Page 1

4,99

E

S

P

A

Ç

O

SETEMBRO | OUTUBRO | NOVEMBRO 2013 | ANO 1 Nº2

R$

A REVISTA DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇO

Roberto

Nova forma de fazer negócios: sustentabilidade. OS EFEITOS DA ALTA E BAIXA DO DÓLAR NA ECONOMIA

CORRER RISCOS É SINÔNIMO DE EMPREENDER

O ESTRESSE NOSSO DE CADA DIA


Aqui na sua cooperativa de crédito você encontra todos os produtos e serviços nanceiros que precisa. Conheça o que o Sicoob pode fazer por você.


R e v i s t a

ESPAÇO EMPRESARIAL - A REVISTA DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇO Junho, julho e agosto 2013 Rua Maranhão, 1710 - 2º Piso - Getat Fone: (99) 3538-1581 (ramal 214) E-mail: revistaespacoempresarial@live.com CEP 65930-000 - Açailândia-Maranhão Coordenação Carmem Pereira Jônatas Bezerra Neuda Vale

ÍNDICE

EXPEDIENTE

LIKE

NEGÓCIO

MÍDIA DIGITAL E SUAS VANTAGENS Página 11

A EMPRESA ENERGIA VERDE EM AÇAILÂNDIA: É AUTO-SUSTENTÁVEL Página 12

ECONOMIA

OS EFEITOS DA ALTA E BAIXA DO DÓLAR NA ECONOMIA Página 14

ENTREVISTA | Djalma Chaves

EMPRESÁRIO DE SUCESSO, VÊ NA SUSTENTABILIDADE UM DIFERENCIAL COMPETITIVO. Página 17

Coordenação de Jornalismo Luciana Laundos Departamento Comercial Vitória Nolasco Wilys Nay Salustiano

Capa

Nova forma de fazer negócios: sustentabilidade.

Colaboradores Clarice Rodrigues Francisco Andrade Luciene Siqueira Reginaldo Medeiros Stela Martins Chaves Anicácio

Página 20

Revisão Graça Damasceno Pedagoga, Especialista em Supervisão e Administração Escolar, Mestre em Ciências da Educação.

Fotogra as Gilberto Freire Internet Arte e Diagramação Ideia - Soluções Criativas Impressão e Acabamento: Arte Impressa Editora Grá ca Ltda Idealização Francisca Neuda Vale Pereira Jônatas Souza Bezerra

EMPREENDEDORISMO

DICAS DE SUSTENTABILIDADE Página 22

CORRER RISCOS É SINÔNIMO DE EMPREENDER Página 27

SAÚDE

O ESTRESSE NOSSO DE CADA DIA Página 29

Os artigos, citações e opiniões desta publicação representam o melhor esforço da coordenação no sentido de informar aos seus leitores, bem como fornecer informações relativas a assuntos de interesse do leitor. Os textos assinados publicados são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

RECICLAGEM GARANTE O SUSTENTO PARA FAMÍLIAS AÇAILANDENSES Página 39

CENTRO EMPRESARIAL DE AÇAILÂNDIA ACIA - Associação Comercial e Industrial de Açailândia Presidente: Vanderlei Trombela SICA - Sindicato do Comércio Varejista de Açailândia Presidente: Écio Gaston de Araújo CDL/ACL - Câmara de Dirigentes Lojistas de Açailândia Presidente: Merivaldo Dias de Oliveira

Rua Maranhão, 1710 - Getat - Açailândia-Maranhão - Fone: (99) 3538-1581

ECOTURISMO

LENÇÓIS MARANHENSES: UM PARAÍSO ECOLÓGICO. Página 42


EDITORIAL SUSTENTABILIDADE, é a palavra chave de qualquer empreendimento nos dias atuais, seja ele, público ou privado. As pessoas e as organizações vêm incorporando no seu dia-a-dia, princípios sustentáveis e agregando aos seus investimentos alternativas que modi quem o modelo de produção convencional para novos modelos com tecnologias simples, viáveis e capazes de gerar o mínimo de impacto ambiental. Os empresários de Açailândia e região começam a despertar a consciência de que crescer é preciso, entretanto há que evoluir sem que se afete o meio Ambiente. E neste sentido, trazemos até você leitor um amplo debate sobre sustentabilidade, abordando questões do dia-a-dia de nossa região, país e mundo. Levando até você ações a alternativas sustentáveis que podem ser o diferencial competitivo em um mercado cada vez mais seletivo e acirrado. Mas para que isso ocorra é necessário que os erros passados sejam reparados e que se melhore a qualidade de vida no planeta através de práticas saudáveis dentro e fora das empresas. E essas práticas podem começar dentro de casa, através de pequenos gestos como o consumo consciente da água e energia. Equipe Espaço Empresarial

Sustentabilidade desa o para o presente, necessidade para o futuro. Roberto Carlos Ferreira, Engenheiro de Segurança no Trabalho.

Espaço Empresarial 5


ARTIGO

O PRÓ-LABORE E SUA IMPORTÂNCIA

O

riginária do latim, pro labore, a expressão signi ca pelo trabalho . Trata-se da remuneração do sócio pelos serviços de administração prestados à empresa. Só é aplicável quando se trata de pessoa física. Desta forma, tratando-se o sócio de pessoa jurídica, deve-se utilizar outras formas de remuneração, como Distribuição de Lucros ou pagamento de Juros Sobre o Capital Próprio (JSCP). Quanto a estes últimos, resumidamente, é interessante esclarecer que há a necessidade de lucratividade contábil e scal su ciente ao nal do ano para que esses formatos sejam aplicados, posto que, havendo prejuízos na apuração anual, não são cabíveis os métodos de distribuição de lucros ou de retribuição pelo capital mantido na pessoa jurídica, por meio dos juros. Os administradores devem estar atentos na gestão tributária para todas as oportunidades de economia scal, quer sejam empresas grandes ou pequenas, pois a escolha da forma de remunerar os sócios pode fazer grande diferença contábil e, consequentemente, re etir no desenvolvimento do empreendimento. Especi camente no que tange ao prólabore, o custo scal pode ser considerado elevado, pois, tratando-se de remuneração decorrente do

trabalho do sócio, sobre a mesma recai a cobrança da contribuição previdenciária, além do imposto de renda, que é recolhido na fonte com base na tabela progressiva. Todavia, é necessário ressaltar a importância de cada empresa ter de nido o valor das retiradas dos seus sócios, seja através de pró-labore ou antecipação de lucros. Observe-se que é prática usual de muitos empreendimentos, especialmente os de menores portes e os familiares, o levantamento de valores por sócios sem que seja feita a respectiva contabilidade, bem como sem uma apuração do quanto se paga no mercado para o exercício da mesma função. Não há como contestar que o pró-labore é equivalente ao salário de um administrador da empresa. Para tanto, é aconselhável ter de nida corretamente a atividade que cada sócio exercerá na empresa, bem como de nir o valor do pró-labore com base nos salários de mercado para a mesma função, como se tivesse que contratar um funcionário para desempenhá-la. O pagamento de uma remuneração ao sócio em importe maior do que a um funcionário que realizaria idêntica atividade, inequivocamente afetaria o caixa da empresa. Por conseguinte, havendo o trabalho do

A sua solução em artefatos de cimento. 6 Espaço Empresarial

sócio, a ausência do pagamento do pró-labore implica em sonegação scal, além de descontrolar o cálculo dos custos da pessoa jurídica, afetando a estipulação de valores dos produtos ou serviços ofertados pela empresa. De igual forma, é comum ouvir do empreendedor que o mesmo faz retiradas quando sobra ou, ainda, que as faz sem qualquer controle . Ocorre, entretanto, que o valor do trabalho do administrador deve ser considerado na contabilização dos custos. Uma empresa que não gerencia seus custos produz resultados inexatos. Veja-se que a não inserção da remuneração do sócio no seu controle nanceiro, impede a real apuração dos resultados, podendo o empreendimento estar operando em prejuízo sem ter a ciência de tal situação, razão pela qual, além de estar estabelecido no contrato social, deve o pró-laboreser lançado como uma despesa administrativa da empresa. Para facilitar o entendimento, imagine-se que um dos sócios atuantes na empresa, com remuneração não contabilizada, deixe de exercer sua atividade, por qualquer que seja o motivo. Em consequência, a empresa terá que contratar funcionário para exercer sua função, cujo salário será lançado como uma despesa nova,

(99) 3538-4129 Rod. BR 222 - Km 03 Jardim América Açailândia-Maranhão


trazendo-lhe repentinamente alteração do custo e implicação no preço da oferta, que lhe afetará no mercado. Pensando na economia scal para a empresa, pode ser mais vantajoso, para algumas, distribuir os lucros entre os sócios em períodos anuais ou mensais, conforme o que for de nido no contrato social, do que efetuar o pagamento do pró-labore, tendo em vista que sobre os lucros não recai a contribuição feita ao INSS, tampouco o Imposto de Renda de Pessoa Física, o qual já é tributado para a pessoa jurídica sobre o faturamento da empresa. Por outro lado, embora sua ausência traga economia scal para algumas atividades, o prólabore se diferencia dos outros encargos devidos em uma empresa por representar um proveito para o próprio sócio, vez que seu pagamento implica no recolhimento da contribuição ao INSS, que lhe garantirá os benefícios da previdência social, retornando-lhe, de alguma forma, o valor pago. Observe-se, por conseguinte, que a contribuição paga pelo sócio sobre os valores do pró-

labore é de 11%, sendo que o empresário, na qualidade de contribuinte individual que opta por não receber o pró-labore, deve contribuir com 20% sobre seus rendimentos se quiser obter as mesmas vantagens. Desta forma, embora aqui não esteja em destaque a importância da previdência social, é salutar a informação de que tal sistema estatal tem por função primordial a proteção social dos contribuintes que se aposentam ou que, por algum motivo, cam impossibilitados de trabalhar, proteção da qual o empresário não gozará se não for contribuinte. Assim, cada empresa deve fazer uma análise detalhada sobre a forma de apuração dos seus resultados, bem como sobre seus lucros, para de nir qual a melhor maneira de remunerar os sócios, inclusive os que prestam serviços para a empresa, de forma a propiciar-lhe a apuração real de resultados, uma economia scal e, ainda, vantagens para a pessoa do empreendedor.

