Page 1

GRANDES NOMES

SOM E CULTURA

Trajetória de José Belém de Figueiredo

Músico Di Freitas ajuda no resgate da rabeca 9

6

O periódico do Cariri independente

REGIÃO DO CARIRI l DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012 l ANO XIV

l

NÚMERO 2526 R$ 1,50

7

O desabamento de barreiras no canal do Rio Grangeiro aumenta ameaça de tragédia

VENDAS

IRREGULARIDADES

Consumidor deve ficar atento à qualidade dos produtos nesta Páscoa

CGU manda suspender obras de Raimundão em creches

5

7

n As três creches iniciadas ainda na gestão de Raimundo Macedo foram visitadas por técnicos da Controladoria Geral da União.

DUPLO HOMICÍDIO

ELEIÇÕES

Caso Amarílio Pequeno volta à Câmara de Juazeiro do Norte 5 TRABALHO E ORGULHO

Engenho do Lixo recicla até 50 toneladas de resíduos por mês

POESIA

Bem-vindo Presidente nacional do PPS fortalece candidaturas no Cariri 5 a Juazeiro de Pedro Bandeira ESPORTE Benefícios e perigos de trilhas ecológicas

8

Um poeta constrói uma cidade, assim como o contrário também é verdadeiro. É o caso de Pedro Bandeira, que com seu novo livro, revela como bebeu e deu de beber à cidade que o acolheu há mais de 40 anos.

Atividades ao ar livre atraem cada vez mais pessoas, mas é preciso ter cuidado.

13

11

Destaques da programação de 20 a 26 de março de 2012. Dia 20, terça-feira. BIBLIOTECA VIRTUAL 18h00 - Recursos Avançados de Utilização da Internet - Blogs. Instrutor: Cleytonn de Oliveira. VI FESTIVAL DAS ARTES CÊNICAS MOSTRA PALCO 19h00 - A Donzela e o Cangaceiro - Cia. Cearense de Teatro Brincante - Crato-CE. Dia 21, quarta-feira.

BIBLIOTECA VIRTUAL 18h00 - Recursos Avançados de Utilização da Internet - Blogs. Instrutor: Cleytonn de Oliveira. VI FESTIVAL DAS ARTES CÊNICAS MOSTRA PALCO 19h00 - Como se Fosse [Im]possível Ficar Aqui - Núcleo Pinel - Campina Grande-PB. Dia 22, quinta-feira.

ESCOLA DE CULTURA 15h00 - Encontro com Educadores Mediação: Átila Ribeiro - Juazeiro do Norte-CE. VI FESTIVAL DAS ARTES CÊNICAS MOSTRA PALCO 19h00 - Meias Irmãs - Cartaxo Produções - João Pessoa-PB. Dia 23, sexta-feira. VI FESTIVAL DAS ARTES CÊNICAS

Acesse e veja a programação completa:

MOSTRA RUA Local: Praça Pública de Araripe-CE. 18h00 - Sertão.Doc - Nóis de Teatro Fortaleza-CE. Dia 24, sábado. Feriado. VI FESTIVAL DAS ARTES CÊNICAS MOSTRA INFANTIL Local: Teatro SESC Aldalberto Vamozi - Crato-CE.

www.bnb.gov.br/cultura

19h00 - As Levianas - Cia. Animê - Recife-PE. Dia 25, domingo. Fechado. Dia 26, segunda-feira. Fechado.

Fotos: Arthur Luiz

Cresce risco de tragédia


Opinião 2

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

Editorial A CGU E O CASO DAS CRECHES DE RAIMUNÃO

A Controladoria-Geral da União - CGU foi criada nos últimos meses do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, quando um escândalo de corrupção abalou seu mandato. A finalidade da CGU, que é um órgão do Poder Executivo federal, está centrada na investigação de desvios e irregularidades com o dinheiro público. Ela atua na União, mas, eventualmente, ela também fiscaliza o repasse de verbas e sua aplicação por Estados e municípios. Afinal, embora o dinheiro seja usado por prefeitos e governadores, os recursos são federais, daí a competência da CGU para atuar nessas outras unidades da federação. Esta semana, a CGU confirmou as denúncias feitas pelo Jornal do Cariri, em edições passadas, sobre o suposto mau uso do dinheiro federal pelo Município de Juazeiro do Norte na construção de creches, ao tempo da gestão de Raimundo Macedo. A Comissão da CGU não está focada apenas no problema das creches de Raimundão. Seus membros fazem um levantamento global de processos e de repasses. Mas, a situação apresentada pelo JC chamou

a atenção dos fiscais e pode redundar em abertura de um procedimento investigatório autônomo. Nada é conclusivo, mas há evidências que precisam ser apuradas. A Prefeitura aguarda uma manifestação formal da CGU. Ocorre, porém, que o caso tem apresentado alguns contornos extremamente suspeitos, como a misteriosa retomada das obras, mesmo passados tantos anos e não por servidores da Prefeitura. O fato é que o desvio de dinheiro público é algo vergonhoso e lamentável. Agora, a má aplicação de verbas federais pelo município tendo como vítimas as crianças pobres é algo que beira o inominável. Todos os envolvidos terão direito de defesa. As versões se transformarão em fatos. E, espera-se, sinceramente, se houver culpados, eles deverão responder com seu patrimônio e com sua responsabilidade política e administrativa pelos erros cometidos. Juazeiro do Norte, infelizmente, não tem muita sorte com o uso de verbas federais por seus prefeitos. Ao final, são obras inconclusas, prejuízo ao povo e dívidas para com a União, que,

muitas vezes, resultam em sanções administrativas, como o bloqueio do repasse de verbas obrigatórias. Independentemente de qualquer resultado dessas investigações, fica demonstrado que a liberdade de imprensa é uma garantia da sociedade, um direito do povo e uma liberdade constitucional a ser garantida e preservada pelo Poder Judiciário e pelas autoridades. Não se pode temer uma imprensa livre e sim defendê-la. Não se pode cercear a atividade jornalística. Não há ganho algum com essa forma de se encarar o poder político ou econômico, como se fora uma espada ameaçadora contra a mídia e quem a faz. O poder de fiscalização da CGU é uma das maneiras que a sociedade encontrou para se defender de governantes licenciosos e corruptos. Agir com cautela não é mesmo que ser tíbio e covarde. O papel das instituições deve ser preservado. Agora, é tempo de que os interessados se manifestem na sede apropriada, a instância pública, se a isso entender a CGU. Este jornal cumpriu, mais uma vez, sua missão com o povo de Juazeiro.

CHARGE

O FUTEBOL

O DILEMA DO CANAL QUE PREOCUPA EM CRATO A tensão da sociedade cratense sobre as enchentes no Canal do Rio Granjeiro já dura mais de um ano. Até agora muita conversa e pouca coisa feita para solucionar o problema. O que é pior, as pálidas ações nas margens do rio que cruza o município foram destruídas. Entre a tempestade que inundou o Crato ano passado e a nova enchente deste ano, muitas autoridades se solidarizaram com a população, reuniões e levantamentos foram feito e o canal não foi reconstruído. A pequena verba do Governo Federal liberada foi usada parcialmente, sem o rigor que a emergência ainda hoje exige. Os prejuízos amargados pelos empresários e pelos moradores da cidade não foram suficientes para sensibilizar a tomada de atitude dos nossos representantes em todas as esferas políticas. A comoção pública diante dessa tragédia repercute em todo estado, mas o que acontece para não ter surgido uma solução eficaz? É a própria ques-

tão política que fala mais alto e impede a união de forças. Este é um ano eleitoral, com muitos interesses em jogo. Infelizmente o canal é um palanque para muitos políticos aparecer e tirar proveito com a desgraça do povo. O estado de emergência que a cidade ficou depois da inundação, já deveria ser o bastante para que a reforma evitasse licitação e fosse conduzida de forma rápida. A única alternativa tem sido a população se mobilizar nas ruas em forma de protesto, mostrando aos poderes constituídos que ninguém está de olhos fechados, a fim de aplaudir quem aparece de quatro em quatro anos com interesses politiqueiros. De forma alguma. Alardear o problema é um dos caminhos para que haja um envolvimento geral. Buscando apoio de todos os lados numa só sintonia e dar as mãos a quem realmente se comprometer em buscar soluções para

Robson Cruzuer Jornalista

selecionar talentos tem sido o interesse de muitos “olheiros”, que às vezes estão quase disfarçados pelos campos de futebol de barro vermelho e chão recoberto antes pelo capim, hoje grama sintética. A revelação de talentos vindos do futebol de “base” pode auxiliar na montagem de um elenco capaz de participar das mais variadas competições, sem muito elevar a folha de pagamento dos Clubes. Os salários astronômicos das estrelas do futebol têm dado muita dor de cabeça aos dirigentes (cartolas). O ato de “pendurar as chuteiras” é outro obstáculo que todo jogador profissional vai, um dia, enfrentar na carreira. Despedir-se do esporte por ocasião da aposentadoria, tem feito do jogador uma celebridade. Todos os meios de comunicações rendem homenagem ao ídolo. O grande bota-fora transforma-se em chamariz para o jogador ocupar cargo/função no alto escalão do serviço público; convite para ser comentarista ou técnico. Tudo isso, depende da conduta do jogador. Não existem palavras conclusivas para descrever o futebol. Mais a linguagem do Futebol é algo surpreendente na cabeça do torcedor. “Olho no lance”, “na cara do gol”, “nos momentos finais do segundo tempo, o time fez um golaço!”.

