Page 1

ORIGAMI

GRANDES NOMES

Santana, o coronel de Missão Velha 11

Exposição resgata a arte japonesa 10

O periódico do Cariri independente

REGIÃO DO CARIRI l DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012 l ANO XIV

l

NÚMERO 2534 R$ 1,50

Samuel Macedo

INFRAESTRUTURA

Obras param e aeroporto vira símbolo do atraso A falta de materiais para finalizar o Módulo Operacional Provisório (MOP) gera mais desconforto aos passageiros. A estrutura metálica já está pronta, mas os produtos para o revestimento das paredes ainda não chegaram. O aeroporto se transformou em referência de gargalo para desenvolvimento do Cariri.

6

CRATO

ASSEMBLEIA

“Não haverá unidade na oposição, ninguém abre mão da vaga”, diz Samuel 4 LANÇAMENTO

Livro resgata beata Maria como Santa

Deputado Sineval Roque apresenta projeto para Escolarização Hospitalar 4 MÃE DE TODOS

TRÂNSITO

Parteira completa 100 anos e tem quase 4.500 “filhos”

Motociclistas recebem cartilhas da campanha Moto e Cidadania

Dos 43 aos 88 anos, Antônia Tiadósio foi uma das mulheres mais procuradas na região entre Santana do Cariri, Altaneira e Nova Olinda. A família sustenta que ela fazia dois partos por semana.

6

SETOR CALÇADISTA

União para crescer e aumentar exportações

Ela era pobre, analfabeta, negra e humilde, mas tinha uma vida espiritual riquíssima. A beata Maria de Araújo é a personagem da nova biografia do poeta juazeirense Ivan Fernandes Magalhães. A diferença é que a obra é em verso e prosa, mostrando o nascimento, vida e morte da mulher que fez os romeiros viajarem a Juazeiro do Norte à procura do milagre da hóstia que virou sangue.

11

A região do Cariri já é reconhecida como forte pólo do setor de calçados e em constante crescimento. Para manter esse avanço, os empresários do ramo buscam novas formas de ampliar os negócios e combater a concorrência.

Milhares de motociclistas da região do Cariri começam a receber, a partir desta semana, cartilhas com dicas de segurança no trânsito. A iniciativa do Jornal do Cariri, com apoio do Governo do Estado do Ceará, espera contribuir para a conscientização dos condutores da região e redução de acidentes.

11

8

Destaques da programação de 15 a 21 de maio de 2012. Dia 15, terça-feira. VII Festival da Música Instrumental TROCA DE IDEIAS 18h30 - Profissionalização, Atuação e Formação Musical Coletiva. Debatedores: Robson Almeida e Alexandre Magno - CE. Dia 16, quarta-feira. VII Festival da Música Instrumental

19h30 - Isaías Alves - MA. Dia 17, quinta-feira. VII Festival da Música Instrumental 14h00 - Passagem de Som Aberta com Marcílio Homem - CE. Dia 18, sexta-feira. RUMO AOS MUSEUS Local: Porteiras-CE. 13h00 - Visita à Casa da Memória.

Dia 19, sábado. VII Festival da Música Instrumental 18h30 - Nhanderu - CE. 19h50 - Daniel Sobreira - DF. Dia 20, domingo. Fechado. Local: Teatro Marquise Branca Av. Pe. Cícero, s/n. 14h00 - Diálogo das Artes -

Acesse e veja a programação completa:

Prof. Flauberto Gomes. ARTE RETIRANTE Local: Praça da Liberdade, Porteiras-CE. 20h00 - Nightlife - Crato-CE. Dia 21, segunda-feira. CURTAS Curador: Elvis Pinheiro. Local: Teatro Adalberto Vamozi Sesc - Crato.

www.bnb.gov.br/cultura

15h00 - O Trabalho dos Homens, Rota de Colisão, Bala Perdida, Baseado em Fatos Reais. Associações/Comunidades Convidadas - Projeto Nova Vida e Associação de Pais e Amigos do Projeto Menino Jesus - APAPROMEJE.


Opinião 2

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

Editorial AEROPORTO PRECISA DE MENOS DISCURSO

Os desafios do desenvolvimento caririense passam pelo Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, também conhecido como Aeroporto Regional do Cariri. Ou de Juazeiro do Norte. E esta talvez seja a cidade mais afetada pela falta de atenção das autoridades quanto à necessidade premente de ampliação e modernização daquele equipamento. As décadas de luta por uma estrutura à altura da região tiveram resultado nos últimos anos, mas ainda são morosas as ações diante do ritmo de crescimento do Cariri. Crato, Juazeiro e Barbalha orquestram a expansão das outras cidades do Sul do Ceará. São cenários a cada dia mais distantes do sertão remanescente no imaginário da população. Por aqui, os elementos da paisagem se ajuntam em fisionomia mais próxima de grandes centros urbanos. Os jumentos, as carroças e as bicicletas são substituídas por motocicletas, carros e ônibus. A estrada carroçal que sujava pés e sapatos de terra, agora corre sobre asfalto liso. Antigas confecções caseiras e oficinas de fundo de quintal se transformaram em micro e pequenas empresas. A região cresce em compasso e números expressivos. Resta ao aeroporto acompanhar essa expansão.

Para um lugar em franco processo de crescimento, grandes mudanças devem acontecer para acomodar os efeitos dessa evolução. Conhecido atualmente pelo desenvolvimento comercial e até como pólo universitário, a região tem recebido pessoas de todos os lugares do país e até do estrangeiro. Basta perceber e sentir o crescimento do trânsito nas rodovias, na rodoviária e no aeroporto. O plano Juazeiro do Norte, por exemplo, agora ganha prédios cada vez mais altos e imponentes, A questão que impõe, portanto, é a forma como nossos equipamentos de infraestrutura poderão suportar as novas demandas em escalas tão significativas e de rápida progressão. A estrutura do terminal de passageiros do aeroporto atualmente passa por uma reforma, com a instalação de Módulos Operacionais Provisórios (MOPs). Mas, a obra está atrasada, com a falta de materiais para levantar as paredes da estrutura metálica já pronta. Assim, fica prejudicado o crescente acesso ao Cariri por transporte aéreo que é resultado do aumento de visitas, com interesses diferenciados, incentivados pela fartura da região. Os turismos ecológico, religioso, cultural, além de estudantes, pesquisadores e em-

presários desembarcam todos os dias na região ajudando a impulsionar o mercado, com reflexo direto no funcionamento de um aeroporto que não se moderniza. Falta espaço, conforto e organização, aspectos desejados por quem passa pelo local e nota que a estrutura precisa ser ampliada urgentemente. A consolidação da Região Metropolitana do Cariri depende, também, dessa tão sonhada expansão. Falta interesse político? Talvez. Falta reclame da população e de turistas? Certamente, não. Cobranças de líderes políticos e empresariais, bem como das autoridades locais parecem carecer de força e prestígio para que se consiga para tocar as obras. Se está tudo bem e todos querem a ampliação e modernização do aeroporto, por que fica no ar uma nota de desdém, de desatenção com o Cariri? A região ainda precisa dar provas de que se tornou pólo metropolitano, comercial, industrial, acadêmico, ecológico, religioso, arqueológico e cultural? Os discursos polidos e inflamados precisam deixar os palanques e invadir gabinetes e reuniões, para dar ao Sul do Estado a qualidade do crescimento que ele merece. E como merece, pois a cada dia dá mais provas disso!

CHARGE

OS DESAFIOS DA ERA DO LIXO

EDUCAÇÃO PARA TODOS É dever do Estado o oferecimento do atendimento escolar à criança e ao adolescente. A determinação está na prevista na Constituição Federal de 1988, depois regulamentada em 1990 pelo Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA. A Constituição Federal não exclui desse atendimento crianças e adolescentes que por motivo de saúde, por exemplo, não tiveram a oportunidade de freqüentar a escola. Diante desta realidade, recentemente o Conselho Nacional de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA), permitiu a elaboração e aprovação da Resolução Nº 41/95 que propõe a inclusão e o direito de crianças com necessidade especiais, dentre elas, as que precisam continuar seus estudos no tempo em que se encontram impedidas de freqüentarem a escola em suas comunidades. Por fim a legislação mencionada e do que trata do assunto objeto do presente projeto, recebeu significativo reforço com a instituição da Lei Nº

9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. A legislação determina o atendimento educacional em escolas, classes ou serviços especializados, sempre que em função das condições específicas dos alunos, quando não for possível a sua integração nas classes comuns de ensino regular. Algumas capitais brasileiras já aderiram à proposta. Em Curitiba, por exemplo, crianças que estão hospitalizadas recebem esse acompanhamento. Aqui no Ceará, tivemos a iniciativa de apresentar projeto de indicação Nº45/2012, que dispões sobre a criação junto a Secretaria de Educação do Estado do Ceará, o PAEH – “Programa de Acompanhamento e Escolarização Hospitalar” na rede pública de saúde do Estado e adota outras providencias. A ideia é implantar o atendimento educacional aos que encontram impossibilitados de freqüentar a escola em razão de uma situação de

Sineval Roque Deputado Estadual (PSB)

das e dejetos sendo lançadas das janelas sobre transeuntes incautos. A visão do lixo como problema a ser enfrentado só se firmou no século XIX, quando a Revolução Industrial instituiu um novo patamar de tecnologia, de conforto, de produtos – de resíduos, montanhas de resíduos. O lixo, a partir daí, empurrado pela comprovação científica de seu papel com causador de várias doenças, começou a ser um desafio para a humanidade. A industrialização incorporou ao cotidiano das pessoas uma serie de novos produtos – e, mas que todos eles, o onipresente plástico, que, por demorar um século para se decompor e nunca desaparecer completamente, hoje enfeia ruas, praias e até o fundo do mar. O impulso industrial também contribuiu para o surgimento das metrópoles – e, quanto mais gente confinada em determinado espaço, mais detritos se acumulam. Portanto, o destino do lixo é, sem dúvida, a nova fronteira de evolução humana.

