se divertem e gastam energias, numa euforia descontrolada, durante hora e meia. “Optei pelo basquete porque é a actividade que existe para a idade da Rita. Tirando a natação, é complicado a rra nja r [em Viseu] actividades destinadas a crianças dos três aos cinco anos”, argumenta Fátima Martins. Esta mãe de uma menina

DETENÇÃO

Viseu. A PSP de Viseu deteve um homem de 23 anos, apanhado em flagrante, na posse de 25 doses de heroína e duas doses de Haxixe. Ao detido foram ainda apreend idos de 2 35 eu ros em dinheiro e um GPS que lhe terá sido entreg ue em t roca de d ro ga. O detido já estava referenciado pela polícia, por estar ligado ao

de cinco anos acrescenta que a actividade permite ainda “praticar exercício físico, conviver com crianças da idade dela e não estar fechada em casa”. Os mesmos argumentos são usados por João Almas, que sente a falta de actividade física para o Gustavo de três anos, além da natação: “É uma maneira engraçada de não estar sempre fechado em casa, de gastar energia e cria regras. O basquete, tendo em conta a idade dele, em que não há grandes

diferenças de temperatura, é mais prático”. O treinador, Nuno Silva explica que nesta fase a preocupação no treino “não se prende com as componentes técnicas”, estão “mais preocupados com o lado motor, como o equilíbrio e coordenação dos movimentos em que são muito débeis”. “O exercício mais básico é caminhar sobre as linhas [do campo]”, exemplifica. A experiência do professor, habituado a lidar com alunos do pré-escolar, leva o treinador a admitir que hoje

tráfico de droga, e por falta de habilitação para conduzir.

metros de cordão lento e 19 detonadores.

APREENSÃO

Viseu. Um homem de 59 anos foi detido pela Núcleo de Investigação criminal da GNR de Viseu por posse de 2,5 quilos de pólvora negra compacta. Durante a operação de detenção, a GNR encont rou a i nda t rês

SUSPEITA

Viseu. Um cliente do Palácio do Gelo, em Viseu estacionou o carro no parque -1 de estacionamento do centro comercial e deixou a viatura a trabalhar sem ninguém lá dent ro. A sit uação causou algum pânico, o proprietário do auto-

as crianças “têm muitas carências”sobretudo ao nível da coordenação dos membros por praticarem pouco exercício físico. Ao mesmo tempo, considera que, ligar estes basquetebolistas de palmo e meio à modalidade, é investir no futuro do basquetebol. “Quem quiser juntarse a nós só tem que aparecer [no Pavilhão do Inatel] às terças e sábados, inscrever-se e experimentar”, desafia. Emília Amaral emilia.amaral@jornaldocentro.pt

móvel foi chamado pelos altifalantes, mas não apareceu e a segurança do edifício, suspeitando de um carro armadilhado chamou a polícia. A brigada de minas e explosivos da PSP de Viseu passou a pente f ino o parque de estacionamento, mas uma hora depois estava tudo normalizado e concluiu-se que se tratou mesmo de um esquecimento do automobilista.


Jornal do Centro

SÃO PEDRO DO SUL | REGIÃO 9

30 | Abril | 2010

“Saio com um sentimento de grande desilusão. Deixei de acreditar nesta candidat u ra”. Foi com e ste pa rág ra fo, c u r to e sem mais explicações que Alexandre Azevedo Pinto anunciou, por email enviado às redacções, o seu afastamento da candidatura presidencial de Fernando Nobres. O economista de Viseu, ligado à vida política desde a formação do Bloco de Esquerda, líder do Movimento de Cidadãos de Viseu e, mais recentemente, um dos fundadores da Nova Esquerda f ica-se pelas “razões pessoais”. EA

Valadares teme o fim da cultura de citrinos em microclima IX Feira da Laranja∑ Produtores preocupados com a futura barragem de Ribeiradio A anunciada construção da barragem de Ribeiradio, no rio Vouga e concelho de Oliveira de Frades, está a preocupar os produtores de citrinos de Valadares, no concelho de S. Pedro do Sul. De acordo com o presidente da Junta de Freguesia de Valadares, Pedro Soares, as alterações que poderão vir a verificar-se no clima da região podem mesmo criar obstáculos à realização da Feira da Laranja, que teve a 9ª edição no passado fim-de-semana. De acordo com o autarca de Valadares, para além dos receios de aumento de humidade com a barragem, negativo para a pro-

dução de citrinos - tradicional no microclima da zona - teme-se ainda que a falta de apoios a esta produção leve ao envelhecimento dos agricultores, não tornando atractiva a instalação de jovens e novos projectos. Os actuais produtores de citrinos de Valadares, principalmente laranja, “ainda vão tendo formas de escoar os seus produtos em cooperativas ou clientes particulares”. Quanto aos receios da cosntrução da barragem, que terá cerca de seis quilómetros de margens na freguesia de Valadares, os técnicos do Ministério da Agricultura, aconselham

José Lorena

ALEXANDRE PINTO ABANDONA FERNANDO NOBRE

A

A Feira da Laranja pode estar em risco em Valadares, S. Pedro do Sul mais atenção aos produ- se aspecto é preciso estu- ladares. tores a utilização correc- dar bem a situação e apoiar ta de produtos para defesa os agricultores”, defende o de doenças. “Mas até nes- presidente da Junta de Va-

José Lorena

Publicidade

O franguinho

na brasa

chegou ao Rodízio Real.

EXPERIMENTE!

Também disponível

TAKE AWAY Reservas 232 422 232 Rodízio Real Repeses, 3500-693 Viseu, Portugal

Aberto todos os dias


Jornal do Centro

10 REGIÃO

30 | Abril | 2010

Deputados do PS garantem mais apoio a escolas Os deputados eleitos pelo Partido Socialista pelo círculo eleitoral de Viseu visitaram esta semana dois dois principais estabelecimentos de Ensino Secundário da cidade de Viseu que estão a ser intervencionados no âmbito de um programa nacional de requalificação de escolas daquele nível. Acácio Pinto liderou o grupo de deputados, que visitaram as escolas secundárias de Alves Martins e Emídio Navarro, os estabelecimentos com Ensino Secundério que estão a ser alvo de profundas intervenções na cidade de Viseu. A requalificação e ampliação das duas escolas está orçada em mais de 20 milhões de euros e com ela Publicidade

é pretendida uma ampliação dos dois espaços, a par da modernização das suas estruturas. Acácio Pinto declarouse satisfeito com as obras em curso, informando que na terceira fase deste programa governamental de remodelação de espaços escolares (decorre a segunda actualmente) serão contemplados mais estabelecimentos de ensino no distrito de Viseu e na região Centro. Só na Escola Secundária de Alves Martins, o antigo liceu de Viseu, o número de turmas, após a requalificação, passará a ser de 60 (em vez das actuais 50), uma capacidade maior para receber os seus mais de 1.600 alunos e cerca de duas centenas de professores.

AR visitou ruralidade do distrito de Viseu Visitas∑ Tondela, Lafões e norte do distrito Os deputados da Comissão Parlamentar de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas visitaram esta semana a região de Lafões e alguns concelhos do norte do distrito de Viseu. O objectivo, segundo Pedro Soares, deputado do Bloco de Esquerda e presidente da comissão parlamentar, foi o de contactar com o mundo rural e agrícola da região. No primeiro dia da visita dos deputados, num encontro invulgar (pelo número de agricultores presente no cine-teatro de S Pedro do Sul) foi analisada a situação dos pequenos agricultores. Várias foram as queixas e reclamações que

se ouviram, sobretudo de criadores de gado bovino e caprino e de investidores em unidades avícolas. Em todos os casos, os produtores queixaram-se de que os investimentos não estão a ser orientados para o mercado nacional, de forma como lhes foi prometido. Um dos produtores de gado, para além de se queixar da ausência de escoamento para a Vitela e Cabrito de Lafões que produz, lamentou a ausência de um matadouro e prometeu que, tal como regressou a Portugal como emigrante, está a pensar voltar para fora do país para reaver o que perdeu. Publicidade

A Deputados da AR estiveram em S. Pedro do Sul Já em Tondela, o deputado comunista, Manuel Tiago, tentou dar respostas às populações sobre o encerramento de fontenários públicos e ao “esqueci-

do” Centro Experimental de Reprodução de Ovinos, em Molelos. José Lorena jose.lorena@jornaldocentro.pt


Jornal do Centro

VOUZELA | MANGUALDE | LAMEGO | SANTA COMBA DÃO | REGIÃO 11

30 | Abril | 2010

“Desafios para a pobreza” em Vouzela A Câmara Municipal de Vouzela lançou o Guia de Mobilização Contra a Pobreza e Exclusão Social “Desafio para Vouzela”. O projecto visa desenvolver acções que contribuam para a mudança de situações de exclusão e marginalização social. “Com este projecto, pretendemos envolver toda a comunidade, convidandoa a dar o seu contributo na construção de um concelho

mais humano, mais justo e solidário”, adianta a vereadora, Eugénia Liz. O desafio é lançado às entidades públicas e privadas do concelho. A apresentação de pré-candidaturas decorre até 31 de Maio. As acções vão decorrer durante este ano, terminado em Janeiro de 2011 com a Mostra Global de Projectos sociais e com a atribuição dos prémios de mérito “Vouzela + Social”. EA

Mangualde investe na rede viária A Câmara Municipal de Mangualde vai avançar com quatro empreitadas consideradas “fundamentais” para o melhoramento da rede viária. O investimento global de 1,1 milhões de euros implica a reabilitação de Publicidade

arruamentos no Bairro da Fontinha (112 mil euros), a pavimentação das ruas Manuel de Oliveira e Albuquerque Faísca (53 mil euros), e a reabilitação da Estrada 1445 e ligação à estrada da Roda (442 mil euros).

Feto estava a ser comido por cães Descoberta∑ O corpo de um bebé estava perto de Santa Comba Dão Um agricultor encontrou um feto abandonado numa vinha, que esta ria a ser comido por cães, na terça-feira à noite, em Pinheiro de Ázere, concelho de Santa Comba Dão. “Eu ia a passar, apercebi-me que o cão estava a comer e, quando vi era um cadáver de um bebé que lá estava. Estava todo formado”, relata José Ferreira chocado com o caso. O produtor de gado denunciou a situação à GNR, pouco depois das 21h45, que de imediato isolou o local e infor-

mou a Polícia Judiciária (PJ). Muitos populares acorreram ao local, chocados com uma situação que, diziam, “só envergonha o concelho”. À hora do fecho do Jornal do Centro (noite de quarta-feira) não eram conhecidos os resultados da autópsia que revelará se se tratou de um aborto ou de um crime de infanticídio. Fonte ligada ao processo admitiu que o feto teria perto de 35 centímetros e cerca de sete meses. A GNR de Santa

Comba Dão, na quartafeira não avançava com eventuais suspeitos do autor do crime, mas o Jornal do Centro apurou que a linha de força da investigação da PJ era uma mãe solteira de 25 anos, desempregada, com antecedentes por aba ndono de um filho aos três anos, e por alegada autoria de um aborto prematuro. A jovem terá sido levada na quarta-feira pela PJ para interrogatório e despistagem das provas periciais. Emília Amaral/Rádio Noar

CÂMARA DE LAMEGO REABILITA VARIANTE DE CAMBRES A Câmara Municipal de Lamego vai avançar com a reabilitação da Variante de Cambres, no sentido de repor a circulação rodoviária. A variante que liga as cidades de Lamego e Peso da Régua, está encerrada ao trânsito desde Fevereiro, em consequência do deterioramento do pavimento e dos muros adjacentes, que levaram ao abatimento do piso. O investimento total previsto na requalificação da extensão de 342 metros é de 230 mil euros. “A intervenção municipal na Variante de Cambres dará um contributo decisivo para o ordenamento do território e requalificação urbana desta vila, criando ainda as condições adequadas à melhoria da circulação, segurança e organização do tráfego automóvel”, considera o presidente da Câmara de Lamego, Francisco Lopes. EA


Jornal do Centro

12

30 | Abril | 2010

negócios ERA ABRE LOJAS EM MANGUALDE, CARREGAL E CINFÃES A empresa imobiliária ERA vai três novas lojas no distrito de Viseu. Mangualde, Carregal do Sal e Cinfães são os concelhos contemplados com novos espaços, num pacote de 45 novas lojas, que o líder no mercado se prepara para abrir em todo o país, 27 delas previstas para as regiões Norte e Centro. “A nossa estratégia de expansão cria maior proximidade com o cliente, ao mesmo tempo que cria novas oportunidades de emprego e capta novos empreendedores”, adianta o director geral da Era Portugal, Miguell Poisson. EA

VISEU CRESCE 5,1% EM UTILIZAÇÃO DE CARTÕES

Clareza no Pensamento (http://clarezanopensamento.blogspot.com)

Uma Estratégia Desenvolvimento Sustentável - para a Região de Viseu

A O prémio foi entregue em Março, em França à especialista farmacêutica

Empresa de Viseu ganha prémio mundial Pilbox award 2010∑ Ribeiro Simões e Filhos teve o melhor desempenho em 2009

O distrito de Viseu registou no ano passado um crescimento absoluto de 5,1 por cento na utilização de cartões de pagamento, que corresponde a um total de 7,8 milhões de transacções. A utilização dos cartões de crédito aumentou dois pontos percentuais. Os resultados encontram-se num estudo realizado pela especialista portuguesa de emissão e gestão de cartões de pagamento, UNICRE. De acordo com o estudo, o valor total da facturação em Viseu também aumentou 2,1 por cento e ascendeu a 284 milhões de euros, mais seis milhões que em 2008. No entanto, o valor médio por transação diminuiu 1,9 por cento. O distrito de Viseu representa 1,8 por cento da facturação nacional.

A empresa de Viseu Ribeiro Simões e Filhos, Lda recebeu o prémio “Pilbox award 2010” por ter sido o distribuidor mundial com melhor desempenho em termos de vendas, em 2009. As PILBOX são caixas especialmente concebidas com compartimentos para separar e guardar as diversas doses de medicamentos a tomar durante o dia e/ ou a semana. Tem representantes na Europa, Estados Unidos e Canadá. A Ribeiro Simões e Filhos, Lda é representante exclusiva em Portugal desde 2002, destas caixas vendidas em qualquer farmácia portuguesa. Em 2009, o seu volume de vendas cresceu 48 por cento em relação a 2009. Para o director técnico da empresa, Rui Fernandes, este aumento deve-se “à crescente

aceitação que o instrumento de adesão à terapêutica tem tido junto do consumidor final e dos profissionais de saúde”, nomeadamente, a forte utilização “em lares de idosos e centros de dia”. O prémio foi entregue em Março, em Grenoble, França. Rui Fernandes, adianta que serve de “incentivo e é o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido há mais de 30 anos”. A especialista de produtos farmacêuticos, acessórios, dermocosmética, produtos naturais, suplementos ali-

mentares, ortopedia e veterinária, com instalações na Quinta da Carreira, foi criada em 1955, ligada à Farmácia Confiança (Rua Formosa). Mais tarde, passou a funcionar como distribuidora e fabricante de produtos próprios para Portugal, Angola, Brasil, Cabo Verde e Moçambique. A laborar há mais de 30 anos, a empresa emprega 13 pessoas. O volume de negócios de 2009 foi de um milhão e 300 mil euros. Emília Amaral emilia.amaral@jornaldocentro.pt

Importante auxiliar de memória

∑ Vários estudos clínicos evidenciam que as caixas distribuidoras de medicamentos são importantes auxiliares de memória, incorporam a medicação na rotina diária dos doentes, permitindo detectar o esquecimento das tomas e contribuem para uma melhor adesão à terapêutica.

