Page 1

Público - Onze Teses contra os inimigos do Acordo Ortográfico

http://jornal.publico.pt/noticia/09-08-2011/onze-teses-contra-o...

11 de Agosto de 2011

LIFE&STYLE | FUGAS | ÍPSILON | GUIA DO LAZER | CINECARTAZ | INIMIGO PÚBLICO |

Bélgica

Amy Winehouse

ok

Paulo Furtado

Muito provavelmente tem a melhor cerveja do mundo

As colecções de moda que a cantora deixou

Pesquisa

SIGA-NOS:

Vida de um Tigerman em 10 fotos

JORNAL DO DIA | VÍDEOS | MULTIMÉDIA | INFOGRAFIAS | BLOGUES | DOSSIERS |

| LOJA | ASSINATURAS | CONTACTOS | CLASSIFICADOS | INICIATIVAS | METEO

MUNDO POLÍTICA ECONOMIA DESPORTO SOCIEDADE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS ECOSFERA CULTURA LOCAL MEDIA TECNOLOGIA MAIS Cinco Famílias - Um ano na crise | 20 anos/20 histórias | Comunidades | Consultório de Justiça |

O Jornal do Dia é um exclusivo dos Assinantes Público.

Se ainda não é assinante Assinar o Público

Se já é assinante

Email

Assine o Público Digital a partir de 2,30 € e aceda a todos os conteúdos exclusivos que temos para si.

••••••••••••• Guardar os meus dados. Entrar Esqueceu-se da palavra-chave?

Caderno > Opinião Votar

| Resultados

0 Votos

EDIÇÃO IMPRESSA

Notícia 4 de 8

Onze Teses contra os inimigos do Acordo Ortográfico Por Fernando dos Santos Neves

+ LIDAS + COMENTADAS + ENVIADAS + VOTADAS

Temas O concelho em forma de coração é o que tem mais dadores de sangue Destaque Bolsas voltam às quedas com receio de que a crise da dívida chegue a França Opinião Cavaco Silva: mais um tiro no pé Destaque Com 16 mil polícias em Londres, motins rebentam a norte da capital Opinião Put the blame on Mame boys Opinião Uma questão de tempo

Terça-Feira 09/08/2011

Portugal Saúde deixa de pagar reembolsos directos aos doentes

Voltar a publico.pt

Temas Entre "fraldas" e rebanhos Temas A Moldávia está trancada no armário Opinião O declínio do império americano PUB:

Partilhar

DOWNLOAD EM PDF

P2 Porto 11.08.2011 - 0,14 MB

P2 11.08.2011 - 1,45 MB

Público Porto 11.08.2011 - 0,93 MB

Público 11.08.2011 - 2,51 MB

Publica 07.08.2011 - 3,39 MB

Fugas 06.08.2011 - 4,58 MB

Ipsilon 05.08.2011 - 4,72 MB

Inimigo Público 05.08.2011 - 0,37 MB

Versões anteriores

Clique aqui para descarregar o PDF de edições anteriores (últimos 30 dias) Índice da Edição Impressa CADERNO P1

