Page 1

  ASSALTANTE ATACA PM NAS PROXIMIDADES DO SHOPPING E É BALEADO Pà G 3 JORNAL

NOTĂ?CIAS DO ESTADO

QUARTA 19 DE OUTUBRO DE 2016  

www.jnediario.com.br

EXAME PREVENTIVO Governador anuncia atendimento na Caravana da SaĂşde - 

FOTOS: Osvaldo Duarte/DouradosNews

 

CERCA DE 30 TONELADAS DE DROGAS    

A partir da Defron - Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira - órgãos de segurança iniciaram na manhã desta terça-feira (18) de mais de quase 30 toneladas de drogas na fornalha da usina São Francisco. Os entorpecentes são fruto de operaçþes e apreensþes realizadas na região desde abril e a total destruição deve se estender a Pà G 5 uma semana.

 

 

PROCEDIMENTOS QUE DEVEM SER COBERTOS POR PLANOS DE SAĂšDE

DICAS PARA UM BOM DESEMPENHO NA REDAĂ‡ĂƒO DO EXAME NACIONAL

PĂ G 6

PĂ G 10

 

  

TRABALHADOR CAI DE ANDAIME EM OBRA É SOCORRIDO MAS MORRE

PRESO ALBERGADO SE PASSA POR “FLANELINHAâ€? PARA AMEAÇAR PESSOAS PĂ G 5

PĂ G 4

CADERNO 2

 

   

           

  !"#$  em restauração de escola em Miranda

PĂ G 6

PĂ G 9

WWW.JNEDIARIO.COM.BR NOVO NĂšMERO NOVO NĂšMERO 67

3241-4395

ESCRITĂ“RIO DE AQUIDAUANA

67

3349-5316

ESCRITĂ“RIO DE CAMPO GRANDE

PREVISĂƒO DO TEMPO MATO GROSSO DO SUL Encoberto a nublado com pancadas de chuva Ă tarde

32ÂşC MĂĄx / 23ÂşC MĂ­n


2

       

OPINIĂƒO

          

LITURGIA DO CARGO

1

O Brasil inteiro ainda chora a morte da cantora Carnen Silva, que morreu aos 71 anos de embolia pulmonar. A cantora de “Adeus SolidĂŁoâ€? e outros sucessos silenciou a voz no dia 27 passado. Uma grande perda para o nosso cancioneiro popular.

NOVATOS “ENSAIAMâ€? CHEGAR Ă€ PRESIDĂŠNCIA DA CĂ‚MARA

2

Desde ontem estå travado o site da Prefeitura de Campo Grande impedindo que sejam emitidas as no         xaram de serem emitidas. Hoje o site voltou funcionar precariamente com quedas sucessivas. Sem lançar notas todo o comÊrcio, a indústria e os prestadores de serviços estão travados acumulando um enorme prejuízo.

3

               (PMDB) foi reeleito. Seu suplente ĂŠ o Dr. Wilson Sami. Se Marquinhos Trad se eleger prefeito em Campo             !    "   Sami assumir seu tĂŁo sonhado mandato de vereador.

4

Com a eleição de Ângelo Guerreiro para a prefeitura de Três Lagoas, quem assumirå sua vaga na AssemblÊia serå o vereador Herculano Borges, que acredi      #    leição.

5

Em Aral Moreira o candidato a prefeito Alexandrino Garcia, do PR, venceu a eleição por “umâ€? voto. Sua adversĂĄria MarinĂŞs Oliveira do PMDB, pediu recontagem. A polĂŞmica na cidade ĂŠ tanta que um acusa o outro   "    $ %&   ' *  +     /     69 

6

Na coletiva de ontem, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) nĂŁo deixou que sua candidata Rose Modesto abrisse a boca. Marqueteiros acham que Rose precisa se soltar mais e mostrar desenvoltura, para nĂŁo passar aquela imagem de comandada.

7

  %  '   #    Nildo Alves em Anaståcio deverå imprimir administraçþes conjuntas nas cidades siamesas. Odilon e Nildo pertencem à mais pura linhagem do coronelismo que fundou as duas cidades.

8

Alcides Bernal estĂĄ irritado e chutando atĂŠ cachorro morto. Voltaram todos seus tiques nervosos: Fala ‘piscando duro’; anda mal-humorado e agressivo e dizem que em alguns momentos do dia, ĂŠ tomado por incontrolĂĄvel angustia. Mandou dizer ontem que nĂŁo vai apoiar ninguĂŠm neste segundo turno. As poucas obras que estava fazendo na cidade tambĂŠm pararam.

9

Outra que tambĂŠm anda inconformada com a derrota ĂŠ a vereadora Magali Picarelli. Ela jĂĄ vinha dando sinais de desgaste nas pesquisas desde a eleição retra#   % *!  *  acabar atingindo a reeleição de MaurĂ­cio Picarelli em 2018 e acabar melancolicamente a chamada ‘dinastia bauruense’ que se mantĂŠm por vĂĄrios anos na nossa polĂ­tica.

10

A “Catraquinhaâ€? estĂĄ inconformada com a derrota. Agora ela vai ter se que encostar em algum lugar. Ela escreveu uma carta detonando o Athayde Nery. Disse que ele - como candidato do partido - se prestou ao serviço sujo de agir como um ‘pistoleiro do governo’ tentando detonar o candidato Marquinhos Trad (PSD), sem se importar com o partido. LuĂ­za termina a carta acusando Athayde por ela ter tido muitos votos e nĂŁo ter sido reeleita. AmanhĂŁ eu volto. Fuuuuuuuuuuuuui.

FUNDADO EM 28 DE AGOSTO DE 1997 DIREĂ‡ĂƒO-GERAL DANIELE SILVA EDITORA-CHEFE DANIELE SILVA DRT 141/MS DIAGRAMAĂ‡ĂƒO BRUNO ZANUNCIO BRUNOZANUNCIO@JNEDIARIO.COM.BR

POLICIAL AVELINO NETO

CULTURA/ECONOMIA CULTURA@JNEDIARIO.COM.BR

POLICIA@JNEDIARIO.COM.BR

COTIDIANO DANIELA LACERDA

ESPORTE/MUNDO ESPORTE@JNEDIARIO.COM.BR

POLĂ?TICA/GERAL

DEPARTAMENTO JURĂ?DICO DRA. MICHELLE TABOX

REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

MICHELLETABOX.ADV@HOTMAIL.COM

COTIDIANO@JNEDIARIO.COM.BR

REDAĂ‡ĂƒO E ADMINISTRATIVO I   

  CAMPO GRANDE / MS (67) 3349-5316

REDAĂ‡ĂƒO E ADMINISTRATIVO II       AQUIDAUANA / MS (67) 3241-4395

                                

O presidente João Rocha disse que ser legítimo a eleição de qualquer um dos vereadores para o cargo

que “Ser presidente da Casa de Leis, ĂŠ muito mais difĂ­cil que romper a barreira da chamada “carradaâ€? de votos. Existiu atĂŠ a bem poucos INTERESSES anos atrĂĄs a mĂĄxima de que O PSDB reĂşne condiçþes de “os mais bem votados seriam ?@    \     os futuros presidentes do Po- se fechar questĂŁo, mas como der Legislativoâ€?. Na polĂ­tica do a Câmara ĂŠ composta por “cafĂŠ com leiteâ€? era essa uma vĂĄrios outros partidos, certaconduta que traduzia de for- mente haverĂŁo interessados ma clara o poder dos antigos que conhecem melhor os es“coronĂŠisâ€?, mas na moderni- caninhos desse poder que os dade atual, lĂĄ se foram os tem-      pos em que o poder era ditado Ademais, os “novatosâ€? rarapelas exuberantes votaçþes. mente se sobressaem como  /  6   J candidatos Ă presidĂŞncia, atĂŠ deste PaĂ­s, no inĂ­cio do sĂŠculo porque, embora sejam pespassado, os deputados fede- soas preparadas, faltam-lhes rais e senadores eram escolhi- maturidade para chegar ao dos com base nas suas posses vistoso cargo. pessoais ou de quem os apaDe qualquer forma, o atual drinhassem, e foi assim que presidente da Câmara Muo Brasil “de poucosâ€? foi mar- nicipal de Campo Grande, chando para a insatisfação atĂŠ Vereador JoĂŁo Rocha, reeleichegarmos Ă  atual democra- to para mais um mandato cia. na vereança, contarĂĄ com a Na Câmara Municipal de simpatia de grande parte dos Campo Grande um assunto eleitos, e serĂĄ mais fĂĄcil emestĂĄ sendo tratado de forma placĂĄ-lo para um novo manhermĂŠtica, mas as primeiras          pinceladas jĂĄ escaparam para que os “campeĂľes de votosâ€? a imprensa: os dois mais bem se acostumem ao cargo e posvotados estariam de “olhoâ€? sam se colocar Ă  disposição na presidĂŞncia da edilidade. para exercĂŞ-lo. Embora o atual presidente Todos negam o interesse,     #   mas ĂŠ claro que, se chamato, e os mais votados - AndrĂŠ dos para servir Ă  edilidade, o Salineiro e Odilon de Oliveira ? $     9     Junior (Odilonzinho) tives- seria uma forma de quebrar sem ensaiado a preferĂŞncia, essa hegemonia de pensa         mento, retrocedendo para que “alĂ­ esse assunto nĂŁo ĂŠ o passado quando os mais tratado como desejamâ€?. Ime- votados eram eleitos para codiatamente foram avisados mandar os legislativos.

