Page 1

CONTINUIDADE COM RESPONSABILIDADE TODOS COM TAVIRA

PROGRAMA ELEITORAL 2013


QUEM SOMOS

Para o PS as eleições autárquicas representam um importante período de mobilização e participação democrática. Os cidadãos que têm oportunidade de integrar as listas e que participam na campanha eleitoral representam um enorme exercício de cidadania democrática. Nas nossas listas contamos com a participação de 204 candidatos, repartidos por Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia. E nesta participação procuramos integrar mais munícipes. Mais de metade dos candidatos das nossas listas fazem-no pela primeira vez e 83% deles não pertencem a qualquer partido. Há uma significativa participação de mulheres, 74 face a 130 homens. Não obstante serem listas intergeracionais, as idades dos nossos candidatos vão dos 18 aos 79 anos, há um forte peso dos jovens, a média etária para todas as listas é de 41 anos. Trata-se de candidatos conhecidos e reconhecidos no concelho e nas freguesias. Pessoas que quiseram dar a cara pelo PS e por este projeto político. Pessoas que optaram estar com Tavira.

2


QUEM SOMOS


MENSAGEM JORGE BOTELHO

Nos últimos quatro anos assistimos a uma profunda transformação na sociedade portuguesa, que colocaram fortes dificuldades às famílias, às empresas e às autarquias. Perante a progressiva centralização do Estado, as câmaras e as juntas de freguesia tiveram que substituir a Administração Central na prestação de serviços públicos essenciais e decisivos para a sustentabilidade social dos territórios e dos seus habitantes. Os novos tempos exigem-nos uma postura de permanente rigor e de continuada responsabilidade na gestão da causa pública, de forma a permitir uma utilização racional dos meios disponíveis e a garantir que nenhum Tavirense ficará sem apoio às imensas dificuldades com que se confrontam diariamente. O Partido Socialista apresenta-se em Tavira com equipas renovadas, quer na Câmara, quer na Assembleia Municipal e nas Juntas de Freguesia, mantendo a mesma ambição de contribuir para um concelho mais coeso e solidário, onde Todos tenham igualdade de oportunidades. Nos próximos quatro anos, queremos continuar a trabalhar por uma gestão municipal moderna, rigorosa e democrática, onde todos os cidadãos tenham oportunidade de participar e ser ouvidos. Nos próximos quatro anos, queremos lutar pelo bem-estar das nossas famílias, de forma a garantir a coesão e integração social no nosso concelho. Nos próximos quatro anos, desejamos ser parceiros das empresas por uma economia empreendedora e sustentável, criadora de emprego e de valor. Nos próximos quatro anos, pretendemos unir as vontades por um território coeso e solidário, com afirmação das nossas potencialidades em termos culturais, desportivos, ambientais, qualidade de vida, requalificação do património e ligação ao rio e à ria formosa. Nos próximos 4 anos queremos valorizar o comércio tradicional. Nos próximos quatro anos, contamos com a colaboração de Todos pela mobilização das nossas capacidades e valorização da nossa identidade. Agora, assumimos estes Compromissos com os Tavirenses que desejamos avaliados e partilhados ao longo dos próximos quatro anos. Todos com Tavira


