Page 1

Renascimento e Reforma

David – Miguel Ângelo

Pietá – Miguel Ângelo


• • • • • • • • • • • • • • • •

Introdução; Onde começou? Quem influenciou? A escultura Renascentista; As principais características; Os principais interesses dos escultores da época; A técnica da arte renascentista; A escultura renascentista em Itália; A escultura renascentista em Portugal; Escultores importantes; As principais Obras; A escultura Renascentista Vs. Escultura de Agora; Curiosidades Conclusão; Fontes Fim Moisés – Miguel Ângelo


Com este trabalho esperamos transmitir um pouco mais sobre a escultura renascentista e sobre os escultores desta época, abordamos também as diferenças entre a escultura daquela época e a de hoje em dia.

Desta forma também irão aprender mais sobre a escultura e algumas curiosidades acerca da mesma.

Esta apresentação foi preparada nas aula de Área de Projecto e fora das mesmas quando necessário.

Espero que gostem do trabalho e que percebam a importância David - Donatello da escultura no renascimento.


• • • •

A escultura renascentista teve origem em Itália, mais concretamente no Império de Florença. Nesta época não se podia falar bem acerca de Itália, mas de vários impérios que esta formava. Como poderão vir a ver durante o seguimento do trabalho os principais escultores desta época são quase todos Italianos. Itália foi o grande berço da escultura renascentista porque esta é uma mistura de um gótico evoluído juntamente com o clássico que já fora em tempos um estilo muito usado em Itália.


A escultura do renascimento é uma mistura do estilo gótico evoluído com o Clássico.

+

=


A escultura renascentista teve inicio no séc. XV e o seu apogeu foi no final do séc. XVI. O renascimento significa renascer, neste caso do clássico na arte. Os escultores desta época como Miguel Ângelo tiveram uma grande importância. A escultura neste momento passou a ser uma arte muito importante que apenas a grande nobreza e o alto clero é que tinham acesso. O expoente máximo de arte durante este período foi a escultura, os grandes apreciadores desta afirmavam que retratava o quotidiano de uma forma incrível. Como também já sabemos nesta altura apareceu na arte os retratos anatómicos do Nu Humano. Esta esculturas eram muito ornamentadas. As suas figuras apareciam vestidas nas estatuetas cheias de detalhes.

Donatello


• As principais características são:

Mão de David – Miguel Ângelo

David – Miguel Ângelo


Representação fiel do homem e das suas emoções

Quotidiano


Moisés, Miguel Ângelo


1. Desenho projectual com um ponto de partida; 2. Elaborações de modelos á escala em barro ou gesso; 3. Ampliação para um modelo em tamanho real; 4. Obra final (Ou Bronze ou Mármore).


A Escultura Renascentista em Itália foi um período de grandes mudanças, quer a nível cultural que a nível religioso. A Europa foi um dos grandes focos das mudanças entre os séculos XIV e o século XVI. Esta época marca o final da Idade Média e o início da Idade Moderna. A renascença em Itália iniciou-se na Toscana, contentando-se nas cidades de Florença e Siena. Depois disso alastrou-se para o Sul, tendo um embate muito significante em Roma, devido a esta estar praticamente reconstruída sobre a tutoria da Igreja Católica. Esta época foi o foco do grande aparecimento de nomes como: Petrarca, Baldassare Castiglione e Maquiavel na literatura; Leonardo da Vinci, Botticelli, Michel Ângelo, Rafael na pintura.


A escultura portuguesa do Renascimento foi bastante diferente da italiana. A portuguesa continuou ligada ao estilo gótico e as formas manuelinas. Através de relevos decorativos realizados em mármore e em gesso foi uma escultura bastante ligada á arquitectura. Houve 3 principais formas escultóricas: a talha de decoração de púlpitos, altares e retábulos; a estatuária da madeira destinada á decoração do interior das igrejas ou de oratórios privados e a escultura tumular (dos túmulos). Só na segunda década do século XVI através de artistas europeus que vieram para Lisboa é que as influências italianas chegaram a Portugal. Os escultores mais importantes foram: - Nicolau de Chanterenne marcado pelo seu estilo fortemente clássico e italianizado desenvolvido em Coimbra, Lisboa e Évora. Destacaram-se as obras: Estátuas Jacentes dos Reis de Portugal ( Mosteiro de Santa Cruz), portal principal da Igreja dos Jerónimos (Mosteiro dos Jerónimos), Retábulo do altar da Capela do Convento da Pena (Convento da Pena), janelas da Igreja da Graça e o túmulo de D. Álvaro da Costa. - João de Ruão, marcado pelas suas obras: Igreja da Misericórdia (Varziela) e Apóstolos (Mosteiro de Sanata Cruz).