POR B DE PAULA

artigo

PAIS E FILHOS EM UM BRASIL EM TRANSE Ronaldo Mota (*) Dizem que ao contar sobre sua aldeia, fala-se tambÊm do mundo. Da mesma forma, ao relatar a vida pessoal, expressa6  * "$>  #    !?    9   $ das distintas. Mas, de fato, hå algo de global nos pequenos lugarejos e de padrão quase geral nas particularidades de cada um que frequenta a mesma Êpoca. A infância em Assis, distante 444Km de São Paulo, era cercada pelo sonho dos pais, pequenos comerciantes de primårio com  #  6  6     iamente associado à possibilidade de concluir ensino superior na capital. Tinham eles clareza, na dÊcada de 1970, de que esse   9 ?    @  6   frequentar um ensino mÊdio particular de qualidade em São Paulo. Os esforços seriam enormes, mas estudar em colÊgios  I     9  ?J  sado amplamente pela quase garantia de ingresso em instituiçþes públicas de qualidade como a Universidade de São Paulo.  * 6           com a certeza de que a nova geração, graças às parcas economias geradas no comÊrcio local, estava no caminho de uma escolaridade desproporcionalmente acima da geração deles. Seus  6 6* I           ciais incluíssem um mestrado ou doutorado, qualquer estado da federação seria boa opção e a estabilidade do serviço público, uma benção. Se, por ventura, as universidades federais pu   6   6   * 6      Q   "$9 * "$   de escolaridade e emprego, tinha ido muito alÊm da anterior.   @  6 * "$      or neste sÊculo 21 passava a ser quase obrigação ou obviedade. Seja pela multiplicidade de oferta ou pelas induçþes do ambiente domÊstico jå escolarizado, esse caminho transformava-se, de forma natural, em padrão. De novo, quanto mais especializados fossem, melhores oportunidades surgiriam. Agora as rodovias, que anteriormente levavam à capital, se transformavam nos aeroportos que conduziam a novos portos e horizontes. As perspectivas continuavam existindo em todos os lugares, mas, no início desta dÊcada, estudar e morar no exterior constituíam ? #     Nos tempos atuais, frustrados por um anunciado desenvolvi        / #   $ veio, os cenårios de novo se alteram rapidamente. As opçþes em termos de formação acadêmica e oportunidades de tra 6 6?   #  que as nossas diferiram de nossos pais. Trabalhar no exterior, 69  @    /*     ração do retorno e passa a se constituir em opção talvez perma     + ?  !  @      9     "X      ?    6   @  Brasil. Y   6    Z geraçþes de um país que se transforma rapidamente, especialmente em termos de acesso à escolaridade e de oportunidades    #    #  do não conseguimos explicitar bem quais sejam, para termos sempre esperanças no que estå por vir no Brasil. No momento, mesmo assim, temos ainda pouca clareza sobre o que Ê reser  * "$[  #   ?  \    /     # # @  \   ?@   J   6     (*Reitor da Universidade Eståcio de Så)


%& $' ( $) FALE COM O EDITOR: POLICIA@JNEDIARIO.COM.BR

3

POLĂ?CIA

LEVOU

ASSALTANTE É BALEADO AO ATACA PM NAS PROXIMIDADES DO SHOPPING >     ?*  !  FOTO: Guilherme Henri/Campo GrandeNews

  

  J     mal no começo da tarde desta terça-feira (18) quando assal   \   6 * >      J    um adolescente, era um policial militar que reagiu baleando o maior na perna e apreendendo o adolescente. Atingido com um tiro que

6     

\ 9 6 ~      BrandĂŁo (24) foi socorrido   >    I     6      casa. Seu comparsa, adolescente de 17 anos foi apreen   J   

  J>  O ataque da dupla ocorreu quando um policial militar de folga seguia pela Rua Oceano Atlântico, próximo ao 6 *>     acordo com relato do militar    6       ciando o roubo quando ele

   6    " '    €*    "$6 * > ?         }       6 mem de 24 anos fez menção de estar armado, instante em que reagiu e atirou na perna direita do assaltante. O adolescente tentou fugir, mas o policial o alcançou e o dete  !  6 *   ? "    >  #     possui passagens por roubo e são suspeitos de cometerem outros assaltos na região.

MINISTRO

Lorran Kelvim levado para o Pronto Socorro

MANSO

ARROMBADOR É PRESO DENTRO DE CONVENIÊNCIA DE POSTO

Estados e procuradores vão analisar Plano Nacional de Segurança Inicialmente plano seria anunciado sem anålise * ( +

 !  6   9/6  w__    *  FOTO: Osvaldo Duarte/DouradosNews

               

nitoramento foi atĂŠ o posto em seguida acionando a PolĂ­cia Militar.  6 *     Daniel Franco (36), foi preso   # [Q*  na madrugada desta terça-fei- Daniel escondido no depĂłsira (18) pela PolĂ­cia Militar, ao     Z     Q* ?     onde entrou apĂłs estourar a niĂŞncia do Auto Posto MF, no grade de proteção do posto, e     %Q*               _`6`_ Z ?  ' ‚_wƒ_  quando o alarme do local foi  6      \  acionado e a empresa de mo- #      !

   

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse que      Y     Segurança só serå lançado   *    \ semanas, após o projeto que estå em anålise ser apresentado aos secretårios de Segurança Pública e procuradores-gerais de Justiça es[  6 sinalizado que a proposta, que pretende combater a criminalidade e o alto índice   6J  J     69 kw{| Segundo o ministro, o que        Ê uma reunião com os dois }      *  no para elaborarem mapeamentos de inteligência sobre as ocorrências de assassinatos e transporte de armas em todas as 27 capitais. Os dois grupos jå se reuniram nas últimas semanas e são formados por secretårios de Segu-

rança Estaduais e membros do MinistĂŠrio PĂşblico. Y *    @  $    $ #    6 quarta-feira, jĂĄ prĂŠ-agenda +  $       $  tras propostas, para que nĂłs ? 6   Y cional de Segurança PĂşblica em 15 dias, no mĂĄximo trĂŞs    [  + comunicado, o MinistĂŠrio da Justiça informa que somente apĂłs a reuniĂŁo desta quarta     / cutida com todos os estados e  „    GUERRA DE FACÇÕES EM PRESĂ?DIOS [          >> +    6   Q\ *       zuelanos pela fronteira com Roraima, o que tem pressio          ços pĂşblicos na capital Boa Vista. Ele informou que uma $* ?     / J  

de jĂĄ separadas, cerca de cem carteiras de cigarros e isqueiros. Sem saĂ­da ele confessou o crime. Y     deram a marreta que ele usou para estourar o local e uma  >6     sujeito os policiais constataram que Daniel jĂĄ era procurado  !    $    *  6   J> 

Alexandre de Moraes, ministro da Justiça

\           "X       números de entrada e saída  # ZJ @ 6?@      #    Sobre a guerra de facçþes criminosas que terminou na morte de mais de dez presos      ' raima e Rondônia, o ministro disse se tratar de um proble   #  $6  !    transferência de detentos para presídios federais. Y      as 18 mortes que ocorreram. Uma delegação do Departa    /  Y   /    

/   #      *  "$%   "$!* J        mos se persiste ou não, para a partir daí tomar as medidas  /  Y$ ?   ? "„ "Y    Segurança porque foi uma si"$   


4

%& $' ( $)

POLĂ?CIA

FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

INSEGURANÇA

TRABALHADOR CAI DE ANDAIME EM OBRA E MORRE TĂĄbua nĂŁo sustentou peso da vĂ­tima e se partiu    

O trabalhador na construção civil Luiz Antônio Ferreira de Araújo (62), morreu na manhã desta terça-feira (18), vítima de acidente em serviço quando trabalhava em uma obra no Jardim das Naçþes. Ele sofreu lesþes graves, chegou a ser socorrido pelo SAMU, mas morreu ao dar entrada na UPA – Unidade Pronto Atendimento – Universitårio. De acordo com o registro do caso, Luiz Antônio trabalhava em uma obra na Rua Ari Matoso proximidades da Rua Hermelino Larazine. Por volta de 7h no andamento do serviço ao passar da laje para o andaime, a madeira que servia de passarela quebrou e o trabalhador caiu de uma altura aproximada de três metros. Uma equipe do SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi deslocada para o local onde os socor-

ristas constataram gravidade nas lesþes da vítima e acionaram uma Unidade Avançada de socorro. Como o estado do trabalhador se agravava a cada minuto, os socorristas seguira para a UPA sendo que no trajeto Luiz Antônio teve paradas respiratória sendo reanimado, mas morreu minutos após chega na Unidade de Pronto Atendimento. A polícia não chegou a comparecer ao local do acidente logo após a ocorrência, pois só soube do caso ao ser procu     6  J  latado o episódio. PorÊm por conta da queda, o indício Ê de que o idoso não utilizava nenhum equipamento de proteção individual – IPI. O caso foi registrado da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitårio – Depac-Piratininga, como morte a esclarecer, mas segundo a polícia poderå ter desdobramentos a partir da oitiva de    6  "$  situação da obra junto å pre- Segurança do trabalhador Ê ignorada na maioria das obras feitura e seus responsåveis.

TROPEÇO

PRESERVANDO

Arrastador foge da PMA divulga balanço PRF e capota na BR-163 final da Operação Padroeira do Brasil Fiscalização foi intensa em todos os pontos do Estado

      

   

Na madrugada desta terçafeira (18), o condutor de uma picape Strada provocou aci-

dente enquanto fugia de uma equipe da PolĂ­cia RodoviĂĄria Federal - PRF na BR-163. O motorista desconhecido apesar do acidente conseguiu fugir apĂłs o capotamento que destruiu o veĂ­culo que foi

apreendido. Conforme relato da polícia, uma equipe da PRF fazia o   6      zação no Posto 21, na BR-163, saída para São Paulo e deu ordem de parada ao condutor da Strada, com placas aparentes JIR-6034/DF de Brasília. O condutor indicou que iria parar, mas em meio a uma manobra brusca fugiu em direção ao Anhandui.   @   nhamento com emprego de sirene e sinais luminosos, mas o condutor seguiu em fuga. Jå nas proximidades da praça de pedågio, o fugitivo seguiu com a picape por uma estrada lateral, de acesso a uma fazenda, mas por conta da velocidade a Strada acabou desgovernada e capotou vårias vezes, parando na vegetação. Quando os policiais se aproximaram do veículo, o motorista jå não estava mais, havia fugido em meio a mata do local. Em seguida foi constatado que o veículo estava com placas frias, sendo as verdadeiras de Brasília (DF), onde hå registro de roubo ocorrido em junho deste ano. O veículo foi encaminhado para a Depac - Delegacia de Pronto Atendimento Comunitårio Piratininga.

