Page 1

JORNAL

NOTÍCIAS DO ESTADO 15 DE MAIO DE 2018 ANO 21 • EDIÇÃO 3207

www.jnediario.com.br

9º BECOMB

DIA DA VITÓRIA É CELEBRADO COM EX-COMBATENTE

PÁG 16


2

geral

terça-FEIRA • 15 de maio de 2018

meio ambiente

FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

Jiboia vira centro das atenções no Parque Lagoa Comprida em Aquidauana giselli figueiredo

FUNDADO EM 28 DE AGOSTO DE 1997 OFIR GRÁFICA E EDITORA EIRELI CNPJ 23.390.033/0001-90 DireÇÃO-GERAL Daniele SILVA

POLICIAL

EditorA-Chefe Daniele silva - DRT 141/MS

COTIDIANO Daniele SILVA

jnestado@hotmail.com

jnestado@hotmail.com

DIAGRAMAÇÃO BRUNO ZANUNcio

POLÍTICA/GERAL GISELLI FIGUEIREDO DRT 1400/MS

CULTURA/ECONOMIA

policia@jneDIARIO.com.br

brunozanuncio@gmail.com.br

jnestado@hotmail.com

ESPORTE/MUNDO jnestado@hotmail.com

DEPARTAMENTO JURÍDICO DRA. MICHELLE TABOX michelletabox.adv@hotmail.com

TABELA DE ASSINATURAS ASSINATURA ANUAL R$ 398,00 ASSINATURA SEMESTRAL R$ 220,00

TABELA DE EDITAIS TAMANHO VALOR 7 cm X 2 col 97,72 10 cm X 2 col 139,60 15 cm X 2 col 209,00 20 cm X 2 col 279,00 25 cm X 2 col 349,00 27 cm X 2 col 698,27

À VISTA 83,06 118,66 177,65 237,15 296,65 593,52

2 VEZES (*) 3 VEZES (*) 70,60 60,01 100,86 85,73 151,00 128,35 201,57 171,34 252,15 214,32 504,50 428,82

7 cm X 3 col 10 cm X 3 col 15 cm X 3 col 20 cm X 3 col 25 cm X 3 col 27 cm X 3 col

124,52 177,65 266,90 355,03 444,55 480,25

105,84 151,25 226,86 302,00 377,86 408,21

146,50 209,00 314,00 418,00 523,00 565,00

89,96 128,35 192,83 256,70 321,18 346,98

(*) Valor por publicação

sede - parque gráfico Rua Central, 331 - Bairro São Bento campo grande / ms (67) 3349-5316

redação e administrativo Rua SETE DE SETEMBRO, 1177- CentrO aquidauana / ms (67) 3241-4395

AS EDIÇÕES 3203, 3204, 3205 E 3206 ESTÃO DISPONÍVEIS NA VERSÃO ONLINE, NO SITE www.jnediario.com.br

Uma jiboia de pouco mais de um metro foi o centro das atenções na tarde desta terça-feira (08) no parque ecológico Lagoa Comprida, em Aquidauana. Descansando em uma árvore, chamou a atenção de frequentadores do local e ganhou fama nas redes sociais. De acordo com o comandante da Polícia Militar em Aquidauana, tenente Anderson Ortiz, o animal silvestre provavelmente é morador do parque há muito tempo, já que é ambiente propício para seu habitat natural e encontra com facilidade suas presas como sapos, pássaros, lagartos entre outros, fora a lagoa. Ainda segundo o comandante, a serpente não oferece risco a população, desde que não seja “incomodada”. “Ela não é peçonhenta, é pacífica, bastante lenta e não ataca o ser humano, mas é importante reforçar que qualquer animal quando provocado, ataca no intuito de se defender, então é só apreciar de longe, não cutucar e manter uma certa distância”, orientou. Tenente Ortiz também informou que uma equipe da PMA fez o monitoramento do local em que a jiboia está na Lagoa Comprida e a princípio não há necessidade de tira-la do parque. “Nós estamos monitorando. Nesta quarta-feira (09) vamos retornar para ver se ela estará no mesmo local ou se movimentou para outra parte da Lagoa Comprida. Futuramente caso seja necessário, vamos realoca-la de lugar”, explicou.


FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

TERÇA-FEIRA • 15 DE MAIO DE 2018

GERAL

3

EDUCAÇÃO

AUTORIZADO CONCURSO PARA

CONTRATAÇÃO DE 1.500 PROFESSORES PORTAL MS

Foi publicado ontem, (14), no Diário Oficial do Estado decretos que autorizam a realização de concursos públicos para a contratação de mil professores e 500 administrativos da Educação. “É mais uma ação que desenvolvemos para a melhoria da qualidade do ensino. A educação é um conjunto de fatores, não basta só ter o melhor salário dos professores do País, é preciso investir na formação, na organização e no planejamento. É o que temos feito, e o resultado é que o Mato Grosso do Sul é um dos poucos estados que avançou no Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica]”, afirma o governador. De acordo com os decretos, as secretarias de Estado de Administração e Desburocratização (SAD) e de Educação (SED) deverão estabelecer “as normas e os procedimen-

Para que tenhamos sucesso é preciso valorizar o profissional da educação, investir em concurso público e formação continuada, de maneira que tenhamos uma equipe compromissada com a aprendizagem dos estudantes sul-matogrossenses.” Maria Cecília Amendola da Motta

tos para o recrutamento e seleção dos candidatos”. Ainda de acordo com as publicações, será lançado

edital específico definindo as atribuições da Comissão Organizadora, as fases e os requisitos para aprovação em cada uma dessas fases, as modalidades das provas, os conteúdos e forma de avaliação, requisitos legais para o ingresso na carreira e o prazo de validade do concurso. Os números mostram o que tem sido investido pelo atual governo na Educação. Os professores de Mato Grosso do Sul estão entre os que têm os melhores salários do Brasil, graças as ações colocadas em prática desde 2015. Nesse período, foi concedido reajuste de 52,5% na tabela salarial dos professores e feito o pagamento dos atos de progressão e promoção referentes ao período de 2013 a 2016. De acordo com a Secretaria de Administração do Estado, também na atual administração estadual foram concedidas 5.085 promoções e 806 progressões de professores;

67-996206342 67-998707786

O Governo do Estado implantou também , a política de promoção por merecimento

3.326 promoções e 2.491 progressões de servido-

res administrativos da educação e foram empos-

sados 1.155 professores e 577 administrativos.


4

polícia

FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

terça-FEIRA • 15 de maio de 2018

saidinha

chapadão do sul

Após sair para o Dia das Mães, presos fazem família refém e roubam camionete da redação

Dois presos que cumprem pena no Presídio Estadual de Dourados, cidade a 225 quilômetros de Campo Grande, junto com dois comparsas fizeram uma família refém e roubaram uma camionete em uma residência em Laguna Carapã, cidade a 279 quilômetros de Campo Grande, na última quinta-feira (10). De acordo com o Midiamax, os presos beneficiados com a saída foram identificados como E.R.S, 44, e D.I.V, de 24 anos. Outro autor identificado como preso, identificado como M.E.P, 21 anos, também cumpria pena na PED e havia ganhado a liberdade há uma semana. A prisão foi feita por policiais da Defron (De-

legacia Especializada de Repreensão aos Crimes de Fronteira), DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e do 3º Batalhão da PM de Dourados, que recuperam camionete roubada e prendem os autores. Assalto Nesta quinta, (10), dois dos autores, armados invadiram a residência da família e roubaram uma camionete modelo Toyota Hillux, dinheiro e alguns bens da família. Na manhã desta sexta-feira, (11), policiais do 3ºBPM de Dourados abordaram a camionete em Dourados, prenderam M.E.P e o conduziram até a sede da Defron. Policiais da Defron, que vinham investigando junto com policiais do DOF, uma quadrilha de assaltantes de veículos que atua na região, efetuaram diligências e identifica-

ram E.R.S, como um dos autores do roubo. Ele foi preso na tarde deste sábado (12), no bairro Terra Roxa, nesta cidade de Dourados. Após a prisão de E.R.S, policiais da Defron foram até Laguna Carapã, onde identificaram os outros autores. Os policiais foram informados que os lagunenes estariam em um veículo Gol, retornando da cidade de Nova Andradina, e solicitaram o apoio dos policiais da PRE (Polícia Rodoviária Estadual) que abordaram e contiveram os autores até a chegada dos policiais da Defron. Os quatros homens foram autuados em flagrante na sede da defron por Roubo e associação criminosa e encaminhados para uma das celas do 1ºDP de Dourados onde permanecem a disposição da justiça.

Ex-prefeito foi agredido pelos bandidos e atendido pelo Corpo de Bombeiros

Ex-prefeito é feito refém por adolescentes armados da redação

Camionete da família foi recuperada e autores presos pela polícia

Edwino Raimundo Schultz, 82 anos, ex-prefeito de Chapadão do Sul –cidade a 325 quilômetros de Campo Grande- foi vítima de assalto na manhã deste domingo (13). De acordo com o boletim de ocorrência, o idoso foi violentamente agredido e teve uma arma colocada dentro da boca. Segundo o relato filho do ex-prefeito à

Polícia Civil, o assalto aconteceu por volta das 7h20. O idoso disse ao filho que tomava café da manhã quando dois jovens, que aparentavam ser adolescentes, invadiram a casa onde ele mora, nos fundos de uma empresa. Armada e encapuzada, a dupla imobilizou a vítima – que foi agredida – e introduziu o cano do revólver em sua boca. Os jovens retiraram o capuz e exigiram dinheiro. Eles reviraram a casa e fugiram levando R$ 40. O idoso

ficou com diversas lesões pelo corpo e teve até dentes quebrados. O filho levou o ex-prefeito ao pronto-socorro da cidade. Ele foi atendido e liberado ainda no período da manhã. Edwino Raimundo Schultz foi prefeito de Chapadão do Sul entre 1989 e 1992. O caso foi registrado como lesão corporal dolosa, roubo majorado pelo concurso de pessoas e emprego de arma de fogo na Delegacia de Polícia Civil de Chapadão do Sul.


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

terça-FEIRA • 15 de maio de 2018

POLÍCIA

5

Idoso é assassinado e encontrado seminu em chácara de Aquidauana Mistério

da redação

Um idoso foi encontrado morto durante o início da noite desta sexta-feira (11), por volta das 19h, na chácara onde morava, na zona rural de Aquidauana, perto de um clube de tiro. De acordo com as informações que estão contidas no boletim de ocorrência, um vizinho acionou o 7º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e relatou que Roberto Collete, 62 anos, estava morto no interior da propriedade. A equipe se deslocou até o local e encontrou a vítima caída ao lado da porta da cozinha, somente de cueca, com perfura-

Caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana

ções aparentes de faca no pescoço e no tórax. O cômodo tinha bastante sangue espalhado pelo chão. Moradores da região disseram que já vinham estranhando a situação, pois as luzes da propriedade permaneciam acesas desde a noite de quinta-feira (10). Por essa razão, um dos vizinhos decidiu verificar e acabou se deparando com Roberto caído. Os policiais militares preservaram o local até a chegada da Polícia Científica, que enviou uma perita e um agente. Por enquanto, não há suspeitos. O caso foi registrado como “homicídio simples” e está sendo investigado na Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana, no Bairro Cidade Nova.

Após fugir da polícia, traficante abandona maconha mas esquece contas da mãe no carro vacilão

da redação

Um traficante fugiu da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e abandonou um veículo com mais de meia tonelada de maconha em um milharal de Rio Brilhante –cidade a 120 quilômetros de Campo Grande. De acordo com o boletim de ocorrência, ele esqueceu dentro do veículo contas em nome da mãe dele. Conforme o registro, os agentes da PRF faziam patrulhamento na região quando tentaram abordar um veículo Hyundai Veracruz. O condutor não

respeitou a ordem de parada e fugiu em alta velocidade pela BR-163. O motorista abandonou o veículo em um milharal e fugiu a pé. Dentro do carro foi encontrado o documento de identificação de um homem. Os policiais que realizaram a perseguição confirmaram que era o mesmo que conduzia o carro. Ainda foram encontradas contas de água e luz em nome da mãe do suspeito. No total, foram apreendidos 528 quilos de maconha. O carro e a droga foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil da cidade.

Carrofoi abandonado com mais de meia tonelada de maconha. Dentro do veículo estava contas de uma mulher


6

POLÍCIA

FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

TERÇA-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

problemático

Jovem envolvido em latrocínio de empresário é encontrado morto em UNEI da redação

Interno, de 17 anos, que era um dos adolescentes envolvidos no latrocínio do empresário Ronaldo dos Santos Batista, em Anastácio, foi encontrado morto na UNEI (Unidade Educacional de Internação) em Corumbá, cidade a 419 quilômetros de Campo Grande. O rapaz estava internado há 10 meses na Unidade Educacional Pantanal, juntamente com o outro adolescente, também au-

tor do crime. Ele estava em um alojamento separado dos demais internos. Os agentes desconfiaram do silêncio onde o rapaz se encontrava. Ao chegar ao setor, ele foi encontrado, no final da manhã desta segundafeira (07). O Corpo de Bombeiros atestou o óbito. O JNE conversou com familiares de um dos internos que disse que o jovem era muito problemático, agressivo e sempre entrava em conflito com os outros adolescentes. Há informações

de que ele fazia uso de medicação controlada. Latrocínio O empresário Ronaldo dos Santos Batista, 38 anos, foi assassinado no dia 19 de junho de 2017, no bairro Vila Maior, em Anastácio. Os dois adolescentes, com 17 anos cada, confessaram ter matado o empresário para roubar seu carro, um VW/ Saveiro. Ronaldo foi jogado ainda com vida na piscina de sua casa, depois de sofrer golpes de garrafa e ser amarrado. Para garantir que a vítima não sobrevivesse, ainda jogaram um vaso de plantas com aproximadamente 30 quilos em suas costas, para que o corpo ficasse no fundo da piscina.

Adolescentes queriam roubar o carro da vítima para trocar em drogas

crime ambiental

Pma de aquidauana flagra pescador usando tarrafa em cachoeira de camisão da redação

Ronaldo foi morto cruelmente na piscina de sua casa

Policiais militares ambientais de Aquidauana prenderam um pescador, 36 anos, flagrado com uma tarrafa na Cachoeira do Morcego, no distrito de Camisão, neste fim de semana, durante fiscalização da segunda fase da Operação Tiradentes. Além de usar um petrecho que não é permitido, o homem estava em um local onde a pesca é proibida. De acordo com a PMA, o pescador já tinha iniciado a pescaria e chegou a capturar três peixes da espécie piavuçu, que fo-

ram apreendidos, assim como a tarrafa. Trata-se de um morador da cidade de Aquidauana, o qual não teve o nome divulgado. A equipe o apresentou na Delegacia

de Polícia Civil do município, no Bairro Cidade Nova, onde ele foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e multado em R$ 780,00, tendo saído

depois de pagar fiança. O pescado apreendido na ação deste fim de semana será periciado e, posteriormente, doado para instituições filantrópicas da região.


FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

selo prefeitura amiga da mulher

homenagem

assembléia fará parte de comissão da assessoria

Começou ontem (14), a inscrição para o Selo Social Prefeitura Amiga da Mulher, prêmio que reconhece práticas inovadoras e programas de enfrentamento à violência contra a mulher e incentivo ao empreendedorismo feminino. Juntamente com outros órgãos e entidades, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul fará

parte do Comitê Julgador. A iniciativa foi instituída pelo Decreto 14.961, de 8 de março de 2018, visando conhecer as ações desenvolvidas pelas Prefeituras Municipais que possuam Organismos de Políticas para as Mulheres (OPMs). O edital de seleção levará em conta projetos que evidenciem a busca da igualdade de gênero, o enfrentamento a todas as formas de violência e oportunidades de trabalho e salários equivalen-

Rinaldo Modesto é o autor do Projeto

tes ao dos homens. De acordo com a Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, a ideia é fomentar a discussão sobre a necessidade de os agentes públicos desenvolverem políticas públicas de combate aos preconceitos e discriminações contra mulheres e meninas. Além disso, o Estado pretende incentivar o associativismo, o cooperativismo, o empreendedorismo, considerando as especificidades e as potencialidades dos municípios. As inscrições poderão ser realizadas até 12 de julho. Mais informações podem ser obtidas pelo Diário Oficial do Estado, clicando aqui. Os programas, projetos e práticas selecionadas serão divulgados no dia 20 de julho, pelo site oficial do Governo do Estado. Os escolhidos serão reconhecidos publicamente em solenidade a ser realizada em 1º de agosto, data de lançamento da campanha Agosto Lilás, criada pela Lei 4.969, de autoria do deputado Professor Rinaldo (PSDB).

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE

Prorrogada apresentação das emendas a LDO da assessoria Foi prorrogada para o dia 18 de maio a apresentação das emendas parlamentares ao Projeto de Lei 8896/18, de autoria do Executivo Municipal que está em tramitação na Câmara Municipal de Campo Grande, que trata da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para

o exercício 2019. No dia 2 de maio (quarta-feira), ocorreu na Casa de Leis uma Audiência Pública para discutir o tema. A proposta foi protocolada na Câmara no dia 16 de abril. Os vereadores terão até o dia 18 de maio para apresentar suas emendas, que devem ser compatíveis de acordo com o Plano Plurianual (PPA), que foi elaborado no ano passado. Já o pa-

recer da Comissão de Finanças e Orçamento deve ser encaminhado à mesa diretora até o dia 28 de junho e depois será marcada data para votação em plenário. A relatoria da LDO é do vereador Eduardo Romero, que depois de analisada e aprovada a LDO, o executivo tem até o dia 30 de setembro para encaminhar o projeto da Lei Orçamentária Anual.

política

7

luto

Mulher de João Rocha morre após luta contra o câncer da redação Deputado Cabo Almi

Cabo Almi destaca cultura

paraguaia no Estado da assessoria Saborear a chipa quentinha ou a sopa que não se toma - mas se come -, ou ainda o famoso tereré com a família e os amigos já são hábitos de quem vive em Mato Grosso do Sul. Não raro, tudo isso ouvindo polca e chamamé, que se misturaram ao estilo sertanejo criando novos ritmos e estilos. Tamanha diversidade cultural, encontrada ainda na religiosidade e em atividades econômicas, foi celebrada nesta sexta-feira (11), durante a sessão solene Dia do Povo Paraguaio, na Assembleia Legislativa. Mais de 300 mil paraguaios e descendentes residem em Mato Grosso do Sul, o “mais paraguaio” dos estados brasileiros, considerando que 11 municípios do país vizinho fazem fronteira com MS e uma boa parte do território hoje sul-mato-grossense foi anexado após a Guerra do Paraguai, o que ainda gera polêmica entre os historiadores.

Após 10 anos de luta contra um câncer, morreu na madrugada desta segunda-feira (14), Rosemary Costa Rocha, 61 anos, esposa do atual presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador João Rocha (PSDB). O velório e sepultamento aconteceu no Memorial Park. A Câmara Municipal decretou luto de três dias diante da morte Rosemary, mas não deve adiar a sessão de hoje (15). Durante o período de luto, as bandeiras na sede do Legislativo estarão hasteadas a meio mastro. Apelidada carinhosamente pelos amigos e familiares como “guerreira”, por sua luta incansável contra o câncer há mais de 10 anos, Rose era reconhecida por todos por sua força, determinação e sorriso contagiantes. De acordo com Prof. João Rocha, “a minha amada e companheira, a nossa guerrei-

ra, descansou”. Casada com João Rocha há 40 anos, Rosemary era mãe de três filhos e avó de quatro netos, tinha 61 anos e nasceu na cidade de Mandaguari, no Paraná, mudando-se para Campo Grande em 1972. Rose era graduada em Administração e Educação Física pela FUCMAT (Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso). Iniciou no Clube Rocha a modalidade de Ginástica Artística em 1984. Foi fundadora, em 1992, da Federação de Ginástica de Mato Grosso do Sul, sendo presidente em vários ciclos. Também foi professora na Rede municipal de ensino. Atuou como técnica da seleção feminina de Ginástica Artística do Estado por vários anos. Atuou também como Coordenadora Técnica do Centro de Formação de Atletas de Ginástica da Prefeitura desde 2009, além de participar da formação de diversos profissionais da modalidade.

