Issuu on Google+

JUL/ 2013 - EDIÇÃO ESPECIAL - R$ 9,90

Ela cresceu! ESCLARECIMENTOS Qual a razão de Mauricio de Sousa encarar agora essa nova etapa!

MAURICIO DE SOUSA Biografia: Um dos mais famosos cartunistas do Brasil

HISTÓRIA DA TURMA DA MÔNICA Especial: 50 Anos da turminha

PERSONAGENS

Personagens: os principais integrantes dessa história


TEM UM

BANHO DE NOVIDADES

CHEGANDO

VENHA CURTIR A NOSSA MAIS NOVA ATRAÇÃO

Sexta: 11h às 17h. Sábado: 11h às 17h. Domingo: 11h às 17h.


Sumário

04

SOBRE O CRIADOR O PAI DA MÔNICA...

Sua vida, suas histórias, lições de vida que ele nos passa com sua arte, uma biografia completa de Mauricio de Sousa.

06

50 ANOS TURMA DA MÔNICA 50 com corpo de 7...

Uma matéria especialmente criada para contar os principais acontecimentos dessa longa história de 50 anos.

09

REFORMULANDO A TURMA

O MANGA DA TURMA A historia do mangá como tudo começou, porque Mauricio decidiu criar esses mangás tudo isso nessa matéria especial.

13

O SERIADO DA TURMA A TURMA NA TV!

Segredos, novidades e muitas outras coisas interessantes sobre nossos queridos personagens.


Sobre o criador.

O PAI DA MÔNICA... “ História em quadrinhos é, antes de tudo, roteiro. Não é desenho: desenho vem na seqüência. O que eu busco é roteiro, história, texto.” - Mauricio de Sousa sobre quadrinhos.

M

auricio de Sousa nasceu no Brasil, numa pequenina cidade do estado de São Paulo, chamada Santa Isabel. Seu pai era o poeta e barbeiro Antônio Mauricio de Sousa. A mãe, Petronilha Araújo de Sousa, poetisa. Além de Mauricio, o casal teve mais três filhos: Mariza (já falecida), Maura e Marcio. Logo em sua infância, Mauricio foi levado pela família para a cidade de Mogi das Cruzes, onde passou parte da infância. Outra parte foi vivida em São Paulo, onde seu pai trabalhou em estações de rádio algumas vezes. Suas primeiras aulas foram no externato São Francisco, ao lado da Faculdade, no centro de São Paulo.Mas depois continuou estudos no primário e no ginásio, dividindo-se entre as duas cidades. Enquanto estudava, trabalhou em uma rádio, no interior, onde também ensaiou números de canto e dança. E, para ajudar no orçamento doméstico, desenhava cartazes e pôsteres. Mas seu sonho era se dedicar ao desenho profissionalmente. Chegou a fazer ilustrações para os jornais de Mogi. Mas queria desenvolver técnica e arte. Para isso, precisava procurar os grandes centros, onde editoras e jornais pudessem se interessar pelo seu trabalho.

4

Para isso, precisava procurar os grandes centros, onde editoras e jornais pudessem se interessar pelo seu trabalho. Pegou amostras do que já tinha feito e publicado e dirigiuse para São Paulo em busca de emprego. Não conseguiu. Mas havia uma vaga de repórter policial no jornal Folha da Manhã. E Mauricio fez um teste para ocupar a vaga. E passou. Ficou 5 anos escrevendo reportagens policiais. Mas chegou um tempo em que tinha que decidir entre a polícia e a arte. Ficou com a velha paixão. Criou uma série de tiras em quadrinhos com um cãozinho e seu dono Bidu e Franjinha e ofereceu o material para os redatores da Folha. As histórias foram aceitas, o jornalismo perdeu um repórter policial e ganhou um desenhista. Essa passagem deu-se em 1959. Nos anos seguintes, Mauricio criaria outras tiras de jornal: Cebolinha, Piteco, Chico Bento, Penadinho e páginas tipo tablóide para publicação semanal - Horácio, Raposão, Astronauta - que invadiram dezenas de publicações durante 10 anos. Para a distribuição desse material, Mauricio criou um serviço de

redistribuição que atingiu mais de 200 jornais ao fim de uma década. Daí chegou o tempo das revistas de banca. Foi em 1970, quando Mônica foi lançada já com tiragem de 200 mil exemplares. Foi seguida, dois anos depois, pela revista Cebolinha e nos anos seguintes pelas publicações do Chico Bento, Cascão, Magali, Pelezinho e outras.

