Page 1

Fevereiro / 2012 Boletim nº 08 Ano 42

O Lobão Rotary Divinópolis Leste – Distrito 4560 – Divinópolis - MG

Presidente 2011/2012: Deusdete de Oliveira Campos

Você Sabia? Dólar Rotário Março: R$1,76

“As ações rotárias bem definidas, bem administradas e corretamente avaliadas produzem um grande efeito motivador principalmente entre os rotárianos e fundamentalmente tem impacto na comunidade, o que facilita ao Club Rotário estar cada vez mais perto dela, e o seu reconhecimento impulsionará o aumento da capacidade do Club para ter um crescimento sustentável do seu quadro social.” -PGD Juan Perez Albert D. 4800 91/92 - RC Santiago del Estero Argentina.

Nesta Edição: Os 107 anos do RI

2

Kalyan Banerjee

3

Agenda do Presidente

6

Notícias do Leste

8

A Posse de novos ...

9

Mensagem do Presidente Paz Através do Servir, o lema do RI para 2012-13 O presidente eleito do RI Sakuji Tanaka pedirá para que todos os rotarianos construam a Paz Através do Servir em 2012-13. Tanaka revelou o lema durante a abertura da sessão plenária da Assembléia Internacional de 2012, um evento de treinamento para governadores de distrito do Rotary. "Paz, independente de sua definição, é uma meta verdadeira e realista para o Rotary. A paz não é algo que pode ser alcançado apenas por tratados, governos ou atos heróicos. É algo que podemos encontrar e alcançar a cada dia e de maneiras muito simples." "A paz tem diferentes significados para diferentes pessoas", disse Tanaka. "Não há uma definição certa ou errada, dependendo de como usamos a palavra, aquele é o significado de paz para cada um de nós." "E independente de como a

usamos e de como a entendemos, o Rotary pode nos ajudar a alcançar a paz", adicionou. Tanaka, um empresário da região metropolitana de Tóquio, contou como se tornar rotariano ampliou sua compreensão do mundo. Após se associar ao Rotary Club de Yashio em 1975, ele disse que começou a perceber que seu propósito na vida não era ganhar mais dinheiro e sim ser mais útil para outras pessoas. "Percebi que, ajudando o próximo, mesmo de maneiras muito simples, eu poderia promover a paz", disse Tanaka. Ele ressaltou que a tradição japonesa de colocar as necessidades da sociedade acima das individuais, ajudou a reconstruir seu país após o tsunami e terremoto em março. "Esta é uma lição com a qual o mundo inteiro pode aprender de forma posi-

Deusdete de Oliveira Campos

tiva. Quando enxergamos as necessidades dos outros como mais importantes do que as nossas, e quando concentramos nossas energias em um objetivo que beneficiará todos, tudo muda. Desde as nossas percepções, até a maneira de nos relacionarmos com o mundo e as nossas prioridades." Tanaka pede para que em 2012-13, rotarianos concentrem a energia de seus clubes nas três prioridades do Plano Estratégico do RI. Ele também pede que promovam os três Fóruns Rotary pela Paz Global que serão realizados em Hiroshima, Berlim e Honolulu. "No Rotary, nosso negócio não é obter lucro. Nosso negócio é alcançar a paz. Nossa recompensa não é dinheiro, e sim a felicidade e satisfação de ver um mundo melhor e mais pacífico, construído através de nossos próprios esforços."

São Paulo será sede de convenção de RI em 2015 No último dia 10 de fevereiro, o prefeito de São Paulo e o presidente da São Paulo Turismo e também secretário djunto de Comunicação, anunciaram que a Convenção Mundial do Rotary Club International será realizada na capital paulista em 2015. São Paulo concorreu na etapa final com outras cidades importantes, como Houston e Phoenix (EUA), e ganhou por unanimidade, com 13 votos.

O evento é um dos maiores em número de participantes, já que são esperadas 40 mil pessoas. Hoje a metrópole paulista já lidera nas Américas o ranking de realização de eventos internacionais, segundo a entidade.


Página 2 de 10

O Lobão

Os 107 anos de Rotary International O Rotary International cele-bra na quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012, 107 anos de fundação. O primeiro Rotary Club foi fundado na cidade de Chicago, nos Estados Unidos da América no ano de 1905. Nada melhor do que transcrever as palavras do idealizador e fundador do Rotary, o advogado norte-americano, Paul Percy Harris, de seu livro autobiográfico, intitulado Meu Caminho para o Rotary. “Uma noite – conta ele – fui com um amigo profissional até sua casa nos arrabaldes (de Chicago). Depois do jantar, enquanto passeávamos pela vizinhança, o meu amigo saudava pelo nome vários comerciantes que estavam nos seus estabelecimentos. Isto fez-me lembrar a minha aldeia da Nova Inglaterra. Ocorreu-me então: por que não arranjar em Chicago uma roda de companheiros de diferentes ocupações, sem restrições de política ou religião, com ampla tolerância pelas opiniões uns dos outros? Não poderia vir a existir nesse companheirismo um mútuo auxílio?” “Não agi imediatamente segundo o meu impulso. Meses e até anos se passaram. Caminhei sozinho, mas por fim, em fevereiro de 1905, convidei três jovens homens de negócios para se reunirem comigo e expus-lhes um plano muito simples de mútua cooperação e amizade, sem constrangimentos, tal como havíamos outrora conhecido em nossas aldeias. Concordaram com meu plano, Sylvester Schiele, comerciante de carvão, o meu amigo mais íntimo de Chicago e um dos três que primeiro se reuniram comigo. Foi escolhido como nosso primeiro presidente, e tem sido um membro permanente do clube. Gustavus Loehr, engenheiro de minas e Hiran Shorey, dono de alfaiataria, eram os outros dois, mas, não continuaram. Porém outros que rapidamente se juntaram ao grupo com entusiasmo, ajudaram a desenvolver o projeto.” “Crescemos em número, em companheirismo, no espírito de auxílio à nossa cidade. Aprendemos o quanto tínhamos em comum. Sentíamos prazer em podermos ajudar-nos uns aos

