Page 1

ÁGORA

470-399 A.C.

« S ó s e i q u e na d a s e i . »

Sócrates


P áÁGORA gi na 2

NáOgiET P naA2

Alguns dados biográficos Sócrates filósofo grego, natural de Atenas; Mestre de Platão; Condenado à morte. Usa um método interrogativo

que

contém dois momentos: a ironia e a maiêutica. Afirmava nada saber e dizia que todos os homens já possuíam o verdadeiro conhecimento dentro de si.


ÁGORA

P á gi na 3

Método socrático Ironia Arte de interrogar; Fase des-construtiva; Libertar-se do falso saber; Reconhecimento da sua ig-

Maiêutica

norância. Arte de sugerir; Fase construtiva; Conhecimento de si mesmo; Extrai o verdadeiro saber.


P áÁGORA gi na 4

NáOgiET P naA4

Máximas(cont.) Socráticas «Só sei que nada sei». «Conhece-te a ti mesmo».


N O ET A ÁGORA

P á gi na 5

Arete (virtude) .

A virtude ou excelência (arete) é conhecimento.

A verdade reside em cada um dos homens.

Cada homem tem de procurar a verdade em si mesmo e por si mesmo.

Sócrates conduz o interlocutor a um conhecimento genuíno da realidade em questão.


ÁGORA

P á gi na 6

A morte Acusado de impiedade e de desviar os jovens dos bons caminhos. As acusações foram apresentadas a um tribunal constituído por 501 cidadãos atenienses e Sócrates foi considerado culpado pela maioria. Sócrates tinha a opção de ir para o exílio (e, portanto, desistir da sua vocação filosófica) ou ser condenado à morte. Sócrates escolheu a morte. Após ficar preso 30 dias, Sócrates ingeriu o veneno, a cicuta. Morreu aos 71 anos de idade.


ÁGORA

P á gi na 7

Texto de apoio Sócrates, um dos maiores pensadores gregos, foi acusado de corromper a juventude com a sua filosofia e de introduzir novas entidades divinas, negando os deuses da pátria. Contudo, estas acusações encobriam profundos ressentimentos dos poderosos da época em relação ao filósofo. Ânito, por exemplo, o mais importante dos acusadores, desejava vingar-se

de Sócrates, pois este tinha-o criticado publicamente por não querer a educação do filho. Para Platão - o mais conhecido discípulo de Sócrates -, o filósofo recebeu a condenação não por razões religiosas, mas por questões evidentemente políticas. De facto, Sócrates mostrou, mediante palavras e atos, a sua obstinada repulsa aos governos democráti-

cos. O castigo pedido para o filósofo foi a pena de morte, contudo, acredita-se que,

na verdade, o propósito dos acusadores não era executá-lo, mas persuadi-lo a abandonar Atenas antes que o processo tivesse seguimento. Parece que a execução foi uma opção do próprio filósofo, visto que evitá-la através de concessões pareceria reconhecer a sua culpa.


ÂŤConhece-te a ti mesmo.Âť

Sócrates contra a retórica sofística  

Sócrates contra a retórica sofística

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you