Page 1


• Mensagem da Direcção • O que é a AIESEC?

pág. 3 pág. 4-5

• AIESEC 2015 • As Nossas Experiências

pág. 6-7 pág. 8-9

A Nossa Missão Os Nossos Valores A Nossa Visão AIESEC Experience

Team Member Programme Team Leader Programme Estágio Internacional Conferência Internacional

• Estágios Profissionais • Projectos Locais

pág. 10 pág. 12-17

• First Choice Partner • Portugal Youth to Business • Reconhecimento AIESEC na NOVA • AIESEC na NOVA em números

pág. 18-19 pág. 20 pág. 21 pág.22-23

Switch Speak Up Get Ready Leadership Tournament Make !t Possible

Esta revista é uma produção da AIESEC na NOVA 2011/2012 Responsáveis de Publicação: André Narciso, Filipa Rodrigues e Joana Santana Um especial agradecimento aos membros da AIESEC, Beatriz Pinto Leite, Rita Marques, Rita Ventura, João Lima e aos parceiros que contribuiram para esta edição. A NOVA’s Magazine é distribuida a membros e parceiros de forma gratuita. Tel: (+351) 213 801 679 Web: www.aiesec.pt

Copyright © 2012 AIESEC na NOVA Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta produção pode ser reproduzida, armazenada num sistema de recuperação ou transmitida, sob qualquer forma ou por qualquer meio, eletrónico, mecânico, fotocópia, gravação ou outro, sem o prévio consentimento do editor. Publicação pela AIESEC na NOVA, Campus de Campolide, Travessa Estevão Pinto 1099 - 032 Lisboa, Portugal

2


Mensagem da Direcção A AIESEC é a maior organização gerida exclusivamente por estudantes. Foi fundada em 1948, fruto do trabalho de jovens de 7 países diferentes que queriam evitar que guerras semelhantes às que tinham deflagrado nesse século se repetissem. Hoje, 64 anos depois, a AIESEC evoluiu e cresceu de forma a abranger mais estudantes. Estamos presentes em 110 países e contamos com mais de 60.000 membros ativos, que contribuem para abrir estágios no seu país para estudantes internacionais e fazem o processo de seleção para o envio de estudantes em estágio noutros países membros da AIESEC. A AIESEC na NOVA é um dos escritórios mais recentes a nível da AIESEC Portugal mas, desde o seu nascimento em 2004, tem registado um crescimento acentuado e liderado a AIESEC em Portugal pelos seus processos inovadores e pela sua ambição de proporcionar o máximo de experiências possível à sua comunidade. A comunidade é, de facto, o espaço que a AIESEC pretende transformar positivamente através das suas iniciativas e atividades.

Temos como missão mudar o mundo através dos jovens e, para tal, proporcionamos, para além dos intercâmbios internacionais, palestras e eventos que promovem temas como o empreendedorismo, procura de emprego, entre outros. A AIESEC e o impacto que pretende alcançar são possíveis devido aos jovens universitários que decidem dar o seu tempo e ideias para proporcionar experiências a outras pessoas e assim garantirem o seu próprio desenvolvimento pessoal. Somos uma plataforma onde jovens de 22 anos podem ser lideres de 60.000 membros de 110 países diferentes. A AIESEC é uma empresa social cujo objectivo entre 2011 e 2015 é proporcionar um total de 173.000 trocas a nível internacional. O futuro da nossa sociedade será promissor enquanto organizações como a AIESEC forem fieis aos seus valores. Convido-vos então a explorar a forma como a AIESEC na NOVA está a contribuir para mudar o mundo e a nossa comunidade local. Rita Abrantes, Presidente da AIESEC na Universidade Nova para o mandato 2011/2012

3


O que é a AIESEC?