Nos tempos de Hoje, para pensarmos o Amanhã, reconhece-se que o desenvolvimento tem de ser necessariamente sustentável, assentando articuladamente e em subsidiariedade em 3 pilares: a economia, o social e o ambiente. Num Mundo do local para o global, as cidades/ regiões devem assumir marcas diferenciadoras, conquistando elementos de competitividade. P.e. em Portugal, Coimbra é a cidade dos estudantes ou da saúde; Aveiro, das telecomunicações; Braga, do software e, perfila-se, da nanotecnologia. E Viseu? No contexto nacional, Viseu e o território envolvente têm condições ímpares para assumir o paradigma do desenvolvimento sustentável, impulsionador de uma dinâmica criadora de produtividade e riqueza. A Região está geo-estrategicamente localizada, no Centro, entre o Mar e Espanha, cruzada por rodovias estruturantes e linha férrea (reforçada com a ferrovia de velocidade elevada?). A cidade de Viseu, já hoje uma referência de Qualidade de Vida, é pólo potencialmente catalisador de um território com mais de 200 mil habitantes, com alguns centros industriais médios, geradores de valor acrescentado (p.e. Mangualde, Tondela ou Oliveira de Frades) e sem um passivo ambiental significativo. “Rasgada” por bons recursos hídricos, a matriz territorial da Região é a floresta, uma das (ou a) regiões com maior ocupação florestal de Portugal. A floresta e os inúmeros produtos derivados podem constituir uma marca diferenciadora, um

Pedro Baila Antunes Docente na Escola Superior de Tecnologia de Viseu baila@estv.ipv.pt

cluster (Porter dixit), da Região que contribua decisivamente para o seu desenvolvimento e também para revigorar esta fileira que tem perdido peso no PIB e nas exportações nacionais. Atente-se igualmente no interesse das actividades económicas adjacentes ou imiscuídas com a floresta, como o turismo próximo da natureza ou as termas (vide a sua expressiva relevância regional). A agricultura e a pecuária da Região são também manancial de produtos endógenos diversos (muito imiscuídos na Natureza), como o Vinho do Dão, ou outros ainda por potencializar. Incontestavelmente, as Energias Alternativas, um “grande” cluster a emergir, com a aura de “Verde”, encontra na Região de Viseu um território de excelência. Não só na produção (onde está na linha da frente p.e. nas eólicas), mas igualmente em grandes players industriais e de I&D empresarial. Directamente derivadas da floresta, a Região é a pioneira de centrais térmicas de biomassa (Mortágua), estando outras para ser implantadas a breve prazo (p.e. no concelho de Viseu). A Região desfruta de um contexto singular para poder concertar os seus imensos capitais histórico, cultural, cognitivo, social, económico e ambiental - intensificados com contemporaneidade, talento, criatividade, inovação e tecnologia e, enfim, a “Atitude” (que tem escasseado?) de todos os actores, em prol de um desenvolvimento sustentável, promovendo a diferenciação para a competitividade dos territórios.


Jornal do Centro

INVESTIR & AGIR | NEGÓCIOS 13

30 | Abril | 2010

JOSÉ COUTO ELEITO PRESIDENTE DO CEC

O empresário, José Couto é o novo presidente do Conselho Empresarial da Região Centro (CEC). A sua eleição em lista única decorreu na sexta-feira, dia 23. O economista substitui o viseense Almeida Henriques, que ocupa agora o cargo de presidente da assembleia geral do CEC. Natural de Viseu, o economista, José Couto, a residir na Figueira da Foz e com a sua actividade empresarial espalhada pela Região Centro, destaca-se pelo trabalho desenvolvido nas empresas Microplásticos e Diaton - Centro de Tomografia Computorizada. As principais linhas de acção do novo mandato estão centradas no “reforço da competitividade empresarial e afirmação regional”. EA Publicidade

Visabeira equipa moradias nos Emirados Árabes Unidos Adjudicação∑ O projecto foi adjudicado por cerca de dois milhões de dólares O Grupo Visabeira vai fornecer materiais de construção para um projecto de 120 moradias em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O projecto, actualmente em construção, foi adjudicado ao Grupo português por 1.950.000 dólares. O projecto, que numa primeira fase vai fornecer material para 98 vivendas, inclui pavimentos cerâmicos no valor de um milhão de dólares, e cozinhas MOB no valor de 950.000 dólares. Até ao final do projecto serão construídas e equipadas todas as 120 moradias. O material cerâmico está em processo de

A A encomenda é de material cerâmico e cozinhas MOB embarcação. A Visabeira prevê que as cozinhas MOB sejam produzidas em Julho, tendo já sido enviada uma cozinha para a casa modelo Esta escolha da Visa-

beira para equipar casa nos Emirados Árabes Unidos vem no seguimento de um outro projecto, realizado no final do ano passado, em que foram fornecidas para

o mesmo cliente 196 cozinhas, englobado no projecto denominado Shuweiat. Emília Amaral emilia.amaral@jornaldocentro.pt

MOVELAR ABRE NO PRIMEIRO DE MAIO A Movelar, feira de produtos de decoração e lazer para jardins abre as portas este sábado, dia 1 de Maio, no pavilhão Multiusos, em Viseu. A mostra organizada pela Expovis decorre até dia 9. A par da apresentação das novidades pelos expositores, vão realizar-se várias iniciativas paralelas. Dia 3, a School House realiza um workshop sobre planeamento e organizações de feiras e exposições para micro e PME, a partir das 10h00. Dia 8, o departamento de engenharia de madeiras, da Escola Superior de Tecnologia de Viseu promove o seminário “Engenharia de Madeiras - Passado, presente e Futuro”. Da programação cultural da Movelar destaca-se, entre 4 e 7, o atelier de pintura “Dá Cor à Tua Casa e ao teu jardim”. EA


Jornal do Centro

14

30 | Abril | 2010

desporto Visto e Falado

II DIVISÃO NACIONAL - SÉRIE Centro

Vítor Santos

Coração em Esmoriz e ouvidos em Tondela

vtr1967@gmail.com

Silgueiros

Lusitano Vildemoínhos

Cartão FairPlay Primeiro finalista da Taça Sócios de Mérito da AFV. Ao vencer em Parada de Ester o Lusitano garante a sua presença no Estádio do Fontelo e espera agora para saber quem será o opositor. Esta Taça tem vindo a ganhar relevo no panorama distrital e começa a ser olhada como um prémio a presença no Fontelo. Dignificar cada vez mais as competições distritais é um futuro a considerar pela qualidade já existente no desporto regional. AVFC Natação

A Vitória frente ao Eléctrico mantém a esperança

Uma vitória em Esmoriz abre a porta da manutenção ao Académico de Viseu, mas poderá não ser suficiente. O empate também pode deixar o Académico na II Divisão, enquanto a derrota não deixa o clube em situação confortável. Contas feitas, à entrada para a última jornada do nacional de Futebol da II Divisão, série Centro, são vários os cenários que se colocam ao Académico, e onde os mais animadores passam quase obrigatoriamente por pontuar em Esmoriz.

Depois da vitória, suada, no jogo com o Eléctrico, que manteve acesa a esperança, tudo se definirá agora este domingo. Um jogo onde se espera que o Académico jogue “em casa”, depois da direcção ter apelado à mobilização dos adeptos e disponibilizado transporte para quem quiser ir a Esmoriz. Um Académico com a cabeça e o coração no Estádio da Barrinha, mas de ouvidos em Tondela. É nas mãos dos tondelenses que está a principal via para a manutenção do

Académico. Em caso de vitória academista em Esmoriz, e do Tondela sobre o Praiense, o Académico assegura a 11ª posição, e a manutenção automática. Noutros cenários, em caso de não ir além do 12º lugar, entra nas complicadas contas de saber quem serão os dois piores entre as três zonas. O Académico está dependente de terceiros, e até a vitória poderá não resolver. A conferir no final da tarde de domingo. Gil Peres

Futebol

Andebol

Migueli é o novo treinador do Cinfães

“Next 21” anima Resende e Mangualde

Gil Peres

Cartão FairPlay A subida do Silgueiros à Divisão de Honra é um marco histórico para a popular freguesia do Concelho de Viseu. Um feito ainda mais surpreendente ao olhar para onde andava este clube num passado não muito longínquo. Num Play off bastante disputado o Alvite também merece uma palavra de conforto pois foi um digno vencido. Parabéns ao Silgueiros.

Gil Peres

Fundamental ∑ Académico precisa vencer para não descer

A Migueli

Migueli, substituíu Vítor Moreira no Cinfães. Adjunto de António Jesus no Tondela, até ao início desta semana, Migueli aceitou o convite da direcção do Cinfães para substituir Vítor Moreira, técnico que não aguentou a má série de resultados da equipa, e que deixam o Cinfães, nesta altura,em posição de descida aos distritais de Viseu. No final da primeira fase,

Vitor Moreira já teria colocado o lugar à disposição, por não ter conseguido apurar o Cinfães para a fase de subida, mas os dirigentes do clube não aceitaram a saída do técnico. Os maus resultados acabaram agora por precipitar a saída. Com esta “chicotada”, o Cinfães procura nos jogos que ainda faltam, assegurar a manutenção na III Divisão Nacional. GP

Águas Santas, Belenenses, Infesta e FC Porto disputam entre hoje, e o próximo domingo, a Zona 1 da II Fase - Grupo A do Next<21, campeonato nacional de juniores em andebol. Destas quatro equipas, apenas duas - o primeiro e segundo classificados vão marcar presença na Fase Final do Next<21, que será de 28 a 30 de Maio,

em Lisboa. Todos os jogos vão ter lugar no Pavilhão Municipal de Anreade, em Resende. Em Mangualde jogase para a Zona 2, onde competem mais quatro equipas: ABC de Braga, Sporting, Xico Andebol e São Bernardo. Os jogos disputam-se no Pavilhão Municipal de Mangualde. GP

Natação Cartão FairPlay Começa a ser um hábito o aparecimento de noticias da Secção de Natação do AVFC pelos excelentes resultados que alcança. Desta feita sagrou-se campeão de clubes de Aveiro. Um título que os academistas merecem pelo trabalho realizado durante anos e que este fim-de-semana no Fontelo teve o seu apogeu. De Parabéns.

Académico vence regional de clubes O Académico deViseu sagrou-se Campeão Regional de Clubes, reconquistando um título que lhe fugia há alguns anos. Na competição, disputada no complexo de piscinas do Fontelo, em Viseu, o clube viseense terminou com 32 pontos de vantagem sobre o Ga-

litos de Aviero. Na terceira posição terminou o Clube Desportivo Feirense. Os nadadores do Académico conseguiram terminar na frente no primeiro dos dois dias de prova, segurando a vantagem até aos 32 pontos com que terminaram na

frente dos aveirenses, garantindo assim a conquista do título. Fo i u m C a m p e o n a to bem disputado, com a equipa do Académico sempre com sinal mais na prova, acabando os nadadores viseenses por por somar onze vitórias individuais. GP

A A equipa que conquistou o título regional


O MERCADO AUTOMÓVEL NO JORNAL DO CENTRO 15

Este suplemento é parte integrante da edição nº 424, de 30 de Abril de 2010, do semanário Jornal do Centro. Não pode ser vendido separadamente.

MOTORES “Ecológicos” ganham adeptos Consciência ecológica, ou simples preocupação económica? Ou porque não conciliar as duas. Os veículos ecológicos chegaram, e estão para ficar. Híbridos e eléctricos, têm cada vez mais adeptos. Amantes fervorosos da protecção do ambiente, têm nestas viaturas claros argumentos a favor. Contra, no caso particular dos eléctricos, a questão da autonomia, bem inferior ao das viaturas que usam combustível convencional, além da rede de postos de abastecimento que está apenas a dar os primeiros passos. No futuro, com a aposta que algumas marcas estão a fazer neste tipo de viaturas, e quando entrar em velocidade de cruzeiro o desenvolvimento tecnológico que se prevê para estes carros, certamente que será uma opção cada vez mais em conta. Com todas as vantagens inerentes, principalmente porque dispensam o oneroso encargo com combustível. Apesar dos eléctricos começarem já a ter alguns modelos no mercado, 2011 será Publicidade

um ano que poderá marcar uma viragem, com as principais marcas a apontarem essa data como a do lançamento de vários modelos. Enquanto isso não sucede, são os híbridos quem marca pontos. Apesar de mais caros, a tendência tem vindo a ser para um aproximar de preços, até porque beneficiam de algum alívio na carga fiscal. O híbrido combina um motor a gasóleo ou gasolina com um outro eléctrico que assegura o funcionamento da viatura em baixos regimes, evitando o dispendioso “pára-arranca” dos circuitos citadinos e das horas de ponta. Os números de vendas não enganam. As marcas sabem isso, estão atentas aos desejos do mercado, e os modelos sucedem-se. Os híbridos abriram a porta, seguem-se os eléctricos. Quanto tempo porderá demorar a total transição para este tipo de viaturas é uma pergunta por enquanto sem resposta, mas o caminho já começou a ser percorrido. Gil Peres

PRÓXIMOS LANÇAMENTO (DATAS PREVISTAS)

Alfa Romeo Giulietta Abril Substitui 147 Fiat Punto Evo Abarth Junho Versão desportiva Fiat 500C Abarth Julho Versão desportiva Ford S-MAX/Galaxy Abril Restyling Honda CR-Z Maio Novo desportivo Opel Corsa Abril Restyling Opel Meriva Maio Nova geração Peugeot RC-Z Maio Desportivo Peugeot ION Maio Eléctrico Renault Mégane CC Abril Descapotável Renault Twingo CC Maio Descapotável Seat Ibiza ST Junho Versão carrinha


2

suplemento MOTORES

30 | Abril | 2010

HONDA CR - Z Híbrido Desportivo

C

hega em Maio, com um fim-des e m a n a portas abertas a nível nacional, a 22 e 23, o novo Honda CR-Z, que também poderá ser apreciado no concessionário Socarvil, em Viseu. Depois da estreia mundial que aconteceu no Salão Internacional de Detroit, o modelo chega agora ao mercado europeu. Trata-se de um coupé elegante, que combina as vantagens de uma motorização híbrida, a gasolina e electricidade, limpa e eficiente. O CR-Z vem equipado com transmissão manual de 6 velocidades, o que acontece pela primeira vez num automóvel com motorização híbrida.

No exterior, os designers da Honda apostaram num capot de linha rebaixada e uma posição larga, dando ao automóvel uma aparência confiante e atlética. Nas motorizações, destaque para o 4 cilindros e 1.5 litros de cilindrada sendo uma novidade na Europa, que combinado o motor eléctrico de 14 Cv, oferece uma potência total de 124 Cv e um valor de binário máximo igual ao Civic 1.8 litros. Para maximizar as escolhas e realçar as características de condução no dia a dia, o CR-Z está equipado com um Sistema de 3 Modos de Condução, que permite alterar as respostas do acelerador, direcção, temporização das paragens automáticas ao ralenti, controlo da

climatização e o nível de assistência fornecido pelo sistema IMA. Fora da cidade, para um maior prazer de condução, é possível colocar o veículo em modo SPORT, obtendose uma melhor resposta do acelerador, e aumentando o peso da direcção assistida eléctrica. A versão do CR-Z, exclusiva para a Europa, está equipada com luzes diurnas de presença de oito LEDs, o que acontece pela primeira vez num Honda. O interior aposta num habitáculo focado no condutor com os mostradores em 3D. Todos os comandos utilizados mais frequentemente estão localizados perto das mãos do condutor permitindo uma total e permanente concentração na condução.