“Mônica foi lançada já com tiragem de 200 mil exemplares...” Abaixo, Mauricio e sua Turma.


Acima, Mauricio e Horácio, uma de suas obras...

Durante esses anos todos, Mauricio desenvolveu um sistema de trabalho em equipe que possibilitou, também, sua entrada no licenciamento de produtos. Seus trabalhos começaram a ser conhecidos no exterior e em diversos países surgiram revistas com a Turma da Mônica. Mas chegou a década de 80 e a invasão dos desenhos animados japoneses. Mauricio ainda não tinha desenhos para televisão. E perdeu mercados. Resolveu enfrentar o desafio e abriu um estúdio de animação a Black & White com mais de 70 artistas realizando 8 longas-metragens. Estava se preparando para a volta aos mercados perdidos, mas não contava com as dificuldades

políticas e econômicas do país. A inflação impedia projetos a longo prazo (como têm que ser as produções de filmes sofisticados como as animações), a bilheteria sem controle dos cinemas que fazia evaporar quase 100% da receita, e o pior: a lei de reserva de mercado da informática, que nos impedia o acesso à tecnologia de ponta necessária para a animação moderna. Mauricio, então, parou com o desenho animado e concentrou-se somente nas histórias em quadrinhos e seu merchandising, até que a situação se normalizasse. O que está ocorrendo agora. Conseqüentemente, voltam os planos de animação e outros projetos. E dentre esses projetos, após a criação do primeiro parque temático (o Parque da

Mônica, no Shopping Eldorado, em São Paulo, seguido do Parque da Mônica do Rio de Janeiro) Mauricio prevê a construção de outros, inclusive no exterior. As revistas vendem-se aos milhões, o licenciamento é o mais poderoso do país e os estúdios se preparam para trabalhar com a televisão. A par de um projeto educacional ambicioso, onde se pretende levar a alfabetização para mais de 10 milhões de crianças. A Turma da Mônica e todos os demais personagens criados por Mauricio de Sousa estão aí, mais fortes do que nunca, com um tipo de mensagem carinhosa, alegre, descontraída, dirigida às crianças e aos adultos de todo o mundo que tenham alguns minutos para sorrir, felizes.

5


50 anos Turma da Mônica.

50 com corpo de 7...

M

uitas pessoas devem saber ou já ouvido falar sobre a turma da Mônica, mas são poucas as pessoas que conhecem sua história e trajetória durante os anos. Em comemoração a seus 50 anos de Mônica, falaremos um pouco sobre sua historia. Mauricio de Sousa baseou-se em sua filha homônima para

criá-la, fato que se repetiu com outras personagens surgidas posteriormente. Seu papel original era como coadjuvante para Cebolinha, o protagonista original entre os primeiros personagens de Mauricio. Porém, seu público, como o próprio relata, “passou a coroa” para ela. Mauricio atribui parte do sucesso de Mônica ao fato

de ela ser a primeira personagem feminina com papel de destaque dentre suas criações, que eram em maioria meninos. Mônica ganhou tanto espaço que acabou tendo sua própria revista em 1970, a primeira publicação infantil colorida em terras brasileiras.

PERSONAGENS:

A mais famosa persogem de Mauricio de Sousa, que completa 50 de existência, representa uma menina dedicada, e que não tolera desaforo, e ao mesmo tempo transmite feminilidade e momentos poéticos. Criada em 1963, baseada em filha de Mauricio de Sousa, cujo o nome é o mesmo, começou em tiras de cebolinha, onde logo se tornou destaque, e se tornou líder absoluta da turma. Mora com seus pais, e tem um cachorro chamado monicão, e claro seu coelho de pelúcia o sansão, que guarda com muito carinho, e que quando preciso usa como “arma” contra os meninos.

6

Garoto de cabelos espetados, quando falava trocava R pelo L, e real. Cebolinha fazia parte de uma turma de garotos de Mogi das cruzes, que acabou inspirando Mauricio a criar um personagem com suas características. Cebolinha que foi criado em 1960, parceiro de Monica , estava sempre à procura de um plano para tentar derrotar Monica , mas sempre acabava sendo uma vitima dela e levando coelhadas.

