Issuu on Google+

Publicidade

UM JORNAL COMPLETO

Creche e Jardim Infantil Publicidade

Quinta do Pinhô, Lote A, Gumirães - Viseu Tlf.:232 483 669 www.pinhobrinca.net

pág. 02 pág. 06 pág. 08 pág. 10 pág. 14 pág. 15 pág. 16 pág. 18 pág. 20 pág. 22 pág. 25 pág. 27 pág. 29

DIRECTORA

Emília Amaral

> PRAÇA PÚBLICA > ABERTURA > À CONVERSA > VISEU > REGIÃO > NEGÓCIOS > DESPORTO > CULTURAS > ESPECIAL VERÃO > EM FOCO > SAÚDE > EMPREGO > CLASSIFICADOS

Semanário 03 de Julho de 2009 Sexta-feira Ano 8 N.º 381

0,75 Euro (IVA 5% incluído)

SEMANÁRIO DA

REGIÃO DE VISEU

|Telefone 232437461· Fax 232431225 · BairroS.JoãodaCarreira,RuaDonaMariaGracinda TorresVasconcelos,Lt10,r/c.3500-187Viseu · redaccao@jornaldocentro.pt · www.jornaldocentro.pt|

Saúde “Prédio da Caixa” vai ter novo sistema de segurança página 25

Tom de Festa ACERT lança primeiro mapa etno-musical do país

Santa Comba Dão Alunos criam boneco para ajudar ao desenvolvimento de autista

página 18

página 14

Carros eléctricos Fernando Ruas critica ausência de Viseu na rede de abastecimento

Viseu Reclusos participam em cursos de alfabetização

página 12

página 10

Onde está a polícia?

| páginas 6 e 7

Nuno Ferreira

∑ A segurança no concelho de Viseu tem sido questionada nos últimos dias, em várias frentes, depois de uma violação no complexo do Fontelo. A falta de efectivos da PSP é a principal crítica. Jornal do Centro

20

03 | Julho | 2009

férias

Publicidade

Nuno Ferreira

À conversa

| páginas 8 e 9

“Os problemas de fundo de Viseu não passam por cada freguesia ter um Rossio” Helena Sarabando Neves, cabeça de lista da CDU à Câmara de Viseu.

GUIA

São Pedro do Sul

Caramulo

?

O que visitar ∑ Convento de Francisco de S. José ∑ Palácio do Marquês da Reriz

∑ Solar dos Antigos Viscondes de S. Pedro ∑ Solar do Barão de Palme

∑ Casa dos Correias de Lacerda

∑ Parque do Pisão em Carvalhais ∑ Aldeia do Fujaco

∑ Convento de S. Cristóvão de Lafões ∑ Solar das Malafaias ∑ Aldeia da Pena

Manhã

Especial Verão

∑ Termas Romanas

Para os que apreciam o contacto com a natureza, a Serra do Caramulo é o local ideal, assim logo pela manhã desloque-se a este pulmão verde no concelho de Tondela. Nos pontos mais altos da Serra pode desfrutar de uma magnífica vista sobre toda a região. O Cabeço da Neve é um dos mais conhecidos miradouros da Serra, e é acessível de carro, mas sem dúvida, se subir ao Caramulinho terá a melhor vista possível. O Caramulinho, situado a

1075 metros de altitude, é o ponto mais alto da Serra do Caramulo, e é reconhecível a partir de todo o vale envolvente. Mas a vista não é o único atractivo da Serra do Caramulo. Nos topos predomina a vegetação rasteira e os arbustos, que dão à Serra uma riqueza extraordinária de cores, sobretudo nesta altura. Esta Serra é também um local de eleição para passear a cavalo ou de bicicleta, consoante o seu gosto pessoal.

Tarde Ao início da tarde pode deslocar-se ao Museu do Caramulo, que alberga o Museu de Arte e do Automóvel. No Museu de Arte pode deslumbrarse com a riquíssima colecção, desde as obras de pintores conhecidos mundialmente, como é o caso de Picasso até aos mais conceituados pintores Portugueses como Grão Vasco. O Museu do Automóvel dispõe de 70 carros e 30 motociclos clássicos em exposição permanente, os mais novos irão

igualmente fascinar-se com estas antiguidades. Mais para o fim da tarde, pode visitar as aldeias típicas de Malhapão de Cima e Malhapão de Baixo, onde não percebemos se o tempo não passa, ou se já passou. São povoações onde vivem poucas dezenas de pessoas, paredes-meias com animais que por ali vão partilhando à vez o papel de amigos, sustento ou alimento. Nestas aldeias não há água canalizada, mas há antenas de televisão.

A apenas 16 quilómetros do Caramulo, chegase a Tondela, aqui pode tomar tranquilamente um café e beber um digestivo no Novo Ciclo ACERT, por esta altu-

ra nenhuma animação está prevista. Contudo não deixa de ser um espaço de referência em Tondela, enquanto não começa o festival Tom de Festa.

Noite

∑ Balneário Rainha D. Amélia

?

Onde comer ∑ Restaurante “Loureiro” em Várzea

∑ Restaurante “Adega da Ti Fernanda” situado na

freguesia de Várzea em S. Pedro do Sul ∑ Restaurante “Os Amigos de Covas do Monte” em Covas do Monte ∑ Restaurante “O Camponês” situado na Praça da República em S. Perro do Sul ∑ Restaurante “Quinta do Marquês” em S. Pedro do Sul

?

Onde dormir

∑ “Hotel do Parque” 4 Estrelas, situa-se nas Termas de S. Pedro do Sul, foi remodelado em 2003 e dispõe de 100 quartos com varanda, equipados com ar condicionado, mini-bar e acesso à internet. Possui restaurante, bar, health club, jacuzzi, massagens, ginásio, banho turco, sauna finlandesa, vichy, piscina coberta e aquecida e 2 campos de squash ∑ “ Solar do Condado de Beirós”E é um solar situado em Serrazes, foi recuperado no final do século XX mantendo a traça original para turismo de habitação, museu, salas de exposições e outras actividades culturais. Dispõe de magníficos salões onde cada recanto é um local de bom gosto e requinte. A natureza que envolve este espaço é extraordinária. ∑ Hotel Quinta do Pedreno, situa-se no Lugar de Freixo em Serrazes, a arquitectura Portuguesa do princípio do século passado foi aqui retratado de forma romântica e sóbria. A adaptação agora feita respeitou os materiais e as formas de construção da altura, tornando uma casa senhorial numa pousada com o conforto de um hotel de 5 estrelas. ∑ Quinta de Canhões, é uma casa rústica de pedra granítica da região inserida numa pequena quinta, situada nas imediações das famosas termas de S. Pedro do Sul, num lugar com belas vistas e cercada de verde.

O melhor destino

Uma proposta para Férias O nosso Distrito, como todos os outros, tem lugares paradisíacos, capazes de proporcionarem umas excelentes férias às pessoas mais exigentes. Estas férias podem ser passadas na praia ou no campo; podem ter momentos muito felizes em acampamento ou numa estância turística ou visitando diversos lugares, de forma itinerante. Porque não temos praia, vão algumas sugestões para o nosso belo e rico interior. Entendo por «férias» um tempo de descanso e de alteração dos modos habituais de viver o ano de trabalho. As férias são belas e únicas oportunidades de enriquecimento pessoal, cultural e social, abrindo os ‘olhos do coração’ para a contemplação, aproximação e admiração da beleza das pessoas, dos livros e da natureza. As minhas sugestões baseiam-se, em parte, numa experiência feita por mim e por um grupo de cerca de 20 jovens em “campo de férias” itinerante, com um misto de contacto com a serra e as aldeias onde passávamos e com o mar. Foram 2 semanas, creio que em 1981 /2. Fico, apenas, pela semana da serra, pois, como já disse, o resto vai para além do nosso distrito e diocese de Viseu. Proponho, saindo de Viseu, uma visita às Termas de S. Pedro do Sul e, se possível, o aproveitamento de um dia de banhos no balneário “D. Afonso Henriques”, visitando as suas “ruínas” junto ao rio. De seguida, uma descida a S. Cristóvão de Lafões, com uma visita guiada ao muito bem restaurado Convento Cisterciense. Chegados aqui, 3 possíveis opções: 1. Preferindo uma base estável e mais cómoda, aproveita-se o silêncio, a beleza e a oferta de excelentes condições do turismo rural no próprio Convento. A proximidade do

Ilídio Leandro Bispo de Viseu

rio, o silêncio absoluto e a beleza da verde paisagem circundante permitem sonhar e descansar, lendo um bom livro, entrecortando a leitura com um reconhecimento dos locais circunvizinhos. 2. Uma segunda opção é ir pela ‘Cárcoda’ de Carvalhais e montar aí uma tenda de campismo. Daqui, seguir a pé, numa visita da serra circundante. Num dia, aproveitar o subir da serra até à Coelheira, na freguesia de Candal. Pode tomar-se um bom banho na barragem da Coelheira e almoçar e descansar ali, nas frondosas e apetecíveis sombras junto da água. Daqui, pode avançar-se até Candal e Cabreiros, regressando-se por Manhouce e Santa Cruz da Trapa. A beleza de toda a paisagem, variando de cores em cada mês, deixa-nos extasiados e com vontade de ficar mais tempo. Noutro dia, poderá subir-se até ao S. Macário e, dali, admirar toda a beleza da zona de Lafões pois, como diz o hino: “Lafões é um jardim e não há no mundo um lugar assim”… 3. Com a sede no Convento de S. Cristóvão, em turismo rural ou em Carvalhais, na Cárcoda, e em regime de acampamento, não deixo de aconselhar uma visita à zona de S. Macário. Até aqui, a vinda deve ser de automóvel, pois a distância é de cerca de 20 quilómetros. Porém, de S. Macário, têm-se opções maravilhosas, pela variedade e pela beleza, para passar 3 ou 4 dias com umas inesquecíveis e retemperado-


Jornal do Centro

2

03 | Julho | 2009

praçapública r Temo bem

palavras

deles

que aquilo que é o esforço dos polícias não seja suficiente para o que se advinha”

r Os viseenses

merecem todas as explicações. Têm direito a saber onde e como são aplicados os seus impostos”

Hélder Amaral Deputado do CDS-PP na Assembleia da República (Diário de Viseu, 30 de Junho)

r Ganhámos muito r Não abdicamos

dinheiro com o BPP” de ser a marca de identidade [cultural] do centro do país”

Pompeu José

Miguel Ginestal

Fernando Ruas

Presidente da Câmara Municipal de Viseu (Diário de Notícias, 26 de Junho)

Vereador do Ps na Câmara Municipal de Viseu (Jornal de Notícias, 30 de Junho)

Registos

Fernando José Ribas de Sousa Juiz de Direito – Jubilado

Passados dois anos sobre a promessa do presidente da Câmara Municipal de Viseu de ser erguida, na cidade, uma estátua a Aquilino Ribeiro, sem que se auscultasse qualquer rumor oficial sobre tal proposta, e dado o silêncio dos ilustres apaniguados da obra daquele grande escritor, amigo da cidade, voltamos ao assunto para despertar as consciências adormecidas. No nº 290 deste jornal, de 4 de Outubro de 2007, correspondendo ao apelo do presidente da Ediliedade, viemos opinar, conjuntamente com o dr. Jerónimo Costa e o artista plástico Pedro Albuquerque, sobre a localização da estátua, incluindo um esboço da formatização do monumento, sensivelmente, onde se encontra o carrocel infantil (que devia estar no parque da cidade), no Rossio, a praça principal da cidade. Para além da visibilidade que a estátua requer, o grande escritor poderia dali divisar a loja onde funcionou a alfaiataria Matos, por ele tão frequentada nas suas vindas a Viseu. Logo no exemplar nº 291, de 12 de Outubro de 2007, o conhecido intelectual e artista viseense José Calema, lembrando o percurso do busto de Luís de

Arcas da memória

Alberto Correia Antropólogo

Camões e a sua passagem pelo parque da cidade, afastou a ideia da colocação da estátua no dito parque, como fora aventado, circunstancialmente, pelo dr. Fernando Ruas, quando da inauguração da rua com o nome do escritor. No número seguinte, de 19 de Outubro de 2007, o dr. Alberto Correia (hoje presidente da direcção do Centro de Estudos Aquilino Ribeiro – CEAR), veio dizer que o monumento deveria ser implantado no parque da cidade, acrescentando que o CEAR propunha definitivamente aquele lugar. A frágil argumentação não nos convence. Nunca admitimos ser possuidores da verdade e apraz-nos conhecer outras opiniões, diferentes da nossa, desde que bem fundamentadas. Conhecemos e apreciamos o labor interventivo do dr. Alberto Correia, mas chocou-nos, não só a insuficiente valoração da sua opinião (ou do CEAR, de que foi porta-voz), como a forma como a pretende impor “ex-catedra”. Com efeito, aquele advérbio “definitivamente” fez-nos lembrar um tempo de má memória, em que tudo era definitivo, porque nada era discutido. Hoje, qualquer pessoa é livre de emitir a sua opinião, mas não pode ter a pretensão de a impor. Considerando o alvitre do dr. Fernando Ruas, o pensamento daquele conceito cronista e historiador poder-

nos-ia induzir em mero seguidismo, o que não podemos, nem queremos aceitar, por excessivamente redutor. Sendo o Rossio o lugar de maior visibilidade para o monumento, que não se pretende escondido do povo, que Aquilino tão bem soube retratar, e ao lado do qual sempre permaneceu, será que se pretende reservar o lugar para homenagear, futuramente, outra pessoa? Aliás, o dr. Alberto Correia, muito mais viajado do que nós, bem se lembrará de ter topado com estátuas em lugares bem movimentados das cidades portuguesas ou de grandes capitais europeias. Com certeza que se lembra onde está a estátua de Victor Hugo em Paris, a de Camões em Lisboa, ou a de Garret no Porto. Ali, onde as pessoas passam constantemente, as reverenciam e ditam, interiormente, a sua homenagem. Resta-nos pedir o empanho dos viseenses nesta questão, designadamente dos cultores da literatura aquiliniana, não a deixando adormecer, e avançando os seus pareceres, aceitando o lugar que propomos ou sugerindo outros, com a imprescindível dignidade, e minimamente fundamentados: órgãos de informação (jornais e rádios locais), advogados, médicos, magistrados, professores, políticos e povo anónimo mas sapiente.

Dirigente da ACERT (Conferência de imprensa de apresentação do Tom de Festa, 1 de Julho)

Cartas

Descuido ou ingratidão? Na noite sanjoanina, decorreu, no Teatro Viriato, em Viseu, a Gala de entrega de prémios da revista Anim’arte e, espanto meu (sempre sou muito ingénuo!...), entre os nomes dos galardoados, surgiu, como homenagem póstuma, o do meu Amigo Manuel Alves ou “Alvess”, como assinava lá por terras de França, onde faleceu há bem pouco tempo. Até aqui tudo bem e muito bem! Mas, para mal dos meus pecados, (cada vez estou a ficar mais rabugento... é da velhice, deixem lá!...), quem não conheceu ou privou com o artista ficou sem saber quem foi e qual o mérito do homenageado, pois, ao contrário de um outro galardoado (também) a título póstumo cuja biografia foi exposta quase até à exaustão, não houve sequer uma única palavra ou uma, simples, nota explicativa feita ou escrita por alguém que o tivesse conhecido. Manuel, tu não mereces isso e muito menos que gente da “tua terra” te queira lançar ao esquecimento e te trate de tal forma. Ou será que não mereces ser conhecido pelos que vieram depois de emigrares para outras aragens intelectuais, culturais e artísticas e, sobretudo, pelos vindouros?... Parafraseando Cristo, na hora derradeira, apetece-me gritar: “Perdoa-lhe, que não sabem o que fazem!...” José Calema

Rosários de Castanhas para a Senhora da Lapa

Há muitos, muitos anos, a gente não sabe quantos, em aldeias bem distantes da Senhora da Lapa, pragas de que não se sabia então o nome destruíam, ano a ano, a colheita das castanhas, tantas vezes fazendo secar os castanheiros, “árvores do pão” assim chamadas, de tão importantes para a economia dos lavradores de tão parcos remedeios e para a mesa dos pobres com direito a rebusco ou a esmola, inverno fora, quase até ao mês de Maio. E ninguém achava remédio para o mal que, outra vez, se

repetia. Até que um dia correu voz de que uma Virgem se revelara na montanha a uma pastora e dos milagres que ela obrava e cuja fama já corria. E foi então que as gentes de Penude, de Magueija, do Mezio, de Cujó, Souto d’El- Rei, de Lalim e outras mais se chamaram à Senhora que fizera a sua casa numa lapa lá da serra. E foi então que fizeram a promessa de lá ir, todos os anos, enquanto o mundo fosse mundo, em procissão, de cruz alçada, se as castanhas, nos

soutos, voltassem a cair, fecundas, no Outono, sobre o chão. Nenhum mal aconteceu aos castanheiros nesse Verão. E logo tal houveram por milagre. Agradecidas, as gentes que fizeram as promessas vieram com bandeiras e cruzes ao místico lugar da aparição. Era o tempo do findar da Primavera quando as abelhas carregavam já, nos soutos, a fartura de pólen do pendão. Ouviam-se cantar pelo caminho as ladainhas. Ao pescoço alguns traziam, para lembrar o voto,

rosários de castanhas para tal efeito j�� guardadas. Hoje ainda vêm. Ainda hoje as vi, gentes do Montemuro ou das veigas do Varosa, em procissão, na Lapa, no Terreiro. Vi rosários de castanhas ao pescoço dos homens de Lalim que alçavam as lanternas e a cruz. Vi outro rosário ao pescoço de um Menino Jesus que, arvorado num andor, seguia com a gente lá da terra em procissão. Lapa, 10 de Junho de 2009.


OPINIÃO | PRAÇA PÚBLICA 3

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

Foto da semana

Nuno Ferreira

João Leão Zuzarte, de S. Joaninho (Santa Comba Dão), José Bento, de Pinho (S. Pedro do Sul) e Pedro Leitão, de Ribafeita (Viseu), são os novos párocos da Diocese de Viseu. Os jovens sacerdotes foram ordenados no passado domingo, na Sé de Viseu pelo Bispo D. Ilídio Leandro. Tratou-se de um momento alto na vida da diocese, que D. Ilídio chamou de “boa nova para toda a igreja”.

Importa-se de responder?

Qual a sua opinião em relação às datas das eleições autárquias e legislativas?

Concordo. Eram as datas que eu sempre defendi. As primeiras, porque é necessário preparar o orçamento. As segundas porque permitem cumprir uma tradição das autárquicas se realizarem sempre em Outubro. São duas eleições muito importantes que não se devem confundir umas com as outras. É preciso escolher bem quer ao nível nacional, quer ao nível local. São dois patamares diferentes. O problema de ter eleições legislativas e autárquicas no mesmo dia não era de as pessoas se confundirem, mas sim de confundirem a mensagem. Nunca exisHélder Amaral tiram eleições conjuntas para estes dois patamares, nem mesmo em Deputado pelo CDS-PP na Assem- 1979 quando se elegeram pela primeira vez os órgãos para nacionais e bleia da República locais. É mais do que natural que, para estes dois patamares, se tenha de fazer campanhas autónomas e com candidatos separados.

Não tenho nada a opor. Também não me opunha se fosse no mesmo dia. O Presidente da República assim definiu e para mim é indiferente o dia, até porque quem marcou tem toda a legitimidade de o fazer.

Fernando Ruas Presidente da Câmara Municipal de Viseu

Julgo que no essencial são datas correctas. A questão fundamental foi ultrapassada que era a possibilidade de haver eleições autárquicas e legislativas no mesmo dia. Algo que a nosso ver iria criar confusão, não seria uma boa opção. Iria criar confusão para os eleitores. Seria muito grave juntar estas duas eleições sendo elas para duas realidades diferentes. Estas duas datas permitem um processo eleitoral esclarecido, clarificado e transparente. Mário Ferreira

Graça Pinto

Presidente da Câmara Municipal de Tarouca

Deputada do Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal

F editorial

Alerta máximo

Foram muito bem marcadas. Muito benéfico para a democracia e para o acto eleitoral. O senhor Presidente da República e o senhor Primeiro Ministro estiveram muito bem. Acredito na vitória do PS para as legislativas e num empate técnico entre PS e PSD nas autárquicas.

Não será uma novidade o que se vai escrever a seguir, mas também não é novidade a actuação de quem deve zelar pelos interesses das populações, mas só acorda quando o que não devia ter acontecido já aconteceu. Perdemo-nos no tempo, se nos tentarmos lembrar há quantos anos Viseu anda a reivindicar a falta de efectivos da PSP, para dar resposta a uma cidade que cresceu e alterou hábitos de vida como toda a sociedade nas últimas décadas. Para os vários comandantes que têm passado pelo comando distrital e que, curiosamente, têm sido muitos, essa é a primeira de uma lista de preocupações. Mas o que se tem visto? Faltam cada vez mais agentes, hoje é de 60 para um quadro

de 270, há cada vez mais polícias de baixa médica e o corpo de efectivos está claramente envelhecido, comparativamente com outras cidades do país. Não há dados sobre a criminalidade em Viseu e no distrito, porque o relatório de segurança não disponibiliza esses mesmos dados. Há estatísticas que apontam Viseu como uma cidade segura, onde o número de crimes e assaltos nem tem tido aumentos significativos. Mas a onda de assaltos não deixa dúvidas de que a criminalidade em Viseu está a aumentar e não é uma realidade da última semana como pode induzir em erro a “euforia” política dos últimos dias. E aqui voltamos ao início do texto, o problema é que tudo vai acontecendo sobre um

silêncio estranho de quem deve defender estes e outros problemas. Na semana passado, uma jovem de 16 anos foi violada no Fontelo, em plena luz do dia, quando dezenas de pessoas praticam desporto naquele complexo onde não há um agente policial. A situação grave pôs toda a gente em alerta máximo e eis que vêm os deputados, o próprio comandante da PSP e o presidente da Câmara (embora Fernando Ruas tenha sido uma das vozes mais críticas sobre a matéria) dizer que é preciso resolver o problema da falta de efectivos da PSP de Viseu. Tarde. Os dados estão todos nas páginas dos jornais. O pior é que continuamos com o silêncio do governo.


Jornal do Centro

4 PRAÇA PÚBLICA | OPINIÃO

03 | Julho | 2009

estrelas Notícias de Vila Real

Directora Emília Amaral C.P. n.º 3955 emilia.amaral@jornaldocentro.pt

Redacção (redaccao@jornaldocentro.pt) Ana Filipa Rodrigues, C.P. n.º 8673 ana.rodrigues@jornaldocentro.pt

Gil Peres, C.P. n.º 7571 gil.peres@jornaldocentro.pt

Juliana Martins (estagiária)

Departamento Comercial comercial@jornaldocentro.pt

Directora: Catarina Fonte catarina.fonte@jornaldocentro.pt

Ana Paula Duarte ana.duarte@jornaldocentro.pt

Departamento Gráfico Marcos Rebelo marcos.rebelo@jornaldocentro.pt

Serafim Sousa Tavares Comandante da PSP de Viseu

Viseu registou esta semana mais um assalto a uma bomba de gasolina, fazendo aumentar o número de assaltos registados nos últimos tempos na cidade. Uma realidade que leva os comerciantes a apontarem o dedo à falta de policiamento e o comandante a repetir o discurso da falta de meios.

António Minhoto Cabeça de lista do Bloco de Esqueda por Viseu nas eleições legislativas

D. Manuel Linda Bispo auxiliar de Braga

Nomeado no sábado como bispo auxiliar da Diocese de Braga, o distrito de Viseu pode dizer que tem mais um pontífice na lista de bispos nascidos na região e que hoje servem outras dioceses. D. Manuel Lima nasceu na Freguesia de Paus, Concelho de Resende, há 53 anos.

