Issuu on Google+

Notícias da

TERRA Edição nº 301 - Ano 3 - Maio a Julho de 2014

2° DIA DE CAMPO RECEBE PECUARISTAS DE TODO O BRASIL

Evento realizado pelo Grupo Otávio Lage reuniu mais de 300 pessoas, entre pecuaristas e especialistas, no último dia 4 de outubro, na fazenda Covoá, em Goianésia. Os participantes puderam conhecer mais sobre as técnicas de melhoramento genético utilizadas pela empresa, que apresenta ao mercado um animal com precocidade sexual e de acabamento. . .03

Fazenda Bandeirantes entra na Segunda fase de plantio Serão plantadas mais 300 mil árvores no local, onde a empresa desenvolve o projeto Seringal desde 2011.

.05

Saúde do trabalhador está entre as prioridades Empresa implantou o Programa de Fortalecimento Muscular (PFM), com o intuito de aumentar a resistência física e exibilidade dos colaboradores. Assim, todos estarão aptos sicamente para exercer suas atividades.

.09


Editorial

Um futuro ainda melhor Fim de ano é o momento de re etir e avaliar o que planejamos e o que conseguimos realizar de nosso projeto. Sabemos que todos nós estamos fazendo muito esforço e lutando com vontade para cumprir todas as metas que nos comprometemos para 2012. Já conseguimos muito, como a nalização de nosso último ano de gestão na Brasmilho e a transição impecável e dentro dos melhores padrões de governança para os novos controladores. Com a tecnologia do transgênico, há o compromisso de ampliar o atual parque industrial e multiplicar por dez vezes sua produção. Apesar dos baixos preços da arroba do boi e do alto valor dos insumos, tivemos ainda um bom desempenho operacional na pecuária de corte e leite, uma boa performance na produção de soja e de grãos para semente de milho e sorgo, além do bom resultado no plantio de novas seringueiras e na coleta de látex. Faltam apenas dois meses para completarmos nossas tarefas e fecharmos o ano com a certeza de um bom trabalho e o sentimento de termos dedicado o melhor de cada um de nós. Fizemos mais do que isso. Foi um ano que plantamos uma boa semente para colher frutos no futuro. Pensamos em nossa comunidade ao escolher nosso próximo prefeito e nossos representantes na Câmara Municipal. O Grupo Otávio Lage participou com responsabilidade nessa tarefa, que é fundamental para nós que vivemos, trabalhamos e criamos nossos lhos pensando grande e enxergando uma direção para um amanhã ainda melhor. Goianésia já industrializa grande parte do que produz, como leite, carne e cana de açúcar. Agora, um de nossos desejos é a pré-industrialização do látex que temos enviado para outros Estados na sua forma mais crua. Uma produção, já muito signi cativa em termos de Brasil, que poderia ser processada aqui, agregando maior valor, gerando novos empregos e impostos para Goianésia, além de economia em frete. Nosso futuro prefeito, Jalles, antes de assumir, já deu o primeiro passo e esperamos que tenha sucesso em viabilizar nossa expectativa de equalizar obrigações tributárias. É bom saber que alguém está lutando, ao lado de nossos produtores, por essa causa que é de todos. Queremos parabenizar o Jalles, o Moisés e a Lúcia, nossos colegas de empresa, e todos os que foram eleitos ou que lutaram ao nosso lado para oferecer seu trabalho em prol de nossa comunidade.

Ricardo Fontoura de Siqueira Diretor Presidente

Vocês são o nosso orgulho!

Notas

Jalles é eleito prefeito de Goianésia Parabéns aos eleitos nesta última eleição, em especial ao Jalles Fontoura e Robson, eleitos prefeito e vice-prefeito, respectivamente. Lembrando que o Jalles faz parte do conselho do Grupo Otávio Lage. Além disso, Moisés, encarregado de manutenção da empresa, foi eleito vereador.