Criminosos insistem com a colocação de armadilhas

   

A PolĂ­cia Militar Ambiental (PMA) divulgou o balanço geral da operação “Padroeira do Brasilâ€?, realizada durante os feriados dos dias 11 e 12 de outubro. Neste ano, foram realizadas 18 autuaçþes por pesca ilegal, sendo quatro pescadores presos por pesca predatĂłria. Foram apreendidos 157 kg de pescado, quatro barcos

e quatro motores de popa. As multas aplicadas por pesca ilegal foram de R$ 15 mil cada. Com relação aos petrechos ilegais foram apreendidos e retirados dos rios os seguintes itens: 43 redes de pesca, duas tarrafas, 10 espinhÊis e 394 anzóis de galho.   @"$    cada Ê fundamental para a retirada desses petrechos proibidos, com alto poder de dizimação de cardumes. Neste quesito destacou-se a quantidade de redes, que foi

um pouco mais que o dobro da última operação Padroeira do Brasil. Na última operação Padroeira do Brasil, realizada em 2013, o quadro comparativo divulgado pela PMA mostra que foram autuados 25 pessoas e aplicação de R$ 78,8 mil em multas. Em 2014 e 2015 a operação não foi realizada. Com relação aos outros crimes e infraçþes ambientais foram 10 autuaçþes, com multas aplicadas no valor de R$ 231,6 mil.


                  

5

POLĂ?CIA

QUEIMA

QUASE 30 TONELADAS DE ENTORPECENTES INCINERADOS EM DOURADOS Entorpecentes foram apreendidos entre abril e setembro Fornalha de usina levara quase uma semana para destruir entorpecentes

DA REDAĂ‡ĂƒO

A partir da Defron - Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira - órgãos de segurança iniciaram na manhã desta terçafeira (18) em Dourados, a incineração de mais de quase 30 toneladas de drogas na fornalha da usina São Francisco. Os entorpecentes são fruto de operaçþes e apreensþes realizadas na região desde abril e a total destruição deve se estender a uma semana. Estão sendo destruídas 29,4 toneladas de maconha e 4,2 quilos de cocaína. Do total da maconha, 11 toneladas estavam na sede da Defron. Outras 8,7 toneladas saíram de Amambai, 5,5t de Nova Alvorada e três toneladas da mesma droga armazenada em Laguna Carapã. No 1º Distrito Policial de Dourados o entorpecente apreendido e encaminhado para incineração pesou 1,3 tonelada e 450 quilos estavam na Delegacia da Criança e Adolescente, do município. As apreensþes ocorreram em trabalhos do Departamento de Operaçþes de Fronteira - DOF, Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviåria a PMR e Guarda Municipal de Dourados. Uma grande operação policial e de segurança comandada pelo delegado João Alves de Queiroz, da Defron, foi desencadeada nas primeiras horas da manhã em Dourados para o transporte das drogas. AlÊm de drogas oriundas de grandes apreensþes hå ainda quantidades menores de outras apreensþes realizadas pelas forças policiais.

VIOLENTO

Preso albergado se passa por “flanelinhaâ€? ameaçando pessoas em avenida Ao ser abordado pela PM, disse que se fosse preso mataria os policiais

DA REDAĂ‡ĂƒO

Depois de ameaçar pessoas de agressĂŁo e que iria     J     diĂĄrio do regime albergue  Q  6 +   ffe Rodrigues (36), reagiu a abordagem policial e ainda prometeu matar um dos policiais militares caso o prendesse. Foi necessĂĄrio o emprego de tĂŠcnica de imobilização para conter Eduardo e colocĂĄ-lo no carro da polĂ­cia. No inĂ­cio da tarde a Central de Operaçþes da polĂ­cia – CIOPS – foi acionada por populares denunciando a ação de um homem em frente ao Sicred da JĂşlio de Castilho, que ameaçava agredir pessoas e riscar veĂ­culos caso nĂŁo lhe pagassem     A ocorrĂŞncia foi atendida por uma equipe da Base ComunitĂĄria Popular que ao chegar ao local constatou jĂĄ ter ocorrido briga provocada pelo indivĂ­duo que se mostrava muito agressivo e negava a acusação de populares. Quando checaram   "$   +  os policiais constataram que ele ĂŠ detento da Casa do Albergado. Ao saber da constatação Eduardo se mostrou ainda mais violento, dizendo “se vocĂŞs me prenderem, quebrar meu regime eu mato Z Y$ ?   repetiu a ameaça de forma pessoal ao cabo chefe da equipe. Ao receber voz de prisĂŁo Eduardo reagiu violenta-

Extremamente agressivo, Eduardo ameaçou a guarnição da Polícia Militar ao ser abordado

mente entrando em luta com os policiais, chegou a sair do compartimento de presos

da viatura algumas vezes, sĂł parando apĂłs ser dominado com uma manobra de arte

marcial por parte de um dos policiais. O homem que segundo a polĂ­cia jĂĄ teria agre-

dido uma idosa, em seguida foi encaminhado para a 7ÂŞ Delegacia.


6

       

COTIDIANO

         

PLANO DE SAĂšDE

PROCEDIMENTOS QUE POSSUEM COBERTURA PELAS OPERADORAS >  * !   Š‹ ?  *   /   "$ *   \ @ÂŒJ  >  #     $  *   DA REDAĂ‡ĂƒO

Diante do caos no SUS, a contratação de convênio Ê necessåria

Por conta da precariedade do sistema pĂşblico de saĂşde, ter um convĂŞnio mĂŠdico nĂŁo ĂŠ sĂł um desejo, mas uma real necessidade dos brasileiros. No entanto, muitas dĂşvidas surgem quando falamos de quais procedimentos sĂŁo obrigatoriamente cobertos pelas operadoras, independentemente do tipo de contrato, como, por exemplo, cirurgias estĂŠticas, vacinação   Š‹ ?noaudiologia, entre outros. Com o intuito de sanar tais dĂşvidas tĂŁo comuns dos usuĂĄrios de planos de saĂşde, Marcelo Alves, diretor da CĂŠlebre Corretora, empresa do segmento de planos de saĂşde e seguros no paĂ­s, listou alguns procedimentos mais realizados no paĂ­s, pontuando se os mesmos possuem ou nĂŁo cobertura obrigatĂłria. PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS De acordo com o especialis     dade exclusivamente estĂŠtica ou voltados ao bem-estar nĂŁo sĂŁo obrigatoriamente cobertos pelas operadoras/seguradoras. “PorĂŠm, intervençþes necessĂĄrias por causa de algum problema, ainda que tenham cunho estĂŠtico, devem ser consideradas. É o caso das cirurgias reparadoras de deformidades que causem ou que sĂŁo provocadas por doençasâ€?, pontua. FISIOTERAPIA %       partir de 1999, ou adaptados

Ă Lei dos Planos de SaĂşde (9656/98), devem garantir a   Â’  o objetivo de estimular a recuperação do paciente. “AlĂŠm da cobertura, as empresas nĂŁo devem limitar o nĂşmero de sessĂľes, sendo necessĂĄrio respeitar a quantidade indicada pelo mĂŠdicoâ€?, destaca Alves. ZIKA VĂ?RUS Por conta de uma resolução da AgĂŞncia Nacional de SaĂşde Suplementar, desde meados de julho, os testes para diagnosticar a infecção   J   @ÂŒ   cobertura obrigatĂłria pelos planos de saĂşde. Os exames estabelecidos sĂŁo o PCR (Polymerase Chain Reaction), indicado para a detecção do vĂ­rus nos primeiros dias da doença; o teste   *“*[#   anticorpos na corrente sanguĂ­nea; e o IgG, que possui o            9/   @ÂŒ em algum momento da vida. “Os procedimentos devem ser garantidos Ă s gestantes,  Z  6   $   diagnĂłstico de infecção pelo vĂ­rus, bem como aos recĂŠmnascidos com malformação congĂŞnita sugestivas de infec"$ @ÂŒ   FONOAUDIOLOGIA Consultas com fonoaudiĂłlogos possuem cobertura obrigatĂłria pelas operadoras. “Vale destacar que, desde o inĂ­cio de 2016, o nĂşmero limite de sessĂľes por ano passou de 24 para 48 para pacientes diagnosticados com gagueira e transtornos da fala e de 48 para 96 no caso de indivĂ­duos

com quadros de transtornos globais de desenvolvimento      6   inclusĂŁo de 96 sessĂľes para pacientes que se submeteram ao implante de prĂłtese auditiva ancorada no ossoâ€?, informa o diretor da CĂŠlebre Corretora. DENGUE A cobertura do teste rĂĄpido para dengue ĂŠ obrigatĂłria, assim como a do teste rĂĄpido      "$  6ÂŒ gunya. “Desde o ano 2000, os planos de saĂşde sĂŁo obrigados a cobrir tambĂŠm a sorologia para dengue (pesquisa

INVESTIMENTOS

CONGRESSO APROVA R$ 702,5 MI EM CRÉDITO PARA O FIES DA REDAĂ‡ĂƒO O Congresso Nacional aprovou na tarde desta terça-feira (18) o projeto de lei que libera crĂŠdito extraor-

DICC

Sicredi comemora o Dia do Cooperativismo “A verdadeira diferençaâ€? ĂŠ tema da data, que serĂĄ celebrada em 20 de outubro

POR DANIELA LACERDA

O Dia Internacional do Cooperativismo de CrĂŠdito (DICC) ĂŠ celebrado, anualmente, na terceira quintafeira do mĂŞs de outubro. Neste ano, a data serĂĄ comemorada no dia 20 com o tema “A verdadeira diferençaâ€?. A inciativa, promovida pelo Conselho Mundial de Cooperativas de CrĂŠdito (World Council of Credit Unions - Woccu), busca divulgar o trabalho desenvolvido pelas cooperativas de crĂŠdito, aumentando a conscientização sobre sua importância econĂ´mica e social e, consequentemente, o apoio ao movimento cooperativo. E o Sicredi participa da 68ÂŞ celebração com duas campanhas. AlĂŠm da prĂłpria campanha institucional, que destaca que o cooperativismo de crĂŠdito faz parte da vida de diferentes pessoas - da cidade, do campo, dos jovens e empreendedores - e os di-

ferenciais desse modelo de negĂłcio, o Sicredi tambĂŠm apoia a campanha lançada pelo Woccu e promovida no Brasil pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e pela Confederação Brasileira das Cooperativas de CrĂŠdito (Confebras). Em 2016, a inciativa destaca os “ 9 PrincĂ­pios que fazem a verdadeira diferençaâ€?, reforçando os valores de cooperação e a força da uniĂŁo. No cooperativismo de crĂŠdito, o Sicredi ĂŠ referĂŞncia internacional pelo modelo de atuação em sistema, permitindo ganhos de escala e aumentando o potencial das Cooperativas de CrĂŠdito para exercer a atividade no      $`` milhĂľes de pessoas que tĂŞm         culadas ao Sicredi, atraĂ­das pela possibilidade de gerar crescimento coletivo. Todos sĂŁo donos do negĂłcio. O voto de cada um tem peso igual nas decisĂľes, independentemente do volume de recursos aplicados. DIFERENCIAIS DO COOPERATIVISMO

