Issuu on Google+

AVESS0 apresentação pág _1


pág _ 2

apresentação


AVESSO PUC-Rio DAD – Departamento de Artes e Design

Inajah Cesar João Pedro Roma Mariana Menezes DSG1151- Design de Padronagem – 1AE

Professor: Cadu Monitor: Fellipe Ladeira


Sumário pág _5

SUMÁRIO Introdução .................................... 6 Desenvolvimento ....................... 8 Primeira experimentação ....... 10 Segunda experimentação ....... 12 Composição final ....................... 16 Conclusão .................................... 28 Agradecimentos ........................ 30


pág _ 6

Introdução

_INTRO:: Demos início à pesquisa sobre camuflagem e escolhemos dentro de outros, o conceito de máscaras, que são capazes de substituir o rosto e definir uma nova fisionomia. As máscaras também podem ser usadas com a intenção de enganar e camuflar, alterando a identidade de um indivíduo ou lhe dando uma nova personalidade. Para compor as máscaras, escolhemos trabalhar com comida. A inspiração veio do molusco que se camufla de acordo com o que ingere, fazendo ligação ao termo “você é o que você come”. Usando o conceito de inversão, o alimento seria utilizado fora do consumo, fora do corpo, montando e criando um novo corpo. Os seres humanos, a partir deste ponto de vista, podem ser vistos como monstros de comida, elas estão em nosso interior, apenas não vemos e nem percebemos. Então, trazendo o alimento que geralmente estaria dentro, para fora, faz-se com que o indivíduo seja aquele alimento, que suas características físicas se tornem algo que poderia ser ingerido. A repetição está presente no hábito de comer e a quantidade de vezes que um determinado alimento é ingerido e também na sobreposição de um mesmo elemento em um rosto e/ou em rostos diferentes.


apresentação pág _7


pág _ 8

apresentação


apresentação pág _9


pág _ 10

Desenvolvimento

1ª EXPERIMENTAÇÄO A primeira experimentação foi feita a partir da aplicação -direto na pele, em partes diferentes do corpo, como rosto, mãos e pés- de alimentos como granulado colorido, arroz, achocolatado em pó e sementes de girassol, que foram escolhidos inicialmente por possuirem uma textura granulada. Para sua fixação, fizemos uso de creme hidratante, que ainda não supria nossa necessidade de fixação, em áreas de mais movimento e relevo como olhos, nariz e boca.


apresentação pág _11


pág _ 12

Desenvolvimento

2ª EXPERIMENTAÇÄO


Desenvolvimento pág _13

A segunda experimentação foi feita, ainda seguindo a anterior, testamos achocolatado em pó e farinha de trigo, direto sobre a pele, com uma camada fina, que não alterou o formato do rosto, continuamos aplicando o achocolatado e a farinha, principalmente na área dos olhos para que não fosse possível ver detalhes do rosto, conforme o rosto se movimentava, apareceram rachaduras, dando um ar envelhecido ao rosto. Tentando solucionar o problema de fixação do hidratante, após algumas pesquisas, testamos a meia-calça para fazer a cobertura do rosto e representar a pele e utilizamos cola branca para finalizar. Desta vez foram escolhidos o granulado colorido, salsa desidratada e semente de linhaça, as meia-calças tinham cores que contrastavam com a cor do alimento. A linhaça com azul turquesa, o granulado colorido com a meia-calça rosa clara e a salsa com a meia laranja. O resultado da aplicação de uma camada fina de cola com uma camada fina de alimento mantinha as curvas do rosto, com total aderência.


pรกg _ 14

Desenvolvimento


Desenvolvimento pág _15

Por último foi testada a aplicação, sobre pele, de bertalha, com hidratante. Utilizamos a meia-calça para fixar a máscara de bertalha, no rosto, vestindo-a por fora. A verdura não ficou visível através da meia, apenas quando molhada com água. Após fazer os testes optamos por utilizar a meia-calça, com alimentos dentro e fora desta, compondo máscaras. Nesse momento percebemos a beleza que há na dualidade destas composições. É perceptível a diferença do alimento dentro e fora da meia, fazendo alusão à relação da própria comida, dentro e fora do ser humano.


pág _ 16

apresentação

FINAL::


apresentação pág _17


pág _ 18

Composição FInal


Composição FInal pág _19

Para o desenvolvimento final, decidimos fazer seis fotos, três com alimentos do lado de dentro da meia e três do lado de fora. Fizemos a escolha de humanizar o personagem a partir da caracterização. Fora da meia-calça, aplicamos em uma maior área do rosto a cola branca e depois a comida. Primeiramente utilizamos a meiacalça rosa com a semente de linhaça e o fundo escolhido nesta composição foi o verde. Em segundo, a meia-calça escolhida foi a amarela, combinando com a salsa em um fundo vermelho. Por último, utilizamos a meia-calça branca, com o granulado colorido, sobrepondo-a e o fundo escolhido foi o azul royal. Na aplicação dentro da meia, utilizamos alimentos grandes, como tomates, bananas e berinjelas. Cortamos assimetricamente, aproveitando a casca e a polpa para fazer a composição das máscaras. Primeiramente, foi utilizada a meia-calça laranja preenchida com berinjelas e fundo amarelo. Em segundo, usamos a meia-calça branca com tomates em fundo azul turquesa. Por último, utilizamos a meia-calça azul cheias de banana em um fundo rosa.


pág _ 20

apresentação


apresentação pág _21


pág _ 22

apresentação


Composição FInal pág _23

de fora


pág _ 24

Composição FInal

para dentro


apresentação pág _25


pág _ 26

apresentação


apresentação pág _27


pág _ 28

Conclusão

CONCLUSÄO:: Aprendemos com a realização deste trabalho a valorizar o processo e a experimentação, pois foi a partir de erros que surgiram novas soluções, fazendo com que o trabalho tomasse um rumo diferente daquele pensado no início. Tivemos que ter paciência e delicadeza na montagem de cada uma das composições, pela fragilidade de cada um dos materiais escolhidos e principalmente por termos montado as máscaras diretamente aplicadas em nosso corpo. Aprendemos a lidar com o tempo que cada um suportava ficar embaixo da máscara e também com o comportamento de cada material pois as texturas e as cores iam mudando dependendo do contato com a pele. Através de nossas experimentações percebemos que os padrões não são limitados, pois estão no dia a dia, em todas as coisas, mesmo quando não estão aparentes.


Conclusão pág _29

O nome "Avesso" foi escolhido, como título desse projeto, por representar o conceito de inversão que esteve presente durante todo o nosso processo de concecpção e experimentação. O Avesso é o alimento oculto que se torna aparente. Camuflado de corpo, num estranhamento de dentro. Nojento. De fora para dentro. Belo fermento.


pág _ 30

Agradecimentos

AGRADECIMENTOS:: Agradecemos às seguintes pessoas que viabilizaram a realização desse projeto: Ana Paula Roma Ricardo Campos da Paz Rose Fellipe Ladeira Leandro Cesar Moreira


pág _ 32

apresentação

AVESS0


Avesso