Rosemary e João Rocha estavam casasdos há 40 anos


8

GERAL

DIA ‘D’ mobiliza voluntários POR DANIELE SILVA

Sábado (12), voluntários se concentraram na Praça dos Estudantes e de lá se distribuiram em equipes e percorreram bairros e vilas de Aquidauana para arrecadar junto a população agasalhos. A mobilização marcou o encerramento das arrecadações para a Campanha do Agasalho que, nesse ano, foi organizada pela Prefeitura Municipal de Aquidauana com o apoio do 9º Batalhão de Engenharia e Combate ‘Carlos Camisão’, Associação Redentorista Beneficente Imaculada Conceição (ABIMC), Igreja Avivamento de Deus, Site Aquidauana News, Associação Comercial e Empresarial de Aquidauana, Associação Beneficente

FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

terça-FEIRA • 15 de maio de 2018

CAMPANHA DO AGASALHO

Muitas famílias sofrem com o frio e a campanha é uma forma de ajuda-los. A solidariedade aquece o coração e melhora a vida do próximo. Eu e prefeito Odilon somos gratos a todos que estão colaborando nessa campanha.” Maria Eliza

Bom Pastor, Igreja Nossa Senhora da Conceição,

Voluntários se organizam em equipes para a arrecadação

Além do Poder Público Municipal, entidades se mobilizaram para a Campanha

7º Batalhão da Polícia Militar, PET Agro UEMS Aquidauana, Rotary Internacional, FM Pantanal 87,9, 1º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros de Aquidauana, UFMS Campus Aquidauana, Jornal O Pantaneiro, Jornal Notícias do Estado, IFMS Campus Aquidauana, Lions Internacional e Câmara Municipal de Aquidauana. Vários pontos de arrecadação foram distribuidos ao longo da Campanha, para facilitar a arrecada-

ção de roupas, calçados e cobertores. Com o slogan “Roupa Boa a Gente Doa”, a Campanha envolveu além do Poder Público Municipal, instituições civis, militares e religiosas com objetivo comum de arrecadar a maior quantidade possível de agasalhos, roupas novas ou usadas, calçados e cobertores. Antes da entrega, as doações passarão por triagem e serão organizadas em kits para distribuição às famílias necessitadas.

Me emociono em ver a disponibilidade de vocês em colaborar com a Campanha do Agasalho, sem vocês seria impossível obtermos o sucesso que podemos ver hoje. Muito obrigado a todos.”

Arrecadação feita pela Igreja Avivamento de Deus junto a sua membresia

Odilon Ribeiro


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

terça-FEIRA • 15 de maio de 2018

geral

9

53 anos

Governo entrega pacote de R$ 7,3 milhões em novas obras portal ms

Nas comemorações do aniversário de Anastácio, na última terça-feira (08), obras estruturantes que melhoram a qualidade de vida da população, foram lançadas pelo governador Reinaldo Azambuja. Além de lançar as novas obras de infraestrutura que somam R$ 7,3 milhões, Reinaldo Azambuja entregou benfeitorias que se aproximam dos R$ 2 milhões. “Fico contente em retornar a Anastácio com entregas e lançamentos importantes. Contente em poder superar a crise com investimento aqui e nas outras 78 cidades de Mato Grosso do Sul. O Estado nunca teve um governo municipalista como o nosso. Muitas obras estão em andamento através de uma gran-

Aqui estava cheio de buracos e agora vai melhorar para todo mundo.” Ivanilda de Brito, moradora de Anastácio

de parceria que estamos mantendo com todas prefeituras”, afirmou o governador. Lançamentos Ao celebrar o aniversário de Anastácio, Reinaldo Azambuja autorizou o recapeamento de parte da avenida Manoel Murtinho, que é considerada a principal via; e liberou as obras de pavimentação e drenagem na rua Wanderley. Juntas, as melhorias recebem investimento de R$ 5,2 milhões. Também foi assinado convênio que libera R$ 100 mil do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) para sinalização viária. O governador ainda autorizou a abertura de licitação para a construção de uma ponte de concreto sobre o rio Taquarussu, na MS-170. A estimativa é que sejam investidos R$ 1,9 milhão no empreendimento. “Pedi essa obra para três governadores, mas só o governador Reinaldo Azambuja atendeu”, revelou o prefeito Nildo Alves. A MS-170 é considerada a maior estrada de Anastácio e é bastante utilizada por pequenos agricultores e produtores rurais. Entregas Além de lançar novas obras, Reinaldo Azambuja entregou investimentos. A ponte de concreto

Fotos: Chico Ribeiro

armado na MS-170, sobre o córrego Rolador é uma das benfeitorias inauguradas. Com R$ 420,6 mil, a estrutura foi construída no trecho da rodovia que faz entroncamento com a MS-347. O governador também entregou a obra de pavimentação asfáltica e revitalização corretiva e preventiva de outro trecho da avenida Manoel Murtinho – que dá acesso ao frigorífico da cidade. A área pavimentada é de 1,6 mil m² e a revitalizada

de 18,5 mil m². Na obra foram investidos R$ 1,4 milhão. “Além desse número expressivo de obras que entregamos hoje e de seus investimentos, as autorizações que estamos dando também mostram que o Governo presa pelo desenvolvimento dos municípios, que ele quer levar mais infraestrutura e dar qualidade de vida para as pessoas”, afirmou o secretário de Estado de Infraestrutura. Helianey Paulo da Silva.

Em Anastácio temos obras de saneamento, habitação, educação, infraestrutura que mostram a presença do nosso governo.” Reinaldo Azambuja

Uma presença forte que contribui para o aumento da qualidade de vida dos anastacianos.”

Trecho da avenida Manoel Murtinho em recuperação e autoridades vistoriam as obras da ETE - Estação de Tratamento de Esgoto

Nildo Albres


10

GERAL

FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

terça-FEIRA • 15 de maio de 2018

culinária

Iogurte grego light caseiro aprenda a fazer essa receita MSN

Difícil quem resista à cremosidade do iogurte grego. Além de ser fonte importante de cálcio, a bebida é uma ótima opção leve para o café da manhã ou lanche da tarde. E o melhor é que dá pra fazer em casa uma versão light com bem menos calorias que os industrializados, que usam leite integral como ingrediente. A culinarista Malu Lobo criou uma receita caseira bem simples de fazer e que não perde em nada para as versões do mercado.

Modo de preparo Aqueça o leite até o ponto de fervura, desligue e deixe esfriar até conseguir colocar seu dedo dentro por 10 segundos sem queimar; Quando chegar a essa

Ingredientes 1 pote iogurte natural desnatado 2 litros de leite desnatado 1 colher de sobremesa de essência de baunilha 1 xícara de adoçante sucralose forno e fogão Canela a gosto Semente de chia a gosto

Rendimento temperatura, acrescente o iogurte natural desnatado no leite aquecido e misture bem com uma colher; Cubra a panela com um pano de prato grosso e coloque uma tampa por

cima; Deixe de um dia para outro sem mexer. No dia seguinte, separe uma tigela grande, um coador que encaixe na tigela, forrada com um pano fino limpo e coloque o leite com io-

gurte para coar, sem mexer e nem misturar. Deixe coando na geladeira por mais ou menos 3 horas; Transfira o iogurte que ficou no pano/peneira para outra travessa, adi-

cione a essência de baunilha, o adoçante e mexa bem, até ficar uma mistura homogênea; Agora bata com um fouet ou mix de mão. Sirva com a canela e sementes de chia polvilhadas.

A receita rende 10 porções de 200 ml com 143 calorias cada


FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

TERÇA-FEIRA • 15 DE MAIO DE 2018

ECONOMIA

11

REDUÇÃO

ITAÚ REDUZ TAXA DO CHEQUE ESPECIAL PARA 11,9% AO MÊS DA REDAÇÃO Itaú Unibanco reduziu de 12,7% para 11,9% ao mês a taxa média de juros do cheque especial. Segundo o banco, o corte leva em conta fatores como inadimplência mais baixa e a agenda de medidas do Banco Central (BC) para a diminuição do spread. Em comunicado, o Itaú diz ter se antecipado ao

efeito esperado das mudanças nas regras do cheque especial, que foram aprovadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e entrarão em vigor em 1º de julho. “Nossa expectativa é que as medidas de autorregulação reduzam a inadimplência e, consequentemente, as taxas de juros. Nos antecipamos a esse movimento por entender que o cenário econômico melhorou, o que já se reflete em índices

de inadimplência menores”, diz Flavio Iglesias, diretor do Itaú, por meio de nota. O cheque especial é uma das modalidades de crédito com os juros mais altos. Uma das principais alterações nas regras é a obrigação de que os bancos disponibilizem opções de pagamento do saldo devedor “em condições mais vantajosas” do que as praticadas. Entre elas, deve estar o parcelamento dos débitos.

LOTERIAS

LUCRO

BNDES LUCRA R$ 2,064 BILHÕES NO 1º TRIMESTRE DE 2018 DA REDAÇÃO O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) teve lucro líquido de R$ 2,064 bilhões no 1º trimestre de 2018 - uma alta de 453% na comparação com o registrado no mesmo trimestre do ano passado, quando o o lucro foi de R$ 373 milhões.

CAIXA TERÁ NOVO JOGO DE LOTERIA, O DIA DE SORTE DA REDAÇÃO Governo Federal acaba de criar uma nova modalidade de loteria, chamada “Dia de Sorte”, que será operada pela Caixa Econômica Federal. A portaria foi publicada no

Diário Oficial da União desta segunda-feira (14). O jogo consiste em sortear 7 números dentre 31 (os dias) e 1 mês dentre 12. As apostas serão de 7 (simples) a 15 números (bolão) e um “mês da sorte” e os sorteios serão realizados três vezes por

semana: às terças-feiras, quintas-feiras e sábados. A data do primeiro sorteio ainda não foi divulgada. O G1 procurou a Caixa e aguarda retorno. O jogo mínimo, de 7 números e 1 mês, custará R$ 2. A aposta máxima, com 15 números e 1 mês, custará R$ 12,87 mil.


12

TECNOLOGIA

TERÇA-FEIRA • 15 DE MAIO DE 2018

FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

GOOGLE QUER FORÇAR FABRICANTES A LIBERAR ATUALIZAÇÕES DE SEGURANÇA DO ANDROID ENTENDA

TUTORIAL

Como recuperar mensagens no WhatsApp que foram ‘apagadas para todos’ DA REDAÇÃO

DA REDAÇÃO

O Google pretende dar mais um passo para pressionar as fabricantes a atualizar o Android. Durante uma sessão no Google I/O nesta quinta-feira, 10, a gigante de buscas anunciou que vai incluir a liberação dos updates de segurança no contrato que faz com as empresas parceiras. Com isso, a expectativa é que os telefones fiquem mais protegidos contra ataques e falhas de segurança. Na palestra “O que há de novo na segurança do Android”, o chefe da

área responsável pela proteção do sistema, David Kleidermacher, revelou que a empresa está fazendo mudanças em suas políticas. “Nós também trabalhamos em incluir atualizações de seguranças nos contratos com nossas fabricantes parceiras. Isso vai levar a um aumento massivo no número de dispositivos, e usuários, recebendo correções regulares”, disse, conforme publicou o 9to5Google. As tais “atualizações de segurança” às quais o executivo do Google se refere são pacotes liberados mensalmente pela empresa. Neles, estão contidas correções de bugs conhecidos da pla-

taforma e também eliminações de brechas de segurança que possam ser exploradas por hackers. Ou seja, não se trata de liberar novas versões do Android, como o Oreo ou o futuro P (9.0), mas apenas consertos regulares. Apesar do anúncio, ainda não se sabe se o Google pretende forçar o esquema de atualizações a cada 30 dias, o que parece pouco provável. Atualmente, as fabricantes são livres para escolher a periodicidade dos updates ou simplesmente não os liberar. A Samsung, por exemplo, possui uma lista de telefones atualizados mensalmente e outras a cada três meses, bem como

aparelhos antigos que não recebem mais estas correções. De qualquer forma, o anúncio da inclusão de uma cláusula no acordo entre Google e fabricantes para a liberação de correções de segurança é animadora. Afinal, a plataforma é um dos principais alvos de ataques e disseminação de vírus da atualidade. Além dessa medida, o Google também lançou o Project Treble no último ano junto com o Android Oreo para fazer com que as fabricantes pudessem acelerar a liberação de novas versões do sistema. Resta saber se algo mudará em seu primeiro teste: a liberação do Android P.

Você já recebeu uma mensagem no WhatsApp, mas na hora de abrir o aplicativo a mensagem havia sido apagada? Saiba que, ao menos no Android, existe uma forma de recuperar este conteúdo em casos como esse. Para isso, você precisa de um aplicativo específico. Uma opção se chama WA Delete for Everyone. Entre no Google Play, procure por ele, ou acesse link que acompanha este vídeo, e realize o download. Quando terminar, abra o app. Em sua primeira execução, o aplicativo apresentará um pequeno termo de uso. Dê um toque em “Concorde e continue” e prossiga com a explicação de como ele funciona.

Então ele pedirá a permissão necessária para ele funcionar ao tocar em “Ativar permissão”. Você verá todos os apps com acesso às suas notificações. Ative a chavinha relacionada ao app e pressione “Permitir”. Agora que a configuração já está feita, volte para a tela do aplicativo e dê um toque em “Continuar”. Com tudo pronto, o WA Delete for Everyone irá exibir uma notificação sempre que alguém apagar uma mensagem. Basta abri-lo para conferir o conteúdo das mensagens apagadas. O aplicativo é útil, mas tem poder limitado. Ele só consegue acesso às mensagens que ficarem presas em suas notificações. Não é possível recuperar as mensagens que forem apagadas enquanto a janela de conversa está aberta, por exemplo.


FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

TERÇA-FEIRA • 15 DE MAIO DE 2018

AGRO 13

CADASTRO AMBIENTAL RURAL

EM MS, 84% DA ÁREA DO ESTADO JÁ ESTÁ CADASTRADA NO CAR AVANÇO

De olho no agronegócio, brasileiros criam drone com foco nas pulverização

DA REDAÇÃO

Foi na universidade que os fundadores da startup Eleva se conheceram. Celso Faria de Souza, Luciano Castro e Norberto Maraschin Filho são contemporâneos do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), da turma formada em 2000, mas foi só no ano passado que decidiram abrir um negócio. De olho no mercado de VANTs – veículos aéreos não tripulados –, fundaram a Eleva, startup que produz drones customizados. Seu primeiro produto, o Eleva Spray 150, responsável por pulverização de precisão, chamou a atenção durante a Agrishow 2018, evento que acontece até a próxima sexta-feira, 4 de maio, Ribeirão Preto (SP). De olho no mercado do agronegócio, os empreendedores esperam auxiliar produtores rurais na luta contra as pragas.

De acordo com os engenheiros, um dos diferenciais do produto é que o drone criado pela startup conta com uma tecnologia que possibilita o funcionamento do equipamento durante a noite, quando as condições para a pulverização são mais favoráveis. O Eleva Spray 150 deve chegar aos mercados brasileiros a partir do ano que vem. O objetivo é que o negócio também atenda produtores de outros países, como Estados Unidos, Argentina e Austrália. Por enquanto, o projeto conta com 17 profissionais, entre engenheiros e tecnólogos especializados em áreas como mecânica, aeronáutica, eletrônica e agricultura. A ideia dos empreendedores chamou a atenção de entidades como Embraer e Positivo Tecnologia. No caso da companhia curitibana, o interesse virou negócio. Hoje, 40% da Eleva pertence à Positiva Tecnologia.

DA REDAÇÃO

Termina dia 31 de maio o prazo para que todos os imóveis rurais do País sejam inscritos no CAR, o Cadastro Ambiental Rural, que consiste num banco de dados capaz de reunir informações precisas sobre o tamanho das propriedades rurais, da área cultivada e da área de proteção permanente, entre outras informações, tudo com imagens de alta resolução. Levantamento feito pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) mostra que 84% da área de Mato Grosso do Sul já está cadastrada no CAR. Até abril já haviam sido contabilizados 58.590 cadastros, cerca de 2 mil a mais que no último levantamento divulgado no início de fevereiro. Deste total, 37.907 cadastros são de pequenas propriedades, 10.597 de médias e 9.971 de grandes propriedades rurais. O secretário Jaime Verruck acredita que não haverá nova prorrogação no prazo para inscrição (inicialmente terminava em 31 de janeiro de 2017), até porque restam poucas propriedades a serem inscritas. “Eu, particularmente, e falando pelo governo do Estado, não gostaria que prorrogasse”, disse Verruck. O RANKING O levantamento da

Semagro mostra que em pelo menos 9 municípios os cadastros já atingiram a totalidade da área territorial. São eles Miranda, com 368 cadastros; Ivinhema com 1.952, Naviraí com 574, Chapadão do Sul com 410, Coxim com 1.095, Água Clara com 524, Itaquiraí com 1.143 e Costa Rica com 648. Em outros 49 municípios o percentual de área inscrita no CAR varia entre 80% e 97% do total. Os municípios onde o percentual de inscrição no CAR está abaixo de 60% são Ladário, Novo Horizonte do Sul, Douradina e Japorã. Os pequenos proprietários rurais têm o benefício da inscrição gratuita e todo trâmite por conta do governo do Estado. Basta que procurem o mais rapidamente um escritório da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), que está presente em todos os municípios do Estado. Os técnicos da Agraer vão informar sobre a documentação necessária para fazer a inscrição do imóvel no CAR. Mas a gratuidade só atinge propriedades com até quatro módulos fiscais. O tamanho do

módulo varia de acordo com o município, vai de 30 hectares no caso de Dourados, até 110 hectares em propriedades de Corumbá. Os donos de propriedades com área acima de quatro módulos fiscais devem providenciar por conta própria a inscrição no CAR. PROCESSAMENTO Findo o prazo para inscrição, intensifica-se um trabalho muito maior: a conferência dos dados e a regularização dos cadastros. Para tanto, os técnicos do Imasul vão confrontar as informações fornecidas pelo proprietário do imóvel – como área da propriedade, área da reserva legal, as matas ciliares, etc – com os dados que o órgão dispõe. Isso será possível por meio de um banco de imagens de satélite adquiridas pela Semagro recentemente, que mostra em detalhes todo o território do Estado, como se o observador estivesse a 30 centímetros de distância”. “Com essa imagem o computador calcula exatamente quanto ele tem de área e já calcula quanto tem que repor de reserva legal, se for o caso. Então, por mais que o proprietário tenha

declarado que tem ‘x’ de reserva legal, a imagem vai conferir e determinar se a informação é correta ou não. Por isso essas imagens foram compradas, para dar precisão absoluta à análise do CAR”, completou o secretário. O CADASTRO O Cadastro Ambiental Rural é um registro eletrônico instituído pelo Código Florestal de 2012, obrigatório para todos os imóveis rurais, e tem por finalidade integrar as informações ambientais referentes à situação das Áreas de Preservação Permanente – APP, das áreas de Reserva Legal, dos remanescentes de vegetação nativa para efeito de compensação ambiental, das Áreas de Uso Restrito e das áreas consolidadas das propriedades e posses rurais do país. Quem não incluir sua propriedade no Cadastro terá sérias complicações, observa Jaime Verruck. “O CAR será o CPF ambiental do imóvel rural. Já tem frigorífico que só compra gado da fazenda que tiver cadastro no CAR. E a tendência é isso ampliar rapidamente”. Cabe lembrar que qualquer alteração na escritura do imóvel só será possível desde que a propriedade esteja inscrita no CAR, ou até mesmo para contratar crédito em bancos, conforme resolução do Banco Central. O Imasul já exige o CAR para aprovar quaisquer processos de licenciamento de supressão vegetal nativa.


14

NOVELAS

Beto se irrita ao ver Karola, mas desiste de mandar a ex-namorada embora ao saber de sua suposta gravidez. Luzia se consola com Groa. Karola simula um mal-estar para chamar a atenção de Beto. Luzia não deixa Beto se explicar e os dois acabam se separando. Laureta repreende Karola por se atrasar para a cerimônia fúnebre de Beto. __________________________ Luzia inventa uma desculpa para justificar para Edilei a presença de Beto em sua casa. Luzia vê Edilei se embriagar e fica tensa. Karola força uma aproximação com Beto, que fica constrangido. Luzia leva o ex-marido ao médico e descobre que ele tem uma doença grave. Beto decide voltar para Salvador e Karola avisa a Remy. Beto encontra Clóvis ao chegar ao estúdio e descobre que Remy o enganou. __________________________ uzia afirma a Beto que o bebê não é seu filho e Karola o ironiza. Groa convence Luzia a contar a verdade para Edilei e Beto. Laureta sugere que Karola acabe com a vida de Beto. Roberval descobre o caso de Edgar e Cacau e fica transtornado. Ionan tenta convencer Remy a contar o que esconde da família. Beto decide ir embora e Karola se enfurece. Luzia discute com Edilei e procura Groa. __________________________ Luzia se desespera com a morte de Edilei e Karola convence a rival a fugir. Ionan e a família se apressam para chegar a Boiporã. Luzia pede que Groa cuide de seus filhos. A família de Beto descobre que ele está em coma e Karola convence todos a manter o segredo do cantor. Karola inventa para Luzia que Beto morreu e ela se desespera. Laureta denuncia Luzia à polícia e a marisqueira é obrigada a fugir com Karola. Cacau se recusa a ficar com Roberval.

FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

TERÇA-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

Úrsula é ovacionada por todos. Márcio pede para Rafael ir com ele ao Sapiência e Larissa se oferece, diante da negativa do pai do menino. Enzo beija Úrsula e a pede em namoro na frente de todos. Érico se irrita com a chantagem de Jade. Gabriela se surpreende ao saber que Isadora conhece Larissa. Hugo reclama das roupas de Verena. Garoto canta com a banda de Tito. _________________________ Isadora sugere que Gabriela converse com Rafael. Rodrigues ameaça Érico. Úrsula conta para Bárbara que ficou com Julinho. Vinícius se preocupa com Érico. Tito fica nervoso quando Jade é carinhosa com ele. Pérola fica frustrada quando Márcio diz que ela não precisa terminar seu namoro por causa dele. Vinícius avisa a Violeta e Rafael que não encontrou Érico no sarau. _________________________ Érico se sente desamparado entre os detentos e Sávio tenta consolá-lo. Vagner ameaça brigar com Sávio para defender Érico. Rafael repreende Márcio por destratar Gabriela. Gabriela questiona Rafael sobre sua saúde. Violeta e Getúlio procuram por Érico. Rodrigues mente para Isadora, dizendo que as câmeras de segurança do prédio estavam desligadas na noite anterior. Gabriela fica comovida com a história de Rafael. _________________________ Os alunos se surpreendem com a detenção de Érico e Alex questiona Jade e Michael. Violeta passa mal ao descobrir sobre o ocorrido com Érico e discute com Getúlio. Gabriela e Rafael tentam acalmar Violeta. Kavaco e Amanda namoram. Amanda se alarma ao passar mal e Kavaco apoia a namorada. Maria Alice se anima com a possibilidade de se mudar para uma nova casa com Rosália. Vagner ameaça Érico e Sávio desconfia.

Amália não gosta de ver Afonso ao lado de Catarina. Lupércio confirma que Catarina está com a peste. Catarina comenta com Lucíola que culpará Amália pela peste, fazendo as pessoas acreditarem que ela é uma feiticeira que levou a doença para o reino. Lucíola espalha o boato de que existe uma bruxa responsável pela peste. _________________________ Virgílio diz a Otávio que pode lhe ser útil por conhecer bem os inimigos do rei. Amália presencia Catarina pedindo desculpas ao pai em seu delírio provocado pela doença. Amália pensa em sugerir a Afonso que inicie uma busca por Augusto. Amália consegue convencer Afonso a mandar uma mensagem aos reis de Cália sobre a doença de Catarina, com a esperança de que eles encontrem Augusto. Catarina decide escrever uma carta para Augusto. _________________________ Afonso pede a Tiago que não conte a Amália sobre a declaração de amor que Catarina lhe fez. Virgílio sugere a Otávio que deixe o povo de Montemor continuar acreditando que ele está morto. Brice avisa a Selena que ela e Agnes devem deixar Montemor. Virgílio conta a Otávio que Catarina não sossegará enquanto não acabar com Amália e se casar com Afonso. _________________________ Afonso intima Rodolfo a deixar Montemor. Lucrécia casa Glória e Ístvan. Lucrécia desiste de ser religiosa. Romero avisa a Afonso que o conselheiro Gregório chegará em breve a Montemor. Antes de morrer, Ístvan deixa a Glória uma herança, indicando um baú. Naná avisa a Brumela que não trabalhará mais na cozinha. Rodolfo avisa a Petrônio e Orlando que ambos irão com ele para o exílio.

Ricardo manda Ariela abafar a notícia da chegada do asteroide. Noah e Saulo tentam convencer as pessoas a não receberem a marca. Um soldado se aproxima e os questiona. Tiatira se preocupa com a falta de provisões no acampamento. Guido diz que a polícia foi orientada a arquivar o caso do sumiço de Glória. Débora fica satisfeita ao ver os pais se ajoelhando diante da imagem de Ricardo. _________________________ Estela e Talita tentam acalmar Zoe. Ricardo apresenta uma montagem de vídeo feita para incriminar Benjamin. Benjamin é trazido algemado. A população esbraveja contra ele. Estela diz para zoe confiar em Deus. Susana se desespera. Guto se preocupa com César. Jonas diz que Ricardo armou tudo isso para fazer com que Benjamin se curve diante dele. _________________________ Benjamin se preocupa com Glória. Ricardo manda André viajar até o Rio de Janeiro para fiscalizar a implantação da marca. Brenda não aceita viajar com o namorado. Diogo confraterniza com Ângela e eles exaltam o governo de Ricardo Montana. Felipe ampara Estela e Talita. Jonas sugere que a família tenha que abandonar a própria casa. Na Nova Babilônia, Benjamin sofre tortura. _________________________ Natália e Guido inventam uma desculpa para explicar os danos aos equipamentos. Uri e Dylan despistam os fiscais. Alan se coloca ao lado de Ricardo contra os próprios familiares. Zoe sai à procura de Jonas. Natália encontra um esconderijo. Noah e Saulo encontram outros judeus selados. Ricardo ameaça Uri e Dylan. Felipe e Estela são surpreendidos com a chegada de André no hospital. O funcionário de Ricardo avisa que todos deverão receber a marca.

Bonitona fica chocada ao saber que Maurinho já fora casado, mas afronta Jurema para defendê-lo. Jurema começa a bater nela. Bonitona sai correndo. Francisca corre para beber alguns copos de água com açúcar. Iru pede para ela ter calma. Francisca diz que Alzira foi uma serpente com ela. Geraldo se diverte com o ciúme de Francisca. Teleco e Tiniá chegam com Jurema na fazenda. _________________________ Yopanã chega à aldeia ferido. Jurema começa a fiscalizar a delegacia. O juiz pede que Bárbara e Yara entrem num acordo. Betinha diz a Cecília que está grávida, mas não sabe quem é o pai. Cecília diz que ela terá de fazer um teste de DNA, mas terá que esperar mais dois meses. Graça e Nicolau se preparam para sair da casa de Ruth quando aparece Socorro dizendo que Adamastor sofrera um enfarte. _________________________ Juba está prestes a abrir o presente, mas toca o telefone e ele sai para atender. Curiosa, Cláudia abre o presente e uma bomba explode, ferindo-a. Eduardo orienta Yara para não fugir com Jaci, pois assim o juiz não ficará do lado dela. Yara começa a chorar nos braços dele. Os dois não resistem e se beijam. Graça e Adamastor fazem as pazes. Maibi e Yopanã contam para Pitoco que eles estão namorando. Pitoco cai aos prantos. _________________________ Juba coloca Cecília no colo e a leva para o hospital. Léo conta para Jaci que gosta muito dela, não só como amigo. Ela diz o mesmo. Léo lhe dá um selinho nos lábios. Juba chega ao hospital com Cecília, que é logo levada para exames. Pedro e Maurinho resolvem se unir contra Ruth e assim fugirem com os diamantes. Cecília acorda e pede para ir para casa, mas o médico chega com alguns diagnósticos preocupantes.

Haydee diz ao filho que não pode conviver com alguém que fez e faz tanto mal aos outros. Flávio chora, diz que a mãe vai se arrepender e que ele voltará para se vingar. Gustavo conversa com Padre Gabriel e revela que ficou sabendo que Leonardo mandou mais do que devia na empresa em sua ausência. Lulu conta para Dulce Maria o que escutou sobre a separação de Gustavo e Cecília. _________________________ Cecília diz que ama Gustavo antes de ir para o colégio. Leonardo fica até mais tarde na empresa e rouba joias e dinheiro do cofre da sala de Gustavo. Dulce Maria pergunta para Cecília se é verdade que ela se separou de Gustavo. Cecília diz que os dois se desentenderam, mas já está tudo bem. Cristóvão descobre que Flávio falou em seu nome com os árabes. Cassandra é rude com Estefânia e diz que ela espera três filhos de Vitor para segurar o casamento. _________________________ Cassandra consegue falar com o pai e diz que Estefânia está no hospital após desmaiar. Cassandra se culpa pelo ocorrido. Frida se nega a pedir desculpa para Bárbara. Silvana telefona para Cristóvão, diz tudo o que escutou de Leonardo e conta estar apavorada. Cristóvão pede calma para Silvana e diz que só assim vão conseguir desmascarar Leonardo. ________________________ Leonardo foge da empresa e empurra Adolfo, que estava chegando no lugar também para alertar Gustavo. Em seguida, emocionado, Gustavo pede perdão para Cristóvão e implora para que ele volte a trabalhar na empresa. Gustavo abraça o amigo e os dois reatam. Franciely consegue sua prova de amor, perdoa Silvestre e os dois se beijam. O médico avisa Vitor que Estefânia e os bebês estão fora de perigo.


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

TERÇA-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

ENTRENIMENTO

15

cinema

5 coisas de que você não sabia sobre Vingadores: Guerra Infinita da redação

Vingadores: Guerra Infinita tem a grande qualidade de aliar muitos personagens em um longa-metragem relativamente enxuto, destinando o maior tempo de tela justamente ao personagem que não conhecíamos: o poderoso Thanos (Josh Brolin), que é vilão e protagonista. Assim, os super-heróis precisavam de cenas coesas e de impacto em prol da relevância de sua participação no filme. Para cumprir o desafio com um bom trabalho, o roteiro de Christopher Markus e Stephen McFeely foi como um organismo vivo, que foi se transformando com a ajuda do elenco e dos diretores Joe e Anthony Russo. Abaixo, você descobre algumas mudanças fundamentais para Vingadores: Guerra Infinita ser o que é, tanto como resultado final, como por qualidade. E o que a Marvel faz para, em vez de ser duramente criticada como a DC, ganhar elogios pela concepção em computação gráfica de seus personagens. Confira: O improviso de Drax Dave Bautista é uma das grandes revelações do Universo Cinematográfico Marvel. O lutador transformado em ator em Guardiões da Galáxia tem se mostrado cada vez mais à vontade frente às câmeras, vide também a sua atuação em 007 Contra Spectre e ótima participação em Blade Runner 2049. Em seu terceiro filme como Drax, ele já está suficientemente à vontade para pensar como o Destruidor. Por isso, foi sua criação uma das li-

nhas de diálogo mais engraçadas de Vingadores: Guerra Infinita. "No roteiro só constava 'Onde está Gamora?', e então 'Eu farei ainda melhor: 'Quem é Gamora?'", conta o roteirista Christopher Markus, dizendo que foi ideia de Dave Bautista que Drax se intrometesse na discussão entre o Senhor das Estrelas (Chris Pratt) e o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), lançando uma pérola: "Eu farei ainda melhor: O que é Gamora?". "Ok, você faz o seu trabalho muito bem", respondeu

Markus, assim aprovando o improviso de Drax — no caso, Dave. O encontro de Tony e Steve A primeira versão do roteiro de Vingadores: Guerra Infinita reunia Steve Rogers (Chris Evans) e Tony Stark (Robert Downey Jr.) depois da briga que eles tiveram em Capitão América: Guerra Civil. Na verdade, a primeira concepção de Vingadores 3 trazia o time completo de super -heróis. Em entrevista ao Yahoo!, eles contam que perceberam que seriam

um problema resolver pendências de outros filmes nesse outro, e decidiram focar em Thanos. "Nosso primeiro rascunho do tipo meio ruim tinha a ideia de que eles deviam voltar a se reunir na mesma sala e lidar com isso. Mas isso significaria atrapalhar [a busca de] Thanos pelas Joias do Infinito para lidar com outras ameaças de outros filmes. E, por mais que nós quiséssemos fazer isso, e quantas vezes escrevêssemos essas cenas, ficou claro que esse filme precisava ser propulsivo,

ser sobre Thanos, e o que ele representava para os Vingadores", conta McFeely. Assim, ganha contornos de certeza que Tony, Steve e os outros super-heróis precisarão resolver suas questões para lutar juntos, derrotar Thanos e reverter o genocídio promovido pelo Titã Louco em Vingadores: Guerra Infinita. Por isso, um dos palpites mais fortes para o título de Vingadores 4 é Avengers: Disassembled — ou o contrário, Avengers: Assemble. A criação de Thanos

O desenvolvimento de Thanos é completo. Em termos de construção psicológica do personagem, que tem uma filosofia muito própria em sua busca pelas Joias do Infinito para devastar metade da vida na Terra, em prol de equilíbrio; a ameaça de seu discurso é muito bem representada por seus poderes e pela interpretação de Josh Brolin; e a captação dos traços do ator se combinaram perfeitamente com as características fundamentais do Titã Louco nas HQs. Um trabalho impecável. Para alcançar esse resultado, a Marvel confiou essa missão a não apenas um, mas dois estúdios especializados em efeitos visuais: a Weta Digital, conhecida por seu trabalho pioneiro em O Senhor dos Anéis, Avatar, Planeta dos Macacos e outras franquias; e a Digital Domain, vencedora do Oscar por filmes como Titanic e O Curioso Caso de Benjamin Button e que havia trabalhado recentemente com a Marvel em Homem -Aranha: De Volta ao Lar, por exemplo. E como isso é possível?! Competência do supervisor de efeitos visuais Dan DeLeeuw e todo o time de produção estúdio, que precisa revisar e comparar os trabalhos de cada produtora especializada em VFX e direcioná-las para o resultado mais semelhante entre elas. Por incrível que pareça, esse método é mais confiável, pois não sobrecarrega apenas uma empresa. E esse processo já vem sendo testado e bem realizado há algum tempo, em outros filmes, como com o Rocket Racoon (Bradley Cooper / Sean Gunn) de Guardiões da Galáxia. Só é bem mais caro, mas vale o retorno.


16

GERAL

FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

terça-FEIRA • 15 de março de 2018

BANDEIRA NAZISTA

Dia da Vitória: um herói de guerra e o mais importante troféu do 9º BE CMB por giselli figueiredo

Neste ano completam 73 anos que as forças aliadas combateram contra o nazi-fascismo durante a 2ª Guerra Mundial, faziam ruir por terra em 8 de maio, as armas do eixo- Berlim-Roma- Tóquio, dando fim de uma guerra que iniciara em 1939. No maior conflito mundial ocorrido em época contemporânea, a participação brasileira com a Força Expedicionária Brasileira foi modelar, elogiada pelo V Exército Americano e cumpriu o seu papel na defesa das liberdades. Nasceu então o “Dia da Vitória”, data formal da derrota da Alemanha Nazista e da vitória do grupo dos Aliados. O 9º Batalhão de Engenharia de Combate Carlos Camisão teve suma importância, devido a grande participação na Guerra, cooperando para o êxito da 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária nas conquistas de Monte Castelo, Castelnuovo e Montese. O combatente que capturou a

Todos os militares prestaram continência ao Pracinha, para demonstrar respeito e admiração ao Herói de Guerra

bandeira Nazista, sargento Meroveu, natural de Aquidauana, integrou o Batalhão. Esse é considerado o maior troféu de guerra conquistado pelo Brasil e está exposto no Museu Marechal José Machado Lopes, em Aquidauana. Na última sexta-feira (11), foi realizada uma formatura em alusiva a data onde os ex-combatentes que deram suas vidas foram homenageados e lembrados. O comandante do 9º BE Cmb, tenente-coronel Fábio Bogoni recebeu para o

evento o Pracinha, excombatente da Força Expedicionária Brasileira, André Ragalzi, hoje com 96 anos, que deu uma aula sobre sua participação e o que representa em sua vida este dia na história do Exército Brasileiro e, principalmente para o Batalhão Carlos Camisão. Sr. Ragalzi disse que é um privilegiado em ter feito parte da Força Expedicionária Brasileira e da história brasileira. Outro orgulho do veterano é o neto, que seguiu seus passos e hoje é militar. Sargento Ragalzi

Comandante do 9º BE Cmb junto com Sr. Ragalzi e seu neto. Atrás a Bandeira Nazista

disse que é uma honra carregar no peito o sobrenome do avô que teve participação importante na Segunda Guerra Mundial. Já avô não escondeu dos presentes a emoção de ver um dos seus, seguir carreira no Exército Brasileiro. Quem também fez questão de participar das homenagens foi a professora Yolanda Pereira Mendes Borges. Filha do ex-combatente Felipe Mendes se emocionou durante toda cerimônia, e também disse se orgulhar do papel do pai nesta data tão importante. Um fato que marcou a formatura foi quando anunciado a presença de Sr. André Ragalzi, foi dado um toque parecido com o de Patrono das Armas. Todos os militares se viraram e prestaram continência a ele, do comandante do Batalhão até o soldado. Esse cerimonial é marcado pelo profundo respeito e admiração, já que para os militares, ex-combatentes como Sr. Ragalzi são verdadeiros heróis. Tenente-coronel Bogoni também referenciou a presença do Pracinha da FEB, como um herói de guerra. “É um dia de reverenciarmos esses

heróis e temos a honra de ter presente um dos combatentes, um herói nacional. Nosso país é carente de heróis, e os poucos que nós temos, não damos o devido valor. E hoje nós temos a honra de estar com um desses heróis presentes, para comemorar essa vitória, ele representou nosso país e nossa Instituição em solo europeu. A nossa honra, o nosso agradecimento, por tudo o que o senhor fez pelo nosso país. É um exemplo de vida”, disse ao combatente da FEB. O comandante ainda reforçou a importância do dia para o município de Aquidauana. “Hoje é um dia especial, não só para nós do 9º Batalhão de Engenharia de Combate, mas para todos os militares e civis, sobretudo brasileiros, o dia que comemoramos o dia da vitória, dia do qual representou a vitória dos aliados perante o regime nazi-facista na época da segunda guerra mundial. Uma participação brilhante do Batalhão Carlos Camisão, nessa gloriosa história da Força Expedicionária Brasileira, foi a primeira tropa a entrar em contato com o inimigo em solo europeu. É um dia de reverenciarmos

esses heróis”, disse aos presentes. O troféu do 9º Batalhão de Engenharia de Combate Carlos Camisão Durante a 2ª Guerra Mundial (1939-1945) o Brasil enviou para a Europa a 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária (1ª DIE/FEB), que combateu as tropas nazi-fascistas na Campanha da Itália (1944-1945), com um efetivo de 25 mil miliares. A tropa da arma de engenharia que compunha a FEB, foi o 9º Batalhão de Engenharia de Combate oriundo de Aquidauana – MT (atualmente MS), que além de ser a primeira tropa brasileira a realizar missão de combate no teatro de operações italiano, a 06 de setembro de 1944, também foi a única tropa a capturar dos combatentes do Terceiro Reich alemão, uma bandeira nazista. A bandeira nazista capturada da 148ª Divisão de Infantaria Alemã, no dia 30 de maio de 1945, durante a 2ª Guerra Mundial, por ocasião da Campanha da Itália, na região da Ponte de Scodogna, pelo 2º Sargento de Engenharia Meroveu Abreu Pereira, d0 6º Pelotão, da 2ª Companhia de Engenharia do 9º Batalhão de Engenharia de Combate, atualmente está exposta para visitação pública no Museu Marechal José Machado Lopes, situado no interior 9º BE Cmb, que além do pendão do Terceiro Reich alemão, possui um rico acervo de mais de 2 mil itens, incluindo fotografias da bandeira nazista capturadas, recortes de jornais da chegada das tropas ao Brasil, manchetes noticiando o desfile com a condução do troféu de guerra (a bandeira) em Recife – PB, ocasião em que populares cuspiram


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

17

PREFEITURA MUNICIPAL DOIS IRMÃOS DO BURITI Fiscalização de Receita ANEXO XII - Comparativo entre a receita orçada e a receita arrecadada Março até Abril - 2º Bimestre/2018 Lei Lei complementar federal n. 101/2000

14/05/2018 10:34

Nº 1 2 3 4 5 6

TÍTULO 1.0.0.0.00.0.0 - Receitas Correntes 1.1.0.0.00.0.0 - Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria 1.1.1.0.00.0.0 - Impostos 1.1.1.3.00.0.0 - Impostos sobre a Renda e Proventos de Qualquer Natureza 1.1.1.3.03.0.0 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte 1.1.1.3.03.1.0 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

6.275.280,84

6.138.666,22

950.680,74

1.087.295,36

353.637,51

483.712,21

358.706,76

228.632,06

340.600,01

483.712,21

358.706,76

215.594,56

13.333,33

0,00

0,00

13.333,33

13.333,33

0,00

0,00

13.333,33

13.333,33

0,00

0,00

13.333,33

13.333,33

0,00

0,00

13.333,33

7

1.1.1.3.03.1.1 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho - Principal

