Page 1

Nosso forte é o cliente

www.jornaldosmunicipios.net

3291-6165 R $ 1,00

A N O XII - N O 209 - NOVEMBRO 2 0 12

JUSSARA

Tatiana Santos agradece pela vitória Tatiana prefeita eleita de Jussara comemorou sua vitória no dia 11 de novembro cercada de milhares de amigo. A prefeita Tatiana não se conteve de emoção ao agradecer ao povo de Jussara... ““ A primeira coisa que consigo pensar é que foi plano de Deus para minha vida. Um desafio tão grande... que muitos questionaram se suportaria a carga.”” Página 4

ABADIA DE GOIÁS

Romes, prefeito eleito

Romes fala dos projetos para o município Faltando pouco mais de um mês para assumir a prefeitura do município, o prefeito eleito da cidade, Romes Gomes esta esperançoso e bem motivado para começar a trabalhar por Abadia de Goiás. Segundo ele é preciso reconstruir o município e também resgatar a esperança das famílias que estão desacreditadas com a política. ““Com tudo que está acontecendo em Goiás, as famílias goianas perderam a fé no poder público, não acreditam em mais nada. Mas quero poder devolver essa fé e mostrar que um político pode ser honesto e pode sim, mudar a história de uma cidade””, afirma o prefeito eleito. Caderno 2-pag. 4

PSB NACIONAL SE REÚNE EM BRASÍLIA E MOSTRA SUA FORÇA D

irigentes do Partido Socialista Brasileiro (PSB) comemoraram

Muitos chegaram a dizer que não acreditam em sua vitória, muitas vezes foi até subestimado, mas

tas 2013-2016, realizado nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, em Brasília. Para

Senador Rollemberg recebe título de cidadão goiano

o PSB, esse trabalho de aprimoramento de gestões é contínuo e permanente, no

caminho da consolidação de gestões públicas cada vez mais modernas. Caderno 2

TCM faz Seminário sobre transição de mandato Convidado a participar da abertura oficial do Seminário sobre Transição de Mandato e Controle das Contas Públicas, o governador Marconi Perillo des-

tacou o evento realizado pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) como o mais importante das futuras administrações municipais. Página 3

Prefeito de Goiânia assina carta compromisso Senador Rollemberg, Marcelo Dourado (Sudeco) e o empresário Júnior Friboi

Uma das principais lideranças do PSB do Distrito Federal, o senador Rodrigo Rollemberg, à direita na foto, recebeu no dia 5 o tí-

ACREÚNA

Rogério do PTC conquista a vitória

os resultados positivos alcançados com o Seminário: Governos Municipais Socialis-

tulo de Cidadão Goiano, homenagem concedida pela Assembleia Legislativa de Goiás. O evento no plenário da Casa foi pres-

tigiado pelo presidente do PSB Goiás, Barbosa Neto, e o vice-presidente José Batista Júnior –– Júnior Friboi. Página 7

GUAPÓ Rogério Sandim do PTC mostrou que com grandes parceiros e com a ajuda de um grupo forte, que possui como principal base da política o respeito com o cidadão. Página 5

Luiz Juvêncio fala sobre a conturbada eleição ““Meu adversário estava tão desesperado que ele chegou a simular um assalto em sua casa para tentar sensibilizar a popu-

Assumir o compromisso de desenvolver em Goiânia políticas que minimizem os impactos das mudanças climáticas, trocar experiências entre as cidades que participam da Plataforma das Cidades Emergentes e Sustentá-

veis e conhecer as práticas desenvolvidas na área ambiental por cidades como Bogotá, na Colômbia, foram alguns dos motivos que levaram à capital colombiana uma comitiva liderada pelo prefeito de Goiânia, Paulo Garcia. Página 3

TURVÂNIA lação””. Estas foram as primeiras palavras do prefeito eleito no município de Guapó, Luiz Juvêncio, ao ser indagado sobre as eleições em seu município.

Página 6

Dr. Geraldo Valadares assume prefeitura Foi votado no dia, 30/10/ 2012, na Câmara Municipal de Vereadores de Turvânia, a cassação do atual prefeito

José Rodrigues (agora exprefeito) de Turvânia (cidade de Goiás localizada a 91 km de Goiânia, saindo da capital pela rodovia dos romeiros e seguindo pela GO-060 até o km 91). Página 6


2

NOVEMBRO

EDITORIAL O recuo anunciado do relator da CPI do Cachoeira, o petista Odair Cunha, no sentido de desistir dos indiciamentos do editor da revista Veja Policarpo Jr. e do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, tem significado forte. Resta, contudo, descobrir qual é. O PT ““amarelou””? Se sim, a pergunta que decorre é uma só: por quê? Medo, dirão. Mas medo de quê? O que a mídia poderia fazer a mais do que já está fazendo? E a questão é a mídia, pois o PSDB, sem ela, não tem força alguma. Não tem militância para além de meia dúzia de bate-paus que escrevem cartinhas contra o PT a jornais e que passam o dia comentando em blogs simpatizantes do governo a fim de insultar blogueiros. Bem, se a causa do anunciado recuo petista na CPI é a mídia, só pode ser dela que o PT supostamente tem medo. Só não se entende como ela poderia aumentar ainda mais os ataques ao partido, pois o dia só tem 24 horas…… Surge, então, a reflexão sobre por que o PT se empenha tão pouco em reagir aos ataques que sofre. E, aliás, sobre por que o partido do governo não usa as armas que tem como essa que a CPI lhe pôs no colo. Qualquer investigação sobre o envolvimento de Policarpo Jr. com Cachoeira revelará muito mais do que a ““mera relação entre repórter e fonte””. Fontes não escolhem onde o veículo do repórter deve publicar notícias e tampouco escolhem que notícias esse veículo irá publicar, e as escutas das conversas entre ““Poli”” e ““Cachô”” mostram exatamente isso. Sem falar na declaração de ré do esquema, da mulher de Cachoeira, que disse a um juiz, em audiência oficial, que Policarpo era ““empregado”” do marido. E que ameaçou usar a revista em que o jornalista trabalha para difamar a autoridade que a interrogava. Quanto ao procurador-geral da República, o caso é ainda mais grave. Não surgiu ainda uma explicação para o arquivamento das investigações contra Cachoeira e o acobertamento de Demóstenes Torres. No mínimo, deveria ser aberta uma investigação da Polícia Federal Sobre Policarpo, Veja e Gurgel, portanto, espanta que o PT não se empenhe em usar armas como essas. Talvez esteja apenas atendendo ao Palácio do Planalto, mesmo que a contragosto. Afinal, Dilma nada em popularidade e não lhe interessa fazer marola. Pela popularidade que a presidente tema perder, há, portanto, que quantificar seu preço. Enquanto o governo opta por apanhar sem reagir porque a surra não lhe reduz a popularidade, membros do partido desse governo –– inclusive o mais importante, que o elegeu –– vão sendo pisoteados pela mídia, alguns pagando altas penas de privação de liberdade…… Mas o governo segue forte. Dificilmente Dilma terá sua popularidade afetada por campanhas denuncistas. O povo vota com o bolso. Pelo menos até que a economia sofra algum revés. Então veremos o custo de o PT se deixar carimbar como inventor da corrupção no Brasil. Por Eduardo Guimarães –– Blog da Cidadania

EXPEDIENTE

2 0 12

T I -T I -TI

O Custo da Popularidade de Dilma

NOVA CIDADE PUBLICIDADES, EVENTOS E JORNALISMO LTDA CNPJ: 03.335.038/0001-03 Rua 1, Qd. A, Lt. 3 - Centro - Cep: 75345-000 - Abadia de Goiás-GO Sucursal: Rua 16A, nº380 - St. Aeroporto - Cep: 74075-150 - Goiânia-GO

Fone: (62) 3213-1689 / 9986-7091 SITE: www.jornaldosmunicipios.net

DE

/

E-mail: jmunicipios@gmail.com

VAL EDITORA PUBLICIDADE E JORNALISMO LTDA CNPJ: 04.268.311/0001-97 Rua Trindade, Qd. 21, Lt. 4 - Centro - Cep: 75345-000 - Abadia de Goiás-GO

Editor e Diretor Geral: Hélio Pereira GO 01629JP Diretora Executiva: Jaqueline Marins Pereira Diretora Comercial: Keyllyanna Máblla Silva Santana Redatora: Elaine Cristina Martins GO 02457JP Jornalista: Aline Fernandes GO 0023JP Secretária Executiva: Hellen Marins Pereira Fotos: Wendel Ferreira (WF) Arte Final: Whelson J. Silva Tiragem: 15.000 exemplares As m até r ias assinadas necessa r ia m ente, não expr essa a opinião deste jornal

Tal pai, tal filho Governador Marconi Perillo prioriza a infraestrutura, usando um discurso característico do peemedebista Iris Rezende. Com quase dois anos de mandato, Marco-ni Perillo (PSDB) ainda corre atrás de uma marca que defina a terceira gestão dele como governador de Goiás.

Imagem arranhada Buscando uma agenda positiva para 2013, o chefe do executivo estadual elegeu a infraestrutura como prioridade, com a intenção de auxiliar o crescimento do Estado. O fato mostra uma mudança no modo de agir do tucano. Isso porque, nas administrações passadas, Marconi teve seus governos marcados pela rede de proteção social. Com a troca de foco, ele, ironicamente, aproxima-se da característica maior de seu principal ad-ver-sário político, o ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB).

Hora de mudar

Pegou mal

Lula em Goiânia

O prefeito Paulo Garcia já tem formatado o projeto de reforma administrativa a ser enviado à Câmara no final do mês. Só depois de aprovado é que o petista inicia conversações sobre ocupação de espaços na prefeitura pelos partidos aliados.

Unanimidade no PT só mesmo em relação às declarações do deputado Sandro Mabel, segundo as quais o partido ““não tem o direito”” de disputar o governo, por conta do compromisso de retribuição de apoio ao PMDB em 2014 em face do apoio à reeleição de Paulo Garcia.

Ex-presidente Lula deve vir a Goiânia ainda neste ano –– mais provavelmente em dezembro. Agora esbanjando saúde, o petista pretende conversar com correligionários e visitar velhos amigos.

União estremecida

Líder inusitado

Segundo a fonte, a continuidade de declarações como as de Mabel pode antecipar o fim da aliança PT-PMDB para 2014. A franqueza do deputado irrita até gente da cúpula nacional petista.

Não será surpresa se, durante estada em Goiânia, Lula resolver visitar o atual prefeito de Senador Canedo, Túlio Sérvio (PSB), que deve receber convite em breve para se filiar ao PT.

Vai e volta Entusiasta da candidatura a governador pela terceira via, o deputado Ronaldo Caiado (DEM) já estaria convencido da pouca viabilidade do projeto. Há quem preveja que o destino do democrata será integrar a chapa majoritária com o PSDB, PSD e PP. Só o tempo dirá.

Maguito vice Prefeito de Aparecida, Maguito Vilela (PMDB), resiste à tese de renúncia em 2014, por candidatura a governador. Mas não ofereceria a mesma resistência a um convite para ser vice numa chapa que tivesse na cabeça o colega de Anápolis, Antônio Gomide (PT).

Salto vermelho A conquista de duas das três maiores cidades do Estado (Goiânia e Anápolis) faz aumentar a segurança e o ânimo entre petistas no que se refere às incursões por voos mais altos.

Vanderlan no governo Especulações no meio político dão conta de que o exprefeito de Se-nador Ca-nedo, Van-derlan Car-doso (sem partido), po-derá fazer parte da e-quipe de au-xiliares do governo de Mar-coni Pe-rillo. Coisa para janeiro.

Ministeriáveis do PSD Três nomes do PSD foram entregues em Brasília para que um deles seja convidado a compor o ministério da presidente Dilma Russeff: o vice-governador paulista, Guilherme Afife Domingues, e os deputados federais Paulo Simão (MG) e Vilmar Rocha (GO). A revelação foi feita pelo prefeito paulistano, Gilberto Kassab, presidente nacional do partido, durante entrevista na Rede TV.

Festa do Funcionário destaca o crescimento da indústria em Aparecida de Goiânia O prefeito Maguito Vilela, acompanhado da primeiradama e secretária de Ação Social, Carmem Sílvia, prestigiou na noite do dia 24 de novembro a festa do Funcionário Destaque 2012, realizada pela Associação Industrial e Comercial de Aparecida de Goiânia. O evento aconteceu no Cel da OAB e contou com a presença de vários funcionários e empresários que tem empresas ou industrias instaladas no município, autoridades da administração e do judiciário aparecidense. ““Aparecida é uma cidade que vem crescendo muito ao longo dos últimos anos, e este crescimento se deve ao número de indútrias e empresas instaladas na cidade e aos seus funcionários, que são parte essencial neste crescimento. Por isso devemos sempre reconhecer o trabalho de cada um para transformar Aparecida em uma cidade cada vez melhor para se viver e trabalhar””, enfatizou o prefeito Maguito Vilela. De acordo com o presidente da ACIAG, Heribaldo Egídio, o objetivo do evento, que está em sua 23ª edição, é o de valorizar os verdadeiros responsáveis pelo crescimento da cidade de Aparecida de Goiânia. ““O objetivo do nosso evento é reconhecer o potencial industrial, comercial e econômico da nossa cidade, além de reconhecer aqueles que também são responsáveis pelo crescimento do município, pessoas trabalhadoras, que são os funcionários””, contou o presidente da Aciag, Heribaldo Egídio, destacando o salto no número de indústrias que vieram

Prefeito Maguito Vilela participou da entrega de prêmios aos funcionários

para Aparecida nos últimos três anos. Para o secretário de Industria e Comércio, Ricardo Rabahi, a proximidade com São Paulo e região sudeste do país contribuiu para que Aparecida se tornasse a 5° cidade com a melhor economia do CentroOeste e a 4° maior cidade do país em poder de consumo, segundo pesquisa da Revista Exame deste ano. ““Com a desconcentração industrial muitas empresas se instalaram na cidade, gerando mais emprego e renda, e a cidade deu um salto econômico e social muito grande. Para acompanhar este crescimento nossa gestão tem investido muito em obras de saneamento básico, infraestrutura, e principalmente em educação, desde o ensino básico ao profissionalizante e superior. O resultado é uma população mais capacitada, capaz de suprir as demandas das empresas””, explicou o Secretário de Indústria e Comércio, Ricardo Rabahi.

