Page 1

Portfolio Joana Pereira da Cunha


http://www.behance.net/SaK/frame


O meu nome é Joana Cunha, tenho 21 anos, sou de Vila Nova de Gaia e acabei este ano, de 2011, a licenciatura do curso de Design de Interiores, na ESAD - Escola Superior de Artes e Design, em Matosinhos. Em 2005 entrei para o curso de Artes Gráficas, no Colégio Internato dos Carvalhos, que me possibilitou um primeiro contacto com a área do design e fotografia. Nos interiores o que mais gosto de trabalhar são espaços de carácter público e cenográfico. Este é o meu primeiro portfolio e reúne alguns dos trabalhos realizados em várias disciplinas nestes três anos de licenciatura.


Indíce 7

expressão académica

11

fotografia

15

modelação digital

20

espaço semi-público

24

pavilhão-jardim

28

action for age

32

museu-escola

36

habitação unifamiliar


expressão académica


desenho

ano lectivo 2008/2009 disciplina desenho I professor Ant贸nio Mendanha materiais [em cima] grafite e pastel seco [ao lado] grafite e ecoline

08


desenho

ano lectivo 2009/2010 disciplina desenho II professor José Mário materiais [ao lado] pastel seco [em baixo] carvão; pastel seco e ecoline

09


desenho

ano lectivo 2010/2011 disciplina desenho e expressĂŁo criativa professora Joana RĂŞgo materiais grafite; caneta e aguarela

10


fotografia


fotografia analógica

ano lectivo 2008/2009 disciplina lab. de imagem professora Marta Varzim proposta fotografia analógica; [esq.] velocidade de obturação [dir.] profundidade de campo grupo Joana Cunha; João Ramos; Marta Costa; Sandra Bastos

12


fotografia digital

ano lectivo 2008/2009 disciplina lab. de imagem professora Marta Varzim proposta fotografia digital. ilustração de conceitos

13


modelação digital


modelação 3d

ano lectivo 2010/2011 disciplina modelação e renderização professor Rui Canelas proposta cadeira barroca 16


modelação 3d

ano lectivo 2010/2011 disciplina modelação e renderização professora Rui Canelas proposta casa de Frank Lloyd Right. Casa Rosenbaun

17


espaรงosprojecto


espaço semipúblico


projecto interiores.espaço semi-público

ano lectivo 2009/2010 disciplina Projecto I professor Paulo Coelho proposta espaço semi-público

O projecto pretendia a recuperação de um hall de um prédio, de construção antiga, com funções habitacionais e de serviços, na cidade do Porto, na Boavista. Era, ainda, necessário responder a problemas estruturais e elementares provocados pela idade do edifício e pelo seu carácter semi-público. Tais como, os acessos para pessoas de mobilidade reduzida; a localização das caixas de correio e a identificação dos serviços, de forma organizada, para uma rápida e clara leitura. O conceito do projecto assenta nas tipologias formais do estilo modernista, De Stil. Em detrimento da fase de pesquisa, o conceito foi consolidado por linhas mais dinâmicas, de ângulos livres e de formas alternadas entre rectas e circulos, mantendo a base da geometria do movimento e as cores: amarelo, vermelho, azul e branco.

21


projecto interiores.espaço semi-público

1

2

3

22


projecto interiores.espaço semi-público

[em cima] envolvência e local do projecto [em baixo] planta do projecto

maquete do projecto dos três momentos do hall: o momento exterior (1); o 1º momento interior (2) e o 2º momento interior (3) 23


pavilh達o jardim


projecto interiores.pavilhão jardim

ano lectivo 2009/2010 disciplina Projecto I professor Paulo Coelho proposta pavilhão jardim

A proposta visava a construção de um pavilhão situado no jardim, de uma casa já pré-existente, construído pelo conceito modular da Modular System. E, ainda, a resposta às necessidades do(s) destinatário(s) que nós próprios criamos para a casa e o pavilhão. A personagem criada para o projecto seria uma jovem de 18 anos que estuda som e imagem na Universidade Católica do Porto, no 1º ano. Dado a necessidade de um local de estudo e de trabalho optei por utilizar o pavilhão para esse efeito e, então, criar um estúdio de música. Para tal, dividi o mesmo em quatro espaços: sala de controlo, com o equipamento necessário para áudio; uma cabine de som, com espaço para colocar alguns instrumentos, onde decorreria as gravações; uma zona de estar/receber que se centraria no acolhimento de visitas; e a casa de banho.

25


projecto interiores.pavilhão jardim

[em cima]

4

3

planta da implantação do pavilhão [esq.]