8

1.1.1.3.03.1.2 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

9

1.1.1.3.03.1.3 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1.1.1.3.03.1.4 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

10 11

1.1.1.3.03.4.0 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos

12

1.1.1.3.03.4.1 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

13

1.1.1.3.03.4.2 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

14

1.1.1.3.03.4.3 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

15

1.1.1.3.03.4.4 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

327.266,68

483.712,21

358.706,76

202.261,23

202.000,01

0,00

0,00

202.000,01

85.166,67

0,00

0,00

85.166,67

58.333,33

0,00

0,00

58.333,33

6.666,67

0,00

0,00

6.666,67

20.000,00

0,00

0,00

20.000,00

16 17 18

1.1.1.8.00.0.0 - Impostos Específicos de Estados/DF Municípios 1.1.1.8.01.0.0 - Impostos sobre o Patrimônio para Estados/DF/Municípios 1.1.1.8.01.1.0 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana

19

1.1.1.8.01.1.1 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Principal

20

1.1.1.8.01.1.2 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Multas e Juros

21

1.1.1.8.01.1.3 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Dívida Ativa

22 23

1.1.1.8.01.1.4 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Dívida Ativa - Multas e Juros 1.1.1.8.01.4.0 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis

166,67

0,00

0,00

166,67

116.833,34

0,00

0,00

116.833,34

116.666,67

0,00

0,00

116.666,67

166,67

0,00

0,00

166,67 0,00

24

1.1.1.8.01.4.1 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Principal

25

1.1.1.8.01.4.2 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Multas e Juros

26

1.1.1.8.01.4.3 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

27

1.1.1.8.01.4.4 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

125.266,67

483.712,21

358.706,76

261,22

125.266,67

483.712,21

358.706,76

261,22

125.000,00

483.706,76

358.706,76

0,00

250,00

5,45

0,00

244,55

28 29

1.1.1.8.02.0.0 - Impostos sobre a Produção, circulação de Mercadorias e Serviços 1.1.1.8.02.3.0 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza

30

1.1.1.8.02.3.1 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Principal

31

1.1.1.8.02.3.2 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Multas e Juros

32

1.1.1.8.02.3.3 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Dívida Ativa

33

1.1.1.8.02.3.4 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Dívida Ativa - Multas e Juros

34 35 36 37 38 39

1.1.1.8.02.4.0 - Adicional ISS - Fundo Municipal de Combate à Pobreza 1.1.1.8.02.4.1 - Adicional ISS - Fundo Municipal de Combate à Pobreza - Principal 1.1.2.0.00.0.0 - Taxas 1.1.2.1.00.0.0 - Taxas pelo Exercício do Poder de Polícia 1.1.2.1.01.0.0 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização 1.1.2.1.01.1.0 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização

0,00

0,00

0,00

0,00

16,67

0,00

0,00

16,67

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13.037,50

0,00

0,00

13.037,50

11.725,00

0,00

0,00

11.725,00

11.725,00

0,00

0,00

11.725,00

11.725,00

0,00

0,00

11.725,00

11.725,00

0,00

0,00

11.725,00

40

1.1.2.1.01.1.1 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Principal

41

1.1.2.1.01.1.2 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

42

1.1.2.1.01.1.3 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

43

1.1.2.1.01.1.4 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

44 45

1.1.2.1.03.0.0 - Taxa de Controle e Fiscalização de Produtos Químicos 1.1.2.1.03.1.0 - Taxa de Controle e Fiscalização de Produtos Químicos

46

1.1.2.1.03.1.1 - Taxa de Controle e Fiscalização de Produtos Químicos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

47

1.1.2.1.03.1.2 - Taxa de Controle e Fiscalização de Produtos Químicos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

48

1.1.2.1.03.1.3 - Taxa de Controle e Fiscalização de Produtos Químicos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

Página: 1 / 22 Nº 49 50 51

TÍTULO 1.1.2.1.03.1.4 - Taxa de Controle e Fiscalização de Produtos Químicos - Dívida Ativa - Multas e Juros 1.1.2.1.04.0.0 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental 1.1.2.1.04.1.0 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

52

1.1.2.1.04.1.1 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

53

1.1.2.1.04.1.2 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

54

1.1.2.1.04.1.3 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

55

1.1.2.1.04.1.4 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1.312,50

0,00

0,00

1.312,50

1.312,50

0,00

0,00

1.312,50

1.312,50

0,00

0,00

1.312,50

1.312,50

0,00

0,00

1.312,50

56 57 58

1.1.2.2.00.0.0 - Taxas pela Prestação de Serviços 1.1.2.2.01.0.0 - Taxas pela Prestação de Serviços 1.1.2.2.01.1.0 - Taxas pela Prestação de Serviços

59

1.1.2.2.01.1.1 - Taxas pela Prestação de Serviços - Principal

60

1.1.2.2.01.1.2 - Taxas pela Prestação de Serviços - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

61

1.1.2.2.01.1.3 - Taxas pela Prestação de Serviços - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

62

1.1.2.2.01.1.4 - Taxas pela Prestação de Serviços - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

63 64 65 66

1.1.3.0.00.0.0 - Contribuição de Melhoria 1.1.3.8.00.0.0 - Contribuição de Melhoria - Específica E/M 1.1.3.8.01.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário 1.1.3.8.01.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário

67

1.1.3.8.01.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

68

1.1.3.8.01.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

69

1.1.3.8.01.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

70

1.1.3.8.01.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

71 72

1.1.3.8.02.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade 1.1.3.8.02.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade

73

1.1.3.8.02.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

74

1.1.3.8.02.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

75

1.1.3.8.02.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

76

1.1.3.8.02.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

77 78

1.1.3.8.03.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural 1.1.3.8.03.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural

79

1.1.3.8.03.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

80

1.1.3.8.03.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

81

1.1.3.8.03.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

82

1.1.3.8.03.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Principal - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

83 84

1.1.3.8.04.0.0 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares 1.1.3.8.04.1.0 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares

85

1.1.3.8.04.1.1 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

86

1.1.3.8.04.1.2 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

87

1.1.3.8.04.1.3 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

88

1.1.3.8.04.1.4 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

89 90

1.1.3.8.99.0.0 - Outras Contribuições de Melhoria 1.1.3.8.99.1.0 - Outras Contribuições de Melhoria

91

1.1.3.8.99.1.1 - Outras Contribuições de Melhoria - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

92

1.1.3.8.99.1.2 - Outras Contribuições de Melhoria - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

93

1.1.3.8.99.1.3 - Outras Contribuições de Melhoria - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

94

1.1.3.8.99.1.4 - Outras Contribuições de Melhoria - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

223.600,00

48.302,71

0,00

175.297,29

137.500,00

0,00

0,00

137.500,00

137.500,00

0,00

0,00

137.500,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.2.1.0.04.1.1 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

100

1.2.1.0.04.1.2 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

101

1.2.1.0.04.1.3 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

102

1.2.1.0.04.1.4 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

95 96 97 98 99

1.2.0.0.00.0.0 - Contribuições 1.2.1.0.00.0.0 - Contribuições Sociais 1.2.1.0.04.0.0 - Contribuição para o Regime Próprio de Previdência Social - RPPS 1.2.1.0.04.1.0 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS

Página: 2 / 22


18

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

Nº 103

TÍTULO 1.2.1.0.04.2.0 - Contribuição do Servidor Ativo Civil para o RPPS

FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

137.500,00

0,00

0,00

137.500,00

137.500,00

0,00

0,00

137.500,00

104

1.2.1.0.04.2.1 - Contribuição do Servidor Ativo Civil para o RPPS - Principal

105

1.2.1.0.04.2.2 - Contribuição do Servidor Ativo Civil para o RPPS - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

106

1.2.1.0.04.2.3 - Contribuição do Servidor Ativo Civil para o RPPS - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

107

1.2.1.0.04.2.4 - Contribuição do Servidor Ativo Civil para o RPPS - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

108

1.2.1.0.04.3.0 - Contribuição dos Servidores Inativos Civis para o RPPS

109

1.2.1.0.04.3.1 - Contribuição do Servidores Inativos Civis para o RPPS - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

110

1.2.1.0.04.3.2 - Contribuição do Servidores Inativos Civis para o RPPS - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

111

1.2.1.0.04.3.3 - Contribuição do Servidores Inativos Civis para o RPPS - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

112

1.2.1.0.04.3.4 - Contribuição do Servidores Inativos Civis para o RPPS - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

113

1.2.1.0.04.4.0 - Contribuição dos Pensionistas Civis para o RPPS

114

1.2.1.0.04.4.1 - Contribuição dos Pensionistas Civis para o RPPS - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

115

1.2.1.0.04.4.2 - Contribuição dos Pensionistas Civis para o RPPS - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

116

1.2.1.0.04.4.3 - Contribuição dos Pensionistas Civis para o RPPS - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

117

1.2.1.0.04.4.4 - Contribuição dos Pensionistas Civis para o RPPS - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

118

1.2.1.0.04.5.0 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais

119

1.2.1.0.04.5.1 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

120

1.2.1.0.04.5.2 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

121

1.2.1.0.04.5.3 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

122

1.2.1.0.04.5.4 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

123

1.2.1.0.04.6.0 - Contribuição do Servidor Ativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais

124

1.2.1.0.04.6.1 - Contribuição do Servidor Ativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

125

1.2.1.0.04.6.2 - Contribuição do Servidor Ativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

126

1.2.1.0.04.6.3 - Contribuição do Servidor Ativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

127

1.2.1.0.04.6.4 - Contribuição do Servidor Ativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

128

1.2.1.0.04.7.0 - Contribuição do Servidor Inativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais

129

1.2.1.0.04.7.1 - Contribuição do Servidor Inativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

130

1.2.1.0.04.7.2 - Contribuição do Servidor Inativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

131

1.2.1.0.04.7.3 - Contribuição do Servidor Inativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

132

1.2.1.0.04.7.4 - Contribuição do Servidor Inativo Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

133

1.2.1.0.04.8.0 - Contribuição do Pensionista Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais

134

1.2.1.0.04.8.1 - Contribuição do Pensionista Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

135

1.2.1.0.04.8.2 - Contribuição do Pensionista Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

136

1.2.1.0.04.8.3 - Contribuição do Pensionista Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

137

1.2.1.0.04.8.4 - Contribuição do Pensionista Civil ao RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

138 139

1.2.1.0.99.0.0 - Outras Contribuições Sociais 1.2.1.0.99.1.0 - Outras Contribuições Sociais

140

1.2.1.0.99.1.1 - Outras Contribuições Sociais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

141

1.2.1.0.99.1.2 - Outras Contribuições Sociais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

142

1.2.1.0.99.1.3 - Outras Contribuições Sociais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

143

1.2.1.0.99.1.4 - Outras Contribuições Sociais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154

1.2.1.8.00.0.0 - Contribuições Sociais específicas de Estados, DF, Municípios 1.2.1.8.01.0.0 - Contribuições para o Regime Próprio de Previdência Social - RPPS de Estados/DF/Municípios 1.2.1.8.01.1.0 - Contribuição Previdenciária para Amortização do Déficit Atuarial 1.2.1.8.01.1.1 - Contribuição Previdenciária para Amortização do Déficit Atuarial - Principal 1.2.1.8.01.2.0 - Contribuição Patronal dos Servidores Civis Inativos 1.2.1.8.01.2.1 - Contribuição Patronal dos Servidores Civis Inativos - Principal 1.2.1.8.01.3.0 - Contribuição Patronal dos Pensionistas Civis 1.2.1.8.01.3.1 - Contribuição Patronal dos Pensionistas Civis - Principal 1.2.2.0.00.0.0 - Contribuições Econômicas 1.2.2.0.04.0.0 - Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional – CONDECINE 1.2.2.0.04.1.0 - Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional – CONDECINE

155

1.2.2.0.04.1.1 - Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional - CONDECINE - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

156

1.2.2.0.04.1.2 - Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional - CONDECINE - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

Página: 3 / 22 Nº

TÍTULO

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

157

1.2.2.0.04.1.3 - Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional - CONDECINE - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

158

1.2.2.0.04.1.4 - Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional - CONDECINE - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

159 160

1.2.2.0.99.0.0 - Outras Contribuições Econômicas 1.2.2.0.99.1.0 - Outras Contribuições Econômicas

161

1.2.2.0.99.1.1 - Outras Contribuições Econômicas - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

162

1.2.2.0.99.1.2 - Outras Contribuições Econômicas - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

163

1.2.2.0.99.1.3 - Outras Contribuições Econômicas - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

164

1.2.2.0.99.1.4 - Outras Contribuições Econômicas - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

86.100,00

48.302,71

0,00

37.797,29

86.100,00

48.302,71

0,00

37.797,29

86.100,00

48.302,71

0,00

37.797,29

390.000,00

13.602,56

0,00

376.397,44

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

165 166 167 168 169 170 171

1.2.4.0.00.0.0 - Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública 1.2.4.0.00.1.0 - Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública 1.2.4.0.00.1.1 - Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública - Principal 1.3.0.0.00.0.0 - Receita Patrimonial 1.3.1.0.00.0.0 - Exploração do Patrimônio Imobiliário do Estado 1.3.1.0.01.0.0 - Aluguéis, Arrendamentos, Foros, Laudêmios, Tarifas de Ocupação 1.3.1.0.01.1.0 - Aluguéis e Arrendamentos

172

1.3.1.0.01.1.1 - Aluguéis e Arrendamentos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

173

1.3.1.0.01.1.2 - Aluguéis e Arrendamentos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

174

1.3.1.0.01.1.3 - Aluguéis e Arrendamentos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

175

1.3.1.0.01.1.4 - Aluguéis e Arrendamentos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

176

1.3.1.0.01.2.0 - Foros, Laudêmios e Tarifas de Ocupação

177

1.3.1.0.01.2.1 - Foros, Laudêmios e Tarifas de Ocupação - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

178

1.3.1.0.01.2.2 - Foros, Laudêmios e Tarifas de Ocupação - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

179

1.3.1.0.01.2.3 - Foros, Laudêmios e Tarifas de Ocupação - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

180

1.3.1.0.01.2.4 - Foros, Laudêmios e Tarifas de Ocupação - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

181 182

1.3.1.0.02.0.0 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos 1.3.1.0.02.1.0 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos

183

1.3.1.0.02.1.1 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

184

1.3.1.0.02.1.2 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

185

1.3.1.0.02.1.3 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

186

1.3.1.0.02.1.4 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

187 188

1.3.1.0.99.0.0 - Outras Receitas Imobiliárias 1.3.1.0.99.1.0 - Outras Receitas Imobiliárias

189

1.3.1.0.99.1.1 - Outras Receitas Imobiliárias - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

190

1.3.1.0.99.1.2 - Outras Receitas Imobiliárias - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

191

1.3.1.0.99.1.3 - Outras Receitas Imobiliárias - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

192

1.3.1.0.99.1.4 - Outras Receitas Imobiliárias - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

390.000,00

13.602,56

0,00

376.397,44

390.000,00

13.602,56

0,00

376.397,44

190.000,00

13.602,56

0,00

176.397,44

190.000,00

13.602,56

0,00

176.397,44

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

200.000,00

0,00

0,00

200.000,00

200.000,00

0,00

0,00

200.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208

1.3.2.0.00.0.0 - Valores Mobiliários 1.3.2.1.00.0.0 - Juros e Correções Monetárias 1.3.2.1.00.1.0 - Remuneração de Depósitos Bancários 1.3.2.1.00.1.1 - Remuneração de Depósitos Bancários - Principal 1.3.2.1.00.2.0 - Remuneração de Depósitos Especiais 1.3.2.1.00.2.1 - Remuneração de Depósitos Especiais - Principal 1.3.2.1.00.3.0 - Remuneração de Saldos de Recursos Não-Desembolsados 1.3.2.1.00.3.1 - Remuneração de Saldos de Recursos Não-Desembolsados - Principal 1.3.2.1.00.4.0 - Remuneração dos Recursos do Regime Próprio de Previdência Social - RPPS 1.3.2.1.00.4.1 - Remuneração dos Recursos do Regime Próprio de Previdência Social - RPPS - Principal 1.3.2.1.00.5.0 - Juros de Títulos de Renda 1.3.2.1.00.5.1 - Juros de Títulos de Renda - Principal 1.3.2.1.00.6.0 - Juros sobre o Capital Próprio 1.3.2.1.00.6.1 - Juros sobre o Capital Próprio - Principal 1.3.2.2.00.0.0 - Dividendos 1.3.2.2.00.1.0 - Dividendos

209

1.3.2.2.00.1.1 - Dividendos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

210

1.3.2.2.00.1.2 - Dividendos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

Página: 4 / 22


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

TÍTULO

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

19

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

211

1.3.2.2.00.1.3 - Dividendos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

212

1.3.2.2.00.1.4 - Dividendos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

213 214

1.3.2.3.00.0.0 - Participações 1.3.2.3.00.1.0 - Participações

215

1.3.2.3.00.1.1 - Participações - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

216

1.3.2.3.00.1.2 - Participações - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

217

1.3.2.3.00.1.3 - Participações - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

218

1.3.2.3.00.1.4 - Participações - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

219 220

1.3.2.9.00.0.0 - Outros Valores Mobiliários 1.3.2.9.00.1.0 - Outros Valores Mobiliários

221

1.3.2.9.00.1.1 - Outros Valores Mobiliários - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

222

1.3.2.9.00.1.2 - Outros Valores Mobiliários - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

223

1.3.2.9.00.1.3 - Outros Valores Mobiliários - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

224

1.3.2.9.00.1.4 - Outros Valores Mobiliários - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

225 226 227 228

1.3.3.0.00.0.0 - Delegação de Serviços Públicos Mediante Concessão, Permissão, Autorização ou Licença 1.3.3.1.00.0.0 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte 1.3.3.1.01.0.0 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário 1.3.3.1.01.1.0 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário

229

1.3.3.1.01.1.1 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

230

1.3.3.1.01.1.2 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

231

1.3.3.1.01.1.3 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

232

1.3.3.1.01.1.4 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

233 234 235

1.3.3.9.00.0.0 - Demais Delegações de Serviços Públicos 1.3.3.9.99.0.0 - Outras Delegações de Serviços Públicos 1.3.3.9.99.1.0 - Outras Delegações de Serviços Públicos

236

1.3.3.9.99.1.1 - Outras Delegações de Serviços Públicos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

237

1.3.3.9.99.1.2 - Outras Delegações de Serviços Públicos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

238

1.3.3.9.99.1.3 - Outras Delegações de Serviços Públicos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

239

1.3.3.9.99.1.4 - Outras Delegações de Serviços Públicos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

240 241 242

1.3.6.0.00.0.0 - Cessão de Direitos 1.3.6.0.01.0.0 - Cessão do Direito de Operacionalização de Pagamentos 1.3.6.0.01.1.0 - Cessão do Direito de Operacionalização de Pagamentos

243

1.3.6.0.01.1.1 - Cessão do Direito de Operacionalização de Pagamentos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

244

1.3.6.0.01.1.2 - Cessão do Direito de Operacionalização de Pagamentos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

245

1.3.6.0.01.1.3 - Cessão do Direito de Operacionalização de Pagamentos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

246

1.3.6.0.01.1.4 - Cessão do Direito de Operacionalização de Pagamentos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

247 248

1.3.9.0.00.0.0 - Demais Receitas Patrimoniais 1.3.9.0.00.1.0 - Demais Receitas Patrimoniais

249

1.3.9.0.00.1.1 - Demais Receitas Patrimoniais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

250

1.3.9.0.00.1.2 - Demais Receitas Patrimoniais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

251

1.3.9.0.00.1.3 - Demais Receitas Patrimoniais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

252

1.3.9.0.00.1.4 - Demais Receitas Patrimoniais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

253 254

1.4.0.0.00.0.0 - Receita Agropecuária 1.4.0.0.00.1.0 - Receita Agropecuária

255

1.4.0.0.00.1.1 - Receita Agropecuária - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

256

1.4.0.0.00.1.2 - Receita Agropecuária - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

257

1.4.0.0.00.1.3 - Receita Agropecuária - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

258

1.4.0.0.00.1.4 - Receita Agropecuária - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

259 260

1.5.0.0.00.0.0 - Receita Industrial 1.5.0.0.00.1.0 - Receita Industrial

261

1.5.0.0.00.1.1 - Receita Industrial - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

262

1.5.0.0.00.1.2 - Receita Industrial - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

263

1.5.0.0.00.1.3 - Receita Industrial - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

264

1.5.0.0.00.1.4 - Receita Industrial - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

Página: 5 / 22 Nº 265 266 267 268

TÍTULO 1.6.0.0.00.0.0 - Receita de Serviços 1.6.1.0.00.0.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais 1.6.1.0.01.0.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais 1.6.1.0.01.1.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

