Page 1

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

2010/2011

Joana Raquel F. Melo Jorge

Área de Projecto

Joana Melo Jorge

A Área de Projecto constitui-se como um espaço de confluência e integração de saberes e competências adquiridas ao longo do curso, em torno do desenvolvimento de metodologias de estudo, investigação e trabalho de grupo. O seu carácter terminal tende a valorizar a preparação para o prosseguimento de estudos a nível superior, a preparação para o ingresso no mercado de trabalho e a avaliar a maturidade intelectual dos alunos.

Escola Secundária Quinta das Flores Professora Patrícia Porto Línguas e Humanidades 12ºL – N.º 14

1


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

2


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Índice 1. Identificação, sumários e fichas realizadas 2. Apresentação e Justificação do Projecto 3. Planificação do Projecto 4. «Brainstormings» 5. Comentários e reflexões críticas 6. Fotografias, Produções gráficas, Logótipo, memória descritiva 7. Fichas de leitura e análise de filmes 8. Relatórios, saídas de campo e entrevistas 9. Bibliografia 10. Grelhas de observação 11. Auto e hetero-avaliação

3


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

1 Identificação | Sumários Fichas realizadas 4


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Eu sou Sou tanta coisa. Sou tão complicada. Sou tão simples. Sou tudo e sou nada. Sou vento e sou brisa suave, pois reajo a quente. Sou chuva forte porque sofro pelos outros. Sou dia, sou Sol. Sou noite, sou Lua cheia - sou contraste. Sou casa de praia, pois adoro a brisa e calma com a diversão das férias e sou viagens, pois tenho a audácia de sonhar com dia distante. Sou amora ou manga, as minhas frutas preferidas. Sou ursinho de peluche e não passo sem abraços.

Sou música o dia todo: cubana, blues, clássica, rock and roll. Sou cinema, sou livros Sou teatro e inspiração, sou fotografia em todo o lado, sou Arte porque nem toda a gente está preparada para a Arte

.

Sou escritora, fotógrafa, repórter, apresentadora de televisão! Sou tanta coisa que não sei ao certo o que sou. Sou criança e sou adulta. Sou natural e excêntrica porque o meu estado de espírito vai variando. Sou o dormir de manha, ressonar baixinho de noite e e espirro todo o ano Sou barulho e sou silêncio. Sou trapalhada e sou tranquilidade.

Sou fogo, sou selvagem, sou miminho, sou delírio, intensidade, coragem, sinceridade. Sou caminhar pela rua, sem parar, sem pensar, sem destino, sem lugar, aventura sem parar. Sou Amor, Família, Honestidade e Perseverança. Sou tudo isso e mais qualquer coisa... Sou de tudo um pouco, pois a Vida é feita disso mesmo. Eu Sou Assim.

O meu nome é Joana

5


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Caderno Diário Aula 1. 13/09/10 Sumário: Apresentação da professora, da disciplina das metodologias a utilizar e dos objectivos a alcançar. Preenchimento das fichas da caderneta.

Aula 2. 16/09/10 Sumário: Dialogo com os alunos à cerca de aspectos fundamentais para a realização do trabalho ao longo do ano. Finalidades e objectivos da disciplina de área de projecto – introdução.

Aula 3. 20/09/10 Sumário: Visualização de um PowerPoint explicativo sobre as competências a adquirir/desenvolver, metodologia e finalidades da disciplina de área de projecto. Realização da actividade de auto e hetero-conhecimento “abrigo subterrâneo”.

Aula 4. 23/09/10 Sumário: Como avaliar a disciplina de área de projecto. Aplicação da actividade de auto e hetero-avaliação. “Abrigo subterrâneo” com vista à realização de um debate.

Aula 5. 27/09/10 Sumário: Participação de uma actividade proferida pelo Dr. Fernando Castro, da associação Promundo, sobre pobreza no mundo, com vista à sensibilização para a escolha do tema para o trabalho final.

Aula 6. 30/09/10 Sumário: Apresentação de um documento sobre as frases/etapas do trabalho de projecto. Diálogo com os alunos sobre a palestra realizada na última aula. Conclusão da realização da actividade “Abrigo Subterrâneo”.

