Issuu on Google+

Apoia o desporto e a cultura na Região 1 de Junho 2011 Ano X n.º 235 Quinzenal Preço 0.50 €

Directora n Aliette Martins

m

Director-adjunto n Marcos Leonardo

Bombeiros de Stº André defendem o diálogo e respeito

Fonseca Santos afirma que “existe um bom ambiente de trabalho entre os Bombeiros Voluntários e a Direcção”, bem como “Entre a estrutura de Comando do Corpo de Bombeiros de Santo André sempre existiu diálogo e respeito”.

26 escolas básicas do Litoral Alentejano podem fechar já no próximo ano lectivo

Pescadores querem...pescar!

“Porque razão querem a costa deserta à quarta-feira?”


Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

02

www.jornallitoralalentejano.com

A.H.B.V.S.A defende diálogo e respeito Propriedade

LitoralPress, Lda

Directora

Aliette Martins

Director Adjunto Marcos Leonardo

Redacção

Aliette Martins (aliette@sapo.pt)

Raul Oliveira Claúdio Catarino Angela Nobre

(a.v.nobre@gmail.com)

Rute Canhoto

(rutecanhoto@iol.pt)

Joaquim Bernardo

(joaqbernardo@gmail.com)

Helga Nobre

(helga.nobre@gmail.com)

Bruno Cardoso

(brunojpcardoso@gmail.com)

Cronistas

Francisco do Ó Custódio Rodrigues Serafim Marques Veríssimo Dias

Secretaria

Ana Cristina

As “explicações” que Fonseca Santos – Presidente da Direcção do Bombeiros Voluntários de Santo André -confiou ao Jornal Litoral Alentejano, vão ao contrário das afirmações feitas por José Ferro, associado n.º 2637 da A.H.B.V.S.A, na peça publicada na sua edição do passado dia 1 de Maio. Aliette Martins aliette@sapo.pt Fonseca Santos, na sua qualidade de Presidente da Direcção da Associação de Bombeiros de Santo André (A.H.B.V.S.A) - após a publicação no Jornal Litoral Alentejano da peça intitulada: “Bombeiros Voluntários de Santo André Direcção e Associados em pé de Guerra?”, inserida na sua edição do passado dia 1 de Maio - presta esclarecimentos nomeadamente no que se refere às divergências aprontadas publicamente pelo associado daquela instituição José Ferro, que tiveram como consequência, a realização da Assembleia

resultados: 3 (três) votos em branco, 25 (vinte e cinco votos) a favor da expulsão e, 29 (vinte e nove votos) contra a expulsão do sócio José Ferro, conferindo-lhe a vitória neste acto. Refira-se entretanto que, antes de dar resposta as acusações públicas feitas por José Ferro, Fonseca dos Santos quis destacar a importância dos “principais problemas com que os Bombeiros se debatem, que são de âmbito nacional”, nomeadamente “após toda a legislação publicada desde 2007, que passam por atraso de pagamento

Fotografia

Paulo Chaves Ana Correia Luís Guerreiro José Miguel

suportada pelas Associações de Bombeiros, motivo pelo qual, não é razoável - nem possível -fazerem-se comparações em épocas anteriores, como o fez o sócio em referência. Posto isto, Fonseca dos Santos rebateu - ponto por ponto - as acusações feitas por José Ferro, acentuando porém que um dos diferendos assinalado e que foi apontado por aquele Associado, o da existência de “um mau ambiente” aquele que se vive na A.H.B.V.S.A., “esse mau ambiente”, diria “foi

Duarte Gonçalves

Publicidade

Marcos Leonardo Telem. 919 877 399

Paginação

ARTZERU, Lda. Telef. 265 232 387 geral@artzeru.com

“Quando se fala no passivo, dizendo que atinge 304 mil euros no final de 2010, porque é que não se fala no activo, que é de 1.331.183 euros?”

Distribuição VelozEficácia 269 862 292

Sede

Colégio de S. José Rua do Parque, 10 7540-172 Santiago do Cacém Tel./Fax: 269 822 570 Telem. 919 877 399 litoralalentejano@sapo.pt

Delegação

Rua do Romeu, 19-2.º 2900-595 Setúbal Telf./Fax: 265 235 234 Telem. 919 931 550 litoralalentejano@portugalmail.pt

Membro :

Geral Extraordinária, convocada a pedido da Direcção da A.H.B.V.S.A., que teve lugar no passado dia 6 de Maio com o ponto único de ordem de trabalhos: “O. T.”, para discussão e votação da proposta de aplicação da (pena de expulsão) ao sócio nº 2637, ou seja  José  Ferro, reunião essa que contou com a presença 60 sócios e da qual resultou uma votação de certo modo equilibrada, saldando-se pelos seguintes

aos bombeiros, bem como o aumento do preço do combustível e a reduzida actualização - em cerca de 1 cêntimo a mais - de pagamento, por quilometro percorrido”, referindo-se ao “universo” da crise instalada e que, de um modo geral, é do conhecimento dos cidadãos, nomeadamente dos mais necessitados, pelo que, devido a todas as circunstâncias, é uma preocupação que vai sendo

fomentado pelo próprio José Ferro que, com as suas atitudes, dividiu bombeiros e colocou alguns elementos do Corpo de Bombeiros contra o seu Comandante e a própria Direcção, inclusive com cartazes e abaixo-assinados por si promovidos; mentiu por diversas vezes quando afirmou haver 5 Bombeiros Voluntários com carta de despedimento, quando apenas não fora renovado

1 contrato de trabalho e houve também apenas 1 Bombeiro despedido por justa causa por incumprimento do dever de lealdade e desobediência ilegítima a ordem do Comandante”, dando conhecimento de que, alguns Bombeiros deixaram de ser assalariados “por terem arranjado trabalho mais bem pago, mas continuam a prestar serviço naquele Quartel, na sua qualidade de voluntários”.

Aquisições de equipamento da responsabilidade da actual Direcção da A.H.B.V.S.A. No que se refere à acusação do pouco que a Direcção da Associação tem feito, Fonseca Santos lembrou que, neste seu mandato, “para melhoria da qualidade de serviço de transporte de doentes e de emergência, de 2008 a 2010, a sua Direcção, adquiriu 5 novas ambulâncias, que custaram 234.652 euros, tendo já sido pagos metade desse valor, adquirido ainda, em 2009, um sistema de desencarcerar, que custou 32.000 euros e um veículo para prestação do socorro na orla marítima, que custou 11.200 euros”.

A explicação das contas As Contas também foram explicadas. Ou seja, em 2010 “as contas da A.H.B.V.S.A., foram feitas à moda antiga, receitas e despesas, teríamos um saldo positivo e nem se falava em passivos”, disse Fonseca Santos, sublinhando entretanto que “Como tivemos a coragem

de tornar as contas o mais transparentes possíveis, já somos criticados”, para questionar: - “Quando se fala no passivo, dizendo que atinge 304 mil euros no final de 2010, porque é que não se fala no activo, que é de 1.331.183 euros?”, adiantando que “quando José Ferro fala em ‘má gestão e execução’, são apenas as suas opiniões pessoais”.

