Issuu on Google+

1

Junho/2013

APOIO: ACERT - ASSOCIAÇÃO DAS CENTRAIS DE RADIO TAXI DE CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA Ano VIII - Edição 85 - Junho/2013

ACESSE O JORNAL ON-LINE: www.issuu.com/exceuni/docs

Presidente da URBS Roberto Gregório e Presidente da ACERT Carlos M. O. Felber concedem entrevista ao jornal Taxímetro

Carlos M. O. Felber Presidente da Rádio Táxi Curitiba e Presidente da ACERT

Página 16

Presidente da URBS Roberto Gregório


2

Junho/2013

Rádio Táxi Curitiba lança aplicativo para Smartphone mecanismo que beneficia o Usuário e o Taxista na Solicitação do Táxi

E

acompanhar em tempo real o trajeto do motorista até o cliente. Também não existe nenhuma tarifa adicional para o cliente usar aplicativo ,porque quem regula os preços do serviço de táxi é o município de Curitiba- e o taxímetro só é ligado após o embarque do clientebuscamos com o aplicativo nos destacar para que o cliente possa estar usando o nosso serviço cada vez mais.Temos uma Carlos M. O. Felber- Presi- frota de aproximadamente dente da Rádio Táxi Curiti- 230 carros- todos os carba e Presidente da ACERT ros estão integrados neste sistema que está funcionando desde o último dia 10 de junho. Realizar download do aplicativo é muito prático - muito funcional, é possível baixar no site www. radiotaxicuritiba.com.br , App store, ou ainda Play store disponível em Android e IOS. Para motivar o usuário a baixar- ele já foi planejado para ser de simples uso, com um cadastro bem simplificado, onde é solicitado: nome, sobrenome, e o telefone que será usado e, o email se o usuário desejar preencher. Aceitando os termos de uso, o usuário irá receber mensagem instantânea com o código de ativação do perfil do usuário que garante segurança. O perfil desse cliente é aquele que já está acostumado a usar o smartphone no seu dia a dia para acessar a internet. Todos os nossos táxis possuem material de mídia interna no carro com informações de como instalar o aplicativo." Explica Felber. BENEFÍCIOS DO APLICATIVO PARA O TAXISTA "Para o motorista o aplicativo o ajuda bastantepodendo trocar mensagens com o cliente para saber onde o mesmo se encontra mais rapidamente; sem ter que entrar em contato com a central telefônica. Desta forma o motorista ganha tempo e agiliza o atendimento." Diz DIFERENÇA ENTRE OS APLICATIVOS DE RÁDIO TÁXI E DE APLICATIVOS DAS TERCEIRIZADAS - Orientações- "O Perfil de nosso motorista é um perfil de rádio chamada, não é um perfil de motorista de ponto. O mo-

Foto: Arisitides A. Silva

m entrevista para o Jornal Gazeta do Paraná- o Seu Jornal- Carlos M. O. Felber- Presidente da Rádio Táxi Curitiba e Presidente da ACERT-(Associação de Rádio Táxi de Curitiba e Região Metropolitana) conta como funciona o aplicativo para smartphone (telemóvel) que otimiza a solicitação de Rádio Táxi pela Rádio Táxi Curitiba. NOVO MECANISMO PARA SOLICITAÇÃO DE TÁXI NA RÁDIO TÁXI CURITIBA "Este mecanismo veio para auxiliar e desafogar as filas nos calls centers e, para dar um retorno ao cliente de uma forma mais prática e rápida para solicitação do táxi em virtude da falta de táxi em Curitiba e de outros fatores que necessitam de melhoria. Buscamos nesse aplicativo uma forma do cliente solicitar o táxi diretamente , sem passar pelo intermediador que seria a telefonista- É uma otimização do tempo- uma necessidade de mercado sem que o cliente necessariamente tenha que ligar para o 0800 para solicitar um táxi. O aplicativo é mais uma ferramenta que irá beneficiar o usuário e o taxista- Em cooperativas e associações somos pioneiros nesse mercado de aplicativo para smartphone.", aponta Felber. COMO BAIXAR E USAR O APLICATIVO RTC TAXI CURITIBA NO SMARTPHONE "O usuário baixa o aplicativo RTC Táxi Curitiba gratuitamente através do smartphone no site: www.radiotaxicuritiba.com.br. O aplicativo é fantástico, ele busca a localização do cliente facilmente pelo sinal do GPS do próprio smartphone, e dali em diante o usuário realiza o passo a passo: número, onde ele está, a forma de pagamento, se vai usar cartão de crédito ou débito, dinheiro ou convênio (voucher)assim que o motorista aceitar a solicitação ele recebe em tempo real o nome do motorista que está indo atendê-lo, o número de identificação do carro, e abre o Google maps, podendo o usuário

torista de ponto de táxi está acostumado que o cliente vá até ele, e o nosso diferencial é que nos deslocamos até o cliente. Observei também fazendo uma pesquisa de mercado sobre os aplicativos terceirizados que a possibilidade do usuário estar entrando em uma rádio táxi pirata é muito grande porque esse aplicativo pode ser baixado indiscriminadamente, tanto pelo cliente como por alguém que pode se passar por motorista de táxi. Há um grande perigo de segurança nesse uso indiscriminado desta ferramenta - pois qualquer um pode se passar por motorista de táxi e com um carro laranja atender o cliente e, o cliente nem sonhar que pode estar dentro de um carro pirata'que aquela pessoa talvez possa ser um assaltante.' Existe a necessidade urgente do município regulamentar essas empresas que não são do serviço de rádio táxi, ou seja, que não são cooperativas ou associações de rádio táxi. Se o poder público não regulamentar isso rapidamente vai acontecer casos como no Rio de Janeiro : turistas entrando em vans e sendo roubados, saqueados, correndo risco de vida. O grande diferencial do nosso aplicativo é a qualidade e a segurança, a certeza que o cliente está usando um carro cadastrado junto a URBS e com todas as documentações exigidas pelo órgão. Estando em pleno direito de exercer a atividade que escolheu. O motorista de rádio táxi sabe que está sendo monitorado, rastreado, desta forma dando segurança ao usuário. A qualidade do atendimento de uma associação é o comprometimento do motorista ao atender o clientecom um SAC para atender as suas reclamaçõescaso o cliente esqueça algo dentro do carro ou precise reclamar do serviço, o usuário tem imediatamente um órgão responsável para o ajudar . Ou também uma saída de evento com grande fluxo de pessoas necessitando de um táxi. O usuário que tem o aplicativo da rádio táxi Curitiba, tem o número do carro que irá buscá-lo, o nome do taxista e pode acompanhar o seu deslocamento.O motorista sabe o nome do cliente, e onde o mesmo se encontra, sem que outra pessoa pegue o táxi solicitado no seu lugar - Empresas terceirizadas com base no eixo Rio de Janeiro -São Paulo não tem como oferecer esse compromisso com o cliente como uma cooperativa ou associação de Rádio Táxi possui ." Destaca Carlos Felber presidente da Rádio Táxi Curitiba. Itala Tosin - Jornalista - DRT-PR 7028


3

Junho/2013

TELEFONES ÚTEIS Quero me apresentar aos leitores, sou o editor do Jornal O Taxímetro, há mais de 19 anos circulando e, que a partir do mês de julho passará a circular com o formato tablóide americano com 32 páginas sendo, 16 PB e 16 em policromia. Junho com novidades. Pois bem, nesta edição, vamos falar da Audiência Pública e dos critérios das Novas Permissões de Táxis em Curitiba e Região. Entrevista exclusiva com o presidente da URBS- Roberto Gregorio da Silva Junior e com o presidente da Rádio Táxi Curitiba e da ACERT (Associação de Rádio Táxi de Curitiba e Região Metropolitana) Carlos Felber. O jornal O Taxímetro já dá mostras do seu crescimento. E cresceu em todos os sentidos. Injetamos novas matérias com o Foco em manter informado o nosso leitor sobre os acontecimentos locais, do Brasil e do Mundo. Pensando nisto, selecionamos o melhor material para esta edição, como entrevistas exclusivas e variedades. Queremos a sua opinião sobre temas da sua região – saber como anda o atendimento no seu posto de saúde, a segurança, como está a sua rua, a questão do transporte, entre outros temas; O jornal O Taxímetro vem para suprir as necessidades do leitor em poder conversar com as autoridades e reclamar os seus direitos, dar sugestões, apontar as falhas do poder público, vigiar os seus vereadores e ver o que eles estão fazendo pelo seu bairro e, cobrar as promessas de campanha. Boa leitura.

Dê sua opinião aristides@otaximetro.com.br

Escreva para nós! O jornal O Taxímetro está sempre inovando para melhor servir seus leitores. E nada melhor do que fazer isso ouvindo e colocando você, amigo taxista e leitor, em nosso veículo. Contribua com sua opinião, críticas e sugestões para o jornal que está sempre a seu serviço e abordando assuntos de seu interesse. Para escrever-nos, basta enviar um e-mail para otaximetro@otaximetro.com.br e aguardar a próxima edição para conferir o resultado. Estamos aguardando!

APOIO: ACERT - ASSOCIAÇÃO DAS CENTRAIS DE RADIO TAXI DE CURITIBA Rádio Táxi Capital

SAÚDE Ambulância - Samu ......................................... 192 Ambulância - Siate ......................................... 193 Hospital Cajuru ................................... 3271-3000 Hospital de Clínicas ............................. 3360-1800 Hospital Envangélico ............................ 3240-5000 Hospital do Trabalhador ........................ 3212-5700 Hospital Pequeno Príncipe .................... 3310-1010 Hospital Angelina Caron ....................... 3679-8100 Vigilância Sanitéria .............................. 3330-4300 Emergências Médicas do Boa Vista ....... 3251-1010 Emergências Médicas do Boqueirão ...... 3217-1260 Emergências Médicas do Cajuru ........... 3261-4052 Emergências Médicas da CIC ............... 3314-5118 Emergências Médicas do Pinheirinho ..... 3212-1471 Emergências Médicas da Fazendinha ..... 3314-5050 Remoções 24h - UTI Móvel ................... 3257-3336 IML: ................................................... 3322-0909 Bombeiros ..................................................... 193 Defesa Civil Estadual .................... 3350-2607/199 Guarda Municipal ........................................... 153 Instituto Médico-Legal (IML) ................. 3281-5600 Força Verde/Policia Ambiental ........ 0800-643-0304 Narcodenúncia ............................................... 181 Ouvidoria das Polícias .......................... 3323-7535 Polícia Militar ................................................ 190 Polícia Civil .................................................... 197 Polícia Federal .................................... 3251-7500 Polícia Rodoviária Estadual ............ 198/3281-9000 Polícia Rodoviária Federal .............. 191/3535-1910 DELEGACIAS DE POLÍCIA 01º Distrito Policial ............................. 02º Distrito Policial ............................. 03º Distrito Policial ............................. 04º Distrito Policial ............................. 05º Distrito Policial ............................. 06º Distrito Policial ............................. 07º Distrito Policial ............................. 08º Distrito Policial ............................. 09º Distrito Policial ............................. 10º Distrito Policial ............................. 11º Distrito Policial ............................. 12º Distrito Policial ............................. 13º Distrito Policial ............................. Delegacia de Furtos e Roubos .............. Del. Furtos e Roubos de Veículos .......... Delegacia de Homicídios ...................... Delegacia da Mulher ............................ Delegacias de Delitos de Trânsito ......... Delegacia do Consumidor ..................... Sicride - Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas .......................

