Issuu on Google+

4 4

4ยบ ANO

PLANETA Visto lá de cima Ele é azulinho Mas quando se aproxima Fica mais verdinho.

É um planeta colorido Cheio de plantas e animais Viver nele é divertido E somos todos iguais.

Muitos mares e continentes Todos ligados entre si Cores e caras diferentes E línguas que nunca ouvi.

O planeta que vivemos Tem tudo o que precisamos Com o que sabemos Podemos fazer com que ele dure mais anos!

Bernardo da Silva Costa AL1B – Aldeia-Aguçadoura (4º ano)

A ESCOLA A escola é amiga Pequena como a formiga. Engraçada é sim Mas feia não é.

Muitos alunos existem Professores exigentes Funcionárias simpáticas E alunos bem educados.

O pátio é muito grande Jogos até atrapalham. Cantina sempre a andar Cozinheira a trabalhar.

No futebol sempre a jogar No basquetebol igualmente. Livros para trabalhar Histórias para ler

Quadro para escrever Desenhos para pintar. Mochilas para levar E escola para mudar.

Ana Camila Briote EB FIEIRO

O MEU IRMÃO Em Outubro nasceu, Pequeno e branquinho, O primeiro grito deu, Depois de um belo soninho! Francisco é o seu nome, Escolhido entre muitos, por mim, Quando ele sente fome, Os berros não têm fim! Gosta de ser embalado, Na alcofa e no carrinho, Mais depressa está calado, Se lhe deres colinho! Maria Margarida Neves Nunes A N 4ºA

A floresta é verde, Verde como um ecoponto, Ecoponto alto, Alto como uma árvore, Árvore com folhas verdes, Verdes e direitas, Direitas como os prédios, Prédios com janelas, Janelas transparentes, Transparentes e límpidas como a água, Água pura que não tem sabor, Sabor a laranja, Laranja que é um fruto, Fruto com vitaminas, Vitaminas que devemos comer, Comer para vivermos, Vivermos uma Vida Saudável, Saudável para fazermos as fichas, Fichas que temos na escola, Escola para onde temos de ir, Ir para aprender e estudar, Estudar que é necessário, Necessário para termos um bom futuro, Futuro que queremos que seja o melhor. Renato Madeira AN4ºA

A NOVA ESCOLA Janeiro começou, Com a mudança de escola! A rotina alterou-se,

Marco Furtado AN4ºA

Menos o número de livros na sacola!

Temos tudo logo à mão, Material não nos falta! Até um belo pavilhão, Cheio de jogos para a malta!

Mãe carinhosa! És sempre assim. Pareces uma rosa Quando pensas em mim.

Mãe querida! Eu te adoro. Dás – me toda a tua vida Quando choro.

Mãe, fazes-me contente Quando estou infeliz. Dás-me um presente E já fico feliz.

BRUNA SANTOS 4º ANO EB FIEIRO

Mãe

A AMIZADE Tu és importante para mim. Estás comigo nos piores momentos da minha vida, ajudas-me a erguer a cabeça e a seguir em frente.

Tu fazes-me esquecer os problemas que me põem o pensamento a mil. Falas, ouves e transformas aquilo que eu achava de outro mundo numa coisa simples e fácil de compreender. A nossa amizade é aquela que o vento nunca vai levar e, por mais longe que estejamos, nunca nos vai separar.

A amizade é felicidade, a amizade é um porto de abrigo, a amizade é um desafio, a amizade é um jogo que nos une, a amizade é uma oportunidade. Usufrui!

Vasco Craveiro Azevedo Escola Básica de Navais Turma NA4A

A água A água para o nosso corpo é indispensável. Vou bebe-la num copo e deixá-la lá é impensável! Vamos beber água para o nosso corpo bem tratar. E as impurezas vamos expulsar! Usamos a água Para bem viver. Se a mal gastarmos Como poderemos sobreviver? Há água por todo o lado, mas temos de a poupar. Se assim não for, no futuro iremos lamentar.