Almério Carvalho Radialista, secretário geral da Câmara Municipal do Crato

RESPOSTA

SEXTILHA QUEM APENAS VÊ DEFEITOS QUEM NÃO SABE PERDOAR QUEM VIVE DE EXIGÊNCIAS SEM PARAR DE RECLAMAR ACABA FICANDO SÓ OS OUTROS VÃO SE AFASTAR! Welington Costa

Expediente:

internamento hospitalar ou outra forma de tratamento de saúde, a fim de permitir a continuidade do processo de escolarização para evitar desistência e desestímulos ao retorno escolar, bem como a inserção ou reinserção em seu ambiente escolar. Ao desejarmos implantar este programa no Estado do Ceará, entendemos que o mesmo irá garantir a universalização do acesso à educação Básica às crianças, aos adolescentes, jovens e adultos que se encontram afastados da escola por motivo de tratamento de saúde.

Boa parte dos atos que a humanidade pratica cotidianamente sem pensar é seguida de outro gesto automático: sobrou jogou fora. Assim, de latinha em latinha, de saquinho em saquinho, de caroço em caroço, de folha em folha, de caixa em caixa, de celular em celular, enfim de resto em resto, um cidadão produz, em média a cada ano, 500 quilos de lixo urbano. Um brasileiro é responsável por 378 quilos anuais. E como lixo é lixo, ou seja, algo que não se quer ter por perto, ainda mais porque faz mal a saúde ao planeta, governos, cientistas, indústrias e a população em geral empenham-se atualmente em encontrar formas de tratar a lixarada e reduzir sua quantidade - de preferência, ganhando dinheiro com isso e admitindo que o lixo, evidentemente, é tão velho quanto a humanidade. Nem sempre, porém, foi problema. Sabemos que na Pré-História, grupos nômades alimentavam-se da caça, da pesca e dos vegetais e os restos da refeição - ossos, peles e cascas de frutas – eram largados no solo e seguiam o ciclo natural, numa espécie de éden ecológico. Cada rajada de progresso desde então contribuiu para que os detritos aumentassem, sem que isso incomodasse muito as pessoas em volta (o asseio, em diversas sociedades, foi um conceito que custou a pegar). São muitas as ilustrações na Idade Média que mostram ruas emporcalha-

A assessoria de imprensa da loja Mrs. Rob vem por meio desta prestar esclarecimentos relacionados à publicação do Jornal do Cariri na última quarta- feira (02). Em nota, o Sr. Donizete Arruda, na seção de Política, afirmou que a loja é de Mauro Macedo e do grupo JDMM. Gostaríamos de esclarecer a todos que a Mrs. Rob é um empreendimento de Roberta Sampaio e não possui vínculo algum com o grupo JDMM ou com Mauro Macêdo, além disso, o valor do investimento não foi divulgado, apesar de estimado na nota do jornal. A assessoria da loja coloca-se à disposição para maiores informações pelo telefone (88) 3512-5933.

Assessoria de Imprensa Zumba Comunicação

Envie sua carta para jornaldocariri@jornaldocariri.com.br e dê sua opinião faça sua sugestão, uma crítica. Esse espaço é aberto para você, caro leitor. Diretor-presidente: Luzenor de Oliveira Diretora de Jornalismo: Jaqueline Freitas

Diretor de Conteúdo: Donizete Arruda Editor-chefe: Márcio Dornelles

Diretoria Jurídica: Vicente Aquino

Conselho Editorial: Geraldo Menezes Barbosa | Francisco Huberto Esmeraldo Cabral | Napoleão Tavares Neves e Monsenhor Gonçalo Farias Filho

O periódico do Cariri independente Fundado em 5 de setembro de 1997 O Jornal do Cariri é uma publicação da Editora e Gráfica Cearasat Comunicação Ltda CNPJ: 34.957.332/0001-80

Fale conosco

Administração e Redação: Rua Pio X, 448 - Bairro Salesianos - CEP: 63050-020 - Juazeiro do Norte – Ceará - Fone (88) 3511.2457 Sucursal Fortaleza: Rua Coronel Alves Teixeira, 1905, sala 05, Telefone: 085.3462.2607 - Celular: 085.9161.7466 Sucursal Brasília: Edifício Empire Center, Setor Comercial Sul, Sala 307, Brasília-DF Os artigos assinados são de responsabilidade dos seus autores

Redação w cidades@jornaldocariri.com.br w policia@jornaldocariri.com.br w politica@jornaldocariri.com.br w redacao@jornaldocariri.com.br Departamento Comercial w comercial@jornaldocariri.com.br | Geral w jornaldocariri@jornaldocariri.com.br


Publicidade Polテュtica REGIテグ DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

3


Política 4

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

DONIZETE ARRUDA

Política

Eunício de olho no Governo 2014

Não há mais como negar: o senador Eunício Oliveira é précandidato ao Governo do Ceará em 2014. E uma de suas metas este ano é se fortalecer eleitoralmente no Cariri durante as eleições municipais. Quer construir uma sólida base na região, onde nasceu, se cacifando para usar o mote do Cariri voltar a ter um governador após 36 anos. Assim, o senador virá ao Crato no dia 19, para participar de encontro do PMDB local. O objetivo é fortalecer a pré-candidatura do empresário Ronaldo Matos, que após a passagem do ex-ministro Ciro Gomes pelo Cariri, abateu-se e sentiu na pele a força do governo Cid atuando a favor da candidatura do deputado Sineval Roque. A visita de Eunicio buscará impulsionar novamente o nome de Ronaldo Matos e constr uir alianças para se contrapor ao rolo compressor favorável a Sineval Roque.

Raimundão teme virar ficha suja

A decisão do Tribunal de Contas dos Municípios(TCM) de negar provimento a quatro recursos a tomadas de contas especiais realizadas em atos da administração Raimundo Macedo ameaça a candidatura do deputado federal à Prefeitura de Juazeiro do Norte. Uma nova jurisprudência definida pelo Supremo Tribunal Federal(STF) obriga que essas condenações sejam apreciadas e votadas pela Câmara de Vereadores. Para evitar ser enquadrado como ficha suja, Raimundão precisará obter 10 dos votos de 14 parlamentares para que suas contas sejam aprovadas. Se não conseguir esse número em cada uma das quatro votações estará condenado e inelegível por oito anos. Seus aliados podem até argumentar que Raimundão não ficará de fora da corrida eleitoral em Juazeiro do Norte porque conseguirá uma liminar. Só que entre quatro paredes, é intensa a articulação para conseguir varrer essas condenações na Câmara Municipal.

Como cooptar presidente Zé de Amélia

O maior desafio do deputado Raimundão é aparar as arestas dele com o presidente da Câmara de Vereadores, Zé de Amélia Junior. Em conversa com a coluna, Zé de Amélia anunciou que a sua disposição é colocar esses quatro recursos especiais com contas desaprovadas para julgamento dos vereadores até o final deste mês de maio. Pode atrasar no máximo até a primeira quinzena de junho. Zé de Amélia é categórico: de 15 de junho não passa. Esse prazo é péssimo para Raimundão, pois esse período é justamente quando estarão acontecendo as convenções municipais. Se Raimundão não virar o jogo na Câmara terá que consegue uma liminar na Justiça para deixar de ser ficha suja. O plano B seria lançar outro candidato. Aí,a opção seria lançar sua esposa Maricele Macedo.

Simbologia da presença da mulher

No sábado durante lançamento da Juventude do PMDB em Juazeiro, um fato expressivo no auditório do Hotel Verde Vale. No meio de tantos jovens, uma mulher se destacava por sua simplicidade e alegria. Maricele Macedo já demonstrava que cumpria um papel que pode vir a desempenhar nas eleições de outubro: substituir Raimundão como candidata do PMDB, caso a Câmara de Vereadores juazeirense mantenha a condenação imposta pelo TCM.

Arnon assume defesa de Raimundão

Arnon Bezerra prepara o anúncio da sua desistência e o apoio à candidatura de Raimundo Macedo a prefeito de Juazeiro. Esta é a conclusão de quem ouviu atentamente seu discurso no último sábado, na festa da Juventude do PMDB. Foram tantos elogios ao deputado Raimundo Macedo, que ninguém mais acredita que o deputado Arnon Bezerra pretenda levar sua candidatura até a convenção municipal do PTB. O mais provável é que Arnon venha a aderir a Raimundão nas próximas semanas, indicando o vice-prefeito. Outra provável definição é que caberá a Arnon, na campanha eleitoral de outubro, o papel de bater no prefeito Santana. No sábado, foi cáustico. Em seu discurso disse que “o atual governo é de muitas promessas e poucas realizações, mesmo tendo os apoios dos governos Federal e Estadual”.

Samuel entra na briga pra valer

O prefeito Samuel Araripe arregaçou mesmo a manga da camisa e entrou de vez na sucessão no Crato. Sempre na companhia de seu secretário Cicero França (Cicinho), realizou diversas reuniões durante a semana. Cumpriu uma extensa agenda de visitas, todas com muita movimentação nos mais diversos locais do município. Para quem acredita que as eleições no Crato serão entre Sineval Roque e Ronaldo Matos, o prefeito Samuel prega aviso: “a eleição será polarizada entre o meu candidato e o apontado pelas oposições e que tenha o apoio do governo”. Se partirem divididos, Samuel avalia que elegerá seu sucessor. Fica a ameaça no ar: se quiserem derrotar Cicinho, Sineval e Ronaldo precisarão se unir, caso contrário serão esmagados pela prestígio do prefeito Samuel Araripe que entrou na briga para vencer.

