Page 1

R E V I STA D E C O N E X Ã O M I S S I O N Á R I A DA J M M | A N O X I V - N ° 67 - J A N E I R O A A B R I L D E 2 017

ESPECIAL

RESULTADOS CONFIRMAM AVANÇO ENTRE NÃO ALCANÇADOS

ENTREVISTA FORÇA MISSIONÁRIA É A MAIOR EM QUASE 110 ANOS DE HISTÓRIA

CAMPANHA 2017 LEVE ESPERANÇA ATÉ QUE ELE VENHA CHEGA ÀS IGREJAS

ENCONTRO EVENTO APROXIMA O BRASIL DA IGREJA SOFREDORA


A COLHEITA REVISTA DE CONEX ÃO MISSIONÁRIA DA JMM ANO XIV - Nº 67 - JANEIRO/FEVEREIRO/MARÇO/ABRIL 2017

39

2 Palavra do Executivo 3 Entre Aspas 4 Amor por Missões

GIRO JMM 6 Pelo Mundo 7 Povos não alcançados Naza da China 8 Diário de Bordo Amor incondicional na vila de leprosos

31 Encontro A igreja sofredora espera por você 32 Com.Vocação Pequenos grupos de reflexão 33 Voluntários Leve esperança em 2017 34 PIM Dia de Oração por Missões Mundiais

9 Direto do Campo

36 PEM Esportes para alcançar a todos

SUPLEMENTO

37 Radical A missão está apenas começando

17 Diário de Oração Fevereiro a maio de 2017

38 PEPE Novas oportunidades para sonhar

ATUALIDADES

40 Minha História

DESTAQUES

27 Convívio Dois dons, uma missão

AU SAM MUN MISSIONÁRIO NO SUDESTE DA ÁSIA

14

Especial É preciso avançar até que Ele venha

29 Promoção Novos desafios na mobilização

25 Entrevista

30 FM Ensina à criança o caminho

O projeto Tenda de Brincar está próximo de se tornar uma realidade, graças ao envolvimento de pessoas que participaram da campanha Doe Esperança

Rumo aos não alcançados PR. ALEXANDRE PEIXOTO

35

Dia Especial Oferta do Dia Especial

Um filho missionário


Revista de Conexão Missionária da Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira. Reprodução permitida mediante citação da fonte.

ISSN 2317-5788 Diretor Executivo Pr. João Marcos B. Soares Jornalista Responsável Marcia Pinheiro (22582/DRT/RJ) Redação e Revisão Marcia Pinheiro Willy Rangel Projeto Gráfico Ranieri Figueiredo Diagramação Anderson Oliveira Fotos Arquivo JMM Bigstock.com Proibida a venda Contato: Rua José Higino, 416 - Prédio 21 - Tijuca Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20510-412 Tel: 21 2122-1900 Fax: 21 2122-1944

Baixe o app Issuu no Google Play ou na App Store e busque por A Colheita para ter acesso à versão digital

jmm@jmm.org.br

pam@jmm.org.br redacao@jmm.org.br www.missoesmundiais.com.br

www.youtube.com/canaljmm

facebook.com/missoesmundiais

PALAVRA DO EXECUTIVO Leve Esperança até que Ele venha

L

ouvo a Deus por sua vida e parceria. Iniciamos um novo ano, cheios de expectativas e certos de que podemos contar mais uma vez com o seu empenho em levar esperança às nações até a volta de Cristo. Chegamos a 2017 com uma nova campanha: Leve esperança até que Ele venha com o propósito renovado de “ir e fazer discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu (Jesus) lhes ordenei. E eu (Jesus) estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos” (Mateus 28.19-20). Muitas foram as lutas que enfrentamos ao longo de 2016 para a expansão da obra missionária, e você esteve sempre conosco, encarando de frente a recessão da economia brasileira para que a Esperança fosse levada ao mundo. Obrigado, pois em todos os momentos fomos fortalecidos pelo seu apoio através de ofertas e orações. Obrigado também àqueles que viajaram em uma de nossas caravanas voluntárias e àqueles que mobilizaram suas igrejas. Você verá nas próximas páginas o quanto foi possível avançar graças ao envolvimento de todos os que amam fazer missões. Verá ainda que o desafio continua. Está na hora de fazermos um grande esforço para ver a Grande Comissão realizada plenamente. Jesus afirmou em Mateus 24.14 que “este Evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim”. Precisamos fazer nossa parte, pois a volta de Cristo está próxima. Pessoas de todas as nações precisam ser alcançadas e discipuladas.​ Cada um de nós precisa fazer sua parte, orando, contribuindo, mobilizando e indo. Devemos fazer isso até que Ele venha. ​ iante dessa reflexão, relembramos as pessoas e as igrejas sobre a D importância do cumprimento contínuo da missão. Nosso privilégio, enquanto cristãos, missionários e agência missionária, só terminará quando Cristo voltar. Levar esperança até que Ele venha é um convite e um despertar: cumpramos com a missão que o Mestre e Salvador nos ordenou.

missoesmundiaisoficial

soundcloud.com/missoesmundiais

Boa leitura. Central de Atendimento

dias úteis, 8h às 19h (horário de Brasília)

2122-1901 2730-6800

(cidades com DDD 21)

0800 709 1900 (demais localidades)

PR. JOÃO MARCOS BARRETO SOARES DIRETOR EXECUTIVO DE MISSÕES MUNDIAIS


ENTRE ASPAS Compartilhamos aqui frases ditas em momentos específicos e que mostram um pouco do envolvimento de quem está conectado com o Pai, levando esperança até que Ele venha.

TODA VEZ QUE APARECE UMA PESQUISA SOBRE O CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL, aumenta a minha angústia como cristão e missionário, pois constato que a tarefa de levar Cristo até

EM LUGARES ONDE A FAMÍLIA NÃO SE IMPORTA, a comunidade não quer saber e o governo não dá a mínima, a esperança de Jesus faz toda diferença no coração da criança. LUCIA MARTINIANO, missionária na África do Sul

os confins da Terra fica cada vez mais distante. Vamos nos levantar e clamar com ousadia às nações. Esta tarefa é minha, é sua, é da igreja do Senhor Jesus. Avancemos com ousadia e destemor, até que Ele volte. ANTONIO GALVÃO, mais antigo missionário da JMM em atividade, mobilizador no Rio de Janeiro

A VOCAÇÃO DA IGREJA É IR ATÉ OS CONFINS DA TERRA para que o Cristo invisível se torne visível a todas as nações, levando a esperança dada por Ele na cruz a todos que necessitam. GRACE BERGMANN SIQUEIRA, promotora voluntária de missões da Igreja Batista Nova Esperança, Bauru/SP

OS COLABORADORES DA SEDE DA JMM também devem estar mobilizados para levar esperança até que Ele ENQUANTO O SENHOR NÃO VEM, nossos missionários levam esperança com muita alegria e coragem a todos que possam esperar por Ele. PAULO PAGACIOV, coordenador regional de Missões Mundiais para Europa e Leste Europeu

venha porque é um privilégio único trabalhar e apoiar a obra missionária, pregando o Evangelho a toda criatura até os confins da Terra. FERNANDA COSTA, Recursos Humanos, colaboradora há mais tempo na sede da JMM

FOTO: BIGSTOCKPHOTO.COM


AMOR POR MISSÕES

“OS CRENTES SÃO IMPELIDOS A SE IMPORTAR COM OS ASSUNTOS DO PAI. É minha resposta ao que Cristo sofreu na cruz e resposta ao que Deus fala através da Bíblia, especialmente as duas últimas cláusulas de Apocalipse 2.10 que cantamos nos cultos de batismos. Nada mais é do que um encontro de família, não é? Deus está chamando os perdidos, como estávamos antes, para sua família.”

VERA SUN, de Hong Kong, China, de onde voluntariamente apoia Missões Mundiais com design gráfico

“AMO MISSÕES, POVOS NÃO ALCANÇADOS E TRADUÇÃO DE BÍBLIAS. SOU VOCACIONADA E ESTOU NA FASE FINAL DE PREPARO PARA EM BREVE SERVIR EM CAMPO. Mas mesmo que ainda não tenha

Este espaço também é seu! Escreva para Missões Mundiais através do facebook.com/MissoesMundiais ou do e-mail redacao@jmm.org.br.

chegado o momento de ser enviada, coloquei à disposição de Deus as habilidades específicas que Ele mesmo me deu e me voluntariei para apoiar a sede da JMM com minha qualificação profissional: designer gráfico editorial. Foi apenas durante um período, com algumas horas por semana, mas uma experiência única. Agradeço a Deus pela oportunidade que me deu de conhecer de perto um pouco da engrenagem da JMM e de ver com quanto carinho e seriedade trabalham os colaboradores, dedicando suas vidas no preparo de tudo que é necessário para que a obra de Deus continue acontecendo lá fora. Meu desejo é que mais irmãos estejam sensíveis à voz do Espírito Santo e percebam que podem se envolver com missões de formas diferentes, pois o que Deus quer não é que realizemos grandes coisas por Ele, mas que cada servo esteja disponível de coração, com a vida em Suas mãos, para ser usado como, quando e onde Ele quiser.” HADASSA MESTRINHO SYLVESTRE, aluna do Centro Integrado de Educação e Missões (Rio de Janeiro/RJ) e membro da Igreja Memorial Batista de Brasília/DF


“Emanuele Dias Ferreira é uma menina de 6 anos que durante dois meses juntou moedinhas para os missionários. Ela ficou muito feliz com isso.” DENIZE BRASIL DA SILVA, IB Quafá, Rio de Janeiro/RJ

“Estamos organizados como igreja desde novembro de 2013, depois de trabalhar por vários anos como congregação da Igreja Batista Betânia em Vila Leonor, no nordeste da capital paulista. Durante todo esse tempo, sempre prestigiamos e colaboramos com a denominação, também com referência para as ofertas do Plano Cooperativo e missões. Passamos por dificuldades como toda igreja, mas o nosso Deus jamais nos deixou desamparados. Há um ano, iniciamos um trabalho com hispânicos. Trata-se de mais um avanço e demonstração de amor na obra de Missões Mundiais em nossa igreja.” LEONICE DUARTE DE SOUZA DANTAS, promotora de missões da PIB Jardim Fontális, São Paulo/SP

“Participar da tradução dos vídeos da Campanha 2017 para Libras foi uma grande honra. Além de servir a Deus com o talento que Ele me deu, sinto como se estivesse fazendo parte de Missões Mundiais e ajudando a promovê-la. Com os vídeos em Libras, permitimos aos surdos conhecer mais sobre a obra missionária e também se envolver com ela. Já existem surdos missionários, mas com certeza há um potencial maior de surdos que podem participar de alguma forma de Missões Mundiais. Como povo de Deus, não podemos nos esquecer deles.”

“Sigo a página de Missões Mundiais há algum tempo, pois sou envolvida com projetos missionários. A Deeper se envolveu por entender que temos o dever de amar e ajudar. Isso faz parte da nossa missão, visão e valores. Quando vi nos jornais a situação do Haiti, entendi que precisava fazer algo. Assim, liguei para meu sócio e para minha equipe. Eles abraçaram a ideia e nós resolvemos ajudar com nosso trabalho. Nós ainda acreditamos e temos o sonho de ver um mundo transformado pelo amor. Para nós, foi uma experiência incrível. Vimos pessoas se unindo e dando o seu melhor para ajudar. Isso não tem preço e nos faz ter motivos para continuar.”

ROSANA SOARES, tradutora de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e membro da PIB Recreio, Rio de Janeiro/RJ

NATÁLIA TAVARES RIBEIRO, sócia da Deeper, que produziu voluntariamente o vídeo promocional para a campanha Ajude Agora – Haiti

FOTOS: ARQUIVO JMM

5


GIRO JMM PELO MUNDO

PELO MUNDO

IGREJA SOFREDORA CRESCE NA ÁSIA CENTRAL Com exceção do Cazaquistão, todos os países da Ásia Central são de maioria muçulmana. Isso se explica historicamente, pois por muitos anos a região foi dominada pelo Império Otomano, desmantelado após a Primeira Guerra Mundial, e a religião continuou ali mesmo com o ateísmo comunista da antiga União Soviética. Porém apesar do extremismo presente em nações vizinhas, como Irã e Afeganistão, a igreja sofredora ali presente permanece firme e crescendo. Não há números oficiais, porém a história tem mostrado que em contextos aparentemente desfavoráveis ao Evangelho, a igreja de Cristo segue em expansão.

SITUAÇÃO DO EVANGELHO NA AMÉRICA LATINA CONVERSÃO DE REFUGIADOS NA EUROPA Enquanto em alguns países do Oriente Médio e Norte da África, onde prevalece o islamismo, a conversão para outra religião é considerada um crime, muitos refugiados que saem dessas regiões em direção à Europa veem com outros olhos o cristianismo quando chegam ao Velho Continente, a ponto de conhecerem o Evangelho mais a fundo e se tornarem seguidores de Jesus. Na Alemanha, por exemplo, igrejas cristãs, tanto católicas quanto protestantes, estão vendo aumentar o número de fiéis, que têm aprendido sobre a Bíblia na sua própria língua, especialmente em Berlim, a capital.

6

Em termos gerais, a América Latina não é considerada uma região de risco ou ameaça ao Evangelho, sendo uma das regiões do mundo onde há bastante crescimento. Porém alguns países como Cuba, Venezuela e Colômbia são motivos de preocupação. Neste último, onde um acordo de paz entre o governo e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foi rejeitado pela população em outubro de 2016, a ação de grupos como esse e também o narcotráfico veem nos crentes um empecilho a seus negócios. Em mais de meio século, há relatos de missionários sequestrados, espancados e até mortos pela guerrilha. Porém nas grandes cidades a mensagem da esperança em Cristo está ganhando terreno, com a facilidade de acesso ao Evangelho e surgimento de igrejas.


GIRO JMM POVOS NÃO ALCANÇADOS

NAZA

DA CHINA

O

grupo Naza, de cerca de 8 mil pessoas, vive nas montanhas chinesas do Himalaia e mantém suas tradições religiosas, como o budismo e o taoísmo e devoção aos ancestrais. É considerado um povo contatado, porém ainda não alcançado. Essa minoria ocupa apenas duas vilas e há apenas cinco pessoas conhecidas por Missões Mundiais (isso mesmo, cinco) que já conhecem a Cristo. Uma missionária da terra esteve no ano passado entre esse povo e, junto com um dos cinco crentes locais, fez a tradução de 21 passagens bíblicas (desde a criação do mundo até Jesus) e o primeiro capítulo do Evangelho de Lucas. O povo Naza é apenas um entre tantos que se encontram na Ásia que permanecem isolados e que, por isso, ainda são considerados não alcançados. Para que os cinco irmãos conhecidos continuem servindo a Cristo e, mais do que isso, possam dar testemunho do Evangelho, eles precisam de oração, pois sua forma de viver isolada, com cultura e tradição religiosas tão arraigadas na identidade, é um grande desafio. E quanto à Palavra, esses resistentes cristãos do povo Naza só possuem as mesmas 21 histórias bíblicas

e o primeiro capítulo de Lucas em sua própria língua. Imagine o que deve ser, para eles, saber que existe a Palavra, mas não estar disponível em seu idioma? Será necessário conhecer outra língua para ter acesso pleno ao conteúdo das Escrituras. A visão que move Missões Mundiais a alcançar o povo Naza e tantos outros na Ásia é ver glorificado o nome de Cristo entre povos não contatados e não alcançados, como descrito em Apocalipse 7.9-10: “Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos; e clamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro”. Chegar ao grupo Naza é apenas uma etapa na nobre e grande missão de levar a verdadeira esperança em Jesus aos povos até que Ele venha. Junte-se a nós para que mais povos como o Naza sejam alcançados pelo amor de Deus.