269

1.6.1.0.01.1.1 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

270

1.6.1.0.01.1.2 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

271

1.6.1.0.01.1.3 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

272

1.6.1.0.01.1.4 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

273 274

1.6.1.0.02.0.0 - Inscrição em Concursos e Processos Seletivos 1.6.1.0.02.1.0 - Inscrição em Concursos e Processos Seletivos

275

1.6.1.0.02.1.1 - Inscrição em Concursos e Processos Seletivos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

276

1.6.1.0.02.1.2 - Inscrição em Concursos e Processos Seletivos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

277

1.6.1.0.02.1.3 - Inscrição em Concursos e Processos Seletivos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

278

1.6.1.0.02.1.4 - Inscrição em Concursos e Processos Seletivos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

279 280

1.6.1.0.03.0.0 - Serviços de Registro, Certificação e Fiscalização 1.6.1.0.03.1.0 - Serviços de Registro, Certificação e Fiscalização

281

1.6.1.0.03.1.1 - Serviços de Registro, Certificação e Fiscalização - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

282

1.6.1.0.03.1.2 - Serviços de Registro, Certificação e Fiscalização - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

283

1.6.1.0.03.1.3 - Serviços de Registro, Certificação e Fiscalização - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

284

1.6.1.0.03.1.4 - Serviços de Registro, Certificação e Fiscalização - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

285 286

1.6.1.0.04.0.0 - Serviços de Informação e Tecnologia 1.6.1.0.04.1.0 - Serviços de Informação e Tecnologia

287

1.6.1.0.04.1.1 - Serviços de Informação e Tecnologia - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

288

1.6.1.0.04.1.2 - Serviços de Informação e Tecnologia - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

289

1.6.1.0.04.1.3 - Serviços de Informação e Tecnologia - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

290

1.6.1.0.04.1.4 - Serviços de Informação e Tecnologia - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

291 292 293

1.6.2.0.00.0.0 - Serviços e Atividades Referentes à Navegação e ao Transporte 1.6.2.0.02.0.0 - Serviços de Transporte 1.6.2.0.02.1.0 - Serviços de Transporte

294

1.6.2.0.02.1.1 - Serviços de Transporte - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

295

1.6.2.0.02.1.2 - Serviços de Transporte - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

296

1.6.2.0.02.1.3 - Serviços de Transporte - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

297

1.6.2.0.02.1.4 - Serviços de Transporte - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

298 299

1.6.2.0.03.0.0 - Serviços Portuários 1.6.2.0.03.1.0 - Serviços Portuários

300

1.6.2.0.03.1.1 - Serviços Portuários - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

301

1.6.2.0.03.1.2 - Serviços Portuários - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

302

1.6.2.0.03.1.3 - Serviços Portuários - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

303

1.6.2.0.03.1.4 - Serviços Portuários - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

304 305 306

1.6.3.0.00.0.0 - Serviços e Atividades Referentes à Saúde 1.6.3.0.01.0.0 - Serviços de Atendimento à Saúde 1.6.3.0.01.1.0 - Serviços de Atendimento à Saúde

307

1.6.3.0.01.1.1 - Serviços de Atendimento à Saúde - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

308

1.6.3.0.01.1.2 - Serviços de Atendimento à Saúde - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

309

1.6.3.0.01.1.3 - Serviços de Atendimento à Saúde - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

310

1.6.3.0.01.1.4 - Serviços de Atendimento à Saúde - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

311 312

1.6.3.0.02.0.0 - Serviços de Assistência à Saúde de Servidores Civis e Militares 1.6.3.0.02.1.0 - Serviços de Assistência à Saúde Suplementar do Servidor Civil

313

1.6.3.0.02.1.1 - Serviços de Assistência à Saúde Suplementar do Servidor Civil - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

314

1.6.3.0.02.1.2 - Serviços de Assistência à Saúde Suplementar do Servidor Civil - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

315

1.6.3.0.02.1.3 - Serviços de Assistência à Saúde Suplementar do Servidor Civil - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

316

1.6.3.0.02.1.4 - Serviços de Assistência à Saúde Suplementar do Servidor Civil - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

317 318

1.6.4.0.00.0.0 - Serviços e Atividades Financeiras 1.6.4.0.01.0.0 - Retorno de Operações, Juros e Encargos Financeiros

Página: 6 / 22


20

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

Nº 319

TÍTULO 1.6.4.0.01.1.0 - Retorno de Operações, Juros e Encargos Financeiros

FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

320

1.6.4.0.01.1.1 - Retorno de Operações, Juros e Encargos Financeiros - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

321

1.6.4.0.01.1.2 - Retorno de Operações, Juros e Encargos Financeiros - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

322

1.6.4.0.01.1.3 - Retorno de Operações, Juros e Encargos Financeiros - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

323

1.6.4.0.01.1.4 - Retorno de Operações, Juros e Encargos Financeiros - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

324 325 326 327 328 329

1.6.4.0.03.0.0 - Remuneração sobre Repasse para Programas de Desenvolvimento Econômico 1.6.4.0.03.1.0 - Remuneração sobre Repasse para Programas de Desenvolvimento Econômico 1.6.4.0.03.1.1 - Remuneração sobre Repasse para Programas de Desenvolvimento Econômico - Principal 1.6.9.0.00.0.0 - Outros Serviços 1.6.9.0.99.0.0 - Outros Serviços 1.6.9.0.99.1.0 - Outros Serviços

330

1.6.9.0.99.1.1 - Outros Serviços - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

331

1.6.9.0.99.1.2 - Outros Serviços - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

332

1.6.9.0.99.1.3 - Outros Serviços - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

333

1.6.9.0.99.1.4 - Outros Serviços - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

5.275.881,66

5.415.130,37

446.150,61

306.901,90

334

1.7.0.0.00.0.0 - Transferências Correntes

335

1.7.1.0.00.0.0 - Transferências da União e de suas Entidades

2.593.985,83

2.372.885,43

80.301,50

301.401,90

336

1.7.1.8.00.0.0 - Transferências da União - Específica E/M

2.593.985,83

2.372.885,43

80.301,50

301.401,90

1.930.425,00

1.680.171,54

0,00

250.253,46

1.820.000,00

1.678.892,40

0,00

141.107,60

1.820.000,00

1.678.892,40

0,00

141.107,60

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

110.425,00

1.279,14

0,00

109.145,86

110.425,00

1.279,14

0,00

109.145,86

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.215,00

24.624,05

19.409,05

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349

1.7.1.8.01.0.0 - Participação na Receita da União 1.7.1.8.01.2.0 - Cota-Parte do Fundo de Participação dos Municípios - Cota Mensal 1.7.1.8.01.2.1 - Cota-Parte do Fundo de Participação dos Municípios - Cota Mensal - Principal 1.7.1.8.01.3.0 - Cota-Parte do Fundo de Participação do Municípios – 1% Cota entregue no mês de dezembro 1.7.1.8.01.3.1 - Cota-Parte do Fundo de Participação do Municípios – 1% Cota entregue no mês de dezembro - Principal 1.7.1.8.01.4.0 - Cota-Parte do Fundo de Participação dos Municípios - 1% Cota entregue no mês de julho 1.7.1.8.01.4.1 - Cota-Parte do Fundo de Participação dos Municípios - 1% Cota entregue no mês de julho - Principal 1.7.1.8.01.5.0 - Cota-Parte do Imposto Sobre a Propriedade Territorial Rural 1.7.1.8.01.5.1 - Cota-Parte do Imposto Sobre a Propriedade Territorial Rural - Principal 1.7.1.8.01.8.0 - Cota-Parte do Imposto Sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou Relativas a Títulos ou Valores Mobiliários – Comercialização do Ouro 1.7.1.8.01.8.1 - Cota-Parte do Imposto Sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou Relativas a Títulos ou Valores Mobiliários – Comercialização do Ouro - Principal 1.7.1.8.02.0.0 - Transferência da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Naturais 1.7.1.8.02.1.0 - Cota-parte da Compensação Financeira de Recursos Hídricos

350

1.7.1.8.02.1.1 - Cota-parte da Compensação Financeira de Recursos Hídricos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

351

1.7.1.8.02.2.0 - Cota-parte da Compensação Financeira de Recursos Minerais - CFEM

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.215,00

24.624,05

19.409,05

0,00

5.215,00

24.624,05

19.409,05

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

449.312,50

432.487,76

0,00

16.824,74

449.312,50

432.487,76

0,00

16.824,74

449.312,50

432.487,76

0,00

16.824,74

37.800,00

89.565,08

51.765,08

0,00

37.800,00

89.565,08

51.765,08

0,00

37.800,00

89.565,08

51.765,08

0,00

145.333,33

146.037,00

9.127,37

8.423,70

65.000,00

66.464,86

1.464,86

0,00

65.000,00

66.464,86

1.464,86

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367

1.7.1.8.02.2.1 - Cota-parte da Compensação Financeira de Recursos Minerais - CFEM - Principal 1.7.1.8.02.3.0 - Cota-parte Royalties – Compensação Financeira pela Produção de Petróleo – Lei nº 7.990/89 1.7.1.8.02.3.1 - Cota-parte Royalties – Compensação Financeira pela Produção de Petróleo – Lei nº 7.990/89 - Principal 1.7.1.8.02.4.0 - Cota-parte Royalties pelo Excedente da Produção do Petróleo – Lei nº 9.478/97, artigo 49, I e II 1.7.1.8.02.4.1 - Cota-parte Royalties pelo Excedente da Produção do Petróleo – Lei nº 9.478/97, artigo 49, I e II - Principal 1.7.1.8.02.5.0 - Cota-parte Royalties pela Participação Especial – Lei nº 9.478/97, artigo 50 1.7.1.8.02.5.1 - Cota-parte Royalties pela Participação Especial – Lei nº 9.478/97, artigo 50 - Principal 1.7.1.8.02.6.0 - Cota-Parte do Fundo Especial do Petróleo – FEP 1.7.1.8.02.6.1 - Cota-Parte do Fundo Especial do Petróleo – FEP - Principal 1.7.1.8.02.9.0 - Outras Transferências decorrentes de Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Naturais 1.7.1.8.02.9.1 - Outras Transferências decorrentes de Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Naturais - Principal 1.7.1.8.03.0.0 - Transferência de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS – Repasses Fundo a Fundo 1.7.1.8.03.1.0 - Transferência de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS – Repasses Fundo a Fundo 1.7.1.8.03.1.1 - Transferência de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS – Repasses Fundo a Fundo - Principal 1.7.1.8.04.0.0 - Transferências de Recursos do Fundo Nacional de Assistência Social – FNAS 1.7.1.8.04.1.0 - Transferências de Recursos do Fundo Nacional de Assistência Social – FNAS

368

1.7.1.8.04.1.1 - Transferências de Recursos do Fundo Nacional de Assistência Social – FNAS - Principal

369

1.7.1.8.05.0.0 - Transferências de Recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação – FNDE

370 371 372

1.7.1.8.05.1.0 - Transferências do Salário-Educação 1.7.1.8.05.1.1 - Transferências do Salário-Educação - Principal 1.7.1.8.05.2.0 - Transferências Diretas do FNDE referentes ao Programa Dinheiro Direto na Escola – PDDE

Página: 7 / 22 Nº

TÍTULO

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

373

1.7.1.8.05.2.1 - Transferências Diretas do FNDE referentes ao Programa Dinheiro Direto na Escola – PDDE - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

374

1.7.1.8.05.3.0 - Transferências Diretas do FNDE referentes ao Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE

33.333,33

40.221,20

6.887,87

0,00

33.333,33

40.221,20

6.887,87

0,00

33.333,33

34.107,97

774,64

0,00

33.333,33

34.107,97

774,64

0,00

13.666,67

5.242,97

0,00

8.423,70

13.666,67

5.242,97

0,00

8.423,70

7.875,00

0,00

0,00

7.875,00

7.875,00

0,00

0,00

7.875,00

7.875,00

0,00

0,00

7.875,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

18.025,00

0,00

0,00

18.025,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

3.500,00

0,00

0,00

3.500,00

375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392

1.7.1.8.05.3.1 - Transferências Diretas do FNDE referentes ao Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE - Principal 1.7.1.8.05.4.0 - Transferências Diretas do FNDE referentes ao Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar – PNATE 1.7.1.8.05.4.1 - Transferências Diretas do FNDE referentes ao Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar – PNATE - Principal 1.7.1.8.05.9.0 - Outras Transferências Diretas do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação – FNDE 1.7.1.8.05.9.1 - Outras Transferências Diretas do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação – FNDE - Principal 1.7.1.8.06.0.0 - Transferência Financeira do ICMS – Desoneração – L.C. Nº 87/96 1.7.1.8.06.1.0 - Transferência Financeira do ICMS – Desoneração – L.C. Nº 87/96 1.7.1.8.06.1.1 - Transferência Financeira do ICMS – Desoneração – L.C. Nº 87/96 - Principal 1.7.1.8.07.0.0 - Transferências da União a Consórcios Públicos 1.7.1.8.07.1.0 - Transferências da União a Consórcios Públicos 1.7.1.8.07.1.1 - Transferências da União a Consórcios Públicos - Principal 1.7.1.8.08.0.0 - Transferências Advindas de Emendas Parlamentares Individuais 1.7.1.8.08.1.0 - Transferências Advindas de Emendas Parlamentares Individuais 1.7.1.8.08.1.1 - Transferências Advindas de Emendas Parlamentares Individuais - Principal 1.7.1.8.10.0.0 - Transferências de Convênios da União e de Suas Entidades 1.7.1.8.10.1.0 - Transferências de Convênios da União para o Sistema Único de Saúde – SUS 1.7.1.8.10.1.1 - Transferências de Convênios da União para o Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 1.7.1.8.10.2.0 - Transferências de Convênios da União Destinadas a Programas de Educação

393

1.7.1.8.10.2.1 - Transferências de Convênios da União Destinadas a Programas de Educação - Principal

394

1.7.1.8.10.3.0 - Transferências de Convênios da União Destinadas a Programas de Assistência Social

395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424

1.7.1.8.10.3.1 - Transferências de Convênios da União Destinadas a Programas de Assistência Social - Principal 1.7.1.8.10.4.0 - Transferências de Convênios da União Destinadas a Programas de Combate à Fome 1.7.1.8.10.4.1 - Transferências de Convênios da União Destinadas a Programas de Combate à Fome - Principal 1.7.1.8.10.5.0 - Transferências de Convênios da União Destinadas a Programas de Saneamento Básico 1.7.1.8.10.5.1 - Transferências de Convênios da União Destinadas a Programas de Saneamento Básico - Principal 1.7.1.8.10.9.0 - Outras Transferências de Convênios da União 1.7.1.8.10.9.1 - Outras Transferências de Convênios da União - Principal 1.7.1.8.11.0.0 - Outras Transferências de Recursos Fundo a Fundo 1.7.1.8.11.1.0 - Transferência de Recursos do Fundo Penitenciário Nacional - Fupen 1.7.1.8.11.1.1 - Transferência de Recursos Fundo a Fundo do Depen - Principal 1.7.1.8.99.0.0 - Outras Transferências da União 1.7.1.8.99.1.0 - Outras Transferências da União 1.7.1.8.99.1.1 - Outras Transferências da União - Principal 1.7.2.0.00.0.0 - Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de suas Entidades 1.7.2.8.00.0.0 - Transferências dos Estados - Específica E/M 1.7.2.8.01.0.0 - Participação na Receita dos Estados 1.7.2.8.01.1.0 - Cota-Parte do ICMS 1.7.2.8.01.1.1 - Cota-Parte do ICMS - Principal 1.7.2.8.01.2.0 - Cota-Parte do IPVA 1.7.2.8.01.2.1 - Cota-Parte do IPVA - Principal 1.7.2.8.01.3.0 - Cota-Parte do IPI - Municípios 1.7.2.8.01.3.1 - Cota-Parte do IPI - Municípios - Principal 1.7.2.8.01.4.0 - Cota-Parte da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico 1.7.2.8.01.4.1 - Cota-Parte da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico - Principal 1.7.2.8.01.5.0 - Outras Participações na Receita dos Estados 1.7.2.8.01.5.1 - Outras Participações na Receita dos Estados - Principal 1.7.2.8.01.9.0 - Outras Transferências dos Estados 1.7.2.8.01.9.1 - Outras Transferências dos Estados - Principal 1.7.2.8.02.0.0 - Transferência da Cota-parte da Compensação Financeira (25%) 1.7.2.8.02.1.0 - Cota-parte da Compensação Financeira de Recursos Hídricos

3.500,00

0,00

0,00

3.500,00

14.525,00

0,00

0,00

14.525,00

14.525,00

0,00

0,00

14.525,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.480.695,83

1.840.024,34

364.828,51

5.500,00 5.500,00

1.480.695,83

1.840.024,34

364.828,51

1.134.500,00

1.260.205,82

125.705,82

0,00

1.075.000,00

1.156.120,32

81.120,32

0,00

1.075.000,00

1.156.120,32

81.120,32

0,00

42.000,00

77.833,82

35.833,82

0,00

42.000,00

77.833,82

35.833,82

0,00

5.833,33

11.976,79

6.143,46

0,00

5.833,33

11.976,79

6.143,46

0,00

11.666,67

14.274,89

2.608,22

0,00

11.666,67

14.274,89

2.608,22

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.500,00

0,00

0,00

5.500,00 0,00

0,00

0,00

0,00

425

1.7.2.8.02.1.1 - Cota-parte da Compensação Financeira de Recursos Hídricos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

426

1.7.2.8.02.2.0 - Cota-parte da Compensação Financeira de Recursos Minerais - CFEM

5.500,00

0,00

0,00

5.500,00

Página: 8 / 22


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

Nº 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440

TÍTULO 1.7.2.8.02.2.1 - Cota-parte da Compensação Financeira de Recursos Minerais - CFEM - Principal 1.7.2.8.02.3.0 - Cota-parte Royalties – Compensação Financeira pela Produção do Petróleo – Lei nº 7.990/89, artigo 9º 1.7.2.8.02.3.1 - Cota-parte Royalties – Compensação Financeira pela Produção do Petróleo – Lei nº 7.990/89, artigo 9º - Principal 1.7.2.8.02.9.0 - Outras Transferências Decorrentes de Compensações Financeiras 1.7.2.8.02.9.1 - Outras Transferências Decorrentes de Compensações Financeiras - Principal 1.7.2.8.03.0.0 - Transferência de Recursos do Estado para Programas de Saúde – Repasse Fundo a Fundo 1.7.2.8.03.1.0 - Transferência de Recursos do Estado para Programas de Saúde – Repasse Fundo a Fundo 1.7.2.8.03.1.1 - Transferência de Recursos do Estado para Programas de Saúde – Repasse Fundo a Fundo - Principal 1.7.2.8.04.0.0 - Transferências de Estados a Consórcios Públicos 1.7.2.8.04.1.0 - Transferências de Estados a Consórcios Públicos 1.7.2.8.04.1.1 - Transferências de Estados a Consórcios Públicos - Principal 1.7.2.8.07.0.0 - Transferências de Estados destinadas à Assistência Social 1.7.2.8.07.1.0 - Transferências de Estados destinadas à Assistência Social 1.7.2.8.07.1.1 - Transferências de Estados destinadas à Assistência Social - Principal

441

1.7.2.8.10.0.0 - Transferência de Convênios dos Estados e do Distrito Federal e de Suas Entidades

442

1.7.2.8.10.1.0 - Transferências de Convênio dos Estados para o Sistema Único de Saúde – SUS

443 444 445 446 447 448 449

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

1.7.2.8.10.1.1 - Transferências de Convênio dos Estados para o Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 1.7.2.8.10.2.0 - Transferências de Convênio dos Estados Destinadas a Programas de Educação 1.7.2.8.10.2.1 - Transferências de Convênio dos Estados Destinadas a Programas de Educação - Principal 1.7.2.8.10.9.0 - Outras Transferências de Convênio dos Estados 1.7.2.8.10.9.1 - Outras Transferências de Convênio dos Estados - Principal 1.7.2.8.99.0.0 - Outras Transferências dos Estados 1.7.2.8.99.1.0 - Outras Transferências dos Estados

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

21

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

5.500,00

0,00

0,00

5.500,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

26.250,00

163.400,37

137.150,37

0,00

26.250,00

163.400,37

137.150,37

0,00

26.250,00

163.400,37

137.150,37

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

103.833,33

184.604,15

80.770,82

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

103.833,33

184.604,15

80.770,82

0,00

103.833,33

184.604,15

80.770,82

0,00

210.612,50

231.814,00

21.201,50

0,00

210.612,50

231.814,00

21.201,50

0,00

450

1.7.2.8.99.1.1 - Outras Transferências dos Estados - Principal

210.612,50

231.814,00

21.201,50

0,00

451

1.7.3.0.00.0.0 - Transferências dos Municípios e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