CANDIDATOS À CÂMARA MUNICIPAL DE TAVIRA

JORGE BOTELHO

ANA PAULA MARTINS

JOSÉ MANUEL GUERREIRO

JOÃO RODRIGUES

TERESA SEQUEIRA

JAIME COSTA

DANIEL SOUSA

ÂNGELA DRAGO

ALEXANDRE FIGUEIREDO

CILIA SANTANA

MIGUEL PIRES

NELSON VALENTE

INSPETOR SEGURANÇA SOCIAL 46 ANOS

PROFESSORA 54 ANOS

EMPRESÁRIO 34 ANOS

TEC. SUP. DE SEG. SOCIAL 39 ANOS

ENG. CIVIL / GESTOR AMBIENTAL 52 ANOS

TEC. SUP. SERVIÇO SOCIAL 40 ANOS

BANCÁRIO 54 ANOS

EMPRESÁRIO 37 ANOS

PARTIDO SOCIALISTA PSICÓLOGA 29 ANOS

RÚBEN MARTINS ARQUITECTO 39 ANOS

ADVOGADA 44 ANOS

EMPRESÁRIO 35 ANOS

DIA 29 VOTE FILIPA LOURENÇO

BANCÁRIO 44 ANOS

ASSISTENTE TÉCNICO 38 ANOS

PS


CANDIDATOS À ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE TAVIRA

JOSÉ BAIA PROFESSOR 60 ANOS

BRANDÃO PIRES ECONOMISTA 56 ANOS

SÍLVIA SOARES

TEC. SUP. DE SERVIÇO SOCIAL 29 ANOS

JOSÉ VITORINO

LUIS GAGO

RICARDINA JESUS

GESTOR DE CLIENTES 54 ANOS

TÉC. DE INFORMÁTICA 40 ANOS

PROFESSORA 41 ANOS

MARIA JOÃO ANJOS

JOÃO MARTINS

KATY XAVIER

MIGUEL PERES SANTOS

MARCELINO TEIXEIRA

ELSA MARTINS

LUIS DOMINGOS

ORLANDINO PEREIRA

ANA TERESA RUFINO

LUIS SILVA

PEDRO NASCIMENTO

ANA MARQUES

VIRGILIO LOURENCO

ANTÓNIO BISPO

DIANA ANICA

DIOGO SILVA

FÁTIMA DIOGO

BRUNO RAMOS

ASSISTENTE SOCIAL 40 ANOS

EMPRESÁRIO 37 ANOS

MILITAR REFORMADO 79 ANOS

ARTISTA PLÁSTICO 59 ANOS

EMPRESÁRIO 46 ANOS

EMPRESÁRIO 51 ANOS

ADVOGADA ESTAGIÁRIA 28 ANOS

ENG. RECURSOS HÍDRICOS 34 ANOS

ESTUDANTE 20 ANOS

GESTOR CULTURAL 28 ANOS

DESPORTISTA - CICLISTA 29 ANOS

ESTUDANTE 20 ANOS

EMPRESÁRIO 49 ANOS

ORGANIZADOR DE EVENTOS 37 ANOS

ASSISTENTE SOCIAL 51 ANOS

FORMADORA 40 ANOS

EMPREG. DE HOTELARIA 29 ANOS

DESEMPREGADO 31 ANOS


SILVIO FERNANDES

JOSÉ GRAÇA

MARIA JOSÉ MESTRE

JOSÉ ALBERTO CORREIA

ANABELA SANTOS

NUNO DIOGO

JOSÉ TAVARES

SAUL ASSIS

MANUELA ROMÃO

JOÃO COELHO

JOÃO LOPES

HELENA FARRAMACHO

RUI ANTÓNIO

HUGO NASCIMENTO

ANA PALMEIRA

WALTER MARTINS

ADÉRITO ALMEIDA

PATRICIA LIMA

ENGENHEIRO CIVIL 30 ANOS

FARMACÊUTICO 62 ANOS

GESTOR DE PROJETOS 41 ANOS

INSPETOR SEG. SOCIAL 47 ANOS

EMPRESÁRIO 30 ANOS

VENDEDOR 25 ANOS

PROFESSORA 58 ANOS

ADMINISTRATIVA 35 ANOS

TEC. SUP. SERVIÇO SOCIAL 41 ANOS

SOCIÓLOGO 53 ANOS

MÉDICO DENTISTA 31 ANOS

ENG. ELETROTÉCNICO 34 ANOS

GESTORA DE EMPRESAS 39 ANOS

PSICÓLOGO CLINICO 35 ANOS

CHEFE DE COZINHA 31 ANOS

DIA 29 VOTE ANA CELINA DIAS ASSISTENTE SOCIAL 46 ANOS

JOSÉ MASSAPINA GESTOR DE MARINA 52 ANOS

EDUARDO MENDONÇA APOSENTADO 72 ANOS

PARTIDO SOCIALISTA

PS

TÉCNICO ADMINISTRATIVO 40 ANOS

AGENTE DE SEGUROS 35 ANOS

PSICÓLOGA 31 ANOS


Por uma gestão municipal moderna, rigorosa e democrática

Queremos que a Câmara Municipal (CM) e as Empresas Municipais se afirmem, cada vez mais, como instrumentos ao serviço do desenvolvimento do concelho e das necessidades dos seus residentes. Para tal garantimos que estas entidades serão modernas, ágeis e democráticas, baseadas em firmes princípios de rigor e transparência. Para concretizar estes objetivos assumimos os seguintes compromissos: uu

Prosseguir com a política de responsabilidade que tão bons resultados têm dado na recuperação da credibilidade da Câmara Municipal. Pretende-se manter a redução do passivo e a continuação dos pagamentos a tempo e horas;

uu