Andson Andrade da Silva Licenciando em Letras URCA

CARTA

SEXTILHA FALAR ALTO AO TELEFONE DIRIGIR EMBRIAGADO NÃO RESPEITAR OS VIZINHOS COM SOM DE CARRO LIGADO É O CARTÃO DE VISITAS DO HOMEM MAL EDUCADO! Welington Costa

Expediente:

o problema. Muitos pavões misteriosos também deverão surgir nos próximos dias em pose de heróis, afirmando que está tudo resolvido, que ninguém deve se preocupar mais, porque a situação está completamente dominada. Serão as raposas em forma de cordeiro, que tentam há muito tempo vender os destinos do Crato e na hora de defender seus verdadeiros interesses, não têm a mesma empolgação. Continuando o canal sem liberação de verba, a comunidade deve se unir mais uma vez e iniciar uma campanha para levantar o dinheiro necessário para sua reconstrução. Na inauguração teríamos apenas os populares.

O futebol é admirado e jogado por todas as classes sociais, estando presente na vida e nos corações dos brasileiros, sendo símbolo, mania e orgulho nacional. O futebol exige um espírito de equipe, onde o jogador deve estar em sintonia com o time, por isso, justifica-se a existência de um líder chamado de capitão. A Seleção Brasileira teve muitos capitães, como Dunga, Roberto Carlos, Lúcio... A crônica esportiva nota a ausência daquele futebol de antes, jogado com raça e determinação, denominado pelo jornalismo como “futebol arte”, onde prevalecia a técnica do drible. Os jogadores da “Seleção Brasileira” se tornaram heróis com popularidade e reconhecimento que nunca se apagam da mente dos torcedores. O futebol do século XXI, no mais puro estilo esportivo, tem suas jogadas marcadas por muita malícia, dotada de criatividade, com simulação de faltas. Espera-se que em 2014 a Seleção Brasileira possa apresentar um futebol com a “cara” da seleção de Pelé e Garrincha, tendo em vista, que hoje, “outros craques repetem as suas jogadas”. A negociação de atletas brasileiros para outros países tem permitido aos times europeus aperfeiçoar o seu aprendizado tático e técnico. Isso compromete a exibição do “futebol arte”, idealizado por Garrincha, Dr. Sócrates, Pelé, Tostão... O intercâmbio do futebol profissional com o amador permite descobrir novos atletas. Garimpar e

Vidas precisam ser perdidas para que as autoridades tomem alguma atitude diante da situação crítica do Canal do Rio Grangeiro? É uma situação que ninguém compreende. Na hora de pedir votos, todos sobem no palanque, gritam, berram e dizem que trabalharão pelo povo. Na hora “h”, somem, inventam desculpas e nada fazem. Está na hora da população dar um basta neste descaso.

Comerciante que preferiu não se identificar

Envie sua carta para jornaldocariri@jornaldocariri.com.br e dê sua opinião faça sua sugestão, uma crítica. Esse espaço é aberto para você, caro leitor. Diretor-presidente: Luzenor de Oliveira Diretora de Jornalismo: Jaqueline Freitas

Diretor de Conteúdo: Donizete Arruda Editor-chefe: Márcio Dornelles

Diretoria Jurídica: Vicente Aquino

Conselho Editorial: Geraldo Menezes Barbosa | Francisco Huberto Esmeraldo Cabral | Napoleão Tavares Neves e Monsenhor Gonçalo Farias Filho

O periódico do Cariri independente Fundado em 5 de setembro de 1997 O Jornal do Cariri é uma publicação da Editora e Gráfica Cearasat Comunicação Ltda CNPJ: 34.957.332/0001-80

Fale conosco

Administração e Redação: Rua Pio X, 448 - Bairro Salesianos - CEP: 63050-020 - Juazeiro do Norte – Ceará - Fone (88) 3511.2457 Sucursal Fortaleza: Rua Coronel Alves Teixeira, 1905, sala 05, Telefone: 085.3462.2607 - Celular: 085.9161.7466 Sucursal Brasília: Edifício Empire Center, Setor Comercial Sul, Sala 307, Brasília-DF Os artigos assinados são de responsabilidade dos seus autores

Redação w cidades@jornaldocariri.com.br w policia@jornaldocariri.com.br w politica@jornaldocariri.com.br w redacao@jornaldocariri.com.br Departamento Comercial w comercial@jornaldocariri.com.br | Geral w jornaldocariri@jornaldocariri.com.br


Publicidade REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

3


Publicidade 4

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 13 A 19 DE DEZEMBRO DE 2011

Informe Publicitário 9

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012


Política 5

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

DONIZETE ARRUDA

Política

Arnon entrega coordenação

Acontece na noite desta terça, 20, em Brasília uma reunião da bancada cearense no Congresso. Convocada pelo coordenador Arnon Bezerra, o encontro irá discutir a divisão que provoca cisões definitas entre deputados federais do Ceará. Arnon Bezerra ficou irritado, com certa razão, com a notícia de que teria liberado recursos para seus municípios esquecendo os outros parlamentares. Isso não é verdade. Apenas o deputado Raimundo Matos e a prefeita Luizianne Lins conseguiram liberar verbas. Matos conseguiu R$5 milhões no Turismo e R$ 3 milhões no ministério das Cidades. Arnon deu todo apoio a liberação dos recursos para Raimundo Matos pois o dinheiro beneficiará municípios cearenses. Esse episódio desagradou a Arnon Bezerra que não quer mais ser coordenador da bancada. Antonio Balhmann se lançou candidato, mas sua candidatura não empolga. Genecias Noronha defende o nome do deputado Jos é Guimarães. Mesmo aceitando qualquer candidato, Arnon simpatiza se fosse substituído pelo senador Eunício Oliveira.

Eunício pode suceder José Sarney

A ascensão do senador Eduardo Braga ao cargo de líder do Governo Dilma no Senado é uma vitória do senador cearense Eunício Oliveira. Foi a adesão de Eunício ao Grupo dos 8(independentes do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros) que possibilitou a nomeação de Eduardo Braga. Agora, Eunício trabalha para trocar a presidência da Comissão de Constituição e Justiça por um cargo de maior envergadura no Senado. Está cotado para assumir a presidência no lugar do senador José Sarney, ou ser líder do PMDB, no posto de Renan ou mesmo ser eleito presidente nacional do PMDB na vaga do vice-presidente Michel Temer. Com tantas opções, e gozando de prestígio junto ao Palácio do Planalto, Eunício usa a melhor tática para sobreviver em Brasília: trabalha em silêncio como os mineiros, mas está de olho na cadeira de Sarney, já pensando em suceder o governador Cid Gomes em 2014.

Raimundão receoso da lista do TCU

Pré-candidato a prefeito de Juazeiro, o deputado Raimundo Macedo teme apesar de negar ser incluído na relação dos ficha suja do Tribunal de Contas dos Municípios(TCU). Raimundão tem uma liminar que libera sua candidatura, mas se essa decisão for derrubada, ele estará fora da corrida eleitoral juazeirense. Confiante de que será candidato, Raimundão não pode nem preparar um plano B. Tanto sua esposa Maricele Macedo quanto seu filho Mauro Macedo têm problemas de filiação. E haveria risco de lançá-los sob pena de haver contestação judicial. Ciente disso, Raimundo esteve em Brasília na semana passada se informando sobre como continuar ficha limpa e apto a disputar à prefeitura de Juazeiro.

Sucessão no Crato pega fogo

A definição dos candidatos de oposição ao prefeito Samuel Araripe no Crato causou um curto-circuito do PSB com o PMDB. Os socialistas cratenses creditam ao précandidato Ronaldo Matos o boato de que Sineval Roque não seria mais candidato. Quem contesta esse fato é o mais novo filiado do PSB, André Barreto. Engajado no projeto de eleger Sineval Roque prefeito do Crato, André disse que trabalha com entusiasmo a candidatura de Roque. Afirmou ter conversado com os pré-candidatos Ronaldo Matos(PMDB) com Marcus Cunha(PT). Quer que eles apóiem o nome de Sineval Roque por ser o mais forte opositor de Samuel e ter o respaldo do governador Cid Gomes. Segundo André, a divisão das oposições no Crato favorece a candidatura do secretário Cícero França(Cicinho), apoiado por Samuel Araripe.

