Issuu on Google+

Escola Secundária D. Inês de Castro – Alcobaça Curso de Educação e Formação de Adultos – EFA NS Sociedade, Tecnologia e Ciência UFCD 5 - “Redes de informação e comunicação” 2011/2012 PROPOSTA DE TRABALHO 3

Os formadores: Carlos Carvalho / Margarida Cambóias

Pág | 1

PARTE I


Os formadores: Carlos Carvalho / Margarida Cambóias

Pág | 2

Escola Secundária D. Inês de Castro – Alcobaça Curso de Educação e Formação de Adultos – EFA NS Sociedade, Tecnologia e Ciência UFCD 5 - “Redes de informação e comunicação” 2011/2012


Escola Secundária D. Inês de Castro – Alcobaça Curso de Educação e Formação de Adultos – EFA NS Sociedade, Tecnologia e Ciência UFCD 5 - “Redes de informação e comunicação” 2011/2012

PARTE II

Importância da tecnologia para o crescimento económico e a modernização da sociedade A Tecnologia ajuda a ultrapassar ciclos de negócio Mais de 90% dos principais decisores das empresas acreditam que os ciclos de negócios na nova economia que está a emergir da crise internacional vão manter-se imprevisíveis nos próximos anos, segundo um estudo. “Os principais decisores que responderam às 550 entrevistas em todas as regiões do mundo acreditam que as firmas que voltarem ao antigo modo de planeamento do crescimento e desenvolvimento de mercado serão ultrapassadas por aquelas que dominarem o uso da tecnologia num ambiente de negócios imprevisível”, refere um estudo global elaborado da consultora Coleman Parks Research em parceria com a HP. O trabalho refere também que “as empresas confiam na tecnologia para as ajudar a ultrapassar os desafios decorrentes da imprevisibilidade do mercado e a antecipar as necessidades do seu negócio no futuro”. Sete em cada dez decisores acreditam igualmente que a nova economia que está a emergir da crise vai alterar o modo de estruturar e planear os negócios. O estudo dá igualmente conta de que três em cada quatro líderes de empresas consideram que “o seu departamento de tecnologia é um dos elementos fundamentais para o sucesso do negócio”. Já oito em cada dez líderes pensam que a nova economia irá potenciar o uso generalizado das tecnologias para suprir as necessidades resultantes das condições de mercado. (…) O estudo destaca também a mudança orientada para a inovação e a este nível refere que, para 84% dos líderes de empresas, a inovação é um fator crítico para o seu sucesso, no contexto da nova economia. O documento refere também que dois em cada três líderes estão a utilizar a tecnologia para identificar novas oportunidades de negócio. 17 de agosto de 2009 In www.cienciahoje.pt, Julho de 2010 (adaptado)

B Não há sucesso económico sem inovação, tecnologia e conhecimento O Primeiro-ministro afirmou que “não há sucesso económico que não tenha como base a inovação, a tecnologia e o conhecimento”, apontando como exemplos o sucesso português nos sectores da inovação e das energias renováveis.

Os formadores: Carlos Carvalho / Margarida Cambóias

Pág | 3

Uma rápida mudança na inovação, ciência e tecnologia só é possível “com uma concertação estratégica entre Estado e empresas, entre Estado e mercado”, afirmou o PM, que recordou que Portugal aumentou o investimento em ciência, de 0,7% para 1,15% do PIB entre 2005 e 2008, e conseguiu colocar-se acima da


Escola Secundária D. Inês de Castro – Alcobaça Curso de Educação e Formação de Adultos – EFA NS Sociedade, Tecnologia e Ciência UFCD 5 - “Redes de informação e comunicação” 2011/2012 média europeia em investigadores: 7,2 por cada 1000 ativos. “Pela primeira vez o investimento privado das empresas em investigação e desenvolvimento foi superior ao que se verificou por parte do Estado”, referiu, acrescentando que “estas mudanças têm um efeito direto e muito rápido nas economias dos países, na administração pública e até na criação de um melhor ambiente para os negócios: no ano passado, em Portugal, mais de 50% das empresas foi formada em menos de uma hora”.

Afirmando que a ciência e o desenvolvimento do potencial cientifico são vitais para a inovação e o desenvolvimento tecnológico, devendo ser “uma das prioridades das políticas públicas e empresariais”, o chefe do Governo acrescentou que “ninguém melhora a competitividade da sua economia, ninguém acrescenta mais valor aos produtos que produz , ninguém melhora a sua posição na economia global se não elevar também o seu ensino de excelência, virado para o conhecimento científico”, que é uma das prioridades da agenda europeia 2020. O PM referiu-se também à aposta nas energias renováveis, crucial porque a “questão energética é uma das que vai comandar o impulso económico em todo o mundo”. “O mundo não aceita uma tal dependência do petróleo como a que se verifica na economia mundial e não aceita que um continente como a Europa seja tão dependente do petróleo e gás natural”, afirmou, apontando a importância da segurança de abastecimento e do aquecimento global e apresentando brevemente a aposta portuguesa no automóvel elétrico. 16 de maio de 2010 In www.portugal.gov.pt, Julho de 2010

ATIVIDADES 1. Indique as ideias principais do texto A. As principais ideias do texto são as varias utilizações das tecnologias nos negócios hoje em dia, a maior parte das empresas aposta nos seus departamentos de tecnologias como elementos fundamentais e que estão a procura de novas oportunidades de emprego através destas mesmo tecnologias.