O que poderá ter estado na origem do conflito? Depois dos detalhes prestados, questionamos quais poderiam ter sido os factos que estiveram na origem do conflito em causa que motivaram José Ferro ter a atitudes que teve, a da denúncia. A esse respeito Fonseca dos Santos afirmou que “o associado José Ferro quer ser presidente de alguma coisa a todo o custo, daí a sua obsessão pelo protagonismo”, afirmando que “José Ferro pretendeu apenas servir-se da Associação para defender interesses pessoais e atingir os seus fins, convencido de que passa por cima de tudo e de todos, sem respeito por ninguém”, citamos. Os esclarecimentos que Fonseca Santos confiou ao Jornal Litoral Alentejano, vão ao contrário das afirmações feitas por José Ferro, uma vez que, na globalidade das declarações proferidas, afirmou que “existe um bom ambiente de trabalho entre os Bombeiros Voluntários e a Direcção”, bem como “Entre a estrutura de Comando do Corpo de Bombeiros de Santo André sempre existiu diálogo e respeito”.


www.jornallitoralalentejano.com

Pescadores protestam por livre acesso à costa

“A luta é contra as leis que multiplicam por toda a parte as zonas interditas à pesca”, explicou David Rosa, representante das comissões de pescadores e população da costa portuguesa, munido de um altifalante, no local da concentra-

É o caso de Leonel Mateus, 68 anos, maquinista reformado, que saiu de casa nesse dia e juntou-se ao protesto para tentar “reduzir as exigências” que são impostas aos pescadores na pesca do sargo ou na apanha do marisco.

anos todos, a democracia é tão boa que roubaram o mar agente”, lamenta. “Os homens quando vêem um indivíduo com a cana às costas, parece que estão a ver o Diabo”, criticava em passo acelerado para não perder os restantes manifestantes que seguiam mais adiante. A proibição de pescar à quarta-feira é outra das medidas que induziu o protesto. “Porque razão querem a costa deserta à quartafeira”, questiona David Rosa, secundado por alguns que diziam ter a resposta. No protesto, seguia também Graciete Elizário, 68 anos, representante da Comissão de Pescadores da Zambujeira do Mar que, desde a

ção. O calor que se fazia sentir à hora do protesto não impediu que ganhasse forma e, em fila, pouco depois da hora marcada, a manifestação arrancou em direcção a Milfontes. Escritas em cartazes e empunhando bandeiras negras, os manifestantes, na maioria pescadores lúdicos e profissionais, gritaram palavras de ordem que ecoaram pelas ruas da localidade, exigindo o “livre acesso à costa” e recordando serem “pescadores, não criminosos”. Aos pescadores têm sido impostas regras que limitam a pesca, criaram períodos de defeso e áreas interditas, que têm levado muito homens do mar a abandonar a actividade que deixou de ser rentável para uns e proveitosa para outros.

“Só podemos apanhar 1kg na apanha do marisco, sejam eles percebes, mexilhão ou lapas. Se apanharmos mais do que esta quantidade, levamos com uma multa entre os 250 a 500 euros e isso é muito caro”, explica o pescador das Brunheiras, que vive da reforma. A obrigatoriedade de respeitar o defeso do sargo, entre 15 de Janeiro e 15 de Março, que se aplica apenas aos pescadores lúdicos, é considerada injusta pela maioria. Leonel Mateus diz que “se for à pesca do sargo e apanhar mais do que 7,5kg arrisco uma multa de 250 euros ou mais”, protesta. “O Salazar, que agente dizia que não prestava, disse que ía explorar a terra e deixar o mar para os pobres mas, ao fim destes

primeira hora, tem levantado a voz em protesto contra leis que impedem os homens de ir à maré. “Queria que os nossos dirigentes explicassem porque é que há o defeso do sargo para o homem que anda com uma cana na mão, para apanhar o peixe para o almoço e os barcos podem pescar o tempo todo” questiona. A mesma opinião é partilhada por José Nunes, 72 anos, pescador lúdico da Zambujeira do Mar, que pretende ver “abolidas as restrições da pesca” que, diz, “dá mais liberdade aos barcos e reprime os pescadores lúdicos”. José Guerreiro, presidente da CM de Odemira, assistia ao protesto em solidariedade para com os pescadores e mostrou-se “sensível”

Helga Nobre helga.nobre@gmail.com

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

a uma questão que “ diz muito ao litoral e ao usufruto da natureza no sudoeste”, explicou. Para o autarca odemirense “é necessário ter regras e apesar de algumas melhorias há aspectos que deveriam ser corrigidos, como a discriminação negativa que é feita na actual lei que proíbe as pessoas que não são oriundas de concelhos do parque natural a pescar nesta zona”. A manifestação, que culminou junto à praia da Franquia, perto do Castelo de Milfontes, ficou “aquém das expectativas”, reconheceu David Rosa que esperava maior adesão por parte da população de toda a costa portuguesa que é afectada

pelas restrições. No entanto, foi aprovado um manifesto a exigir a revogação das portarias que limitam a pesca no litoral português. “Queremos que as portarias do Diário da República sejam alteradas”, disse aquele responsável que dias antes esteve reunido com todas as forças partidárias que prometeram a “alteração destas leis” após as eleições de 5 de Junho. “Que fique bem claro que, após as eleições, o Governo que tomar posse, tem até ao final do Verão para alterar e revogar este plano de ordenamento. Caso não o façam, nas próximas eleições autárquicas, o povo da costa vicentina não vota”, garantiu David Rosa.

Dia 5 de Junho temos uma oportunidade, de supostamente, exercer o nosso direito de decidir o destino de todos nós. E supostamente porquê? As alternativas não são, para a grande maioria daqueles com quem tenho falado sobre o tema, lá grande coisa. Invariavelmente as respostas são sempre as mesmas. “Eles” são todos iguais. Sejam vermelhos, amarelos, azuis, cor de laranja, são todos a mesma coisa, querem é “poleiro” e depois fazem todos o mesmo… Ok, até concordo com a maioria, não fosse este um Estado democrático, mas… Que outra forma temos de expressar politicamente o que pensamos? Não fazer nada só beneficia aqueles que nunca fizeram nada na vida, a não ser exercer funções de nomeação política nos mais variados “recantos” dos Institutos, Fundações, EPs e etc. É estar atento á dança das cadeiras aquando da alternância do poder. Só não mudam os porteiros porque esses coitados só lá estão para abrir a porta seja a quem for. Se os presidentes de câmara só podem exercer 3 mandatos porque não aplicar o mesmo aos senhores deputados da Nação? Muitos estão lá sentados desde sempre. Profissão – político, porque para muitos destes senhores é só o que supostamente “sabem” fazer. Veio-me á ideia uma letra do Pedro Abrunhosa, com a devida correcção. Se não estás satisfeita(o) com o estado a que chegou o Estado Social, eu e tu o que é que temos que Fazer? …talvez votar! Se não estás satisfeita(o) com o estado a que chegou a economia, eu e tu o que é que temos que Fazer? …talvez votar! Se não estás satisfeita(o) com o estado a que chegou a saúde, eu e tu o que é que temos que Fazer? …talvez votar! Se não estás satisfeita(o) com o estado a que chegou a educação, eu e tu o que é que temos que Fazer? …talvez votar! Se não estás satisfeita(o) com aqueles que nos têm desgovernado, eu e tu o que é que temos que Fazer? …talvez votar! Se não estás satisfeita(o) com o estado a que chegou o teu País, eu e tu o que é que temos que Fazer? …talvez votar! Nem que seja em branco.

...e eu e tu o que é que temos que Fazer?