Ciro fechado com Sineval Roque

Durante almoço dos deputados estaduais com o governador Cid Gomes contando com a presença de seu irmão Ciro Gomes, a sucessão no Crato tensionou o encontro. Ciro quis saber de Cid sobre o quadro eleitoral no Crato: “Cid, o (Sineval)Roque está me ligando desde ontem para saber a veracidade de um assunto que está no Crato sobre sua reunião com o Eunicio” indagou . A reação do Governador foi confirmar uma reunião com o senador Eunício Oliveira. “Eunicio me disse ter um candidato bem posicionado no município. “ Após ouviu o comentário de Cid, Ciro emendou: “O Roque é nosso amigo e aliado de primeira hora. O PSB terá candidato no Crato.” O Governador quis encerrar a conversa: “em outro momento, conversaremos sobre esse assunto”.

Disse me disse...

• Presidente do PR no Ceará, ex-governador Lucio Alcantara. Teme não ter legenda para concorrer, pois a maioria no diretório de Juazeiro do Norte continua sob o comando da deputada Gorete Pereira; • Problema para o diretório nacional do PT. O précandidato petista em Missão Velha, Tardiny Pinheiro, se aliou ao DEM de Joanilton Macedo e ainda busca o apoio do PSDB do ex-prefeito Gidalberto Pinheiro. • O vereador Silvio Pinto (Salitre) esteve em Brasilia reunindo-se com com os deputados André Figueredo e José Guimarães. Na pauta as eleições municipais. • Prefeito de Altaneira, Delvamberto Soares, esteve em Brasilia onde foi recebido pelo deputado Genecias Norões e pelo senador Eunicio Oliveira. Trouxe mais de R$1 milhão em investimentos para o Município; • Desculpe a ignorância, depois de inaugurar um orelhão, que tal o prefeito Edmilson Leite pedir desculpas a Caririaçu por ter virado motivo de deboche nacional.

INSPEÇÃO DE CRECHES

CGU vasculha obras inacabadas de Raimundão e vê falhas graves

U

ma equipe da Controladoria Geral da União (CGU) esteve em Juazeiro, na última semana, para inspecionar documentos e obras das creches inacabadas na gestão do ex-prefeito Raimundo Macedo (PMDB). Os técnicos se manitiveram distantes da imprensa, mas o JC apurou que o abandono das creches foi classificado como muito grave. Os técnicos da CGU, acompanhados de servidores da Prefeitura, recolheram documentos e realizaram vistorias nas creches dos bairros Parque São João, Antonio Vieira e Vila São Francisco. As três creches foram citadas em reportagens do Jornal do Cariri com denúncias de irregularidades. Após a denúncia, o ex-prefeito Raimundo Macedo mandou operários de sua confiança realizarem obras na creche do Parque Antonio Vieira. O JC flagrou a presença dos operários realizando pequenas obras. Com essa iniciativa, Raimundão tentou diminuir os danos em um eventual julgamento de suas contas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), uma vez que os recursos destinados às obras são originários do Ministério da Educação. Os técnicos da CGU saíram de Juazeiro do Norte com destino a Brasileiro deixando duas recomendações à administração do prefeito Manuel Santana: a Prefeitura deve manter vigias do

Arthur Luiz

n Os esqueletos das creches foram inspecionados por técnicos da CGU, que definiram a situação como muito grave

Município nas três creches, não permitindo a entrada de estranhos e não realizar qualquer obra até a conclusão do relatório final da Controladoria Geral da União. Segundo informações do prefeito Manoel Santana (PT), uma vasta documentação foi solicitada e repassada pela prefeitura para análise, principalmente documentos relacionados a licitações na área de educação, referentes aos anos de 2007 a 2010. Santana disse não ter tido contato com a equipe da Controladoria, que ficou em uma sala reservada na prefeitura. A CGU deve analisar o

material e elaborar um relatório, cuja cópia será também remetida à prefeitura, mas os técnicos não adiantam nenhuma informação. O Jornal do Cariri trouxe na edição anterior a tentativa de Raimundão de iniciar obras de reconstrução nas três creches inacabadas da sua gestão, uma no Parque São José, outra no Antônio Vieira e a terceira na Vila São Francisco, provavelmente na tentativa de maquiar algumas possíveis irregularidades antes da visita da CGU. O matagal que envolvia o terreno foi retirado, alguns materiais foram queimados e havia mo-

vimentação de trabalhadores tentando dar vida à estrutura que permaneceu abandonada durante muito tempo. Um relatório solicitado pela Controladoria do Município já havia apontado possíveis irregularidades nas construções das creches. Os recursos repassados pelo Ministério da Educação foram de R$ 3,2 milhões, mas apenas R$ 2,1 milhões chegaram à empresa Atlântida Construções e Serviços Ltda, responsável pelas obras na creche. Raimundo Macedo sustenta que é vítima de perseguição política.

PISTOLAGEM

Ronnas diz ser bode expiatório no caso Amarílio Pequeno e Dedé O caso do duplo assassinato do vereador Amarílo Pequeno e do ex-policial civil, Dedé Bezerra, mortos em praça pública, em 20 de setembro de 2011, volta a repercutir e vira foco de discussões na Câmara de Juazeiro. O vereador Ronnas Motos (PMDB), que teve seu nome envolvido como suspeito nas últimas investigações, antecipou-se a um possível mandado de prisão em seu nome e se defendeu das acusações. “Ultimamente ouço comentários na cidade sobre o envolvimento do meu nome em tal atrocidade, e também tive conhecimento que teria um mandado de prisão para mim”, conta Ronnas. Por isso ele diz ter decidido falar na

n Vereador Ronnas Moto

Câmara, para cobrar das autoridades que tomem as providências o mais rápido possível. “Exijo que as investigações sejam aprofundadas para que

o caso seja elucidado de uma vez por todas e o meu nome saia dessa lama”, reclama Ronnas. O vereador alega estar sendo usado como “bode expiatório” na história e exige mais empenho nas investigações para esclarecimento do caso. Ele se coloca a disposição da justiça reafirmando sua inocência. “Venho de pronto declarar para as autoridades que estou aqui na Câmara, na cidade de Juazeiro, às ordens, para, a qualquer momento ser chamado e ajudar a desvendar esse caso que mais parece um caso sem solução”, reitera Ronnas, acrescentando inclusive já ter prestado depoimento e deixado bem claro a sua não participação.

Outro fato que lhe causa estranheza, comenta o vereador, é seu nome ter sido envolvido como vereador Ronaldo, quando na verdade sempre foi conhecido pelo nome de Ronnas Motos desde que iniciou seus trabalhos com vendas de motos, tendo sido inclusive eleito com esse nome. “Estou ‘encucado’ com tais acusações”. O nome do vereador Ronnas foi citado em depoimento de Paulo Vitor, preso como um dos acusados de ser um dos autores matérias dos assassinatos. Segundo Vítor, Ronnas teria pago pelo serviço de ‘pistolagem’ que resultou nas mortes, figurando, então, no caso como mandante do duplo homicídio.

Presidente nacional do PPS chega ao Cariri para reuniões Mirelly Morais O presidente nacional do Partido Popular Socialista (PPS), deputado Roberto Freire, visitará o Cariri na próxima sexta-feira, dia 23, cumprirá compromissos na tentativa de fortalecer o partido e conversar com possíveis aliados na disputa às próximas eleições. No Crato, ele deve oficializar a pré-candidatura do vice-prefeito, Raimundo Filho, e em Barbalha, participa do lançamento do PPS jovem que tem à frente um forte nome à disputa pela vaga de candidato na chapa de oposição, Argemiro Sampaio. Raimundo Filho deve mesmo ser pré-candidato de forma independente, com o apoio do PR, no Crato, rompendo definitivamente com o prefeito Samuel Araripe,

que continua na indefinição do nome que terá o seu apoio. Uma reunião com Freire marcada para acontecer na residência do vice prefeito deve definir todos os detalhes. Já em Barbalha, segundo Argemiro, o PPS está unido com um grupo de partidos que deve lançar candidato, podendo esse nome, inclusive sair dos quadros do Partido. Mas, de acordo com ele, o PPS não impõe essa candidatura. “Apoiaremos um candidato a prefeito e a vice, como também podemos indicar, pois temos bons nomes”, declara, destacando contar inclusive com o aval do ex-prefeito e grande liderança do Município, Rommel Feijó (PSDB). Hoje, o grupo de oposição ao prefeito José Leite (PT) é composto por 10 agre-

n Raimundo Filho

miações e lançou um projeto de iniciativa popular denominado ‘A Barbalha é do Povo’ que deve ser implantado pelo futuro gestor, caso o grupo obtenha êxito nas eleições, derrotando o atual gestor.

n Argemiro Sampaio

Militância cresce

Argemiro destaca a expressividade do Partido na região, e diz que isso atraiu o presidente nacional, e antecipa que somente em Barbalha serão 18 nomes disputando a Câmara de Vereadores.


Grandes Nomes 6

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

JOSÉ BELÉM DE FIGUEIREDO, O MILAGRENSE QUE USURPOU A INTENDÊNCIA DO CRATO

Natural de Milagres, esse comerciante conseguiu, graças a uma corajosa manobra política, tornar-se interventor da cidade, cargo que defendeu à bala durante as investidas dos seus opositores.