“Na terceira reunião do grupo, apresentei várias sugestões quanto ao nome a dar ao clube, emtre elas o de Rotary, e esse foi o nome escolhido, visto que nos reuníamos nessa altura, em rotação, nos nossos escritórios e locais de negócios. Mais tarde, ainda em rotação, reuníamosnos em hotéis e restaurantes. Assim, começamos como “rotarianos” e como tal continuamos a ser.” “No terceiro ano fui eleito presidente e as minhas ambições então eram primeiro, desenvolver o clube de Chicago, segundo, estender o movimento a outras cidades, terceiro, intensificar o serviço à comunidade como um dos objetivos do clube.” Até aqui foram palavras do próprio Paul Harris ao contar como foi o início do Rotary em seu livro autobiográfico. O crescimento do Rotary foi incrivelmente rápido. Em 1908 foi fundado o segundo clube na cidade de São Francisco, longe, na costa oeste dos Estados Unidos. Logo no ano seguinte, o terceiro, no outro lado da baía de São Francisco, na cidade de Oakland. O quarto clube foi em Seattle e o quinto em Los Angeles. Em 1910 já havia 15 Rotary Clubs no país. Foi nesse ano que se realizou a primeira convenção rotária em Chicago, onde foi criada a Associação Nacional do Rotary Clubs. Estiveram presentes cerca de 1.500 rotarianos. Nesse ano de 1910, o Rotary cruzou a fronteira do Canadá, com a fundação do clube de Winnipeg. E em 1911 cruzou o Atlântico e chegou à Irlanda e Grã-Bretanha. Em 1912 a organização passou a denominar-se “Associação Internacional dos Rotary Clubs”. A designação “Rotary International” só foi adotada a partir da convenção de 1922, em Los Angeles. A primeira convenção realizada fora dos Estados Unidos foi a de Edinburgo, na Escócia, e essa convenção teve uma importância extraordinária para os destinos do Rotary. É que os delegados decidiram criar uma comissão especial para estudar a estruturação de um estatuto único, bastante flexível, para todos os Rotary Clubs. O presidente dessa comissão declarou: “A razão pela qual

Alberto Bittencourt fomos convocados, decorreu do tremendo crescimento do Rotary. Estávamos tratando de tornar um grande sucesso em um sucesso ainda maior.” Foi o resultado do trabalho dessa comissão, e de outras que se seguiram, que foi discutido e aprovado o estatuto único do Rotary International. Na verdade, o Rotary caminhava rápidamente em direção a outros países e outros continentes. A partir de certo momento, era o próprio Rotary International que enviava emissários a determinados países para realizarem a tarefa de fundar novos clubes. Em muitos casos financiava as despesas de abnegados construtores de clubes, como fez com o casal Davidson, um rotariano canadense, que passou cerca de dois anos fundando clubes no sul da Europa, no Egito, no Sião, na Índia e no Japão. Outro construtor de clubes foi o Secretário Geral do RI na época, Cheley Perry. Entre as dezenas de clubes que fundou, está o Rotary Club do Rio de Janeiro, em 1923, o primeiro do Brasil. Antes de falecer, em 27 de janeiro de 1947, Paul Harris pode ver o Rotary em volta do mundo. Ele nunca exerceu o cargo de presidente da Associação Internacional dos Rotary Clubs, ou do Rotary International. Mas a sua influência e os seus ideais, estavam sempre presentes na expansão do movimento. Ele tinha o título vitalício de “Presidente Emérito do Rotary International. É o momento de voltarmos ao relato que fez o próprio Paul Harris no seu livro autobiográfico já referido. São palavras de Paul Harris: “Conquanto o enorme desenvolvimento expansional do Rotary constitua um dos mais interessantes capítulos da sua história, também o desenvolvimento de seus ideais e práticas tem caminhado rapidamente. As ações precederam a palavra escrita. Depois de terem prestado serviços sob múltiplas formas, a palavra “servir”, com todas as suas conotações e acepções foi introduzida no movimento rotário. O Rotary deixou de ser aquele grupo local reunido na cidade de Chicago, para benefício próprio e mútua ajuda, para se expandir em uma organiza-

- Os pioneiros -

ção de visão internacional e inegável nobreza de fins”. “Muitos rotarianos, continua ele, especialmente os do Brasil, afirmam que há na realidade um único objetivo no Rotary, e que esse é o conceito de servir. O Secretário Geral do RI, Cheley Perry, considera o servir como a via suprema do Rotary.” A opinião de Paul Harris sobre a sadia influência dos ideais rotários no mundo, tinha uma dimensão que precisa ser cultivada, sobretudo nesses momentos em que vivemos. “O Rotary, escreveu ele, é uma força de integração, num mundo em que as forças de desintegração são demasiado preponderantes. O Rotary é um microcosmo de um mundo em paz, um modelo que as nações fariam bem em seguir.” “A influência do Rotary na opinião pública dos 60 países onde estão localizados os nossos mais de 5 mil clubes, tem sido mais eficiente do que muitas pessoas supõem. É certo que o número dos nossos sócios é pequeno, comparado com a população do mundo, mas o caráter dos rotarianos, de uma maneira geral, e as posições que eles ocupam, justifica, parece-me, a afirmação que fiz.” Que diria hoje o fundador do Rotary, quando somos hoje mais de 1 milhão e 213 mil rotarianos espalhados em 34.161 clubes agrupados em 533 distritos rotários em 213 países? A entrada do Rotary International no Brasil, ocorreu com a admissão do Rotary Club do Rio de Janeiro no Rotary International em 28 de fevereiro de 1923, data esta que passou a ser a data de aniversário da organização no Brasil. A semente plantada em 1923 pelo RC do Rio de Janeiro, germinou e deu frutos: hoje, são 38 distritos no Brasil, com 2.375 unidades rotárias, das quais fazem parte 56.752 rotarianos. No mundo rotário, o Brasil encontra-se em terceiro lugar em número de clubes e quinto em número de sócios. Além disso, duas convenções internacionais já foram realizadas no Brasil: uma em 1948, na cidade do Rio de Janeiro, com 7.511 participantes, e outra na cidade de São Paulo, em 1981, com 15.222 participantes. Continua pág 4