Seat

Mercedes

Novo Alhambra chega no Verão

Classe E Station o mercado há alguns meses, a nova Station da geração Classe E vem confirmando tudo o que dela se esperava. A nova carrinha da Classe E combina um design único e características líderes de segurança, bem como um conforto exemplar e elevada funcionalidade. Não foi em vão que cerca de 100 mil leitores da conceituada revista

N

Seat já revelou pormenores sobre a nova geração do Alhambra, modelo que continuará a ser fabricado em Palmela, na Autoeuropa. O novo monovolume tem um desenho idêntico ao das últimas propostas da marca espanhola e destaca-se pelas dimensões mais generosas que apre-

A

senta, em relação ao seu antecessor. O comprimento cresceu 22cm para os 4,85metros e a largura foi aumentada em 9cm. Para além da configuração de cinco lugares, com portas deslizantes que facilitam o acesso ao habitáculo, o Alhambra pode também ser adquirido nas versões de seis ou sete lugares. Nas motorizações, oferece os blocos TSI de 150

e de 200 cv, bem como, TDI de 140 e de 170 cv de potência. A marca destaca o 2.0 TDI de 140 cv, cujo consumo médio é próximo dos 5,5l/100km e as emissões de CO2 nos 143g/ km. O Seat Alhambra vem proposto em dois níveis de equipamento (Reference e Style) e as suas vendas estão marcadas lá mais para o final do Verão.

alemã Autobild, elegeram o Mercedes Classe E como o carro com melhor design do Mundo, e a variante Station é um bom exemplo da inspiração dos engenheiros e projectistas da marca germânica. Além do design inspirado, e inspirador, a Station conta com inovações para uma condução segura, como o sistema Attention Assist, que dispõe de sensores que controlam constantemente mais

de 70 parâmetros diferentes, faróis adaptativos às condições de tráfego ou o sistema de travagem de emergência automática (activado na iminência de colisão). O nível de consumo, e de emissão de partículas foi consideravelmente reduzido. O melhor exemplo é o E 250 CDI, com 204 cv de potência, e que apresenta um consumo de combustível de 5,7 l/100 km e 150 g/km de emissões de CO2.


s suplemento MOTORES M

30 | Abril | 2010

Alfa Romeo

Novo Giulietta vem substituir 147

E

stá a chegar ao mercado nacional o novo Giulietta, modelo com que a Alfa Romeo vai subs-

tituir o 147. O Giulietta é um modelo compacto de cinco portas que recupera um nome lançado nos anos de 1950 pela casa de Arese. Foi apresentado em Março, na próxima edição do Salão de Genebra, e pretende relançar a marca italiana num dos segmentos mais importantes do mercado europeu: o C. Na aparência, o Giulietta tem muito do MiTo, quer pelo design, quer pelas soluções que emprega. Não fossem os grupos ópticos distintos e os dois modelos quase podiam confundir-se, embora o tamanho das carroçarias seja bem diferente. O perfil estilo coupé e a traseira robusta não deixam ninguém indiferente. Nos faróis, a Alfa Romeo adopta a tecnologia LED, dispondo os dianteiros de uma função de iluminação

diurna. c Tal como no MiTo, o Giulietta oferece um selector DNA, na base da consola central, que permite escolher os modos “Dynamic”, “Normal” e “All Weather”. Esta solução, presente de série em todas as versões, permite modificar os parâmetros de funcionamento do motor, da caixa, da direcção e do diferencial electrónico (Q2), assim como intervém no modo de actuação do controlo de estabilidade (VDC). O novo Alfa Romeo Giulietta conta com quatro motorizações, todas “turboalimentadas”, estando os modelos dotados de série com o sistema Start&Stop. Há duas versões gasolina, assentes no bloco 1.4 com a versão TB a debitar 120 cv de potência, enquanto a versão 1.4 TB MultiAir tem 170 cv. No diesel, o Giulietta vem com 1.6 JTDm de 105 cv; 2.0 JTDm de 170 cv). A gama atingirá o seu expoente máximo através da elitista versão Quadrifoglio Verde, com 235 cv. Publicidade

DACIA TEM CONCESSIONÁRIO EM VISEU

C

hega em Maio ao mercado nacional o Duster, o novo SUV da Dacia, marca que agora é comercializada em Viseu pelo concessionário Litocar. A Dacia, considerada a marca ‘lowcost’ do Grupo Renault, disponibiliza em Portugal o Duster em versões 4x2 e 4x4, com uma motorização a gasolina e duas Diesel. A versão a gasolina é proposta com um motor de 1.6 litros de 16V e 110 CV. Nos Diesel, a base é o conhecido 1.5 dCi com dois níveis de potência, de 85 e 110 CV. O nível de emissões mais baixo surge com o 1.5 dCi de 85 CV, emitindo 135g/km de C02. Além do preço atraente, (as versões base a gasolina custam pouco mais que

15.600 euros) o Duster vem acompanhado por uma garantia de três anos ou 100 mil quilómetros e muito equipamento. A versão Confort inclui ar condicionado, banco do condutor e volante reguláveis em altura, faróis de nevoeiro, retrovisores exteriores em cromado acetinado e reguláveis electricamente, vidros eléctricos nas quatro portas, jantes em liga leve de 16 polegadas, protecções dianteira e traseira, barras de tejadilho longitudinais e embaladeiras em cromado acetinado, a que se juntam os equipamentos de segurança como airbags para o condutor e passageiros, os airbags laterais dianteiros, o alerta de esquecimento dos cintos dianteiros e os cintos de segurança traseiros com fixações de três pontos e reguláveis em altura.

3


4

suplemento MOTORES

30 | Abril | 2010

Peugeot

Mazda

RZC, um desportivo com “raça”

Novos modelos apresentados

L

inhas fortes, bem vincadas e um aspecto que não engana. O RCZ, o Primeiro Peugeot que não tem números no nome do modelo, está a chegar a Portugal. O RCZ foi criado para assinalar os 200 anos do construtor francês, e afirmar que um modelo pode ser bem desportivo e ao mesmo tempo capaz de baixas emissões de poluentes. O carro é um coupé 2+2,

Publicidade

com apenas 1,36 metros de altura e com um spoiler traseiro regulável para ajudar na aerodinâmica, jantes de 18 ou 19 polegadas, e um “coração” que promete doses elevadas de adrenalina para o condutor. Certo é que a primeira impressão agradou. Apresentado no Salão de Frankfurt, vendeu desde logo as 200 unidades especiais de estreia. Nas motorizações, o RCZ utiliza na sua opção de entrada o 1.6 THP, que gera 156 cavalos de potên-

cia e 24,5 kgfm de torque, suficientes para acelerar o modelo dos 0 aos 100 km/h em apenas 8 segundos, e levar o RCZ a uma velocidade máxima de 217 km/h, quando equipado com caixa manual. Segundo a Peugeot o RCZ terá, no futuro, uma opção híbrida chamada Hybrid4. O sistema eléctrico, que funcionará em conjunto com o motor, disponibilizará 200 cv de potência com tracção às quatro rodas.

A

Mazda Motores de Portugal realizou um Roadshow na Pousada do Freixo, no passado dia 22 de Abril, para dar a conhecer alguns dos seus mais recentes modelos. Uma visita guiada às propostas do construtor que permitiu aos convidados a experiência de sentir, na privilegiada posição de condutor, as emoções de ter nas mãos modelos como o MX5, na sua versão comemorativa de 20º aniversário, ainda do Mazda 2 Hi-Tech, do poderoso

Mazda 3 MPS, que com os seus 260 cavalos de potência promete vir a ser uma opção de respeito num segmento com elevado número de seguidores em Portugal, além do SUV da marca, o CX-7. Foram ainda dados a conhecer alguns dos números que fazem a realidade da marca em Portugal, onde a Mazda tem vindo a solidificar a sua presença, e o reforço da quota de mercado. Em 2009, segundo números da marca, foram vendidos em Portugal 3702

exemplares, o que representou uma quebra de 28%, dentro dos valores do que representou a crise no mercado automóvel em Portugal. Este ano, a Mazda está a recuperar nas vendas, destacando-se o Mazda 2 como o modelo mais vendido no primeiro trimestre, ultrapassando os 1700 exemplares, seguido de outros sucessos de vendas como os série 3 e série 6. Com uma rede nacional que vai em 32 concessionários, a Mazda quer continuar a crescer.


D IPJ de Viseu comemora Dia Mundial da Dança

Jornal do Centro 30 | Abril | 2010

culturas expos VISEU ∑ Seminário Maior Até dia 31 de Julho Exposição “Os Brilhos do Invisível. A Arte na realização sacerdotal”.

∑ IPJ Até dia 30 de Maio Exposição de fotografia “GJ: 10 anos de associativismo juvenil pela Inclusão”. OLIVEIRA DE FRADES ∑ Museu Municipal Até dia 3 de Maio Exposição de fotografia “Vidas a Descobrir”. SÁTÃO ∑ Biblioteca Municipal Até dia 19 de Junho Exposição de pintura, de João Lopes. TONDELA ∑ Galeria Novo Ciclo ACERT Até dia 29 de Maio Exposição de escultura, de Isabel Cabral e Rodrigo Cabral. VILA NOVA DE PAIVA ∑ Auditório Municipal Até dia 30 de Maio Exposição de pintura “Roteiros”, de Aires dos Santos.

∑ Auditório Municipal Até dia 30 de Maio Exposição de escultura “Pure Essential”, de Carlos Costa. ∑ Auditório Municipal Até dia 30 de Maio Exposição de artesanato “Bonecas de Trapos”, de Cristina Ferreira.

No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Dança, o IPJ de Viseu abre as suas portas hoje, a partir das 21h30, a um espectáculo de Bailado Moderno. Esta actividade, que conta com o apoio do IPJ, é organizado pela Escola de Ballet e Dança do INATEL.

Arcas da memória

Destaque

“Travessuras” de Abrunhosa em livro Memórias∑ Otávio Abrunhosa, pai do cantor Pedro, descreve a infância Nasceu em Lamego em 1924. Aos dois anos foi para Moimenta daBeira, acompanhando o pai que era professor. Chama-se Octávio Abrunhosa e apresentou recentemente o livro “Tempo de Travessuras” - a vivência de uma década em Moimenta da Beira. Octávio Abrunhosa é advogado e, na família Abrunhosa, só o filho o suplantou em fama: Pedro Abrunhosa, o cantor do Porto, onde nasceu, após Octávio para lá ter ido em missão de vida. O livro “Tempo de Travessuras” conta, em 28 episódios, o tempo de criança de Octávio Abrunhosa em Moimenta da Beira a partir da memória do autor e relatos que lhe são contados.

A Octávio Abrunhosa revive Moimenta da Beira O autor, que ainda possui uma casa na vila de Moimenta da Beira, percorre antigos costumes e tradições da região, bem como acontecimentos do

Sessões diárias às 11h00 (Sáb. e Dom.), 14h00, 16h25, 18h50 Como Treinares o Teu Dragão (M6) (Digital 3D) Sessões diárias às 13h30, 15h40, 17h50, 21h00, 23h40 (6ª e Sáb.) Uma Noite Atribulada (M12)

José Lorena

Carregal do Sal recebe teatro internacional rias estreias absolutas. Do seu cartaz faz parte a estreia nacional de “Patológica (Confissões de uma mente confusa)”, de Noemi Serracini e Luciano Melchiona, a estreia de “O quarto rei ou o rei no quarto”. A música

roteiro cinemas

VISEU FORUM VISEU (LUSOMUNDO) Sessões diárias às 13h50, 16h50, 21h10, 23h50 (6ª e Sáb.) Amar... é Complicado! (M12)

dia-a-dia da época - os anos 30 do século XX. Das zaragatas sangrentas... à matança do porco.

Teatro A localidade de Oliveirinha, em Carregal do Sal, recebe durante o mês de Maio a quarta edição do festival de teatro “Palco para Dois ou Menos”. Tal como nas edições anteriores, este ano o festival conta com vá-

Sessões diárias às 21h30, 00h10 (6ª e Sáb.) Confronto de Titãs (M12) (Digital3D) Sessões diárias às 13h40, 16h10, 18h40, 21h20, 00h05 (6ª e Sáb.) Juntos ao Luar (M12) Sessões diárias às 14h20, 17h00, 19h20, 21h50, 00h30 (6ª e Sáb.) Uma Outra Educação (M12)

15

Sessões diárias às 11h20 (Sáb. e Dom.), 14h30, 17h10, 21h40, 00h20 (6ª e Sáb.) Homem de Ferro 2 (CB) PALÁCIO DO GELO (LUSOMUNDO) Sessões diárias às 11h10 (Sáb. e Dom.), 15h00, 17h15, 19h30, 21h50, 00h20 (6ª e Sáb.) Espião nas Horas Vagas (M12) Sessões diárias às 14h00, 16h40, 19h10, 21h40, 00h00 (6ª e Sáb.) O Livro de Eli

também estará presente neste festival, que conta com a presença da banda “Urtigas” e de vários dj’s. O tema deste ano é o absurdo, a sua desconstrução e a invisibilidade com que se move e nos desperta sensações.

O romance de Rosalinda e a celebração de Maio

Alberto Correia Antropólogo aierrocotrebla@gmail.com

Era por manhã de Maio / À fresca riba de mar Quando a Infanta Rosalinda / Ali se estava a toucar. A. Garrett, Romanceiro I Almeida Garrett foi quem primeiro trouxe para a ribalta da edição esse singular património imaterial dos romances ou rimances cantados pela gente do povo que os sabia de memória e os cantava dia fora durante as jornadas de trabalho. Histórias quase sempre de infelizes amores em que se reviam, muitas vezes, as mulheres que os cantavam, amores proibidos, amores traídos, amores não correspondidos. Sorte teve Gerinaldo, que saibamos e aquela paciente donzela que esperou sete anos antes que o seu amado voltasse das guerras de moiros ou de Castela. Rosa l i nda n ão foi afortunada. Ela é uma infanta formosa de um certo reino de Espanha [Que é Rosalinda mais linda / Que a rosa…]

(M16Q)

(M16)

Sessões diárias às 14h20, 19h00, 22h00, 00h25 (6ª e Sáb.) Confronto de Titãs (M12)

Sessões diárias às 11h20 (Sáb. e Dom.), 16h45 Como Treinares o Teu Dragão (M6) 3D

Sessões diárias às 16h00, 21h30 A Melodia do Adeus (M12)

Sessões diárias às 13h40, 18h30, 00h15 (6ª e Sáb.) O Novo Super Herói (M16)

Sessões diárias às 13h30, 15h45, 18h00, 21h00, 00h10 (6ª e Sáb.) O Mistério dos Exames Roubados

Sessões diárias às 11h00 (Sáb. e Dom.), 13h50, 16h35, 21h10, 23h50 (6ª e Sáb.) Homem de Ferro 2 (CB)

por seus pais destinada a noivo do seu agrado que não é do agrado dela. Manda-a El-Rei espiar. Por esse tempo andava acesa em terra e mar longa guerra entre cristãos e mourama. Rosalinda ouviu contar das batalhas ganhas no mar por certo conde-almirante, comandante de galés. Rosalinda, enamorada, espera o dia em que voltem os marinheiros do mar. Rosalinda não cuida de quem a veio espiar. Pouca sorte a de Rosalinda acusada de amar nas frescas sombras da tarde, o seu almirante do mar. Não tem piedade o rei e manda os dois enforcar. Nas covas, dentro da igreja onde os dois vão a enterrar, nascem dois caules que teimam um no outro se enlaçar por mais vezes que El-Rei os mande rente cortar. Diz a lenda que uma escrava contou a história à rainha. - Maldição!... Gritou, e caiu morta no chão. E ra por m a n h ã de Maio(…) / As árvores e as flores, / Tudo se anda a namorar.

Estreia da semana

Homem de Ferro 2- O mundo já sabe que o inventor Tony Stark é o Homem de Ferro. Pressionado pelo governo, imprensa e público para partilhar a sua tecnologia com os militares, Tony não divulga os segredos por trás da sua armadura, visto recear que a informação caia nas mãos erradas.


D Concerto sinfónico em S. Pedro do Sul

Jornal do Centro 30 | Abril | 2010

O Convento de S. José, de S. Pedro do Sul, vai receber, este domingo pelas 17h00, um concerto sinfónico-coral, que conta com a presença da Sociedade Musical Filarmónica Harmonia, com o Grupo Coral de Abraveses e do Coral Lopes Morgado.

