Page 47

Vault pós-ICL: avaliação e potenciais riscos Fernandes P 1, Meijome JG 1, Jorge J 1, Alfonso JF 2,3, Montés-Micó R 4, Departamento de Física (Optometria), Universidade do Minho, Portugal. Fernández-Vega Ophthalmological Institute, Oviedo, Espanha. 3 Departamento de Cirurgia, Escola de Medicina, Universidade de Oviedo, Espanha. 4 Departamento de Óptica, Faculdade de Física, Universidade de Valência, Espanha. 1 2

Os resultados clínicos obtidos com lentes intra-oculares (IOLs) fáquicas de câmara posterior vem confirmando este procedimento cirúrgico-refractivo como uma promissora e crescente opção de tratamento em pacientes que não podem ser submetidos a procedimentos kerato-refractivos, sendo as principais vantagens das IOLs a possibilidade de correcção de elevados valores de miopia, hipermetropia e astigmatismo bem como a reversibilidade do procedimento. Visian ICL (STAAR Surgical Inc., Monrovia, CA), também conhecida como Implantable Collamer Lens (ICL), é uma IOL fáquica de câmara posterior, concebida para ser colocada na câmara posterior imediatamente atrás da íris com uma zona periférica apoiada no sulco ciliar, e um desenho da zona óptica convexo-côncavo permitindo uma separação central entre a ICL e o cristalino de forma a evitar o contacto com a superfície anterior do cristalino. Essa distância é definida como Vault e pode ser avaliada subjectivamente utilizando uma secção-óptica obtida no exame com o biomicroscópio, ou, mais recentemente, com novas tecnologias tais como a tomografia de coerência óptica (OCT) e biomicroscopia ultra-sônica (UBM). As complicações pós-operatórias mais frequentes após a implantação de lente ICL incluem a catarata subcapsular anterior (ASC) e aumento da pressão intra-ocular (PIO), presumivelmente como resultado do contacto mecânico da ICL com a cápsula anterior cristalino ou pela redução do ângulo iridocorneano, respectivamente.Os modelos ICL foram sofrendo sucessivos melhoramentos de forma a garantir uma maior segurança na distância entre a ICL e o cristalino, no entanto, foi demonstrado uma tendência do valor do Vault diminuir ao longo do tempo, levando a um aumento do risco de formação de catarata. Este facto, juntamente o aumento fisiológico da espessura do cristalino com a idade e o deslocamento anterior do cristalino com a acomodação, fazem da avaliação clínica do valor do vault bem como o acompanhamento destes pacientes ao longo do tempo uma parte importante na avaliação a longo prazo da segurança da ICL. O objectivo principal deste trabalho incide na importância clínica, do ponto de vista optométrico, da avaliação do vault, bem como os potenciais riscos inerentes ao valor do vault após implantação de IOL do tipo ICL.

Comunicações Livres

45

Português

CIOCV'09 Proceedings  

Proceedings for the International Conference of Optometry and Visual Science 2009 (CIOCV'09). University of Minho, Braga, Portugal