3233-6672 3332-0110 3335-3838 3236-1824 3256-5233 3366-3672 3376-1055 3346-5644 3242-1312 3378-8382 3347-1122 3372-3111 3396-1471 3218-6100 3314-6400 3360-1400 3219-8600 3365-5524 3883-7109 3224-6822

3022-2222

Rádio Táxi Curitiba

3376-7676

Rádio Táxi Faixa Vermelha

3262-6262

Rádio Táxi Lig Táxi

3333-3333

Rádio Táxi Sereia

3346-4646

Rádio Táxi Tele Táxi

3224-2424

Rádio Táxi 1000

3282-9595

EXPEDIENTE

Jornal

Rádio Táxi Almirante Tamandaré

3335-2121

é uma publicação do JORN AL GAZET A DO AHÚ L TD A. JORNAL GAZETA LTD TDA. CNPJ: 09.397.379/0001-90 Filiado ao SINDIJOR

Rádio Táxi Araucária

3643-4343

Atendimento ao Cliente

Rádio Táxi AeroTaxi Aeroporto

UTILIDADE PÚBLICA Aeroporto Afonso Pena ........................ 3381-1515 Aeroporto Bacacheri ............................ 3256-1441 Alcoólicos Anônimos ............................ 3222-2422 Brasil Telecom ............................................... 102 Câmara Municipal de Curitiba ............... 3350-4500 Cohapar - Atendimento Ao Mutuário . 0800-6450-055 Conselho Tutelar Bairro Novo ................ 3564-7083 Conselho Tutelar Boa Vista ................... 3356-1001 Conselho Tutelar Boqueirão ................... 3276-6823 Conselho Tutelar Cajuru ........................ 3267-7888 Conselho Tutelar Cic ............................ 3347-2097 Conselho Tutelar Matriz ........................ 3363-7681 Caonselho Tutelar Oinheirinho ............... 3248-6974 Conselho Tutelar Portão ....................... 3245-8096 Conselho Tutelar Santa Felicidade ......... 3374-5925 Coordenadoria Estadual Antidrogas ........ 3324-2789 Copel ........................................... 0800-510-0116 Defensoria Pública Estadual ................. 3219-7300 Desratização .................................................. 156 Detran .......................................... 0800-643-7373 Disque Idosos Paraná ...................... 0800-41-0001 Disque-Caixa (FGTS, Cartão Cidadão PIS/PASEP) .................................. 0800-726-0101 Disque-Economia ................................. 3262-6564 Doação de Sangue (Hemepar) ......... 0800-6454-555 Doação de Sangue (Hemo Banco) ......... 3023-5545 Ecovia ............................................ 0800-410-277 Juizado Especial de Curitiba ................. 3264-2008 Liceu de Ofícios .................................. 3321-2645 Ministério Público do Paraná ................ 3250-4000 Ouvidoria da Sec. de Est. da Educação0800-419192 Ouvidoria da Sec. de Estado Saúde . 0800-644-4414 Ouvidoria-Geral do Estado ................ 0800-411113 Passaportes - Polícia Federal .......... 0800-9782336 Prefeitura de Curitiba ...................................... 156 Previdência Social (INSS) ................................ 135 Procon ........................................... 0800-411512 Remoção de animais mortos ou vivos ............... 156 Resgate Social ............................................... 156 Rodoferroviária .................................... 3320-3000 Rodonorte ....................................... 0800-421-500 Rua da Cidadania da Fazendinha ............ 3245-1100 Rua da Cidadania da Matriz .................. 3323-7821 Rua da Cidadania de Santa Felicidade .... 3374-5284 Rua da Cidadania do Bairro Novo ........... 3298-6812 Rua da Cidadania do Boa Vista .............. 3356-2566 Rua da Cidadania do Carmo (Boqueirão) . 3276-6016 Rua da Cidadania do Pinheirinho ............ 3346-1419 Sanepar ......................................................... 115 SAV (SOS Criança) ......................................... 156 SAV (SOS Idosos) ........................................... 156 Vara da Infância e da Juventude ............ 3222-7561

3381-1343 / 3282-9999

Rádio Táxi Colombo

3666-6666

Rádio Táxi Fazenda Rio Grande

3608-2000

Rádio Táxi Pinhais

3033-3303

Rádio Táxi Piraquara

3673-1616

Rádio Táxi São José dos Pinhais

3282-0202

Rua Guaíra, 258 Pinhais - Paraná CEP 83325-370 Telefone (41) 3033-3681 / 3056-2682 e-mail: otaximetro@otaximetro.com.br

Aristides Alves da Silva Diretor-Presidente Departamento Comercial comercial@otaximetro.com.br Departamento Jurdico Ana Beatriz Antunes - OAB/PR 22.710 Ana Beatriz abajc@hotmail.com F: 3016-9636 / 3224-6560 / 3223-6102/ 8702-6043 Jornalista Responsvel Francisco Dely - DRT-PR 3725 - Sindjor 2488 Diagramação: Editora Exceuni (41) 3657-2864 / 9983-3933 exceuni@uol.com | exceuni@exceuni.com.br O JJor or nal O TAXIMETR O tem a poio das Centr ais AXIMETRO apoio Centrais de Radiotaxi de Curitiba e Região Metropolitana

As matérias assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do jornal.


4

Junho/2013

Câmara Municipal de Curitiba

vereador Jairo Marcelino (PSD), quarto secretário da Câmara de Curitiba, pede mais segurança nas travessias feitas por alunos, pais e professores em frente das escolas. Ele enviou requerimento às autoridades do trânsito na capital, o parlamentar pede a implantação de uma travessia em frente ao CMEI Romário Martins, localizado na Rua David Bodziak (Bairro Cachoeira). "Este é um dos exemplos do perigo a que ficam expostos alunos, pais e professores, por causa da velocidade excessiva dos veículos", justificou. O pedido vem acompanhado pela reivindicação da diretoria da unidade, com a finalidade de permitir que o pedestre não necessite mudar o nível que se encontra, facilitando a mobilidade, inclusive, de pessoas com restrições físicas, crianças e

E

Foto - Anderson Tozato

Solicitada travessia elevada no Cachoeira

Jairo Marcelino concentra pedidos na área da educação, para melhorar o entorno das escolas

idosos e cadeirantes. "Ao evitar que o pedestre desça ao nível da pista e depois retorne ao da calçada, a travessia elevada faz com que o motorista seja obrigado a diminuir a velocidade pelo obstáculo a sua frente gerando um pouco mais de segurança", reforçou o vereador.

Jairo Marcelino também solicita restauração de duas lombadas em frente ao Colégio Sebastião Saporski, localizado na rua Prosdócimo Lago, Taboão. As duas lombadas que já cumpriam a função de segurança em frente ao colégio foram 'engolidas' pelas obras de reforma desta via. Com o novo

asfalto já concluído, as lombadas precisam ser restauradas, voltando ao padrão normal para conter a velocidade dos veículos. O vereador argumenta sobre o baixo custo de instalação e manutenção deste tipo de equipamento, já que não deixa de funcionar com falta de energia elétrica, não gera multas, não sofre vandalismo nem necessita de aferições do Inmetro e, principalmente, não precisa de licitação pública. "Acredito na sua maior eficiência no controle da velocidade do trânsito de veículos especialmente em frente das escolas", afirmou, ressalvando que "as lombadas não vão resolver todos os problemas, mas devem minimizar a ocorrência de acidentes. A maior resolução do problema velocidade está em um conjunto de ações, como instalação de

placas sinalizadoras, semáforos, lombadas eletrônicas e campanhas de educação no trânsito", completou. Jairo Marcelino ainda pediu a construção, em caráter de urgência, de quadra poliesportiva coberta para a escola municipal Raul Gelbeck. O parlamentar, que demonstrou sua preocupação com os frequentadores da instituição de educação infantil e ensino fundamental, situada na rua Odacir Schilipak, Santa Cândida, encaminhou documentação em nome da diretoria e comunidade escolar do referido estabelecimento de ensino. "Reiteramos a solicitação, tendo em vista que os alunos praticam atividades em espaço aberto, expostos às diferenciações climáticas e que as aulas de Educação Física estão ocorrendo dentro da sala de aula, comprometendo a prática esportiva", finalizou.

Projeto quer regular destinação de multas aplicadas pela Urbs O vereador Jairo Marcelino (PSD) apresentou projeto, na Câmara Municipal, que propõe regulamentar a destinação dos recursos arrecadados pela Urbs com a aplicação de penalidades no sistema de transporte coletivo. A iniciativa, que foca penalidades por infração e indicadores, impede que essa verba faça parte da gestão da empresa. A regulamentação prevista pelo parlamentar também

impede a definição dos valores das multas em função da quilometragem ou do custo atualizado do quilômetro rodado de re muneração do sistema ( 0 0 5 . 0 0 2 71.2013). O valor máximo das multas, segundo Jairo Marcelino, não poderá exceder R$ 1 mil, para as mais graves, e as demais deverão ter valores fixados proporcionalmente, de acordo com a infração. “Tais recursos serão destinados à Câmara de

Compensação específica e serão reaplicados no sistema de transporte”, esclarece o vereador. “Através da avaliação de qualidade do serviço pelos indicadores de qualidade previstos na legislação municipal de 2008, a Urbs não poderá aplicar novas multas, nem qualquer espécie de retenção ou desconto de remuneração, devendo a avaliação ser utilizada para estímulo à produtividade e à qualidade do serviço”, acrescenta.

Segundo Marcelino, a lei proposta passa a ser aplicada de imediato ao regime jurídico dos contratos de concessão em vigor, podendo ser regulamentada pelo Executivo. “É sabido que a fiscalização exercida sobre o serviço de transporte coletivo urbano deve ter por finalidade a correção de deficiências e, principalmente, o estímulo à produtividade e à qualidade do serviço”. O parlamentar acrescenta ainda que, “jamais deve

ser utilizada como mera fonte arrecadatória de recursos. Até porque, as receitas retidas da remuneração das concessionárias e, em última análise, dos motoristas e cobradores responsáveis pelas infrações, são oriundas das tarifas pagas pelos usuários, devendo, portanto, ser reaplicadas no próprio sistema de transporte coletivo e não auferidas pelo poder concedente, no caso a Urbs”, afirmou.

Nos Bairros: Vereador pede melhor iluminação pública

O vereador Cristiano Santos (PV) protocolou, na Câmara Municipal, requerimentos ao Executivo solicitando a melhoria da iluminação pública em diversos pontos da capital. O primeiro deles refere-se à Praça Carlos Gomes, região central de Curitiba. O parlamentar pede a revisão do

sistema de iluminação do logradouro. Segundo a justificativa, a praça está com muitas lâmpadas queimadas ou quebradas. "Esta solicitação é necessária para garantir a segurança dos usuários do transporte coletivo que fazem paradas nesta praça, além dos pedestres que, durante a noi-

te, dividem espaço com usuários de drogas e bebidas alcoólicas", alerta Santos. AUMENTO DE POTÊNCIA - Para o bairro Cajuru, Cristiano Santos solicita o aumento da potência das lâmpadas da Rua dos Ferroviários, para melhorar a eficiência da iluminação. Conforme o texto, morado-

res e comerciantes queixamse da falta de segurança, pedindo dessa maneira, que seja ampliado o alcance das luzes na via. JARDIM DAS AMÉRICAS - O vereador pede ainda expansão da iluminação na rua Dr. Alcides Arcoverde, em torno da Escola Técnica da UFPR, no bairro

Jardim das Américas. A melhoria visa beneficiar alunos que frequentam a escola à noite. "Durante o período da noite, os alunos encontram dificuldades de transitar e esperar o transporte coletivo em pontos de ônibus, visto que a pouca iluminação os deixam mais vulneráveis a assaltos", ressalta Cristiano Santos.

ANUNCIE NO VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE TEM RETORNO. LIGUE: 3033-3681 / 3056-2682


5

Junho/2013

Piraquara

upervisão e orientação do atendimento nas Unidades de Saúde pelas equipes dos CAPSs (Centros de Atendimento Psicossocial) é chamada de Matriciamento. A Secretaria de Saúde de Piraquara articula este processo há três anos e tratase de uma supervisão clínica efetuada por uma equipe de Especialistas, neste caso do CAPS, junto à equipe da Atenção Básica. A Coordenação de Saúde Mental de Piraquara se reúne de forma programada com a Coordenação da Atenção Básica, e em conjunto promovem encontros entre as

A

Foto: Bruno Oliveira

Equipe do CAPS realiza supervisão nas Unidades de Saúde de Piraquara

equipes para orientações e capacitações do manejo adequado que se deve oferecer aos usuários/pacientes em sofrimento mental ou abuso de crack, álcool e ou drogas. A equipe do CAPS promove discussão de estudos de ca-

sos junto às Unidades Básicas de Saúde e estabelece diretrizes para oferecer cuidados aos usuários em sofrimento. Este processo fortalece uma Rede de Atenção Psicossocial e estabelece diversos pontos de cuidados, tanto no âmbito da alta

como da media complexidade. Na articulação entre a saúde mental e a atenção básica, o profissional da saúde mental participa de reuniões de planejamento das equipes de Saúde da Família (ESF), realiza ações de supervisão, discussão de casos, atendimento compartilhado e específico, além de participar das iniciativas de capacitação. Tanto o profissional de saúde mental, quanto a equipe se responsabilizam pelos casos, promovem discussões conjuntas e intervenções junto às famílias e comunidades. "Acreditamos que estas ações entre a Saúde Mental

e as equipes de Estratégias da Saúde da Família, fortalecem os cuidados aos cidadãos usuários dos serviços e intensifica a integralidade, equidade e respeito ao paciente", afirma Gerbas Custódio, Coordenador de Saúde Mental. O Matriciamento, com base no princípio da territorialização viabiliza-se o cuidado da rede familiar, social e cultural do usuário do serviço, segundo a concepção de que a produção de saúde é também produção de sujeitos. A valorização da subjetividade possibilita nos serviços de saúde o acolhimento e a criação de vínculos.