J

lém, seu oponente telegrafou ao governador protestando contra a nomeação e indicando um outro. Sabedor do fato, foi a vez do coronel Belém não aceitar este segundo nome e exigir sua demissão”. Fato é que os dois delegados, que haviam viajado logo após a indicação e sem ter como acompanhar o desenrolar dos acontecimentos - o que era impossível naquela época-, chegaram ao Crato sem saberem das suas respectivas exonerações. A situação só seria definitivamente resolvida no final do primeiro semestre do mesmo ano, quando aconteceu a batalha final pela intendência do Crato. O tiroteio, segundo registros, teve início no dia 27 de junho e se prolongou até as 15:00 horas do dia 29, quando foi, enfim, deposto o coronel Belém pelo coronel Antônio Luiz Alves Pequeno, que recrutara um verdadeiro exército privado em municípios vizinhos e no sertão pernambucano, inclusive 100 jagunços de Vila Bela (atual Serra Talhada), comandados pessoalmente pelo vigário da cidade pernambucana, primo do Coronel Antônio Luis. Segundo pesquisa de Joaquim Pinheiro Bezerra ainda com base no livro “José de Figueiredo Brito – Luta e Trajetória”, apesar do cerrado tiroteio, grande quantidade de armas, de toda a munição gasta e do respeitável contingente de homens envolvido, não há registro de mortes na batalha, apenas alguns feridos. Já o professor Honório de Medeiros, em artigo batizado de “O fogo de Pau dos Ferros”, e postado no site http://www.osantooficio.com/2009/03/12/o-rn-no-tempo-do-coronelismo/, ao todo foram vinte e uma vítimas, das quais oito mortas. Batalha ganha, o Coronel Antônio Luis ficou no poder de 1904 a 1912 e de 1914 a 1928, quando perdeu as eleições para o Joaquim Fernandes Teles, que administrou a cidade até 1930. Com a derrota e a deposição do pai, o filho do Coronel Belém, de mesmo nome, José Belém de Figueiredo Filho, veio para a sombra de José da Cruz Uchoa Sobrinho, o Zeca da Cruz, no sítio São Pedro, em Canindé, que era casado com a sua irmã Zélia Belém de Figueiredo.

osé Belém de Figueiredo era natural de Milagres onde começou a vida como agricultor e depois, segundo o Padre Neri Feitosa em artigo postado no site http://caririag. blogspot.com/2009/09/os-belem-de-figueiredo-no-caninde-por.html, tornou-se comerciante. Nessa épo-

ca, mudou-se para o Crato onde era Intendente - o equivalente ao cargo de prefeito nos dias atuais-, um parente seu, o Coronel José Antônio de Figueiredo. Lá foi nomeado delegado de polícia da cidade, tarefa que desempenhou com eficiência. Tanto que foi condecorado com o título de Coronel da Guarda Nacional e promovido a comandante superior da Guarda Nacional na comarca. Mas aí aconteceu um episódio interessante.

Segundo conta Joaquim Pinheiro Bezerra, www.chapadadoararipe.com, a partir de trechos tirados do capítulo “Maxixes & Malabares”, do livro “José de Figueiredo Brito – Luta e Trajetória”, de autoria de Heitor Bezerra de Brito e de sua irmã, Telma de Figueiredo Brilhante, na crise entre monarquistas e republicanos, o líder político José Antônio de Figueiredo, sem querer se comprometer, indicou o delegado Belém de Figueiredo para assumir a intendência, ou seja, a Prefeitura da cidade, na condição de renunciar quando a situação voltasse à normalidade.

Mas a situação se complicou porque o Coronel Belém apegou-se ao cargo e não cumpriu sua parte no acordo. “Para permanecer na chefia da intendência, o Coronel Belém montou, então, uma guarda municipal armada, formada por jagunços trazidos da sua cidade natal, Milagres. A guarda cometeu tantas atrocidades contra os adversários a ponto de gerar descontentamento na população”. O próprio Coronel Belém, segundo relatos, era dado a arbitrariedades e poucas vezes se detinha diante dos obstáculos para chegar aos seus objetivos. Uma dessas vezes em que ele não foi adiante teria sido num encontro com o cratense Bartolomeu Ferreira. Filho de Pedro Ferreira e Dona Sinhara ou Dindinha, como também era conhecida. Segundo texto postado por Pedro Cunha no site http://afamiliamarcos. blogspot.com/2009/09/bartholomeu-ferreira-da-silva.html, Bartolomeu conseguiu influir na demarcação ilegal de terras que vinha sendo feita pelo Coronel Belém.

“O coronel, ao chegar à divisa das terras que hoje pertencem a Raimundo Araújo da Costa, conhecido por Mundinho de Odilon, seguido por uma dezena de jagunços fortemente armados, foi informado da presença de Bartolomeu que estava acompanhado de Joaquim Barbosa, de Milagres – conterrâneo de Belém, e que também era conhecido pelo seu comportamento esquentado. Felizmente o combate não se travou porque o coronel mudou o rumo e, graças a este episódio, o São Lourenço continuou nas mãos dos seus verdadeiros donos, diferentemente de outras localidades circunvizinhas onde os pequenos proprietários não tiveram a mesma sorte, foram obrigados a vender suas glebas de terra por preços bem inferiores ou então seriam expulsos sem nenhum direito”, conta.

O Coronel Belém atuou, também, na política nacional, tendo composto a chapa do então candidato Pedro Augusto Borges à Presidência do Ceará pelo Partido Republicano. Eleito deputado federal em duas legislaturas (1894 e 1897), de acordo com Rogaciano Leite Filho no site http:// fortalezaemfotos.blogspot.com/2011/08/o-governo-pedro-borges-1900-1904.html, Pedro Augusto Borges foi indicado para a disputa pelo Ministro da Fazenda, Joaquim Murtinho, e convidou para primeiro vice-presidente Nogueira Accioly; para segundo vice-presidente, o Coronel Salustiano Moreira da Costa Marinho e para terceiro vice-presidente, o Coronel José Belém de Figueiredo. Eleito, assumiu a presidência do Ceará em 12 de junho de 1900. Ele exerceu o mandato até 1904.

Paralelamente às questionáveis ações administrativas do Coronel Belém, a situação ficava cada vez mais tensa no Crato. Tanto que nas eleições de 1904 foram eleitas duas câmaras municipais: uma comandada pelo Coronel Belém e outra liderada pelo Coronel Antonio Luis Alves Pequeno. E o pior: ambos os coronéis, certos da correção de seus respectivos argumentos, pediram, ao mesmo tempo, a intervenção do governador que acabou anulando os dois pleitos. Segundo destaques feitos por Joaquim Pinheiro, com base no livro “José de Figueiredo Brito – Luta e Trajetória”, visando acalmar os ânimos e impor a ordem na cidade o governador nomeou um delegado especial para o Crato. “Desconfiando que o enviado era simpático ao Coronel Be-

Com os anos, José Belém Filho ficou ambulante como o pai. Desgostoso com Zeca da Cruz, foi morar na fazenda vizinha, chamada então Veados e agora Alto Bonito. Daí foi para outra fazenda, Negreiros, ao lado da fazenda São Pedro. Saiu de novo e foi para a fazenda Salão Um (lado direito de quem desce o rio Salão, onde está um açude; o lado esquerdo é Salão Dois). Daí veio para Canindé, rua Tabelião Facundo, Alto do Romeiro, onde morreu pobre, em casa alugada, a 10 de junho de 1963.

Já o velho Belém deixou a cidade de Milagres, o Cariri e o Ceará e foi para o Amazonas onde, segundo o Padre Neri Feitosa, comprou uma propriedade “que de nada lhe serviu”. Como ele voltou para o Ceará e não voltou mais ao Amazonas, quando a família foi para lá, após a sua morte, em busca da herança, encontrou apenas um terreno invadido. Segundo ainda relatos do padre, José Belém de Figueiredo morreu em Fortaleza, pobre e desprezado, no dia 15 de maio de 1925. Episódios da vida do Coronel foram narrados pelo historiador Joaryvar Macedo em “Império do Bacamarte”, que pesquisou as deposições de Intendentes (Prefeitos) no Cariri. No julgamento histórico do Coronel Belém, no entanto, há muitas controvérsias. Há quem trace um perfil pouco lisonjeiro sobre seu caráter e façanhas. Mas há, também, quem o exalte, como o advogado e escritor Raimundo de Oliveira Borges que escreveu “O Coronel Belém do Crato, o injustiçado”. PESQUISA: http://caririag.blogspot.com/2009/09/os-belem-de-figueiredo-no-caninde-por.html http://www.osantooficio.com/2009/03/12/o-rn-no-tempo-do-coronelismo/ http://www.instrumentalbrasil.com/chapadadoararipe/2009/02/16/ze-de-brito-luta-e-trajetoria-por-joaquim-pinheiro-bezerra/ PARA ILUSTRAR: http://afamiliamarcos.blogspot.com/2009/09/bartholomeu-ferreira-da-silva.html http://www.instrumentalbrasil.com/chapadadoararipe/2009/02/16/ze-de-brito-luta-e-trajetoria-por-joaquim-pinheiro-bezerra/ http://www.luizberto.com/bau-de-estorias-paulo-moura/coroneis-x-cangaceiros http://fortalezaemfotos.blogspot.com/2011/08/o-governo-pedro-borges-1900-1904.html