Destaque

AFotojornalista colabora com o Jornal do Centro, Correio da Manhã, Lusa e Invest desde 2006

Nuno Ferreira ganha prémio internacional de fotojornalismo Categoria∑ Repórter vence na categoria Ambiente com “incêndio 2009” O fotojornalista Nuno Ferreira, colaborador do Jornal do Centro (JC) ganhou o Prémio Internacional de Fotojornalismo Estação Imagem/ Mora na categoria Ambiente com uma reportagem sobre o tema: Incêndio em 2009. Nuno Ferreira, de 30 anos é freelancer desde 2005. Para além da colaboração regular com o JC desde 2006, colabora com o jornal Correio da Manhã, a agência Lusa e a revista Invest (Leiria). Natural de Leiria, residente em Viseu, desenvolve actualmente o seu trabalho em grande parte dos distritos da Região Centro.

Para Nuno Ferreira, o prémio “é o reconhecimento do trabalho desenvolvido nos últimos anos, tendo em conta a própria qualidade do júri [internacional, presidido por Ayperi Ecer, vice-presidente do Departamento de Fotografia da Reuters e que presidiu também à edição deste ano do World Press Photo]”. Satisfeito com a distinção admite que “não estava à espera” e concorreu quase por dever: “Achamos sempre que o trabalho dos outros é melhor que o nosso, mas concorri porque é o único prémio que existe a nível nacional e entendo que todos nós fotojornalistas devíamos

concorrer”. O fotojornalista Paulo Pimenta (Jornal Público) é o vencedor do Grande Prémio que se dividia em sete categorias. O mesmo teve este ano a primeira edição, promovido pela Estação Imagem, e pelo município de Mora. O concurso contou com a candidatura de 636 reportagens, que correspondem a mais de 5500 fotografias, de 190 fotógrafos. O Grande Prémio tem o valor de 7500 euros. O vencedor de cada categoria recebe um prémio de 2500 euros. Emília Amaral emilia.amaral@jornaldocentro.pt

agenda cultural fnac Bettencourt, um dos mais talentosos artistas nacionais, para a apresentação do novo álbum intitulado Em Fuga. A versatilidade criativa do músico é expressa num showcase exclusivo, desenhado para um formato íntimo assente na voz, no piano e na viola. DIA ADERENTE FNAC AO VIVO TIAGO BETTENCOURT & MANTHA EM FUGA ∑ Sexta 30 Abril 16h00 A Fnac Viseu convida Tiago

LANÇAMENTO DE LIVRO A REVIVÊNCIA DOS SENTIDOS ESTUDOS DE LITERATURA PORTUGUESA UM LIVRO DE DIONÍSIO VILA MAIOR

∑ Sexta 30 Abril 21h00 O A Revivência dos Sentidos, reúne um conjunto de estudos de Dionísio Vila Maior sobre Literatura Portuguesa. O autor, no seu exercício de crítica e releitura, dedica uma reflexão atenta a importantes obras e textos da literatura portuguesa. A atenção do autor recaiu sobre um amplo conjunto de matérias e autores que vão desde Baltasar Dias a Manuel Alegre, passando por Almeida Garrett, Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada Negreiros, entre outros.


CULTURAS 17

Jornal do Centro 30 | Abril | 2010

viseu antigo OPINIÃO

“A inauguração do Centro Democrático” (II) Humberto Liz

Do semanário “A Voz da Of f icina” inicío a transcrição do relato do eventos ocorridos por causa da inauguração do “Centro Democrático” em 30 de Janeiro de 1905. A inaug uração do Centro Republicano Devido ao facto de se ter antecipado a saída d’este numero do nosso jornal e ainda ao desejo de n’elle inserirmos o summario da Conferencia do sr. doutor Bernardino Machado acompanhado do seu retrato que por ter chegado tarde não pôde ser publicado no número passado, assoberba-nos a abundância de matéria e a escassez de espaço e de tempo, obrigando-nos a sermos extremamente resumidos para a magnitude d’esta festa que deve ter ficado gravada na memoria de todos os vizienses, como uma d’aquellas que mais nos honram aos nossos

próprios olhos e aos olhos dos nossos filhos. São pois, simples notas colhidas muito de fugida, que aqui daremos aos nossos leitores, certos de que nos desculparão o mal alinhavado d’ellas e mesmo qualquer ommissão absolutamente involuntária. A chegada Foi imponentissima: nem ainda os mais optimistas a imaginavam tão grandiosa, tanto á altura, dentro do possível, do illustre visitante. A’ meia noite de sabbado já a gare da estação regorgitava de admiradores e correligionários do doutor Bernardino Machado, anciosos por poderem ve-lo, festeja-lo, victorial-o, como elle tanto merece pelos primores inexcedíveis do seu carácter e pelos brilhos immarcessiveis do seu talento. Juntamente com os cavalheiros que formam as commissões, muitos ou-

tros tinham ido a Santa Comba, antecipando assim a ineffavel satisfação de o cumprimentarem. A Figueiró havia ido também um numeroso grupo de republicanos que ahi fizeram uma enthusiastica manifestação ao sr. doutor Bernardino Machado. Ahi, porque em Vizeu, atenta a rigorosa prohibição da policia, lhes fosse impossível dar largas aos seus sentimentos, o enthusiasmo recresceu attingindo as proporções dum verdadeiro delyrio. Por muito tempo houve vivas ininterruptos ao doutor Bernardino Machado, á Republica Social, á Revolução Social,

ao dr. Antonio José Almeida, á Imprensa Democratica, aos vultos mais em evidencia do Partido Republicano, á Liberdade e á Patria, gritando-se numa febre que mais e mais augmentava: - Abaixo a lei de 13 de Fevereiro ! Abaixo a Monarchia! Viva a Republica! A’ meia-noite e cincoenta, mal o comboio apontou ás agulhas, toda a enorme multidão que se api n hava na ga re, composta de indivíduos de todas as classes e cathegorias, entre os quaes em grande numero empregados de commercio e operários, rompeu, á uma, numa estridula salva de palmas acompa-

A IMPRENSA EM VIZEU

A Folha e o reforço do Nacionalismo – III

Na sequência dos dois artigos anteriormente publicados, concluímos hoje a apresentação da postura de reforço do Naciona lismo Católico, corrente político-ideológica que então vingava no seio da Igreja e que constava da acção rel ig iosa do pr imeiro jornal diocesano de Viseu, A Folha (1901-1911). Num nú mero que podemos considera r

u lt ra c atól ico, o jorn a l d e fe n d e u q u e o mais importa nte era o Homem e n ão t a nto o prog resso que ele atingia e que a Cr u z era a sa lvaç ão de tudo: «que nos impor ta os prog ressos , quando um f ilho nos morre? (...) A Cruz é a solução de todos os problemas que a philosophia social não é capaz de resolver. (...) A Cruz é a ideia, (...) é consolação, é espe-

rança». Ficava patente o elevado conteúdo católico nas decla rações do jornal, estando a mensagem implícita no Nacionalismo Católico, uma vez que este também se fundara nas bases do Cristianismo. Direccionando este plano numa outra perspectiva e seguindo a mesma linha dos pl a nos económ ico e socia l, esta vertente teve uma «quota-par-

nhadas de vivas ao Doutor Bernardino Machado que só cessaram quando este, muito commovido, estando já o comboio parado e tendo-se já apeado muitos passageiros, pediu da janela um momento d’attenção e no grande silencio que para logo se fez, em pouca palavras agradeceu, dando vivas á cidade de Vizeu, aos republicanos de Vizeu e aos operários de Vizeu: vivas que, enthusiasticamente correspondidos, foram seguidos de novos vivas ao Doutor Bernardino Machado, dr. Joaquim Martins Teixeira de Carvalho, dr. João de Menezes, Heliodoro Salgado, dr. Antonio José

Publicidade

Paulo Bruno Alves paulobruno@iol.pt

te» de política, em especial ao nível dos casos que vamos, sumariamente, referir aqui e que, de certa forma, ajud a m a ex pl ic a r o difícil período porque vivia a Igreja Católica em Por t u g a l . Acompa n h a ndo o pa nor a ma político português, a Igreja viu-se “a braços” com a necessidade de ripostar com as suas armas, conforme já f izemos referência anteriormente.

d’Almeida e outros ilustres republicanos. Em seguida o sr. doutor Bernardino Machado pediu que, para obstar á intervenção da policia, dispersassem, retirando em boa ordem. A mu ltidão reti rou effectivamente, mas para abrir alas nos corredres da estação, sendo ainda por entre palmas e vivas que o dr. Bernardino Machado e quantos o acompanhavam atravessaram para o largo onde grande numero de carros os aguardavam para os conduzirem ao Hotel Mabilia, situado na Rua da Prebenda. (continua)


Jornal do Centro

18

30 | Abril | 2010

saúde Equipa do S. Teotónio ganha prémio de investigação Uma equipa liderada pelo médico Luís Ferreira dos Santos, do Serviço de Cardiologia do Hospital de S. Teotónio, em Viseu, foi a vencedora do prémio nacional Jovem Investigador, atribuído pela Fundação Portuguesa de Cardiologia. A distinção foi divulgada recentemente, durante o 31º Congresso Português de Cardiologia, que contou com uma forte participação do referido serviço do hospital viseense.

A equipa de Luís Ferreira dos Santos (a maioria dos médicos do Serviço de Cardiologia do Hospital de S. Teotónio) venceu o prémio com o trabalho “ECG e Diagnóstico de Síndrome de Brugada: Podemos ir além do Padrão”. Para além do apoio que a equipa teve do Conselho de Administração do Hospital de S. Teotónio, o trabalho de investigação realizado e que levou a este prémio foi ainda

auxiliado por um conjunto de parcerias existente com a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, os Hospitais da Universidade de Coimbra, a Faculdade de Medicina do Porto e o Instituto Politécnico de Viseu. O Síndrome de Brugada. Trata-se da doença que a equipa premiada de Luís Ferreira dos Santos está a estudar. O trabalho essencial da equipa reside no acompa-

nhamento de uma família do distrito de Viseu, da zona de Penalva do Castelo, que, segundo os especialistas, é descrita como a maior em Portugal, e talvez a maior a nível internacional, composta por 170 pessoas potencialmente afectadas com o Síndrome de Brugada. A afecção referida tem o citado nome uma vez que, em 1992, dois irmãos espanhóis a ela se dedicaram e publicaram relatos técnicos. Num trabalho de apu-

rada investigação,Pedro e Josep Brugada, descreveram oito casos clínicos de doentes jovens, aparentemente saudáveis em que se documentou o risco aumentado de arritmias cardíacas graves e letais. De acordo com os investigadores, aqueles doentes “apresentavam alterações subtis e incompreensíveis no electrocardiograma e todos ele tinham morrido subitamente ou sido reanimados de paragem cardíaca”. JL

Veja todas as farmácias de serviço do distrito de Viseu em www.jornaldocentro.pt Serviço de Apoio Domiciliário CURSOS - UNHAS DE GEL, DE PORCELANA, ACRÍLICAS, FIBRA DE VIDRO E NAIL ART.

Cuidados de Higiene e Conforto Refeições | Tratamento de Roupa

APLICAÇÕES - DE TODO O TIPO DE UNHAS.

Serviços de Limpezas

VENDA - DE PRODUTOS E EQUIPAMENTOS PARA PROFISSIONAIS. TEL: 232 413 136 TELEM: 966 916 681 / 935 241 125 AV. DR. ANTÓNIO JOSÉ DE ALMEIDA LOJA 316 VISEU

Acompanhamentos em Saídas/Compras Serviços de Compras/Entregas Enfermagem | Acompanhamento Médico Fisioterapia | Psicologia

FRANCISCO CORTEZ VAZ MÉDICO ESPECIALISTA GINECOLOGIA-OBSTETRÍCIA DOENÇAS DA MAMA COLPOSCOPIA MESTRADO EM PATOLOGIA MAMÁRIA (Faculdade de Medicina da Universidade de Barcelona) CHEFE DE SERVIÇO HOSPITAL S. TEOTÓNIO - VISEU

Rua D. António Alves Martins, 40-4ºE 3500-078 - Viseu • Tel/Fax: 232 441 127

Consultório:

RASTREIO DE CANCRO DA MAMA EM SANTA COMBA DÃO Uma unidade móvel de mamografia do Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro vai permanecer próximo do Centro de Saúde de Santa Comba Dão durante todo o mês de Maio. O ser v iço per m ite um exame mamográfico digital gratuito e estará disponível durante todo o dia de segunda a quinta-feira e às sextas, entre as 9 e as 13 horas. Quanto às mulheres, inscritas no Centro de Saúde da cidade, serão convocadas por carta para fazer o referido rastreio. A iniciativa dirige-se às mulheres na faixa entre os 45 e os 69 anos, estando aberta a todas mulheres residentes no concelho. D e acordo com o s ser viços de saúde, o exame mamográf ico deve ser repetido de dois em dois anos, por forma a garantir uma prevenção ef ica z da doença.


Jornal do Centro

19

30 | Abril | 2010

especial

Saúde & Bem-estar

Óculos de sol são muito mais que um acessório

Muito mais do que um acessório de moda, os óculos de sol existem para proteger os nossos olhos dos perigosos raios solares, tanto no Verão, como no Inverno. Ao pensar em adquirir um par de óculos de sol exija qualidade das suas lentes, que protejam a visão contra os raios UV. Segundo João Soares, da Internacional Óptica, é aconselhável o uso deste tipo de protecção também em crianças “desde os primeiros meses de vida”, uma vez que os seus olhos são mais sensíveis aos raios solares. Mas, a experiência dita que escolher óculos de sol perfeitos requer “uma compra presencial e de preferência numa óptica”, aconselha Regina Novo, da Mundivisão, onde terá à sua disposição sugestões e conselhos especializados. Na moda. A colecção Publicidade

2010 previlegia modelos grandes, seguindo um estilo revivalista, adaptado dos anos 60. Ao escolher tenha sempre em conta que os modelos pequenos são os ideais para rostos pequenos e os modelos grandes os mais indicados para rostos grandes. O contraste é obtido com o formato da armação, ou seja, as linhas direitas favorecem rostos redondos e os óculos arredondados são perfeitos para rostos quadrados. No que diz respeito a cores, escolha uma que fique bem com o seu tom de pele, sendo que a maior procura vai para os castanhos e verdes, uma vez que são as lentes castanhas aquelas que permitem uma melhor qualidade de visão e de contraste entre a luminosidade e a escuridão.

textos ∑ Raquel Rodrigues

Saúde a quanto obrigas Corpo e mente∑ Soluções à mão de semear Uma alimentação saudável e algum exercício físico, nos tempos que correm, parecem já não ser suficientes para manter um sentimento de bem-estar. As soluções e opções são cada vez mais: fotodepilação, foto rejuvenescimento, massagens, lipo-aspiração. A lista é vasta, os preços cada vez mais acessíveis e os locais onde podemos encontrar estas soluções proliferam e estão à mão de semear. Se há alguns anos a preocupação com o corpo era mais acentuada nos meses de calor e uma obsessão feminina, agora as coisas já Publicidade

não são da mesma forma. Os ginásios estão lotados todo o ano, os homens preocupam-se com o seu corpo, recorrem à depilação e a soluções estéticas que os fazem sentir-se bem numa imagem que tem muita importância na sociedade em que vivemos. Mas não basta vestir a pele de um corpo saudável. A mente é cada vez mais motivo de preocupação, mas as soluções são igualmente satisfatórias. Desde a mais tradicional psicologia, até ao reiki e outras terapias alternativas, opções são o que não falta para levar a cabo a expressão latina “mente sã em cor-

po são”. Na s pág i n a s que se seg uem tentamos dar-lhe a

c o n h e c e r, no distrito de Viseu, a lg umas dos locais onde poderá encontrar soluções e conhecer alguns tratamentos inovadores, que existem para satisfazer uma necessidade, cada vez maior, de saúde e bemestar. Publicidade


Jornal do Centro

20 ESPECIAL | SAÚDE & BEM-ESTAR

30 | Abril | 2010

Depilstyle para ambos os sexos Distinguindo-se em Viseu pela qualidade dos serviços e pelo preço único que pratica, 29 euros por sessão, a Depilstyle, na cidade há cerca de 6 meses, é um centro de prestação de serviços especializados de fotodepilação e foto rejuvenescimento unisexo recorrendo a equipamento de última tecnologia e a uma técnica profissional qualificada, que permite um tratamento seguro, indolor, eficaz e económico com resultados visíveis após a

primeira sessão. Segundo Sandra Pinheiro, gerente, a Depilstyle é um conceito que se distingue pela qualidade dos serviços que disponibiliza e pela satisfação dos clientes, que afirma “serem cada vez mais”, notando-se um aumento de procura destes tratamentos por parte do sexo masculino. Disponibilizando soluções completas e adaptadas às necessidades específicas de mulheres e homens, numa primeira fase, é feita

“A importância da prevenção na saúde oral” Miguel Moura Gonçalves

uma consulta de diagnóstico pela técnica. O número de sessões necessárias para o tratamento “depende do tipo de pêlo e pele”, menciona Sandra Pinheiro, que trabalha em conjunto com uma funcionária credenciada e com carteira profissional de massagista/esteticista.