Donato di Niccoló di Betto Bardi, chamado Donatello nasceu em Florença, a 13 de dezembro de 1466 foi um escultor italiano. Trabalhou em Florença, Prato, Siena e Pádua, recorrendo a várias técnicas (tuttotondo, baixo-relevo, stiacciato), e materiais (mármore, bronze, madeira). Separou -se definitivamente do gótico retomando e superando a arte grega e romana, seja formalmente, seja estilisticamente. Muito particular foi sua capacidade de sugerir humanidade e introspecção nas suas obras


Lorenzo Ghiberti foi um escultor e fundidor de metal italiano. Nasceu em Florença em 1378 e faleceu em 1455 na mesma cidade. Impôs os novos modelos estéticos, tendo como base o que sabia sobre o gótico. Esses novos modelos estéticos eram inspirados no mundo clássico e caracterizaram a arte renascentista do período Quattrocento (o conjunto dos eventos culturais e artísticos do século XV, na Itália).


Miguel Ângelo Buonarroti Simoni nasceu a 6 de Março de 1475, em Carprese (localidade da Toscânia Itália). Miguel Ângelo passou a sua infância em Florença, mas quando se casou foi viver para Settignano, coma sua mulher onde o seu pai tinha uma quinta e uma mina de mármore. Em 1490 Miguel contra a vontade do seu pai foi estudar para a escola de Lorenzo Médici (homem muito importante em Itália). Anos mais tarde Miguel Ângelo vem a tornar-se um homem muito importante com as suas esculturas começando com a Pietá (obra hoje em dia exposta na Basílica de Sº Pedro Vaticano). Miguel Ângelo teve inúmeros sucessos como já referida a Pietá, David e ainda Baco. Era um homem que desde sempre mostrara grande interesse pela escultura greco-romana. Acabou por morrer a 18 de Fevereiro de 1564 com 89 anos, deixou inúmeras peças que hoje em dia estam expostas em locais de muito interesse.


Pietá – Miguel Ângelo

David – Miguel Ângelo


David - Donatello

S達o Jo達o - Donatello


Escultura renascentista

• Materiais utilizados: Bronze e Mármore. •Esculturas de estrutura mediana. •Grandes relíiquias ás quais só a nobreza tinha acesso. • Esculturas anatómicas que representavam quase sempre o Homem com emoções e cheio de promenores. (David; Pietá). • Os escultores eram visto como grandes Homens naquela época. Moisés – Miguel Ângelo

Escultura de Hoje em Dia

• Materiais utilizados: aço, tecidos, crómio, e objectos reciclados. • Esculturas muito grandes. • Expostas em muito locais públicos para que todos possam apreciar. •Esculturas representam muitas vezes obras abstractas ou obras diferentes (ex: Cão balão amarelo; O anjo do Norte ou A porta de Chihuahua). •Os escultores passam muita das vezes despercebidos, hoje em dia em 100 conhecemos um.


• Diz-se que a cara da Virgem Maria na Pietá representava para Miguel Ângelo o rosto da sua mãe que morrera quatro meses antes da finalização desta obra. • Giorgio Vasari (biógrafo de Miguêl Ângelo) conta que um aristrocata da época dizia que o nariz de “David” era muito grande. Com isto Miguêl Ângelo pôs-se a cinzelar o nariz, com pedaços de pó e de mármore a caírem ao chão. Agora o aristrocata já dizia que o nariz de “David” estava perfeito mas a única coisa que Miguêl Ângelo tinha feito era fingir que cinzelava deitando pó de mármore para o chão. • A quem acredite que a obra de arte de “David” seja tão promonorizada devido ao facto de Miguêl Ângelo ter manddado dissecar cadavéres para perceber melhor o sistema muscular. • A representação de “David” como muitos acreditam é a representa-sam deste após a guerra, mas não esta deve-se ao antes da guerra com David muito pensativo. • Rafael o pintor do renascimento também deixou algumas estatuárias, não deixou mais porque como o biógrafo dele diz este passava vinte horas na cama a dormir e quatro horas a trabalhar.


• •

Com este trabalho podemos concluir que a escultura foi muito importante para o Renascimento. Aprendemos também que a escultura renascentista deve-se à conjugação do Gótico com o Classicismo. Também podemos observar todas as obras mais importantes da época e os seus autores. Este trabalho também nos ajudou a perceber um pouco mais acerca do que é o verdadeiro signifcado de Renascimento, o que acontceu dentro da escultura que tenha a ver com ele. Nas aulas de Área de Projecto tam bém aprendemos um pouco mais acerca do uso de encicolpédias para realizar os trabalhos e como é que podemos fazer uma boa pesquisa na Internet Explorer. Espero que tenham gostado do trabalho e que com ele tenham

.

aprendido alguma coisa


• Livro “Arte para crianças”- pg 116 a 117 e 130 a 131; • Livro “ Cadernos de História da Arte”- pg 28 a 43; • Livro “ Renascimento e Reforma, cadernos de História 11º Ano”- pg 54 a 56; • Livro “História 8”- pg 68 • Livro “História da Idade Média”- pg 291; • www.wikipédia.com • www.youtube.com


Projecto de História  

Este é o meu projecto de história.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you