Com o objetivo de facilitar o acesso da população aos atendimentos da Rede de Atenção Básica de saúde, a Prefeitura de Piraquara vai ampliar o horário de atendimento em três Unidades de Saúde do município. A partir do dia 1° de julho as unidades Caiçara, Central e Vila Macedo vão funcionar das 07h às 20h de segunda a sextas-feiras e aos sábados das 08h às 12h, e a Farmácia Central das 07h30 às 19h30 de segunda a sexta-feira e aos sábados das 08h às 12h. Neste primeiro momento a ampliação do atendimento foi definida em três regiões estratégicas do município, Guarituba, Centro e Vila Macedo. As unidades com horário ampliado também atenderão usuários de outras regiões. "A oferta de atendimento em horário diferenciado nas unidades básicas de saúde vem de encontro com a proposta da atual administração que é o fortalecimento da atenção

Foto: Bruno Oliveira

Piraquara vai ampliar o horário de atendimento em três Unidades de Saúde

básica, isto é, facilitar o acesso da população aos serviços de saúde priorizando a prevenção e controle de doenças" explica a Secretária de Saúde, Maristela Zanella. Nas unidades com horário ampliado serão ofertados os seguintes procedimentos: vacinação; administração de medicação; consulta de enfermagem; consulta médica; pré-natal; procedimentos odontológicos, dispensação de medicação, coleta de preventivo colo do

útero e demais atendimentos realizados atualmente na rede de Atenção Básica do Município, que funciona das 08h às 17h. A ampliação no horário de funcionamento representa mais investimento na saúde por parte da atual administração municipal. "Essa ampliação é o cumprimento de umas das propostas do nosso plano de governo. Uma medida ousada para um município como Piraquara, pois vai aumentar os gastos em saú-

de envolvendo equipes completas compostas por médicos, profissionais de enfermagem, profissionais de odontologia, farmacêuticos, administrativos e operacionais de limpeza e segurança, além do aumento de materiais de consumo e medicamentos", ressalta o Prefeito Marcus Tesserolli, o Marquinhos. ATENDIMENTO Espera-se que com ampliação do horário das unidades de saúde, e conseqüentemente a ampliação do acesso da população, melhorar os indicadores de saúde de município, melhorar a cobertura do pré-natal (que toda gestante realize no mínimo 07 consultas), atingir as metas de vacinação; metas de coleta preventivo de colo do útero, acompanhamento dos portadores de doenças crônicas (hipertensos e diabetes), enfim, melhorar o atendimento a todos os ciclos de vida. ORIENTAÇÃO A Secretaria de Saúde de

Piraquara ressalta que a ampliação no horário tem como objetivo o atendimento das pessoas que tem dificuldade de ir até as unidades de saúde em horário comercial. É recomendável que a população que já utiliza o atendimento em horário comercial, que mantenha a busca nesse período, e possibilite o atendimento de outras pessoas durante o novo horário. A medida adotada visa suprir a dem a n d a d e atendimento existente no município. REFORMAS Além da ampliação do horário de atendimento, a Prefeitura executa melhorias nas estruturas físicas das unidades de saúde, com ampliação e reforma nas Unidades de Saúde Primavera, Vila Macedo e Wa n d a d o s S a n t o s Mallmann e a melhoria na unidade Central com construção de muro, rampa de acesso e pintura.

Obras de recuperação de ruas continuam no bairro Santa Mônica em Piraquara A Prefeitura continua com as obras de recuperação de ruas no bairro Santa Mônica. Equipes da Secretaria de Infraestrutura estiveram na região e executaram serviços de patrolamento, nivelamento e o revestimento de saibro das vias, que há meses não recebiam manutenção. Durante a manhã o Prefeito Marcus Tesserolli, o Marquinhos, acompanhou a realização das benfeitorias e conversou com a comunidade local. O vereador Edson

Baianinho também esteve na região com o Prefeito. Como tem ocorrido em outros bairros, a Prefeitura de Piraquara vai executar a recuperação de todas as ruas do Santa Mônica. "Em alguns bairros estamos trabalhando de forma intensificada para melhorar a condição das ruas que estavam péssimas. Além deste serviço, equipes realizam reparos emergenciais em outras regiões pela cidade.", explicou o Prefeito. De acordo

com Marquinhos, a recuperação de ruas vai continuar até chegar a todos os bairros. Além de recuperação de ruas, também estão sendo realizados serviços de drenagem em algumas vias, para possibilitar o escoamento da água da chuva. Já foram recuperadas as ruas Ouro Verde, Teixeira Soares, e no sábado a Rua Gloria. Na última semana também foram executadas obras nos bairros Jardim Tropical, Jardim dos Estados e Vila Vicente Macedo


6

Junho/2013

Classe

FONTE TAXIMFORME

No TJRJ, liminar é mantida. Em Brasília, haverá sessão no congresso nacional hoje ao meio dia A derrubada do veto 47 de 2012 ao PLS 253/09, para nós do Rio de Janeiro, significa um fato novo no processo. o ser editada uma Lei que regulamenta a transferência e hereditariedade das AUTORIZAÇÕES de táxis, o processo na 2ª Vara de Fazenda Pública do TJRJ, poderá ser extinto. Em matéria de jornal de grande circulação no RJ, o presidente da entidade autora da ação que proibiu as transferências, anunciou que caso o veto seja derrubado, ele entrará com uma ADIN ( ação de inconstitucionalidade). Se irá ter êxito, não sabemos. Em 2010 tentou no STF sem sucesso, entrar com a ADPF ( ação de descumprimento do principio fundamental) a ADPF 214 ( pesquise no google) e foi "barrado" pois não preenchia um requisito básico para isto. Não tem representatividade legal em pelo menos 09 estados, ou seja, um terço da federação. Aos cerca de 400 colegas que estiveram aqui em Brasília, o nosso reconhecimento pelas suas atitudes. Muitos ficaram no plenário do Senado até as 22:30 Hs.onde receberam apoio público de vários senadores e líderes do congresso, num compromisso de que vão derrubar este veto. Um outro grupo do Rio de Janeiro, acabou de chegar ao Distrito Federal, outro irá permanecer, com um grupo do Espirito Santo e o pessoal do DF. A sessão será ao meio dia no Congresso Nacional, acompanhe pela TV SenadoA derrubada do veto 47 de 2012 ao PLS 253/09, para nós do Rio de Janeiro, significa um fato novo no processo. Ao ser editada uma Lei que regulamenta a transferência e hereditariedade das AUTORIZAÇÕES de táxis, o processo na 2ª Vara de Fazenda Pública do TJRJ, poderá ser extinto. Em matéria de jornal de grande circulação no RJ, o presidente da entidade autora da ação que proibiu as transferências, anunciou

A

Senadores Lindbergh Farias e Gim Argelo na rampa com os companheiros de BH,DF,ES,GO,RJ e outros

que caso o veto seja derrubado, ele entrará com uma ADIN ( ação de inconstitucionalidade). Se irá ter êxito, não sabemos. Em 2010 tentou no STF sem sucesso, entrar com a ADPF ( ação de descumprimento do principio fundamental) a ADPF 214 ( pesquise no google) e foi "barrado" pois não preenchia um requisito básico para isto. Não tem representatividade legal em pelo menos 09 estados, ou seja, um terço da federação. Aos cerca de 400 colegas que estiveram aqui em Brasília, o nosso reconhecimento pelas suas atitudes. Muitos ficaram no plenário do Senado até as 22:30 Hs.onde receberam apoio público de vários senadores e líderes do congresso, num compromisso de que vão derrubar este veto. Um outro grupo do Rio de Janeiro, acabou de chegar ao Distrito Federal, outro irá permanecer, com um grupo do Espirito Santo e o pessoal do DF. A sessão será ao meio dia no Congresso Nacional, acompanhe pela TV SenadoA derrubada do veto 47 de 2012 ao PLS 253/09, para nós do Rio de Janeiro, significa um fato novo no processo. Ao ser editada uma Lei que regulamenta a transferência e hereditariedade das AUTORIZAÇÕES de táxis, o processo na 2ª Vara de Fazenda Pública do TJRJ, poderá ser extinto. Em matéria de jornal de

grande circulação no RJ, o presidente da entidade autora da ação que proibiu as transferências, anunciou que caso o veto seja derrubado, ele entrará com uma ADIN ( ação de inconstitucionalidade). Se irá ter êxito, não sabemos. Em 2010 tentou no STF sem sucesso, entrar com a ADPF ( ação de descumprimento do principio fundamental) a ADPF 214 ( pesquise no google) e foi "barrado" pois não preenchia um requisito básico para isto. Não tem representatividade legal em pelo menos 09 estados, ou seja, um terço da federação. Aos cerca de 400 colegas que estiveram aqui em Brasília, o nosso reconhecimento pelas suas atitudes. Muitos ficaram no plenário do Senado até as 22:30 Hs.onde receberam apoio público de vários senadores e líderes do congresso, num compromisso de que vão derrubar este veto. Um outro grupo do Rio de Janeiro, acabou de chegar ao Distrito Federal, outro irá permanecer, com um grupo do Espirito Santo e o pessoal do DF. A sessão será ao meio dia no Congresso Nacional, acompanhe pela TV SenadoVVVVVNo Rio de Janeiro, liminar foi mantida por 3 votos a zero dos desembargadores da 1ª Câmara cível do TJRJ. O fato de a liminar ser mantida por unanimidade, não quer dizer que tudo está

perdido para a maioria da categoria. A juiza de 1º grau, flexibilizou a liminar no dia 18 de junho, e isso pode ter contribuido para que os desembargadores não derrubassem a liminar, entendendo que os pontos críticos foram sanados. O próximo passo agora, será a SENTENÇA da 2ª Vara de Fazenda. A liminar está mantida e sendo comemorada pela parte autora, o que gerou muita indignação entre os taxistas contrários a esta decisão ( maioria). Veja abaixo, matéria no Jornal do Senado ARQUIVAMENTO DE VETOS NA PAUTA DO CONGRESSO O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) convocou reunião de líderes do Senado e da Câmara com o objetivo de planejar a sessão do Congresso Nacional que será realizada a partir do meio-dia desta quarta-feira (3). O encontro foi marcado para as 11h30 e discutirá, entre outros assuntos, os critérios de exame dos vetos presidenciais. Outro objetivo da reunião é arquivar uma série de vetos presidenciais, por se referirem, por exemplo, a orçamentos já executados. No total, há mais de 3 mil vetos pendentes de exame pelo Congresso. O presidente do Senado adiantou que tentará incluir na pauta do Congresso análise do Veto 47/2012 ao PLS

253/2009, que permite aos taxistas que a autorização do poder público para exercer a atividade passe aos seus herdeiros. Cobrança nesse sentido foi feita pelo senador Gim Argello (PTB-DF), que afirmou ter compromisso firmado com a categoria dos taxistas. A sessão do Plenário do Senado desta terçafeira (2) teve a presença de vários representantes da categoria. Os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) Eunício Oliveira (PMDB-CE), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Francisco Dornelles (PPRJ), Romero Jucá (PMDBRR) Ana Amélia (PP-RS), Paulo Paim (PT-RS), Lúcia Vânia (PSDB-GO) e o próprio presidente Renan, se manifestaram favoráveis à derrubada do veto e se mostraram dispostos a trabalhar efetivamente para conseguir que os taxistas tenham sua reivindicação atendida. Quero, mais uma vez, colocar para os taxistas que essa matéria é prioritária. A única permissão que não se pode transferir, a única permissão que não tem valor econômico e não se pode transferir no nosso sistema jurídico e a permissão do taxista.Essa é uma oportunidade de, em derrubando esse veto, regulamentarmos exatamente a transferência dessa permissão - defendeu Renan. Agência Senado Da Redação


Junho/2013

7


8

Junho/2013


Junho/2013

9


10

Junho/2013

Ação Social

uncionando há pouco mais de um ano na Cidade Industrial de Curitiba, a Unidade de Beneficiamento de Pet (Upet), administrada pelo Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC), já ajudou a dar um destino ambientalmente correto a aproximadamente 8,5 milhões de garrafas de refrigerante. O IPCC adquire as garrafas recolhidas pelos coletores ligados às 15 unidades do projeto Ecocidadão e da Unidade de Valorização de Recicláveis (UVR), que ajudam a promover a coleta seletiva de Curitiba. Ao chegar à Upet, as garrafas são separadas conforme a cor, têm os rótulos retirados e passam por um processo automatizado para virarem flakes (flocos de plástico PET), o produto final da usina e matéria-prima para a indústria automobilística, têxtil e alimentícia. Em abril, a unidade quebrou o próprio recorde de produção de flakes: 37 toneladas, enquanto em 2012

