Issuu on Google+

COLUNA RH PLANO DE CARREIRA: QUEM É O RESPONSÁVEL PELO SEU?

A

resposta é simples: você mesmo! Eu trabalho com recursos humanos há mais de quinze anos e o meu foco maior abrange as áreas de recrutamento e seleção, bem como treinamento e desenvolvimento de pessoas. Ao fazer entrevistas e questionar os candidatos sobre o que esperam da empresa, a maioria responde: “Um bom plano de carreira”. Como se vê nessa resposta, há um equívoco de conceito que se mantém ao passar de anos e ainda é pouco questionado. Nós mesmos somos responsáveis pelo que desejamos para a nossa vida profissional. Você é quem sabe se quer seguir uma carreira em empresa ou ser empreendedor. Se quer ser líder ou especialista em algum tema. Qual a formação acadêmica desejada e quantos idiomas e cursos abrangerão o seu currículo. A tarefa da empresa é oferecer “oportunidades” de crescimento e desenvolvimento para os seus colaboradores e reconhecer aqueles que são considerados talentos corporativos. Recentemente, fui assistir a uma palestra sobre carreira e gostaria de compartilhar com os leitores a definição que a consultoria Across, renomada em processos de gestão de pessoas, expôs: “É uma sucessão de experiências e decisões que envolvem seus valores, sua história

46 | ENGEWORLD | SETEMBRO 2013

de vida e de trabalho e o entendimento das mudanças profissionais necessárias ao longo do tempo”. A palestrante, Cristiane Oliveira, foi assertiva ao colocar que nós devemos trilhar o nosso caminho e escolher, por exemplo, qual empresa temos interesse em trabalhar e se os valores desta realmente condizem

Cabe à empresa o papel de reconhecer os profissionais que trazem retorno produtivo, por meio da utilização de ferramentas de desempenho com os mais profundos princípios que temos em nossa vida. Ela também explanou sobre as possibilidades de mudanças que o mercado oferece, em momentos em que não estamos satisfeitos com os resultados das escolhas feitas, sejam na parte financeira ou propósito de vida.

OBSERVE E QUESTIONE O importante é saber que você é quem vai gerir a sua carreira. Se você trabalha em uma empresa e percebe que não está conseguindo ter sucesso, pare para observar e questionar alguns pontos, como: Estou atendendo a necessidade da empresa e negócio? Os resultados conquistados são satisfatórios? Os cursos que tenho são relevantes para o que faço? E, estou investindo nas minhas qualidades e trabalhando em cima dos pontos fracos? Se as respostas para tais perguntas forem esgotadoras, ou seja, você já fez de tudo, incluindo uma boa conversa com o líder e não teve retorno, é sinal de que você não está no lugar certo e precisa movimentar-se. Cabe à empresa o papel de reconhecer os profissionais que trazem retorno produtivo, por meio da utilização de ferramentas de desempenho ou outras de avaliação, e oferecer uma “trajetória de crescimento” que poderá facilitar ao colaborador avaliar se é aderente ou não com o que busca para si. Assim, deve ser estabelecida uma relação de transparência e sinceridade a todo momento. Na minha carreira como coach, também atendi pessoas que, por vezes, responsabilizavam a empresa por não enxergarem seus potenciais ou ainda não lhes oferecia o valor devido. Confesso que também cometi esse erro, mas hoje sei que cada um de nós é responsável pelo que conquista na vida,


de forma satisfatória ou não para si mesmo. Prefiro terminar este texto motivando você a explorar sua carreira e conversar melhor consigo mesmo por meio de oito dicas que localizei na Internet e achei muito interessante compartilhar: Defina o que você realmente quer para a sua carreira, qual caminho deseja seguir, sendo verdadeiro e claro perante as suas necessidades e vontades; Proponha metas desafiadoras, porém que você sabe ter condições de cumprir. Caso contrário, ficará sempre frustrado em não atingir algo que “sonha” obter; Identifique pessoas que chegaram aonde você espera chegar e como conseguiram avançar a tal degrau. Consulte profissionais do seu círculo de contatos e veja quais são os meios mais interessantes para atingir determinada meta. Lembre-se de que o tempo passa rápido e nossos amigos e colegas podem ajudar muito com opiniões concretas e exemplos de sucesso; Faça uma reflexão dos seus erros e acertos e o que pode tirar de proveito para o futuro. Pense que a vida é um eterno exercício de lições

aprendidas; Procure avaliar os seus comportamentos, se estão alinhados com o que espera conquistar. Se achar interessante, procure um profissional na própria empresa, ou um coach, que poderá orientá-lo nesse ponto; Questione se você é um profissional competitivo no mercado, se apresenta competências desenvolvidas para o cargo que quer galgar e se está preparado para tal posição. Incluem-se aqui cursos de formação acadêmica, idiomas, extracurriculares e comportamentais; Faça um check list para atingir a sua meta e siga com comprometimento. Assim, saberá reconhecer melhor e mais rápido o que falta fazer em cada situação; Comemore os seus progressos, sabendo que não é tão fácil subir cada degrau e quanto esforço você precisou dedicar para isso. Seja persistente e, por mais difícil que pareça, confie nos seus talentos para atingir o alvo. Essa é a minha mensagem para você que quer seguir uma carreira de sucesso, de acordo com os seus valores e o que espera para a sua vida. Boa sorte!

Cynthia Chazin Morgensztern é psicóloga e coach graduada pela Universidade Mackenzie, além de pós-graduada em Gestão Estratégica de Pessoas e com MBA em Gestão Educacional. Possui dois títulos de educação continuada na Faculdade Getúlio Vargas nas áreas de administração e economia e acumula 15 anos de experiência na área de Recursos Humanos de empresas nacionais e multinacionais. Site: www.primeirovoce.com E-mail: cynthia@primeirovoce.com

ENGEWORLD | SETEMBRO 2013 | 47


Rev set 2013