Stela Martins Chaves Anicácio Advogada - OAB/MA nº 5.810, Formada pela Universidade Federal do Maranhão- UFMA, Especializada em Direito Civil e Processo Civil Universidade Veiga de Almeida - RJ (UVA), Especializada em Direito Penal e Processo Penal - Universidade Estácio de Sá RJ (UESA)

Móveis Planejados Telefax: (99) 3538-0282 / E-mail: moveisnardaci@hotmail.com End.: Rua Um, Nº 02 - Jardim de Alah - Açailândia-Maranhão

Espaço Empresarial 7


LEITOR

Espaço Aberto

Ousadia é a palavra que de ne a iniciativa da Equipe Espaço Empresarial. Uma revista leve, objetiva, de leitura prazerosa, com informações relevantes e conteúdo enriquecedor; além de um projeto grá co de arte e diagramação que nada deixa a desejar as revistas produzidas nos grandes centros do nosso país. Cumprimentos-os pela iniciativa, e que a Revista Espaço Empresarial tenha longevidade, pois a comunidade açailandense, e por que não dizer toda a Região Tocantina, é quem ganha com mais este veículo informativo dirigido à classe empresarial e a comunidade em geral. Prof. Adenilson Pontes, Administrador, Professor Universitário e Editor Chefe da SAÚDE em Revista - Imperatriz-MA

A

proveitamos este espaço para agradecer a cada um que contribuiu para que este veículo de comunicação tornasse realidade. Agradecimentos especiais aos familiares, colaboradores, patrocinadores e amigos que acreditaram no projeto e que con am neste novo empreendimento.

Quero parabenizar a iniciativa do Centro Empresarial de Açailândia - CEA, juntamente com toda a sua equipe, com a excelente idéia de lançarem uma revista dedicada exclusivamente à classe empresarial. Lançada em um momento oportuno, a Revista, mostrou o crescimento econômico pelo qual passa o município, perceptível pelos seus elevados índices de crescimento que nos coloca em uma posição de destaque, em relação a outras cidades brasileiras. A sociedade e a classe empresarial precisam ter conhecimento dessas informações para melhor planejar e se adequar a realidade, agarrando as oportunidades que possam surgir. A revista é uma importante ferramenta de informação e orientação para o empresariado açailandense. Parabéns a toda equipe da Revista Espaço Empresarial, pelo excelente trabalho. Gilson Menezes, Secretário de Administração e Finaças / Açailândia-MA

Como empresário desta tão promissora cidade, quero manifestar o meu apreço e consideração aos idealizadores e organizadores da edição nº1 da revista Espaço Empresarial que epigrafou como tema de capa Açailândia uma potência econômica no sul do Maranhão. Sem sombra de dúvidas, é um instrumento valioso que expôs de forma destacada, não só o vigor crescente do município, mas, também, o seu cenário competitivo e sustentável das pequenas e médias empresas. Açailândia notoriamente desponta na expansão comercial, paradigma que abre espaço para novos investidores, mais que, acima de tudo, agrega no seu bojo valores de desenvolvimento humano, social e econômico. Sales Queiroz, Empresário Meta Materiais de Construções Ltda

Em uma cidade que cresce a cada dia e tem números expressivos na sua participação econômica em nível de estado, Uma publicação que viva o dia a dia desta pujança é muito bem vinda, principalmente quando é produzida pelo uma equipe que tem o compromisso de levar informação de qualidade ao leitor. Hoje longe desta cidade que amo tanto, co feliz em presenciar que tem pessoas que tem este compromisso de mostrar o quanto esta cidade é importante para todos nós. Parabéns a toda a equipe pelo sucesso de ESPAÇO EMPRESARIAL. Valdo Vale, Diretor da Artmedia Brazil Networks/PASR

U

ma revista moderna, interativa e agradável de ler. Uma revista que traz o que há de mais recente nos temas abordados, uma leitura necessária para agregar conhecimentos sobre os principais cenários econômicos e sociais de uma das cidades, apontada entre as 33 cidades com maior potencial de crescimento do País. Por isso, se fez necessários criar e buscar uma alternativa construtiva, didática e pedagógica sobre nossas raízes culturais e empresariais. De uma forma macro no cenário nacional fomos notícia e conhecidos como uma cidade surgida das cinzas, da predatória na Amazônia madeira de lei ilegal , como noticiou a Revista Veja e sua edição (Agosto/2010). Chegou a hora de aparecermos por nossas conquistas, nossa indústria forte, por nossas verdadeiras potencialidades econômicas. A matéria de capa da primeira edição mostrou o quanto somos desbravadores, criativos, visionário e empreendedores, tudo isso, ilustrada em uma imagem forte, imponente e riquíssima no contexto da indústria global. Parabéns a todos pelo excelente trabalho, desde a parte visual ao conteúdo das informações. Eu acredito no sucesso contínuo dessa Revista legitimamente açailandense. Reginaldo Medeiros, Gestor de projeto do SEBRAE/MA

Envie dúvidas, sugestões e depoimentos para a Redação da Revista Espaço Empresarial através do e-mail: revistaespacoempresarial@live.com

8 Espaço Empresarial


Um novo conceito

em tecnologia

(99) 3538-7111 / 0125 - E-mail: vendas@chips.com.br Rua 7 de Setembro, Esq. com Rua Duque de Caxias, 986 Centro - Açailândia-Maranhão

Realizamos serviços de: Contabilidade Geral, Fiscal e Gerencial; Assessoria Contábil; Abertura, Alterações e Encerramento de Empresas; Declarações Fiscais e Jurídicas; ITR; Contratos; Outros.

CONTABILIDADE COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS.

Fones: (99) 3538-1429 / 7485 sercontabil@veloxmail.com.br serconcontabilidade@hotmail.com.br

Espaço Empresarial 9


CONTABILIDADE

Empresas Tributadas pelo Lucro Presumido O que muda com as novas regras a partir de janeiro de 2014? Mais novidades tributárias acontecerão no ano que vem; a Lei nº 12.814/13 promoveu algumas alterações na Lei nº 9.718/98, especi camente nos arts. 13 e 14, elevando o limite de receita das pessoas jurídicas para se enquadrarem no regime de tributação baseado no lucro presumido.

não podem optar pelo lucro presumido, as pessoas jurídicas que auferirem receita superior a R$ 78.000.000,00. I cuja receita total, no anocalendário anterior, seja superior ao limite de R$ 78.000.000,00. Entendemos ser oportuno fazer a distinção entre os dois regimes de tributação, para melhor entendimento do leitor:

A partir de 01/01/2014, empresas que no ano-calendário anterior, tenha tido receita bruta total igual ou inferior a R$ 78.000.000,00, ou R$ 6.500.000,00 multiplicado pelo número de meses de atividade do ano-calendário anterior, quando inferior a 12 meses, poderão optar pelo referido regime de tributação; e a opção será de nitiva em relação a todo o ano-calendário.

O Lucro Presumido, como o próprio sugere, utiliza o conceito de presunção do lucro. E a partir dessa presunção aplica-se o percentual de IRPJ e CSL. Ou, seja se presume a existência de lucro no momento da geração da receita (vendas do mês), embora não se tenha feito a apuração do resultado.

A semelhança do que estabelecia a lei anterior, cujo limite era de R$ 48.000.000,00; estarão obrigadas ao regime de tributação pelo lucro real e

Já no Lucro Real são consideradas (confrontadas) todas as receitas da empresa no período, menos todos os custos e despesas, de acordo

com as regras descritas no regulamento do imposto de renda, sobre o que pode ou não ser dedutível; só aí então o IRPJ e a CSL são calculados com base no lucro real apurado. A semelhança do que ocorre com o Simples Nacional, que é uma modalidade de apuração semelhante ao lucro presumido, a Lei nº 9.718/98 de ne uma série de critérios e atividades aptas e vedadas à opção por este regime, o fato é que a máquina de arrecadação do governo não cessa de criar novas regras e mecanismos para arrecadar cada vez. Fontes: (Lei nº 12.814/13). (art. 246 e 516 do RIR/99, art. 46 da Lei nº 10.637/02 e Ato Declaratório Interpretativo SRF nº 5/01).

Francisco Andrade Aliança Contabilidade S/S Ltda.

Xerox Xerox Colorida Encadernação Plastificação Recarga de Cartuchos Recarga de Celular (Com cartão de crédito) Material Escolar Material de Expediente Suprimentos para Informática Livros Infantis

Novas instalações, para melhor atender.

Venha nos conhecer! Rua Duque de Caxias, 973 - Centro - Açailândia-Maranhão

10 Espaço Empresarial


CURTAS

MÍDIA DIGITAL E SUAS VANTAGENS

A Mídia Digital vem apresentando um forte crescimento dentro do mercado publicitário em virtude da variedade de plataformas existentes, permitindo assim uma maior gama de anúncios e interações com o seu público-alvo e futuro consumidor de seus produtos e/ou serviços. É notório que as mídias sociais vieram para car e com isso modi car a forma de comunicação com o mercado consumidor. Os investimentos nesta área são cada vez

VANTAGENS DAS MÍDIAS

DIGITAIS

maiores, tendo, o mercado publicitário, dobrado seu faturamento em mídia online, saltando de R$ 1 bilhão para 2 bilhões segundo o eMarketer. A estimativa é que ainda este ano, as mídias digitais superem os anúncios em revista e jornal. O que obrigará esses dois meios de comunicação a se adaptarem e convergir para plataformas digitais, agregando assim, mais valor ao seu produto. A mais recente área do Marketing Digital são as Redes Sociais como Facebook, Twitter, Instagram, entre outras que se tornaram ponto de encontro na era da Internet. Salienta-se ainda que, a mesma estratégia propícia resultados distintos conforme o seguimento e produtos comercializados. O mais interessante é que temos bastantes alternativas de mídia digital, agregando valor ao seu produto e rmando sua marca no mercado. E para que a sua empresa não deixe a desejar contrate pro ssionais especializados, e se mantenha em constante processo de atualização com relação às mídias e suas plataformas.

INTERATIVIDADE: Pode ser trabalhada em campanhas promocionais, lançamentos e cadastramento de potenciais clientes. SEGMENTAÇÃO: Alta capacidade de segmentação, direcionando a campanha para o seu público alvo de forma mais e caz. MENSURAÇÃO: As campanhas podem ser monitoradas através de taxa de retorno, número de visitantes, tempo de permanência, região de acesso, links mais acessados entre outros.

