Page 1

12

1ª quinzena de outubro de 2012

BRASÍLIA

Rede de Saúde do DF reforça atendimento

Quarta UPA foi inaugurada no último dia (28/09) no Núcleo Bandeirante. Com capacidade para atender até 450 pessoas por dia, ela é a primeira do DF a contar com farmacêuticos bioquímicos efetivos e conta com salas de raio X, de eletrocardiografia, de pediatria e 16 leitos de observação.

A

rede pública de Saúde do Distrito Federal conta, a partir desta sexta-feira (28), com a quarta Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no Núcleo Bandeirante. O governador Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira dama, Ilza Queiroz, e do vice, Tadeu Filippelli, inaugurou a unidade que pode atender até 450 pacientes por dia. As três UPAs em funcionamento no Recanto das Emas, São Sebastião e Samambaia já realizaram juntas 153.488 atendimentos até a semana passada. A meta desta gestão é que nos próximos meses mais 10 UPAs sejam criadas para integrar a rede de Saúde do DF. As unidades são responsáveis pela resolução de 97% das demandas de urgência e emergência, diminuindo o fluxo de usuários nos hospitais. Além disso, a expectativa é que, até o próximo ano, 20 clínicas da família estejam funcionando. Esse tipo de unidade oferece tratamento de

doenças crônicas como diabetes e tuberculose, além de serviços de vacinação, acolhimento, planejamento reprodutivo, pré-natal, entre outros.

UPA: Núcleo Bandeirante

Ela coloca à disposição da comunidade cerca de 200 servidores, entre médicos, enfermeiros, dentistas, técnicos de enfermagem, motoristas, além de pessoal da radiologia e laboratório, que se revezam 24 horas. A estrutura da unidade conta com salas de raio X, de eletrocardiografia, de pediatria e 16 leitos de observação. Possui ainda laboratório de análise clínica, que permite a realização de até 200 hemogramas por dia, além de testes de glicose, ureia, creatinina, HIV e Beta HCG, para gravidez. “A população vai ser atendida com qualidade e por 24 horas. Serão cerca de 160 mil moradores beneficiados, tanto do Núcleo Bandeirante como no Park Way, Candangolândia, Riacho Fundo I e II”, informou o secretá-

Agnelo Queiroz inaugura unidade de saúde no Núcleo Bandeirantes. Foto: Roberto Barroso rio de Saúde, Rafael Barbosa.

Revolução

Agnelo Queiroz destacou que a inauguração da quarta UPA completa o ciclo de ações do governo que retomou obras paralisadas nas gestões anteriores. “O funcionamento dessa unidade é parte da revolução silenciosa que estamos

fazendo para mudar o modelo de assistência à saúde. Mas não é como mágica, que se pode resolver do dia para noite”, declarou o governador. Segundo o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, a última fase do processo de licitação para a entrega das 10 UPAs foi finalizado nessa

quinta-feira (27). Além disso, é esperada a criação de um Hospital de Retaguarda no Núcleo Bandeirante até 2014, que oferecerá mais leitos de internação e agilizará ainda mais os atendimentos na rede.

Referência

A UPA do Núcleo Bandeiran-

te é a primeira unidade do DF que possui 10 farmacêuticos bioquímicos efetivos. O coordenador do Núcleo de Patologias Clínicas da Secretaria de Saúde do DF, João Eudes Filho, explicou que, com os servidores, a unidade será capaz de liberar os laudos médicos já com o resultado dos exames. “A unidade tem 100% do seu quadro estabelecido, sendo padrão de excelência para as demais UPAs. Entre 100 e 120 pacientes precisam de exames laboratoriais, e eles poderão ter isso no Núcleo Bandeirante”, disse o coordenador. Até o momento, os farmacêuticos bioquímicos da rede de Saúde trabalham apenas fazendo hora extra nas três UPAs que já estavam em funcionamento. Contudo, com a recente nomeação e posse de 405 servidores para a área da Saúde, é previsto que nos próximos seis meses as três unidades restantes já contem efetivamente com esses servidores.