Largas centenas de pessoas protestaram, no passado dia 14 de Maio, em Vila Nova de Milfontes, Odemira, contra as restrições de acesso ao mar impostas pelo Plano de Ordenamento do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

03

Marcos Leonardo


Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

04

www.jornallitoralalentejano.com

O perigo das seitas CÂMARA MUNICIPAL DE GRÂNDOLA EDITAL Nº113 Paulo Alexandre Mateus do Carmo, Vereador da Câmara Municipal de Grândola: Faz saber , que por ter terminado o período legal de exumação (3 anos), as sepulturas do Cemitério Municipal de Grândola a seguir mencionadas, serão consideradas livres a partir do próximo mês de Julho, se não forem reclamados nos termos regulamentares, pelos titulares de interesse directo e legítimo, os restos mortais dos corpos que nas mesmas foram sepultados. TALHÃO G N.º DO COVAL 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54

NOME DO FALECIDO Ermelinda Maria Pereira Mercinda Maria Augusto Maria Leonor Costa Pereira Lourenço Maria Rosa Ramos Joaquina Luísa Ferreira de Matos Emílio José Espada Furtado Mariana Quitéria Vaz Maria Teresa Figueira Pinho Grosso Irene da Conceição Dâmaso Rosinda Maria Gomes Custódia Candeias Santos Daniel António José Felício Costa Luísa Maria Pereira Maria Custódia Francisco Pereira Custódia Maria Joaquim Rodrigues Barbosa Dilar de Jesus Lourenço Florêncio Pereira José Rodrigues Pereira Policarpo Pereira Erlinda Rosa Espada Manuel Esteves Gonçalves Neto da Conceição José Lopes Cabedal Figueira Domingos Pereira do Vale Horácio Humberto Jerónimo Vitória Deolinda Nunes Joaquim e ossada de Miguel Alexandre Joaquim Parreira Isabel Maria Pereira Maria da Ascensão Máxima Augusta Catalão dos Reis Maria Rosa Santinhos Manuel Maria Francisco Elisa da Encarnação Pereira Ercília Maria Lucas Irene Lucrécia Pereira Chaínho Francisco Gamito Custódia de Jesus Ferreira Mário Severino Marques Jorge Hermínio do Rosário Joaquim Humberto José de Oliveira Parreira Constantino António Maria Emília Fernandes Nunes Moura Manuel Espada Balbina Chaínha António Pereira Felício Mariana Antónia Vitorina Gamito Policarpo Gonçalves Padílha Luísa Pereira Almerinda dos Ramos Maria Antónia Pereira Paixão Eduardo Joaquim José Faustino Julieta Maria Penedo

Para constar se lavrou este e outros de igual teor, os quais vão ser afixados nos locais públicos do costume. Paços do Concelho de Grândola, aos 18 de Maio de 2011. O Vereador do Pelouro, Paulo Alexandre Mateus do Carmo

«Devemos desmascarar as injustiças. Arriscamo-nos a ser mal compreendidos, mas não devemos calarnos» (João Paulo II). Afirmam os especialistas que «Em cada ano, milhares de jovens e adultos aderem a seitas religiosas das quais só a muito custo, e após graves danos de natureza material, psíquica e afectiva, poderão vir a libertar-se. Desligados da família e dos amigos, tornam-se escravos de gurus omnipotentes em troca de ilusões de uma vida melhor». Que seitas ou falsas religiões são essas? Aqui fica uma pequena lista: Aliança Universal, Antoinisme, Cavaleiros do Lótus de Ouro, Cientologia, Contra-Reforma Católica ou Comunhão Falangista, Convite à Vida (IVI), Écoovie, Élan Vital, Energo-Cromo-Quinese e Ordem Nova dos Templários Operativos, Faculdade de Parapsicologia de Paris (o nome Parapsicologia é usado aqui como disfarce para melhor poder enganar), A Família, Família de Nazaré, Fraternidade Branca Universal, Fraternidade do Fréchou-Andiran, Futuro da Cultura: Tradição-FamíliaPropriedade (Centro Cultural Reconquista), HUE-France, Humana France, Igreja Evangélica do Pentecostes de Besançon, Igreja Universal de Deus, Igreja Universal do Reino de Deus, Krishna, Longo Mai, Mahikari, ManáIgreja Cristã, Meditação Transcendental, Missão de Arès, Missão Ram Chandra, Moon, Movimento Humanista, Movimento Raelita, Nova Acrópole, Ordem do Templo Solar, Organização de Análise Accional, Organização Espiritual dos Brahma Kumaris, Osho Rajneesh, Le Patriarche, Sahaja Yoga, Soka Gakkai, Sri Chinmoy, Testemunhas de Jeová, Atletas de Cristo, Mórmones, etc., etc. O perigo das seitas revela-se em vários domínios: - Saúde física. Pela prática do curandeirismo as pessoas interrompem os tratamentos médicos. Há médicos filiados em seitas que podem orientar os seus doentes para terapias modernas que não são outra coisa senão criminoso curandeirismo. Em caso de dúvida, deve consultar-se a Ordem dos Médicos. - Saúde mental. Neste quadro há que referir o risco da depressão e em muitos casos até do suicídio. E quando a pessoa “acorda” e verifica que perdeu o seu tempo, dinheiro, energia, etc., fica numa situação bem difícil. Essa pessoa precisará de

forma especial do “calor” dos amigos e do carinho da família e talvez até acompanhamento psicológico para conseguir voltar ao mundo n ormal. - Saúde espiritual. As seitas servem-se da máscara religiosa (ou da medicinal) para melhor atrair as pessoas. Montada a armadilha, depois é só “agarrar” quem vai caindo. Além disso, as seitas procuram anular o espírito crítico dos adeptos, caso contrário correm o risco de os perder. E nesse caso o “negócio” não iria muito longe. A manipulação exercida sobre os aderentes é verdadeiramente criminosa. O resultado é a alienação mental. A verdadeira fé, fundamentada pelos milagres de Deus, é deixada de lado. As consequências são destruidoras na sociedade. Continuando a nossa reflexão, verificamos que as seitas não se mostram como são. Sendo organizações de subjugação, isto é, lavagem cerebral, sempre estão à espreita para atacar como os predadores procuram a oportunidade certa para caçar a presa. E muitas pessoas, mesmo cultas (na sua área), com cursos superiores, são tão manipuláveis como as outras, desde que se utilize o método adequado. Por isso a sua adesão não pode ser utilizada como “prova” em favor da seita. Podem ser muito competentes na sua especialidade ou formação mas são completamente desconhecedoras nestes temas. Por isso são facilmente iludidas e enganadas. Não alertar para estas situações é deixar que parte do mundo venha a ser dominada por grupos fanáticos que funcionam mecanicamente. «De uma maneira geral – escreve o Pe. Joaquim Carreira das Neves – trata-se de movimentos anti – católicos e anti – ecuménicos, que prometem a felicidade através duma vida cheia de saúde e de êxito como prémio pela fé em Deus, como é o caso dos movimentos evangélicos fundamentalistas, ou pela vida de profunda meditação e ascese, como é o caso dos movimentos religiosos dependentes de grupos orientais». E outro autor alerta: «Em Portugal, os publicitados escândalos em torno da Igreja Universal do Reino de Deus tiveram o condão de lançar na penumbra uma multiplicidade de outras seitas, muitas das quais de objectivos e métodos não menos suspeitos ou reprováveis, talvez mesmo crimino-

sos, as quais operam impunemente nos bastidores da vida pública ou aguardam a sua oportunidade de se implantarem como poderosas congregações de fiéis exaltados». Em resumo: os adeptos das seitas «estão – se multiplicando porque estão sendo enganados ou eles mesmo se estão enganando.

Custódio Rodrigues

Coisas como tirar o diabo do corpo, isso é pura superstição. Antigamente não sabiam explicar certos fenómenos e então atribuíam-nos aos demónios, aos espíritos dos mortos e assim por diante. Um facto, que supere as forças naturais, claramente, só isso é milagre. E só uma religião está assinada com milhares de milagres verdadeiros. As pessoas acreditam nessas religiões, tipo IURD, etc., por engano e vou dar-lhe um exemplo. Todas as doenças são culpa de demónios, diz Edir Macedo (e outros supersticiosos) fundador da IURD. Num evento no Maracanã, todos jogaram fora os seus óculos porque tudo é coisa do demónio... Mas Edir Macedo usa óculos! E mesmo com quatro mil pastores exorcistas (e o mesmo com outros curandeiros), quando um pastor está doente, ele não procura outro pastor para que lhe expulse o demónio, ele procura um médico. Por que será? Eles são mal-intencionados. Ou são muito fanáticos, passaram por uma lavagem cerebral, mas parece que quando estão com um problema, acordam. O curandeiro é sempre perigoso porque tira a dor, mas deixa a doença, tira o sintoma, mas deixa a causa!» (Oscar Quevedo).


