Issuu on Google+

1

Março/2013

APOIO: ACERT - ASSOCIAÇÃO DAS CENTRAIS DE RADIO TAXI DE CURITIBA - Ano VI - Edição 82 - Março/2013

ACESSE O JORNAL ON-LINE: www.issuu.com/exceuni/docs/otaximetro

Copava promove encontro com motoristas e lança Táxi Seguro em Curitiba

Leia também nesta edição

Foto: Aristides A. Silva

Vacinação contra a gripe será realizada a partir de 15 de abril

Página 6

Câmeras em terminais e estações ajudam na operação do transporte Página 7

Página 3

Comerciantes aprovam diálogo e agilidade na execução das obras Página 10


2

Março/2013

E ditorial

TELEFONES TEIS

uritiba é uma das capitais mais violentas do Brasil. Infelizmente, essa notícia já não era nenhuma novidade para a classe dos taxistas, que sofrem na pele a violência da sexta capital mais violenta do país. Por outro lado, dados como estes mostram que ainda precisa muita coisa ser feita e não é porque em um semestre que o índice de violência cai, que as autoridades não devem pensar no futuro sempre. Especialmente a classe dos taxistas que estão a espera de uma ajuda efetiva da polícia para que sua profissão não tenha tantos casos lamentáveis de morte. Mas, felizmente, a profissão do taxista ganhou um incentivo especial. Agora, ela passa a ser regulamentada por lei. Assim, os taxistas terão diversos direitos atendidos juridicamente e como profissional. Temos certeza que esta foi uma vitória mais do que merecida e alcançada pela união dessa classe, que também elegeu políticos a altura para os representarem. Fica aqui desde já os nossos mais sinceros votos de felicidade nesta profissão! A Redação

C

APOIO: ACERT - ASSOCIAÇÃO DAS CENTRAIS DE RADIO TAXI DE CURITIBA Rádio Táxi Capital

3022-2222

Rádio Táxi Curitiba

3376-7676

Rádio Táxi Faixa Vermelha

3262-6262

Rádio Táxi Lig Táxi

3333-3333

Rádio Táxi Sereia

3346-4646

Rádio Táxi Tele Táxi

3224-2424

Rádio Táxi 1000

3282-9595

Rádio Táxi AeroTaxi Aeroporto

3381-1343 / 3282-9999

Rádio Táxi Almirante Tamandaré

3335-2121

Rádio Táxi Araucária

3643-4343

Rádio Táxi Colombo

3666-6666

Rádio Táxi Fazenda Rio Grande

3608-2000

Rádio Táxi Pinhais

3033-3303

Rádio Táxi Piraquara

3673-1616

Rádio Táxi São José dos Pinhais

3282-0202

SAÚDE Ambulância - Samu ......................................... 192 Ambulância - Siate ......................................... 193 Hospital Cajuru ................................... 3271-3000 Hospital de Clínicas ............................. 3360-1800 Hospital Envangélico ............................ 3240-5000 Hospital do Trabalhador ........................ 3212-5700 Hospital Pequeno Príncipe .................... 3310-1010 Hospital Angelina Caron ....................... 3679-8100 Vigilância Sanitéria .............................. 3330-4300 Emergências Médicas do Boa Vista ....... 3251-1010 Emergências Médicas do Boqueirão ...... 3217-1260 Emergências Médicas do Cajuru ........... 3261-4052 Emergências Médicas da CIC ............... 3314-5118 Emergências Médicas do Pinheirinho ..... 3212-1471 Emergências Médicas da Fazendinha ..... 3314-5050 Remoções 24h - UTI Móvel ................... 3257-3336 IML: ................................................... 3322-0909 Bombeiros ..................................................... 193 Defesa Civil Estadual .................... 3350-2607/199 Guarda Municipal ........................................... 153 Instituto Médico-Legal (IML) ................. 3281-5600 Força Verde/Policia Ambiental ........ 0800-643-0304 Narcodenúncia ............................................... 181 Ouvidoria das Polícias .......................... 3323-7535 Polícia Militar ................................................ 190 Polícia Civil .................................................... 197 Polícia Federal .................................... 3251-7500 Polícia Rodoviária Estadual ............ 198/3281-9000 Polícia Rodoviária Federal .............. 191/3535-1910 DELEGACIAS DE POLÍCIA 01º Distrito Policial ............................. 02º Distrito Policial ............................. 03º Distrito Policial ............................. 04º Distrito Policial ............................. 05º Distrito Policial ............................. 06º Distrito Policial ............................. 07º Distrito Policial ............................. 08º Distrito Policial ............................. 09º Distrito Policial ............................. 10º Distrito Policial ............................. 11º Distrito Policial ............................. 12º Distrito Policial ............................. 13º Distrito Policial ............................. Delegacia de Furtos e Roubos ............... Del. Furtos e Roubos de Veículos .......... Delegacia de Homicídios ...................... Delegacia da Mulher ............................ Delegacias de Delitos de Trânsito ......... Delegacia do Consumidor ..................... Sicride - Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas .......................

3233-6672 3332-0110 3335-3838 3236-1824 3256-5233 3366-3672 3376-1055 3346-5644 3242-1312 3378-8382 3347-1122 3372-3111 3396-1471 3218-6100 3314-6400 3360-1400 3219-8600 3365-5524 3883-7109 3224-6822

EXPEDIENTE Jornal

é uma publicação do JORN AL GAZET A DO AHÚ L TD A. JORNAL GAZETA LTD TDA. CNPJ: 09.397.379/0001-90 Filiado ao SINDIJOR

Atendimento ao Cliente Rua Guaíra, 258 Pinhais - Paraná CEP 83325-370 Telefone (41) 3033-3681 / 3056-2682 e-mail: otaximetro@otaximetro.com.br