Presente em cerca de 110 países e territórios e com cerca de 60 000 membros, a AIESEC é a maior organização internacional gerida por estudantes. Focada em providenciar uma plataforma que desenvolva o potencial de liderança dos jovens, a AIESEC oferece oportunidades aos jovens para serem cidadãos globais, para criar um impacto no mundo, e ganhar experiência e skills que actualmente são importantes para conseguir um impacto positivo em todo o mundo.

A Nossa Missão

“To give an opportunity for young people to explore and develop their leadership potential making a positive impact on society”

Global Community Development Programme

Os estágios internacionais são a experiência mais intensa de aprendizagem dentro da AIESEC. Este programa tem como características o impacto positivo envolvendo várias culturas através de projectos empreendedores que levam ao desenvolvimento pessoal do estagiário.

Team Member Programme

É uma parte crucial na qual se começa o percurso que vai ao encontro de uma experiência de liderança dentro da organização. Nesta fase os membros terão a introdução a uma experiência de equipa prática, acesso a uma network global e ganhar conhecimentos técnicos através da participação no desenvolvimento de projectos.

Valores Activating Leadership Living Diversity Acting Sustainably Enjoy Participation Demonstrating Integrity Striving for Excellence

{

Visão Peace and Fullfilment of Humankind’s Potential

}

4


{

BHAG

Our Big Hairy Audacious Goal

}

Engage and Develop every young person in the world pág.4 Global Internship Programme

Este programa oferece estágios técnicos e de gestão que levam ao desenvolvimento profissional do estagiário e o especializam num certo ramo do mercado de trabalho. São estágios normalmente de longa duração que envolvem trabalhar em diversos tipos de projectos.

Team Leader Programme Esta experiência irá culminar no desenvolvimento pessoal e profissional do membro através da gestão e construção de uma equipa. Ganham a experiência de como liderar outros membros e os guiar durante o seu trabalho na organização, sendo que é uma parte crucial do seu desenvolvimento.

AIESEC Experience Actualmente a AIESEC trabalha com empresas, instituições públicas e ONG’s para potenciar o desenvolvimento pessoal e profissional dos jovens. A AIESEC quer ser uma ligação entre a realidade profissional e as universidades para permitir aos seus membros uma experiência de aprendizagem baseada no método do aprender fazendo.

5


AIESEC 2015 Desde o ano 2000 que a AIESEC estabelece visões e objetivos a 5 anos. Desde então, o número de experiências oferecidas pela organização tem crescido exponencialmente devido, não só ao alinhamento a nível internacional trazido por estas visões, mas também porque a nossa ambição perante a sociedade aumenta com elas. A ambição da organização, para 2015, estabelecida no Congresso Internacional da AIESEC que teve lugar na Índia, em 2010, é:

6


Apesar de inicialmente a AIESEC ter sido criada para alunos na área das ciências económicas e sociais, assiste-se neste momento, a nível global, a uma tendência no sentido de fazer a AIESEC chegar a alunos de outras faculdades e com outros perfis. A AIESEC na NOVA quer liderar a AIESEC Portugal nesta procura por um impacto mais diversificado. Neste sentido, começamos em 2011 a recrutar junto da Faculdade de Ciências Médicas, da Universidade Autónoma de Lisboa, do Instituto Superior Egas Moniz e do Instituto Piaget. Tradicionalmente, as faculdades onde a AIESEC na NOVA recruta são: NOVA SBE, Faculdade de Direito da UNL, FCSH e ISEGI.

A nossa grande aposta de crescimento, no entanto, passa pela Faculdade de Ciências e Tecnologias da NOVA. Em 2012, estamos a abrir nesta faculdade mais um escritório da AIESEC na NOVA, de forma a chegarmos aos mais de 8 000 estudantes da FCT e a um total de aproximadamente 12 000 estudantes universitários da margem sul. A abertura por parte dos estudantes de engenharias a iniciativas relacionadas com o empreendedorismo tem registado um crescimento acentuado, sendo que tanto a Direção da FCT como a própria Associação de Estudantes valoriza a componente mais prática que a AIESEC traz aos alunos das áreas técnicas.

