Page 27

6 / F U N D A M E N T O S DE N E U R O P S IC O L O G IA

culdades” mentais poderiam estar localizadas nos “três ventrículos cere­ brais” (Fig. I), e no começo do século dezenove o conhecido anatomista Gall, que foi o primeiro a descrever a diferença entre as substâncias cin­ zenta e branca do cérebro, afirmou com confiança que “ faculdades” hu­ manas estão sediadas em áreas cerebrais particulares e estritamente lo­ calizadas. Se essas áreas forem especialmente bem desenvolvidas, isto levará à formação de proeminências nas partes correspondentes do crânio, e a observação de tais proeminências pode, conseqüentemente, ser utilizada para determinar diferenças individuais nas faculdades humanas. Os ma­ pas “frenológicos” de Gall (Fig. 2) eram, entretanto, tentativas de pro­ jetar sobre o cérebro, sem muita base factual, a “psicologia das facul­ dades” em voga naquele tempo, e, em função disso, eles foram rapidamente esquecidos. Tais tentativas foram seguidas por outras que procuravam distinguir zonas funcionais do córtex cerebral com base em observações positivas de alterações do comportamento humano que ocorriam após lesões cerebrais locais. As observações clínicas sobre as seqüelas de lesões cerebrais locais com eçaram ,há muitos anos atrás; mesmo em um estágio inicial, desco­ briu-se que uma lesão do •córtex motor leva a paralisia dos membros opostos, uma lesão da região pós-central do córtex acarreta perda de sensibilidade no lado oposto do corpo, e uma lesão da região ocipital do cérebro redunda em cegueira central. A data de nascimento da investigação científica dos distúrbios dos processos mentais pode ser acertadamente tomada como 1861, quando o jovem anatomista francês Paul Broca teve a oportunidade de descrever o cérebro de um paciente que, por muitos anos, tinha estado internado na Salpêtrière com um distúrbio acentuado de fala motora (expressiva), e mostrou que o terço posterior do giro frontal inferior estava destruído no cérebro desse paciente. Vários anos mais tarde, como resultado de obser­ vações adicionais, Broca pôde obter informação mais precisa e mostrar que a fala motora está associada a umá' região localizada do cérebro, a saber, o terço posterior do giro frontal inferior esquerdo. Assim, Broca postulou que o terço posterior do giro jrontal inferior esquerdo é o “centro para as imagens motoras das palavras” e que uma lesão dessa região leva a um tipo característico de' perda da fala expressiva, que ele original­ mente denominou “afemia” e posteriormente “afasia”, que é o termo usado ainda hoje. A descoberta de Broca, foi importante por duas razões. De um lado, pela primeira vez uma função mental complexa tinha sido “localizada” em uma porção particular do córtex, e esta “localização” , diferentemente das fantasias de Gall que, uma geração antes de Broca, tinha tentado

A. R. Luria - Fundamentos de neuropsicologia  
A. R. Luria - Fundamentos de neuropsicologia  
Advertisement