Magali, a comilona personagem de Mauricio também inspirada em uma pessoa real. Magali é uma outra filha de Mauricio, assim como Monica, é uma das personagens mais simpáticas e conhecida da turma. A Magali de verdade costumava comer uma melancia quando criança, o que também foi atribuído a personagem, com um enorme apetite, porém magra e feminina ainda.vive com os pais e tem um gato chamado mingau , e é uma das personagens que não vive brigando com Monica.


Logo acima a estreia da Mônica em tirinhas. Em 1963!

Mônica apareceu pela primeira vez em uma tira do Cebolinha publicada no jornal Folha de S. Paulo em 3 de março de 1963. Antes da publicação de sua primeira tira, a primeira aparição da personagem foi publicada na primeira página do mesmo jornal em 11 de fevereiro de mesmo ano.

Cascão um dos amigos de cebolinha, foi criado em 1961 baseado em recordações do próprio Mauricio, que no começo Mauricio teve um certo receio de aceitação do publico devido a mania de sujeira de cascão. O publico teve uma ótima aceitação quanto ao cascão , que logo teve um crescimento em sua popularidade, e por volta de 1982 teve sua própria revista em quadrinhos ,onde abordavam assuntos mais ligados ao seu dia a dia e em ajudar cebolinha com os planos em derrotar a Monica.

É um cão azul, inspirado em um Schnauzer cor salpimenta, meio azulada (nas primeiras edições, o Bidu era cinza). O primeiro personagem de Mauricio, cachorro do Franjinha. Inicialmente fazia aparições apenas com a turminha, se comportando como um cachorro, mas com o tempo ganhou uma outra ‘dimensão’, estreando histórias solo, como ator, personagem e se comportando quase como humano, satirizando as próprias histórias.

Franjinha adora o mundo da Ciência, sempre fazendo experiências, e às vezes quando os quatro personagens da turma: Mônica, Cebolinha, Cascão, ou Magali, ou até mesmo os outros personagens da turma pedem alguma coisa/invenção criada por ele, sempre o procuram. O seu cão é o Bidu, que Franjinha de vez em quando sofre para dar banho e vive fugindo. Ele é apaixonado pela Marina, onde sempre tenta agradá-la com coisas novas e impressionantes.

7


2013 2012 2011 2010 2009 2008 2007 2006 2005 2002 2001 2000

Exposição Sansão também faz 50 anos

Data: até 21 de abril. Horário: terça a domingo das 9h às 18h.

Entrada: Grátis. Local: Salão de Atos

Memorial da América Latina Av. Auro Soares de Moura.

1983 1963


Reformulando a Turma.

O MANGA DA TURMA Mauricio de Souza criador de a turma da Monica entre outros trabalhos, lança seus clássicos personagens de A Turma da Monica em uma versão nipônica, os famosos mangás. A idéia veio de inspirações como Naruto, Dragon Ball,Evangelion entre outros mangás tão famosos. Mauricio encara como um grande desafio, redesenhar e reestilizar seus personagens históricos Monica, Magali , Cascão e Cebolinha. Querer agradar uma geração que acompanhou o estilo clássico e buscar uma nova geração de leitores, cuja preferência é mais voltada para mangás e animes japoneses, realmente uma tarefa difícil e nada barata.Uma descaracterização dos personagens e a mudança de enredo das histórias, pode não ser tão bem recebida. Mas Mauricio não pretende mudar tanto seu enredo, prevalece ao estilo antigo mudando algumas coisas, o que é bom, demonstra uma fidelidade a historia original. Mas um mangá não se faz apenas de bons desenhistas,necessita de bons roteiristas, que passem um contexto convincente e apaixonado, assim como grandes sucessos dos mangás fazem,como por exemplo naruto e one piece ,sucesso que estão nas almas dos personagens,em sua sagas, personagens com espírito e humanidade, e que não fazem muito o estilo de politicamente correto. Até mesmo o anime Pokémon tem como foco central a profunda amizade entre seu treinador e seus pokemons, lutando e preservando em seus ambientes naturai.Enfim mangás tem que envolver toda uma emoção,e é claro que Mauricio não decepcionará seus leitores. Veja como fica então os principais personagens dessa mais nova turma da Monica :