Aula 7. 4/10/10 Sumário: Debate sobre a realização da actividade: “Abrigo Subterrâneo”. Preparação dos temas a desenvolver a partir de um conjunto de questões-guia.

Aula 8. 07/10/10 Sumário: Continuação da apresentação das argumentações a propósito da actividade “Abrigo Subterrâneo”. Leitura das questões-guia, Apresentação sumária dos grupos a constituir e dos temas escolhidos. 6


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Aula 9. 11/10/10 Sumário: As questões-guia que devem orientar escolha do tema. Discussão em grupo do logótipo, pesquisa na internet.

Aula 10. 14/10/10 Sumário: Entrega de documentos informativos acerca de como se faz e para que serve: o diário de bordo, o relatório, portefólio e dossier de projecto. Exercício de Brainstorming sobre os temas a trabalhar.

Aula 11. 18/10/10 Sumário: Preparação/Elaboração do “Rascunho” do projecto com recurso as exercício de Brainstorming e pesquisa bibliográfica na biblioteca escolar.

Aula 12. 21/10/10 Sumário: Elaboração do “Rascunho” do projecto a partir das ideias surgidas no exercício de brainstorming. Reflexão e análise dos critérios de avaliação rectificados em conselho pedagógico de 6/10/10.

Aula 13. 25/10/10 Sumário: Elaboração da memória descritiva do logótipo.

Aula 14. 28/10/10 Sumário: Continuação da estruturação do logótipo. Saída de campo de duas alunas à Paralisia Cerebral de Coimbra. Continuação da elaboração do primeiro projecto.

Aula 15. 4/11/10 Sumário: Preparação da primeira apresentação dos grupos à turma. Tópicos a trabalhar para a construção do PowerPoint.

Aula 16. 8/11/10 Sumário: Preenchimento da ficha de auto-conhecimento com vista à caracterização do grupo. Elaboração da primeira apresentação formal.

Aula 17 11/11/10 Sumário: Conclusão da elaboração da primeira apresentação formal. Construção do PowerPoint.

Aula 18. 15/11/10 7


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Sumário: Apresentação da primeira apresentação formal (PowerPoint). Auto e Heteroavaliação pelos grupos. Sugestões de superação dos objectos menos positivos. Entrega aos alunos dos itens de avaliação das apresentações em PowerPoint.

Aula 19. 18/11/10 Sumário: Preenchimento da ficha de auto-avaliação do trabalho realizado em grupo a propósito da primeira apresentação formal. Discussão em grande à cerca dos trabalhos e, PowerPoint, Hetero-avaliação.

Aula 20. 22/11/10 Sumário: Elaboração de um “rascunho” de um mapa de conceitos. Continuação das pesquisas acerca dos temas do projecto.

Aula 21. 25/11/10 Sumário: Conclusão do “rascunho” do mapa conceptual. Continuação das pesquisas com vistas à realização do projecto.

Aula 22. 29/11/10 Sumário: Entrega dos mapas conceptuais para avaliação. Continuação da elaboração do projecto.

Aula 23. 2/12/10 Sumário: Correcção final dos mapas de conceitos. Pesquisas e construção do trabalho de projecto.

Aula 24. 6/12/10 Sumário: Pesquisas e elaboração do texto reflexivo à cerca dos temas a tratar.

Aula 25. 9/12/10 Sumário: Conclusão da preparação para entrega dos portfolios. Pesquisas sobre os temas em desenvolvimento.

Aula 26. 13/12/10 Sumário: Entrega e reflexão à cerca do trabalho produzido pelos alunos e materializado no portfólio. Uma primeira abordagem ao momento de avaliação do primeiro período.

Aula 27. 16/12/10 Sumário: Preenchimento das fichas de auto e hetero avaliação do primeiro período, assim como, da ficha de auto avaliação. Diálogo com os alunos. 8


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Aula 28. 3/01/11 Sumário: Diálogo com os alunos à cerca da avaliação do primeiro período. Aspectos a melhorar, continuação das pesquisas.