Destaque Portugal

1 of 3

Imprimir

Comentar

Enviar

1. "Onze Teses..." inspiram-se no célebre manuscrito de K. Marx, simplesmente intitulado Ad Feuerbach, em que a preposição latina "Ad" significa "Contra" e em que Marx estigmatizou os conceitos e preconceitos daquele filósofo alemão, como aqui se pretendem estigmatizar os conceitos e preconceitos de todos aqueles que, consciente ou inconscientemente, continuam a fazer suas as, por opostas razões, também célebres palavras do luso ditador "orgulhosamente só". Aliás, como é sabido, das "11 teses" de Marx contra Feuerbach foi a 11ª, de todas a mais breve, que se tornaria também de todas a mais famosa: "Até agora os filósofos têm interpretado o mundo de diversas maneiras, mas o que verdadeiramente importa é transformá-lo"! 2. O "Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa" quer ser isso mesmo e nada mais: um acordo sobre a ortografia e não um acordo sobre o vocabulário, a sintaxe, a pronúncia, a literatura e tudo o resto (que é, indubitavelmente, o mais importante) que constitui uma língua viva e, ainda por cima, uma língua potencialmente universal como a língua portuguesa e até uma das pouquíssimas línguas potencialmente universais do século XXI, como já Fernando Pessoa anteviu nos princípios do século XX. 3. Para satisfação dos antiacordistas deverá mesmo dizer-se que, do ponto de vista técnico-linguístico, o proposto "Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa" padece de muitos defeitos e carece de muitos aperfeiçoamentos, sendo que até não será um exagero afirmar que a sua principal virtude é a de existir (à semelhança, por exemplo, das democracias portuguesa, brasileira, etc. que, imperfeitíssimas embora, é bem melhor que existam do que o seu contrário). Ou será que não? 4. E já agora, e como a subjacente acusação dos anti-acordistas é a de que o "Acordo Ortográfico" constitui um verdadeiro ato de traição a Portugal (o que não deixa de fazer lembrar velhas acusações e despertar velhos fantasmas...), bastaria um mínimo de lucidez para entender que é, precisamente, o "Acordo Ortográfico" que permitirá a continuação da existência da "Língua Portuguesa" no Brasil, etc., a qual, sem ele, inevitavelmente se tornará, a breve trecho, a "Língua Brasileira", como de algum modo principiaria a ser o caso. Sem nenhuma tragédia, aliás, para a Humanidade, mas, suponho, com algum legítimo sofrimento para todos os portugueses.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE NO PUBLICO.PT Última Hora À quinta noite, a calma regressou às cidades inglesas Última Hora Bolsa de Lisboa acompanha recuperação dos mercados europeus Última Hora Plantéis dos quatro “grandes” valem cerca de 645 milhões de euros Última Hora Violações em 2010 atingem número recorde Última Hora Nova Iorque impõe educação sexual no ensino básico e secundário PUB

Venha à bruxa! Quer saber o que a sua mão diz sobre si? Entre, sem medo. http://leiturademaos.com Quer Net em todo o lado? Adira ao MEO e tenha Banda Larga Movel Grátis. Adira já! www.meo.pt Empresa especializada Em Serigrafia com 30 anos de Experiência www.rujoca.pt Hotel em Portugal Veja a Disponibilidade e Ofertas dos Hotéis Accor em Portugal www.ibishotel.com

5. Além das motivações "patrioteiras", como se vê sem qualquer fundamento, há também as motivações "interesseiras" dos Editores e Livreiros Portugueses, e que só são devidas à curteza de vistas que o nosso crónico e anacrónico analfabetismo global ainda continua a alimentar e de que as atuais "Feiras do Livro" de Lisboa e Porto constituem ilustríssimo documento, não tendo surtido grande efeito o pequeno ensaio por mim publicado há anos e que tinha por título: "As velhas feiras do livro português

118//11 11:21 AM


Público - Onze Teses contra os inimigos do Acordo Ortográfico

http://jornal.publico.pt/noticia/09-08-2011/onze-teses-contra-o...

estão mortas, vivam as feiras do livro lusófono!" (PÚBLICO, 10 Junho 2006)

Mundo Economia

6. Na verdade, muito mais do que questão "técnico-linguística", o "Acordo Ortográfico" é uma "questão político-estratégica" e só os referidos "patrioteiros" e "interesseiros" é que ainda não entenderam isso, nem também entenderam que, "conosco ou sem-nosco" como humoristicamente se tem dito e escrito, em virtude da globalização contemporânea e da emergência do Brasil como grande potência (já ouviram falar do BRIC, iniciais de Brasil, Rússia, Índia, China..., a que eu gostaria de ver acrescentada também a inicial "A" de Angola...?), será imprescindível a existência de um "Acordo Ortográfico" (por enquanto, com alguma magnanimidade dos outros parceiros) "da Língua Portuguesa". Será assim tão difícil de entender?

Local Lisboa Local Porto Desporto Espaço Público Última Página CADERNO P2

Opinião Temas

7. A já denominada "ressaca colonialista" do velho Portugal é, sem dúvida, uma das razões, por vezes inconsciente, da oposição de muitos ao "Acordo Ortográfico", que não se dão conta do que isso tem de anacrónico e de ultrapassado. Quando entenderão isso tanto os velhos colonialistas de antanho, como os anticolonialistas de sempre?