Disse me disse...

• Presidente Zé de Amélia Junior disse que a Câmara de Juazeiro vai votar projeto até junho para definir o número da nova composição a ser eleita em outubro. • Rommel Feijó vem sendo pressionado a aceitar ser candidato a prefeito em Barbalha. • Empresário Marcio Bilhar movimentou o PRTB no final de semana no Crato para declarar apoio a pré-candidatura do deputado estadual Sineval Roque. • Sineval Roque se articula ainda com o deputado Zé Guimarães (PT-CE) para conseguir o respaldo do PT a sua aliança. • Pré-candidato do PT em Assaré, Samuel Freire, garantiu em seu palanque a presença do ex-prefeito Benjamim Oliveira e do líder político Humberto Alen car. • Governador Cid Gomes insiste no nome do secretário Camilo Santana para ser candidato a prefeito de Fortaleza. A prefeita Luizianne Lins não aceita e já disse isso ao próprio Camilo. • Desculpe a ignorância, o deputado Raimundo Macedo vai ter argumentos necessários para convencer o s vereadores juazeirenses a aprovarem seus quatro recursos especiais de contas desaprovadas?

ELEIÇÕES CRATO

Samuel prevê briga de cinco com todos os partidos, pois entendo que política se faz é agregando, e vamos esperar para o próximo mês, quando serão realizadas as convenções e o nome do Cícero França deverá ser homologado”, revela Samuel Araripe.

Mirelly Morais

“A

decisão de termos candidato a prefeito é irreversível, em nenhum momento se ventilou a possibilidade de desistirmos para apoiar outro candidato. Todas as negociações são no sentido de agregar apoio ao nosso candidato, Cícero França (PV)”. Esse é o pensamento do prefeito do Crato, Samuel Araripe, que garante não se preocupar com adversários, pois afirma ter o pré-candidato mais preparado. “Não tenho a menor dúvida que o nome do Cícero é o melhor, ele está preparadíssimo para assumir o comando do Crato”, declara Samuel. Araripe não acredita em desistência de nenhum dos nomes postos até o momento para a disputa. Para ele, serão realmente cinco nomes. Ronaldo Matos (PMDB), Sineval Roque (PSB), Marcos Cunha (PT), Raimundo Filho (PPS), e o seu apoiado Cícero França (PV). “Não acredito que nenhum desses nomes que já trabalham candidaturas até mesmo desde o ano passado, desistirão de concorrer”, ressalta, concluindo que “com isso quem ganha é a população do Crato que deve ter várias opções para escolher”, diz Samuel. Mas, ao referir-se a candidatura do seu vice, Rai-

Rompimento

n Prefeito afirma que candidatura de Cícero França é irreversivel

mundo Filho, que era um dos nomes na lista de possíveis apoiados por ele, Samuel considera ter sido precipitada. “Quando o Raimundo Filho foi ao Jornal do Cariri e se declarou candidato com ou sem o nosso apoio, passamos a compreender que seria uma candidatura isolada, independente, então politicamente nem ele me procurou e eu não tinha mais o que fazer, a decisão dele já estava tomada. O que queríamos fazer era uma coisa democrática, como havia no nosso grupo quatro pretensos nomes, o critério mais justo foi abrir a oportu-

nidade de cada um trabalhar o seu nome junto aos partidos e diretórios coligados e defenderiam suas teses, esclarece o prefeito. O Raimundo Filho se antecipou, procurou o Jornal para dizer que seria candidato. Ele deflagrou o processo no Jornal do Cariri, e com a saída dele, os outros três continuaram no páreo, então tiveram o entendimento que entre os partidos, o nome do Cícero França tinha a melhor condição, e eu avancei, mas a gente ainda vai bater o martelo, porque esse momento é de entendimento e estamos abertos a conversar

Quando fala em abertura para conversar com os demais partidos, inclui o PPS, de Raimundo Filho, “pois o meu relacionamento pessoal com ele é extraordinário, não teve qualquer arranhão entre nós”, garante Samuel afirmando que o tratamento a ele é do mesmo jeito de antes da decisão. “Não confundo as coisas, relacionamento pessoal não tem nada a ver com relações políticas. Reconheço a legitimidade da candidatura de Raimundo Filho. É um desejo dele, é o vice-prefeito e quer ser candidato, então tem direito, vejo com naturalidade essa candidatura dele”. Já voltando-se para a campanha, Araripe sugere um modelo diferente. “Defendo uma tese que gostaria que fosse normatizada: ao invés de comícios, os candidatos fariam debates e palestras em Universidades e Praças Públicas”, pois, segundo o prefeito, “é em um debate entre candidatos ou numa palestra, o povo tem a chance de avaliar, acredita.

Sineval Roque propõe Escolarização Hospitalar Um projeto de indicação, apresentado pelo deputado estadual Sineval Roque (PSB), cria na rede de saúde do Estado o Programa de Acompanhamento e Escolarização Hospitalar (PAEH). De acordo com a proposta, o programa será gerenciado pela Secretaria de Educação Básica e se destinará a acompanhar crianças e adolescentes que se encontram internados nas unidades hospitalares da rede pública Ceará. ‘’O projeto objetiva a implantação do atendimento educacional aos educandos que se encontram impossibilitados de freqüentar a escola em razão de uma situação de internamento hospitalar ou outra forma de tratamento de saúde, a fim de permitir a continuidade do processo de escolarização para evitar desistência e desestímulos ao retorno escolar, bem como a inserção ou reinserção em seu ambiente escolar’’, justifica, em seu projeto, o deputado Sineval Roque.

n Deputado Sineval Roque

De acordo com Sineval, o Programa de Acompanhamento e Escolarização Hospitalar irá garantir a universalização do acesso a educação Básica à crianças, adolescentes, jovens e adultos que se encontram afastados da escola por motivo de tratamento

de saúde. “Entendo que ser paciente em situação de internamento, o educando, tem em muitos casos a sua identidade transformada, uma vez que ele se vê inserido em um espaço diferente de sua rotina diária’’. Disse, ainda, que, com base na execução do programa, ‘’serão oferecidas iniciativas de interação social aos educandos hospitalizados. Envolvendo em ações pedagógicas específicas, o Estado passa a atuar de forma efetiva em promover a atenção integral nessa nova situação pelos quais os alunos passam’’. Diante da necessidade de se continuar a escolarização do aluno hospitalizado, segundo Sineval Roque, ‘’agrega-se a existência da recreação dirigida, pois o brincar é atividade séria e essencial ao equilíbrio emocional e social do ser humano em todas as idades’’, afirmou o deputado para em seguida acrescentar: ‘’além disso, a brincadeira auxilia na recuperação da saúde

física e intervém no desenvolvimento do intelecto e da capacidade sensitiva’’.

Tramitação O projeto de indicação tem tramitação diferente do projeto de lei. A iniciativa dos parlamentares, ao apresentarem projetos de indicação, é de sugerir ao Executivo Estadual algum programa que seja de responsabilidade exclusiva do Governo. Se o chefe do Poder Executivo considerar viável e relevante a proposta, o assunto volta à Assembléia Legislativa em forma de projeto de lei. Com isso, os deputados aprovam ou rejeitam. Se aprovado o projeto se transforma em lei sancionada pelo Governador. ‘’Foi com essa intenção que apresentamos essa proposta uma vez que cabe ao Governo do Estado a iniciativa de criar o programa’’, expôs Roque, que considera um projeto uma contribuição para maior proteção de estudantes de ensino público do Ceará.

Câmara de Juazeiro quer “malha fina” em contas O Tribunal de contas dos Municípios (TCM) encaminhou os acórdãos em Tomadas de Contas Especiais ao Município de Juazeiro do Norte para sua inscrição na Dívida Ativa das multas aplicadas e a devida cobrança do Município. Essas tomadas de contas são relativas aos exercícios de 2005, 2007 e 2008, gestão do ex-prefeito Raimundo Macedo (PMDB). Nos quatro casos os recursos foram negados e multas estão sendo cobradas. Uma, referente a contratação de servidores sem concurso público, e as outras três referentes à remerssas intempestivas do relatório de gestão fiscal. A Procuradoria do Município, encaminhou então, os referidos acórdãos à Câmara de vereadores, na sessão do último dia oito, para o devido processamento e julgamento,

conforme o Artigo 31 da Constituição Federal. Mas, as contas referentes aos três primeiros anos da administração Raimundo Macedo já passaram pela Câmara e foram aprovadas, restando apenas a de 2008 que ainda encontra-se em fase de análise no TCM. Alguns vereadores aproveitaram a oportunidade para sugerir que além das atuais tomadas de contas encaminhadas, fossem colocadas para análise e votação do Plenário, todas as tomadas de contas de gestão dos prefeitos de Juazeiro. O vereador Tarso Magno (PR) sugeriu que a procuradoria do Município enviasse também as tomadas de contas da atual gestão, lembrando que algumas delas, semelhantes as de Raimundão já foram inclusive cobradas e admitidas pelo muinicípio no ato do

pagamento das multas. “Peço que a Procuradoria encaminhe também todas as contas da atual gestão para que se faça uma análise justa e não uma ‘caça as bruxas’ da gestão anterior”, justifica Tarso. O presidente José de Amélia Júnior (PSL), pede um requerimento ao TCM solicitando todas as tomadas de contas, inclusive das já trasitadas e julgadas que retornem para que se coloque em votação, pois a responsabilidade de julgamento de contas é toda da Câmara”, conclui, explicando que o tramite deve obedecer a um prazo máximo para votação após entrada, orientado pelo Superior Tribunal Federal (STF) de trinta dias. Quanto ao parecer do TCM para as tomadas de contas de chegarem, Amélia Júnior, disse que, no que depender dele, a Câmara

deve acompanhar o parecer técnico do órgão fiscalizador. De acordo com o vereador Glêdson Bezerra (PTB) é necessário ir além e analisar todas as gestões de Juazeiro. “Devemos formar uma comissão e ir ao TCM em busca desses pareceres para que não se faça caça as bruxas nem das anteriores, nem da tual administração”, frisa. E o vereador Darlan (PMDB) sugeriu também a análise das contas da própria Câmara de vereadores. O presidente pediu a formalização do pedido em nome da Câmara para ser encaminhado o mais breve possível ao TCM, solicitando as tomadas de contas das gestões de Juazeiro, dada a urgência em analisar os gestores antes das eleições municipais de outubro.