05

www.jornallitoralalentejano.com

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Litoral Alentejano quer candidatar de novo a Comporta à Ryder Cup Autarcas dizem que não é hora de a região baixar os braços. Situação económica e financeira do país fez Portugal perder edição de 2018 do evento para a França. Bruno Cardoso brunojpcardoso@gmail.com O presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal revelou ao Litoral Alentejano, em primeira mão, que a equipa que candidatou a Comporta à edição de 2018 da Ryder Cup, a mais emblemática competição de golfe a nível mundial, já está a preparar uma nova candidatura, “com mais maturidade”, para que a região possa acolher o evento no ano de 2022. Pedro Paredes sublinha o facto de os autar-

embora a um ritmo mais lento do que o inicialmente previsto”. O presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo Litoral diz que o campo será construído em 2015, sublinhando o facto de “este não ser o momento de Portugal baixar os braços”. Carlos Beato considera que todo o trabalho desenvolvido a nível nacional em torno desta candidatura “valeu a pena, porque

em detrimento de Portugal para acolher o evento “teve um sabor amargo para o turismo da costa alentejana”, sobretudo tendo

O presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo Litoral, Carlos Beato considera que todo o trabalho desenvolvido a nível nacional em torno desta candidatura “valeu a pena, porque colocou em evidência este paraíso à beira-mar plantado”.

cas da região “não poderem chorar sobre o leite derramado”, reiterando que a escolha da França como país anfitrião deste evento desportivo em 2018 “não fará cair o que já foi conseguido pela Herdade da Comporta e pela região”. “Nessa altura, o Governo até poderá dar melhores contrapartidas a uma candidatura do país e da região”, acrescenta. O autarca diz que o projecto português para o ano de 2022 poderá vir a acautelar um vai e vem entre a capital e a própria Comporta, de modo a evitar o congestionamento das vias no município de Alcácer e a impedir a repetição dos problemas que se verificaram na zona durante a realização de mais uma etapa do Rally Lisboa-Dakar. Pedro Paredes garante que o campo de golfe candidatado para o evento será “construído,

colocou em evidência este paraíso à beira-mar plantado”. “Todo este trabalho de casa que a candidatura portuguesa já tem feito

O administrador da Herdade da Comporta, Carlos Cortês, já fez saber que estará atendo a futuras oportunidades “que se adeqúem à estratégia da promoção turística de Portugal e da própria herdade”. poderá ajudar e deverá ser suficiente, em conjunto com a melhor situação económica e financeira do país, para trazer a competição para o Litoral Alentejano”, acredita. Carlos Beato considera que a escolha da França

em conta que o projecto da região “era o melhor instruído de acordo com os princípios da Ryder Cup”. “Nas várias deslocações que os especialistas fizeram ao terreno, todos ficaram maravilhados com a localização, com as condi-

ções, com as acessibilidades e com as infra-estruturas à sua volta”, recorda. O autarca diz que houve “uma visibilidade excessiva” para a evolução da situação financeira do país, com influência significativa neste desfecho. “Não se pode esquecer que o presidente Sarkozy se envolveu directamente neste processo, dando credenciais ainda mais fortes à França”, sublinha. Em comunicado, o administrador da Herdade da Com-

a futuras oportunidades “que se adeqúem à

as selecções da Europa e dos EUA na conquista do titulo

estratégia da promoção turística de Portugal e da própria herdade”. “A Ryder Cup era um acelerador do projecto de desenvolvimento turístico que há para a região, mas, apesar de Portugal não ter sido escolhido, este mantém-se, ainda que se tenha de ajustar temporalmente”, explica. A proposta portuguesa para acolher a Ryder Cup, competição bianual que coloca frente a frente

de melhor equipa de golfe do mundo, tinha como principais pontos o percurso de 18 buracos concebido de raiz pelo arquitecto Tom Fazio, em parceria com o European Golf Design, e uma forte noção de legado para o país, posicionando Portugal no roteiro dos melhores destinos turísticos do mundo, gerando receitas e impulsionando mais jovens a jogar golfe. A organização da Ryder Cup representava um impacto económico aproximado de 550 milhões de euros para o país.

Para Pedro Paredes a escolha da França como anfitrião deste evento desportivo em 2018 “não fará cair o que já foi conseguido pela Herdade da Comporta e pela região”. porta, Carlos Cortês, já fez saber que estará atendo


Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

06

As Novas Oportunidades Os líderes partidários têm feito desta (pré) campanha uma luta intestina na caça aos votos, enveredando não pelo esclarecimento, mas sim pelos ataques às ideias e programas de cada um. Por enquanto ainda não desceram ao fundo e enveredando pelos

ataques pessoais, mas faltará pouco. Esgotado o tema sobre a descida da TSU (taxa social única, na parte referente às empresas, de modo a baixar os custos com a mão de obra e aumentando a competitividade) e a correspondente compensação com a subida do IVA, eis que agora o tema da discussão se centra

no Programa das Novas Oportunidades (programa de “credenciação com diplomas de adultos). Pessoalmente, acredito que no programa das Novas Oportunidades (NO) haja muita gente que estudou e aprendeu e, desse modo, merece o diploma que lhe foi atribuído, bem como os benefícios, directos e indirectos que acabou ou acabará por colher desse investimento pessoal, mas também do Estado. Contudo, o que se diz por aí é de que as NO foi um sucesso de “engenharia” do Governo do PS, para elevar o “nível  da formação” dos portugueses e, desse modo, alterar as estatísticas e a classificação de Portugal no ranking mundial. Burla estatística? Na mesma linha dessa “cosmética estatística, digo eu, está a vontade deste governo em querer tornar obrigatório o ensino até ao 12º ano, como se a qualidade se obtivesse com o alargamento da idade escolar, sem investir noutras componentes, essas sim fundamentais para a elevação do nosso nivel cultural e de competências. É desejávem e necessário que os portugueses adultos

voltem á escola e aprendam  de facto, reciclando os seus conhecimentos, pois nesse aspecto até estamos muito mal classificados, isto é, somos um país onde a taxa de “regresso à escola” ou se quisermos a chamada “formação de activos” é muito baixa, mas talvez tenhamos razões para desconfiarmos de que estamos a pagar uma burla que ainda por cima acaba por fazer concorrência injusta àqueles que, no duro, estudam e aprendem, com custos para os próprios e para o Estado. Admitindo que tenha havido “facilitismo”, desde que o programa existe, qual a responsabilidade das escolas envolvidas, para alem das entidades governativas? Por outro lado, seria interessantes saber também quantas pessoas mudaram de escalão, e consequentemente de vencimento mensal, essencialmente na função pública onde os vencimentos são, em norma de acordo com os “diplomas”, graças às NO. Se sim, quanto custa isso ao erário público, sem que os conhecimentos dessas pessoas tenha aumentado? Conheço algumas pessoas que “reciclaram” a sua formação e que obtiveram o

www.jornallitoralalentejano.com

Crónicas de Lisboa

diploma nas NO, mas não é visível que os seus conhecimentos técnicos e culturais tenham subido. Perante a questão levantada pelo líder do PSD, que pretende que seja feita uma auditoria ao programa das NO, logo o candidato do PS veio a terreiro mostrar a sua indignação e invocando que aquele está a por em causa a idoneidade das pessoas que já frequentaram as NO. Não fosse o homem “engenheiro” e também ele tenha obtido um diploma que tem levantado muitas suspeitas, isso já seria suficiente para nos levar a pensar que o pedido de uma auditoria ao programa das NO, mencionado pelo PSD, tem razão de ser. Obviamente que o “engenheiro” e seus “ventrículos” até já vieram dizer que essa auditoria já foi feita pela Universidade Católica, mas esqueceram-se de informar os portugueses que essa auditoria abordou apenas o grau de satisfação dos formandos, que, obviamente, não seria má, tal os “benefícios” que obtiveram, incluindo e penso, a atribuição dum computador portátil. Já viram por aí algum português queixar-se do “facilitismo”