SUPLEMENTOS

Pública Ípsilon Fugas Dia da terra

8. Outro factor igualmente ultrapassado e anacrónico é o que também já foi designado de "síndroma salazarista de Badajoz", para aludir ao facto de Salazar nunca ter ido, simbolicamente, além daquela cidade fronteiriça e que, também simbolicamente, traduz a estreiteza das suas vistas e visões (suas, dele e suas, de todos estes retardatários históricos) ...

Edições Anteriores ÚLTIMOS 7 DIAS

Dia 10, quarta-feira Dia 09, terça-feira Dia 08, segunda-feira Dia 07, domingo Dia 06, sábado Dia 05, sexta-feira Dia 04, quinta-feira PESQUISA

OK

9. É por tudo isto que a questão do "Acordo Ortográfico" não pode deixar de estar ligada à questão da lusofonia, entendida ela também não só nem sobretudo como "questão linguística", mas sim como "questão político-estratégica" e que, nos últimos anos, depois de aparentemente ter conseguido introduzir o vocábulo nos dicionários da Língua Portuguesa, tenho procurado estender a outros níveis, nomeadamente pela recorrente formulação da seguinte "TESE": mais que projeto ou "questão cultural" e até "linguístico-literária", a lusofonia é um projeto ou uma "questão de estratégia comum de desenvolvimento humano sustentável e de espaço geopolítico próprio no globalizado mundo contemporâneo. O que também é válido para a CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), que deveria adotar o nome mais cairológico e menos restritivo de "Comunidade Lusófona". 10. Que, ao menos, não se chame a qualquer "Manifesto contra o Acordo Ortográfico" "Manifesto em defesa da Língua Portuguesa", porque não haverá maneira mais eficaz de acabar com esta, independentemente, claro, das boas intenções de muitos dos ditos "Manifestistas", aos quais, não sem alguma maldade, já foi aplicada a sentença evangélica: "Perdoai-lhes porque não sabem o que dizem e escrevem!" 11. Até aqui já se disse e escreveu quase tudo e o seu contrário sobre e contra o novo "Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa"; o que importa, agora, é efetivamente começar a praticá-lo. À falta de uma verdadeira "Academia Lusófona da Língua Portuguesa" (finalmente proposta na "XIV Semana Sociológica", realizada no Porto, a 07, 08 e 09 de Abril 2008), esperemos que o Governo da Nação e toda a Sociedade Portuguesa não venham a ser condenados por falta de comparência a este apelo e desafio da história. Criador da primeira licenciatura portuguesa de Ciência Política. Primeiro reitor da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e da Universidade Lusófona do Porto Corrigir

Provedor do Leitor

Feedback

Estatísticas

Partilhar esta notícia

ylg nw iT

Blogue sobre este artigo eu golbedarucorp

Se comentar este artigo no seu blogue, o link aparecerá aqui. Efectue o ping do seu blogue no Twingly para nós o encontrarmos.

Comentários 0 a 0 de 0

Escrever Comentário

Escrever Comentário Critérios para a publicação de comentários Comentários 0 a 0 de 0

Escrever Comentário

Login Email

Comentar

•••••••••••••

Entrar

Registo / Recuperar

Login Twitter

Login Facebook

critérios para publicação de comentários dos leitores

Título

Restam 800 caracteres

2 of 3

118//11 11:21 AM


Público - Onze Teses contra os inimigos do Acordo Ortográfico

http://jornal.publico.pt/noticia/09-08-2011/onze-teses-contra-o...

Texto

Nome

Email

Localidade, País

Anónimo

ENVIAR

Todos os comentários desta página são publicados após edição. Tendo em conta o elevado número de comentários recebidos, pode demorar algum tempo até que a sua mensagem seja publicada. Apenas serão publicados os comentários que respeitam os nossos critérios de publicação. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.

© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA - Directora: Bárbara Reis - Directora executiva: Simone Duarte - Coordenador: Sérgio B. Gomes - Editor: Luciano Alvarez Editor de comunidades: Alexandre Martins - Webmaster: Paulo Almeida - Publicidade - Webdesign - Provedor dos Leitores

3 of 3

118//11 11:21 AM

Contra os Anti-AO  

Diatribe contra os que rejeitam o AO

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you