Issuu on Google+

Modelo de Auto- Avaliação. Problemáticas e conceitos implicados. 2ª parte da tarefa 2

Comentário à análise do modelo de auto-avaliação, realizada por Ângela Relvão: Na sequência da leitura do trabalho de alguns colegas, que me despertaram um interesse significativo, farei um comentário breve sobre um deles, o trabalho realizado por Ângela Relvão. Apreciei a leitura desses trabalhos porque, apesar de se balizarem em linhas orientadoras e leituras idênticas, de uns para outros encontrei, quase sempre, a novidade que resulta de se basearem na experiências de professores bibliotecários com perfis de formação e experiências profissionais diversos, operando em comunidades inseridas em contextos socioculturais variados, com bibliotecas e escolas dotadas de recursos desiguais. Prestei especial atenção as análises de colegas que fizeram uma lúcida transposição da dissertação teórica e muito genérica, expressa na bibliografia consultada, para a genuína realidade da sua escola e da sua biblioteca… Quanto ao trabalho de Ângela Relvão, achei de muito bom nível o texto produzido pela colega, com citações e referências bibliográficas bem integradas e tecnicamente perfeitas, captando os conceito e linhas orientadoras, que a literatura aconselhada pelas nossas formadoras integra. A colega reproduziu muito bem, isto é, fez uma análise muito objectiva do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares e sistematizou com grande clareza os aspectos mais relevantes dos itens propostos para análise.

Joaquim Octávio Santos Soares da Rocha

Lourosa, 14 de Novembro de 2009


sessão 3 - forum 2 comentário