Cidades 7

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

DESCASO E ESPERANÇA

Margens do canal do Grangeiro cedem e ameaçam prédios

Fotos: Arthur Luiz

O

menor indício de chuva no Crato se tornou motivo de pavor para a população. A água, gradativamente, está minando toda a estrutura do Canal do Rio Grangeiro, pondo em risco as edificações que margeiam o lugar. É devido a essa situação, que o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, garantiu ao prefeito do Crato, Samuel Araripe, em reunião no Planalto Central, a reconstrução definitiva da obra. O chefe da pasta declarou que vai liberar mais recursos para ações pontuais no canal e que o ministério está disposto a reconstruí-lo de for-

ma definitiva. Esta semana, Samuel Araripe volta à Brasília, a convite do ministro, levando os relatórios da Defesa Civil e outros documentos necessários para viabilizar a reconstrução do canal. Quando o técnico do Ministério da Integração Nacional (MI), Ronny Peixoto, veio ao Crato semana passada, 13/03, uma das propostas sugeridas foi a criação do Fundo Municipal da Defesa Civil, que permitirá o repasse direto de recursos para a cidade, sem precisar de intermédio do Governo do Estado. O comandante da Defesa Civil do Ceará, major Vagner,

diz que a instituição recebeu orientação do MI para trabalhar em um projeto definitivo para o canal. Segundo ele, já foi pedido ao Departamento de Estradas e Rodovias (DER) um estudo de viabilidade técnica. O gerente operacional do DER no Crato, Luiz Salviano Matos, informou que não tem conhecimento desse estudo e aguarda orientação da Superintendência Estadual do órgão.

O certo é que todos assumam a responsabilidade para que uma solução possa ser encontrada. “Nós torcemos para que qualquer divergência política seja afastada e, definitivamente, encontremos a solução para promover o bem-estar de todos”, disse. O deputado estadual Sineval Roque também interferiu, junto ao Governo do Estado, para a liberação de mais verbas para o Crato.

Hora de unir forças

Perigo para a população

Na reunião com o técnico do MI, o deputado federal José Arnon Bezerra enfatizou que não é o momento de ficar culpando uma pessoa ou outra.

O Canal Rio Grangeiro tem extensão de aproximadamente quatro quilômetros. Boa parte, completamente compro-

metida, inclusive com riscos de colapso de edificações, a exemplo do Centro Educacional para Jovens e Adultos (CEJA). Algumas paredes do prédio, localizadas a 10 metros da margem do canal, estão com rachaduras. A diretora do CEJA, Maria Marlene Bezerra dos Santos, pede que alguma providência seja tomada, para que não aconteça uma tragédia. O prédio do Colégio Objetivo, localizado na Avenida José Alves, por onde o rio passa, é o mais ameaçado de todos. A cratera aberta com as ultimas chuvas está a oito metros da calçada do estabelecimento. A professora Virginia Liduina de

Sousa declarou que os problemas do canal são antigos e se agravaram com a alteração em sua topografia.

História O Canal Rio Grangeiro tem 55 anos e sua primeira etapa foi construída em 1957, pelo prefeito Ossian Alencar Araripe. Sem o auxílio da tecnologia e da engenharia moderna, o material usado na obra foi transportado por jumentos. O que foi feito no período, ainda permanece praticamente intacto até hoje, enquanto o que foi realizado depois, as enchentes destruíram.

Páscoa movimenta comércio no Cariri, mas exige cautela dos consumidores Aglécio Dias Quando se anda pelos corredores dos supermercados no Cariri, percebe-se uma decoração diferente da habitual, tanto nas prateleiras, quanto no teto. É o clima de Páscoa que tomou conta da região. Os ovos de páscoa com suas multi cores, grande variedade de sabores e tamanhos são o que mais chama atenção, principalmente das crianças. Além dos tradicionais ovos, nesse período a comercialização de outros produtos, como vinho, praticamente dobra. No caso do bacalhau, triplica. É o que explica o encarregado de compras, venda e exposição do Supermercado São Luiz em Juazeiro, Edilberto Gonçalves. Faltando menos

de vinte dias para Páscoa, o encarregado comenta que a procura por esses produtos tem aumentado a cada ano, e o bacalhau é um dos itens mais vendidos. Com relação aos preços, o gerente explica que não ouve um aumento tão significativo se comparado ao ano passado. A empresária Maria das Chagas discorda do funcionário do supermercado. Segundo ela, os valores estão um pouco “salgados”, mas em compensação, a qualidade dos peixes, especialmente o bacalhau, melhorou um pouco. Ela alerta para a diferença na qualidade desse produto entre os comércios da região, pois tem passado por diversos locais e não sentiu diferença nos preços, mas sim na qua-

lidade dos produtos. “Está tudo mais caro que o ano passado, mas o maior problema é a qualidade dos peixes que varia muito de um comércio para outro”, esclareceu. A Câmara de Diretores Lojistas (CDL) de Juazeiro diz não ter um levantamento sobre o aumento de vendas no comércio varejista nesse período. O motivo, segundo o presidente da CDL, Michel Juazeiro Michel Araujo, é por se tratar de um tema muito específico que atinge apenas um setor do comércio. “Nós não fazemos promoções nessa data, nem temos dados sobre a movimentação nesse período, por atingir apenas uma parte do comércio no varejo, como a venda de peixe e chocolate” concluiu.

n Supermercados do Cariri já estão coloridos por ovos de chocolate e crianças se divertem

Varejo cresce no Cariri e projeto do Sebrae promete impulsionar negócios Chagas Lima

n O programa Varejo Competitivo deve ajudar na qualificação de funcionários e no aumento das vendas

A gestão do setor de varejo de mercantil e pequeno supermercado, para qualificar os funcionários e aumentar as vendas, é a proposta do Programa Varejo Competitivo, que começa a partir de abril na região do Cariri, por meio de iniciativa da Federação das Associações do Comércio, Indústria, Serviços e Agropecuária do Ceará (FACIC), da Associação Cearense dos Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados (ACAD) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE). O Varejo Competitivo é um programa de âmbito nacional, desenvolvido para atender ao micro e pequeno comércio varejista alimentar (mercadinhos e pequenos supermercados). Conforme o presidente da FACIC, Francisco de Assis Barreto, o setor

teve um taxa de crescimento de 6% no Brasil, enquanto que na região Nordeste cresceu entre 15% e 16%. “Isso significa que as grandes redes resolveram se instalar no Nordeste. E o Cariri, por ter um crescimento constante, chama a atenção dessas grandes redes de supermercados que estão aportando na região”, diz Assis Barreto. Cerca de dez atacadistas distribuidores do Cariri vão indicar clientes através de seus representantes comerciais para participar do programa, que tem duração de quatro meses. A expectativa é de que cem mercadinhos participem, cada um indicando cinco pessoas. Ou seja, devem receber treinamento aproximadamente 500 pessoas. O presidente da FACIC explica que toda receita das classes B, C e E está sendo direcionada ao consumo, basicamente para alimentos,

limpeza e higiene pessoal. Portanto, mercadinhos e salões de beleza, conforme relata, têm tido um crescimento significativo no Cariri. “Observando esse crescimento, não poderíamos deixar cidades pujantes como Juazeiro, Crato e Barbalha de fora desse programa Varejo Competitivo”, declara. O gestor de varejo do SEBRAE, Ivan Moreira, informou que o programa prevê dentro de sua grade de capacitação, montada especificamente para atender ao pequeno varejo alimentar, ações visando acabar com práticas ineficientes que geram resultados negativos e, consequentemente, a insatisfação dos clientes. Por exemplo: filas nos caixas, em virtude do cálculo manual, falta de opções de pagamento, funcionários despreparados para o atendimento e estabelecimento desarrumado, com deficiência de iluminação.


Cidades 8

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

TRABALHO E DIGNIDADE

Catar material reciclável não é mais motivo de vergonha A Raphael Barros

Associação Engenho do Lixo, que até junho desse ano se transformará em cooperativa, funciona legalmente há quatro anos, mas há 12 vem juntando famílias que estavam desempregadas e precisavam se sustentar. Todos os que estão envolvidos no projeto, um dia estavam passando dificuldades e encontraram no trabalho de catador de lixo a solução para pagar as contas de casa. O fundador e presidente da Associação, Francisco Alvino, passou por essa situação. “No começo era difícil, o pessoal chamava a gente de urubu. Hoje, não, já viajei até para os Estados Unidos, devido ao trabalho que desenvolvo aqui em Juazeiro”, relata Alvino. Ele lembra que quando começou a catar lixo, a filha tinha 14 anos e chorava muito, porque achava o trabalho indigno. “Antes eu trabalhava numa fábrica de calçados, aí perdi o emprego e não sabia o que fazer, só não queria roubar. Conheci uma pessoa que catava lixo e comecei a fazer o mesmo, vi que dava dinheiro e permaneci. Hoje minha filha tem orgulho de mim, está se formando em Pedagogia e faz campanha na universidade para trazer material reciclável

aqui para o galpão”, conclui. A transição de associação para cooperativa só foi possível devido ao auxílio da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Estado e da prefeitura de Juazeiro do Norte. Como cooperativa, o Engenho do Lixo poderá emitir nota fiscal do material coletado na rua ou das empresas que fazem doações. “É melhor para a gente, porque o cooperado vai ter mais força, mais visibilidade na sociedade e vai conseguir um precinho melhor pelos resíduos que coletar”, explica Alvino.