F

Foto: Daniel Caron/FAS

Unidade ambiental atinge marca de 8,5 milhões de garrafas PET recicladas

a maior produção foi de 33 toneladas. Em média, a unidade recebe mensalmente 41 toneladas de garrafas. "Comemoramos o resultado principalmente pela melhoria de vida que a Upet trouxe aos trabalhadores que vivem da coleta seletiva de lixo, pois ao agregar valor a este material, conseguimos garantir a formalidade destas pessoas que antes sofriam com os atravessadores", afirma o coordenador da unidade, João Vítor Rosset Ciesielski. A Upet foi uma das unidades ambientais do IPCC visitadas durante a semana

passada por um grupo formado por cerca de 90 representantes de secretarias e órgãos do Município. "Nossa intenção foi permitir que os visitantes tivessem a exata noção do caminho que o lixo percorre quando deixa suas residências, mas principalmente ampliar a visão social e ambiental, formando propagadores dentro de Curitiba", explicou o superintendente do IPCC, Gerson Guelmann. RECICLÁVEIS Além da Upet, o grupo conheceu a Unidade de Valorização de Recicláveis

(UVR), localizada no município vizinho de Campo Magro. O local recebe mensalmente 800 toneladas de materiais recicláveis - 35% do que é coletado em Curitiba, através do programa Lixo que não é Lixo. A presidente do IPCC, Francisca Cury, lembrou que o montante arrecadado nessas operações é integralmente revertido a projetos executados pela Fundação de Ação Social (FAS) e pelo Instituto, como a campanha Doe Calor, com a doação de cobertores e agasalhos. "Propusemos um novo olhar do que é o lixo na nossa ci-

dade para resgatar a imagem da capital como referência ambiental. É importante sensibilizar as pessoas para correr atrás de soluções conjuntas", ressaltou. AGENDA DE VISITAS: É possível agendar uma visita na UVR, onde além do funcionamento das esteiras em que são separados os materiais, o visitante poderá conhecer o Museu do Lixo, com um acervo de 1,5 mil livros, fotos e outras curiosidades resgatadas durante a triagem do material. Para mais informações: (41) 3239-1219.

A prefeitura de Curitiba e o governo do estado realizaram, nesta quinta (13), o Seminário Municipal e Estadual: Novos Desafios para o Enfrentamento do Trabalho Infantil. O evento foi realizado em alusão ao Dia Internacional Contra o Trabalho Infantil, celebrado mundialmente em 12 de junho, e reuniu, no Salão de Atos do Parque Barigui, assistentes sociais, pedagogos, psicólogos, educadores e demais profissionais ligados à área para debater políticas públicas conjuntas de combate ao trabalho infantil. "Hoje temos cerca de 100 mil crianças em situação de trabalho infantil no país. Mais de 10 mil somente em Curitiba, mas apenas 912 identificadas. Precisamos melhorar muito na mobilização e sensibilização da sociedade para o tema, para

Foto: Daniel Caron/FAS

Combate ao trabalho infantil é discutido em seminário

que isso nos ajude a enfrentar esse desafio", afirmou a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Marcia Oleskovicz Fruet. Na opinião da presidente da FAS, que participou da cerimônia de abertura do evento, o enfrentamento da questão depende de vários fatores, como a melhora nas condições de oferta de emprego à população adulta, "para que a criança não precise ir para rua".

"Nossa cultura entende que muitos tipos de trabalho não são trabalho infantil, mas nós que atuamos na área sabemos que não podemos permitir situações como essa", disse a presidente do Conselho Estadual da Criança e do Adolescente do Paraná (CEDCA), Marcia Tavares dos Santos. "Vamos realizar um trabalho em conjunto na proposição e efetivação de políticas públicas na

área", complementou. Participaram do seminário como palestrantes o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, Ricardo Tadeu Fonseca, que falou sobre "Um olhar jurídico sobre o enfrentamento ao trabalho infantil"; o professor de Relações Internacionais e sociólogo José Renato Teixeira da Silva, que abordou o tema "Um olhar sociológico e cultural atual sobre o trabalho infantil"; e o auditor fiscal do Trabalho e coordenador de fiscalização do trabalho infantil no Paraná, Eduardo Reiner, que falou sobre "O papel da Auditoria Fiscal do Trabalho no enfrentamento do trabalho infantil". "A Constituição diz que deve ser absoluta prioridade da família, do Estado e da sociedade o privilégio ao direito da criança e do adolescente. Trabalho para cri-

ança, nunca", resumiu o desembargador Fonseca em sua fala. "O trabalho precoce afasta o adolescente da escola. Nossa luta deve ser por uma escola integral, universal, de qualidade", afirmou. "Uma das dificuldades de enfrentamento do tema é que a legislação sobre o trabalho infantil vai contra nossos costumes, e parece que o debate se dá sobre leis muito avançadas. O trabalho é visto como uma questão dignificante. Dentro de nós a coisa ainda não está resolvida", disse Teixeira da Silva. "Falta melhorar a rede de proteção, dar uma melhor estrutura para o Ministério Público e o Conselho Tutelar. O enfrentamento ao trabalho infantil precisa de um apoio governamental maior e a sociedade precisa participar disso", concluiu Reiner.

ANUNCIE NO VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE TEM RETORNO. LIGUE: 3033-3681 / 3056-2682


11

Junho/2013

Câmara Municipal de Curitiba

A

Fotos - Anderson Tozato

Câmara instala CPI do Transporte Coletivo Câmara Municipal de Curitiba instalou, na sessão extraordinária desta sexta-feira (28), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Coletivo. A CPI vai apurar e investigar indícios de lucro excessivo e irregularidades no processo licitatório, na planilha de cálculo tarifário das empresas, bem como no recolhimento de ISS das empresas da Rede Integrada de Transporte Coletivo de Curitiba. A comissão foi oficialmente homologada pelo presidente do Legislativo, Paulo Salamuni (PV), que informou ao plenário os 13 vereadores que conduzirão as investigações. (Foto - Anderson Tozato) A comissão foi oficialmente homologada pelo presidente do Legislativo, Paulo Salamuni (PV), que informou ao plenário os 13 vereadores que conduzirão as investigações e que foram indicados pelas lideranças das bancadas e dos blocos partidários, respeitada a proporcionalidade. Os membros da CPI elegeram o presidente (Jorge Bernardi, do PDT), o vicepresidente (Serginho do Posto, do PSDB), o relator (Bruno Pessuti, do PSC) e o vicerelator (Valdemir Soares, do PRB). Exceto para a função de vice-presidente, para o qual também se candidataram Mauro Ignacio (PSB) e Chicarelli (PSDC), e para o cargo de vice-relator, os demais cargos foram escolhidos por unanimidade, conforme acordo entre os líderes partidários. Professora Josete (PT) registrou voto contrário à candidatura de Valdemir Soares, por considerar que

Os membros da CPI elegeram o presidente (Jorge Bernardi, do PDT), o vice-presidente (Serginho do Posto, do PSDB), o relator (Bruno Pessuti, do PSC) e o vice-relator (Valdemir Soares, do PRB)

o parlamentar teria tido uma postura inadequada na CPI que investigou suspeitas de irregularidades na gestão do ex-vereador João Cláudio Derosso (sem partido). Valdemir Soares rebateu a acusação ao dizer que Josete estaria chateada, pois gostaria de ter sido escolhida relatora ou vice-relatora, sem sucesso. "Estamos vivendo outro momento e eu lamento a sua falta de articulação política e deselegância", afirmou. Josete respondeu que em vários momentos também faz uso da articulação política. "Mas quando isso põe em jogo aquilo em que acredito, não tenho problema em não fazer parte dela. Estou vereadora, mas sou professora. Se para garantir um cargo de vereador ou deputado, seja o que for, não puder dizer a verdade, vou deixar de sê-lo". Já empossado presidente, Jorge Bernardi esclareceu que, apesar de ter um número restrito de membros, todos os vereadores poderão participar dos trabalhos. "Todos terão direito à voz, pois esta é uma co-

missão da Casa", anunciou. Bernardi garantiu que todas as sessões serão públicas e solicitou ao presidente da Câmara apoio técnico da assessoria jurídica, serviços de taquigrafia, imprensa e a gravação dos trabalhos. Na sequência, Jorge Bernardi convocou uma reunião para a próxima segunda-feira (1), às 14h, no plenário da Câmara Municipal. Neste primeiro encontro, adiantou, será aprovado o regulamento da CPI, em respeito ao Regimento Interno do Legislativo. À imprensa, o presidente disse que um dos focos principais da comissão será a averiguação da licitação iniciada em 2009 e que resultou na escolha das atuais empresas que operam o sistema da capital. O prazo para a conclusão dos trabalhos é de 90 dias, porém esse prazo, caso seja necessário, pode ser prorrogado por igual período. Também integram a comissão Paulo Rink (PPS), Cristiano Santos (PV), Noemia Rocha (PMDB), Toninho da Farmácia (PP), Geovane Fernandes (PTB) e Chico do Uberaba (PMN).

REIVINDICAÇÕES Durante a sessão de instalação da CPI, foi aberto espaço para que uma comitiva da Frente de Luta pelo Transporte de Curitiba mostrasse carta com reivindicações. A representante Liz Goes utilizou a tribuna e apresentou uma série de propostas aos vereadores, entre elas a revogação do aumento e congelamento da tarifa em R$ 2,60 e R$ 1,00 aos domingos; passe livre para estudantes; fim dos privilégios aos empresários do transporte; abertura da caixa-preta da Urbs; criação de uma empresa pública de transporte; tarifa-zero. Na opinião de Liz Goes, a CPI é uma conquista do movimento das ruas. "Nossa luta pela redução da tarifa vai continuar. Vamos acompanhar o andar das investigações e seguir mobilizando os trabalhadores e a juventude nas ruas, até que nossas pautas sejam atendidas", concluiu. CRIAÇÃO DA CPI O primeiro vereador a coletar assinaturas para o requerimento de criação da CPI foi Chicarelli (PSDC), na

sessão da última terça-feira (25). No entanto, ao conquistar o apoio de 13 parlamentares (número mínimo para iniciar a investigação), ele não protocolou o documento e optou por buscar o apoio de mais vereadores. Em reunião das lideranças partidárias, já na quarta-feira (26), foi formulado um novo requerimento, que contou com a assinatura dos 38 vereadores. Na ocasião, Salamuni disse que o requerimento era mais abrangente e fruto de um consenso entre todos os parlamentares. "Ampliamos o número de integrantes da CPI e procuramos definir, de modo mais claro, os temas que serão investigados", esclareceu. Para Chicarelli, a criação da CPI é histórica, pois, segundo ele, a Câmara Municipal já tentou "por nove vezes, investigar ações relacionadas com o transporte coletivo, mas nunca conseguiu". O parlamentar acredita que o clamor popular e as manifestações realizadas em todo o país serviram como incentivo para o início das investigações.

NOTAS DE PLENÁRIO ÁRVORE POR CARRO I - O vereador Tico Kuzma (PSB) comentou em plenário sobre notícia publicada no Jornal Gazeta do Povo, nesta terça-feira (4), que informa sobre lei aprovada na cidade de Sorocaba (SP) para que, a cada carro vendido, seja plantada uma árvore. ÁRVORE POR CARRO

II - Kuzma lamentou que proposta semelhante a esta, apresentada por ele no início da atual legislatura, tenha sido arquivada pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação. “Infelizmente, foi arquivada com a alegação de que continha inconstitucionalidade por vício de competência, pois a matéria seria de iniciativa da União”, concluiu.

BEBIDA NOS ESTÁDIOS I - Tico Kuzma classificou como um “equívoco” a decisão da Comissão de Saúde de devolver ao colegiado de Legislação sua proposta de proibir a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol, inclusive durante o Mundial de Futebol de 2014.

BEBIDA NOS ESTÁDIOS II - “Esta decisão, baseada no parecer do vereador Pedro Paulo (PT), está fundamentada na decisão tomada pela Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), porém a Alep nada mais fez do que revogar leis estaduais, mas nós estamos falando aqui de leis municipais”, justificou.

CÂMERA - Ainda durante a sessão, Jorge Bernardi, líder do PDT, reclamou de uma câmera de vídeo instalada por Professor Galdino (PSDB) logo atrás de sua bancada. Segundo Bernardi, o equipamento “estaria invadindo sua privacidade”. Ele pediu providências ao presidente do Legislativo, Paulo Salamuni (PV).