Aula 29. 6/01/11 Sumário: Distribuição de tarefas pelos grupos com vista à concretização final do projecto. Finalização e venda de um postal de angariação de fundos, saída de campo (Liga Portuguesa dos Direitos dos Animais/Universidade de Coimbra) e elaboração de relatório da mesma.

Aula 30. 10/01/11 Sumário: Esclarecimento aos alunos à cerca das datas e formas de realização da exposição dos trabalhos à comunidade escolar. Marcação da data de entrega do Diário de Bordo. Continuação da elaboração dos projectos.

Aula 31. 13/01/11 Sumário: Continuação da planificação da exposição à comunidade escolar a apresentar neste período.

Aula 32. 17/01/11 Sumário: Finalização da planificação da exposição à comunidade escolar, a realizar na última semana de Março.

Aula 33. 20/01/11 Sumário: Continuação da elaboração do projecto.

Aula 34. 24/01/11 Sumário: Entrega e correcção da planificação da exposição. Desenvolvimento do projecto e estabelecimento de contactos com entidades que poderão ser úteis no decorrer do processo.

Aula 35. 27/01/11 Sumário: Rectificações à planificação da exposição a realizar no corrente período lectivo.

Aula 36. 31/01/11 Sumário: Exercício de Brainstorming acerca de possíveis actividades lúdicas a realizar na exposição do segundo período. Primeira entrega dos diários de bordo.

Aula 37. 3/02/11 Sumário: Aula de substituição. Continuação da elaboração do projecto. 9


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Aula 38. 7/02/11 Sumário: Pesquisa na biblioteca escolar.

Aula 39. 10/02/11 Sumário: Elaboração do projecto: tradução de textos, produção escrita de uma história e elaboração de cartazes.

Aula 40. 14/02/11 Sumário: Elaboração de cartazes e sua exposição com vista à realização de um concurso. Continuação do trabalho de tradução de pesquisas realizadas.

Aula 41. 17/02/11 Sumário: Actualização dos sites criados, resposta a e-mails e elaboração de um comunicado de imprensa. Criação de jogos interactivos a aplicar na exposição à comunidade escolar.

Aula 42. 21/02/11 Sumário: Elaboração da palestra a apresentar as turmas do 7º A/B. Actualização de sites e respostas a e-mails enviados.

Aula 43. 24/02/11 Sumário: Actualizações de blogs e pesquisas na biblioteca escolar com vista a apresentação à comunidade escolar.

Aula 44. 29/02/11 Sumário: Envio de cartas, e-mails. Correcções do trabalho escrito. Actualizações de sites e blogs.

Aula 45. 3/03/11 Sumário: Alunos em visita de estudo à Serra da Estrela. Pesquisa na biblioteca escolar pelo aluno nº 20, António Rafael.

Aula 46. 10/03/11 Sumário: Entrega aos 7º A/B do conto a ilustrar. Elaboração de relatórios de saídas de campo. Estabelecimento dos contactos telefónicos e produção de panfletos. Produção de um questionário.

Aula 47. 14/03/11 Sumário: Pesquisa na biblioteca escolar com vista à continuação do projecto e da apresentação à comunidade escolar. 10


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Aula 48. 17/03/11 Sumário: Rectificações à planificação da apresentação à comunidade escolar. Continuação da elaboração dos projectos.

Aula 49. 21/03/11 Sumário: Preparação da exposição à comunidade escolar.

Aula 50. 24/03/11 Sumário: Preparação da exposição à comunidade escolar.

Aula 51. 28/03/11 Sumário: Montagem da exposição à comunidade escolar.

Aula 52. 31/03/11 Sumário: Participação na exposição à comunidade escolar.

Aula 53. 2/04/11 Sumário: Balanço das actividades desenvolvidas ao longo da semana da exposição à comunidade escolar. Auto e hetero avaliação do segundo período. Diálogo com os alunos, metas a atingir no terceiro período.

Aula 54. 7/04/11 Sumário: Diálogo com os alunos à cerca dos objectivos alcançados neste período e respectivas avaliações.

Aula 55. 07/04/2011 Sumário: Diálogo com os alunos acerca dos objectivos alcançados no 1º período e respectivas avaliações.