– POR WILLY RANGEL

7


GIRO JMM DIÁRIO DE BORDO

AMOR INCONDICIONAL NA VILA DE LEPROSOS

“Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos, expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; deem também de graça.” Mateus 10.8

A

fastadas das cidades e escondidas entre as montanhas no Sudeste da Ásia, encontram-se as chamadas “vilas de leprosos”, lugares pobres e de difícil acesso para onde, durante muitos anos, foram levados os portadores de hanseníase. Essa doença hoje tem encontrado o seu fim através de tratamento médico, mas por muito tempo significou o afastamento e a rejeição destas pessoas pela sociedade. Ao sul do país asiático onde passei os últimos quatro anos como integrante da primeira turma do projeto Radical Ásia, ainda existem vilas assim, com até 20 pessoas. 8

Há mais de 10 anos, uma médica visita uma ou duas vezes ao mês algumas dessas vilas para atender e ajudar aquelas pessoas. Ela tem sido um instrumento do Pai para que a Palavra e o amor cheguem aos leprosos. Uma equipe formada por pessoas de várias nacionalidades apoia com atendimento, doação de recursos e principalmente com alimento espiritual. Eles costumam distribuir rádios com a Palavra de Deus gravada no idioma local. Durante o tempo em que eu e mais cinco jovens do Radical Ásia estivemos nesse país, cujo nome não podemos citar por questões de segurança, tivemos o privilégio de participar desses grupos de visita às vilas, inclusive de sermos testemunhas do envolvimento do “clube local” nesse ministério. Foram viagens marcantes para nós, pois estar no meio deles também nos levava a pensar sobre quando o nosso Mestre caminhava no meio do povo, demonstrando o amor incondicional do Pai pelas pessoas. Lembramos com muito carinho de cada um deles. Em certa ocasião, conhecemos

um homem de idade bem avançada. Ele morava em um quarto sujo e estava coberto de fuligem. Ficamos impactados com a situação daquele senhor. Segundo nos disseram, ele nunca saía daquele quarto. Depois de limpar um pouco as mãos e o rosto daquele idoso, oramos por ele e fomos encontrar o resto das pessoas e da equipe para cantarmos juntos e falar do amor do Pai. De repente, fomos surpreendidos com aquele homem vindo até a pracinha principal para se juntar ao grupo. Ficamos felizes e também entregamos a ele um dos rádios como o Evangelho em seu idioma. Louvamos ao Pai pelo que Ele tem feito entre os leprosos, que também são alvos do amor de Cristo e também precisam Dele em seus corações. Nosso pedido e oração são para que o Senhor continue abençoando suas vidas e levantando vocacionados para seguirem até os confins da Terra, levando sua esperança.

– ESTER PIRES

RADICAL ÁSIA 1

FOTOS: ARQUIVO JMM


GIRO JMM

DIRETO DO CAMPO POR MARCIA PINHEIRO E WILLY RANGEL

C

OMPARTILHAMOS COM VOCÊ notícias sobre o que acontece nos campos de Missões Mundiais. Fique por dentro do que o Senhor tem feito no mundo através da vida de nossos missionários. Tudo isso acontece porque você, entendendo a missão de Deus, contribui, intercede e participa deste plano de amor, para que cada vez mais pessoas sejam alcançadas pela salvação em Jesus, até que Ele venha.

9


GIRO JMM DIRETO DO CAMPO

ATÉ QUE ELE VENHA, SERÁ ASSIM

Quantas lágrimas, quantas lutas! Todas transformadas em vitórias. Deus é fiel. Ele nos levanta e nos faz voar como águias, acima de todos e de tudo que venha para impedir a sua obra.

ÁFRICA

FESTA EM MOÇAMBIQUE Há 20 anos, o projeto Pequenas Sementes oferece educação pré-escolar, alfabetização e ensino fundamental em uma região na cidade do Dondo, em Moçambique, onde educação é um direito reservado a poucos. A escola integra um complexo que também inclui uma creche, um centro de apoio à comunidade e uma casa de nutrição. Em novembro, um grande culto de gratidão a Deus marcou as comemorações destas duas décadas de projeto. A missionária Noemia Cessito conta que hoje 600 alunos participam desta escola, que começou com apenas 40 crianças. “Quantas lágrimas, quantas lutas! Todas transformadas em vitórias. Deus é fiel. Ele nos levanta e nos faz voar como águias, acima de todos e de tudo que venha para impedir a sua obra”, disse a missionária. Noemia afirma ainda que muitos dos meninos e meninas que já passaram pela escola Pequenas Sementes hoje já são médicos, professores e advogados, pessoas que não tinham mais esperança e hoje vivem a realidade de uma vida salva por Cristo. Coordenadora do projeto, a missionária Noemia Cessito está há 31 anos em Moçambique. Ao lado do marido, Pr. Jerônimo Cessito, ela desenvolve projetos de Missões Mundiais que levam esperança a comunidades desprovidas de infraestrutura necessária a um bom desenvolvimento social, econômico e espiritual.

10

ANGOLA

JOVENS E ADULTOS CONFIRMAM FÉ EM CRISTO Os batismos realizados na Igreja Batista do Calvário, em Angola, se multiplicaram em novas conversões. Muitos parentes e amigos dos 15 novos irmãos em Cristo, que compareceram à cerimônia realizada em outubro, abriram seus corações à mensagem do pastor local sobre o Evangelho e entregaram suas vidas a Jesus. Segundo a missionária Rosângela Teck, a população em Angola cresce rapidamente, e as pessoas estão prontas para aceitar a Cristo. “Estão buscando e estão abertas a quem chegar primeiro com a verdade, do mesmo modo que estão abertas para alguém que chegar com mentiras”, ressalta. Ela ora para que Deus desperte o povo já convertido para olhar com compaixão para os campos que estão brancos para a ceifa. Sobre os novos convertidos, ela se alegra em poder discipulá-los.


GIRO JMM DIRETO DO CAMPO

EUROPA

EUROPA

NOVOS DESAFIOS NA UCRÂNIA

INAUGURAÇÃO DE IGREJA ATRAI AUTORIDADES NA ALBÂNIA

Nos últimos meses, Deus tem feito grandes milagres na Igreja Batista Transformação, em Lviv, liderada pelo Pr. Anatoliy Shmilikhovskyy, obreiro especial da JMM na Ucrânia. O ministério que começou há cinco anos, hoje tem dado muitos frutos. O último verão europeu foi muito proveitoso para nossos missionários, porque as crianças e adolescentes às quais começaram a evangelizar no início deste ministério foram batizadas. Foram mais de 10 batismos! “O nosso alvo principal foram as crianças de rua e de famílias mal estruturadas. Muitos destes meninos e meninas ficaram conosco, cresceram, se tornaram adolescentes, trouxeram seus pais e nesse verão tive o prazer de batizá-los; batizei também muitos pais. Uma grande bênção”, declara o pastor. A igreja hoje conta com mais de 200 participantes nos cultos e tem mais de 170 membros. O alvo agora é fazer com que a igreja aprenda a viver missões não apenas no seu próprio bairro, mas também fora da Ucrânia. “Queremos que a Igreja Batista Transformação comece a orar de maneira sistemática por missões e ao mesmo tempo passe a contribuir para a obra missionária fora da Ucrânia”, diz. Anatoliy, que é ucraniano, reconhece que aprendeu com os brasileiros que missões não se faz apenas quando há dinheiro sobrando, mas porque temos o coração quebrantado perante Deus. Ore pela cidade de Lviv, pela Igreja Batista Transformação e pelo trabalho de Missões Mundiais na Ucrânia.

A Albânia, no Leste Europeu, ganhou mais uma igreja. No fim de 2016, nossos missionários no país, Pr. Henrique Davanso e Henriqueta Pechoto, inauguraram a Igreja Batista Água Viva, além de um Centro de Treinamento de Liderança, na cidade de Lezha. O culto de inauguração contou com a presença do presidente da União Batista Albanesa, Pr. Edmond Paluca, que fez a mensagem. Outras personalidades da região também estiveram presentes. A brasileira Najua Diba, missionária mais antiga na Albânia (ela chegou ao país em 1986, ainda no tempo do comunismo), deu uma palavra de encorajamento e enfatizou como Deus tem usado os missionários com mais diversos dons e talentos. Também participaram o presidente da Fundação Presbiteriana Albanesa, Rev. Benilton dos Santos, e missionários e líderes de igrejas da capital, Tirana. Uma representante da Fundação Esperança para a Albânia, uma das mais antigas e respeitadas do país, parabenizou a inauguração da Igreja Batista e do Centro de Treinamento de Liderança Água Viva, em Lezha, dizendo que a família missionária da JMM é “digna de espalhar o Evangelho de diferentes formas e maneiras”. Henriqueta Pechoto fez a apresentação do Centro de Treinamento e dos cursos que serão ministrados e explicou a necessidade da formação de liderança local. Emanuelle, filha de Henrique e Henriqueta, trabalhou na sala das crianças. Além da nova igreja, nossos missionários continuam com suas atividades regulares, como evangelismos e discipulados em lares e também em dois presídios.

SUDESTE DA ÁSIA

TEMOR A DEUS Certo dia, o missionário Ael Oliveira conversava com vizinhos e percebeu braceletes de prata nos pulsos do bebê de apenas um ano que estava com eles. Na mesma hora, Ael lembrou que já tinha visto algo parecido antes e que isso o tinha incomodado. Foi então que lhes perguntou o que significavam as pulseiras. “Proteção contra os maus espíritos”, respondeu o pai, acrescentando que era um costume muito comum naquela região, onde as pessoas têm uma relação de medo com espíritos, chegando até mesmo a existir um dia em que as pessoas evitam sair de casa com medo de que entidades poderiam provocar acidentes. Ao ser perguntado se também tinha medo de espíritos, Ael deu prova do seu temor a Deus. “Respondi que nós [crentes] sabemos da realidade do mundo espiritual, por isso não temos medo de espíritos, pois temos confiança na proteção do Filho de Deus sobre nossas vidas”, conta.

11


GIRO JMM DIRETO DO CAMPO

ORIENTE MÉDIO

NICARÁGUA

RESGATADA

NOVO CAMPO

Em campo no Oriente Médio, Haná Santiago lida diariamente com pessoas que já passaram por quase tudo na vida. São histórias tristes, e ela, sempre que possível, atua para tentar trazer um pouco de alegria e também apresentar a esperança em Cristo Jesus. Foi o que aconteceu recentemente, quando Haná conheceu uma senhora que perdeu o marido no ano passado. O câncer o levou, e ela ficou sozinha com quatro filhos, de 7 a 14 anos de idade. “Essa mulher era a segunda esposa desse homem, e os filhos do outro casamento foram cruéis com ela, tirando-lhe tudo o que tinha, privando até mesmo as crianças da escola. Os filhos da primeira mulher bateram nela, ameaçaram os filhos dela, e então se viu obrigada a fugir”, conta Haná. A mulher contou à missionária que o marido era um bom homem e que não a maltratava. Quando criança, essa mulher foi vendida pela própria mãe, o que fez sua vida ficar marcada pelo sofrimento. “Quando fui visitá-la, fui com a intenção de levar as crianças para a escola e pensei que fosse o que o Senhor tinha para o momento. Porém cheguei lá e vi uma realidade diferente: ela precisava de tudo. As crianças estavam fazendo um trabalho quase escravo, trabalhando horas por um valor extremamente baixo”, lembra Haná. A ajuda, então, veio de outra forma, através de uma amiga da missionária. “Nós ajudamos essa mulher a alugar um espaço para abrir um pequeno comércio, de forma a poder trabalhar e as crianças irem à escola. Graças ao Senhor, isso tem funcionado. Conseguimos também duas vagas no curso técnico para os dois mais velhos em uma escola cristã, para honra e glória do Senhor”, conclui. 12

A Nicarágua é um dos campos abertos por Missões Mundiais em 2016. Para lá seguiram as missionárias Vládia Soares e Maria Rejane do Nascimento, depois de oito anos no Paraguai. Elas chegaram em meados do mês de agosto e continuam precisando de nossas orações e ofertas para o andamento do ministério. E foi apenas chegar para começar as atividades no novo campo. Grupos de estudos bíblicos, evangelização de mulheres e apoio ao PEPE são algumas dessas realizações. Ao visitar duas unidades do programa socioeducativo, as missionárias contaram uma história sobre o amor de Deus, ensinaram canções e participaram de dinâmicas. Elas também estavam presentes em uma capacitação anual dos missionários-educadores do PEPE. O apoio também acontece no seminário da convenção nicaraguense, de forma a contribuir para a formação de novos líderes e, assim, trazer mais pessoas para o Evangelho.

Vladia e Maria Rejane visitaram a Convenção Batista da Nicarágua quando chegaram ao campo


GIRO JMM DIRETO DO CAMPO

Universitários em Posadas, na Argentina

ARGENTINA

MINISTÉRIO UNIVERSITÁRIO Posadas, no norte da Argentina, é uma cidade universitária onde vivem muitos jovens de várias partes do país sul-americano e também do exterior. Ali também está o casal João Luiz e Claudia Dutra, que há cerca de três anos tem dado especial atenção a esse público, principalmente jovem, através de ações que evangelísticas e que também sejam úteis de alguma forma a sua formação. Na igreja em que o missionário João Luiz tem atuado como pastor interino, funciona o Espaço Universitário, um bazar montado para ajudar famílias e estudantes mais carentes. Além disso, Claudia dá aulas de árabe duas vezes por semana no templo, que fica no centro da cidade, um local estratégico para que os estudantes se aproximem. Foi assim que nove alunos chegaram ali, dentre os quais há dois casais se preparando para entrar em países árabes e também uma muçulmana que gostaria de aprender árabe.

“Por favor, ore pelos novos contatos que surgem e por oportunidades de propagar o Evangelho”, pede Claudia. Foi o que aconteceu no curso de árabe, através do qual uma cardiologista conheceu a missionária mostrando-se disposta a aprender mais da Bíblia. Claudia entrou em contato com a médica e foi possível acertarem um horário flexível para que possa continuar participando. O casal também continua com células: João Luiz com os rapazes, e Claudia com as moças. “Apesar de difícil, pois os universitários são muito questionadores e até de certo medo instáveis por causa da idade, isso nos leva a nos mantermos atualizados, focados e vigilantes em oração”, conclui Claudia.

Confira notícias destes e de outros campos missionários em

/MissoesMundiais 13


DESTAQUE NOTÍCIAS MISSIONÁRIAS

CAPA

É PRECISO AVANÇAR ATÉ QUE ELE VENHA

E

m 2017, Missões Mundiais completa 110 anos de fundação com um avanço cada vez mais acelerado em direção aos povos não alcançados. Ao longo de todo este primeiro semestre, você vai conferir em nossos meios de comunicação e eventos a campanha Leve esperança até que Ele venha, que traz uma amostra destes avanços. Nos últimos seis anos, a decisão de concentrar 51% da força missionária entre populações que nunca tiveram contato com o Evangelho de Cristo impulsionou nossas ações. Só em 2016, foram inúmeras as vitórias alcançadas pelos cristãos por meio da JMM.

CHEGAMOS A UMA COMUNIDADE INDÍGENA NO EQUADOR. ENVIAMOS UMA NOVA FAMÍLIA MISSIONÁRIA AO SUL DA ÁSIA. CHEGAMOS PELA PRIMEIRA VEZ A UM PAÍS DO ORIENTE MÉDIO ONDE A DISPUTA POR PETRÓLEO DEIXOU VÁRIOS MORTOS NOS ANOS 1990.