Com quase 500 mil habitantes e considerada a maior cidade do Centro-Oeste –– atrás somente das capitais –– Aparecida tem mesmo motivos para acreditar no seu crescimento, que chegam em forma de geração de empregos e, consequentemente melhor renda. Em pouco mais de três anos, o Produto Interno Bruto (PIB) de Aparecida dobrou, além disso a cidade abriga quatro pólos industriais e dois novos estão em implantação. Em 2008, eram 590 indústrias em atuação em Aparecida, hoje já contamos com 1.822 em funcionamento, o que representa um aumento de 1.232 novas indústrias instaladas em menos de três anos e meio. Segundo Rabahi, a procura de empresas para se instalar no município é tão grande que faltam áreas disponíveis para doação. ““Recentemente empresários de países como Israel, Itália e Coreia do Sul nos visitaram e demonstraram interesse em fixar suas bases por aqui. Apesar das difi-

culdades, o município luta para absorver este crescimento que será revertido em benefícios para os moradores””, completou. Para acompanhar essas mudanças, a Prefeitura está criando condições para que a população aparecidense tenha acesso a especialização, cursos profissionalizantes, que garantirão a ocupação dessas vagas e uma melhor colocação no mercado. ““Em quase quatro anos de administração, trouxemos uma unidade do Instituto Federal Goiano (IFG), reformamos e ampliamos as unidades escolares que o município já possuía, construímos quatro novas escolas, vamos construir 36 Centros Municipais de Educação Integral (CMEIS) que já estão em licitação, além do campus da Universidade Federal de Goiás (UFG), que será realidade em Aparecida nos próximos anos. Tudo isso tem colocado Aparecida à frente de vários outros municípios””, destacou Ricardo Rabahi.


NOVEMBRO

DE

Política

2 0 12

PSB promove encontro para aliados não eleitos em 2012 O Partido Socialista Brasileiro (PSB) tem mostrado o quanto se difere das outras siglas, não quer apenas aglutinar votos, sim criar uma estrutura capaz de fazer a diferença do Estado de Goiás. Em uma reunião realizada na sede do partido em Goiânia no dia 27 de novembro, o presidente Barbosa Neto e o vice José Batista Júnior, o Júnior do Friboi, mostraram para todos aliados que não alcançaram a vitória nas urnas que o importante é viver o momento e nunca desistir de suas metas. Com a palavra Friboi ressaltou. ““O que me preocupa é não ser covarde, o que me preocupa é o silêncio dos bons, das pessoas do bem””. Com palavras de incentivo pediu a todos aqueles que estavam presentes e que não conseguiram a vitória nas urnas para se unirem em prol de Goiás e alcançarem uma vitória juntos. ““Vocês já foram vitoriosos ao se colocarem a disposição para uma disputa, nisso o que vale é o caráter e as boas intenções. Vamos juntos lutar para poder oferecer o melhor às famílias goianas. Somos carentes e sabemos disso. Precisamos trocar a repressão, pela ocupação e educação””, disse. O empresário disse ainda que vai trabalhar para unir as oposições em Goiás e que o PSB não vai abrir mão de lançar candidato próprio. ““O PSB vai apresentar um projeto de Estado para governar Goiás e queremos con-

Junior Friboi ressaltou aos aliados a importância de nunca desistir de suas metas

tar com o apoio de todos””, avisou José Batista Júnior. Mais uma vez, o empresário reforçou de que irá disputar as eleições em 2014. Segundo ele, um governante precisa caminhar junto ao povo, precisa ser voluntário e sem salário. É assim que pretende trabalhar caso eleito em 2014 como governador do Estado. ““Talvez serei um dos primeiros a governar que já tenha a vida feita, e que pensa verdadeiramente em um Estado como o todo””. Júnior Friboi afirma ter muita satisfação quando ouve de alguém que ele não é políti-

co e explica que realmente ele não é, porque é empresário e que tem em mente um projeto estadista e não político. Segundo ele política está ligada ao monopólio e ao poder ““Quero continuar sendo empresário e trabalhar em prol de todos, é exatamente está minha próxima missão””. Para finalizar, Júnior ressalta que o mandato de Barbosa Neto vence agora em dezembro e que já está conversando com ele para poder assumir a presidência do partido. ““Eu, frente à presidência do PSB continuarei trabalhando da mesma forma, apenas reforçará o que realmente sou

e pretendo ficar no PSB. Ou eles vêm e se aglutinam conosco ou serão nossos adversários, assim será ””, reforçou o empresário ao terminar o seu discurso para os 20 excandidatos a prefeitos e vice não eleitos. A alternância de comando já estava prevista desde o ano passado, quando José Batista Júnior ingressou ao partido como vice-presidente. Durante a reunião, Júnior Friboi disse que assume a presidência para dar continuidade ao processo de crescimento da legenda no Estado e fortalecer o PSB nos 246 municípios goianos.

TCM realiza Seminário sobre Transição de mandato e controle Convidado a participar da abertura oficial do Seminário sobre Transição de Mandato e Controle das Contas Públicas, o governador Marconi Perillo destacou o evento realizado pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) como o mais importante das futuras administrações municipais. Segundo ele, os gestores eleitos devem acertar desde o primeiro dia na escolha dos secretários, na definição das prioridades e principalmente no conhecimento dos desafios e limitações a serem enfrentados a partir do dia da posse. ““É muito importante registrar que a euforia da eleição acaba perdendo um pouco de fôlego à medida que começamos a nos defrontar com desafios e as dificuldades. Nessa hora é preciso ter ânimo, criatividade, ousadia e muita observância às leis para concluirmos bem o mandato que nos foi delegado pela população””, destacou direcionando-se à plateia do auditório do Centro Cultural Oscar Niemeyer que ficou lotado. O evento é destinado a mais de 2 mil vereadores e prefeitos atuais e eleitos, secretários municipais, presidentes de Câmaras, controladores internos, assessores contábeis e jurídicos. Dentre os temas que serão apresentados nos painéis para discussão estão: atuação do TCM, Controle-Interno do Âmbito Municipal e Normativas do TCM, Regras para a Transição do Mandato, Restrições do Último Ano de Mandato e Sugestões para o Início

Marconi Perillo presente na abertura do seminário sobre transição de mandato

do Novo Mandato. Marconi recomendou cautela aos novos representantes do Legislativo e Executivo eleitos pelo povo, que assumem no dia 1º de janeiro de 2013, a fim de que possam realizar o maior número de ações e cumprir os compromissos eleitorais, sempre seguindo planejamento prévio. ““Eu os convido a começarem com os pés no chão, não inchando a máquina administrativa, não nomeando demais. Pelo contrário, reduzindo ao máximo os gastos, despesas correntes principalmente e, aos poucos, irem organizando as administrações e planejando o que vai ser feito para terminarem bem ao final de quatro anos””, aconselha. O governador ainda ressaltou a importância da fiscalização dos órgãos de controle externo para o bem das administrações e câmaras municipais. ““Eles são cada vez mais

severos e precisam ser. O Ministério Público está cada vez mais atuante, cumprindo a sua função constitucional. O Legislativo e o Tribunal de Contas, que é um órgão de assessoramento também. Eu vejo a qualidade do TCM, o nível técnico, e o comprometimento com a função de orientar os gestores, mas de também tomar medidas cabíveis quando a legislação não é cumprida””, frisa. Marconi encerrou o discurso, afirmando que já recebeu mais de 200 prefeitos após as últimas eleições e que está à disposição para receber a todos, sem qualquer distinção político-ideológica. SEMINÁRIO A presidente do TCM, conselheira Maria Teresa Fernandes Garrido (foto), avalia que a maior preocupação do órgão é orientar os administradores

para garantir a tranquilidade na transição. ““Nós temos assistido a situações terríveis com demissões de servidores que implicam em solução de continuidade de serviços essenciais. Então, o Tribunal tem sentido essa preocupação e quer orientar os novos representantes, de forma que essa transição seja feita sem trauma e sem o sucateamento inclusive de dados eletrônicos sobre as contas administrativas e fiscais. Muitas vezes, o gestor que sai deixa as informações das contas prejudicadas e o que entra sente uma dificuldade enorme para organizar sua gestão e tratar de seu trabalho de forma eficiente””, explica. De acordo com a presidente, uma normativa do TCM estabelece a necessidade de os atuais prefeitos apresentarem cópias das informações aos sucessores, sob pena de o Tribunal aplicar multa ou penalizá-los de alguma forma.

3

ARTIGO A Lei e seu 1º aniversário Anibal Silva –– Jornalista. No dia 18 de novembro a Lei de Acesso à informação –– Lei Federal n° 12.527, completou, com bons resultados, seu primeiro ano de vigência, mostrando assim que é um necessário instrumento legal capaz de garantir ao cidadão brasileiro o constitucional e sagrado exercício do direito de ser esclarecido pelos órgãos públicos sobre questões de seu real interesse. E a adoção desta lei obedeceu aos princípios contidos, originariamente, no artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que diz: ““Todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e de expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar receber e transmitir informações e ideias por qualquer meios e independentemente de fronteiras””.É interessante ressaltar que o acesso à informação teve início na Suécia em 1766, nos Estados Unidos em 1966, na América Latina e na Colômbia em 1888, no México em 2002 e, posteriormente, no Chile, Uruguai e em vários outros países. No Brasil, após intensos debates no âmbito de Conselho Federal e Transparência Pública e Combate à Corrupção e no Congresso Nacional nos anos de 2009 a 2011, finalmente foi sancionada a Lei, regulando dispositivos previstos nos

Foi sem dúvida, a continuidade e autêntica consolidação democrática do que já estava estabelecido nas Leis de Responsabilidade Fiscal, de Processos Administrativos, do Habeas Data e na Lei de Arquivos.Fiel ao cumprimento do seu Plano de Governo e buscando oferecer ao cidadão goiano melhores condições e obter informação de forma transparente e objetiva, o governador Marconi Perillo baixou o Decreto n° 7.499, de 30 de novembro do ano passado, instituindo o Conselho Estadual de Transparência Pública e Combate à Corrupção. É um órgão colegiado de natureza consultiva, deliberativa, normativa e fiscalizadora, integrante da estrutura da Controladoria- Geral do estado, com a finalidade de promover a transparência da receita e dos gastos públicos, E executando de maneira bastante positiva suas especiais atribuições, o CTPCC tem apresentado um balanço altamente produtivo no seio da administração do Estado, provando assim as razões exatas de sua existência . E na última reunião, dentro os importantes assuntos constantes da pauta de ser viços, analisamos e discutimos os relatórios das requisições e os reflexos da Lei

artigos 5°, 37 e 216 da C.Federal

no âmbito disciplinar.

GOIÂNIA

Paulo assina carta compromisso em evento na capital colombiana Assumir o compromisso de desenvolver em Goiânia políticas que minimizem os impactos das mudanças climáticas, trocar experiências entre as cidades que participam da Plataforma das Cidades Emergentes e Sustentáveis e conhecer as práticas desenvolvidas na área ambiental por cidades como Bogotá, na Colômbia, foram alguns dos motivos que levaram à capital colombiana uma comitiva liderada pelo prefeito de Goiânia, Paulo Garcia. Eles participaram do mais importante evento da América Latina sobre o impacto das mudanças climáticas - o ‘‘Cidades e Mudanças Climáticas’’. O evento, que aconteceu do dia 19 a 21 de novembro, contou com 20 delegações de autoridades da América Latina, dentre elas a de Goiânia, 16 delegações colombianas, além de palestrantes de 12 países, que discutiram o efeito das mudanças climáticas e as soluções que estão sendo implementadas em diferentes cidades do mundo. O chefe de gabinete do prefeito de Goiânia, Nelcivone Soares, disse que foram três dias extremamente proveitosos. ““Foi uma experiência muito positiva. Os debates, de alto nível, com ações desenvolvidas por diversas partes do mundo, nos foram apresentados””. Nelcivone disse ainda que, além da troca de experiência entre as outras cidades participantes, as visitas técnicas acrescentaram positivamente. ““As ações deles já

têm efeitos positivos na cidade””, pontuou. Acompanhados do anfitrião, o prefeito de Bogotá, Gustavo Petro, as delegações, inclusive a de Goiânia, percorreram a cidade com o intuito de conhecer as ações desenvolvidas pela administração da cidade colombiana. ““Visitamos o aterro sanitário de Bogotá, os observatórios nas áreas de cultura, meio ambiente e segurança pública, além das boas práticas da capital da Colômbia na área do BRT (Transporte Rápido por Ônibus)””, descreveu. Um dos pontos destacados por Nelcivone sobre a visita à Bogotá foi que Goiânia já desenvolve atividades na área de sustentabilidade e projetos como a implantação do Programa Macambira Anicuns. Outras ações desenvolvidas pela administração goianiense também foram repassadas a chefes de executivos, como por exemplo, prefeitos de cidades de outros países. ““Foi uma troca de experiência muito positiva e que trará para Goiânia excelentes resultados””, pontua Nelcivone.