UTILIDADE PÚBLICA Aeroporto Afonso Pena ......................... 3381-1515 Aeroporto Bacacheri ............................. 3256-1441 Alcoólicos Anônimos ............................ 3222-2422 Brasil Telecom ............................................... 102 Câmara Municipal de Curitiba ............... 3350-4500 Cohapar - Atendimento Ao Mutuário . 0800-6450-055 Conselho Tutelar Bairro Novo ................ 3564-7083 Conselho Tutelar Boa Vista ................... 3356-1001 Conselho Tutelar Boqueirão ................... 3276-6823 Conselho Tutelar Cajuru ........................ 3267-7888 Conselho Tutelar Cic ............................ 3347-2097 Conselho Tutelar Matriz ........................ 3363-7681 Caonselho Tutelar Oinheirinho ............... 3248-6974 Conselho Tutelar Portão ....................... 3245-8096 Conselho Tutelar Santa Felicidade ......... 3374-5925 Coordenadoria Estadual Antidrogas ........ 3324-2789 Copel ........................................... 0800-510-0116 Defensoria Pública Estadual ................. 3219-7300 Desratização .................................................. 156 Detran .......................................... 0800-643-7373 Disque Idosos Paraná ...................... 0800-41-0001 Disque-Caixa (FGTS, Cartão Cidadão PIS/PASEP) .................................. 0800-726-0101 Disque-Economia ................................. 3262-6564 Doação de Sangue (Hemepar) ......... 0800-6454-555 Doação de Sangue (Hemo Banco) ......... 3023-5545 Ecovia ............................................ 0800-410-277 Juizado Especial de Curitiba ................. 3264-2008 Liceu de Ofícios .................................. 3321-2645 Ministério Público do Paraná ................ 3250-4000 Ouvidoria da Sec. de Est. da Educação0800-419192 Ouvidoria da Sec. de Estado Saúde . 0800-644-4414 Ouvidoria-Geral do Estado ................ 0800-411113 Passaportes - Polícia Federal ........... 0800-9782336 Prefeitura de Curitiba ...................................... 156 Previdência Social (INSS) ................................ 135 Procon ........................................... 0800-411512 Remoção de animais mortos ou vivos ............... 156 Resgate Social ............................................... 156 Rodoferroviária .................................... 3320-3000 Rodonorte ....................................... 0800-421-500 Rua da Cidadania da Fazendinha ............ 3245-1100 Rua da Cidadania da Matriz .................. 3323-7821 Rua da Cidadania de Santa Felicidade .... 3374-5284 Rua da Cidadania do Bairro Novo ........... 3298-6812 Rua da Cidadania do Boa Vista .............. 3356-2566 Rua da Cidadania do Carmo (Boqueirão) . 3276-6016 Rua da Cidadania do Pinheirinho ............ 3346-1419 Sanepar ......................................................... 115 SAV (SOS Criança) ......................................... 156 SAV (SOS Idosos) ........................................... 156 Vara da Infância e da Juventude ............ 3222-7561

Aristides Alves da Silva Diretor-Presidente Departamento Comercial comercial@otaximetro.com.br Departamento Jurdico Ana Beatriz Antunes - OAB/PR 22.710 Ana Beatriz abajc@hotmail.com F: 3016-9636 / 3224-6560 / 3223-6102/ 8702-6043 Jornalista Responsvel Francisco Dely - DRT-PR 3725 - Sindjor 2488 Diagramação: Editora Exceuni (41) 3657-2864 / 9983-3933 exceuni@uol.com | exceuni@exceuni.com.br O JJor or nal O TAXIMETR O tem a poio das Centr ais ornal AXIMETRO apoio Centrais de Radiotaxi de Curitiba e Região Metropolitana

As matérias assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do jornal.


3

Março/2013

Classe

Foto: Aristides A. Silva

Copava promove encontro com motoristas e lança Táxi Seguro em Curitiba

Na manhã de 13 de abril, cerca de 30 taxistas de Curitiba trocaram o volante pelas cadeiras do auditório de uma concessionária. Ali passaram cerca de duas horas ouvindo experiências e palestras sobre segurança

no trânsito. Este foi o segundo encontro de uma ampla campanha que busca instituir na cidade o projeto Táxi Seguro, que vai exigir cadeirinhas em veículos das rádios táxis e incentivar o uso de cinto de segurança no banco trasei-

ro. A expectativa de envolver mais de mil taxistas das principais empresas de táxi da capital. O evento é uma iniciativa conjunta de empresas privadas, do Instituto Paz no Trânsito e Setran, que são membros da Câmara Setorial de Trânsito

da Associação Comercial do Paraná (ACP). Para o representante de um dos organizadores do encontro, Fernando Camargo, diretor frotista da Copava. essas reuniões ampliam a atuação dessas empresas, que estão diretamente li-

gadas à circulação de veículos: Não queremos apenas vender o produto, mas também contribuir para melhorar a qualidade de vida da cidade e, para que isso aconteça, promover segurança no trânsito é fundamental.

Governo Estadual

Richa anuncia construção de 525 sistemas de abastecimento O governador Beto Richa anunciou nesta quarta-feira (27) que o Governo do Estado vai construir 525 sistemas de abastecimento de água nos municípios, até o final de 2014. Segundo o governador, o programa vai superar em cinco vezes o número de sistemas estabelecidos no plano de governo, que previa 100 instalações. A iniciativa atenderá mais de 50 mil pessoas, com investimentos de R$ 78 milhões. Somente neste ano, serão construídos 256 sistemas, que compreendem a perfuração do poço artesiano, instalação da rede elétrica, bomba submersa, rede adutora, reservatório e bomba dosadora de cloro. "Com austeridade na aplicação de recursos e planejamento, ampliamos o número de sistemas a serem implantados no Estado, garantindo qualidade de vida a um número maior de paranaenses", afirmou o governador. Richa cumpriu agenda em seis municípios da região Sudoeste do Estado. Ele também anunciou que nos próximos dias serão repassados para as prefeitu-

ras da região mais de R$ 130 milhões para obras de pavimentação poliédrica (calçamento com pedras irregulares). Em Nova Esperança do Sudoeste, Richa autorizou a implantação de sistemas de abastecimento de água nas comunidades Pinhal da Várzea e Cordilheira do Lontra, com investimento de R$ 247 mil. Em Santa Izabel do Oeste haverá intervenções na microbacia do rio Sarandi. O governador também anunciou a implantação de sistemas na comunidade Ouro Azul, em Capanema, e na comunidade Alto Pinhal, em Enéas Marques. Em Nova Esperança do Sudoeste foi assinada ordem de serviço para a construção do sistema no Rio Varanda. "Atendemos uma demanda de comunidades carentes de todas as regiões do Estado, com o fornecimento de água de qualidade para o consumo e irrigação de áreas de plantio, principalmente de pequenos agricultores", destacou Richa. DESENVOLVIMENTO O prefeito de Enéas Marques, Maikon Parzianello,

disse que os sistemas de abastecimento são fundamentais para o desenvolvimento dos moradores do município. Cerca de 70%, vivem na área rural. "É importante o governador estar presente nos municípios, conhecendo a realidade e as necessidades locais", afirmou. O prefeito de Nova Esperança do Sudoeste, Jair Stange, afirmou que os investimentos realizados pelo governo na cidade resgatam a dignidade da população e promove uma melhoria na qualidade de vida. Em Salto do Lontra, Richa autorizou a implantação da microbacia do rio do Lontra, com investimento de R$ 170 mil. Com a prefeitura de Capanema foi firmado um convênio para aquisição de duas carretas para apoio à avicultura, investimento de R$ 25,8 mil. A prefeita de Capanema, Lindamir de Lara Denardin, reafirmou a importância da parceria entre prefeituras e governo estadual e agradeceu o governador Beto Richa pela liberação de um crédito, pela Agência Fomento Paraná, para manter em funcionamento um frigorífi-