7


Team Member Programme Eu entrei para a AIESEC no 1º semestre do meu segundo ano na NOVA SBE. Uma amiga veio ter comigo logo na 1ª semana de aulas e disse-me que havia uma organização que oferecia estágios internacionais, então decidi inscrever-me. Outro motivo foi o facto de querer participar mais activamente na vida académica e associações que a Nova oferecia para conhecer mais pessoas.

Estar na área de Finanças ajudou-me a melhorar o meu funcionamento com programas informáticos como o Excel, aprendi a fazer orçamentos e acompanhar projectos, aprendi a gerir de forma mais eficiente dinheiro (que me ajudou bastante a nível pessoal) e ensinou-me a apresentar-me de forma profisNome: Beatriz Pinto Leite sional às empresas e conseguir assinar parcerias com elas. Idade: 22 Área na AIESEC: Finanças Na minha opinião, cada um tira da AIESEC o que quer e tem que tirar para a vida, e no meu caso foi, para além de um enorme grupo de pessoas a quem posso chamar amigos, qualidades técnicas e de trabalho em equipa que me irão ajudar no futuro.

Team Leader Programme Com o fim da licenciatura e o inicio do mestrado senti necessidade de ter alguma experiência profissional e como o Mestrado não me deixa tempo para ter um emprego na área procurei outras soluções e foi ai que a AIESEC surgiu como solução ideal, aliando a possibilidade de experiências de liderança à flexibilidade de horários.

Nome: Rita Marques Idade: 21 Área na AIESEC: Vendas e Projectos

Tive várias formações nomeadamente de vendas, de chamadas mais eficazes bem como sobre gestão de equipas. A AIESEC proporcionou-me uma óptima experiência de liderança numambiente empresarial onde somos todos amigos mas temos objectivos a cumprir e há rigor no planeamento e acompanhamento dos resultados.

Tive oportunidade de coordenar duas equipas de 3 pessoas, construir a estratégia de um projecto e estruturar todos os processos para alcançar um objectivo previamente definido. Isto permitiu-me usar as ferramentas aprendidas na faculdade mas também as minhas qualidades interpessoais para crescer pessoal e profissionalmente. 8


Estágio Internacional Fazer voluntariado foi, desde que me conheço ,um objectivo pessoal. Em Março de 2011 tive a oportunidade de conhecer a AIESEC e perceber que através desta organização poderia concretizar esse meu objectivo. Decidi então agarrar esta oportunidade e aventurarme numa viagem até à tão afamada “Incredible India”. Esta foi sem duvida a viagem da minha vida, aquela em que mais aprendi, aquela em que mais cresci. Durante seis semanas, dei aulas num colégio priNome: Rita Ventura vado a crianças dos 10 aos 14 anos sobre assuntos de inIdade: 23 Área na AIESEC: Recursos Humanos teresse mundial, como os direito humanos, igualdade entre sexos, terrorismo, direitos do animais, entre outros. Para além disso tive ainda a oportunidade de ensinar inglês a crianças de uma ONG cujos pais estavam na prisão. Estava naquele projeto com mais 22 estagiários de 9 nacionalidades diferentes, esta multiculturalidade era extraordinária e permitiu-me alargar os meus horizontes. É extremamente difícil descrever a experiencia mas de uma coisa tenho a certeza esta foi apenas a primeira vez em que fiz voluntariado internacional, muitas mais virão.

Conferência Internacional Em Março de 2012 estive na segunda conferência internacional do meu percurso na AIESEC na velha e caótica capital grega. Pelo facto de não ser a minha primeira vez num evento destes, e da minha interacção com AIESECers de outros países já ser relativamente vasta, não levei comigo expectativas desmesuradamente elevadas. De facto, não existem duas conferências internacionais iguais na AIESEC. A EuroXpro 2012 foi uma conferência que senti de forma totalmente diferente. Sentia-se com muito mais força o ambiente de entusiasmo, o espírito empreendedor, a vontade de pôr em prática e liderar o caminho para 2015.