Expediente

Jalles Fontoura e Robson - Prefeito e Vice-Prefeito

Este jornal é uma publicação dirigida do Grupo Otávio Lage. A sua comercialização é proibida, assim como a reprodução total ou parcial do seu conteúdo, que só poderá ser feita mediante autorização da empresa.

Grupo Otávio Lage - Rod. GO-080 km 56, Zona Rural - Goianésia - GO - Telefone: (62) 3389-9800

Ricardo Fontoura

Apoio editorial

Diagramação

Diretor Presidente

Railene Santos e Raianne Paula Moraes

Jonathan Miranda

Reportagem e Texto Wanessa Rodrigues Registro Pro ssional 01413 - JP/GO

.02


MOSTRA O MELHOR DA GENÉTICA OL

O

2° Dia de Campo do Grupo Otávio Lage repetiu o sucesso da primeira edição e mostrou a pecuaristas de todo o Brasil o melhor da genética OL. O encontro, que reuniu mais de 300 pessoas, foi realizado no último dia 4 de outubro, na fazenda Covoá, em Goianésia. Os participantes puderam conhecer mais sobre as técnicas de melhoramento genético utilizadas pela empresa, que apresenta ao mercado um animal com precocidade sexual e de acabamento. Por meio de palestras, os pecuaristas tiveram acesso a propostas de tecnologias e temas importantes para garantir uma pecuária mais produtiva. O gerente de Pecuária do Grupo Otávio Lage, Fábio Maya, foi um dos responsáveis por mostrar aos participantes do evento a tendência de mercado. O administrador de empresas Rogério Goulart falou sobre o mercado pecuarista. Ele é Editor da Revista Carta Pecuária, Membro da Câmara do Boi Gordo na BM & FBovespa, Articulista da Revista DBO e pecuarista. Já o médico Veterinário Marcelo Almeida, que é gerente do Departamento de Corte da CRV Lagoa e gerente do Programa de Melhoramento do Paint CRV Lagoa, ministrou palestra sobre o melhoramento

genético. Leonardo Rios, gestor de Pecuária do Grupo Otávio Lage, observa que, além de trazer informações sobre o mercado pecuarista e mostrar de perto técnicas modernas, o evento teve uma parte comercial. Durante o Dia de Campo, foi lançada a safra de touros nelore do Grupo Otávio Lage. Foram disponibilizados para venda 200 animais com Certi cado Especial de Identi cação e Produção (CEIP) – documento emitido pelo Ministério da Agricultura. Rios relata que, do total de animais, 180 foram ofertados em forma de loja e 20 em forma de leilão. Ele lembra que a ideia do evento, além de conscientizar os pecuaristas, é divulgar a marca do Grupo Otávio Lage. O gestor explica que a intenção é fortalecer comercialmente a marca em relação ao produto que é ofertado durante o Dia de Campo. Resultados – Rios observa que os resultados das duas edições do evento foram muito bons e, por isso, o Dia de Campo do Grupo Otávio Lage será realizado anualmente. Ano passado, por exemplo, foram comercializados, em um período de três meses, 300 touros depois da realização do 1° Dia de Campo.

Compromisso

2° DIA DE CAMPO

“Ainda estamos colhendo os frutos de 2011 e mostrando nosso trabalho para o Brasil”, diz Rios. Ele lembra que as portas da empresa estão abertas o ano todo para a comercialização desses animais e para que pecuaristas conheçam o trabalho realizado pelo Grupo.

Fábio Maya e Leonardo Rios durante o evento realizado pelo Grupo Otávio Lage, na fazenda Covoá.

No total, 180 touros Nelore foram oferecidos em forma de loja e outros 20 em forma de leilão.