  "$      cooperativa tem como diferencial um modelo de gestão que valoriza a participação. Os associados decidem sobre os rumos da sua cooperativa e participam dos resultados. AlÊm disso, as cooperativas desenvolvem soluçþes de acordo com as necessidades dos associados. Como um importante instrumento de incentivo para o desenvolvimento econômico e social, os ativos dessas instituiçþes são

      associados, mantendo os recursos nas regiĂľes nas quais foram gerados. Segundo dados de 2015 do Woccu, hĂĄ em todo o mundo 60.500 cooperativas de crĂŠdito, presentes em 109 paĂ­ses, nos seis continentes. Juntas, elas reĂşnem 223 milhĂľes de associados. No Brasil, 8,9 milhĂľes de pessoas escolheram as cooperativas de crĂŠdito  "$  ceira, nĂşmero que dobrou

de anticorpos) e exames complementares que auxiliam o diagnĂłsticoâ€?. VACINAĂ‡ĂƒO CONTRA O HPV NĂŁo existe obrigatoriedade da cobertura por parte das operadoras. Essa vacina ĂŠ distribuĂ­da pelo Sistema Ăšnico de SaĂşde (SUS) para meninas de 9 a 13 anos. A partir de 2017, meninos com idade entre 12 e 13 anos e meninas que chegaram aos 14 anos sem a vacina tambĂŠm poderĂŁo ser imunizados contra o papilomavĂ­rus humano, o HPV.

nos últimos cinco anos, de acordo com o Banco Central (BC). A oferta de produtos e serviços tambÊm chega a municípios mais distantes, totalizando 564 cidades, onde as cooperativas funcionam como as únicas instituiçþes     YJ6/ de mil cooperativas e 5.500 postos de atendimento, de acordo com dados do BC. (Com informaçþes Assessoria)

     ! "   !# 

dinårio de R$ 702,5 milhþes para o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). O dinheiro serå destinado às universidades privadas que fazem parte do programa e que hå cerca de quatro meses não recebem os repasses. No total, o projeto libera R$ 1,103 bilhão para o MinistÊrio da Educação, sendo R$ 400,9 milhþes para a realização do Exame Nacional do Ensino MÊdio (ENEM) e R$ 702,5 milhþes para o Fies. De acordo com o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (SEMESP), o atraso nos repasses do programa chega a R$ 5 bilhþes, referentes a cerca de 2 mi 6X        dos com 1.358 instituiçþes.. Para muitos estudantes, o  *   #  valor total da mensalidade. O atraso no repasse às universidades ocorreu porque o governo estava sem pagar as taxas administra     que operam o programa.  9  [+>  que não havia dotação or" /       novos contratos e para a renovação dos antigos, que jå estavam em vigência. O Fies Ê uma das três principais iniciativas do governo federal na gestão do ensino superior. Enquanto o Sistema de Seleção ‘  k|    para vagas em universidades públicas e o Programa Universidade para Todos (Prouni) concede bolsas em instituiçþes particulares, o Fies oferece contra        foco em alunos de baixa renda. (Com informaçþes Senado Federal)


                 

7

COTIDIANO

CIDADANIA

AĂ‡ĂƒO SOCIAL LEVA SERVIÇOS DE SAĂšDE NESTE SĂ BADO NO PARQUE AYRTON SENNA

Nas duas primeiras ediçþes foram atendidas cerca de 7 mil pessoas DA REDAĂ‡ĂƒO

A ação “Um Sorriso do Tamanho do Brasilâ€? levarĂĄ serviços gratuitos Ă população neste sĂĄbado, 22, no parque Ayrton Senna. SerĂŁo disponibilizados atendimentos na ĂĄrea da saĂşde, serviços em geral e muita diversĂŁo para as crianças. Esta serĂĄ a quarta edição do

evento, que nasceu a partir do “Sorrindo Pra Vidaâ€?, de iniciativa da ABO-MS, realizado em 2013 e 2014. Nas duas primeiras ediçþes cerca de sete mil pessoas foram atendidas em cada ano. Para esta edição sĂŁo esperadas 10 mil pessoas. A ABO-MS idealizou o evento como uma forma de comemorar o Dia do CirurgiĂŁoDentista, celebrado em 25 de outubro, e o Dia das Crianças, 12 de outubro. O foco da ação

sĂŁo crianças em situação de vulnerabilidade social e os pais. O projeto tomou proporçþes maiores apĂłs um encontro com a ABO Nacional, por isso houve a mudança de nome. Em 2015, 17 estados realizaram simultaneamente açþes sociais com o mesmo nome “Um Sorriso do Tamanho do Brasilâ€?, em que sĂŁo levados serviços odontolĂłgicos, entre outros. Em Campo

Grande (MS), o “Um Sorriso do Tamanho do Brasilâ€? serĂĄ realizado durante todo o dia. Serviços Gratuitos: Na ĂĄrea odontolĂłgica, serĂŁo realizados atendimentos, triagens, exames de prevenção e diagnĂłstico do câncer de boca, escovação supervisionada, distribuição de kits de higiene bucal, teatro e atividades recreativas na ĂĄrea odontolĂłgica. Durante o evento tambĂŠm

serå realizado o exame Papanicolau que Ê um exame ginecológico que detecta doenças como HPV, câncer de colo de útero e diversas DST. Para garantir a diversão das crianças, serão disponibilizadas atividades esportivas e recreativas, como torneio de futebol, tirolesa, escalada, giroscópio e capoeira, entre outras atraçþes do evento. Ainda serão realizadas atividades culturais nas åreas da música,

dança, poesia e teatro. TambÊm serão oferecidos durante o evento diversos serviços como, exames oftalmológicos, corte de cabelo entre tantas outras atividades. A ação Ê realizada pela ABO -MS (Associação Brasileira de Odontologia - Seção MS) em parceria com o IDE (Instituto de Desenvolvimento EvangÊlico) e FM Educativa UCDB. (Com informaçþes Assessoria)

Serão disponibilizados atendimentos na årea da saúde, serviços em geral e muita diversão para as crianças

ECONOMIA

CASA COR MS contribui com nova ala do Hospital de Câncer Alfredo Abrão A edição 2014 realizada na instituição deixou pisos, gesso, portas de vidro, ambientes completos e paisagismo para um atendimento mais humanizado AGÊNCIA BRASIL

Mostrando que o papel da arquitetura, design e paisagis-

 ! "X   pode salvar vidas, em 2014 a terceira edição da CASA COR MS tambÊm contribuiu para transformar dois pavimentos da nova unidade do Hospital

de Câncer de Campo Grande - Alfredo Abrão que foram inauguradas na tarde desta segunda-feira, 17 de outubro, com estimativa de ultrapassar 190 mil atendimentos.

A medida alcança tambÊm as emissoras que estão atrasadas com pedidos de renovação

+ ‚_w”     torizados pela ANVISA, gesso, portas de vidro, ambientes completos e paisagismo de 32 ambientes projetados por •”      atendimento mais humanizado, transformando o legado da franquia sul-mato-grossen  „       mas tambÊm uma compensação que não tem preço. O que deixamos para o hospital vai alÊm das cifras, porque nos  @$  Tatiana Ratier, diretora Executiva que à Êpoca do evento teve que lidar com as frentes de obra da CASA COR MS e do hospital orquestrando para que tudo tivesse o måximo de aproveitamento. Para o diretor-presidente do HCAA, Carlos Alberto Moraes Coimbra ter um novo prÊdio para atender os pacientes Ê a

concretização de esforços de inĂşmeras pessoas, entidades, artistas, empresas e inclusive da CASA COR MS, que nos deixou vĂĄrios benefĂ­cios com a mostra. “Com toda a ajuda que o hospital teve durante trĂŞs anos e meio foi possĂ­vel inaugurar os dois andares do novo complexo do HCAA que vai manter o crescimento de 20% no nĂşmero de procedimentosâ€?, explica. CASA COR MS 2016 Em 2016, a instituição foi escolhida como entidade benemĂŠrita da quarta edição da mostra sul-mato-grossense. AlĂŠm disso, recebeu 30 telas e uma escultura da Confraria Sociartista expostas na mostra, totalizando cerca de R$ 30 mil em obras destinadas a trazer arte e alegrar o hospital. Dois anos se passaram, mas a parceria e a transformação

não. A relevância do trabalho do Hospital de Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão para o Estado faz com que CASA COR MS siga com o despertar na sociedade para o papel que cada um pode exercer para que seja oferecido o melhor tratamento aos milhares de pacientes que enfrentam a doença. Com 10.340 m² de årea total, o subsolo do novo complexo terå uma årea destinada a exames laboratoriais e de imagem. E o tÊrreo, deverå funcionar os novos consultórios, administração e atendimento ao público. Com o novo edifício espera-se triplicar o número de atendimentos, proporcionando maior bem-estar, ampliando a qualidade no atendimento com ambientes mais adequados e modernos. (Com informaçþes Assessoria)


8

       

GERAL

          

MIRANDA

Escola estava abandonada hĂĄ 23 anos e foi reformada pela Ăşltima vez em 1993 na gestĂŁo do ex-governador Pedro Pedrossian

ESCOLA É RESTAURADA PELO ESTADO A estrutura estava comprometida por falta de manutenção e a última reforma ocorreu em 1993

POR DANIELE SILVA Com investimentos na ordem de R$ 1.033.916,68 a SED restaura e amplia a Escola Caetano Pinto, em Miranda, construĂ­da em 1922. A reforma foi um compromisso assumido junto Ă comunidade estudantil daquele municĂ­pio quando o governador do Estado esteve em Miranda em maio deste ano, para entregar a comunidade da aldeia Lalima, a Escola IndĂ­gena Professor AtanĂĄsio Alves que