Marina Silva "O custo do cuidado é sempre menor que o custo do reparo" Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima, é uma ambientalista, historiadora, pedagoga e política. Foi senadora pelo estado do Acre durante 16 anos. Foi Ministra do Meio Ambiente no Governo Lula do seu início (1 de janeiro de 2003) até 13 de maio de 2008. Também foi candidata à Presidência da República em 2010 pelo Partido Verde.

Luciana Laundos Publicitária

Contabilidade S/S Ltda. Fone: (99) 3538-2064 / E-mail: tiagonet1@hotmail.com / Rua São Raimundo, 328 - Centro - Açailândia-MA

Espaço Empresarial 11


NEGÓCIO

A empresa Energia Verde em Açailândia: é auto-sustentável PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E AUTOSUFICIÊNCIA EM PRODUÇÃO DE CARVÃO PARA SIDERÚRGICA

A

té o ano de 2007, todo o carvão consumido pelas Siderúrgicas do Grupo Queiroz Galvão Guarany, Pindaré e Cosima - tinha grande parte de sua produção terceirizada e com ela ocorriam muitos problemas de ordem trabalhista e ambiental. Decididos em dar um novo

rumo em busca da sustentabilidade e da auto su ciência, foi criada a Energia Verde. Antes da implantação da Energia Verde, para cada 1000 kg de madeira de eucalipto eram produzidos 239,5 kg de carvão vegetal, com a implantação da Energia Verde, houve

12 Espaço Empresarial

uma otimização de resultados, subindo para 320 kg de carvão. Esses números serão melhorados com a substituição gradativa dos fornos circulares totalmente manuais, para fornos retangulares, totalmente mecanizados com maior controle nos processos e rendimento subindo de 32% para 36%. Outro fator importante é o reaproveitamento dos resíduos gerados, já que todo o resíduo do carvão é reutilizado dentro da própria empresa, quer seja para alimentação dos fornos ou para a geração de energia na Termoelétrica em Pindaré-Mirim e futuramente t a m b é m e m Açailândia onde será construída outra termoéletrica. A empresa possui, hoje, 45 mil hectares de orestas de eucalipto e mais de 110 mil hectares de áreas destinada a preser vação ambiental. Além disso busca constantemente promover a sustentabilidade das comuni-

d a d e s l o c a i s, e xe rce n d o fo r te controle de sua cadeia administrativa, assegurando assim boas práticas sociais e trabalhistas. Todo o carvão é produzido a partir de madeira de re orestamento e dentro de práticas sociais e ambientais sustentáveis, reduzindo o volume de carvão consumido por tonelada de ferro gusa, obtendo assim, uma otimização de resultados, gerando lucro e diminuindo a emissão de gases poluentes na atmosfera. Energia Verde tem um projeto de MDL (crédito de carbono) aprovado e registrado junto a ONU.


VIDRO | ALUMÍNIO | FERRO

www.FERROGIL.com.br (99) 3538-3633 / 1698 Av. Santa Luzia, 496 (BR 222) Açailândia-MA

Alarmes Cerca Elétrica CFTV Agente de Portaria Monitoramento: Via Telefone Via Rádio GPRS (99) 3538-0450 / 0234 - Rua Lages, 190 - Getat - Açailândia-MA

DISTRIBUIDORA DE PERFIS DE ALUMÍNIO

Detalhes fazem toda a diferença! (99) 3523-1622 / 3524-3569

Prédio Amazonas Serviço 100% Ferrogil Alumínio

Rua Rio Grande do Norte, 54 - Juçara - Imperatriz-MA

Espaço Empresarial 13


ECONOMIA

OS EFEITOS DA ALTA E BAIXA DO DÓLAR NA ECONOMIA

A

s oscilações da moeda americana causam grande alvoroço na economia do nosso país. Quais as causas e porque manter a moeda estabilizada? Sabemos que as oscilações do dólar ocorrem por conta da lei da oferta e procura e tem derrubado bolsas de valores e afetado diretamente o bolso do consumidor. O Dólar em alta aumenta a in ação e consequentemente o preço de diversos produtos, principalmente os importados. Essa alta se explica pela melhora da economia americana. E o re exo disso é a

desvalorização do real, o que pressiona ainda mais a in ação e o mercado de ações, o que causa forte retirada de investimentos e instabilidade. Entretanto há o outro lado da moeda, com o dólar valorizado as empresas exportadoras se bene ciam e isso contribui para melhorar os níveis da balança comercial do Brasil. Com o dólar em alta, diminui-se também as viagens para fora do país, o que aquece o turismo nacional atraindo turistas estrangeiros.

SUPERMERCADO AGROPECUÁRIO

Açailândia-MA Tel: (99) 3538-1852 Fax: (99) 3538-1190 Av. Bernardo Sayão, 1715 - Centro

14 Espaço Empresarial

Buriticupu-MA Tel: (98) 3664-6547 Av. João Castelo, 326 - Centro


O que muda com a alta do dólar. Alimentos e Bebidas: com maior competitividade, os fabricantes podem reduzir o valor do produto em dólar com vistas a importação ou aumentar o preço no país em decorrência do aumento de preços dos importados. Automóveis: uma parte do custo da produção ca mais cara com o real perdendo valor, entretanto como grande parte é determinada em reais o carro brasileiro ca mais competitivo no mercado nacional e internacional.

Eletrônicos: Os produtos nacionais cam mais competitivos, já que o importado ca mais caro. Varejo: Quanto maior a porcentagem de importados, maior a perda. Farmacêutica: é um dos setores que mais sentem com a alta do d ó l a r, p o i s a maior parte dos bens de capital são importados. Mineração e Siderurgia: são bene ciados, já que tem custos em reais e receita em dólar.

Petróleo e combustível: não é bene ciado com a alta do dólar, já que o petróleo é o principal produto importado pelo Brasil e sua di culdade em repassar os custos para os preços no mercado interno. Serviços: não é muito in uenciado pela alta do dólar, entretanto, alguns setores como o turismo podem sentir a diferença, cando mais competitivo e atraindo turistas estrangeiros.

CRECI Nº J403, 20ª REGIÃO

Garantia de bons negócios. CONSULTORIA ESPECIALIZADA NA ÁREA IMOBILIÁRIA

INTERMEDIAÇÃO NA COMPRA, VENDA E LOCAÇÃO, E ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS.

FINANCIAMENTO BANCÁRIO HABITACIONAL

TRABALHANDO SEMPRE COM SERIEDADE E HONESTIDADE PROPORCIONANDO A SEUS CLIENTES A REALIZAÇÃO DO SONHO DE SUA CASA PRÓPRIA.

www.stelaimoveis.com.br RUA RIO GRANDE, 101 - CENTRO - AÇAILÂNDIA-MA / (99) 3538-2239 Espaço Empresarial 15


MONTAGENS INDUSTRIAIS

A empresa MOLIFER Montagens Industriais e MOLIFER Locações, está há 18 anos no mercado, atuando nos seguimentos de manutenção e reformas de altos fornos de usinas siderúrgicas; montagem de estruturas metálicas; caldeiraria; manutenção mecânica industrial e locação de equipamentos e máquinas pesadas. A empresa atende em todo o Brasil, principalmente nos estados do Maranhão, Pará e Tocantins. Dispondo de uma equipe de profissionais especializados, priorizando sempre a qualidade na execução de seus projetos.

Locação de Guindastes e Caminhão Munk Montagem e Manutenção Industrial Fabricação Industrial e Fundição de Peças Locação de Microônibus e máquinas pesadas Montagem de Galpões e Estruturas Metálicas

A MOLIFER está situada no pólo industrial do município de Açailândia/MA no Distrito do Pequiá a aproximadamente 72 km de Imperatriz/MA e 540 Km da capital do Maranhão e no entroncamento da Estrada de ferro Carajás e Norte Sul e posicionada no entroncamento da Rodovia BR 010 e da BR 222. E seu objetivo é “Ser Reconhecida por seus clientes e sociedade como a melhor empresa do Norte e Nordeste do Brasil no seguimento em que atua.”

www.molifer.com.br Av. João Castelo, 123 - Pequiá - Açailândia - MA - CEP: 65930-000 Tel.: +55 99 3535.5238 / contatos@molifer.com.br

16 Espaço Empresarial


ENTREVISTA | Djalma Chaves

EMPRESÁRIO DE SUCESSO, VÊ NA SUSTENTABILIDADE UM DIFERENCIAL COMPETITIVO. Maranhense, natural da cidade de Grajaú, formado em Técnica em Eletrônica pela Universidade de Brasília, Administrador de Empresas e pós graduado em Recursos Humanos. Casado com Deuzuita, pai de três lhos: Bruno, Stela e Roberto dos quais tem orgulho imenso e que se dedicam aos empreendimentos da família. Espaço Empresarial Quais foram seus primeiros passos no mercado de trabalho? Djalma Chaves Meus primeiros passos no mercado de trabalho se deram na Capital Federal, quando comecei meu curso na Universidade de Brasília, entretanto precisava manter o mesmo e a minha sobrevivência. Comecei trabalhando em um escritório de contabilidade, em seguida prestei concurso para Fundação Hospitalar do Distrito Federal onde fui auxiliar administrativo.Prestei concurso para a Câmara dos Deputados e passei em 3º lugar para o cargo de datilógrafo. Trabalhei na área de eletrônica e processamento de dados, onde me especializei e me deu um retorno econômico signi cativo para então surgir o empresário/empreendedor Djalma chaves. EE- Em que momento surgiu o Djalma empreendedor? DC - O empreendedor surgiu em 1986, após ter residido 14 anos na Capital Federal e encontrar aqui, em Açailândia, um terreno propício para investir em uma pequena bene ciadora de arroz. A partir deste pequeno empreendimento passei a investir em novos segmentos passando pela construção civil, materiais de construção, mercado imobiliário e agropecuária. Entretanto com o mercado imobiliário em expansão,