co instalado no município. A unidade emprega mais de 1,2 mil funcionários. MORADIAS - Na área da habitação rural, o governador garantiu mais de R$ 13 milhões em investimentos. Em Enéas Marques serão construídas 121 casas (R$ 4,2 milhões); em Nova Esperança do Sudoeste serão 41 unidades (R$ 1,1 milhão); em Salto do Lontra estão em construção 64 casas (R$ 1,6 milhão); em Santa Izabel do Oeste foram entregues14 unidades rurais e anunciadas outras 91 urbanas (R$ 3,1 milhões); em Capanema foram anunciadas a construção de 84 unidades urbanas e rurais (R$ 3,2 milhões). O governador afirmou que o programa Morar Bem Paraná é a maior revolução da história do Estado na área da habitação. "Em 46 anos de existência da Cohapar foram construídas 186 mil moradias. Em quatro anos vamos entregar 110 mil novas casas para os paranaenses", disse Richa Richa também autorizou o repasse de recursos para as prefeituras da região para aquisição de calcário.

Para Enéas Marques foram R$ 88 mil; Nova Esperança do Sudoeste R$ 110 mil; Salto do Lontra R$ 88 mil; Santa Izabel do Sudoeste R$ 110 mil; Capanema R$ 110 mil. Também foram liberados recursos para aquisição de óleo diesel: para Enéas Marques foram R$ 42 mil; Nova Esperança do Sudoeste R$ 42 mil; Salto do Lontra R$ 33 mil e Capanema R$ 63 mil. EDUCAÇÃO - O governador também garantiu investimentos na área da educação, com o repasse de R$ 150 mil em recursos para obras no colégio estadual Nova Esperança, em Nova Esperança do Sudoeste. Em Salto do Lontra, Beto Richa anunciou a construção de uma nova escola estadual do bairro Itaipu, no valor de R$ 4,3 milhões, e anunciou o repasse de R$ 150 mil para obras no colégio estadual Irmã Maria Margarida. De acordo com Richa, estão em execução 1.800 obras de reforma e ampliação em escolas de todo o Estado e estão sendo investidos R$ 620 milhões.


Marรงo/2013

4


5

Março/2013

Automóveis

Novo Santana 2014: Lançamento em 2013 com preço de R$ 40.000 reais

Volkswagen do Brasil lançará o Novo Santana 2014 no último trimestre de 2013 com preço ao redor de R$ 40.000 reais para a versão de entrada. O Novo Santana disputará, no Brasil, o segmento de mercado de sedãs esticados, ou seja, carros como o Nissan Versa e o Chevrolet Cobalt. Segundo os testes que estão sendo feitos por diversas publicações, o carro apresenta suspensão com

A

ajuste que privilegia o conforto, mantendo o esquema McPherson na dianteira e de eixo de torção na traseira. O motor do Santana brasileiro será o 1.6 EA 211, podendo ser acoplado com uma caixa de transmissão manual de cinco velocidades ou automática de seis. Ainda segundo os testes, o Santana 1.6L automático ressente-se de um motor mais potente, sobretudo em subidas de serra - efeito que

é parcialmente minimizado pela opção "S" de condução. O consumo médio de combustível na estrada ficou em 10 Km/l (dado do computador de bordo). O Santana 2014 tem um entre-eixos de 2,60 metros - o que contribui para um bom espaço interno e para deixar o porta-malas com 480 litros de capacidade volumétrica (20 a mais que o Nissan Versa e 83 litros menor que o Cobalt). O carro foi desenvolvido

na Alemanha com a colaboração de designers brasileiros e chineses, sendo o primeiro carro a adotar a nova plataforma A-Entry da Volkswagen, destinada aos novos carros de entrada da Volkswagen do Brasil. O projeto do carro, apesar de muito focado no baixo custo, revela essencialmente um Volkswagen, com linhas que lembram bastante o Jetta - o que não é surpresa, visto que uma das metas estabelecidas pela

VW foi a de criar um Jetta pela metade do preço. INTERIOR O interior do Novo Santana mostra um acabamento interno caprichado, superior, inclusive, ao carro que ele vai aposentar no Brasil, que é o Polo Sedã, adotando volante, painel, comandos de ar-condicionado de outros carros da marca - favorecendo a escala e reduzindo os custos. www.volkswagen.com.br


6

Março/2013

Saúde

Vacinação contra a gripe será realizada a partir de 15 de abril período mais crítico da doença - meados do outono e inverno. A vacina contra as Influenzas (vírus da gripe) tem uma janela imunológica de 15 dias, ou seja, após a aplicação ela demora em torno de duas semanas para conceder imunidade. Por isso, é importante que as pessoas não adiem a vacinação para os últimos dias da campanha e procurem a vacina já nos primeiros dias. Além disso, a campanha terá duração de apenas 10 dias.

Foto: Venilton Kucler/SESA

Governo do Paraná lançou nesta segunda-feira (01/04) a campanha anual de vacinação contra a gripe, que será realizada de 15 a 26 de abril, em todo o Estado. Neste ano a meta é vacinar 80% do público alvo da campanha, que chega a 2,8 milhões de pessoas. A vacina previne contra os três tipos de vírus da gripe mais circulantes no País, incluindo o H1N1. A vacinação alcançará crianças com idade entre seis meses a menores de dois anos (um ano, 11 meses e 29 dias), idosos com mais de 60 anos, gestantes, trabalhadores de saúde, indígenas e população do sistema penitenciário e cadeias públicas. A novidade deste ano é a inclusão das mães em período pós-parto de até 45 dias e dos doentes crônicos, que agora serão vacinados nas unidades de saúde. O lançamento da campanha teve a presença do secretário da Saúde do Paraná, Michele Caputo Neto, e do secretário de Vigilância em Saúde do governo federal, Jarbas Barbosa. A solenidade aconteceu no Seminário Estadual sobre Influenza, realizado em Curitiba, que reuniu 200 gestores municipais para discutir as estratégias de enfrentamento da gripe no Paraná. Para Caputo Neto, a vacinação é um dos componentes da estratégia paranaense para evitar casos e, principalmente, mortes por gripe. "Atingir a meta da vacinação é essencial para