12

Junho/2013

Prefeitura Municipal de Pinhais

Obras da Prefeitura evitam maiores alag

Com a quantidade de chuva dos últimos dias, em anos anteriores Pinha pesar de a intensidade da chuva desta quinta e sexta-feira serem uma das maiores registradas nos últimos anos (147 milímetros) os rios não transbordaram e os alagamentos não atingiram a população como em anos anteriores. Em abril de 2010 a força das águas da chuva foi menor, quando registrou 138 milímetros em 24 horas. No entanto, o resultado foi assustador: Alagamentos em praticamente todas as regiões da cidade. Desta vez, não houveram grandes catástrofes e a explicação é simples. Após vários anos sem manutenção, os

A

rios de Pinhais passaram a ser prioridade da administração municipal. Desde o inicio do seu mandato, em 2009, o prefeito Luizão Goulart assumiu a responsabilidade de combater as enchentes. Em 2011, uma máquina própria para dragagem foi adquirida pela Prefeitura e obras de limpeza e desassoreamento (dragagem) foram realizadas nos Rios Atuba, Iraí e Palmital. Os serviços são realizados constantemente e tem o acompanhamento direto do prefeito Luizão Goulart. Inclusive, nesta sexta-feira (21) Luizão percorreu toda a cidade e visitou alguns pontos

Prefeito Luizão vistoriando obras


13

Junho/2013

Posto Integrado dos Bombeiros de Pinhais será inaugurado

amentos em Pinhais

estaria em situação de calamidade

m que ainda existem alagamentos. "Tive a oportunidae de conversar com a popuação e quem já sofreu muito om os alagamentos, recohece que o trabalho da preeitura deu muito resultado aqueles terríveis episódios ão estão acontecendo mais", embrou. No entanto, o preeito disse que o trabalho nos ios será permanente. "Preisamos continuar trabahando e cobrando providenias na continuidade dos ios, na região de Curitiba e ão José dos Pinhais, pois ada adianta fazermos nosa parte, se na continuidade o Rio não houver intervenões para melhorar o escoa-

mento", completou. COBRANÇAS A SANEPAR Para o prefeito Luizão é necessário que a Sanepar também tome atitude em relação aos alagamentos em Pinhais. "A represa da Sanepar contribui para agravar os alagamentos em Pinhais e soluções para desviar mais água pelo canal extravassor já foram solicitadas há mais de três anos", concluiu. LIXO NO RIO Durante a execução das obras, muito lixo é retirado dos rios. Entre os objetos mais encontrados estavam pneus, sofás, eletrodomésti-

cos, garrafas, sacolas, animais mortos e muito lixo, itens que, além de não receberem a destinação correta, agride nossos rios, o que influencia significativamente na incidência das enchentes. Por isso, a participação da população é fundamental. Ao ver alguém despejar lixo de qualquer natureza nas margens ou nas águas dos rios, é importante que o cidadão entre em contato com o Departamento de Meio Ambiente e denuncie, através do telefone 3912-5237. Qualquer emergência a população deve ligar para o plantão 24 horas da Defesa Civil no telefone: 3912-5799.

Resultado da parceria entre Município e Estado, o local tem 21 ambientes, distribuídos em quase 400 metros quadrados de área útil investimento de cerca de meio milhão de reais

Pinhais irá inaugurar na próxima terça-feira, dia 02 de julho, o Posto Integrado dos Bombeiros. A nova estrutura concilia, num mesmo local, o trabalho dos Bombeiros Comunitários da cidade e do Corpo de Bombeiros do Paraná. O prédio foi erguido na região central do município, ao lado do destacamento da Polícia Militar e da sede da Guarda Municipal, próximo à Delegacia de Polícia. Resultado da parceria entre Município e Estado, o local tem 21 ambientes, distribuídos em quase 400 metros quadrados de área útil - investimento de cerca de meio milhão de reais. A ideia é que as equipes trabalhem de modo integrado, garantindo assim mais eficiência e rapidez no atendimento às ocorrências. Para o prefeito Luizão, a implantação do posto integrado de atendimento faz parte de uma série de ações da administração municipal em prol da melhoria na segurança pública. "Temos trabalhado muito com ações de prevenção aqui em Pinhais, e esse projeto representa um passo a mais nessa direção", argumenta. "Estamos certos de que evitar riscos é sempre melhor do que dirimi-los. Por isso, esse posto dos bombeiros é mais que uma simples

parceria, mas uma conquista para toda a população", conclui. BOMBEIROS COMUNITÁRIOS Instituído por lei há dois anos, o Bombeiro Comunitário de Pinhais é um programa estadual que prevê a parceria com os Municípios no custeio dos investimentos em infraestrutura e dos equipamentos necessário para a prestação desse tipo de serviço nas regiões, além do repasse de um veículo especial para o combate a incêndios. Os agentes, selecionados e contratados pelas prefeituras de cada cidade, atuam com base nos treinamentos específicos oferecidos pelo Corpo de Bombeiros do Paraná. Em Pinhais, a diferença é que os bombeiros comunitários trabalharão em conjunto com um destacamento do Corpo de Bombeiros do Paraná - o que certamente irá garantir ainda mais eficiência e rapidez no atendimento à população. SERVIÇO A inauguração da sede do Corpo de Bombeiros integrado de Pinhais será realizada, como já dito, no dia 02 julho às 09h30, na rua Europa, número 241 (em frente a Copel), no Centro da cidade.


14

Junho/2013

Prefeitura Municipal de Curitiba

ma das maiores obras financiadas pelo PAC da Copa (Programa de Aceleração do Crescimento), o corredor Rodoferroviária/Aeroporto, além de renovar a Avenida Comendador Franco (Avenida das Torres), irá melhorar a vida dos moradores do entorno e de quem circula diariamente na região. A segunda fase das obras entrou em processo de licitação neste mês, com o lançamento de um edital que contempla quatro trechos de pavimentação. Serão investidos mais R$ 32,8 milhões nas novas obras. O investimento total chegará a R$ 127 milhões. "Para o segundo semestre está previsto o início das obras no restante da Avenida das Torres, no trecho entre a trincheira Guabirotuba e o viaduto estaiado, e daí até a divisa com São José dos Pinhais", informa o diretor do Departamento de Pavimentação da Secretaria Municipal de Obras Públicas, Mário Padovani. A entrega da avenida está prevista para o fim de 2013. O projeto prevê a revitalização da avenida, com a melhoria da pavimentação, construção de calçadas e ciclovias e duas grandes intervenções, o viaduto estaiado e a trincheira Guabirotuba, que irão reduzir os congestionamentos e facili-

U

Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Revitalização vai valorizar entorno da Avenida das Torres

tar o acesso ao Aeroporto Internacional Afonso Pena. As obras, no entanto, vão além da Avenida das Torres. O entorno também será beneficiado. Estão previstas a recuperação e ampliação da Avenida Comendador Franco e também melhorias nas ruas Mauricio Nunes Garcia e Tufik José Guérios, no Jardim das Américas. As construções do viaduto estaiado, no cruzamento com a Rua Coronel Francisco H. dos Santos, e da trincheira na Rua Guabirotuba irão desafogar o trânsito na região da Vila Torres, melhorando a circulação de veículos que cruzam a Ave-

nida Comendador Franco. "A melhoria na pavimentação como um todo irá melhorar o trânsito na avenida, assim como a reforma das calçadas irá facilitar a circulação de pedestres e ciclistas. Na região da Vila Torres, a construção da trincheira irá extinguir o cruzamento com semáforo, melhorando o trânsito nas ruas Guabirotuba e Chile", explica Padovani. O mesmo ocorrerá na Rua Francisco H. dos Santos. Com a construção do viaduto estaiado, de 220 metros, quem cruza essa rua irá passar pelo viaduto, sem parada, o mesmo ocor-

Prefeitura faz limpeza em canal para evitar enchentes A Prefeitura de Curitiba iniciou nesta terçafeira (11) um trabalho preventivo para combater enchentes na região do Boqueirão. Equipes da Secretaria Municipal de Obras e do Distrito de Manutenção Urbana do Boqueirão estão realizando a limpeza e remoção de sedimentos de uma vala de macrodrenagem, próxima ao canal do Rio Belém. Quando concluída, a obra deve beneficiar diretamente cerca de 3 mil

moradores da região. A limpeza está sendo feita na Rua Professor José Maurício Higgens, na esquina com a Rua Willian Booth e se prolongará até Rua Carlos de Laet, em uma extensão aproximada de 500 metros. Com a intervenção, haverá melhoria também no escoamento das tubulações que desaguam na vala, minimizando problemas de alagamentos na região. "Estamos nos adiantando ao período de

chuvas, para evitar que ocorram enchentes no local", diz Alessandro Presznhuk, coordenador-técnico da Administração Regional do Boqueirão. As máquinas da Secretaria Municipal de Obras e do Distrito de Manutenção Urbana devem atuar no local até o fim desta semana. Na foto, Prefeitura faz Limpeza do canal Rio Belém, no Boqueirão. Curitiba, 11/06/ 2013 Foto: Jaelson Lucas/SMCS

rendo com quem trafega pela Avenida das Torres. Morador do Jardim das Américas, o líder comunitário Joel Lobo, que integra o Conselho de Segurança do bairro, acredita que as obras irão valorizar a região. "Estas obras são importantes. Vão causar um impacto positivo no trânsito da região, destravando o fluxo de veículos", afirma. No momento estão em execução, na região da Vila Torres, serviços de melhoria da pavimentação asfáltica e das calçadas e a trincheira da Rua Guabirotuba, que vai formar o binário com a trincheira da Rua Chile. A

previsão é de que esta obra seja liberada até o início de julho. Um pouco mais à frente está sendo executado o viaduto estaiado, na confluência com a Rua Francisco H. dos Santos, e também a pavimentação em todo o sistema viário no entorno do viaduto, também com recuperação das calçadas. SERVIÇO: OBRAS NA AVENIDA DAS TORRES - Construção de viaduto estaiado e trincheira; - Drenagem; - Escavação e pavimentação de ruas e alças de acesso; - Fresagem e recuperação de ruas; - Piso em granilhas aparentes; - Ciclovia; - Calçadas em paver; - Rampas para pessoas com necessidades especiais; - Plantio de grama e de árvores; - Sinalização horizontal, vertical e semafórica; - Implantação de abrigos para ônibus; - Iluminação. Viaduto estaiado e trincheira VIADUTO: EXTENSÃO DE 220 METROS TRINCHEIRA GUABIROTUBA: extensão de 33 metros Recuperação de vias e alças: 6.817 metros CUSTO: R$ 94,75 milhões.


15

Junho/2013

Prefeitura Municipal de Curitiba

erca de 400 pessoas compareceram à primeira consulta pública para discutir a proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA), que foi realizada na noite de segunda-feira (01), no Centro de Esporte e Lazer do Bairro Novo. O prefeito Gustavo Fruet disse que as nove consultas programadas servirão para ampliar o diálogo com a população. "Mesmo com frio, as pessoas compareceram. E agora, mais do que falar, abrimos a oportunidade para que a população apresente suas sugestões, suas críticas e reivindicações", disse o prefeito. "Queremos ter uma conversa franca e objetiva com a população.", completou. Além do prefeito, o encontro teve a presença de secretários municipais, que responderam a diversas perguntas. Líderes comunitários e moradores usaram o microfone para fazer sugestões, perguntas e encaminhamento de reivindicações ao próprio prefeito. Revitalização de ruas, lazer e cultura, abastecimento, saúde e limpeza de rios foram os principais temas abordados. Fábio Silva, morador do Sítio Cercado, pediu uma campanha de conscientização sobre a necessidade de não jogar lixo nos rios. Em resposta, o prefeito Gustavo Fruet anunciou que está

C

Foto: Maurilio Cheli/SMCS

Consultas públicas ampliam diálogo com a população

Cerca de 400 pessoas compareceram à primeira consulta pública para discutir a proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA), que foi realizada na noite de segunda-feira (01), no Centro de Esporte e Lazer do Bairro Novo. O prefeito Gustavo Fruet disse que as nove consultas programadas servirão para ampliar o diálogo com população

CONFIRA DATA E LOCAL DAS CONSULTAS PÚBLICAS

prevista uma campanha sobre o tema para este semestre. As consultas públicas têm a finalidade de discutir com a população de Curitiba a destinação dos R$ 7,1 bilhões previstos para o orçamento de 2014 e também o Plano Plurianual (PPA) 2014/2017, que define os grandes programas da administração municipal a serem desenvolvidos nos próximos quatro anos. Cada encontro acontecerá numa das nove administrações regionais.Serão detalhadas as propostas apresentadas no primeiro semestre, nas audiências da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). As consultas estão marcadas sempre para a noite, das 19h às 21h30, entre os dias 1º e 18 de julho. A próxima acontece nesta terçafeira (2), na Igreja Visão Missionária, no Boqueirão. O cidadão poderá encaminhar sugestões p e s s o almente, ou por meio do site da Prefeitura n o e n d e r e ç o h t t p :// www.curitiba.pr.gov.br/participe. Também estiveram presentes no encontro com os moradores a vice-prefeita e secretária municipal do Trabalho, Mirian Gonçalves; o presidente da Câmara Municipal, Paulo Salamuni, e os vereadores Professora Josete, Pedro Paulo e Geovane Fernandes.