abri mão da agropecuária para investir neste segmento nos estados do Pará e Maranhão. Atualmente estou investindo na indústria de transformação de vidro comum em vidro temperado, conhecido no mercado como Blindex. Apesar de tudo, me considero um pequeno empreendedor. EE Porque Investir em Açailândia? DC Vim para Açailândia em 1986, visitar meu irmão. Ao chegar me deparei com uma cidade pequena, em plena expansão. O primeiro contato que tive com o comércio foi na área do Mercado Municipal, o que me chamou atenção pela quantidade de pessoas que por aqui passavam. Quando voltei ao município cheguei preparado, trazendo todo maquinário e pronto para começar a trabalhar com a Usina de Bene ciamento de Arroz. Naquele momento a cidade tinha plenas condições de desenvolvimento, uma expectativa muito grande e foi por isso que decidi apostar nela. E a partir daí foram surgindo as oportunidades, agregando novos ramos para chegar aonde estamos hoje. EE Quais as suas expectativas para os próximos anos? DC Passamos pelo ciclo do arroz, da madeira, entramos no ciclo do ferro que é muito dependente do mercado externo, e eu sempre enxerguei Açailândia como uma cidade muito promissora. O segmento imobiliário e a construção civil, tem uma tendência de crescimento muito favorável e o município é a prova viva disso. Com vistas a esse mercado cada vez mais crescente, entraremos até o nal do ano no mercado de vidros que é a moda do mundo e o Brasil ainda tem um índice muito baixo de indústrias voltadas para esse mercado

consumidor. Então por todos esses itens acima elencados nossas expectativas são as melhores, tanto para o município em si, como para os empreendimentos que gerenciamos. EE Hoje, muito se fala em Sustentabilidade, o que a Fábrica de Vidros tem a oferecer como diferencial no que diz respeito a sustentabilidade? DC A Fábrica de Vidros deverá entrar em operação em dezembro deste ano, trazendo o que há de mais moderno em equipamentos, softwares e pro ssionais quali cados, gerando emprego e renda para o município e principalmente diferenciais competitivos, entre eles a sustentabilidade. A parte física da indústria deverá ser entregue neste mês de setembro e é nessa parte que entra nosso diferencial competitivo, já que o vidro temperado é totalmente ecológico, ou seja, 100% reaproveitável. Quando lapidado ou perfurado, seus resíduos retornam novamente para a produção e são fundidos novamente. Açailândia, por exemplo, está ganhando junto com a fábrica, uma unidade de reaproveitamento de água, que reutiliza toda água utilizada na fabricação do vidro, diminuindo os custos da indústria e consequentemente protegendo o meio ambiente dos resíduos que por ventura venham a ser gerados. Outra novidade, utilizada no projeto físico, é a utilização de telhas ecologicamente corretas que absorvem os raios ultravioletas e minimizam a transferência de calor, proporcionando ambientes ventilados, iluminados e agradáveis com um gasto reduzido de energia elétrica. Através de investimentos como esse, proporcionamos uma melhor qualidade de vida, aos munícipes, aos funcionários e a própria empresa, já que com a redução do impacto ambiental, reduzimos também os custos com energia, água e matéria prima.

Espaço Empresarial 17


Quarto2 Quarto1

Área total edificada: 63,65m² Área do terreno: 135,00m²

Construindo Sonhos! Área total edificada: 75,39m² Área do terreno: 135,00m²

Uma nova marca! Um novo conceito.

Fone: (99) 3538-6810 www.demconstrutora.com.br contato@demconstrutora.com.br R u a G o i á s , 1 8 4 8 - C e n t r o - A ç a i l â n d i a - M A

18 Espaço Empresarial


FIEMA representa os interesses da indústria maranhense A missão da entidade é fortalecer o setor e defender seus interesses. Para realizar estes objetivos, conta com o sistema, formado pelo Sesi, Senai, IEL e pela própria Federação.

O presidente da Fiema, Edilson Baldez das Neves, disse que o Sistema Fiema se adequando ao novo cenário econômico do Maranhão.

A Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) é a voz da indústria maranhense. A entidade empresarial tem por objetivo defender e representar o setor na promoção de um ambiente favorável aos negócios, à competitividade e ao desenvolvimento da economia do estado. A atuação da Fiema dá ênfase à articulação empresarial em torno de ações conjuntas de interesse para o desenvolvimento da indústria, mobilizando os setores produtivos locais e a sociedade para a superação de obstáculos e limitadores da atividade industrial da região. A Fiema encabeça um sistema, com entidades que são responsáveis pela atuação educacional, de capacitação e de bem estar do trabalhador, seus dependentes e dos empresários da indústria. Dentro do Sistema Fiema, o Serviço Social da Indústria (Sesi) é responsável pela a promoção da educação, saúde, esporte, lazer e qualidade de vida do trabalhador e seus dependentes por meio de serviços, projetos, programas e ações, além de estimular a adoção de práticas socialmente responsáveis.

Ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) cabe a preparação e treinamento do trabalhador da indústria, promoção da educação tecnológica, estímulo a inovação e a tecnologia nas empresas maranhenses e o fornecimento de serviços técnicos e tecnológicos. Ao Instituto EuvaldoLodi (IEL) cabe à tarefa de promover cursos e treinamentos de aperfeiçoamento para empresários e executivos da indústria, bem como fazer o relacionamento entre as empresas industriais e as universidades maranhenses por meio do encaminhamento para estágio. Finalmente, a própria Federação cabe a missão de articular os empresários da indústria em torno de causas comuns ao setor, a articulação sindical e ao posicionamento político da indústria maranhense. O Sistema Fiema tem como meta criar uma cultura de integração empresarial, como forma de viabilizar a produção industrial competitiva no mercado nacional e internacional. Para isso atua em todo o estado seja por meio das suas unidades xas São Luís, Imperatriz, Açailândia, Balsas, Bacabal, Caxias de suas unidades móveis do Sesi e do Senai, ou de ações em convênio com as prefeituras maranhenses. INVESTIMENTO Hoje, o Sistema Fiema está passando por um processo de restruturação para adequar as quatro casas às novas demandas que estão surgindo com a expansão do parque industrial maranhense, em especial no Litoral Norte e na Região Sudoeste do estado, onde cam Açailândia e Imperatriz. De acordo com dados da Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Sedinc), estão sendo investidos cerca de R$ 120 bilhões no estado. Segundo o presidente da Fiema, Edilson Baldez das Neves, é necessário adequar as

quatro entidades que formam o Sistema Fiema e os primeiros passos para torna-los mais efetivos ao novo momento da economia maranhense já foi dado. Estamos ajustando a gestão. Primeiro uni camos o Sistema, criando uma superintendência corporativa que atende todas as casas na área administrativa e nanceira o que liberou os nossos técnicos para suas atividades ns. Com isso temos melhores condições para trabalhar quer na formação de mão de obra, quer no atendimento das empresas industriais, quer no fortalecimento das lideranças empresariais , disse. Outros passos já estão sendo dado e vários investimentos em estrutura física estão sendo realizados. De acordo com o Plano de Desenvolvimento e Evolução do Sistema Fiema serão investidos cerca de R$ 67 milhões em construção e ampliação das unidades, modernização de equipamentos e infraestrutura e aquisição de unidades móveis. Estamos preparando o Sistema para atender melhor o Maranhão que cresce acima da média nacional , nalizou Baldez. PDF Além desta programação, a Fiema ainda participará das atividades e ações promovidas pelo Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF), cuja gestão é compartilhada entre a própria Federação e o Governo Estadual, p o r m e i o d a S e c re t a r i a d e E s t a d o d o Desenvolvimento Indústria e Comércio (Sedinc). Na programação do PDF, além do stand de nove metros quadrados - onde há a previsão de serem feitas apresentações das suas ações e de seus subprogramas - ainda está programada a visita do Conselho Gestor do Programa, formado por representantes da empresas Vale, Alumar, Cemar, Solar, MPX e Ceste, ao canteiro de obras da Suzano Papel e Celulose.

Espaço Empresarial 19


CAPA

NOVA FORMA DE FAZER NEGÓCIOS:

SUSTENTABILIDADE.

S

ustentabilidade é, hoje, uma forma de fazer negócios em que todo mundo sai ganhando: o cliente, a empresa e principalmente o meio ambiente, já que a adoção de ações sustentáveis garantem a médio e longo prazo um planeta com melhores condições de desenvolvimento e garante recursos naturais necessários, garantindo qualidade de vida para as próximas gerações.

20 Espaço Empresarial

Quando falamos em sustentabilidade empresarial, não falamos apenas na separação do lixo e a abolição de uso de copos descartáveis, falamos também de sustentabilidade econômica e social. Para ser uma empresa sustentável, estes três pilares devem estar em equilíbrio. A Sustentabilidade ambiental diz respeito ao uso dos recursos naturais e a minimização dos impactos ambientais no ciclo de vida dos produtos, que vai desde a extração da matéria-prima ao seu uso nal. A Sustentabilidade Econômica trata dos negócios da empresa que buscam o lucro e a remuneração do capital, já a sustentabilidade social leva em consideração a responsabilidade social. Esses três pilares são o ponto de orientação dos gestores das empresas, promovendo interação com o meio ambiente, garantindo acesso aos recursos naturais, a preservação da competitividade e

continuidade da empresa e seus colaboradores, levando em conta sempre a responsabilidade social. A empresa que quer adotar a sustentabilidade tem, em primeiro lugar adotar um sistema de gestão com objetivos claros, e incorporar esses três pilares na missão e visão da empresa. Para tornar mais fácil a vida do empresário, os modelos de gestão a disposição das empresas são encontrados nas normas ISSO 9001 (Gestão da Qualidade), ISSO 14001 (Gestão do Meio Ambiente), OHSAS, ISSO 16001 e ISSO 26001 (Gestão da Responsabilidade Social), entretanto aderir as normas não garante sustentabilidade empresarial. Para que isso ocorra é necessário que haja governança corporativa, que é a capacidade de garantir uma gestão e ciente, com padrões organizacionais, com objetivo de um bom desempenho nanceiro, ambiental e social, e que tenham bases solidas para enfrentar as crises e adversidades que permeiam toda e qualquer empresa ou instituição.