Comida, teto e transporte

O terreno para a construção da cooperativa foi doado pela prefeitura de Juazeiro, assim como a atual alimentação dos catadores: café da manhã, almoço e merenda são feitos e servidos no galpão da associação. O presidente o Engenho do Lixo informa que os 320 mil reais para a construção do novo galpão e para a compra de um caminhão para a cooperativa foram conseguidos pelo prefeito de Juazeiro do Norte, Manoel Santana, junto à Fundação Banco

Samuel Macedo

do Brasil, em Brasília. Atualmente, a associação só atende Juazeiro, mas com a cooperativa serão beneficiados também Crato, Barbalha e Missão Velha. Hoje os associados pagam taxa de um real por mês, para ajudar no gás, no medicamento que algum catador esteja precisando ou para ajudar no reparo da casa deles, já que o período é de chuva. “O Francisco Alvino é o presidente, é como se fosse o patrão da gente, mas ele trata a gente como família. Tem a que ele deixa em casa e tem essa daqui”, diz a catadora Valdelice Martins, 50, há 8 meses associada.

É hora de plantar

Quando um trabalhador do Engenho do Lixo coleta 500 Kg, é necessário que ele plante uma muda de árvore em qualquer lugar, seja numa escola, numa praça, num canteiro ou na universidade. Essas plantas são dadas à associação pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (SEMACE) e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Quase tudo dá para ser reciclado, do papel à lâmpada florescente, do vidro à bateria de celular. É só ligar que os ca-

n O presidente da entidade, Francisco Alvino, revela dificuldades no início, mas hoje se sente recompensado

tadores pegam e dão o destino certo para os resíduos, seja para empresas dentro ou fora de Juazeiro. A associação recolhe de 40 a 50 toneladas de material recicláveis por mês.

Serviço O Engenho do Lixo funciona na Rua Pedro Cruz Sampaio, nº 14, no bairro Juvêncio Santana. Abre de segunda a sábado, das 6h às 18h. Mais informações: 9203.3853

Semana do Padre Cícero estimula pesquisa sobre história local Serena Morais Está acontecendo a 30ª Semana do Padre Cícero em comemoração ao 168º aniversário de nascimento do fundador de Juazeiro do Norte. Aproveitando o momento, a semana realiza debates sobre temáticas envolvendo a história do sacerdote. A ideia é trazer conhecimento à comunidade e aos estudantes sobre a vida do padre Cícero, protagonista do progresso da cidade, incentivando estudos e pesquisas sobre a história dele e de Juazeiro. A festa, de caráter popular, concentra-se no centro da cidade, no Memorial Padre Cícero e na Capela do Socorro. Durante a semana acontece, paralelamente, uma mesa redonda e o V Fórum Padre Cícero, que traz a cada ano uma temática diferente, dando

n A história e os feitos de Padre Cícero serão abordados em debates durante a semana

espaço aos interessados para aprofundar seus conhecimentos, através de discussões sobre assuntos ligados à vida e obra do sacerdote. “Pretendemos

fortalecer o conhecimento da população sobre o Padre Cícero. Esse ano o foco do debate é o Padre Cícero como grande incentivador das artes” diz o Se-

cretário de Turismo e Romaria, José Carlos. O evento também visa despertar o interesse de estudantes do ensino médio e uni-

versitário sobre o tema, pois são agentes importantes no papel de difundir o conhecimento e preservar a memória do padre através de registros históricos. Durante a mesa redonda serão discutidas questões da romaria como patrimônio histórico, as políticas publicas, o desenvolvimento econômico e a ideia do patrimônio imaterial (presente na história como ofícios, celebrações ou saberes). Segundo o secretário, a romaria está sendo proposta como patrimônio imaterial do povo brasileiro, e uma solicitação foi encaminhada para conseguir esse reconhecimento. A mesa redonda acontece no dia 21, no Memorial Padre Cícero.

O quinto Fórum

O V Fórum Padre Cíce-

ro vai trabalhar o tema “Juazeiro Entre a Fé e o Trabalho”, trazendo discussões como os desafios para o desenvolvimento econômico e as melhorias necessárias para as romarias, que crescem a cada ano. O fórum é realizado pelo Colégio Salesiano e vai acontecer nos dias 22 e 23, na própria instituição. Tanto a mesa redonda, quanto o fórum são gratuitos e abertos ao público.

Serviço

Esse ano a Semana do Padre Cícero acontece entre os dias 18 e 25, quando ocorrem atividades em comemoração ao aniversário do “Padim”, como o corte do bolo, missas, apresentação de corais, feira de artesanato, exposição, shows e a corrida Padre Cícero.

Pastoral acompanha mais de 2.700 crianças em Juazeiro Chagas Lima A Pastoral da Criança é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fundada em 1983 por Zilda Arns para realizar um trabalho de evangelização e educação familiar, após perceber os altos índices de mortalidade infantil, registrados em diferentes regiões do País. O objetivo maior da missão é combater a desnutrição e educar as famílias com base nos dez mandamentos, como também defender os direitos da criança e do adolescente inseridos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Nesse sentido, a Pastoral direciona a sua ação numa perspectiva evangelizadora e social. Em Juazeiro do Norte, a Pastoral acompanha um total de 2.734 crianças na faixa etária de zero a seis anos, significando

n Cuidados básicos com a higiene, por exemplo, são ensinados

uma porcentagem de 13% de crianças carentes acompanhadas nas paróquias de São José do Limoeiro, Menino Jesus de Praga, São Francisco, Salesianos, São João Bosco, Nossa Senhora de Lourdes (São Miguel),

Nossa Senhora das Dores e Nossa Senhora Aparecida, envolvendo 65 comunidades, com 172 líderes voluntários atuantes, contando ainda com apoio de outras 186 pessoas, atingindo um total de 358 voluntários. Se-

gundo a coordenadora da Pastoral da Criança da Paróquia de São José do Limoeiro, Rosemary Matos, 2.256 famílias são acompanhadas atualmente, incluindo 93 gestantes. Ela acrescentou que no ano de 2011, a Pastoral da Criança expandiu suas atividades para as comunidades de Nossa Senhora do Carmo e Divina Misericórdia, localizadas respectivamente nos bairros José Geraldo da Cruz e Casas Populares, tendo ainda firmado parceria com o Curso de Agronomia da UFC, Campus Cariri, para a instalação de hortas caseiras, com benefício para 17 famílias dos bairros Timbaúbas, Limoeiro e Tiradentes. De acordo com Rosemary Matos, a Pastoral da Criança utiliza a multi-mistura (composta de amedoim, gergelim, girassol, farinha de mandioca, sementes de quiabo, melancia, folha de macaxeira, casca

de ovos e outros ingredientes), adquirido graças à valiosa colaboração dos padrinhos da instituição, visando reduzir a desnutrição das crianças. Mensalmente acontece a celebração da vida (o peso), que é a realização de um encontro com as famílias para avaliar o desenvolvimento da criança, momento em que a família é contemplada com multi-mistura, distribuída pela equipe da Pastoral da Criança. A entidade recebeu doação de quase 200

sabonetes antibacterianos com um folheto ensinado como lavar as mãos corretamente, com o propósito de prevenir doenças e ensinar os cinco passos corretos nesse processo de higiene, que são os seguintes: molhar as mãos; esfregar bem devagar as palmas e costas das mãos; esfregar entre os dedos e embaixo das unhas; enxaguar as mãos; e secá-las com toalha limpa. Aos poucos, as famílias adotam as medidas corretas e evitam doenças.

CLAYRTON BRITO SAMPAIO - ME CNPJ: 01.910.812/0001-04 Torna público que recebeu da Superintendência Estadual do Meio Ambiente - SEMACE a licença de operação de nº 74/2012-Dicra com a validade 11/01/2013 para Madereira Madresul (Comércio Varejista de Madeira), localizada na Av.Perimetral Sul, 905 Bairro Centro no município de Nova Olinda - CE. Foi determinado o cumprimento das exigências contidas nas Normas e Instruções de Licenciamento da SEMACE.


Social

Cultura 9

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

POR WALESKA MARROCOS

Sociedade em Foco DIA ESPECIAL

DIÁCONOS

A Diocese do Crato ordenou, no último dia 25, no Colégio Pequeno Príncipe, sete novos diáconos. No click de Helton Aguiar Jr. temos: Arileudo da Silva Machado, Aureliano de Sousa Gondim, Cícero José da Silva, Reginaldo Pedro da Silva, Cícero Luciano Lima, Francisco Georgerlanio de Brito e Felipe Tales Eduardo Santos Figueiredo. Que Deus abençoe esses jovens! A igreja que se renova.