Soluções inovadoras na “Reflexo” Em Janeiro deste ano, Elisabete Fernandes e Alice Esteves abriram um novo espaço em Viseu com variadas soluções de estética. A vontade de abrir um negócio próprio levou à abertura do Centro de Estética Reflexo Korporal. Entre vários serviços, a Reflexo Korporal inclui inovadoras soluções de extensões, permanente e tinta de pestanas, e aposta também em preços muito competitivos na fotodepilação, com valores a partir dos 10

euros. Para além das tradicionais unhas de gel, este centro de estética possui um novo tipo de gel que não danifica nem enfraquece a unha natural, visto não precisar de limagem. Uma novidade de Verão são as tatuagens corporais em purpurina, com duração de aproximadamente 10 dias, que conferem brilho e beleza ao corpo. Fotorejuvenescimento, tratamento do acne, massagens, depilação, mani-

cure e pedicure são outros dos tratamentos que podem ser encontrados, bem como massagens terapêuticas, executadas por uma terapeuta especializada, aliadas a tratamentos anti-celulíticos e drenagem linfática manual, com a certeza do profissionalismo e satisfação nos resultados.

Publicidade

-Fotodepilação / Foto rejuvenescimento -Depilação / Tratamento do Acne - Manicure M i / Pedicure P di / Unhas U h de d Gel G l - Extensão / Permanente / Tinta de Pestanas Massagens: Relaxamento / Anti-celulítica / Reafirmante Massagens Terapêuticas: Tui Na / Reflexologia Podal / Shiatsu / Com Bambus Agora também: Drenagem Linfática Manual (desde 30€)

Ofereça um Miminho e Receba um desconto de 10%

Válido na aquisição q ç de um cartão de oferta

Rua Frei Joaquim de Sta. Rosa Viterbo, lote 95, loja D Quinta do Galo – JUGUEIROS – Viseu (prédio novo amarelo e vermelho) Tel: 925 610 740 | geral@reflexokorporal.pt | www.reflexokorporal.pt Publicidade

Opinião

Estomatologista e Director Clínico do Centro Visages

Alba Moura Gonçalves

Médica Dentista – Departamento de Odontopediatria do Centro Visages

Análise dos problemas que se conseguem evitar com consultas de rotina nas quatro fases da vida. Infância. É a idade em que estamos mais receptivos a novas experiências e em que é fundamental criar hábitos alimentares e de higiene que nos vão acompanhar pela vida fora. É importante que o paciente seja cativado de forma a gostar de ir à consulta dentária. Podemos dar conselhos alimentares, reduzindo o consumo de doces e promover uma boa higiene oral, evitando cáries de biberão e perda de dentes de leite, fundamentais para uma boa alimentação, estética e preservação do espaço na arcada dentária, para que os dentes definitivos possam erupcionar com menos problemas. É possível nesta idade estimular e direccionar o crescimento ósseo, podendo assim evitar uma cirurgia futura. Bochechos de flúor e colocação de selantes são um meio de prevenção muito eficaz. Adolescência. Nesta idade podem e devem reforçar-se os hábitos de higiene, agora já com compreensão e consciência. Problemas de alimentação como a anorexia

e bulimia podem muitas vezes ser detectados a tempo pelo estado de erosão e fragilidade em que se apresenta o esmalte dentário. Pa ra lela mente, os efeitos negat ivos do abuso de refrigera ntes poderão ser minorados se identificados atempadamente. É a idade ideal para a correcção da maior parte das desordens ortodônticas e onde a prevalência da cárie dentária é maior. Deve ser implementada a utilização de fio ou fita dentária como medida de prevenção no controlo da placa bacteriana. Fase adulta. É a fase em que se podem identificar, travar ou tratar doenças periodontais de forma a evitar a perda de dentes. Tr a t a n d o d o e n ç a s gengivais, podemos evitar doenças sistémicas, tais como: cardíacas; pulmonares; diabetes... O stress de uma vida prof issional cada vez m a i s ex igente , levanos a expressar os problemas oclusais, com consequentes desgastes, fractura de dentes e dores na articulação têmporo-mandibular. A colocação de goteiras de relaxamento ou outras, pode ser indicada para ultrapassar esta

fase sem tantas complicações, assim como a substituição de dentes em falta. É ainda o momento em que as desordens ortodônticas cirúrgicas podem ser solucionadas. Terceira idade. É a idade em que a consulta de controlo é mais importante. É característico nesta fase da vida a xerostomia (diminuição da quantidade de saliva), o que vai provocar uma falha nas defesas imunológicas orais. A utilização de próteses dentárias removíveis com as agressões e traumatismos constantes na cavidade oral tem que ser controlada de perto, para que seja possível identificar lesões patológicas em fase inicial, prevenindo o aparecimento e desenvolvimento de lesões cancerígenas com todas as suas implicações nefastas. Destartarizações periódicas e limpeza das próteses podem prevenir a perda de dentes, promovendo uma boa alimentação e melhorar a estética. Resumidamente: nas quatro fases da vida, a prevenção na saúde oral é importante para a saúde em geral e contribui para uma vida mais saudável.


350,%-%.4/3!,)-%.4!2%3

#(Æ3

WWWSERVISENIORPT

À VENDA NA SUA FARMÁCIA


Jornal do Centro

22 ESPECIAL | SAÚDE & BEM-ESTAR

30 | Abril | 2010

Servisenior: produtos de qualidade Servisenior é o nome de uma empresa que em 2008 iniciou, em Viseu, um trabalho de prestação de serviços de apoio a pessoas com mais de 50 anos. Uma constante dificuldade em encontrar e aconselhar produtos às pessoas com quem trabalhavam e a procura de proporcionar uma melhor qualidade de vida possível aos séniores, levou os quatro sócios desta empresa a idealizar e desenvolver uma linha de suplementos alimentares, multivitamínicos, cremes e chás que dão resposta, de forma saudável, às principais necessidades e problemas com que pessoas dentro desta faixa etária se deparam no seu dia-a-dia. Os produtos são 100 por cento naturais e foram desenvolvidos em parceria com um laboratório farmacêutico da região com o cumprimento de todas as regras e boas práticas de fabrico. Este trabalho de pesquiPublicidade

sa levou à criação de duas linhas de produtos distintas: a linha Maturidade, composta por suplementos alimentares, multi-vitamínicos e cremes, e a linha Maturidade Sénior Tea, que engloba chás que ajudam a prevenir e a combater algumas das doenças que mais afectam os séniores. Os produtos são, todos eles, reconhecidos e codificados pelo INFARMED e podem, em pr i mei ra fase, ser encontrados nas farmácias, não só de Viseu, mas também da região de Aveiro e Gu a rd a , a preços competitivos e acessí-

veis. Ainda numa fase muito precoce, uma vez que a comercialização destes produtos se iniciou há cerca de dois meses, os planos dos quatro sócios são partir para uma expansão nacional, concentrando os seus esforços na colocação destes produtos no mercado e dando a conhecê-los não só junto de farmácias, mas também de lares e centros de dia, apostando num esforço constante de pesquisa e desenvolvimento de produtos de excelência, com a maior qualidade e segurança, garantindo a máxima satisfação aos seus clientes.

A Polivenol é o produto mais procurado

Opinião

O Reiki e as suas vantagens Sérgio Silveira Vice-presidente da Associação Portuguesa de Reiki Essencial

Nos tempos actuais o Reiki é cada vez mais falado e visto como uma terapia alternativa complementar à medicina tradicional. Uma tendência cada vez mais importante na sociedade, é que mais e mais pessoas estão descobrindo o valor da terapia natural. Recentes estudos indicam que as pessoas se estão a afastar da medicina moderna, procurando técnicas alternativas para os cuidados de saúde. Claramente existe uma mudança de pensamento que está ocorrendo em direcção à aceitação geral do tratamento médico alternativo. O Reiki tem as suas origens no Japão em meados do século XIX, por Mikão Publicidade

Usui. No Japão chama-se a esta energia de Ki, e é um tipo de energia de vida que o corpo de qualquer ser vivo produz, proveniente de diversas fontes como o ar, a água, os alimentos e o sol. Se por algum motivo, a pessoa “perde” a energia vital, o seu sistema se enfraquece ou se desequilibra, dando origem as doenças. O Reiki pode ser aplicado as nossas crianças, e consegue-se desta forma que estejam mais atentas na escola e mais calmas, evitando doses de medicamentos para aquelas crianças ditas hiperactivas. Para adormecer, uma aplicação de quinze minutos todas as noites, antes de se deitar, pode fa-

zer a diferença entre uma noite de insónia e uma noite bem dormida. O Reiki pode ser aplicado em todos os casos de emergência, perante uma situação de prestação de primeiros socorros ou ainda perante crises emocionais súbitas. Neste contexto o Reiki constitui uma terapia valiosa, que não é alternativa para um tratamento médico, mas que o complementa. Reiki pode ser aplicado também ao seu animal de estimação, ajudando-o a manter a saúde geral e a felicidade. Ferimentos específicos podem ser rapidamente tratados e aliviados se colocar as mãos directamente sobre o local afectado.


Jornal do Centro

SAÚDE & BEM-ESTAR | ESPECIAL 23

30 | Abril | 2010

JS: especialistas em atendimento familiar

“Na alimentação nada é proibido” Padrão alimentar equilibrado∑ Conselhos de uma especialista

A JS Clínica Médica nasceu há 4 anos e, desde aí, tem-se distinguido em toda a região, pela grande variedade de especialidades que disponibiliza e por um atendimento de qualidade, que oferece soluções para todos as faixas etárias, e um atendimento familiar e personalizado. Três sócios gerentes estão à frente de uma clínica que oferece serviços em mais de 20 especialidade médicas, bem como análises clínicas, tendo acordos protocolares com várias companhias de seguros e instituições públicas. O serviço médico nocturno é único na região e nasceu “da necessidade de Publicidade

proporcionar aos clientes uma alternativa à urgência hospitalar”, revela Ana Silva, psicóloga e sócia da JS Clínica Médica. Para além disso, e a pensar no bem-estar dos utentes, esta clínica iniciou um serviço de linha de urgência 24 horas, para onde é possível ligar em casos mais extremos, tendo a garantia de atendimento por parte de um profissional de engermagem. A médio prazo, segundo Ana Silva, o objectivo é a expansão das instalações, bem como o lançamento de um cartão de fidelização, que traga vantagens e descontos a todos os utentes.

A chave para viver bem é, segundo a nutricionista Inês Lacerda, saber escolher os alimentos saudáveis para o dia-a-dia e deixar os menos saudáveis para situações mais festivas. Na realidade o nosso país, e a região em que vivemos, está repleto de tradições relacionadas com a alimentação. No entanto “existe uma tendência na adopção de hábitos alimentares mais saudáveis”, releva a nutricionista, que defende que na alimentação nada é proibido e tudo é permitido, mas com moderação. Conselhos. Para Inês Lacerda não existe uma dieta tipo, uma vez que cada caso é um caso, mas um padrão alimentar equi-

librado pode ser adoptado por todos. Aconselha: “devemos repartir o nosso dia alimentar em várias e pequenas refeições” e alerta: “a moderação nas bebidas alcoólicas e a diminuição do uso de sal devem ser prioridade”. De acordo com a nutricionista o pequeno-almoço deve ser completo e não podem faltar nele o leite, pão e fruta. A meio da manhã e da tarde deve optar-se pela ingestão de uma peça de fruta, um pedaço de pão, umas bolachas simples ou um iogurte. O almoço e o jantar devem ser sempre iniciados por um prato de sopa de legumes e hortaliças, seguido pelo prato principal, onde se deve preferir o peixe à carne, varian-

A Salada ou hortícolas são essenciais na dieta do entre batatas, arroz e massa. Mas, “a salada ou hortícolas devem estar sempre presentes”, alerta Inês Lacerda.

A nunca esquecer é o consumo de água, que “deve ser bebida ao longo de todo o dia e em todos os dias do ano”, conclui.


Jornal do Centro

24 CLASSIFICADOS

30 | Abril | 2010 RESTAURANTE O LEAL CONSSELHEIRO Chefe de Cozinha Zagallo. Folga Domingo à noite e Segunda-feira. Morada Quinta do Catavejo Lt. 44 Mundão, 3505-582 Viseu. Telefone 232 185 071. Observações 6ª a Domingo - Menu de degustação | 2ª a 5ª - Preço Fixo por pessoa. RESTAURANTE CACIMBO Especialidades Frango de Churrasco, Leitão à Bairrada. Folga Não tem. Preço médio por refeição 10 euros. Morada Rua Alexandre Herculano, nº95, Viseu. Telefone 232 422 894 Observações Serviço Take-Away.

PENALVA DO CASTELO OTELHEIRO Especialidades Feijão de Espeto, Cabidela de Galinha, Arroz de Míscaros, Costelas em Vinha de Alhos. Folga Não tem. Preço médio por refeição 10 euros. Morada Sangemil, Penalva do Castelo. Observações Sopa da Pedra ao fim-de-semana.

TONDELA

RESTAURANTES VISEU RESTAURANTE O MARTELO Especialidades Cabrito na Grelha, Bacalhau, Bife e Costeleta de Vitela. Folga Não tem. Morada Rua da Liberdade, nº 35, Falorca, 3500-534 Silgueiros. Telefone 232 958 884. Observações Vinhos Curral da Burra. RESTAURANTE BEIRÃO Especialidades Bife à Padeiro, Posta de Vitela à Beirão, Bacalhau à Casa, Bacalhau à Beirão, Açorda de Marisco. Folga Segunda-feira (excepto Verão). Preço médio refeição 12,50 euros. Morada Alto do Caçador, EN 16, 3500 Viseu. Telefone 232 478 481 Observações Aberto desde 1970. RESTAURANTE TIA IVA Especialidades Bacalhau à Tia Iva, Bacalhau à Dom Afonso, Polvo à Lagareiro, Picanha. Folga Domingo. Preço médio refeição 15 euros. Morada Rua Silva Gaio, nº 16, 3500-203 Viseu Telefone 232 428 761. Observações Refeições económicas ao almoço (2ª a 6ª feira) – 6,5 euros.