O rosto de quem até hoje serviu de porta-voz à luta dos antigos trabalhadores da Empresa Nacional de Urânio (ENU), foi anunciado oficialmente como cabeça de lista por Viseu na lista do Bloco de Esquerda às legislativas. Pergunta-se onde fica a luta pela causa? A mistura pode criar alguma confusão na cabeça dos cidadãos e algumas fragilidades no protesto, que não tem dado tréguas aos governos.

Projecto Gráfico defrank - Comunicação Editorial defrank@netcabo.pt

Serviços Administrativos Sabina Figueiredo

Opinião

sabina.figueiredo@jornaldocentro.pt

Impressão Impréjornal, S.A. Rua Rodrigues Faria 103, 1300-501 Lisboa

Distribuição Vasp

Tiragem média 4.000 exemplares por edição

Sede e Redacção Bairro de S. João da Carreira Rua Dona Maria Gracinda Torres Vasconcelos, Lote 10 r/c 3500-187 Viseu Telefone 232 437 461 Fax 232 431 225

E-mail redaccao@jornaldocentro.pt

Internet www.jornaldocentro.pt

Propriedade O Centro–Produção e Edição de Conteúdos, Lda. Contribuinte Nº 505 994 666 Capital Social 114.500 Euros Detentores de mais de 10% do Capital: Sojormedia SGPS, SA Depósito Legal Nº 44 731 - 91 Título registado no ICS sob o nº 100 512

Gerência Francisco Rebelo dos Santos, Ângela Gil e Pedro Costa

Departamento Financeiro Ângela Gil (Direcção), Catarina Branquinho, Celeste Pereira, Gabriela Alves e João Machado. info@lenacomunicacao.pt

Departamento de Marketing Patrícia Duarte (Direcção), Catarina Fonseca e Catarina Silva marketing@sojormedia.pt

Departamento de Recursos Humanos Sónia Vieira (Direcção) e Magda Silva drh@sojormedia.pt

Departamento de Sistemas de Informação Tiago Fidalgo (Direcção) e Hugo Monteiro dsi@sojormedia.pt

Gestão de Assinaturas Susana Santos (Coordenação) e Maria Lopes assinaturas@sojormedia.pt

Unidade de Projectos Lúcia Silva (Direcção) e Joana Baptista (Coordenação) projectos@sojormedia.pt Os artigos de opinião publicados no Jornal do Centro são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. • O Jornal reserva-se o direito de seleccionar e, eventualmente, reduzir os textos enviados para a secção “Cartas ao Director”.

Semanário as Sai às sextas-feiras Membro de: Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem

Associação Portuguesa de Imprensa União Portuguesa da Imprensa Regional

O fim da crise, anunciada Na passada terça-feira o ministro de Estado e das Finanças, o professor Teixeira dos Santos, anunciava Alexandre Azevedo Pinto Economista aos microfoalexazevedopintosapo.pt nes dos media o fim da crise em Portugal. Percebe-se que a urgência deste “governo de gestão” do engenheiro Sócrates está muito condicionada pela proximidade dos actos eleitorais e com o Verão à porta e que com os primeiros sinais positivos se apressasse em decretar o fim da crise. Infelizmente, nada de mais ilusório. Por muito que o governo queira, o ciclo económico desfavorável vai continuar por muitos mais meses. Por mais que o governo queira martelar os dados não conseguirá acertar o ciclo económico com o ciclo político e eleitoral que está à porta. Os fracos sinais positivos quando muito mostram que o fundo do buraco em que a economia portuguesa se meteu já é visível. O problema é que esse fundo é demasiado profundo, desculpem-me a expressão. A recessão em que o país caiu é a mais profunda dos últimos 35 anos. O endividamento externo do país é assustador. O desemprego atinge níveis nunca vistos. Tudo isto é agravado por um governo sem chama claramente em final de ciclo a gerir à vista. Na minha opinião seremos dos últimos países da Zona Euro a sair do quadro de recessão em que caímos, sendo que esta nos tocou de uma forma mais severa do que a média. O nosso país tem quanto a mim esta triste particularidade, crescemos bem abaixo da média da Zona Euro e quando o cenário é negro, como agora acontece em toda a Europa, nós conseguimos ainda ter maior escuridão. Triste sina a nossa, como diria o poeta. È triste ser o ministro Teixeira

dos Santos a fazer este papel. Digo-o porque entendo que até uma boa parte do seu mandato conseguiu de uma forma notória e eficaz obter resultados significativos do ponto de vista da consolidação das contas públicas e do défice. Embora não concordando com a política económica que desde o primeiro momento desenvolveu acabou por conseguir alguns resultados do ponto de vista da consolidação das contas públicas portuguesas, o que não deixou de ter um significado político interessante, sobretudo para todos aqueles que sempre acharam que seria impossível controlar o défice português. Essa vitória, bem ou mal, deve ser-lhe atribuída. Da mesma forma que o governo foi o último a anunciar a chegada da crise, também agora quer ser o primeiro a anunciar o seu fim. Todos se lembraram da forma algo despropositada como o ministro da eEconomia, Manuel Pinho anunciava o fim da crise em Portugal quando ela estava precisamente a começar. Num verdadeiro acto falhado, imagem de marca desta governação, percebe-se que o quadro político de expectativas que o governo procura gerir difere completamente do ponto de aceleração do ciclo económico vigente que pura e simplesmente ele não consegue controlar. Por mais que a queira manipular, a retoma económica, em Portugal, só virá bem para além das eleições legislativas e autárquicas. Entendo também, que com esta decisão de mandar avançar o ministro das finanças neste papel, o engenheiro José está a jogar um dos seus últimos trunfos credíveis da sua desastrosa governação. Saberá, contudo, o primeiro ministro que estas coisas não dependem da vontade do seu governo. Qual vendedor de ilusões, ele procura salvar um barco de uma governação a meter água por todos os lados e com o fim à vista.

Clareza no Pensamento (http://clarezanopensamento.blogspot.com)

O IRS reduz os encargos familiares com a saúde!

Fernando Amaro Docente na Escola Superior de Tecnologia de Viseu famaro@estv.ipv.pt

O que são consideradas despesas de saúde?

São aceites os custos com a compra de bens/serviços para prevenção e cura de doenças ou para reabilitação do sujeito passivo e do seu agregado familiar, que sejam isentas de IVA ou sujeitas à taxa reduzida de 5 por cento, cuja utilização seja exclusivamente terapêutica. Nomeadamente: medicamentos; próteses; consultas médicas; serviços médicos e enfermagem; cirurgias; internamento hospitalar; deslocações e estada do doente (se essencial), incluindo as despesas relativas a um acompanhante (se essencial); produtos ou tratamentos receitados por um médico, com finalidades terapêuticas; juros de empréstimos efectuados para pagamento destas despesas. Regra geral, também são aceites despesas com produtos sujeitos a uma taxa de IVA superior a 5 por cento, desde que tenham fins preventivos, terapêuticos ou de reabilitação e tiverem receita médica. É o caso dos cosméticos, chás, ervas medicinais, produtos dietéticos, alimentos sem lactose ou glúten (se houver no agregado intolerantes a estas substâncias). Também a ginástica, natação, aquisição de colchões ortopédicos, bicicletas, aparelhos de musculação, banheiras de hidromassagem, desumidificadores, etc., se recomendadas por médicos para problemas de coluna, alergias e outros. Para as restantes pessoas de família… serão apenas aceites as despesas de saúde com os ascendentes e colaterais até ao 3.º grau (pais, avós, tios, irmãos, sobrinhos), que

vivam em economia comum e que não tenham rendimentos superiores ao salário mínimo nacional mais elevado (450 euros em 2009). Quando as despesas de saúde são parcialmente comparticipadas por sistemas de saúde ou seguros de doença… serão apenas dedutíveis na parte efectivamente suportada pelo beneficiário, no ano em que for efectuado o reembolso da parte comparticipada. Para tal servirá como suporte a declaração emitida pela entidade comparticipante. Quais os documentos comprovativos de despesas de saúde aceites? Para medicamentos, a facturarecibo da farmácia (deve identificar nominal e quantitativamente), completada com o original ou cópia da receita médica (para situações em que a receita médica é condição de aceitação da despesa). Para as restantes, a factura ou documento equivalente. Atenção… Não basta ter uma receita médica para que a compra de um produto ou serviço seja considerada despesa de saúde. Do mesmo modo, não é por um produto ser adquirido numa farmácia que a sua aquisição se torna numa despesa de saúde. Tal como qualquer outro produto ou serviço, a aceitação destas despesas depende da sua finalidade preventiva, terapêutica ou de reabilitação, comprovada pela respectiva receita médica. Se tiver dúvidas quanto à possibilidade de incluir determinadas despesas de saúde no IRS, apresente o caso à Direcção-Geral dos Impostos.


Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

PUBLICIDADE 5


Jornal do Centro

6

03 | Julho | 2009

abertura

Textos ∑ Emília Amaral com Rádio Noar Fotos ∑Nuno Ferreira

Criminalidade aumenta em Viseu Meios ∑ A falta de efectivos no comando da PSP de Viseu é uma arma apontada ao Governo O comandante da PSP de Viseu, Serafim Sousa Tavares acredita que o caso de violação na mata do Fontelo, em Viseu foi “uma situação excepcional”. O responsável assumiu há pouco tempo o comando distrital e baseia-se nos dados do passado, mas o Jornal do Centro apurou que, nas últimas três semanas, terão chegado mais duas queixas à PSP de Viseu, uma por tentativa de violação na zona histórica e outra terá ficado registada como caso de assédio sexual, durante a tarde, na zona da Quinta do Galo. O departamento de relações públicas da PSP não confirma os registos das alegadas queixas, mas fonte policial assegurou ao Jornal do Centro a participação dos dois casos. O caso tornado público da violação da jovem de 16 anos no Fontelo (ver notícia ao lado) foi a gota de água para deputados e autarcas questionarem uma realidade que há muito é do domínio público: a falta de meios humanos na PSP de Viseu, para responder a todas as solicitações de reforço de policiamento. “Se houver necessidade, faz-se um novo ajustamento do policiamento, mas reconheço que não é fácil, porque os meios estão praticamente esgotados em todas as tarefas que temos no dia-a-dia e, por vezes, é um pouco difícil tentar fazer frente a estas solicitações”, admitiu Sousa Tavares. A PSP de Viseu é dos coma ndos distrita is do país com um maior défice de efectivos, com o maior número de bai-

xas médicas e onde a média de idade dos efectivos ronda os 47 anos. Num quadro de 270 efectivos faltam 60 polícias em Viseu. Nesta altura do ano, em que decorre a Operação Férias 2009, em Viseu, só foi possível montar o sistema com recurso “aos elementos que trabalham nos serviços internos” da esquadra. O reforço do policiamento tem sido reivindicado para o complexo do Fontelo, para o parque da cidade, onde muitas pessoas afirmam terem “receio de atravessar o parque” em pleno dia porque não avistam um agente e na própria zona histórica. Embora o patrulhamento tenha sido recentemente reforçado, os comerciantes continuam sem perceber como acontecem tantos assaltos, sobretudo durante a noite, sem que as patrulhas se apercebam. Alertas. Os crimes registados na cidade levaram o presidente da Câmara, Fernando Ruas a alertar para que “não sejam precisos mais exemplos [como o da violação no Fontelo] para justificar que os efectivos das forças de segurança sejam recolocados, pelo menos, naquilo que são os seus valores indicativos”. “Não se percebe que haja dezenas de efectivos em falta, quando toda a gente se queixa. São roubos nas residências, as violações, os assaltos”, lamentou o autarca e prometeu ficar “particularmente atento” à distribuição de efectivos das forças de segurança pelo concelho. O líder distrital do

CDS-PP e deputado na Assembleia da República, Hélder Amaral pediu uma reunião com o comandante da PSP, após ter conhecimento dos crimes registados e tirou as dúvidas: “Não foi muito difícil confirmar que Viseu se depara com falta de efectivos, que está numa situação de ruptura. Um dos aspectos que mais me chocou foi sentir muitos polícias angustiados e alguns até com sinais de revolta, porque se sentem desprotegidos”. Hélder Amaral disse ao Jornal do Centro que vai enviar um documento escrito ao Governador Civil de Viseu e vai pedir ao ministro da Administração Interna os dados da criminalidade no distrito de Viseu, que não constam do relatório de segurança. “Só assim se pode avaliar a falta de meios”, justificou. O deputado do PSD, Almeida Henriques já apresentou um requerimento na Assembleia da República onde questiona o ministro da Administração Interna. O deputado quer saber “o que tem o governo em mente para minorar o problema”, que “mecanismos tem perspectivados” para Viseu e “como avalia o aumento da criminalidade no concelho”. No documento, Almeida Henriques, também presidente da Assembleia Municipal de Viseu assume que “tem vindo a aumentar a criminalidade “, estando a cidade “a perder aquela que era uma bandeira bem viseense, a segurança sentida em cada artéria e parque da cidade”.


CRIMINALIDADE EM VISEU | ABERTURA 7

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

Assalto a posto de combustível da Repsol

Ópticas são as preferidas dos assaltantes A loja de vestuário “Lacoste”, na Rua Formosa, próximo do Largo de Santa Cristina, ficou com as prateleiras completamente vazias depois dos assaltantes terem levado todas as peças que se encontravam no interior do estabeTudo acontece A lecimento. O assalto durante a madrugada aconteceu na semasem que a polícia se na passada, durante a aperceba noite. A proprietária da loja, Filomena Oliveira, garantiu que os assaltantes levaram “seguramente perto de 300 mil euros” e questiona-se como é possível, as patrulhas da PSP não se aperceberem de um assalto daqueles. Mas em matéria de assaltos no centro da cidade, as ópticas têm sido o alvo preferido dos assaltantes. Já se registaram pelo menos três assaltos este ano. O último ocorreu em Abril, na Rua Formosa, durante a madrugada. Três homens encapuzados furtaram vários pares de óculos avaliados em dez mil euros.

Publicidade

O posto de combustível da Repsol, em Viseu foi assaltado por um homem de pistola em punho, no domingo, dia 28,pouco depois das 23h00, quando o funcionário se preparava para fechar o turno. O assaltante levou cerca de mil euros. “Fui surpreendido por um individuo, creio que seja brasileirto, que me apontou uma arma e disse para lhe dar o dinheiro”, conta o funcionário João Sobreiro. O colaborador acrescenta que foi tudo muito rápido: “Dei-lhe o dinheiro sem resistência, mandou-me deitar no chão, eu deitei-me e ele fugiu”. João Sobreira não se apercebeu para onde terá fugido o assaltante, acredita que a fuga se deu a pé. A Assaltante apontou mas No local estiveram a PSP de Viseu e a Polícia Judiciária (PJ) uma pistola ao funcionáde Coimbra, que está a investigar o assalto. rio e exigiu o dinheiro

Violação serve de alerta para mais policiamento da PSP no Fontelo Uma jovem, de 16 anos, fazia corrida no Complexo Desportivo do Fontelo, em Viseu, quando foi agredida e violada por dois homens com idades compreendidas entre os 25 e os 35 anos. A vítima foi abordada pelos criminosos, que actuaram de cara destapada, na pista de manutenção e depois levada para um local escondido na mata, onde a violação foi concretizada. O crime terá acontecido perto das 19h00, altura do dia em que a zona costuma ser mais frequentada por muitos praticantes de desporto. A mata do Fontelo é considerada o pulmão da cidade, onde as pessoas podem praticar várias modalidades desportivas, sendo o espaço tamA O bar da mata do bém muito frequentado por crianças, mas há muitas queixas de pequeFontelo já foi assaltado nos furtos, nomeadamente a viaturas e o próprio complexo desportivo vários vezes já foi assaltado. O Café localizado no interior da mata foi assaltado duas vezes nos últimos cinco anos. Num dos assaltos, recorda o responsável pelo estabelecimento, Adelino Abreu foi ele próprio que apanhou os assaltantes, no segundo assalto já tinha sido consumado quando chegou ao café. “Estes foram consumados e participados à PSP, porque tentativas e vandalismos já foram mais de meia dúzia”, acrescenta. Os utilizadores daquele espaço desportivo e os comerciantes da zona exigem mais policiamento por parte da PSP. Publicidade


8 entrevista ∑ António Figueiredo e Emília Amaral fotografia ∑ Nuno Ferreira

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

à conversa

r Porque é que não

há corredores bus na cidade?”

“Não somos de fazer ataques pessoais” De suplente nas listas à Assembleia da República pelo distrito nas eleições legislativas de 2005, passa agora a candidata à Câmara de Viseu. Este salto tem alguma explicação especial?

Não tem a ver com um trabalho especial de relevo. Na CDU, temos um colectivo onde toda a gente dá o seu contributo é foi esse colectivo que decidiu este encabeçamento da lista à Câmara Municipal de Viseu. Durante anos assistimos a sucessivas candidaturas sobretudo de dois rostos: Manuel Rodrigues e Francisco Almeida. Esta inovação motiva-a?

Esta luta é contínua, não depende só da cara da pessoa, mas sim de todo um colectivo que está por trás. O presidente da Câmara de Viseu costuma dizer que há muita gente que anda na política no concelho de Viseu, que se tiver que sair do Rossio nem com GPS chega a algumas freguesias. Faz parte deste grupo?

Eu nem tenho GPS (risos). Penso que isso não se aplica a mim. Acha que é preciso continuar a fazer chegar o Rossio às Aldeias (das primeiras frases de campanha de Fernando Ruas)?

Acho que é preciso é que o município tenha a participação de todos os munícipes. Os problemas de fundo do concelho não passam por cada freguesia ter um rossio. Se é bonito ter equipamentos bonitos, tenho a certeza que não serão essas as preocupações das pessoas mais carenciadas do concelho. E porque não fazer chegar um pouco das aldeias ao centro da cidade?

Ainda não lhes foi dada essa oportunidade?

Ainda há muita coisa que pode ser feita em prol das aldeias. Elas precisam de saneamento básico, precisam de ter equipamentos escolares, de todo um conjunto de equipamentos e de meios… eu considero essa frase um pouco infeliz. Mas a concentração de alunos em centros escolares é irreversível.

No que toca a políticas, devem ser reversíveis sempre que elas vão contra os interesses das populações. Se se encerram escolas compulsivamente, prejudicando todo um conjunto de pessoas que moram isoladas, fazendo as crianças ter que se levantar às seis da manhã, não é fazer uma política que tenha interesse para as populações. Que outros temas vai desenvolver na sua campanha?

mas também tem que ser apoiado o pequeno comércio, haver os melhoramentos de algumas casas… Encerrar o centro histórico ao trânsito não seria um ponto negativo?

Não é por encerrar algumas artérias ao trânsito, que se vão criar problemas aos comerciantes. O problema não passa só pelo comércio, passa por levar pessoas a viver no centro histórico.

Isso também tem a ver com a forma como é feita a gestão do próprio urbanismo em Viseu. Que avaliação faz dos mandatos da actual presidência?

(Pensa) A CDU apresenta as suas propostas, não obstante terem sido feitas coisas boas ou más, durante os mandatos do dr. Fernando Ruas. Por exemplo?

A questão dos espaços verdes, o centro histórico de Viseu. Várias pessoas têm falado sobre a questão [centro histórico], mas, para a CDU, há vários anos, que tem sido uma premissa que se viessem a criar condições. Nós gostávamos de ver o centro histórico de Viseu numa candidatura a património mundial, faltam equipamentos, falta reestruturar algumas coisas, há o problema do trânsito.

O túnel. Há muita gente que questiona a construção do túnel junto à Cava de Viriato, há muita gente que questiona porque é que o túnel não foi feito por baixo da fonte luminosa (fonte cibernética). Eu questiono, porque é que não há corredores bus na cidade?

Também defende a transferência de alguns serviços para o centro histórico?

Não tenho dificuldade nenhuma, simplesmente não somos do estilo de fazer ataques pessoais. Eu critico o que tem que ser criticado, mas sou a primeira a bater palmas sempre que há algo que considero que

Sim. Porém, não penso que seja só pela transferência da Loja do Cidadão que se dinamiza o centro histórico. Pode dar o seu contributo,

Sentimo-la com alguma dificuldade em fazer críticas ao actual presidente da Câmara de Viseu. Há quem lhe chame a “aliança vodka laranja”.

Helena Sarabando Neves nasceu no concelho da Nazaré (Aveiro), há 34 anos, mas escolheu Viseu para viver há 10, onde é professora do ensino especializado de música, no Conservatório de Musica Dr. Azeredo Perdigão, profissão que reparte com o Conservatório da Guarda. Casada, mãe de uma filha, disponibiliza outra parte seu tempo à política e à actividade sindical. A CDU prometeu surpresas nestas eleições autárquicas e conseguiu surpreender na quarta-feira, quando apresentou a cabeça de lista da coligação à Câmara de Viseu. A cultura, a educação e o centro histórico, são temas fortes da proposta eleitoral que tem para apresentar aos viseenses.


HELENA SARABANDO NEVES | À CONVERSA 9

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

rNão é só só pela transferência da

Loja do Cidadão que se dinamiza o centro histórico”

foi benéfico para Viseu. O dr. Fernando Ruas está no papel dele. Mas é obrigação da oposição assumir o seu papel.

Apresentamos um programa com propostas concretas. Estamos a fazê-lo e a população retirará daí as suas ilações. Fazemo-lo quando falamos em [falta de] saneamento ou de água. O presidente diz que já tem coberto 95 por cento do concelho.

Também muito à custa de casos apontados pela própria CDU, ao longo de todos estes anos. Faltam os cinco por cento. Como olha para o caso conhecido como o “as pedradas do dr. Fernando Ruas” cuja leitura de sentença está marcada para o dia 13 de Julho?

(Sorri). Julgo que teve um momento muito pouco feliz quando proferiu as palavras que proferiu. Aguardaremos. Acho que foi um pouco irresponsável da parte dele, talvez se tenha sentido muito à vontade para dizer isso, não lhe ficou bem esse papel arrogante e um pouco até de desprezo pelos fiscais do Ministério do Ambiente. Não tem receio de ser “corrida Publicidade

à pedrada?”

Não é assim que se exerce o exercício da democracia. É com diálogo, é com esclarecimento e é sobretudo com honestidade e com esclarecimento. Não é com pedradas, não é com caciquismo que vamos lá . A CDU precisa de crescer para ter, por exemplo, representantes nos órgãos autárquicos. Onde pensa ir buscar votos?

Se fizermos uma pequena análise do que aconteceu nas eleições para o Parlamento Europeu, a CDU teve um aumento de mais de 71 mil votos. Estes votos vieram de algum lado. Acredito que a CDU pode vir a ter um bom crescimento e pode vir a ter representantes, quer na Assembleia Municipal quer na câmara. Mas a CDU saiu mal tratada no concelho de Viseu, nos resultados das últimas eleições europeias. Na luta à esquerda, a diferença entre Bloco de Esquerda e PCP foi de 11,18 por cento para o Bloco, para 3,6 por cento para a CDU.

Não me parece. Nós tivemos um crescimento no concelho e não sei de onde vieram [os votos]. Mas estou convicta que, quer as legislativas, quer as autárquicas, não funcionam como as eleições europeias,

há um envolvimento muito mais directo junto das populações. Pode ter alguma leitura o facto do BE e a CDU apresentarem mulheres candidatas à Câmara de Viseu?