A Prefeitura de Curitiba lançou nesta terça-feira (25) editais de licitação para duas importantes obras viárias: a extensão da Linha Verde Sul e um novo trecho do corredor Marechal Floriano Peixoto. Serão investidos nas duas obras R$ 28,2 milhões, financiados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Copa. Iniciada pela gestão anterior, a Linha Verde Sul será relicitada, pois está paralisada desde agosto do ano passado. Incluída no rol de projetos financiados pelo PAC da Copa, a obra parou por atraso de pagamento, o que levou a empreiteira a pedir a rescisão de contrato

Foto: Joel Rocha/SMCS (arquivo)

Lançado edital para retomada das obras na Linha Verde Sul

Prefeitura abre editais para licitação de obras na Av Marechal Floriano Peixoto e Linha Verde Sul.-Na imagem, trecho pronto da avenida Marechal Floriano

em novembro de 2012. Será licitado um lote único, no valor de R$ 20.621.017, em uma extensão de 1.700 metros, entre as ruas Cid Marcondes de Albuquerque e Izaak Ferrei-

ra da Cruz. A previsão é de que as obras estejam concluídas em abril de 2014. Marechal Floriano O edital do novo trecho do Corredor Marechal Floriano é o segundo lançado

este mês para obras na avenida. No dia 5, a Prefeitura abriu processo de licitação para obras no viaduto sobre a linha férrea. Desta vez, serão executadas obras de pavimentação entre a linha fér-

rea e a divisa com São José dos Pinhais. O investimento será de R$ 7.675.329 e o prazo previsto para a execução é de oito meses. A revitalização da Marechal Floriano objetiva melhorar a circulação na via e torná-la uma alternativa de acesso ao Aeroporto Afonso Pena. As propostas de preços devem ser entregues pessoalmente pelos interessados, no dia 17 de julho, na Secretaria Municipal de Obras Públicas, na Rua Emílio de Menezes, 450. O edital referente à Linha Verde Sul deve ser entregue até as 9h30 e o da Marechal Floriano às 14h30.


16

Junho/2013

Classe

o último dia 28 o presidente da URBS (Urbanização de Curitiba) Roberto Gregorio da Silva Junior concedeu entrevista ao jornal Taxímetro onde expõe o andamento da Lei 13957/ 2012 e o Decreto de Lei 1959/ 2012 que regulamenta o serviço de táxi em Curitiba. “Temos uma legislação municipal e um decreto que regulamentou essa legislação tratando da questão dos táxis, e agora estamos colocando em prática. De forma bem objetiva as linhas que estamos trabalhando neste momento é, a de reiniciar o processo de recadastramento-processo previsto no próprio decreto que regulamentou a lei que trata dos sistemas de táxi em Curitiba. Esse processo de recadastramento vai prever basicamente a observação de todos aqueles requisitos que estão na Lei detalhadas no próprio decreto. Essa é uma ação que envolve as atuais placas disponíveis no sistema de táxi em Curiti-

N

ba. Além disso, nós estamos dando início aos processos dos pedidos de transferências em curso, seguindo também o que a legislação municipal prevê e, a outra ação diz respeito às novas placas- existem muitas controvérsias hoje sobre o número de placas e, sobre o critérios de concessão dessas placas. Nós fizemos um cotejamento entre a legislação municipal e federal que trata do assunto e entendemos que pela prudência o mais adequado seria abrir para que a sociedade contribua com essa temática que é de grande relevância para toda a sociedade curitibana. Nesse processo vamos fazer uma Audiência Pública com o objetivo de receber contribuições da sociedade sobre o processo licitatório que vamos implantar, e pretendemos fazê-lo o mais breve, logo após a audiência pública realizada no dia 4 de julho.” Aponta Gregorio. Audiência Pública- Resoluções “Nessa audiência pública,

Foto: Arisitides A. Silva

Presidente da URBS Roberto Gregório em entrevista ao jornal Taxímetro fala sobre o processo de liberação das novas placas de táxi

Presidente da URBS Roberto Gregório

dia 4 de julho as pessoas terão condições de se manifestar oralmente ou também por escrito. Até o dia 8 de julho poderão apresentar por escrito suas manifestações. O objetivo dessa audiência pública é escutar os profissionais que trabalham dentro do sistema, sejam eles colaboradores, a comunidade, enfim, todos que tenham interesse em contribuir com o tema. O momento oportuno para se fazer isso é

na audiência pública. Realizada a audiência designaremos uma equipe técnica que vai tratar internamente do assunto de forma a sistematizar todas as contribuições e disponibilizá-las no edital de licitação a disposição dos interessados em participar do processo licitatório. O número máximo para o chamamento público é de 750 novas placas, existem alguns que defendem que o problema na realidade de demanda de táxi não seria tão grande. A sociedade que nos dirá isso, se tem que ser feito num lote só, ou se poderão ser por exemplo, feito em dois ou três lotes para a contratação das novas placas. Colocamos este número como teto para esta primeira licitação que iremos realizar. Contudo, se a população que for participar da audiência pública entender que o número pode ser menor, vamos determinar os critérios com base no que a população definir.” Diz.

CRITÉRIO TÉCNICO “Na realidade o que vai ser discutido nessa audiência pública é o critério de seleção das propostas. A legislação estabelece a concorrência técnica e preço. O preço é constante, porque o valor de outorga que está sendo sugerido para discussão é um valor de outorga fixo. Todos vão pagar o mesmo preço pela concessão. O que vai diferenciar e poder nos permitir selecionar quem vai ter direito a placa ou não, é o critério técnico. No próprio chamamento estão estabelecidos alguns pontos para a discussão, como: tempo de atividade profissional, o tipo de carro que está sendo proposto pelo proponente, entre outros pontos; Outros critérios também poderão surgir. A cons trução desses critérios técnicos em minha opinião é o objeto central da audiência pública.” Finaliza o presidente da URBS. Itala Tosin Jornalista - DRT-PR 7028

arlos M. O. FelberPresidente da Rádio Táxi Curitiba e Presidente da ACERT-(Associação de Rádio Táxi de Curitiba e Região Metropolitana) em entrevista ao Jornal Taxímetro fala sobre a aprovação do projeto de lei 13957/2012 que regulamenta o serviço de táxi sob nova permissão- Decreto 1959/2012 e, o andamento das liberações das novas permissões. "Temos duas situações: as antigas permissões e as novas autorizações. São duas situações que o a URBS tem que resolver- esta lei abrange as duas situaçõesque seria a mudança de permissão para autorização. Mudar as permissões dos 2.252 permissionários para autorização através dos recadastramentos, o qual a URBS está dando andamento, todos os atuais permissionários vão ter que apresentar toda a documentação atualizada conforme a legislação em vigor. A URBS nos orientou que estão estudando de que maneira tratar este assunto de forma eficiente, e até o final de julho sair o edital convocando os atuais permissionários para que compareçam junto a URBS e apresentem as documentações exigidas neste edital, para dai sim homologar as autorizações. A URBS tem adotado as diretrizes do

C

decreto em alguns aspectos por exemplo: as tarifas, as questões documentais já estão nos sendo exigidas. Defendemos que esta mudança ocorra rapidamente para que aconteça a liberação dessas novas placas porque Curitiba precisa de mais táxis. Talvez a demora da prefeitura nas liberação das novas placas seja achar um caminho mais coerente, de forma clara e transparente." Pontua Felber. PLANEJAMENTO E LIBERAÇÃO DE PLACAS DE UMA FORMA GRADATIVA "Não adianta só colocar mais táxis- tem que existir planejamento- a prefeitura está se empenhando acredito eu, num planejamento urbanístico onde ocorra uma mobilidade melhor para que possa assim, atender a demanda do serviço com um número coerente de táxi, temos que ter um cuidado especialmente neste momento- que a liberação de táxi seja realizada de uma forma gradativa que a URBS assuma o compromisso de fazer e liberar as novas autorizações. O decreto preve 748 novos táxis ( número avaliado pela URBS por quantidade de habitantes de Curitiba e rentabilidade do serviço) - perfeito, vamos chegar nesse número- em quanto tempo?

Foto: Arisitides A. Silva

Andamento do projeto de lei que regulamenta o serviço de táxi-liberação das novas placas para taxistas em Curitiba

Carlos M. O. Felber Presidente da Rádio Táxi Curitiba e Presidente da ACERT

em um mês, dois? Claro que não vai se chegar a esse número em um mês. Essa liberação tem que ser feita de forma gradativa e planejada- A URBS tem que fazer um estudo, uma análise, um planejamento, pois não adianta se cometer erros como os cometidos no passado de se liberar 1.000, 500 táxis e o serviço ficar precário por 10 anos. Isso não vai resolver o transporte de serviço de táxi em Curitiba. Para termos um serviço de táxi de qualidade tem que se ter planejamento. Em Curitiba, pesquisas demonstram, que é o melhor serviço de táxi do Brasil. Quem conhece, quem viaja sabe que

que nosso sistema de taxi e transporte publico é um dos melhores do Brasil. Em Curitiba não temos nenhum carro pirata que você olhe e pense que é um táxi nos padrões da URBS. Contudo, um táxi com número de identificação do carro, com taxímetro dentro; ele vai ser sempre um táxi legalizado em Curitiba, graças a essa organização que a URBS desempenha na cidade. Em São Paulo existe quase 30% da frota em táxi pirata isto demonstra a organização do nosso sistema. Defendemos a liberação imediata dessas novas placas de forma planejada. A URBS possui uma planilha com dados do taxímetro com capacidade de avaliar o desempenho financeiro do motorista tendo condição de elaborar um estudo para aproximar o numero que a Cidade precisa, e não levar só em consideração o número de habitantes. Temos o receio de que se libere tudo de uma vez só, e quem vai ser afetado com essa liberação é o próprio motorista: ele vai chegar às concessionárias e não vai haver carro adequado para ele incorporar a frota em 60 dias- e ai pode acontecer os erros que aconteceram em outros municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Moto-

ristas das localidades onde ocorreram liberações sem nenhum planejamento nos relatam situações de taxistas que estão com busca e apreensão de veiculos, que não conseguem pagar os financiamentos e não tem lucratividade. Nossa preocupação é manter o padrão de qualidade- e, observar essas experiências onde placas foram liberadas sem planejamento para que isto não se repita aqui em Curitiba. Precisamos liberar essas novas placas rapidamente." Afirma Carlos. LIBERAÇÃO PARA TAXISTAS MAIS ANTIGOS NA PRAÇA "Pela regulamentação do ano passado tecnicamente, as permissões irão para os taxistas com mais tempo de praçanão sabemos como a prefeitura vai gerir isto- nós defendemos que sejam liberadas as placas com prioridade para o taxista que contribui com mais tempo de serviço para a classe. Todas as cooperativas e associações estão ansiosas para que se liberem essas novas placas para levarmos qualidade ao usuário." Finaliza Felber- Presidente da Rádio Táxi Curitiba e Presidente da ACERT.

Itala Tosin Jornalista- DRT-PR 7028


Junho/2013

17


18

Junho/2013

Classe

Taxinforme na Câmara Municipal de Vitória(ES) mobilização nacional dia 02 de julho em Brasília

a manhã deste sábado dia 22 de junho de 2013, estivemos na Câmara Municipal de Vitória - ES, em audiência organizada pelo vereador e taxista Rogerinho e o presidente do sindicato do Estado, Evanildo. Em pauta, a questão da regulamentação da transferência da autorização de táxis. O vereador Rogerinho, explicou sobre

N

sua atuação no município de Vitória, para restabelecer o serviços de transferência e hereditariedade, interrompido por uma ação na justiça. O parlamentar disse que no caso de sua cidade, eles pediram ao Prefeito que enviasse uma mensagem a Câmara para que fosse votado como "mensagem do executivo". Em certos assuntos, a Câmara não deve ter a inciativa de pro-

por um projeto de lei, sob risco de no final, ser alegado o vício de legallidade, por isso, para que haja garantias de aprovação e solução, a idéia foi propor ao Prefeito que já concordou enviar um decreto para ser aprovado. Participaram ainda, taxistas da região metropolitana do Espirito Santo, como Serra, Cariacica, Vila Velha e Guarapari. Em Guarapari, as

TAXISTAS OCUPARAM AS CADEIRAS SUPERIORES E INFERIORES, APROXIMADAMENTE 100 PESSOAS

106 permissões foram cassadas pela justiça e a Prefeitura foi condenada a licitar todas as permissões. No momento, estão tentando um último recurso no tribunal, mas a sentença é clara, todas as permissões estão cassadas. Com relação a participação deles no dia 02 de julho em Brasília, confirmaram a presença de pelo menos 15 representantes que

irão na frente de avião e decidiram se cotizar e apoiar a ida de um ônibus com mais 44 taxistas. Dia 02 de julho, pela derrubada do veto 47/2012 ao PLS 253/09 que regulamenta a transferência da autorização de táxis e pode encerrar os processos judiciais no Rio, Espirito Santo, Goiás, DF e outras cidades como Belo Horizonte, participe ! Em nossas contas,

com o apoio destes 60 taxistas capixabas, vamos conseguir atingir o objetivo de lotar o auditório Petronio Portela no senado Federal. No Rio de Janeiro, 137 taxistas já confirmaram suas reservas de vôos e estarão juntos conosco, estima se que mais alguns cariocas estejam por lá, pois compraram suas passagens independentes e não nos falaram.