RESTAURANTE CLUBE CAÇADORES Especialidades Polvo à Lagareiro, Bacalhau à Lagareiro, Cabrito Churrasco, Javali na Brasa c/ Arroz de Feijão, Arroz de Perdiz c/ Míscaros, Tarte de Perdiz, Bifes de Veado na Brasa. Folga Quarta-feira. Preço médio por refeição 15 euros. Morada Muna, Lordosa, 3515-775 Viseu. Telefone 232 450 401. Observações Reservas para grupos e outros eventos. SOLAR DO VERDE GAIO Especialidades Rodízio à Brasileira, Mariscos, Peixe Fresco. Folga Terça-feira. Morada Mundão, 3500-564 Viseu. www.solardoverdegaio.pt Telefone 232 440 145 Fax 232 451 402. E-mail geral@ solardoverdegaio.pt Observações Salão de Dança – Clube do Solar – Sextas, Sábados até às 03.00 horas. Aceita Multibanco. RESTAURANTE SANTA LUZIA Especialidades Filetes Polvo c/ Migas, Filetes de Espada com Arroz de Espigos, Cabrito à Padeiro, Arroz de Galo de Cabidela, Perdiz c/ Castanhas. Folga Segunda-feira. Morada EN 2, Campo, 3510-515 Viseu. Telefone 232 459 325. Observações Quinzena da Lampreia e do Sável, de 17 de Fevereiro a 5 de Março. “Abertos há mais de 30 Anos”.

RESTAURANTE O PERDIGUEIRO Especialidades Peixes Grelhados e ao Sal, Filetes de Polvo c/ Migas, Cabrito Assado à Padeiro. Folga Sábado. Morada Quinta do Galo, Lote B R/C Direito, 3500 Viseu. Telefone 232 461 805.Observações Aceita Multibanco.

PIAZZA DI ROMA Especialidades Cozinha Italiana (Pizzas, Massas, Carnes e Vinhos). Folga Domingo e segunda-feira ao almoço. Morada Rua da Prebenda, nº 37, 3500-173 Viseu Telefone 232 488 005. Observações Menu económico ao almoço.

RESTAURANTE PICANHA REAL Especialidades Rodízio de Picanha. Folga Domingo. Morada Bairro S. João da Carreira, Lote 1 R/C, Travassós de Cima, 3500-187 Viseu Telefone 232 186 386/7 - 917 038 215. Observações Refeições económicas ao almoço (2ª a 6ª feira).

RESTAURANTE A BUDÊGA Especialidades Picanha à Posta, Cabrito na Brasa, Polvo à Lagareiro. Acompanhamentos: Batata na Brasa, Arroz de Feijão, Batata a Murro. Folga Domingo. Preço médio por refeição 12,50 euros. Morada Rua Direita, nº 3, Santiago, 3500-057 Viseu. Telefone 232 449 600. Observações Vinhos da Região e outros; Aberto até às 02.00 horas.

RESTAURANTE O VISO Especialidades Cozinha Caseira, Peixes Frescos, Grelhados no Carvão. Folga Sábado. Morada Alto do Viso, Lote 1 R/C Posterior, 3500-004 Viseu. Telefone 232 424 687. Observações Aceitamse reservas para grupos. RESTAURANTE MAJOAL Especialidades Arroz de Pato, Bacalhau c/ Natas, Grelhados, Frango de Churrasco. Folga Segundafeira. Morada Avenida Capitão Silva Pereira, 3500-208 Viseu. Telefone: 232 431 891 - 964 043 709. CORTIÇO Especialidades Bacalhau Podre, Polvo Frito Tenrinho como Manteiga, Arroz de Carqueja, Cabrito Assado à Pastor, Rojões c/ Morcela como fazem nas Aldeias, Feijocas à maneira da criada do Sr. Abade. Folga Não tem. Preço médio por refeição 15 euros. Morada Rua Augusto Hilário, nº 45, 3500-089 Viseu. Telefone 232 423 853 – 919 883 877. Observações Aceitam-se reservas; Takeway. RESTAURANTE O CAMBALRO Especialidades Camarão, Francesinhas, Feijoada de Marisco. Folga Não tem. Morada Estrada da Ramalhosa, nº 14, Rio de Loba, 3500825 Viseu. Telefone 232 448 173. Observações Prato do dia - 5 euros. RESTAURANTE O LARGO DA PREBENDA Especialidades Pratos Tradicionais. Folga Segunda-feira. Morada Largo da Prebenda, 37/45, 3500-172 Viseu. Telefone 232 435 366 - 964 233 844. Observações Aos domingos pratos tradicionais (Bacalhau Podre, Cabritinho Assado no Forno, etc...). TORRE DI PIZZA Especialidades Pizzas, Massas, Carnes. Folga Segunda-feira. Morada Avenida Cidade de Aveiro, Lote 16, 3510-720 Viseu. Telefone 232 429 181 – 965 446 688. Observações Menu económico ao almoço – 4,90 euros.

COMPANHIA DA CERVEJA Especialidades Bifes c/ Molhos Variados, Francesinhas, Saladas Variadas, Petiscos. Folga Terçafeira. Preço médio refeição 8,50 euros. Morada Quinta da Ramalhosa, Rio de Loba (Junto à SubEstação Eléctrica do Viso Norte), 3505-570 Viseu Telefone 232 184 637 - 962 723 772. Observações Cervejaria c/amplo espaço (120 lugares), fácil estacionamento, acesso gratuito à internet. RESTAURANTE D. INÊS Especialidades Pratos económicos de Carne e Peixe. Folga Domingo. Preço médio refeição 5 euros. Morada Rua Serpa Pinto, nº 54, 3500 Viseu Telefone 232 428 837 – 232 184 900. QUINTA DO GALO CERVEJARIAS Especialidades Grelhados de Peixe e Carne. Folga Domingo. Morada Quinta do Galo, Lt3 | Bairro Stª Eugénia, Lt21, Viseu. Telefone 232 461 790 Observações Aberto até às 2h00. O CANTINHO DO TITO Especialidades Cozinha Tradicional, Petiscos. Folga Domingo. Morada Rua Mário Pais da Costa, nº 10, Lote 10 R/C Dto., Abraveses, 3515-174 Viseu. Telefone 232 187 231 – 962 850 771. RESTAURANTEBELOSCOMERES(ROYAL) Especialidades Restaurantes Marisqueiras. Folga Não tem. Morada Cabanões; Rua da Paz, nº 1, 3500 Viseu; Santiago. Telefone 232 460 712 – 232 468 448 – 967 223 234. Observações Casamentos, baptizados, convívios, grupos. TELHEIRO DO MILÉNIO QUINTA FONTINHA DA PEDRA Especialidades Grelhados c/ Churrasqueira na Sala, (Ao Domingo) Cabrito e Aba Assada em Forno de Lenha. Folga Sábados (excepto para casamentos, baptizados e outros eventos) e Domingos à noite. Morada Rua Principal, nº 49, Moure de Madalena, 3515016 Viseu. Telefone 232 452 955 – 965 148 341.

EÇA DE QUEIRÓS Especialidades Francesinhas, Bifes, Pitas, Petiscos. Folga Não tem. Preço médio refeição 5,00 euros. Morada Rua Eça de Queirós, 10 Lt 12 - Viseu (Junto à Loja do Cidadão). Telefone 232 185 851. Observações Take-away. GREENS RESTAURANTE Especialidades Toda a variedade de prato. Folga Não tem. Preço médio refeição Desde 2,50 euros. Morada Fórum Viseu, 3500 Viseu. Observações www.greensrestaurante.com MAIONESE Especialidades Hamburguers, Saladas, Francesinhas, Tostas, Sandes Variadas. Folga Não tem. Preço médio refeição 4,50 euros. Morada Rua de Santo António, 59-B, 3500-693 Viseu (Junto à Estrada Nacional 2). Telefone 232 185 959. RESTAURANTEROSSIOPARQUE Especialidades Medalhão de Vitela p/ duas pessoas 800g Pura Alcatra, Bacalhau à Casa, Massa c/ Bacalhau c/Ovos Escalfados, Corvina Grelhada; Acompanhamentos: Migas, Feijão Verde, Batata a Murro. Folga Sábado à Noite e Domingo. Morada Rua Soar de Cima, nº 55 (Junto ao Jardim das Mães – Rossio), 3500-211 Viseu. Telefone 232 422 085. Observações Refeições económicas (2ª a 6ª feira) – sopa, bebida, prato e sobremesa ou café – 6 euros. FORNODAMIMI Especialidades Assados em Forno de Lenha, Grelhados e Recheados (Cabrito, Leitão, Bacalhau). Folga Não tem. Preço médio por refeição 14 euros. Morada Estrada Nacional 2, Vermum Campo, 3510-512 Viseu. Telefone 232 452 555. Observações Casamentos, Baptizados, Banquetes; Restaurante Certificado. QUINTADAMAGARENHA Especialidades Lombinho Pescada c/ Molho de Marisco, Cabrito à Padeiro, Nacos no Churrasco. Folga Domingo ao jantar e Segunda-feira. Preço médio por refeição 15 euros. Morada Nó 20 A25, Fragosela, 3505-577 Viseu. Telefone 232 479 106 – 232 471 109. Fax 232 479 422. Observações Parque; Serviço de Casamentos. RESTAURANTEIBÉRICO Especialidades Grelhados, Francesinhas, Bacalhau à Ibérico, Grelhada Mista, Vários Petiscos. Folga Não tem. Morada Quinta de Dentro, Lote 79, R/C Dto., 3505-496 Rio de Loba, Viseu. Telefone 232 449 743 – 919 908 984. Observações Refeições económicas; Comida para fora. RODÍZIOREAL Especialidades Rodízio à Brasileira. Folga Não tem. Preço médio por refeição 19 euros. Morada Repeses, 3500-693 Viseu. Telefone 232 422 232. Observações Casamentos, Baptizados, Banquetes; Restaurante Certificado. RESTAURANTEOPOVIDAL Especialidades Arroz de Pato, Grelhados. Folga Domingo. Morada Bairro S. João da Carreira Lt9 1ª Fase, Viseu. Telefone 232 087 776. Observações Jantares de grupo. RESTAURANTEACOCHEIRA Especialidades Bacalhau Roto, Medalões c/ Arroz de Carqueija. Folga Domingo à noite. Morada Rua do Gonçalinho, 84, 3500-001 Viseu. Telefone 232 437 571. Observações Refeições económicas ao almoço durante a semana. RESTAURANTEPORTASDOSOL Especialidades Arroz de Pato com Pinhões, Catalana de Peixe e Carne, Carnes de Porco Preto, Carnes Grelhadas com Migas. Folga Domingo à noite e Segunda-feira. Morada Urbanização Vilabeira Repeses - Viseu. Telefone 232 431 792. Observações Refeições para grupos com marcação prévia.

RESTAURANTE BAR O PASSADIÇO Especialidades Cozinha Tradicional e Regional Portuguesa. Folga Domingo depois do almoço e Segunda-feira. Morada Largo Dr. Cândido de Figueiredo, nº 1, Lobão da Beira, 3460-201 Tondela. Telefone 232 823 089. Fax 232 823 090 Observações Noite de Fados todas as primeiras Sextas de cada mês. RESTAURANTE PONTO DE ENCONTRO Especialidades Grelhada Mista do Oceanos, Grelhada à Ponto de Encontro, Bacalhau c/ Natas, Bife à Ponto de Encontro. Folga Sábado. Morada Avenida do Salgueiral, nº 3, Fojo, Molelos, 3460211 Tondela. Telefone 232 812 867. Observações Casamentos, Baptizados e outros eventos; Refeições económicas (Almoço – 2ª a 6ª feira) – 5 e 6 euros. RESTAURANTE SANTA MARIA Especialidades Cozido à Portuguesa, Picanha, Borrego Estufado, Bacalhau Santa Maria. Folga Quarta-Feira. Preço médio por refeição Desde 6,50 euros. Morada Avenida da Igreja, nº 989, Canas de Santa Maria, 3460-012 Tondela. Telefone 232 842 135. Observações Refeições económicas c/ tudo incluído – 6,50 euros; Refeições p/ fora – 5,50 euros. RESTAURANTE S. BARNABÉ Especialidades Chanfanas, Comida Italiana, Cozinha Tradicional, Arroz de Polvo c/ Gambas Morada Rua dos Bombeiros Voluntários, nº80 - 3460-572 Tondela Telemóvel 969 723 146. Observações Comida para fora. STAURANTE PRATO D’OURO Especialidades Cozinha Regional Morada EN 2, 1189 Adiça 3460-321 Tondela Telefone 232 816 537. Observações Refeições Económicas (2ª a 6ª feira), Refeições p/ fora.

SÃO PEDRO DO SUL RESTAURANTE QUINTA DO MARQUÊS Especialidades Bacalhau c/ Natas, Rojões à Beirão, Vitela à Lafões, Tiramisú. Folga Domingo (Dezembro a Junho). Preço médio por refeição 10 euros. Morada Galerias Quinta do Marquês, 2º Piso, Fracção Z (junto ao Pav. Desportivo Municipal e Piscinas), 3660 S. Pedro do Sul. Telefone 232 723 815. Observações Refeições económicas (2ª a 6ª feira). RESTAURANTE O CAMPONÊS Especialidades Nacos de Vitela Grelhados c/ Arroz de Feijão, Vitela à Manhouce (Domingos e Feriados), Filetes de Polvo c/ Migas, Cabrito Grelhado c/ Arroz de Miúdos, Arroz de Vinha d´Alhos. Folga Quarta-feira. Preço médio por refeição 12 euros. Morada Praça da República, nº 15 (junto à Praça de Táxis), 3660 S. Pedro do Sul. Telefone 232 711 106 – 964 135 709.

SANTA COMBA DÃO RESTAURANTE TÍPICO O PEDRO Especialidades Mariscos, Grelhados e Pratos Regionais. Paelha, Camarão À Pedro, Arroz de Marisco, Bacalhau Zé Pipo, Carne Porco Alentejana, Naco, Cabrito, Cabidela de Galo. Folga Não tem. Morada Rua Principal, nº 11 A, 3440465 São João de Areias. Telefone 232 891 577 – 964 262 750. Observações Casamentos, Baptizados, Grupos; Espaço Verde.

OLIVEIRA DE FRADES OS LAFONENSES – CHURRASQUEIRA Especialidades Vitela à Lafões, Bacalhau à Lagareiro, Bacalhau à Casa, Bife de Vaca à Casa. Folga Sábado (excepto Verão). Preço médio por refeição 10 euros. Morada Rua D. Maria II, nº 2, 3680-132 Oliveira de Frades. Telefone 232 762 259 – 965 118 803. Observações Leitão por encomenda.

NELAS RESTAURANTE QUINTA DO CASTELO Especialidades Bacalhau c/ Broa, Bacalhau à Lagareiro, Cabrito à Padeiro, Entrecosto Vinha de Alhos c/ Arroz de Feijão. Folga Sábado (excepto p/ grupos c/ reserva prévia). Preço médio refeição 15 euros. Morada Quinta do Castelo, Zona Industrial de Nelas, 3520-095 Nelas. Telefone 232 944 642 – 963 055 906. Observações Prova de Vinhos “Quinta do Castelo”.

VOUZELA RESTAURANTE O REGALINHO Especialidades Grelhada Mista, Naco de Vitela na Brasa c/ Arroz de Feijão, Vitela e Cabrito no Forno, Migas de Bacalhau, Polvo e Bacalhau à Lagareiro. Folga Domingo. Preço médio refeição 10 euros. Morada Rua Teles Loureiro, nº 18 Vouzela. Telefone 232 771 220. Observações Sugestões do dia 7 euros. TABERNA DO LAVRADOR Especialidades Vitela à Lafões Feita no Forno de Lenha, Entrecosto com Migas, Cabrito Acompanhado c/ Arroz de Cabriteiro, Polvo Grelhado c/ batata a Murro. Folga 2ª Feira ao jantar e 3ª todo o dia. Preço médio refeição 12 euros. Morada Lugar da Igreja - Cambra - Vouzela. Telefone 232 778 111 917 463 656. Observações Jantares de Grupo. RESTAURANTE EIRA DA BICA Especialidades Vitela e Cabrito Assado no Forno e Grelhado. Folga 2ª Feira. Preço médio refeição 15 euros. Morada Casa da Bica - Touça - Paços de Vilharigues - Vouzela. Telefone 232 771 343. Observações Casamentos e Baptizado. www.eiradabica.com

FÁTIMA RESTAURANTE SANTA RITA Especialidades Bacalhau Espiritual, Bacalhau com camarão, Bacalhau Nove Ilhas, Bife de Atum, Alcatra, Linguiça do Pico, Secretos Porco Preto, Vitela. Folga Quarta-feira. Preço médio refeição 10 euros. Morada R. Rainha Santa Isabel, em frente ao Hotel Cinquentenário, 2495 Fátima. Telefone 249 098 041 / 919 822 288 Observações http:// santarita.no.comunidades.net; Aceita grupos, com a apresentação do Jornal do Centro 5% desconto no total da factura.