se (também) ele for beneficiado com isso? Invista-se, a sério, na formação e na educação, mas não facilitemos, só para enganarmos as estatísticas mundiais. Eu, pessoalmente e muitos milhares da minha geração, tenho moral para criticar esses facilitismos, se de facto existirem, porque depois de ter cumprido a escolaridade obrigatória – 4ª classe e ter começado a trabalhar para sobreviver, regressei à escola e desde os meus quinze anos até aos trinta e dois anos fui “trabalhador-estudante” (incluindo três anos de serviço militar obrigatório), frequentando desde a escola comercial até à faculdade. Foi (muito) duro e sem qualquer tipo de facilitismos, mas valeu a pena o sacrifício, meu e do meu país, porque essa minha formação teve um elevado custo ao Estado. Este meu “exemplo” mostra que sou um defensor e apoiante de todas as iniciativas que permitam às pessoas investir na sua formação, sem olhar a idades, pois há exemplos de muita gente que o faz já com idades avançadas, mas sem a “batota” que, nalgumas escolas (obviamente que há

muitas e boas excepções), as NO, vão “credenciando com diplomas a ignorância” numa “espécie de fast food escolar” (critica, por exemplo de M. M. Carrilho). Desmascaremos todos aqueles políticos que mentem e/ ou manipulam, se ainda por cima, somos nós a pagar tudo isso, porque a paciência vai-se esgotando. O nosso PM, no ataque que desferiu ao seu “rival” do PSD, falou num milhão e meio de portugueses envolvidos no programa das NO (cerca de quinhentos mil já terão obtido o diploma das NO) e atendendo que são todos adultos, corresponderá ao mesmo número de eleitores que o PS não quererá perder nas próximas eleições, mas que o PSD não se importa do “desgaste” no seu partido, questionando o programa, em defesa da verdade? Haja coragem, neste período crítico da nossa vida colectiva, em falar verdade aos portugueses e deixem-se de inverdades (para não dizer mentiras) e manipulações. A mim, poupem-me, por favor. *Economista lusitano.ser@gmail.com

FINANCIAMENTOS INTERNACIONAIS

Prestamos serviços de mediação de empréstimos/créditos com investidores particulares e instituições financeiras estrangeiras.

APROVEITE O CRÉDITO DE 30.000€ a 500.000€ Para compras, reformas, construção, pagar dividas bancárias e judiciais. PRESTAÇÕES PRÉ-FIXAS

Contacto: 0034 682502100 Dr. JOAQUIM TEIXEIRA (Ligação com custo de chamada internacional)

CÂMARA MUNICIPAL DE GRÂNDOLA EDITAL 110 PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES Aníbal Manuel Guerreiro Cordeiro, Vereador da Câmara Municipal de Grândola, no uso da competência que lhe foi conferida pelo despacho nº 4/2011, de 10 de Janeiro, no âmbito das competências respeitantes ao art.º 91º - alínea v) do nº 1 do artº 68º, da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro na redacção que lhe foi dada pela Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro, torna público que em reunião ordinária, pública, de 05 de Maio de 2011 foram tomadas as seguintes deliberações com eficácia externa: Apreciação e eventual aprovação da Proposta de apoio financeiro à construção do Monumento à Portugalidade no âmbito da subscrição pública nacional: Deliberado, por unanimidade, aprovar o apoio financeiro à construção do Monumento à Portugalidade no âmbito da subscrição pública nacional, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de actualização anual dos preços de venda das Habitações Municipais do Largo Zeca Afonso e Horta do Côxo aos respectivos arrendatários: Deliberado, por unanimidade, aprovar a actualização anual dos preços de venda das Habitações Municipais do Largo Zeca Afonso e Horta do Côxo aos respectivos arrendatários, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de actualização anual das rendas apoiadas e preço técnico dos fogos do Largo Zeca Afonso e Horta do Côxo: Deliberado, por unanimidade, aprovar a actualização anual das rendas apoiadas e preço técnico dos fogos do Largo Zeca Afonso e Horta do Côxo, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação de actualização das rendas apoiadas e preço técnico dos fogos do Bairro da Esperança e Azinheira dos Barros: Deliberado, por unanimidade, aprovar a actualização das rendas apoiadas e preço técnico dos fogos do Bairro da Esperança e Azinheira dos Barros, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de rectificação da informação relativa à alteração do Loteamento C4 – Carvalhal: Deliberado, por unanimidade, aprovar a rectificação da informação relativa à alteração do Loteamento C4 – Carvalhal, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de rectificação da informação relativa à alteração do Loteamento C5 – Carvalhal: Deliberado, por unanimidade, aprovar a rectificação da informação relativa à alteração do Loteamento C5 – Carvalhal, de acordo com a Proposta dos Serviços. Para constar se lavrou este e outros de igual teor os quais vão ser afixados nos locais públicos do costume. Paços do Concelho de Grândola, 10 de Maio de 2011. O Vereador do Pelouro da Administração, Aníbal Cordeiro


07

www.jornallitoralalentejano.com

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Primeira obra do Polis Sudoeste arrancou na Arrifana Iniciaram-se no final de Maio as obras de reposição das condições de ambiente natural na Arrifana, concelho de Aljezur, que constituem a primeira empreitada do Polis Litoral Sudoeste, programa de requalificação e valorização do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Lançada há poucos dias, a “empreitada de reposição das condições de ambiente natural pela recuperação e protecção dos sistemas costeiros na Arrifana” implicará intervenções de reabilitação na fortaleza local, a qualificação do seu espaço envolvente e o ordenamento das acessibilidades e do estacionamento. Com um investimento previsto de 100.787 euros, a empreitada deverá estar concluída num prazo máximo de 90 dias. A obra compreende a escavação e levantamento arqueológico, a intervenção de reabilitação do muro do forte e a requalificação do espaço público envolvente. Esta requalificação terá expressão nas seguintes operações:

 execução de pavimentos, remodelação da vedação sobre a arriba, fornecimento e colocação de mobiliário urbano, instalação de passadiços de madeira, balizamento do estacionamento e espaço envolvente, instalação e fornecimento de sinalização de trânsito vertical, recupera-

ção e estabilização da ruína, instalação de iluminação pública e cénica e drenagem de águas residuais. A área de intervenção integra a zona envolvente à ruína do Forte da Arrifana, compreendendo o promontório onde se localiza o

Integrada de Requalificação e Valorização da Orla Costeira do Programa Polis Litoral a entrar em fase de concretização. Constituída pelo DecretoLei n.º 244/2009, de 22 de Setembro, a Sociedade Polis Litoral Sudoeste — Socie-

integra, entre outras, a empreitada de protecção e recuperação de sistemas dunares e arribas, a empreitada de reposição das condições de ambiente natural e recuperação e protecção dos sistemas costeiros - Cabo de S. Vicente - Ponta de Sagres

Forte, a parede arruinada do Forte, o acesso e o parque de estacionamento. A empreitada insere-se numa área aproximada de 2.800 metros quadrados 
e desenvolver-se-á numa extensão de 478 metros ao longo da costa, desde o início do estacionamento até à arriba. Esta acção insere-se no âmbito do Polis Litoral Sudoeste, última Operação

dade para a Requalificação e Valorização do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, S.A., sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, tem como accionistas o Estado, através do Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território e os municípios de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo. O Polis Litoral Sudoeste

e a empreitada de promoção da mobilidade sustentável - Ecovia do Litoral Sudoeste e ciclovias de acesso às praias. O investimento global previsto para este Polis Litoral, que se estenderá até 2013, é de 46,7 milhões de euros, 48 por cento dos quais são de origem comunitária.