1

planta com as divisões do pavilhão: (1) sala de estar/receber; (2) sala de controlo; (3) cabine

2

de som e (4) casa de banho

maquete da implantação do pavilhão 26


projecto interiores.pavilh찾o jardim

maquete das divis천es do projecto [dir.] e respectivos renders em autocad [esq.]: sala de estar/receber;casa de banho e sala de controlo

27


projecto interiores.action for age

action for age 28


projecto interiores.action for age

ano lectivo 2010/2011 disciplina projecto II professor Désirée Pedro proposta concurso experimenta design action for age

O projecto, realizado em grupo, emerge do concurso da Experimenta Design: Action for Age. Desta forma, a praia dos pescadores em Angeiras,foi escolhida como local de trabalho. Depois do reconhecimento, 'in loco', dos problemas e da percepção de toda a envolvência da actividade piscatória - a falta de organização, 'ruído visual' causado pela deposição dos instrumentos usados na actividade sobre o areal da praia, a falta de acessibilidades, a falta de protecção dos pertences face às condições climatéricas e o impedimento da actividade em momentos de grande agitação do mar - partimos para o projecto com o intuito de melhor responder às necessidades da mesma. Idealizamos um porto de forma a retirar os barcos do areal. Durante as visitas que efectuamos ao local, observa-

mos uma actividade recorrente entre as mulheres dos pescadores para efectuar a limpeza do peixe. As mesmas aproveitavam a água das chuvas que recolhiam nos depósitos deixados no exterior das 'casas do mar'. Desta forma, projectamos um equipamento que de uma forma mais prática e com melhores condições respondesse a essa mesma actividade desenvolvida. Em suma, é importante referir que a nossa grande preocupação foi respeitar a comunidade, e não implementar novas rotinas no seu quotidiano, mas sim reunir e oferecer melhores condições para a prática das actividades já desenvolvidas.

29


projecto interiores.action for age

contextualização da dinâmica da actividade piscatória na praia dos pescadores, em Angeiras

mapa de intervenção na praia de Angeiras banca de recolha das águas plúviais e sistema de arrumção passeio porto renders da banca e do sistema de arrumos

maquete da banca ilustração dos elementos do projecto como um todo

30


projecto interiores.action for age

31


projecto interiores.museu

ano lectivo 2010/2011 disciplina projecto II professor Désirée Pedro proposta museu de Albergaria-a-Velha

O projecto a apresentar decorre no âmbito da elaboração de um espaço dedicado à exposição de objectos referentes ao ensino primário de Albergaria-a-Velha para concurso. Uma vez que não foi dada uma lista detalhada dos objectos que teriam de ser expostos, ficou ao nosso critério procurar e escolher o que iríamos expor. Desta forma, decidi focar-me no papel do vestuário enquanto reflexo de vivências do quotidiano, mostrando os contrastes entre a sobrevivência e o consumismo, de forma a incentivar um reflexo sobre as circunstâncias do passado e da actualidade. Em resultado, peguei na palavra contraste, que já tinha sido referida como descrição do projecto, e então tentei conjugar uma hipótese formal com essa definição, chegando aos altos contrastes de luz/sombra. As soluções apresentadas para expositores foram pensadas para conferir um forte conceito de manualidade, pelo facto de se tratar de uma escola primária, daí o recurso a materiais simples, quase infantis.

32


museuescola


projecto interiores.museu

escola primรกria de Albergaria-a-Velha

34


projecto interiores.museu

maquete do projecto 35


projecto interiores.habitação unifamiliar

ano lectivo 2010/2011 disciplina Projecto II professor Désirée Pedro proposta habitação unifamiliar

O projecto decorre no âmbito da elaboração de uma habitação unifamiliar, com seis pessoas, sendo, dois adultos (os pais), uma idosa (a avó), duas adolescentes (gémeas) e uma criança (um rapaz). A minha preocupação foi reestruturar as divisões da casa, de forma a melhorar os espaços, em termos da coerência na funcionalidade, dimensões e responder a novas funções que surgiram das necessidades da nova família, tais como, a sala do piano do pai para dar aulas em casa; o espaço dedicado à actividade de costura desempenhada pela mãe e o quarto para avó que pretende ser o espaço de inspiração para a prática da escrita.

36


habitação unifamiliar


projecto interiores.habitação unifamiliar

5 4 3

planta da prĂŠ-existencia do piso O planta do projecto do piso 0: hall de entrada [1];sala do piano

2

1

[2] casa de banho [3]; cozinha/ sala de jantar [4]; despensa [5]

hall de entrada

38


projecto interiores.habitação unifamiliar

sala do piano

cozinha e sala de jantar

39


projecto interiores.habitação unifamiliar

4 3

2 planta da pré-existencia do piso 1 planta do projecto do piso 1:

1

sala de estar [1]; casa de banho [2] quarto dos pais [3]; quarto da avó [4]

sala de estar

40


projecto interiores.habitação unifamiliar

quarto dos pais

quarto da avó

41


projecto interiores.habitação unifamiliar

4 3

planta da pré-existencia das águas

2

furtadas

1

planta do projecto das águas furtadas: quarto do rapaz [1]; quarto das gémeas [2]; casa de banho [3] e zona de estudo [4]

zona de estudo

42


projecto interiores.habitação unifamiliar

quarto do rapaz

quarto das gémeas

43


Portfolio_Licenciatura_2008_2010  

Portfolio académico que reúne trabalhos das várias disciplinas durante os três anos de licenciatura de Design de Interiores.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you