ADVOGADOS VISEU

ANTÓNIO PEREIRA DO AIDO Morada Rua Formosa, nº 7 – 1º, 3500135 Viseu. Telefone 232 432 588 Fax 232 432 560 CARLA DE ALBUQUERQUE MENDES Morada Rua da Vitória, nº 7 – 1º, 3500-222 Viseu Telefone 232 458 029 Fax 232 458 029 Fax 966 860 580 MARIA DE FÁTIMA ALMEIDA Morada Rua Miguel Bombarda, nº 37 – 1º Esq. Sala G, 3510-089 Viseu Telefone 232 425 142 Fax 232 425 648

ANTÓNIO M. MENDES Morada Rua Chão de Mestre, nº 48, 1º Dto., 3500-113 Viseu Telefone 232 100 626 Email antonio.m.mendes3715c@adv.oa.pt ARNALDO FIGUEIREDO E FIRMINO MENESES FERNANDES Morada Av. Alberto Sampaio, nº 135 – 1º, 3510-031 Viseu Telefone 232 431 522 Fax 232 431 522 Email a-figueiredo@iol.pt e firminof@iol.pt MARQUES GARCIA Morada Av. Dr. António José de Almeida, nº 218 – C.C.S. Mateus, 4º, sala 15, 3514-504 Viseu Telefone 232 426 830 Fax 232 426 830 Email marques.garcia-3403c@advogados. oa.pt FILIPE FIGUEIREDO Morada Rua Conselheiro Afonso de Melo, nº 31 – 5º, sala 502, 3510024 Viseu Telefone 232 441 235 Telemóvel 964 868 473 Email filipe.figueiredo-5153c@adv.oa.pt FABS – SOCIEDADE DE ADVOGADOS – RENATO FERNANDES, JOÃO LUÍS ANTUNES, PAULO BENFEITO Morada Av. Infante D. Henrique, nº 18 – 2º, 3510-070 Viseu Telefone 232 424 100 Fax 232 423 495 Email fabs.advogados@netvisao.pt JOÃO NETO SANTOS Morada Rua Formosa, nº 20 – 2º, 3500134 Viseu Telefone 232 426 753 CONCEIÇÃO NEVES E MICAELA FERREIRA – ADVOGADAS Morada Av. Dr. António José de Almeida, 264 – Forum Viseu [NOVAS I NS TA L AÇÕE S], 3510 - 0 43 Viseu Telefone 232 421 225 Fax 232 426 454 ELISABETE MENDONÇA

Morada Rua Nunes de carvalho, nº 39 – 1º, sala 3, 3500-163 Viseu Telefone 232 471 284 Fax 232 471 284 Email

elisabetemendonca-5907c@adv.oa.pt

BRUNO DE SOUSA Esc. 1 Morada Rua D. António Alves Martins Nº 40 2ºE 3500-078 VISEU Telefone 232 104 513 Fax 232 441 333 Esc. 2 Morada Edifício Guilherme Pereira Roldão, Rua Vieira de Leiria N º14 2430 - 30 0 Ma r i n ha Gra nde Telefone 244 110 323 Fax 244 697 164 Tlm. 917 714 886 Áreas preferenciais Crime | Fiscal | Empresas

MANGUALDE

JOSÉ MIGUEL MARQUES Morada Rua 1º de Maio, nº 12 – 1º Dto., 3530-139 Mangualde Telefone 232 611 251 Fax 232 105 107 Telemóvel 966 762 816 Email jmiguelmarques4881c@adv.oa.pt JOSÉ ALMEIDA GONÇALVES Morada Rua Dr. Sebastião Alcântara, nº 7 – 1º B/2, 3530-206 Mangualde Telefone 232 613 415 Fax 232 613 415 Telemóvel 938 512 418 Email jose.almeida.goncalves-14291l@adv. oa.pt

NELAS

Morada Largo General Humberto

JOSÉ BORGES DA SILVA, ISABEL CRISTINA GONÇALVES E ELIANA LOPES Morada Rua da Botica, nº 1, 1º Esq., 3520-041 Nelas Telefone 232 949 994 Fax 232 944 456 Email j.Borges. silva@mail.telepac.pt

CARLA MARIA BERNARDES

JOSÉ BORGES DA SILVA, ISABEL CRISTINA GONÇALVES E ELIANA LOPES Morada Rua da Botica, nº 1, 1º Esq., 3520-041 Nelas Telefone 232 949 994 Fax 232 944 456 Email j.Borges. silva@mail.telepac.pt

CATARINA DE AZEVEDO

Delgado, nº 1 – 3º Dto. Sala D, 3500139 Viseu Telefone 232 435 465 Fax 232 435 465 Telemóvel 917 914 134 Email catarina-azevedo5275c@adv.oa.pt Morada Rua Conselheiro Afonso de

Melo, nº 39 – 2º Dto., 3510-024 Viseu

Telefone 232 431 005

JOÃO PAULO SOUSA

M o r a d a L g. Genera l Humber to

Delgado, 14 – 2º, 3500-139 Viseu Telefone 232 422 666 HERMÍNIO MODESTO Morada Av. Dr. António José de Almeida, nº275 - 1º Esquerdo - 3510047 Viseu Telefone/Fax 232 468 295 JOÃO MARTINS M o r a d a R ua D. A ntón io A lves Martins, nº 40 – 1º A, 3500-078 Viseu Telefone 232 432 497 Fax 232 432 498 ANA PAULA MADEIRA Morada Rua D. Francisco Alexandre Lobo, 59 – 1º DF, 3500-071 Viseu Telefone 232 426 664 Fax 232 426 664 Telemóvel 965 054 566 Email anapaula.madeira@sapo.pt MANUEL PACHECO Morada Rua Alves Martins, nº 10 – 1º, 3500-078 Viseu Telefone 232 426 917 PAULO DE ALMEIDA LOPES Morada Travessa da Balsa, nº 21 3510-051 Viseu Telefone 232 432 209 Fax 232 432 208 Email palopes4765c@adv.oa.pt

ÂNGELO MENDES MOURA Morada Av. Visconde Guedes Teixeira, 29 – 1º, 5100-073 Lamego Telefone 254 612 402 FERNANDO AMARAL Morada Rua dos Bancos, 5100-115 Lamego Telefone 254 612 274/ 254 600 223 Fax 254 600 229

IMOBILIÁRIO VENDE-SE T2 Dpx c/ 2 frentes Póvoa Sobrinhos, áreas vivenda, garagem p/ 5 carros Prédio c/ 2 apartamentos, cozinha Eq., Marquise. Area total 280m2 T. 918 820 867 Casa em Pedra em Oliveira do Hospital. Bom preço. T. 966 130 251 Moradia Geminada – A 5 min. do Centro Nova!. Com 2 quartos + 2 suites, roupeiros embutidos, 2 wc´s completos, 2 wc´s privativos + 2 serviços, cozinha c/ copa e lareira. Aquecimento central e som ambiente. Garagem fechada e terreno com área de 1.050 m2. T. 926 340 312 ou 919 255 516


Jornal do Centro

CLASSIFICADOS 25

30 | Abril | 2010 Moradia Banda – Zona de Gumirães Muito bom estado! C/ 4 quartos, 4 wc´s, 4 roupeiros embutidos, cozinha com móveis, despensa, 2 lareiras, pré-instalação de ar condicionado e painéis solares. Churrasqueira e forno. Garagem e quintal. 140.000,00€. T 964 160 608 Moradia Isolada – Pertinho da Cidade Tipologia T3, 3 wc´s, roupeiros embutidos, escritório, cozinha equipada, despensa. Aquecimento central a gasóleo e a lenha, arrumos, lavandaria, garagem fechada p 4 carros, quintal com área de 800 m2. Bom preço. T. 926 340 312 ou 919 255 516. Moradia p/ reconstrução – Zona de Fragosela. Moradia toda em pedra para recuperar, com área coberta de 150 m2 e área descoberta de 70 m2. 50.000,00€ T. 964 160 608

IMOBILIÁRIO ARRENDA-SE

Escritório no centro da cidade, 275€ T. 232 098 416 / 960 050 949 2 Escritórios com Wc, 300€. T. 232 098 416 / 960 050 949

AUTOMÓVEIS VENDE-SE

VW Caddy 2.0 SDI Extra Comercial, 2005, 170.000Km - 8.000€ T. 964 034 940

T2 Duplex. Centro da cidade. òptimo apartamento. T. 232 410 390

Compro a dinheiro,qualquer tipo de automoveis,bons,com ou sem avaria.Desloco-me. T. 917 610 594 / 967 266 608

T3 Mobilado. Óptimo apartamento. 350,00€ T. 232 410 390

Toyota Corolla 1.4 vvti,5P,ABS,Ar cond, 2001/11, bom negócio T. 917 610 594

Escritorios. Junto ao túnel. 250,00€ T. 232 410 390

Vendo vários automóveis clássicos, originais e em bom estado. T. 917 610 594

T2. Casinha reconstruida. Semi mobilada. 200,00€ T. 232 410 390 Loja. 100 m2,2 frentes. Bem localizada. 700,00€ T. 962 376 769

EMPREGO PROCURA

Senhora c/ carta de condução e referências, ½ idade, procura trabalho de

manhã, interior casas ou outro. T. 232 188 179

DIVERSOS Cavalheiro, 56 Anos, divorciado, sem filhos, licenciado, só. Deseja conhecer Sra, só, culta, independente, sem filhos. Dá seriedade e sigilo. T. 910 945 163 Vende-se Empresa comércio de Produtos de criança, Têxtil e Puericultura Ligeira e Pesada. QUOTA DE MERCADO ELEVADA NO DISTRITO DE VISEU. T. 919 702 851 HP Pavilion dv9575ep Intel Core 2 Duo 2.00 Ghz. HD 2x150 Gb. 3Gb Ram. T. 927 321 741 Precisa de dinheiro? Resp. e análise prévia 24h. mesmo c/ problemas bancários crédito pessoal e consolidado. Facilidade na documentação. T. 966 880 074 / 964 096 958

Precisa-se de Comercial com conhecimento de vendas para equipamentos hoteleiros Oferece-se: Ordenado base mais comissões; Viatura da empresa Envie curriculum vitae para Jornal do Centro 421/01

A Fnac Viseu Recruta: (m/f) Full-time

Responsável Departamento Comercial Produtos Técnicos Micro-Informática, TV/Vídeo, Hi-Fi, Fotografia, Laboratório e

Responsável Departamento Comercial Produtos Editoriais Livros, Discos e Entretenimento (Jogos e Vídeo) Reportando ao Director de Loja, terão como principais responsabilidades: x Coordenar a actividade comercial do seu departamento, acompanhando os principais indicadores de actividade; x Analisar os fluxos de mercadoria associados ao seu Departamento (encomendas, stocks, vendas, devoluções), assegurando a sua optimização de acordo com as necessidades da loja; x Controlar e assegurar a qualidade de exposição dos produtos do departamento (sinalética, visibilidade, arrumação, cumprimento das regras), bem como a implementação de campanhas e acções comerciais em alinhamento com a estratégia da Direcção de Produto; x Gerir e coordenar a equipa (comunicação, recrutamento, horários, férias, avaliação e desenvolvimento dos colaboradores), garantindo a prestação de um atendimento de excelência; x Enquanto membro de direcção de loja, realizar tarefas inerentes à gestão da mesma (integração na escala de permanências, participação nas reuniões de Direcção). PERFIL: x Forte orientação para o Cliente e para os Resultados x Experiência anterior equivalente (preferencialmente em venda de produtos técnicos e editoriais, respectivamente) x Experiência em gestão de equipas x Elevadas capacidades de comunicação, iniciativa, dinamismo, organização, rigor e trabalho em equipa x Residência na zona de Viseu (factor preferencial).

Envie CV e carta de apresentação para: recrutamento@fnac.pt , até ao dia 25 de Abril.


Jornal do Centro

26 NECROLOGIA | INSTITUCIONAIS Carlos Abel Ferreira Amaral, 78 anos, casado. Natural de Gouveia e residente em Oliveirinha, Carregal do Sal. O funeral realizou-se no dia 24 de Abril, pelas 16.00 horas, para o cemitério de Oliveira do Conde.

funeral realizou-se no dia 26 de Abril, pelas 18.30 horas, para o cemitério de Santar.

realizou-se no dia 25 de Abril, pelas 17.00 horas, para o cemitério local.

Agência Funerária Nisa, Lda. Nelas Tel. 232 949 009

Carolina da Conceição Fernandes Correia, 95 anos, viúva. Natural e residente em Couto de Cima. O funeral realizou-se no dia 26 de Abril, pelas 18.00 horas, para o cemitério local.

Aurio da Silva Esteves, 89 anos, casado. Natural e residente em Ribeiradio, Oliveira de Frades. O funeral realizou-se no dia 23 de Abril, pelas 18.00 horas, para o cemitério de Ribeiradio.

Humberto de Sousa Castanheira, 80 anos, casado. Natural e residente em Cabanas de Viriato, Carregal do Sal. O funeral realizouse no dia 25 de Abril, pelas 14.00 horas, para o cemitério de Cabanas de Viriato.

Adelina do Carmo Ferreira, 88 anos, viúva. Natural e residente em S. Vicente de Lafões, Oliveira de Frades. O funeral realizou-se no dia 27 de Abril, pelas 11.00 horas, para o cemitério de S. Vicente de Lafões.

Maria Guilhermina dos Santos, 85 anos, viúva. Natural de Lageosa, Tondela e residente em Corujeiro, Tondela. O funeral realizou-se no dia 25 de Abril, pelas 17.00 horas, para o cemitério de Lageosa.

Ag. Funerária Figueiredo & Filhos, Lda. Oliveira de Frades Tel. 232 761 252

Agência Funerária São Brás Carregal do Sal Tel. 232 671 415

Manuel Rodrigues Teixeira, 77 anos, casado. Natural de Tarouca e residente em Gondomar. O funeral realizou-se no dia 22 de Abril, pelas 17.30 horas, para o cemitério de Esporões.

Maria Amélia Rodrigues, 91 anos, viúva. Natural e residente em Mesquitela, Mangualde. O funeral realizou-se no dia 29 de Abril, pelas 17.30 horas, para o cemitério de Mesquitela.

Maria Cândida Ferreira, 82 anos, viúva. Natural de Almofala, Castro Daire e residente em Tarouca. O funeral realizou-se no dia 28 de Abril, pelas 18.30 horas, para o cemitério de Esporões.

Agência Funerária Pais Mangualde Tel. 232 617 097 Maria do Céu, 83 anos, casada. Natural e residente em Vilar Seco, Nelas. O funeral realizou-se no dia 25 de Abril, pelas 18.00 horas, para o cemitério de Vilar Seco.

Agência Funerária Maria O. Borges Duarte Tarouca Tel. 254 679 721 Maria Augusta, 81 anos, viúva. Natural e residente em Couto de Baixo. O funeral

António Dias, 85 anos, casado. Natural e residente em Pedra Cavaleira, Silgueiros. O

30 | Abril | 2010

Celestino Rodrigues, 92 anos, viúvo. Natural e residente em Vil de Souto. O funeral realizou-se no dia 26 de Abril, pelas 18.30 horas, para o cemitério local. Alberto Rodrigues, 84 anos, casado. Natural e residente em Orgens. O funeral realizou-se no dia 28 de Abril, pelas 17.30 horas, para o cemitério local. Agência Funerária de Figueiró Viseu Tel. 232 415 578 Olinda Augusta Dias Tavares, 86 anos, viúva. Natural de Estarreja e residente em Viseu. O funeral realizou-se no dia 23 de Abril, pelas 9.00 horas, para o cemitério de Estarreja. Cristóvão Oliveira da Fonseca, 78 anos, casado. Natural de Abraveses e residente em Santiago. O funeral realizou-se no dia 23 de Abril, pelas 17.00 horas, para o cemitério de Santiago. Emília do Nascimento, 101 anos, viúva. Natural de Povolide e residente em Nesperide. O funeral realizou-se no dia 23 de Abril, pelas 17.30 horas, para o cemitério de Povolide.