Continuar e reforçar o processo de modernização dos serviços municipais no que se refere a métodos, regras e formas de trabalho numa lógica orientada para a celeridade e qualidade de serviço na resposta ao munícipe;

uu

Criar o Balcão Único permitindo melhorar o atendimento e resposta aos Munícipes;

uu

Articular com as entidades competentes as necessidades de investimento municipal, de modo a garantir fontes de financiamento europeu, no âmbito da definição do próximo quadro comunitário de fundos regionais 2014/2020;

uu

Alargar o âmbito do Orçamento Participativo em algumas áreas, como forma de promoção da participação dos cidadãos na vida municipal;

uu

Promover o diálogo entre a Câmara Municipal e os cidadãos prestando regular e sistematicamente contas das opções tomadas e das atividades desenvolvidas. Estudar novas formas de relação direta com vista a melhor servir as pessoas;

uu

Reforçar a importância das Freguesias nas áreas sociais, obras e equipamentos, numa lógica de subsidiariedade;

uu

Tornar as empresas municipais instrumentos ao serviço dos munícipes e das atividades económicas e sociais do concelho.

uu

Valorizar a Assembleia Municipal enquanto órgão político por excelência de fiscalização da ação do executivo. Promover uma maior participação dos munícipes nas suas sessões;

9


Pelo bem-estar das nossas famílias

O período difícil que o nosso país atravessa foi particularmente violento para com os setores económicos que predominaram nos últimos anos no nosso concelho, particularmente a construção civil e todas as atividades que dela dependem. Fruto desta situação, Tavira atingiu níveis elevados de desemprego, constituindo este flagelo social a nossa principal preocupação. A par do problema do desemprego, o concelho denota alguns focos de pobreza e de exclusão social. A nova realidade demográfica do concelho fez crescer o peso dos mais idosos na composição etária da população. A emigração tem provocado uma recomposição das famílias levando muitas crianças a viverem com os avós. Este enquadramento obriga a que se repensem as políticas sociais para atender às novas realidades. Assim, para os próximos anos, a nossa principal prioridade serão as pessoas. Tal exigirá que a CM seja mais ativa na dinamização da cooperação da “Rede Social”, principal instrumento para identificação e implementação das respostas sociais. Para tal assumimos os seguintes compromissos: uu

Implementar políticas ativas de apoio à criação de postos de trabalho, como forma de combater o desemprego existente e procurar manter os jovens em Tavira;

uu

Valorizar o trabalho em parceria desenvolvido no âmbito da Rede Social, criando uma relação de proximidade institucional e uma atuação concertada no combate às desigualdades sociais das famílias do concelho, concretizando os objetivos e metas do Plano de Desenvolvimento Social do Município;

uu

Apoiar iniciativas sociais promovidas pela sociedade civil, que contribuam para o bem estar dos cidadãos;

uu

Criar o “Fórum Social”, a realizar semestralmente, para debate entre os responsáveis das instituições sociais para a programação conjunta das actividades a realizar e avaliação das realizadas;

uu

Pugnar pelo reforço do Serviço de Apoio Domiciliário no Concelho;