O

O Governo do Paraná lançou nesta segunda-feira (01/04) a campanha anual de vacinação contra a gripe, que será realizada de 15 a 26 de abril, em todo o Estado. Neste ano a meta é vacinar 80% do público alvo da campanha, que chega a 2,8 milhões de pessoas. A vacina previne contra os três tipos de vírus da gripe mais circulantes no País, incluindo o H1N1. Na foto, o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto

imunizar os grupos de risco. Contudo, a melhor forma de prevenção universal é a higiene, seja das mãos, das superfícies ou dos ambientes", explicou. O secretário também destacou a importância do uso precoce e universal do medicamento Oseltamivir para todos os pacientes que apresentam sintomas de gripe. "Isso é imprescindível para evitar casos mais graves. O medicamento Oseltamivir deve ser administrado já nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas", ressaltou. Segundo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério, Jarbas Barbosa, o Brasil é um dos países que mais vacinam no mundo e este ano o número de pessoas imunizadas será ainda maior, em função da

inclusão das mães em período de pós parto e os doentes crônicos. CAMPANHA As vacinas serão aplicadas em mais de 2,5 mil unidades básicas de saúde e postos volantes do Estado e estarão disponíveis para oito grupos prioritários dois a mais que no ano passado. Nesta edição, a Campanha de Vacinação foi antecipada em 20 dias em todo o Brasil. A medida foi uma reivindicação de um movimento dos Estados do Sul que, liderados pelo Paraná, se uniram para pedir atenção especial do governo federal à região no enfrentamento da gripe. Um dos benefícios da antecipação é a imunização dos grupos antes do

DIVULGAÇÃO O secretário de saúde de Fazenda Rio Grande, Pedro Cavichioli, que participou do evento, parabenizou o Governo do Estado pela iniciativa de mobilizar os municípios para discutir as questões da gripe antes do período mais crítico. "Queríamos que todas as pessoas fossem vacinadas, mas como não é possível, é importante que sejam divulgadas amplamente as alternativas de prevenção da doença", disse. Para difundir as medidas preventivas da gripe, a Secretaria da Saúde está distribuindo materiais educativos (folhetos e cartazes) para os municípios e colocará no ar uma campanha informativa no rádio, televisão e internet. Parte das doses para a campanha no Paraná já foram enviadas pelo Ministério da Saúde. Elas serão descentralizadas para as 22 regionais da saúde e deverão chegar aos municípios uma semana antes do início

da vacinação. Somente o município de Curitiba receberá 474.500 doses da vacina. Veja a quantidade de doses que cada região receberá: 1° Regional de SaúdeParanaguá - 46.960 2° Regional de Saúde Metropolitana - 825.000 (incluindo Curitiba) 3° Regional de Saúde Ponta Grossa - 141.660 4° Regional de Saúde Irati - 39.180 5° Regional de Saúde Guarapuava - 109.100 6° Regional de Saúde União da Vitória - 38.980 7° Regional de Saúde Pato Branco - 66.380 8° Regional de Saúde Francisco Beltrão - 88.170 9° Regional de Saúde Foz do Iguaçu - 93.960 10° Regional de Saúde Cascavel - 135.390 11° Regional de Saúde Campo Mourão - 87.000 12° Regional de Saúde Umuarama - 75.030 13° Regional de Saúde Cianorte - 37.690 14° Regional de Saúde Paranavaí - 70.590 15° Regional de Saúde Maringá - 195.660 16° Regional de Saúde Apucarana - 93.350 17° Regional de Saúde Londrina - 243.950 18° Regional de Saúde Cornélio Procópio - 64.740 19° Regional de Saúde Jacarezinho - 75.630 20° Regional de Saúde Toledo - 95.800 21° Regional de Saúde Telêmaco Borba - 43.840 22° Regional de Saúde Ivaiporã - 39.500

A Secretaria estadual da Saúde recomenda atenção na hora adquirir, preparar e consumir alimentos típicos da Semana Santa. Os principais cuidados que os consumidores devem observar são as condições do local de venda dos alimentos, além do armazenamento, preparo e características dos produtos ofertados. Antes de comprar o peixe fresco, é preciso estar atento ao aspecto da carne do pescado, que deve ser resistente à pressão dos dedos, com as escamas brilhantes e bem aderidas à pele. Além disso, é preciso verificar a órbita dos olhos, a umidade da guelra, a cor e o odor do produto. "Peixes, lagostas, camarões, lulas e siris são alimentos altamente perecíveis e necessitam de refrigeração adequada para que estejam próprios para o consumo. A ingestão de alimentos em más condições de conservação pode causar sérios danos à saúde, sobretudo infecções alimentares", explicou o chefe do Centro de Vigilância

Foto: Divulgação

Saúde orienta sobre consumo de produtos na Semana Santa

Sanitária, Paulo Costa Santana. O ideal é que os pescados estejam refrigerados a uma temperatura máxima de 4°C. No caso do bacalhau, peixe bastante procurado nesta época, os cuidados devem ser redobrados, pois há a casos de ressalga do produto no local. Esse procedimento é proibido, pois esconde os pri-

meiros sinais de deterioração e resultar também no indevido aumento de peso. No caso dos chocolates, eles devem ser mantidos em local fresco e arejado. Ao verificar embalagens danificadas, rasgadas, amassadas ou quebradas, o consumidor deve descartar o produto. No rótulo, é obrigatório conter a marca, dados do fabricante, endereço, lista de ingredientes, datas de fabricação/validade e o número do lote. "A mesma orientação é válida para os produtos artesanais, que devem estar legalizados pela vigilância sanitária. Produtos sem procedência devem ser evitados", alertou Santana. A orientação da Secretaria da Saúde é que a população prefira estabelecimentos licenciados pelos serviços municipais de vigilância sanitária e compre produtos legalizados pelos serviços de inspeção. Em caso de irregularidades, o cidadão pode entrar em contato com a ouvidoria da Saúde no Paraná. O telefone é o 0800 644 4414.


7

Março/2013

Urbs-Setran

s acidentes de trânsito causam 43 mil mortes por ano no Brasil e estão entre as maiores causas de internação nos hospitais, tornando-se um dos principais problemas de saúde pública do país. Esses dados foram confirmados por Jarbas Barbosa, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, em evento do projeto Vida no Trânsito realizado nesta quinta-feira (21), em Curitiba. Organizado pelas secretarias municipais de Saúde (SMS) e de Trânsito (Setran), o encontro também contou com a presença dos secretários Adriano Massuda (Saúde) e Joel Krüger (Setran) e de Roberto Colombo e Victor Pavarino, representantes da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas)/Organização Mundial de Saúde (OMS), parceira no projeto Vida no Trânsito. O projeto é uma ação interministerial do governo federal comandada pelo Ministério da Saúde. Barbosa diz que o impacto dos acidentes de trânsito no sistema de saúde é muito grande, sobrecarregando as UTIs e os equipamentos de reabilitação dos hospitais. "Por essa razão, lançamos o projeto Vida no Trânsito, que vai identificar

O

Foto: Cesar Brustolin/SMCS.