MÔNICA

Mônica é alegre, meiga e ainda um pouco dentucinha, mas é agora uma garota esbelta e muito bonita. Muito determinada, sempre indo até o fim quando quer algo. Parece ter uma boa amizade com Cebola, compensando os atritos entre os dois na infância, gerados por planos dele contra ela e coelhadas dela nele. Desta vez possuem uma amizade um tanto colorida, já que Mônica não esconde que é de fato apaixonada pelo Cebola, apesar que de vez em quando ainda suspira por outros garotos. Apesar de ainda ser geniosa, parece ter controlado isso conforme cresceu e se mostra mais calma e pensativa. Sempre está disposta a ajudar seus amigos e às vezes se esquece

dela mesma por querer ajudar os outros. Ainda discute com o Cebola, mas não esconde suas segundas intenções e dá sempre um jeitinho de se aproximar do “amigo”, sempre lhe apoiando com todo amor. Morre de ciúmes quando Cebola fala com outras garotas, mas também adora provocálo, saindo com outros garotos na frente dele. Os dois já namoraram uma vez, na edição 34, porém não deu certo, mas Cebola acredita que se um dia derrotar a Mônica, finalmente ele estará à altura dela e eles poderiam namorar (mesmo que a própria Mônica considere que ele já está à altura dela). Parece ter uma quedinha pelo Do Contra.

9


Cebola é um adolescente esperto e muito inteligente. Rejeita ser chamado por seu apelido de infância, Cebolinha, e, por ter tido apenas cinco fios de cabelo nessa época, vive sendo chamado amigavelmente de careca por seu amigo Cascão, mesmo tendo hoje mais cabelo. Na edição 48 página 39 foi dito que seu nome completo é Cebolácio Júnior Menezes da Silva. Costuma trocar o R pelo L quando fica nervoso, apesar de esse distúrbio ter sido mais freqüente na infância, já que atualmente ele costuma falar certo. É de fato apaixonado pela Mônica e às vezes não consegue esconder isso. Ainda assim tenta vez ou outra impressionar outras meninas bonitas e fica nervoso quando a Mônica chega perto demais ou quando ocorre um clima de romance entre eles. Tem crises de ciúmes por não gostar de ver a Mônica com outro garoto, pois morre de ciúmes dela.

Curiosidade!

10

Já namoraram uma vez, na edição 34, porém não deu certo, mas Cebola acredita que se um dia derrotar a Mônica, finalmente ele estará à altura dela e eles poderiam namorar (mesmo que a própria Mônica considere que ele já está à altura dela). Diferentemente de quando era criança, Cebola não pensa em ser mais o “Dono da Rua”,(exceto na edição 37 que estão em um universo diferente onde Cebola é o dono da rua, pois a Mônica tinha mudado de bairro) agora ele quer é conquistar seu espaço no mundo com suas inovações tecnológicas e um tanto mirabolantes. Na edição 48, ao ser levado ao futuro e descobrir que Mônica desistiu de esperar por ele, Cebola percebe que precisa se esforçar para conquistá-la e evitar assim aquele futuro. Conta com uma edição especial em cores em que é o protagonista. Aparenta ter traços de megalomania.

Na riqueza e na “pobleza”, Mônica e Cebolinha casamse, depois de anos e anos vivendo entre planos infalíveis e coelhadas. A edição número 50 da “Turma da Mônica Jovem”, chega às bancas trazendo a troca de alianças dos dois maiores mitos dos quadrinhos nacionais. A hora do sim mexeu com fãs de todas as idades, bem além dos limites do bairro Limoeiro. Criada em 2008, a “Turma da Mônica Jovem” já havia surpreendido ao trazer os personagens com idades entre 15 e 17 anos e mostrar o fim do horror de Cascão aos banhos

CEBOLA

e uma Magali mais atenta aos efeitos de tanta comilança no ponteiro da balança. Mônica e Cebolinha já namoram há algumas edições. Nesta revista, segundo Maurício de Sousa, o casamento será mostrado numa espécie de flashback às avessas, daqui a dez anos. Para alívio dos fãs, a história não vai avançar no tempo. Ou seja, pelo menos agora, ninguém vai ler gibis em que Cebolinha se desdobra para pagar contas, ou Mônica está aflita com os pés de galinha. Depois desse número, tudo volta ao tempo atual.