Nome: João Lima Idade: 21 Área na AIESEC: Presidente da NOVA eleito para o mandato 12/13 Estar em contacto directo com as pessoas que lideram a organização a nível internacional tal como almoçar com o Presidente da AIESEC Internacional é um sonho realizado para qualquer AIESEC geek, como eu por vezes me considero. Conhecer e aprender com pessoas que lideram os seus comités locais ou nacionais em países tão distantes como o Canadá ou o Quirguistão, permite-nos construir toda uma rede de contactos e voltar para casa com uma mão cheia de ideias diferentes para pôr em prática nas nossas realidades locais. Ir a uma conferência internacional é das experiências mais gratificantes que um membro da organização pode ter. 9


Estágios Profissionais “A AIESEC permitiu-nos encontrar estagiários com o perfil pretendido, que pela sua experiência internacional e formação académica contribuíram para os objectivos da empresa através de realizações concretas que são uma verdadeira mais valia para a organização. Os valores de excelência que a AIESEC promove traduzem-se não só ao nível das competências profissionais e background académico, mas também no que diz respeito às competências comportamentais de seriedade, profissionalismo e dinamismo.” Helena Faria, Human Resources Director Banco Popular “My name is Zoran from Serbia. I came to Lisbon to gain experience in programming, so I can improve my skills and become professional in my field. I found this internship in Innovagency thanks to AIESEC. I am very satisfied by reception and my work here, I am learning new things every day and also enjoy by doing that. I can say that being part of AIESEC brings a lot of advantages and opportunities in professional and personal segment, so I recommend to every student to join AIESEC.” Zoran Markovic “A Edge Innovation encontrou nos estagiários da AIESEC pessoas com um perfil alicerçado em valores de rigor, eficiência e dinamismo, bem como numa atitude proactiva de aprendizagem e evolução. A visão exterior trazida pelos estagiários, enriquecida pela sua experiência internacional, constituem um trunfo valioso para as organizações que os recebem.” Ana Costa, Human Resources Director Edge Innovation “Há seis meses desembarquei em Lisboa para realizar meu intercambio pela AIESEC, no Banco Popular Portugal. Foi muito desafiante trabalhar num contexto internacional. O choque cultural e a cultura organizacional da empresa são muito grandes. O meu objectivo era muito claro, fazer um plano de comunicação através de redes sociais.” Gabriele Hansel

Se quiser obter mais informações acerca do nosso programa de estágios não hesite em contactar-nos através do e-mail: incoming.exchange@nova.aiesec.pt 10


“Conseguimos trazer 5 estagiários

numa primeira fase do projecto e esperamos trazer mais nesta segunda fase que vai arrancar em Junho.

Rita Marques - Team Leader do Projecto

O Projecto SwITch procura revolucionar a maneira de trabalhar das ONGs e Fundações em Portugal, tornando-as informaticamente mais eficientes e procurando profissionais especializados para responder a necessidades específicas. O Projecto funciona em regime de volun¬tariado e compromete-se a trazer jovens universitários internacionais formados em informática ou market¬ing. Entre outras funções, os estagiários podem criar/melhorar os websites das organizações ou mesmo desenhar campanhas de divulgação e angariação de fundos.

Durante 6 semanas, estes jovens trabalham em conjunto com os funcionários das organizações e cum¬prem um plano previamente estabelecido no sentido de obter resultados concretos. A primeira edição deste projecto decorreu entre Fevereiro e Março e contou com a participação de 5 estagiários internacionais bem como de 5 ONG’s/Fundações diferentes entre elas a REFOOD e a AFID. A avaliação feita por ambas as partes comprovou o sucesso deste tipo de iniciativas e abriu espaço para uma nova edição já no mês de Junho.