“

Eståvamos esperando essa remodelação hå mais de 10 anos. Foi uma batalha de dÊcadas, e agora, tenho certeza, vamos seguir mais motivados no projeto maior que Ê formar cidadãos�. Edina Barbier da Silvaexaluna da escola

recebeu seis salas de aula e quadra de esportes com arquibancada, para atender os 173 alunos. A Escola Caetano Pinto tem hoje 779 alunos em 12 salas de aulas com sĂŠrios proble-

mas estruturais. Serão construídas uma biblioteca, sala de jogos e a quadra de esportes receberå adaptaçþes, com a implantação de arquibancada, alÊm da restauração de salas de aula e dos professo-

res, ainda serão instalados ar-condicionado, banheiros, cantina, troca do telhado e substituição das redes elÊtrica e hidråulica. Edina Silva lembra das precariedades da escola, decorrentes da fal-

ta de manutenção por tanto tempo. “A parte elĂŠtrica e hidrĂĄulica era um problema sĂŠrio, causando prejuĂ­zos e aumento do custeio com a queima periĂłdica de equipamentos e lâmpadas, sem falar

das rachaduras, goteiras. Estamos ganhando uma nova escola�, diz a professora. A previsão Ê de que a obra seja concluída atÊ o início no ano letivo de 2017. (Com informaçþes Portal MS)

CARAVANA DA SAĂšDE

Exame preventivo serĂĄ priorizado O anĂşncio foi feito pelo governador Reinaldo durante a solenidade de inauguração de novas alas do HCAA DA REDAĂ‡ĂƒO

Na noite desta segunda-feira (17), durante a inauguração das novas alas do Hospital de Câncer Alfredo Abrão (HCAA), em Campo Grande, o governador Reinaldo Azambuja anunciou, que a próxima etapa da Caravana da Saúde, em 2017, vai priorizar o diagnóstico do câncer da mama e do útero. Ele disse que o governo estadual vai disponibilizar o acesso a todas as mulheres de Mato

Grosso do Sul aos exames, garantindo, assim, a detecção precoce da doença. “Vamos salvar mais vidas, pois ĂŠ fundamental o exame preventivo, evitando, com isso, que se descubra o cân        Azambuja, ao lembrar que seu pai morreu por problemas decorrentes da doença, a qual foi diagnosticada jĂĄ em processo avançado. A conclusĂŁo dos dois pavimentos do Hospital de Câncer Alfredo AbrĂŁo – o subsolo e o tĂŠrreo – foi possĂ­vel com a parcela de recursos (cerca

de R$ 1,2 milhĂŁo) destinada pelo Governo do Estado, que tambĂŠm liberou mais R$ 400 mil para o sistema de gestĂŁo. Em agosto deste ano, Reinaldo Azambuja entregou oito novos leitos de UTI, setor que anteriormente contava com apenas quatro. Com o novo prĂŠdio, o setor passa a contar com 20 leitos custeados pelo Estado. “Este ĂŠ mais um compromisso que o governo cumpre, dentro de uma lĂłgica que traçamos para a saĂşde, que ĂŠ de reestruturarmos a rede hospitalar em todo o Estado

       sionais gabaritados e equipamentos. Muito jĂĄ foi feito em menos de dois anos, e aqui estĂĄ um exemploâ€?, destacou o governador, assegurando que “nĂŁo faltarĂŁo recursos em nossa gestĂŁo para entregarmos este hospital por completoâ€?. O investimento total no complexo hospitalar com oito andares, dos quais sete

estão em construção, incluindo recursos próprios do Estado e alocados por meio de emendas parlamentares e terceiros Ê de R$ 10,2 milhþes. Azambuja garantiu, ao discursar durante a entrega dos dois pavimentos, que o governo autorizou a execução da nova etapa do projeto para que a obra não sofra descontinuidade e seja concluída no prazo previsto.

“Mesmo numa crise que vivemos, avançamos muitoâ€?, disse Azambuja

Reinaldo frisou que estå em andamento a construção de novos hospitais


                 

9

COTIDIANO

Com os avanços oferecidos aos pacientes, o tratamento se torna menos agressivo proporcionando mais qualidade de vida durante esse período

SAĂšDE

ADESIVO PARA ALZHEIMER DE GRAÇA NO SUS Saiba quem tem direito e como funciona essa novidade que mudar a vida de paciente DA REDAĂ‡ĂƒO

De agora em diante, o SUS passarå a oferecer o adesivo de rivastigmina, um tratamento que ajuda a amenizar os sintomas do Alzheimer. O medicamento jå estava disponível em cåpsulas e solução oral, mas o patch, que tem vantagens como menor impacto sobre o sistema gastrointestinal, ainda não estava incluído. Veja a seguir como ele age e quem poderå receber essa terapia. ADESIVO DE RIVASTIGMINA NO SUS: COMO AGE A rivastigmina Ê um inibidor da colinesterase, classe de medicamentos que inibe a degradação da acetilcolina, um neurotransmissor relacionado à memória. AlÊm da melhora da cognição, hå tambÊm ação sobre os sintomas comportamentais e alteraçþes funcionais da doença. Jå estão disponíveis no SUS as cåpsulas e as gotas da rivastigmina, mas o patch só chegou agora. De acordo com o relatório produzido pela Comissão Nacional de

Incorporação de Tecnologias no SUS, a Conitec, nĂĄuseas e vĂ´mitos costu   ?  #     seguimento do tratamento com a rivastigmina oral. O adesivo, que mos  $ @# /  e as gotas, foi criado pensando em evitar esses efeitos adversos. QUEM RECEBERĂ O TRATAMENTO A resolução de incorporação do medicamento no SUS, publicada no / % ‘ $ $   ca para que portadores do Alzheimer serĂĄ oferecido o tratamento. Espera-se, entĂŁo, que todo paciente que tenha recomendação e prescrição mĂŠdica para usar o adesivo tenha acesso a ele. Segundo a Conitec, ele estĂĄ recomendado para pessoas com Alzheimer leve a moderadamente grave. PREVENĂ‡ĂƒO DO ALZHEIMER Dieta MIND reduz risco de Alzheimer pela metadeTeste de 5 minutos mostra se vocĂŞ tem primeiros sinais de AlzheimerHĂĄbitos e atividades que retardam o aparecimento do Alzheimer

DIETA MIND AJUDA A PREVENIR O ALZHEIMER MĂŠtodo tambĂŠm ajuda a controlar a pressĂŁo arterial, melhora o trânsito intestinal e muito mais DA REDAĂ‡ĂƒO

"   $ !  %&  '+.    /0

A dieta MIND ĂŠ uma combinação de duas dietas muito conhecidas no âmbito da saĂşde: a Mediterrânea e a DASH, MIND inclusive ĂŠ a sigla em inglĂŞs para Intervenção Mediterrânea-DASH para Atrasos Neurodegenerativos. AlĂŠm de diminuir o risco de aparecimento de Alzheimer, a dieta tambĂŠm traz benefĂ­cios ao coração, previne a diabetes e reduz a pressĂŁo arterial. A seguir vocĂŞ pode entender como ela funciona e quais alimentos compĂľe a dieta MIND. ALIMENTOS QUE NĂƒO PODEM FALTAR A dieta MIND possui 15 componentes, sendo que 10 sĂŁo os alimentos saudĂĄveis para o cĂŠrebro que devem ser consumidos e 5 sĂŁo prejudiciais para o ĂłrgĂŁo e precisam ser evitados. Os alimentos saudĂĄveis para o cĂŠrebro sĂŁo: vegetais folhosos e verdes, outros vegetais, oleaginosas, frutas, grĂŁos, cereais inte-

grais, peixe, aves, azeite e vinho. Jå os cinco grupos não saudåveis são: carnes vermelhas, manteiga e margarina, queijo, bolos e doces, frituras e fast foods. Os vegetais folhosos verdes são muito nutritivos. A alface, rúcula e acelga são ricos em    >   nutrientes. Jå as crucíferas,  Q    e a couve manteiga podem estimular gene com função anticancerígena. Eles tam!$     erais, como cålcio, magnÊsio, fósforo e selênio, e vitaminas E, K e C. Jå as oleaginosas são ricas em gorduras boas, aliadas do coração, e ainda têm ação antioxidante. Os cereais   *  $     o que contribui para o melhor trânsito intestinal e proporciona saciedade. O azeite protege o coração e o cÊrebro, enquanto o peixe e as aves contam com menor quantidade de gorduras saturadas e são uma ótima fonte de proteínas, aliadas dos músculos. O vinho tambÊm Ê uma boa

opção para a saĂşde. “O vinho passa pelo processo de fermentação e produz uma substância que ĂŠ um pigmento, o resveratrol. Esta substância ĂŠ um antioxidante. AlĂŠm disso, o ĂĄlcool ĂŠ um vasodilatador e diminui o processo de aterosclerose e de doenças neurodegenerativas. Lembrando que acima de 15 gramas de ĂĄlcool por dia aumenta a taxa de mortalidade. Consuma no mĂĄximo de uma a duas taças de vinho tinto por diaâ€?, orienta o nutrĂłlogo Durval Ribas, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). As frutas vermelhas, especialmente o mirtilo, nĂŁo podem faltar dieta MIND. “Elas sĂŁo ricas em antioxidantes de fenĂłis como antocianinas, elagitanino ou ĂĄcido elĂĄgico que tem mostrado em estudos benefĂ­cios contra doenças como controle do diabetes, proteção da função cognitiva do cĂŠrebro e saĂşde cardiovascularâ€?, explica o nutrĂłlogo Reginaldo Rena, pĂłs-graduado em Medicina Regenerativa e Anti-envelhecimento.