4

Cidades

NOVEMBRO

DE

2 0 12

JUSSARA

Tatiana Santos agradece pela vitória Tatiana prefeita eleita de Jussara comemorou sua vitória no dia 11 de novembro cercada de milhares de amigo. A prefeita Tatiana não se conteve de emoção ao agradecer ao povo de Jussara... ““ A primeira coisa que consigo pensar é que foi plano de Deus para minha vida. Um desafio tão grande... que muitos questionaram se suportaria a carga. Digo a todos vocês que foi gratificante e prazeroso disputar essas eleições, independente de quaisquer adversidades, de qualquer resultado. Foi num momento certo da minha vida, com a auto estima pronta para o embate.....”” Na oportunidade Tatiana agradeceu seus apoiadores que estavam presentes no evento... ““ Agradeço ao deputado Cláudio Meirelles pela orientação e presença, ao Júnior do Friboi pela confiança, as lideranças do PSB, PT e de todos partidos aliados pela somatória de forças, aos candidatos a vereadores pela coragem, aos voluntários pela doação, aos coordenadores pela dedicação e enfrentamento, aos amigos que em silêncio torciam e oravam e aos amigos que foram verdadeiros disseminadores do meu nome. Em entrevista Tatiana reconheceu a importância de muitos companheiros do PMDB terem a sabedoria para abrir mão do embate contra ela, e a fortaleceram decisivamente para a consagração da Mudan-

Tatiana agradece a todos e fala de muito trabalho

Júnior Friboi fala da importância da vitória de Tatiana (PSB) no município

ça, deixou também registrado um sentimento de trégua para os eleitores adversários: que quem venceu, foi por vontade da maioria , e a democracia veio para construir. Ela deseja que os corações se amansem e a desejem boa sorte, pois a vontade dela é dividir com todo cidadão Jussarense a alegria dessa oportunidade que lhe foi confiada. Tatiana já foi vereadora na cidade entre 2005/2008. Não conseguiu se reeleger, naquele

O povo compareceu em massa para comemorar

final de legislatura. Mas o povo a brinda agora com o mandato por ver nela a determinação de uma mulher simples e determinada. Atuou muito na área de implantação de facções em Jussara. Em discurso a representante comercial Ta-tiana afirma que tem um objetivo: modernizar a política e a economia de Jussara. ““O grande desafio do município é a geração de empregos e a qualificação profissional. Se eleita, vou trabalhar para atrair pequenas indústrias e incentivar a produção local.””

A líder do PSB tem experiência na área. Ela teve atuação decisiva na criação da Associação Jussarense de Mo-das, Acessórios e Arte-sanatos (Ajuma). ““As costureiras do município fazem um belo trabalho para a Hering.”” Essa ação resultou em cerca de 220 empregos. Habilidosa politicamente, em seu discurso destacou que o grande segredo da vitória está na autenticidade. ““Ser a gente mesma, sem máscaras e respeitar cada um em sua maneira nos faz ser mais humana.

Acredito que isso que nos ajudou a alçar a vitória””, relata. Voltando seu discurso ao empresário Júnior do Friboi, ela o agradeceu e fez o compromisso para o que ele precisar para os próximos anos Jussara estará a disposição. ““Vocês do PSB me ajudaram de uma maneira inexplicável, devo a minha vitória a toda família do PSB. Conquistamos 6 prefeituras, apenas nesta nossa região. É sinal de que estamos crescendo e de maneira bonita, onde cada um tem oferecido seu trabalho em troca do bem estar da população””, explica. Grande parceiro de Tatiana, Júnior do Friboi agradeceu a toda população por ter confiado no PSB e em sua candidata. ““Nossa chapa aqui em Jussara foi espetacular. Tivemos pessoas maravilhosas nos ajudando. Fico muito agradecido e ao mes-

mo tempo lisonjeado com o carinho que temos recebido aqui em Jussara””. O empresário também agradeceu ao deputado Cláudio Meirelles pela confiança depositada em Tatiana. ““Tatiana me coloco a disposição, juntos vamos trazer muita qualidade de vida a população de Jussara””, disse Júnior. Júnior do Friboi também parabenizou Tatiana pela escolha de seu secretariado. Segundo ele, ela já adiantou alguns nomes e acredita que estes que já foram escolhidos são pessoas destinadas a muito trabalho e que também buscam pelo melhor do município. ““Mais uma vez você foi vitoriosa, não temos dúvidas de que todo seu secretariado serão pessoas de bem e que juntos mudaremos a história de Jussara””, concluiu o empresário.

Uma comida saborosa foi servida a todos os presentes

Dep. Claudio Meireles, Tatiana, vice-prefeito e Júnior

PSB realiza seminário de formação com 16 cidades

Núbia será a primeira prefeita do município de Mutunópolis

O PSB Goiás promoveu a segunda etapa dos seminários de formação dos integrantes do partido. O primeiro encontro foi realizado no dia 14, às 15h30, na sede do PSB, em Goiânia, onde reuniu os membros socialistas de 16 municípios (Abadia, Aparecida, Aragoânia, Aurilândia, Caturaí, Goianira, Guapó, Guaraíta, Hidrolândia, Inhumas, Itapuranga, Nerópolis, Petrolina, S.Francisco de Goiás, Trindade e Turvânia). O objetivo dos encontros foi dar continuidade ao processo de formação dos quadros do partido que começou antes das eleições de 2012. ““Vamos sensibilizar, mobilizar

e ajudar no crescimento do partido””, diz o presidente do

DENGUE Com a colaboração de todos ven em os essa bbatalha atalha enccer erem emos

PSB Goiás, Barbosa Neto. O seminário é coordenado por um grupo de formação do PSB, com suporte da Fundação João Mangabeira. Segundo a professora Deusilene Leão, uma das formadoras do curso, ““o seminário será para garantir, ainda mais, o comprometimento das pessoas e para o aprofundamento das teses partidárias””. Dois outros formadores orientaram os membros do PSB: professor Domingos

Barbosa (Dumas) e a professora Maria Aldízia. Os dois vão falar da filosofia socialista, mobilização política, histórico do PSB no Brasil e o desempenho do partido nas últimas eleições. Barbosa comenta que o partido está se estruturando para o projeto de 2014. ““É com formação e mobilização que se faz um partido forte””. Até 16 de dezembro 80 municípios serão mobilizados com a realização dos cursos de formação.

Pela primeira vez em sua história, a cidade de Murunópolis terá uma mulher frente à prefeitura. Numa disputa bastante acirrada Núbia do Ronaldo (PMDB), saiu vitoriosa. Ela recebeu 1.631 votos, 51,29% o candidato Júnior do Jonas, obteve 1.549 votos, ou seja, 48,71% dos votos válidos. Uma campanha onde o apoio do atual prefeito, Luiz Martins, o Luizinho, foi fundamental para que a população conhecesse a primeira mulher que irá administrar a cidade a partir do dia primeiro de janeiro de 2013. Quando o resultado final foi confirmado dando a vitória para Núbia Marques Gonçalves da Costa, a Núbia do Ronaldo como é conhecida, as pessoas se deslocaram para comemorar o resultado obtido pela peemedebista, onde centenas de carros saíram em carreata pela cidade. Vice-prefeita do ex-gestor, ela relata que a administração de Luizinho foi impecável e considerada referencia na região. ““Tivemos dificuldades quando o assunto era dinheiro, mas a população reconheceu nosso trabalho e nosso esforço e nos elegeu””, relata. Núbia diz que pretende dar segmento na atual administra-

Núbia Marques G. Costa

ção investindo muito na assistência social e trabalhar em conjunto com a população, ouvindo sempre quais são as necessidades do povo. Herdando uma ótima administração onde a cidade é referencia até na saúde, o que agora resta para trabalhar em Mutunópolis é investir no desenvolvimento. Oferecer mais do que já foi feito e fazer do município uma cidade de ponta em todas as áreas. Ela pretende investir também no turísmo do município, trabalhar para que a população tenha várias opções de lazer em suas horas de descanso. ““Quero organizar a orla do lago e trazer um ambiente agradável para a população desfruta. Mutunópolis é conhecida com a ““Princezinha do Norte””, vamos fazer de tudo para manter este carinhoso apelido e dar um toque feminino a administração””.


NOVEMBRO

DE

5

2 0 12

ACREÚNA

Rogério Sandim, candidato da base do PTC conquista a vitória Muitos chegaram a dizer que não acreditam em sua vitória, muitas vezes foi até subestimado, mas Rogério Sandim do PTC mostrou que com grandes parceiros e com a ajuda de um grupo forte, que possui como principal base da política o respeito com o cidadão, a vitória além de ter um gostinho de satisfação é muito positiva para a população de Acreúna, que a partir de agora contará com um prefeito disposto a mudar toda realidade do município e transformá-lo em um polo de desenvolvimento gerando assim uma cidade tranquila e boa para se residir. Fruto de uma grande união partidária de 18 partidos a vitória de Sandim ficará para a história de Acreúna. Homem humilde e conhecedor dos problemas enfrentando pela população, agora ele terá a chance de colocar todas suas propostas em prática e oferecer uma grande qualidade de vida para a população acreunense. ““Tive o privilégio de ter sido escolhido por este grupo. Agora dou a minha palavra de que irei honrar cada voto de cada cidadão de Acreúna. Junto com a população, quero fazer a melhor administração que Acreúna já teve””, diz o prefeito emocionado. Filho do primeiro prefeito do município saudoso ““Zé Nego”” a política de querer fazer o bem ao povo está no sangue. Sandim agradece a to-

Rogério(PTC)esta motivado para assumir a prefeitura

dos seus amigos, familiares e a toda população de Acreúna, que segundo ele lhe deram a chance de trabalhar pelo município. O prefeito explica que as eleições de 2012 em sua cidade pode ser denominada de tostão x milhão. ““Nosso adversário era um prefeito de três mandatos e um dos homens mais ricos do Estado. Eu, um homem de família simples, que não tinha de onde tirar dinheiro para a campanha. O que nos restou foi apenas trabalho árduo e muito suor. Mas valeu a pena, faria tudo novamente, nossa vitória foi muito bonita””. Sandim conta que sua vontade de fazer mais por Acreúna surgiu quando ele começou a perceber que estava faltando emprego para alguns de seus amigos, as mães não tinham onde deixar seus filhos para

trabalhar, o ensino estava deixando a desejar, a saúde estava precária, o meio rural completamente esquecido e muitas famílias carentes morando de aluguel. Assim colocou seu nome a disposição para entrar nessa batalha em prol de seu município. O prefeito eleito declara novamente que não foi uma campanha fácil, pois ele não tinha recurso para investir na campanha quanto o outro candidato. Mas por fim relata que não existe nada contra a vontade de Deus e que se hoje ele é prefeito em Acreúna é graças a população do município e muita disposição para trabalhar. ““Muitas vezes chegamos a pensar que era uma missão impossível, mas minha vontade, meus amigos e minha família fizeram com que eu

seguisse em frente e não desistisse daquele sonho de transformar a nossa cidade””. Ele conta que procurou trabalhar com os pés no chão, sem promessas mirabolantes e focando nas necessidades da população, pois conhece bem o sentimento de falsas promessas e afirma que criar falsas expectativas nos moradores de Acreúna seria uma falta de respeito com os mesmos. ““Nosso projeto é trabalhar dentro da realidade econômica do município. Precisamos melhorar a saúde, construir casas, investir na educação, vamos buscar recursos para isso. A população tem consciência que é difícil, mas não impossível, por isso vamos trabalhar muito para isso””. Em relação ao governo do Estado Sandim frisa que tem um compromisso com Júnior do Friboi para as eleições em 2014, no entanto, irá buscar parcerias com o governador para conseguir recursos não somente para Acreúna, mas também para o distrito de diamantina, que segundo o prefeito eleito foi fundamental em sua eleição. ““Vamos lutar muito, pois temos uma missão muito grande de agora pra frente. Quero fazer uma administração junto à população, pois são eles que irão nortear o caminho que devo seguir. Obrigado ao PSB, a todo meu grupo, minha família, meus amigos e a toda população de Acreúna e do distrito de Diamantina. Farei de tudo para não decepcioná-los””, se compromete o prefeito.

BRAZABRANTES

PSB saiu fortalecido para a disputa eleitoral em 2014 Em uma entrevista para a rádio CBN o vice-presidente do PSB, o empresário Júnior do Friboi afirmou que este ano seu partido saiu fortalecido para a disputa eleitoral de 2014. Segundo ele a sigla ajudou o PT e o PMDB a eleger vários prefeitos e acredita muito na união deste grupo para as próximas eleições. Sobre o lançamento de candidaturas próprias do PT e do PMDB Friboi frisa que não está muito preocupado com isso. ““2013 será um ano de muito trabalho, vamos continuar viajando pelo Estado, intensificando nosso trabalho, assim em 2014 chegaremos a conclusão do que será melhor””, explica. Ele reforça, assim como em toda entrevista e discurso que Goiás precisa de um novo caminho, um novo gestor e aposta que em 2014 todo o grupo da oposição estará junto para que isto aconteça. Porém caso o PT ou PMDB venha lança um candidato próprio o PSB surgirá com um terceiro nome. Para ele um governo precisa ser ““de todos para todos”” e conta que também tem se encontrado com o governador do Estado para ouvir propostas, mas ressalta que sua prioridade é o melhor para Goiás sempre. Sobre o fato de ter sido colaborador do Governo de Goiás e hoje fazer uma oposição ferrenha, o empresário explica que faz oposição a política desempenhada pelo governador e não pela pessoa dele. ““Vivemos em um Estado democrático, não é? Se hoje não somos coniventes com a forma em que ele realiza seu trabalho, vamos tentar mudar isso, vamos fazer de tudo para melhorar. Então as críticas sobre este assunto não me fazem

Júnior reforça a oposição

diferença, pois precisam entender que é uma questão política e não pessoal, defende. Quando questionado sobre essa mudança radical em relação ao Governo do Estado, Friboi explica novamente que o fato de ser empresário contribuiu muito para mudar seu ponto de vista, pois de acordo com ele, Goiás não reflete uma boa imagem quando se trata de país e mundo. Segundo ele a corrupção e cita a Operação Monte Carlo tem sujado a imagem do Estado, por isso sua busca por mudanças. ““Goiás não merece está na mídia nacional da forma que está””. Inovação relacionada as política públicas, democracia, Estado justo, são estigmas defendidos por Júnior do Friboi em uma administração. E em relação a um possível nome para a disputa de 2014, dessa vez Friboi se esquiva e afirma ser muito cedo para isso, relata que é necessário esperar a conjuntura política de 2013 para a definição do melhor nome. ““Nossa única certeza é de que o PSB terá o seu candidato, independente do PT ou o PMDB””, finaliza o empresário.