Agnelo assina contrato em Cingapura GDF e Jurong Consultants firmam parceria na abertura do Latsia 2012 para realizar o projeto Brasília 2060, que vai planejar o desenvolvimento econômico da capital para os próximos 50 anos. Pelo serviço o GDF pagará cerca de US$ 4,25 milhões, o que está previsto para abril de 2014.

D

iante de 400 empresários, investidores e autoridades, o governador Agnelo Queiroz assinou na manhã de quarta-feira,(03) em Cingapura, o contrato para que a Jurong Consultants faça o planejamento estratégico do Distrito Federal para os próximos 50 anos – o projeto Brasília 2060. “Hoje é um dia histórico. Estamos pensando o futuro da nossa cidade, preparando o caminho para que ela se torne uma das cinco melhores do mundo para se viver”, disse o governador. A assinatura do contrato entre o GDF e a Jurong Consultants aconteceu na abertura do Latsia 2012, fórum anual de negócios envolvendo América Latina e Ásia. Outras três delegações brasileiras estavam presentes no evento – os governos de Minas Gerais e Rio de Janeiro e uma comitiva do Ministério da Defesa. O embaixador brasileiro em Cingapura, Luís Fernando Serra, comemorou a coincidência de datas entre o evento e a assinatura do contrato. “Neste ano que estou aqui, acompanhei seis governadores brasileiros em Cingapura, mas até então ninguém havia conseguido tanta visibilidade quanto a que o governador Agnelo Queiroz conseguiu hoje”, declarou. “JK construiu Brasília pensando em fazer o Brasil avançar 50 anos em 5. Agora, o governo Agnelo pensará Brasília para os próximos 50 anos”, disse o deputado Israel Batista, membro da delegação do DF. Emoldurada pelo Latsia 2012, a contratação dos cingapurianos pelo GDF acabou sendo aplaudida pelo ministro da Indústria e Comércio local, Lim Hng Kiang; pelo presidente da antiga Comissão Andina de Fomento (CAF, hoje rebatizada de Banco de

Desenvolvimento da América Latina), Enrique García; e por Eric Farnsworth, vice-presidente do Conselho das Américas. Todos estavam presentes no auditório do

governo. “Vários dos nossos problemas, da segurança aos transportes, derivam do fato de a riqueza estar concentrada territorialmente no Plano Piloto e na região dos lagos.

um desses locais será planejado um conceito de bairro-parque, em que as pessoas moram, trabalham, estudam e, sobretudo, se divertem. Tudo construído segundo

do com que muitos investidores se sintam confortáveis em participar só pelo fato de eles estarem envolvidos.” Em Minas Gerais, onde a consultoria do governo de

Hotel Fairmount, onde Lim, pelo lado cingapuriano, e Israel Batista, pelo DF, serviram de testemunhas do negócio. O contrato será executado na primeira visita oficial dos técnicos da Jurong a Brasília. Pelos próximos 24 meses, eles levantarão todas as características topográficas, sociais e econômicas de cada recanto do DF. Produzirão relatórios e estudos e, por fim, entregarão o planejamento estratégico detalhado, o que está previsto para abril de 2014. Pelo serviço, o GDF pagará US$ 4,25 milhões. No início de setembro, uma equipe precursora da Jurong esteve em Brasília, sobrevoou a cidade e recebeu as primeiras informações a respeito das várias ações do

Precisamos distribuí-la por todas as áreas do Distrito Federal”, explicou o governador. Para tanto, o planejamento estratégico criará uma espinha dorsal que integrará quatro grandes eixos: a cidade-aeroportuária, inicialmente programada para ser instalada nas proximidades de Planaltina; o polo logístico, entre Samambaia e o Recanto das Emas; o centro financeiro internacional, próximo a São Sebastião; e a ampliação do Polo JK, em Santa Maria, saída para Luziânia. A Cidade Digital, na região do Torto, não entrou na lista porque já está em processo mais avançado de realização – mas será considerada como corredor de desenvolvimento no projeto final. Bairros-parque – Em cada

ideias arquitetônicas próprias. A delegação do DF teve a chance de conhecer in loco aquilo do que se está falando, ao visitar, na última segunda-feira, o complexo One North Park, conjunto de quatro grandes bairros planejados pela Jurong em Cingapura. A empresa detém no portfólio mais de 1,7 mil projetos semelhantes pelo mundo, muitos deles feitos na China – o que explica em parte o frenético ritmo de crescimento econômico chinês. Para o embaixador Luís Fernando Serra, tão importante quanto o serviço em si será o que ele pode render em termos de investimentos. “A Jurong imprime um selo de qualidade mundial em seus projetos, e isso acaba fazen-