O casal Givanildo e Sineuma celebrarão sua união dia 24 de março. A cerimônia religiosa acontecerá na igreja São Francisco de Assis. Em seguida, o casal recepcionaria os convidados no Sítio Carnaúba, na cidade de Missão Velha. Desejamos muitas felicidades ao novo casal!

APROVADO

A nova mamãe do pedaço é Jaqueline Freitas, diretora de jornalismo do Jornal do Cariri. O pai, Glauber Fiuza, está babando. Guilherme nasceu na manhã da última quartafeira, no Hospital São Francisco, no Crato, com 3 kg. O casal recebeu muitas visitas e felicitações. Parabéns à família, pelo mais novo integrante, que veio para iluminar as suas vidas!

INOVAÇÃO

CASAMENTO

waleskamarrocos@jornaldocariri.com.br

Na Mobilização Empresarial pela Inovação, promovida pelo Instituto Euvaldo Lodi, no Palácio da Microempresa do Sebrae, compunha a mesa, da esquerda para a direita, Adriana Kellen, Antônio Mendonça, Marcos Tavares, Tânia Porto e Adelaido de Alcântara.

Murilo Janio Leal foi aprovado no concurso da Prefeitura Municipal do Crato. Ele tirou o 6º lugar, de 40 vagas abertas. Murilo também conquistou pontuação no Enem para entrar no curso de administração da UFC. Sua família, em especial minha querida Nária, estão muito felizes por essa conquista. Parabéns!

LANÇAMENTO Alexandre Lucas, do Coletivo Camaradas, nos mandou uma excelente notícia. Foi lançado um livro contando as histórias e memórias, sociais e imaginárias, da comunidade do Alto da Penha. O JC divulgou na última edição. Com o tema “Narrativas Orais no Barro Vermelho”, o livro foi organizado pela professora Ana Rosa Dias Borges e será distribuído gratuitamente nas bibliotecas escolares da Cidade e na comunidade. A valorização da cultura e memória do bairro enriquecem esse projeto. Parabéns!

CULTURA

Som de rabeca e Di Freitas plica o músico. Ele não ficou apenas em instrumentos convencionais, decidiu criar tipos diferentes, de acordo com a sonoridade que desejava. Os instrumentos são experimentais, mas a música não, essa é tradicional.

Raphael Barros

J

á imaginou ser profissional da música, ter dinheiro para comprar o instrumento que deseja, mas não ter lugar onde venda? No Ceará, há dez anos, mais ou menos, não dava para comprar rabecas em lojas, nem na internet. Era difícil encontrar os mestres de cultura que as faziam, porque ninguém se interessava pelo trabalho deles. Aqui em Juazeiro do Norte a rabeca estava acabando, só existia um mestre produzindo, Zé Oliveira, filho do Cego Oliveira. Foi por meio da amizade com esse rabequeiro, que o músico fortalezense, morador de Juazeiro há 12 anos, Francisco Ferreira de Freitas, o Di Freitas, começou a resgatar a estrutura e sonoridade do instrumento. “O som da rabeca é muito bonito, muito interessante, porque não existe um padrão para ele – numa esquina é de um jeito, em outra esquina é de outro, não existe uma forma padronizada como a do violi-

Música tradicional

Quando morava em Fortaleza, Di Freitas tocava em um grupo de música antiga, músicas dos séculos XV e XVI – com a utilização de cravo, viola da gamba, flauta doce, por exemplo. “Aqui em Juazeiro eu percebi uma relação muito grande da música medieval com a música popular (as bandas de pífano, os reisados, os rabequeiros). Aí misturei tudo isso e fiz meu trabalho” esclarece. Por meio desse som foi convidado a tocar no Rio de Janeiro e São Paulo, além de ir à ao Chile, à França e Budapeste. n O músico Di Freitas ajudou no resgate da rabeca no Cariri

no”, relata o instrumentista. A rabeca em Juazeiro começou a ser mais conhecida, após um projeto idealizado por Di Freitas para revitalizá-la, levando-a para as escolas, para ensinar os alunos a tocá-la. Um problema surgiu, não existiam instrumentos suficientes para os alunos, então

ALFARMA, a primeira farmácia de manipulação genuinamente Cratense. Diretora Técnica

Drª Fabiana Pereira Rodovalho Alencar Gomes

Rua Senador Pompeu, Nº 429 - Centro - Crato-CE Fone/Fax (88) 3253.1080

foi preciso confeccioná-los para poder ministrar as aulas.

Luteria

O lutier é um profissional especializado na construção de instrumentos de corda. Di Freitas também se dedica a essa profissão, a luteria. Da rabeca, partiu para o violoncelo, violão e viola. “Fui criando com cabaça mesmo, aqui no Cariri existem cabaças enormes, por isso fica fácil. As pessoas trazem de cidades vizinhas para comercializar aqui”, ex-

Vida de músico

Francisco Ferreira de Freitas, 45 anos, estudou na Escola de Formação de Instrumentista no Serviço Social da Indústria (SESI) da Barra do Ceará, em Fortaleza. Ganhou inúmeras bolsas para estudar

música no Rio e em São Paulo, o que possibilitou adquirir bagagem para tocar na Orquestra Filarmônica do Estado de Goiás. Depois de passar por Natal e Mato Grosso, Di Freitas voltou para o Ceará, mas não queria mais morar em Fortaleza. Conhecendo a região do Cariri de festivais que havia participado, resolveu adotar Juazeiro como nova morada. “Não queria voltar para Fortaleza, porque estava achando o clima pesado, achando a cidade grande demais, eu queria algo menor, menos pressão, onde eu pudesse produzir mais. Aí resolvi vir para o Cariri, mais especificamente Juazeiro”, conclui.

O Ceará e a rabeca

O professor e pesquisador da Universidade Federal do Ceará, Gilmar de Carvalho, encontrou mais de 100 tipos de rabecas no Ceará. Diziam que o instumento não existia mais, mas as pesquisas estão aí para comprovar que ele não morreu. Segundo Di Freitas, a beleza da rabeca é fazê-la com o que se tem em mãos, existem as de PVC, de lata de óleo e outros materiais.

O INEDI/BRASÍLIA, VEM A PÚBLICO COMUNICAR Que não possui representante autorizado para realizar matrículas no curso de Técnico em Transações Imobiliárias,na região de Juazei-

PERDA DE DIPLOMA

ro do Norte e adjacências.

FRANCISCO HERTON BARRETO DAMACENO CURSO: DIREITO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA

Maiores informações ligar (61) 3321-6614 Email: inedidf@inedidf.com.br


Publicidade 10

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012


Cidades 11

Arthur Luiz

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

POESIA E TALENTO

Pedro Bandeira mostra Juazeiro ao mundo Raphael Barros

“S

abe Pedro, vou fazer um trabalho voluntário, se você aceitar, pego todos os seus poemas e reúno em livro”. Essa foi a proposta do escritor, jornalista e coordenador da Biblioteca Pública Municipal de

Juazeiro do Norte, Franco Barbosa, para o repentista e poeta, Pedro Bandeira, morador da cidade há mais de 40 anos. Franco conheceu a obra de Bandeira quando criança, em Aurora, ao escutá-la na rádio, enquanto catava algodão no sítio do pai. “Adorava as rimas e o desenvolvimento intelectual que o poeta dava aos temas que abordava”, esclare-

O poeta Pedro Bandeira é natural de São José de Piranha, na Paraíba, e descende de uma família de repentistas. O avô, Manoel Galdino Bandeira, é con-

O mito Franco Barbosa, responsável pela organização do livro, hoje se considera mais do que amigo do poeta, considera-se filho adotivo. “Quando o vejo fazendo os repentes, eu fico abismado. Estou procurando alguém que consiga

Serviço

ce. O resultado disso foi a organização do livro “O Poeta Pedro Bandeira Mostra Juazeiro ao Mundo”, que será lançado quinta-feira, dia 22, às 19h, no Memorial Padre Cícero. Pedro conta que tudo começou aos seis anos de idade, com as primeiras quadras (poemas de quatro versos). A partir dos 17, iniciou as viagens no burro Estrela pelos sertões

siderado um dos fenômenos do repente do século XX, juntamente com Cego Aderaldo. “Ele ainda me ouviu, uma ou duas vezes, chegou a dizer que eu seria o substituto dele, mas eu chegar à essência das coisas como ele, saiba fazer poesia de uma forma tão organizada, de colocar as palavras em seu devido lugar e usar uma linguagem que todo mundo entenda”, conclui.