CASCÃO

Cascão �� um garoto esperto, criativo, descolado e muito bagunceiro, para desespero de sua mãe, que não consegue deixar o quarto em ordem. Ele não é mais o menino mais sujinho do mundo - aprendeu a tomar banho (mesmo que não goste muito) e mantém um padrão de higiene razoável, inclusive usando desodorante. Freqüentemente ele também alerta os outros quanto à economia de água e destino adequado do lixo. Mesmo assim, ainda tem um certo medo de se molhar, especialmente na chuva. Adotou um estilo “street” em seu vestuário e adora praticar esportes radicais, tais como skate, mountain

Melhor amiga de Mônica, era muito gulosa na infância, porém reeducou-se quanto a sua alimentação, consumindo alimentos mais saudáveis e tendo uma alimentação mais moderada, apesar de continuar sendo um pouco gulosa. Tem uma queda platônica pelo professor Rubens, o professor de Ciências, o que tem muita ênfase no começo da série; porém, nas histórias mais recentes é confirmado que continua namorando Quinzinho.

Algumas histórias ainda mostram as duas situações acontecendo ao mesmo tempo. Magali ainda continua carinhosa e super meiga para com os amigos, e ainda possuiuma queda por animais, especialmente por seu gato Mingau. Sua proximidade com Dudu não tem muita ênfase desta vez, pelo menos até agora. Conta com uma edição especial em cores em que é a protagonista.

bike e le parkour, além de ser a estrela do time de futebol do Colégio do Limoeiro, no qual ele é o centro-avante. É fã de quadrinhos de ficção científica e cultura nerd geral. Ainda é o melhor amigo do Cebola e continua namorando a Cascuda. Na edição 49, Cascão ganha os superpoderes do Capitão Feio e adota temporariamente a identidade de Manto Negro, mas depois de ser constantemente confundido com um vilão, acaba abrindo mão dos poderes e do alterego,Tem uma Quedinha por Magali,Mauricio de Sousa Está planejando que Eles terminem juntos.

MAGALI

11


Facebook.com/Revistacinquentaanos

Twitter.com/Revistacinquentaanos

Revistacinquentaanos.blogspot.com

GPC EditoraBrasil

A REVISTA 50 ANOS TURMA DA MÔNICA ESTÁ SEMPRE ATUALIZADA FIQUE VOCÊ TAMBÉM, SIGA-NOS EM NOSSAS REDES SOCIAIS.


O Seriado da Turma

A TURMA NA TV! Turma da Mônica é uma série brasileira de desenhos animados baseada na história em quadrinhos da Turma da Mônica de Mauricio de Sousa a série é exibida no Cartoon Network e aos sábados na programação da TV Globo. Após o programa TV Globinho. Foram lançados seis DVD com episódios da série no Brasil, distribuidos pela Paramount e a Rede Globo exibe os episódios mais novos desses DVD. Porém novos episódios foram lançados em cinco filmes: o Cine Gibi, Cine Gibi 2, Cine Gibi 3, Cine Gibi 4 e Cine Gibi 5.

Acima, poster da Cartoon Network para divulgação da série.

Como é feito um desenho animado? Quem não é do ramo nem imagina o tamanho da ralação. O primeiro passo, claro, é definir uma história para contar. Em seguida, é preciso bolar um roteiro, o documento que traz as falas do desenho e as indicações técnicas para orientar a produção - como será cada cena, o que cada personagem vai fazer e assim por diante. A terceira etapa é transformar o roteiro no chamado storyboard, uma espécie de história em quadrinhos que dá uma idéia do que vai acontecer em cada quadro. Quando o storyboard está pronto, aí sim desenhistas, diretores de arte e dubladores assumem o desafio de compor a mágica da animação. Aliás, mágica coisa nenhuma: por trás de um desenho animado, o que tem é muito suor. . Veja por exemplo os números do desenho A Turma da Mônica, que era exibido no canal de TV a cabo Cartoon Network. Para produzir apenas um episódio de sete minutos, os desenhistas usam mais de

200 mil folhas ilustradas! Participam do processo mais de 20 artistas, que demoram cerca de um mês para aprontar cada episódio. A idéia de dar ação a desenhos começou a ser concretizada pelo belga Joseph Platão. Em 1832, ele inventou um disco com várias figuras que dava a impressão de movimento quando os rabiscos eram girados na frente de alguém. Mais de 70 anos depois, em 1906, o inglês James Stuart Blackton fotografou mais de 3 mil desenhos quadro a quadro, criando o filminho Humorous Phases of Funny Faces (“Fases Humorísticas de Caras Engraçadas”), considerado o primeiro desenho animado da história. Nas obras pioneiras, praticamente tudo era feito a mão. A história mudou na década de 90, com a ajuda dos computadores. Graças a eles, ficou mais fácil e rápido adicionar cor e movimento aos personagens. As máquinas também abriram caminho para as animações 3D, como as sagas de Troy Story e Shrek.