452

1.7.3.8.00.0.0 - Transferências dos Municípios - Específica E/M

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471

1.7.3.8.01.0.0 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS 1.7.3.8.01.1.0 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS 1.7.3.8.01.1.1 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 1.7.3.8.02.0.0 - Transferências de Municípios a Consórcios Públicos 1.7.3.8.02.1.0 - Transferências de Municípios a Consórcios Públicos 1.7.3.8.02.1.1 - Transferências de Municípios a Consórcios Públicos - Principal 1.7.3.8.10.0.0 - Transferência de Convênios dos Municípios e de Suas Entidades 1.7.3.8.10.1.0 - Transferências de Convênio dos Municípios para o Sistema Único de Saúde – SUS 1.7.3.8.10.1.1 - Transferências de Convênio dos Municípios para o Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 1.7.3.8.10.2.0 - Transferências de Convênio dos Municípios destinadas a Programas de Educação 1.7.3.8.10.2.1 - Transferências de Convênio dos Municípios destinadas a Programas de Educação - Principal 1.7.3.8.10.9.0 - Outras Transferências de Convênios dos Municípios 1.7.3.8.10.9.1 - Outras Transferências de Convênios dos Municípios - Principal 1.7.3.8.99.0.0 - Outras Transferências dos Municípios 1.7.3.8.99.1.0 - Outras Transferências dos Municípios 1.7.3.8.99.1.1 - Outras Transferências dos Municípios - Principal 1.7.4.0.00.0.0 - Transferências de Instituições Privadas 1.7.4.0.00.1.0 - Transferências de Instituições Privadas 1.7.4.0.00.1.1 - Transferências de Instituições Privadas - Principal

472

1.7.4.8.00.0.0 - Transferências de Instituições Privadas - Específica E/M

0,00

0,00

0,00

0,00

473

1.7.4.8.10.0.0 - Transferência de Convênios de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.201.200,00

1.202.220,60

1.020,60

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.201.200,00

1.202.220,60

1.020,60

0,00

1.201.200,00

1.202.220,60

1.020,60

0,00

474 475 476 477 478 479 480

1.7.4.8.10.1.0 - Transferência de Convênios de Instituições Privadas 1.7.4.8.10.1.1 - Transferência de Convênios de Instituições Privadas - Principal 1.7.5.0.00.0.0 - Transferências de Outras Instituições Públicas 1.7.5.0.00.1.0 - Transferências de Outras Instituições Públicas 1.7.5.0.00.1.1 - Transferências de Outras Instituições Públicas - Principal 1.7.5.8.00.0.0 - Transferências de Outras Instituições Públicas - Específica E/M 1.7.5.8.01.0.0 - Transferências de Recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB

Página: 9 / 22 Nº 481 482 483 484 485 486 487 488 489 490

TÍTULO 1.7.5.8.01.1.0 - Transferências de Recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB 1.7.5.8.01.1.1 - Transferências de Recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB - Principal 1.7.5.8.01.2.0 - Transferências de Recursos da Complementação da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB 1.7.5.8.01.2.1 - Transferências de Recursos da Complementação da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB - Principal 1.7.5.8.99.0.0 - Outras Transferências Multigovernamentais 1.7.5.8.99.1.0 - Outras Transferências Multigovernamentais 1.7.5.8.99.1.1 - Outras Transferências Multigovernamentais - Principal 1.7.6.0.00.0.0 - Transferências do Exterior 1.7.6.0.00.1.0 - Transferências do Exterior 1.7.6.0.00.1.1 - Transferências do Exterior - Principal

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

1.201.200,00

1.202.220,60

1.020,60

0,00

1.201.200,00

1.202.220,60

1.020,60

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

491

1.7.6.8.00.0.0 - Transferências do Exterior - Específica E/M

0,00

0,00

0,00

0,00

492

1.7.6.8.10.0.0 - Transferência de Convênios do Exterior

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

32.161,67

177.918,37

145.823,37

66,67

493 494 495 496 497 498 499 500 501

1.7.6.8.10.1.0 - Transferência de Convênios do Exterior 1.7.6.8.10.1.1 - Transferência de Convênios do Exterior - Principal 1.7.7.0.00.0.0 - Transferências de Pessoas Físicas 1.7.7.0.00.1.0 - Transferências de Pessoas Físicas 1.7.7.0.00.1.1 - Transferências de Pessoas Físicas - Principal 1.7.8.0.00.0.0 - Transferências Provenientes de Depósitos Não Identificados 1.7.8.0.00.1.0 - Transferências Provenientes de Depósitos Não Identificados 1.7.8.0.00.1.1 - Transferências Provenientes de Depósitos Não Identificados - Principal 1.9.0.0.00.0.0 - Outras Receitas Correntes

502

1.9.1.0.00.0.0 - Multas Administrativas, Contratuais e Judiciais

0,00

0,00

0,00

0,00

503

1.9.1.0.01.0.0 - Multas Previstas em Legislação Específica

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

504

1.9.1.0.01.1.0 - Multas Previstas em Legislação Específica

505

1.9.1.0.01.1.1 - Multas Previstas em Legislação Específica - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

506

1.9.1.0.01.1.2 - Multas Previstas em Legislação Específica - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

507

1.9.1.0.01.1.3 - Multas Previstas em Legislação Específica - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

508

1.9.1.0.01.1.4 - Multas Previstas em Legislação Específica - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

509 510 511 512 513

1.9.1.0.04.0.0 - Multas Previstas na Legislação sobre Defesa dos Direitos Difusos 1.9.1.0.04.1.0 - Multas Previstas na Legislação sobre Defesa dos Direitos Difusos 1.9.1.0.04.1.1 - Multas Previstas na Legislação sobre Defesa dos Direitos Difusos - Principal 1.9.1.0.06.0.0 - Multas por Danos Ambientais 1.9.1.0.06.1.0 - Multas Administrativas por Danos Ambientais

514

1.9.1.0.06.1.1 - Multas Administrativas por Danos Ambientais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

515

1.9.1.0.06.1.2 - Multas Administrativas por Danos Ambientais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

516 517 518 519

1.9.1.0.06.2.0 - Multas Judiciais por Danos Ambientais 1.9.1.0.06.2.1 - Multas Judiciais por Danos Ambientais - Principal 1.9.1.0.09.0.0 - Multas e Juros Previstos em Contratos 1.9.1.0.09.1.0 - Multas e Juros Previstos em Contratos

520

1.9.1.0.09.1.1 - Multas e Juros Previstos em Contratos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

521

1.9.1.0.09.1.3 - Multas e Juros Previstos em Contratos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

32.095,00

177.918,37

145.823,37

0,00

9.625,00

31.426,36

21.801,36

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

9.625,00

31.426,36

21.801,36

0,00

9.625,00

31.426,36

21.801,36

0,00

9.625,00

31.426,36

21.801,36

0,00

22.470,00

146.492,01

124.022,01

0,00

522 523 524 525 526 527 528 529 530 531 532 533

1.9.2.0.00.0.0 - Indenizações, Restituições e Ressarcimentos 1.9.2.1.00.0.0 - Indenizações 1.9.2.1.01.0.0 - Indenizações por Danos Causados ao Patrimônio Público 1.9.2.1.01.1.0 - Indenizações por Danos Causados ao Patrimônio Público 1.9.2.1.01.1.1 - Indenizações por Danos Causados ao Patrimônio Público - Principal 1.9.2.1.03.0.0 - Indenização por Sinistro 1.9.2.1.03.1.0 - Indenização por Sinistro 1.9.2.1.03.1.1 - Indenização por Sinistro - Principal 1.9.2.1.99.0.0 - Outras Indenizações 1.9.2.1.99.1.0 - Outras Indenizações 1.9.2.1.99.1.1 - Outras Indenizações - Principal 1.9.2.2.00.0.0 - Restituições

Página: 10 / 22


22

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

Nº 534 535 536 537 538 539 540 541 542 543 544 545 546

TÍTULO 1.9.2.2.01.0.0 - Restituição de Convênios 1.9.2.2.01.1.0 - Restituição de Convênios - Primárias 1.9.2.2.01.1.1 - Restituição de Convênios - Primárias - Principal 1.9.2.2.01.2.0 - Restituição de Convênios - Financeiras 1.9.2.2.01.2.1 - Restituição de Convênios - Financeiras - Principal 1.9.2.2.02.0.0 - Restituição de Benefícios Não Desembolsados 1.9.2.2.02.1.0 - Restituição de Benefícios Não Desembolsados 1.9.2.2.02.1.1 - Restituição de Benefícios Não Desembolsados - Principal 1.9.2.2.03.0.0 - Restituição de Benefícios Previdenciários 1.9.2.2.03.1.0 - Restituição de Benefícios Previdenciários 1.9.2.2.03.1.1 - Restituição de Benefícios Previdenciários - Principal 1.9.2.2.06.0.0 - Restituição de Despesas de Exercícios Anteriores 1.9.2.2.06.1.0 - Restituição de Despesas de Exercícios Anteriores

FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

547

1.9.2.2.06.1.1 - Restituição de Despesas de Exercícios Anteriores - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

548

1.9.2.2.06.1.2 - Restituição de Despesas de Exercícios Anteriores - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

549 550

1.9.2.2.09.0.0 - Restituição de Recursos de Fomento 1.9.2.2.09.1.0 - Restituição de Recursos de Fomento

551

1.9.2.2.09.1.1 - Restituição de Recursos de Fomento - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

552

1.9.2.2.09.1.2 - Restituição de Recursos de Fomento - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

22.470,00

146.492,01

124.022,01

0,00

22.470,00

146.492,01

124.022,01

0,00

22.470,00

146.492,01

124.022,01

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

553 554

1.9.2.2.99.0.0 - Outras Restituições 1.9.2.2.99.1.0 - Outras Restituições

555

1.9.2.2.99.1.1 - Outras Restituições - Principal

556

1.9.2.2.99.1.2 - Outras Restituições - Multas e Juros

557 558 559

1.9.2.3.00.0.0 - Ressarcimentos 1.9.2.3.04.0.0 - Ressarcimento ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS 1.9.2.3.04.1.0 - Ressarcimento ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS

560

1.9.2.3.04.1.1 - Ressarcimento ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

561

1.9.2.3.04.1.2 - Ressarcimento ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

562 563

1.9.2.3.99.0.0 - Outros Ressarcimentos 1.9.2.3.99.1.0 - Outros Ressarcimentos

564

1.9.2.3.99.1.1 - Outros Ressarcimentos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

565

1.9.2.3.99.1.3 - Outros Ressarcimentos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

566

1.9.2.3.99.1.4 - Outros Ressarcimentos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

567 568 569

1.9.3.0.00.0.0 - Bens, Direitos e Valores Incorporados ao Patrimônio Público 1.9.3.0.02.0.0 - Alienação de Bens Apreendidos 1.9.3.0.02.1.0 - Alienação de Bens e Mercadorias Apreendidos

570

1.9.3.0.02.1.1 - Alienação de Bens e Mercadorias Apreendidos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

571

1.9.3.0.02.1.2 - Alienação de Bens e Mercadorias Apreendidos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

66,67

0,00

0,00

66,67

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

572 573 574 575 576 577 578 579

1.9.3.0.02.2.0 - Alienação de Bens e Mercadorias Associados ao Tráfico Ilícito de Entorpecentes e Drogas Afins 1.9.3.0.02.2.1 - Alienação de Bens e Mercadorias Associados ao Tráfico Ilícito de Entorpecentes e Drogas Afins - Principal 1.9.9.0.00.0.0 - Demais Receitas Correntes 1.9.9.0.01.0.0 - Aportes Periódicos para Amortização de Déficit Atuarial do RPPS 1.9.9.0.01.1.0 - Aportes Periódicos para Amortização de Déficit Atuarial do RPPS 1.9.9.0.01.1.1 - Aportes Periódicos para Amortização de Déficit Atuarial do RPPS - Principal 1.9.9.0.03.0.0 - Compensações Financeiras entre o Regime Geral e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores 1.9.9.0.03.1.0 - Compensações Financeiras entre o Regime Geral e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores

580

1.9.9.0.03.1.1 - Compensações Financeiras entre o Regime Geral e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

581

1.9.9.0.03.1.2 - Compensações Financeiras entre o Regime Geral e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

582

1.9.9.0.03.1.3 - Compensações Financeiras entre o Regime Geral e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

583

1.9.9.0.03.1.4 - Compensações Financeiras entre o Regime Geral e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

584 585 586 587

1.9.9.0.12.0.0 - Encargos Legais pela Inscrição em Dívida Ativa e Receitas de Ônus de Sucumbência 1.9.9.0.12.1.0 - Encargos Legais pela Inscrição em Dívida Ativa 1.9.9.0.12.1.1 - Encargos Legais pela Inscrição em Dívida Ativa - Principal 1.9.9.0.12.2.0 - Ônus de Sucumbência

Página: 11 / 22 Nº 588 589 590

TÍTULO 1.9.9.0.12.2.1 - Ônus de Sucumbência - Principal 1.9.9.0.99.0.0 - Outras Receitas 1.9.9.0.99.1.0 - Outras Receitas - Primárias

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

66,67

0,00

0,00

66,67

66,67

0,00

0,00

66,67

0,00

0,00

0,00

0,00

66,67

0,00

0,00

66,67

591

1.9.9.0.99.1.1 - Outras Receitas - Primárias - Principal

592

1.9.9.0.99.1.2 - Outras Receitas - Primárias - Multas e Juros

593

1.9.9.0.99.1.3 - Outras Receitas - Primárias - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

594

1.9.9.0.99.1.4 - Outras Receitas - Primárias - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

595

1.9.9.0.99.2.0 - Outras Receitas - Financeiras

596

1.9.9.0.99.2.1 - Outras Receitas - Financeiras - Principal

0,00

0,00

0,00

597

1.9.9.0.99.2.2 - Outras Receitas - Financeiras - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

16.666,67

17.501,16

17.501,16

16.666,67

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

598 599 600 601 602 603 604 605 606 607 608 609 610 611 612 613 614 615 616 617 618 619 620 621 622 623 624 625 626 627 628 629 630 631 632 633 634 635 636 637 638 639 640 641

2.0.0.0.00.0.0 - Receitas de Capital 2.1.0.0.00.0.0 - Operações de Crédito 2.1.1.0.00.0.0 - Operações de Crédito - Mercado Interno 2.1.1.2.00.0.0 - Operações de Crédito Contratuais - Mercado Interno 2.1.1.2.00.1.0 - Operações de Crédito Contratuais - Mercado Interno 2.1.1.2.00.1.1 - Operações de Crédito Contratuais - Mercado Interno - Principal 2.1.1.8.00.0.0 - Operações de Crédito - Mercado Interno - Estados/DF/Municípios 2.1.1.8.01.0.0 - Operações de Crédito Internas de Estados/DF/Municípios 2.1.1.8.01.1.0 - Operações de Crédito Internas para Programas de Educação 2.1.1.8.01.1.1 - Operações de Crédito Internas para Programas de Educação - Principal 2.1.1.8.01.2.0 - Operações de Crédito Internas para Programas de Saúde 2.1.1.8.01.2.1 - Operações de Crédito Internas para Programas de Saúde - Principal 2.1.1.8.01.3.0 - Operações de Crédito Internas para Programas de Saneamento 2.1.1.8.01.3.1 - Operações de Crédito Internas para Programas de Saneamento - Principal 2.1.1.8.01.4.0 - Operações de Crédito Internas para Programas de Meio Ambiente 2.1.1.8.01.4.1 - Operações de Crédito Internas para Programas de Meio Ambiente - Principal 2.1.1.8.01.5.0 - Operações de Crédito Internas para Programas de Modernização da Administração Pública 2.1.1.8.01.5.1 - Operações de Crédito Internas para Programas de Modernização da Administração Pública - Principal 2.1.1.8.01.6.0 - Operações de Crédito Internas para Refinanciamento da Dívida Contratual 2.1.1.8.01.6.1 - Operações de Crédito Internas para Refinanciamento da Dívida Contratual - Principal 2.1.1.8.01.7.0 - Operações de Crédito Internas para Programas de Moradia Popular 2.1.1.8.01.7.1 - Operações de Crédito Internas para Programas de Moradia Popular - Principal 2.1.1.9.00.0.0 - Outras Operações de Crédito - Mercado Interno 2.1.1.9.00.1.0 - Outras Operações de Crédito - Mercado Interno 2.1.1.9.00.1.1 - Outras Operações de Crédito - Mercado Interno - Principal 2.1.2.0.00.0.0 - Operações de Crédito - Mercado Externo 2.1.2.1.00.0.0 - Títulos de Responsabilidade do Tesouro Nacional - Mercado Externo 2.1.2.1.00.1.0 - Títulos de Responsabilidade do Tesouro Nacional - Mercado Externo 2.1.2.1.00.1.1 - Títulos de Responsabilidade do Tesouro Nacional - Mercado Externo - Principal 2.1.2.1.00.2.0 - Títulos de Responsabilidade do Tesouro Nacional - Refinanciamento da Dívida Pública Federal no Mercado Externo 2.1.2.1.00.2.1 - Títulos de Responsabilidade do Tesouro Nacional - Refinanciamento da Dívida Pública Federal no Mercado Externo - Principal 2.1.2.2.00.0.0 - Operações de Crédito Contratuais - Mercado Externo 2.1.2.2.00.1.0 - Operações de Crédito Contratuais - Mercado Externo 2.1.2.2.00.1.1 - Operações de Crédito Contratuais - Mercado Externo - Principal 2.1.2.8.00.0.0 - Operação de Crédito Externas - Estados/DF/Municípios 2.1.2.8.01.0.0 - Operações de Crédito Externas - Estados/DF/ Municípios 2.1.2.8.01.1.0 - Operações de Crédito Externas para Programas de Educação 2.1.2.8.01.1.1 - Operações de Crédito Externas para Programas de Educação - Principal 2.1.2.8.01.2.0 - Operações de Crédito Externas para Programas de Saúde 2.1.2.8.01.2.1 - Operações de Crédito Externas para Programas de Saúde - Principal 2.1.2.8.01.3.0 - Operações de Crédito Externas para Programas de Saneamento 2.1.2.8.01.3.1 - Operações de Crédito Externas para Programas de Saneamento - Principal 2.1.2.8.01.4.0 - Operações de Crédito Externas para Programas de Meio Ambiente 2.1.2.8.01.4.1 - Operações de Crédito Externas para Programas de Meio Ambiente - Principal

Página: 12 / 22


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

Nº 642 643 644 645 646 647 648 649 650 651 652 653 654 655 656 657 658 659 660 661 662 663 664 665 666 667 668 669 670 671

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

TÍTULO 2.1.2.8.01.5.0 - Operações de Crédito Externas para Programas de Modernização da Administração Pública 2.1.2.8.01.5.1 - Operações de Crédito Externas para Programas de Modernização da Administração Pública - Principal 2.1.2.8.01.6.0 - Operações de Crédito Externas para Refinanciamento da Dívida Contratual 2.1.2.8.01.6.1 - Operações de Crédito Externas para Refinanciamento da Dívida Contratual - Principal 2.1.2.9.00.0.0 - Outras Operações de Crédito - Mercado Externo 2.1.2.9.00.1.0 - Outras Operações de Crédito - Mercado Externo 2.1.2.9.00.1.1 - Outras Operações de Crédito - Mercado Externo - Principal 2.2.0.0.00.0.0 - Alienação de Bens 2.2.1.0.00.0.0 - Alienação de Bens Móveis 2.2.1.1.00.0.0 - Alienação de Títulos Mobiliários 2.2.1.1.00.1.0 - Alienação de Títulos Mobiliários 2.2.1.1.00.1.1 - Alienação de Títulos Mobiliários - Principal 2.2.1.2.00.0.0 - Alienação de Estoques 2.2.1.2.02.0.0 - Alienação de Estoques Comerciais Destinados a Programas Sociais 2.2.1.2.02.1.0 - Alienação de Estoques Comerciais Destinados a Programas Sociais 2.2.1.2.02.1.1 - Alienação de Estoques Comerciais Destinados a Programas Sociais - Principal 2.2.1.2.03.0.0 - Alienação de Estoques do Programa de Aquisição de Alimentos - PAA 2.2.1.2.03.1.0 - Alienação de Estoques do Programa de Aquisição de Alimentos - PAA 2.2.1.2.03.1.1 - Alienação de Estoques do Programa de Aquisição de Alimentos - PAA - Principal 2.2.1.3.00.0.0 - Alienação de Bens Móveis e Semoventes 2.2.1.3.00.1.0 - Alienação de Bens Móveis e Semoventes 2.2.1.3.00.1.1 - Alienação de Bens Móveis e Semoventes - Principal 2.2.1.8.00.0.0 - Alienação de Bens Móveis Específica para Estados, Distrito Federal e Municípios. 2.2.1.8.01.0.0 - Alienação de Títulos Mobiliários 2.2.1.8.01.1.0 - Alienação de Investimentos Temporários 2.2.1.8.01.1.1 - Alienação de Investimentos Temporários - Principal 2.2.1.8.01.2.0 - Alienação de Investimentos Permanentes 2.2.1.8.01.2.1 - Alienação de Investimentos Permanentes - Principal 2.2.2.0.00.0.0 - Alienação de Bens Imóveis 2.2.2.0.00.1.0 - Alienação de Bens Imóveis