PORQUE SER UMA EMPRESA SUSTENTÁVEL

A

çailândia desper ta interesse em sustentabilidade. Empresas incorporam no seu processo de produção e pessoas no seu dia a dia, hábitos e atitudes sustentáveis. Entretanto ser sustentável na atualidade deixou de ser objetivo e precisa se tornar uma realidade. Seus benefícios, quer seja para o planeta ou para as empresas, são inúmeros e precisam ser incorporados às organizações. Seus benefícios podem ser visto a curto prazo reaproveitando materiais e evitando o desperdício, o que consequentemente aumenta o lucro, além é claro de incentivos scais que o governo proporciona às empresas que tem foco em sustentabilidade. A longo prazo, os benefícios são ainda maiores, já que os recursos que são mal utilizados ou desperdiçados são os mesmos que no futuro serão escassos. E toda empresa depende direta ou indiretamente de recursos naturais. Um empresa sustentável agrega valor ao seu produto, passando uma postura de compromisso aos seus consumidores já que se preocupa com as necessidades dos mesmos e do planeta. O Sebrae no intuito de fomentar a sustentabilidade nas empresas apresenta em seu s i t e ( w w w. s u s t e n t a b i l i d a d e . s e b r a e .com.br/Sustentabilidade/Cartilhas) diversas cartilhas que levam até o empresário dicas e

sugestões para tornar sua empresa mais competitiva. O Sebrae realizou um estudo que envolveu mais de 3,9 mil empreendedores em todo o pais e entre os principais resultados do Estudo sobre O que pensam as micro e pequenas empresas sobre sustentabilidade foram o de que 54% dos empresários entrevistados não percebem a sustentabilidade dos negócios como uma oportunidade de ganho; 83,4% não realizam captação da água de chuva e/ou reutilização de água; 49,1% fazem reciclagem de pilhas, baterias ou pneus e apesar da maioria não ver a sustentabilidade como uma oportunidade, muitas realizam ações sustentáveis como coleta seletiva do lixo (70,2%), controle do consumo de papel (72,4%), controle do consumo de água (80,6%) e controle do consumo de energia (81, 7%).

Espaço Empresarial 21


DICAS 1.Evite substituir aparelhos eletrônicos desnecessariamente. O que você ganha: economiza dinheiro, contribui para diminuir o impacto ambiental gerado pelos resíduos eletrônicos.

3.Imprima somente o necessário. Quando for imprimir, faça todas as impressões de uma só vez. O que você ganha: reduz o custo mensal da conta de energia, pois cada impressão encaminhada há uma descarga de energia elétrica para aquecimento da máquina, aumenta a vida útil do aparelho.

5.Substitua lâmpadas incandescentes por lâmpadas econômicas uorescentes. O que você ganha: economiza em média 60% no consumo; evita emissão de possivelmente 136kg de gás carbônico por ano e diminui o número de substituições, pois as uorescentes tem maior vida útil.

de Sustentabilidade 2.Faç a Captaç ão e aproveitamento da água da chuva. Use para a manutenção de ambientes e jardins. O que você ganha: reduz o uso de água potável em manutenção e contribui para a redução dos custos públicos para tratamento e distribuição da água e ainda diminui o custo da fatura com água.

4.Instale painéis fotovoltaicos (energia solar). Instale em sua residência e/ou comércio. O que você ganha: economiza nas despesas de energia elétrica e aumenta o uso de energias renováveis.

6.Faça separação do lixo. Faça a separação do lixo para destinação correta dos re s í d u o s. O q u e vo c ê ganha: possibilita a reciclagem, evita a degradação do meio ambiente, economiza matéria-prima para a fabricação de novos produtos, auxilia o fortalecimento econômico de cooperativas de reciclagem.

7.Faça parceria com cooperativa de reciclagem. Os resíduos recicláveis de sua empresa (papeis, plásticos, eletrônicos em desuso) são materiais valiosos para as cooperativas. Torne-se parceiro dessas entidades e doe os resíduos gerados no dia a dia para elas. Dessa forma estará reduzindo o volume de resíduos na coleta, lixões e aterros sanitários e, ainda, vai apoiar a atividade produtiva e remunerada dos recicladores de resíduos que fornecem tais materiais para as indústrias de reciclagem.

22 Espaço Empresarial


8.Envolva e capacite todos os colaboradores rumo à sustentabilidade. Para se tornar uma empresa sustentável, é necessário envolver e capacitar todos os colaboradores na nova postura do mercado sustentável. Os resultados da redução de consumo de energia, água, transporte, embalagens, entre outros, só serão alcançados a partir da mudança comportamental e adoção de novas atitudes pelos integrantes da(s) equipe(s) no dia a dia da empresa.

9.Pesquise sobre selos e certi cações de sustentabilidade. Selos e Cer ti cações de Sustentabilidade são marcas que distinguem empresas, produtos e serviços sustentáveis dos que não são. Eles são cada vez mais importantes para o mercado e agregam valor aos bens e serviços oferecidos por empresas comprometidas com a qualidade de vida da humanidade e do planeta. Tais selos e certi cações são fornecidos por entidades e empresas certi cadoras e envolvem custos.

10.Economize energia desligando o monitor do computador. A proteção de tela é responsável por até 80% do consumo de energia do computador. Uma opção muito e caz é con gurar para o modo economia de energia. Assim ele vai desligar automaticamente, sempre que você se ausent

Entrega a domicílio com rapidez e pontualidade (99) 3538-3716 - E-mail: cimatel.trombela@yahoo.com.br Rua Bonaire, 75 - Centro - Açailândia-MA

Espaço Empresarial 23


GESTÃO E CARREIRA

Feedback nas organizações: APLICADO DE FORMA EFICAZ PRODUZ EFEITOS GRANDIOSOS. Feedback já é um termo bastante comum no ambiente corporativo, mas que é visto e praticado ainda em segundo plano por algumas empresas. O feedback é uma das ferramentas mais importante que as empresas dispõem para otimizar o capital humano quando se fala em desenvolvimento de pessoas. Tem como objetivo apontar qualidades e de ciências na execução do trabalho, esclarecer aos colaboradores os pontos a ser trabalhado, sugerir mudanças e rever atitudes inadequadas. É preciso compreender que um feedback assertivo não se trata de reclamação, bronca, ou até mesmo moralismo. A proposta é mostrar ao colaborador o erro sem prejudicar o seu processo de desenvolvimento. Por isso, honestidade e sinceridade são ingredientes fundamentais para que o feedback atinja seus propósitos. Se os gestores entenderem a importância do feedback e os colaboradores compreenderem como é importante saber no que se está errando para poder correr atrás de melhores resultados, todos só têm a

ganhar. Feedback e caz ajuda o indivíduo ou grupo a melhorar seu desempenho e assim alcançar seus objetivos. Separamos algumas dicas para ajudá-lo a realizar feedbacks que gerem os resultados esperados. Escolha um momento propício para o diálogo: O ideal é conversar e apontar os erros em uma ocasião que ambas as partes estão calmas e abertas ao diálogo, tornando o feedback muito mais saudável e produtivo. Recorra à inteligência emocional: Para evitar con itos desnecessários e improdutivos, respire fundo e assuma o controle dos seus estados emocionais. Assim você evitará reações explosivas que não contribuirão para a solução do problema. Planeje qual a abordagem mais adequada para a conversa: A preparação é fundamental, e, para tanto, é preciso re etir de forma cuidadosa sobre o que e como conversar. Opte por um ambiente neutro: É aconselhável que a conversa aconteça em um ambiente calmo, sem

interrupções de outras pessoas. Uma boa opção é a sala de reunião ou qualquer outro em que a pessoa sinta-se confortável. Lembre-se: é um diálogo e não um monólogo: Procure ouvir o que o outro tem a dizer e espere pelo momento certo para se pronunciar. Ser paciente é exemplo de maturidade. Respostas rápidas podem gerar ou aumentar a tensão. Analise pontos a serem aprimorados: É fundamental analisar os pontos fortes e fracos de uma conversa para que seja possível melhorar a comunicação e determinadas atitudes. O feedback quando oferecido com respeito, é um verdadeiro presente.

Clarice Rodrigues Analista de RH, Consultora Empresarial, MBA em Marketing e Recursos Humanos

NO LAR OU NO CARRO UM CORAÇÃO PARA SERVIR

RUA SÃO FRANCISCO - AO LADO DO INSS 24 Espaço Empresarial


Com localização privilegiada, no maior entrocamento rodo ferroviário do norte e nordeste do Brasil. A Marmogran atende com qualidade e pontualidade mais de 40 municípios localizados nos estados do Maranhão, Pará e Tocantins Com uma frota de veículos novos preparados para atender todos os pedidos dentro dos prazos estipulados.

Mantendo um estoque regulador, tendo como base grandes fornecedores em todo país e no exterior.

PARAGOMINAS

SÃO LUÍS ULIANÓPOLIS

BACABAL CAXIAS SANTA INÊS

JACUNDÁ

DOM ELISEU BURITICUPU

BOM JESUS DO TOCANTINS

RONDON DO PARÁ

SANTA LUZIA

ITINGA DO PARÁ ITINGA DO MARANHÃO

MARABÁ

ARAME

ABEL FIGUEIREDO BOM JESUS DAS SELVAS GRAJAÚ

SÃO PEDRO D’ÁGUA BRANCA

AÇAILÂNDIA

VILA NOVA DOS MARTÍRIOS

SÃO FRANCISCO DO BREJÃO

BARRA DO CORDA

CIDELÂNDIA SAMPAIO

Preparados sempre para atender com qualidade, mantendo um show room mostrando as novidades em materiais nacionais e importados.

AUGUSTINÓPOLIS

IMPERATRIZ SÍTIO NOVO DO TOCANTINS

AXIXÁ DO TOCANTINS

JOÃO LISBOA SENADOR LA ROQUE

GOVERNADOR EDSON LOBÃO

ITAGUATINS

RIBAMAR FIQUENE

AMARANTE DO MARANHÃO

Participando de eventos empresariais, sempre mostrando o que há de inovador na área de pedras ornamentais.