Polテュtica REGIテグ DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

5


Cidades 6

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

AEROPORTO REGIONAL

Faltam materiais e aeroporto regional tem obras suspensas Márcio Dornelles

N

ão basta ser referência comercial, religiosa, cultural e ambiental. Mesmo com o avanço da região do Cariri nos últimos anos, o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, continua à espera da instalação dos Módulos Operacionais Provisórios (MOPs), para ampliar a capacidade de atendimento e dar mais conforto aos milhares de passageiros que passam pela estrutura mensalmente. A luta para a expansão do Aeroporto Regional já estampou muitas capas do Jornal do Cariri, mas a sonhada reforma ainda não saiu do papel. Desta vez, faltam materiais essenciais para a construção das paredes do MOP, que já possui estrutura metálica pronta. O material teria sido desviado para outras obras do estado, segundo o vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Roberto Celestino, o que atrasou ainda mais a conclusão da estrutura. Em visita ao aeropor-

to, a equipe de reportagem confirmou que máquinas e profissionais estão parados, aguardando a chegada dos produtos para revestimento das paredes. A demora na ampliação do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes surge como balde de água fria no crescimento da região do Cariri. Com equipamento moderno, confortável e com capacidade ampliada, mais negócios e mais investimentos podem chegar à região, que hoje já recebe centenas de pessoas por dia para turismo religioso, cultural ou ambiental. A chegada de novas instituições de ensino superior e hospitais de ponta, como o Hospital Regional do Cariri (HRC), também despontam como atrativos para o aumento do fluxo. O investimento para a instalação dos novos módulos é de R$ 2,8 milhões, o que permitirá a realização de dois pousos ao mesmo tempo. O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Juazeiro do Norte, Michel Araújo, não vê grandes

Samuel Macedo

n Estrutura metálica pronta, à espera do material para revestimento das paredes

prejuízos, hoje, no comércio local, mas espera que a obra seja concluída. “O tamanho do aeroporto será ampliado, até para atender melhor os passageiros. Hoje todos são atendidos, mas precariamente”, afirma Michel, que pede mais rapidez no processo. “Precisamos fazer outro movimento. Ela (a obra) precisa ser acelerada. Vou começar a cobrar no-

vamente, pra gente avançar. Teremos que pedir intervenção política. Porque se não tá vindo material, isso é político.”

Demanda O Aeroporto de Juazeiro do Norte atende atualmente as necessidades da região do Cariri, além de embarques e desembarques de passageiros de cidades vizinhas

de Pernambuco e Paraíba. Até abril, a Infraero registrou cerca de 150 mil usuários em 2012, um crescimento de 50% em relação ao ano anterior. Hoje, quatro empresas atuam no aeroporto: Avianca, Azul, Gol e Passaredo. O superintendente Roberto Germano não foi localizado para falar sobre a demora na conclusão dos trabalhos.

História O Aeroporto Regional Orlando Bezerra de Menezes nasceu em meados de 1954, mas era usado apenas como pista de pouso, no atual Aeroclube. O terminal de passageiros foi construído apenas 26 anos depois, entre 1979 e 1981. Ao longo dos anos, passou por pequenas obras de reparo e adequação, mas insuficientes para a necessidade.

Parteira centenária, “mãe” de mais de 4.500 crianças Aglécio Dias

Aglécio Dias O escaldante sol do meio dia, as noites escuras e frias, ou a chuva intensa nunca foram obstáculos. Para realizar sua missão não existia dia ou hora, ela estava sempre pronta a oferecer ajuda sempre que fosse solicitada. Para isso, a distância não importava, como também não era importante o meio utilizado para chegar, fosse ele no lombo de um animal, na garupa de uma bicicleta, de carro ou a pé. Durante 45 anos, essa foi a rotina quase que diária da parteira Antonia Tiadósio Rodrigues, que completou 100 anos de vida no último dia nove de maio. Mãe Toinha, como é conhecida, começou a realizar partos com 43 anos de idade e só parou aos 88 anos, quando o cansaço começou a chegar junto com o aumento de médicos e enfermeiras na região onde atuava, entre Santana do Cariri, Nova Olinda e Altaneira.

n Parteira Mãe Toinha realizou aproximadamente 4.500 partos, acreditam familiares

Nessas cidades, quando uma gestante estava preste a “ganhar menino”, a primeira pessoa chamada para ajudar no parto era Mãe Toinha. Famosa por nunca ter deixado uma criança morrer, nem negar ajuda a quem quer que fosse, constantemente a par-

teira era procurada por pessoas que viajavam léguas para pedir seu auxílio. Sua dedicação era tanta, que nem a desaprovação do marido José Tiadósio Rodrigues, (que faleceu com 91 anos) a fazia desistir, lembra sua filha mais velha, Maria Tiadósio, de 74 anos.

Eram raras as vezes em que a centenária não realizava pelo menos dois partos por semana, chegando a fazer dois em um só dia. E foi com essa dedicação que ela ajudou, em quatro décadas e meia, a trazer à luz mais de quatro mil e quinhentas

crianças, aproximadamente. Com 12 filhos legítimos, 16 netos e mais de 80 bisnetos, Mãe Toinha já não fala nem anda, a visão perdeu há cerca de dois anos, mas o hábito de fumar nunca deixou. Sua filha mais velha, que a acompanha desde os sete anos é quem fala do tempo em que pessoas chegavam em sua casa, muitas vezes de madrugada, para buscar sua mãe, que nunca cobrou nada pelos serviços, pelo contrário, segundo sua filha, ela, muitas vezes até dava lençóis de cama ou roupas para os recém-nascidos. Por conta da experiência da mãe, Maria conta que foram muitas as vezes em que só em olhar para barriga da grávida ela já dava o diagnóstico “Ela não vai ganhar neném agora não, espere mais alguns dias” – previsão que raramente errava. “Não conto as vezes que chegavam pessoas em casa e ela manda-

va voltar, porque ainda não era hora da criança nascer”, conta. Na vila onde mora, desde que nasceu em 1912, no Sitio São José, em Santana do Cariri, divisa com Nova Olinda, praticamente não existe uma casa onde ela não tenha auxiliado no nascimento de 90% dos membros das famílias, onde não raro chegou a fazer o parto também dos filhos que ela ajudou a nascer.

Surpresa Na região onde mora Antônia Tiadósio, é muito difícil não encontrar uma casa onde ela não tenha feito ou ajudado fazer o parto de alguma criança, como já foi dito acima. Foram tantos partos e tantas histórias, que durante a entrevista com familiares da idosa, o próprio autor desta reportagem descobriu que também nasceu pelas mãos da parteira centenária.

Carteira de trabalho é entregue em até 15 dias Chagas Lima

n O Sine/IDT também auxilia na confecção de carteiras de trabalho

Obter uma Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), nos últimos tempos em Juazeiro do Norte, exige antes de tudo, disposição para esperar para receber o documento. Diariamente, dezenas de pessoas se dirigem à Agência Regional do Ministério do Trabalho, para agendar o atendimento. Conforme o coordeador da unidade, Sérgio Simão dos Santos, diariamente são emitidas entre 40 e 50 carteiras de trabalho. O atendimento é agendado, segundo ele, para reduzir a fila de pessoas. “Houve um tempo em que a fila era muito grande e as pessoas chegam ainda de madrugada, inclusive, dormindo na calçada da agência. Isso era sem dúvida, muito negativo não só para o Ministério do

Trabalho,mas para a população em geral, que tinha que se submeter a esse fato de ter que dormir aqui ou chegar mais cedo”, diz, lembrando que havia também a questão da venda de senhas. Por esta razão, a emissão da carteira de trabalho passou a ser agendada, para que a pessoa chegue em horário adequado, na certeza que será atendida. Vale lembrar que há muitos anos a carteira era emitida na hora. Atualmente, só se consegue através de agendamento. “Antigamente, a confecção da carteira de trabalho era feita de forma manuscrita. Ou seja, os dados eram preenchidos de caneta, colocava-se a foto com cola e carimbava. Hoje é diferente. Existe uma gráfica na Gerência Regional do Ministério do Trabalho, em Crato, onde a profissional é confeccionada de forma in-

dustrializada”, justifica. Acrescenta que todo o protocolo da carteira de trabalho é encaminhado para essa gráfica no Crato, que confecciona a carteira e chega às mãos do trabalhador em até 15 dias. “A partir do dia em que a pessoa vem fazer a carteira, é que conta-se o prazo de entrega, pois o sistema automaticamente já dá um prazo de quinze dias, mas geralmente, chega antes”, afirmou Nos primeiros quatro meses de 2012, foram entregues na Agência Regional de Juazeiro, 2.494 carteiras de trabalho, uma média de 620 carteiras por mês. Segundo Sérgio Simão, a Agência de Juazeiro dispõe apenas de quatro funcionários para atender essa demanda de carteira de trabalho, além de cerca de 700 pedidos de seguro-desemprego. “Se tivéssemos

mais funcionários, logicamente que atenderíamos um número maior de pessoas, chegando a alcançar a marca das 100 carteiras diariamente. Acredito que trabalhamos com eficiência, procurando agilizar o documento o mais rápido possível, porém se contássemos com o dobro de funcionários, atingiríamos esse número”, ressalta. Já a gerente do Sine/ IDT em Juazeiro do Norte, Conceição Araújo, diz que a instituição tem desenvolvido o serviço para confecção da carteira profissional, em parceria com a Superintendência Regional do Trabalho em Crato. “Dessa forma, o trabalhador pode se dirigir as Unidades do Sine/IDT, solicitar a sua carteira profissional e dentro do prazo determinado, aguarda-se para procedimento da entrega”, informa Conceição.