O homem Pedro cursou Filosofia, Direito e Teologia. Todas concluídas. Como

do nordeste: Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Piauí e Pernambuco. “Naquele tempo era a viola nas costas, o guarda-chuva num braço, que servia de guarda-sol, chapéu de massa na cabeça, terno de linho branco, revolver na cintura e a faca do outro lado”, entusiasma-se o repentista. Segundo ele, o cantador só andava assim, era um tipo de ornamento.

não me acho, não, ele era formidável, uma unanimidade”, explica o poeta. Ser neto de repentista famoso facilitava as coisas. Onde Pedro chegava, a festa acontecia e o bolso enele mesmo diz, filosofou, advogou e tem uma vida espiritual muito intensa. Casado há 49 anos, pai de duas filhas, uma médica e outra advogada, o poeta, hoje com 73 anos, é o homem e a mulher do lar, pois sua esposa tem Alzheimer e fica boa parte do tempo quieta, calada em um canto da casa. O amor continua o

chia. Afirma que dinheiro não foi problema, sempre ganhou bem, porque tinha o nome atrelado ao do avô. “Chegou o neto do compadre Manoel Galdino!”, era a saudação mais ouvida. mesmo, próximo ano é tempo de comemorar bodas de ouro. A viola, também companheira inseparável, não é deixada de lado, mesmo com aquele probleminha que atrapalha, segundo Pedro, vez ou outra a vida: o Parkinson. É como ele diz: “A poesia é um todo, não é só rima, métrica e oração. É a vida”.

O lançamento do livro “O Poeta Pedro Bandeira Mostra Juazeiro ao Mundo” acontece no Memorial Padre Cícero, quinta-feira, dia 22, às 19h. Além da noite de autógrafos, ainda haverá apresentações de André de Andrade, Fábio Carneirinho e Chico Bandeira.

Parabéns pelos 15 anos de sucesso e muito respeito. A MAPFRE Serviços Financeiros parabeniza a Funerária Anjo da Guarda pelos 15 anos de excelentes serviços prestados e tem orgulho de ser parceira de uma das maiores empresas de Assistência Familiar do Nordeste. Alinhando experiência e qualidade, a MAPFRE Serviços Financeiros e a Funerária Anjo da Guarda continuarão juntas nos próximos anos, construindo mais uma etapa de uma história de sucesso e muito respeito.


Publicidade 12

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

CRATO. A solucão definitiva para o CANAL DO GRANGEIRO

Prefeito Samuel Araripe busca em Brasília liberação de recursos para a reconstrução. Em audiência com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, o prefeito Samuel Araripe conseguiu que uma equipe de técnicos do Ministério viesse ao Crato elaborar um relatório para definir os recursos que serão liberados para a reconstrução do Canal do Rio Granjeiro. Essa foi uma conquista de uma administração comprometida com a população cratense. Durante a reunião, Samuel explicou a necessidade de ações efetivas para a solução do problema, que representa uma ameaça para o Crato a cada período chuvoso. A Prefeitura Municipal do Crato vai continuar nessa luta até a solução definitiva dessa questão e vai ser vigilante na cobrança das responsabilidades das autoridades estaduais e federais para que a população cratense não seja penalizada pelas consequências causadas pelas chuvas que são abundantes em nossa Região.

Falando

menos

,

fazendo mais


Esporte 13

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

TOQUE DE PRIMEIRA CÍCERO NICÁSSIO QUANDO VEREMOS

Quando veremos o futebol cearense descentralizado? “Nunca” talvez seja uma palavra muito forte, pois só considero um time campeão quando existe um vice. Em 1992, a federação proclamou quatro campeões e nenhum vice. No momento, o Fortaleza se mantém invicto e jogando apenas um bom futebol. Até que ponto chegou o nível do futebol cearense. O Fortaleza de ontem tinha Amilton Melo, Lucinho, Chineizinho, Zé Carlos, o famoso quadrado de ouro. Hoje a torcida do Fortaleza se curva para Geraldo, um jogador já no final de carreira.

AVENTURA

Trilhas ecológicas atraem esportivas, mas cuidado é bom

VAGA ABERTA

A quarta vaga para a semifinal do Campeonato Cearense continua aberta, apesar do Tiradentes ter maior chance. Guarani e Crato são as duas equipes que estão atrás comendo poeira. Para o Verdão do Cariri, as chances são mínimas, e o time não passa confiança para sua torcida. O time da Polícia Militar, ao contrário das outras equipes, se reforçou, trouxe de volta o meia atacante Ribinha, e contratou o ala direito Ivan, que já defendeu Icasa e Fortaleza. Se continuar assim, apenas o Horizonte irá defender a descentralização do futebol cearense.

ERRO

O pior erro de uma equipe de futebol é subir de uma divisão para outra e na não se reforçar. O Trairiense pode bater e voltar para a segunda divisão. O Barbalha e o Juazeiro Empreendimentos começaram com derrotas. O Barbalha tomou 2 a 0 do Boa Viagem no Romeirão, o Juazeiro, de Kleber Lavor, tomou 3 a 1 do São Benedito. É bom os dirigentes entenderem que os times que participam da segunda divisão só tem um objetivo. Não é preciso explicar.

ACORDO

Tem milhares de jogadores que foram ídolos em vários clubes, mas que chegam a clubes de menor estrutura e não se firmam. Anderson Lobão e Jucimar são dois jogadores rodados, mas não conseguiram a titularidade e foram chamados para um acordo. A nova diretoria do Verdão tem obrigação de formar um elenco de qualidade e competitivo, para tentar voltar para a série B. O restante do campeonato cearense servirá apenas de laboratório para formar a base para o segundo semestre.

n SEGURANÇA ELETRÔNICA

n ZELADORIA

n PORTARIA

n TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS

Travessa Slino Duda, 59 - Bairro Santa Teresa - Juazeiro do Norte - CE

Peça já seu orçamento sem compromisso

A Rádio Mais Popular do Brasil www.somzoom.com.br

• Cargas e Encomendas Urgentes para o Sertão Central, Cariri, Baixo Cariri e Chapada do Araripe, DIARIAMENTE. • Filiais: Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Mombaça, Acopiara, Iguatu, Várzea-Alegre e Juazeiro do Norte.

Fortaleza-CE 85.3295.7878 Avenida Padre Cícero, 2200 Galpoes 4 e 5 - Triangulo Juazeiro do Norte-CE

88.3512.7164 / 3512.8980

AUTOMÁTICOS, CERCA ELÉTRICA, PORTEIRO E VIDEO PORTEIRO, INTERFONE, PABX, CFTV. TUDO EM ATÉ 10X NO CARTÃO VISA SEM JUROS CHEQUE E CARNÊ. RUA DELMIRO GOLVEIA, 942 - SALESIANOS FONE/FAX: (88) 3512-1100

n A presença de um guia é fundamental para o sucesso da atividade, sem sustos

P

ara fugir da rotina e da cidade cinzenta, que tal calçar um tênis confortável, uma roupa leve e respirar ar puro na Chapada do Araripe? A alternativa é a trilha ecológica, cada vez mais comum entre turistas e moradores da região, que optam por cenários mais verdes e atividades mais saudáveis. A oportunidade é valiosa para se conhecer melhor a fauna e flora do Cariri e, ao mesmo tempo, entrar em forma, mas o sucesso do passeio depende de alguns cuidados, como o acompanhamento de um guia conhecedor da região. No calor da empolgação, muitos aventureiros de primeira viagem esquecem dicas básicas e se arriscam em terra desconhecida, com infinitas armadilhas. Perder-se diante de espaço tão extenso e de diversas alternativas é fácil. Ao anoitecer, a ausência de notícias dos esportistas deixa famílias preocupadas. É hora de acionar bombeiros e aventureiros experientes para começar uma longa busca na escuridão da noite. Situações de risco como essa podem ser evitadas. Segundo o técnico em guia de turismo, Nilton Alves, a primeira medida, realmente, é a contratação de um profissional especializado em trilhas ecológicas e que tenha domínio da região a ser visitada. “Muita gente que mora na Chapada do Araripe não conhece o mato e é preciso ter cuidado. As pessoas se perdem com frequencia”, diz. O próprio guia pode sugerir roupas mais adequadas para a prática, equipamentos indispensáveis e postura ideal durante as caminhadas. O tipo de material varia de acordo com a intensidade da trilha. A atividade é recomendada por médicos e profissionais da educação física, mas é bom ter cuidado na hora de visitar a maravilhosa Chapada do Araripe.

Apresentações Teatrais Musicais - Dança Artes Circenses - Oficinas Exibições de Filmes Homenagens

22 a 30

março

www.sesc-ce.com.br

ESPECIALISTA EM AR CONDICIONADO E CÂMARA FRIA

MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE CENTRAL DE AR SPLIT HIGIENIZAÇÃO do evaporador apenas R$ 45,00 Técnico Responsável : AR CONDICIONADO Preço válido até 15/04/2012

www.refritropical.com.br refri-tropical@hotmail.com

RUA SENADOR POMPEU, 01 - CENTRO - CRATO/CE

(ESQUINA C/ RUA DO CANAL)

Joceli Oliveira

(88) 9619-6629 / 9442-4864 / 8846-7142 TIM TIM

CLARO CLARO

OI OI


Publicidade 14

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 20 A 26 DE MARÇO DE 2012

Hoje é o único dia do ano que pra homenagear nosso padim nós apagamos as velas.

168 anos de nascimento do Padre Cícero. Uma homenagem da Prefeitura de Juazeiro do Norte.

Jornal do Cariri Edição 20 de março 2012  

Jornal do Cariri Edição 20 de março 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you