BURITIRANA

CAMPESTRE DO MARANHÃO

PORTO FRANCO

BALSAS

ESTREITO

SÃO JOÃO DO PARAÍSO

CAROLINA ARAGUAÍNA

Fone: (99) 3538-1561 Site: www.marmogranmaranhao.com.br E‐mail: marmogran.maranhao@hotmail.com Plantão: (99) 9122‐4951

Av. Santa Luzia, 700 ‐ Centro ‐ Açailândia‐MA

Espaço Empresarial 25


(99) 3538-1689 / Av. Bernardo Sayão, 1676 - Centro - Açailândia-MA

Av. Getúlio Vargas, 2067 Centro - Imperatriz-MA

26 Espaço Empresarial


EMPREENDEDORISMO

CORRER RISCOS É SINÔNIMO DE EMPREENDER Muitos pais sonham que seus lhos sejam Médicos, Engenheiros, Advogados, contudo esquecem que as pessoas que têm maior sucesso, independente da pro ssão que atuem são aquelas que buscam inovações e nadam contra a maré e que apresentam algo novo, diferente. Correr riscos é sinônimo de empreender. Nunca teremos nas mãos todas as informações possíveis parar abrir um negócio, por isso é essencial ter coragem de sair do plano e partir para a ação. Para tanto, é necessário que o empreendedor saiba aonde quer chegar, traçar metas, cumpri-las e ultrapassálas e se preocupar sempre com a qualidade do produto ou serviço prestado e seu bom relacionamento com fornecedores e clientes, entendendo suas expectativas, antecipando os seus desejos e respeitando sempre suas diferenças. É fato que nada vai preparar o novo empreendedor para essa jornada física e mental que é a de abrir uma empresa. Termina-se aí horários certos de retorno ao lar, férias remuneradas e sono perdido. O sucesso de qualquer empresa não nasce da noite para o dia, e ter uma empresa lucrativa

requer uma boa dose de paciência e persistência. Outro fator importante a ser destacado são as mudanças, já que o mercado e a economia passam constantemente por mudanças e oscilações. O bom empreendedor deve estar atento ao que ocorre no país e no mundo para que esses fatores externos não enfraqueçam a empresa e inter ram em seus resultados. Por tudo isso, elencamos algumas dicas para aqueles que já são empreendedores e para os que pretendem empreender: 1. Seja Ativo Para que seus sonhos e sua empresa se tornem realidade é necessário que deixe de ser coadjuvante e passe a tomar as rédeas de sua vida. 2. Crie Algo diferente - Inove. O mercado consumidor é amplo e está saturado, e as empresas de sucesso, oferecem aos seus clientes algo novo, inusitado e que se tornam seu referencial. 3. Não tenha medo de desa os Empreendedor que tem medo do fracasso não vai a lugar nenhum. Enxergue na competitividade um desa o e a transforme em oportunidade. 4. Motivação Apesar das incertezas que

Açailândia-MA (99) 8405-6965 / 8130-0202

rondam qualquer negócio, trabalhe com perseverança para superar os altos e baixos que possam surgir. Exercite a paciência, e tenha consciência de que o sucesso não surge do dia para noite. Primeiro vem o trabalho árduo e só depois a recompensa. 5. Mente aberta O empreendedor deve estar aberto às novas ideias e opiniões. Porque mesmo em meio a centenas delas, uma deve ser aproveitável e poderá ser o diferencial em seu negócio e levá-lo ao sucesso. Empreender requer disciplina, determinação, persistência, notar a oportunidade e fazer uso dela. O empreendedor tem que ser criativo, aceitar os desa os, con ar em si, ser líder e ter a capacidade de coordenar pessoas e gerir problemas. Sua essência é enxergar além do que os outros veem, reconhecendo oportunidades, renovando antigas convicções e transformando-as em algo novo. Quem quer se tornar um empreendedor precisa estar atento, pensar positivo e arregaçar as mangas, pois o caminho é longo, mas o nal é compensador.

Pacotes Especiais para Disney

Imperatriz-MA (99) 8218-6633 - 9210-6633 Santa Inês-MA (98) 8175-5959 / 8818-2727

Espaço Empresarial 27


Anos

o u o d u j a s o “Até aqui n

” R O H N SE

inf-design@hotmail.com

28 Espaço Empresarial


SAÚDE

O ESTRESSE NOSSO DE CADA DIA É praticamente impossível escapar do estresse no dia-a-dia e dos danos à saúde que este causa a longo prazo. Entretanto tudo isso pode ser compensado através de um estilo de vida mais saudável, incluindo atividades físicas e uma alimentação adequada.

As pressões do trabalho, os problemas familiares, con itos no trânsito e imprevistos tem se tornado tão constantes, que o estresse passou a ser parte de nossas vidas e acabamos nos acostumando com ele. Ficar irritado, ter noites mal dormidas, esquecer fatos e detalhes do dia-adia, distrações e tensões parecem normais... mas não são! É necessário aliviar o estresse evitando que os seus efeitos venham a prejudicar não somente a saúde, mas também o equilíbrio emocional, as faculdades de raciocínio, atenção e memória que impactam diretamente na produtividade no trabalho. É importante que se descubra o que vem provocando o estresse para que atitudes corretas passem a ser tomadas. Você pode ser o problema, avalie se está sobrecarregando suas atividades, se tem delegado funções, cobra

demais de si mesmo, ou se são as próprias características do seu ambiente de trabalho como pressões, prazos apertados ou a relação entre os próprios funcionários. Existem formas de combater o estresse evitando seus efeitos negativos e reequilibrando a saúde: manter hábitos saudáveis, car longe de cigarro e bebidas alcoólicas, tirar férias e evitar situações desgastantes contribuem para o controle e diminuição do problema. Outro fator importante é a prática regular de atividades físicas, o que proporciona diminuição na pressão e alívio das tensões, deixando os seus praticantes mais calmos e equilibrados. Talvez esteja se perguntando como arrumar tempo para encaixar um estilo de vida saudável na vida atribulada que a maioria dos empresários leva. Aperte a agenda, refaça compromissos e dedique pelo menos 30 minutos do seu dia a atividade física, em pouco tempo irá notar a melhora em sua disposição, sono, humor, capacidade de concentração e raciocínio. Com o estresse sob controle, seu dia será mais produtivo e os resultados virão.

APRENDA A DIMINUIR O ESTRESSE:

Mantenha uma agenda atualizada, com a lista das tarefas a serem cumpridas para não perder prazos ou compromissos. Contorne a fadiga com algumas pausas, seja em sua mesa ou em outro local da empresa, nem que seja por alguns instantes. Isso ajudará a repor sua energia, mental e corporal. Exercite-se regularmente, durma o su ciente e coma alimentos que mantêm o seu corpo satisfeito e cheio de energia. Busque hobbies e outros interesses, como sair com os amigos e ir ao cinema, para mantê-lo afastado das questões relacionadas com o trabalho.

Eu vim para que tenham vida. João 10.10

buffet

(99) 9146-0918 - E-mail: leila_bvg@hotmail.com Rua Esmeralda, 03 - Vila São Francisco - Açailândia-MA

Espaço Empresarial 29


(99) 3538-4844 Av. Alexandre Costa, N º18 Residencial Tropical / Açailândia - MA

30 Espaço Empresarial


Impostos deverão estar na nota scal Lei determina que comerciantes destaquem na nota scal os valores dos impostos embutidos nos preços dosprodutos. Empresas deverão se adequar até o nal do primeiro semestre de 2014.

O governo federal o cializouno dia 13 de junho a prorrogação em um ano do prazo para o início das punições às empresas que não detalharem nas notas e cupons scais os impostos cobrados na venda de bens e serviços. No artigoquarto da Medida Provisória 620 cou estabelecido que, somente após o prazo de 12 meses, o descumprimento da Lei 12.741/12, que trata do detalhamento dos impostos, sujeitará o infrator às sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor. D e s d e o d i a 1 0 d e j u n h o, o s estabelecimentos comerciais de todo o país já estão obrigados a discriminar na nota scal ou em local visível os impostos embutidos no preço dos produtos e serviços. De acordo com a Lei 12.741, quando zer uma compra, o consumidor tem direito de ser informado sobre o valor aproximado do total dos tributos federais, estaduais e municipais, cuja incidência in ui na formação dos respectivos preços de venda. Essa é uma lei interessante que poderá servir para demonstrar para a sociedade a alta carga tributária que é paga hoje no Brasil e que implica nos preços altos dos produtos que chegam até os brasileiros. No entanto, devido à complexidade do nosso sistema tributário, pode haver algumas di culdades principalmente para os micro e pequenos empresários adequarem os seus sistemas às novas regras , avalia o presidente da Federação do Comércio do maranhão, José Arteiro da Silva. Pela lei, a apuração do valor dos tributos incidentes deve ser feita separadamente para cada mercadoria ou serviço, inclusive na hipótese de regimes jurídicos tributários diferenciados dos respectivos fabricantes, varejistas e prestadores de serviços. Entre os tributos que devem ser informados aos consumidores estão o IOF(Imposto sobre Operações Financeiras), IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), PIS/Pasep(Imposto relativo ao Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público),

Co ns (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), ISS (Impostos Sobre Serviços) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços). No caso dos produtos parcial ou totalmente importados, a lei estabelece ainda que os tributos de importação devem ser discriminados para o consumidor quando corresponderem a mais de 20% do preço do produto. Também no caso em que os encargos da Previdência Social dos funcionários incidirem diretamente sobre o valor nal ao consumidor, esses deverão entrar na soma dos impostos. A indicação na Nota Fiscal corresponderá ao valor aproximado da totalidade dos tributos e a informação poderá constar em painel a xado em local visível no estabelecimento, ou em qualquer meio eletrônico ou impresso, de forma a demonstrar o valor ou percentual, ambos aproximados, dos impostos incidentes sobre todas as mercadorias ou serviços à venda. SISTEMA Para atender a exigência da Lei, as empresas enquadradas no Simples Federal poderão informar em um painel a xado em local visível seu enquadramento no SIMPLES e o percentual que recolhe mensalmente. Já as empresas não enquadradas no Simples Federal, ou seja, aquelas empresas enquadradas no Regime do Lucro Real ou do Lucro Presumido poderão informar o valor dos tributos utilizando a tabela elaborada e disponibilizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário IBPT, que indica a carga tributária aproximada pela Nomenclatura Comum do Mercosul NCM de cada produto e pela Nomenclatura Brasileira de Serviços NBS. O IBPT elaborou uma tabela com o valor médio aproximado dos impostos de cerca de 17 mil produtos e serviços comercializados no

país. Também criou um software que faz o cálculo dos tributos de forma automática, com base nesta tabela, e imprime a nova nota scal. Para aderir ao sistema, as empresas devem acessar o site do IBPT (http://www.ibpt.com.br/) e se cadastrar gratuitamente. O empresário tem um ano para adequar o seu sistema às novas regras impostas pela lei. Por isso é importante se antecipar e já buscar informações sobre essas regras, para quando chegar o prazo nal ele não seja pego de surpresa com multas ou outras penalidades que serão aplicadas sobre aquelas empresas que não se adaptarem , aconselha o Superintendente da Fecomércio-MA, João Torres de Melo Sabóia Neto. SAIBA MAIS A lei 12.741/2012 foi criada a partir de um projeto de iniciativa popular.A campanha "De Olho no Imposto" da Associação Comercial de São Paulo recolheu mais de 1,5 milhão de assinaturas para que os impostos cobrados nos produtos fossem discriminados nas notas. Estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário IBPT indica que a carga tributária brasileira em 2012 chegou a 36,27% do PIB. A pesquisa concluiu que a arrecadação tributária chegou a R$ 1,59 trilhão em 2012, contra R$ 1,49 trilhão registrado em 2011. Nominalmente, houve crescimento de 7,03% na arrecadação tributária, enquanto que o PIB variou 6,26%. O estudo demonstra ainda que a arrecadação para o INSS Previdência Socialfoi o item que registrou maior crescimento, de R$ 30,73 bilhões em relação ao ano de 2011. O ICMS vem em segundo lugar, com R$ 28,48 bi, seguido da COFINS, com R$ 16,39bi e o Imposto de Renda, com R$ 14,33 bilhões. Os tributos federais apresentaram crescimento de R$ 65,38 bilhões, os estaduais de R$ 31,38 bilhões e os municipais, de R$ 8,11 bilhões.