Fundação Ernesto Roma

Lethycia Pereira (Brasil)

Re-food

Mostafa Abdel (Egipto) A - PAR

Alaa Gamal (Egipto)

12


Este projecto conseguiu trazer um total de 12 estagários para 6 escolas de Lisboa e Sintra.

O projecto Speak Up visa con¬ciliar o ensino de uma Língua Estrangeira e o contacto dos alunos do Ensino Primário e Básico do distrito de Lisboa com diferentes culturas e nacionalidades, aproveitando, para isso, o potencial das experiências internac¬ionais que a AIESEC tem para oferecer. O papel dos estagiários não passa por ocupar a componente lectiva levada a cabo pelos professores das disciplinas nem desviar dos conteúdos programáticos predefinidos mas sim proporcionar aos alunos uma aprendizagem baseada na comunicação oral e no contacto intercultural. O Speak Up conta com um ou dois estagiários de paises diferentes por cada uma das escolas parceiras e decorre durante 6 semanas repetidas em cada um dos períodos lectivos.

Na primeira edição deste projecto, a AIESEC Lisboa Nova contou com um total de 6 escolas entre elas a, o Agrupamento de Escolas Maria Alberta Menéres em Mem Martins, a Escola Secundária José Gomes Ferreira em Lisboa e o Agrupamento de Escolas Prof. Egas Moniz em Massamá. A AIESEC recebeu um total de 12 estagiários 10 dos quais falantes de inglês, 1 de espanhol e 1 de francês. O projecto vai regressar no próximo ano lectivo com mais escolas envolvidas inclusivamente no Concelho de Almada uma vez que a 1º edição correu de forma excepcional tendo em conta a aceitação e proactividade das crianças e jovens nas escolas envolvidas.

I’m Angela from Italy! I’m joining this exciting experience in AIESEC in NOVA for six weeks already. I’m an assistant helping the teacher during lessons and projects that give awareness to children for the importance of English. Children and teachers are so genuine and curious and want to know all about my culture and country! This is the best experience that I had ever been, if you want to have a positive impact in society, know and be helpful join AIESEC!

13


Pelo quarto ano consecutivo, a AIESEC na NOVA organizou um ciclo de workshops nos dias 17, 18 e 19 de Abril, totalmente direccionados para os alunos que pretendem criar o ponto de partida para o mundo do trabalho. Ao contrário das conferências a que estamos habituados, o objectivo era garantir a interacção dos estudantes com as empresas. Este ano contámos com a participação das empresas SHL, XTB e a Páginas Amarelas que apresentaram três workshops sobre diferentes temáticas. O Get Ready atingiu este ano um total de cerca de 100 participantes divididos pelos três dias e foi considerado pioneiro pelo conceito de workshops orientados para o mundo do trabalho. A SHL Portugal - People Solutions é a representante e distribuidora em Portugal do SHL Group, para a comercialização das técnicas e a prestação de serviços de consultoria em avaliação objetiva e desenvolvimento das pessoas e das organizações clientes. O workshop dado pela SHL prendeu-se com a preparação dos estudantes para a sua primeira entrevista de emprego.

A XTB Portugal é uma corretora líder no mercado europeu. A sua missão é oferecer aos seus clientes um ambiente excelente para negociação de produtos derivados, mercados de câmbio, acções, etc. O workshop apresentado por esta empresa consistiu na simulação de compra e venda de acções levada a cabo pelos participantes. O aluno com a maior cotação foi premiado com um estágio de Verão nesta empresa.

A Páginas Amarelas S.A. é uma empresa de serviços multiplataforma, presente no mercado português desde 1959. A empresa posiciona-se hoje como “o parceiro credível que aproxima de forma efetiva quem procura e quem oferece”. Como tirar partido das Ferramentas Online de Negócio foi o workshop dado pela Páginas Amarelas, mostrando aos estudantes de que forma podem beneficiar hoje em dia das ferramentas online que se encontram disponíveis.