Aula 56. 28/04/2011 Sumário: Estabelecimento dos objectivos a atingir neste período: realização da Apresentação Final ao Conselho de Turma; Produção do Portefólio Individual e Concretização do Dossier de Grupo; Planificação da Apresentação Final.

Aula 57. 02/05/2011 Sumário: Conclusão da planificação da Apresentação Final. 11


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Aula 58. 05/06/2011 Sumário: Participação nas Apresentações Finais do 12ºJ.

Aula 59. 09/06/2011 Sumário: Elaboração do Relatório Individual sobre a Apresentação Final. Considerações gerais e classificação da Apresentação Final pelo Conselho de Turma.

Aula 60. 12/06/2011 Sumário: Diálogo com os alunos.

Aula 61. 16/06/2011 Sumário: Determinação das datas de entrega do portefólio individual (19-05) e o dossier de grupo (26-05). Elaboração dos dossiers a entregar.

Aula 62. 23/06/2011 Sumário: Entrega dos Portefólios Individuais corrigidos. Conclusão dos Dossiers de Grupo

Aula 63. 26/06/2011 Sumário: Rectificações ao dossier de grupo a apresentar no dia 30 de Maio de 2011

Outras fichas realizadas

12


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

2

Apresentação e Justificação do tema do Projecto 13


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Justificação do Projecto O Projecto “Animais em vias de Felicidade” surge no contexto da disciplina de Área de Projecto, sob as orientações da Professora Patrícia Porto, no grupo constituído por mim, Joana Raquel Fernandes de Melo Jorge (N.º da Turma L do 12º ano da Escola Secundária Quinta das Flores em Coimbra) e pelos meus colegas de turma: André Braga, n.º 4; Cátia Barbosa, n.º 8; e Inês Silva, n.º 11. Este projecto tem como principal objectivo a criação de um processo que colabore com a Associação pelos Animais AGIR sedeada em Coimbra na recolha de bens e capitais que contribuam para o bem-estar dos animais (nomeadamente canídeos e gatídeos). Entre esses bens surgem desparasitantes, material de esterilização, rações, entre outros. É também do nosso interesse dar a conhecer as condições em que vivem os animais de rua e quais as medidas que a nossa Comunidade toma para resolver eventuais problemas como, por exemplo, os de saúde pública, comparando a acção do Canil Municipal de Coimbra e a Associação supra mencionada. Tendo em conta que os Direitos do Homem e do Cidadão são todos os dias postos em prática e/ou em causa também é de particular importância a consciencialização das camadas mais jovens, não só dos seus próprios direitos mas também, acerca dos Direitos daqueles que não possuem voz para se defenderem – Os animais – e alertar para o abandono dos animais domésticos durante o período de férias. Acredito que o nosso objectivo é nobre e terá certamente um impacto importante na vida dos que a nós se juntarem e colaborarem connosco de uma forma activa e, quem sabe, haja continuidade deste projecto após o término do período lectivo 2010/2011.

14


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

2010/2011

Planificação de Projecto A. Angariação de fundos para a Associação AGIR pelos animais; B. Contacto com a associação; angariação de fundos através da venda de um livro (principalmente); C. Condições e cuidados a ter com animais e sensibilização para a adopção de animais; D. Interacção e conhecimento das carências da AGIR; necessidades dos animais; diferenças entre o canil municipal de Coimbra e a associação; E. Livro F. Logótipo – referência à interacção animal-humano, alusão ao livro e à ESQF; G. Angariação de fundos: a. Café-concerto; b. Benefícios na compra de produtos animais; c. “Vaquinha” e contracto assinado por todos os elementos da escola; d. Anúncios; H. Publicidade: a. Blog; b. Website;

c. Anúncio radiofónico I. Viagens de reconhecimento: a. b. c. d.