11


uu

Promover redes de voluntariado para a solidariedade, criando parcerias institucionais para uma bolsa de voluntários no Concelho;

uu

Apoiar os idosos no combate à solidão, dinamizando e promovendo o seu envolvimento em atividades lúdicas e culturais, convívios e passeios, através da criação de equipas técnicas que cuidem e protejam os idosos;

uu

Criar o “Conselho Municipal de Apoio ao Idoso”, para a promoção e articulação de políticas de apoio e de responsabilização das famílias e da comunidade em relação aos seus idosos;

uu

Articular com as forças de segurança a constituição de equipas de apoio e acompanhamento de idosos em matéria de segurança, em particular nas zonas interiores do concelho;

uu

Continuar a assegurar o transporte dos munícipes em deslocações à sede do Concelho;

uu

Prosseguir com a iniciativa da oferta de todo o material escolar às crianças do 1º ciclo do ensino básico público, como forma de promoção da igualdade de oportunidades na aprendizagem;

uu

12

Promover uma alimentação equilibrada e de qualidade, confecionada nas escolas de Tavira;

uu

Promover e reforçar o Banco Municipal de livros escolares;

uu

Prosseguir com o programa de pequenas obras em todas as escolas do concelho no sentido de garantir boas condições de conforto a alunos, professores e funcionários;

uu

Proporcionar a distribuição nas sedes das Juntas de Freguesia das senhas de alimentação e títulos de transporte para os alunos;

uu

Contribuir para a melhoria da rede de transportes escolares e procurar garantir uma maior coordenação de horários das aulas com os da empresa de transportes;


uu

Articular com a Administração Regional de Saúde a melhoria e reforço da Oferta de Saúde do Concelho que incluí a manutenção da rede de Centros e Extensões de Saúde existentes;

uu

Reforçar os circuitos das Unidade Móvel de Saúde nas zonas do interior, para o apoio às suas populações;

uu

Reforçar o Programa Municipal de Reparações da Habitação Social existente (TAVIRA Repara);

uu

Reforçar o Programa Tavira Solidária adequando-o à realidade social do concelho;

uu

Promover a cedência de terrenos para Cooperativas de habitação jovem, desde que existam fontes de financiamento disponíveis e candidatáveis para a sua construção;

uu

Promover a conservação e pintura das habitações sociais do concelho;

uu

Encontrar soluções para a gestão dos condomínios da habitação social de forma a garantir a manutenção das boas condições das habitações;

uu

Promover o apoio ao Empreendedorismo Social de forma a favorecer a integração social e profissional das pessoas do nosso concelho e dinamizar a economia local;

uu

Implementar as Hortas Sociais de forma a facilitar aos mais carenciados a possibilidade de cultivar e tratar a terra, de modo a terem produtos agrícolas frescos produzidos pelo próprio e pelo seu agregado;

13


Por uma economia empreendedora e sustentável

As potencialidades de Tavira permitem apostar em atividades como o turismo, a agricultura, as pescas, as indústrias criativas ou serviços. O Turismo permite consolidar produtos como o sol e mar (Ilha de Tavira, Cabanas, Barril e Terra Estreita), o ambiente e a paisagem (Ria Formosa, sapal, salinas, cordão dunar, o barrocal e o interior), a cultura e o património, o golfe e a náutica de recreio. Acreditamos no dinamismo e na capacidade empresarial de Tavira e dos Tavirenses, de forma a explorar todo o potencial que dispomos, acrescentando-lhe valor, gerando rendimentos e criando riqueza. A Câmara Municipal de Tavira deverá afirmar-se adotando políticas que estimulem a captação de investimentos e a criação de postos de trabalho; Assim, assumimos como principais compromissos: uu