Acidentes de trânsito causam 43 mil mortes por ano no Brasil

Os acidentes de trânsito causam 43 mil mortes por ano no Brasil e estão entre as maiores causas de internação nos hospitais, tornando-se um dos principais problemas de saúde pública do país. -Na imagem, Joel Krüger Secretario Municipal de Trânsito

os tipos de acidente mais frequentes e suas características. Com isso podemos orientar intervenções de redução de velocidade, de fiscalização, de educação, de mudança de fluxo de veículos e faixa de pedestres, para reduzir os indicadores de acidentes e mortes no trânsito", contou.

no Trânsito está sendo desenvolvido. "O que varia em cada local é a solução. Cada cidade está identificando e analisando os dados dos acidentes para fazer as intervenções específicas para cada situação e conseguir uma redução mais rápida dos acidentes", revelou Barbosa. Massuda destacou que o problema dos acidentes no trânsito é complexo e que precisa ser trabalhado de maneira articulada pelas secretarias municipais, Ministério da Saúde, órgãos públicos estaduais e federais, sindicatos e instituições em uma ação intersetorial. "Esta é uma ação que a Prefeitura de Curitiba tem

OPINIÃO Segundo o representante do Ministério da Saúde, o desrespeito à velocidade máxima e à sinalização, a imprudência, a falta de respeito com os pedestres, o uso do álcool são fatores comuns nos acidentes de trânsito em todas as capitais em que o projeto Vida

priorizado. Além de salvar vidas, ela tem um impacto econômico importante, com a redução de gastos. Os recursos economizados com a prevenção de acidentes podem ser direcionados a outras áreas da saúde", afirmou. Para o secretário municipal de Saúde, é preciso agir de maneira preventiva para identificar os fatores de riscos associados aos acidentes no trânsito, como o uso de álcool e o excesso de velocidade. "Intervindo sobre esses dois fatores, temos redução importante nas taxas de acidentes e consequentemente de internações", completou. Pavarino, consultor nacional de segurança viária da Opas/OMS, destacou como positivo o fato de o setor de saúde no Brasil ter um maior envolvimento com a questão da mortalidade no trânsito, além de uma maior interação com outros setores como educação e segurança. "Desde o início dos anos 2000, a Opas/OMS tem atuado mais fortemente na questão da maior mortalidade do trânsito com a ação global Road Safety in 10 Countries, que financia e estimula dez países a terem ações de prevenção a lesões e mortes no trânsito e au-

mentar a capacidade de avaliar os projetos para melhorar o trânsito", disse. Além do Brasil, a Opas/ OMS e a Bloomberg Philanthropies (fundação internacional de promoção de atividades na área social que também é parceira do Vida no Trânsito) selecionaram outros nove países para implantar projetos de segurança no trânsito: Rússia, Turquia, China, Egito, Índia, Camboja, Quênia, México e Vietnã, os quais foram escolhidos em função da alta taxa de mortalidade causada pelo trânsito - juntos, eles respondem pela metade das mortes no trânsito em todo o mundo. "Pretendemos criar uma grande política pública na área de trânsito na cidade de Curitiba. Esse grupo de trabalho que envolve vários setores municipais, estaduais e federais e órgãos internacionais está nos permitindo analisar os dados com precisão. Dessa forma, saberemos quais são os fatores de riscos, as principais variáveis envolvidas nos acidentes com morte na cidade. De maneira bem eficaz e específica, poderemos resolver esses problemas e melhorar a segurança do trânsito na capital paranaense", finalizou Joel Krüeger, secretário municipal de Trânsito.

Quatro terminais de transporte - Cabral, Campina do Siqueira, Capão da Imbuia e Hauer - e 168 estações tubo estão interligadas ao Centro de Controle Operacional (CCO) da Urbs. São 208 câmeras em funcionamento, permitindo que agentes de fiscalização do transporte saibam o que acontece dentro de estações e terminais. A previsão da Urbs é que até julho os 22 terminais e as 364 estações tubo da cidade já tenham câmeras ligadas ao CCO. As câmeras fazem parte do Sistema Integrado de Mobilidade (SIM), que começou a ser implantado no ano passado, com a criação do CCO. Este centro reúne, no mesmo espaço, agentes do transporte coletivo e de trânsito, além de engenheiros de trânsito e controladores de tráfego, estes últimos sob coordenação da Secretaria Municipal de Trânsito. O diferencial do CCO de

Curitiba em relação aos de outras cidades é permitir que operadores das duas áreas - transporte e trânsito - saibam ao mesmo tempo o que ocorre nas ruas e com os ônibus da cidade. Além das estações de trabalho, eles contam com um painel formado por 21 telas de LCD de 46 polegadas que recebem tanto imagens das câmeras instaladas nas ruas para acompanhamento do trânsito (do qual o ônibus faz parte) quanto das câmeras nos terminais e estações, para acompanhamento do transporte (que interfere no trânsito). Com o auxílio das novas câmeras é possível detectar e corrigir mais rapidamente eventuais problemas na operação do transporte. Os agentes têm condições, por exemplo, de checar o cumprimento das normas de operação pelos cobradores e até eventualmente verificar situações de acidentes. Po-

Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Câmeras em terminais e estações ajudam na operação do transporte

Quatro terminais de transporte (Cabral, Campina do Siqueira, Capão da Imbuia e Hauer) e 168 estações tubo estão interligadas ao Centro de Controle Operacional da Urbs

dem verificar, também, a condição de demanda de passageiros nas plataformas de terminais e estações tubo, auxiliando na tomada de decisões em casos, por exemplo, de acidentes ou quebra de ônibus. As câmeras têm como principal função auxiliar na

operação, melhorando a qualidade do atendimento ao passageiro. Elas complementam o monitoramento dos ônibus da Rede Integrada de Transporte já feito no CCO. Computadores de bordo e GPS permitem que os agentes do transporte acompanhem a operação dos ônibus, verificando em tempo real se o número de ônibus em operação é o que foi determinado, se os horários estão dentro do que foi programado e se os itinerários das linhas, definidos pela Urbs, estão sendo cumpridos. Esse sistema também permite a comunicação on line entre o motorista e o Centro de Controle Operacional da Urbs e das empresas operadoras. Utilizando um equipamento com tela em LCD de sete polegadas sensível ao toque e com mensagens pré-definidas, o motorista envia mensagem comunicando problemas

com o ônibus ou envolvimento em acidente, o que permite que o controle operacional e a empresa operadora agilizem o atendimento. Além disso, basta o motorista acionar um botão para alertar de ocorrência criminal, permitindo que a empresa operadora providencie apoio a seu funcionário e usuários o mais rapidamente possível. SEGURANÇA Além das câmeras destinadas à operação e planejamento do transporte coletivo, os terminais também com vão contar com câmeras de monitoramento de segurança. A previsão é que todos os terminais tenham câmera de segurança até abril deste ano. Atualmente já contam com câmeras os terminais Boqueirão, Cabral, Campina do Siqueira, Capão da Imbuia, Centenário, Guadalupe, Hauer, Oficinas e Pinheirinho.