““Com muito trabalho e muita luta conseguimos vencer a eleição””, afirma Márcio Machado Em uma disputa acirrada, onde conseguiu se eleger com 56,08% dos votos, Márcio Tuca Machado, relata que não foi uma disputa fácil. De acordo com ele seus adversários usaram todas as formas de artimanhas, no entanto, a população queria alguém que trabalhasse pelo município. Prefeito por duas vezes em Brazabrantes, o experiente prefeito eleito reforça que a população está cansada de políticos corruptos e discursos ao vento. ““A população busca alguém que as represente, que faria de tudo para melhorar a vida de todos, sem egoísmo, visando o melhor para a população em geral. Assim fiz em minhas outras gestões, acredito que seja por isso que me deram a oportunidade novamente””, explica. Márcio relata que a cidade precisa ser reconstruída, afirma que o ex-gestor não realizou exatamente nada para

Prefeito eleito Márcio Machado fala das adversidades

o município e que todas as áreas, saúde, educação, segurança, infraestrutura precisam de atenção. ““Infelizmente assim que assumirmos precisaremos colocar em ordem as necessidades básicas da população. Como um hospital que consiga atender toda a demanda do município, escola para todas as crianças e adolescentes. Depois disso, é que vamos começar a ir atrás de recursos para conseguirmos levar de-

senvolvimento para nosso município””, relata. Ele pontua que uma equipe de transição já foi nomeada, no entanto, espera cooperação por parte do ex-prefeito. Suas administrações anteriores foram marcadas por gerar renda ao município, levando empresas e indústrias para se instalarem em Brazabrantes gerando emprego e

renda a toda população. Neste seu novo mandato ele afirma que também não será diferente. Uma indústria portuguesa de portas e janelas já está praticamente acertada para montar uma sede no município. ““Estamos negociando também uma marmoraria, uma indústria de colchões e fogões e uma de carretas. Em breve Brazabrantes irá respirar novos ares””, reflete. O prefeito também destaca a parceria com os deputados Sandro Mabel e Waguinho. Segundo ele já conversou com os dois e os mesmos se dispuseram a colaborar para o crescimento e desenvolvimento de Brazabrantes. ““O período eleitoral passou, vamos atrás do Governo do Estado e da presidente Dilma. Não vamos poupar esforços para conseguirmos trazer de volta a tranquilidade e o desenvolvimento para a população de Brazabrantes””, finaliza o prefeito.

DENGUE

os d o t e d o ã ra ç o b a l o c a a Co m h l a t a b a s s e s o m e r e c ve n

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAGOIÂNIA Gestão 2009/2012

Com o dinheiro do povo a prefeitura investe em Educação, Saúde e Segurança. US E S E PAGU S EM DIAS TO S O P IM

PREFEITURA MUNICIPAL DE JANDAIA Gestão 2009/2012

PREFEITURA MUNICIPAL D E ADELÃNDIA Gestão 2009/2012


6

NOVEMBRO

DE

2 0 12

TURVÂNIA

GUAPÓ

Dr. Geraldo Valadares assume prefeitura

Luiz Juvêncio fala sobre a conturbada eleição que enfretou

Foi votado no dia, 30 de outubro de 2012, na Câmara Municipal de Vereadores de Turvânia, a cassação do atual prefeito José Rodrigues (agora ex-prefeito) de Turvânia (cidade de Goiás localizada a 91 km de Goiânia, saindo da capital pela rodovia dos romeiros e seguindo pela GO-060 até o km 91). O prefeito ““Zé Pequeno”” (como é conhecido José Rodrigues na cidade) foi cassado por improbabilidade administrativa. O processo de cassação de José Rodrigues foi votado pelos vereadores alcançando um resultado apertado de 6 a 3 em favor da cassação do prefeito. (Vereadores que votaram a favor da cassação: Agnaldo Martins, Alcione Mariano, Dr. Gleudistron, Paulinho, Luis Carlos e Teodoro e os vereadores que votaram contra a cassação foram: Juruna, Hernandes e Lazaro Dioclecio). No lugar de José Rodrigues assumiu atual vice-prefeito Dr. Geraldo Valadares que é o atual prefeito eleito da cidade com 52,21% dos votos. Na solenidade o presidente do PSB, Barbosa Neto frisou a importância de um trabalho sério durante uma gestão, frisou também a necessidade do trabalho da prefeitura com a câmara municipal. ““Agora vocês tem um prefeito de verdade. Verão o quanto um trabalho sério rende bons frutos. Agora sim vocês verão

Dr. Geraldo Valadares assumiu no lugar de José Rodrigues que foi cassado

Barbosa frisou a importância da seriedade do gestor

Turvânia se desenvolver e crescer””. Em seu discurso Barbosa

deixou em nome de toda a cúpula peessebista total cola-

boração com a administração de Dr. Geraldo. Segundo ele para a realização de uma boa gestão é necessário grandes parcerias e pontua ““Dr. Geraldo administrará com grandes parceiros, e uma gestão já iniciada com sucesso só tende a dar certo””. E reforça que a ascensão do PSB se deve aos grandes nomes e parceiros do partido. ““Somos um grupo formado por homens e mulheres de índole, caráter. Viemos de famílias simples e conhecemos a verdadeira história de cada um, por isso não tenham dúvida, a administração do Dr. Geraldo será sempre lembrada na história de Turvânia””.

Deputado Sandro Mabel participa de seminário e fala sobre 2014 Ao ser questionado sobre um possível candidato peemedebista para disputar as eleições em 2014, o deputado federal Sandro Mabel afirma que o Seminário organizado pela Fundação Ulisses Guimarães é para debater propostas e instruir os novos candidatos eleitos pelo PMDB. Segundo ele a ideia é oferecer capacidade aos novos prefeitos e vereadores para fazerem com que eles saibam mexer com certidões, recursos e outras necessidades que irão surgir ao longo de suas gestões. Porém, ressalta que logicamente quando um partido se reúne fica proposto trabalhar e focar em todos os tipos de embates e já deixa claro que o PMDB lançará um candidato próprio em 2014. Sobre a aliança do PT e um possível embate com o partido de Dilma para também um lançamento de candidatura própria, o deputado é enfático. ““Fizemos um compromisso de uma parceria em 2012 para as eleições municipais. Espero que eles cumpram o compromisso e nos ajude a eleger um governador em 2014””. Indagado sobre estas eleições de 2012, Sandro Mabel afirma que o PMDB podia ter elegido mais prefeitos e vereadores e frisa indignado que

Dep. Sandro Mabel deixa claro que o PMDB lançara candidato próprio em 2014

teve município que o PMDB não elegeu nenhum vereador. ““Isto é inadmissível, somos o maior partido do país, faltou empenho por parte de alguns peemedebistas. Precisamos trabalhar para que isso não aconteça mais e que nas próximas eleições consigamos eleger o maior número de deputados e principalmente um governador””. Sempre polêmico, o deputado não perde a chance a criticar o trabalho do Governo do Estado. Ele destaca que as

saúde e a educação estão um caos e com as chuvas as estradas estão bem pior. ““Que governo é este que só se mete em corrupção e esquece o Estado que tem para governador? Que governo é este que não investe em nada, deixa a população nas mãos e está cada dia mais rico? Algo precisa ser feito de imediato, não podemos permitir que isso aconteça em nosso Estado””, reflete. Novamente quando o assunto volta a ser um nome para a

disputa em 2014, o deputado fala que buscará novos nomes e que o partido precisa dar chance a juventude. ““Vamos trabalhar em conjunto com o PMDB jovem, temos novas lideranças e bons nomes que precisam ser aproveitados. Mas este ainda não é o momento de falarmos em nomes. Primeiro vamos fazer o melhor em 2013, para que em 2014 possamos estar afinados em um nome forte para se tornar o Governo do Estado e mudar toda esta realidade””, finaliza.

““Meu adversário estava tão desesperado que ele chegou a simular um assalto em sua casa para tentar sensibilizar a população””. Estas foram as primeiras palavras do prefeito eleito no município de Guapó, Luiz Juvêncio, ao ser indagado sobre as eleições em seu município. Segundo ele pode-se definir a eleição deste ano de 2012 em Guapó como a eleição do dinheiro x o trabalho popular. ““Minha campanha foi a de conscientização e apresentação de projetos para nosso município, já nosso adversário e ex-prefeito ficou focado somente em ataques e compra de votos””, acusa Juvêncio. Luiz Juvêncio relata que foram 12 anos de muita corrupção dentro do município de Guapó e destaca que terá que começar sua administração da estaca zero. Para ele é necessário investir em todos os segmentos no município, saúde, educação, segurança, empregabilidade, infraestrutura, pois afirma que nada foi feito em beneficio da população durante o mandato do ex prefeito. ““Teremos que realizar um choque de gestão, ou melhor, um choque de honestidade em Guapó, daí em seguida começaremos a trabalhar””, afirma. Juvêncio explica que já está articulando para adquirir recursos tanto por parte do governo federal, quando estadual. Ele relata que na semana passada já esteve com o governador do Estado, Marconi Perillo, para pedir ajuda para ““salvar”” Guapó, pois a situação, segundo ele é terrível. ““Vamos atrás de todos os canais para levar benfeitorias para nossa cidade, as eleições passaram, agora é a vez de trabalhar. O governador se comprometeu a ajudar todos os municípios, sendo assim, acredito confiante em suas palavras, pois Guapó precisa muito de todas as formas de atenção””, frisa. O prefeito eleito cita algumas obras que estão dentro de seu plano de governo para o município. Entre elas estão a implantação de uma escola em tempo integral, um hospital ““digno”” para conseguir atender toda a demanda do município, pois, de acordo com ele a situação está lamentável. Irá adquirir também um caminhão para recolher lixo no município, uma patrol, uma pá mecânica e pretende ainda asfaltar os 40% restantes das ruas que

Luiz Juvêncio(PMDB)

ainda faltam. Ele ainda destaca que metade das casas do município ainda não tem calçadas e nem rede de esgoto, portanto, pretende concluir o que ainda falta logo no começo de sua administração, assim que quitar todos os débitos da gestão passada e conseguir recursos para as obras. ““Guapó realmente está precisando de um choque, um choque de competência e honestidade. Não foi por mero acaso que a população nos elegeu””, afirma Juvêncio. Para ajudar na arrecadação de benefícios para o município, Luiz Juvêncio cita o deputado Bruno Peixoto como o seu grande parceiro. ““Quando fomos encontrar com o governador o deputado estava comigo. Tenho certeza de que ele fará o máximo para atrair recursos para o nosso município. Fico muito lisonjeado de poder contar com a parceria do deputado, irá fazer a diferença para nós moradores de Guapó””. Segundo o prefeito a ““caixa preta”” do município de Guapó já foi aberta no Ministério Público e já foi constatado que houve cerca de R$ 2 milhões desviados do INSS. O ex-prefeito também está inadimplente com o Fundo de Previdência e a Previdência Social o que irá atrapalhar bastante para a arrecadação de verbas federais, no entanto, Juvêncio afirma que irá negociar este problema. Outro grande problema da exgestão são os débitos com os funcionários da prefeitura, de acordo com Juvêncio o exprefeito ainda não pagou o mês de setembro. ““Estes são alguns dos problemas que vamos enfrentar. Mas estou confiante de que iremos conseguir organizar tudo e proporcionar o melhor para a população da nossa cidade””, ressalta.


DE

7

2 0 12

Senador Rollemberg recebe título de cidadão goiano Uma das principais lideranças do PSB do Distrito Federal, o senador Rodrigo Rollemberg, à direita na foto, recebeu no dia 5 o título de Cidadão Goiano, homenagem concedida pela Assembleia Legislativa de Goiás. O evento no plenário da Casa foi prestigiado pelo presidente do PSB Goiás, Barbosa Neto, e o vice-presidente José Batista Júnior –– Júnior Friboi. O presidente da Superintendência de Desenvolvimento do CentroOeste (Sudeco), Marcelo Dourado (à esquerda na foto), também recebeu a honraria na noite desta segunda. Durante seu discurso, Rollemberg disse que é apaixonado pelo Estado de Goiás e agradeceu a homenagem da Assembleia. ““Fiquei honrado e emocionado, por ter meu nome lembrado pela Assembleia Legislativa. Passado o impacto da homenagem, lembrei-me da minha vida em Goiás, e percebi, com muito orgulho, como estou ligado a esta terra, a esta gente, e a este povo. Encontrei, no fundo do meu coração, um goiano””, disse. O senador afirmou que sempre defendeu a ideia de que o desenvolvimento do Distrito Federal tem de ser pensada em conjunto com o desenvolvimento do Estado de Goiás. Rollemberg lembrou de iniciativas conjuntas firmadas entre os dois entes da Federação, como a criação da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). O senador também mencionou as dificuldades enfrentadas na região do Entorno do Distrito Federal, especialmen-

LUZIÂNIA

Júnior destaca a família como sustentação dos negócios Foto: Luiz Parayba

NOVEMBRO

Júnior Friboi ressalta a importância da família

Senador Rollemberg, Marcelo Dourado (Sudeco) e o empresário Júnior Friboi

te Segurança Pública e carência de recursos. ““Temos de pensar na região do Entorno e no Distrito Federal como uma só coisa. A disparidade entre Brasília e as cidades é imensa. Só uma política regional pode integrar, pensar e realizar conjuntamente aquela região””, disse. Os dirigentes do PSB goia-

no ficaram orgulhosos com a homenagem. Barbosa Neto, acompanhando dos prefeitos eleitos Aguinaldo Ramos (Iaciara) e Atos Antonio (São João da Aliança), destacou que o senador Rollemberg é um grande parceiro do Estado de Goiás. José Batista Júnior destacou também a importância de dois

Dep. Gedda, Senador Rodrigo Rollemberg e Júnior

expoentes do partido, Rodrigo Rollemberg e Marcelo Dourado (SUDECO), serem reconhecidos pelo trabalho de integração que desenvolvem no Entorno do DF. Júnior acompanhou a solenidade na mesa da Assembleia. A sessão foi presidida pelo deputado estadual Valcenor Braz (PTB), com a presença dos colegas Francisco Gedda (PTN) e Francisco Júnior (PSD). O vice-governador José Eliton (DEM) e os senadores Cyro Miranda (PSDB) e Lúcia Vânia (PSDB) também participaram da solenidade. Além de Rodrigo Rollemberg e Marcelo Dourado, foram homenageados Carlos Alberto Villela, Helton Damin da Silva, Luiz Becker Karst e Pedro Antônio Arraes Pereira.