NA MESA DA PLENÁRIA FALA SOBRE A IMPORTÂNCIA DA MOBILIZAÇÃO RUMO À BRASILIA DIA 02 DE JULHO


19

Junho/2013

Assembleia Legislativa

Frente Parlamentar de Apoio aos Empregados e Empregadores em Restaurantes, Hotéis, Pizzarias, Bares, Lanchonetes, Panificadoras, Confeitarias e Similares, em parceria com a Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa, discutiu com empresários do setor, e com representantes do poder público estadual e municipal, alternativas para minimizar o impacto da aplicação da lei seca nos estabelecimentos comerciais. Uma das propostas é aumentar a frota de taxis, além da criação de linhas exclusivas gastronômicas no transporte público. "Existe uma preocupação do setor, que gera diversos postos de trabalho, um grande movimento da economia, de que poderá haver desemprego. Viemos aqui para buscar alternativas para melhorar o transporte. Acho que o Brasil está sendo dramático nesta questão de não beber e dirigir, devendo ser mais ponderado, até pela necessidade de al-

A

Foto: Sandro Nascimento (Alep)

Frente Parlamentar e Comissão de Turismo debatem lei seca e fiscalização de restaurantes e similares

À esquerda no microfone, deputado Anibelli Neto (PMDB). Frente parlamentar discute Impacto da lei seca para bares e restaurantes

ternativas, como serviço de leva e traz dos clientes", disse o presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Marcelo Woellner Pereira. Segundo o presidente da Frente Parla-

mentar, deputado Ney Leprevost (PSD), acompanhado do presidente da Comissão de Turismo, deputado Anibelli Neto (PMDB), é importante que o Legislativo se envolva nesta discussão, principalmente servindo

como mediador dos interesses da sociedade paranaense. "A lei seca é válida. Muitas pessoas perdem a vida em consequência de episódios envolvendo bebida e direção. Mas o poder público precisa promover condi-

ções para que as pessoas também cumpram a lei seca. Isso passa pela criação de uma linha de transporte gastronômica, de mais táxis nas ruas, do horário estendido dos ônibus durante a madrugada. Estamos iniciando este debate, dando voz ao segmento", afirmou. Outra assunto em pauta foi a possibilidade das Ações Integradas de Fiscalização Urbana (Aifu) acontecerem em horários alternativos àqueles em que as casas noturnas e os estabelecimentos estejam em funcionamento com clientes. "Pega mal para a indústria do turismo, por exemplo, um estabelecimento cheio de gente e de repente surgirem vários policias armados com escopetas, realizando uma fiscalização. Isso gera mal estar aos clientes, criando uma situação muitas vezes constrangedora. Por isso, uma das reivindicações da categoria é que os horários sejam também alternativos", ponderou Leprevost. Por Rodrigo Rossi

Governo Estadual

Mais de 400 famílias do Paraná recebem casas de programa habitacional m Arapongas (PR), mais de 400 famílias são beneficiadas pelo Programa Minha Casa Minha Vida. Nesta sexta-feira (28) serão entregues 405 unidades localizadas no Residencial Araucárias II. Os imóveis contam com sala, dois dormitórios, banheiro social e cozinha. O Empreendimento no município paranaense beneficiará famílias com renda de até R$ 1,6 mil (Faixa I), recebeu investimento de R$ 20,2 milhões, com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). Com 392 casas com área construída aproximada de 36m² e outras 13 casas com área construída aproximada de 40m², são destinadas aos portadores de necessidades especiais. O valor médio das unidades é de R$ 50 mil. O empreendimento possui redes de água, drenagem, energia elétrica, iluminação publica meio-fio com sarjeta e pavimentação, cal-

E

Divulgação / EBC Ampliar

Os empreendimentos contam com sala, dois dormitórios, banheiro social e cozinha

O empreendimento, destinado a famílias com renda de até R$ 1,6 mil

çadas em concreto, grama nos passeios e arborização. Possui, ainda, esgotamento sanitário, fossa séptica e sumidouro. MORADIAS PRONTAS Pelo Minha Casa Minha Vida, na Faixa I, a Caixa Econômica Federal já entregou 13 mil moradias na re-

gião Norte do Paraná, com investimentos acima de R$ 800 milhões e possui mais de 2.800 unidades habitacionais em fase de construção. Para todas as faixas de renda do programa já são mais de 22 mil unidades habitacionais, com investimentos de R$ 1,6 bilhão.

Na cidade de Arapongas, já foram entregues 584 moradias para famílias beneficiadas em todas as faixas de renda do programa. Na Faixa I, foram 408 moradias no Residencial Araucárias I, entregues em março do ano passado, com investimento de R$ 17 milhões.

MINHA CASA, MINHA VIDA De acordo com o sétimo Balanço do PAC no dia 10 de junho de 2013, o Programa Minha Casa, Minha Vida alcançou 1,2 milhão de moradias entregues até abril de 2013. Mais de 1,5 milhão de unidades foram contratadas e, até 2014, serão 2,4 milhões de moradias contratadas em todo o Brasil. A meta do programa, criado em 2009, entra agora em sua segunda fase (20112014), é construir dois milhões de unidades habitacionais, das quais 60% voltadas para famílias de baixa renda. Em 2010, após um ano de atividade, o Minha Casa, Minha Vida atingiu a meta inicial de um milhão de contratações. O programa, na área urbana, é dividido por 3 faixas de renda mensal: até R$ 1.600 (faixa 1), até R$ 3.100 (2) e até R$ 5 mil (3). Fonte: Caixa Econômica Federal


20

Junho/2013

Governo Estadual

Rua São Francisco, uma das mais antigas de Curitiba, está passando por uma verdadeira transformação. Neste domingo (23) um grupo formado por 20 artistas grafiteiros deram início ao Projeto Arte Urbana - Histórias e Memórias de Curitiba, que pretende revitalizar a região com desenhos culturais nas portas de aço de estabelecimentos locais. A ação conta com patrocínio do Governo do Estado, com recursos da Sanepar por meio da Lei Rouanet. Os grafites representam símbolos importantes da capital paranaense. Mais de 20 lojistas tiveram as portas de seus estabelecimentos revitalizadas. "Não tem como descrever. É uma obra de arte. Deu uma nova vida pra rua", descreveu Eliane Maiochi, de 52 anos, proprietária de uma confeitaria na Rua São Francisco. Há quatro meses, Lígia Coelho (59) possui uma

A

Foto: Fernando Lopes/ANPr

Governo patrocina projeto para revitalizar rua histórica de Curitiba

O Governo do Estado através da Sanepar, com recursos da Lei Rouanet, patrocina projeto de revitalização da Rua São Francisco. Na foto, grafites feitos por artistas curitibanos no último domingo

boutique de costura na São Francisco. Lígia conta que a intervenção mudou a cara da região e trouxe mais segurança. "Antes era tudo pi-

chado, horrível. Eu tinha medo de alugar um comércio aqui. Agora está totalmente diferente, não tem nem comparação", disse.

PROJETO - O Arte Urbana é uma iniciativa da Associação Comercial do Paraná (ACP), em conjunto com pesquisadores e a pro-

dutora Mucha Tinta e foi aprovado na Lei Rouanet. A Sanepar foi a única patrocinadora do projeto, repassando aproximadamente R$ 80 mil. A ideia, como conta Iroclê Wykrota, coordenadora do projeto da ACP, tem o foco de promover a despoluição visual, inibir a ação de vândalos e criar uma nova atração turística na cidade. "Alguns empresários nos solicitaram uma alternativa para deixar os imóveis mais bonitos, porque a pichação acaba depredando e desvalorizando. Com isso, desenvolvemos todo esse projeto". Segundo ela, a Rua São Francisco foi selecionada pelo seu teor histórico. "A gente percebeu que houve um sucesso, uma receptividade e já estamos articulando para fazer em outros bairros e ruas", afirmou. Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

A secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, esteve nesta quinta-feira (27) em áreas de Curitiba afetadas pelas chuvas dos últimos dias. Acompanharam a visita aos bairros Caximba, Cidade Industrial e Santa Quitéria equipes da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e do Provopar Estadual. Uma das comunidades mais atingidas, onde moram cerca de mil famílias, é a Comunidade 29 de Outubro. "Convocamos uma reunião com as equipes da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e da Secretaria da Família, com a participação da comunidade, para a próxima semana. Vamos organizar um plano de ação para garantir uma vida melhor e mais digna para as famílias que moram no local", disse Fernanda. A ideia é iniciar o trabalho com um grande mutirão de limpeza e cadastrar as pessoas da comunidade para que recebam atendimento. Uma parceria que envolve a Secretária da Fa-

Foto:Rogério Machado/SEDS

Fernanda Richa visita áreas atingidas pelas chuvas em Curitiba

Secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, visita áreas atingidas pelas chuvas nos bairros Santa Quitéria, Cidade Industrial e Caximba em Curitiba. Curitiba

mília, Sanepar, Copel e Cohapar vai garantir o encaminhamento para que os moradores sejam inseridos em programas sociais. O Provopar Estadual atendeu emergencialmente na região logo que os pri-

meiros moradores tiveram suas casas inundadas e perderam seus pertences em função da cheia do Rio Barigui. Foram enviados cobertores, mantimentos e peças de roupas às famílias. No fim de semana foram

enviados 1.180 cobertores, 26 colchões, 43 kits de cozinha, 1,2 mil peças de roupas e agasalhos, 150 pares de sapatos e 560 fraldas para os moradores de Laranjeiras do Sul, um dos municípios mais atingidos

pelas chuvas, com o registro de duas mortes por deslizamento de terra. No início desta semana, o Provopar também enviou ajuda ao município de Irati. Foram encaminhados 855 cobertores, 2,2 mil peças de roupas e agasalhos e 270 quilos de alimentos. NOROESTE - O governador Beto Richa esteve nesta quinta-feira (27) na região Noroeste, no entorno de Paranavaí, onde diversas estradas foram interditadas por causa de inundações causadas pela cheia do Rio Ivaí. Richa afirmou que o Governo do Estado está mobilizado, principalmente a Defesa Civil, para atender as cidades afetadas. Nesta sexta-feira (28), em Maringá, Richa assina o Decreto de Estado de Emergência em municípios paranaenses mais atingidos. A medida visa facilitar o acesso a recursos federais para investimento em ações sociais e de infraestrutura, com a finalidade de apoiar as cidades e as famílias prejudicadas. A assinatura será às 9h00, no Hotel Bristol, onde o governador receberá a imprensa.