Página 3 de 10

O Lobão

Mensagem do Presidente de RI Queridos irmãos e irmãs em Rotary, Em novembro, tive a oportunidade de dar uma palestra no Instituto Rotary em Calcutá, Índia, cujo enfoque foi na paz e nos modos pelos quais o Rotary pode trabalhar para promovê-la. Quando recebi o convite, comecei a pensar no que poderia falar, sabendo que, com base em tudo o que os rotarianos fazem naquela região, meu maior desafio seria não ultrapassar o tempo reservado para minha palestra. Logo antes de chegar a Calcutá, dei uma palestra em uma conferência sobre recursos hídricos em Tel Aviv. Foi um evento maravilhoso que reuniu rotarianos e não rotarianos de todo o mundo para discutir os desafios de se fornecer um recurso cada vez mais escasso a uma população em constante crescimento. No entanto, antes de falar sobre a contribuição do Rotary, tive que explicar quem somos e o que fazemos, porque mesmo naquela audiência repleta de cientistas, empreendedores e

executivos, muitas pessoas nunca tinham ouvido falar do Rotary. Ao deixar o evento, comecei a pensar novamente no que poderia falar em Calcutá, pois muito do que o Rotary faz para promover a paz depende da conscientização pública acerca da organização. Por que temos alcançado tanto sucesso no nosso trabalho para a erradicação da pólio? Porque o Rotary é capaz de ir aonde nenhum outro governo ou ONG consegue: nas casas, escolas e comunidades das pessoas a quem servimos. No Rotary, quando trabalhamos pela paz, não negociamos tratados ou fazemos demonstrações nas ruas. Pelo contrário, promovemos a paz através do exemplo, trabalhando juntos, independente de nossa nacionalidade ou experiência, colocando as necessidades dos outros acima das nossas. Nós promovemos a paz solucionando problemas que afetam a capacidade das pessoas viverem uma vida normal e pací-

fica – seja falta de água, saneamento, moradia, acesso à educação e assistência médica, ou a necessidade de relacionamentos produtivos e positivos entre comunidades. Em tudo o que fazemos, confiamos na nossa boa reputação. É por isso que temos a responsabilidade de assegurar que nosso nome seja conhe-cido. Temos que não só traba-lhar através do Rotary, mas falar sobre a nossa organização, contando ao mundo sobre o trabalho que executamos, a diferença que fazemos na vida das pessoas e os padrões que estabelecemos. Nosso trabalho rotário reflete nossa crença de que um mundo melhor e mais pacífico é possível, mas precisamos fazer com que nossa voz seja ouvida.

Kalyan Banerjee Presidente do Rotary International em 2011-12

Mensagem do Diretor de RI – José Antônio Antiório Neste mês, estamos comemorando os 107 anos do Rotary International. Vamos rememorar que, em 1905, quatro homens liderados por Paul Harris resolveram organizar uma associação de homens de negócios com a finalidade de prestar serviços voluntários às comunidades onde cada agrupamento estivesse inserido. Na época em que o Rotary nasceu, o mundo e os Estados Unidos, especial-mente, viviam momentos de insatisfação diante dos distúrbios provocados por grupos que buscavam as facilidades da corrupção, das guerras, da Revolução Industrial e por outros problemas que existiam na sociedade. O Rotary chega exatamente neste momento para juntar em todas as partes do mundo homens dignos, honrados, éticos e responsáveis, cuja honra da família constituída estava em primeiro plano. Com o tempo, os objetivos e princípios do Rotary foram

evoluindo diante da dinâmica da vida em sociedade. Foi assim que em 1917 foi criada a nossa Fundação Rotária, graças a Arch Klump, tendo seu desenvolvimento intensificado a partir de 1947, após o falecimento de Paul Harris, nosso fundador. Naquela oportunidade, o Rotary International incentivou a captação de recursos para que a Fundação pudesse cumprir a nossa missão, em busca da compreensão e da paz mundial – e aí os projetos passaram a surgir de forma progressiva. Num primeiro instante, esses projetos foram pequenos, mas de grande significado, assim como os banheiros públicos construídos na cidade de Chicago no início do século 20. Hoje realizamos projetos de grande porte, que nos deixam honrados de participar dessa instituição internacional, nossa missão maior nos últimos 27 anos. Vejamos o projeto de

erradicação da pólio: falta só um pouquinho para que essa doença desapareça da face da Terra. Poderíamos citar outros inumeros projetos realizados em todo o mundo, mas é importante que vocês procurem conhecê-los para imaginar a organização à qual pertencem. Mas o que acontece quando uma garota faz aniversário e, em especial, 15 anos? Todos procuram se vestir elegantemente, participar dessa grande festa e dançar a valsa em homenagem à aniversariante. Vamos então pensar neste 23 de fevereiro, data em que comemoramos os 107 anos de nossa instituição, e fazer um paralelo com essa festa. Vamos comemorar 2012 e os 107 anos de Rotary, propondo a cada um que conheça a si mesmo para envolver a humanidade. José Antonio Figueiredo Antiório Diretor de RI

Diretor de RI – 2011/13 José Antônio F. Antiório


Página 4 de 10

O Lobão De 17 a 20 de maio – Conferência do Envolvimento Prezados companheiros, Está se aproximando o fim da gestão do nosso governador Fabiano e sua esposa Magali. Eles pretendem féchar com chave de ouro o seu ano rotário 2011/2012

com uma belíssima Conferência. A Conferência do Envolvimento está sendo elaborada com muito carinho pelo casal e por toda sua equipe distrital. Breve ele estará nos repassando a programação para que possamos analisar com carinho e começarmos a nos programar para este

evento. Como o companheiro Fabiano pertenceu ao Rotary Divinópolis Leste nos anos 90, aqui prestando vários serviços bem como sua esposa Magali, ficamos com a responsabilidade de dar a ele pelo menos uma boa freqüência de nosso clube na conferência. Se programe!

Continua pág 2 – Os 107 anos do Rotary International fundador, Paul Harris. As ações da Fundação Rotária multiplicaram-se no correr dos tempos e abrangem hoje muitos campos, sempre coerente com a MISSÃO, constante de seus Estatutos:

EGD Alberto Bittncourt Distrito 4500 Está programada uma terceira convenção internacional para 2015, na cidade de São Paulo. Três ilustres rotarianos brasileiros também já ocuparam a posição de Presidentes de Rotary International: Armando de Arruda Pereira (1940-41), Ernesto Imbassahy de Mello (1975-76) e Paulo Viriato Correa da Costa (1990-91), todos já falecidos. Temos, é certo, o dever de nos mantermos fiéis aos ideais pelos quais lutou Paul Harris. E não podemos perder de vista a advertência que ele nos deixou, na última mensagem que em vida pronunciou, por ocasião do aniversário do Rotary. Disse ele: “Acredito que os dias pioneiros do Rotary apenas começaram. Há ainda tantas coisas novas a serem feitas hoje como em qual-quer outra época da história. O Rotary deve certamente continu-ar a ser pioneiro ou se verá abandonado na retaguarda do progresso”.