Posse dos novos membros do Codemetro A Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Goiânia promoveu na tarde do dia 13 de novembro a cerimônia de reinstalação e posse dos membros do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Goiânia (Codemetro). A solenidade, realizada no Auditório Mauro Borges Teixeira, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, contou com a presença do vice-governador José Eliton. Em seu discurso, o secretário de Estado de Desenvolvi- Prefeitos eleitos: Romes Gomes (Abadia de Goiás) e Luiz mento da Região Metropoli- Juvêncio (Guapó) presentes na posse do Codermetro tana de Goiânia, Sílvio Sousa, destacou a importância do ór- o Codemetro tem muitos de- Meio Ambiente, da Segurança gão para as 20 prefeituras en- safios, entre eles o de melho- Pública, da Habitação, enfim, câvolvidas: ““O Codemetro é rar a qualidade de vida do ci- maras que vão identificar os prouma ferramenta importante dadão. Para isso, será utiliza- blemas da região metropolitana para todos os prefeitos da re- do o modelo de câmara temá- e também ajudar na suas solugião metropolitana, já que irá tica. ““O objetivo é fomentar ções””, afirmou. fortalecer a gestão dos muni- o desenvolvimento sustentável Ele ainda apontou que, por cípios e consequentemente da região. O conselho vai atu- meio da Agenda Positiva, a Secontribuir para o desenvolvi- ar com o modelo de câmara cretaria trabalhará naquilo que é mento destes””. temática. Vamos criar a Câma- realmente relevante para a região Sílvio Sousa pontuou que ra Deliberativa da Saúde, do metropolitana. ““Vamos monitorar todos os municípios integrantes para que as ações venham ser feitas de forma competente e toda a região seja beneficiada””. O vice-governador do Estado, José Eliton, enfatizou a complexidade da região metropolitana e o importante papel do Conselho na administração dos recursos públicos: ““Cada município tem seu problema, sua particularidade. A função do Codemetro é complementar as ações de planejamento e racionalizar os investimentos públicos

desta região””. Ele sublinhou que é preciso haver ““criatividade e um olhar diferenciado”” para tratar de questões importantes para Goiânia e as demais cidades envolvidas. Encerrou seu discurso desejando sucesso aos membros do Conselho e, em seguida, assinou o documento que lhes dão posse, juntamente com o secretário e o secretário-executivo do Codemetro, Júlio César Costa. O Codemetro é composto por secretários, superintendentes, assessores e gerentes de diversos órgãos estaduais, pelos prefeitos dos 20 municípios e por secretários de Planejamento que compõem a região metropolitana da capital, deputados e por representantes do meio acadêmico. Estiveram presentes na cerimônia: o deputado estadual Francisco Júnior, representando a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás; o secretário municipal de Planejamento, deputado estadual Lívio Luciano, representando o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia; o suplente de senador Paulo de Jesus; o assessor parlamentar Paulo Carneiro, representando o senador Wilder Morais; o presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Marcos Abrão; e o presidente da Goiás Parceria, Evandro Abib.

O empresário José Batista Júnior, conhecido como Júnior Friboi, reuniu cerca de 500 pessoas no Centro de Convenções de Luziânia (a 196 quilômetros de Goiânia, no Entorno do Distrito Federal) durante o I Seminário de Casos de Sucesso, promovido pelo Sebrae, Fieg e CDL. Júnior fez questão de destacar alguns valores, entre eles a família, como pilares para o sucesso da JBS-Friboi. José Batista Júnior disse que a empresa colhe da união familiar os frutos do progresso, pois há respeito e franqueza nas relações. ““A verdade é

um desses pilares que fizeram a empresa da família se tornar sólida, assim como a confiança, o planejamento, a disponibilidade e a transparência””, disse o empresário. Para Júnior, o empreendedor deve fazer a escolha entre ter razão ou ser feliz e ter sucesso. Como sugestão para as famílias na esfera empresarial, um alerta: ““Não criem empresas para seus filhos, mas para o mercado””, sugeriu o empresário, que alçou a empresa da família à condição de maior indústria de proteína animal do mundo.

MAIS 16.000 KITS ESCOLARES O compromisso com uma Educação humanizada movimenta a Prefeitura de Trindade e agita o dia a dia de nossas 16 escolas e 8 CMEis. Novos kits escolares com uniformes foram entregues em todas as regiões da cidade. As crianças estão mais felizes, sabendo que somos todos iguais diante da vida e do futuro!

Uniforme escolar, todos iguais no aprendizado e na comquista de vida melhor!

Prefeitura de Trindade, construindo e modernizando a cidade de nossos sonhos!

Com o dinheiro do povo a prefeitura investe em Educação, Saúde e Segurança.

US S E S UE M DIA G A E P S O ST O P IM


8

NOVEMBRO

PMDB começa articulações de olho nas eleições de 2014

Transportes Eliseu Padilha, o ex-prefeito Iris e auditores do Tribunal de Contas dos Municípios foram alguns dos palestrantes deste encontro. Iris Rezende abriu, com seu discurso, o trabalho pela busca de fortalecer o PMDB em Goiás como maior partido de oposição para a disputa de 2014 e buscar a unidade da sigla. Durante seminário com prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos o peemedebista disse ser inaceitável o encerramento das atividades da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, em Brasília, sem apontar qualquer conclusão sobre o suposto envolvimento do governo estadual com o esquema de corrupção de agentes públicos investigado pela Operação Monte Carlo. ““Essa CPI que está lá não pode fechar as portas sem chegar a uma conclusão viva do que aconteceu em Goiás. Não pode. Não pode. Porque seria negar tudo o que nós temos pregado por esse Brasil afora””, cla-

mou Iris. O peemedista afirmou ter sido vítima ““dessa quadrilha”” em 2010 e que teria visto outros candidatos do partido passarem pelo mesmo problema este ano. Referenciado pelo deputado estadual Bruno Peixoto como o ““próximo governador de Goiás””, Iris usou seu discurso para tentar marcar uma postura firme do partido como oposição ao governo estadual. ““Todos nós sabemos das inconsequências de nossos adversários quando em eleição, que é um vale tudo””, pontuou Iris. Quem reforçou a fala do marido foi a deputada federal Iris Araújo, que integra a CPI do Cachoeira no Congresso Nacional, declarando não haver dúvida para ela de que há ligações comprometedoras entre o Executivo goiano e o grupo do contraventor. ““Eu fico até impressionada de pensar que com tudo isso que já está aí não se tem uma decisão mais drástica a respeito de um governo que abriu as portas para que o crime organizado não

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) divulgou nota na qual lamenta o veto presidencial à regra que garantia a distribuição dos royalties do petróleo para todo o país, fruto de acordo envolvendo representantes do governo federal, presidentes da Câmara e do Senado, líderes partidários e dirigentes de órgãos sociais. A entidade também convoca os filiados para uma ““cruzada nacional”” pela derrubada do veto no Congresso. Assinada pelo presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, o documento ressalta que o acordo foi construído para evitar a apreciação do veto que o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez ao projeto aprovado pelo Congresso em 2010. A CNM diz que ““não compreende””, portanto, a mudança de posição do governo, que ora descumpre o acordo firmado em outubro do ano passado. A confederação considera ““absurda”” a justificativa do veto, fundamentada no argumento de quebra de contratos, uma vez que os instrumentos celebrados entre as empresas e a Agência Nacional de Petróleo (ANP) não sofreriam qualquer tipo de alteração. As alterações propostas no projeto mudavam apenas a forma de distribuição das receitas de royalties entre a União, os estados e municípios. De acordo com a CNM, o veto manterá o ““privilégio injustificado””

só entrasse mas fizesse parte com elementos seus indicados como secretários do primeiro escalão””, declarou a deputada. O presidente da Fundação Ulysses Guimarães Goiás, Wolney Siqueira disse que este encontro já estava sendo arquitetado pelo partido há quase um mês. As inscrições para que os prefeitos, vices e vereadores eleitos e reeleitos pudessem participar do encontro foram abertas há duas semanas, segundo ele. O PMDB já vem praticando estes encontros antes das eleições, quando ofereceu formação e orientação política aos candidatos, por meio de cursos e seminários organizados a distância pela internet. De acordo com Wolney, a sigla deve reunir hoje os 380 vereadores, 57 prefeitos e 30 vices eleitos e reeleitos em 2012. ““A procura tem sido muito boa. Vamos orientar os prefeitos sobre a administração pública municipal, sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal e outros temas””, explicou.

Empresários se unem para tapar buracos

Paulo Ziulkoski, CNM

de dois estados e 30 municípios, que receberão R$ 201 bilhões até o final de 2020, enquanto o restante do país, equivalente a 170 milhões de pessoas, terá direito a apenas R$ 17 bilhões. ““É, portanto, inaceitável a perpetuação do modelo que promove tamanha concentração de recursos””. A entidade diz ainda que a decisão presidencial significa, na prática, um veto à educação, uma vez que a regra mantida com o veto não possibilita investimentos na área. O Brasil terá, pois, que esperar mais de dez anos para poder fazer investimentos em educação, uma vez que o regime de partilha só vai gerar recursos a partir de então. Enquanto isso, aproximadamente R$ 400 bilhões deixarão de ir para a educação, segundo estimativa da ANP.

Seminário do PSB motiva militantes em Anápolis Foto: Luiz Parayba

Após três anos de espera por uma ação do governo estadual de melhoria na GO010, entre Divinópolis de Goiás e a BR-020, dois empresários da cidade, localizada a 642 quilômetros de Goiânia resolveram se unir para fazerem, eles mesmos, o trabalho do poder público. Em um trecho de 43 Km, Antônio Carlos de Souza, de 51 anos, e um amigos decidiram tapar os buracos da rodovia, usando pó de brita, o chamado xerém. Após o trabalho iniciado, a dupla recebeu o apoio da prefeitura, com o empréstimo de uma patrola. Por ser o proprietário de uma transportadora e sofrer mensalmente com o prejuízo em consertos de caminhões, Divinópolis de Goiás em- mas vamos recomeçar. NosSouza optou por convidar prestou uma máquina para sa intenção é tapar todos os outro empresário amigo a re- que o pó de brita fosse assen- buracos para evitar acidentes alizar o investimento. ““Eu não tado junto ao asfalto. Até on- e até mesmo os assaltos que calculei quanto gastamos isso, tem, os trabalhadores já havi- estavam ocorrendo””, conta o que importa é que não ocor- am tapado o buraco de 10 Souza. ram mais acidentes no trecho, dos 43 KM desejados. ““Com O empresário relata que que é curto, mas muito impor- chuva nós demos um tempo, antes de iniciar a operação de tante para nós.”” A estrada liga o município de Divinópolis de Goiás à BR020, rodovia federal que liga Goiás e Bahia. A importância para os transportadores é especialmente para a entrega de produtos alimentícios, sobretudo frutas produzidas na região. O início dos trabalhos foi no começo do mês e conta com seis homens. Nos primeiros 15 dias, eles trabalhavam manualmente, com pás. Após isso, a Prefeitura de A GO-010 esta quase intransitável devido aos buracos

2 0 12

CNM convoca cruzada nacional para derrubar veto

Dep. Pedro Chaves, Samuel Belchior, Wagner Guimarães, Maguito Vilela, Iris Resende, Paulo e Sandro Mabel

A Fundação Ulysses Guimarães Goiás, instituição de direito privado sem fins lucrativos, e centro de estudos de ciências políticas e sociais, realizou no dia 6 de novembro o I Seminário de Prefeitos, VicePrefeitos e Vereadores eleitos pelo PMDB. O evento ocorreu durante todo o dia na Mansão Jaó e reuniu importantes nomes da política goiana e brasileira do partido. O partido conquistou cerca de 57 prefeituras em Goiás, 24 vice-prefeitos eleitos e fez 380 vereadores por todo o Estado. Sendo assim, o Seminário foi de muita importância para que todos possam manter contato entre si, unificando e fortalecendo o PMDB estadual. Na oportunidade, foram discutidos temas de relevância, que interessam aos municípios e suas autoridades, bem como ideias e informações valiosas para uma melhor gestão das prefeituras. O Presidente Nacional da Fundação Ulysses Guimarães e ex-ministro dos

DE

Equipe do PSB realiza mais um seminário em Goiás

tapa-buracos ele entrou em contato com a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), mas o órgão teria lhe informado que qualquer trabalho no local seria possível após um processo licitatório. A Agetop afirma que ainda nesta semana haverá um trabalho na GO-110 e que não tomaria nenhuma providência contra a iniciativa dos empresários. De acordo com a assessoria de imprensa da agência, os serviços de manutenção do trecho, ““como tapa-buraco, limpeza dos dispositivos de drenagem e roçagem””, será feito por meio do Programa Rodovia Conservação. Atualmente, as obras estão sendo realizadas na GO-118, segundo a Agetop.

