Issuu on Google+


formas compositivas dos elementos plĂĄsticos


jorge luis silva kavicki


“a mente é como um guarda - chuva, funciona melhor quando aberta” walter gropious


sumário cores pigmento transparente cores pigmento transparente ( conceito ) círculo cromático cores acromáticas escala tonal harmonia harmonia monocromática escala monocromática harmonia monocromática ( ilustração ) harmonia por analogia escala cromática harmonia por analogia ( ilustração ) harmonia por analogia ( ilustração ) harmonia por cores complementares escalas harmonia por cores complementares ( ilustração) haronia por contraste harmonia por contraste ( ilustração equilibrio I / técnica: colagem ) harmonia por tríade harmonia por tríade ( ilustração ) cores neutralizadas cores neutralizadas ( ilustração - pesquisa de cores com cinza claro ) perspectiva atmosférica ( ilustração )

5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27


cores pigmento transparente

5


As cores primárias são as únicas que não podem ser decompostas em outras e que, por outro lado, não podem ser obtidas através da mistura de outras cores. No entanto, a mistura das cores primárias em proporções variáveis produz todas as cores do espectro. Efetivamente, não existe um tom que não possa ser obtido por intermédio da associação delas. Existe um número ilimitado de tons, tal como existe um número ilimitado de possibilidades de associação ou mistura de cores primárias, em proporções desiguais. Quando trabalhamos com o sistema de classificação da cor-luz, as cores primárias são o vermelho, o verde e o azul violetado. O sistema de cores da televisão, por exemplo, trabalha com a cor-luz; logo, tem o vermelho, o verde e o azul - violetado como cores primárias. Se misturarmos essas três cores-luz, obteremos o branco. A essa altura, é possível que você esteja se perguntado: e as cores-pigmento, como é o caso das tintas para impressão, dos corantes para tecidos ou para cabelos, da maquilagem (sombra, batom, base, pó de arroz, etc...), será que elas têm o mesmo sistema de classificação da cor-luz? E as cores primárias, por acaso, são as mesmas? Não. Se você observar com atenção materiais tais como tintas ou corantes, certamente, irá concluir que, por fazerem parte do sistema de classificação da cor-pigmento, como aquele dos homens da caverna no período paleolítico, seu processo cromático é químico, e não físico como no sistema da cor-luz. Desta forma, o ilustrador, o pintor, o maquiador, os profissionais que tingem, cabelos ou tecidos trabalham com produtos químicos. A cor é, portanto, o resultado de mistura química. Assim, as cores primárias do sistema da cor pigmento opaca são o vermelho, amarelo e o azul. A mistura dessas três cores pigmento tem como resultado o cinza-neutro e não o branco, como no caso da mistura das cores-luz. Há também o sistema da cor pigmento transparente, que pode ser exemplificado através da técnica de pintura em aquarela ou do processo de impressão por retículas transparentes, utilizado pelas artes gráficas. As cores primárias deste sistema físicoquímico são o magenta, o amarelo, ciano. A síntese da cor-pigmento transparente também é o cinza-neutro. Se colocarmos superpostos filtros coloridos magenta, amarelo e ciano de modo a interceptar a luz branca, produzindo o cinza neutro.

6


cores acromรกticas

8


harmonia A harmonia é essencial no sentido de relacionar entre si todas as cores de uma composição, ajustando-as a um todo unificado. Uma cor depende grandemente do contexto no espaço e no tempo. Cada cor se altera pela colocação de outras de modo que o que era quente pode se tornar frio, colocando uma cor mais quente mais próxima, e o que estava em harmonia se faz discordante aproximando-se novas cores. As cores parecem mais escuras sobre o branco, mais claras sobre o preto e sobre um cinza de igual valor se fundem com este e têm pouco destaque. Os valores claros parecem aumentar o tamanho dos objetos, o preto e os valores escuros dão impressão que os diminuem. O branco e os valores claros refletem a cor e parece que intensificam as cores que estão sobre elas e o preto e as cores escuras absorvem e reduzem a potência das cores que são superpostas. O branco e as cores claras sugerem distância, as mais escuras, aproximação. O preto serve para unificar e harmonizar as cores mais intensas. Além disto, existem outros fenômenos visuais interessantes. Quando fixamos nossos olhos numa cor durante certo tempo, substituindo a cor por um campo branco veremos sua cor complementar. Um cinza médio rodeado uma cor quente nos parecerá azulado e frio, enquanto que o mesmo cinza circundando uma cor fria dará a impressão de rosado e quente. Isto evidencia que o homem fisiologicamente sente necessidade de neutralizar as cores, procurando maior repouso visual. Não se pode, portanto, formular princípios rígidos para a obtenção da harmonia de cores, mas há alguns processos utilizados que já se tornaram regras consagradas. Mas não podemos nos esquecer que cabe à expressão a escolha das cores que mais se combinam. As cores neutras podem ser usadas em todas as harmonias sem nenhum prejuízo.

10


harmonia monocromática

Consiste em combinar vários valores de uma cor. Numa escala monocromática, a cor, ao ser misturada gradativamente com branco, perde a sua intensidade, sendo dominada de valores altos, isto é , presença de luz (chave alta). Nesta mesma cor, ao adicionarmos o preto, a sua intensidade diminui com a ausência da luz, e são denominadas de valores baixos (chave baixa). A faixa intermediária da escala corresponde à chave média. Ex: harmonia monocromática da cor base azul: tons de azul bem claro até o azul escuro. Esta harmonia permite sempre um resultado agradável e calmo. É, porém, um pouco monótona quando aplicada sobre grandes áreas. Podemos resolver este problema colocando algum elemento com a cor complementar que, por contraste, dará mais vivacidade ao esquema.

11


harmonia de cores análogas

Consiste em combinar vários valores de uma cor. Numa escala monocromática, a cor, ao ser misturada gradativamente com É a harmonia em que se utilizam as cores vizinhas no círculo cromático. Ex: harmonia de cores análogas da cor base laranja: amarelo, amarelo alaranjado, laranja, laranja avermelhado, vermelho. Isto permite um resultado agradável e calmo sem o problema da monotonia.

14


harmonia de cores complementares

O uso de cores complementares cria uma harmonia de contraste violento, que pode se usado com grande êxito, desde que quem as empregue saiba uså-las. Quando usamos esta harmonia com cores mais apasteladas, ou saturadas, conseguimos efeitos menos agressivos. É o caso, por exemplo, do vermelho e verde que juntas parecem chocantes, mas ficam sumamente delicadas nos tons de rosa e verde musgo ou verde-claro e rosa-escuro.

18


harmonia por contraste

Nesta harmonia utilizamos cores quentes e frias, conseguindo efeito de contraste. Tanto podemos usar cores complementares (vermelho-verde, azul-laranja, amarelo-violeta) como criar novas uniĂľes como: vermelho-azul, amarelo-azul, verde amarelado-roxo, etc.).

21


harmonia por tríade

Consiste no emprego de três cores que tenham a mesma relação entre si, isto é, que estejam situadas equidistantes uma da outra no círculo cromático (usa-se o triângulo equiláteto). Os vértices indicarão as cores componentes do trio, ex. : amarelo - magenta - azul, roxo verde - laranja

23


cores neutralizadas

25


Diagramação book cores