Na verdade surgiram coisas novas no Rotary. A Fundação Rotária criada como um fundo de dotações em 1917, por Arch Klumph, para fazer o bem no mundo, e que recebeu o nome pelo qual é conhecida, na convenção rotária de 1928, foi uma delas. Iniciou um programa de Bolsas de Estudo de Pós Graduação no ano rotário de 194748, como um tributo à memória do

“A missão da Fundação Rotária do Rotary International é capacitar os rotarianos para que possam promover a boa vontade, paz, compreensão mundial, por meio do apoio à iniciativas de melhoria da saúde, da educação e do combate à pobreza.”

Entre os programas da Fundação Rotária, destaca-se o da Pólio Plus, que todos nós conhecemos e para o qual muitos de nós colaboram. Com sua rede mundial de contatos, o Rotary é uma autoridade em serviços voluntários e primeiro contribuinte do setor privado a participar da parceria global dedicada à erradicação da pólio. Desde seu lançamento em 1988, a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio – liderada pela OMS, Rotary International, CDC e Unicef – diminuiu em mais de 99,81 % os casos de pólio em todo o mundo. Na época, a pólio era endêmica em mais de 125 países e mais de 350.000 crianças ficavam paralisadas anualmente por causa dessa doença. Mais de 2 bilhões de crianças foram imunizadas, prevenindo 5 milhões de casos de paralisia e 250.000 mortes. . Grande progresso foi feito: apenas 650 casos foram reportados no mundo em 2011. Já faz um ano desde que o último caso de pólio foi diagnosticado na Índia. Para que esse país seja declarado pela OMS oficialmente livre da pólio, deve ficar três anos sem nenhuma ocorrência.

Atualmente apenas três países são endêmicos: Afeganistão, Nigéria e Paquistão. O Rotary recebeu recentemente mais um subsídio de US$ 50 milhões da Fundação Bill e Melinda Gates, totalizando US$405 milhões e ultrapassou em janeiro de 2012 o desafio de arrecadar US$200 milhões adicionais. Estas verbas são utilizadas para fornecer vacina antipólio, apoio operacional, equipe médica, equipamento de laboratório e materiais educacionais para agentes de saúde e pais das crianças. Além disso, o Rotary tem desempenhado um importante papel junto a governos doadores, resultando em mais de US$8 bilhões em contribuições para o esforço. Embora mais visível, a Pólio Plus não empana o brilho de outros programas dos setores da educação, da saúde pública, do desenvolvimento comunitário no mundo. As bolsas de estudo têm sido concedidas todos os anos, desde a sua criação em 1947. Os Centro Rotary de Estudos Internacionais na Área da Paz e Resolução de Conflitos já formaram, desde a primeira turma em 2002-04, mais de 400 pacifistas que hoje militam em órgãos de governos, empresas privadas e ONGs muitas de sua própria criação. Os recursos financeiros para a realização de serviços e compra de equipamentos em projetos que emparceiram clubes rotários em todo o mundo, realizam verdadeiros milagres, sobretudo porque os projetos são formulados com finalidades humanitárias. A Fundação Rotária está bem posicionada para Fazer o Bem no Mundo com seu Plano Visão de Futuro, que lhe dará mais agilidade, eficácia e vantagem

estratégica. Os 100 distritos pilotos, entre os quais se encontra o D.4500, estão testando o plano para que sejam dados os retoques finais para o seu grande lançamento mundial em 2013. Pode-se dizer que a Fundação Rotária é o braço forte do Rotary na realização do objetivo de SERVIR. Não há rotariano que não se sinta feliz por sua contribuição financeira espontânea, voluntária. Paul Harris teria ficado orgulhoso com o Projeto Pólio Plus e outros programas voltados para a Paz Mundial. Para encerrar, deixamos esta bela reflexão de Paul Harris, que consta de sua autobiografia: “Certa vez, durante os primeiros anos do movimento, o secretário Chess Perry veio ao meu escritório para apresentar os ótimos rotaianos canadenses que tinham sido encarregados de fundar clubes na Austrália e na Nova Zelândia. Eles haviam expressado o desejo de me conhecer, designando-me como“O Fundador do Rotary”. Agradeci e aceitei a honra, mas sugeri que meu papel tivesse sido posto demasiaamente em relevo. Perry respondeu pelos meus visitantes e disse: Suponho que os visitantes vão ver, Paul, mais ou menos com o mesmo espírito com que vão visitar a nascente de um grande rio”. Tenho muitas vezes pensado naquelas palavras: constituíram um grande cumprimento feito na forma de uma bela analogia. Aceitei o cumprimento segundo a sua intenção, mas pergunto: Será verdade que a corrente de um grande rio provém somente de uma nascente especial? Não, o grande rio é a soma total da contribuição de centenas, talvez de milhares de pequenos ribeiros e riachos, que vêm montanha abaixo, cantando enquanto correm, ansiosos por se lançarem no canal do grande rio. Pois é tal o crescimento do Rotary. Tornou-se grande em virtude das contribuições desinteressadas de milhares de rotarianos de muitas nações.


Página 5 de 10

O Lobão

Recuperação de Frequência Os sócios devem comparecer a pelo menos metade (50%) das reuniões semestrais do clube (alguns clubes podem ter requisitos mais rigorosos). Caso precise faltar, o sócio poderá recuperar freqüência no período compreendido entre os 14 dias antes e 14 dias depois da reunião. Se estiver viajando, poderá comparecer a reunião em clube na região onde estiver. Consulte o Official Directory ou use a ferramen-

ta de localização de Rotary Clubs para mais informações. Informe o clube com antecedência sobre seus planos. O que fazer quando não é possível participar de reunião O que fazer quando não há clube por perto ou uma situação de emergência impede o sócio de comparecer a uma reunião? Uma opção é recuperar a freqüência participando de reunião de Rotaract Club ,

Interact Club , Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário ou de Grupo de Companheirismo do Rotary. Outra opção é participar de atividade interativa em websites de e-clubs. Converse com o secretário de seu clube e consulte os websites para mais informações. Saiba mais sobre os e-clubs. Caso necessite de mais informações sobre como recuperar a freqüência a reuniões, consulte os regimentos do RI.