10

       

COTIDIANO

FALE COM O EDITOR: REDACAO@JNEDIARIO.COM.BR

ENEM

REDAĂ‡ĂƒO DO EXAME É UM DOS MAIORES DESAFIOS AOS ESTUDANTES Especialistas dĂŁo dicas preciosas de como se sair bem na prova DA REDAÇAĂ•

É isso aĂ­, nĂŁo tem mais jeito: o Enem estĂĄ chegando! O tempo agora parece voar e ĂŠ preciso revisar todas as matĂŠrias, relembrar todos os detalhes de quĂ­mica orgânica, fĂ­sico-quĂ­mica, ĂĄlgebra, regrinhas de lĂ­ngua portuguesa, datas histĂłricas e, para piorar, ainda tem a redação! Para nĂŁo surtar, o jeito ĂŠ praticar bastante e se informar sobre o que acontece no Brasil e no mundo em polĂ­tica, economia, cultura, sociedade. Haja cĂŠrebro para tanta informação! COMO NĂƒO SURTAR NA REDAĂ‡ĂƒO DO ENEM SĂł tem um jeito de nĂŁo surtar na redação do Enem: estando bem preparado para ela. Estar bem preparado nĂŁo *     bastante, tem que abrir o olho para alguns detalhes e dominar algumas tĂŠcnicas: 1. Leia bastante NĂŁo custa reforçar: ler ĂŠ a melhor forma de estudar para a redação do Enem. Leia notĂ­cias, artigos e acompanhe discussĂľes sobre os mais variados assuntos da atualida ˜ 6 ?    por dentro do que estĂĄ acontecendo no Brasil e no mundo e estar pronto para escrever sobre qualquer assunto! 2. Estude todos os temas possĂ­veis Procure se aprofundar nos principais temas em discussĂŁo na sociedade atualmente. NĂŁo sabe por onde começar? A gente ajuda: crise migratĂłria mundial, mobilidade urbana, escândalos de corrupção, maioridade penal, o avanço da crise econĂ´mica no Brasil‌ 3. Aperfeiçoe a sua tĂŠcnica Quanto mais se pratica o hĂĄbito de escrever, mais facilmente consegue desenvolver uma ideia a respeito de qualquer tema. Acredite: nĂŁo ĂŠ mĂĄgica, ĂŠ pura tĂŠcnica. Para nĂŁo travar na hora de fazer a redação do Enem, escreva pelo menos duas redaçþes por semana, no modelo do

A preparação para o exame Ê fundamental para um bom desempenho durante os dois dias de provas

Enem. Comece hoje mesmo! 4. Busque boas referências Faça uma busca por textos que receberam destaque nos exames anteriores e use-os como referência para produzir suas próprias redaçþes. Assim, você começa a desvendar a expectativa dos avaliadores - o que pode ser de grande ajuda durante a prova. 5. Procure alguÊm para avaliar suas redaçþes É sempre bom compartilhar suas redaçþes com alguÊm que entenda do assunto para saber se você estå no caminho correto. Esse passo Ê importante para aperfeiçoar seu estilo, organizar ideias, melhorar o português, etc. 6. Decifre o edital Muitos ignoram a leitura do edital do Enem e isso Ê um erro. O documento traz informaçþes importantes sobre o

formato da redação e pode ajudar bastante a praticar o formato correto. 7. No pior dos cenårios, você jå viu esse tema antes Mesmo que o tema desse ano tenha fugido totalmente     cilmente cairå algo totalmente alheio ao seu conhecimento. Portanto, calma! Se você seguiu as dicas anteriores, provavelmente você jå viu, leu ou sabe algo respeito. Respire fundo, conte atÊ dez e na folha de rascunho liste todas as informaçþes relevantes que você conhece sobre o tema. Só depois disso Ê que você deve desenvolver sua redação seguindo o modelo pedido no edital. A redação do Enem trata de atualidades e provavelmente vai abordar um tema de relevância social, que esteja em discussão na mídia ou tem algum impacto transformador

na sociedade brasileira. 8. Mantenha-se focado no tema Cuidado para não sair do tema da redação. A fuga do tema Ê um dos principais motivos para se tirar zero. Se o assunto for muito amplo, tente trabalhar algum aspecto relacionado ao que estå nos textos motivadores. Leia e releia o enunciado da redação antes de desenvolver sua    #   #  sua abordagem estå correta.

10. Cuidado com as pegadinhas O Enem costuma ter algumas “pegadinhasâ€? de interpretação de texto. Fique atento a isso para nĂŁo desenvolver o tema de forma equivocada. 11. NĂŁo se esqueça dos Direitos Humanos A redação pede uma solução para o problema que respeite direitos humanos em sua totalidade, sem distinção de etnias, nacionalidades ou orientação sexual.

ADIADO

LOCAIS DE PROVA DO ENEM 2016 DEVEM SER DIVULGADOS HOJE Os cartĂľes nĂŁo serĂŁo impressos e sĂł estarĂŁo disponĂ­veis na versĂŁo digital DA REDAĂ‡ĂƒO

A nota da redação Ê fundamental para atingir uma boa mÊdia no Exame

9. Controle o tempo Em mÊdia, você terå uma hora para entender a proposta da redação, estruturar a ideia, escrever e passar a limpo o seu texto. É pouco tempo, mas não Ê impossível! O segredo Ê trabalhar bem com os pontos que você tem certeza e descartar os que tem dúvida. Otimizar o pensamento e evitar a dispersão Ê a melhor coisa a fazer. É importante treinar o tempo antes das provas.

O MinistÊrio da Educação deve divulgar somente hoje (19), os locais de prova para o Exame Nacional do Ensino MÊdio (2016). As informaçþes serão enviadas por e-mail aos inscritos e estarão disponíveis pelo aplicativo do Enem do governo federal e pelo site http://enem.inep.gov.br/participante/. A edição deste ano do Enem contarå com reconhecimento digitais (biometria), todos os candidatos, no momento em que assinarem a lista de presença dentro das salas, terão de passar pelo processo para evitar fraudes. O governo federal informou que 22 mil servidores federais vão trabalhar como     nadores de prova em cada ponto de aplicação.

PROVAS As provas serĂŁo realizadas nos dias 5 e 6 de novembro de 2016. No primeiro dia, sĂĄbado, o candidato terĂĄ 4 horas e 30 minutos para responder questĂľes

de ciências humanas e de ciências da natureza. No domingo, ele terå 5 horas e 30 minutos para as perguntas de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemåtica e redação.

Para ter acesso ao cartĂŁo o aluno terĂĄ que acessar o portal


                 

11

ENTRETENIMENTO

REALITY SHOW

NOVELA ‘SOL NASCENTE’: MARIO VIRA SUSPEITO DE SER O CULPADO PELA EXPLOSĂƒO PURE PEOPLE

AlĂŠm de arriscar a vida e ter que salvar Alice (Giovanna Antonelli) da morte, Mario (Bruno Gagliasso) vai se tornar suspeito de ser o causador da explosĂŁo nas traineiras da Arraial Pescados, na novela “Sol Nascenteâ€?. Nos prĂłximos capĂ­tulos da trama das seis, a polĂ­cia começa a investigar o “acidenteâ€? e, conforme planejado por Cesar (Rafael Cardoso), o sinalizador artesanal feito pelo mecânico o colocam na

mira do delegado. As cenas estão previstas para irem ao ar a partir desta quinta-feira (20). Tudo acontece depois que Mario e Alice são resgatados e levados para o hospital. A administradora Ê diagnosticada com traumatistmo craniano e entra em coma, mas  6 ‹ k[ 

 Novaes) Ê atingido apenas por estilhaços e se recupera logo. O período serå tumultuado: Tanaka (Luis Melo) sofre um infarto, e Cesar vai se aproveitar disso para tomar o comando da empresa. Enquanto isso, o delegado

da cidade descobre que a causa da explosĂŁo pode ter sido o sinalizador que Mario             que a explosĂŁo tenha sido criminosamente armada por ele. Wagner (Felipe Magno) nĂŁo consegue omitir seu nervosismo na hora de depois, e consequentemente, o neto de Gaetano (Francisco Cuoco) ĂŠ levado a prestar esclarecimentos na delegacia. Mario garante a Alice que ĂŠ inocente JĂĄ no capĂ­tulo de sĂĄbado (22), Mario tenta acalmar os avĂłs, e garante que vai dar tudo certo. Para incriminar

o rival, Cesar mente em seu depoimento e ameaça Wagner para que ele mantenha a sua história. Diante do dele*#    tado quando ele sugere que o sinalizador provocou a explosão na traineira. Revoltado, Mario faz questão de

        #    sinalizador não foi o causador do incidente que quase os matou. Nos próximos capítulos, Mario não para de pensar na declaração de amor e no beijo de Alice, mas a notícia da gravidez de Carolina (Ma-

ria Joana) vai ser um balde de ĂĄgua fria nesse romance  6 *#  nalmente começa a deslanchar. Contudo, apesar disso, o casal “Mariliceâ€? em breve se entrega Ă paixĂŁo e terĂĄ sua primeira noite de amor. (Por Samyta Nunes)

Calebe e JosuĂŠ entram no reino de JericĂł liderando o ExĂŠrcito de Israel. O povo cananeu tenta fugir desesperado. Os soldados hebreus perseguem a todos os inimigos. Os guerreiros de Israel lutam com os cananeus. Maquir coloca fogo em uma casa cananeia. AcĂŁ chama Gibar e Melquias para entrar no palĂĄcio em busca de ouro. Kadmo luta contra Iru e leva  %    no chĂŁo ferido. Orias diz que nĂŁo permanecerĂĄ dentro de casa Ă espera dos hebreus. O sapateiro se assusta ao abrir a porta e ver que sĂł sua casa permanece de pĂŠ.

Aparício tenta se explicar para Rebeca, que o acusa de traidor. Nair teme ao ver que Nilton a reconheceu. PenÊlope tenta convencer Rebeca de que Aparício só queria lhe mostrar o valor do amor. Rebeca avisa às amigas que Teodora estå viva. Felipe pede ajuda de Henrique para armar uma cilada contra JÊssica. Francesca incentiva Nair a contar a verdade aos filhos sobre a adoção. Guido aconselha Aparício a acionar a Justiça contra Teodora. Renan incentiva Adônis a revelar a Leonora que não Ê um modelo internacional. Tancinha estranha ao ver a encomenda do professor Thiers ser levada ao Grand Bazzar.