AGIR; Canil/Gatil; Lojas de animais; Entrevista a Lourdes Custódio (escritora)

J. Recursos: a. ESQF; b. Conservatório; c. Teatrão; d. Lojas de animais; e. AGIR; f. Câmara Municipal; g. Escolas primárias; h. Tipografias; i. Diário de Coimbra/Beiras; j. Rádio UC/FM; k. Casa da Cultura; K. Materiais a. Papel; b. Material de escrita, corte, colagem, pintura; c. PC e Internet; d. Telefone e. Livros infantis (pesquisa) L. Organização em grupo, pares ou individualmente. M. Divisão de tarefas feita conforme a facilidade, 15


Joana Melo Jorge

ÁREA DE PROJECTO

proximidade, aptidão pessoal e competências dos elementos do grupo que se

2010/2011

reflectirá no tipo de organização em cada tarefa.

Primeira Apresentação Final

A nimais em vias Felicidade

André Braga – N.º 4 Cátia Barbosa - N.º 8 Inês Chaves – N.º 11 Joana Melo Jorge – N.º 14 Área de Projecto -12ºL Professor: Dr.ª Patrícia Porto

Apresentação_1

16


Joana Melo Jorge

Ă REA DE PROJECTO

2010/2011

Primeiro Panfleto

17


Primeira planificação do Livro


3 Planificações do Projecto 19


Mapas conceptuais Os Mapas Conceituais são ferramentas gráficas visando a organizar e representar o conhecimento. São estruturados a partir de conceitos fundamentais e suas relações. Usualmente, os conceitos são destacados em caixas de texto. A relação entre dois conceitos é representada por uma linha ou seta, contendo uma "palavra de ligação" ou "frase de ligação". Sendo assim, Mapas Conceituais têm por objectivo reduzir, de forma analítica, a estrutura cognitiva subjacente a um dado conhecimento, aos seus elementos básicos.

Inquérito Um Inquérito é um instrumento de investigação que visa recolher informações baseando-se, geralmente, na inquisição de um grupo representativo da população em estudo. Para tal, coloca-se uma série de questões que abrangem um tema de interesse para os investigadores, não havendo interacção directa entre estes e os inquiridos. 

Resultados do Inquérito

20


Planificações 1. Planificação da Apresentação à Comunidade Escolar

Planificação_1

2. Planificação da Apresentação Final do Projecto de Área de Projecto

Planificação_2

21


4 “Brainstormings” 22


Brainstorming 

Animais

Música

Crianças

Fotografia

Solidariedade

Palestras

Entrevistas (escritores infantis; funcionários (Gatil/canil); voluntários;)

Idas ao Canil/Gatil

Escolas

Passeios culturais

Tipografia

Ilustração

Livro infantil

Fábula

Áudio-book

Audições de leitura

Avó do André (leitura e correcção ortográfica)

Mãe da Inês (Logótipo)

Escola Almedina n.º 1

Escola n.º 16

Conservatório

E-book

Site + Blog

Adopção de animias

Sensibilização para adopção

Melhoria canil/gatil

AGIR

PROMUNDO

Divulgação do projecto o Rádio

o Eventos 

o Música ao vivo Pesquisa de campo o “Zonas ricas” o Lojas de animais o Veterinários (particulares e públicos)

o Diário de Coimbra 

o Videoclip Angariações de Fundo o Refeições 23


5 Comentários e Reflexões críticas

24


O projecto Vira-Nosso – Animais em Vias de Felicidade, foi uma constante ao longo deste ano lectivo. Para mim, foi uma semente que, inicialmente, foi plantada com alguma desatenção, mas que, ao longo do ano aprendi a cuidar dela, a regá-la e a tomá-la como parte integrante da minha vida. No primeiro período, a minha noção da disciplina e do projecto era um pouco negativa. Na minha cabeça, havia milhares de coisas possíveis de cumprir se tudo fosse estipulado, dividido pelos elementos do grupo e cumprido com dedicação. Mas não foi isso que aconteceu. Pessoalmente, ao ver o desinteresse e a falta de gosto por algo acabei eu própria por me sentir desprendida de um propósito tão nobre como foi o nosso: evitar o abandono animal e promover a adopção dos cães e gatos que vivem sem uma casa e/ou são maltratados. Optei, então, por mudar a minha atitude. Talvez por circunstâncias da minha vida pessoal, achei que era tempo de me dedicar a algo que fizesse sentido e se não tivesse o apoio que achasse necessário para o cumprimento dos objectivos, lutaria por ele. Contudo, o cansaço e alguma falta de interesse foi visível e senti que era um homem a puxar pelo barco, em vez da tripulação inteira. Mas não esmoreci. Acreditei sempre neste projecto e vou continuar a faze-lo mesmo quando terminarem as aulas. Sozinha, com as mesmas ou outras pessoas, creio que, ainda que as dificuldades sejam muitas, milhares de animais por todo o país estão sujeitos a muito maiores privações e provações sem qualquer culpa e, nessa linha, talvez doar umas horas da nossa semana a uma causa (ou várias, quem sabe?) não seja assim tão difícil. Sei que cresci e que aprendi a lutar por aquilo em que acredito, preferindo sempre o todo ao individual, embora, algumas vezes, o individual fosse a única hipótese que me restava. Por estes motivos, acredito que sou merecedora de vinte valores no final do terceiro período, uma vez que cumpri com os objectivos propostos pela disciplina e pela professora mas, sobretudo, me apaixonei por uma semente que finalmente desabrochou. 25