TIAGO OLIVEIRA 4º ANO EB TESO

O Inverno O Inverno chegou E o Outono passou À piscina não vou, Porque ela congelou. Na praia, os pescadores tristes estão. Avistam o mar feroz como um leão. E à pesca assim, eles não vão! Piqueniques fazer, não podemos, porque lá fora está a chover. Então, em casa vamos ficar e quentinhos à lareira vamos estar! Mas não podemos desanimar. O Inverno, em breve vai terminar E a nossa alegria vai voltar!

DIOGO BARRETO 4ºANO EB TESO

Um sonho que tenho Um sonho que tenho, Qual será? Será um brinquedo? Eu sei lá! Um sonho que tenho, Qual é? Serão umas meias? Umas meias ou um boné? Conta-me por favor, Qual é esse sonho? Não sei que te diga, Mas é o sinal de muito amor! Mais uma pista Me podias dar, Por favor, por favor, Só para me acalmar! Uma noite inteira a pensar Naquela interrogação, Mas descobri Que o sonho era o meu coração Um coração muito grande onde cabes lá tu e mais alguém !

SILVANA COSTA 4º ANO EB AGO VELHO TURMA A

MARIANA MORIM 4º Ano EB AGRO VELHO

O que está na caixa? É uma coisa para ver e perguntar. Ouço uma música baixa! Ou será um pássaro a cantar? Será uma bailarina, Nesta caixa de oiro? Pode ser uma pintinha pequenina! Ou um tesouro! Que aspecto terá? E que música é esta? Alguma coisa será! Será a música de uma orquestra? Não pode ser! Uma orquestra não cabe ali! Pode ser uma poção para beber De uma bruxa a dizer ih! Até mete medo Isto é um terror! Será um torpedo? Ou um fantasma muito assustador? Será algo de prata Ou de bronze? E se é alguma coisa chata? Ou está a falar o número onze? Será uma estrela? Ou um pincel mágico? Será uma princesa bela? Ou uma fotografia do Pico!? O que é que poderá lá estar? Será uma formiga!? Não paro de me perguntar … E se alguém me ajudar é sinal de que é amiga! Será que é um mágico arcanjo? Isso eu não sei… Até pode ser um anjo Se bem que o pensei. E tu? Vais ajudar-me a mim? Nesta história de encantar? É que isto está a chegar ao fim, Quase, quase a terminar! O que estava na caixa Com aquela música baixa, Era a tua imaginação Podia ser um galo, um sofá ou um cão!

NATUREZA Numa floresta há natureza parece uma orquestra com passarinhos a piar. No Inverno há neve é uma beleza mas a natureza é uma tristeza. Preciso da natureza Para ouvir os pássaros cantar, é uma beleza que parece que estou a sonhar. Na natureza há animais como lobos e pardais que cantam maravilhosamente. Na natureza há flores há dálias e rosas nos campos a plantar com tractores Margaridas e mil amores. A natureza é a melhor coisa tem animais e flores as flores tem um cheiro profundo e até há animais voadores.

ADRIANA GUIMARÃES FRASCO EB AGRO VELHO 4

AS FLORES Umas bonitas, outras feias Laranjas ou amarelas, azuis ou violetas Algumas brilham como candeias Outras têm pousadas borboletas. As meninas com elas fazem ramos, Para a casa perfumar e decorar Mas quando as flores secam Um pedaço de natureza estão a desperdiçar. Nos contos de encantar, Fadas lançam pós sobre as suas pétalas Pegam na flor e, começam a voar Para a história em final feliz acabar. Na Primavera, nos campos há flores, Que fazem a natureza embelezar, Até quando os passarinhos nascem Começam a chilrear. As flores são tão bonitas Margaridas, rosas ou tulipas, Perfumam todas o ar E todas são bonitas de admirar. Um dia sonhei com elas, O sonho foi colorido, Tinha muitos animais E era tudo muito florido. PATRICIA TORRE 4º A EB AGRO VELHO

NO FUNCHAL A mãe do Amaral Na festa de Natal Estava no Funchal E fez um arranjo floral! Foi ver, no final O jogo do Nacional Contra Portugal Lá no Funchal! E o Amaral Foi à caça do pardal Atacou-o um animal Teve que ir ao hospital! Conseguiu ir ao carnaval Grande festival Sensacional O seu disfarce oriental! Saiu no jornal Esta notícia bestial A do Amaral No Carnaval, no Funchal!

4º ANO EB REFOJOS


POESIA