Consolidar o projeto ATIVAR TAVIRA, como pólo dinamizador da atividade económica no concelho de Tavira e instrumento de fixação de empresas modernas e competitivas no nosso concelho;

uu

Continuar a promoção ativa do Parque Empresarial de Tavira, no sentido da sua utilização preferencial para as empresas que se pretendam instalar em Tavira, procurando diversificar as formas de comercialização dos lotes (venda, arrendamento, direito de superfície, etc) procurando sempre a melhor solução para ambos;

uu

Consolidar o projeto de instalação de um centro de negócios e incubadora de empresas no Parque Empresarial de Tavira;

uu

Criar com as empresas e instituições do concelho e em articulação com os organismos regionais competentes, o “Conselho Económico Municipal” como fórum de debate e propostas sobre as questões económicas que possam levar à criação de emprego;

uu

Acompanhar e fomentar a utilização no concelho de Programas e Sistemas de Incentivo às Atividades Económicas;

uu

Promover e apoiar a participação de instituições e empresas do concelho em eventos, missões empresariais e certames nacionais e internacionais;

15


16

uu

Dinamizar o potencial económico de Tavira por via da exploração de “nichos de mercado” em que o concelho possa ter notoriedade internacional;

uu

Apoiar a constituição de Plataformas agregadoras dos produtos locais e regionais para venda internacional (Market Place) com logística e rápida distribuição;

uu

Valorizar as duas margens do Gilão, com destaque para a ponte romana e reabilitar a ponte metálica existente;

uu

Não desistir e continuar a trabalhar para que o Governo proceda à construção do Porto de Pesca de Tavira e dos respetivos equipamentos, armazéns de aprestos e lota.

uu

Continuar a pressionar as entidades responsáveis para levar a cabo as obras imprescindíveis para a segurança dos pescadores, como sejam: a recuperação do molhe nascente da barra de Tavira, dragagens nos canais de Tavira, Cabanas e Santa Luzia e condições de navegabilidade do Rio;

uu

Implementar e Dinamizar uma estação náutica, que conjugue turismo, lazer e desporto;

uu

Trabalhar com as entidades competentes na criação de lugares de atracação para embarcações de recreio em Cabanas, Santa Luzia e nas Quatro Águas;

uu

Apoiar, efetuando as diligências necessárias junto das entidades competentes, a Construção do porto de recreio de Tavira no lugar das Quatro Águas;

uu

Proceder à Requalificação das Quatro Águas, a desenvolver no âmbito do plano estratégico do Programa Polis Litoral Ria Formosa para Tavira;

uu

Proceder à requalificação da estrada de ligação entre Santa Luzia e Pedras d`el Rei, no âmbito da concretização do plano


estratégico do Programa Polis Litoral Ria Formosa; uu

Trabalhar com as entidades competentes para a Requalificação dos cais de embarque de passageiros das Quatro Águas e da Ilha de Tavira, criando condições para utentes com mobilidade reduzida;

uu

Promover e valorizar a Ilha de Tavira como um dos melhores destinos turísticos do mundo para famílias, melhorando as estruturas e infraestruturas de apoio criando uma imagem de marca;

uu

Requalificar a Rua José Pires Padinha desde a DocaPesca até à Ponte dos descobrimentos;

uu

Dinamizar o Parque de Feiras e Exposições através de um Programa de Eventos anual;

uu

Incentivar os certames/feiras e outros eventos que promovam o consumo dos produtos locais com origem no mundo rural ou no mar na perspectiva de promoção de Tavira como capital da Dieta Mediterrânica;

uu

Criar, em articulação com Associações Empresariais e empresas, um prémio anual para o jovem empreendedor e se mostre mais inovador;