A magia da Conferência do Envolvimento A maioria dos rotarianos nunca compareceu a uma conferência distrital do Rotary. Ainda não experimentaram um dos mais agradáveis e recompensadores privilégios da associação com o Rotary. A conferência distrital é direcionada a todos os sócios dos clubes e aos seus cônjuges, e não apenas aos dirigentes dos clubes e membros das comissões. O objetivo da Conferência Distrital é fomentar o companheirismo, oferecer a oportunidade de divertimento e de se escutar oradores inspirados e participar do debate daqueles assuntos que faz a associação com o Rotary valer a pena. Cada pessoa que comparecer a uma conferência distrital descobre que ser rotariano é ainda mais recompensador devido às novas experiências, visões internas e conhecimentos de outras pessoas durante a Conferência. Aqueles que comparecem a rima Conferência sempre comparecem às demais. Cada um dos mais de 500 distritos do Rotary realiza anualmente uma conferência. Estes encontros são considerados tão importantes que o Presidente do Rotary International seleciona um rotariano como seu representante pessoal para comparecer e deixar a sua mensagem durante a conferência. Este programa sempre inclui diversas atrações especiais, debates interessantes e programas inspiradores. Na Conferência do Envolvimento, que se realizará entre os dias 17 e 20 de maio próximos, na paradisíaca Caxambu, o representante do presidente do RI, Kalyan Banerjee, será o EDRI Hipólito Sérgio Ferreira, que lá estará conosco para compartilhar de toda a sua experiência rotária, além de nos deixar a mensagem oficial do presidente. Um dos benefícios inesperados do comparecimento à conferência é a oportunidade de se aumentar o conhecimento com os seus companheiros de clube em um ambiente bastante informal. Amizades duradouras crescem com as horas de companheirismo compartilhadas durante a conferência distrital. Portanto, companheiro, portanto, companheira, programe-se para desfrutar de momentos únicos e inesquecíveis na Conferência do Envolvimento. O Gov. Fabiano e sua esposa Magali nos esperam com ansiedade, com alegria, com motivação, para fazermos um brinde à mágica de mais um ano rotário repleto de realizações em prol do companheirismo e da prestação de serviços comunitários.

O Beijo

Rotary considera a família humana como um todo e cada ser humano como um irmão; todos merecedores de igual respeito e consideração, sem preconceitos de raça, cor, religião ou política. Observando esses conceitos é que em nosso clube, o reencontro dos companheiros, sem exceção de sexos, os seus cumprimentos são de beijos e abraços. DI FUSOR DE ÁG UA Considerando esta maneira SEG UNDA CA MADA DE ÁG UA amistosa, eu reputo natural e BIO-CA MADA AREIA normal, despertou-me para falar sobre o beijo, sua origem, a maneira e o porquê, como é usado e o significado de alguns autores, quando ele é usado no decorrer dos tempos. O

beijo, é a maneira carinhosa que as pessoas usam na aproximação entre sexos opostos; entre mulheres, é a maneira de cumprimenta adotada quando se encontra ou se despedem; pode ser ainda, um sinal de paz e de reconciliação, como também de traição, como foi o beijo de Judas para trair Cristo. Finalmente, o beijo envolve os cinco sentidos; aciona 92 músculos, acelera o ritmo cardíaco de 60 a 150 batidas por minutos, produz uma descarga de adrenalina e fortalece os pulmões. Segundo Dra. Marine Mourier, o beijo apaixonado significa e representa a pressão de cerca de 12 quilos

sobre os lábios de quem recebe; alguns antropólogos dizem que o beijo tinha um caráter sagrado nas tribos primitivas. Na divina comédia de Dante, publicada no século XIII, na parte em que narra a história de Paola e Francesco o beijo é real; porém, o beijo mais popular da literatura, é o que a Bela Adormecida recebeu após ter dormido 100 anos; mas o beijo filmado durou apenas 4 segundos. Porém, o beijo como saudação ou ato de veneração, existe há muitos séculos, e, por ser incentivado, já existe o concurso para ser vê quem beija mais. Comp. Adauto Bezerra de Lima – RC de Caruaru Sul


Página 6 de 10 Rotary Divinópolis Leste Expediente Presidente RI- Kalyan Banerjee Governador –Fabiano Antônio de Souza Gov Assistente- Paulo Roberto Ramos

Conselho Diretor: Presidente: Deusdete de O. Campos Vice-Presidente: José Geraldo Secundino Presidente Indicado 2012/13: José Geraldo Secundino 1º Secretário: José Gomes Pimenta 1º Tesoureiro: Joaquim Alves Neto 1º Protocolo: José Maria Ribeiro 1º Orador: Élson Penha Silva Presidente das Comissões: Administração do Clube: Fábio Rodrigues da costa Desenvolvimento Quadro Social: José Vítor Batista de Freitas Fundação Rotária: Junio Lopes de Oliveira Prestação de Serviços Comunidade: Veli Rodrigues Prestação Serviços Internacionais: José Lemes Bueno Relações Públicas: Antônio Carlos da Silva Novas Gerações: José Francisco Martins CAESC – Antônio Claret Costa Cadeira de Rodas – Ílio Milani Social da Amizade – Maria Lúcia Prazeres Campos Ex-Presidentes: Josselito Alves Perdigão Paulo Roberto Ramos José Vítor Batista de Freitas Casa do Rotariano: Fernando Gomes de Souza Jean Marc Mora Maia Conselho Fiscal: Paulo Roberto Ramos Jair Mendonça Rennó Geraldo Magela Pedra

Visite-nos em: www.rotarydivinopolisleste.org/novo

Responsável pelo Boletim: Digitação e diagramação – Ana Maria Henriques Horta Ribeiro

“ Não nos contentamos em deixar as coisas como sempre foram, seja nos nossos clubes ou nas comunidades onde atuamos. Nós somos sempre aqueles que perguntam: não podemos fazer algo?” William Boyd

O Lobão Março Mês da Alfabetização A alfabetização e educação básica têm sido uma das principais ênfases do Rotary nos últimos tempos e inclusive são uma das cinco ênfases atreladas ao plano visão de futuro. Estima-se que 677 milhões de pessoas com mais de 15 anos de idade são analfabetos e que, em países de baixa renda, 31% dos professores de ensino médio

não têm treinamento profissional. O que você pode fazer: - Seja voluntário em escolas e atividades extracurriculares. - Ofereça treinamento a professores e materiais escolares. - Elabore um programa de alfabetização de adultos. - Envie uma equipe de formação profissional para dar t i t b

treinamentos sobre o desenvolvimento do currículo escolar em comunidades rurais. - Promova a matrícula dos alunos e ajude a evitar ausências por motivos de saúde, patrocinando programas de alimentação e fornecendo água potável e instalações sanitárias. - Sirva como mentor de alunos.