A meu ver não deve ter leitura especial. Pode vir a ser uma campanha diferente, porque as mulheres têm, por vezes, alguma sensibilidade para pormenores que os homens possam não ter, ainda assim não é essa a grande questão. A câmara de Viseu é apontada como uma das mais ricas do país, tendo até aplicações financeiras no Banco Privado Português (BPP). Conseguiu resgatar seis milhões, ainda lá tem um milhão. O que pensa disto?

Penso que é muito perigoso. Estamos a assistir a uma crise profunda de todo o sistema em que estamos mergulhados. A câmara, precisamente por gerir dinheiros públicos deveria salvaguardar-se. O presidente da câmara diz que se salvaguardou.

Ele lá saberá o que se terá passado, agora era importante que todos os viseenses fossem informados do que acontece com os seus impostos pagos.

Semanalmente, “À Conversa” resulta de um trabalho conjunto do Jornal do Centro e da Rádio Noar. Esta conversa pode ser ouvida na íntegra na Rádio Noar, esta sexta-feira, às 11hoo e às 19h00, e domingo, às 11h00 e ainda em www.jornaldocentro.pt

“A cultura em Viseu não é consistente” Por estar ligada ao sector da cultura, Viseu pode esperar uma maior intervenção na cultura do concelho?

A cultura em Viseu tem estado um pouco arredada dos interesses do executivo camarário. O que falta?

Não funciona só dar subsídios às colectividades, elas próprias, podem ganhar e ser mais dinâmicas se forem chamadas a participar num projecto coerente. Nós temos a sorte de ter cá o Paulo Ribeiro, profissionais da dança, profissionais da música, o conservatório… e esta ligação não existe entre as colectividades e depois as pessoas que já têm uma formação especializada nas diversas áreas. Por exemplo, um conservatório mais aberto à sociedade?

Todos os concertos e au-

dições são abertos ao público e faz imensas iniciativas fora de portas, acho é que essa dinâmica não é aproveitada. Eu não me lembro de ter visto o dr. Fernando Ruas em qualquer iniciativa do conservatório. Posso falhar, mas eu não me lembro e participo em muitas. Se formos a ver, a cultura em Viseu não é consistente, não temos um plano cultural para Viseu, vemos actividades esporádicas aqui e ali. A Feira de São Mateus é um cartaz da cidade de Viseu. Há quem critique e há quem apoie o formato. Qual é a sua opinião?

Eu tive a oportunidade de fazer um estudo que me levou a consultar uma série de jornais antigos e verifiquei que chegaram a vir grandes orquestras tocar à Feira de S. Mateus, chegaram a promover música

938 067 816

24 horas

808 202 472

Tem que se agradar a todos?

O que é agradar a todos? Dar-lhes constantemente o que é dado nas televisões? Acho que deve ser um espaço aberto a todas as manifestações, não deve estar conotada como um palco onde Viseu durante mês e meio tem todos os cantores pimba do país a passar por lá. Esta é uma ideia que me choca. Pode ser um momento anual em que se pode mostrar o que de melhor se faz na cidade também a nível cultural.

“É uma candidatura de pessoas que lutam, mas não pelo seu umbigo” João Serra da União de Sindicatos vai ser o Cabeça de lista à Assembleia Municipal de Viseu. A candidatura de CDU é uma candidatura de sindicalistas?

Não. É uma candidatura de pessoas que lutam, mas não pelo seu umbigo, lutam pelas populações, lutam pela justiça na distribuição de riqueza também ao nível autárquico. Publicidade

www.donalimpeza.com

clássica, chegaram a ter lá grupos de música contemporânea. Neste momento, assistimos a uma Feira de S. Mateus que, em termos comerciais, até posso dizer que é bastante diferente de outras. Ainda assim poderia ter muito mais dinâmica cultural e musical, mais qualidade.

Se calhar, o facto de serem si ndica listas demonstra que são pessoas que têm algum altruísmo, que não pensam só em si, que também pensam em defender os outros.


Jornal do Centro

10

03 | Julho | 2009

D Acção de solidariedade

viseu

A Associação de Pais da Escola Alves Martins continua a promover uma acção de solidariedade para ajudar um jovem aluno que sofre de glaucoma galopante e que num espaço de dois meses pode perder quase a visão na sua totaliade. A associação abriu uma conta no banco Montepio (0036 0102 991000 3149 544) e esperam até dia 8 de Julho angariar a quantia necessária para que o jovem possa ser operado.

Reclusos aprendem novos caminhos com cursos de alfabetização Um grupo de de doze reclusos do Estabelecimento Prisional de Viseu (EPV) visitaram, no dia 30, a exposição “trabalho e liberdade” no Museu Grão Vasco que resulta de trabalhos manuais por eles produzidos. Afastados das paredes da prisão, os reclusos poderão apreciar as obras que os ajudam a esquecer a realidade a que pertencem e a sonhar com outros voos. A iniciativa “surge na sequência das actividades curriculares e extracurriculares” levadas a cabo pelos reclusos que participam nos cursos de alfabetização que o Estabelecimento Prisional ministra. Para o director do EPV, Miguel Alves, acredita que estas iniciativas são “essenciais”. “Com estas iniciativas eles despertam potencialidades que desconheciam e isso pode fa-

zer com que eles vejam a vida e a realidade de outra forma”, refere o director salientando que na maioria dos casos os reclusos “têm uma ideia negativa deles próprios”. O programa escolar do EPV centra-se nos cursos de alfabetização, uma vez que grande parte dos reclusos apresentam “uma componente escolar muito baixa e sem condições para fazerem os cursos EFA”. Os cursos de alfabetização tem uma componente preparatória para o ensino escolar, bem como uma componente profissional laboral. “O objectivo principal do ensino no EPV tem a ver com mudar hábitos, fazê-los ver a vida de maneira diferente e fazê-los perceber que têm valor”, explica o professor do EPV, António Francisco. O docente está “bastante” satisfeito com o entusiasmo

dos alunos. “Tive de desbobrar o meu horário em vários turnos para facilitar a participação de todos nas aulas”, afirma. Sede de aprender e vontade de ocupar os longos dias livres é a justificação dada pelos reclusos para acederem em massa ao ensino no EPV. “Ensinamos que eles podem constituir o seu posto de trabalho, sem necessidade de se dedicarem à criminalidade”, defende António Francisco. O docente tem consciência que a sociedade é ainda preconceituosa em relação aos reclusos e que nem sempre a mensagem ensinada na prisão se concretiza na realidade fora das grades. “Os formandos falam-me que há algum preconceito e que é difícil aceitá-los nas empresas e instituições. Mas as sociedade devia apostar nesta mão-

Publicidade

Publicidade

A Matemática que faz sentido! Diagnóstico gratutito!

Tal como num ginásio se desenvolve o corpo, no MATHNASIUM desenvolve-se o raciocínio.

Aproveita as férias do Verão, para… … RECUPERAR as bases matemáticas, … APERFEIÇOAR as competências, …PREPARAR o próximo ano lectivo, … APRENDER a gostar de Matemática, … JOGOS de raciocínio e lógica. R. Dr. Alexandre Lucena e Vale Viseu (junto à Escola E.B. Grão Vasco) 964 044 149 - 232 449 178 www.mathnasium.pt

Ana Filipa Rodrigues

Ensino ∑ Todos os anos trabalho escolar com reclusos motiva exposição no Museu Grão Vasco

A Reclusos visitaram exposição de-obra porque são pessoas que querem realmente mudar”, sublina. O entusiasmo dos reclusos tem, segundo o director do EPV, reflexo todos os anos na exposição que realizam no Museu Grão Vasco. “A qualidade tem aumentado de ano para anos”,

afirma Miguel Alves. O director defende que os projectos que envolvam os reclusos e a sociedade civil são para continuar, de modo a “ensinar novos caminhos” aos reclusos. Ana Filipa Rodrigues ana.rodrigues@jornaldocentro.pt

Publicidade

VISEENSES QUEREM QUE A DIOCESE INTERVENHA MAIS O estudo sócio-religioso “A Diocese de Viseu e novos espaços de Evangelização, levado a cabo pela Diocese de Viseu, revela que os viseenses querem uma Diocese “que intervenha mais activamente na sociedade”. Os resultados foram dados a conhecer numa reunião do Conselho Presbiteral. Segundo o estudo, os viseenses esperam que a Diocese “participe em parcerias com diversos actores sociais e que incremente ainda mais a pastoral de proximidade”. O comunicado da Diocese acrescenta também que os viseenses desejam uma Diocese que defenda a valorização da família, que ajude a diversificar a oferta cultural na cidade, que se empenhe na luta contra todas as formas de exclusão, bem como que desenvolva mapas de inclusão social. Para o Bispo de Viseu, D. Ilídio Leandro, este levantamento é muito importante para a preparação do Sínodo Diocesano, uma vez que tem como objectivo conhecer a Diocese e procurar envolver o maior número de pessoas.


Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

PUBLICIDADE 11


Jornal do Centro

12 VISEU

03 | Julho | 2009

A Graça Pinto, BE

A Fernando Ruas, PSD A Miguel Ginestal, PS

Os rostos de quem quer ser presidente da Câmara de Viseu

A Helena Sarabando, CDU Ao contrário do que se previa, o leque dos cabeças de lista à Câmara Municipal de Viseu acabou por trazer algumas surpresas, sobretudo nos partidos mais pequenos. Entre cinco candidatos, agora todos conhecidos, há duas mulheres, Helena Sarabando da CDU e Graça Pinto do Bloco de Esquerda (BE). O CDS-PP aposta na juventude com Francisco Mendes da Silva. No PS e PSD, nada de novo, o socialista Miguel Ginestal repete a candidatura e Fernando Ruas recandidata-se pelo PSD ao sexto mandato. Enquanto Miguel Ginestal segue a sua pré-campanha eleitoral semana a semana, depois se ter oficializado a candidatura em finais de Abril, este semana foi a vez da CDU acabar

com o suspense à volta do candidato da coligação e apresentar na quarta-feira, em conferência de imprensa, Helena Sarabando Neves. Já na semana passada, o BE tinha desfeito a dúvida ao anunciar o nome da Graça Marques Pinto. Por apresentar está o candidato do CDS-PP, o partido não confirma o nome de Francisco Mendes da Silva, mas é dado como certo por fontes próximas do processo. Já Fernando Ruas, que ainda não marcou a apresentação oficial da recandidatura, é dado como certo pelo próprio PSD, que divulgou, na terça-feira, no final da reunião da Comissão Política Nacional, a lista dos 18 candidatos às capitais de distrito para as eleições autárquicas, onde consta

Publicidade

o nome de Fernando Ruas em Viseu. João Pedro Barros, exgovernador civil de Viseu e um histórico do PSD em Viseu considera “positivo” a entrada de novos rostos para a luta autarquia em Viseu porque a “vida na política faz-se da inovação das gerações, cada uma tem ideias novas, possuidora de uma visão diferentes” das coisas. Mas assume a vantagem do actual presidente, Fernando Ruas. Outro dado positivo avançado pelo analista, é a presença de duas mulheres no leque de candidatos: “primeiro têm uma sensibilidade diferente, em segundo está na hora de acabar com a ideia que um determinado tipo de lugar é para os homens”. João Pedro Publicidade

Venha ter connosco, baixamos-lhe as suas prestações mensais até 60% juntando todos os seus créditos num só

A Sua Rede de Confiança Apoio Jurídico Direito Executivo (Crédito Mal Parado)

Soluções de financiamento

Constituição De Empresas

Soluções de crédito para empresas e particulares Crédito automóvel Credito habitação Crédito consolidado

Planeamento e Preparação de Impostos

Produtos estruturados de aforro e poupança Leasing

IRS A PARTICULARES Candidaturas ao QREN, IEFP “Centro de emprego”

Tel: 232083884 Fax: 232085132 Tlm: 918060901 Correio electrónico: hiperfinance@gmail.com

Barros admite ainda que podem vir a fazer um bom papel na “civilização do debate” e na forma de estar da campanha eleitoral. Já outro comentador do Jornal do Centro, João Inês Vaz, também ex-governador Civil de Viseu (PS), embora veja com bons olhos a entrada de mulheres no debate autárquico, deixa um alerta à CDU “se vier alinhada com as ideias retrógradas do PCP, nada feito”. João Inês Vaz, num olhar para a lista de candidatos “saúda a juventude do CDS” e, apesar das caras novas, entende que “o filme se vai repetir” e o concelho não se vai livrar da bipolarização, “prejudicando tudo”. Emília Amaral emília.amaral@jornaldocentro.pt

O presidente da Câmara de Viseu, Fernando Ruas, enviou uma carta ao Ministério da Economia a questionar a razão pela qual Viseu f icou de fora da fase piloto da rede nacional de abastecimento para veículos eléctricos. Nesta fase, que durará até 2011, foram contemplados 21 municípios que assinaram o acordo para o desenvolvimento de pontos de abastecimento de bater ia s de veíc u los eléctricos. O compromisso foi assinado com Lisboa, Porto, Coimbra, Sintra, Vila Nova de Gaia, Loures, Cascais, Almada, Braga, Guimarães, Leiria, Setúbal, Viana do Castelo, Aveiro, Torres Vedras, Santarém, Faro, Évora, Beja, Castelo Branco e Guarda. “Todas as capitais de

Rua Comandante António Góis Guerreio Lote 185, Loja 2, Marzovelos 3510-223 Viseu

distrito foram contempladas, menos Viseu, Vi l a Re a l , Bra ga nç a e Por ta leg re. Gostava de saber se isto tem um signif icado especia l . Nós ca nd idatám o -n o s c o m te m p o , por isso não percebo. Hoje [dia 1] enviei uma ca rta ao sr. ministro [da economia]”, refere o autarca. O presidente não compreende os critérios de selecção, mas acredita que não podem estar relacionados com o número de população, uma vez que algumas cidades escolhidas apresentam uma densidade populacional mais baixa. Hoje, dia 3, a autarquia vai assinar um protocolo com a Escola Superior de Tecnologias de Viseu para criar um posto de abastecimento de carros eléctricos.

Autarquia investiu sete milhões no BPP A Câmara de Viseu aplicou sete milhões de euros no Banco Privado Português (BPP) em depósitos a prazo. Há cerca de três meses a autarquia conseguiu levantar seis milhões e acredita que em breve vai recuperar o milhão de euros que falta. “A câmara faz concursos quando tem aplicações financeiras e faz

Publicidade

Consultoria Financeira

Direito Comercial

Contabilidade e Gestão

A Francisco Mendes da Silva, CDS-PP

Viseu fora da rede de abastecimento de carros eléctricos

entre os bancos que estão regularmente constituídos. Os que apresentam maiores juros é onde aplicamos o dinheiro”, explica o autarca Fernando Ruas. O presidente acredita que o sistema financeiro funciona. “O sistema financeiros tem de salvaguardar os depósitos a prazo”.


Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

PUBLICIDADE 13


Jornal do Centro

14

D Encontro de ex Militares

região

O V Encontro de ex Militares da freguesia de Queirã, no concelho de Vouzela, realiza-se dia 5 de Julho. O evento prevê a realização de uma missa solente pelas 10h00 e um almoço na Associação Amigos de Vasconha.

7

ANTÓNIO MINHOTO É CANDIDATO A DEPUTADO PELO BE O representante dos antigos trabalhadores da Empresa Nacional de Urânio (ENU), António Minhoto, vai ser o cabeça de lista dos candidatos a deputados pelo Bloco de Esquerda (BE) do distrito. De acordo com Graça Pinto do BE, a escolha “permitirá uma boa campanha”. “António Minhoto é uma pessoa ligada aos movimentos sociais. É conhecido essencialmente pelo papel de representante dos trabalhadores da ENU, mas tem tido uma intervenção muito activa noutras áreas, como o ambiente, e na defesa da saúde das populações”, justifica a líder do BE de Viseu.

dias

INCÊNDIO EM CENTRO COMERCIAL EM VISEU Um foco de incêndio provocado por falha no quadro eléctrico nas instalações do BPI no Palácio do Gelo obrigou, na madrugada de terça-feira, à evacuação das pessoas que se encontravam no edifício. Por medida de precaução, as cerca de três dezenas de pessoas que se encontravam nos cinemas tiveram de abandonar rapidamente as salas e sair do centro comercial.

HOMEM BALEADO EM VISEU

Um indivíduo de 34 anos, residente em Viseu, foi encontrado na noite de 29 de Junho, junto à escadaria da Igreja da Nossa Senhora da Conceição, com ferimento na cabeça provocado, ao que tudo indica, por um disparo. De acordo com a PSP, a excompanheira e dois filhos menores terão presenciado o momento do disparo levando a crer que se trata de tentativa de suicídio. O caso já foi entregue à Polícia Judiciária.

Juliana Martins

ASSALTO A UMA EMPRESA EM SÁTÃO A empresa Lactovouga, em Ferreira de Aves, concelho de Sátão, foi assaltada durante o fim-de-semana. O assalto resultou num furto de valor superior a 30 mil euros em cheques e dinheiro. De acordo com a GNR, os responsáveis da empresa conseguiram anular todos os cheques em causa, recuperando parte do prejuízo e limitando-o aos 700 euros em dinheiro levado pelos assaltantes.

03 | Julho | 2009

A Brinquedo foi desenvolvido nas aulas de Área Projecto por cinco alunas

Alunas criam brinquedo para criança Autista Projecto ∑ Iniciativa tem como objectivo ajudar no desenvolvimento motor e cerebral Um grupo de alunas do 1 2º a no da Escola Secundá ria de Sa nta Comba Dão (ESSCD) construíram um boneco adaptado para entregar a uma criança portadora de autismo. “Um cão, um comando que faz de livro e uma casota, são os três brinquedos que compõem o boneco adaptado”, refere José António, professor da escola ESSCD. As a lunas escol heram o tema “reabilitação cognitiva” para ao longo do terceiro período lectivo, desenvolver o boneco adaptado, na disciplina de Área de Projecto . “Escolhemos o tema reabilitação cognitiva e depois fomos falar com uma professora do Instituto Piaget para saber

como podíamos explorar mais este assunto” explica Liliana Costa, uma das colaboradoras do projecto. O brinquedo contém um circuito electrónico que é activado quando a criança carrega no botão do livro e depois o cão começa a ladrar. O som do cão vai estimular a parte motora e cerebral da criança. “Este

brinquedo vai ser entregue a uma criança com autismo, mas podia ser entregue a outra criança qualquer, visto que o objectivo principal do brinquedo é estimular o desenvolvimento das crianças”, esclarece Sofia Marques, outra das alunas envolvidas no projecto. As alunas pensaram ainda em doar o brin-

quedo a um dos lares do concelho, mas quando tiveram conhecimento da criança que frequenta a Creche da Misericórdia nem hesitaram em lhe oferecer o boneco. A entrega do brinquedo ainda não ocorreu porque a criança se encontra hospitalizada. Juliana Martins

O que é o autismo?

∑ É uma deficiência não uma doença porque quando se fala de doença implicada remédios e cura e o autismo é uma deficiência que se pode controlar com terapia” esclarece Prazeres Domingues da Associação Portuguesa para as Perturbações de Desenvolvimento e Autismo (APPDA). É uma alteração “cerebral” / “comportamental” que afecta a ca-

pacidade da pessoa comunicar, de estabelecer relacionamentos e de responder apropriadamente ao ambiente que a rodeia. A l g u m a s c r i a nç a s , ap e s a r de autistas, apresentam inteligência e falas intactas, outras apresentam também retardo mental, “mutismo” ou importantes atrasos no desenvolvimento da linguagem.

PROJECTO PARA OS MAIS PEQUENOS EM VOUZELA A autarquia de Vouzela vai levar a cabo um projecto dedicado aos mais pequenos. O projecto “Pequenos em Grande”, pretende tratar da ocupação dos tempos livres de crianças do concelho de Vouzela, na primeira quinzena de Agosto. Este projecto destina-se apenas a crianças entre os quatro e os seis anos. Uma vez que as inscrições são limitadas, são priveligiadas as inscrições das crianças mais carenciadas.

OBRAS RECUPERAM IGREJA DE S. PEDRO DO DESTERRO EM VOUZELA As obras de reconstrução da Igreja de São Pedro, em Lamego, travaram o processo de degradação que ameaçava o edifício. A intervenção veio oferecer os níveis de segurança adequados àqueles que visitam o monumento. O resultado final da requalificação da Igreja foi celebrado, com uma missa pelo padre José Ferreira e pelo cónego Delfim, no dia de S. Pedro, 29 de Junho.


15

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

D Encontro de Confrades

negócios O Sistema de Incentivo à Modernização do Comércio (MODCOM) atribuiu, na quarta fase, cerca de dois milhões de euros a projectos comerciais do distrito de Viseu. No to t a l , i r ã o s e r apoiados 59 projectos que permitem criar 86 postos de trabalho. Nesta quarta fase, o MODCOM disponibilizou, a nível nacional mais de 50 milhões de euros a fundo perdido para modernizar o comércio tradicional. Com u m a dot aç ão inicial de 25 milhões de euros, a quarta fase do sistema de incentivo foi reforçada para o dobro, permitindo apoiar mais de 743 projectos de micro, pequenas e médias empresas, dos que estavam inicialmente previstos. O MODCOM contempla apoios a três tipos de acções: apoios a lojas individuais, apoios a lojas em rede e apoios a estruturas associativas do sector do comércio. Publicidade

Empresa de Mangualde em risco de encerrar Fecho∑ Operários têm três meses de salários em atraso Os trinta trabalhadores da empresa Ferreira Metalúrgica, sediada em Cubos, Mangualde, vão pedir a insolvência da empresa, que não lhes paga há três meses. A empresa fechou durante o mêsa de Junho para férias. Os funcionários queixam-se que se trataram de férias forçadas, visto que foram marcadas pelo patrão sem o consentimento dos trabalhadores. Para além das férias forçadas. A empresa não paga os salários há três meses. Os funcionários apresentaram-se ao trabalho normalmente no dia 1 pelas 8h00, mas quando chegaram à empresa deram com os portões fechados. O patrão acabaria por abrir as instalações por volta das 10h00. Os operários pretendem rescindir o contrato

Nuno Ferreira

MODCOM APOIA 59 PROJECTOS COMERCIAIS EM VISEU

A Confraria de Saberes e Sabores da Beira Grão Vasco leva a cabo, dia 4, pelas 16h30, o Capítulo de Verão, no qual comemoram o Dia do Vinho. O evento contempla uma comunicação sobre a Região Demarcada do Vinho do Dão e um jantar com todos os participantes, na União das Adegas Cooperativas do Dão.

A Operários vão pedir insolvência da fábrica por justa causa e pedir a insolvência da empresa. Seg undo o representante do Sindicato dos Metalúrgicos de Aveiro, Viseu, Guarda e Coimbra, Amadeu Rodrigues, a empresa tentou convencer os trabalhadores a rescindir o Publicidade

contrato amigavelmente. Algo que os operários não aceitaram uma vez que não têm garantias de que iriam receber aquilo a que têm direito. A empresa fabrica equipamento para a construção civil, como betoneiras e andaimes.