15


DESTAQUE NOTÍCIAS MISSIONÁRIAS

REFORÇAMOS NOSSA PRESENÇA MISSIONÁRIA

ALCANÇAMOS POVOS ESTRANGEIROS

NO LÍBANO.

TAMBÉM AQUI NO BRASIL. DURANTE AS OLIMPÍADAS E PARALÍMPIADAS, LEVAMOS

TAMBÉM AUMENTAMOS NOSSA FORÇA

AÇÕES EVANGELÍSTICAS A MAIS DE 3.500

NO PAÍS QUE TEM A MAIOR POPULAÇÃO

PESSOAS. DESTAS, CERCA DE 450 ACEITARAM

MUÇULMANA DE TODO O MUNDO. UM CASAL

A CRISTO COMO SENHOR E SALVADOR. O

MISSIONÁRIO IRÁ SOMAR NA FRENTE DE

DESTAQUE ENTRE OS VOLUNTÁRIOS QUE

CAPACITAÇÃO DA IGREJA LOCAL. TEMOS AINDA

PARTICIPARAM DESTAS AÇÕES FOI A PRESENÇA

MISSIONÁRIOS EM PERÍODO DE ACULTURAÇÃO

DE NIGERIANOS E DE PESSOAS DA TERCEIRA

NA ÁSIA. EM BREVE, ELES SEGUIRÃO PARA

IDADE.

QUATRO PAÍSES CONSIDERADOS ÁREAS DE RISCO À PREGAÇÃO DO EVANGELHO.

LEVAMOS ESPERANÇA A POPULAÇÕES VÍTIMAS DE CATÁSTROFES NATURAIS, COMO OS

ESTAMOS COM UM MISSIONÁRIO

TERREMOTOS QUE ATINGIRAM O EQUADOR E A

BRASILEIRO DENTRO DO PAÍS ONDE HÁ

ITÁLIA, E O FURACÃO QUE DEIXOU CENTENAS

MAIOR PERSEGUIÇÃO A CRISTÃOS EM TODO

DE MORTOS NO CARIBE, PRINCIPALMENTE NO

O PLANETA. FALAR DE JESUS POR LÁ PODE

HAITI.

SIGNIFICAR A PRÓPRIA MORTE. MAS DEUS NOS TEM PERMITIDO CHEGAR A ESTE PAÍS ASIÁTICO TAMBÉM COM OBREIROS DA TERRA, QUE SÓ NO PERÍODO DE MAIO A AGOSTO DISTRIBUÍRAM 5 MIL BÍBLIAS. MAIS UMA VEZ A JUNTA DE MISSÕES MUNDIAIS AGRADECE A TODOS OS QUE MOBILIZARAM SUAS IGREJAS E TÊM LEVADO ESPERANÇA AO MUNDO COM SUAS ORAÇÕES, OFERTAS E VOLUNTARIADO. TUDO ISSO SE REFLETE EM RESULTADOS EM NOSSOS CAMPOS MISSIONÁRIOS. E O MAIOR RESULTADO QUE PODEMOS ALCANÇAR COMO AGÊNCIA MISSIONÁRIA SÃO OS BATISMOS. SÓ EM UM DOS PAÍSES MAIS FECHADOS AO EVANGELHO DE CRISTO DO ORIENTE MÉDIO, FORAM BATIZADOS MAIS DE 200 EX-MUÇULMANOS. EM OUTRO PAÍS EXTREMAMENTE FECHADO, NOSSOS JOVENS DO PROJETO RADICAL ÁSIA VIRAM O FRUTO DE SEU MINISTÉRIO SE CONCRETIZAR EM SETE BATISMOS. NA ITÁLIA, MAIS ESPECIFICAMENTE EM ROMA, BATIZAMOS UM AFRICANO REFUGIADO.

O Pr. João Marcos Barreto Soares, diretor executivo de Missões Mundiais, é grato a todas as igrejas que participaram da campanha Leve Esperança orando, mobilizando, se voluntariando e entregando a oferta do Dia Especial. O pastor lembra que as oportunidades para fazer missões devem ser aproveitadas diariamente. “Com a sua oferta do Dia Especial, continuaremos levando esperança até a volta de Cristo”, diz o Pr. João Marcos. Clamamos ao Pai para que todos entendam que fazem parte desta missão de levar Esperança ao mundo até que Ele venha. Ore sem cessar e peça ao pastor ou ao tesoureiro da sua igreja que esteja sempre atento ao prazo para entrega da oferta do Dia Especial, que termina no último dia útil do ano. Os boletos já foram enviados às igrejas da Convenção Batista Brasileira juntamente com o kit da campanha Leve esperança até que Ele venha (visite www.missoesmundiais.com.br/campanha). Eles podem ser usados em qualquer agência bancária do país e nos serviços de seu banco pela internet. Outros boletos podem ser solicitados à nossa Central de Atendimento. Faça contato: 2122-1901/2730-6800 (cidades com DDD 21) ou 0800-709-1900 (demais localidades). Estamos também no e-mail centraldeatendimento@jmm.org.br e WhatsApp: (21) 98884-5414.

– POR MARCIA PINHEIRO

16


DIÁRIO DE ORAÇÃO FEVEREIRO/2017

yy

01/02: CAMPANHA 2017 – Ore pela campanha deste ano, pelos obreiros que estarão divulgando a obra missionária junto às igrejas no Brasil, em especial por aqueles que estarão vindo ao país para essa divulgação e também férias. Ore por uma solução para a crise econômica brasileira e para que ela não afete o avanço da atuação missionária no mundo. (Lúcia Martiniano – África do Sul) Lv 4-6

yy

02/02: NORTE DA ÁFRICA – O casal Paulo e Esther Oliveira pede oração por pastores nacionais com quem trabalha, para que tenham visão divina para o avanço do Evangelho na região. Ore também para que Deus toque nos corações das autoridades, para permitirem a utilização dos templos que foram confiscados. Foram computadas mais de 100 edificações confiscadas pelo governo. (Maria Aparecida França – Aposentada; Marcos Vinícius de Araújo – Espanha) Lv 7-9

cioeducativo promovido por Missões Mundiais em 28 países na América Latina, África e Ásia. Ore pela coordenadora Terezinha Candieiro e também pelas mais de 10 mil crianças beneficiadas. (Elaine Zuliani – Itália) Lv 23-25

yy

08/02: PORTUGAL – Ore pela evangelização da cidade de Lagos, pela Escolinha de Futebol em Silves, pelos rapazes e crianças que estão sendo alcançados por esse ministério e pela Missão de Loulé. (Clélia Kerne de Oliveira – Uruguai) Lv 26-27

yy

09/02: EQUADOR – A missionária Joseane Lima pede oração por boas estratégias para alcançar mais almas para Cristo e para que não faltem os recursos materiais para os cursos de artesanato com pessoas afetadas pelo terremoto de abril de 2016. Muitos dos que participam desse curso não possuem nenhuma fonte de renda. Nm 1-3

yy

yy

yy

yy

yy

yy

03/02: GUINÉ-BISSAU – A missionária Renata Santos pede oração pelo elenco e equipe de produção do programa de TV “Caminho de Volta”. A equipe tem sofrido fortes ataques em todas as áreas, principalmente familiar. São muitas as aflições, mas eles estão decididos a completar a obra que Deus lhes confiou através deste seriado que tem alcançado muitas vidas. Lv 10-12 04/02: ORIENTE MÉDIO – O missionário Abdullah Adib pede oração pelas famílias, tanto cristãs como muçulmanas, que perderam o marido na guerra e cujas mulheres e crianças passaram a ser maltratadas. Ore por sabedoria em como ajudar estas pessoas que estão muito cansadas e tristes. Coloque diante de Deus essas famílias e o ministério desse irmão. (Izabel Botelho – Sudeste da Ásia) Lv 13-16 05/02: TOGO – Nosso missionário Pierre Celestin pede oração pela igreja togolesa, rogando a Deus que a use na propagação do Evangelho, e pela Convenção Batista do Togo, para que o Senhor a ajude a colocar em prática a sua visão e missão de levar o Evangelho a todas as cidades e vilas do país. (Alex Almeida – Escritório; Viviane Ramos – Guatemala; Estela Afonso – Sul da Ásia) Lv 17-19

yy

06/02: GUINÉ-BISSAU – Continue intercedendo pela salvação das crianças que fazem parte das 20 unidades do PEPE (programa socioeducativo) no país africano e também pela salvação de suas famílias e transformação de seus lares, onde muitas delas são vítimas de abusos. (Jibril Naseef – Sudeste da Ásia) Lv 20-22

yy

07/02: PEPE – Continue pedindo a Deus por sabedoria, saúde, provisão e proteção no desenvolvimento das atividades do PEPE Internacional, programa so-

10/02: GUINÉ – A missionária Ana Lúcia Pereira pede oração por sua saúde física e espiritual. Rogue a Deus para lhe dar sensibilidade, discernimento e sabedoria espiritual para o desenvolvimento do ministério. Ore também pela salvação do povo guineano e para que sejam aproveitadas todas as oportunidades para apresentar o plano de redenção divino, pregando a tempo e fora de tempo. (Vanete Teixeira – Mobilizadora) Nm 4-6 11/02: PAÍSES EM CONFLITO – Continue orando pelos países fechados à pregação do Evangelho, clamando por aqueles que estão sofrendo por consequência do terrorismo e pelos países que estão em guerra, em especial pela segurança e saúde das famílias missionárias. (Ana Matosinho – Escritório; Mikhael Greenwald – Oriente Médio) Nm 7-9 12/02: ITÁLIA – O missionário Fabiano Nicodemo pede oração para que a Itália venha ao Senhor Jesus, pelo curso da escola de teologia que foi reiniciado e pelo ministério que tem desenvolvido com refugiados. Louve a Deus pelo novo local para realização dos cultos da missão em Rimini. Nm 10-13

yy

13/02: CARIBE – O missionário da terra Ezequiel Charles pede oração em favor da crescente atividade missionária em sua região e pela conclusão da obra de reconstrução do local que servirá de sede para uma igreja. Louve a Deus pelos dias de cruzada evangelística que aconteceram na missão pastoreada por este irmão e pelos frutos alcançados. (Ana Lúcia Pereira – Guiné) Nm 13-15

yy

14/02: FORMAÇÃO DE LIDERANÇA – Continue orando pelo ministério de formação dos líderes que irão assumir o futuro da obra missionária em cada país para onde Deus tem levado nossos obreiros. (Diana Souza – Escritório; Gabrielle Lopes – Escritório; Kar-


la Gomes – África do Sul; Rawderson Rangel – Moçambique; Joshua Souza – Oriente Médio) Nm 16-18

yy

15/02: PORTUGAL – O missionário Cesar Corsete pede oração pelo Projeto Cia. da Alegria, que através da arte de bonecas e palhaços, leva o Evangelho de Jesus com atividades como teatro, músicas e brincadeiras a várias pessoas nas ruas onde são feitos os contatos evangelísticos. Ore também pela expansão do trabalho missionário em toda a região do Algarve. (Paulo Santos – África Ocidental) Nm 19-21

yy

16/02: SUDESTE DA ÁSIA – Nosso missionário Aaron Costa pede oração pelo Projeto Kairós, que tem discipulado em torno de 100 crianças, e para que Deus continue dando estratégias para chegar aos povos não alcançados da região onde atua. Ore também pelos líderes locais, pelo trabalho com a escola de futebol e pelas famílias que estão sendo visitadas semanalmente. (Anatoliy Shmilikhovskyy – Ucrânia; Manoel Marinho – Escritório) Nm 22-24

yy

17/02: COLÔMBIA – A missionária Carmen Ligia pede oração pela vida de cada interno da Fundação PARE (Programa de Ajuda, Reabilitação e Esperança) e por sua luta diária para vencer o abandono das drogas. Que todos cheguem a ter um encontro verdadeiro com Deus. Nm 25-27

yy

18/02: MOÇAMBIQUE – Continue orando por este país que ainda passa por uma instabilidade política e econômica muito grande. O país enfrenta altas dívidas provocadas pela corrupção no alto escalão do governo, e a seca tem provocado fome, o que aumenta o número de doentes e óbitos. Ore pela salvação do povo moçambicano. (Fernanda Costa – Escritório) Nm 28-30

yy

19/02: CARIBE – Ore pela entrada de bíblias em uma ilha da região, por sabedoria para os missionários locais a fim de lidar com as seitas errôneas que têm surgido, pelos candidatos que estão se preparando para o batismo e pela construção do batistério na igreja pastoreada pelo missionário da terra Héctor Aguilar. Nm 31-33

yy

20/02: TOGO – O missionário Pierre Celestin pede oração para que o PEPE possa penetrar na vida das famílias togolesas, transformando a realidade de milhares de crianças no país. Que as igrejas e também as famílias abracem a visão do programa socioeducativo e se sintam felizes por aderir a ele. (Prena Santiago – Sul da Ásia) Nm 34-36

yy

21/02: PEM – Ore pelo ministério do casal Marcos Grava e Luciana Vasconcelos, coordenadores do Programa Esportivo Missionário, e seus filhos, Natã e Miguel. Que o Senhor os fortaleça na saúde, no relacionamento familiar e na educação dos meninos, principalmente durante as viagens que o Pr. Grava realiza aos campos. (Denise Mayllard – Escritório) Dt 1-3

yy

22/02: EXTREMO ORIENTE – Os missionários Daniel e Helena Oliver pedem oração pela saúde de Sara, filha do casal, e por seus estudos. Sarah ainda está no processo de definição do seu curso universitário e esta escolha tem sido difícil. Peça ao Senhor que a oriente e para que sua escolha reflita os desejos de Deus. Dt 4-6

yy

23/02: ÁFRICA DO SUL – Louve a Deus com os missionários Joel e Lúcia Martiniano por sua grande misericórdia nos sete anos de serviços que concluem no campo sul-africano, bem como pelo estabelecimento de um ponto de pregação em Welkom. Ore pelo evangelista Amancio Quisico, que ficou responsável por este trabalho, pedindo que o Senhor o ajude e capacite a cada dia. (Fernando dos Santos – Escritório; Leandro dos Santos – Escritório; Verônica Bahia – Haiti; Paula de Moraes – Aposentada) Dt 7-9

yy

24/02: ANGOLA – O casal Rosângela e Sabino Teck pede oração pela vida de seus filhos, Hosana e Neemias, pelos alunos e professores do seminário no Huambo e pela capacitação dos professores. Ore também pelo projeto de expansão do Ministério com Surdos em Angola, pelas crianças e adolescentes deficientes auditivos e também pelos cegos da Escola Pamosi, em especial pela aquisição de material didático especializado. (Paulo Oliveira – Norte da África) Dt 10-12

yy

25/02: MOÇAMBIQUE – A missionária Odete Dossi pede oração pelo projeto Macua Rumo à Verdade, para que Deus possa fazer crescer na graça e sabedoria e conhecimento da verdade, todos aqueles que estão sendo alcançados através do mesmo. (Áquila Dantas – Sul da Ásia; Flávia Santos – Escritório; Rebeca Góes – Norte da África) Dt 13-15

yy

26/02: GUINÉ – Depois do Clube Infantil que a missionária Marizete Cesário fez com as crianças de sua rua, o trabalho está sendo continuado através de aulas de francês para quem ainda não está na escola e aulas de reforço para quem já estuda, visto que o ensino no país é muito fraco. Ore pelas histórias bíblicas que estão sendo contadas e pelo ensino de princípios e valores bíblicos. (Eduarda Freitas – África Ocidental) Dt 16-18

yy

27/02: MOÇAMBIQUE – Ore pela vida dos pastores nacionais recém-ordenados, irmãos Juma e Filipe, que substituirão a missionária Odete Dossi à frente da igreja. Que eles sejam fortes e corajosos, para cultivar a santidade e amor, no temor do Senhor. (Luiza Helena Ferreira – Norte da África; Amira Gomes – Mobilizadora; Jarbas Ferreira – Escritório) Dt 19-21

yy

28/02: CABO VERDE – Os missionários Elton e Kellen Rangel pedem oração pelos alunos do Instituto Bíblico em Cabo Verde, pedindo que Deus confirme o chamado de cada um e que sejam crentes maduros e fiéis ao Senhor. (Iryna Shmilikhovska – Ucrânia; Lúcia Godinho – Timor-Leste) Dt 22-23