Espaço Empresarial 31


O meu, o seu, o nosso magazine

(99) 3538-1446 / Rua Marly Sarney, 600 / Centro / Açailândia-MA

32 Espaço Empresarial


Posse da Nova Diretoria Associação Comercial e Industrial de Açailândia

Missão Representar e defender os interesses das empresas associadas, fornecendo ferramentas e serviços de qualidade, promovendo o desenvolvimento sustentável do Comércio e Indústria e melhorando a qualidade de vida da comunidade.

Espaço Empresarial 33


Empresas brasileiras entre as mais sustentáveis do mundo A Natura é a segunda colocada da Lista, que contempla mais 4 empresas nacionais, entre elas a Vale, maior mineradora do mundo. Promovido pela empresa canadense de pesquisa Corporate Knigths, a lista das 100 empresas mais sustentáveis do mundo, traz em sua edição de 2013, cinco empresas brasileiras. A Natura, a única brasileira entre as 20 primeiras da lista, ocupa a segunda posição do Ranking cando atrás apenas, da dinamarquesa Novo Nordisk. A CEMIG conquistou a 43ª posição, a Vale a 49ª colocação, Pão de Açúcar a 74ª posição e o Banco do Brasil na 100ª posição. Quatro mil empresas participaram e para serem avaliadas as empresas precisão alcançar o valor de mercado de R$ 4 bilhões até o mês de agosto do ano anterior, e levase em consideração 11 indicadores que incluem o uso de energia, água, geração de resíduos, emissões de carbono, segurança no trabalho, inovações implantadas e relação entre os salários dos presidentes de cada companhia e de seus

34 Espaço Empresarial

funcionários e a rotatividade das contratações. A Natura cou, pelo segundo ano consecutivo em segundo lugar no ranking, saltando 65 posições desde 2011. A empresa vem concentrando esforços e se baseado em um modelo de gestão que promova o crescimento econômico sem afetar os meios ambiente e social, colocando como uma de suas preocupações centrais o compromisso com o desenvolvimento sustentável. Criada em 1969, a empresa conta hoje com mais de 7 mil colaboradores e está presente em 7 países: Brasil, Argentina, Peru, Chile, México, Colômbia e França. Uma das maiores mineradoras do mundo, líder mundial na produção de minério de ferro e a única do ramo a integrar a relação, a Vale SA ocupa a 49ª posição. Atuando em mais de 30 países nos cinco continentes e tendo como um dos

pilares de sua missão o desenvolvimento sustentável, a empresa tem a meta de reduzir em até 5% a emissão de gases de efeito estufa até 2020, e investe em inovações tecnológicas, e s t a b e l e c e n d o s i s te m a s d e c o n t ro l e e desenvolvendo ações para a prevenção e minimização dos impactos de sua produção sobre o meio ambiente. A Vale ajuda a proteger cerca de 13,7 mil km², área nove vezes maior que a cidade de São Paulo. E as áreas protegidas são quase três vezes maiores que a área total das unidades operacionais e abrangem os biomas como Amazônia, Mata Atlântica e Cerrado. Para este ano, a meta é investir US$ 1,6 bilhão em ações socioambientais, sendo US$ 1,2 bilhão destinado à proteção e conservação ambiental e US$ 315 milhões a programas sociais.


já estão  abertas pré-matrículas 2014

educação infantil matutino / vespertino

criança a partir de   1 e 6 meses

Credenciada pelo MEC

Universidade sem distância GRADUAÇÃO E PÓS GRADUAÇÃO

www.jp2carrossel.com.br

(99) 3538-1690 / 3538-0627 Rua Maranhão, 1743 -Getat Açailândia-MA

Compre nas lojas participantes,exija seu cupom e concorra!

C

A

M

P

A

N

H

A

Vamos juntos construir o maior natal de Açailândia

Natal 2013

3º 2º

Premiação Vendedor 1º Prêmio: R$ 1.000,00 2º Prêmio: R$ 500,00 3º Prêmio: R$ 300,00 4º Prêmio: 4 Vales Compra R$ 100,00

1 Caminhão de Prêmios $

$

1 Carro 0km

1 Moto

$ $

$$

$

$

E LE AELEASLVA ASPRA VAVL AVSRACOM P MPR RCO COPM COM $$ $ $ $

$

APOIO

S

$ $

4 Vale Compras de R$ 1.000,00

Espaço Empresarial 35


X

Mulher empreendedora ex-sexo frágil "Empresário" é a condição jurídica de alguém que registrou uma empresa no seu nome, enquanto que "Empreendedor" é alguém versátil, que possui as habilidades técnicas para saber produzir. Capitalistas reúnem recursos nanceiros, organizam as operações internas e realizam as vendas de sua empresa. Mero engano quem acredita que o empreendedor é um sonhador inconseqüente. A partir da sua visão de futuro ele elabora um planejamento que permita criar as condições necessárias à efetiva realização dos seus projetos de vida, seja no aspecto pessoal, familiar, pro ssional, acadêmico ou empresarial. E ai que são estabelecidas às metas a serem alcançadas a longo, médio e curto prazo. Aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e, aprender a ser, são os pilares da educação do empreendedor e neste novo cenário, buscam-se pro ssionais que aprenderam novas habilidades e competências, com a coragem de arriscar e de aceitar novos valores, descobrindo e transpondo seus limites. E aí, quem até então, era considerado sexo frágil, aprendeu e compreendeu que mesmo sem perder o controle de casa poderia conseguir a realização

pro ssional e o reconhecimento através do trabalho. Assim, as mulheres vem cada vez mais ganhando espaço e tanto no mercado de trabalho como na esfera política. De acordo com dados do Sebrae, entre 2001 e 2011, o número de mulheres donas do próprio negócio aumentou em 21%, mais do que o dobro do crescimento veri cado entre os homens. Estudo inédito do Sebrae, As Mulheres Empreendedoras no Brasil mostram que as empresárias estão mais escolarizadas, têm mais acesso a informações e ousam empreender em atividades antes predominantemente masculinas. Elas estão fazendo valer os pilares da educação de quem quer empreender, principalmente aprender a conhecer e fazer. A mulher saiu da situação de trabalhar para complementar a renda da família para ser dona de seu próprio negócio e alcançar o sucesso no mundo empresarial. De renda complementar para provedora principal, essa situação de mulheres que sustentam suas famílias tem crescido a cada ano. Estudos mostram que em 2001, 59% das empresárias complementavam a renda do marido no orçamento familiar. Dez anos

depois, esse percentual baixou para 50%, enquanto que a taxa das donas de negócio que são chefes de domicílio subiu de 27% para 37%. De acordo com o Sebrae, na última década, subiu de 48% para 54% a taxa de empreendedoras com negócios em atividade há mais de cinco anos, frente à redução da proporção de empresárias que tocam empreendimentos com até dois anos de criação. Em 2001, esse índice estava em 30%, passando para 25% em 2011. Ou seja, os dados mostram que os negócios em que tem mulher no comando, estão se mantendo mais no mercado. Do ponto de vista biológico, a própria ciência mostra que a mulher precisa ser forte para assegurar a sobrevivência da espécie. Dizem que mulher é o sexo frágil, mas que mentira absurda! Eu que faço parte da rotina de uma delas, sei que a força está com elas . Quando cantou isso, Erasmo Carlos não sabia que estava tão certo.

Luciene Siqueira Bigpel Papelaria

SAMACOL

"Feliz o homem que põe sua confiança no Senhor." Salmo 40:4

Telefax: (99) 3538-1260 / 1634 R u a Fo r t a l e z a , 8 3 - C e n t r o - A ç a i l â n d i a - M A CEP 65.930-000 / E-mail: emmac.4@hotmail.com

36 Espaço Empresarial


Espaรงo Empresarial 37


Value Rua São Raimundo, 240 B, Centro - Açailândia - MA - CEP: 65930-000 Tel.: + 55 99 3538 0338 / Cel.: 99 8148 8418 | 99 9101 9997 value@remax.com.br CRECI/MA: J 409

www.remax.com.br/value

Venda de imóveis com exclusividade oferece vantagens para proprietários e corretores A RE/MAX, maior rede de franquias imobiliárias do mundo, recomenda a captação de imóveis com exclusividade por seus franqueados. Essa modalidade de venda traz diversas vantagens para o vendedor do imóvel, como por exemplo, evitar a desvalorização.“Um imóvel trabalhado por várias imobiliárias pode sofrer desvalorização no mercado, pois os possíveis compradores podem julgar que o vendedor está aberto a ofertas mais baixas já que tem urgência na venda ”, comenta Renato Teixeira,corretor há mais de 30 anos e presidente da RE/MAX Brasil.