Ricardo e Tânia repreendem Manuela e Fåbio. Joana se recusa a participar da armação de Bårbara contra Gabriel. Rômulo agradece Nanda por ter falado sobre Filipe. Por causa do atraso do rapaz, Jorjão decide não mais treinar Rômulo. Joana insiste em se afastar de Gabriel, e insinua ao atleta que ele pode prejudicar a carreira dela. Corrêa e Ana enfrentam a resistência dos alunos. JÊssica comenta com Nanda que Rômulo decidiu deixar a academia. Tânia incentiva Luiza a entregar a Lucas a carta que escreveu para ele. Alina promete reaproximar Cleyton e Krica.

Lenita chega ao hospital com ‹  Š       mãe o que aconteceu com a prima. Cesar chega ao hos   ~   ‹   tranham seu jeito. A família Tanaka entoa um mantra no hospital. Alice sonha com Rosårio e acorda do coma. Carolina se diverte com as imagens da explosão pela internet. Felipe se enfurece ao saber que Lenita passou a noite fora. Wagner tenta disfarçar o pânico ao falar com  *[ #‹  agradece Lenita por sua dedicação. Mario brinca com Alice no hospital e Cesar se irrita. Tanaka sofre um infarto.

RESUMO DE NOVELAS

%  6   Âœ 6     I  }  Âœ rif, a ex-namorada de Celil. Zeliha leva o bebĂŞ ao mĂŠdico e encontra Berzan no hospital. Firuz conversa com Boran e conta mais detalhes sobre o que aconteceu na infância de [   6    „ @ Berzan vai Ă escola de Sila e conta a ela o grande segredo de Firuz. Kevser pede que Sila nĂŁo conte a ninguĂŠm o que sabe. Dilaver escuta uma conversa entre Firuz e Zinar. O suposto chefe da fĂĄbrica consegue enganar Celil, mas ele nĂŁo percebe a armadilha. Bedar acredita que o marido nĂŁo estĂĄ mais interessado nela.

Tião Ê rude com Helô. Ana Luiza ajuda Elio a criar um blog jornalístico. Camila reclama de Robinson e Magnólia conta o que fez com Tião. Jåder chega na pensão de Zuza. Magnólia    #  $ 6  ce Tião. Antônio comenta com Gigi que Tiago estå interessado em outra garota. Tiago fala para Pedro que Helô discutiu &$~  ‹  a uma festa. Helô procura Pedro. Isabela ouve uma conver ‹        o atentado contra Suzana e Fausto. Antônio dança com ‹  ‹      ~ ciane procurar os documentos sobre as empresas fantasmas .


12

       

SOCIAL

         

Uma coluna completa, com conteĂşdo inteligente.

CALOTE? A assessoria de Gracyanne Barbosa nega e promete processo por danos morais, mas a TTFY quer ser ressarcida em US$ 15 mil pagos adiantados Ă siliconada musa sul-mato-grossen    *      [ na RĂşssia. Primeiro, alegando o temor diante dos atentados do Estado Islâmico e depois por outras alegaçþes, a mulher do   I  $9     %    Z    *       posa musculosa para um sexo a trĂŞs e ela emendou para con # *          em seus pertences. É, a bela gosta mesmo ĂŠ de exagero...

FALASTRĂƒO

"4 . %5  6 && %5 6!

%  =I 4  "7%N4 

ž   !    \   [       Â&#x;"  >        [6  &    /    ? @  6Y "$    "    "X J     \   [  ?     * 9  '  ‹   /  ' ” 6X *Â’        % "$ „  !!  "$  /    @"$      #       de uma chacina. E o ministro, na campanha, antecipou em J % "$~Â&#x;I#  ĂŠ pouco.

MAIS MÉDICAS

%"  78 :0 ; &  7: Tanaka

%  %   =I Q  

'J 6 I @   *  ?  [   ‘   Y   6 k>|   *  *   \ '    /6 J   \ J $ I  

CORRERIA E CARINHO Da Rua Bento de Andrade em SĂŁo Paulo, onde comanda a  #J>     *+!~  &  >    Â&#x; Â&#x2039;               #          ? J+      *    ?J ? @  %4< 7  =.>    / $  ÂĄÂ&#x2039;  +     nĂŁo segurou a emoção.

%V  W5 7%   ?  Montanher

FILIPI SILVEIRA > ?  >    "$[ Â&#x201E;     +   ¢ ?[ÂĄ#       * >  6Â&#x2039;#  !     @     @   * %}     w_% *}   #    * 

AU-AU

%    7? % 

%6 6  "$$  6ÂŁÂ&#x17E; *   ?? #  Â&#x2019;   #   "  ~   6 " ~        ? @Q[ Â&#x160;  #  @¢@ ¤Â&#x152;?  ' w_____    #     ¢   ~         6 J   * 6[ 

Cinthya Faker o auditor da Cassems, JosĂŠ Roberto Faker

CINE INFORMAĂ&#x2021;Ă&#x192;O Â&#x201C;[ >  Â&#x201C;  wÂĽÂ&#x201A;w  Z       [ Â&#x201C;*  k[Â&#x201C; [|>   > ÂĄ   [Â&#x201C;   Â&#x;    k 9 [|#  =   8 !7% @ 4 pliar o debate sobre o papel da imprensa na sociedade por     * / *  

X" " 7%Y6

MAMMA MIA Â&#x17E;             69  !   Â&#x201A;`    ÂŚ#  "$  

> ' *  Â&#x201C;  ?   Â&#x201A;_       J Â&#x201A;_ *X Â&#x201C;/  /  #    9    Z  " "#  !  J   ' §___Â&#x160;/  #  6  cem os nobres endereços da gastronomia paulistana, como a &  Â&#x201E; 9      *   /   6  @        G    7%    H  @    "$  *  

"%Z  H   65


                  

13

ENTRETENIMENTO

â&#x20AC;&#x2DC;GARANTIA DE SUCESSOâ&#x20AC;&#x2122;

BRUNO GAGLIASSO Ă&#x2030; SĂ&#x201C;CIO DE 12 EMPREENDIMENTOS VARIADOS â&#x20AC;&#x153;Procuramos associar nossa marca a pessoas que, alĂŠm de terem nomes bastante reconhecidos, transmitam Bruno Gagliasso tem ape- honestidade e empatia com nas 34 anos, mas ĂŠ dono  }   !   de um currĂ­culo invejĂĄvel. dois tĂŞm muito talento para AlĂŠm de ser um dos atores os negĂłcios. Bruno, princimais requisitados da nova palmente, ĂŠ um grande emgeração, o que lhe garantiu preendedor e tem uma visĂŁo     \   *      J        estrela da TV Globo, o mari- mou Wilton Colle, presidendo de Giovanna Ewbank te da marca. Um dos mais recentes e tambĂŠm tem o empreendedorismo na veia. De acordo comentados investimentos com o jornal â&#x20AC;&#x153;Extraâ&#x20AC;? deste de Bruno ĂŠ a pousada que domingo (16), Bruno acaba    Â&#x201E;         wÂ&#x201A;Š  Noronha por R$4,5 milhĂľes. vestimento. O artista, no en- Apaixonado pelo arquipĂŠlatanto, nega que tenha fecha- go, para onde viaja com fredos contratos publicitĂĄrios quĂŞncia, o artista tambĂŠm     6  &J mantĂŠm um site com dicas Os negĂłcios da famĂ­lia sĂŁo, sobre o local e investiu em uma grife de moda praia de quase todos, apenas dele. Mas Giovanna Ewbank Y  6    I   tambĂŠm tem sido chama-   #    *   da para entrar no mundo ator ĂŠ colocar o seu dinheiro dos negĂłcios com o mari- apenas em projetos que gosdo. Ainda de acordo com a ta. â&#x20AC;&#x153;Ele, alĂŠm de tudo, conpublicação, o casal entrou sume os produtos antes mescomo sĂłcio â&#x20AC;&#x201C; e tambĂŠm sĂŁo mo de se tornar sĂłcio. Ă&#x2030; um garotos-propaganda â&#x20AC;&#x201C; da conhecedor e cliente do que [¤ÂĄ Â&#x2018;      se associa, o que facilita e nacional de suplementos. muito. Ele vende e empresta

DA REDAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

a sua marca ao que gosta e  +9/!*    sucessoâ&#x20AC;?, resumiu Colle. Projetos do ator vĂŁo de gastronomia a decoração e malhação A paixĂŁo por gastronomia jĂĄ ĂŠ uma velha conhecida de Bruno Gagliasso. HĂĄ dez anos o ator abriu um restaurante italiano em um shopping do Rio que leva o nome de sua famĂ­lia. E nĂŁo parou por aĂ­. Hoje Bruno jĂĄ tem  6 *   $ Paulo, alĂŠm de sociedade em dois grandes restaurantes ?    +Â&#x201A;_wÂ&#x2022;   '  Â&#x2022;__      rante de comida orgânica do #  w_ÂŤ   E se depois de comer a ordem ĂŠ queimar calorias, Bruno tambĂŠm tem opçþes. Depois de abrir uma aca    >   I  da Tijuca, no Rio, o ator vai lançar no prĂłximo mĂŞs um selo de MMA ao lado de seu personal trainer. Amante das artes em suas variadas formas, Bruno mantĂŠm sociedade com o irmĂŁo, Thiago Gagliasso, em

uma produtora de eventos. Mas tambÊm trabalha com o sogro, o arquiteto Roberto Baldacconi, em um projeto com uma famosa marca de decoração. Para completar, recentemente tambÊm se

associou a uma marca de artigos para decoração. E, por intermÊdio de Bruno, Giovanna Ewbank vai gerenciar um luxuoso salão de beleza previsto para abrir      $  

Mesmo com tantos projetos em andamento, o artista ainda tem fĂ´lego para protagonizar uma novela, sem deixar de dividir momentos de muito carinho com a famĂ­lia.

ACESSE O MELHOR JORNAL NA Ă REA POLICIAL, POLĂ?TICA E COTIDIANO EM GERAL

WWW.JNEDIARIO.COM.BR RESUMO DE NOVELAS

Narin começa a trabalhar como professora na escola de  I      \  morada de Celil na rua. Ber@  #         6 e coloca seus homens para *  I  Â&#x201E; @  6  #     Â&#x201E; ruz, morre. Boran vai Ă casa de Berzan e o ameaça. Berzan confronta Boran e eles discutem sobre o futuro da Zeliha. Celil encontra novamente com o suposto chefe da fĂĄbri 6 Â&#x153; 6   I  }   Zarif, a ex-namorada de Celil. Zeliha leva o bebĂŞ ao mĂŠdico e encontra Berzan no hospital.