Março/2013

8

ANUNCIE NO VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE TEM RETORNO. 3033-3681 / 3056-2682


9

Marรงo/2013


10

Março/2013

Prefeitura Municipal de Curitiba

prefeito Gustavo Fruet conferiu de perto, na manhã deste sábado (2), as obras de instalação de galerias pluviais na avenida Vicente Machado, que foram aprovadas pela comunidade local. A primeira etapa das obras foi concluída cinco dias antes do prazo previsto - 6 de março - o que surpreendeu moradores e comerciantes da região. A rua já está com o trânsito totalmente liberado. No local, Gustavo aproveitou para vistoriar o início da segunda etapa das obras, na Presidente Taunay, o que vai resolver um antigo problema de alagamentos na região. "Temos o compromisso com a cidade de que tudo será feito com diálogo e transparência, conversando sempre com a comunidade, discutindo prazos, impactos e custos", disse Gustavo, enquanto percorria a Vicente Machado. Uma das marcas da gestão, destacou, será a responsabilidade nas obras necessárias à cidade, tanto na relação com fornecedores, quanto em relação a prazos, custos e contratos. "Esta responsabilidade será, principalmente, com a comunidade", afirmou. Proprietária e chef do Sel et Sucre Bistrô, Kika Marder disse estar admirada com a organização e agilidade com que as obras foram feitas. "Com certeza traz melhorias para os comerciantes e é um bem para a cidade. Era uma obra emergencial e que foi feita de forma organizada e rápida, concluída an-

O

Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Comerciantes aprovam diálogo e agilidade na execução das obras

O prefeito Gustavo Fruet conferiu na manhã deste sábado (2) as obras de instalação de galerias pluviais na avenida Vicente Machado que foram aprovadas pela comunidade local. Gustavo conversou com moradores e comerciantes e aproveitou para vistoriar o início da segunda etapa das obras, na Presidente Taunay

tes mesmo do prazo e que tem todo apoio da comunidade", disse ela. DIÁLOGO Além da rapidez, organização e importância da obra, os comerciantes destacaram também o diálogo com a comunidade e o cumprimento do que foi combinado com a Prefeitura. É o caso de Léa Velloso, assessora de diretoria da Associação dos Comerciantes da Região da Praça Espanha (Ascores) que lembrou os problemas que a região vinha enfrentando com alagamentos. "Era uma obra necessária, mas o mais importante foi a prefeitura ter procurado os comerciantes antes de começar os trabalhos. Hou-

ve diálogo, foi falado de prazos e impactos, o que permitiu que os comerciantes pudessem se organizar e avisar seus clientes com antecedência. Isto foi fundamental", disse ela. A vice presidente da mesma associação, Jô Maciel, resumiu o posicionamento de apoio dos comerciantes e moradores da região. "Estou super feliz com a obra. O comércio desta região vem de um período conturbado de obras inacabadas. Discutir o que seria feito com a comunidade antes de começar foi fantástico, algo que nunca aconteceu antes. Estou feliz pelo diálogo, parceria e pela rapidez, eficiência e organização como tudo foi feito aqui", disse ela. O secretário municipal

de Obras Públicas, Sergio Luiz Antoniasse, que acompanhou o prefeito na vistoria da Vicente Machado e Presidente Taunay, destacou dois compromissos que vão nortear todo o trabalho na cidade: "Estamos cumprindo uma determinação do prefeito Gustavo Fruet para que as obras tenham começo, meio e fim", disse ele. "E elas serão feitas em parceria com a comunidade, com muito diálogo e transparência". Antoniassi lembrou que a implantação das galerias pluviais na Vicente Machado foi concluída antes do prazo previsto, apesar do feriado do Carnaval e dos muitos dias de chuva registrados neste período.

TRÂNSITO Com a conclusão dos serviços, o tráfego na Vicente Machado, que estava interditado desde o dia 4 de fevereiro, foi liberado ainda na noite de sexta-feira (1). O secretário municipal de Trânsito, Joel Kruger, explicou que o trânsito já está totalmente liberado, mas faltam a limpeza da rua e a marcação da sinalização, o que será entregue até segunda-feira (4). No período de obras, a antiga tubulação foi substituída por galerias celulares de concreto, de 2,5 metros de largura por 3 metros de altura, aumentando a vazão de águas pluviais em duas vezes e meia. A implantação das novas galerias faz parte da reforma da Alameda Carlos de Carvalho, que está em andamento, e deveria ter sido iniciada em julho do ano passado, mas foi adiada para este ano pela gestão anterior.A execução das obras foi acertada em uma reunião com os moradores, no dia 25 de janeiro. "Houve um compromisso com os moradores da região de concluir a obra em no máximo 30 dias e nós cumprimos a promessa. Estamos colocando em prática a determinação do prefeito Gustavo Fruet de entregar as obras no prazo", disse o secretário Antoniasse. Antes da conclusão deste trecho, as máquinas iniciaram a escavação da Alameda Presidente Taunay, que terá 160 metros interditados também por 30 dias. Neste período vai haver um bloqueio da rua entre a Carlos de Carvalho e a Vicente Machado.

ANUNCIE NO VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE TEM RETORNO.

LIGUE: 3033-3681 / 3056-2682


11

Março/2013

Prefeitura Municipal de Curitiba

Prefeitura de Curitiba iniciou nesta terça-feira (19) obras de manutenção na Rua Eduardo Pinto da Rocha, que faz a ligação entre os bairros do Alto Boqueirão, Sítio Cercado, Ganchinho e Umbará. Os trabalhos irão regularizar o piso de brita, em um trecho de 200 metros, na área da trincheira que passa por baixo da BR376, no Bairro Ganchinho. As obras neste trecho estão paralisadas desde outubro do ano passado devido a uma pendência com a concessionária da rodovia que cruza a região. A empresa impediu o trabalho dentro da faixa de domínio da estrada, na região do bairro Ganchinho. No momento da paralisação faltavam apenas 5% do total para serem executados. A conclusão da obra,

A

Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Prefeitura inicia obras na Rua Eduardo Pinto da Rocha

Prefeitura de Curitiba iniciou nesta terça-feira (19) obras de manutenção na Rua Eduardo Pinto da Rocha, que faz a ligação entre os bairros do Alto Boqueirão, Sítio Cercado, Ganchinho e Umbará

com asfaltamento do trecho restante, já foi autorizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), mas ainda está sendo negociada coma concessionária Autopista Litoral Sul. A expectativa é de que as obras definitivas comecem em 30 dias. A Rua Eduardo Pinto da Rocha integra o componente Transporte e Mobilidade Urbana, do Programa Integrado de Desenvolvimento Social e Urbano, o Pró-Cidades. As obras compreendem uma extensão de 5.500 metros, entre as ruas Nicola Pellanda, no Umbará, e Francisco Alves de Oliveira, no Alto Boqueirão. Quando concluída, a via, além de melhorar a interligação entre bairros da cidade, também facilitará os deslocamentos entre o município vizinho de Fazenda Rio Grande e a Capital.