Dinis Augusto Morais, 83 anos, casado. Natural de Arcas, Castro Daire e residente em Viseu. O funeral realizou-se no dia 24 de Abril, pelas 10.30 horas, para o cemitério de Abraveses. Adélia de Jesus Correia, 79 anos, casada. Natural de Campo e residente em Pascoal. O funeral realizou-se no dia 26 de Abril, pelas 17.30 horas, para o cemitério de Abraveses. Zulmira da Silva, 87 anos, viúva. Natural de Vilar, Moimenta da Beira e residente na Fundação Mariana Seixas, em Viseu. O funeral realizou-se no dia 27 de Abril, pelas 9.00 horas, para o cemitério de Sandim, Moimenta da Beira.

Cáritas

Diocesana de Viseu

1ª Publicação

AVISO PEDITÓRIO PÚBLICO DO DIA CÁRITAS 2010 Nos termos da alínea b)-nº 1, do art.º 3º do Dec.-Lei Nº 87/99, de 19 de Março, a Direcção da Cáritas Diocesana de Viseu, vem publicar, que o resultado do peditório público efectuado nos dias 04-05 e 06 de Março de 2010, devidamente autorizado pelo Exmo. Senhor Governador Civil de Viseu, foi de € 10.952.07 (dez mil novecentos cinquenta dois euros e sete cêntimos). Viseu, 22 de Abril de 2010 O Presidente da Direcção da Cáritas Diocesana de Viseu José Fernando Pereira Borges CÁRITAS DIOCESANA DE VISEU Contribuinte nº 501 163 301

Rua Alexandre Herculano, 473-475-1ºx 3510-039 VISEU x Telef. 232 420 340 x Fax 232 420 349 email: viseu@caritas.pt site www.caritas.pt/viseu

(Jornal do Centro - N.º 424 de 30.04.2010)

Ilda Gomes Deato, 75 anos, viúva. Natural de Manhouce, S. Pedro do Sul e residente em Viseu. O funeral realizou-se no dia 28 de Abril, pelas 18.00 horas, para o cemitério de Abraveses. Maria da Graça Simões, 89 anos, viúva. Natural de Moledo e residente em Viseu. O funeral realizou-se no dia 28 de Abril, pelas 18.00 horas, para o cemitério de Cela, Castro Daire. 1ª Publicação

César Esteves do Rego, 76 anos, viúvo. Natural de Orgens e residente em Canas de Santa Maria. O funeral realizou-se no dia 30 de Abril, pelas 18.00 horas, para o cemitério de Orgens. Ag. Funerária Decorativa Viseense, Lda. Viseu Tel. 232 423 131

Publicidade

classificados Como anunciar 1 Escrever o anúncio no cupão quadriculado. Cada letra deve ocupar um só quadrado. Deixar um espaço livre entre cada palavra. 2 O cupão quadriculado deverá ser recortado e enviado em carta, ou entregue pessoalmente, com os respectivos valores, iniciando-se a publicação na edição imediatamente a seguir à sua recepção.

2ª Publicação Texto do anúncio 4 inserções escolha o seu modelo e categoria a inserir: sem foto €10 com foto €15

Imobilário arrendo

compro

Nº CONT. MORADA COD.POSTAL

TLF/TLM

VALE POSTAL Nº

QUANTIA (€)

(Jornal do Centro - N.º 424 de 30.04.2010)

vendo

compro

vendo

Emprego procuro

Bairro S. João da Carreira, Rua Dona Maria Gracinda Torres Vasconcelos, Lt 10, r/c . 3500 -187 Viseu Telefone: 232 437 461 | Fax: 232 431 225 | publicidade@jornaldocentro.pt www.

vendo

Diversos

CHEQUE Nº

TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA NIB 0010 0000 26654780001 86 (ANEXAR COMPROVATIVO)

jornaldocentro.pt

compro

Automóveis

NOME

ALFA ROMEO 156 1.9 JTD, 140 cv, cx 6 vel., 2003, full extras. Facilidade de pagamento. Desde 250 €/mês s. entrada.

T. 971 000 000

ofereço

ALFA ROMEO 156 1.9 JTD, 140 cv, cx 6 vel., 2003, full extras. Facilidade de pagamento. Desde 250 €/mês s. entrada. T. 971 000 000

(Jornal do Centro - N.º 424 de 30.04.2010)

1ª Publicação

1ª Publicação

2ª Publicação

(Jornal do Centro - N.º 424 de 30.04.2010)

(Jornal do Centro - N.º 424 de 30.04.2010)

(Jornal do Centro - N.º 424 de 30.04.2010)


Jornal do Centro

clubedoleitor CARTAS DA SEMANA

27

DEscreva-nos para:

30 | Abril | 2010

Jornal do Centro - Clube do Leitor, Bairro S. João da Carreira, Rua Dona Maria Gracinda Torres Vasconcelos, Lt 10, r/c . 3500 -187 Viseu. Ou então use o email: redaccao@jornaldocentro.pt As cartas, fotos ou artigos remetidos a esta secção, incluindo as enviadas por e-mail, devem vir identificadas com o nome e contacto do autor. O semanário Jornal do Centro reserva-se o direito de seleccionar e eventualmente reduzir os originais. Não se devolvem os originais dos textos, nem fotos.

Afinal…estamos mal! Os analistas financeiros “acreditados”, contrariamente às previsões do Governo, estão a desferir sobre Portugal um ataque cerrado, influenciando negativamente o nosso futuro que, tudo indica, não vai ser fácil. Nunca compreendi muito bem o optimismo do 1º Ministro, mas nunca estive de acordo que tivéssemos que “parar” o país, como defendia o PSD, para nos reabilitarmos. Com as dúvidas que resultam dos meus fracos conhecimentos de economia sempre considerei Portugal um país maravilhoso, com um Povo acolhedor, corajoso, laborioso e sensato, “ingredien-

tes “ que nos permitem alimentar a esperança de “voltarmos a dar cartas ao mundo”, bastando para tal, em minha opinião, que acordemos e deixemos de fazer de conta que a política não é nada connosco. A crise em que vivemos não é, nem pode ser considerada inultrapassável, residindo o problema na falta de coerência com que a atacámos, fazendo recair sobre aqueles que pouco ou nada têm o “fardo” dela e deixando incólumes os “vampiros” que para ela contribuíram. As medidas que o PEC contempla não vão âmago das questões que é necessário enfrentar, como são por

exemplo a corrupção, o despesismo, as fugas ao fisco e o sistema judicial, para só referir algumas. Com o seu miserabilismo militante o PSD e o PP publicitaram pelos quatro cantos do mundo algumas das nossas debilidades, e, com o seu optimismo pouco sustentado o PS esqueceu-se de “fazer os trabalhos de casa” e enveredou por caminhos que facilmente os analistas internacionais (especuladores em proveito próprio?) fizeram acreditar que não nos levam a bom porto, baixando drasticamente a confiança dos investidores… Depois de ter contribuído para que

as “manchetes” em todo o mundo nos considerassem uns “inválidos”, o PSD pela voz do seu líder vem agora disponibilizar-se para ajudar a “salvar” Portugal dizendo que estamos a ser “alvo de um ataque especulativo enorme”, e, como tal, é preciso mostrar que as diferenças entre o PSD e o Governo não impedem o combate à crise. Espero que o Governo PS, que em algumas alturas me fez lembrar o ministro da propaganda iraquiano (salvaguardadas as devidas diferenças democráticas), consiga finalmente dizer ao senhor ministro das Finanças que os livros por onde

GENTE DA NOSSA TERRA > Benjamim Gonçalves, 39 anos, sapateiro

estudou e cujas “receitas” nos aplicou, estão desactualizados e como tal deve demitir-se! (para ser ministro não basta parecer uma competente e boa pessoa; é preciso “mostrar bom serviço” e como se comprovou, o dele foi péssimo!) Fico a “torcer” para que o PS descubra “medidas eficazes para reduzir significativamente a despesa pública que não sejam, ainda, mais penalizantes para quem já está enterrado até ao pescoço e “obrigue” o Governo a cumpri-las. Celso Neto

CANTINHODOANIMAL | ADOPÇÕES

Ainda Benjamim Gonçalves era adolescente e já um irmão o levava para S. Pedro do Sul para aprender a arte de sapateiro. Aos 39 anos é oficial da profissão e tem estabelecimento aberto há 16 no fim da rua do Arco, junto à feira semanal de Viseu. Benjamim é natural e vive em Avelal, no concelho de Sátão. Faz a viagem todos os dias entre casa e o local de trabalho. Com a ajuda pontual da esposa, Benjamim é hoje um dos sapateiros de Viseu. Desde consertos rápidos a outros, mais complicados e de rebuscado saber na arte de sapateiro, Benjamim Gonçalves faz todo o tipo de consertos em sapatos, malas e outros objectos de uso diário. Sobre a profissão, Benjamim diz que “há muita concorrência actualmente”. Contudo, por ser “chato” o nome de sapateiro, “poucos aparecem a pedir emprego”, lamenta.

CANTINHO DOS ANIMAIS ABANDONADOS DE VISEU • RIO DE LOBA • 232 449 934

Cadela com cerca de 2 meses. Entrou esta semana no Cantinho dos Animais e é de porte médio. Está desparasitada e a iniciar esquema de vacinação. Será estirilizada quando tiver 6 meses de idade.

FOTO-DENÚNCIA

João Tilly

A Rua das Couves. Em Várzea de Meruge, Seia, Serra da Estrela, a população cansou-se de pedir ao presidente da Junta que reparasse o piso de uma rua. Vai daí, decidiu plantar couves nos buracos... e agradecer ao presidente e ao seu padrinho em S. Bento. Nunca a frase “atirou com o carro para as couves” fez tanto sentido. Só no nosso pais, Com tanto dinheiro que anda por aí!

Esta rubrica está aberta à participação dos leitores. Submeta a sua denúncia para redaccao@jornaldocentro.pt

Encontrada na zona de Jugueiros, esta cadela de porte médio, com cerca de 1 ano, estava com um arame enrolado á cintura há mais de 6 meses. Já foi operada para extrair o arame e merece uma casa onde tenha muito carinho.

O Nico é um macho com cerca de 2 anos, de porte pequeno. Está vacinado e desparasitado e é um cão extremamente meigo, ideal para viver num apartamento e para lidar com crianças.


tempo: sol

JORNAL DO CENTRO 30 | ABRIL | 2010

Impresso em papel que incorpora 30 por cento de fibra reciclada, com tinta ecológica de base vegetal

agenda

Sexta, 30 Tondela

∑ A Câmara Municipal inaugura o Centro Escolar de Tondela, às 11h30, numa cerimónia pública. ∑ A Escola Profissional de Tondela promove a conferência “Os Jovens e a Educação Financeira” com Mário Frota e um representante da DECO, às 21h00, no Auditório Municipal de Tondela. Viseu

∑ A delegação do IPJ promove o debate “Uma História de Lutas pela Valorização do Trabalho”,com Paulo Anacleto e Luís Lobo, às 21h30, na Galeria de Exposições do IPJ. Lamego

∑ O PSD elege a nova comissão política concelhia, com dois candidatos à corrida: Orlando Vitor e Graciema Gonçalves.

Sábado, 1 Maio Mangualde

∑ Encontro de Bicicletas Antigas, às 9h00, com início junto à sede da Junta de Freguesia da Cunha Alta.

Publicidade

Hoje, dia 30 de Abril, parcialmente nublado. Temperatura máxima de 17ºC e mínima de 10ºC. Amanhã, dia 14 de Maio, sol. Temperatura máxima de 17ºC e mínima de 9ºC. Domingo, dia 2 de Maio, parcialmente nublado. Temperatura máxima de 16ºC e mínima de 9ºC. Segunda, dia 3 de Maio, sol. Temperatura máxima de 16ºC e mínima de 7ºC.

Penedono recorda “Magriço” em Mercado

Olho de Gato

http://twitter.com/olhodegato

Dois para um Joaquim Alexandre Rodrigues joaquim.alexandre.rodrigues@netvisao.pt

Novidade∑ Primeira mostra de promoção para atrair turistas “Onde a Beira acaba e o Douro começa”, Penedono, no disttrito de Viseu diz-se berço de Álvaro Gonçalves Coutinho, o “ M a g r iço”, distinguido pela valentia , pelos seus fe ito s e imortalizado por Camões no c a nto V I dos “Lusíadas”. O Magriço terá deixado em Penedono obra feita, a sua cultura e o seu espírito vencedor. Pelo menos os habitantes do concelho ainda hoje o reconhecem. Este lado h istór ico de Penedono vai estar exposto na primeira edição do Mercado Magriço, este sábado e domingo. A mostra gastronómica, artesanal e de pecuária, para além das componentes comercial e empresarial é um espaço vocacionado à promoção turísticocultural. “O Mercado Magriço dá agora os primeiros passos, mas assume-se desde já como farol e guia para aqueles que venham a descobrir Penedono”, adianta o presidente da Câmara de Penedono, Carlos Esteves. O autarca subli-

nha que o grande objectivo da mostra é “promover as potencialidades gastronómicas e as actividades a rtesa na is concelhias” e acredita que “o mesmo irá geral feed backs muito positivos para o sector económico e turístico de Pene-

dono”. O Mercado Magriço é inaugurado às 12h00 de sábado, dia 1 e termina ao final de dom i ngo. A par da exposição, haverá almoços gastronómicos, provas de vinho e espec-

táculos musicais. Emília Amaral emilia.amaral@jornaldocentro.pt

1. Os fins-de-semana de Inês de Medeiros em Paris patrocinados pelo erário público foram objecto de um inquérito do jornal Público. Quando votei, o resultado era o seguinte: contra – 8713 votos (93,7%); a favor – 587 (6,3%). De facto, o que a assembleia da república aprovou é desmoralizante. Perdeu-se o foco no interesse público. Como é evidente, o parlamento deve pagar viagens aos deputados para irem ter com os seus eleitores, o parlamento não deve pagar viagens aos deputados para irem ter com a sua família. Todo este desgraçado caso deu para perceber uma coisa: Jaime Ga ma , o “pei xe de águas profundas”, sente-se bem como número dois da república e não ambiciona ser número um. Ao decidir desta forma enrodilhada, escondido atrás de pareceres jurídicos, Jaime Gama já nem com Red Bull bate asas. Fica por ali. Cavaco Silva está agora mais descansado do que estava em Dezembro em relação

à sua recandidatura. O umbigo de Manuel Alegre estende-lhe todos os dias o tapete vermelho. O PS está fora de jogo. O bloco em serviços mínimos. O PCP, que tem sido humilhado em todas as eleições presidenciais, tem aqui a sua oportunidade. Com Manuel Carvalho da Silva, e uma campanha bem feita, os comunistas podem ultrapassar os 750 mil votos. 2 . Pa ssos Co el ho propõe um corte de 95 milhões de euros em estudos e consultorias. Aplaudo. Se o corte for maior, aplaudo ainda mais. É preciso pôr um travão à voracidade dos “Antónios Vitorinos”, dos “Migueis Júdices” e de toda a “advocacia de negócios” que está a exaurir este país. 3. Há uma orientação geral no estado: só quando saem dois funcionários públicos, pode entrar um. P ropon ho o mesmo para a burocracia: todo e qualquer serviço público só poderá exigir um novo acto burocrático quando tiver anulado dois.

Jornal do Centro - Ed424  

Jornal do Centro - Ed424