DIÁRIO DE ORAÇÃO MARÇO/2017

yy

01/03: ORIENTE MÉDIO – A filha mais velha dos missionários Mikhael e Rute Greenwald estará participando das etapas finais de sua seleção de função para os três anos de serviço militar obrigatório das forças de defesa do país onde atuam. Ore para que ela possa ser alocada em uma função que seja coerente com seu perfil. (Marzuq Marques – Sul da Ásia; Luiz Cláudio Marteletto – Itália) Dt 24-26

yy

02/03: HAITI – Ore pelo programa Por Um Novo Haiti e definição das funções de cada componente da equipe, bem como pela continuidade das atividades com as crianças do orfanato Mango Tree. Ainda não foi possível marcar uma data para o retorno das atividades devido às ações no sul do país por causa da passagem do furacão Matthew, em outubro de 2016. Dt 27-29

yy

03/03 ORIENTE MÉDIO – Ore pelos membros da igreja onde atua nosso missionário Abdullah Adib, para que não deixem o país, mas ajudem no trabalho de evangelização. Clame a Deus para que proteja a família missionária dos bombardeios e explosões, que já estão ocorrendo no local onde ele atua, bem como pelas visitas que têm sido feitas, pedindo ao Pai que traga estas pessoas para Jesus. Dt 30-32

yy

04/03: EQUADOR – A missionária Marta do Carmo pede que oremos pelo ministério de capelania que deseja implantar no hospital de Ibarra e pela organização e preparo de uma equipe para atuar nesse trabalho. Ore também pelos frutos do trabalho da equipe de voluntários que atuou no país em janeiro, tanto em Ibarra como também em Manta. (Anna Souza – Oriente Médio) Dt 33-34

yy

05/03: PORTUGAL – O pastor Paulo Pagaciov pede oração por sabedoria nas decisões importantes que precisa tomar, pelo cuidado de Deus na vida de seus filhos, Sylvia e Thiago. Ore também por todas as crianças e suas famílias que são atendidas pelo POPE (Programa de Odontologia Preventiva e Educativa) e por todas as crianças que estão nos campos de refugiados. (Ibrahim Baligh – Oriente Médio; Priska Masih – Sul da Ásia; Timóteo Gonçalves – África Ocidental) Js 1-3

esses irmãos a Sua graça e misericórdia. (Ester Gonçalves – África Ocidental) Js 7-9

yy

08/03: TOUR OF HOPE – Continue orando pelas caravanas do Tour of Hope que seguirão aos campos este ano para ajudar os refugiados no Oriente Médio e na Europa. Peça por voluntários dispostos a servir e por recursos financeiros para eles e para as ações que realizarão nestes países. (Teremar Rocha – Aposentada; Hans Udo Fuchs – Coordenador/África; Cauã Manhães – Sudeste da Ásia) Js 10-12

yy

09/03: ITÁLIA – Os missionários Fábio e Nathalia Pisa pedem oração pela plantação de uma nova igreja em Roma. O casal está dando os primeiros passos desse novo projeto e precisa de um clamor para que eles possam ser instrumentos de Deus a fim de promover um encontro entre as pessoas que estão sendo discipuladas, para que haja empatia entre elas e nasça um forte desejo de comunhão contínua. (Edson Assis – Sudeste da Ásia; Rebeca Rocha - Radical Ásia 1) Js 13-15

yy

10/03: COLÔMBIA – Ore por harmonia e comunhão entre toda a equipe de líderes da Fundação PARE (Programa de Ajuda, Reabilitação e Esperança) e por bênçãos sobre cada recurso econômico, de forma que nossos missionários possam receber mais internos e cobrir todos os gastos. (Ágata Moraes – Sul da Ásia) Js 16-18

yy

11/03: EXTREMO ORIENTE – Ore pela saúde da missionária Helena Oliver. A vivência em três países e o estudo de duas línguas tem deixado a sua marca e tem cobrado dela um alto preço. Peça por renovo e graça que vem do alto. (Silvia Lima – Radical África 10) Js 19-21

yy

12/03: TOGO – Ore pelas crianças e seus familiares que já estão sendo alcançados através do PEPE, que começou a funcionar no dia 22 de novembro de 2016 em solo togolês. Louve a Deus por esta vitória. (Alessandro Nunes – Papua Nova Guiné) Js 22-24

yy

13/03: ÁFRICA DO SUL – Agradeça ao Senhor pela organização do PEPE na África do Sul e também pelas coordenadoras Lidia e Vanessa Patiente. Louve a Deus pela grande expansão do PEPE neste período. (Halima Ferreira – África Ocidental) Jz 1-3

yy

yy

yy

yy

06/03: GUINÉ-BISSAU – Continue em oração pela salvação dos alunos da missionária Adriana Justino no curso de alfabetização. Que aqueles que já sabem ler e escrever e estão ouvindo a Palavra de Deus entendam e creiam. Ore também pela salvação dos muitos muçulmanos que estão sendo tocados pela Palavra pregada através da rádio Voz Di Mininu. Js 4-6 07/03: NORTE DA ÁFRICA – Ore pelos projetos coordenados pelo casal Paulo e Esther Oliveira, pelas pessoas que têm ouvido o Evangelho e pelas estratégias que o casal missionário tem utilizado para alcançar os nacionais. Interceda também pelos treinamentos de capacitação que estão previstos, pedindo que Deus conceda a

14/03: ANGOLA – Ore pela construção do templo da congregação da Igreja Batista do Calvário, no município de Ukuma, província do Huambo. (Ruy Oliveira – Coordenador/Américas; Marco Antônio Simeão – Guiné Equatorial) Jz 4-6 15/03: MOÇAMBIQUE – Ore pelas quatro unidades de PEPE no país e pela abertura de uma nova unidade na aldeia de Taxi. Somando todas as unidades, serão cinco em aldeias distantes umas das outras, alcançando mais de 400 crianças com ensino de qualidade e a mensagem de salvação. Coloque diante de Deus a vida do diretor dessas unidades, Pr. Filipe. (Abraham – Oriente


Médio; Amina Alves – Oriente Médio; Décia Barbosa – Aposentada; Pablo de Oliveira – Escritório) Jz 7-9

yy

16/03: GUINÉ – A missionária Marizete Cezario pede oração pela resistência que tem enfrentado por parte das famílias das crianças com as quais tem trabalhado. Ore para que Deus esteja quebrando as barreiras de um modo geral e para que as crianças consigam assimilar tudo o que está sendo ensinado. Ore também para que Deus capacite a missionária neste trabalho. Jz 10-12

yy

17/03: MOÇAMBIQUE – A missionária Odete Dossi pede oração por seu retorno ao Brasil, por seu tempo de promoção este ano e por direção de Deus na escolha de seu próximo campo de atuação. Ore também pela cura total de seu olho direito. (Ael Oliveira – Sudeste da Ásia) Jz 13-15

yy

18/03: CABO VERDE – Ore pela consagração dos novos obreiros locais que estão sendo formados no Instituto Bíblico de Cabo Verde, pelo funcionamento e manutenção da Rádio Evangélica, bem como pela salvação de muitos por meio de seus programas. (Jessé Carvalho – Oriente Médio) Jz 16-18

yy

19/03: ORIENTE MÉDIO – O missionário Mikhael Greenwald levou uma delegação formada por judeus messiânicos cristãos, judeus tradicionais, árabes muçulmanos e árabes cristãos para lutar o campeonato europeu em Portugal em janeiro. Ore por todas as oportunidades de testemunho que foram aproveitadas e para que o testemunho que foi dado frutifique naqueles corações. (Cláudia Azedias – Escritório; Curumim – Sul da Ásia; Jairo Muñoz – Colômbia) Jz 19-21

yy

20/03: OBRA MISSIONÁRIA – Ore pelo comprometimento das igrejas com a obra missionária, pela saúde de cada missionário e seus familiares, pelos novos campos a serem abertos e pelos missionários que estarão iniciando um novo projeto em um novo campo neste ano de 2017. (Maria Rejane do Nascimento – Nicarágua; Anne Nicodemo – Itália) Rt 1-4

yy

21/03: ÁFRICA OCIDENTAL – Nossa missionária Gabriela Mendes pede oração pelos atendimentos na Clínica de Nutrição An na Buru, para o que Deus dê sabedoria e direção à equipe nos tratamentos e boas oportunidades de compartilhar Seu amor por meio do cuidado nutricional e proclamação do Evangelho. 1Sm 1-3

yy

22/03: BOTSUANA – Ore para que nossos missionários Roberto e Edna Carmona consigam registrar o Bacharelado e o Mestrado no Seminário Batista e para que a convenção nacional consiga desenvolver esse seminário ainda mais entre as igrejas locais, levantando vocacionados para a missão de pastorear as igrejas do país. (Suresh Santiago – Sudeste da Ásia; Helen Cavalcante – Radical África 10; Willy Rangel – Escritório) 1Sm 4-6

yy

23/03: MOÇAMBIQUE – A Escola El Shaddai iniciará sua décima primeira turma neste ano de 2017, e a missionária Noemia Cessito pede oração pelo suprimento de novas carteiras e ampliação das salas de aula. Ore também por professores e trabalhadores cristãos para a escola. (Ana Maria da Costa – Guiné-Bissau)

1Sm 19-21

yy

24/03: BOTSUANA – Ore pelo projeto Blessed Hands (Mãos Abençoadas), que de registro junto aos órgãos do governo local para ser reconhecido como programa de apoio às comunidades das igrejas. Ore também para que as igrejas levantem voluntários para desenvolver o programa e alcançar as comunidades locais. (Hoang Ramos – Sudeste da Ásia) 1Sm 7-9

yy

25/03: GUINÉ-BISSAU – Os missionários Freddy e Elaine Ovando pedem oração pelos adolescentes e jovens de Bafatá, para que haja um despertamento entre eles e cada um sinta o desafio de evangelizar seu povo e também os membros de outras etnias. (Mei Li – Sudeste da Ásia; Surya Naseef – Sudeste da Ásia) 1Sm 10-12

yy

26/03: NOVO CAMPO – Ore pela adaptação dos missionários Cleber e Gleice Balaniuc, da África do Sul para o Togo. Ore pelo aprendizado da língua francesa e aculturação, bem como pelo trabalho que desenvolverão com os evangelistas que estão abrindo novos campos no norte do país. 1Sm 13-15

yy

27/03: GUINÉ EQUATORIAL – As missionárias Nely Soares e Maria Lucinalva pedem oração pelos alunos da escola Bom Samaritano, bem como por suas famílias, para que a semente do amor e da salvação de Deus seja lançada nos corações dos alunos. Orem também pela construção de novas salas e pela igreja batista, para que siga crescendo em número e espiritualmente. (Pedro Lourenço – África Ocidental) 1Sm 16-18

yy

28/03: ÁFRICA DO SUL – Louve a Deus com os missionários Joel e Lúcia Martiniano pela restauração da igreja em Troyeville, que depois de 53 anos, empossou seu pastor, o irmão Lima, e sua esposa, Maria. A igreja já está sustentando a família pastoral, o que acontece pela primeira vez na história da mesma. 1Sm 22-24

yy

29/03: REFUGIADOS – Ore pedindo a Deus que mova os corações dos governantes sírios, para que tenham consciência do sofrimento do seu povo, e também interceda pelas grávidas, pelos recém-nascidos, crianças e idosos refugiados da Síria, para que possam suportar as longas e perigosas viagens para chegar à Europa. Ore para que Deus multiplique a ajuda humanitária para cada refugiado que está exilado. 1Sm 25-27

yy

30/03: EXTREMO ORIENTE – Nosso missionário Cheng Zhong pede oração pelo líder do país onde atua, para que conheça as boas novas e tenha uma transformação de vida. Que ele venha a refletir no sofrimento que tem causado em todo o povo e país. Ore também pela comunidade cristã que lá vive, para que seja fortalecida e encorajada a seguir em frente no que acredita, mesmo diante de tão forte retaliação e resistência às ao Evangelho. (Analzira Nascimento – Com.Vocação) 1Sm 28-31

yy

31/03: ENCARCERADOS – Ore por nossos irmãos e irmãs que se encontram encarcerados por causa da fé em Cristo. Que eles sejam visitados por Deus, para terem sua esperança e alegria renovadas, certos do futuro que os espera na eternidade. 2Sm 1-3


DIÁRIO DE ORAÇÃO ABRIL/2017

yy

01/04: GUINÉ – Ore pela igreja na Guiné, visto que o conhecimento bíblico neste país africano é muito fraco e ainda existe muito apego à cultura. Ore pelo ministério da missionária Marizete Cezário, que começou a ensinar doutrinas bíblicas na EBD e por Momo e Ana Lucia, que estão à frente de outro grupo com o estudo da vida de Cristo. (Yan Lima – Sudeste da Ásia; Otília da Silva – Aposentada) 2Sm 4-6

da região; essas pessoas têm sofrido perseguição por parte de feiticeiros. Ore também pela implantação de igrejas em duas aldeias, por recursos para a construção de templos em outras três localidades e também pela expansão dos templos em mais duas aldeias. (Quésia Carvalho – Oriente Médio; Eliane Corsete – Portugal) 1Rs 4-6

yy

yy

yy

yy

yy

yy

02/04: MOÇAMBIQUE – Ore pela alimentação do povo moçambicano, pois quando chove no país, a água desce com tanta força que destrói lavouras, e quando cessa a chuva, a seca também causa muito estrago. Com isso, o número de crianças com má nutrição aumenta sensivelmente. (Adriana Marcolino – Moçambique; Henriqueta Pechoto – Albânia; Elton Rangel Jr. – Cabo Verde) 2Sm 7-9 03/04: GUINÉ EQUATORIAL – Os missionários Marco Antônio Semião e Margarete da Silva pedem oração pela escola primária El Buen Samaritano, para Deus usá-los a fim de proporcionar uma educação de qualidade aos alunos, falando-lhes sobre a esperança que há em Cristo. 2Sm 10-12 04/04: ORIENTE MÉDIO – A partir deste ano até 2027, nossos missionários Mikhael e Rute Greenwald terão seus filhos envolvidos no Exército do país onde atuam. Serão 10 anos de grandes transformações na vida dessa família, que precisará de estrutura espiritual, emocional e física para este tempo. Ore para que seus cinco filhos sejam dirigidos em meio à realidade deste país do Oriente Médio, que deve ainda passar por muitos conflitos armados e guerras. 2Sm 13-16