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

23

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

672

2.2.2.0.00.1.1 - Alienação de Bens Imóveis - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

673

2.2.2.0.00.1.2 - Alienação de Bens Imóveis - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

16.666,67

17.501,16

17.501,16

16.666,67

674 675 676 677 678 679 680 681 682 683 684 685 686 687 688

2.3.0.0.00.0.0 - Amortização de Empréstimos 2.3.0.0.04.0.0 - Amortização de Empréstimos - Refinanciamento de Dívidas de Médio e Longo Prazo 2.3.0.0.04.1.0 - Amortização de Empréstimos - Refinanciamento de Dívidas de Médio e Longo Prazo 2.3.0.0.04.1.1 - Amortização de Empréstimos - Refinanciamento de Dívidas de Médio e Longo Prazo - Principal 2.3.0.0.06.0.0 - Amortização de Empréstimos Contratuais 2.3.0.0.06.1.0 - Amortização de Empréstimos Contratuais 2.3.0.0.06.1.1 - Amortização de Empréstimos Contratuais - Principal 2.3.0.0.07.0.0 - Amortização de Financiamentos 2.3.0.0.07.1.0 - Amortização de Financiamentos 2.3.0.0.07.1.1 - Amortização de Financiamentos - Principal 2.4.0.0.00.0.0 - Transferências de Capital 2.4.1.0.00.0.0 - Transferências da União e de suas Entidades 2.4.1.8.00.0.0 - Transferências da União 2.4.1.8.01.0.0 - Transferências da União a Consórcios Públicos 2.4.1.8.01.1.0 - Transferências da União a Consórcios Públicos

1.666,67

17.501,16

17.501,16

1.666,67

1.666,67

17.501,16

17.501,16

1.666,67

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

689

2.4.1.8.01.1.1 - Transferências da União a Consórcios Públicos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

690

2.4.1.8.03.0.0 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS

0,00

17.501,16

17.501,16

0,00

0,00

17.501,16

17.501,16

0,00

0,00

17.501,16

17.501,16

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

691 692 693 694 695

2.4.1.8.03.1.0 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS 2.4.1.8.03.1.1 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 2.4.1.8.05.0.0 - Transferências de Recursos Destinados a Programas de Educação 2.4.1.8.05.1.0 - Transferências de Recursos Destinados a Programas de Educação 2.4.1.8.05.1.1 - Transferências de Recursos Destinados a Programas de Educação - Principal

Página: 13 / 22 Nº 696 697 698 699 700 701 702 703 704 705 706 707 708 709 710 711 712 713 714

TÍTULO 2.4.1.8.08.0.0 - Transferências Advindas de Emendas Parlamentares Individuais 2.4.1.8.08.1.0 - Transferências Advindas de Emendas Parlamentares Individuais 2.4.1.8.08.1.1 - Transferências Advindas de Emendas Parlamentares Individuais – Principal. 2.4.1.8.10.0.0 - Transferência de Convênios da União e de suas Entidades 2.4.1.8.10.1.0 - Transferências de Convênio da União para o Sistema Único de Saúde – SUS 2.4.1.8.10.1.1 - Transferências de Convênio da União para o Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 2.4.1.8.10.2.0 - Transferências de Convênio da União destinadas a Programas de Educação 2.4.1.8.10.2.1 - Transferências de Convênio da União destinadas a Programas de Educação - Principal 2.4.1.8.10.5.0 - Transferências de Convênios da União destinadas a Programas de Saneamento Básico 2.4.1.8.10.5.1 - Transferências de Convênios da União destinadas a Programas de Saneamento Básico - Principal 2.4.1.8.10.6.0 - Transferências de Convênios da União destinadas a Programas de Meio Ambiente 2.4.1.8.10.6.1 - Transferências de Convênios da União destinadas a Programas de Meio Ambiente - Principal 2.4.1.8.10.7.0 - Transferências de Convênios da União destinadas a Programas de Infra-Estrutura em Transporte 2.4.1.8.10.7.1 - Transferências de Convênios da União destinadas a Programas de Infra-Estrutura em Transporte - Principal 2.4.1.8.10.9.0 - Outras Transferências de Convênios da União 2.4.1.8.10.9.1 - Outras Transferências de Convênios da União - Principal 2.4.1.8.99.0.0 - Outras Transferências da União 2.4.1.8.99.1.0 - Outras Transferências da União 2.4.1.8.99.1.1 - Outras Transferências da União - Principal

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.666,67

0,00

0,00

1.666,67

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.666,67

0,00

0,00

1.666,67

1.666,67

0,00

0,00

1.666,67

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

715

2.4.2.0.00.0.0 - Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de suas Entidades

15.000,00

0,00

0,00

15.000,00

716

2.4.2.8.00.0.0 - Transferências dos Estados, Distrito Federal, e de suas Entidades

15.000,00

0,00

0,00

15.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

15.000,00

0,00

0,00

15.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

717 718 719 720 721 722 723 724 725

2.4.2.8.01.0.0 - Transferências dos Estados e Distrito Federal a Consórcios Públicos 2.4.2.8.01.1.0 - Transferências dos Estados e Distrito Federal a Consórcios Públicos 2.4.2.8.01.1.1 - Transferências dos Estados e Distrito Federal a Consórcios Públicos - Principal 2.4.2.8.03.0.0 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS 2.4.2.8.03.1.0 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS 2.4.2.8.03.1.1 - Transferências de Recursos do Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 2.4.2.8.05.0.0 - Transferências de Recursos Destinados a Programas de Educação 2.4.2.8.05.1.0 - Transferências de Recursos Destinados a Programas de Educação 2.4.2.8.05.1.1 - Transferências de Recursos Destinados a Programas de Educação - Principal

726

2.4.2.8.10.0.0 - Transferências de Convênios dos Estados e do Distrito Federal e de suas Entidades

727

2.4.2.8.10.1.0 - Transferências de Convênios dos Estados para o Sistema Único de Saúde – SUS

728 729

2.4.2.8.10.1.1 - Transferências de Convênios dos Estados para o Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 2.4.2.8.10.2.0 - Transferências de Convênios dos Estados destinadas a Programas de Educação

730

2.4.2.8.10.2.1 - Transferências de Convênios dos Estados destinadas a Programas de Educação - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

731

2.4.2.8.10.5.0 - Transferências de Convênios dos Estados destinadas a Programas de Saneamento Básico

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

15.000,00

0,00

0,00

15.000,00

15.000,00

0,00

0,00

15.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

732 733 734 735 736 737 738 739 740

2.4.2.8.10.5.1 - Transferências de Convênios dos Estados destinadas a Programas de Saneamento Básico - Principal 2.4.2.8.10.6.0 - Transferências de Convênios dos Estados destinadas a Programas de Meio Ambiente 2.4.2.8.10.6.1 - Transferências de Convênios dos Estados destinadas a Programas de Meio Ambiente - Principal 2.4.2.8.10.7.0 - Transferências de Convênios dos Estados destinadas a Programas de Infra-Estrutura em Transporte 2.4.2.8.10.7.1 - Transferências de Convênios dos Estados destinadas a Programas de Infra-Estrutura em Transporte - Principal 2.4.2.8.10.9.0 - Outras Transferências de Convênio dos Estados 2.4.2.8.10.9.1 - Outras Transferências de Convênio dos Estados - Principal 2.4.2.8.99.0.0 - Outras Transferências dos Estados 2.4.2.8.99.1.0 - Outras Transferências dos Estados

741

2.4.2.8.99.1.1 - Outras Transferências dos Estados - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

742

2.4.3.0.00.0.0 - Transferências dos Municípios e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

743 744 745 746 747 748 749

2.4.3.8.00.0.0 - Transferências dos Municípios e de suas Entidades 2.4.3.8.01.0.0 - Transferências de Municípios a Consórcios Públicos 2.4.3.8.01.1.0 - Transferências de Municípios a Consórcios Públicos 2.4.3.8.01.1.1 - Transferências de Municípios a Consórcios Públicos - Principal 2.4.3.8.10.0.0 - Transferências de Convênios dos Municípios e de suas Entidades 2.4.3.8.10.1.0 - Transferências de Convênios dos Municípios destinados a Programas de Saúde 2.4.3.8.10.1.1 - Transferências de Convênios dos Municípios destinados a Programas de Saúde - Principal

Página: 14 / 22


24

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

Nº 750 751 752 753 754 755 756 757 758 759

TÍTULO 2.4.3.8.10.2.0 - Transferências de Convênios dos Municípios destinadas a Programas de Educação 2.4.3.8.10.2.1 - Transferências de Convênios dos Municípios destinadas a Programas de Educação - Principal 2.4.3.8.10.9.0 - Outras Transferências de Convênios dos Municípios 2.4.3.8.10.9.1 - Outras Transferências de Convênios dos Municípios - Principal 2.4.3.8.99.0.0 - Outras Transferências dos Municípios 2.4.3.8.99.1.0 - Outras Transferências dos Municípios 2.4.3.8.99.1.1 - Outras Transferências dos Municípios - Principal 2.4.4.0.00.0.0 - Transferências de Instituições Privadas 2.4.4.0.00.1.0 - Transferências de Instituições Privadas 2.4.4.0.00.1.1 - Transferências de Instituições Privadas - Principal

FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

760

2.4.4.8.00.0.0 - Transferências de Instituições Privadas - Específica E/M

0,00

0,00

0,00

0,00

761

2.4.4.8.10.0.0 - Transferências de Convênios de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

762 763 764 765 766 767 768 769 770 771 772 773 774 775 776 777 778 779

2.4.4.8.10.1.0 - Transferências de Convênios de Instituições Privadas 2.4.4.8.10.1.1 - Transferências de Convênios de Instituições Privadas - Principal 2.4.5.0.00.0.0 - Transferências de Outras Instituições Públicas 2.4.5.8.00.0.0 - Transferências de Outras Instituições Públicas - Específicas de Estados, DF e Municípios 2.4.5.8.01.0.0 - Transferências de Outras Instituições Públicas 2.4.5.8.01.1.0 -Transferências de Outras Instituições Públicas 2.4.5.8.01.1.1 - Transferências de Outras Instituições Públicas – Principal 2.4.6.0.00.0.0 - Transferências do Exterior 2.4.6.8.00.0.0 - Transferências do Exterior - Específicas de Estados, DF e Municípios. 2.4.6.8.01.0.0 - Transferências do Exterior 2.4.6.8.01.1.0 - Transferências do Exterior 2.4.6.8.01.1.1 - Transferências do Exterior – Principal 2.4.7.0.00.0.0 - Transferências de Pessoas Físicas 2.4.7.8.00.0.0 - Transferências de Pessoas Físicas - Específicas de Estados, DF e Municípios. 2.4.7.8.01.0.0 - Transferências de Pessoas Físicas 2.4.7.8.01.1.0 - Transferências de Pessoas Físicas 2.4.7.8.01.1.1 - Provenientes de Pessoas Físicas – Principal 2.4.8.0.00.0.0 - Transferências Provenientes de Depósitos Não Identificados

780

2.4.8.8.00.0.0 - Transferências Provenientes de Depósito Não Identificados - Específica E/DF/M

0,00

0,00

0,00

0,00

781

2.4.8.8.01.0.0 - Transferências Provenientes de Depósito Não Identificados - Específica E/M

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

782 783 784 785 786 787 788 789 790 791 792 793 794 795 796 797 798 799 800

2.4.8.8.01.1.0 - Transferências Provenientes de Depósito Não Identificados - Específica E/M 2.4.8.8.01.1.1 - Transferências Provenientes de Depósito Não Identificados - Específica E/M - Principal 2.9.0.0.00.0.0 - Outras Receitas de Capital 2.9.1.0.00.0.0 - Integralização de Capital Social 2.9.1.0.00.1.0 - Integralização de Capital Social 2.9.1.0.00.1.1 - Integralização de Capital Social - Principal 2.9.9.0.00.0.0 - Demais Receitas de Capital 2.9.9.0.00.1.0 - Demais Receitas de Capital 2.9.9.0.00.1.1 - Demais Receitas de Capital - Principal 2.9.9.8.00.0.0 - Demais Receitas de Capital Específicas de Estados, DF e Municípios. 2.9.9.8.01.0.0 - Demais Receitas de Capital Específicas de E/DF/M 2.9.9.8.01.1.0 - Receitas de Alienação de Certificados de Potencial Adicional de Construção - CEPAC 2.9.9.8.01.1.1 - Receitas de Alienação de Certificados de Potencial Adicional de Construção - CEPAC - Principal 7.0.0.0.00.0.0 - Receitas Correntes Intraorçamentárias 7.1.0.0.00.0.0 - Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria 7.1.1.0.00.0.0 - Impostos 7.1.1.3.00.0.0 - Impostos sobre a Renda e Proventos de Qualquer Natureza 7.1.1.3.03.0.0 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte 7.1.1.3.03.1.0 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte – Trabalho

801

7.1.1.3.03.1.1 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

802

7.1.1.3.03.1.2 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

803

7.1.1.3.03.1.3 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

Página: 15 / 22 Nº 804 805

TÍTULO 7.1.1.3.03.1.4 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Trabalho - Dívida Ativa - Multas e Juros 7.1.1.3.03.4.0 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

806

7.1.1.3.03.4.1 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

807

7.1.1.3.03.4.2 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

808

7.1.1.3.03.4.3 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

809

7.1.1.3.03.4.4 - Imposto sobre a Renda - Retido na Fonte - Outros Rendimentos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

810 811 812

7.1.1.8.00.0.0 - Impostos Específicos de Estados/DF Municípios 7.1.1.8.01.0.0 - Impostos sobre o Patrimônio para Estados/DF/Municípios 7.1.1.8.01.1.0 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana

813

7.1.1.8.01.1.1 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

814

7.1.1.8.01.1.2 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

815

7.1.1.8.01.1.3 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

816

7.1.1.8.01.1.4 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

817

7.1.1.8.01.4.0 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis

818

7.1.1.8.01.4.1 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

819

7.1.1.8.01.4.2 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

820

7.1.1.8.01.4.3 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

821

7.1.1.8.01.4.4 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

822 823

7.1.1.8.02.0.0 - Impostos sobre a Produção, circulação de Mercadorias e Serviços 7.1.1.8.02.3.0 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza

824

7.1.1.8.02.3.1 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

825

7.1.1.8.02.3.2 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

826

7.1.1.8.02.3.3 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

827

7.1.1.8.02.3.4 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

828 829 830 831

7.1.2.0.00.0.0 - Taxas 7.1.2.1.00.0.0 - Taxas pelo Exercício do Poder de Polícia 7.1.2.1.01.0.0 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização 7.1.2.1.01.1.0 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização

832

7.1.2.1.01.1.1 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

833

7.1.2.1.01.1.2 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

834

7.1.2.1.01.1.3 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

835

7.1.2.1.01.1.4 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

836 837

7.1.2.1.04.0.0 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental 7.1.2.1.04.1.0 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental

838

7.1.2.1.04.1.1 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

839

7.1.2.1.04.1.2 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

840

7.1.2.1.04.1.3 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

841

7.1.2.1.04.1.4 - Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

842 843 844

7.1.2.2.00.0.0 - Taxas pela Prestação de Serviços 7.1.2.2.01.0.0 - Taxas pela Prestação de Serviços 7.1.2.2.01.1.0 - Taxas pela Prestação de Serviços

845

7.1.2.2.01.1.1 - Taxas pela Prestação de Serviços – Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

846

7.1.2.2.01.1.2 - Taxas pela Prestação de Serviços - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

847

7.1.2.2.01.1.3 - Taxas pela Prestação de Serviços - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

848

7.1.2.2.01.1.4 - Taxas pela Prestação de Serviços - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

849 850 851 852

7.1.3.0.00.0.0 - Contribuição de Melhoria 7.1.3.8.00.0.0 - Contribuição de Melhoria - Específica E/M 7.1.3.8.01.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário 7.1.3.8.01.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário

853

7.1.3.8.01.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

854

7.1.3.8.01.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

855

7.1.3.8.01.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

856

7.1.3.8.01.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

857

7.1.3.8.02.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade

Página: 16 / 22


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

Nº 858

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

TÍTULO 7.1.3.8.02.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

25

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

859

7.1.3.8.02.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

860

7.1.3.8.02.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

861

7.1.3.8.02.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

862

7.1.3.8.02.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

863 864

7.1.3.8.03.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural 7.1.3.8.03.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural

865

7.1.3.8.03.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

866

7.1.3.8.03.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

867

7.1.3.8.03.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

868

7.1.3.8.03.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Principal - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

869 870

7.1.3.8.04.0.0 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares 7.1.3.8.04.1.0 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares

871

7.1.3.8.04.1.1 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

872

7.1.3.8.04.1.2 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

873

7.1.3.8.04.1.3 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

874

7.1.3.8.04.1.4 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

875 876

7.1.3.8.99.0.0 - Outras Contribuições de Melhoria 7.1.3.8.99.1.0 - Outras Contribuições de Melhoria

877

7.1.3.8.99.1.1 - Outras Contribuições de Melhoria - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

878

7.1.3.8.99.1.2 - Outras Contribuições de Melhoria - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

879

7.1.3.8.99.1.3 - Outras Contribuições de Melhoria - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

880

7.1.3.8.99.1.4 - Outras Contribuições de Melhoria - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

881 882 883 884

7.2.0.0.00.0.0 - Contribuições 7.2.1.0.00.0.0 - Contribuições Sociais 7.2.1.0.04.0.0 - Contribuição para o Regime Próprio de Previdência Social – RPPS 7.2.1.0.04.1.0 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS

885

7.2.1.0.04.1.1 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

886

7.2.1.0.04.1.2 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

887

7.2.1.0.04.1.3 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

888

7.2.1.0.04.1.4 - Contribuição Patronal de Servidor Ativo Civil para o RPPS - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

889

7.2.1.0.04.5.0 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais

890

7.2.1.0.04.5.1 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

891

7.2.1.0.04.5.2 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

892

7.2.1.0.04.5.3 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

893

7.2.1.0.04.5.4 - Contribuição Patronal para o RPPS Oriunda de Sentenças Judiciais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

894 895

7.2.1.0.99.0.0 - Outras Contribuições Sociais 7.2.1.0.99.1.0 - Outras Contribuições Sociais

896

7.2.1.0.99.1.1 - Outras Contribuições Sociais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

897

7.2.1.0.99.1.2 - Outras Contribuições Sociais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

898

7.2.1.0.99.1.3 - Outras Contribuições Sociais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

899

7.2.1.0.99.1.4 - Outras Contribuições Sociais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

900 901 902 903 904 905 906 907 908 909 910 911

7.2.1.8.00.0.0 - Contribuições Sociais específicas de Estados, DF, Municípios 7.2.1.8.01.0.0 - Contribuições para o Regime Próprio de Previdência Social - RPPS de Estados/DF/Municípios 7.2.1.8.01.1.0 - Contribuição Previdenciária para Amortização do Déficit Atuarial 7.2.1.8.01.1.1 - Contribuição Previdenciária para Amortização do Déficit Atuarial - Principal 7.2.1.8.01.2.0 - Contribuição Patronal dos Servidores Civis Inativos 7.2.1.8.01.2.1 - Contribuição Patronal dos Servidores Civis Inativos - Principal 7.2.1.8.01.3.0 - Contribuição Patronal dos Pensionistas Civis 7.2.1.8.01.3.1 - Contribuição Patronal dos Pensionistas Civis - Principal 7.3.0.0.00.0.0 - Receita Patrimonial 7.3.1.0.00.0.0 - Exploração do Patrimônio Imobiliário do Estado 7.3.1.0.01.0.0 - Aluguéis, Arrendamentos, Foros, Laudêmios, Tarifas de Ocupação 7.3.1.0.01.1.0 - Aluguéis e Arrendamentos

Página: 17 / 22 Nº

TÍTULO

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

912

7.3.1.0.01.1.1 - Aluguéis e Arrendamentos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

913

7.3.1.0.01.1.2 - Aluguéis e Arrendamentos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