Agenda do Presidente no mês de Março - Planejar e realizar reunião do conselho diretor do clube. - Promover participação na conferência distrital. - Enviar relatório mensal de freqüência e sobre o quadro social ao governador ou secretário distrital até 15 dias após a última reunião do mês. - Semana Mundial do Rotaract (semana do dia 13 de março). Patrocinar um

Rotaract Club ou conduzir atividades de apoio ao já existente. - Monitorar metas e projetos para o desenvolvimento do quadro associativo. - 30 de março é o último dia para entrega de pedidos de Subsídios Equivalentes ou Subsídios Distritais Simplificados para aprovação no ano rotário vigente.

Só rindo… "Nunca pensei que a partir dos 50 pudéssemos ter uma riqueza tão grande!!! Prata nos cabelos. Ouro nos dentes. Pedras nos rins. Açúcar no sangue. Chumbo nos pés, Ferro nas articulações, Uma catarata em cada olho e uma fonte inesgotável de gás natural..." Quem ainda não é rico, prepare-se! Sua vez vai chegar! kkkkkkkkkkkkkkkkk. OCÊ MI OIÔ!!! Lá na roça, em MG, um menino e uma menina foram criados juntos, desde que eram bem miudin... O tempo foi passano, passano, eles foi creceno, creceno. Aí se casaro. No dia do casório, sacumé, povo da roça não viaja na lua de mér, já vai direto pra

Chegano lá na casinha, o Zé, muito tímido, vira para Maria e fala: - Ó Maria, nois vai tirano a rôpa, mais ocê num mi óia, nem ieu ti óio, vamu ficar dis costa. Maria responde: - Tá bão Zé. Intaum eu num ti óio e ocê num mi óia, cumbinado. Nisso Maria abre a malinha de papelão novinha que ganhou do pai, tira a camisola que ganhou da mãe. Maria tira a roupa. Ao vestir a camisola notou que a mãe tinha lavado, ponhou no sór pra módi quará e ficá bem branquinha.. Tava um capricho só a camisola. Só que a véia pra mode branquiá a camisola, lavô dimais qui incurtô a dita prá mais di parmo e usou goma demais prá passar a camisola, deixando muito engomada. Maria então diz:

- Meu Deusducéu, cuma é qui eu vô drumi com um trem duro e piquininim dêsse? Aí o Zé fala: - Ah Maria! Assim num vale! Ocê mi oiô, né?.......... O repórter, na rua, aborda uma loira e pergunta: - Por favor, senhorita, uma entrevista rápida. Como você se sente, sabendo que tem quatro bilhões de neurônios a menos que os homens? A loira pensa um pouco e responde: - Quatro o quê?

No consultório: - Doutor, todas as noites eu vejo crocodilos azuis. - Você já viu um psicólogo? - Não, não. Só crocodilos azuis.


Página 7 de 10

O Lobão São Inúmeras as razões para celebrar os 107 anos pela Fundação Bill e Melinda Gates. Em vista do sucesso do Rotary, a Fundação Gates contribuiu mais $50 milhões. O total de $605 milhões será destinado para financiar imunizações Em janeiro a Índia, país que em países afetados pela até recentemente tinha sido o doença. epicentro da paralisia “É claro que temos infantil, completou um ano que celebrar as conquistas, sem registrar um caso sequer mas isto não quer dizer que da doença. No resto do mundo foram registrados devemos parar de arrecadar abaixo de 650 casos verbas ou promover a erradicação da pólio até que em 2011, o que significa menos da metade dos 1.352 o mundo seja certificado contágios de 2010. O como livre da doença”, disse o curador da Fundação número anual de casos caiu F. Germ, em mais de 99% desde que a Rotária, John durante a Assembleia iniciativa foi lançada em Internacional em San Diego, 1988, quando a pólio infectava mais de 350.000 EUA. crianças por ano. Mais de Iluminações Elimine a dois bilhões de crianças Pólio Agora foram imunizadas em 122 países, prevenindo a Continuando a tradição de ocorrência de cinco milhões aniversário da organização, de casos de paralisia e Rotary Clubs de diferentes partes do mundo iluminarão 250.000 mortes. ícones locais com a Também em janeiro foi mensagem End Polio Now. anunciado que os Rotary Clubs tinham arrecadado Este ano estão ganham a mais de US$200 milhões iluminação o Frere Hall de para equiparar parte da Karachi e o prédio que doação de $355 milhões feita abriga o Water and Power São muitas as razões para celebrar em grande estilo o aniversário de 107 anos do Rotary em 23 de fevereiro, principalmente no que se refere à luta contra a pólio.

Em 2 de fevereiro a Catedral Turku, na Finlândia, foi iluminada com a mensagem End Polio Now durante concerto beneficente. Rotary Clubs do mundo inteiro estão iluminando ícones arquitetônicos, históricos e turísticos com a mensagem End Polio Now na semana que cai o dia 23 de fevereiro, em homenagem ao aniverário do Rotary....

Development Authority, ambos no Paquistão; a Tower of London, Inglaterra; o Prédio do Governo, Taiwan; o prédio Roppongi Hills Mori Tower, Japão; a Praça da Federação, Austrália; e dois marcos do Brasil — o Sítio Arqueológico de São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul; e o Palácio Garibaldi, de estilo neoclássico, em Curitiba, PR. "Estas iluminações traduzem a promessa do Rotary de ir até o fim para acabar com a pólio", disse o presidente do RI Kalyan Banerjee, da Índia. “Ainda falta um pouco para cumprirmos a promessa, mas junto com nossos parceiros continuaremos imunizando as crianças até que o mundo seja certificado como livre desta doença.”