Publicidade Política REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

Para não ter suspense você precisa de mais ação. Uma campanha da Prefeitura de Juazeiro do Norte contra o vilão da Dengue.

7


Cidades 8

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

DESENVOLVIMENTO

Setor calçadista prega união para continuar crescendo Serena Morais

O

setor calçadista da região do Cariri tem tido crescimento de 10% ao ano, segundo o Sindicato das Indústrias de Calçados e Vestuários do Ceará (Sindindústria). As empresas do ramo têm investido cada vez mais na qualidade e na distinção dos produtos que disponibilizam no mercado, fazendo com que o comér-

cio de calçados ganhe maior visibilidade local, nacional e até internacional. Para alavancar ainda mais o mercado da região, o sindicato, assim como os empresários têm buscado alternativas de investimentos e eventos para expor e comercializar seus produtos. A Feira de Tecnologia e Calçados do Ceará (Fetecc) é exemplo do crescimento do setor na região, movimentando milhões de reais a cada edição.

Segundo Antônio Barbosa Mendonça, presidente do Sindindústria de Juazeiro do Norte, a Fetecc tem sido apoiada por setores calçadistas de outros estados. Em todo o Nordeste, empresários do setor estão se unindo e se apoiando para conseguir melhores resultados nos negócios. Assim está sendo em relação à Paraíba, onde acontecerá a Primeira Rodada de Negócios Calçadistas e Acessóriosós, a Gira Calçados. Samuel Macedo

n O setor calçadista segue em crescimento e exportações devem aumentar nos próximos anos

CDL prepara 2a Feira de Gestão e Varejo O 2º Encontro e a 2ª Feira de Gestão e Varejo, promovidos pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Juazeiro do Norte, devem reunir cerca de 1.500 pessoas, entre empresários, funcionários, estudantes e futuros investidores. Esta é a expectativa da entidade, que traz seis palestrantes de peso nesta edição. Em 2011, apenas 400 pessoas participaram do evento, limitado pela capacidade do auditório da faculdade Leão Sampaio. Este ano o encontro acontecerá no espaço do Sebrae. No primeiro dia (4), a palestra “Motivação” será ministrada pelo professor Antônio Biz, e “Custos” ficará a cargo de Rogério Masih. Na terça-feira (5), Ilailson Araújo e Luc Pinheiro debatem sobre “Gestão” e “Associativismo”, respectivamente. E no último dia, os palestrantes serão Pablo Guterres, com “CDL Jovem”, 2ºeFeirão Honório auto show - Pinheiro 29,5x12cm.ai 1 com “Case de Sucesso”.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

n Presidente da CDL Juazeiro, Michel Araújo, com boa expectativa

O presidente da CDL de Juazeiro, Michel Araújo, aposta alto no sucesso da iniciativa. “Esperamos que o público abrace o evento. Além das palestras, teremos feira com exposição de produtos. Os estudantes que participarem receberão certificado em 24 horas”, avisa. Os produtos em destaque serão de todas as áreas, desde móveis, peças de motocicletas, decoração e até informática. “São duas palestras 11/05/2012 14:58:45por dia e a exposição é aberta ao público.

Estamos prevendo de 20 a 30 estandes na feira”, diz Michel Araújo. O encontro de profissionais e feira de negócios surge em um momento fundamental para o Cariri, quando a região se vê em crescimento sólido, à espera de mais investimentos. Associados CDL e estudantes pagam R$ 45,00 para participar do evento, enquanto as demais pessoas interessadas, entre empresários e funcionários, investem R$ 60,00.

“Nós não a vemos como concorrentes da Fetecc. Porque na verdade somos ‘vizinhos’ e temos que nos ajudar, crescendo e nos fortalecendo, para combatermos a concorrência à nível internacional”, diz Mendonça.

Gira Calçados O Gira Calçados está

em sua primeira edição e vai acontecer no mês de junho em Campina Grande, na Paraíba. Ele se estende aos empresários do setor de calçados de todo o Nordeste. A gestora de calçados do Sebrae Paraíba, Éricka Vasconcelos, espera a participação dos empresários de Juazeiro pela grande prospecção que a cidade tem dentro do setor

de calçados “a perspectiva é que participem muitos fabricantes, atendendo às nossas exigências de qualidade e de conformidade. Até o momento, sete empresas de Juazeiro já confirmaram presença”, fala Éricka. A ideia é fazer com que a cada ano o evento aconteça em um estado diferente do Nordeste e quem sabe vir até Juazeiro.


Grandes Nomes 9

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

ANTÔNIO JOAQUIM DE SANTANA, O CORONEL SANTANA DE MISSÃO VELHA Ele foi um dos maiores líderes que o Cariri conheceu. Bonito, inteligente e de personalidade marcante, Antonio Joaquim de Santana inaugurou na Região a estratégia de tirar do poder os inimigos políticos, prática que viria a se disseminar, gerando conflitos e guerras nas cidades do Sul cearense.

A

ntonio Joaquim de Santana nasceu no Sítio Brejão, município de Barbalha, no dia 6 de dezembro de 1856, segundo o historiador Joaryvar Macedo, em “Saraivas do Cariri”-estudo apresentado em 1984, durante a IX Conferência da Família Saraiva Leão- era um autêntico Terésio, filho de Juvêncio Joaquim de Santana e de Dona Jacinta Maria de Jesus, a Dona Iaiá.OsTerésioseram oriundos dos fundadores do Engenho de Santa Teresa, entre Missão Velha e Barbalha. Definido nesse mesmo estudo como “um homem rústico, mas dotado de senso prático e de extraordinária visão”, era conhecido pela personalidade forte,inteligência e, apesar do pouco estudo, tinha uma prosa viva e cativante. Podia ser afável, mas também sabia ser duro. Segundo o historiador, “às vezes, sem motivo aparente, tornava-se furioso e intolerável, mas, na maioria das vezes, era compreensível e fraternal, sempre disposto a dividir o que tinha com os mais necessitados”. A instabilidade emocional talvez possa ser explicada pelo descompasso entre a sua verdadeira vocação e a sua realidade de vida. Ele era uma espécie de “Napoleão frustrado, como ressalta Joaryvar Macedo, verdadeiramente vocacionado para a carreira militar, mas que acabou sendo levado, pelo destino, à vida no campo e às atividades agrárias, o que acabou frustrando-o e estimulando-o a envolver-se em muitos dos conflitos que agitaram o Sul do Ceará, naqueles tempos. Por isso, não é de se espantar que várias histórias envolvendo o Coronel Santana ilustrem a crônica do Cariri de então. Boa parte delas está reunida no blog Cariri Cangaço,muitas foram repostadas pelo historiador Bosco André, e dá bem uma ideia do cotidiano caririense daqueles tempos. Numa delas, teria o Coronel sido chamado para árbitro de uma questão entre duas pessoas da sua família. A questão era um “pé de manga” entre vizinhos, localizado na cerca da estrema entre as duas propriedades, que a matrona, já viúva, exigia que as mangas que caíssem na propriedade do seu parente e vizinho, lhes fossem entregues. Segundo o texto, aqui transcrito na íntegra, “o Coronel Santana, tentou por todos os meios sanar a briga, mas sem êxito.Resolveu colocar um terceiro na história e o peitou para que, toda noite, colocasse uma lata d’agua quente e urinasse no pé da mangueira. Ao cabo de um mês, a mangueira estava morta, caso solucionado, sem deixar mágoa a nenhum dos seus parentes e seus eleitores e, o mais importante, sem que aparecesse aquela estratégia do ardiloso coronel, o local ainda hoje é conhecido como: “A mangueira mijada.”” Em outra postagem de Bosco André, extraída do blog Cariri Cangaço ,o Coronel Santana, chegou à casa de uma sua parenta nas redondezas de Missão Velha, a qual se encontrava chorando muito, ao que foi interpelada pelo coronel, o que estava acontecendo? Ela lhe disse que havia desaparecido uma tesoura de ouro, que fora herança da sua avó, e que suspeitava de umas mulheres que estavam apanhando um feijão na sua roça, em número de oito trabalhadoras rurais. O Coronel pediu calma e perguntou a que horas aquelas mulheres voltariam da roça, tendo a sua parenta dito que ao final da tarde; lá para as quatro e meia da tarde. À hora marcada, o coronel chegou à casa da sua parenta e mandou que as mulheres desocupassem os lençóis, jogando o feijão ao pé da parede e mandou que pegassem quatro lençóis daqueles e cada uma, pegasse numa ponta do lençol e tentassem rasgá-lo. A certa altura o Coronel Santana, disse: “A mulher que roubou a sua tesoura minha prima, não vai conseguir rasgar o lençol”! Ao que uma das circunstantes, disse: “Não, Coronel, eu vou conseguir!”. Aí, o Coronel Santana, mandou que ela fosse buscar a tesoura e entregasse a sua legítima dona. Em outro episódio também extraído do blog Cariri Cangaço, e replicado pelo historiador Bosco André, numa de suas fazendas o Cel. Santana, mantinha um criatório de bodes que começaram a desaparecer. O coronel chamou o encarregado e ordenou:- Compadre, isso é a onça que está pegando estes bodes. Vamos pastorar a onça para matar”, disse, entregando-lhe um rifle. Debalde a ordem do coronel, o compadre sempre alegava que não conseguia matar a onça e os bodes continuavam sumindo. Um dia o Coronel Santana, mandou chamar o dito compadre à sua casa, na Serra do Mato e, conversa vai, conversa vem, escureceu e o Coronel Santana disse ao compadre:

- Você hoje vai dormir aqui. Pode amarrar o seu cavalo perto daquela cana que replantei há poucos dias. Mas amarre bem seguro para ele não estragar a cana. Ainda mais porque lá perto tem uma bola de capim que dá para o cavalo alimentar-se bem durante a noite”. O compadre preparou um torno, fincou ao chão e amarrou o burro com uma corda nova. Por trás, o Coronel mandou um seu cabra cortar a corda com pedras, para que o compadre de nada desconfiasse. Madrugada cedo, o compadre levantou-se e foi até onde estava amarrado o seu cavalo e, para seu espanto, ele estava dentro da cana tão recomendada pelo coronel. Ao retornar à casa grande, o Coronel Santana já estava de pé e perguntou:- Como foi compadre, o cavalo estava amarrado no lugar que você deixou?” E o compadre disse:- Compadre, o burro soltou-se e deu um estrago muito grande na sua cana, isso eu não posso negar”.Então o Coronel, disse:- Pode ir para casa compadre, pois o homem que não mente, também não rouba”. E convenceu-se de que a onça, realmente, estava comendo os seus bodes. Morando na Serra do Mato, nas bordas da chapada do Araripe, transformou-se num dos chefes políticos mais fortes do Ceará, conhecido pelas boas relações com Virgulino Ferreira, o Lampião. O Coronel Santana passou à história, também, por ter inaugurado no Cariri o ciclo das deposições, ou seja, a retirada do poder, pela força das armas e dos jagunços arrebanhados a soldo ou à simpatia, de autoridades constituídas. No caso do Coronel Santana, ele tirou do poder no dia 02 de novembro de 1902, o então Intendente de Missão Velha, Coronel Antonio Róseo Jamacaru, que havia sido nomeado para o cargo em 30 de abril de 1899. Segundo o blog Cariri Cangaço (http://cariricangaco.blogspot.com.br/2010/04/ quanto-custa-uma-guerra-por-manoel.html), em texto de Manoel Severo, reproduzido aqui, na íntegra, “O coronel Antonio Róseo, residia no sítio Tapera, senhor de muitos haveres, com muitos legumes e rapaduras armazenadas, os quais foram destruídos pela sanha dos cangaceiros do coronel Santana que atearam fogo nos quatro cantos da propriedade citada.”...”Conta a tradição que todo o gado foi sacrificado e dentro das levadas de água de regadia e nos baixios, corriam mel da rapadura derretida dos armazéns do coronel Antonio Róseo.” A deposição acabou eternizada numa quadrinha do artista popular Luis Dantas Quezado, o “Luizinho do Rocador”: “Missão Velha está em guerra E Barbalha estremeceu Santana desceu a Serra E Antonio Rosa correu”. Na verdade, segundo Manoel Severo, para escapar com vida, Antonio Róseo, família e agregados tiveram que fugir para a localidade de “Crôa de Frade”, do Município de Aracati, de onde eram egressos. Nesse episódio, um dado interessante também narrado por Manoel Severo no “Cariri Cangaço” foi o fato de que após a tomada de poder, o Coronel Santana, já como intendente de Missão Velha, convocou a Câmara Municipal para cobrardos cofres da cidade os custos do confronto. Segundo a Ata da reunião, datada de 2 de setembro de 1903, o Coronel Santana explica que “contraiu empréstimos na importância de onse contos cento sessenta e nove mil, tresentos cinqüenta e nove réis (11:169:359 réis) aos senhores Cândido José de Macedo, Pedro de Figueiredo Rocha Sobrinho, Aurélio Zábulon de Almeida Pires e Fenelon Gonçalves Pitta, sacando letras a seis, douse e desoitomêses, tudo isto para pagamento da mesma força, fardamento, armamento, munição e mais necessários, conforme os documentos que apresenta para serem examinados”. O pedido de ressarcimento foi aprovado por unanimidade e o Coronel recebeu de volta o que investiu para tirar do poder o seu inimigo político. Devidamente sacramentado no poder, Antonio

Joaquim de Santana governou Missão Velha durante dezesseis anos ( de 1903 até 1913 e de 1914 a 1917) e alimentou o sonho, segundo o historiador Honório de Medeiros, de dominar o Sul do Ceará colocando, na chefia de cada município, uma pessoa de seu sangue. Foi ele, também, que no dia 14 de outubro de 1911, presidiu na Vila de Juazeiro, a reunião dos caudilhos do Sul do Ceará que passou à história como “O Pacto dos Coronéis”. No encontro estava presente, também, o Padre Cícero, a quem Santana cedeu a presidência. O Coronel Santana era católico, mas não frequentava igrejas embora Joaryvar Macedo explique que ele tinha um grande fervor pelo santo do seu nome, a quem atribuía funções de mentor espiritual, um misto de advogado e confidente celestial. Fisicamente, era considerado um homem muito bonito. Segundo Joaryvar Macedo, era alto, magro, pele branca, cabelos pretos e olhos muito azuis. A aparência física e o poder explicam o sucesso que tinha com as mulheres. Casado duas vezes, segundo o livro “A Estirpe de Santa Tereza”, a primeira, nos Terésios, com Josefa Maria de Jesus (Zefinha), filha do Tenente Coronel Manuel Saraiva da Cruz (Ne da Cruz) e de Dona Maria de Jesus Macedo (Marica), e a segunda com Maria Luzia de Jesus, do município de Barbalha. Teve 19 filhos legítimos mas, explicam os historiadores, de que perdeu a conta dos outros filhos, frutos de amores escusos e breves romances. Costumava dizer, segundo Joaryvar Macedo, que as mulheres eram, realmente, uma de suas paixões. A outra era a música. Não chegou a ser um concertista, mas tocava bem violão e gostava de receber cantadores em casa, explicando que, quando a tristeza batia, nada como “uma viola bem temperada e um cigarro de fumo das Cabaceiras”. Também gostava de dançar e, até com idade avançada, costumava frequentar festas onde ficava até altas horas. No contraponto aos prazeres mundanos, Joaryvar Macedo ressalta em “Saraivas do Cariri”, que ele era pródigo em, com o seu patrimônio, ajudar aos mais necessitados. Daí porque, embora tenha nascido rico, morreu pobre. Já com a idade avançada, o coronel Santana voltou ao vale-matriz dos Terésios, onde veio a falecer em 1941, aos 85 anos de idade, tendo tido a oportunidade de ver nascer seus tetranetos.

PESQUISA: http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2011/06/ antonio-silvino-e-o-coronel-santana-em.html http://familiavasqueslandim.blogspot.com.br/2011/09/dmarica-macedo-e-invasao-de-aurora.html

http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2012_04_13_ archive.html http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2012/01/ revendo-horacio-novaes-e-o-coronel.html http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2012/01/ revendo-mangueira-tesoura-e-onca-do.html

http://cariricangaco.blogspot.com.br/2010/04/quanto-custauma-guerra-por-manoel.html

familiavasqueslandim.blogspot.com/2011_09_01_archive.html http://cariricangaco.blogspot.com.br/2012/01/joca-do-brejaoe-saga-dos-teresios.html http://www.institutodoceara.org.br/aspx/images/ revporano/1984/1984-SaraivasdoCariri.pdf OBRA ORIGINAL:

MACEDO, Joaryvar. A Estirpe de Santa Teresa, (1976), Fortaleza CE, (p.105-130).


Social

Cultura

10

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

POR WALESKA MARROCOS

CARIRI SHOPPING Inaugurada a primeira parte da expansão do Cariri Shopping. O domingo foi de festa para logistas e clientes que compareceram em massa, lotando o shopping. Confesso que fiquei muito feliz em ver a qualidade das lojas e desse projeto que irá certamente trazer muitos negócios para nossa região. Parabéns a toda a equipe do shopping, em especial à minha querida Alessandra Lourenço, pelo belíssimo trabalho. Na foto temos a equipe que recepcionou os clientes, comandada por Vanilza. Valeu a pena esperar. Estamos aguardando a segunda fase!

EM FAMÍLIA O senhor Raimundo Gomes comemorou em família a passagem do natalício de sua querida esposa Maria Lucinete. Seu Peta, como é mais conhecido, junto com os filhos Raimundo Neto e Rafael Gomes, e as noras Renata e Waleska, desejam a D. Neta muitas felicidades e que Deus esteja sempre a abençoar essa linda família. Receba essa singela homenagem e os votos de muita saúde e paz!

Sociedade em Foco

waleskamarrocos@jornaldocariri.com.br

C&A Chega ao Cariri a primeira loja conceito da rede no Estado do Ceará. A inauguração consolida a base de 210 lojas da rede. A loja foi criada pensando nas necessidades de seus consumidores, trazendo o que há de mais sofisticado. Toda a loja é disposta por estilo e looks já formados para tornar a experiência de compra mais confortável. Tivemos o prazer de conhecer a loja em primeira mão e ver a qualidade dos produtos e como a loja esta linda! Realmente capricharam para oferecer ao Cariri o melhor do varejo da moda brasileira. Sucesso!

CONTRA A PIRATARIA Meu querido amigo José Carlos Albano nos contou que os empresários que possuem lojas especializadas na venda de óculos querem voz ativa no Conselho da Administração da Associação Brasileira da Indústria Óptica (Abióptica). Na foto, Jansen Araújo, diretor de marketing da Casa dos Relojoeiros, participou de um encontro onde ficaram acertadas várias ações para o combate à informalidade e à pirataria. Hoje, o Conselho da Abióptica é formado por fabricantes e distribuidores. Novas reuniões foram agendadas com os empresários para os dias 2 de julho e 1º de outubro. Ótima iniciativa!