Grande Porto nas bancas sexta-feira O Grande Porto, novo semanário da Lena Comunicação, na área do grande Porto, vai para as bancas já na próxima sexta-feira, 3 de Julho. A apresentação do jornal acontecerá porém, amanhã, 2 de Julho, na Estação de Metro de São Bento, no coração do Porto, às 18h00, com um cocktail de lançamento. Com direcção de Manuel Queiroz, o Grande Porto “é um projecto de informação geral, privilegiando naturalmente a Região Norte”. O semanário terá “um painel alargado de opinião de personalidades políticas, sociais e empresariais da região, uma atenção particular à cultura e entretenimento, vida social e, naturalmente, ao pulsar político e económico de toda a região”, descreve Rogério Gomes, ex-director do Comércio do Porto e actual administrador da Sojormedia Norte, empresa detentora do título Grande Porto. A defesa da regionalização é ponto assente e por isso, o Grande Porto vai «apoiar a regionalização do país», assumindo no Estatuto Editorial a defesa da criação das regiões administrativas, disse o director do jornal, Manuel Queiroz.”A regionalização será um tema nas próximas campanhas eleitorais e na próxi-

ma legislatura. Há muitas coisas no país que devem ser vistas com outros olhos, como o TGV e o aeroporto», sustenta o director. Não obstante de ser um “um projecto que terá a Regionalização como bandeira” o Grande Porto “ não deixará, porém, de reflectir a vida nacional e a política internacional, olhando-a com o ’sotaque’ natural de quem vive e trabalha no Grande Porto”, acrescenta Rogério Gomes. “Leitores e anunciantes encontrarão no semanário Grande Porto uma nova referência de qualidade e rigor no jornalismo do Norte do País, reconhecerão o trabalho de uma equipa que todas as semanas apresentará notícias que marcarão a agenda e a actualidade regionais e que será, em simultâneo, um parceiro de negócio estratégico, que assegurará elevado retorno a estratégias de comunicação e publicidade”, refere Pedro Costa, administrador da Lena Comunicação. Em termos de design, o Grande Porto terá as linhas gráficas dos restantes títulos da Lena Comunicação e, por isso, a assinatura de Agostinho Franklin. Será editado totalmente a cores e o número médio de páginas andará entre as 40 e as 64.

foto legenda

Auto-Sueco Coimbra inaugurou no passado fimde-semana o novo concessionário Mitsubishi Motors, em Viseu. Na cerimónia participaram diversos convidados e entidades de Viseu. A empresa manteve as portas abertas ao longo dos dois dias permitindo aos clientes e visitantes conhecerem as instalações e a gama Mitsubishi.


Jornal do Centro

16

03 | Julho | 2009

D Diogo Pedroza mais um ano

desporto

O Viseu Futsal 2001 e Diogo Pedroza chegaram a acordo para a renovação por mais uma temporada, preparando-se o jovem guarda-redes de 21 anos para fazer a sua terceira época na equipa viseense.

Tondela e Académico “às compras”

Gil Peres

Gil Peres

Dispensas∑ Filipe Figueiredo, Márcio, Rafael e Parma no Canas

A Márcio no Canas de Senhorim

A Nuno Pedro renovou pelo Tondela

Académico de Viseu e Tondela vão sendo os que mais alterações fazem no plantel para a nova época. A subida à II Divisão, e as ambições para a nova época obrigam as direcções a procurar “reforços”. No Académico de Viseu, apesar de oficialmente nada ainda estar confirmado, são conhecidas várias mexidas no plantel. Guima, avançado ex- Fiães está a um passo de assinar pelo clube. Ao que apurámos, e até ao fecho desta edição, o avançado tinha já tudo acordado com a direcção academista, apenas não tendo ainda assinado já que o acordo previa que, caso aparecesse um clube da II Liga interessado, Guima poderia optar por esse mesmo clube. Uma situação que teria como data limite a passada quarta-feira, pelo que, entre-

tanto, Guima até já poderá ter assinado. Jogador em negociações com o Académico é Paulo Gomes. Experiente defesa com passagem por clubes da I Liga, como Guimarães e União de Leiria, e que na época passada jogava no Chipre, poderá estar de regresso à sua cidade natal. De saída, e para “rodarem” no Canas de Senhorim, estão Márcio, Filipe Figueiredo e Rafael. Quanto a Parma, avançado que esta época fez alguns jogos pelo Académico de Viseu, tem também um compromisso com o Canas, mas o Académico terá perdido os direitos desportivos sobre este jogador. Ainda no Académico, Rui Lage poderá estar a caminho de um clube da Guarda. Uma formação que vai jogar na III Divisão e que

estará também interessada em Sérgio (ex-Académico) e Abadito (ex-Tondela). Tondela onde está confirmado mais um reforço. Helder Ferreira assinou pelo clube. Está assim reeditada no Tondela a dupla que na época passada assegurou grande parte dos golos do Pampilhosa. Helder Ferreira junta-se a Luís Miguel. Quanto a Nuno Pedro, chegou a ser noticiado o seu regresso ao Anadia mas, segundo apurámos, renovou o seu contrato com os tondelenses. De saída deverá estar João Paulo, defesa central que chegou a ser noticiado como possível reforço do Lausanne, da Suiça. A saída deverá acontecer mas o seu destino poderá ser um clube da II Liga portuguesa. Gil Peres

II Liga Empresarial - Sosel Seguros

Nuno Ferreira

Loja dos Campeões levou o troféu

A A formação vencedora da Liga Sosel Seguros

Gil Peres

Z

LIGA SOSEL SEGUROS RESULTADOS

CTT CM Viseu Lanxeirão CTT Viservice CM Viseu CTT Soíma Viservice CTT Soíma CTT Loja Campeões HCF Gessos Soíma CTT Lanxeirão HCF Gessos Matproject HCF Gessos Matproject Viservice Loja Campeões Matproject CTT CM Viseu Lanxeirão Loja Campeões

1 1 1 6 4 2 1 2 5 0 4 2 8 5 0 2 3 16 4 0 4 7 3 3 3 0 0 1

Matproject HCF Gessos Loja Campeões Soíma HC Gessos Lanxeirão HCF Gessos Loja Campeões CM Viseu Loja Campeões CM Viseu Lanxeirão CM Viseu Viservice Matproject CM Viseu Viservice Soíma Lanxeirão Lanxeirão Viservice Soíma Matproject HCF Gessos Viservice Matproject Soíma HCF Gessos

7 5 3 0 7 8 5 14 0 8 2 6 3 3 14 4 2 0 6 2 3 5 3 6 3 5 5 0

PATROCÍNADORES

APOIO

1.Loja Campeões 2.HCF Gessos 3.Lanxeirao 4.Matproject 5.Viservice 6.Soíma 7.CTT 8.CM Viseu

7 7 7 7 7 7 7 7

6 5 5 4 2 2 1 1

1 0 0 1 1 0 1 0

GOLOS

0 44-13 2 37-11 2 26-18 2 40-19 4 27-22 5 16-59 5 15-33 6 12-37

PONTOS

DERROTAS

JOGOS

Classificação EMPATES

Nuno Marques. Para a história desta Liga Sosel, fica ainda a formação do Lanxeirão na terceira posição, seguida da Matproject, Viservice, Soíma, CTT e CM Viseu. Quanto à equipa vencedora, a Loja dos Campeões terminou a prova sem derrotas, fruto de seis vitórias e apenas um empate, sendo ainda o melhor ataque, com 44 golos. Quanto à melhor defesa, foi a formação da HCF Gessos, com 13 golos sofridos. Caíu assim o pano sobre esta II Liga Empresarial de Futsal, organizada pelo Viseu Futsal 2001. O clube viseense já pensa na próxima edição, empenhado em tornar esta competição numa referência distrital ao nível do futsal amador inter-empresas e instituições.

VITÓRIAS

A formação da Loja dos Campeões foi a vencedora da segunda edição da Liga Empresarial de Futsal – Liga Sosel Seguros. A decisão da competição, como se previa, chegou mesmo só no último jogo, tal o equilíbrio que se registou ao longo da prova com três equipas – Loja dos Campeões, HCF Gessos e Lanxeirão – em luta acesa pelo título. À entrada para a última ronda, Loja dos Campeões e HCF Gessos, apresentavam-se com uma diferença de apenas dois pontos, após a vitória da HCF Gessos na penúltima ronda, por falta de comparência da equipa da Câmara Municipal de Viseu. Foi assim uma espécie de final, para fecho com “chave de ouro” da competição. Acabou por vencer a Loja dos Campeões por 1 a 0, com um golo de

20 17 16 16 12 11 10 8

MEDIA PARTNERS


MODALIDADES | DESPORTO 17

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

Gil Peres

Marta Lourenço na selecção sub-19

A Marta Lourenço A jovem central do Escola Futebol Clube foi chamada aos trabalhos da selecção sub-19. Marta Lourenço, de apenas 16 anos, foi uma das convocadas de Mónica Jorge para um estágio de observação de jogadoras para a seleçcão nacional feminina. Publicidade

No seu primeiro ano como jogadora de futebol feminino, Marta Lourenço chegou à titularidade na equipa do Escola, onde actua como central e faz habitualmente parceria com a internacional Chica. Antes do futebol, Marta Lourenço foi praticante de voleibol e basquetebol.

Honda Jazz

Segurança máxima A segurança de um automóvel, nas suas vertentes activa e passiva, é cada vez mais uma prioridade para os construtores automóveis. Hoje, na hora de escolher carro novo, o consumidor não descura esses aspectos. Nesse particular, o Honda Jazz foi agora considerado um dos automóveis mais seguros. Os rigorosos testes da Euro NCAP, que são uma referência ao nível das condições de segurança oferecidas por um veículo, deram ao Jazz a classificação máxima ao nível da segurança geral, o que vem estabelecer um novo padrão para os automóveis citadinos. A Euro NCAP desenvolveu um novo esquema de classificação que se centra na performance geral do veículo em termos de segurança e que se apresenta num único resultado mais fácil de entender. Este novo sistema considera a protecção dos ocupantes aos vários níveis de um eventual

impacto, para além da protecção das crianças e dos peões e, ainda, a disponibilidade de sistemas de assistência à condução. O Honda Jazz recebeu a classificação máxima de 5 estrelas, resultado já anteriormente obtido pelos modelos Accord e Civic. Entre os vários sistemas e componentes oferecidos pelo Honda Jazz, destaca-se a Assistência à Estabilidade do Veículo (VSA - Vehicle Stability Assist). Foi concebido para auxiliar o condutor a manter o controlo ao curvar, ao acelerar e em manobras súbitas, através da aplicação de força de travagem às rodas direitas ou esquerdas, conforme necessário, para além da gestão dos sistemas do acelerador e dos travões. Ao nível da carroçaria, o Jazz tem uma resistente célula de protecção, capaz de aumentar a protecção dos ocupantes em 20%. Desenvolvida no centro de teste de colisão Honda em

Tochigi, está presente em toda a gama Honda, constituindo um forte argumento no capítulo da segurança. A estrutura do Honda Jazz foi concebida para evitar a deformação do habitáculo, proporcionando máxima protecção aos ocupantes, qualquer que seja o embate e mesmo que ocorra uma colisão frontal entre veículos de alturas, pesos e carroçarias de construção diferentes. Para os passageiros, além

de encostos de cabeça que reduzem a probabilidade de lesões cervicais, o novo Jazz oferece airbags frontais e laterais, complementados por airbgas de cortina que cobrem todas as janelas laterais do automóvel, de forma a proteger os ocupantes dianteiros e traseiros. Na travagem, o Jazz é eficaz com os seus travões de disco frontais e traseiros, ABS, distribuição electrónica da travagem e assistência à travagem de emergência.

Publicidade

Ter mais flexibilidade e espaço para guardar o que quiser? DESDE €11.985* *PVP da versão 1.2 Easy. Não inclui pintura metalizada, despesas de logística e preparação. Inclui incentivo fiscal para veículos em fim de vida com 10 anos ou mais. Consumo combinado de combustível (L/100 km): de 5,3 a 5,4; emissões de CO2 (g/km): de 125 a 130. Concurso autorizado pelo Governo Civil de Lisboa nº 53/2009. Garantia geral de 3 anos ou 100.000 km e oferta da Garantia Suplementar H+2 sem limite de km. Imagem não contratual.

Futebol

POUPE ATÉ

I can

Com o novo Jazz não ficam perguntas por responder. Porque este automóvel é uma afirmação de espaço, versatilidade, economia, design e ecologia, com emissões de CO2 muito reduzidas.

I can Socarvil Viseu - Tel.: 232 460 114 socarvil@socarvil.pt


18

D Vouzela venceu “Resid’Arte”

culturas agenda cultural fnac

EXPOSIÇÃO PRÉMIO PHOTOESPAÑA OJODEPEZ VOLKSWAGEN DE VALORES HUMANOS 2008 ∑ De 9 de Julho a 9 de Agosto’09 Solidariedade, Ética, Esforço e Justiça. São as reportagens fotográficas que invocam estes valores que o Prémio PHotoEspaña OjodePez Volkswagen de Valores Humanos quer consagrar. Nesta primeira edição, o júri declarou vencedor o trabalho “Irão: para além do Véu” da inglesa Olivia Arthur, um retrato do quotidiano das jovens mulheres iranianas.

OFICINA DE MÚSICA FÓRUM MIÚDOS POR GIRA SOL AZUL ∑ DIA 5 | DOM | 11H30 Tendo como base um reportório de Lengalengas Tradicionais, esta oficina pretende utilizar, combinar e manipular sons, elementos musicais e outros recursos para fazer música. EM CONCERTO ICONOCLASTS

∑ DIA 5 | DOM | 17h00 Os Iconoclasts são uma das mais recentes bandas lisboetas a dar que falar! Em menos de meio ano conseguiram chegar a mais de meia dúzia de finais de concursos de novos talentos por todo o pais EM CONCERTO BERNA “O QUEBRAR DO GELO” ∑ DIA 30 | Sab | 21H30 Oriundo da cidade do Porto, o percurso de Berna, teve início há cerca de 10 anos atrás, com o colectivo LCR. Envergou por um trajecto a solo em 2002, com o seu primeiro álbum de originais intitulado Reflexolgia, uma edição de autor. Em 2009 surge o 2º álbum de originais O Quebrar do Gelo. Lançado em Fevereiro este trabalho pretende cimentar a veia artística deste rapper com um album versátil e repleto de originalidade. BALLET AO VIVO ESCOLA DE DANÇA DE MANGUALDE ∑ DIA 5 | DOM | 11H30 Espectáculo infantil com pequenos bailados modernos, muito ritmados, com músicas da Disney. No final convidam-se todas as Crianças presentes a virem aprender a dançar um dos Bailados apresentados.

livros “O CHÃO DA RENÚNCIA” ∑ O Museu Grão Vasco acolhe a apresentação pública, dia 9, às 21h00, do livro “O Chão da Renúncia”, da autora Aida Batista. O livro fala de Benguela, cidade Angolana que a autora abandonou no turbilhão de da Guerra Civil. Aida Batista fala aidna das relações entre Portugal e Angola e as experiências que viveu no continnente Africano.

Sessões diárias às 13h50, 16h40, 19h30, 22h20 Anjos e Demónios (M12) Sessões diárias às 14h20,

16h50, 19h20, 21h50, 00h25 Exterminador Implacável – A Salvação (M12) Sessões diárias às 13h10, 15h20, 17h30, 19h40, 21h50, 00h00 Idade do Gelo 3 (M4) (Dob) Sessões diárias às 14h40, 17h30, 21h25, 00h20

03 | Julho | 2009

A turma do 5.ºA da EBI de Vouzela venceu a Resid’arte - 1.ª Bienal de Arte Jovem, que decorreu, na Escola Superior Agrária de Castelo Branco. A turma apresentou uma maqueta de um loendro com a respectiva fauna, elaborada com materiais recicláveis. Com o trabalho, a turma cumpriu os critérios de imagem, diversidade utilizados e representação de património com elevado valor.

Destaque

ACERT apresenta mapa musical etnográfico no “Tom de Festa” Evento ∑ ACERT reúne em palco diversas sonoridades do mundo Procurando encontrar percursos alternativos e caminhos desconhecidos, a ACERT realiza a décima nona edição do Tom de Festa - Festival de Músicas do Mundo. Para a ACERT trata-se de “uma edição madura, mas cheia de novidades” . O evento decorre de 14 a 18 Julho no Novo Ciclo ACERT. Sem bússolas ou GPS, o festival será um mapa-mundo de sonoridades diversas, com a passagem de 200 artistas, provenientes de Itália, Espanha, Congo, Mali, Bulgária, Costa do Marfim, Hungria, Sérvia, Brasil e Portugal. Além dos concertos, a décima nona edição aposta essencialmente em actividades paralelas aos concertos. “Há um conceito de festa que queremos reactivar em cada ano. Não queremos transformar o festival apenas numa mostra de concertos”. Um dos pontos altos do evento é a apresentação do primeiro Mapa Etno-Musical de Portugal. De acordo com um dos responsáveis pelo projecto, João Oliva, o mapa “caracteriza do ponto de vista técnico e cultural as regiões, as suas músicas e os respectivos instrumentos”. O projecto vai ficar alojado na página Online do Centro Virtual Camões. É possível ouvir treichos de

roteiro cinemas Forum Viseu/Lusomundo Sessões diárias às 13h30, 16h10, 18h50, 21h40, 00h30 Sinais do Futuro (M12)

Jornal do Centro

Ligações Perigosas (M12) Sessões diárias às 14h00, 17h10, 21h00, 00h10 Transformer’s 2 CB Palácio do Gelo Lusomundo Sessões diárias às 14h40, 17h10, 19h40, 22h10, 00h40 Exterminador Implacá-

músicas, ler textos explicativos e ouvir peças ilustrativas. O conceito de mapa etnográfico foi criado pelo músico Júlio Pereira, um dos músicos que a ACERT considera da casa e que mais tem feito pela preservação da música tradicional portuguesa. A ACERT esteve desde o ínicio envolvida no proraças à diligên jecto. “Foi graças diligênRT que foi poscia da ACERT ara além da edisível que, para nica, houvesse ção electrónica, uma edição em papel”, refeva, autor da obra re João Oliva, ntar ao site que complementar apa. integra o mapa. entação públiA apresentação ca decorre no dia 17, pelas 19h00. uel Torres, da diPara Miguel recção da ACERT, o “Tom de Festa” é acima de tudo nto de parce“um momento pação cívica, ria e participação envolvimento música, desenvolvimento rtes plásticas, territorial, artes atro, animaliteratura, teatro, ultural e voção sócio-cultural ”. O evento luntariado”. m, com a parconta, assim, o grupo de ticipação do bombos de Tondela, nica Tonda Filarmónica delense e o Grupo o Povo da Casa do de Tondela.. Tamesãos bém os artesãos de Molelos partiento cipam no evento ostra com uma mostra anto de artesananto

contemporâeneo. Aos concertos junta-se ainda uma feira de troca de livros e a aparição, pela primeira vez em Tondela, do Pinóquio, um boneco agigantado construído pela ACERT, em co-produção com o Centro de Criação. Com sete metros de altura, o boneco de madeira vai abrilhantar o Tom de Festa e as ruas da cidade de Tondela. De acordo com Pompeu José, da ACERT, será criada uma narrativa à volta do “Pinóquio”.

vel: A Salvação (M12)

16h40, 19h00, 21h55, 00h10 És o Maior, Meu! (M12)

Sessões diárias às 21h00, 00h00 Anjos e Demónios (M6) Sessões diárias às 13h20, 15h40, 18h00 À Noite no Museu 2 (M6) Sessões diárias às 14h20,

“Ele vai andar durante quatro dias meio perdido na cidade, sempre com um mapa muito grande, à procura de onde fica aquela grande festa. Só no último dia é que vai conseguir entrar e sentar-se numa cadeira também muito grande”, explica. Os espectáculos de rua diários terão a duração de cerca de 30 minutos. Alinhando no conceito de Aldeia Global, a ACERT apostou este ano em fazer a divulgação através das ferramentas Online e redes sociais da internet, como google maps, twitter, myspace e last.fm. Ana Filipa Rodrigues ana.rodrigues@ jornaldocentro.pt

Sessões diárias às 13h40, 16h20, 18h40, 21h30, 23h50 A Ressaca(CB) Sessões diárias às 14h00, 16h10, 18h20, 21h45,

23h55 Idade do Gelo 3 (M4) Digital 3D Sessões diárias às 14h30, 17h40, 21h15, 00h25 Transformers 2 Sessões diárias às 21h45, 00h15 Zack e Miri fazem um Porno (M16)


19

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

D “Rock Tour”

O altar romano do século I, encontrado pela empresa Arqueohoje em Viseu, vai ser apresentada em todos os Forums Fnac de Portugal. A tourné teve início no dia 27 em Viseu, com a apresentação pública do achado.

D Feira do Livro

Decorre até dia 12 de Julho a Feira do Livro em Viseu. O evento conta com a participação das editoras e livrarias da região. Várias actividades relacionadas com o nascimento de D. Afonso Henriques vão ser levadas a cabo na iniciativa.

D Exposição no Grão Vasco O Museu de Grão Vasco apresenta a exposição “Trabalho e Liberdade”. Trata-se de uma mostra produzida pelos reclusos do Estabelecimento Prisional de Viseu.

expos

Destaque

VISEU Câmara Municipal Até dia 24 de Julho “Urbanidades”, da autoria de Miguel Silva

Extensão de Festival do Teatro São João traz dança a Viseu

∑ Museu Grão Vasco “Trabalho e Liberdade”, da autoria dos reclusos do Estabelecimento Prisional de Viseu ∑ Puro Café (Marzovelos) Até dia 31 de Julho “Idiossincrasias”, da autoria de Sara Belo ∑ Fnac Palácio do Gelo Até dia 15 de Julho “Prémio PhotoEspaña Ojodepez Volkswagen de Valores Humanos” TONDELA ∑ Galeria Novo Ciclo De 14 a 18 de Julho Exposição de Artesanato Contemporâneo CASTRO DAIRE ∑ Biblioteca Municipal Até dia 9 de Julho “Branca de Neve e os Sete Anões”

roteiro bares&discotecas Viseu Bar da Academia Música ambiente Bar Puro Espaço tranquilo para uma boa conversa entre amigos. Jazz clássico e contemporâneo. Marzovelos - Viseu Eça de Queirós Bar Música ambiente, promoções, festas, petiscos. Factor C Bar dançante, aberto das 23h00 às 04h00. Música Pop-Rock e música alternativa na noite de Viseu Hangar, Club Sextas, Ladies Night. Quartas, Noites Academicas Maionese Música ambiente Fast-food - Snooker NB Club Discoteca Aberto 3ªs, 5ªs, 6ªs e Sábados das 21h00 às 06h00 Obviamente Bar Sexta, 19 de Junho, Emissao:32 By: Pedro T Palha D’aço Aberto todos os dias até às 04h00. Reitoria Café-bar, música ambiente, jogos. 2ª a 6ª das 12h00 às 03h00 e Sábados e Domingos das 20h00 às 03h00 Ritual Celta Bar Música ambiente • Variedade de Cervejas Winebar Música ambiente, aberto até às 02h00, ecrã gigante e jogos. Francesinhas e outros pratos. Largo da Prebenda, Junto à antiga GNR - Viseu 19x Bar esplanada, música ambiente. Aberto 6ªs e Sábados e vésp. de feriado. 21h00 às 04h00.

Variedades

Cultura ∑ Paulo Ribeiro, Philipe Decouflé e Marie Chouinard participam no evento O Teatro Viriato recebe, a partir de sextafeira, dia 3, a extensão do “Dancem’09!, um festival do Teatro Nacional São João (TNSJ), do Porto. O coreógrafo e director do Teatro Viriato, Paulo Ribeiro, volta a ser o comissário da actual edição do festival. De acordo com a direcção do TNSJ, o Dancem’09! é a “mais abrangente de todas as edições”, visto que coloca “em diálogo uma relevante geração de criadores nacionais e internacionais, para quem a maturidade não é sinónimo de tranqui-

A “Solo” de Philipe Decouflé subirá ao palco lidade”. “Maiorca”, criação de Paulo Ribeiro, dá o pontapé de saída ao evento, hoje, dia 3, pelas 21h30. Mas a Viseu chegam também duas referências

Artes

A Biblioteca Municipal de Mangualde acolhe, dia 4, pelas 21h00, a tertúlia “Aprender a Florir como Principezinho”. Trata-se de uma iniciativa destinada a pais, educadores e agentes da acção social e educativa e pretende, através da mensagem do conto “O Principezinho” abrir horizontes e perspectivas da família e da missão educativa.