uu

Acompanhar e promover o Centro de Formação Profissional de Tavira;

uu

Em articulação com o Parque Natural da Ria Formosa, estabelecer itinerários turísticos ambientais, nomeadamente através da edificação de observatórios de aves, postos de interpretação ambiental devidamente assinalados e enquadrados com sinalética interpretativa;

uu

Promover o turismo cinegético no Barrocal e a na Serra em articulação com as Associações de Caçadores do Concelho e a Federação de Caçadores do Algarve.;

uu

Continuar a realizar os concursos de Gastronomia do Mar e Gastronomia da Serra e criar o concurso de Gastronomia Mediterrânica sob a égide da candidatura de Tavira a Património Imaterial da Humanidade com a Dieta Mediterrânica;

17


Por um território coeso e solidário

O concelho de Tavira é um território aprazível para viver, para trabalhar e para passar férias. A sua preservação, a fluidez nas deslocações no Litoral, Barrocal e Serra são elementos essenciais para manter a competitividade do município e das suas Freguesias. A cidade de Tavira apresenta caraterísticas ímpares no Algarve e no País. Queremos valorizá-la e tentaremos que o Gilão volte a ter o protagonismo que já teve. Elegemos o centro da cidade como o grande polo dinamizador de Tavira. Com o objetivo de conferir maior harmonia a este território e elevar a sua qualidade de vida passam a identificar-se um conjunto de compromissos consideradas fulcrais para fazer cumprir estes objetivos: uu

Concluir a revisão do PDM adequando os usos do território às novas necessidades estratégicas do concelho, de forma a que constitua um instrumento promotor da sustentabilidade ambiental, das atividades económicas e da qualidade de vida;

uu

Em articulação com as entidades regionais, promover a colocação de passadiços e rampas de acesso ao longo rio, por parte de entidades públicas e/ou privadas, para a promoção das atividades marítimo-turísticas e permitindo a maior utilização do rio por parte da população;

uu

Desenvolver um Plano para o Trânsito da Cidade com identificação clara de lugares de estacionamento e vias de circulação livre e condicionada;

uu

Criar novos lugares de estacionamento, face aos novos desafios criados pela requalificação dos espaços ribeirinhos e da intervenção da Sociedade Polis;

uu

Melhorar o piso das estradas que se encontram em mau estado de conservação, reforçar a sinalética e as marcações nas vias, criar novas passadeiras e zonas de velocidade reduzida;

19


20

uu

Requalificar a estrada Morenos/Umbria/Várzeas de Vinagre; Concluir a Beneficiação da EM 397, Tavira/Cachopo; Beneficiar a estrada Cachopo/Mealha e Requalificar a Estrada Fuzeta - Cintados; Beneficiar a estrada Santo Estevão/4 estradas;

uu

Desenvolver um plano de eliminação progressiva das barreiras físicas e arquitetónicas nas vias e em edifícios públicos, proporcionando melhores condições de acesso a pessoas com mobilidade reduzida, preparando assim a cidade e as freguesias para o Turismo acessível;

uu

Melhorar as condições de circulação e utilização do terminal rodoviário, nomeadamente com a criação de zonas de sombra e conforto para os utentes;

uu

Resolver o acesso a Cabanas com o alargamento da estrada na zona da passagem de nível, quer através de um segundo acesso que deverá ser contemplado em sede de revisão do PDM de Tavira;

uu

Construir uma casa mortuária que responda às necessidades sentidas por uma população cada vez mais heterogénea no que se refere a origens, culturas e crenças;

uu

Melhorar a conservação dos espaços interiores e equipamentos do cemitério de Tavira e alargamento dos cemitérios de Santo Estevão, Cachopo e Luz de Tavira;

uu

Colocar mobiliário urbano (bancos, papeleiras e outros…) em diversos espaços públicos.