Pedro questiona TiĂŁo sobre sua amizade com Ciro. Isabela ĂŠ hostil com Tiago. AntĂ´nio desmascara JĂŠssica. TiĂŁo e Pedro se enfrentam. +  Q*  Â&#x201C;      falando sobre o homem que    @   Â&#x201E; AntĂ´nio pede para Tiago nĂŁo manter seu relaciona   ~ J    mente para Elio. Pedro e Elio fazem especulaçþes sobre as intençþes de TiĂŁo com MagnĂłlia. HelĂ´ passeia com Edu. Tiago tenta ser gentil com LetĂ­cia. Aline convence MarcĂŁo a desistir de prestar queixa contra VitĂłria e avisa a MagnĂłlia.

NobĂĄ e Milah se iluminam ao ver Raabe chegar em casa. +      a muralha começar a tremer. Algumas pedras começam a cair. Uma enorme rachadura se abre e os hebreus assistem, impressionados, ao milagre de Deus. O chĂŁo começa a trincar abrindo fendas cada vez maiores. Alguns soldados cananeus caem nas fendas e morrem. %    Os sacerdotes levitas continuam tocando as trombetas. Os guerreiros hebreus gritam balançando os escudos, lanças e Â&#x;!  do Mascarado se afastando ao longe.

Teodora explica que foi salva por Epaminondas e anuncia que ele irĂĄ morar na mansĂŁo. I   *  * > mila. Chantageado por JĂŠssiÂ&#x201E;        6  ~ !  &  # Â&#x201E;  ?  questrada. Isabel informa a Apolo que Dulce foi autorizada pelo juizado a passear com Bia. Tamara teme que o escândalo do autĂłdromo possa prejudicar Apolo na conquista da guarda de Carol e os irmĂŁos. Leozinho conse*    Â&#x201E;   $ voltar para casa. Epaminondas exige que Teodora revele Ă famĂ­lia que sĂŁo casados.

   Â&#x; #   afastarĂĄ dela, e BĂĄrbara comemora. BĂĄrbara informa a Joana que ela acompanharĂĄ   Â&#x;}     nato de vĂ´lei. Nanda lamenta com JĂŠssica que RĂ´mulo nĂŁo percebeu a mudança de visual. RĂ´mulo aconselha Belloto sobre JĂŠssica. JabĂĄ castiga Arthur e DodĂ´ pela perda do     /     desabafa com Giovane sobre Joana. Joana revela a Tânia o dinheiro que ganhou de Tita para deixar o Rio de Janeiro, supostamente oferecido por Ricardo. Tânia lembra a Joana que Caio tambĂŠm pode ser seu pai.

Mario encontra o lenço de Alice no píer e corre para salvå-la, mas Ê atingido por estilhaços. Cesar impede que Wagner ajude o rival. Alice tenta se proteger do fogo na traineira, mas com o impacto da segunda explosão bate a cabeça e desmaia. Mario se recupera e resgata Alice. Alice desperta, beija Mario e se declara antes de desfalecer. Milena comunica que farå seu passaporte para encontrar com Loretta. Wagner avisa aos bombeiros sobre a explosão. Dom Manfredo repreende Damasceno. Alice e Mario são levados para o hospital.


$,

  %& $ ( $)

SOCIAL

FALE COM O EDITOR: ESPORTE@JNEDIARIO.COM.BR

VALE TUDO

Uma coluna completa, com conteĂşdo inteligente.

A tal da campanha eleitoral traz cada mentira, a ponto do governo do Estado ter que vir a público desmentir números de investimentos. Ao contrårio do que estão dizendo, que o Estado investiu mais 100 milhþes com mídia não procede. Reinaldo Azambuja reduziu gasto na publicidade em relação aos governos anteriores e investiu na saúde. Na gestão de AndrÊ Puccinelli, em dois anos se gastou 153 milhþes enquanto que Reinaldo esse ano, gastou 57 milhþes, menos de 1% do orçamento. E explica que tais gastos são necessårios em razão das campanhas urgentes de Zica, Chikungunya, Dengue e informativos de H1N1, DST/AIDS e Educação no Trânsito.

HOSPITAL DA CASSEMS: A VITĂ&#x201C;RIA DO SONHO DOS CAPAZES O Hospital da Cassems em Campo Grande, inaugurado no Ăşltimo dia 06 em uma das mais concorridas solenidades do gĂŞnero em Mato Grosso do Sul, ĂŠ de uma grandiosidade tĂŁo ampla e indiscutĂ­vel que nĂŁo estĂĄ sendo medida somente pelos nĂşmeros espetaculares: um investimento de R$ 84 milhĂľes em 14 mil metros m² de ĂĄrea; 111 leitos; 10 salas cirĂşrgicas; 20 leitos de UTI para adultos e nove de neonatal; capacidade para mil atendimentos/dia; e um custo mensal de manutenção orçado em R$ 1,7 milhĂŁo. A dimensĂŁo social do empreendimento ĂŠ que faz a diferença. A diretoria da Cassems, presidida por Ricardo Ayache, presenteou a capital sul-mato-grossense com um dos maiores e mais modernos estabelecimentos de proteção da vida e assistĂŞncia Ă saĂşde no Centro-Oeste. Para realizar esse ambicioso projeto humanista, um planejamento criterioso foi elaborado e executado nos detalhes, com a garantia de uma privilegiada visĂŁo empreendedora que, com credibilidade e competĂŞncia,  *       ?@  antigo sonho uma realidade. O trato adequado e a atenção Ă s necessidades de saĂşde e bem-estar das pessoas sĂŁo conceitos que regem o funcionamento do hospital. Dotado de estruturas e recursos dos mais avançados para os diver     !  J  funcionais, desde o modelo de recepção Â&#x2019;  * *       Medicina, o estabelecimento oferece a disponibilidade dos equipamentos de Ăşltima geração e sistemas interativos que dĂŁo maior agilidade Ă s intervençþes preventivas e curativas. NĂŁo por acaso o discurso de Ricardo Ayache no ato inaugural continua recebendo os mais rasgados elogios em todos os segmentos: polĂ­ticos, empresariais, religiosos, classistas e associativos. Antes de tudo, pela simplicidade dos humildades, ao tirar de si o individualismo no mĂŠrito e atribui  Â&#x2019; #  Â&#x2019;  " Â&#x201A;__ mil servidores associados. Do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ao senador Pedro Chaves dos Santos Filhos, passando por lideranças e porta-vozes sociais credenciados, como o primeiro presidente da Cassems, Lauro Davi, a gestĂŁo de Ayache foi ressaltada sobremaneira com o conteĂşdo de seu discurso: incisivo e crĂ­tico, mas elegante e instigador. Ayache foi cirĂşrgico na manifestação do sentimento renovador e saneador do povo brasileiro que exige uma nova ordem na polĂ­tica e nas relaçþes          mação de princĂ­pios ĂŠticos e na persistĂŞncia dos ideais de transformação, em especial para combater e erradicar vĂ­cios como o clientelismo e o patriamonialismo. Para ilustrar, citou Oscar Wilde (â&#x20AC;&#x153;O progresso nĂŁo ĂŠ senĂŁo a realização das utopiasâ&#x20AC;?). Foi ao agradecer os servidores e isentĂĄ -los da crise brasileira - inclusive citando o grego AntĂ­stenes, para quem a gratidĂŁo ĂŠ a memĂłria afetiva do coração - que Ayache deu o recado-mensagem-invocação ao criticar as razĂľes da falĂŞncia dos modelos de dominação polĂ­tica e gerencial no PaĂ­s. Criticou a ação dos pequenos grupos que ocupam espaços para perpetuação no po   #    +  ÂŚÂ&#x2DC;    Q    /     escassos em educação, ciĂŞncia e tecnolo* >  $    #  da, geram pouca inovação em diversos setores produtivos, elevam o custo Brasil e impĂľem ciclos curtos e insustentĂĄveis de crescimento. Esse modelo de baixos investimentos em saĂşde, educação, segurança publica e mobilidade urbana levou Ă  grande desigualdade social e nĂ­tida percepção, por parte do povo, de que parte da classe polĂ­tica nĂŁo se preocupa com o bem comumâ&#x20AC;?. Mais e melhor Ricardo Ayache nĂŁo precisava dizer. JĂĄ estava dito e carimba * JÂ&#x160; >   o alcance extraodinĂĄrio de seus benefĂ­cios Â&#x2019;6 >   * Q6  inauguração....

O governador Reinaldo Azambuja com a esposa FĂĄtima, a mĂŠdica Danusa e o marido, presidente da Cassems, mĂŠdico Ricardo Ayache

Com investimento de 84 milhĂľes, os servidores do Estado ganharam um dos mais modernos hospitais do PaĂ­s

Maria Augusta e o delegado geral da Receita Federal em Campo Grande, Edson Ishikawa

A conselheira do TCE-MS, Marisa Serrano e o mĂŠdico, Eduardo Cury

A deputada estadual, Mara Caseiro e o secretĂĄrio de Fazenda do Estado, MĂĄrcio Monteiro

As mĂŠdicas, Renata Antonialli, Emilhana Viela e FlĂĄvia TortulrĂ­cio Strang

As medica Daiane Stval e Maria Auxiliadora Budib com Tatiana Serra

O conselheiro Marcos Vinicius Moraes e a diretora   7V%Y4 

O conselheiro do TCE-MS, Ronaldo Chadid e a esposa, advogada Edna

O deputado estadual Paulo Correa e o secretĂĄrio de SaĂşde do Estado, Nelson Tavares

O desembargador Dorival Renato Pavan e o conselheiro do TCE-MS, Iran Coelhos das Neves

O diretor geral dos hospitais da Cassems, FlĂĄvio Stival e a esposa Daiane

Os desembargadores do TJ-MS, Eduardo Rocha e Ruy Celso Florence

Os mĂŠdicos, Celso Cordoniz e Victor Rocha

A educadora, Reni e o senador Pedro Chaves dos Santos Filho

JNE 19/10/2016  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you