O PSB Goiás realizou no dia 29 de novembro, mais uma edição do seminário de mobilização, sensibilização e conscientização dos militantes socialistas. Dessa vez, o evento foi promovido em Anápolis (há 54 quilômetros de Goiânia) e contou com participação de integrantes do partido da cidade e de mais sete municípios da região. O seminário foi iniciado pela coordenadora da Fundação João Mangabeira no Estado de Goiás, Deusilene Leão, que ministrou palestra de motivação. Em seguida, o professor Dumas Domingos, secretário da Negritude Socialista Nacional, falou sobre o histórico do partido.

Por último, o presidente estadual da legenda, Barbosa Neto, apresentou dados sobre o avanço do PSB em 2012, tanto no Estado de Goiás como no Brasil; metas para 2013 e 2014 para que o partido continue a crescer; e o modo PSB de governar. O seminário contou com a participação do vereador Sírio Miguel (PSB), do vereador eleito, Jackson Charles (PSB), do presidente do PSB de Anápolis, Sebastião Reis; do prefeito eleito de Terezópolis, Juninho (PMDB); do ex vice-prefeito de Anápolis, Atair Pio (PSB), além do secretário geral do PSB, Fabrício Paiva; e do assessor político, Helton Lôbo.


JM

2

Caderno

NOVEMBRO

DE

2 0 12

Seminário do PSB reafirma compromisso com administrações modernas

D

Carlos Siqueira, coordenou o Seminário e o pres. do PSB Nacional Eduardo Campos fez a abertura do evento

irigentes do Partido Socialista Brasileiro (PSB) comemoraram os resultados positivos alcançados com o Seminário: Governos Municipais Socialistas 2013-2016, realizado nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, em Brasília. Para o PSB, esse trabalho de aprimoramento de gestões é contínuo e permanente, no caminho da consolidação de gestões públicas cada vez mais modernas. O governador de Pernambuco e presidente do Partido, Eduardo Campos, lembrou que esses encontros de lideranças são importantes instrumentos de aprimoramento administrativos e de coesão política. “Seminários como esse servem para troca de experiências, para que as pessoas olhem os problemas que irão enfrentar, em perspectiva, e percebam que outros já enfrentaram esses mesmos problemas e tiveram êxito”, explicou. Para o primeiro secretário Nacional do PSB e presidente da Fundação João Mangabeira, Carlos Siqueira, as exposições “contribuíram muito para uma reflexão de administrações mais modernas, mais eficientes”. Para ele, o Seminário foi “um sucesso, muito pelo nível da adesão dos prefeitos e prefeitas, como também pelo conteúdo das exposições que foram feitas e a receptividade que esses conteúdos tiveram junto aos prefeitos. Vimos que os prefeitos e prefeitas saíram satisfeitos, com relatos de que esse trabalho contribuiu muito para uma reflexão de administrações mais modernas, mais eficientes, tendo o planejamento como características dessas administrações, além do atendimento das necessidades lógicas da população, o que são os compromissos mais importantes que nossos prefeitos assumiram dentro de suas campanhas e que devem cumprir”, afirmou Siqueira. Os testemunhos dos prefeitos socialistas que vieram a Brasília confirmam o balanço dos dirigentes do Partido. O

prefeito de Brejinho (PE), José Vanderlei da Silva, conta que estava assustado com os números da recadação municipal. “O FPM [Fundo de Participação dos Municípios] está em queda. Consequentemente, a gente tem que se virar na construção de convênios e projetos para erguer a nossa administração. Com esses congressos é que adquirimos essas experiências”, avaliou. O prefeito de Pedra Lavrada (PB), Roberto Vasconcelos Cordeiro, relata que eles foram “orientados a buscar as melhores políticas públicas para compensar as dificuldades”. Os repasses para as prefeituras, diz ele, têm diminuído. “Mas conseguimos, com esse Seminário e outras ações do Partido, acumular conhecimento para encontrar alternativas para buscar esses recursos”, confirmou. Para o prefeito de Novo Acordo (TO), José Coelho, o PSB Nacional demonstra preocupação com seus novos gestores. “O partido tem nos orientado e isso tem sido e será muito importante em nossa administração, para que possamos melhorar a qualidade de vida do nosso povo”, argumentou. Odilon da Silveira, o prefeito reeleito de Nhandeara (SP), também avaliou o Seminário com entusiasmo: “vejo que muitos trabalhos que o PSB vem desenvolvendo servem de exemplo para administrações futuras do Partido”, disse. Os dois dias de Seminário contribuíram com um painel de soluções para os novos administradores, como lembra a secretária Especial da Executiva Nacional do PSB, Mari Machado. “Penso que a qualidade de todas as mesas que nós tivemos é muito evidente, começando pela intervenção do governador Eduardo Campos, nosso presidente, que fez uma trajetória histórica do federalismo brasileiro e contextualizou a situação, hoje, do Pacto Federativo. Ele explicitou, claramente, a necessidade de haver uma nova pactuação,

O auditório do Hotel Nacional ficou repleto

Júnior Friboi e Barbosa,grandes forças do PSB goiano

Dr. Ricardo, Dep. Fed. Romário e a assessora Thaisa

das dificuldades que estados e municípios enfrentam hoje. A mesas dos prefeitos foi excelente, com compartilhamento de experiências. E terminou o primeiro dia com uma palestra muito positiva, com exposição da economista e pesquisadora Lídia Goldstein, uma vez que trouxe um debate novo que é o da economia criativa, uma fonte de novos empreendimentos, novas perspectivas econômicas. Encerramos, no segundo dia, com painéis que indicam o acesso aos recursos do governo federal, que também é uma informação, um instrumento importante para os prefeitos e prefeitas do PSB. E também acredito que, do ponto de vista de participação, foi muito positivo, com o plenário sempre lotado”, resumiu Mari Machado. Para Carlos Siqueira o aprimoramento não termina, com o final desse Seminário. “A Fundação João Mangabeira tem trabalhado permanentemente, já há várias eleições, com o tema do planejamento, tanto dos programas de governo, quanto das administrações, e o trabalho vai continu-

ar. Esse é um esforço continuado e permanente para que se possa estabelecer, no serviço público, administrações capazes de atender melhor e de forma adequada a toda a população que nosso partido está responsável em administrar”, concluiu Carlos Siqueira. Eduardo Campos diz que desoneração prejudica Estados e MunicípiosO governador de Pernambuco, Eduardo Campos, cobrou uma maior participação da União, nos investimentos públicos, no momento de dificuldades para os Estados e Municípios. As declarações do também presidente Nacional do PSB foram dadas, nessa sexta-feira (30), no Seminário: Governos Municipais Socialistas 2013-2016, e Campos também entende que a desoneração setorial, praticada pelo governo federal, tem prejudicado a receita dos outros entes federativos. “Quando fecharem as contas, os relatórios de responsabilidade fiscal, a serem apresentados depois do terceiro mês do ano que vem, vocês vão ver que há uma retração clara na capacidade de investimento dos municípios e esta-

Pref.eleito Pe.Cazuza(PE), Junior, Dr.Jânio e Hélio Pereira

Pref.de Belo Horizonte Marcio e Júnior

dos”, alertou o governador.”É preciso limpar essa pauta federativa que está, de certa forma, estressando a todos. Tem pontos como a discussão do FPE - Fundo de Participação dos Estados e Distrito Federal, que impõem uma disputa que fratura a Federação”, argumentou Eduardo Campos. O govenador falou aos novos prefeitos eleitos do PSB, mostrando as barreiras atuais para se alcançar uma boa gestão e também revelou suas preocupações com as contas públicas, se não houver avanços nas questões tributárias.” Defendo que, em outros momentos, se pense em desonerações mais transversais, que possam ajudar o ambiente econômico em várias realidades. Porque, às vezes, você desonera um determinado setor da indústria que é importante, como o setor automotivo, mas o impacto daquele resgate nas finanças de municípios que não têm um diálogo direto com esse setor da economia não é tão forte e a compensação não chega porque não houve crescimento”, explica Eduardo Campos. O governador busca um consenso federativo, com suas declarações. Ele pede para não se “eleitorizar” esse debate. Para Eduardo Campos, essa retração na capacidade de investimento tem causas conhecidas. “Fruto da desoneração e fruto da redução da atividade econômica, fruto do crescimento da folha de pagamento dos estados e municípios, em função de algumas decisões. São vários fatores que avançaram sobre o investimento que é a parte mais vulnerável nas contas dos municípios e dos estados”, resumiu. O governador de Pernambuco revela outro ponto de desequilíbrio na distribuição dos tributos comuns e no seu uso orçamentário. “Quem mais investe no País não é a União. Quem mais investe são os Estados e, depois, os municípios. Ou seja: nós precisamos incrementar os investimentos [nesses outros entes]. Precisa-

mos encontrar um caminho comum. A presidenta está lançando alguns programas importantes nessa tentativa, como as novas concessões”, emenda Eduardo Campos.” Para gente entender a crise conjuntural que vivem os municípios, no momento em que novos prefeitos e prefeitas vão assumir, é fundamental que a gente tenha um olhar em perspectiva histórica. Ver que construímos uma Federação, nos últimos 100 anos - diferentemente de outros países que levaram mais tempo para chegar a isso, mas que essa Federação precisa ser aperfeiçoada. O espírito da Constituinte de 1988 foi bastante alterado, ao longo das duas décadas muito duras da economia, sobretudo nos anos 90, e precisamos preparar o Brasil pra crescer, com inclusão, com sustentabilidade. Para que isso aconteça – a construção de um Brasil mais feliz e harmônico, é fundamental que os estados e municípios tenham capacidade de investir, melhorar a qualidade de vida e a prestação dos serviços públicos. Lembrando que há uma demanda crescente por qualidade do serviço público”, concluiu o governador. O Seminário Governos Municipais Socialistas – 2013/ 2016 terá extensa programação no seu segundo dia de exposições, neste sábado, dia 1º. Estão previstas, também no Hotel Nacional, em Brasília, a partir das 9h: o painel “Planejamento como estratégia de desenvolvimento municipal sustentável”, com exposição do coordenador do Programa Cidades Sustentáveis e das secretarias executivas da Rede Nossa São Paulo, Maurício Broinizi Pereira e do prefeito eleito de Recife, Geraldo Júlio; além da conferência “Parceria do governo federal com as prefeituras municipais”, com palestras do sub-secretário de Assuntos Federativos da Presidência da República, Olavo Noleto Alves, e do secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional, Alexandre Navarro.

Bancada dos prefeitos de Goiás eleitos em 2012 pelo PSB


02

NOVEMBRO

DE

2 0 12

“O PSB sabe aonde quer chegar e ele vai chegar” Eduardo Campos assegura aos prefeitos eleitos durante Seminário Nacional do Partido em Brasília O presidente Nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, abriu pela manhã do dia 30 de novembro em Brasília o Seminário: Gover nos Municipais Socialistas – 2013/2016, com as presenças do vice-presidente Nacional do partido, Roberto Amaral; do primeiro secretário Nacional e presidente da Fundação João Mangabeira (FJM), Carlos Siqueira; do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho; e do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, ambos do PSB. Os líderes do partido no Senado, Lídice da Mata, e na Câmara dos Deputados, Ribamar Alves, assim como o senador Rodrigo Rollemberg (PSB/DF) e o deputado Romário (PSB/RJ), também participaram da abertura do evento, no qual o PSB Nacional e a FJM reúnem os prefeitos eleitos e reeleitos pela sigla em 2012, com o objetivo de melhor prepará-los para assumir os cargos, em janeiro.Eduardo Campos revelou que o resultado extremamente positivo do partido nas últimas eleições foi além do esperado pela própria direção do PSB e iniciou homenageando os mais de 600 candidatos socialistas que não se elegeram. “Eles ajudaram a plantar a nossa semente, a semente de um partido que cresceu muito porque se prepara há cinco anos para isso, com um intenso processo interno que buscou identificar nossas fragilidades e fortalecer nossas potencialidades”, enfatizou. O resultado, aponta ele, foi colher os frutos logo na primeira eleição majoritária após esse processo: “Nosso partido foi o que mais cresceu em 2012, o que mais elegeu prefeitos de capitais e o que alcançou o maior índice de reeleição de seus gestores” , enumerou, orgulhoso. O presidente Nacional da