uu

Criar parques geriátricos e zonas de sombreamento em diversos locais do concelho;

uu

Colocar mais pontos de fornecimento de sacos para recolha de dejetos de animais domésticos;


uu

Promover e Fomentar ações de sensibilização Ambiental e científica junto da comunidade escolar e da população, fomentando a existência de parcerias;

uu

Continuar a desenvolver esforços, com novos investimentos, no sentido de aumentar a rede de Saneamento Básico no Barrocal e zona Serrana;

uu

Resolver problemas pontuais da falta de água em locais e montes de algumas freguesias;

uu

Aumentar a rede de distribuição de Resíduos Sólidos, Ecopontos, nomeadamente na recolha de óleos alimentares domésticos;

uu

Proceder ao reajustamento arbóreo, com a substituição, sempre que possível, de árvores cujas raízes danificam os passeios e sujam os pavimentos e substituir as palmeiras afectadas pela praga do escaravelho por outra solução arbórea;

uu

Assegurar e garantir a melhoria da limpeza dos espaços e jardins públicos;

uu

Manter os parques infantis públicos de acordo com as normas de segurança, fazendo a manutenção aos equipamentos e garantindo a sua limpeza;

uu

Criar mais espaços verdes e sempre que possível integrar os mesmos com equipamentos infantis ou equipamentos de manutenção;

uu

Em articulação com as Associações de caçadores do Concelho, implementar um plano de desmatação, com vista ao desenvolvimento da atividade cinegética e ao mesmo tempo como medida de prevenção de incêndios.

21


Pela mobilização das nossas capacidades e valorização da nossa identidade

A cidade e o concelho de Tavira gozam de um estatuto ímpar no Algarve devido ao seu património histórico e arquitetónico, conjugado com condições naturais, de Ria e Mar, de Barrocal e Serra. Com esta riqueza, Tavira deverá ser um município de Cultura, de vida saudável, de juventude e de desporto. O concelho de Tavira é um centro de encontro de diversas culturas, diferentes habitantes de várias nacionalidades, visitantes e gerações, o que lhe dá uma vocação intercultural. Tavira, cidade das Igrejas, deverá ser uma referência nacional para o Turismo Religioso (TUREL) Para isso propomo-nos assumir os seguintes compromissos: uu

Sustentar e aprofundar a candidatura a Património da Humanidade da “Dieta Mediterrânica” em todas as suas vertentes: modo de vida, cultura, gastronomia, saúde, economia e paisagem;

uu

Potenciar e dar destaque à figura de Álvaro de Campos através de diversos eventos culturais, que associem inequivocamente o heterónimo de Fernando Pessoa a Tavira;

uu

Promover a leitura e a literatura com reforço do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Biblioteca Municipal Álvaro de Campos;

uu

Manter, e se possível reforçar, a qualidade da oferta de artes plásticas, em grande parte devido ao elevado nível do trabalho realizado pelo Museu Municipal instalado no Palácio da Galeria;

uu

Reabilitar o Cineteatro António Pinheiro, tornando-o o principal palco dos espetáculos culturais do concelho, de acordo com o projeto, já aprovado pela CM de Tavira e candidatado a Fundos Europeus;

uu

Construir o Núcleo Fenício do Museu Municipal de Tavira;

23


24

uu

Recuperar o atelier Bartolomeu Cid dos Santos, apoiado no legado do maior gravador português do séc. XX e na sua coleção de arte;

uu

Continuar a promover a Reabilitação do Património Histórico, Arqueológico e Religioso;

uu

Promover e incentivar a recuperação/conservação das casas mais degradadas, nomeadamente no centro histórico com a utilização dos instrumentos legais municipais em vigor (Área de Reabilitação Urbana – ARU);

uu

Promover o diálogo e a interacção com os artistas locais e agentes culturais do concelho, procurando destacar e evidenciar os trabalhos dos mesmos e dos produtos culturais;