2. Considera que a tecnologia e o crescimento económico andam de “mãos dadas”? Justifique a sua resposta. Sim, penso que a tecnologia ajuda o crescimento económico porque facilita as tarefas o que faz a produtividade aumentar. Antigamente tinha de ser tudo feito á mão, hoje em dia e tudo feito através das novas tecnologias o que facilita muitas das tarefas.

3. Faça uma pequena pesquisa e, posteriormente, indique casos em que a utilização das novas tecnologias proporcione sucesso e/ou progresso a nível individual, organizacional e social. Um bar quando organiza uma festa, tem de fazer publicidade a essa mesma festa, hoje em dia com as novas tecnologias e as redes sociais é mais fácil fazer essa publicidade e é mesmo mais eficaz do que apenas anunciar na radio ou fazer uns cartazes. Uma pessoa que viagem muito, por exemplo, um professor que mude de escola com alguma facilidade, tende a perder o contacto com alguns colegas, através das novas tecnologias é possível esse contacto manter-se apesar da distancia. Uma criança que tenha uma doença contagiosa ou que não possa sair de casa por alguma razão, dantes era privada de uma educação normal, hoje em dia através das novas tecnologias essa criança já pode “ir a escola” e aprender como todas as outras crianças.


4. Dê exemplos de programas criados em Portugal que se relacionem com a inovação e as novas tecnologias. O programa e-escolas foi desenvolvido em Portugal e visa dar acesso a todos os alunos a um computador portátil e internet, para as famílias com menos possibilidades este programa foi uma ótima maneira de ter um computador, algo que hoje em dia é essencial para a escola. O projeto Magalhães também tinha o mesmo conceito mas para os mais novos.

5. Ao longo dos dois textos apresentados compreende-se que a tecnologia é a chave para que a economia se possa processar de forma mais eficiente e competitiva. Explicite esta afirmação. A tecnologia hoje em dia está na base de quase tudo há nossa volta porque facilita muito as diversas tarefas que temos de fazer no dia a dia. Se as pessoas fazem as tarefas mais rápido e melhores, a produtividade das empresas aumenta ou que faz a própria economia aumentar também, há inúmeras vantagens para o uso da tecnologia hoje em dia, por exemplo, a criação de empresas que dantes era algo demorado, hoje em dia faz-se em menos de uma hora. As novas tecnologias também ajudam a luta contra a poluição, sendo possível aproveitar melhor as energias renováveis. O grande senão da tecnologia, é necessitar de pessoas qualificadas para saber utiliza-la bem, isso faz com que a competitividade aumente porque hoje em dia é essencial alguém saber trabalhar com as novas tecnologias se pretende arranjar um emprego.

PARTE I

1. A sociedade em rede surgiu com a revolução da tecnologia da informação e a reestruturação do capitalismo.

2. Hoje em dia toda a sociedade está configurada em rede, estamos todos ligados uns aos outros, sim eu concordo com a afirmação, penso que hoje em dia a sociedade esta bastante ligada através de redes quer a nível profissional quer a nível pessoal, principalmente através das redes sociais onde é possível estar em contacto e ligados a muita gente ao mesmo tempo. Antigamente era muito difícil de comunicar com pessoas de outros países, Hoje em dia é bastante fácil comunicar com alguém do outro lado do mundo.

3. Através de classificados online, é possível comprar e vender produtos, esta área foi algo que evoluiu bastante com as novas tecnologias e as redes. Onde dantes apenas se via produtos a venda em jornais ou catálogos, hoje ve-se em todo o lado na internet, nos sites especializados para o efeito ou nos sites pessoais de cada um. O que as redes também vieram disponibilizar foi o trabalho em casa, o que muita gente considera ser uma vantagem e outras nem tanto. Há um fator que também vai evoluindo com o avanço das tecnologias e das redes, hoje em dia praticamente todas as empresas tem site, com este aumento significativo de sites, há uma procura elevada de técnicos para fazer e manter estes mesmo sites, mexendo assim na economia.

4. Alguns aspetos positivos das redes são a fácil comunicação com varias pessoas de vários países ou mesmo de varias cidades, fácil acesso a informação que antes não estava disponível, fácil acesso a procura de emprego devido a fácil comunicação entre pessoas. Mas também há alguns aspetos negativos como os custos de manter uma rede a trabalhar, a dependência que cria estar sempre ligado a rede para saber os últimos acontecimentos, o que por vezes pode prejudicar o trabalho.


5.Sim, considero que estou numa sociedade em rede, tenho os meus amigos que devido a trabalho ou a universidade não podem estar presentes fisicamente e graças ás redes estamos sempre em contacto, também utilizo as redes para trabalhar por vezes, escusando assim sair de casa e gastar combustível. Hoje em dia tenho mais contacto com as pessoas através das redes do que pessoalmente, o tempo para estar juntos pessoalmente é pouco e mesmo aproveitando sempre, nas redes é sempre mais fácil.


Proposta de trabalho nº3 Joao Santos