Cingapura planejou o corredor entre Belo Horizonte e o aeroporto de Confins, os investimentos diretos estrangeiros saíram de zero para R$ 4 bilhões em três anos e meio.

contratar a Jurong Consultants para fazer o planejamento estratégico do Distrito Federal, o governador Agnelo Queiroz firmou uma parceria com o governo de Cingapura para, entre outras coisas, treinar gratuitamente gestores públicos brasilienses. Inicialmente, uma equipe de 20 servidores do GDF será recrutada para viajar à Ásia e receber cursos de gestão e planejamento. “Como estamos fazendo um plano de longo prazo, precisamos que funcionários públi-

cos detenham conhecimento para executar as diretrizes, para elaborar os projetos junto com os cingapurianos e para treinar futuras gerações de servidores com as mesmas normas de excelência em gestão e planejamento”, considerou o governador. O Distrito Federal e Cingapura assinaram documento para formalizar a parceria com a IE Singapore, empresa de relações internacionais também ligada ao Ministério da Indústria e Comércio. “Além do treinamento dos nossos servidores, o memorando com a IE nos possibilitará realizar eventos no exterior e fazer contatos com investidores, tudo com apoio deles”, declarou Odilon Frazão, chefe da Assessoria Internacional do GDF. O início - O secretário de Assuntos Estratégicos, Newton Lins, que recebeu, em março de 2011, a primeira missão de representantes de Cingapura em Brasília, comemorou a iniciativa do governador Agnelo Queiroz. A missão em Cingapura, realizada no ano passado pela Secretaria de Estado de Assuntos Estratégicos (Seae) com a colaboração do então secretário-coordenador de Assuntos Internacionais, Salviano Guimarães, atendeu o interesse do GDF em importar conhecimentos de um território que é ainda mais novo do que Brasília. Com apenas 47 anos, a cidade asiática constitui um dos polos mais modernos do mundo e associa alta tecnologia, sustentabilidade e competitividade. “É tudo o que Brasília precisa para gerar emprego sem comprometer o meio ambiente e a qualidade de vida da população do Distrito Federal”, enfatizou Lins.

melhorar a prestação dos serviços nessa área, o governo investe não apenas em infraestrutura, mas também na valorização desses profissionais. Em 2011, os professores receberam um reajuste de 13,83%, o maior concedido à categoria em todo o país. Ago-

ra, o governo está concluindo com o sindicato a reestruturação da carreira do magistério, que prevê, por exemplo, melhorias nas condições de trabalho. “São avanços consideráveis que eles conquistaram. Este governo assumiu um compromisso com a edu-

cação como um todo”, destaca o secretário de Administração Pública, Wilmar Lacerda. A carreira também foi contemplada com auxílio-saúde no valor R$ 200. Outra reivindicação antiga dos docentes atendida pela atual gestão é a concessão da Ti-

tularidade de Dedicação Exclusiva ao Magistério (Tidem) a todos os profissionais. O benefício, antes concedido apenas àqueles com carga horária de 40 horas semanais, será estendido a todos os professores da rede. “Essa é uma gratifica-

ção de 50% no salário do professor que exerce somente o magistério. O governador Agnelo Queiroz autorizou a liberação de R$ 60 milhões para as escolas investirem de acordo com as necessidades de cada unidade.

Governnador Agnelo Queiroz assina contrato de planejamento estratégico em Cingapura. Foto: Roberto Barroso

Atuação conjunta com asiáticos – Minutos antes de

Governo investe em valorização do servidor A

tualmente, a rede pública de educação do Distrito Federal conta com 652 escolas e cerca de 487 mil alunos matriculados em todas as etapas de ensino. Mais de 27 mil educadores são responsáveis pela formação desses estudantes. Para

12  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you