914

7.3.1.0.01.1.3 - Aluguéis e Arrendamentos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

915

7.3.1.0.01.1.4 - Aluguéis e Arrendamentos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

916 917

7.3.1.0.99.0.0 - Outras Receitas Imobiliárias 7.3.1.0.99.1.0 - Outras Receitas Imobiliárias

918

7.3.1.0.99.1.1 - Outras Receitas Imobiliárias - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

919

7.3.1.0.99.1.2 - Outras Receitas Imobiliárias - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

920

7.3.1.0.99.1.3 - Outras Receitas Imobiliárias - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

921

7.3.1.0.99.1.4 - Outras Receitas Imobiliárias - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

922 923

7.5.0.0.00.0.0 - Receita Industrial 7.5.0.0.00.1.0 - Receita Industrial

924

7.5.0.0.00.1.1 - Receita Industrial – Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

925

7.5.0.0.00.1.2 - Receita Industrial - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

926

7.5.0.0.00.1.3 - Receita Industrial - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

927

7.5.0.0.00.1.4 - Receita Industrial - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

928 929 930 931

7.6.0.0.00.0.0 - Receita de Serviços 7.6.1.0.00.0.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais 7.6.1.0.01.0.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais 7.6.1.0.01.1.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais

932

7.6.1.0.01.1.1 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

933

7.6.1.0.01.1.2 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

934

7.6.1.0.01.1.3 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

935

7.6.1.0.01.1.4 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

936 937

7.6.1.0.04.0.0 - Serviços de Informação e Tecnologia 7.6.1.0.04.1.0 - Serviços de Informação e Tecnologia

938

7.6.1.0.04.1.1 - Serviços de Informação e Tecnologia - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

939

7.6.1.0.04.1.2 - Serviços de Informação e Tecnologia - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

940

7.6.1.0.04.1.3 - Serviços de Informação e Tecnologia - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

941

7.6.1.0.04.1.4 - Serviços de Informação e Tecnologia - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

942 943 944

7.6.3.0.00.0.0 - Serviços e Atividades Referentes à Saúde 7.6.3.0.01.0.0 - Serviços de Atendimento à Saúde 7.6.3.0.01.1.0 - Serviços de Atendimento à Saúde

945

7.6.3.0.01.1.1 - Serviços de Atendimento à Saúde - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

946

7.6.3.0.01.1.2 - Serviços de Atendimento à Saúde - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

947

7.6.3.0.01.1.3 - Serviços de Atendimento à Saúde - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

948

7.6.3.0.01.1.4 - Serviços de Atendimento à Saúde - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

949 950 951

7.6.9.0.00.0.0 - Outros Serviços 7.6.9.0.99.0.0 - Outros Serviços 7.6.9.0.99.1.0 - Outros Serviços

952

7.6.9.0.99.1.1 - Outros Serviços – Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

953

7.6.9.0.99.1.2 - Outros Serviços - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

954

7.6.9.0.99.1.3 - Outros Serviços - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

955

7.6.9.0.99.1.4 - Outros Serviços - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

956

7.7.0.0.00.0.0 - Transferências Correntes

957

7.7.3.0.00.0.0 - Transferências dos Municípios e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

958

7.7.3.8.00.0.0 - Transferências dos Municípios - Específica E/M

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

959 960 961 962 963 964 965

7.7.3.8.10.0.0 - Transferência de Convênios dos Municípios e de Suas Entidades 7.7.3.8.10.1.0 - Transferências de Convênio dos Municípios para o Sistema Único de Saúde – SUS 7.7.3.8.10.1.1 - Transferências de Convênio dos Municípios para o Sistema Único de Saúde – SUS - Principal 7.7.3.8.10.9.0 - Outras Transferências de Convênios dos Municípios 7.7.3.8.10.9.1 - Outras Transferências de Convênios dos Municípios - Principal 7.9.0.0.00.0.0 - Outras Receitas Correntes 7.9.1.0.00.0.0 - Multas Administrativas, Contratuais e Judiciais

Página: 18 / 22


26

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

Nº 966 967

TÍTULO 7.9.1.0.01.0.0 - Multas Previstas em Legislação Específica 7.9.1.0.01.1.0 - Multas Previstas em Legislação Específica

FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

968

7.9.1.0.01.1.1 - Multas Previstas em Legislação Específica - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

969

7.9.1.0.01.1.2 - Multas Previstas em Legislação Específica - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

970

7.9.1.0.01.1.3 - Multas Previstas em Legislação Específica - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

971

7.9.1.0.01.1.4 - Multas Previstas em Legislação Específica - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

972 973

7.9.1.0.09.0.0 - Multas e Juros Previstos em Contratos 7.9.1.0.09.1.0 - Multas e Juros Previstos em Contratos

974

7.9.1.0.09.1.1 - Multas e Juros Previstos em Contratos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

975

7.9.1.0.09.1.3 - Multas e Juros Previstos em Contratos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

976 977 978 979 980 981 982 983 984 985 986

7.9.2.0.00.0.0 - Indenizações, Restituições e Ressarcimentos 7.9.2.1.00.0.0 - Indenizações 7.9.2.1.01.0.0 - Indenizações por Danos Causados ao Patrimônio Público 7.9.2.1.01.1.0 - Indenizações por Danos Causados ao Patrimônio Público 7.9.2.1.01.1.1 - Indenizações por Danos Causados ao Patrimônio Público - Principal 7.9.2.1.99.0.0 - Outras Indenizações 7.9.2.1.99.1.0 - Outras Indenizações 7.9.2.1.99.1.1 - Outras Indenizações – Principal 7.9.2.2.00.0.0 - Restituições 7.9.2.2.99.0.0 - Outras Restituições 7.9.2.2.99.1.0 - Outras Restituições

987

7.9.2.2.99.1.1 - Outras Restituições – Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

988

7.9.2.2.99.1.2 - Outras Restituições - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

989 990 991 992 993 994 995 996 997

7.9.9.0.00.0.0 - Demais Receitas Correntes 7.9.9.0.01.0.0 - Aportes Periódicos para Amortização de Déficit Atuarial do RPPS 7.9.9.0.01.1.0 - Aportes Periódicos para Amortização de Déficit Atuarial do RPPS 7.9.9.0.01.1.1 - Aportes Periódicos para Amortização de Déficit Atuarial do RPPS - Principal 7.9.9.0.12.0.0 - Encargos Legais pela Inscrição em Dívida Ativa e Receitas de Ônus de Sucumbência 7.9.9.0.12.1.0 - Encargos Legais pela Inscrição em Dívida Ativa 7.9.9.0.12.1.1 - Encargos Legais pela Inscrição em Dívida Ativa - Principal 7.9.9.0.99.0.0 - Outras Receitas 7.9.9.0.99.1.0 - Outras Receitas – Primárias

998

7.9.9.0.99.1.1 - Outras Receitas - Primárias - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

999

7.9.9.0.99.1.2 - Outras Receitas - Primárias - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1000

7.9.9.0.99.1.3 - Outras Receitas - Primárias - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1001

7.9.9.0.99.1.4 - Outras Receitas - Primárias - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1002 8.0.0.0.00.0.0 - Receitas de Capital Intraorçamentárias

0,00

0,00

0,00

0,00

1003 9.9.9.0.00.0.0 - Recursos Arrecadados em Exercícios Anteriores

0,00

0,00

0,00

0,00

1004 9.0.0.0.0.00.0.0 - Dedução de Receita

609.485,00

567.258,26

16.224,02

58.450,76

1005

609.485,00

567.258,26

16.224,02

58.450,76

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1006 1007 1008 1009 1010

9.1.0.0.0.00.0.0 - Receitas Correntes 9.1.1.0.0.00.0.0 - Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria 9.1.1.1.0.00.0.0 - Impostos 9.1.1.1.8.00.0.0 - Impostos Específicos de Estados/DF Municípios 9.1.1.1.8.01.0.0 - Impostos sobre o Patrimônio para Estados/DF/Municípios 9.1.1.1.8.01.1.0 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana

1011

9.1.1.1.8.01.1.1 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1012

9.1.1.1.8.01.1.2 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1013

9.1.1.1.8.01.1.3 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1014

9.1.1.1.8.01.1.4 - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1015

9.1.1.1.8.01.4.0 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis

1016

9.1.1.1.8.01.4.1 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1017

9.1.1.1.8.01.4.2 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1018

9.1.1.1.8.01.4.3 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1019

9.1.1.1.8.01.4.4 - Imposto sobre Transmissão “Inter Vivos” de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

Página: 19 / 22 Nº 1020 1021

TÍTULO 9.1.1.1.8.02.0.0 - Impostos sobre a Produção, circulação de Mercadorias e Serviços 9.1.1.1.8.02.3.0 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1022

9.1.1.1.8.02.3.1 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1023

9.1.1.1.8.02.3.2 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1024

9.1.1.1.8.02.3.3 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1025

9.1.1.1.8.02.3.4 - Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1026 1027 1028 1029 1030 1031

9.1.1.1.8.02.4.0 - Adicional ISS - Fundo Municipal de Combate à Pobreza 9.1.1.1.8.02.4.1 - Adicional ISS - Fundo Municipal de Combate à Pobreza - Principal 9.1.1.2.0.00.0.0 - Taxas 9.1.1.2.1.00.0.0 - Taxas pelo Exercício do Poder de Polícia 9.1.1.2.1.01.0.0 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização 9.1.1.2.1.01.1.0 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização

1032

9.1.1.2.1.01.1.1 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1033

9.1.1.2.1.01.1.2 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1034

9.1.1.2.1.01.1.3 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1035

9.1.1.2.1.01.1.4 - Taxas de Inspeção, Controle e Fiscalização - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1036 1037 1038

9.1.1.2.2.00.0.0 - Taxas pela Prestação de Serviços 9.1.1.2.2.01.0.0 - Taxas pela Prestação de Serviços 9.1.1.2.2.01.1.0 - Taxas pela Prestação de Serviços

1039

9.1.1.2.2.01.1.1 - Taxas pela Prestação de Serviços – Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1040

9.1.1.2.2.01.1.2 - Taxas pela Prestação de Serviços - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1041

9.1.1.2.2.01.1.3 - Taxas pela Prestação de Serviços - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1042

9.1.1.2.2.01.1.4 - Taxas pela Prestação de Serviços - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1043 1044 1045 1046

9.1.1.3.0.00.0.0 - Contribuição de Melhoria 9.1.1.3.8.00.0.0 - Contribuição de Melhoria - Específica E/M 9.1.1.3.8.01.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário 9.1.1.3.8.01.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário

1047

9.1.1.3.8.01.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1048

9.1.1.3.8.01.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1049

9.1.1.3.8.01.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1050

9.1.1.3.8.01.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Água Potável e Esgoto Sanitário - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1051 1052

9.1.1.3.8.02.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade 9.1.1.3.8.02.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade

1053

9.1.1.3.8.02.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1054

9.1.1.3.8.02.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1055

9.1.1.3.8.02.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1056

9.1.1.3.8.02.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão da Rede de Iluminação Pública na Cidade - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1057 1058

9.1.1.3.8.03.0.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural 9.1.1.3.8.03.1.0 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural

1059

9.1.1.3.8.03.1.1 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1060

9.1.1.3.8.03.1.2 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1061

9.1.1.3.8.03.1.3 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1062

9.1.1.3.8.03.1.4 - Contribuição de Melhoria para Expansão de Rede de Iluminação Pública Rural - Principal - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1063 1064

9.1.1.3.8.04.0.0 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares 9.1.1.3.8.04.1.0 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares

1065

9.1.1.3.8.04.1.1 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1066

9.1.1.3.8.04.1.2 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1067

9.1.1.3.8.04.1.3 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1068

9.1.1.3.8.04.1.4 - Contribuição de Melhoria para Pavimentação e Obras Complementares - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1069 1070

9.1.1.3.8.99.0.0 - Outras Contribuições de Melhoria 9.1.1.3.8.99.1.0 - Outras Contribuições de Melhoria

1071

9.1.1.3.8.99.1.1 - Outras Contribuições de Melhoria - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1072

9.1.1.3.8.99.1.2 - Outras Contribuições de Melhoria - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1073

9.1.1.3.8.99.1.3 - Outras Contribuições de Melhoria - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

Página: 20 / 22


FALE COM O EDITOR: redacao@JNEdiario.COM.BR

TÍTULO

1074 1075 1076 1077

9.1.1.3.8.99.1.4 - Outras Contribuições de Melhoria - Dívida Ativa - Multas e Juros 9.1.3.0.0.00.0.0 - Receita Patrimonial 9.1.3.1.0.00.0.0 - Exploração do Patrimônio Imobiliário do Estado 9.1.3.1.0.01.0.0 - Aluguéis, Arrendamentos, Foros, Laudêmios, Tarifas de Ocupação

1078

GERAL

terça-FEIRA • 15 de MAIO de 2018

9.1.3.1.0.01.1.0 - Aluguéis e Arrendamentos

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

27

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1079

9.1.3.1.0.01.1.1 - Aluguéis e Arrendamentos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1080

9.1.3.1.0.01.1.2 - Aluguéis e Arrendamentos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1081

9.1.3.1.0.01.1.3 - Aluguéis e Arrendamentos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1082

9.1.3.1.0.01.1.4 - Aluguéis e Arrendamentos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1083

9.1.3.1.0.02.0.0 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos

1084

9.1.3.1.0.02.1.0 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos

1085

9.1.3.1.0.02.1.1 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1086

9.1.3.1.0.02.1.2 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1087

9.1.3.1.0.02.1.3 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1088

9.1.3.1.0.02.1.4 - Concessão, Permissão, Autorização ou Cessão do Direito de Uso de Bens Imóveis Públicos - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1089 1090

9.1.3.2.0.00.0.0 - Valores Mobiliários 9.1.3.2.1.00.0.0 - Juros e Correções Monetárias

1091

9.1.3.2.1.00.4.0 - Remuneração dos Recursos do Regime Próprio de Previdência Social - RPPS

1092

9.1.3.2.1.00.4.1 - Remuneração dos Recursos do Regime Próprio de Previdência Social - RPPS - Principal

1093

9.1.3.2.1.00.5.0 - Juros de Títulos de Renda

1094 1095 1096

9.1.3.2.1.00.5.1 - Juros de Títulos de Renda – Principal 9.1.3.3.0.00.0.0 - Delegação de Serviços Públicos Mediante Concessão, Permissão, Autorização ou Licença 9.1.3.3.1.00.0.0 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte

1097

9.1.3.3.1.01.0.0 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário

1098

9.1.3.3.1.01.1.0 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário

1099

9.1.3.3.1.01.1.1 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1100

9.1.3.3.1.01.1.2 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1101

9.1.3.3.1.01.1.3 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1102

9.1.3.3.1.01.1.4 - Delegação para a Prestação dos Serviços de Transporte Rodoviário - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1103 1104 1105

9.1.6.0.0.00.0.0 - Receita de Serviços 9.1.6.1.0.00.0.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais 9.1.6.1.0.01.0.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais

1106

9.1.6.1.0.01.1.0 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais

1107

9.1.6.1.0.01.1.1 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1108

9.1.6.1.0.01.1.2 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1109

9.1.6.1.0.01.1.3 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1110

9.1.6.1.0.01.1.4 - Serviços Administrativos e Comerciais Gerais - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

609.485,00

567.258,26

16.224,02

58.450,76

1111

9.1.7.0.0.00.0.0 - Transferências Correntes

1112

9.1.7.1.0.00.0.0 - Transferências da União e de suas Entidades

386.085,00

336.034,24

0,00

50.050,76

1113

9.1.7.1.8.00.0.0 - Transferências da União - Específica E/M

386.085,00

336.034,24

0,00

50.050,76

386.085,00

336.034,24

0,00

50.050,76

364.000,00

335.778,42

0,00

28.221,58

364.000,00

335.778,42

0,00

28.221,58

22.085,00

255,82

0,00

21.829,18

22.085,00

255,82

0,00

21.829,18

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

223.400,00

231.224,02

16.224,02

8.400,00

223.400,00

231.224,02

16.224,02

8.400,00

223.400,00

231.224,02

16.224,02

8.400,00

215.000,00

231.224,02

16.224,02

0,00

215.000,00

231.224,02

16.224,02

0,00

8.400,00

0,00

0,00

8.400,00

1114

9.1.7.1.8.01.0.0 - Participação na Receita da União

1115

9.1.7.1.8.01.2.0 - Cota-Parte do Fundo de Participação dos Municípios - Cota Mensal

1116

9.1.7.1.8.01.2.1 - Cota-Parte do Fundo de Participação dos Municípios - Cota Mensal - Principal

1117

9.1.7.1.8.01.5.0 - Cota-Parte do Imposto Sobre a Propriedade Territorial Rural

1118

9.1.7.1.8.01.5.1 - Cota-Parte do Imposto Sobre a Propriedade Territorial Rural - Principal

1119

9.1.7.1.8.06.0.0 - Transferência Financeira do ICMS – Desoneração – L.C. Nº 87/96

1120

9.1.7.1.8.06.1.0 - Transferência Financeira do ICMS – Desoneração – L.C. Nº 87/96

1121 1122 1123

9.1.7.1.8.06.1.1 - Transferência Financeira do ICMS – Desoneração – L.C. Nº 87/96 - Principal 9.1.7.2.0.00.0.0 - Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de suas Entidades 9.1.7.2.8.00.0.0 - Transferências dos Estados - Específica E/M

1124

9.1.7.2.8.01.0.0 - Participação na Receita dos Estados

1125

9.1.7.2.8.01.1.0 - Cota-Parte do ICMS

1126

9.1.7.2.8.01.1.1 - Cota-Parte do ICMS – Principal

1127

9.1.7.2.8.01.2.0 - Cota-Parte do IPVA

Página: 21 / 22 Nº

TÍTULO

ORÇADA NO BIMESTRE DE

ARRECADADA NO BIMESTRE

DIFERENÇA PARA MAIS

PARA MENOS

1128

9.1.7.2.8.01.2.1 - Cota-Parte do IPVA – Principal

8.400,00

0,00

0,00

8.400,00

1129

9.1.7.2.8.01.3.0 - Cota-Parte do IPI – Municípios

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1130 1131 1132

9.1.7.2.8.01.3.1 - Cota-Parte do IPI - Municípios - Principal 9.1.7.7.0.00.0.0 - Transferências de Pessoas Físicas 9.1.7.7.0.00.1.0 - Transferências de Pessoas Físicas

1133 1134 1135 1136

9.1.7.7.0.00.1.1 - Transferências de Pessoas Físicas - Principal 9.1.9.0.0.00.0.0 - Outras Receitas Correntes 9.1.9.2.0.00.0.0 - Indenizações, Restituições e Ressarcimentos 9.1.9.2.2.00.0.0 - Restituições

1137

9.1.9.2.2.09.0.0 - Restituição de Recursos de Fomento

1138

9.1.9.2.2.09.1.0 - Restituição de Recursos de Fomento

1139

9.1.9.2.2.09.1.1 - Restituição de Recursos de Fomento - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1140

9.1.9.2.2.09.1.2 - Restituição de Recursos de Fomento - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1141

9.1.9.2.3.00.0.0 - Ressarcimentos

1142 1143

9.1.9.2.3.04.0.0 - Ressarcimento ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS 9.1.9.2.3.04.1.0 - Ressarcimento ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS

1144

9.1.9.2.3.04.1.1 - Ressarcimento ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1145

9.1.9.2.3.04.1.2 - Ressarcimento ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1146 1147

9.1.9.9.0.99.0.0 - Outras Receitas 9.1.9.9.0.99.1.0 - Outras Receitas – Primárias

1148

9.1.9.9.0.99.1.1 - Outras Receitas - Primárias - Principal

0,00

0,00

0,00

0,00

1149

9.1.9.9.0.99.1.2 - Outras Receitas - Primárias - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

1150

9.1.9.9.0.99.1.3 - Outras Receitas - Primárias - Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

1151

9.1.9.9.0.99.1.4 - Outras Receitas - Primárias - Dívida Ativa - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

1152

9.1.9.9.0.99.2.0 - Outras Receitas – Financeiras

1153

9.1.9.9.0.99.2.1 - Outras Receitas - Financeiras - Principal

0,00

0,00

0,00

1154

9.1.9.9.0.99.2.2 - Outras Receitas - Financeiras - Multas e Juros

0,00

0,00

0,00

0,00

5.682.462,51

5.588.909,12

951.957,88

1.045.511,27

1155 SubTotal

Fonte: Sistema de Contabildade - N&A Informatica, PREFEITURA MUNICIPAL DOIS IRMÃOS DO BURITI.

JNE 15/05/2018  
JNE 15/05/2018  
Advertisement