6 Fotos | Produções gráficas | Logótipo | Memória Descritiva

26


Fotografias: Grupo

Apresentação à Comunidade Escolar

Outras fotografias

Apresentação Final

27


Logótipo Memória Descritiva Descrição Geral

O logótipo é composto pelos seguintes elementos: 1- O nome do projecto (Vira – Nosso) 2- Representação de metade de uma espinha de peixe 3- Representação de metade de um osso 4- Flor Significado dos elementos do logótipo

1- “Vira – Nosso” contrasta com o significado de ” vira lata” e representa o nosso objectivo enquanto grupo uma vez que ambicionamos a adopção de animais (caninos e gatídeos) através de meios como o canil/ gatil municipal de Coimbra e a Associação AGIR pelos animais. 2- (+3) Alusão ao tipo de animais que pretendemos proteger –(2) gato; (3) cão. 4-A flor representa a escola onde estamos inseridos (E S Q Flores).

Descrição Técnica

O logótipo será elaborado em computador. O tipo de letra do nome do projecto será “Porky’s”.

Em tudo mais não previsto nesta memória descritiva, assim como nos desenhos será feito de acordo com o tema do grupo e tendo em conta a postura do artista Paulo Pinto da Silva, que nos ajudará na construção do logótipo.

Evolução

Evolução do Logótipo


Concurso – “Dá-me um nome”

Fotografias do concurso e anúncio do Vencedor;

Divulgação      

Primeiro folheto informativo; Segundo folheto informativo; Cartazes sobre Abandono e adopção; Castração; Parasitas e Uso do Micro-chip; Website (www.viranossoesqf.weebly.com ); Livro – “Cão que sou” (Capa; Obra; Ilustrações); Vídeo.

Apresentações à Comunidade  

Primeira Apresentação à Comunidade + Palestra; Apresentação Final e Fotografias (AF).

29


7 Fichas de leitura Anรกlise de Filmes 30


Cão como nós Nome do autor: Manuel Alegre de Melo Duarte Titulo: Cão como nós Editor: Dom Quixote, 15ª Edição Local e data: Setúbal, Dezembro, 2008-12-10

Informações sobre o autor Nasceu a 12 de Maio de 1936 em Águeda. Estudou Direito na Universidade de Coimbra, onde foi um activo dirigente estudantil. Foi campeão nacional de natação e atleta internacional da Associação Académica de Coimbra. A sua tomada de posição sobre a ditadura e a guerra colonial levam o regime de Salazar a chamá-lo para o serviço militar em 1961, sendo colocado nos Açores, onde tenta uma ocupação da ilha de S. Miguel, com Melo Antunes. Em 1962 é mobilizado para Angola, onde dirige uma tentativa pioneira de revolta militar. É preso pela PIDE em Luanda, em 1963, durante 6 meses. Na cadeia conhece escritores angolanos como Luandino Vieira, António Jacinto e António Cardoso. Colocado com residência fixa em Coimbra, acaba por passar à clandestinidade e sair para o exílio em 1964. Entra no Partido Socialista onde, ao lado de Mário Soares, promove as grandes mobilizações populares que permitem a consolidação da democracia e a aprovação da Constituição de 1976, de cujo preâmbulo é redactor. Dirigente histórico do PS desde 1974, é Vice-Presidente da Assembleia da República desde 1995 e é membro do Conselho de Estado (de 1996 e 2002 e de novo em 2005). É candidato a Secretário-geral do PS em 2004, naquele que foi o mais participado Congresso partidário de sempre. Em 2005 candidatou-se à Presidência da República, como independente e apoiado por cidadãos, tendo obtido mais de 1 milhão de votos nas eleições presidenciais, ficando em segundo lugar e derrotando o candidato oficial apoiado pelo PS. 31