14


O Leadership Tournament surge como um conceito inovador no mundo universitário português ao se diferenciar dos comuns concursos de gestão. Os jovens são chamados a desenvolver o seu espírito de liderança a partir da resolução de dilemas do foro empresarial criados pelas empresas parceiras. Através de uma série de desafios, realizados em três diferentes fases, o Leadership Tournament procura descobrir e premiar as mentes portuguesas com maiores skills de liderança. A segunda edição desta competição decorreu em 7 cidades portuguesas e envolveu um total de 900 estudantes de 10 universidades. A AIESEC na Universidade Nova foi responsável por um dos torneios locais que decorreu no passado dia 14 de Outubro. Os desafios estiveram a cargo dos parceiros Koisas K’acontecem, Roche, PWC e Refood que de uma forma bastante dinâmica potenciaram as ideais e soluções dos cerca de 80 participantes.

A 1º e 2º equipas mais bem classificadas ficaram automaticamente seleccionadas para a fase nacional. O 1º lugar composto pelos alunos Beatriz Cardoso, Mariana Eusébio, Sérgio Rocheteau, Guilherme Batista e Ana Luna Pais foi também premiado com um estágio de Verão na Farmacêutica Roche. Este ano coube ao escritório da AIESEC na Universidade Nova receber a final nacional do Leadership Tournament. A Nova School of Business and Economics acolheu no Salão Nobre os 90 vencedores das fases locais que, entre outros prémios, lutavam por uma bolsa do Mestrado de Gestão nesta instituição. Atenção potenciais parceiros e participantes, os detalhes da próxima edição já estão a ser ultimados!

Leadership Tournament: www.theleadershiptournament.com Facebook: www.facebook.com/leadershipTournament2011 15


Make !t Possible

O Make It Possible é um projecto de impacto comunitário que tem como objectivo trabalhar os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) das Nações Unidas junto das escolas do ensino básico e secundário português, através de um plano de formação criativo e inovador de educação não formal. Este projecto criado pela AIESEC, vai já na segunda edição que decorreu de 7 de Fevereiro a 23 de Março de 2012. O Make It Possible contou com a presença de mais de 53 escolas pelas cidades de Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Faro,

chegando a mais de 5000 estudantes. Para realizar este ambicioso projecto chegaram a Portugal, nos passados dias 6 e 7 de Fevereiro, 58 voluntários internacionais de 25 países diferentes, dos 5 continentes. Estes jovens voluntários foram criteriosamente seleccionados entre mais de 200 candidatos internacionais e foram recebidos em Portugal com um seminário de formação de 5 dias especificamente desenhado pela AIESEC, em parceria com a organização profissional PAR, para os preparar para o seu trabalho nas escolas.

When I decided to apply for an internship, I didn’t make a choice, because it was the other way around - my project and designation chose me! Living and working with 9 other nationalities, creating positive change in the society, and contributing to solving world issues are only some of the special things that the project has enabled me, and led me to the amazing feeling that I´m learning and growing together every day, together with the kids to whom I am delivering education to!

Bojana Zejakovic, Serbia

” 16


Being an AIESECer and especially a MIPer is something really great! The challenge we meet everyday build our characters. The students we’ve met have great opinions and love to share their thoughts with us about the Millennium Development Goals. I am a proud ambassador of the MDGs! Marianna Christodoulou, Greece

Através do seu programa de formação especificamente desenhado para a educação dos ODM, o Make It Possible cria espaços dinâmicos onde os estudantes aprendem, discutem e trabalham diversos temas, usufruindo simultaneamente do ambiente internacional que os nossos voluntários proporcionam. A segunda edição do Make It Possible conta já com o apoio de várias entidades do mundo empresarial, como a Education First, a Navigator e a Fundação Millennium Bcp, e do mundo académico como a ISCTE Business School. O escritório local da AIESEC na Universidade Nova de Lisboa, responsável por 11 dos

voluntários internacionais, conta com a participação de 9 Escolas do Ensino Básico e Secundário e é apoiado pela DFK & Associados, pela Páginas Amarelas, bem como pela Junta de Freguesia de Benfica e pela Junta de Freguesia de S. João de Deus. Conta ainda com o apoio crucial da Casa Pia de Lisboa e do SASNOVA que aceitaram alojar os voluntários n-as suas instalações. Com o intuito de criar um impacto ainda maior na sociedade o nosso escritório local associou-se também à UNICEF Portugal, Amnistia Internacional, AMI e Ajuda de Mãe na dinamização dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio através de actividades de cariz educacional.