09/04: BOTSUANA – O programa Hope Academy Center (Centro Acadêmico Esperança, em português), é um programa que atende crianças e jovens em idade escolar com esportes, através dos quais a mensagem do Evangelho tem libertado vidas. Ore pelo registro deste programa junto ao governo, o que depende de uma ação da convenção batista local, que é a gestora dos programas no país. 1Rs 7-9 10/04: EXTREMO ORIENTE – O missionário Daniel Oliver pede oração pelos líderes locais que estão sendo capacitados para plantar novas comunidades cristãs e para que estas gerem outras novas. Ore também pelo plantio destas comunidades em áreas estratégicas e entre povos minoritários. 1Rs 10-12 11/04: ÁFRICA DO SUL – Louve ao Senhor pelos mais de 100 batismos e decisões realizados nos sete anos de ministério do casal Joel e Lúcia Martiniano através do PEPE e da igreja em que servem no país. (Narciso Braga – Aposentado; Denise Marteletto – Itália) 1Rs 13-15

yy

12/04: GUINÉ-BISSAU – Os missionários Freddy e Elaine Ovando pedem orações pela clínica odontológica em Bafatá, que precisa de equipamentos e novas pessoas para integrar a equipe e também por novas estratégias e pessoas que se disponham a evangelizar entre muçulmanos. 1Rs 16-18

yy yy

yy

yy

yy

yy

yy

05/04: HAITI – Ore pelos missionários brasileiros residentes no país, em especial pela saúde física, emocional e espiritual de cada um. 2Sm 17-20 06/04: ORIENTE MÉDIO – O missionário Abdullah Adib pede oração para que Deus dê um lugar para a construção de um templo e a igreja estabelecer serviços regulares como estudos bíblicos e serviços médicos. Peça para que, através disso, o povo possa se sentir mais seguro, deixando de pensar em deixar o país. 2Sm 21-24 07/04: CABO VERDE – Ore para que os missionários Elton Jr. e Kellen Rangel consigam, neste mês de abril, iniciar e concluir a construção de espaço para a igreja em Ribeirão Chiqueiro. Ore também pelo preparo e formação de novos músicos instrumentistas para a igreja e para que Deus lhes dê a graça de realizar pelo menos 20 batismos! Que os que estão ouvindo a Palavra assumam sua fé. 1Rs 1-3 08/04: ÁFRICA OCIDENTAL – Ore pela proteção dos novos convertidos de algumas aldeias do povo de um país

13/04: MOÇAMBIQUE – Os missionários Edvaldo e Adriana Marcolino pedem orações pelo término da construção e inauguração da nova Escola Comunitária, bem como pela reconstrução dos muros do orfanato que foram derrubados por uma forte ventania no fim de 2016. Ore também pela proteção da família no país. 1Rs 19-22 14/04: MOÇAMBIQUE – A missionária Ana Cristina dos Santos pede oração pela libertação de homens e mulheres já alcançados pelo Evangelho, mas que ainda se encontram presos às artimanhas do inimigo. Ore também para que Deus lhe dê sabedoria e estratégias para implantar os ministérios de Capelania Hospitalar e Prisional no Dondo e adjacências. (Noemi Andrade – Mobilizadora) 2Rs 1-4 15/04: GUINÉ EQUATORIAL – Os missionários Marco Antônio Semião e Margarete da Silva pedem oração rogando a Deus por orientação nos estudos de lideran-


yy

yy yy

yy

yy

ça, para que os novos líderes que irão assumir a igreja tenham visão multiplicadora para fazer discípulos em todas as nações. (Rute Machado – Sudeste da Ásia; Leila Lóta – Canadá; Carla Freitas – Colômbia) 2Rs 5-7 16/04: GUINÉ-BISSAU – A missionária Rosenilda de Almeida pede oração pela segunda etapa da formação de obreiros, pela expansão do projeto Vida de Menina para outras regiões do país e pela edificação e estruturação da igreja na aldeia Ponta Vicente. Ore também para que Deus levante um obreiro local a fim de assumir a liderança da mesma. (Severina Cordeiro – Escritório; José Calixto Patrício – Portugal) 2Rs 8-10

17/04: GUINÉ-BISSAU – Nosso missionário José Roberto dos Santos pede oração pelo crescimento espiritual da PIB em Bissau, pela construção da sede da Missão Batista no país, pelas famílias que estão sendo formadas para serem fortalecidas no Senhor e pela proteção, saúde e ministério de sua família, bem como pelos estudos de seus filhos. (Lina Lima – Sudeste da Ásia; Hadassa Lewis – Sudeste da Ásia) 2Rs 11-13

yy

18/04: POVOS NÃO ALCANÇADOS – Nosso missionário Hans Udo Fuchs pede oração pela abertura de novas portas e para que Deus abençoe as iniciativas missionárias que estão sendo implementadas entre os povos não alcançados na África Ocidental. (Freddy Ovando – Guiné-Bissau) 2Rs 14-16

yy

19/04: GUINÉ – A missionária Ana Lucia Pereira pede oração pelo desejo que Deus tem colocado em seu coração de abrir um ponto de pregação em uma das aldeias onde os missionários do Radical África atuaram. Ore pela definição da aldeia, por recursos humanos, material e financeiro, bem como pelo obreiro nacional que Deus separará para este trabalho. Ore também pelos grupos de líderes em formação. (Marcos Queiroz – Peru) 2Rs 17-19

yy

20/04: GANA – Nossos missionários Antônio e Sirley da Silva pedem oração pela adaptação da família a este novo campo para onde seguiram depois que concluíram o tempo de estudo do inglês na África do Sul, principalmente pelas crianças que deixaram seus amigos e precisam ingressar em uma nova escola. Ore também para que esta família seja luz de Cristo no novo campo missionário. 2Rs 20-22

yy

21/04: JMM – Continue intercedendo por nossa Junta de Missões Mundiais, pela vida do diretor executivo, Pr. João Marcos Barreto Soares, por cada coordenador de campo e por sabedoria para enfrentar a difícil situação econômica do Brasil, que ainda passa por um momento delicado. 2Rs 23-25

yy

22/04: MOÇAMBIQUE – Nossos missionários Rawderson e Mayre Rangel pedem oração pela adaptação da família no novo campo de trabalho: Beira, em Moçambique, onde estão trabalhando como professores no Instituto Batista. (Eduardo de Sá e Sousa – Escritório; Narrimãn Núñez – Chile; Raquel Souza – Escritório) 1Cr 1-4

23/04: SAÚDE DOS MISSIONÁRIOS – Ore sempre em favor da saúde de nossos missionários, para que Deus cuide de cada um, dando-lhes livramento e cura. Peça também pela saúde de seus familiares no Brasil. 1Cr 5-7 24/04: GUINÉ-BISSAU – Continue orando pela vida de cada uma das mulheres que nossos missionários José Roberto e Sônia Santos estão evangelizando; pelo trabalho efetivo que tem sido feito para evangelizar os estudantes universitários e pelo ministério dos obreiros locais da aldeia de Jon Landim. (Jorge Max – Portugal) 1Cr 8-10 25/04: PORTUGAL – Siga clamando a Deus pelas muitas cidades no norte português que estão sem uma igreja evangélica, bem como pelas existentes que são pequenas e dificilmente conseguem expandir o trabalho e sustentar seus obreiros. Peça por sabedoria e boas estratégias para nossos missionários que atuam no país. (Helena Oliver – Sudeste da Ásia) 1Cr 11-13

yy

26/04: MISSIONÁRIOS PARCEIROS – Louve a Deus pela fidelidade de cada mantenedor e intercessor da obra missionária mundial. Ore para que Deus mantenha sempre em seus corações o desejo de participar desta tão grande tarefa que nos foi confiada e para que abençoe a vida e família de cada um. (Eliel Gonçalves – Haiti) 1Cr 14-16

yy

27/04: PERU – Continue orando em favor de cada criança que tem sido alcançada pelo ministério infantil, como também pelas irmãs que estão à frente desse trabalho. Ore também pelo ministério de homens e por toda sua liderança, para que possa produzir frutos e estes também frutifiquem no devido tempo. (Margarete Silva – Guiné Equatorial) 1Cr 17-19

yy

28/04: BOTSUANA – Continue clamando a Deus pela salvação da juventude desse país, pedindo que portas sejam abertas para que nossos missionários atuem na evangelização desse grupo. Ore em especial pelas igrejas do país que estão enfrentando dificuldades para manter uma liderança constante e preparada para os desafios a sua frente. (Kiara Santos – África Ocidental; Said Botelho – Oriente Médio) 1Cr 20-22

yy

29/04: GUINÉ-BISSAU – A missionária Adriana Justino pede oração pela vida das 550 crianças atendidas no PEPE no país, pelas famílias que têm ouvido as boas novas, para que sejam transformadas, e pela salvação das alunas do curso de alfabetização de adultos em Bissau. Ore também pelos moradores das aldeias onde predomina o islamismo e pelos 53 missionários-educadores do PEPE guineenses. 1Cr 23-25

yy

30/04: JAPÃO – Peça a Deus por avivamento extraordinário na igreja de Cristo no Japão e também em favor dos líderes cristãos no país, para que intensifiquem a evangelização e o cristianismo tenha um impacto maciço e redentor, nessa nação. 1Cr 26-29


DIÁRIO DE ORAÇÃO MAIO/2017

yy

01/05: MOÇAMBIQUE – A missionária Noemia Cessito informa que as missões no interior do país estão abandonadas por causa de ataques nas estradas. Ore pedindo a Deus por segurança no país e para que a equipe consiga chegar até estas missões de trem, ainda que estes também já tenham sido atacados. (Adoniram Pires – Espanha; Alceir Ferreira – Mobilizador; Elis Vieira – Cabo Verde) 2Cr 1-3

yy

02/05: GUINÉ-BISSAU – Ore pela vida dos professores da Escola Batista de Bafatá que ainda não se converteram e também pela salvação dos alunos e para que as barreiras religiosas e culturais sejam quebradas. (Mariana Duarte – Norte da África; Karina Dias de Queiroz – Peru; Hélio Miúra – Japão) 2Cr 4-6

yy

03/05: CABO VERDE – Ore por direção de Deus para os missionários Elton Jr. e Kellen Rangel para os próximos passos que precisam ser dados na obra missionária em Cabo Verde e para que Deus confirme Sua vontade para sua filha Elise ao concluir o ensino médio a partir de maio. 2Cr 7-9

yy

04/05: NORTE DA ÁFRICA – O casal Paulo e Esther Oliveira pede oração repreendendo todos os demônios da região onde estão, que têm influenciado aqueles que estão se deixando usar. Interceda também por paz na região, pois o terrorismo atingiu o país quatro vezes, deixando os nacionais aflitos e sem um trabalho para sustentar suas famílias. (Cenilza Ferreira – Mobilizadora) 2Cr 10-12

yy

05/05: BOTSUANA – Os missionários Roberto e Edna Carmona pedem oração pela família, por seu crescimento espiritual, firmeza no chamado e ministério, saúde e segurança em um local onde tem crescido o risco de assaltos e ataques por conta de situações de pobreza de parte da sociedade. Estrangeiros são vistos como alvos no país. 2Cr 13-15

passos a serem dados em direção a um novo campo, bem como pela saúde física, espiritual e emocional do casal. Agradeça a Deus pela vida de todos aqueles que oraram e contribuíram em favor da vida e ministério desse casal durante os sete anos de serviço na África do Sul. 2Cr 22-24

yy

09/05: MOÇAMBIQUE – Nossa missionária Ana Cristina dos Santos pede oração por seu aprendizado dos dialetos e aculturação, bem como pela família de todos os nossos missionários do Brasil e no mundo, pois os mesmos também enfrentam grandes lutas, batalhas e desafios. 2Cr 25-27

yy

10/05: GUINÉ-BISSAU – Ore pela consolidação do trabalho que tem sido realizado nas congregações da Primeira Igreja Batista de Bissau, para que Deus abra mais portas para plantação de igrejas nas aldeias ainda não alcançadas e por mais trabalhadores para alcançar este país para Cristo. (João Fernandes Garcia – Aposentado) 2Cr 28-30

yy

11/05: ÁFRICA OCIDENTAL – O missionário Youssouful Aqil pede oração por recursos para o sustento de uma unidade e abertura de outras unidades do PEPE em igrejas parceiras no país onde atua. Ore também pela igreja, por maturidade cristã, liderança, discipulado e departamentos. (Lauro Mandira – Cuidado Integral do Missionário) 2Cr 31-33

yy

12/05: PEPE – Continue pedindo a Deus por sabedoria, saúde, provisão e proteção para a missionária Terezinha Candieiro na coordenação do ministério do PEPE Internacional nos campos de Missões Mundiais. (Jomar Lima – Escritório) 2Cr 34-36

yy

yy yy

yy

yy

06/05: ÁFRICA OCIDENTAL – Os missionários Pedro e Clara Lourenço pedem oração pela continuação da tradução do Novo Testamento para a língua de um povo da região, pelas autoridades de diversas instâncias e também pelo início efetivo do projeto de alfabetização junto a um centro de formação técnica. (Ana Cristina Santos – Moçambique) 2Cr 16-18 07/05: GUINÉ EQUATORIAL – Ore pedindo a Deus por sabedoria para que nosso missionário Marco Antônio Semião possa aproveitar todas as oportunidades para levar a mensagem do Evangelho aos atletas da escola de futebol e suas famílias. 2Cr 19-21

yy

08/05: ÁFRICA DO SUL – Ore pelos missionários Joel e Lucia Martiniano, pedindo por direção do Senhor nos

13/05: PEM – Ore por mais vocacionados em nosso Brasil para atender ao chamado de muitos países que, apesar de fechados para o Evangelho, estão abertos para a presença de esportistas. Ed 1-4 14/05: ÁSIA – Continue intercedendo pela segurança daqueles que estão sendo alcançados dos olhos daqueles que não querem que a mensagem da esperança em Cristo Jesus seja estudada. Interceda para que o Espírito Santo oriente nossos missionários na condução dos encontros com os pequenos grupos. (Armando de Oliveira – Espanha) Ed 5-7 15/05: MOÇAMBIQUE – Nossa missionária Jacqueline Matos pede oração por sua saúde, pela coordenação do Projeto Consolo, rogando a Deus que lhe mostre onde o mesmo deve continuar atuando, e pela vida da pequena Joana, que aceitou a Jesus e enfrenta resistência por parte da família. Ore também por mais voluntários nacionais e brasileiros e por segurança no país. Ed 8-10


yy

yy

yy

yy

yy

yy

yy

19/05: NORTE DA ÁFRICA – Ore pelos governantes do país onde atua o casal Paulo e Esther Oliveira, colocando diante de Deus a vida das autoridades locais. (Lucimar Garcia – Aposentada; Francisco Sanches – Aposentado; Tayline Maciel – Escritório; Roberto Carmona – Botsuana) Ne 11-13

yy

yy

20/05: APRENDIZADO DA LÍNGUA – Continue orando por este que é um dos maiores desafios nos campos missionários. Peça a Deus por sabedoria e renovação de animo para nossos irmãos que estão enfrentando este grande desafio. Et 1-4

yy

yy yy

yy

yy

16/05: BOLÍVIA – Os missionários Américo e Talitha Monje pedem oração pelas oportunidades que ainda têm com o Radical Bolívia, por seu trabalho com esportes e pelas classes, estudos bíblicos, visitas e cultos no ponto de pregação. Ore também pelas decisões e planejamento para 2017. (Rebeca Goes – Norte da África) Ne 1-4 17/05: EXTREMO ORIENTE – Nossos missionários Yan e Lina Lima pedem oração pelos seus estudos de mandarim, clamando ao Senhor que lhes dê oportunidades para praticar o que já assimilaram na comunidade. Ore para que o Senhor também lhes dê amigos com quem possam construir relacionamentos, praticar o idioma e compartilhar a Palavra. Ne 5-7 18/05: ÁFRICA OCIDENTAL – Ore por recursos para o projeto das mulheres que inclui formação e geração de renda e também pelo projeto com surdos que já conta com 20 alunos em três classes. (Priscila Dantas – Sul da Ásia) Ne 8-10