Resumo Trata-se da história de um épagneul-breton que era muito amado pela família de Manuel Alegre. O cão era muito desobediente, não obedecia a ninguém mas em contrapartida era muito meigo e alegre. O livro no fundo conta certos momentos que o autor passou com o cão e explica também a falta que o cão faz à família. Este cão que no fundo era apenas um cão para o autor foi retratado como um ser único e, com carinho, o autor ao longo do livro fala da proximidade, da permanência, da inteligência e da emoção do cão, tal como a sua ignorância pelas regras da casa. Com a sua morte, cria-se um vazio no coração de todos aqueles a quem o cão era alguém muito especial.

Citações “Zanguei-me com toda a gente, não me deixes agora, é em momentos assim que um homem precisa do seu cão.” (pág. 93) “Estou a escrever o livro e quase sinto a respiração dele. Agora que acabei, posso fazer-lhe uma festa e dizer-lhe: - Cão bonito.” (pág.113) “(…) talvez para ele a cadeira não estivesse assim tão vazia. – ele está a sentir o avô, disse o meu filho mais velho.” (pág.70) “Podes correr comigo pela praia for, aqui ninguém nos vê, somos só nós e o mar, saltas a meu lado como se fosses um pedaço de areia e vento, uma estátua movente, cão de água, anda daí comigo por esta noite dentro.” (pág.67).

Comentário É uma história bastante comovente e nostálgica que a meu ver transparece o afecto que nós todos sentimos pelos animais. O autor que pouco demonstra os seus sentimentos pelo cão acaba por lhos transmitir através de uma simples expressão “cão bonito”, tal como se passa connosco no nosso quotidiano porque apesar de por vezes não demonstrarmos o afecto que sentimos às pessoas que amamos estas conseguem perceber que gostamos delas. O autor consegue-nos ainda transmitir ainda outro comportamento típico do ser humano, o facto de só darmos valor ás coisas quando as perdemos ou quase que as perdemos.

32


8 Relat贸rios

Sa铆das de campo Entrevistas 33


 Minuta de autorização;  Pedido de autorização;  Relatório de saída de Campo;  Entrevista ao Dr. Hermano da Clínica Veterinária “MONVET”;

34


9 Bibliografia

35


 Bibliografia e documentos de Apoio;  Outras indicações;  Declaração dos Direitos dos Animal;  Justificação História;

do

Tema

da

 Abandono – documento;

36


10 Grelhas de observação

37


Grelha de observação da 1ª Apresentação do Grupo 1

Itens a avaliar

A

Produção do discurso

X

Interacção com os slides

B

C

D

E

X

Postura, gestos, movimentos oportunos

X

Ritmo e volume de discurso adequados

X

Selecção dos dados mais significativos

X

Economia e concisão dos dados apresentados

X

Mancha de texto adequada

X

Cumprimentos de especificações gráficas

X

Apresentação estética

X

Originalidade na concepção gráfica

X

Recurso oportuno de imagens

X

1 – Jornada de um Voluntário 2 – Divulgar a Humanidade no Ser 3 – Animais em Vias de Felicidade 38


Grelha de observação da 1ª Apresentação do Grupo 2

Itens a avaliar

A

B

Produção do discurso

X

Interacção com os slides

X

Postura, gestos, movimentos oportunos

X

Ritmo e volume de discurso adequados

X

Selecção dos dados mais significativos

X

Economia e concisão dos dados apresentados X

Cumprimentos de especificações gráficas

X

Apresentação estética

Recurso oportuno de imagens

D

E

X

Mancha de texto adequada

Originalidade na concepção gráfica

C

X X X

1 – Jornada de um Voluntário 2 – Divulgar a Humanidade no Ser 3 – Animais em Vias de Felicidade 39