Reflexão do mês de Fevereiro– Fevereiro é o mês do “amor gratuito”. O tempo no qual Jesus nos convida a entrar no grande mistério do amor divino. Nos abre a porta do seu sacratíssimo Coração para que possamos conhecê-lo melhor e harmonizar o ritmo do nosso imperfeito e frágil coração ao seu, com os seus mesmos sentimentos, com a sua mesma gratuidade, para aprender a “amar como Ele nos ama” e tornarmosnos assim filhos do Pai nosso que está nos céus, perfeitos como Ele. Nos reúne sobre o monte e nos indica o caminho a percorrer para poder viver concretamente as bem-aventuranças e a sabedoria divina que encerram. É o caminho do “amor gratuito”, que nos faz amar o irmão sem nenhuma reserva, exatamente como Ele o ama, até o dom total de si total de si, até dar a vida pelos nossos

inimigos. Frequentemente no entanto, devemos admitir, nós preferimos ceder aos esquemas de um amor mais cômodo e indolor, segundo a mentalidade do mundo, por isso mesmo distante do estilo de Deus, do paradoxo do dom de si e do perdão, baseados muito mais no regulamento de contas: “se me fazes o mal, te restituo o mesmo mal” ou mesmo com chantagem afetiva: “somente se me dás, eu te dou”. E este “amor próprio” ou “amor de si” ou “falso amor”, se evidencia ainda mais quando morre um filho, até chegar a culpar Deus pela sua partida: “se tu quiseste afastá-lo de mim, eu me afasto de ti”, “se não salvaste meu filho ignorando as minhas preces e o meu grito de dor, eu te ignoro e não rezo mais a ti” etc. Etc.. Jesus,

no entanto, nos convida a romper o esquema da rebelião, da vingança e do ódio, que levam somente à morte, com o verdadeiro amor, o amor gratuito que leva à vida verdadeira, que não morre jamais. Aquele amor que recebemos do Pai, quando éramos ainda pecadores, portanto inimigos, e que Jesus nos permitiu conhecer e experimentar com a sua morte na Cruz, para salvar seus inimigos e todos nós, ainda imersos na inimizade e na morte. Agora pede também a nós para vencer o mal com o bem, a morte com a vida, para doar também aos inimigos, o mesmo amor recebido. Como os nossos filhos o vivem no Céu, assim agora nós na terra. Por Andreana Bassanetti


Página 8 de 10

O Lobão

Rotary Clubs fazem mudanças para atrair novos associados Quando os rotarianos de Walnut Creek, na Califórnia, EUA, encontraram dificuldades em atrair jovens profissionais para os clubes que se reúnem para o café-damanhã ou almoço, eles decidiram abrir um novo clube para acomodar estas pessoas de agenda tão ocupada. O Rotary Club de Diablo View (Walnut Creek), formado em 2009, se reúne numa cervejaria toda quinta-feira às 17h30. A presidente, Jennifer Beeman, diz que o clube reserva tempo toda semana para os associados baterem papo antes de passar a questões administrativas, criando um ambiente descontraído que atrai pessoas mais jovens. Beeman tinha apenas 24 anos quando foi associada fundadora do clube, sendo hoje uma das presidentes de clube mais jovens do Rotary. O clube tem 26 associados, 90% deles entre 25 e 40 anos. "Por termos associados jovens, o modo como operamos é diferente. As pessoas comentam o quanto é bom ver rostos novos no clube", diz Beeman. Ela diz que o clube faz muitos

projetos comunitários e que, por causa disto, os associados têm oportunidade de prestar serviços práticos. Todo mês, por exemplo, o clube faz um projeto ao ar livre, como limpeza de trilhas. Segundo Beeman, rotarianos jovens geralmente têm mais tempo disponível do que dinheiro, portanto temos que aproveitar o que eles podem oferecer. O clube usa Twitter e Facebook para recrutar novos associados, e tem um programa especial de retenção, pelo qual os novos associados contam com mentores fora do horário normal de reuniões. Beeman diz que os clubes têm que querer mudar para atrair jovens. Alguns exemplos: • O Rotary Club of Hope Island, Austrália, convida universitários às suas reuniões e ouvem o que têm a dizer. • O Rotary Club de Las Vegas, EUA, criou o 25 Club, que é um clube dentro do clube. Os associados fazem reuniões adicionais, saem em eventos sociais e realizam

Notícias do Leste •

Em Fevereiro, tem carnaval! O importante é ter fevereiro e ter carnaval para quem quer sambar!!!! O que não podemos é deixar que a quarta-feira de cinzas não nos leve a tristeza e melancolia das lembranças de dias felizes vividos. Queremos deixar nosso sentimento de pesar pelo falecimento do pai da Maria da Conceição esposa do companheiro José Vítor. Que Deus dê o conforto a família. Nosso clube já

possui o presidente para a gestão 201213. O companheiro Luiz Cláudio G. Andrade será o novo presidente e o secretário será o companheiro José Vítor. Queremos desejar muito sucesso à nova gestão. Mais três novos companheiros foram empossados em reunião festiva da família rotária no dia 29 de fevereiro. Paulo Roberto Ramos Júnior, Jomar Teodoro Gontijo e José Ricardo de Oliveira são nossos novos companheiros que irão engrossar filei-

projetos. Antes de entrar para o Rotary Club em si, o jovem passa um ano no 25 Club. O Rotary Club de Crawley, Austrália, lançou um programa que ajuda na transição do jovem para o clube. Agora os associados estão na faixa dos 30 anos. O Rotary Club de Bricktown Oklahoma City, EUA, se encontra num bar. O Rotary Club de South Metro Minneapolis Evenings, EUA, se encontra fora do horário do jantar, para economizar dinheiro. A terceira reunião do mês é um happy hour e a quarta é dedicada à prestação de serviços.

ras junto ao Rotary Divinópolis Leste e também junto à nova gestão 2012/ 13. Aos novos companheiros e a seus familiares desejamos as boas vindas acompanhada de todo nosso carinho e companheirismo. A Comissão da Amizade presidida pela companheira Maria Lúcia, esposa do presidente Deusdete está marcando um bingo para o dia 21 de março onde também comemoraremos o dia internacional da mulher, agendem a data!