21/05: EXTREMO ORIENTE – O missionário Daniel Oliver pede oração para que ele consiga usar todas as oportunidades vindas de Deus com graça e alegria. Peça por renovo físico, emocional, mental e espiritual, bem como por sabedoria do Senhor para que, pela graça, ele seja modelo para seus alunos e para os plantadores de novas comunidades que estão sendo treinados. (Sara Jane Rodrigues – Colômbia) Et 5-7 22/05: MOÇAMBIQUE – A missionária Noemia Cessito pede oração por proteção física e espiritual para a família do pastor local e pelos demais missionários que servem com ela na equipe, pois o inimigo tem causado muitas lutas através dos próprios membros da igreja. Clame pela intervenção de Deus. Et 8-10

yy

23/05: GUINÉ-BISSAU – Os missionários Alexandre e Walquíria Lopes pedem oração pelo povo da etnia com que trabalham, para que haja salvação e formação de uma igreja. Peça por perseverança para aprenderem a língua e a cultura do povo e interceda pelo Centro de Educação e Cultura Multilíngue, para continuar atendendo as crianças, jovens e mulheres. Ore também pela proteção e saúde da família missionária. (Elzi Soares – Esposa do Diretor Executivo; Jonas Borges da Luz – Aposentado) Jó 1-3

24/05: JAPÃO – Ore para que os seminários japoneses formem novos teólogos, visto que 70% dos pastores atuais têm mais de 50 anos. Ore também pedindo a Deus que guarde as famílias dos líderes, pastores e missionários japoneses e estrangeiros que vivem no país. Jó 4-6 25/05: ANGOLA – Continue pedindo a Deus para levantar mais professores para o seminário da Convenção Batista de Angola no Huambo e pelo discipulado e integração dos convertidos alcançados durante a campanha realizada nessa cidade. (João Marcos Barreto Soares – Diretor Executivo JMM; José Roberto dos Santos – Guiné-Bissau) Jó 10-12 26/05: SUDESTE DA ÁSIA – A missionária Susana Andrade, do Radical Ásia, pede oração pelo país onde se encontra e por seus governantes, pelo aprendizado da língua e por seus professores. Ore também pelos relacionamentos que a missionária tem desenvolvido na região, para que sejam oportunidades de anunciar o amor de Deus. (Sarah Vilela – Sul da Ásia) Jó 13-15 27/05: EUROPA – Continue orando pelo continente europeu, aonde têm chegado milhares de refugiados, a maioria muçulmanos. Peça a Deus para que o fato de essas pessoas estarem chegando a um local de liberdade religiosa permita-lhes ter acesso ao Evangelho. (Benjamim Vilela – Sul da Ásia) Jó 16-18 28/05: JAPÃO – Ore pelos governantes do país, pedindo que lhes dê capacidade, discernimento e sabedoria na condução dos problemas internos existentes nesta nação. (Erik Rafael – Mobilizador) Jó 7-9 29/05: PORTUGAL – O missionário Paulo Pagaciov pede oração por sabedoria nas decisões importantes que precisa tomar no ministério, por todas as crianças e suas famílias que são atendidas pelo POPE, por todas as crianças que estão nos campos de refugiados e por novos parceiros de oração e sustento. (Catarina de Oliveira – Espanha; Matheus Vieira – Escritório) Jó 19-21 30/05: GUINÉ-BISSAU – Nosso missionário Adulai Baldé pede oração pelas programações da rádio, onde ele tem pregado o Evangelho, pela aquisição de um meio de transporte para o trabalho de evangelização nas aldeias junto aos ouvintes da rádio e pela construção de duas salas de aula, uma para as crianças e outra para o programa de alfabetização das mulheres e homens adultos da congregação e outras pessoas do bairro. Jó 22-24

yy

31/05: NORTE DA ÁFRICA – Os missionários Paulo e Esther Oliveira pedem oração pela saúde do casal e por seus dois filhos que estão estudando no Brasil. (Augusto Lima – Caribe; Charles Marques – Sul da Ásia) Jó 25-27


DESTAQUE ENTREV ISTA

RUMO AOS NÃO ALCANÇADOS Desde que assumiu a direção executiva de Missões Mundiais, em 2010, o Pr. João Marcos Barreto Soares trabalha para que a agência missionária da Convenção Batista Brasileira para os povos estrangeiros esteja no eixo dos povos menos alcançados e mais pobres do planeta. Estas são as características mais marcantes da gestão do Pr. João Marcos na continuidade da forma como a CBB realiza a obra missionária, sempre com muita garra, dedicação e prioridade. É sobre elas que eu conversei com o Pr. Alexandre Peixoto, gerente de missões da JMM.

QUAL FOI O PONTO DE PARTIDA DA ATUAL GESTÃO DA JMM? Alexandre Peixoto: Somos o braço da igreja. E como tal, nossa preocupação primária é a qualidade de vida do missionário. Estes foram os primeiros desafios do Pr. João Marcos à frente de Missões Mundiais: ampliar o número de missionários no campo, melhorar as condições de trabalho deles e otimizar os recursos disponíveis para que tudo isso acontecesse. Na medida em que isso foi sendo estruturado, ele foi apontando um norte para seguirmos em direção aos povos menos alcançados.


DESTAQUE ENTREV ISTA

“Nós podemos ter uma equipe de 20 líderes, 1.500 missionários, mas prefiro ter uma equipe de 500 mil brasileiros orando. Se a igreja orar, as demais coisas virão naturalmente.”

TAMBÉM PERCEBE-SE UMA PREOCUPAÇÃO COM OS MENOS FAVORECIDOS.

QUAL A DIMENSÃO DE TODO ESTE TRABALHO PARA CHEGAR AOS NÃO ALCANÇADOS?

Sim. Temos enfatizado o trabalho social, e nossa contribuição tem sido olhar para os mais pobres da Terra. Apenas no PEPE (programa socioeducativo), temos 14 mil crianças recebendo educação e alimentação diariamente. Em 2016, alcançamos 200 mil pessoas, um aumento de mais de 10% nos atendimentos em relação ao ano anterior. Também temos escolas batistas na África e uma rede de unidades de ensino em vários países; são no mínimo 3 mil crianças atendidas diariamente.

Estamos cientes que não somos nós que traremos Jesus de volta ao mundo. Não somos a única, nem maior e nem melhor agência missionária do planeta. Queremos somar forças. Quanto mais estimularmos outros a fazerem missões, mais forças teremos na linha de frente, os campos missionários. E mesmo diante da recessão da economia brasileira, temos avançado. Chegamos em 2016 a mais três países fechados ao Evangelho. Ao todo, estamos em oito países onde há grande perseguição religiosa. Aumentamos nossa força missionária em países de maioria muçulmana.

E COMO A JMM TEM INCENTIVADO OUTRAS CONVENÇÕES BATISTAS A TEREM SUA PRÓPRIA AGÊNCIA MISSIONÁRIA? Estamos todos focados em levar o nosso DNA missionário a outros países. Na América Latina, a grande maioria das convenções não tem uma agência missionária. Queremos ajudá-las a organizar suas “juntas missionárias”. Na Europa, vemos hoje um grande número de missionários latinos que estão sozinhos, sem rede de cobertura. Eles precisam de pessoas “segurando as cordas”, orando e ofertando para que possam desenvolver seu chamado com excelência. Nós escolhemos apoiar primeiramente Cuba. Durante 17 anos, temos investido na plantação e fortalecimento de igrejas cubanas, que hoje já são milhares, inclusive com alunos nos seminários. Hoje incentivamos a organização de uma agência missionária em Cuba. Outro campo que temos apoiado é a Venezuela. Mesmo em meio a tantas lutas que podemos ver claramente no noticiário, o país tem um tremendo potencial missionário; os cristãos são fortes, as igrejas são maduras. Mas eles ainda não têm uma agência missionária. Queremos apoiá-los. Em 2016, concluímos a terceira fase de implantação destas agências quando recebemos líderes das convenções cubana e venezuelana em nossa sede. Para este ano, já vislumbramos o primeiro envio de missionários cubanos e venezuelanos a outros países. Um trabalho semelhante acontece em alguns países da África, como Angola e Moçambique.

COMO É POSSÍVEL MANTER ESTE AVANÇO EM MEIO À CRISE DA ECONOMIA BRASILEIRA? A visão do nosso diretor é que devemos ter austeridade nos investimentos e priorizar a ação direta da obra missionária. Isso significa priorizar o missionário lá no campo. Todo sacrifício tem sido feito em termos de Brasil e de operações para que não se prejudique a ação direta, que é lá no campo. Buscamos entender onde Deus nos quer. Para isso, temos feito planejamentos, estudos, parcerias para atuarmos da forma mais assertiva possível. Crise faz parte da história do Brasil, ela não nos assusta. Se planejarmos bem, conseguiremos ser efetivos em nossas ações.

E QUAL DEVE SER A PRIORIDADE DE UMA IGREJA MISSIONÁRIA? Orar. Uma oração específica e constante. Em tudo está envolvida a oração. Nós podemos ter uma equipe de 20 líderes, 1.500 missionários, mas prefiro ter uma equipe de 500 mil brasileiros orando. Se a igreja orar, as demais coisas virão naturalmente. Um povo que ora é um povo que envia vocacionados, é um povo que contribui. Enviar alguém que não seja fruto de oração de uma igreja para um povo é quase que mandar esta pessoa para um “turismo missionário”. Comece a orar e algo vai acontecer. Se eu pensar que a China tem cerca de 1,5 bilhão de pessoas, verei que não temos dinheiro, tampouco gente suficiente para evangelizá-las. Mas se a igreja se incomodar com esta situação e dobrar seus joelhos em oração, vamos mover recursos e pessoas. – POR MARCIA PINHEIRO

26


ENTRE NÓS CON V ÍV IO

DOIS DONS, UMA MISSÃO

R

ecordo-me dos conselhos de minha mãe, quando aos 17 anos eu queria cursar teologia. Ela me disse que o curso era interessante, mas que para o meu futuro como mulher, seria proveitoso adquirir uma profissão e, posteriormente, se o desejo continuasse, a oportunidade de cursar teologia também viria. Escolhi a fonoaudiologia um tanto pelo prefixo da palavra. Sempre considerei a arte da fala e da comunicação em si um ato de grande relevância e, desde muito nova, nos retiros da igreja e nas uniões de adolescentes, procurava utilizá-lo. Terminei o curso de fonoaudiologia em 1992 e, em 2000, concluí o curso de teologia. Trabalhei com ambos e sempre procurei não fazer diferenciação com minha missão: quando atendia como fonoaudióloga ou quando pregava como teóloga, ambas eram minha missão. Por alguns momentos, eu acreditei que uma seria mais santa que a outra, porém era inegável a grande exposição que a fonoaudiologia me conferia diante da missão que o nosso Senhor me deu, a de amá-lo e distribuir esse amor aos outros. Com dez anos de campo e algumas crises e ajustes, percebi a necessidade de traduzir o meu

diploma de fonoaudióloga para ampliar a minha zona de influência e trabalho. Em um mês de atuação, passei a ver a direção do nosso Deus e a quantidade de pessoas que, de alguma forma, pude influenciar. Algo que muito me alegrou. Hoje, sou grata ao Senhor que me dá coragem e renova as forças daqueles que, como eu, se viam impossibilitados de exercer sua profissão em outro idioma, no campo missionário. O desconforto e a necessidade de ajustar nosso orçamento me levaram a agir, e sou grata ao Senhor pelo que Ele fez nestes últimos anos. Fui procurada por uma amiga que me pediu orientações sobre como melhor apresentar seu projeto de engenharia para um grande número de profissionais e políticos. Além disso, sugeri à direção da escolinha de minha filha algumas mudanças para que as reuniões com os pais e professores fossem mais eficazes e ela, posteriormente, me pediu para auxiliá-la por mais um mês. Realizei uma palestra numa cidade vizinha da capital da Letônia, em Jelgava, para o grêmio estudantil daquele município sobre a arte de falar em público, e logo depois fui convidada para auxiliar um grupo de profissionais a dar palestras, contar sobre minha experiência de vida e fornecer

conselhos a professores que atuam na adaptação escolar de crianças e adolescentes refugiados. Paralelamente às atividades, estive ministrando uma palestra e pregando em uma igreja que festejou o seu primeiro ano de formação. Foi um momento muito precioso poder ministrar àqueles irmãos. Em novembro passado, meu esposo teve a oportunidade de ir ao Brasil, para auxiliar uma comitiva da Universidade da Letônia com o objetivo de ampliar a relação entre estes dois países. Há alguns meses ele aceitou, voluntariamente, apoiar o departamento de relações internacionais da universidade, prestando eventualmente algum auxílio aos poucos estudantes de língua portuguesa que, eventualmente, vêm à Letônia para realizar estudos. Contudo, no mês de outubro, ele foi convidado a apoiar em uma viagem de uma professora e dois estudantes ao Brasil. Foi uma grande oportunidade e mais portas se abriram para que possamos também ministrar junto a estudantes e professores da Letônia, além de estudantes de outras nações de língua portuguesa.

– ELAINE BEHRSIN

MISSIONÁRIA NA LETÔNIA

27


PI/MA PA AP/TO PE/RN PB PE/RN PB

Evaldo Teixeira Tel.

(21) 98055-6261 (WhatsApp)

@ evaldoevanete@jmm.org.br

RR

Luiz Henrique Carvalho

AP

(91) 98449-7548 / 98146-2346 (WhatsApp) @ luiz.carvalho@jmm.org.br Tel.

Adriano Borges

CE

MA

(81) 98274-0044

AC

@ joao.florentino@jmm.org.br

(71) 2137-7333 / (71) 98105-5469 (WhatsApp)

MG

Alcides Neto

(82) 99978-4600 (WhatsApp) / 99109-4458 @ alcides.neto@jmm.org.br Tel.

ES

MS SP

Rodrigo Luiz Pereira Tel.

(62) 99941-0913

@ rodrigo.pereira@jmm.org.br

SC RS

Alexander Maia

Tel. (65) 99261-7139 / 99973-0923 (WhatsApp)

Sílvio Camilo

Marcia Carrilho

RJ

@ alexander.maia@jmm.org.br Tel.

(67) 99323-8198 / 99620-2727 (WhatsApp)

@ marcia.carrilho@jmm.org.br

(31) 98744-1239 / 98485-5746

@ rene.toledo@jmm.org.br (27) 99254-5273 @ gilnei.gil@jmm.org.br Tel.

SP

Capital Tel. (11) 96622-5901 @ cleverson.bigarani@jmm.org.br

SP

Erik Rafael

Centro Norte, Bauru e adjacências Tel. (14) 99143-6123 (WhatsApp) @ erik.rafael@jmm.org.br

João Martins Ferreira SP

Diego Santana

Oeste Carioca e Sul Fluminense Tel. (21) 98055-5960 (WhatsApp) @ diego.santana@jmm.org.br

Capital Tel. (11) 96610-2515 (WhatsApp) @ cintia.silva@jmm.org.br

Cleverson Bigarani

Antônio Galvão

Capital Tel. (21) 99416-9272 (WhatsApp) @ antonio.galvao@jmm.org.br

Baixada Fluminense Tel. (21) 98055-1888 / 99667-6736 (WhatsApp) @ kelson.franco@jmm.org.br

Cíntia Santos

Alceir Ferreira

Norte e Noroeste Fluminense Tel. (22) 99798-2031 (WhatsApp) / 99257-5849 @ alceir.ferreira@jmm.org.br

Região dos Lagos, Serrana e Gonçalense Tel. (22) 99738-1264 / 99735-1157 (WhatsApp) @ silvio.camilo@jmm.org.br

Kelson Franco RJ

José Rene Toledo Tel.