Urbs-Setran

Faixa de pedestre precisa ser respeitada comissão de análise de engenharia do projeto Vida no Trânsito debateu nesta quinta-feira (7) o respeito da faixa de segurança do pedestre pelo condutor de veículo. Para melhorar o comportamento do motoristas, as ações do poder público devem investir em ações que promovam a mudança de mentalidade, para que a faixa de pedestre seja respeitada mesmo que não haja outro tipo de sinalização no local (vertical ou horizontal), como já acontece em muitas cidades brasileiras. "O condutor de veículo em Curitiba não respeita a sinalização do pedestre. Ele tem a ideia de que a rua é sua e se comporta como se a parada para dar passagem a um pedestre fosse um favor que está prestando, quando na verdade a rua é uma área de convivência. O condutor precisa ter consciência que é seu dever respeitar o pedestre no trânsito", diz Caroline Klein, engenheira de operação de trânsito da Setran (Secretaria Municipal de Trânsito) e integrante da comissão.

A

Da mesma forma, o pedestre deve procurar uma comunicação melhor com os condutores. "Ele deve ter uma percepção de uma travessia segura, confirmar se foi mesmo visto pelo condutor. Esse comportamento que queremos desenvolver entre pedestres e conduto-

res", completa. Um projeto-piloto, que deve ser implantado em breve em algumas ruas de Curitiba, prevê orientação aos motoristas para que deem preferência ao pedestre assim que ele pise na faixa de segurança. A intenção é ver se a ação de respeito à faixa

se manterá nos locais depois que não houver uma fiscalização efetiva. Educação Entre as ações debatidas pela comissão de educação estão as criações de um site específico do Vida no Trânsito em Curitiba; página em mídias sociais para ajudar

na disseminação do projeto; vídeo/peça publicitária para divulgar o projeto. A comissão também vai levantar indicadores na área de educação no trânsito para avaliar o impacto do projeto na cidade e desenvolver ações pontuais do Vida no Trânsito para públicos distintos e segmentados. A intenção é conseguir o maior envolvimento possível da comunidade, incentivando a participação de igrejas, associações de bairro e outras entidades representativas da sociedade. Jovens e idosos também são focos das ações de educação. "Precisamos conhecer como chegar a todas as faixas etárias. A linguagem para a comunicação com o adulto não é a mesma que para o jovem. Se apresentarmos uma linguagem muito formal em campanhas, o jovem não é atraído a participar. Muitos deles já dirigem e estão envolvidos nas questões de acidentes de trânsito relacionados a consumo de álcool", informa Juan Ramón Franco, coordenador de educação no trânsito do Detran-PR e participante da comissão.


Março/2013

12

Casa em Guaratuba, próximo ao Colégio Monteiro Lobato, com 2 terrenos, tendo 4 quartos, 2 banheiros, lavanderia, sala de estar, cozinha ampla com churrasqueira, varanda frontal, área revestida dos fundo, totalmente revestida e com luminárias. Preço de ocaisão: R$ 240.000,00 - Fones: (41) 34722465 / 9969-7550.


13

Marรงo/2013


14

Março/2013

Prefeitura Municipal de Curitiba

pós a liberação do trânsito na Avenida Vicente Machado, na última sexta-feira (1º), as obras para implantação de novas galerias pluviais na região do Batel avançam agora para a Alameda Presidente Taunay. A intervenção na rua começou na terça-feira passada (dia 26) e cerca de 30% da obra já foram executados. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos até o dia 5 de abril. Neste período, 160 metros da rua, entre a Alameda Carlos de Carvalho e a Vicente Machado, terão o trânsito impedido. Durante a interdição, a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) irá manter um agente de trânsito na esquina da Carlos de Carvalho para orientar os motoristas, nos horário de pico e durante os dias úteis. A região será monitorada e, se houver necessidade, um

A

Foto:Cesar Brustolin/SMCS

Obras avançam na Presidente Taunay

Após a liberação do trânsito na Avenida Vicente Machado, na última sexta-feira (1º), as obras para implantação de novas galerias pluviais na região do Batel avançam agora para a Alameda Presidente Taunay. -Na imagem, a retirada de tubulação antiga

número maior de agentes estará no local. Assim como

ocorreu na Vicente Machado, a Prefeitura irá substi-

tuir a antiga tubulação por uma galeria de concreto de

2,5 metros de largura por 3 metros de altura. Quando concluída, a obra irá melhorar o escoamento de água da região da Praça Espanha em duas vezes e meia, colaborando para resolver antigo problema de alagamentos no local. Neste sábado (2), o prefeito Gustavo Fruet visitou as obras da Vicente Machado, concluídas com 5 dias de antecedência. Ele enfatizou que o cumprimento de prazos será uma prática de sua gestão. "As obras terão começo, meio e fim e orçamento definido", comentou. SINALIZAÇÃO Nesta segunda-feira (4) a Setran começou a pintar a nova sinalização da Vicente Machado (faixas, guias e vagas de estacionamento). Por isso, pode haver um pouco de lentidão no trânsito da região. Os trabalhos devem ser concluídos nesta terça-feira (5).

ANUNCIE NO VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE TEM RETORNO. LIGUE: 3033-3681 /3056-2682


15

Março/2013

Prefeitura Municipal de Pinhais

Asfalto facilita a circulação na região central ais uma obra de infraestrutura viária foi concluída pela Prefeitura de Pinhais recentemente. A rua Trinidad e Tobago agora tem asfalto e meio-fio, além dos sistemas de drenagem e captação das águas das chuvas novinhos em folha. Totalmente pavimentado, esse trecho da via - que tem cerca de 600 metros de extensão - deixa de ser um problema para representar uma nova opção de acesso e de circulação na região central da cidade, facilitando assim a vida de quem vive, trabalha ou apenas passa nesse ponto da cidade. Além de um progresso, também um alívio. Para quem não sabe, o local onde hoje está estruturada essa e algumas outras vias, há anos carecia de regularização e investimentos maciços, como esse. E com as entregas, mais do que solu-