O presidente do PSB Nacional Eduardo Campos falou sobre um novo federalismo brasileiro e a força do PSB neste novo cenário

legenda escolheu o tema Por Um Novo Federalismo Brasileiro para introduzir os novos prefeitos nos debates do Seminário. Para ele, a questão, que envolve a distribuição de recursos pela União a estados e municípios, é das mais urgentes para o Brasil atual, reforçada ainda pelo cenário de crise econômica internacional. “Vivemos uma crise fiscal e o tema do modelo de federalismo que precisamos é inevitável, embora polêmico e longe do consenso no mundo inteiro”, afirmou. Segundo ele, apesar das resistências ao modelo e do vasto território e diversidades regionais, o Brasil conseguiu construir uma federação de fato nos últimos 100 anos. É uma conquista positiva, avalia, visto que o país não enfrenta movimentos separatistas como os que dividem os espanhóis, por exemplo. Entretanto, o federalismo brasileiro enfrenta movimentos pendulares que se alternam, desde a velha República, entre uma grande concentração de recursos e deci-

sões na União, geralmente em governos autoritários, e tentativas de distensão dos entes federados, em tempos de regimes democráticos. Contra f luxo - Com a Constituição de 1988, a Assembléia Nacional Constituinte buscou equilibrar essas forças e construir uma federação mais democrática, com maior expressão dos estados e municípios. “Só que, de 1989 para cá, mais de 30 Emendas à Constituição e uma série de leis complementares promoveram um contra fluxo nessa intenção original dos constituintes, o que acabou barrando a desconcentração idealizada”, argumentou Eduardo Campos. “Os municípios, hoje, quando olham para suas receitas, só enxergam a enorme dependência da União, vias os Fundos de Participação dos Estados (FPE) e dos Municípios (FPM), entre outras fontes de recursos. Os pequenos, principalmente, são complemente dependentes disso”. Sem arrecadação própria,

ainda precisam cumprir com obrigações legais como investir 25% dessas receitas com educação, 15% com saúde, etc. Para o também governador, ao mesmo tempo em que isso é positivo, porque disponibiliza uma quantidade proporcional de recursos a todas as regiões do país, também é negativo, já que a União e os estados não fazem diagnósticos sobre os resultados da aplicação desses recursos, nem medem a qualidade dos diferentes esforços empreendidos e tampouco levam em conta diferentes necessidades regionais. Além desse engessamento das receitas, comprometidas com aplicações obrigatórias, os novos prefeitos também irão enfrentar, adianta ele, uma série de desonerações fiscais definidas pela União e estados, “muitas vezes no meio do ano, quando todo o orçamento do município já está definido e em aplicação”. “Em meio a esse contexto todo de dificuldades, temos hoje um número cada vez maior de municípios buscando a excelência na gestão

pública e apostando na inovação. É um movimento de extrema importância que não está sendo considerado em nosso pacto federativo”, afirma o presidente Nacional do PSB. “Isso precisa ser debatido e buscar tal debate não significa estar contra ou a favor do Governo. É a luta por um novo federalismo para o novo Brasil que somos hoje, a nova realidade do país e das necessidades e exigências maiores de nossa população”. Transparência - Eduardo Campos disse que o PSB não irá se furtar de promover esse debate, inclusive para ajudar a Presidenta Dilma a enfrentar a crise internacional, que já tem reflexos no crescimento brasileiro. “Essa é a realidade duríssima dos municípios que vocês agora se preparam para administrar”, falou ele aos prefeitos eleitos. “Nós do PSB não temos uma fórmula mágica para isso, mas temos muitas idéias e vontade de encontrar melhores soluções e é pre-

ciso que vocês todos pensem nisso desde o primeiro dia dos seus governos, porque a chegada no cargo é um tempo decisivo para uma boa gestão”. Isso inclui obrigatoriamente, aconselhou Campos, a transparência nas contas públicas, com acesso dos gastos para a população via ouvidorias, internet e todas as ferramentas disponíveis. “O novo federalismo precisa considerar esse cenário todo. A federação que está aí é imperfeita, queremos um Brasil repactuado e com benefícios para todas as regiões e todos os setores da economia. E esse é exatamente o debate que o PSB quer fazer para ajudar a reanimar o crescimento do país já em 2013”, declarou. O partido, reafirma Eduardo Campos, quer continuar crescendo mas sem perder sua identidade e o compromisso com sua história. “O PSB sabe aonde que chegar e ele vai chegar. Mas trilhando um caminho digno e consistente que nos levará à vitória em 2014!”

Eduardo Campos diz que desoneração prejudica Estados e Municípios O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, cobrou uma maior participação da União, nos investimentos públicos, no momento de dificuldades para os Estados e Municípios. As declarações do também presidente Nacional do PSB foram dadas, durante o Seminário: Governos Municipais Socialistas 2013-2016, e Campos também entende que a desoneração setorial, praticada pelo governo federal, tem prejudicado a receita dos outros entes federativos. “Quando fecharem as contas, os relatórios de responsabilidade fiscal, a serem apresentados depois do terceiro mês do ano que vem, vocês vão ver que há uma retração clara na capacidade de investimento dos municípios e estados”, alertou o governador.” É preciso limpar essa pauta

federativa que está, de certa forma, estressando a todos. Tem pontos como a discussão do FPE - Fundo de Participação dos Estados e Distrito Federal, que impõem uma disputa que fratura a Federação”, argumentou Eduardo Campos. O govenador falou aos novos prefeitos eleitos do PSB, mostrando as barreiras atuais para se alcançar uma boa gestão e também revelou suas preocupações com as contas públicas, se não houver avanços nas questões tributárias.” Defendo que, em outros momentos, se pense em desonerações mais transversais, que possam ajudar o ambiente econômico em várias realidades. Porque, às vezes, você desonera um determinado setor da indústria que é importante, como o setor automotivo, mas

o impacto daquele resgate nas finanças de municípios que não têm um diálogo direto com esse setor da economia não é tão forte e a compensação não chega porque não houve crescimento”, explica Eduardo Campos. O governador busca um consenso federativo, com suas declarações. Ele pede para não se “eleitorizar” esse debate. Para Eduardo Campos, essa retração na capacidade de investimento tem causas conhecidas. “Fruto da desoneração e fruto da redução da atividade econômica, fruto do crescimento da folha de pagamento dos estados e municípios, em função de algumas decisões. São vários fatores que avançaram sobre o investimento que é a parte mais vulnerável nas contas dos municípios e

dos estados”, resumiu. O governador de Pernambuco revela outro ponto de desequilíbrio na distribuição dos tributos comuns e no seu uso orçamentário. “Quem mais investe no País não é a União. Quem mais investe são os Estados e, depois, os municípios. Ou seja: nós precisamos incrementar os investimentos [nesses outros entes]. Precisamos encontrar um caminho comum. A presidenta está lançando alguns programas importantes nessa tentativa, como as novas concessões”, emenda Eduardo Campos.” Para gente entender a crise conjuntural que vivem os municípios, no momento em que novos prefeitos e prefeitas vão assumir, é fundamental que a gente tenha um olhar em perspectiva histórica. Ver que construímos uma Federação, nos

últimos 100 anos - diferentemente de outros países que levaram mais tempo para chegar a isso, mas que essa Federação precisa ser aperfeiçoada. O espírito da Constituinte de 1988 foi bastante alterado, ao longo das duas décadas muito duras da economia, sobretudo nos anos 90, e precisamos preparar o Brasil pra crescer, com inclusão, com sustentabilidade. Para que isso aconteça – a construção de um Brasil mais feliz e harmônico, é fundamental que os estados e municípios tenham capacidade de investir, melhorar a qualidade de vida e a prestação dos serviços públicos. Lembrando que há uma demanda crescente por qualidade do serviço público”, concluiu o governador. O Seminário Governos Municipais Socialistas – 2013/

2016 terá extensa programação no seu segundo dia de exposições, neste sábado, dia 1º. Estão previstas, também no Hotel Nacional, em Brasília, a partir das 9h: o painel “Planejamento como estratégia de desenvolvimento municipal sustentável”, com exposição do coordenador do Programa Cidades Sustentáveis e das secretarias executivas da Rede Nossa São Paulo, Maurício Broinizi Pereira e do prefeito eleito de Recife, Geraldo Júlio; além da conferência “Parceria do governo federal com as prefeituras municipais”, com palestras do sub-secretário de Assuntos Federativos da Presidência da República, Olavo Noleto Alves, e do secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional, Alexandre Navarro.


NOVEMBRO

DE

CIDADES

2 0 12

Novos prefeitos contarão com programas federais Coube ao Secretário Executivo do Ministério da Integração Nacional, Alexandre Navarro, fechar o Seminário: Governos Municipais Socialistas 2013-2016, encerrado à tarde do dia 01 de dezembro em Brasília e que reuniu, por iniciativa do PSB Nacional e da Fundação João Mangabeira, os prefeitos eleitos e reeleitos pelo partido nas eleições de 2012. Navarro trouxe informações fundamentais aos gestores que assumirão o cargo em janeiro de 2013 e ainda desconhecem os programas que o Governo Federal disponibiliza para as Prefeituras em todo o Brasil.” A ferramenta mais importante para os futuros prefeitos que buscam a parceria do Governo Federal é levantar a

população atual na linha de pobreza de seus municípios – em linhas gerais, aquela a que se direcionam os programas de benefício continuado da União, como o Bolsa Família, Cadastro Único, Salário Mínimo Crescente, Brasil Carinhoso, Minha Casa, Minha Vida, etc”, aconselhou ele. “Eu sugeriria colocar entre as primeiras medidas no cargo percorrer o município todo e levantar esses números que, embora o cadastro já montado pelo Governo Federal, estão sempre defasados”. Segundo Navarro, pesquisa realizada em São Paulo apenas um mês atrás indicou que pelo menos 40% da população que se enquadra nessa faixa estão fora do cadastro dos programas de bene-

fício continuado. Isso se repete em todo o país, declarou, porque a fonte mais indicada para detectar essas pessoas e atualizar os cadastros são as Prefeituras, que estão próximas de seus habitantes.” Esse levantamento é importantíssimo, ainda mais no início das gestões municipais, pois qualquer projeto que identifique corretamente a linha de pobreza no município e tenha capacidade para mudar a realidade dessas pessoas pode ser aprovado junto ao Governo Federal, cujos programas todos se enquadram no horizonte da renda menor”, afirmou. “Com essa parte atendida, é uma conta a menos para o prefeito se preocupar – e uma conta social”.

Para facilitar o acesso dos novos prefeitos a tais programas, Alexandre Navarro detalhou os principais deles, que incluem desde a ampliação e fortalecimento das estruturas econômicas dos municípios e arranjos produtivos locais até pesca e aqüicultura, irrigação e capacitação da juventude, inclusive a rural, para a competitividade. Não é só. O Secretário Executivo do Ministério da Integração Nacional também mostrou aos prefeitos do PSB como ter acesso a parcerias com o Governo Federal no caso de municípios na faixa de fronteira, em situação de risco por enchentes, erosões e deslizamentos de encostas, obras para acesso e uso da água, agricultura irrigada e barragens.

Abadia de Goiás

MENSAGEM DE NATAL Amigos e amigas de Abadia de Goiás, em meu nome, Romes Gomes e em nome do meu vice-prefeito, Eugênio Leiteiro, queremos agradecer aos eleitores que nos deram a chance e a oportunidade de administrar Abadia de Goiás através de uma expressiva votação no dia 07 de outubro. Isso reflete a vontade do povo, a vontade de dias melhores, a vontade de ter uma cidade que seja melhor para se viver. Uma cidade que tenha segurança, uma saúde de qualidade, uma educação de destaque, um trânsito organizado com ruas limpas, iluminadas e arborizadas. Essa é a Abadia de Goiás que queremos forte e desenvolvida. Agradecemos aqui a todos que contribuíram para a nossa campanha, a equipe de trabalho, nossos amigos, nossas famílias e principalmente aos eleitores que ao votaram, deram uma nova chance à Abadia de Goiás. E neste momento desejamos que a estrela do Natal

seja sempre uma luz a brilhar na vida daqueles que buscam semear o amor e a fraternidade. Pelo muito que vocês tem representado para nós queremos dedicar aos moradores da nossa cidade querida

os melhores votos de um Natal e um Ano Novo repleto de realizações, amor, paz e muita prosperidade. Desejamos que nesta data, a luz que guia o mundo, possa também clarear os seus sonhos

e iluminar os seus caminhos. Com as benções de Deus e a força do povo vamos fazer uma Abadia de Goiás melhor para todos! Romes Gomes e Eugênio Leiteiro

03

HOMENAGENS PÓSTUMAS

APARECIDA VIEIRA RESENDE 26 / 08 / 1941 13 / 11 / 2012

Mãe sentirei muita saudade! Uma vez me disseram que a força que precisamos está dentro da gente mesmo. Só agora sei o quanto isto é verdadeiro. Perdi minha mãe no dia 13 de novembro às 17h27min. Eu e meus irmãos sabíamos que um dia esse momento chegaria, mas jamais poderíamos imaginar o quanto é dolorida esta separação. Minha mãe já não falava, não sorria e não me via nos últimos dois dias de sua passagem por esta terra. Há dias não comia nem bebia mais nada. O pré-morte é assim, li nos textos de pessoas que trabalham com pacientes com câncer terminal, aliais, li quase tudo que falava sobre o assunto, mas por mais que pensava que estivesse preparada e por também já não suportar mais a imensa dor que ela sentia devida a metástase avançada e aos inúmeros sangramentos por que ela passou no último mês, confesso que por um momento pensei que ao vêla partir sentiria menos dor, mas ao contrário a dor ainda esta me dilacerando por dentro, principalmente por não me conformar do por-

que de tanto sofrimento para uma pessoa que foi tão dedicada, honesta, fiel e batalhadora, apesar de todas as dificuldades que teve na vida. Fico aqui imaginando o porquê de isso acontecer com uma pessoa com apenas 71 anos e que passou os últimos seis anos de vida sofrendo e lutando contra uma doença que não tem cura. Mesmo que a minha fé não se iguale a dela, confesso o meu enfraquecimento em alguns momentos durante estes anos de busca incessante pela cura, mas, o que me conforta agora é saber que minha mãe foi uma mulher muito digna e religiosa, me ensinou, antes de tudo, a ser uma pessoa decente e que hoje certamente está junto a Deus. Mesmo que meus olhos já não a veem mais, sei que as nossas almas estarão ligadas para sempre e neste momento daria tudo para ver seu sorriso mais uma vez e dizer-lhe o quanto a amo e amarei para sempre. Mãe sentirei muita saudade! Sua filha, Elaine Cristina Martins.

A n i v e r s a r i a n t es Dupla Comemoração!