RJ

PR

SP

SE/AL DF/GO MT MS MG ES

DF

GO

Atibaia e Região Metropolitana Tel. (11) 99179-7444 (WhatsApp) / 99655-5170 @ joao.martins@jmm.org.br

PR SC/RS

BA

Luiz César Queiroz

Tel.

Gilnei Gil da Silva

RJ

AL SE

BA

@ luis.cesar@jmm.org.br

RJ

PB PE

TO

RO MT

RJ

RN

PI

João Marcos Florentino de Souza Tel.

PA

AM

(81) 98209-8718 (WhatsApp) / (87) 99636-6955 @ adriano.borges@jmm.org.br Tel.

Claudio Andrade Tel.

(41) 3027-2845 / 99185-8886 (WhatsApp)

@ claudio.andrade@jmm.org.br Alípio Coutinho

COORDENADOR DE MOBILIZAÇÃO Tel. (13) 98139-7090 (WhatsApp) / 99209-2544 @ alipio.coutinho@jmm.org.br

Demais localidades (RR/AM/AC/RO/CE): Tel. (21) 98055-6261 (WhatsApp)

@ promocao@jmm.org.br


ATUALIDADES PROMOÇÃO

NOVOS DESAFIOS NA MOBILIZAÇÃO

É

com grande alegria que compartilho com você as bênçãos maravilhosas de 2016, um ano extremamente difícil para o nosso país e com muitas empresas passando por sérias dificuldades. Mesmo assim, vimos o Senhor nos abençoando e sendo fiel a sua obra missionária.

Precisamos socorrer o Haiti, amparar os refugiados, cuidar da igreja sofredora, olhar as crianças, sem se esquecer das necessidades dos nossos missionários. Precisamos continuar distribuindo bíblias, evangelizando em países fechados, enviar vocacionados. Precisamos avançar, pois ainda temos quase 4 bilhões de pessoas que ainda não ouviram falar da salvação que há em Cristo Jesus.

A campanha Leve Esperança foi muito especial para nós. Desde o primeiro contato com ela, nossa equipe de promoção e mobilização foi às lágrimas, já sabíamos que o Senhor nos preparava algo muito grande. Além das respostas maravilhosas dadas pelo Senhor nesse momento tão delicado, nos sentimos abraçados e cuidados pelas igrejas. Em cada visita, em cada desafio, em cada encontro, congresso ou culto, pudemos perceber o comprometimento do nosso povo com a obra missionária. Sou grato aos pastores, líderes de missões, promotores voluntários de missões, mobilizadores, missionários e colaboradores de Missões Mundiais. Todos foram fantásticos. Porém agora começamos um novo ano, novos desafios, novos campos, ampliação de ações e manutenção de coisas maravilhosas que temos feito. Até que Ele venha, temos muito a fazer e não podemos pensar em parar.

Para que tudo isso continue acontecendo, precisamos que você permaneça conosco, orando, ofertando, indo e mobilizando. Conheça algumas formas de participar da mobilização missionária:

1

Entre em contato com o mobilizador ou com o setor de Promoção para agendar a visita de missionários a sua igreja.

2

Converse com o seu pastor e faça parte de nossa equipe como promotor voluntário de missões.

3

Aumente a sua oferta missionária através do Programa de Adoção Missionária (PAM). Entre em contato com nossa Central de Atendimento.

4

Incentive os pequenos grupos ou células de sua igreja a adotarem missionários.

5

Leve sua igreja a aumentar o desafio do Dia Especial. A alta do dólar nos anos de 2015 e 2016 provocou um forte impacto em nossas finanças.

6

Converse com outras igrejas e pergunte se estão fazendo a campanha de missões. Caso não, ajude-nos a chegar até elas.

7

Desafie sua igreja a adotar um missionário através do PAM Igreja.

8

Crie em sua igreja um grupo de intercessão missionária. A oração é a chave do nosso resultado.

9

Promova um congresso missionário em sua região.

10

Ofereça hospedagem e acompanhamento aos nossos missionários que estiverem em sua região.

11

Aproxime pastor ou o líder de missões da sua igreja do mobilizador da sua região.

12

Retome sua adoção missionária, caso a tenha interrompido.

Em todas essas coisas contamos com você até que Ele venha!

– PR. ALÍPIO COUTINHO

COORDENADOR DE PROMOÇÃO E MOBILIZAÇÃO MISSIONÁRIA

29


ATUALIDADES FM

ENSINA À CRIANÇA O CAMINHO Você sabia que as crianças também podem e devem participar da campanha de Missões Mundiais? O kit Leve esperança até que Ele venha já foi enviado às igrejas da Convenção Batista Brasileira e traz uma revista especialmente desenvolvida para uso do líder do ministério infantil. São estudos, atividades e ilustrações pensados para os nossos pequeninos.

Juntos, vamos plantar a semente do amor por missões no coração de cada um de nossos meninos e meninas. Temos uma tremenda responsabilidade em mãos. Estamos ajudando a construir o caráter de novos missionários, intercessores, mobilizadores, ofertantes, voluntários… Novos vocacionados para a obra missionária transcultural. Que privilégio! Ciente desse seu desafio, oferecemos às igrejas um material rico em conteúdo e criatividade para que o educador possa desenvolver seu ministério com excelência. Este ano, nossa revista tem quatro estudos com sugestões de atividades. Também é possível ter novas ideias a partir do conteúdo publicado no site www.missoesmundiais.com.br/campanha e em nossas mídias sociais. Além da revista, no DVD da campanha você encontra um vídeo exclusivo para as crianças. O educador deve sempre estar em contato com o ministério de missões e também com o promotor de missões de sua igreja, caso ela tenha um. Missões Mundiais também está aberta a receber suas sugestões e pedidos de mais esclarecimentos. Somos parceiros nesta missão de levar esperança até que Ele venha! – POR MARCIA PINHEIRO 30


Em abril, a gente se encontra na 97ª Assembleia da CBB.

97ª ASSEMBLEIA DA CBB - Belém/PA

20 a 23 de abril de 2017 Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia Av. Dr. Freitas, s/nº – Marco, Belém/PA – 1501402 / 15

Teremos um encontro exclusivo para, juntos, planejarmos ações de apoio a nossos irmãos que sofrem por anunciar o Evangelho de Cristo, mas seguem fiéis em sua missão. Além disso, Missões Mundiais receberá os convencionais em um estande interativo e com muitas informações dos campos missionários. Estaremos ainda presentes nas plenárias e reuniões das organizações da CBB. Participe! Quer saber mais sobre as ações de Missões Mundiais neste tradicional encontro anual dos batistas brasileiros? Escreva para jmm@jmm.org.br. 31


ATUALIDADES COM.VOCAÇÃO

PEQUENOS GRUPOS DE REFLEXÃO

T

rabalhar os valores e princípios do Reino de Deus e proporcionar aos jovens a possibilidade de ter apoio em períodos de escolha e decisão sobre o futuro é uma das missões do Com.Vocação. Esse programa de Missões Mundiais nasceu da necessidade de orientação principalmente na área de carreira. Portanto, todo o universo envolvendo vocação e como utilizá-la em favor do Reino fizeram o Com.Vocação criar Pequenos Grupos Vocacionais ou PGs Vocacionais. “Os PGs existem para ajudar cada vez mais pessoas a descobrirem sua missão de vida”, diz a missionária Analzira Nascimento, coordenadora do programa. “Queremos ajudá-las a reformular seus esquemas mentais, baseando-se numa cosmovisão de princípios e valores do Reino, a fim de que sejam capazes de construir seus projetos de vida integralmente para a glória de Deus”, completa. Ela acredita que esse movimento resultará em mais vocações missionárias e melhores condições para os jovens descobrirem seu lugar na missão de Deus, servindo ao Senhor no lugar em que estiverem. A estudante universitária Sarah Felisberto Pereira, de Guarulhos/SP, conheceu os PGs Vocacionais através de um amigo. Para ela, participar do PG “contribui muito para o desenvolvimento do ser de forma integral”. “O fato de conversar sobre vocação, ter a abertura de fazer perguntas e estar ao lado de quem caminha com o mesmo objetivo nos deixa mais abertos e receptivos ao relacionamento com os demais participantes”, declara Sarah. “A reflexão sobre vocação e o desmitificar alguns erros em que muitos de nós acreditamos nos faz olhar novamente para o que temos em mãos com um senso de propósito que eu não tinha antes”, acrescenta. No Rio, a advogada Carol Sanches conheceu o PG após a realização de eventos do Com.Vocação em sua igreja. Ela diz que a interação com outras pessoas no pequeno grupo foi muito importante, pois lhe faltavam amigos para conversar e refletir sobre seus conflitos. “O PG Vocacional me ajudou a descobrir minha vocação a cuidar de mim integralmente e a não ser mais negligente comigo mesma. Hoje o PG já acabou, mas minha experiência continua a me ajudar a contribuir 32

Pequeno Grupo no Rio de Janeiro

Pequeno Grupo em São Paulo

para que outras pessoas saibam a importância da vida que Deus nos deu e o valor que devemos dar aos nossos dons e talentos”, ressalta. Quer saber mais sobre o Com.Vocação? Fique atento à página www.facebook.com/ComVocacao ou escreva para com.vocacao@jmm.org.br. E na revista do promotor, enviada a sua igreja juntamente com o kit da campanha Leve esperança até que Ele venha você encontra quatro estudos para usar no seu PG. Fale com o pastor ou com o promotor da sua igreja. Se preferir, baixe este material no site www.missoesmundiais.com.br/campanha. – POR WILLY RANGEL*

*COM INFORMAÇÕES DE CÍNTIA SANTOS DA SILVA, MISSIONÁRIA MOBILIZADORA

FOTO: ARQUIVO JMM


ATUALIDADES VOLUNTÁRIOS

LEVE ESPERANÇA EM 2017

P

ara este ano, o programa Voluntários Sem Fronteiras preparou uma série de viagens para você pôr em prática a sua vocação. Venha viver uma experiência enriquecedora e inesquecível. Estão previstas viagens para Bolívia (construção de banheiros do PEPE), Oriente Médio e Europa (trabalho entre refugiados), Venezuela (cuidados de saúde a missionários locais), Haiti (atividades sociais e evangelísticas) e duas viagens de oração, sendo uma para o Sul da Ásia e outra para o Oriente Médio, durante o Ramadã, pela conversão de muçulmanos. Confira a agenda completa

PERÍODO

DESTINO

ATIVIDADES

fevereiro

Oriente Médio

apoio a refugiados

fevereiro

Bolívia

construção de banheiros do PEPE

abril

Europa

apoio a refugiados

junho

Venezuela

cuidado de saúde de famílias missionárias

junho

Oriente Médio

viagem de oração durante o Ramandã

julho

Haiti

desenvolvimento comunitário, saúde, educação e esporte

setembro

Sul da Ásia

viagem de oração em país de maioria hindu

outubro

Oriente Médio

apoio a refugiados

Se você tem mais de 16 anos de idade, está disposto a doar seu tempo, trabalho e talento de forma voluntária e tem boa saúde física, mental e psicológica, que tal incluir um destes destinos em sua agenda? Venha com o Voluntários Sem Fronteiras fazer a diferença no campo e na vida de alguém com seus dons e habilidades! Escreva agora para voluntarios@jmm.org.br e saiba como participar.

– POR WILLY RANGEL 33


ATUALIDADES PIM

DIA DE ORAÇÃO POR MISSÕES MUNDIAIS “O coração do homem planeja o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos” Provérbios 16.9

E

ste versículo nos mostra o quanto somos dependentes de Deus. Podemos planejar um ano de muitas conquistas, de novas captações de ofertas para um maior avanço missionário, mas nada disso acontecerá se o Senhor não estiver nos orientando. E como Ele nos orienta? Se nós lhe pedirmos em oração. Esta é a nossa grande arma contra os desafios que tentam impedir a igreja de salvar vidas para Cristo. Valorizamos o poder da oração e sabemos que sem ela nada acontece. É por isso que convidamos você, sua igreja, amigos e familiares a participar do Dia de Oração por Missões Mundiais, que acontece todos os anos, sempre no segundo domingo do mês de março. Teremos uma série de atividades que envolverão ainda mais a igreja com o Programa de Intercessão Missionária (PIM). Se você deseja participar, inscrevase em www.missoesmundiais.com.br/relacionamento ou escreva para pim@jmm.org.br informando nome completo, CPF e telefones para contato. Você poderá participar de encontros online de oração, receber pedidos de orações de nossos missionários presentes em mais de 90 países, ter acesso a materiais exclusivos de nossas campanhas de oração e ser reconhecido oficialmente como intercessor de Missões Mundiais. Diariamente, milhares de pessoas morrem em todas as partes do mundo sem conhecer a Cristo. Com nossos pés não podemos chegar a todos estes lugares onde ainda há pessoas distantes do Evangelho, mas com nossas orações podemos mover o sobrenatural. Organize vigílias de oração na sua igreja, na sua casa, no seu trabalho. Onde quer que esteja, ore com a gente. 34

“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” (Mateus 18.20).

Pelo que orar? Aqui listamos 10 necessidades de oração. Mas você pode acompanhar outros desafios em www.missoesmundiais.com.br/ore e em nossas mídias sociais.

1.

Por estratégias de evangelização em meio a cenários de perseguição religiosa.

2.

Pela obra missionária na Ásia, onde cerca de 300 milhões de pessoas morrem diariamente sem conhecer a Cristo.

3.

Pelo levantamento de novos vocacionados para seguir aos campos de Missões Mundiais.

4.

Por equipes preparadas para levar ajuda humanitária a países atingidos por catástrofes naturais.

5.

Pela ampliação da rede de escolas batistas no mundo, principalmente na África, onde atendemos cerca de 3 mil crianças diariamente.

6.

Por tradução e distribuição de bíblias a povos que têm pouco ou nenhum acesso à Palavra de Deus.

7.

Pelo avanço missionário em países extremamente fechados ao Evangelho, onde cristãos são ameaçados de morte.

8.

Por pessoas cada vez mais comprometidas em orar, ofertar e mobilizar em favor de Missões Mundiais.

9.

Pela saúde física e espiritual de nossos missionários, líderes e colaboradores.

10.

Pela vida de cada pessoa que tem participado da obra de evangelização transcultural e, direta ou indiretamente, faz parte de Missões Mundiais. – POR MARCIA PINHEIRO FOTO: BIGSTOCKPHOTO.COM


ATUALIDADES

Prefira os boletos bancários que enviamos para a igreja. Não há data de vencimento e eles podem ser usados em qualquer agência bancária do país, em seu banco via internet ou nas agências dos Correios através do Banco Postal. A igreja tem até o último dia de expediente bancário do ano para fazer entregar sua oferta e, assim, garantir que ela apareça na revista Gratidão do ano seguinte.

POR QUE ENVIAR A OFERTA DO DIA ESPECIAL?

M

issões Mundiais sabe que pode contar com as mais de 10 mil igrejas da Convenção Batista Brasileira e de tantos outros parceiros da obra missionária transcultural para levar esperança às nações até a volta de Cristo. E um dos meios que viabilizam esta obra são as ofertas, mais especificamente as recolhidas durante o Dia Especial. Estas ofertas podem ser enviadas à JMM durante todo o ano, mas o envio imediato dela por parte da igreja é fundamental para que possamos negociar a melhor aquisição da moeda estrangeira que será utilizada no sustento dos campos missionários e tantas outras ações. Converse com o seu pastor sobre esta necessidade. Enviamos boletos do Dia Especial juntamente com o kit da campanha. Caso sua igreja necessite de mais boletos, deverá entrar em contato com a nossa central de atendimento.