Praia do Pego o “Melhor concessionário” O 1º prémio do concurso “Melhor Concessionário” promovido pelo Programa Bandeira Azul foi entregue à Herdade da Comporta, concessionária da Praia do Pego, numa cerimónia que decorreu no Oceanário de Lisboa,

e que contou com a presença da Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território Dulce Álvaro Pássaro, do presidente da ABAE, José Archer e do presidente do conselho de administração da Parque Expo, Rolando

Borges Martins. Para além do prestígio alcançado com esta distinção, a Herdade da Comporta recebeu como prémio uma máquina de limpeza de praia. O Concurso “Melhor Con-

cessionário”, patrocinado da Fundação Vodafone Portugal, pretende premiar as boas práticas e estimular o interesse e participação activa dos concessionários que, por estarem mais próximo dos utentes, estão também mais atentos aos problemas e necessidades sentidas nas praias. O papel dos Concessionários/Apoios de Praia é fundamental no bom funcionamento das zonas balneares e sua envolvente, bem como na manutenção e adopção de comportamentos ambientalmente sustentáveis. Recorde-se que a Praia do Pego, no Carvalhal, é uma das 8 praias com Bandeira Azul da Frente Atlântica do Concelho de Grândola, a terceira maior extensão de praia do mundo, com 45 km.

Lusco-Fusco Sarayane Conheci Sarayne (nunca soube o seu apelido) em Helsínquia. Integrávamos um grupo que visitava a cidade. Inesperadamente, uma pessoa disse: — Angola estaria melhor hoje, se tivesse sido descoberta pela Finlândia. — Não sei — disse ela — mas foi Portugal, se é que algum povo pode descobrir outro. Apresentaram-nos. Conversámos, contámo-nos brevemente os nossos quotidianos. Expliquei que me considerava um lusoafro-americano. Ela perguntou, de modo pensativo: — O que significa isso? — Não sei — respondi. — É um estado de alma. — Talvez como ser viajante luso-judia-canadiana — disse ela. Ao fim de breve silêncio, Sarayane perguntou-me o nome. “Abraão Zakarhyas” — disse-lhe. Ficou pensativa e pouco depois confidenciou-me que gostava de caminhar à chuva. Lembrei-me de uma história bela da minha infância e respondi: — Também gosto. Talvez um dia façamos isso, os dois. Percebi que me tinha enamorado de Sarayne; não imaginava a meu lado nenhuma outra mulher; e, algum tempo depois, ela disse, como se pensasse em voz alta: — A vida é um mistério! Passamos juntos algumas horas. De repente, Sarayane perguntou-me: — És casado? — Não — respondi. — Tenho procurado toda a vida a minha alma gémea, em vão… — Talvez — murmurou Sarayane em voz baixa — a tenhas encontrado. Percebi que uma porta se abrira e beijei-a suavemente nos lábios. Sarayne afastou-me com branda firmeza e disse-me: — Serei tua na cabana do grande rio. Não te zangues! Peço-te que até lá não me toques. — Tudo isto me parece um sonho — disse-lhe —, e eu nunca consegui sonhar na vida. — Escuta — respondeu Sarayane — ouviremos em breve o zangarreio de uma cigarra. Depois, uivará um lobo. Em pouco tempo ouvimos a cigarra. Depois, o lobo. — Nestas terras —

disse-lhe — conta-se que intuímos o futuro. Sabias? — E eu estou prestes a juntar-me aos deuses — murmurou-me ela. Encarei Sarayane, atónito. — Não, o nosso éden é aqui — disse-lhe — Queria que este momento durasse para sempre.

Verissimo Dias

— “Sempre”é muito tempo, amor — replicou. O quarto da cabana era muito simples. Enquanto Sarayne se despia na penumbra, ouviu-se de novo a cigarra mas não o lobo. Essa foi a única ocasião na vida em que tive um sonho; durou toda a noite. O tempo gotejou lentamente como a resina das bétulas ao redor da cabana; e, profano na sombra, amei pela primeira e última vez Sarayane.


Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

8

Governo Civil de Setúbal homenageia personalidades de destaque da região

www.jornallitoralalentejano.com

O Presidente da Cáritas Portuguesa, director do Teatro de Almada, ex-número um da Quercus e bombeiros foram os distinguidos. José Mourinho também o será. Bruno Cardoso brunojpcardoso@gmail.com O Governo Civil de Setúbal homenageou, no passado dia 16, quatro personalidades de destaque do distrito, cuja projecção se estende para além das suas fronteiras. Manuel Malheiros, governador civil, sublinhou, na ocasião, o facto de nutrir “uma grande admiração” por Eugénio da Fonseca, Joaquim Benite, Viriato Soromenho-Marques, Federação dos Bombeiros do Distrito de Setúbal e José Mourinho, este último ainda por distinguir, tendo em conta “o facto de todos estarem vinculados à região, dedicando-se a ajudar e a pensar nos outros nas mais diversas áreas da sociedade”. Eugénio da Fonseca, presidente da Cáritas Portuguesa, disse que a distinção “era um grande incentivo, sobretudo nos tempos difíceis que se vivem”. “Oxalá que estas pessoas sejam sempre dignas destas distinções, que tanto orgu-

lham, mas que também muito responsabilizam”, acrescentou. Actualmente no terceiro mandato à frente da Cáritas Portuguesa, Eugénio da Fonseca é também, desde 2007, membro da Comissão de Acompanhamento do Programa Operacional Regional de Lisboa (POR Lisboa), do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN). Outro dos homenageados, o director do Teatro Municipal de Almada, Joaquim Benite, aproveitou a ocasião para disparar críticas ao Ministério da Cultura pelos cortes nos apoios a grupos de teatro nacionais, não esquecendo, todavia, que esta distinção “era finalmente o reconhecimento” de que trabalha no distrito e não em Lisboa. “As pessoas diziam que criar uma companhia teatral em Almada era maluquice, mas hoje ela aí está, provando ser das melhores a nível nacional e euro-

peu”, sublinhou ao “Litoral Alentejano” o também criador do Festival de Almada, um encontro anual de teatro internacional que se realiza naquela cidade desde 1984. Já Viriato SoromenhoMarques considerou que a distinção é importante “para que a identidade do distrito de Setúbal não se perca”. O filósofo e ambientalista, que já foi presidente da Quercus, acrescentou

que a região “não é menor do que nenhuma outra do país, tendo em conta que tem uma história ao longo de todos os tempos da qual se deve muito orgulhar”. Viriato Soromenho-Marques é uma figura preponderante no movimento ambientalista português, sendo responsável pelo estabelecimento de uma nova consciência ecológica, que preconizou o desenvolvimento de

uma educação ambiental enquanto elemento chave para um futuro sustentável. Em representação da Federação dos Bombeiros do Distrito de Setúbal, o comandante Aníbal Luís afirmou sentir “um grande orgulho” pela distinção, sublinhando o facto de esta medalha de mérito distrital “ser finalmente o reconhecimento do carinho que este governador civil

sempre teve para com os bombeiros do distrito”. Actualmente, a federação integra 24 corporações de bombeiros e cerca de 1300 homens e mulheres. Impossibilitado de receber a medalha de mérito distrital, o actual treinador do Real Madrid, José Mourinho, já fez saber que quer receber nas suas próprias mãos esta homenagem. A data da distinção ainda está por definir.