Ana Filipa Rodrigues ana.rodrigues@jornaldocentro.pt

Publicidade

A Infra-estruturas permitem melhorar condições do Grupo

Cénico de São Joaninho inaugura Centro de Artes Cénicas O Grupo Recreativo de São Joaninho inaugurou, no dia 20 de Julho, o Centro de Artes Cénicas. As novas instalações consistem num auditório que permitirá acolher cerca de 150 pessoas e destinase à realização de espectáculos de teatro, música,

da coreografia mundial. Nos dias 10 e 11, Philipe Decouflé apresenta “Solo”, uma criação onde usa o seu próprio corpo para gerar novas interacções entre a dan-

ça, luz e música produzindo uma sinfonia a partir de uma só pessoa. Nos dias 15 e 16, é a vez da coreógrafa Marie Chouinard, com “Orfeu e Eurídice”. A coreógrafa “concebeu uma dança que ousa a devassidão do corpo, o excesso próximo da loucura, retratada por intérpretes de um empenhamento total”. Dancem’09! é um convite “para escutar a multidão de vozes dos corpos que não param de falar de si e do mundo”.

Tertúlia educatica em Mangualde

dança, bem como seminários e conferências. A obra custou 70 mil euros e foi comparticipada pela Direcção geral das Autarquias Locais, do Instituto Português da Juventude, da autarquia de Santa Comba Dão e da freguesia de S. Joaninho.

15 ALMOÇO A 15 DE AGOSTO Pranzo di Ferragosto, de Gianni Di Gregório, Itália, 2008, 75’

16 UMA FAMÍLIA À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS Little Miss Sunshine, de Jonathan Dayton e Valerie Faris, E.U.A, 2006, 100’

17 CADA UM O SEU CINEMA Chacun son Cinema, de vários realizadores, França, 2007, 100’


Jornal do Centro

20

03 | Julho | 2009

férias GUIA

São Pedro do Sul

Caramulo

?

O que visitar ∑ Convento de Francisco de S. José ∑ Palácio do Marquês da Reriz

∑ Solar dos Antigos Viscondes de S. Pedro ∑ Solar do Barão de Palme

∑ Casa dos Correias de Lacerda

∑ Parque do Pisão em Carvalhais ∑ Aldeia do Fujaco

∑ Convento de S. Cristóvão de Lafões ∑ Solar das Malafaias ∑ Aldeia da Pena

Manhã

∑ Termas Romanas

Para os que apreciam o contacto com a natureza, a Serra do Caramulo é o local ideal, assim logo pela manhã desloque-se a este pulmão verde no concelho de Tondela. Nos pontos mais altos da Serra pode desfrutar de uma magnífica vista sobre toda a região. O Cabeço da Neve é um dos mais conhecidos miradouros da Serra, e é acessível de carro, mas sem dúvida, se subir ao Caramulinho terá a melhor vista possível. O Caramulinho, situado a

1075 metros de altitude, é o ponto mais alto da Serra do Caramulo, e é reconhecível a partir de todo o vale envolvente. Mas a vista não é o único atractivo da Serra do Caramulo. Nos topos predomina a vegetação rasteira e os arbustos, que dão à Serra uma riqueza extraordinária de cores, sobretudo nesta altura. Esta Serra é também um local de eleição para passear a cavalo ou de bicicleta, consoante o seu gosto pessoal.

Tarde Ao início da tarde pode deslocar-se ao Museu do Caramulo, que alberga o Museu de Arte e do Automóvel. No Museu de Arte pode deslumbrarse com a riquíssima colecção, desde as obras de pintores conhecidos mundialmente, como é o caso de Picasso até aos mais conceituados pintores Portugueses como Grão Vasco. O Museu do Automóvel dispõe de 70 carros e 30 motociclos clássicos em exposição permanente, os mais novos irão

igualmente fascinar-se com estas antiguidades. Mais para o fim da tarde, pode visitar as aldeias típicas de Malhapão de Cima e Malhapão de Baixo, onde não percebemos se o tempo não passa, ou se já passou. São povoações onde vivem poucas dezenas de pessoas, paredes-meias com animais que por ali vão partilhando à vez o papel de amigos, sustento ou alimento. Nestas aldeias não há água canalizada, mas há antenas de televisão.

Noite A apenas 16 quilómetros do Caramulo, chegase a Tondela, aqui pode tomar tranquilamente um café e beber um digestivo no Novo Ciclo ACERT, por esta altu-

ra nenhuma animação está prevista. Contudo não deixa de ser um espaço de referência em Tondela, enquanto não começa o festival Tom de Festa.

∑ Balneário Rainha D. Amélia

?

Onde comer ∑ Restaurante “Loureiro” em Várzea

∑ Restaurante “Adega da Ti Fernanda” situado na freguesia de Várzea em S. Pedro do Sul ∑ Restaurante “Os Amigos de Covas do Monte” em Covas do Monte ∑ Restaurante “O Camponês” situado na Praça da República em S. Perro do Sul ∑ Restaurante “Quinta do Marquês” em S. Pedro do Sul

?

Onde dormir

∑ “Hotel do Parque” 4 Estrelas, situa-se nas Termas de S. Pedro do Sul, foi remodelado em 2003 e dispõe de 100 quartos com varanda, equipados com ar condicionado, mini-bar e acesso à internet. Possui restaurante, bar, health club, jacuzzi, massagens, ginásio, banho turco, sauna finlandesa, vichy, piscina coberta e aquecida e 2 campos de squash ∑ “ Solar do Condado de Beirós”E é um solar situado em Serrazes, foi recuperado no final do século XX mantendo a traça original para turismo de habitação, museu, salas de exposições e outras actividades culturais. Dispõe de magníficos salões onde cada recanto é um local de bom gosto e requinte. A natureza que envolve este espaço é extraordinária. ∑ Hotel Quinta do Pedreno, situa-se no Lugar de Freixo em Serrazes, a arquitectura Portuguesa do princípio do século passado foi aqui retratado de forma romântica e sóbria. A adaptação agora feita respeitou os materiais e as formas de construção da altura, tornando uma casa senhorial numa pousada com o conforto de um hotel de 5 estrelas. ∑ Quinta de Canhões, é uma casa rústica de pedra granítica da região inserida numa pequena quinta, situada nas imediações das famosas termas de S. Pedro do Sul, num lugar com belas vistas e cercada de verde.

O melhor destino

Uma proposta para Férias As minhas sugestões baseiam-se, em parte, numa experiência feita por mim e por um grupo de cerca de 20 jovens em “campo de férias” itinerante, com um misto de contacto com a serra e as aldeias onde passávamos e com o mar. Fico, apenas, pela semana da serra. Proponho, saindo de Viseu, uma visita às Termas de S. Pedro do Sul e, se possível, o aproveitamento de um dia de banhos no balneário “D. Afonso Henriques”, visitando as suas “ruínas” junto ao rio. De seguida, uma descida a S. Cristóvão de Lafões, com uma visita guiada ao muito bem restaurado Convento Cisterciense. Chegados aqui, três possíveis opções: 1. Preferindo uma base estável e mais cómoda, aproveita-se o silêncio, a beleza e a oferta de excelentes condições do turismo rural no próprio Convento. A proximidade do rio, o silêncio absoluto e a beleza da verde paisagem circundante permitem sonhar e descansar. 2 . Uma segunda opção é ir pela ‘Cárcoda’ de Carvalhais e montar aí uma tenda de campismo. Daqui, seguir a pé, numa visita da serra circundante. Num dia, aproveitar o subir da serra até à Coelheira, na freguesia de Candal. Pode tomarse um bom banho na barragem da Coelheira e almoçar e descansar ali, nas frondosas e apetecíveis sombras junto da água. Daqui, pode avançar-se até Candal e Cabreiros, regressando-se por Manhouce e Santa Cruz da Trapa. A beleza de toda a paisagem, deixa-nos extasiados e com vontade de ficar mais tempo. Noutro dia, poderá subir-se até ao S. Macário e, dali, admirar toda a beleza da zona de Lafões. 3. Com a sede no Convento de S. Cristóvão, em turismo rural ou em Carvalhais, na Cárcoda, e em regime de acampamento, não deixo de aconselhar uma visita à zona de S. Macário. Até aqui, a vinda deve ser de automóvel, pois a distância é de cerca de 20 quilóme-

Ilídio Leandro Bispo de Viseu

tros. Porém, de S. Macário, têm-se opções maravilhosas, pela variedade e pela beleza, para passar três ou quatro dias. Se, em vez de manter a base em S. Cristóvão ou em Carvalhais, optar por um acampamento itinerante, derivando do Alto de S. Macário, pode optar por passeios na Serra. Daqui, hipóteses para três dias inesquecíveis: - Sair do Alto de S. Macário, descer à aldeia da Pena e almoçar, no Restaurante típico, um saboroso cabrito da serra. Dali, descer a Covas do Rio e visitar algumas das casas recuperadas e que estão a constituir cómodas e belas casas de férias de portugueses e estrangeiros. Montar aí a dormida. - Partida de Covas do Rio e subir a Covas do Monte, passando por Deilão e Fragoselas. Chegados a Covas do Monte, recuperar forças com um bom almoço no restaurante típico (antiga escola) e aproveitar para uma rápida actualização no Posto local de Internet. - Subir, de manhã muito cedo, em direcção a Regoufe, passar junto no “Poço do Inferno”, almoçar no restaurante típico de Macieira e subir, de novo ao Alto de S. Macário. Aí, visitar e ler as diversas inscrições e orações que outros turistas anteriores foram deixando no S. Macário “de baixo” e fazer uma prece pessoal, a que o magnífico local convida. A descida pode ser para terminar na recém criada cidade de S. Pedro do Sul e ficar aí uma noite, saboreando as delícias de uma “vitela à Lafões” e conhecer a linda “Sintra da Beira”. Seguindo esta ou outra sugestão, desejo a todos, umas belas e boas férias.


21

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

indo eu, indo eu Leituras de Verão

Arraiais Viseu ∑ Póvoa da Medronhosa

camião palco 5 de Julho - 10h00 futebol: Solteiros Vs Casados 22h00 banda “Time”, com camião palco 6 de Julho - 10h00 tradicional marcha vagabunda que culmina com rancho nas Aveleiras 22h00 actuação do teclista e vocalista “Tó Grilo” e suas bailarinas. ∑ Fragosela de cima

3 de Julho - 22h00 actuação do conjunto musical “Fãns da Farra” 4 de Julho - 22h00 actuação do grupo musical “Arte e Som”, com

Publicidade

8 de Julho - 22h00 espectáculo com o grupo musical “Kayenne” 9 de Julho - 22h00 actuação do conjunto musical “Hi Fi”.

S. Pedro do Sul ∑ Festas da Cidade

3 de Julho - 21h45 espectáculo de fado com “Tó Silva e Filhos e Convidados” 23h00 baile popular com “TZ Music” 4 de Julho (dia da Juventude) - 16h00 corrida de cavalos 22h00 actuação dos “Fingertips” 23h00 banda “Índice” 5 de Julho - 15h00 13º Festival Nacional de Ginástica 22h00 actuação de Mickael Carreira 24h00 encerramento das festas com sessão de fogo-de-artifício.

“O Viajante Magnífico”

Nuno Amaral Jornalista TSF

Adrien é um jovem fotógrafo que está fascinado pelos lugares onde, a seus olhos, a história da humanidade sofreu uma viragem: o lago Turkana no Quénia, em que a criatura acabada de pertencer ao mundo animal inaugurou o reino do homem. Hiroxima, onde descobriu que podia autodestruir-se e aniquilar o universo e o Cabo Kennedy onde em Julho de 1969 partiram três terrestres rumo a um objecto celeste que não se chamava Terra. Quando embarca para estes três lugares do mundo, Adrien conhece Miléna, uma jovem actriz de origem checa, impulsiva e toda virada para o imediato. “Alegre como um início de revolução”. A sua história começa como todas as paixões amorosas, longe de dramas e na ilusão da eternidade. Miléna não tarda a querer um filho, um novo começo para ambos avizinhase. Sobretudo para Adrien que se encontra igualmente grávido mas de um outro filho, diferente, imaginário e secreto, que não mais o deixará, o estranho Viajante Magnífico.


Jornal do Centro

22

03 | Julho | 2009

D Super Festa da Neve de Verão

em foco

O Café Bar Palha D’Aço promove hoje, dia 3, a Festa da Neve de Verão. Um evento inédito em Viseu com neve artifical que não molha. A iniciativa será abrilhantada com a actuação de três DJ’s e um Live Act

ADEGA DE SILGUEIROS COMEMORA 50 ANOS

Fotos: Nuno Ferreira

A Adega Cooperativa de Silgueiros (ADC), comemorou no domingo, dia 28, 50 anos com um encontro de confraternização nas instalações da adega. A cerimónia contou com a participação de todos os associados. As bodas de prata da ADC estão a ser celebradas desde o início do ano. De acordo com director da ADC, Fernando Figueiredo, a adega lançou um vinho “topo de gama” com a marca “Dom Daganel”, o nome do fundador da Freguesia de Santa Maria de Silgueiros, em 1186, por foral de D. Afonso Henriques. Com este lançamento a direcção da cooperativa pretende também prestar uma homenagem ao fundador de

II LIGA EMPRESARIAL FUTSAL PREMIADOS OS VENCEDORES Terminou a II Liga Empresarial de Futsal organizada pelo Viseu Futsal 2001. Um jantar convívio, nas instalações da Soíma, seguido da entrega de prémios, marcou o encerramento desta Liga Sosel que teve na Loja dos Campeões a grande vencedora. Fernando Marques, da Loja dos Campeões, recebeu o troféu das mãos de Vitor Ladeira, sócio-gerente da Sosel Seguros, principal patrocinador deste evento que reuniu oito empresas e Publicidade

instituições da cidade de Viseu, e que teve no Jornal do Centro media partner oficial. O prémio fair-play foi para as formações da Loja dos Campeões, que receberam o troféu entregue por Paulo Lopes, presidente do Viseu Futsal 2001, assim como para a formação da HCF Gessos. Quanto ao troféu de melhor marcador, André Sapata, da Matproject, foi o vencedor do troféu, que foi recebido por um representante da equipa. Publicidade

Publicidade

Silgueiros. Dom Daganel é um vinho de 2005, premiado com a medalha de ouro, que tem edição limitada de seis mil garrafas numeradas. Cinquenta anos depois da sua fundação, a direcção da ACS, dirigida por Fernando Figueiredo quer construir um futuro baseado na dinamização da produção na zona de Silgueiros, atraindo novos viticultores. No discurso proferido na cerimónia, Fernando Figueiredo apelou aos jovens da região para não deixarem cair aquilo que os seus pais tanto fizeram para construir. A ACS é a segunda maior adega da região de Viseu e a que gozará de melhor saúde económica.


PUBLICIDADE 23

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

Colecção composta por 20 volumes, de 28 Maio a 8 Outubro, às quintas; PVP unit.: €5,50; PVP total: €110.

Wallquê?

Patrocinado por:

Wallpaper City Guides. Os guias de viagem onde só encontra o melhor que o mundo oferece em design e arquitectura. Para cada cidade, uma edição sucinta, surpreendente e rigorosa dos locais a visitar, hotéis onde dormir (incluindo o quarto onde ficar) e bares e restaurantes a não perder. Tudo longe, muito longe do lugar comum. Todas as quintas-feiras com o i, por apenas mais €5,50.

www.ionline.pt


24

guia de restaurantes Mais em www.jornaldocentro.pt

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009 A página semanal “Guia de Restaurantes” é uma montra útil da variedade dos restaurantes da região, convidando os leitores a descobrirem sabores e iguarias em ambientes variados. Para a inclusão de novos restaurantes neste guia, pode contactar através do número de telefone 232 437 461.

TONDELA

VISEU

RESTAURANTE BAR O PASSADIÇO

RESTAURANTE O MARTELO Especialidades Cabrito na Grelha, Bacalhau, Bife e Costeleta de Vitela. Folga Não tem. Morada Rua da Liberdade, nº 35, Falorca, 3500-534 Silgueiros. Telefone 232 958 884. Observações Vinhos Curral da Burra.

Especialidades Cozinha Tradicional e Regional Portuguesa. Folga Domingo depois do almoço e Segunda-feira. Morada Largo Dr. Cândido de Figueiredo, nº 1, Lobão da Beira, 3460-201 Tondela. Telefone 232 823 089. Fax 232 823 090 Observações Noite de Fados todas as primeiras Sextas de cada mês.

RESTAURANTE BEIRÃO Especialidades Bife à Padeiro, Posta de Vitela à Beirão, Bacalhau à Casa, Bacalhau à Beirão, Açorda de Marisco. Folga Segundafeira (excepto Verão). Preço médio refeição 12,50 euros. Morada Alto do Caçador, EN 16, 3500 Viseu. Telefone 232 478 481 Observações Aberto desde 1970.

RESTAURANTE PONTO DE ENCONTRO Especialidades Grelhada Mista do Oceanos, Grelhada à Ponto de Encontro, Bacalhau c/ Natas, Bife à Ponto de Encontro. Folga Sábado. Morada Avenida do Salgueiral, nº 3, Fojo, Molelos, 3460211 Tondela. Telefone 232 812 867. Observações Casamentos, Baptizados e outros eventos; Refeições económicas (Almoço – 2ª a 6ª feira) – 5 e 6 euros

RESTAURANTE TIA IVA Especialidades Bacalhau à Tia Iva, Bacalhau à Dom Afonso, Polvo à Lagareiro, Picanha. Folga Domingo. Preço médio refeição 13 euros. Morada Rua Silva Gaio, nº 16, 3500-203 Viseu Telefone 232 428 761. Observações Refeições económicas ao almoço (2ª a 6ª feira) – 6 euros.

RESTAURANTE SANTA MARIA

RESTAURANTE O PERDIGUEIRO

Especialidades Cozido à Portuguesa, Picanha, Borrego Estufado, Bacalhau Santa Maria. Folga Quarta-Feira. Preço médio por refeição Desde 6,50 euros. Morada Avenida da Igreja, nº 989, Canas de Santa Maria, 3460-012 Tondela. Telefone 232 842 135. Observações Refeições económicas c/ tudo incluído – 6,50 euros; Refeições p/ fora – 5,50 euros.

Especialidades Peixes Grelhados e ao Sal, Filetes de Polvo c/ Migas, Cabrito Assado à Padeiro. Folga Sábado. Morada Quinta do Galo, Lote B R/C Direito, 3500 Viseu. Telefone 232 461 805.Observações Aceita Multibanco.

RESTAURANTE PICANHA REAL Especialidades Rodízio de Picanha. Folga Domingo. Morada Bairro S. João da Carreira, Lote 1 R/C, Travassós de Cima, 3500-187 Viseu Telefone 232 186 386/7 - 917 038 215. Observações Refeições económicas ao almoço (2ª a 6ª feira).

RESTAURANTE O VISO Especialidades Cozinha Caseira, Peixes Frescos, Grelhados no Carvão. Folga Sábado. Morada Alto do Viso, Lote 1 R/C Posterior, 3500-004 Viseu. Telefone 232 424 687. Observações Aceitamse reservas para grupos.

RESTAURANTE MILHO REI Especialidades Cabrito Grelhado, Naco da Casa, Mimos à Milho Rei, Arroz de Polvo,Filetes de Polvo com migas e arroz de tomate. Folga Domingo ao jantar e segunda-feira todo o dia. Morada Quinta das Lameiras,EstradadaRamalhosa,Gumirães - 3500-022 Viseu Telefone 232 448 487 – 926 711 211. Observações Sala com lareira. Jantares de grupo e especialidade snack-bar francesinha.

RESTAURANTE MAJOAL Especialidades Arroz de Pato, Bacalhau c/ Natas, Grelhados, Frango de Churrasco. Folga Segunda-feira. Morada Avenida Capitão Silva Pereira, 3500-208 Viseu. Telefone: 232 431 891 - 964 043 709.

RESTAURANTE O PINHEIRÃO Especialidades Rodízio à Brasileira, Carnes e Peixes Grelhados. Folga Terça-feira. Preço médio refeição 15 euros. Morada Rua Derribanças, nº 2, Vila Chã de Sá, 3510-928 Viseu. Telefone 232 183 870 – 919 403 304. Observações Executam-se serviços de Casamentos, Baptizados, Grupos.

CORTIÇO Especialidades Bacalhau Podre, Polvo Frito Tenrinho como Manteiga, Arroz de Carqueja, Cabrito Assado à Pastor, Rojões c/ Morcela como fazem nas Aldeias, Feijocas à maneira da criada do Sr. Abade. Folga Não tem. Preço médio por refeição 15 euros. Morada Rua Augusto Hilário, nº 45, 3500-089 Viseu. Telefone 232 423 853 – 919 883 877. Observações Aceitam-se reservas; Take-way.

RESTAURANTE O CAMBALRO Especialidades Camarão, Francesinhas, Feijoada de Marisco. Folga Não tem. Morada Estrada da Ramalhosa, nº 14, Rio de Loba, 3500-825 Viseu. Telefone 232 448 173. Observações Prato do dia - 5 euros.

RESTAURANTE O LARGO DA PREBENDA Especialidades Pratos Tradicionais. Folga Segunda-feira. Morada Largo da Prebenda, 37/45, 3500-172 Viseu. Telefone 232 435 366 - 964 233 844. Observações Aos domingos pratos tradicionais (Bacalhau Podre, Cabritinho Assado no Forno, etc...).

DELJONATA RESTAURANTE Especialidades Terra Mar, Sinfonia Quente ou Fria, Mariscos, Sapateira, Lagosta, Grelhados, Combinado do Mar. Folga Terça-feira. Morada Edifício D. João I, Lote 364 R/C, Loja 7, Letra E, 3510-076 Viseu Telefone 232 411 500. Observações Comida para fora.

PIZZERIA VENEZA Especialidades Pizzas, Lasanha, Hambúrgueres, Francesinhas, Esparguete à Bolonhesa, Carnes e Peixes variados. Folga Não tem. Morada EN 2, nº 205, Abraveses, 3510-197 Viseu. Telefone 232 459 943 – 938 741 189. Observações Comida para fora, Fácil estacionamento.

TORRE DI PIZZA Especialidades Pizzas, Massas, Carnes. Folga Segunda-feira. Morada Avenida Cidade de Aveiro, Lote 16, 3510720 Viseu. Telefone 232 429 181 – 965 446 688. Observações Menu económico ao almoço – 4,90 euros.

SÃO PEDRO DO SUL RESTAURANTE CLUBE CAÇADORES Especialidades Polvo à Lagareiro, Bacalhau à Lagareiro, Cabrito Churrasco, Javali na Brasa c/ Arroz de Feijão, Arroz de Perdiz c/ Míscaros, Tarte de Perdiz, Bifes de Veado na Brasa. Folga Quarta-feira. Preço médio por refeição 15 euros. Morada Muna, Lordosa, 3515-775 Viseu. Telefone 232 450 401. Observações Reservas para grupos e outros eventos.

SOLAR DO VERDE GAIO Especialidades Rodízio à Brasileira, Mariscos, Peixe Fresco. Folga Terça-feira. Morada Mundão, 3500-564 Viseu. www. solardoverdegaio.pt Telefone 232 440 145 Fax 232 451 402. E-mail geral@solardoverdegaio.pt Observações Salão de Dança – Clube do Solar – Sextas, Sábados até às 03.00 horas. Aceita Multibanco.