uu

Criar a “Rede Municipal de Agentes Culturais”. A articulação entre todos é fundamental;

uu

Apoiar a criação de oferta cultural;

uu

Continuar a promover a relação das escolas e comunidades com o património, a cultura, os agentes culturais e os artistas da região de forma a criar hábitos e fomentar a procura cultural;

uu

Otimizar os espaços expositivos e de realização de eventos do concelho, com programação coerente e de apoio às atividades educativas;

uu

Continuar a comemorar na Praça da República a Passagem do Ano;

uu

Apostar nas comemorações da Semana Santa em Tavira, em articulação com as entidades religiosas do Concelho, no sentido da sua valorização e solenidade;


uu

Manter o programa “Verão em Tavira” apostando na sua qualidade e diversidade de oferta e Valorizar o Festival Internacional de Teatro e Artes de Rua de Tavira “Cenas na Rua”, dando-lhe dimensão e estatuto internacional;

uu

Continuar a Organizar a Feira da Dieta Mediterrânica;

uu

Organizar a Semana da Juventude e dinamizar o Conselho Municipal da Juventude, reforçando a articulação e a dinamização de projectos conjuntos com as associações juvenis e de juventude;

uu

Alargar a programação cultural a todo o ano;

uu

Melhorar os suportes e formas de comunicação dos eventos com os cidadãos, nomeadamente através da criação de um APP para smartphones e tablets, que poderá ser descarregada para equipamentos móveis de forma gratuita com informação municipal;

uu

Desenvolver um sistema de informação dos locais culturais (estátuas, edifícios, ruas, etc.) através dos sistemas de QR Code;

uu

Criar o Fórum da Interculturalidade, com a função de desenvolver uma rede entre associações, comunidades e pessoas dedicadas a promover o diálogo intercultural e transcultural;

uu

Apoiar o programa Música nas Igrejas, que alia a música ao património religioso;

uu

Continuar a comemorar com grande destaque as festas de S. João, no âmbito das festas da cidade, com as ruas enfeitadas e arraiais populares;

uu

Manter a realização anual dos Festivais de Charolas;

25


26

uu

Apoiar a cultura pop urbana, proporcionando facilidades a jovens para desenvolver projetos como as bandas musicais, banda desenhada, conteúdos digitais, cinema, entre outros;

uu

Criar o Conselho Municipal do Desporto;

uu

Elaborar o “Plano de Desenvolvimento Estratégico Desportivo” através de um Protocolo a estabelecer com a Universidade do Algarve;

uu

Estabelecer protocolos com as escolas com vista à otimização da utilização dos espaços desportivos;

uu

Requalificar o Circuito de Manutenção do Séqua, propondo novas valências para a prática desportiva ao ar livre;

uu

Criar e continuar a apoiar programas de desporto para todos, especialmente para o segmento sénior, a partir da prática moderada da marcha, ciclismo, natação, ginástica, entre outros;

uu

Fomentar a prática de desportos náuticos, pugnando para que o concelho possua as infraestruturas necessárias ao seu incremento;

uu

Proceder ao arrelvamento do campo de futebol integrado no Pavilhão Eduardo Mansinho;

uu

Promover a prática do golfe, estabelecendo protocolos com os campos do concelho para a utilização das suas estruturas;

uu

Fomentar e criar espaços para a prática de jogos populares tradicionais como a petanca e a malha;

uu

Apoiar e incentivar a construção do Complexo de Tiro de Tavira;

uu

Incentivar e Apoiar a realização de eventos desportivos de relevância nacional e internacional, fortemente mediatizados que tragam mais valia na promoção ao Concelho.


www.jorgebotelho.autarquicas2013.pt

DIA 29 VOTE PS


Programa Eleitoral 2013 - Câmara Municipal de Tavira  

Programa Eleitoral 2013 para a Câmara Municipal de Tavira pelo Partido Socialista Jorge Botelho Todos Com Tavira

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you