NIVER O empresário Vicente Gregório comemorou com sua família a passagem do seu natalício no última dia 8 de maio. Ao lado de sua esposa, Aldeide Aires, ele reforçou os votos de uma união feliz e abençoada. Que Deus abençoe cada dia mais. Muitas felicidades!

LEONOR LEANDRO O dia 8 de maio foi todinho dedicado a ela. Tenho a alegria de fazer parte do grupo seleto de amigos que, com muita alegria, comemoraram em um dos melhores restaurantes da cidade a passagem de seu aniversário. Como não podia deixar de ser, sua mãe Dona Rita Ferreira, estava presente, dando todo amor a essa filha querida. E eu comprovei que beleza e simpatia é de família. Adoro vocês. Que Deus abençoe cada dia mais. Parabéns!

OBRAS DE ARTE

Exposição de origamis para ver e sentir Samuel Macedo

A

arte tradicional japonesa de dobrar papel invade o Cariri por meio da exposição Contraste, realizada na Galeria de Artes no Sesc de Juazeiro do Norte. Idealizada pelos origamistas da região, Carlos Oliveira e Cezar Oliveira, ela foi produzida com cerca de 500 peças que podem ser tocadas pelas pessoas com deficiência visual, através da inscrição em Braille. A mostra permite que o visitante faça uma viagem no passado por meio dos movimentos leves feitos com o papel, que remetem à infância. A exposição fica aberta à visitação pública gratuita até o dia 25 de maio. A proposta dos artistas é despertar, através da arte milenar, o resgate à prática de produzir origamis, que estimula a memória, criatividade e coordenação motora. Além de proporcionar que a exposição seja aberta a todas as pessoas, independente de sua limitação. De acordo com o origa-

mista Carlos Oliveira, a ideia é que o trabalho exposto seja o mais acessível possível, tanto para pessoas com deficiência física e visual. Para isto, os artistas projetaram a disposição das peças, organizando-as no espaço da galeria a fim de que o maior número de pessoas tenha acesso às obras, além da inscrição em braile em todas as criações. O efeito proporcionado pela combinação dos origamis brancos em um ambiente escuro produz um contraste característico da exposição. A princípio a ideia dos artistas era construir origamis com papeis reutilizáveis, como embalagens alimentícias, revistas ou jornais. No entanto, eles decidiram utilizar o papel branco para promover um contraste, que deu nome a exposição. Para os artistas, produzir dobraduras no papel em uma perspectiva de criação de obras de arte foi uma proposta compartilhada por eles através de uma simples conversa. “Desde criança sempre gostei de fazer origamis, mas foi por meio de uma conversa com o Cezar Oliveira, que conheci uma feira de artesanat o , que a pro-

posta do projeto surgiu e se concretizou”, explica Carlos Oliveira. “Em apenas um mês todas as peças já estavam prontas, foi realmente um grande desafio”, acrescenta. De acordo com a técnica de cultura do Sesc, Ana Claudia Isidório, a exposição se diferencia das demais, principalmente pelo seu caráter inclusivo por meio da preocupação com o acesso aos deficientes. “A proposta vai além do lúdico, pois as obras permeiam pelo universo da arte contemporânea e pela estética da arte conceitual, que considera a criação como algo secundário, sendo o principal o conceito que ela representa”, enfatiza. Ainda segundo a técnica de cultura, o público que visita a mostra vem crescendo a cada dia, atraindo pessoas de todas as idades. Além de atrair a atenção de adultos, os origamis despertam a curiosidade de grande parte dos adolescentes e crianças. Principalmente por conta do origami Mestre Yoda, personagem fictício da famosa série americana Guerra nas Estrelas, que está surpreendendo o público de jovens. Como o estudante de artes visuais Victor Santos, que já viu a exposição mais de uma vez. “Gostei muito do trabalho dos artistas ainda mais porque não é tão comum a realização de exposições de origamis na nossa cidade”, afirma o estudante.


Cidades 11

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

MOTO E CIDADANIA

JC distribui cartilhas com dicas de segurança a motociclistas

“S

empre tomo cuidado quando vou andar de moto”. Essa é a resposta mais comum entre os condutores de motocicleta quando são questionados sobre a segurança sobre duas rodas. Mas ir às ruas para perceber a grande quantidade de motociclistas que não respeitam os ítens obrigatórios de segurança determinados por lei. Nas últimas semanas, esse tema foi amplamente discutido e alertado nas páginas do Jornal do Cariri, o que levou o grupo CearaSat de Comunicação a lançar o projeto “Moto e Cidadania - A vida é um dom, cuide bem dela”, com a publicação de um caderno especial e uma uma cartilha com informações importantes sobre legislação e segurança, visando conscientizar os motociclistas para uma condução defensiva do seu transporte, respeitando a vida. O projeto foi bem aceito pelos leitores, e saiu das pági-

Samuel Macedo

n Mototaxistas e motociclistas comuns receberam cartilhas da campanha Moto e Cidadania, promovida pelo Jornal do Cariri

nas do jornal para ganhar as ruas, com expectativa de entregar seis mil cartilhas pelas cidades do Cariri: Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Missão Velha, Brejo Santo, Jati, Penaforte, Mauriti, Barros, Milagres,

Caririaçu, Lavras, Várzea Alegre, Farias Brito, Nova Olinda, Araripe, Potengi, Santana do Cariri, Campos Sales e Assaré. A campanha, que começou em Juazeiro do Norte nessa segunda feira (14), foi bem vis-

ta principalmente para quem utiliza a moto como ferramenta de trabalho. É o caso de Silvanio da Silva, que há dez anos é mototaxista. Para ele, a campanha serve principalmente para conscientizar os próprios mem-

bros da categoria, que muitas vezes não se preocupam com alguns itens básicos obrigatórios nas motos e também com eles próprios, como roupas e calçados adequados. “Ainda não tinha visto nenhuma cam-

panha nesse sentido aqui na região do Cariri, ela é muito bem vinda e de grande importância”, ressaltou. Wellington da Silva, mototaxista há dois anos, concorda com o que disse Silvanio. Ele, porém, lembra que são poucos os condutores que tem a preocupação de checar todos os detalhes antes de sair com o passageiro na moto, como por exemplo, pedir para o passageiro travar o capacete e manter a viseira baixa. Preocupação que ele confessa não ter, mesmo sabendo de sua importância e obrigatoriedade. “Eu nunca peço para meus passageiros fazerem isso, e garanto que quase ninguém pede”, disse Wellington. Sobre a campanha, Silva espera que as informações contidas na cartilha sejam de grande utilidade para todos que se utilizam deste tipo de transporte. “A cartilha contém informações que muitos motociclistas nem sabiam. Regras obrigatórias”, finalizou.

Livro conta a história da beata Maria de Araújo em versos Raphael Barros No final do século XIX e início do XX, alguns padres europeus e ou outros brasileiros perguntavam-se o porquê de Jesus Cristo sair da Europa para operar um milagre em Juazeiro do Norte, uma localidade que não constava nem no mapa do Brasil. A escolhida era Maria Magdalena do Espírito Santo de Araújo, a beata Maria de Araújo: pobre, humilde, negra e analfabeta. Para contar a história da vida dessa mulher tão sofrida, o poeta Ivan Fernandes Magalhães, juazeirense

com dormida em Caririaçu, escreveu uma biografia em sonetos, “Maria de Araújo, a Santa de Juazeiro”, a única no mundo. O soneto é uma estrutura poética com 14 versos, tendo cada um 10 sílabas. “Se fosse para fazer uma obra comum, eu faria um cordel e atingiria um público de feira. Mas quis fazer uma obra mais erudita, para atingir um público mais específico”, diz Ivan. Quando o poeta produziu um livro sobre padre Cícero, também em verso, percebeu que a beata Maria de Araújo teria que ter uma obra somente dela, para se-

rem mostrados, de forma mais esmiuçada, os acontecimentos ocorridos na vida dela. A história do padre e da beata caminha paralelamente. Beata Maria de Araújo e padre Cícero é um assunto que não se esgota nunca. Quando se pensa que tudo já está escrito, surge um fato novo, uma pessoa que descobre um documento que estava extraviado. A maioria dos arquivos sobre os dois personagens, por ordem da Igreja, foi extraviada ou queimada. Ainda existem documentos com particulares, aqui e acolá surge uma novidade.

Livro O livro conta o nascimento, a vida e a morte da beata Maria de Araújo, os principais fatos ocorridos com ela, retratados como se fosse uma sequência fotográfica. Está na íntegra toda a vida da beata, seguindo uma ordem cronológica. Ivan Magalhães passou três anos para escrever

o livro. Paralelamente estava fazendo outro livro de poesia romântica, que deve sair no próximo ano. “O soneto é a composição mais difícil da literatura, porque são catorze versos somente, dois quartetos e dois tercetos. Então para você desenvolver uma ideia, com fatos históricos, não dá, é limitado. Tive a ideia de colo-

car as notas preambulares e notas de rodapé para poder trabalhar melhor o assunto e passar mais informações para o leitor”, explica o poeta.

Entenda O lançamento de “Maria de Araújo, a Santa de Juazeiro” ocorre no dia 23 de maio, às 19h30, na Câmara Municipal de Juazeiro do Norte. A data coincide com o 149ª aniversário de nascimento da beata.