21

Junho/2013

Saúde

Óculos prontos: o perigo está diante dos seus olhos O uso frequente pode agravar problemas na visão "O orçamento apertou e não deu para fazer os óculos que o médico pediu"; "saí de casa correndo para uma reunião" e "esqueci meus óculos". Estas são algumas desculpas para substituir os óculos personalizados pelo uso dos óculos prontos. E isso pode causar sérios danos à visão. Você já deve ter visto uma cena assim: alguém lendo o jornal ou revista com braços esticados lá longe. E assim vai até que o braço não estica mais e aí não existe outra opção. O jeito é consultar um oftalmologista. De acordo com dados do último senso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, no Brasil 26% da população tem 40 anos de idade. De acordo com o oft a l m o l o g i s t a d o H C O, Cláudio Picosse, uma coisa é inevitável, o problema é progressivo e tende a piorar com a idade. "A presbiopia, mais conhecida como vista cansada, é a dificuldade para enxergar de perto que as pessoas começam a ter a partir dos 40

anos. Com a idade o cristalino, uma lente natural que te-

mos no olho, vai perdendo a flexibilidade, condição necessária para ajustar o foco",

ÓCULOS PRONTOS Distância pupilar padrão Mesmo grau nas duas lentes Avaliação da leitura feita a diferentes distâncias Frequentes irregularidades na superfície das lentes que podem causar astigmatismo Grau aproximado que pode agravar a presbiopia

explica. Aproximadamente 38 milhões de brasileiros têm presbiopia e para melhorar a visão, somente com o uso de óculos. Acontece que muitas pessoas têm recorrido ao uso de óculos prontos, que são vendidos em farmácias, supermercados, camelôs e até em lojas de conveniência, os quais possuem grau aproximado ao indicado pelo médico. É aí que mora o perigo! "Em uma emergência, a utilização dos óculos prontos podem até ajudar, o problema é quando a pessoas passam a usálos frequentemente. Estes óculos apresentam graduações específicas que podem não corresponder

ÓCULOS PRESCRITOS Distância pupilar personalizada Graus diferentes para cada olho presente na maioria das pessoas Avaliação feita sempre na mesma distância Lentes com superfície regular São prescritos com grau correto

Fonte: http://www.mp.pi.gov.br/procon/noticias/2-geral/370

Na ótica Visual você adquiri óculos com a mais alta precisão, qualidade e confiabilidade, confeccionados nos melhores laboratórios da região e ainda com descontos especiais em toda a tabela de lentes e armações. Para os nossos conveniados os descontos que variam entre 10% à 50%. Venha até a nossa loja e confira nossas promoções.

ESTOU DOANDO PARA QUEM TENHA AMOR E EXERÇA POSSE RESPONSÁVEL TRÊS FILHOTINHOS TIDOS COMO SEM RAÇA DEFINIDA (PORTE PEQUENO) LEVO O FILHOTE ATÉ O SEU DONO. CONTATO: 3033-3681

exatamente ao grau do paciente, que pode estar usando óculos fracos ou fortes para sua necessidade, acarretando distúrbios visuais, dores de cabeça e desconforto na região ocular", ressalta Picosse. O oftalmologista ainda destaca outro inconveniente. "Geralmente as pessoas não possuem o mesmo grau nos dois olhos e o uso dos óculos prontos poderá forçar mais um olho do que o outro o que possivelmente acarretará em mais problemas visuais", afirma. Cuidar de algo que é tão especial, como a visão, requer atenção redobrada. E única forma de garantir a correção visual de maneira segura é com a prescrição médica. "O correto é que as pessoas procurem um oftalmologista para que possam identificar corretamente o grau exato para a correção visual e tenham a segurança de usar os óculos que realmente irão ajudar o paciente", finaliza o oftalmologista.

Fonte: http://www. opticanet.com.br/saude/6155/ oculos-prontos-o-perigo-estadiante-dos-seus-olhos/ler.aspx


22

Junho/2013

Saúde

Ronco. Um mal nada silencioso

ser humano passa, aproximadamente, um terço de sua vida dormindo e uma boa noite de sono, certamente, contribui para se ter um dia com qualidade. O ronco tornou-se anedota ao longo do tempo. Na roda de amigos se diz que todo homem nasceu para casar, engordar e roncar! Normal? Não! Por trás de um barulho intenso pode-se esconder problemas graves de saúde. A questão é que muitos até são alertados pelo cônjuge da existência incômoda deste som mas, geralmente negam e, apenas uma pequena parcela e a muito custo (ameaçados por vezes por um divórcio iminente) procuram orientação médica. De onde vem este barulho? O ronco é característica praticamente exclusiva da espécie humana, já que a quase totalidade dos animais - exceto o homem - dorme em decúbito ventral (de barriga para baixo) ou lateral, o que impede a queda da mandíbula e da base da língua na direção posterior. Uma vez que os primatas adotaram o decúbito dorsal para dormir, adquiriram a inédita capacidade de roncar. Outro detalhe é a presença de uma faringe (garganta) mais comprida/ alongada e com um arcabouço pouco rígido. Isto permitiu a aquisição da fala e o aprimoramento de outras capacidades exclusivas do ser humano, mas também contribuiu para a predisposição ao ronco. Na verdade, o ronco pode surgir da vibração de qualquer região compreendida do nariz até a região das cordas vocais (mais precisamente da epiglote). Desvio de septa nasal , pescoço curto e pequeno, amígdalas grandes, úvula ( campainha ) edemaciada, maxila (queixo) pequeno e retroposicionado são alguns dos achados naqueles que roncam. Este som perturbador sugere a presença de uma obstrução PARCI-

O

AL das vias aéreas e pode ser sucedido pela APNÉIA, a qual significa uma parada COMPLETA do fluxo de ar mesmo que a musculatura do tórax esteja ativa e se esforçando para manter a respiração. Enquanto acordados existe uma ativação neuromuscular contínua dos músculos faríngeos e já durante o sono observamos uma redução desta ativação e uma flacidez característica. Estudos recentes mostram que os músculos da faringe (sobretudo o constritor superior da faringe) de pacientes roncadores apresentam uma espessura mais avantajada, um excesso de gordura entremeando suas fibras e até falhas na sua inervação (ou seja, não respondem aos comandos de se contrair). Fatores genéticos e ambientais interagem no desenvolvimento dos distúrbios respiratórios do sono. OBESIDADE é um fator muito prevalente. Estudo brasileiro pesquisando a incidência do RONCO entre 1000 habitantes de São Paulo verificou que em homens de 20 a 40 anos a incidência foi de 26,5% e aumenta para 36% nos homens acima de 40 anos. Já nas mulheres de 20-40 anos foi de 8,9%, subindo para 24,5% acima de 40 anos. E percebe-se uma evolução progressiva daqueles que apenas roncam para aqueles que apresentam a Sïndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono, cujos sintomas principais (além do ronco) são interrupção da respiração de forma intermitente durante o sono, agitação ao dormir, sensação de sufocamento ao despertar, sonolência diurna excessiva, cefaléia matinal e irritabilidade. Uma criança que ronca excessivamente e não é tratada de forma adequada pode se tornar um adulto com apnéia.Talvez você conheça o quadro: Seu (sua) companheiro (a) recla-

ma que você está roncando em demasia à noite e, inclusive, está apresentando paradas na respiração seguidas por um barulho estranho, parecendo que está se afogando. Ele(a) está assustado (a) e algumas vezes acha que você não vai voltar a respirar mais... Por vezes, perde a paciência e insiste para você dormir em outro quarto! E você, por mais horas que fique na cama, ainda acorda cansado(a) e o dia custa a passar, com muito sono, irritabilidade no trabalho e diminuição da concentração!!! Há um sono muito fragmentado que gera uma cascata de reações adversas ao organismo, levando a consequências muito deletérias: arritimias cardíacas, 2x mais chance de Hipertensão Arterial Sistêmica (Pressão Alta), Infarto Agudo do Miocárdio, Acidente Vascular Cerebral (Derrame), Impotência Sexual! Outro sinal preocupante e perigoso é a sonolência diurna excessiva – causa comprovada de acidentes de trânsito, já que gera uma diminuição dos reflexos e um aumento no tempo de reação. O tratamento, em geral, envolve vários profissionais, como a nutricionista e o endocrinologista, o dentista, o pneumologista e o neurologista. Porém, o Otorrinolaringologista é o profissional que primeiro deve ser buscado, já que é capacitado para esclarecer o local da obstrução e sugerir um tratamento. A polissonografia é um exame sofisticado no qual o paciente dorme monitorizado para se obter detalhes do sono (qualidade, quantidade de ronco e apneias) e é frequentemente solicitado. Somando este resultado à historia detalhada do paciente e ao seu exame físico o tratamento pode se basear em cirurgias, uso de aparelho dentário e aparelho que garanta a entrada de ar pela via aérea superior (o mais famoso é

Dr Fernando César Mariano Médico Otorrinolaringologista CRM-PR 21398

o conhecido pelas iniciais CPAP). Sem esquecermos das medidas gerais como perda de peso, hábitos de sono regulares e alimentação saudável. Por fim, segue um teste padronizado internacionalmente: responda a estas perguntas dando notas de 0-3 (sendo 3 a maior facilidade em pegar no sono). Caso atinja 10 pontos, fique alerta e procure por um otorrinolaringologista para descartar a presença de apnéia!

0 1 2 3

QUAL POSSIBILIDADE DE VOCÊ COCHILAR OU ADORMECER NAS SEGUINTES SITUAÇÕES? DÊ UMA NOTA DE 0-3 - nenhuma chance de cochilar - pequena chance de cochilar – moderada chance de cochilar - alta chance de cochilar

SITUAÇÕES 1. Sentado e lendo 2. Vendo televisão 3. Sentado em lugar público sem atividades como sala de espera, cinema, teatro, igreja 4. Como passageiro de carro, trem ou metrô andando por 1 hora sem parar 5. Deitado para descansar a tarde 6. Sentado e conversando com alguém 7. Sentado após uma refeição sem álcool 8. No carro parado por alguns minutos no durante trânsito

Taxistas devem ficar atentos a cédulas falsas ntre uma corrida e outra fica difícil o taxista conferir se as notas recebidas são verdadeiras ou falsas. A pressa de entregar o troco rapidamente ao passageiro pode resultar em prejuízo. Somente neste ano, o Banco Central (BC) recolheu até abril 96.464 cédulas de real falsificadas. As notas ilegais circulam, principalmente no Rio de Janeiro (26.055) e São Paulo (10.707). Segundo o taxista Raimundo Nonato, 50 anos, é complicado avaliar as notas que recebe na pressa de guardar o dinheiro e entregar o troco rapidamente para o cliente. Ele já recebeu uma nota falsa de R$ 10. Neste ano, a maior parte das no-

E

tas recolhidas pelo BC foram as de valores maiores, como R$ 50 (23.013 cédulas) e R$ 100 da primeira (21.849) e da segunda fa-

mília do real (21.690). No site, do BC há orientações sobre como verificar se o dinheiro recebido é falso. Porém, se você re-

ceber uma nota falsa deve entregála em uma agência bancária. Consiste em crime se tentar repassá-la. (Com informações da ABr).


23

Junho/2013

Classe

Foto: Arisitides A. Silva

VOZ DOS TAXISTAS Sobre a licitação para Concessão de Novas Autorizações para Prestação dos Serviços de Táxi de Curitiba

Fernando Cavalcante de Oliveira

Fernando Cavalcante de Oliveira

Elvis Willian da Silva

Saulo Daniel

FERNANDO CAVALCANTE DE OLIVEIRA - CARRO 1777 "Na verdade não estamos sabendo de muita coisa, é pouca divulgação, um jornal fala uma coisa, outro fala outra. Sei que vão liberar, mas o número de placa ninguém sabe, não estou sabendo exatamente como está isso. Eu acredito que não faltam muitos táxis, não seria o caso de outras liberações, acho que é no pico que faltam táxis, teria que ser organizado isso." Diz.

xis urgentemente. No geral falta táxi em Curitiba. Vejo que essa liberação tem que favorecer os taxistas mais velhos." Aponta.

entregar essas permissões para eles ,estão aptos , já estão na fila de espera, acho que é justo. Outra colocação é na questão de valores da diária- deveria existir um consenso no valor e na diária. Varia o modelo do carro e não varia a diária- uma diária de 140,00 R$ é para um corsa e, é o mesmo valor para um carro mais novo. Um exemplo é no EUA que é um modelo só de carro." Coloca Elvis.

zer que está faltando táxi em Curitiba, às 18Hs é que falta, nesse horário falta ônibus, falta de tudo. No horário `normal' está cheio de táxi. Das 6H às 8H vai faltar, das 17Hs às 20H vai faltar, podem liberar 2.000 placas que vai faltar. Antes de alguém fazer uma lei dizendo que está faltando táxi em Curitiba e colocar mais placas- que venha trabalhar num táxi uma semana para ver o que o taxista passa no ponto...Uma dica, não sei se seria boa, seria tentar liberar a canaleta das 17Hs às 20Hs para os táxis." Sugere Saulo. Redação

ADEMIR MORADOR - CARRO 2280 "A cidade está precisando de mais tá-

ELVIS WILLIAN DA SILVA - CARRO 1246 "Já está meio atrasado até, já deveriam estar rodando - o número deveria ser até maior do que eles estão propondo. Deveriam ser liberadas mais placas que o número informado. Em relação a forma de liberação eu concordo; tem que ser para os motoristas que estão trabalhando há mais tempo, eles já tem uma experiência- acho que é confiável

SAULO DANIEL- CARRO 2282 "Eu penso da seguinte forma: ninguém trabalha como motorista de táxi para di-


24

Junho/2013


Otaximetro ed85