Page 24

“Os leitores querem poucas histórias. Talvez os jornais populares tenham achado a medida certa para seu público-alvo” so. Com a própria questão da universalização do ensino, a tendência é que você tenha um público com um grau de exigência crescente. O que acredito é que os jornais tendem a se tornar menores, tanto no formato quanto na quantidade de informações, como os populares. Eu ainda acho que os leitores querem uma boa história - e poucas histórias, pois eles estão cada vez mais sem tempo. Talvez os jornais populares tenham encontrado a medida certa, dentro da sua definição de público. De 2006 para 2007, na última análise do Instituto Verificador de Circulação (IVC), quando o JB ainda era filiado, os números mostravam um aumento da circulação em 27%, de um ano para o outro. Esse crescimento se mantém? Almeida – Não se mantém. Não adianta ter uma audiência crescente se você tem prejuízos crescentes. Nossa meta é chegar aonde dá para chegar ganhando dinheiro para crescer. Com o alto custo do papel, concorrência acirrada - principalmente com as organizações Globo - custo de produção elevado, retração do mercado publicitário entre 2008 e 2009 e com a redução geral de leitores, não adianta buscar uma elevação recorrente de audiência. Calcular a circulação eletrônica é o que vai possibilitar medir, hoje, o grau de influência do jornal, dentro e fora do país. Os jornais que têm a pretensão de alcance nacional, atualmente, não têm expressividade fora de suas praças. Tem que se considerar a questão da internet também- diferente da questão da produção - no modo de entrega da informação e a importância de se ter uma redação online bem estruturada, como a nossa. (J. S.)

24

www.semanadojornalismo.ufsc.br

Revista Semana  

Revista Semana - 3ª edição. Realizada pelos alunos do curso de jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina

Revista Semana  

Revista Semana - 3ª edição. Realizada pelos alunos do curso de jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina

Advertisement