“Turma da Mônica de Mauricio de Sousa a série é exibida no Cartoon Network...”

13


Como é feita a Animação.

1.

2.

3.

4.

5.

6.

A produção de um desenho animado começa longe das pranchetas. Primeiro, é preciso escrever um roteiro com as indicações principais sobre a história. Esse roteiro dá origem a um storyboard, uma espécie de história em quadrinhos com as principais cenas do desenho. Só para dar uma idéia, o storyboard de um filminho de sete minutos costuma ter de 200 a 250 quadrinhos

Nessa fase, os desenhos ainda são riscados a lápis, direto em folhas de papel. Toda essa montanha de rabiscos mais o rolo da história ficam guardados na partitura de animação, uma grande pasta com as informações essenciais da produção: a base de som para os dubladores, o planejamento de cada imagem e os desenhos que depois ganham tinta e cor.

14

A etapa seguinte é detalhar as cenas do storyboard, gravando a história em quadrinhos em vídeo. Para definir o tamanho de cada cena, os próprios animadores imitam as falas dos personagens. Essa espécie de “rascunho” de som e imagem forma o rolo da história, uma fita de vídeo que serve de base para as próximas fases da produção

Todas essas informações são analisadas pelo diretor de animação. Ele verifica se as falas cabem em cada cena e avalia se o movimento dos personagens está legal. Para que a animação fique perfeita, cada segundo de desenho precisa ter pelo menos 24 desenhos. Um simples “Oi, tudo bem?”, de 1 segundo e meio, consome 36 desenhos!

Com o rolo da história na mão, os animadores iniciam o planejamento do desenho, definindo cenários, enquadramentos, expressões e posições dos personagens. Depois de tudo decidido, entra em cena a equipe de desenhistas. A produção é segmentada: uma parte do time cuida só do cenário, enquanto outra dá vida aos personagens.

Depois que o diretor analisou o movimento e a evolução das cenas, a equipe de arte final entra em ação. Nessa fase, os desenhos recebem um traço a tinta. Depois, eles são escaneados e pintados no computador. Em uma animação de sete minutos, quase 200 mil folhas de sulfite passam por esse processo.


7.

O passo seguinte é a composição da animação. Com a ajuda de um programa de computador, os desenhos dos personagens são inseridos no cenário e a seqüência da animação é montada. Depois disso, o filminho digital fica gravado no disco rígido do computador. Por meio de outro software, ele é convertido para película, dando origem a um rolo de filme.

8.

Ainda falta gravar o áudio final. Em um estúdio de som, os dubladores dão voz aos personagens e os sonoplastas acrescentam efeitos sonoros. Por último, a película e a trilha de áudio vão para um laboratório onde som e imagem são fundidos na mixagem. E o rolo de filme está pronto!

“A série já está em produção e tem estreia prevista para 2013.” Logo acima e a direita “Uma Aventura no Tempo” - distribuido em 2007

Novidades Para 2013 da turma da Monica O desenhista Mauricio de Sousa anunciou ontem uma nova parceria com o Cartoon Network e a Rede Globo. Os canais vão exibir, a partir de dezembro, uma nova série de desenhos produzidos pela Mauricio de Sousa Digital Productions (MSDP), nova empresa criada em parceria com a produtora Digital 21, e co-produzidos pelo próprio CN, segundo informa a coluna Digital & Mídia do jornal O Globo. A MSDP pretende se focar na produção de animações nos formatos 2D e 3D para cinema e televisão. O acordo firmado prevê a exibição de uma

nova versão dos desenhos da Turma da Mônica e 26 episódios da Turma do Penadinho, que em outubro do ano passado teve uma série de curtas animados transmitidos pelo CN.Outra grande novidade é a versão animada da Turma da Mônica Jovem, que vai misturar animação com elementos live-action. A série já está em produção e tem estreia prevista para 2013. Segundo o diretor do canal na América Latina, Barry Koch, a parceria marca o “lançamento da animação brasileira para o mundo”. As animações serão exibidas em todos os países da

América Latina, e depois, em outros feeds do canal espalhados pelo globo. Na TV aberta, a exibição na Rede Globo acontece seis meses depois do Cartoon Network.

15


WWW.TURMADAMONICAJOVEM.COM.BR

E VOCÊ JÁ ADQUIRIU AS NOVAS REVISTAS EM QUADRINHOS DA TURMA DA MÔNICA JOVEM?


50 Anos Turma da Mônica.