RESTAURANTE QUINTA DE CATAVEJO Especialidades Feijoada à Trasmontana (terça-feira), Mão de Vaca à Casa (quarta-feira). Folga Domingo. Morada Quinta do Catavejo, Lote 1 R/C, Mundão, 3505-572 Viseu. Telefone 917 640 194. Observações Refeições económicas ao almoço (2ª feira a Sábado) – 5 euros. Aceitam-se reservas para eventos (Casamentos, Baptizados...).

RESTAURANTE SANTA LUZIA Especialidades Filetes Polvo c/ Migas, Filetes de Espada com Arroz de Espigos, Cabrito à Padeiro, Arroz de Galo de Cabidela, Perdiz c/ Castanhas. Folga Segundafeira. Morada EN 2, Campo, 3510-515 Viseu. Telefone 232 459 325. Observações Quinzena da Lampreia e do Sável, de 17 de Fevereiro a 5 de Março. “Abertos há mais de 30 Anos”.

O SOEIRINHO Especialidades Bacalhau c/ Marisco, Picanha c/ Alecrim, Lulas à Baiana, Enguias, Cozido à Portuguesa. Folga Sábado. Preço médio refeição 10 euros. Morada Estrada Principal de Vilela, Lote 3, S. João de Lourosa. Telefone 232 429 054. Observações Sábados reservados a grupos pré-marcados. www.osoeirinho.com

RESTAURANTE A BUDÊGA Especialidades Picanha à Posta, Cabrito na Brasa, Polvo à Lagareiro. Acompanhamentos: Batata na Brasa, Arroz de Feijão, Batata a Murro. Folga Domingo. Preço médio por refeição 12,50 euros. Morada Rua Direita, nº 3, Santiago, 3500-057 Viseu. Telefone 232 449 600. Observações Vinhos da Região e outros; Aberto até às 02.00 horas.

PIAZZA DI ROMA Especialidades Cozinha Italiana (Pizzas, Massas, Carnes e Vinhos). Folga Domingo e segunda-feira ao almoço. Morada Rua da Prebenda, nº 37, 3500-173 Viseu Telefone 232 488 005. Observações Menu económico ao almoço.

COMPANHIA DA CERVEJA Especialidades Bifes c/ Molhos Variados, Francesinhas, Saladas Variadas, Petiscos. Folga Terça-feira. Preço médio refeição 8,50 euros. Morada Quinta da Ramalhosa, Rio de Loba (Junto à SubEstação Eléctrica do Viso Norte), 3505570 Viseu Telefone 232 184 637 - 962 723 772. Observações Cervejaria c/ amplo espaço (120 lugares), fácil estacionamento, acesso gratuito à internet.

RESTAURANTE D. INÊS Especialidades Pratos económicos de Carne e Peixe. Folga Domingo. Preço médio refeição 5 euros. Morada Rua Serpa Pinto, nº 54, 3500 Viseu Telefone 232 428 837 – 232 184 900.

QUINTA DO GALO CERVEJARIAS

QUINTA DA MAGARENHA

Especialidades Grelhados de Peixe e Carne. Folga Domingo. Morada Quinta do Galo, Lt3 | Bairro Stª Eugénia, Lt21, Viseu. Telefone 232 461 790 Observações Aberto até às 2h00.

Especialidades Lombinho Pescada c/ Molho de Marisco, Cabrito à Padeiro, Nacos no Churrasco. Folga Domingo ao jantar e Segunda-feira. Preço médio por refeição 15 euros. Morada Nó 20 A25, Fragosela, 3505-577 Viseu. Telefone 232 479 106 – 232 471 109. Fax 232 479 422. Observações Parque; Serviço de Casamentos.

TELHEIRO DO MILÉNIO QUINTA FONTINHA DA PEDRA Especialidades Grelhados c/ Churrasqueira na Sala, (Ao Domingo) Cabrito e Aba Assada em Forno de Lenha. Folga Sábados (excepto para casamentos, baptizados e outros eventos) e Domingos à noite. Morada Rua Principal, nº 49, Moure de Madalena, 3515-016 Viseu. Telefone 232 452 955 – 965 148 341.

A PÚCARA – RESTAURANTE Especialidades Lombinhos de Tamboril c/ Presunto, Bacalhau Gratinado c/ queijo na Púcara, Lombinhos de Porco Preto c/ Cogumelos Silvestres. Folga Domingo ao jantar e Segunda-feira. Preço médio por refeição 15 euros. Morada Quinta do Catavejo, Lote 44, Mundão, 3505-582 Viseu. Telefone 232 429 174. Observações Ementas executiva ao almoço p/ 12,50€ / pessoa. Ementas especiais p/ grupos.

O CANTINHO DO TITO Especialidades Cozinha Tradicional, Petiscos. Folga Domingo. Morada Rua Mário Pais da Costa, nº 10, Lote 10 R/C Dto., Abraveses, 3515-174 Viseu. Telefone 232 187 231 – 962 850 771.

RESTAURANTE IBÉRICO Especialidades Grelhados, Francesinhas, Bacalhau à Ibérico, Grelhada Mista, Vários Petiscos. Folga Não tem. Morada Quinta de Dentro, Lote 79, R/C Dto., 3505-496 Rio de Loba, Viseu. Telefone 232 449 743 – 919 908 984. Observações Refeições económicas; Comida para fora.

RODÍZIO REAL Especialidades Rodízio à Brasileira. Folga Não tem. Preço médio por refeição 19 euros. Morada Repeses, 3500693 Viseu. Telefone 232 422 232. Observações Casamentos, Baptizados, Banquetes; Restaurante Certificado.

RESTAURANTE A COCHEIRA Especialidades Bacalhau Roto, Medalões c/ Arroz de Carqueija. Folga Domingo à noite. Morada Rua do Gonçalinho, 84, 3500-001 Viseu. Telefone 232 437 571. Observações Refeições económicas ao almoço durante a semana.

RESTAURANTE BELOS COMERES (ROYAL)

RESTAURANTE SOLAR DE PASCOAL

Especialidades Restaurantes Marisqueiras. Folga Não tem. Morada Cabanões; Rua da Paz, nº 1, 3500 Viseu; Santiago. Telefone 232 460 712 – 232 468 448 – 967 223 234. Observações Casamentos, baptizados, convívios, grupos.

Especialidades Rodízio à Brasileira, Espetada de Picanha, Polvo à Lagareiro, Bacalhau à Lagareiro. Folga QuartaFeira. Preço médio por refeição 15 euros. Morada Estrada Nacional 16, Recta de Pascoal, 3515-828 Viseu. Telefone 232 459 511 – 969 651 322. Observações Salão para banquetes; Almoço comercial (2ª a sábado) – 7,50 euros.

EÇA DE QUEIRÓS Especialidades Francesinhas, Bifes, Pitas, Petiscos. Folga Não tem. Preço médio refeição 5,00 euros. Morada Rua Eça de Queirós, 10 Lt 12 - Viseu (Junto à Loja do Cidadão). Telefone 232 185 851. Observações Take-away.

GREENS RESTAURANTE Especialidades Toda a variedade de prato. Folga Não tem. Preço médio refeição Desde 2,50 euros. Morada Fórum Viseu, 3500 Viseu. Observações www.greensrestaurante.com

MAIONESE Especialidades Hamburguers, Saladas, Francesinhas, Tostas, Sandes Variadas. Folga Não tem. Preço médio refeição 4,50 euros. Morada Rua de Santo António, 59-B, 3500-693 Viseu (Junto à Estrada Nacional 2). Telefone 232 185 959.

RESTAURANTE ROSSIO PARQUE Especialidades Medalhão de Vitela p/ duas pessoas 800g Pura Alcatra, Bacalhau à Casa, Massa c/ Bacalhau c/ Ovos Escalfados, Corvina Grelhada; Acompanhamentos: Migas, Feijão Verde, Batata a Murro. Folga Sábado à Noite e Domingo. Morada Rua Soar de Cima, nº 55 (Junto ao Jardim das Mães – Rossio), 3500-211 Viseu. Telefone 232 422 085. Observações Refeições económicas (2ª a 6ª feira) – sopa, bebida, prato e sobremesa ou café – 6 euros.

RESTAURANTE PORTAS DO SOL Especialidades Arroz de Pato com Pinhões, Catalana de Peixe e Carne, Carnes de Porco Preto, Carnes Grelhadas com Migas. Folga Domingo à noite e Segunda-feira. Morada Urbanização Vilabeira - Repeses - Viseu. Telefone 232 431 792. Observações Refeições para grupos com marcação prévia.

MANGUALDE

RESTAURANTE MODERNO Especialidades Cabrito Assado à Serrana, Rojões à Mangualde. Folga Sábado e Domingo à noite. Preço médio refeição 15 euros. Morada Largo Dr. Couto, nº 85, 3530 Mangualde. Telefone 232 622 941 – 963 460 290. Observações Mais de uma dúzia de Quintas na Região onde se podem fazer festas.

OS GALITOS Especialidades Bacalhau à Galitos, Feijoada de Marisco, Picanha à Brasileira, Arroz de Tamboril c/ Gambas. Folga Não tem. Morada Rua 25 de Abril, nº 91 (Junto às Escolas Primárias), 3530-140 Mangualde. Telefone 232 612 950. Observações Serviços de Casamentos, Baptizados, Aniversários, Grupos.

FORNO DA MIMI

PENALVA DO CASTELO

Especialidades Assados em Forno de Lenha, Grelhados e Recheados (Cabrito, Leitão, Bacalhau). Folga Não tem. Preço médio por refeição 14 euros. Morada Estrada Nacional 2, Vermum Campo, 3510-512 Viseu. Telefone 232 452 555. Observações Casamentos, Baptizados, Banquetes; Restaurante Certificado.

Especialidades Feijão de Espeto, Cabidela de Galinha, Arroz de Míscaros, Costelas em Vinha de Alhos. Folga Não tem. Preço médio por refeição 10 euros. Morada Sangemil, Penalva do Castelo. Observações Sopa da Pedra ao fim-de-semana.

O TELHEIRO

RESTAURANTE QUINTA DO MARQUÊS

Especialidades Bacalhau c/ Natas, Rojões à Beirão, Vitela à Lafões, Tiramisú. Folga Domingo (Dezembro a Junho). Preço médio por refeição 10 euros. Morada Galerias Quinta do Marquês, 2º Piso, Fracção Z (junto ao Pav. Desportivo Municipal e Piscinas), 3660 S. Pedro do Sul. Telefone 232 723 815. Observações Refeições económicas (2ª a 6ª feira).

SANTA COMBA DÃO RESTAURANTE TÍPICO O PEDRO

Especialidades Mariscos, Grelhados e Pratos Regionais. Paelha, Camarão À Pedro, Arroz de Marisco, Bacalhau Zé Pipo, Carne Porco Alentejana, Naco, Cabrito, Cabidela de Galo. Folga Não tem. Morada Rua Principal, nº 11 A, 3440-465 São João de Areias. Telefone 232 891 577 – 964 262 750. Observações Casamentos, Baptizados, Grupos; Espaço Verde.

OLIVEIRA DE FRADES OS LAFONENSES – CHURRASQUEIRA

Especialidades Vitela à Lafões, Bacalhau à Lagareiro, Bacalhau à Casa, Bife de Vaca à Casa. Folga Sábado (excepto Verão). Preço médio por refeição 10 euros. Morada Rua D. Maria II, nº 2, 3680-132 Oliveira de Frades. Telefone 232 762 259 – 965 118 803. Observações Leitão por encomenda.

NELAS

RESTAURANTE QUINTA DO CASTELO Especialidades Bacalhau c/ Broa, Bacalhau à Lagareiro, Cabrito à Padeiro, Entrecosto Vinha de Alhos c/ Arroz de Feijão. Folga Sábado (excepto p/ grupos c/ reserva prévia). Preço médio refeição 15 euros. Morada Quinta do Castelo, Zona Industrial de Nelas, 3520095 Nelas. Telefone 232 944 642 – 963 055 906. Observações Prova de Vinhos “Quinta do Castelo”.

VOUZELA

RESTAURANTE O REGALINHO Especialidades Grelhada Mista, Naco de Vitela na Brasa c/ Arroz de Feijão, Vitela e Cabrito no Forno, Migas de Bacalhau, Polvo e Bacalhau à Lagareiro. Folga Domingo. Preço médio refeição 10 euros. Morada Rua Teles Loureiro, nº 18 Vouzela. Telefone 232 771 220. Observações Sugestões do dia 7 euros.

TABERNA DO LAVRADOR Especialidades Vitela à Lafões Feita no Forno de Lenha, Entrecosto com Migas, Cabrito Acompanhado c/ Arroz de Cabriteiro, Polvo Grelhado c/ batata a Murro. Folga 2ª Feira ao jantar e 3ª todo o dia. Preço médio refeição 12 euros. Morada Lugar da Igreja - Cambra Vouzela. Telefone 232 778 111 - 917 463 656. Observações Jantares de Grupo.

RESTAURANTE EIRA DA BICA Especialidades Vitela e Cabrito Assado no Forno e Grelhado. Folga 2ª Feira. Preço médio refeição 15 euros. Morada Casa da Bica - Touça - Paços de Vilharigues - Vouzela. Telefone 232 771 343. Observações Casamentos e Baptizado. www.eiradabica.com


Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

saúde Quarta fase das Pediatrias ligadas à internet arranca em Viseu

D Médicos querem dispensar genéricos nos hospitais

A Ordem dos Médicos quer distribuir genéricos nos hospitais, consultórios ou centros de saúde. A Ordem vai enviar ao Governo os resultados de um inquérito a dois mil clínicos, em que 90 por cento dos inquiridos concordaram em serem eles a distribuir os genéricos em vez dos farmacêuticos.

“Prédio da caixa” vai ter sistema de vigilância Segurança ∑ Serviços ponderam instalar videovigilância

A 4.º fase do projecto “Um sorriso com as TIC” arranca dia 6, no Hospital de São Teotónio de Viseu. A cerimónia tem lugar às 18h30 e conta com a presença do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias. O projecto consiste em dotar as áreas de pediatria dos hospitais públicos de infra-estruturas tecnológicas que permitam proporcionar às crianças internadas momentos de lazer, o acompanhamento pela família e o contacto com a escola através de web-cam e PC. Os responsáveis acreditam que através de “Um sorriso com as TIC” é possível amenizar o sofrimento das crianças internadas, dos técnicos e familiares dessas crianças pelo afastamento da família e da escola provocado

pela doença. A nível geral, os promotores do projecto defendem que a iniciativa permite satisfazer o utentes com um serviço mais humanizado. A operacionalização do projecto concretiza-se através da implementação conjugada de infra-estruturas, nomeadamente computadores multimédia com ligação à internet em banda larga, e de conteúdos lúdico-formativos como solução para as crianças internadas e formação específica para os técnicos hospitalares e familiares. A Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação (FDTI) é a responsável por assegurar a plataforma de comunicação entre crianças e familiares, escola e amigos. A 4.ª Fase da iniciativa abrange seis unidades de pediatria.

Vouzela reúne para falar da Gripe A O Agrupamento de Centros de Saúde Dão Lafões 2 realiza, hoje, dia 3, pelas 11h00, uma reunião de trabalho sobre o Plano de Contingência da Gripe A. A reunião pretende promover o “estreitamento das redes formais existentes quer a nível do concelho, quer entre os sete concelhos que integram o Agrupamento” e “delinear estratégias de acção com vista à minimização da disrupção social decorrente do período de alerta pandémico decretado”.

O encontro realiza-se numa altura em que o Ministério da Saúde já confirmou (até ao dia de fecho do jornal, dia 1)a existência de 17 pessoas infectadas em Portugal. O Ministério da Saúde confirma a existência de mais quatro casos de gripe A, elevando para 17 o número total de pessoas infectadas em Portugal. Todos os casos foram importados do México, Estados Unidos da América, Canadá, Argentina, Reino Unido e Espanha.

25

O Agrupamento de Centros de Saúde de Viseu (ACESV) vai instalar um sistema de vigilância “mais apertado” no edifício que acolhe o Centro de Saúde I e as três novas Unidades de Saúde Familiar. De acordo com o director do ACESV, José Carlos Almeida, os serviços estão a ponderar instalar um sistema de videovigilância. “Essa é uma possibilidade, mas já está decidido que vamos instalar um novo sistema de segurança no prédio”. O director afirma que têm acontecido algumas situações de insegurança que levaram os serviços a optar pelo reforço do sistema de vigilância. “Este é um edifício muito grande, que está aberto até muito tarde. Embora já tenhamos vigilantes no hall de entrada, isso não é suficiente. As pessoas podem dizer na entrada que

A Director quer evitar insegurança no prédio vão para um piso de consultas mas depois entrar noutro piso”, explica José Carlos de Almeida. Recentemente, o número de vigilantes foi também aumentado. Segundo o director do

ACESV, o sistema de videovigilância funcionará como complemento ao plano de segurança já aplicado. Ana Filipa Rodrigues ana.rodrigues@jornaldocentro.pt

MULHERES ENGORDAM MAIS DO QUE OS HOMENS A s hor mon a s são responsáveis pela capacidade que as mulheres têm de armanezar gorduras com maior eficácia. A hipótese foi colocada por uma Universidade da Austrália que estabeleceu pela primeira vez a relação entre a hormona feminina estrogénio e o seu impacto sobre o armazenamento de gorduras para a maternidade. Os estudos apontam para o facto de as mulheres consumirem menos energia depois das refeições. A puberdade feminina e a fase inicial da gravidez, períodos onde os níveis de estrogénio são mais elevados, são entendidas pelo corpo como estados em que a mulher tem de armazenar gorduras de forma a assegurar o desenvolv i mento do feto e um eventual aleitamento. Os resultados deste estudo podem ter implicações nos conselhos de alimentação dados pelos médicos às futuras mães.

Hipertensão é falsa num terço dos doentes Mais de um terço dos hipertensos diagnosticados nos centros de saúde na verdade não o são. Um estudo desenvolvido no Centro de Saúde de São João conclui que em 38 por cento dos casos a hi-

pertensão diagnosticada é falsa e deve-se à chamda síndrome da “bata branca” que resulta da ansiedade do utente em se deslocar ao médico e da medição casual da hipertensão arterial. Os utentes acabam

por seguir um tratamento desnecessário e que acarreta custos para o Estado. Os responsáveis pelo estudo referem que o Estado pouparia 23 por cento dos gastos se apostasse na monitorização ambulatória.

A monitorização ambulatória da pressão arterial de 24 horas consiste no uso por parte do utente de uma braçadeira durante 24 horas, mantendo a sua actividade diária normal.


Jornal do Centro

26 SAÚDE

03 | Julho | 2009

FARMÁCIAS

FRANCISCO CORTEZ VAZ

Dia 3/Julho – 6ª Feira Canas de Senhorim Farmácia Pelourinho 232 671 210; Carregal do Sal

MÉDICO ESPECIALISTA GINECOLOGIA-OBSTETRÍCIA MESTRADO EM PATOLOGIA MAMÁRIA (Faculdade de Medicina da Universidade de Barcelona)

Rua António Alves Martins, 40-4ºE Tel/Fax: 232 441 127 3500-078 - Viseu

Farmácia Moderna 232 968 101; Castro Daire Farmácia da Misericórdia

LABORATÓRIO

232 382 235; Lamego Farmácia Avenida 254 609 030; Mangualde Farmácia Albuquerque 232 611 952; Moimenta da Beira Farmácia Ferreira 254 584 143; Mortágua Farmácia Gonçalves 231 922 223; Nelas Farmácia Faure

ÁGUA PARA CONSUMO E PISCINAS AZEITE VINHO ALIMENTOS ZARAGATOAS DE SUPERFICIE ZARAGATOAS DE MANIPULADORES AR

231 944 241; Oliveira de Frades Farmácia Pessoa 231 781 118; Penalva do Castelo Farmácia Silveira 232 641 362; Resende Farmácia da Avenida 254 877 253; Santa Comba Dão Farmácia Vasco da Gama 232 890 402; São Pedro do Sul Farmácia Dias 232 711 213; Sátão Farmácia Carvalho 232 985 295; Tondela Farmácia Molelos 232 813 957; Viseu Farmácia Viriato 232 415 137, Av. da Bélgica, 21 Dia 4/Julho – Sábado Canas de Senhorim Farmácia Monteiro 232 671 220; Carregal do Sal Farmácia Moderna 232 968 101; Castro Daire Farmácia da Misericórdia 232 382 235; Lamego Farmácia Santos Monteiro 254 609 900; Mangualde

(CREDENCIAÇÃO IRAR)

Farmácia Albuquerque 232 611 952; Moimenta da Beira Farmácia Ferreira 254 584 143; Mortágua Farmácia Gonçalves 231 922 223; Nelas Farmácia A.