.03


Produção

EMPRESA INVESTE EM CAMPOS DE SEMENTE DE SORGO

O

Grupo Otávio Lage, por meio da Vera Cruz Agropecuária, investe em campos de semente de sorgo, pastejo (consórcio em pastagem), forrageiro (para silos e para servir direto no coxo para alimentação animal), e granífero (produção de grãos). A empresa conta com uma área plantada de 410 hectares, toda irrigada por pivô central. Com produtividade média de 40 sacas por hectare, sendo toda a safra de inverno. Um dos motivos para os bons resultados obtidos pela empresa é ter uma equipe de campo altamente

treinada. São colaboradores motivados e que buscam, dia a dia, sempre o melhor produto. Além disso, que atenda as exigências do mercado de sementes de sorgo e milho no Brasil e no mercado exterior. A empresa atua com variedades altamente produtivas e com boa sanidade no campo. Entre elas, é possível destacar a BR 655, BR 330, BR 332, BR 310, que possuem genética Embrapa, sendo uma diversidade de materiais para melhor adequar-se à necessidade do produtor. A região Centro-Oeste é a responsavél por mais de 60% de toda a produção nacional.

SAIBA MAIS Nome cientí co: Sorghum bicolor (L.) Moench (S. vulgare Pers.) Ciclo vegetativo: anual (100 dias) Origem: África Altura da planta: 2 a 3 m, dependendo da variedade e das condições do solo Forma de crescimento: ereta, cespitosa (touceiras)

Colaborador Wendel Gonçalves Arruda, encarregado da Fazenda Lavrinha, em um dos campos de semente e sorgo do Grupo Otávio Lage.

Investimento que vale a pena Aperfeiçoar o talento dos colaboradores é uma necessidade real para as empresas que pretendem se manter competitivas no mercado. Por isso, quali car cada vez mais seus pro ssionais é uma missão do Grupo Otávio Lage, que mantém o foco no desenvolvimento das habilidades pro ssionais ao incentivar a integração entre os departamentos e melhorar a qualidade da produção. Neste ano, já foram realizados mais de 80 treinamentos. Para o Grupo, o capital humano é seu maior investimento, já que o grande diferencial da empresa está em estimular o crescimento pro ssional dos colaboradores.

.04


Seringal

FAZENDA BANDEIRANTES ENTRA NA SEGUNDA FASE DE PLANTIO

A

fazenda Bandeirantes Seringal, em Araguaçu (TO), iniciou a segunda etapa para o plantio de mais 300 mil árvores no local. O projeto, que começou em março de 2011, já conta com 135 mil árvores plantadas entre os meses de novembro do ano passado e maio deste ano. Antes disso, o solo da área a ser utilizada foi preparado, foram confeccionados carreadores (estradas) e montada a irrigação. Agora, 550 hectare passam pela mesma preparação. O técnico agrícola Ronaldo Alves Madeira, encarregado da fazenda Bandeirantes Seringal, explica que a intenção é que, neste mês de outubro, já se inicie o plantio das 300 mil árvores, processo que deve durar seis meses. Ele lembra que o projeto na fazenda Bandeirantes Seringal é para um milhão de árvores plantadas em 1,8 mil hectares. Ele diz que o trabalho está indo muito bem e que, por isso, vale a pena o

investimento. “A empresa investe cada vez mais”, diz. Conforme explica Ronaldo, a população na região está bastante animada, pois o projeto signi ca a geração de emprego e renda. Atualmente, cerca de 50 colaboradores atuam no local, entre agrícolas, coordenadores de pessoal, operadores de máquinas e administrativo. Mas esse número, segundo Ronaldo, pode aumentar de forma gradativa. No início do plantio, mais 50 pessoas deverão ser contratadas. Antecipação – Por meio de técnicas diferenciadas, aliadas as condições climáticas (temperaturas mais elevadas), a expectativa é de que o processo de sangria, que normalmente é iniciado após sete anos de plantio, seja antecipado em um ano na Fazenda Bandeirantes Seringal. Antes de inciar o plantio, o solo da área a ser utilizada é preparado, são confeccionados carreadores (estradas) e montada a irrigação.

.05


Notícias da terra