Seuza Marins Pereira e Hellen, mãe e filha, comemoraram os seus aniversários no dia 03 de novembro reunindo com os familiares e amigos na sua residência em Goiânia. Parabéns a estas duas mulheres maravilhosas!!

mês de novembro AUGUSTO GONÇALVES 24 / 06 / 1925 20 / 11 / 2012

Tio Augusto – Um guerreiro conciliador

Os familiares e amigos de Pedro Rannas, ex-candidato à prefeitura de Abadia de Goiás, fizeram uma surpresa a ele no dia 11 de novembro na Chacara do seu avô Salvador em Abadia de Goiás. O grande encontro foi para comemorarem mais um niver de Pedro que na oportunidade esbanjou alegria e agradeceu a todos pela maravilhosa recepção. A equipe do Jornal deixa aqui os mais sinceros votos de muitas felicidades ao aniversariante!

O que posso falar de uma pessoa como o senhor. Um verdadeiro guerreiro na luta contra a doença que o martirizava há mais de vinte anos e o conciliador no diaa-dia familiar. Sempre alegre e confiante mesmo em meio há tantas dificuldades. Com uma fé inabalável recomeçou diversas vezes a batalha na vida, mudando de cidades e começando do nada de novo. Uma pessoa que nos deu um exemplo de vida com

muita fé, persistência e determinação. Deixando-nos como mensagem que a simplicidade de viver é o melhor dos legados que possuímos. Ele cumpriu com todas as etapas da vida e com 87 anos deixou esposa, 8 filhos, 4 noras, 4 genros, 19 netos e 10 bisnetos. Descanse em paz homem honrado e trabalhador!

Seu sobrinho, Hélio Pereira.


04

NOVEMBRO

Romes(PSB) fala entusiasmado dos projetos para o município

Prefeito eleito Romes Gomes (PSB) fala dos projetos

Rubens Otoni, Flávia Moraes, Jovair Arantes, João Campos e Leandro Vilela são alguns dos deputados federais citados pelo prefeito que já se prontificaram a destinar emendas para Abadia. De acordo com Romes até o final deste ano acontecerá uma reunião com todos eles para definirem quais serão as prioridades urgentes para o município no momento. “Já fizemos contatos com todos, estão apenas nos esperando para uma reunião para definirmos tudo”. O prefeito eleito afirma que todas as áreas precisam de atenção na cidade e, pontua que na educação já foi realizada uma reunião com a atual secretária para enxugamento na pasta, pois segundo ele esta é a pasta que mais tem servidores à disposição de outros órgãos e recebendo sem trabalhar. “No dia primeiro de janeiro de 2013 baixaremos um decreto para que todos os ser vidor es voltem para seu car go de origem. Não ir emos admitir qualquer tipo de infração em nossa administração”. Ele conta também que a saúde é outro departamento na

qual requer muita atenção. De acordo com ele hoje estão contratados para a saúde no município cerca de 17 médicos, no entanto, apenas alguns estão trabalhando. “Se todos os 17 médicos estivessem mesmo trabalhando a saúde do nosso município não estava o caos que se encontra. São muitos funcionários fantasmas e já digo de começo que iremos acabar com tudo isso. Acr edito que fazendo esse enxugamento e trabalhando com honestidade, conseguir emos reduz ir por volta de 30% dos gastos que irão sobrar para investimentos no município”, defende Romes. Outro grande problema é o recolhimento da Previdência Social. De acordo com o prefeito, ele tece acesso a atual situação e foi constatado que o último recolhimento foi feito em abril. Mas acredita muito que o atual prefeito irá solucionar esta questão ainda este ano. “Acr edito muito que o atual prefeito irá fazer o possível para deixar as contas em ordem para realizar mos a transição. Ele sempre fez questão de mostrar para todos que é muito or ganizado. Inclusi ve está passando um “batom” na cidade, como por exemplo, pintando os ór-

gãos públicos”, diz. Romes faz questão de deixar bem claro que toda a equipe da atual gestão será mudada. Ele diz que colocará pessoas novas e que capacitadas o que para ele não acontece na atual gestão. Ele relata que cada um de seus secretários serão escolhidos por competência e não apenas por amizade. “É claro que serão pessoas da minha confiança, porém, quero profissionais capacitados, não quero desordem e quero todos os departamentos funcionando. Quer o oferecer tudo que for de melhor para as famílias da nossa cidade”, explica. Ação Social, Educação, Esporte e Lazer, Saúde e Infraestrutura, são as prioridades de Romes para Abadia. Segundo ele Deus tem colocado as mãos em todo lugar que ele vai, inclusive relata que tem vários voluntários surgindo para colaborar com sua administração em troco de nada e isso de acordo com ele é foi uma das melhores coisas que podiam ter acontecido deste as contagens de votos nas eleições. “Estamos abençoados e a cada dia recebo uma prova concr eta disso. Estou muito animado e entusiasmado e louco para começar a trabalhar de verdade, pois agora estamos apenas articulando”, ressalta. Em meio a estas articulações Romes fala que já garantiu alguns benefícios para a população e que não serão entregues agora somente para não dar bônus a atual gestão. “Eu queria muito poder entregar o que já conquistamos, que é uma ambulância, uma patrol e uma pá mecânica, um caminhão prensa e alguns quilômetros de recapeamento de asfalto, mas vamos deixar para entregar tudo isso quando começarmos a administrar. Vamos começar com muitos benefícios e isso para mim é a mão de Deus”, finaliza o prefeito.

Encontro de jovens que fazem a diferença A cidade de Abadia de Goiás ficou pequena diante das festividades dos jovens Gideões da Última Hora da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Campo de Campinas, sob a direção do Pr. dirigente José Francisco Vieira. Com o tema baseado no livro de Josué (24:15) “Eu e a minha família serviremos ao Senhor”, o encontro foi realizado nos dias 24,25 e 26 de novembro. Coordenado pelo presidente de jovens Washington Luiz, e seu vice presidente Edwin David, o evento reuniu durante os três dias representantes das diversas igrejas evangélicas de Abadia de Goiás, como também a participação das caravanas da região e das cidades adjacentes. Além da presença marcante da equipe da Rádio Paz FM de Goiânia. Suellem Lima de CuritibaPR, Eliane Fernandes de Goiânia-GO, e cantores locais, Denise e Meire, Samuel Levita, Grupo Elos e Aline Cristina, transmitiu através do louvor um brilho diferente ao encontro. Na ocasião os Pr. Sinomar Alves de AnápolisGO, Pr. Mac Anderson de Goiânia-GO, e Pr. Elizeu Ro-

Romes Gomes na mesa com os pastores do encontro

Vereadora eleita Sandra da Emater ajudou na festa

drigues de Goiânia-GO ministraram a palavra de Deus com inspiradoras mensagens sobre a família. O evento contou ainda com a presença de lideranças políticas, entre eles o prefeito eleito

2 0 12

RE CADINHOS

ABADIA DE GOIÁS

Faltando pouco mais de um mês para assumir a prefeitura do município, o prefeito eleito da cidade, Romes Gomes esta esperançoso e bem motivado para começar a trabalhar por Abadia de Goiás. Segundo ele é preciso reconstruir o município e também resgatar a esperança das famílias que estão desacreditadas com a política. “Com tudo que está acontecendo em Goiás, as famílias goianas perderam a fé no poder público, não acreditam em mais nada. Mas quero poder devolver essa fé e mostrar que um político pode ser honesto e pode sim, mudar a história de uma cidade”, afirma o prefeito eleito. A fim de conseguir recursos para Abadia de Goiás, Romes disse que já entrou em contato com o governador do Estado Marconi Perillo, o qual se prontificou a ajudar, e reafirmou também que pretende retomar as obras para terminar a GO que ligará Abadia de Goiás à Trindade. De acordo com o prefeito eleito, ele acredita muito na atenção do governador, pois só há democracia na política quando há um trabalho em conjunto . “Acredito que política seja isso, um ajudando o outro em prol da população”, define Romes. Segundo Romes o governador também concordou em liberar recursos para a construção de um polo industrial em Abadia. Ele explica que o município está carente quando o assunto é desenvolvimento e geração de emprego, sendo que com a instalação de empresas e indústrias de grande porte no município a qualidade de vida dos moradores seria totalmente transformada. “Nossa ideia é, além de trazer o desenvolvimento e crescimento para Abadia é fazer com que não falte trabalho a ninguém”.

DE

Romes Gomes e Silva (PSB), vice prefeito Eugênio da Silva Neto(PSDB), vereadores Sandra Vieira(PSDB), Geraldo Rosa(PTB), entre outras autoridades e convidados. Segundo o Pr. José Francis-

co Vieira “quando falamos de família, falamos de um bem maior de Deus sobr e a terra. A família excede todas as riquezas e bens existentes neste planeta, por isso além do projeto a família e propriedade de Deus, a bíblia sagrada nos ensina que como maridos e mulheres somos responsáveis pelo zelo e proteção da família. Certo pensador disse: A família é como o arco de um palácio, basta tirar uma pedra para que todo desmorone. Quer agradar a Deus? Então cuide bem de sua família”, ressalta. Durante os festejos, houve uma grande movimentação de impacto na cidade, com a realização da 2ª carreata pra Jesus, com o tema “Família Projeto de Deus”. A carreata saiu da porta da igreja na Av. comercial e percorreu por diversos bairros da cidade, e no final foi servido um delicioso almoço para todos os presentes. Para Hugo Matheus de Oliveira “a festa dos jovens foi excelente, e impactou a cidade, o tema escolhido foi de grande valia, pois hoje vimos muitas famílias destruídas pela força do mal, e temos que continuar levando esta mensagem, que a família é um projeto de Deus e temos que cuidar dela, e com certeza, a festa ficará na memória de todos os participantes”, disse.

ABADIA DE GOIÁS

Hélio Pereira

SERVIÇO MAL FEITO

FATO

Em seus últimos dias de administração, o atual prefeito tem realizado um trabalho “porcalhão”. As calçadas que ele prometeu à população estão todas desniveladas, ou seja, tortas, feitas de qualquer jeito. Fica aqui a indignação: por que tanto descaso com as famílias da cidade?

Quando se quebra a palavra, não se tem credibilidade. O atual Prefeito Valdeci Mendonça é prova disso. Diversas promessas quebradas e uma derrota anunciada. O povo não esquece os maltratos e compromissos não honrados.

FIM DO CARIMBO Antes, os impostos eram pagos na prefeitura com recebimento através de carimbo, a arrecadação era baixa, com o fim do carimbo, aumentou-se a arrecadação... agora, ta sobrando dinheiro nos cofres da prefeitura ... o que antes era utilizando para outros fins...

Depois de ser protagonista de críticas ácidas contra o atual prefeito, dizendo ser oposição ainda que sozinho, o Presidente do PR acabou cedendo ao “encanto do Poder” e passou a apoiar aquele que era considerado o seu maior adversário. Qual será a força estranha que o levou com seus correligionários aos braços do atual mandatário??

CHAPA QUENTE

ALTO CUSTO

Foi noticiado antes das eleições que havia discórdia no comando da campanha do atual prefeito. Ficou claro a desavença e não se falam mais nisso. Ficou o dito pelo não dito!

Com uma campanha milionária e sem nenhuma cerimônia, o atual prefeito investiu pesado na compra de votos. Seus coordenadores brigaram para gerenciar os $$$$, não se entenderam, não souberam coordenar nada e o resultado são alguns cheques devolvidos na praça e contas em aberto.

ENGODO Aproximando o fim do mandato, tem secretário buscando pessoas próximas ao prefeito eleito na esperança de permanecer no cargo... abre os olhos... é uma outra história... um novo marco... não se aceita engodo administrativo. DISSE-ME-DISSE Enquanto uns dizem que nada vai mudar, que vão permanecer nos cargos, sabem perfeitamente que a mamata acabou... o povo disse chega no dia 7 de outubro. MURO DO ESTÁDIO Mais um mandato (de 3) que se finda e a construção do muro do estádio não foi construído. Prefeito promessinha... MATERNIDADE Outra obra falada em campanha em 2008 era a construção da maternidade, findou-se 12 anos de uma mesma administração e o povo foi enganado. Agora, cansados de serem iludidos, votaram contra e expulsaram o mandatário legalmente... o que é a força do povo. ROMES Prefeito eleito Romes tem mantido agenda apertada visitando a população e também os órgãos do governo federal e estadual. Movimenta-se, sabe dos anseios da população e não quer decepcionar.

FEIÚRA

ONDE ERREI Valdeci Mendonça deve se perguntar o tempo todo: onde foi que errei?? Não acreditou nas pesquisas, foi iludido por alguns asseclas, não acreditou na inteligência do povo e amargou uma derrota acachapante.

PASSANDO A FAIXA Ironia do destino. Tempos atrás, Romes perdeu o mandato de vereador por força de ação política de Valdeci Mendonça, para abrigar um de seus correligionários. Passou o tempo, agora, terá que entregar as chaves da Prefeitura nas mãos de Romes. Aqui se faz...

EM ORDEM Ao que parece, o atual prefeito vai entregar a casa em ordem, sem dívidas. Alguns investimentos são meio incompreensíveis à esta altura. Essa reforma no Centro de Saúde seria necessária?? Não seria melhor adquirir medicamentos ou alguns equipamentos para melhor atender a comunidade??

PARCEIROS

LAVAGEM DE DINHEIRO

Este Jornal sempre noticiou a parceria e companheirismo de Romes, Badô, Antomar, Dr. Celso e Hélio do Jornal. A resposta mais clara e evidente está na eleição do primeiro, todos, sem exceção não se opunham um ao outro, esta unidade demonstrou força e derrotou forças poderosas da política de Abadia de Goiás.

A falta de médicos na saúde do município é fato comprovado, as famílias abadienses sofreram há anos. No entanto, cerca de R$ 80 mil reais estão sendo gastos na pintura do Centro de Saúde. Seria uma maneira do ex prefeito deixar sua marca ou seria mais uma forma de lavagem de dinheiro?

Jornal dos Municípios - Novembro  

Informações políticas de todos os municípios do Estado de Goiás

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you