ACREDITAÇÃO/HOMOLOGAÇÃO

Pais 231 944 214; Oliveira de Frades Farmácia Pessoa 231 781 118; Penalva do Castelo Farmácia Silveira 232 641 362; Resende Farmácia da Avenida 254 877 253; Santa Comba Dão Farmácia Vasco da Gama 232 890 402; São Pedro do Sul Farmácia Dias 232 711 213; Sátão Farmácia Andrade 232 982

Deslocamo-nos em todo o país

Grupo PROSAUDE R. Direita, 29 – 5100 – 138 LAMEGO – Tel./Fax: 254 613 801 Tlm.:914824339 / R. vieira da Silva nº4 Loja E, 2675 ODIVELAS – Tel. :219 338570 Site: www.grupoprosaude.com – e-mail: lamego@forsaude.pt

028; Tondela Farmácia Molelos 232 813 957; Viseu Farmácia Oliveira 232 423 665, Rua Formosa, 32 Dia 5/Julho – Domingo Canas de Senhorim Farmácia Monteiro 232 671 220; Carregal do Sal Farmácia Moderna 232 968 101; Castro Daire Farmácia da Misericórdia 232 382 235; Lamego Farmácia Senhora dos Remédios 254 612 968; Mangualde Farmácia Albuquerque 232 611 952; Moimenta da Beira Farmácia Ferreira 254 584 143; Mortágua Farmácia Gonçalves 231 922 223; Nelas Farmácia A. Pais 231 944 214; Oliveira de Frades Farmácia Pessoa 231 781 118; Penalva do Castelo Farmácia Silveira 232 641 362; Resende Farmácia da Avenida 254 877 253; Santa Comba Dão Farmácia Vasco da Gama 232 890 402; São Pedro do Sul Farmácia Dias 232 711 213; Sátão Farmácia Andrade 232 982 028; Tondela Farmácia Molelos 232 813 957; Viseu Farmácia Vaz 232 436 273, Rua Formosa, 115 Dia 6/Julho – 2ª Feira Canas de Senhorim Farmácia Monteiro 232 671 220; Carregal do Sal Farmácia Rodrigues 232 968 203; Castro Daire Farmácia Moderna 232 382 112; Lamego Farmácia Parente 254 612 764; Mangualde Farmácia Feliz 232 622 238; Moimenta da Beira Farmácia Moderna 254 582 154; Mortágua Farmácia Abreu 231 922 185; Nelas Farmácia A. Pais 231 944 214; Oliveira de Frades Farmácia Pessoa 231 781 118; Penalva do Castelo Farmácia Claro 232 641 251; Resende Farmácia Lemos de Freitas 254 870 150; Santa Comba Dão Farmácia Monteiro 232 891 238; São Pedro do Sul Farmácia da Misericórdia Santo António 232 611 952; Sátão Farmácia Andrade 232 982 028; Tondela Farmácia Matos 232 822 227; Viseu Farmácia Mouro 232 425 276, Quinta do Galo Dia 7/Julho – 3ª Feira Canas de Senhorim Farmácia Monteiro 232 671 220; Carregal do Sal Farmácia Rodrigues 232 968 203; Castro Daire Farmácia Moderna 232 382 112; Lamego Farmácia Cardoso 254 646 261; Mangualde Farmácia Feliz 232 622 238; Moimenta da Beira Farmácia Moderna 254 582 154; Mortágua

Veja todas as farmácias de serviço

Farmácia Abreu 231 922 185; Nelas Farmácia A. Pais 231 944 214; Oliveira de Frades Farmácia Pessoa 231 781 118; Penalva do Castelo Farmácia Claro 232 641 251; Resende Farmácia Lemos de Freitas 254 870 150; Santa

do distrito de Viseu

Comba Dão Farmácia Monteiro 232 891 238; São Pedro do Sul Farmácia da Misericórdia Santo António 232 611 952; Sátão Farmácia Andrade 232 982 028; Tondela Farmácia Matos 232 822 227; Viseu Farmácia Costa 232

em www.jornaldocentro.pt

414 075, Vildemoinhos Dia 8/Julho – 4ª Feira Canas de Senhorim Farmácia Monteiro 232 671 220; Carregal do Sal Farmácia Rodrigues 232 968 203; Castro Daire Farmácia Moderna 232 382 112; Lamego Farmácia Avenida 254 609 030; Mangualde Farmácia Feliz 232 622 238; Moimenta da Beira Farmácia Moderna 254 582 154; Mortágua Farmácia Abreu 231 922 185; Nelas Farmácia A. Pais 231 944 214; Oliveira de Frades Farmácia Pessoa 231 781 118; Penalva do Castelo Farmácia Claro 232 641 251; Resende Farmácia Lemos de Freitas 254 870 150; Santa Comba Dão Farmácia Monteiro 232 891 238; São Pedro do Sul Farmácia da Misericórdia Santo António 232 611 952; Sátão Farmácia Andrade 232 982 028; Tondela Farmácia Matos 232 822 227; Viseu Farmácia da Misericórdia 232 430 310, Av. 10 de Junho, 1 Dia 9/Julho – 5ª Feira Canas de Senhorim Farmácia Monteiro 232 671 220; Carregal do Sal Farmácia Rodrigues 232 968 203; Castro Daire Farmácia Moderna 232 382 112; Lamego Farmácia Santos Monteiro 254 609 900; Mangualde Farmácia Feliz 232 622 238; Moimenta da Beira Farmácia Moderna 254 582 154; Mortágua Farmácia Abreu 231 922 185; Nelas Farmácia A. Pais 231 944 214; Oliveira de Frades Farmácia Pessoa 231 781 118; Penalva do Castelo Farmácia Claro 232 641 251; Resende Farmácia Lemos de Freitas 254 870 150; Santa Comba Dão Farmácia Monteiro 232 891 238; São Pedro do Sul Farmácia da Misericórdia Santo António 232 611 952; Sátão Farmácia Andrade 232 982 028; Tondela Farmácia Matos 232 822 227; Viseu Farmácia Viso 232 471 678, Viso Sul


27

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

emprego & formação Publicidade

· TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO – 550H, HOMOLOGADO PELO ACT, A DECORRER SEXTAS DAS 19:00 ÀS 23:00 E SÁBADOS DAS 9:00 ÀS 18:00 – VISEU E OLIVEIRA DE FRADES. · ESPECIALIZAÇÃO EM HIGIENE ALIMENTAR – 280H, A DECORRER SEXTAS DAS 19:00 ÀS 22:30 E SÁBADOS DAS 9:00 ÀS 17:00 – VISEU E OLIVEIRA DE FRADES. · ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO DE SEGURANÇA NA CONSTRUÇÃO CIVIL – 240H A DECORRER SEXTAS DAS 19:00 ÀS 23:00 E SÁBADOS DAS 9:00 ÀS 18:00 – VISEU E OLIVEIRA DE FRADES

· FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES – 97,5H A DECORRER EM HORÁRIO PÓS LABORAL DAS 19:00 ÀS 22:30 – VISEU E OLIVEIRA DE FRADES.

·FORMAÇÃO CONTINUA – 60H A DECORRER EM HORÁRIO PÓS LABORAL DAS 19:00 ÀS 22:30 – VISEU E OLIVEIRA DE FRADES.

INSCREVA-SE PARA MAIS INFORMAÇÕES CONSULTAR O SITE: WWW.AMBIFORMED.PT, OU ATRAVÉS DOS CONTACTOS 232 728 728/729 OU E-MAIL GERAL@AMBIFORMED.PT

EMPRESA AUTORIZADA PARA PRESTAR SERVIÇOS DE HIGIENE, SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, PELO ACT (AUTORIDADE PARA AS CONDIÇÕES DE TRABALHO) E DGS (DIRECÇÃO GERAL DE SAÚDE). Publicidade

Projecto “Clareza do pensamento” actua na sociedade O grupo de professores que constitui o projecto “Clareza no pensamento” está a levar a cabo actividades e acções de apoio para aux i l i a r os a lu nos dos Países de Língua Oficial Portug uesa (PALOP) que devido à crise atravessam bastantes dif iculdades para conseguirem pagar as propinas e alimentação. “Sentimos que na escola havia alunos com di-

ficuldades em suportar as suas despesas, nomeadamente de alimentação e as propinas, e procurámos também fazer algumas acções”, afirma Alfredo Simões. O grupo pretende que estes alunos não sejam forçados a desistir do curso por causa dessas dificuldades. Recentemente, os docentes organizaram um encont ro de c u lt u ra s , que incluía um jantar. Os

fundos angariados reverteram na totalidade para os alunos dos PALOP. Os docentes pretendem ainda contribuir para o desenvolvimento da região e, por isso, estão a promover um plano de acção em conjunto com as associaçõ e s empre s a r i a i s e comerciais do distrito e com a comunidade intermunicipal da região Dão Lafões. Publicidade

PÓS-GRADUAÇÃO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO NO IPV O Departamento de Engenharia Civil (DEC) da Escola Superior de Tecnologias de Viseu vai colocar em funcionamento no ano lectivo 2009/2010 a primeira edição do Curso de Pósgraduação em Construção e Reabilitação. A nova pós-graduação corresponde, segundo os responsáveis pelo departamento, em grande parte ao primeiro ano do mestrado que a escola pretende leccionar no ano de 2010/2011.


Jornal do Centro

28 EMPREGO

EMPREGO OFERTA

03 | Julho | 2009

Procuro Consultoras de Beleza com ou sem experiência para integrar uma empresa conceituada. T. 967 762 766

Procuram-se consultores comerciais. Oferecemos comissões e prémios p/ objectivos. T. 938 798 043

Procuro Consultoras de Estética T. 963 702 816

Part-time/Full-time. Transforme os seus tempos livres num negócio de sucesso. Marque entrevista T. 961 050 604 / 916 437 393

Publicidade

Precisa-se Auxiliar de Geriatria cm.apoiofamilia@gmail.com T. 933 110 425 Aulas de Italiano com professora nativa. Língua, cultura, conversação. Email: cinquenomi@yahoo.it T. 910 827 005 Precisa-se canalizador para aquecimento central / Orçamentista. Urgente. T. 918 793 593 / 232 954 911 Procuram-se pessoas dinâmicas para gerir negócio na área das telecomunicações. T. 937160866 Projectos Criação do Próprio Emprego do IEFP T. 919 350 133 Procuro pessoas p/ venda de cosméticos p/ catálogo. T. 966 230 254

Precisa-se manobrador para tamrock e pedreiro com experiência em pedreiras. Zona de Penalva do Castelo. T. 919 519 553

Precisa-se de Professor de Inglês, no âmbito do programa de Enriquecimento Curricular, no concelho de S. Pedro do Sul. T. 232 723 003

Cozinheiro com experiência em cozinha tradicional e internacional oferece-se para hotel ou restaurante. Zona de Viseu ou arredores. T. 934 965 462

Precisa-se ajudante de cozinha e empregada de mesas p/ restaurante, junto ao pavilhão Multiusos, Viseu. T. 914 621 320

Precisa-se de pessoas para limpezas. T. 232 468 357 / 968 623 862

Faço qualquer tipo de trabalho doméstico (horas) – Zona de Viseu. T. 918 179 972

Precisa-se Professor de Matemática – Explicações. T. 965 136 935

Procuro trabalho área administrativa/educativa. Urgente. T. 967 167 957

Precisa-se cozinheiro(a) c/ experiência p/ restaurante típico. T. 232 414 024 / 913 824 656

Licenciada em Educação Social, procura emprego na sua área. T. 934 388 310

Precisa-se cozinheiro de 1ª para Restaurante no Palácio do Gelo em Viseu. T. 961 207 889 Precisa-se funcionária(o) p/ loja no centro da cidade. Entrada imediata. T. 937 711 999 Procuro pessoa c/ prática em aplicação de Unhas de Gel. T. 964 233 787 Guitarrista e vocalista masculino precisa-se para banda (música de baile) - Viseu. T. 966 438 445 Relações públicas (promoção e vendas) com carta de condução, precisa-se para empresa de espectáculos. T. 966 438 445

Publicidade

Preciso de comerciais dinâmicos. Mude a sua vida. T. 938 996 534 Professores para dar explicações T. 966 088 494 Procuro esteticista profissional – Viseu. T. 232 416 301 Procura um rendimento extra? Rentabilize os tempos livres em um negócio de sucesso. T. 914 160 114

exercer funções na área da contabilidade, financeira e orçamental..

Requisitos: Experiência em contabilidade não inferior a 2 anos; Local de residência preferencialmente em Santa Comba Dão ou arredores. Envie-nos a sua candidatura, acompanhada de curriculo Vitae:

Mail: ieba@ieba.org.pt / Telefone:231927470 / Fax: 231927472

EMPREGO PROCURA Senhora c/ formação toma conta de idosos e deficientes. Dão-se referências. T. 967 211 980

Publicidade

ANO LECTIVO 2009/2010 Procuramos para colaboração:

. PROFESSORES DO 1º CICLO . PROFESSORES 2º CICLO MATEMÁTICA - CIÊNCIAS - PORTUGUÊS - INGLÊS . PROFESSORES DO 3º CICLO MATEMÁTICA - FÍSICO/QUÍMICA - PORTUGUÊS - INGLÊS - ESPANHOL . PROFESSORES DO SECUNDÁRIO MATEMÁTICA - FÍSICO/QUÍMICA - PORTUGUÊS - INGLÊS

REQUISITOS DE ADMISSÃO: Licenciatura adequada ao Exercício de Funções Com ou sem Experiência Prossional Disponibilidade a tempo integral e/ou parcial Enviar CV para e-mail: aeviseu@sapo.pt

+ informações

Tomo conta de crianças e idosos ao domicílio, tenho formação profissional na área. T. 962412767 Procuro trabalho Administrativo (contabilidade, serviço de bancos, cobranças, etc…). T. 914 569 620 Procuro trabalho como motorista nacional ou internacional. T. 919 648 979 Jovem de 29 anos procura trabalho como doméstica ou ajudante de cozinha, na zona de Viseu, T. 967 269 099

Contabilista M/F Empresa na área de serviços pretende recrutar TOC (inscrito na CTOC), para

Capacidade de inovação e dinamismo;

Part-time para casa particular, cuidar de crianças, ajudante de cozinha em regime diurno, lavandaria/passar a ferro. T. 963 861 485

Procuro trabalho como motorista de pesados, nacional e internacional. T. 962 643 868 Oferece-se senhora para fazer limpeza a particulares. T. 967 896 592


29

Jornal do Centro 03 | Julho | 2009

imobiliário IMOBILIÁRIO V ENDE- SE Terreno c/ vinha em plena produção. 6 Hect. Zona de Mangualde. T. 965 081 533 T1 no centro da Cidade (Viseu). Boas áreas. Zona nova. T. 966 493 070 T3 + 2 centro Viseu. Aceita parte pagamento, viatura ou autocaravana. T. 912 219 647 T3 remodelado, c/ aq. central e AC. Entre 3 superf. comerciais e a 7 min. do centro Net Wirless, no condomínio. 110.000 € T. 918 639 302 2 Lotes juntos para construção. Preço acessível. T. 962 645 933 Moradia de luxo, Repeses, com possibilidade de permuta por apartamento. T. 962 645 933 Terreno para construção, Póvoa de Sobrinhos com 3.400 m2. T. 962 645 933 Moradia Banda T4, Coz. mobilada equipada, Escritório mobilado, Lav. c/ máq., Garagem p/ 2 carros, Aquec. Central, Churrasqueira. T. 968 046 925 Moradia T5, arquitectura moderna, excelente localização, áreas verdes. T. 918 739 748 Lote industrial e armazéns, área 25 mil m2. Acessos TIR IC12 e A25. T. 918 739 748 T2 Centro Viseu. Bom estado – 69.000€. T. 968 381 978 T3 c/ lareira, aquecimento central, garagem fechada p/ 2 carros, no centro da cidade, Aveiro. Preço negociável. T.: 967 043 240 Junto ao rio Paiva com Bengalow em madeira do Brasil tipo T1 equipado e uma cave preparada para T0 c/ dois furos artesinos e bomba-electricidade- murada com muros em pedra e rede. Folgosa - Castro Daire T. 917 518 984 Moradia Pascoal nova c/ 300m2, aquec. e aspiração central, roupeiros, varandas, logradouro. 190.000,00€ T. 967 914 455

T3 Urb. Vilabeira, próximo Politécnico – Repeses, 5º andar, c/ pintura interior nova, área bruta 210 m2, garagem fechada p/ 2 carros e arrumos c/ janela. Trata o próprio. T. 917 515 180

Terreno p/ construção, c/ grande área e poços.A 15 minutos de Viseu. Bom preço. T. 917 251 378

Moradia isolada próxima do Palácio do Gelo - Viseu (Nova) T. 938 445 815

Terreno p/ construção c/ 6.000 m2. Podem 2.700 m2 de construção ser em moradias ou prédios de 3 pisos (Coimbra). T. 917 460 551

Moradia isolada junto ao Sátão T. 938 445 815 Casa antiga, totalmente remodelada, c/ aq. central, a 10 minutos de Viseu. T. 965 563 130 Moradia T5, arquitectura minimalista, áreas verdes, Nelas. O próprio. T. 918 739 748 Casa Antiga p/ restaurar c/ 40.000 m2 de terreno. Junto à barragem da Aguieira. T. 917 460 551 Terreno, zona de Mundão, 16.000 m2 construtivos. T. 962 645 933 T1 novo, Gala – Figueira da Foz. Preço acessível. Perto da praia. T. 962 645 933 Moradia em tosco. Zona de Cavernães – Viseu. Bom preço. T. 962 645 933 Terreno c/ 6.000 m2 p/ construção de moradias ou prédios até 3 pisos. Área de construção 2.700 m2 - Coimbra. T. 917 460 551 Moradia T5, arquitectura minimalista, excelente localização, áreas verdes. O próprio... T. 918 739 748 T2 Duplex c/ aquecimento central. Quinta de Dentro, Rio de Loba – 117.500€. T. 232 187 105 / 916 220 977 Terreno em Repeses com projecto aprovado para geminada. T. 962 645 933 Casa, centro de Nelas. T. 969 527 373 Lote insdustrial e armazéns c/ área de 25.000 m2, acessos TIR. IC12/A25 - Z.I. Nelas. Particular. T. 918 739 748 Moradia próximo de Viseu c/ possibilidade de permuta p/ apartamento. T. 964 344 612 T1 centro da cidade – Viseu. T. 965 319 494

T3 Ranhados c/125m2, aquec. central, lareira, roupeiros, varandas, arrumos, garagem fechada.110.000,00€ T. 917 921 823

Terreno em Viseu para construção. Óptimo local. T. 962 645 933

Casa para reconstrução no centro histórico – Viseu. T. 916 195 468 Lote industrial e armazéns c/ área de 25.000 m2. Acessos TIR (IC12/ A25). T. 918 739 748 T2 Centro Cidade c/100m2,aquec. eléctrico, cozinha mob. e equipada, óptimo investimento. 55.000,00€ T. 917 921 823 T2 Marzovelos bom estado c/ 95m2, roupeiros, cozinha mob. e equipada, lavandaria, marquise.70.000,00€ T. 917 921 823 T2 a 3 min. Cidade c/ 80m2 área, hall, cozinha mob. e equipada, sótão, varandas, arrumos. 73.000,00€ T. 917 921 823 T2 Centro Cidade c/90m2 área, aquec. central, roupeiros, cozinha mob. e equipada, varandas.75.000,00€ T. 917 921 823 T2 a 4 min. Cidade recuperado c/ 90m2, lareira, despensa, sótão, varandas, garagem fechada.79.500,00€ T. 969 090 018 T3 Stº. Estêvão c/130m2 área, lareira, roupeiros, despensa, marquise, sótão, varandas, garagem.85.000,00€ T. 917 921 823 T3 Stº. Estêvão c/140m2 área, lareira, aquec. central, cozinha mob. e equipada, sótão, garagem.87.500,00€ T. 969 090 018 T3 Stº. Estêvão c/125m2 área, lareira c/ recup., roupeiros, sótão, varandas, garagem fechada.100.000,00€ T. 917 921 823 T3 Duplex a 3 min. Cidade c/160m2, aquec. central, cozinha equipada, garagem fechada.103.000,00€ T. 969 090 018

T0 mobilado no centro de Viseu. 180,00€. T. 960 050 949 / 232 098 416 T2 mobilado no centro de Viseu. 300,00€. T. 960 050 949 / 232 098 416 T1 novo com ou sem mobília e lugar de garagem. 350,00€. T. 960 050 949 / 232 098 416

IMOBILIÁRIO A R R E N DA- S E Aluga-se quartos na Quinta do Galo (1 deles com wc privativo) a professores ou estudantes. Boas condições. Serventia de cozinha. T. 967 211 980 T1 na Gala, Figueira da Foz. Perto da Praia. T. 962 645 933 Armazém em Abraveses c/ 120 m2. 350,00€. T.962 995 636 Quartos ao lado do Hospital de Viseu. T. 960 050 949 T3 Stº Estêvão. 325€. T.960 050 949 T2 mobilado, junto à escola sec. Alves Martins T. 918 443 707 Consultório dentário completamente equipado. T. 966 070 287 232 422 424 T3 mobilado completo, 350€, T. 968 093 742 Bonita moradia na praia da Foz do Arelho – a cinco minutos a pé do mar. Tem 2 andares e cave (2 quartos e uma suite) com boa cozinha, sala, garagem, totalmente apetrechada para férias ou para viver em permanência. T. 919 378 633 - Álvaro Cardoso T2 mobilado c/ lugar de garagem – Viseu. T. 239 098 146 T2 c/ lugar de garagem - Viso. T. 919 537 477 T2 + 1 c/ lugar de garagem – Viso Norte. T. 917 460 551 T2 c/ lugar de garagem em Rio de Loba – Viseu. T. 917 460 551 Gabinete p/ esteticista. T. 232 416 301 Armazéns industriais c/ área de 200 a 2.500 m2. Acessos TIR. T. 914 212 770

Andar de moradia T2 semi-mobildado em Abraveses. 230,00€. T. 960 050 949 / 232 098 416 T2 no centro da cidade. 300,00. T. 960 050 949 / 232 098 416 T3 no Viso sul com aquecimento central, lareira, garagem fechada e sótão. 350,00€. 960050949/232098416 Andar de moradia T3 no caçador. 300,00€. 960050949/232098416 T3 no Brº de Sta Eugénia. 325€. . T. 960 050 949 / 232 098 416 T3 semi-mobilado na zona histórica. 325,00€. T. 960 050 949 / 232 098 416 T4 mobilado no centro. 450€. 960050949/232098416 Andar de moradia no viso norte. 320,00€ T. 960 050 949 / 232 098 416

T0 Jugueiros novo c/35m2 área, quarto mobilado, kichnette mob. e equipado, óptima localização. 225,00€ T. 917 921 823

T3 Abraveses c/90m2 área, 2 frentes, lareira, despensa, sótão, varandas, óptima exposição solar.350,00€ T. 969 090 018

T3 Stº. Estêvão c/130m2, roupeiros, cozinha mob. e equipada, varandas, garagem fechada.330,00€ T. 917 921 823

T3 Rio de Loba c/140m2 área, hall, cozinha mob. e equipada, sótão, varandas, garagem. 320,00€ T. 917 921 823

T3 Stº. Estêvão c/120m2, hall, lareira, marquise, despensa, sótão, varandas, arrumos, garagem.300,00€ T. 917 921 823

T3, placa de fogão, exaustor, quintal Gumirães, 270,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994

T3 Viso c/130m2 área, lareira, roupeiros, despensa, marquise, sótão, varandas, arrumos.325,00€ T. 969 090 018 T3 Viso c/110m2 área, lareira, lavandaria, despensa, marquise, sótão, varandas, garagem. 300,00€ T. 917 921 823 T3 Marzovelos c/120m2, hall, lareira, cozinha mob. e equipada, despensa, garagem fechada.375,00€ T. 969 090 018 T3 Abraveses c/130m2, lareira, roupeiro, lavandaria, despensa, varandas, garagem fechada.350,00€ T. 969 090 018

Moradia geminada T5 a 5 min do centro, com garagem p 3 carros, A/c., lareira, jardim 600,00€ T. 960 050 949 / 232 098 416

Moradia T2 Travassós c/90m2 área, lareira, roupeiro, despensa, sótão, varandas, arrumos. 275,00€ T. 969 090 018

Moradia geminada nova a 2 min do centro. Com churrasqueira e garagem. 700,00€. T. 960 050 949 / 232 098 416

T2 Centro Cidade c/100m2 área, kichnette mob. e equipada, roupeiro, varandas, arrumos. 375,00€ T. 917 921 823

IMOBILIÁRIO PROCURA-SE

T2, Viseu, 350,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994 T3, Póva de abraveses, 300,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994 T3, St Estêvão, 300,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994 T2, Bairro da Balsa, 300,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994 T4, Orgens, 700,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994 T3, Gumirães, 325,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994 T3, St Estêvão, 300,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994 T0, Viseu, Cozinha Equipada e mobilada, 255,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994 T3, Estrada nacional, 270,00 € T. 232 422 883 / 932 367 994

Terreno zona Viso Sul ou Repeses c/ > ou = 1500m2 T. 963 939 094

IMOBILIÁRIO TRESPASSA-SE Tasca na zona histórica - Viseu. Todo Equipado. Renda barata. Bom negócio. T. 916 132 542 Gabinete de Estética Centro de Viseu T. 968 036 895 Loja design gráfico e impressões digitais em Viseu, com funcionamento á mais de 5 anos. T. 962 323 433 Restaurante c/ 300m2 todo equipado e espaço verde com jardim para casamentos. Santa Comba Dão. 5min. do IP3 T. 964 262 750 Clínica Dentária no centro de Viseu. T. 939 447 327 Creche e ATL – Viseu. T. 914 574 690 Café / Restaurante em Viseu. Totalmente equipado. T. 966 230 254 Restaurante / Café todo equipado de novo. Pronto a abrir. No centro de Carregal do Sal. T. 964 262 750