Grelha de observação da 1ª Apresentação do Grupo 3

Itens a avaliar

A

Produção do discurso

X

Interacção com os slides

X

B

Postura, gestos, movimentos oportunos

X

Ritmo e volume de discurso adequados

X

Selecção dos dados mais significativos

X

Economia e concisão dos dados apresentados

X

Mancha de texto adequada

X

Cumprimentos de especificações gráficas

X

Apresentação estética

X

Originalidade na concepção gráfica Recurso oportuno de imagens

C

D

E

X X

1 – Jornada de um Voluntário 2 – Divulgar a Humanidade no Ser 3 – Animais em Vias de Felicidade 40


Grelha de observação da Apresentação Final do Grupo 1

Itens a avaliar

A

Produção do discurso Interacção com os slides

B

C

D

E

X X

Postura, gestos, movimentos oportunos

X

Ritmo e volume de discurso adequados

X

Selecção dos dados mais significativos

X

Economia e concisão dos dados apresentados

X

Mancha de texto adequada

X

Cumprimentos de especificações gráficas

X

Apresentação estética

X

Originalidade na concepção gráfica

X

Recurso oportuno de imagens

X

1 – Jornada de um Voluntário 2 – Divulgar a Humanidade no Ser 3 – Animais em Vias de Felicidade

41


Grelha de observação da Apresentação Final do Grupo 2

Itens a avaliar

A

Produção do discurso

X

Interacção com os slides

X

B

Postura, gestos, movimentos oportunos

X

Ritmo e volume de discurso adequados

X

Selecção dos dados mais significativos

X

Economia e concisão dos dados apresentados

X

Mancha de texto adequada

X

Cumprimentos de especificações gráficas

X

Apresentação estética

X

Originalidade na concepção gráfica

X

Recurso oportuno de imagens

x

C

D

E

1 – Jornada de um Voluntário 2 – Divulgar a Humanidade no Ser 3 – Animais em Vias de Felicidade 42


Grelha de observação da Apresentação Final do Grupo 3

Itens a avaliar

A

Produção do discurso

X

Interacção com os slides

X

Postura, gestos, movimentos oportunos

X

Ritmo e volume de discurso adequados

X

B

Selecção dos dados mais significativos

X

Economia e concisão dos dados apresentados

X

Mancha de texto adequada

X

Cumprimentos de especificações gráficas

X

Apresentação estética

X

Originalidade na concepção gráfica

X

Recurso oportuno de imagens

x

C

D

E

1 – Jornada de um Voluntário 2 – Divulgar a Humanidade no Ser 3 – Animais em Vias de Felicidade

43


11 Auto e Hetero-Avaliação

44


Auto-avaliação

45


Hetero-avaliação Desde o inicio que foi a pessoa mais empreendedora no grupo e a que se esforçou mais para a realização do projecto. E é, sem dúvida, a pessoa que mais merece ser premiada pelo trabalho e dedicação ao longo de todo o ano. Já para não falar da apresentação que foi muito positiva - por isto considero que, este elemento do grupo, merece 20 valores.

Cátia Barbosa

Desde sempre e continuando a ser assim, a Joana tem sido, praticamente desde o início, o fio condutor desde grupo e de todo o trabalho que desenvolvemos. Estar na sua “posição” não é fácil pois requer muita responsabilidade e trabalho acrescido e isso deve ser valorizado. A Joana nunca se esquece de nada e faz com que ninguém se esqueça de nada. Melhorou a sua maneira de trabalhar em grupo relativamente ao 2º período e preparou todo o trabalho a nível gráfico. Para mim, a Joana fez tudo o que era preciso para atingir o nível 20.

Inês Silva

46


12 Anexos

47


Anexos 48

- PORTEFÓLIO INDIVIDUAL  

Raquel Melo c t o Joana o j Á Jorge ÁREA DE PROJECTO 2010/2011 F. Escola Secundária Quinta das Flores Professora Patrícia Porto Línguas e Hu...

Advertisement