Moraca retorna e grupos de tradição oral serão fortalecidos Chagas Lima Após quase sete anos desativado, a Organização Não-Governamental Movimento Raízes do Cariri (Moraca), fundada em 1998 no bairro São José, está voltando às suas atividades em Juazeiro do Norte, envolvendo dança de capoeira e vários ritmos musicais, valorizando grupos de tradição oral e descobrindo novos talentos. “É um movimento que rende bons resultados. Prova disso, é que do grupo Zabumbeiros, surgiram os grupos Cantigah, Sol da Macambira, entre outros, que seguem a mesma linha de trabalho musical regional, sem, no entanto, deixar de lado outros estilos, porque afinal de contas, dependemos de toda uma antropologia musical, principalmente, indígena e africana”, diz o coordenador Franco Barbosa. Ele explica que esses

povos, entre outros, trazem uma fabulosa miscigenação musical, provocando surgimento dos ritmos apresentados e cultivados pelos grupos de maracatus, baião, xaxado, xote e bandas de pífanos. “O Moraca busca resgatar todos esses ritmos que as bandas cabaçais e os grupos de reisados já praticam em Fortaleza, possibilitando também pesquisas por parte das universidades”, afirma. O grupo Moraca se propõe também a orientar meninos na faixa etária entre 10 e 17 anos, a tocarem diversos instrumentos, se destacando musicalmente. “Beto Lemos, do grupo Carroça de Mamulengos, aprendeu a tocar mais de trinta instrumentos dentro do Moraca. Hoje ele é conhecido nacionalmente. Já fez diversas viagens para países da Europa e Ásia. Então ele e outros são frutos do Projeto Moraca”, cita.

A reativação do Moraca, conforme Franco Barbosa, deve-se ao estímulo que a atual administração municipal, através da Secretaria de Cultura, vem dando para que isso aconteça, devendo ampliar, o seu raio de ação, inclusive, na área de assistência social. “Chegou a hora do Moraca crescer. O apoio que o prefeito Santana tem nos estimulado a reativarmos o nosso movimento, que permaneceu inativo durante

todo esse tempo”, diz. Segundo ele, a principal atividade do Moraca é a musical, reunindo diferentes tendências, priorizando as cultivadas pelos grupos de tradição oral (grupos folclóricos). “Realizamos laboratórios sobre essa tradição, para que os meninos nunca percam suas raízes e aprendem a valorizar a origem de toda essa riqueza cultural que a nossa região dispõe, principalmente, a música”, informa.

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO CARIRI SHOPPING CENTER

CNPJ: 03.575.205/0001-93 Torna público que requereu à Superintendência Estadual do Meio Ambiente – SEMACE a REGULARIZAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO para Shopping Center, na Av. Padre Cícero, 2555, Bairro Triângulo no Município de Juazeiro do Norte – CE. Foi determinado o cumprimento das exigências contidas nas Normas e Instruções de Licenciamento da SEMACE.

ALFARMA, a primeira farmácia de manipulação genuinamente Cratense. Diretora Técnica

Drª Fabiana Pereira Rodovalho Alencar Gomes O periódico do Cariri independente

Rua Senador Pompeu, Nº 429 - Centro - Crato-CE Fone/Fax (88) 3253.1080

Ligue e anuncie (88)3511 2457


Esporte 12

REGIÃO DO CARIRI(CE), DE 15 A 21 DE MAIO DE 2012

TOQUE DE PRIMEIRA CÍCERO NICÁSSIO POLÊMICA

Luciano Basílio, que era um forte candidato para assumir mais uma vez a presidência do Guarani, desistiu alegando que existem pessoas no conselho deliberativo que mais atrapalham do que ajudam. Luciano não quis citar nomes para não criar mais polêmica no ambiente interno do Leão. Corre à boca pequena que Luciano Basílio iria formar uma parceria com Kleber Lavor na disputa da taça Fares Lopes, mas Kleber, ao deixar o Guarani, na reta final do cearense, jogou lama em todo mundo e tornou-se persona não grata.

PROJETO RONDA

Esporte usado no combate às drogas Samuel Macedo

DISCUSSÃO

Em uma mesa de bar a discussão gira sempre em torno de três assuntos: política, religião e futebol. O futebol, pelo fato da paixão ser arrebatadora, deixa política e religião em segundo plano. Os torcedores mais jovens acham que o que Garrincha fazia com os seus marcadores era tudo armação ou ingenuidade dos defensores. Canhoteiro ídolo do São Paulo na década de 50 fazia a mesma coisa, só que na ponta esquerda. A tecnologia colocou o futebol na nossa sala de estar. E agora para encerrar a discussão, o que dizer de Neymar, que transformou seus marcadores em bobos da corte. Traz a saideira.

n Crianças e adolescentes carentes participando de atividades esportivas

Ingrid Monteiro

SEITA

Não existem adjetivos para definir essas seitas que são chamadas de torcidas organizadas. Independente de qualquer resultado, elas saem do estádio como vampiros em busca de sangue e transformam as ruas em campo de batalha. Tudo isso é fruto do inconsciente coletivo que toma conta de jovens desequilibrados emocionalmente. É necessário que o Ministério Público Estadual haja com mão de ferro para eliminar esse tipo de torcida, que não acrescenta nada para o crescimento do nosso futebol.

GRITOS

Se grito ganhasse jogo, todo treinador trabalharia com um megafone. O treinador do Ceará, PC Gusmão, já foi expulso duas vezes, contra o Paraná Clube pela Copa do Brasil, e agora no clássico contra o Fortaleza no empate de 0 a 0. Parece-me que PC Gusmão perde o equilíbrio quando se trata de jogos decisivos. Quem comanda tem que ter equilíbrio, acima de tudo.

FORMAÇÃO

Enquanto o Icasa vai iniciar a série C com um time em formação, as outras equipes estão decidindo o campeonato ou encerram a temporada do primeiro semestre. Como a série C é um campeonato longo, a torcida espera que o Verdão faça um grande campanha. Dos cinco representantes nordestinos, Fortaleza e Santa Cruz do Recife são fortes candidatos para subirem para a série B. Icasa, Guarany de Sobral e Salgueiro vão correr por fora, só que no futebol acontece de tudo.

n SEGURANÇA ELETRÔNICA

n ZELADORIA

n PORTARIA

n TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS

Travessa Slino Duda, 59 - Bairro Santa Teresa - Juazeiro do Norte - CE

Peça já seu orçamento sem compromisso

“A

luta contra o uso das drogas tem um importante aliado: o esporte. A defesa de uma vida saudável, longe das drogas, é uma bandeira levantada pela Polícia Militar, através do programa Ronda do Quarteirão, que desenvolve um projeto social de iniciação esportiva para a população de jovens carentes na cidade do Crato. O projeto, que começou apenas há dois meses, envolve cerca de 120 crianças e adolescentes, com faixa etária de cinco a 17 anos. A inciativa visa reduzir os índices de criminalidade e violência nas comunidades mais vulneráveis ao uso de drogas, através da oferta de atividades esportivo-sociais. O projeto se baseia em estudos feitos a respeito do resultado da prática esportiva ou de uma atividade física regular que apontam fundamentais benefícios para o desenvolvimento de jovens e crianças, como a formação da disciplina, educação, postura e cuidados com a saúde. De acordo com o capitão Rabelo, supervisor do Núcleo de Policiamento Comunitário (NPC), o incentivo ao esporte é uma ação que possibilita o combate às drogas, pobreza e a melhoria da qualidade de vida da população. “A finalidade é desenvolver

ações que envolvam os jovens, retirando-os da ociosidade que possibilita o envolvimento com as drogas”, explica o militar. “A prevenção é uma maneira mais eficaz e de menor custo para resolver o problema da marginalização da população de jovens da localidade”, acrescenta. Diariamente, a garotada participa de aulas gratuitas de capoeira, judô, muay thai, jiu jitsu e Karatê na própria sede do Núcleo de Policiamento Comunitário. Os professores são voluntários e se dividem entre educadores físicos e militares, que ministram as aulas durante as suas folgas. O projeto conta com a parceria da unidade do Sesc do Crato, Igreja São Francisco e pela direção das escolas públicas Estado da Bahia e Dom Quintino. Um dos requisitos básicos é que o aluno deve estar devidamente matriculado na escola. Para a jovem Ana Paula, de 14 anos de idade, esta iniciativa é muito importante para a possibilidade da prática das artes marciais. “Antes eu não praticava nenhum esporte, hoje eu estou adorando participar das aulas de jiu jitsu e muay thai”, disse. O professor Eric Lima afirma o projeto é inovador na região e tem tudo para dar certo. “Começamos apenas com 35 crianças e a ideia é atingir o maior número de comunidades carentes aqui no Cariri”, explica o educador.

AUTOMÁTICOS, CERCA ELÉTRICA, PORTEIRO E VIDEO PORTEIRO, INTERFONE, PABX, CFTV. TUDO EM ATÉ 10X NO CARTÃO VISA SEM JUROS CHEQUE E CARNÊ. RUA DELMIRO GOLVEIA, 942 - SALESIANOS FONE/FAX: (88) 3512-1100 A Rádio Mais Popular do Brasil www.somzoom.com.br

• Cargas e Encomendas Urgentes para o Sertão Central, Cariri, Baixo Cariri e Chapada do Araripe, DIARIAMENTE. • Filiais: Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Mombaça, Acopiara, Iguatu, Várzea-Alegre e Juazeiro do Norte.

Fortaleza-CE 85.3295.7878 Avenida Padre Cícero, 2200 Galpoes 4 e 5 - Triangulo Juazeiro do Norte-CE

88.3512.7164 / 3512.8980

w w w. b i rd e x p re s s . c o m . b r

Ligue e anuncie: (88)3511 2457

Jornal do Cariri  

Jornal do Cariri, o periódico do cariri independente

Jornal do Cariri  

Jornal do Cariri, o periódico do cariri independente

Advertisement