Megan Ferringer

Associados do RC Diablo View durante limpeza de trilha na Califórnia. Foto cedida pelo Rotary Club de Diablo View

Durante a posse dos três novos companheiros fomos surpreendidos pela visita do casal Fabiano e Magali. Nosso Governador e sua esposa sempre abrilhantam durante sua visita. A nova presidente da Comissão da Amizade Valéria, esposa do companheiro Luiz Cláudio já está se reiterando dos afazeres desta comissão para iniciar o seu trabalho em julho próximo. Desejamos sucesso ao casal bem como a Paula que com certeza será a presidente do Rotary Kids.


Página 9 de 10

O Lobão

A posse de novos companheiros A posse de novos companheiros no Rotary Divinópolis Leste Outro dia, um amigo me dizia que nós rotarianos somos uns sonhadores. Respondi para ele que quando Santos Dumont sonhou o avião, todos o chamaram de maluco, pois voar era coisa de passarinho. Hoje, o avião é uma máquina imprescindível. Sem ele, o mundo para. Dom Helder Câmara sempre dizia que o sonho é o esteio da História. Pensando nisto, hoje, nesta noite de gala, quando recebemos mais três novos companheiros, eu me lembrei das origens de nosso clube, que começou pelo sonho de alguns, que tiveram papel fundamental na formatação da nova entidade, como o nosso saudoso Ederci Nogueira, o Nelson da Silva Lobão, o Mauro Lucio Carvalho Ferreira, o José Maria Moreira Pinto, o Valdemar Haush, o Valdir e o Zoroastro. Revendo os anais da nossa história, dá para se perceber o quanto eles se preocuparam com a engenharia e a saúde da nova organização para que ela nascesse forte e saudável. Da mesma forma, a educação através de palestras, treinamentos participações em seminários, congressos, conferências e assembléias, foi indispensável para o seu desenvolvimento. Sem dúvida, o tripé engenharia, saúde e educação, no seu mais abrangente jeito de interpretar e perceber, são fundamentais, sempre nestes casos. Conformado assim o clube cresceu e sempre foi sucesso nesses seus mais de 42 anos de atuação. Mas como sói acontecer em tudo, na vida, é preciso renovar, pois a força dos

antigos se transforma, inapelavelmente, apenas, para o campo das ideias, sugestões e aconselhamentos. E a renovação que ao longo dos tempos se fez presente nesta nossa casa, sempre de forma eficiente, deve continuar no caminho dessas linhas, para que os novos sejam sempre agregadores de valores. Por essa razão, nosso entusiasmo se redobra, pois justamente hoje começam a fazer parte de nosso clube, pessoas cujos currículos, evidenciam a representação de um forte reforço em nosso tripé engenharia, saúde e educação: o Paulo Roberto Júnior, engenheiro, que pode contribuir para o fortalecimento de nossos pilares em todos os aspectos, o José Ricardo de Oliveira, que, mercê de sua longa experiência no Hospital São João de Deus, pode atuar em variados setores, mas especialmente naqueles projetos ligados à saúde; e o Jomar Teodoro, reconhecido e renomado professor universitário, também com belo e valioso trabalho na área social do município, cujos atributos lhe permitem falar, agir e interagir, com propriedade, nos caminhos da educação e cidadania. O general Montgomery que comandou as tropas aliadas, por ocasião da invasão da Normandia, na segunda grande guerra, costumava inspecionar as suas tropas, antes das batalhas, olhando, olhos nos olhos, cada um de seus comandados. Perguntado pelos motivos de tal procedimento, ele dizia que queria ver, em cada um, o brilho nos olhos. Os verdadeiros rotarianos têm o brilho nos olhos. O Rotary Divinópolis Leste é assim, porque é constituído por pessoas que praticam o amor ao próximo e às causas

Élson Penha Silva - 29/02/2012 que abraçam. Verdadeiramente, há sempre luz nos olhos e no coração daqueles que acreditam no amor. Tenho a certeza desse brilho nos novos que hoje aqui iniciam a sua jornada e que os sonhos daqueles que aqui começaram e daqueles que continuaram, farão parte, sempre, das nossas ações cotidianas; democraticamente, com ideias diferentes, divergências e discussões construtivas, mas sempre irmanados no mesmo ideal de ajudar a promover a felicidade de todos que nos cercam. Rubem Alves, festejado escritor e educador, dizia que “sozinhos os sonhos nada valem; são como pássaros sem asas, ou canções que ninguém cantou”. Por isto, prezados companheiros Paulo Roberto, José Ricardo e Jomar, sejam muito bem vindos a nossa casa, para que possamos todos juntos continuar nossos sonhos em prol de um mundo cada vez melhor. Parabéns por terem conquistado, pelo seu trabalho, por seu esforço e tenacidade, e por sua conduta na comunidade, o belo currículo que hoje ostentam. Divinópolis, 29 de fevereiro de 2012. Elson Penha Silva.

De cima para baixo: José Ricardo, Paulo Roberto e Jomar

Topo: Shai Tamari, Bolsista Rotary pela Paz em 200608, em um acampamento de refugiados palestinos na Jordânia. Foto cedida por Shai Tamari. Abaixo: Bolsistas Rotary pela Paz da University of California, Berkeley. Foto cedida por Alejandra Rueda Z t


Página 10 de 10

O Lobão

Fotos que falam do Rotary de Divinópolis Leste

Férias acabando e esta turminha já está doidinha para recomeçar suas atividades do Rotary Kids.

Estes são nossos três novos companheiros: José Ricardo de Oliveira, Paulo Roberto Ramos Júnior e Jomar Teodoro Gontijo. A eles desejamos as boas vindas bem como a seus familiares. Bem vinda Maracrístima Helena, Carolina e Alessandra ao seio da família do Rotary de Divinópolis Leste bem como seus filhos e familiares. Presentes à solenidade de posse dos novos companheiros o casal governador Fabiano Antônio de Souza e Magali Beralda, o que nos deixou imensamente felizes. No final a comemoração dos 107 anos de RI com direito a Bolo onde também todos os aniversariantes participaram da mesa festiva.


Lobão Fevereiro de 2012  

Lobão Fevereiro de 2012

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you