FOTO: ANDERSON OLIVEIRA

As ofertas pra quem está fora do país devem ser feitas via CITIBANK. Os dados são os seguintes: Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira. Account Number 9107072005 Swift #citius33 ABA#254070116 Branch #728 Branch Adress: 6 Montgomery Village Ave., Gaithersburg, MD 29879 NY Routing Number 0210-0008-9 Marketplace Routing 254070116 EUA Caso sua igreja não receba os boletos, mesmo após o contato com a JMM, a oferta poderá ser enviada através de depósito na conta corrente nº 580-0, Agência 1125-8 (Praça da Bandeira, Rio de Janeiro, RJ), do Banco Bradesco. Neste caso é necessário nos enviar uma cópia do depósito. Para as igrejas que não puderem optar pelo boleto bancário ou depósito, existe a opção de envio através de Cheque Nominal cruzado à Junta de Missões Mundiais, por carta registrada.

Para saber mais, acesse: www.missoesmundiais.com.br/oferte

35


ATUALIDADES PEM

ESPORTES PARA ALCANÇAR A TODOS

F

oi-se o tempo que o esporte, principalmente futebol e artes marciais, era coisa de homem. Hoje as mulheres não só praticam, como ensinam atividades esportivas. “O esporte é uma ferramenta preciosa de Deus”, assim diz a missionária Talitha Monje, que ao lado do marido, o peruano Américo Monje, desenvolve um ministério esportivo que tem aberto portas para compartilhar a mensagem da esperança na Bolívia, país onde servem como missionários de Missões Mundiais. Através da prática do esporte, principalmente artes marciais, valores como respeito, disciplina e companheirismo são transmitidos através dos treinos, intercalados com momentos devocionais e de estudo da Palavra. Desenvolvido em Santa Cruz de la Sierra, o ministério do casal Monje já chegou a vários lugares: além da academia na igreja, também são oferecidas aulas gratuitas em uma comunidade carente e, pelo menos uma vez ao mês, os KidsGames são usados em impactos evangelísticos. Tudo começou em 2014, quando

um jovem, Bruno Floriano, se decidiu pelo Senhor e, desde o discipulado, tinha um grande desejo de servir a Deus, perguntando sempre ao Américo o que poderia fazer na igreja. Em uma dessas conversas, o missionário perguntou ao Bruno o que ele sabia e gostava de fazer, e Bruno prontamente respondeu: jiu-jítsu. “Surgiu a ideia. Por que não abrimos uma academia de jiu-jítsu? Não tínhamos o local, mas Deus nos deu. Depois oramos por material básico, e Deus nos deu. Começamos a academia Jiujiteiros de Jesus em agosto de 2014 com o apoio de uma academia e do sensei Rey Pereira”, lembra Talitha. Bruno se batizou em abril de 2015, dando testemunho público de sua fé diante de vários de seus atletas. Em dois anos, já passaram cerca de 50 atletas pelo tatame, com graduações de faixa e até participações em campeonatos, com medalhas de ouro e bronze, o que permitiu o início de vários discipulados. O ministério, que também já teve aulas de tae kwon do, hoje busca novas possibilidades e modalidades. Assim, Deus abriu

mais portas em 2016 com o início de aulas e treinos de muay thai e dança funcional. “O muay thai começou a todo vapor com adolescentes e jovens, com o professor Johnny Sakuramoto, que é faixa preta nessa modalidade e caratê. Hoje temos 15 alunos treinando”, conta Talitha. “E para as mulheres, visando trabalhar a autoestima, disciplina e cuidado com o corpo, começamos a dança funcional. São quatro professoras, sob a liderança de Nathalia Souza, com 12 alunas”, completa. Todos os treinos têm momentos especiais para devocional antes, durante ou depois, dependendo da modalidade. O gosto pessoal de Talitha e Américo pela prática esportiva contribuiu para a criação desse ministério na Bolívia, onde hoje atuam. Como se pode notar, a linguagem universal do esporte criou oportunidades para que Cristo estivesse presente nas mínimas atitudes. “Assim conhecemos mais famílias, podemos pregar livremente o Evangelho e compartilhar o amor de Deus. Além das devocionais realizadas a cada treino, tivemos a oportunidade de ter missionários voluntários dando testemunho, mostrar nos cultos o que se estava aprendendo, além de apresentações especiais”, diz Talitha. “Todo movimento produzido pelo nosso corpo é uma oportunidade de agradecer a Deus e proclamar seu amor”, conclui. – POR WILLY RANGEL

FOTO: BIGSTOCKPHOTO.COM

36


ATUALIDADES RADICAL

A MISSÃO ESTÁ APENAS COMEÇANDO

D

uas turmas do programa Radical voltaram ao Brasil no fim de 2016. Após cumprirem a missão no campo, os seis integrantes do Radical Ásia e os doze do Radical Latino-Americano aproveitam para matar as saudades dos familiares e amigos e visitar igrejas, contando um pouco de suas experiências nos campos missionários. Eles estarão mobilizando igrejas durante toda a campanha “Leve esperança até que Ele venha”. Ao retornar ao Brasil, a primeira turma do projeto Radical Ásia participou de um culto de gratidão a Deus na sede de Missões Mundiais, no Rio de Janeiro. Os jovens Rebeca Rocha, Melissa Azevedo, Samuel Pimentel, Liah Matos, Raquel Lopes e Vanessa Calixto falaram de suas experiências no campo. A jovem Melissa relembrou como começou sua jornada no Radical Ásia, quando, ainda em 2012, leu aqui na revista “A Colheita” a seguinte frase: “Se você quer fazer parte do que Deus tem feito na Ásia e se você gosta de estudar, seja bem-vindo ao Radical Ásia”. “Ali meu coração aqueceu, e Deus confirmou o propósito Dele na minha vida para esses quatro anos”, afirmou, antes de compartilhar sua experiência na formação de novos líderes jovens na igreja asiática. Para Samuel Pimentel, que é pastor, o Radical Ásia permitiu “viver o que Deus pode fazer infinitamente mais do que imaginamos, pedimos ou

pensamos”. É que ele, no último mês no campo, teve a oportunidade de batizar três asiáticos. Vanessa foi a primeira a falar e disse que sempre pediu a Deus para levá-la aos confins da Terra. E nesse tempo servindo pelo Radical Ásia, ela se sentiu assim. “Nós fomos a uma vila de leprosos, e levávamos cuidados de saúde e também amor, carinho e atenção. Agradeço ao Senhor por me permitir estar naquele lugar onde muita gente não quer ir e sinalizar, juntamente com meus irmãos em Cristo, o amor Dele ali”, completou. Rebeca Rocha destaca que o Senhor a usou no campo, “principalmente diante das fraquezas”, e Liah Matos diz que o Radical é uma experiência que desejava desde a adolescência. Raquel afirmou que Deus separou e capacitou cada um dos integrantes do Radical “através de anjos, homens e mulheres escolhidos para abençoar com seus conhecimentos e experiências”. A décima primeira turma do Radical Latino-Americano chegou em novembro depois de levar esperança a comunidades no Paraguai, Peru e Colômbia. Em cada um desses países, estes jovens oriundos de vários países da América Latina se envolveram em projetos e ações de cunho evangelístico e também social para impactar as comunidades onde estavam inseridos. No Paraguai, os jovens Laura Ramirez, Eduarda Alves, Flor Albuquerque e Josué Martins

Turma do Radical Ásia atuou em país fechado ao Evangelho

Décima primeira turma do Radical LatinoAmericano

contribuíram para o crescimento do PEPE (programa socioeducativo) na cidade de Encarnación e também atuaram com capelania hospitalar e prisional. Alana Fernandez, Samira Lino, Lucia Estevez e Julio Mendes estiveram em Medellín, Colômbia, para apoiar o Programa de Ajuda, Reabilitação e Esperança (PARE), voltado principalmente a dependentes químicos e moradores de rua. No Peru, Keila Martin, Beatriz Dumond, Thiago Dias e Marina Ferreira atuaram na revitalização de igrejas. Você está disposto a levar esperança a povos não alcançados na África, América Latina e Ásia? Quanto tempo gostaria de investir neste projeto? O programa Radical oferece cinco oportunidades para você servir no campo e usar sua vocação em favor do crescimento do Reino de Deus. Inscreva-se agora no e-mail crh@jmm.org.br.

– POR WILLY RANGEL 37


ATUALIDADES PEPE

NOVAS OPORTUNIDADES PARA SONHAR

Crianças do Togo são os mais novos alunos do PEPE

C

om o envolvimento de pessoas comprometidas com o Evangelho de Cristo, trabalhamos para transformar sonhos em realidade. E o PEPE (programa socioeducativo) tem sido uma importante ferramenta nesta missão. Foi através dele que em 2016 voltamos à Venezuela, depois de um hiato de pelo menos uma década. O programa também chegou recentemente ao Togo, pequena nação na costa ocidental da África. Situada em uma igreja na capital togolesa, Lomé, a nova unidade atende 20 crianças e é fruto de muita oração e mais um ano e cinco meses de trabalho. Levar a esperança de Cristo a meninos e meninas de 4 a 6 anos de idade através da educação nos dá a chance de alcançar famílias inteiras, modificando realidades de risco social. Na Venezuela, mesmo em um contexto de grave crise, Deus nos deu mais esta oportunidade de aproximar pessoas ao amor do Pai. “Nossa oração é para que o PEPE funcione como uma ferramenta poderosa do amor de Deus naquele país, onde os problemas sociais são imensuráveis. Mas o desejo e a visão de fazer Cristo conhecido através do Evangelho são latentes na vida da igreja venezuelana”, diz a missionária Lídia Klava da Silva, coordenadora do PEPE na América do Sul.

Desde o início de 2016, o casal Carlos Alberto e Lídia Klava da Silva já esteve pelo menos duas vezes na Venezuela para apresentar o programa. Logo na primeira visita, em abril, o processo de implantação se mostrou promissor com o entusiasmo da liderança local. “Ao ouvirem sobre o PEPE, ficaram entusiasmados e aceitaram plenamente a proposta da implementação do programa socioeducativo em suas igrejas”, disse Lídia na época. Roberto Luiz Gomes, missionário no Togo, pede oração pelas famílias que são e serão contatadas através do PEPE que, segundo ele, ainda tem um longo caminho a trilhar. “Durante pouco mais de um ano, trabalhei sozinho, e na fase de preparação, em novembro passado, contei com a ajuda de Prudentinne Tongo, esposa do missionário da terra Pierre Célestin”, conta o missionário. “Na realização do trabalho no dia a dia, estou trabalhando com as missionárias-educadoras”, destaca. Para a coordenadora do PEPE Internacional, missionária Terezinha Candieiro, é uma vitória levar o programa socioeducativo para mais um campo de Missões Mundiais, pois são “mais crianças que recebem a esperança de Jesus e a esperança de uma preparação pré-escolar com ensino de qualidade”. “Destacamos o envolvimento da igreja local, que abraçou a visão e tem sido persistente no processo de implantação do PEPE. O envolvimento da liderança é fundamental para a concretização do programa socioeducativo. Além disso, nos alegramos com o interesse e a procura dos pais para inscreverem seus filhos. A comunidade já está sendo abençoada e impactada”, afirma Terezinha. Nossa esperança é de que em 2017, mais crianças possam ser usadas por Deus para alcançar suas famílias para Cristo. Missões Mundiais é grata a todos que acreditam em suas ações e fazem parte do que Deus está fazendo no mundo por meio de suas orações, ofertas, mobilização e disponibilidade em seguir ao campo, seja por um período curto ou longo. – POR MARCIA PINHEIRO 38


ATUALIDADES ACONTECEU

DOE ESPERANÇA

A

quinta edição da campanha Doe Esperança, lançada no fim de 2016, recebeu mensagens e ofertas de pessoas de todo o Brasil que permitirão tornar real a Tenda de Brincar, projeto de Missões Mundiais para resgatar a infância de crianças da chamada “geração perdida”, que nasceram em um contexto de guerra e já sofreram perdas irreparáveis. Assim, levaremos esperança a crianças em campos de refugiados no Oriente Médio. No começo, cada Tenda de Brincar receberá cerca de 25 crianças diariamente em dois turnos. Através desse projeto, elas poderão ter um momento de paz em meio aos conflitos em que estão inseridas e, com isso, também ser apresentadas à verdadeira esperança, que é Jesus. “Mas uma característica das crianças refugiadas é que elas não sonham”, conta Haná Santiago, missionária no Oriente Médio. “Estamos tentando mudar essa realidade, e já encontrei meninos que querem ser jogadores de futebol iguais ao Ronaldo, e na maioria das vezes as meninas querem ser médicas”, diz. Já para o missionário Ibrahim Gomes, o que chama sua atenção é que, apesar de todo o sofrimento que passam, as crianças refugiadas riem por qualquer coisa, estão sempre dispostas a brincar e recebem as pessoas com muito carinho. “Nem todas as crianças dentro de um campo de refugiados têm acesso à escola e ao sistema de saúde, mas eles conseguem praticar esportes. Muitas crianças nasceram no campo e vivem uma vida adaptada a essa realidade e situação social”, relata Ibrahim. Se ocupar a mente é um recurso para desanuviar e ter condições de seguir com a vida, já tão difícil em pouca idade, em muitos casos essas crianças precisam de ajuda profissional, pois os problemas que enfrentaram e enfrentam se apresentam como obstáculos a uma vida sadia no futuro. FOTOS: ARQUIVO JMM

Esse é um dos motivos pelo qual a Tenda de Brincar terá suas atividades desenvolvidas por missionárioseducadores devidamente capacitados ao convívio com pessoas marcadas por feridas emocionais e espirituais. Para o treinamento dos missionários-educadores, Missões Mundiais convidou a psicóloga e assistente social Clenir Xavier dos Santos. Clenir, que também é a diretora internacional do Projeto Calçada da organização Lifewords, destaca que a Tenda de Brincar é uma excelente oportunidade para trabalhar com crianças refugiadas que estão fora da escola. “As crianças têm, então, a oportunidade de expressar como se sentem sobre si mesmas e quase todas apresentam a autoestima melhorada. Tudo isso de forma leve e brincando”, explica Clenir. “Crianças que superam o trauma estão em uma posição muito melhor para aproveitar a educação e outras oportunidades na vida”, acrescenta. Através de jogos e brincadeiras, as crianças beneficiadas pelo Tenda de Brincar aumentarão a capacidade de resolver problemas, incrementar a autoconfiança, desenvolver linguagem verbal e não verbal, melhorar os relacionamentos, comportamento e cooperação, segundo Clenir. Obrigado a você que doou esperança a essa geração que a ONU chamou de perdida, mas que precisa ser encontrada e conhecer o amor de Cristo. E se você ainda não faz parte dessa missão de amor às crianças refugiadas, participe com suas doações para o projeto Tenda de Brincar durante qualquer época do ano. Para isso, entre em contato com nossa Central de Atendimento ou acesse www.missoesmundiais.com.br/ relacionamento. Doe Esperança durante o ano inteiro! As crianças refugiadas são alvo do seu amor. – POR WILLY RANGEL

39


ATUALIDADES MINHA HISTÓRIA

UM FILHO MISSIONÁRIO

40

FOTO: ARQUIVO JMM


A Colheita - edição 67  

A sua revista de conexão missionária - período de jan a abr/2017

A Colheita - edição 67  

A sua revista de conexão missionária - período de jan a abr/2017

Advertisement