M

Pavimentada, a rua Trinidad e Tobago agora representa uma opção a mais de acesso no coração da cidade

cionar um problema antigo, a Prefeitura também garante a continuidade do desenvolvimento no coração do município. O novo trecho pavimentado da rua Trinidad e Tobago compreende o intervalo entre a esquina da rua América do Sul, próximo ao terminal de ônibus do transporte coletivo de Pinhais, e a avenida Camilo Di Lellis,

nas imediações do Centro Médico e Odontológico São Camilo. A obra complementa a intervenção executada em meados de 2012, que contemplou o trecho entre as ruas República Dominicana e América do Sul. Pronta, a via também já foi equipada com itens de sinalização horizontal e vertical, tudo para afastar a possibilidade

de acidentes. Para a recepcionista Valéria Medeiros, que passa pela região todos os dias quando vai de casa para o trabalho e vice-versa, a obra é um avanço. "O trânsito está cada dia mais caótico, e disso todo mundo sabe. Com essa nova opção, a tendência é que o Centro fique um pouco menos obstruído, nem que seja a longo prazo", argumenta. "Eu mesma, desde que a obra foi concluída, não faço outra coisa: para que enfrentar filas na rodovia ou na rua Europa, quando tenho, à disposição, uma via como essa, e totalmente livre?", completa. Segundo o Prefeito Luizão Goulart, a pavimentação da rua Trinidad e Tobago é a concretização de mais uma etapa do projeto de desenvolvimento estrutural do município. "Temos trabalhado muito no setor porque temos consciência

de que a cidade precisa desses investimentos, ao passo que a população merece ser tratada com dignidade", argumenta. "Já investimos muito. Hoje quase todas as vias do município já têm algum tipo de tratamento. É uma marca histórica", comemora. OUTRAS OBRAS NA REGIÃO Além do asfalto da rua Trinidad e Tobago, o Centro de Pinhais também tem sido palco de outras intervenções importantes, como a pavimentação da rua Das Guianas, em 2012, e da rua Guatemala, concluída há pouco. Entre os objetivos das obras estão a melhoria no fluxo de veículos da região, de modo a comportar a atual demanda de tráfego e evitar congestionamentos. Juntas, as vias representam cerca de 1.500 metros de benfeitorias no bairro.

Agentes comunitários de saúde de Pinhais unidos contra a tuberculose A tuberculose é umas das doenças transmissíveis, que mais mata no mundo todo, porém, tem cura. E em Pinhais, no dia 28 de março, os Agentes Comunitários de Saúde de Pinhais, estiveram reunidos, no Auditório da Secretaria Municipal de Educação, para discutir o tema e assistir a apresentação do Programa Municipal de Controle da Tuberculose (PMCT). Além disso, o encontro oportunizou uma troca de experiências, daqueles que trabalham atendendo diretamente a população. Os profissionais, presentes no evento, puderam acompanhar uma palestra, ministrada pela enfermeira da Secretaria Estadual de Saúde, que compõe a equipe do Programa Estadual de Controle da Tuberculose, Maria Francisca Teresa Caldeira-Scherner Dal-Ri Moreira, que discorreu sobre informações e dados pertinentes, referentes à doença. "A tuberculose é uma das patologias mais antigas já registradas, e seu controle é uma das prioridades nas políticas de saúde no Brasil, porém, muitos não se atentam para a importância da prevenção", afirmou. "Nós enfermeiros e vocês agentes de saúde, somos

privilegiados, por estarmos mais perto dos pacientes, de acompanhá-lo desde o diagnóstico, até o desenvolvimento do tratamento, para que chegue a cura da doença", destacou Maria Francisca. De encontro com a fala da palestrante, a abordagem do TDO - Tratamento Diretamente Observado da tuberculose, na rede de atenção primária, foi um dos destaques do encontro. O TDO consiste na prática do profissional de saúde, devidamente treinado, o qual acompanha o paciente, em oferecer o remédio todos os dias e vê-lo engolir. Dentre as vantagens do TDO, elenca-se a aproximação do profissional de saúde e paciente, o que estimula o autocuidado; o estabelecimento de vínculos entre serviço de saúde -doente família; diminuição dos efeitos do estigma da doença, além da maior probabilidade de cura da tuberculose. A agente de saúde da unidade do bairro Maria Antonieta, Inês Aparecida da Silva, participou do encontro e segundo ela, eventos como este são relevantes no sentido de proporcionar a troca e absorção de conhecimento. "Muitas vezes podemos pensar que já sabemos tudo sobre deter-

minado assunto, mas quando ouvimos outra pessoa, também experiente falar, descobrimos coisas que podem ser extremamente úteis e fazer a diferença no nosso trabalho. É sempre bom agregar mais conhecimento", concluiu. Durante o encontro os participantes também acompanharam depoimentos de agentes da Unidade de Saúde do Tebas, que relataram a experiência vivenciada no acompanhamento de dois casos, em que a cura da tuberculose foi alcançada. Além do testemunho de um paciente, assistido por agentes da unidade do bairro Maria Antonieta, também curado, e que proferiu sobre a importância do tratamento. A campanha de controle da tuberculose tem como símbolo o cata-vento e para Lilian Marchiorato, enfermeira do Departamento de Vigilância em Saúde, assim como o objeto espalha o vento, os profissionais de saúde, devem espalhar a informação. "Os agentes comunitários de saúde também são agentes de educação, portanto, todo conhecimento adquirido pode ser aplicado no dia-a-dia de trabalho destes profissionais", acrescenta.

SINTOMAS - Alguns pacientes não exibem nenhum indício da doença, outros apresentam sintomas aparentemente simples que são ignorados durante alguns meses. Como sinais da tuberculose aparecem a tosse seca e contínua, febre vespertina, perda de apetite, emagrecimento, suor noturno, cansaço fácil, dores no peito e escarro com sangue, quando a doença já está avançada. Dentre as pessoas que tem maior probabilidade de adquirir a patologia estão os portadores de HIV, desnutridos, usuários de drogas, e os que por determinado motivo estão com a imunidade baixa. Vale destacar que grande parte da população pode estar infectada, mas não desenvolver a doença em nenhum período da vida, para tanto a prevenção se faz necessária. PREVENÇÃO - Segundo recomendações do Ministério da Saúde, quanto aos cuidados para prevenir o contágio da doença, é necessário imunizar as crianças de até quatro anos, obrigatoriamente os menores de um ano de idade, com a vacina BCG. Crianças soropositivas ou recém-nascidas que apresentam sinais ou sintomas de Aids não devem receber a vacina.

A prevenção inclui evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados, mal ventilados e sem iluminação solar. No caso das pessoas que convivem com o doente e os que têm sintomas respiratórios devem ser encaminhados às unidades básicas de saúde do município. Vale destacar que a tuberculose não se transmite por fômites e pelo uso de objetos compartilhados. DOENÇA - A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK), que afeta principalmente os pulmões, mas também podem ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). A transmissão ocorre por via aérea em praticamente todos os casos. A infecção ocorre a partir da inalação de gotículas contendo bacilos expelidos pela tosse, fala ou espirro do doente com tuberculose ativa de vias respiratórias. O tratamento tem duração de seis meses ininterruptos e está disponível em todas as unidades de saúde do Estado. Os medicamentos são distribuídos gratuitamente pelo SUS.


Marรงo/2013

16


Edição 82