Odemira Simplifica

Autarquia implementa programa de modernização administrativa  Com

o objectivo de melhorar a relação dos cidadãos com os serviços municipais e melhorar a prestação do serviço público, o Município de Odemira está a desenvolver o Programa Municipal de Simplificação Administrativa “Odemira Simplifica”. Simplificar os processos administrativos internos, centralizar e melhorar o atendimento presencial e telefónico são apenas dois exemplos de medidas já concretizadas, para facilitar a vida aos cidadãos e às empresas e tornar os serviços mais eficazes e inovadores. O programa divide-se em diversos projectos e medidas e incide sobre três áreas de intervenção: Incremento da Cidadania, Eficácia dos Serviços e Eficiência no Fun-

cionamento. No Incremento da Cidadania, pretende-se potenciar a participação cívica e a disponibilização de informação; a Eficácia dos Serviços propõe melhorar as condições de atendimento e resposta ao munícipe e às empresas; a Eficiência no Funcionamento visa melhorar o funcionamento interno dos serviços. Em 2010 foram concretizados projectos como o Balcão Único, que concentra o atendimento presencial multidisciplinar, com abran-

gência à totalidade das áreas de competência do município, com cobrança por meio electrónico e a utilização de Cartão de Cidadão como mecanismo de identificação. Iniciaram-se outros projectos transversais a toda a instituição, como a Contabilidade Analítica, a Gestão Documental, o levantamento de todos os formulários existentes e reestruturação, implementação de novas plataformas tecnológicas na área de recursos humanos e gestão de frota. Em 2011, com vista ao incremento da cidadania, o Município de Odemira lançou o Orçamento Participativo, um processo consultivo, deliberativo e vinculativo, através do qual a população do concelho de Odemira é convidada a propor investimentos de interesse colectivo, num montante global de 500 mil

euros, que serão integrados no orçamento municipal do próximo ano. Até ao final de 2011 serão ainda concluídos outros

projectos como o novo portal municipal na internet (onde serão criados sites para o Turismo de Odemira e Balcão Único online),

Balcão do Empreendedor, factura electrónica, reengenharia de processos, novos regulamentos municipais, entre outros.


1 de Junho/11 Ano II • n.º 35 •

Directora Aliette Martins Director-adjunto Marcos Leonardo Editor Joaquim Bernardo

Futebol - Campeonato Distrital de Setúbal da 2ª Divisão

Alcacerense garantiu três anos depois o regresso à 1ª divisão da A.F. Setúbal

10

anos

que mudaram a

Região

Revista a Cores Formato: A4 (210x297) Edição: 1 de Setembro Reserve já o seu espaço

919 877 399

Três anos depois, o Atlético Clube Alcacerense garantiu a subida à 1ª Divisão Distrital de Setúbal. A equipa orientada por Miguel Figueira, realizou uma prova de grande nível, terminando no segundo lugar, que lhe garantiu a subida ao principal escalão do

futebol distrital, competição que já disputou durante várias épocas. Miguel Figueira, o treinador que conseguiu este feito, afirmou que “foi uma vitória merecida por aquilo que trabalhámos ao longo da época. Os jogadores, direcção e os nossos adeptos, que sempre

estiveram ao nosso lado, merecem esta subida de divisão. Agora vamos preparar uma equipa para a 1ª divisão. Estão de parabéns todos os alcacerenses por mais esta conquista do nosso atlético.” O Paio Pires sagrou-se campeão distrital, e em conjunto com o

Alcacerense garantiu a subida à 1ª divisão. O Atlético Alcacerense foi fundado em 1979, e conta no seu historial com várias passagens pela 3ª divisão Nacional e 1ª divisão distrital.

Futebol - 7º Encontro de Traquinas em Sines

Uma centena de jovens em representação de nove clubes de todo o distrito Com a participação de 12 equipas, em representação de 9 clubes, decorreu no dia 28 de Maio, no Estádio Municipal de Sines, o 7º Encontro Distrital de Traquinas. Prova que contou com a participação de uma centena de jovens. Durante a época os encontros de Traquinas e Petizes, destinado a jovens com idade entre os seis e os oito anos, contou com mais de três mil atletas inscritos nos diversos encontros. O objectivo, segundo a organização, “é incentivar a prática do futebol entre os mais jovens” e segundo dados da AF Setúbal, “a adesão dos clubes tem sido muito grande, cada vez temos mais clubes a apostar na formação, o que é muito positivo para o distrito.” Neste encontro em Sines, o Litoral Alentejano esteve representado pelo Vasco da Gama de Sines e Estrela de Santo André com duas equipas cada, e os Independentes

de Sines e a Escola Luvas Pretas, com uma equipa cada. Os Independentes de Sines, embora tenham uma equipa inscrita desde o inicio do ano, foi a primeira vez que participaram num encontro.

No mês de Junho, a Associação de Futebol de Setúbal vai realizar dois encontros, que marcam o encerramento da época. No dia 4 de Junho, realiza-se um encontro de Petizes no campo da Bela

Vista em Setúbal, e no dia 18 de Junho, um encontro de Petizes, no Complexo Municipal de Atletismo, também na cidade de Setúbal.


Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

10

www.jornallitoralalentejano.com

CNLA com teste positivo nas Mais uma época positiva do Clube Praia de Milfontes jornadas de apuramento O Clube de Natação do Litoral Alentejano, participou no dia 21 de Maio, com 12 atletas, na Jornada de Apuramento de Categorias em Rio Maior. Participaram: Íris Rola, Inês Borba, Ana Catarina Mateus, Maria Marques, Andreia Lopes (femininos), Gil Gonçalves, Daniel Pereira, Jorge Telo, Paulo Janeiro, Rui Brito, Rui Ribeiro e Rogério Tavares (masculinos). A competição visava testar os atletas em piscina de 50m e avaliar o trabalho desenvolvido até à data, tendo em vista os principais objectivos da época de Verão. O saldo global foi positivo e houve espaço para algumas vitórias e melhorias de tempos. No capítulo dos triunfos quem mais se evidenciou foi Paulo Janeiro, que venceu por duas vezes: 50 Costas

(30.03) e 100 Livres (56.70). Destaque ainda para a vitória da estafeta masculina de 4x100 Estilos (4:37,87), com Jorge Telo (Costas), Rogério Tavares (Bruços), Gil Gonçalves (Mariposa) e Paulo Janeiro (Livres). Nas melhorias, aqueles que

mais se evidenciaram foram Inês Borba (400 Estilos, 50 Mariposa e 200 Estilos), Íris Rola (100 Bruços, 100 Livres e 200 Estilos) e Gil Gonçalves (400 Estilos, 100 Livres e 1500 Livres), todos com três melhores marcas pessoais.

Futebol - Distrital de Setúbal da 2ª Divisão

Mário João vai continuar a treinar o Estrela St. André O Estrela de Santo André, depois de concluída a época 2010-2011,começa já a preparar a nova temporada, onde o clube volta a participar com todos os escalões nas competições da Associação de Futebol de Setúbal. A equipa de seniores, vai continuar a participar na 2ª divisão, no comando técnico vai continuar Mário João. A equipa de juniores, vai continuar na 2ª divisão, e no comando técnico vão continuar Vítor Madeira. Nos restantes escalões ainda não foram anunciados os treinadores, mas segundo mas segundo apurámos a aposta do clube é na continuidade dos actuais técnicos. Quando à construção de um

campo de futebol alternativo ao actual relvado, segundo apurámos junto da direcção do clube, “neste momento não há novidades, o clube aguarda uma reunião com a Câmara Municipal para tratar desde e de outros assuntos, mas essa reunião ainda não foi marcada.” No dia 4 de Junho, o Estrela de Santo André vai

comemorar a dia da criança, com várias iniciativas no campo de futebol e nos dias 11 e 12 de Junho, realiza uma prova de 24 horas de futsal, no Pavilhão Amadeu Pinto. Durante o Verão o clube vai realizar várias iniciativas que tem como objectivo angariar receitas para manter a actividade desportiva do clube.

Atletismo - Dia 2 de Julho em São Francisco

Grande Prémio de Nossa Senhora do Livramento Após um ano de interregno provocado por falta de apoios, o Grupo Desportivo e Recreativo de São Francisco da Serra organiza, de novo este ano, o Grande Prémio de Atletismo Nossa Senhora do Livramento. Prova que conta com a habitual distância de nove

mil metros, com inscrições limitadas a 200 atletas. Esta prova realiza-se no dia 2 de Julho de 2011, pelas 19 horas, com partida e chegada em S. Francisco da Serra, junto à igreja. Realiza-se também uma caminhada de cinco metros,  um percurso parcialmente

coincidente com o da corrida e onde o número de participantes é também limitado, neste caso a 150, também com partida e chegada a São Francisco da Serra. As inscrições decorrem na Junta de Freguesia de São Francisco da Serra.