Make It Possible: www.makeitpossible.aiesec.pt Facebook: www.facebook.com/makeitpossible.portugal

17


First Choice Partner A Páginas Amarelas é uma empresa dedicada ao online e à comunicação, pelo que estamos sempre atentos às iniciativas promovidas por organizações e instituições de ensino que potenciem a nossa aproximação dos jovens talentos universitários e recém licenciados, ou seja, daqueles que poderão vir a ser os nossos futuros colaboradores e como tal futuros talentos da nossa empresa. Os projectos/desafios implementados através destas parcerias enquadram-se nos projectos de branding da Páginas Amarelas enquanto empregador de excelência e, simultaneamente, nas políticas de Responsabilidade Social para o desenvolvimento pessoal e profissional através da transmissão de conhecimentos, da exposição à realidade organizacional e de negócio e dos desafios práticos propostos.

A AIESEC, pela particularidade da sua missão e objectivos, responde justamente a esta nossa necessidade. A Páginas Amarelas reconhece que os elementos da AIESEC passam por um processo de desenvolvimento pessoal e profissional intenso, demonstram ser uma organização eficaz que assegura o cumprimento dos objectivos a que se propõem junto dos seus parceiros. Este ano, escolhemos participar nas acções “Make it Possible”, mais orientada para o nosso contributo em termos de Responsabilidade Social, e no “One Week to Get Ready”. O Make it Possible constituiu para a Páginas Amarelas uma agradável surpresa. A Páginas Amarelas recebeu, em fevereiro, 11 estagiários internacionais, aos quais foi apresentada a empresa, formalmente e pelo contacto directo com os nossos colaboradores.

Páginas Amarelas: www.paginasamarelas.pt Facebook: www.facebook.com/PaginasAmarelas.pai.pt

18


Foi para nós também surpreendente o envolvimento dos alunos com os estagiários e a transmissão de conhecimento e sensibilização para a importância do tema que foram de facto capazes de assegurar. Pensamos serem estes os indicadores do sucesso da iniciativa. A iniciativa “One Week to Get Ready” consistiu numa conversa, com um grupo de alunos, subordinada ao tema da evolução da Páginas Amarelas do negócio print para o negócio

online, ao longo de 2 horas a Páginas Amarelas teve a oportunidade de apresentar um pouco da sua história, da sua transição, mas acima de tudo transmitir conhecimentos de Marketing Online, uma vez que somos, a maior empresa portuguesa de marketing online. Equipa de Engagement, Hiring & Internal Communication do departamento de Recursos Humanos da Páginas Amarelas


Portugal Youth to Business No passado dia 20 de Abril teve lugar, em Lisboa, o Portugal Youth to Business Forum, um evento realizado a nível global na AIESEC e que agora chegou pela primeira vez ao nosso país. Mais de 700 estudantes de todo o país reuniram-se na Aula Magna da Universidade de Lisboa para ouvir oradores como Tobias Edstrom (Business Models Inc.), Manual Forjaz (reconhecido empreendedor), Miguel Pina Martins (Science4you)

e João Brites (aluno da SBE, fundador do Transformers) para falarem sobre a temática do empreendedorismo e as competências necessárias para uma carreira de sucesso. Não se tratou de mais uma mera conferência, mas sim, de uma chamada de atenção e de uma apelo ao dinamismo jovem dos futuros empreendedores portugueses. Se queres ser um destes empreendedores prepara-te para a edição do próximo ano.