Jornal do Centro

30 CLASSIFICADOS

03 | Julho | 2009

advogados VISEU ANTÓNIO PEREIRA DO AIDO Rua Formosa, nº 7 – 1º, 3500-135 Viseu T. 232 432 588 Fax 232 432 560 CARLA DE ALBUQUERQUE MENDES Rua da Vitória, nº 7 – 1º, 3500-222 Viseu T. 232 458 029 Fax 232 458 029 Telm. 966 860 580 MARIA DE FÁTIMA ALMEIDA Rua Miguel Bombarda, nº 37 – 1º Esq. Sala G, 3510-089 Viseu T. 232 425 142 Fax 232 425 648 CATARINA DE AZEVEDO Largo General Humberto Delgado, nº 1 – 3º Dto. Sala D, 3500-139 Viseu T. 232 435 465 Fax 232 435 465 Telm. 917 914 134 E-mail: catarina-azevedo-5275c@ adv.oa.pt

CARLA MARIA BERNARDES Rua Conselheiro Afonso de Melo, nº 39 – 2º Dto., 3510-024 Viseu T. 232 431 005 JOÃO PAULO SOUSA Lg. General Humberto Delgado, 14 – 2º, 3500-139 Viseu T. 232 422 666 JOÃO MARTINS Rua D. António Alves Martins, nº 40 – 1º A, 3500-078 Viseu T. 232 432 497 Fax 232 432 498 ANA PAULA MADEIRA Rua D. Francisco Alexandre Lobo, 59 – 1º DF, 3500-071 Viseu T. 232 426 664 Fax 232 426 664 Telm. 965 054 566 E-mail: anapaula.madeira@sapo.pt MANUEL PACHECO Rua Alves Martins, nº 10 – 1º, 3500078 Viseu T. 232 426 917

PAULO DE ALMEIDA LOPES Travessa da Balsa, nº 21 3510-051 Viseu T. 232 432 209 Fax 232 432 208 E-mail: palopes-4765c@adv.oa.pt

FILIPE FIGUEIREDO Rua Conselheiro Afonso de Melo, nº 31 – 5º, sala 502, 3510-024 Viseu T. 232 441 235 Telm. 964 868 473 E-mail filipe.figueiredo-5153c@adv. oa.pt

ANTÓNIO M. MENDES Rua Chão de Mestre, nº 48, 1º Dto., 3500-113 Viseu T. 232 100 626 E-mail: antonio.m.mendes-3715c@ adv.oa.pt

FABS – SOCIEDADE DE ADVOGADOS – RENATO FERNANDES, JOÃO LUÍS ANTUNES, PAULO BENFEITO Av. Infante D. Henrique, nº 18 – 2º, 3510-070 Viseu T. 232 424 100 Fax 232 423 495 E-mail: fabs.advogados@netvisao.pt

ARNALDO FIGUEIREDO E FIRMINO MENESES FERNANDES Av. Alberto Sampaio, nº 135 – 1º, 3510-031 Viseu T. 232 431 522 Fax 232 431 522 E-mail: a-figueiredo@iol.pt e firminof@iol.pt MARQUES GARCIA Av. Dr. António José de Almeida, nº 218 – C.C.S. Mateus, 4º, sala 15, 3514-504 Viseu T. 232 426 830 Fax 232 426 830 E-mail: marques.garcia-3403c@advogados.oa.pt

automóveis AUTOMÓVEIS V ENDE- SE Opel Vivaro 1.9 100 CV, 2002, 69.000 Kms com A.C. T. 964034940 Renault Clio 1.5 DCi,2001, 5 lugares, Gasoleo,com ABS,Dir Assistida,em excelente estado geral T. 917 610 594 Renault Megane Break 12-05. AC, FC, VE, BA, FN, excelente estado T. 965 837 928 Fiat Palio 1.7 TD, 190.000 km, ano 2000. T. 969 654 598 Citroen Saxo 1.5d, 2000, 2 lug, novo modelo. 2.500€ - Viseu. T. 969 007 499

Nissan Patrol 2.8 Turbo – 5.500€. T. 960 045 604

Viaturas Clássicas,vários T. 917 610 594

Peugeot 106 1.5d, 1997, comercial – 1.900€. T. 960 045 604

Opel Corsa 1500, gasóleo, isuzu, 5 lugares, 1992. Em bom estado. T. 962 361 184

Polo G40 preto 143000km, GPL, supensão+volante sport, JLL14. Bom estado, 2250€, T. 962 615 858 Opel Corsa 1.3 CDI Comercial. Óptimo estado - Janeiro/2005 T. 937 322 520 Ford Mondeo SW 1.8 TD Ghia,1998,com ar cond, ABS,T. abrir,bom preço e bom estado,4500€ T.917610594 Nissan Almera 1.5 Sport 3P Ar Cond., bom estado geral 6500€ T. 917 610 594 Renault Clio 1.2, 1999. Apenas 56.000Km, 5 portas - 3.750 € T. 963 435 401 Alfa Romeo 145, 1.4 TS 16v junior, AC /103cv, 3.900€ T. 968 125 245

diversos

Tratam-se Pensões Nacionais e Estrangeiras. T. 965 525 207

VÁRIOS Criação e Alojamento de Sites. Coloque a sua empresa na internet ao melhor preço. T. 962 649 437 Explicações. Estudo Acompanhado. Viseu (C.C. 2000, Lj. 60). Nelas (Ed. Titanic) T. 962 820 381

Cavalheiro. Casa própria, pretende senhora dos 48 anos aos 60 anos para compromisso sério. Tlm.: 912 069 683 / 966 793 261 Terapias corporais, relaxamento, hatha-yoga e outros recursos antistress (massagem), hidroginástica, yogiatsu, yogilates, etc.Atende-se também ao domicílio T. 969 734 494 Serviço de Enfermagem ao Domicílio. Enfermeira Carmen Lúcia Monteiro T. 934 720 782

Para a inclusão do seu nome na secção “Advogados”, deve contactar através dos números 232 437 461 ou 962 108 777.

Vendo Opel Corsa A 1.5 Diesel Comercial. Em muito bom estado. T. 966 544 800 Vw Golf 1.9 TDI 5P c/T abrir, Ar Cond,1999, 9900€, em bom estado T. 917 610 594 Renault Mégane 1.5 dci 3p 105 cv, 18.950€, 41.000 Km, 2006-08, Preto, Ar condicionado, ABS, JLL, Sensor de chuva e Luz T. 918 717 919 Toyota Hiace 2.5 D 9 Lugares,Ano 2000,em bom estado geral, T. 917 610 594

JOÃO NETO SANTOS Rua Formosa, nº 20 – 2º, 3500-134 Viseu T. 232 426 753 CONCEIÇÃO NEVES E MICAELA FERREIRA – ADVOGADAS Av. Dr. António José de Almeida, 264 – Forum Viseu [NOVAS INSTALAÇÕES], 3510-043 Viseu T. 232 421 225 Fax 232 426 454 ELISABETE MENDONÇA Rua Nunes de carvalho, nº 39 – 1º, sala 3, 3500-163 Viseu T. 232 471 284 Fax 232 471 284 E-mail elisabetemendonca-5907c@ adv.oa.pt

Mitsubushi Carisma 1.9TD,5P,excelente estado, c/livro de revisões,8950€ T.967 266 608 Mazda 3 1.4 Gasolina, 13.250€, 26.000 KM, 2006-03, cinza, Ar condicionado automático, ABS, Rádio de CDS. JLL T. 918 717 919 Alfa Romeo 147 1.9Mjet 140cv, 105000Km, 2003, 5P, estado novo T. 962615858 BMW 320 D,Nacional,1999,em excelente estado geral e bom preço T. 967 266 608 Mazda 3 HB MZ-CD 1.6 110cv Exclusive, 17.950 €, 29.000 Km, 2007-04, Cinza Rato, Ar condicionado Automático, JLL, ABS, Faróis nevoeiro T. 918 717 919

BRUNO DE SOUSA Esc. 1 - Rua D. António Alves Martins Nº 40 2ºE 3500-078 VISEU T. 232 104 513 | Fax 232 441 333 Esc. 2 - Edifício Guilherme Pereira Roldão, Rua Vieira de Leiria Nº14 2430-300 Marinha Grande T. 244 110 323 | Fax 244 697 164 Tlm. 917 714 886 Áreas preferenciais: Crime | Fiscal | Empresas

MANGUALDE JOSÉ MIGUEL MARQUES Rua 1º de Maio, nº 12 – 1º Dto., 3530-139 Mangualde T. 232 611 251 Fax 232 105 107 Telm. 966 762 816 E-mail: jmiguelmarques-4881c@adv. oa.pt JOSÉ ALMEIDA GONÇALVES Rua Dr. Sebastião Alcântara, nº 7 – 1º B/2, 3530-206 Mangualde T. 232 613 415 Fax 232 613 415 Telm. 938 512 418 E-mail: jose.almeida.goncalves14291l@adv.oa.pt

Renault Mégane break 1.5 dci Dyn 80cv, 18.750€, 68.000 Km, 2006-01, Cinza Rato, Ar condicionado, JLL, ABS, Sensor de chuva Chuva e Luz T. 918 717 919 Seat Ibiza 1.0 5P,Ano 2000,c/ Dir.Assistida,bom estado,4250€ T. 917 610 594 BMW 318I Cabriolet,1993, em excelente estado.8950€. T. 917 610 594 Porsche 944 Targa 2.5,com ar cond.,cx. automática,livro revisões,69890 KMS,como novo T. 917 610 594 Rover 414, 1500 cc, fins 96, bom estado, particular, vermelho metalizado, a/c, j.e., tecto abrir, alarme, fechos eléctricos. T. 933 697 870 Ford Escort XR3, 87, Bom estado - 3.000€. T. 969 466 817

Mini, cinzento, 2004, 1400 D, 100 Cv, AC, Jante 17, Bom Preço T. 917 349 903

Opel Corsa Swing, 93, Gasóleo, 5 lugares. Possibilidade de troca p/ carro a gasolina T. 963 964 170

Passa-se a ferro p/ fora a bons preços. Vamos a sua casa recolher e entregar s/ custos adicionais. Zona de Viseu.. T. 969 547 228

Mini-escavadoras e Plataformas elevatórias www.visogrua.com T. 917 212 358

Herbalife! Fitness, Nutrição Desportiva, Controle o seu peso – www.nutriloja.com/xl T. 962 954 221

Procuro terreno zona Viso Sul ou Repeses com > = 1500 m2 contacto T. 963 939 094

Vendo mobiliário e equipamentos de escritórios (em estado novo). Contactar H.F. T. 962 629 219

Mazda 2 1.3 Gasolina, 10.250€, 24.000 KM, 2007-02, Cinza, Ar condicionado, JLL T. 918 717 919

Tratamento Coluna Vertebral Massagem. T. 966 789 368 Explicações de Português - Básico / Secundário T. 918 846 034 Projecto inovador, rendimento máximo. T. 919 176 261

Tratamento natural má circulação, circulação dificiente T. 962 600 648 Recolha gratuíta (ao Domicílio) de electrodomésticos metálicos. Todo o tipo de sucata. Abate de automóveis. T. 966 544 800

Projectos de Arquitectura e Engenharia, Direcções de Obra, preços competitivos. T. 967 118 875 Procuro rapariga ou senhora para compartilhar casa comigo na zona de Viseu, ofereço quarto e muito boas condições de que falarei pessoalmente. Pode ser estudante, trabalhadora ou estar desempregada – luarpaulino@gmail.com

NELAS JOSÉ BORGES DA SILVA, ISABEL CRISTINA GONÇALVES E ELIANA LOPES Rua da Botica, nº 1, 1º Esq., 3520-041 Nelas T. 232 949 994 Fax 232 944 456 E-mail: j.Borges.silva@mail.telepac.pt JOSÉ BORGES DA SILVA, ISABEL CRISTINA GONÇALVES E ELIANA LOPES Rua da Botica, nº 1, 1º Esq., 3520-041 Nelas T. 232 949 994 Fax 232 944 456 E-mail: j.Borges.silva@mail.telepac.pt

LAMEGO

ÂNGELO MENDES MOURA Av. Visconde Guedes Teixeira, 29 – 1º, 5100-073 Lamego T. 254 612 402 FERNANDO AMARAL Rua dos Bancos, 5100-115 Lamego T. 254 612 274/ 254 600 223 Fax 254 600 229

C2, vermelho, gasolina, Óptimo estado, ano 2004. 34.000Km - 6.000€ T. 967 951 682 Fiat Punto Branco, 5 portas, gasolina 1.2, 16v, ano 2000/ Junho. Contacto T. 965 846 855

MOTOS V ENDE- SE Yamaha TZR 125, 1995. Urgente. T. 968 553 269 KTM 520 SX, 2003 + Kit super motar. Urgente. T. 968 553 269 Yamaha Dragstar 650, c/ 3200 Km, Oferta 2 Capacetes Piaggio e Casaco Bering! Preço: 6.500,00€ T. 965 822 960

Consulta MEDA, terapia Quântica para Stress, ansiedade, medo, e outros sintomas de doença. Terapias biofísicas.Faça a marcação de um check-up gratuito! T. 963 163 472 Vende-se colecção AutoMagazine. Nºs 1 a 140, 75€. T. 916 132 542

Sr. Viúvo pretende conhecer senhora para relacionamento sério. Contacto: 969 655 969


Jornal do Centro

necrologia Alexandrina de Jesus Alves Leite, 86 anos, viúva. Natural de Vilarelho, Caminha e residente em Oliveira do Conde, Carregal do Sal. O funeral realizou-se no dia 30 de Junho, pelas 18.00 horas, para o cemitério de Oliveira do Conde.

A coreógrafa e bailarina alemã Pina Bausch morreu na terça-feira, dia 30, com 68 anos, no hospital. Pina Bausch faleceu cinco dias depois de lhe ter sido diagnostiacado um cancro. A coreógrafa foi presença constante nos palcos portugueses. A última vez que esteve em Lisboa foi em Maio de 2008, no Centro Cultural de Belém e no Teatro São Luiz.

Agência Funerária Balula, Lda Viseu

Tel. 232 437 268

Maria Mercedes Lourenço, 81 anos, viúva. Natural de Cepões e Agência Funerária São Brás Carregal do Sal Tel. 232 671 415

Maria Adosinda do Sul Chaves, 53 anos, casada. Natural de Moledo, Castro Daire e residente em Castro Daire. O funeral realizou-se no dia 25 de Junho, pelas 18.00 horas, para o cemitério de Castro Daire.

31

D Faleceu Pina Bausch

03 | Julho | 2009

1ª Publicação

residente no Caçador. O funeral realizou-se no dia 29 de Junho, pelas 17.00 horas, para o cemitério de Barbeita. Maria Fraquina de Figueiredo, 82 anos, solteira. Natural e residente em Póvoa de Sobrinhos. O funeral realizou-se no dia 29 de Junho, pelas 18.30 horas, para o cemitério de Barbeita. Agência Funerária D. Duarte

Maria das Dores Pereira, 87 anos, viúva. Natural e residente em Castro Daire. O funeral realizou-se no dia 1 de Julho, pelas 18.00 horas, para o cemitério local.

Viseu

Tel. 232 421 952

Virgínia Cruz, 91 anos, solteira. Natural e residente em S. Agência Funerária Amadeu Andrade & Filhos, Lda. Castro Daire Tel. 232 382 238

Fernanda Saraiva Marques Carvalho, 66 anos, viúva. Natural e residente em Oliveira de Frades. O funeral realizou-se no dia 25 de Junho, pelas 18.00 horas, para o cemitério local.

Cipriano. O funeral realizou-se no dia 29 de Junho, pelas 19.00

(Jornal do Centro - N.º 381 de 03.07.2009)

horas, para o cemitério local. Maria Amélia Morgado, 77 anos, solteira. Natural de Ferreira de Aves, Sátão e residente em Viseu. O funeral realizou-se no dia 1 de Julho, pelas 10.30 horas, para o cemitério novo de Viseu.

José Lopes Basílio, 83 anos, casado. Natural e residente em Souto de Lafões. O funeral realizou-se no dia 29 de Junho, pelas 18.00 horas, para o cemitério local.

Agência Funerária de Figueiró

Agência Funerária Figueiredo & Filhos, Lda. Oliveira de Frades Tel. 232 761 252

Orlindo do Nascimento, 98 anos, viúvo. Natural de Antas,

Viseu

2ª Publicação

Tel. 232 415 578

Penedono e residente em Viseu. O funeral realizou-se no dia 30 de Junho, pelas 11.30 horas, para o cemitério novo de Viseu.

Maria Rita, 92 anos, viúva. Natural de Figueiredo das Donas e residente em Real das Donas. O funeral realizou-se no dia 28 de Junho, pelas 17.00 horas, para o cemitério de Figueiredo das Donas. Aurélio Soares, 78 anos, viúvo. Natural de S. Miguel do Mato e residente em Viseu. O funeral realizou-se no dia 1 de Julho, pelas 18.00 horas, para o cemitério de Moçamedes.

Joaquim da Costa, 82 anos, casado. Natural de S. Pedro de France e residente em Santiago. O funeral realizou-se no dia 30 de Junho, pelas 16.00 horas, para o cemitério novo de Viseu. Agência Funerária Decorativa Viseense, Lda. Viseu

Tel. 232 423 131

Agência Funerária Loureiro de Lafões, Lda. S. Pedro do Sul Tel. 232 711 927

(Jornal do Centro - N.º 381 de 03.07.2009)

Maria Manuela Rodrigues, 44 anos, solteira. Natural e residente em Molelos, Tondela. O funeral realizou-se no dia 18 de Junho, pelas 17.15 horas, para o cemitério de Molelos. Francisco Ferreira Marques, 74 anos, casado. Natural e residente em Sabugosa. O funeral realizou-se no dia 21 de Junho, pelas 17.00 horas, para o cemitério local.

1ª Publicação

2ª Publicação

Carlos Ferreira do Amaral, 50 anos, casado. Natural e residente em Parada de Gonta. O funeral realizou-se no dia 2 de Julho, pelas 18.00 horas, para o cemitério local. Agência Funerária do Dão Tondela Tel. 232 848 008

José da Silva Pereira de Figueiredo, 73 anos, casado. Natural e residente em Viseu. O funeral realizou-se no dia 1 de Julho, pelas 9.30 horas, para o cemitério novo de Viseu.

(Jornal do Centro - N.º 381 de 03.07.2009)

(Jornal do Centro - N.º 381 de 03.07.2009)


tempo: sol

JORNAL DO CENTRO 03 | JULHO | 2009

Hoje, dia 3 de Julho, sol. Temperatura máxima de 25ºC e mínima de 17ºC. Amanhã, dia 4 de Julho, parcialmente nublado. Temperatura máxima de 23ºC e mínima de 16ºC. Domingo, dia 5 de Julho, sol. Temperatura máxima de 22ºC e mínima de 16ºC. Segunda, dia 6 de Julho, parcialmente nublado. Temperatura máxima de 23ºC e mínima de 16ºC.

Impresso em papel que incorpora 30 por cento de fibra reciclada, com tinta ecológica de base vegetal

Sexta 3 Vila Nova de Paiva

∑ “Concerto musical com Jovens Músicos” sob orientação da prpofessora Lina Patrícia, pelas 21h30, no Auditório Municipal Carlos Paredes.

Sábado 4 Viseu

∑ A caminhada “Rota do Quartzo” é às 18h00 na Freguesia do Campo. Esta rota está integrada na Rede Municipal de Circuitos Pedestres da Câmara Municipal de Viseu. Castro Daire

∑ O passeio da IV Viagem ao País Real - Castro Daire e Montemuro” tem partida prevista de Viseu pelas 9h00.

Domingo 5 Vouzela

∑ V Encontro de ex-Militares da Freguesia de Queirã em Serviço no ex Ultramar Português”, às 10h00 no Largo da Igreja Matriz.

Olho de Gato

Um regresso à Idade Média em Penedono este fim-de-semana Iniciativa anual∑ Feira Medieval do Reino marcado para os dias 4 e 5 “Por terras do Magriço, embarque no tempo e regresse à Idade Média”. Este é o texto que acompanha a promoção da edição deste ano da Feira Medieval de Penedono, marcada para este sábado e domingo, 4 e 5 de Julho. Ao longo dos dois dias, os visitantes podem regressar aos primórdios da nacionalidade portuguesa, assistindo a actividades como o assalto ao castelo, à ceia medieval, espectáculos de música, de teatro e outras manifestações culturais da época. No interior do castelo da vila medieval, haverá tendas árabes com os vendedores e outros figurantes trajados à época. A Câmara de Penedono

FRANCISCO LOUÇA EM SANTA COMBA DÃO

S. Pedro do Sul

∑ Percurso pedestre por “Terras de S. Pedro do Sul” em Covas do Rio - Pena. O local de concentração é no Posto de Turismo das Termas, pelas 8h45.

Publicidade

O deputado Francisco Louça vai participar, dia 5, no almoço de apresentação da candidatura autárquica do Bloco de Esquerda de Santa Comba Dão. O encontro decorre no Restaurante Delícias.

faz desta manifestação cultural uma aposta turística, no sentido de dar a conhecer a vila, que dispõe de um património histórico singular no país. “Persistimos na senda de anos anteriores”, com uma “aposta turística que tem dado frutos, pois além de um espaço de lazer, assume uma componente lúdica na medida em que a sua realização não é mais do que um convite à descoberta das raízes da nossa identidade”, afirma em comunicado o presidente da Câmara de Penedono, João Carvalho. A iniciativa, organizada pela autarquia, conta com uma forte participação das associações Publicidade

Arquivo

agenda

A “Assalto ao Castelo”, é uma das actividades locais, responsáveis por recriar todo um ambiente medieval no interior da vila. “O centro histórico, fielmente preservado, acolhe nobres, plebeus, almocreves, bobos, artesãos e muitas outras personagens que, renascidas da bruma da história,

recriam uma atmosfera medieval única. Aqui se evoca o Magriço (cavaleiro celebre), aqui se dá azo a contendas de honra e valentia, aqui se ouvem os arautos reais e se contempla o agrado ou desagrado do povo”, descreve o autarca.

Joaquim Alexandre Rodrigues joaquim.alexandre.rodrigues@netvisao.pt

Rossio (II) 1. Em 19 de Junho, escrevi aqui o seguinte: “Os novos candeeiros [do Rossio] são adequados. Espera-se a internet sem fios. Música ambiente não, por favor. É uma parolice.” O leitor João Anes discordou e, em “carta ao director”, defendeu que “muita música e animação é uma boa forma (…) de desenvolver o comércio tradicional.” Devo dizer que não tenho nada contra formas de animação do centro da cidade. Acho-as desejáveis e tenho gostado das que estão a decorrer. Incluindo dos decibéis. Aquela minha frase que desagradou a João Anes foi motivada por uma notícia do JN, de 16.11.2008. Nela fiquei a saber que os novos candeeiros do Rossio e da Rua da Paz podiam ser multifunções (luz + videovigilância + música + internet) e que o fabricante estava furioso com a EDP por esta só autorizar a função iluminante. Que os candeeiros sejam bonitos como são e alumiem, acho bem. A videovigilância desagrada-me mas é o “ar-dos-tempos”. Agora, caro João Anes, candeeiros a botarem música não, obrigado. Prefiro o sossego. Já devia haver internet sem fios gratuita nas ruas de Viseu. Era tão bom ver putos a guglarem nos seus Magalhães, com os dedos lambuzados de gelado, sentados no Rossio ao lado dos reformados! 2. No Facebook fizeramme a seguinte pergunta: “Os nove candeeiros da Rua da Paz bem como a sua escala parece um pouco exagerado, não acha?” A mim não me parece. Aquela “semeação” tão basta de candeeiros permite uma luz menos abrasiva. De dia talvez pareçam demais. De noite, não. A próxima etapa é retirar os carros. O Rossio, a Rua Formosa e a Rua da Paz deviam formar um conjunto pedonal contínuo. Um passo está dado: os candeeiros da Rua da Paz já combinam com os do Rossio.


Jornal do Centro Ed381