Outras vantagens para o cliente vendedor são: * O imóvel terá apenas um preço no mercado; * Atendimento personalizado: maior acompanhamento e assessoria do corretor; * Ampla divulgação: plano de marketing personalizado para o imóvel e força da rede; * Maior dedicação e foco na venda: garantia de comissão, corretor mais motivado e disposto a investir mais tempo no imóvel; * Melhor venda e rapidez. Segundo Teixeira, o crescimento e a profissionalização do mercado imobiliário geram um conhecimento maior das leis que auxiliam e guardam os direitos dos corretores e proprietários. “A venda com exclusividade traz segurança e tranquilidade ao negócio”, diz ele. Por sua vez, as vantagens para o cliente comprador são: * Assessoria na documentação; * Suporte para uma boa compra; * Pós-venda com consultoria futura. Já para o corretor de imóveis, a exclusividade traz: * Trabalho com mais foco; * Motivação e otimização de seus recursos; * Controle do imóvel; * Maior número de indicações e referências; * Garantia de comissão; * Melhor venda; * Qualificação e valorização profissional. Os imóveis que são negociados por apenas um corretor de imóveis ou uma imobiliária são vendidos mais rapidamente, pois a exposição deles é maior. A resolução Nº 458/95 do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI) só permite que imóveis com contratos de exclusividade sejam divulgados em meios de comunicação. Os franqueados da rede apostam na exclusividade. Segundo José Neto, diretor geral da RE/MAX Predial, franquia localizada em São Paulo, as metas da unidade são atreladas com contratos de exclusividade. “O grande diferencial da exclusividade é que esse tipo de contrato permite um investimento maior no marketing e como a visibilidade do imóvel cresce, conseguimos reduzir o tempo de venda pela metade.” Publicado por RADAR RE/MAX

38 Espaço Empresarial


Reciclagem garante o sustento para famílias açailandenses A CODIGMA Cooperativa de Produção de Artefatos de Origem Vegetal Minerais e Recicláveis, tem como principal objetivo gerar emprego e renda para as pessoas vítimas de trabalho análogo a escravidão ou que se encontrem em risco de vulnerabilidade social. A Cooperativa foi criada em 2007 e possuía três núcleos: carvão ecológico, brinquedos e artefatos de madeira e papel reciclado. A cooperativa trabalha em busca de sua sustentabilidade, reciclando materiais que seriam jogados no lixo. Atualmente apenas dois núcleos estão em funcionamento: o de artefatos de madeira e papel reciclado. O núcleo de carvão ecológico foi desativado devido ao seu principal insumo: resíduos siderúrgicos terem sido praticamente esgotados, visto que as empresas siderúrgicas vem realizando o reaproveitamento dos mesmos. O Núcleo de produção de artefatos de madeira começou a ser operado com a doação de pedaços de madeira por indústrias de móveis do município, principalmente as do Polo Moveleiro. Hoje, trabalha com peças em MDF, comprando matériaprima, produzindo peças como brinquedos, objetos decorativos e caixas, proporcionando renda para seus cooperados e sendo autossu cientes em sua gestão. O núcleo de papel reciclado funciona com doações de sobras de papéis que são disponibilizados por escolas, grá cas e comunidade em geral. O papel passa por um processo pelo qual são transformados em um novo papel utilizados na fabricação de cartões, pastas, caixas, sacolas e outros objetos de acordo com a criatividade das cooperadas. Os dois núcleos abrigam 13 cooperadas,

que são coordenadas por 05 voluntários que dedicam parte de seu tempo para dar continuidade aos projetos em andamento, sempre buscando parcerias como da Petrobrás que durante 04 anos participou e contribuiu de forma signi cativa para o andamento da cooperativa. A CODIGMA é uma cooperativa criada pelo CDVDH - Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos, e já bene ciou ao longo de sua história mais de 100 pessoas, capacitando-as através de

cursos como informática, gestão, entre outros, sempre em parceria com o SEBRAE. Açõ e s co m o e s s a , m o s t ra m q u e sustentabilidade e projetos de inclusão social podem e devem andar lado a lado. Mas para que isso ocorra é necessário que boa parte dos empresários e da comunidade em geral tenham a consciência de que o papel, plástico, vidro que são utilizados e descartados diariamente podem ser reaproveitados e além de preservar o meio ambiente, possam ser o sustento de muitas famílias que vivem a margem da sociedade.

Espaço Empresarial 39


O R D O D A FEIRPREEuNeDtraEnsformam EM Ideias q

06 à 09 nov

IMPERATRIZ 7ª EDIÇÃO

IMPERATRIZ

PÚBLICO-ALVO

O evento de maior sucesso promovido pelo Sebrae, a Feira do Empreendedor tem como objetivo principal gerar oportunidades de negócios, abertura de novas empresas ou expansão de negócios já existentes por empreendedores em geral. Atualmente, o Circuito Nacional de Feiras do Empreendedor conta com a parceria da Fundação Nacional da Qualidade FNQ que empresta seu knowhow para o aperfeiçoamento da gestão do evento, atingindo assim os objetivos geradores de oportunidades. A Feira do Empreendedor, a cada ano, mostra-se como uma ferramenta de fortalecimento de imagem na realização de ações em parceria com instituições que possuem interesse no desenvolvimento pela via do empreendedorismo.

Atualmente Imperatriz e região são responsáveis por 8,6% do PIB do estado e vive a instalação de vários investimentos que contribuem para uma aceleração e crescimento, criando oportunidade diversas na cadeia de negócios e serviços. - Abriga 16,4% das empresas formais do Estado - Representa 8% do PIB do Estado - Participação média do PIB: Comércio eServiços 64% e Agropecuária 20% - Alta demanda no setor de serviços - Forte presença de governança local - Dinamismo e densidade empresarial elevada. - Amplo mercado disponível para investimento em conhecimento nas cidades vizinhas. - 2 novos shoppings e diversos centros comerciais em 2 anos.

Empreendedores de pequenos negócios, pro ssionais liberais e entidades a ns que buscam a abertura de novas empresas ou aprimoramento e expansão de negócios já existentes como meios de complementação de renda; além de empresas ofer tantes de oportunidades de negócios

OPORTUNIDADES - Ampliação do cadastro de fornecedores - Realização de Encontros de Negócios -Criação de Banco de Talentos para currículos - Extensa grade de cursos e palestras

SEBRAE/MA - Coordenação da Feira do Empreendedor: Av. Professor Carlos Cunha, S/N Jaracaty - São Luis/MA (98) 3216-6115 / 6167 - 0800 570 0800

40 Espaço Empresarial


16 a 19 Outubro 2013 Local: Centro Empresarial de Açailândia - ACIA SICA CDL

16/10 - 20h20

17/10 - 20h20

"Atitudes de Vencedores"

"Atitudes para uma Sustentabilidade Empresarial"

Carlos Hilsdorf

Rodrigo Cardoso

18/10 - 20h20

19/10 - 20h20

"Motivação para Atitude de Resultados"

"Mídias Sociais como estratégia de Negócios"

Prof. Heinz

João Kepler

www.ceacailandia.com.br Informações: (99) 3538-1581 - Rua Maranhão, 1710 - Getat - Açailândia-MA Realização

Apoio

Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio - SEDINC CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE AÇAILÂNDIA

Espaço Empresarial 41


ECOTURISMO

Lençóis maranhenses: um paraíso ecológico. Situado no litoral oriental do Maranhão, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um paraíso ecológico com 155 mil hectares de dunas, rios, lagoas e manguezais. O Parque envolve os municípios de Barreirinhas, Humberto de Campos, Primeira Cruz e Santo Amaro e foi formado ao longo de milhares de anos por ação da natureza. Com paisagens deslumbrantes e imensidões de areias que fazem com que o lugar lembre o deserto, os lençóis tem características peculiares, já que a região é banhada por rios e a ação das chuvas, garantem ao lugar umas das paisagens mais belas do nosso país. As águas das chuvas formam lagoas que se espalham em quase toda a área do Parque formando uma paisagem única. As lagoas Azul e Bela são famosas por suas belezas e condições de banho. O melhor período para visitação é de maio a setembro, período em que as lagoas estão cheias. O Parque é bastante extenso e não tem estradas de acesso. Para conhecê-lo é preciso percorrer as dunas, sempre em companhia de um guia local. As dunas movimentam-se ao sabor do vento moldando a ocupação humana e por vezes engolindo tudo: casas, povoados e estradas. O acesso mais fácil ca na cidade de Barreirinhas O portal dos lençóis que já foi cenário de lmes, novelas e documentários. Para chegar ao Parque, basta atravessar o Rio Preguiça, pegar 40 minutos de areal em carro traçado para poder chegar as dunas mais próximas.

A cidade de São Luís é o ponto de partida para chegar em Barreirinhas, cidade transformada pela especulação e que vem crescendo com o setor hoteleiro e serviços de guia e passeios turísticos pelo Rio Preguiça, Mangues e Povoados de Vassouras, Caburé, Mandacaru e Atins. Da cidade de Barreirinhas o turista tem outras opções de roteiro pelo Rio Preguiça, que por si só já é um santuário de vida selvagem que corre rumo ao mar, em poucos minutos chega-se aos municípios de Vassouras e Caburé. A cidade de Mandacaru, à margem esquerda, possui um imponente farol, marco do encontro do rio com o Oceano Atlântico e forma belíssimos ecossistemas. O QUE LEVAR O Parque Nacional dos Lençóis é um lugar de puro contato com a natureza. Por isso, nem pensar em levar roupas pesadas. Apenas shorts, camisetas, sandálias tipo papete, capa de chuva, chapéu e trajes de banho. Roupas mais aconchegantes são aconselhadas apenas para a noite. Repelentes, óculos escuros e protetor solar devem estar incluídos na bagagem. COMO CHEGAR Via Aérea: São Luís dispõe de aeroporto com voos domésticos e a pista de pouso de Barreirinhas entrada para o Parque recebe voos fretados que saem da capital, mas apenas para aeronaves de pequeno porte. De avião bimotor e monomotor, a

partir de São Luís, chega-se a Barreirinhas em 50 minutos, em média. A vantagem desse meio de transporte é poder apreciar as belíssimas paisagens aéreas dos Lençóis. Via Rodoviária: Partindo de São Luís, são 272 km por estradas asfaltadas. Pela BR-135/MA402 a Translitorânea chega-se a Barreirinhas em três horas de viagem. Os ônibus intermunicipais partem diariamente do Terminal Rodoviário de São Luís e também fazem o trajeto. Via Fluvial: De Barreirinhas para os Lençóis é preciso seguir pelo rio Preguiças. O barco de linha regular leva cerca de quatro horas de viagem até a foz do rio - que dá acesso à área do Parque. Outra opção é alugar uma lancha, que faz o trajeto em aproximadamente uma hora e meia. Agências de viagem especializadas em ecoturismo também dispõem de pacotes completos para a região. Sobre a condução de visitantes: deve ser realizada em veículo credenciado, com motorista e condutor de visitante credenciados; a lotação máxima por veículo é de dez passageiros; proprietários de veículos particulares devem procurar a administração do Parque para obter autorização; não é permitido o transporte de visitante em moto, quadriciclo ou similares em toda a extensão do Parque (restingas, dunas e praias). Horários de visitação: 7h00 às 12h30 e 13h00 às 18h00. Da Redação com informações do Governo do Estado.

Rua Maranhão, 1710 - Getat Açailândia-MA

42 Espaço Empresarial


Espaço Empresarial 2ª Edição - FINAL  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you