“O Y2B foi

uma enorme surpresa. Levou-me a pensar que também as minhas ideias podem fazer sentido num contexto de negócio e que também eu sou chamada a ter um papel mais interventivo na resolução da crise.

Youth to Business: www.y2b.aiesec.pt Facebook: www.facebook.com/Y2Bconference

20


Reconhecimento AIESEC na NOVA No passado dia 11 de Maio, na Gala Anual da AIESEC Portugal que decorreu no Porto, foram reconhecidos os escritórios locais que mais experiências proporcionaram aos seus estudantes e que, pela qualidade

do seu trabalho, mais contribuíram para a AIESEC Portugal. Dos 11 escritórios da AIESEC Portugal, a AIESEC na Universidade Nova de Lisboa teve a honra de receber em mãos 3 dos 6 prémios atribuídos, foram eles:

Global Internship Program

Melhor performance nacional no programa de Estágios Profissionais.

Global Comunity Development Program

Melhor performance nacional no programa de Voluntariado Internacional.

Role Model Local Committee

Que avalia, entre outras coisas, o número de experiencias, grau de eficiência e sustentabilidade financeira.

Da esquerda para a direita: Dora Martins (Diretora Financeira), André Narciso (Diretor de Projetos e Vendas), Rita Abrantes (Presidente), João Calado (Diretor de Incoming Exchange), Marta Bello (Diretora de Recursos Humanos), Tomás Relvas (Diretor de Outgoing Exchange) e Joana Santana (Diretora de Comunicação).

21


AIESEC em Números Todos os dados aqui apresentados dizem respeito ao período de 1 Maio de 2011 a 30 Abril de 2012.

Programa de membros

22%

A AIESEC na NOVA recrutou 32 membros no segundo semestre de 2011 e 38 membros no primeiro semestre de 2012. Os novos membros foram recrutados para permitir o crescimento das nossas actividades. Face ao ano anterior registou-se um crescimento de 22% no programa de membros.

Actualmente 61% dos nossos membros é aluno da Nova School of Business and Economics. Registou-se um esforço em 2012 para recrutar pessoas de perfis mais diversificados, especialmente estudantes da FCT, um campus onde pretendemos ter uma presença mais forte já no próximo ano.

61%

Programa de Liderança

As experiências de curta-duração de liderança têm vindo a aumentar substancialmente tendo crescido, face ao ano transacto 61%, o que contribuiu para aumentar a performance do escritório e os resultados a nível de trocas internacionais.

22


Programa de Voluntariado

29%

59%

O programa de voluntariado internacional é a experiência que a AIESEC mais proporciona a estudantes, ONGs e escolas. A aposta forte em projectos de voluntariado em Portugal para estudantes estrangeiros permitiu à AIESEC na NOVA ter o maior contributo a nível nacional para este sector. No total, envolvemos 15 escolas, 10 ONGs e cerca de 2000 estudantes do Ensino Básico e Secundário.

Programa de Estágios Profissionais

O programa de estágios profissionais é o mais procurado pelos estudantes e conta com um crescimento nas áreas de IT, Marketing e outros sectores em expansão internacional. Apesar da crise, a AIESEC na NOVA conseguiu abrir diversos estágios em empresas portuguesas para receberem estudantes internacionais.

Total de Trocas Internacionais

53%

A AIESEC na NOVA está neste momento a providenciar o maior número de estágios internacionais a nível da AIESEC Portugal. Do total de trocas internacionais proporcionadas aos estudantes, 84% foram feitas no âmbito do programa de voluntariado internacional e 16% no âmbito do programa de estágios profissionais.

23


Globais

Nacionais


A Direcção do mandado 2011/2012 agradece a todos os membros e parceiros que proporcionaram um ano repleto de desafios e sucessos.

Locais


Nova's magazine AIESEC  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you