O Milfontes terminou em 7º lugar, no Campeonato Distrital de Beja da 1ª divisão, época 2010-2011. A equipa de Milfontes, realizou uma prova de bom nível, ficando apenas a dois pontos do 5º lugar. Fernando Candeias, treinador do Milfontes, afirmou que “foi uma época que podemos considerar muito positiva, queríamos ficar nos cinco primeiros o que não conseguimos apenas por dois pontos. A lesão de alguns jogadores influentes ao longo da época, condicionaram o rendimento da equipa. Apenas não tivemos bem em dois jogos, que foi a derrota com o Desportivo de Beja e o empate com o Piense. Mas em termos gerais, foi uma época positiva onde todo o grupo de trabalho está de parabéns pelo trabalho realizado. Mais uma vez dignificamos o nome do Clube Praia de Milfontes.” Resultados da 26ª e última jornada: Desportivo de Beja,0 – Milfontes,2; Castrense,4

– Serpa,3; Rosairense,0 – Ferreirense,3; Bairro da Conceição,0 – Vidigueira,0; Panoias,1 – Almodovar,1; Piense,5 – São Marcos,3 e Aldenovense,2 – Despertar de Beja,2. A classificação final: 1º Despertar de Beja,65 (campeão); 2º Castrense,52; 3º Vidigueira,47; 4º Rosairense,44; 5º Atlético

Aldenovense e Serpa,41; 7º Clube Praia de Milfontes,39; 8º Almodovar,38; 9º Ferreirense,34; 10º São Marcos,28; 11º Desportivo de Beja,27; 12º Panoias, 24; 13º Bairro da Conceição,19 e Piense,16 (ambos despromovidos à 2ª divisão).

Em Odemira - Brisas do Atlântico 2011

Etapa de Kayak pelo entre Milfontes e a Zambujeira A edição de 2011 das Brisas do Atlântico, uma prova multidisciplinar entre Almograve e Zambujeira do Mar, no litoral do concelho de Odemira, que vai acontecer no dia 10 de Junho, vai contar com uma etapa da Taça de Portugal de Kayak Mar. A competição é promovida pela Federação Portuguesa de Canoagem, com o apoio do Município de Odemira e do Clube Náutico de Milfontes. A prova de kayak mar decorrerá entre Vila Nova de Milfontes (a partir da Praia da Franquia) e a praia de Zambujeira do Mar, numa distância de 23 km, com influência da corrente marítima. A prova será aberta às categorias de K1/S1 e K2/ S2 juniores, seniores e veteranos, masculinos e femininos. A segurança da prova será assumida pela Polícia Marítima, Instituto de Socorro a Náufragos e Clube Náuticos de Milfontes.  Em paralelo com a prova de mar, serão seis as modalidades em terra, na prova entre Almograve e Zambujeira do Mar: atletismo (individual e estafeta), BTT, cicloturismo, desporto adaptado,

patinagem e pedestrianismo. O evento será aberto a atletas e a toda a população em geral, a título individual ou em representação de coletividades, empresas, escolas e instituições públicas. Na vertente competitiva,as provas de atletismo, estafeta, patinagem, BTT e cicloturismo terão um percurso de 20 km, entre Almograve e Zambujeira do Mar. Na vertente lazer haverá dois percursos: Almograve/Cabo Sardão (8.000m) e Almo-

grave/Longueira (3.000m). Haverá prémios monetários na competição e a organização oferece um almoço convívio a todos os participantes, no final do evento. Na edição 2011, a causa social das Brisas do Atlântico incide na ajuda às corporações de bombeiros do concelho, pelo que as receitas reverterão a favor dos Bombeiros Voluntários de Odemira e de Vila Nova de Milfontes.


11

www.jornallitoralalentejano.com

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Numa Assembleia Geral pouco participada

Sócios do Vasco aprovaram as contas preocupados com o futuro do clube

Os sócios do Vasco da Gama de Sines aprovaram no dia 27 de Maio, por unanimidade as contas referentes ao ano de 2010, mas mostraram-se preocupados com o futuro do clube. Durante o ano de 2010, o clube sineense conseguiu receitas no valor de 191.260 euros e teve despesas de 183,778 euros, apresentando um saldo positivo de 7.776 euros. As principais despesas do clube passam pela sua principal actividade, a prática do futebol, que conta com seis equipas em competição, e duas a participar em encontros distritais. Ao nível das despesas, a principal receita do clube passa pela prestação de serviços, subsídios da autarquia e de empresas e o apoio do Clube Regatas Vasco da Gama. Os sócios mostraram-se satisfeitos com as contas, mas preocupados com o futuro do clube. A redução de apoios da autarquia e de outras entidades colocaram o clube dependente do apoio do Clube Regatas Vasco da Gama. Segundo a actual direcção, “o clube só conseguiu terminar a época porque foi apoiado pelo clube brasileiro, sem esse apoio tinha desistido de todas as competições no inicio de 2011. Alem de suportar todas as despesas com os jogadores brasileiros, ainda apoiam com uma verba que permitiu terminar a temporada”. A redução de apoios da autarquia, que “em 2010 apoiou o clube directamente com 18 mil euros”, e tendo que “suportar uma grande parte dos transportes já o subsídio dado pela Câmara apenas suporta uma pequena

parte do valor gasto em transportes”, o futuro do clube parece estar bastante “dependente da continuidade do apoio do Clube Regatas Vasco da Gama”. A nível de outros apoios, as empresas locais que atravessam muitas dificuldades, cada vez apoiam menos. Outra das questões levantadas foi o transporte dos atletas, se a nível do futebol de onze o clube consegue efectuar o transporte, já “a nível de futebol de sete está em causa a continuidade destas equipas em competição”. Segundo a direcção do clube “para transportar as equipas de futebol de sete são necessários autocarros adaptados e motoristas habilitados que o clube não tem e não existem no mercado para alugar.” As

soluções propostas passam por “pedir que a autarquia assuma esse transporte, ou então que os pais garantam o transporte dos filhos para os jogos.” Se nenhuma solução for encontrada para resolver o problema, o clube coloca a possibilidade de não poder entrar em competição nos escalões de futebol de sete na próxima época que tem inicio já no mês de Setembro”. Mas antes, os sócios terão que eleger no dia 2 de Julho, uma nova direcção, o que parece não ser fácil, já que neste momento ninguém se apresenta disponível para tomar conta dos destinos do clube, que em Outubro, comemora 45 anos. Sem o apoio do Clube Regatas Vasco da Gama, a actual direcção não pretende

continuar, e por aquilo que acompanhamos na última Assembleia, sem apoios que viabilizem o clube, os sócios não estão disponíveis para assumir a responsabilidade de gerir o clube. As próximas semanas serão decisivas para definir o futuro do Vasco da Gama e são os sócios que vão escolher esse futuro. Com o apoio do Vasco da Gama do Brasil, o clube sineense continuará a ter condições para manter a actual estrutura, sem esse apoio terá que reduzir despesas, o que poderá passar por reduzir a sua actividade apenas a alguns escalões de formação. O mês de Junho será decisivo para definir o futuro do clube, a Assembleia Geral está marcada para o dia 2 de Julho.

Futsal - Nacional da 3ª divisão

Independentes foram despromovidos

A equipa de futsal dos Independentes de Sines, foi despromovida ao Campeonato Nacional da 3ª divisão. Depois de no inicio da época ter sido repescada para disputar a 2ª divisão, a equipa sineense nunca conseguiu apresentar argumentos para disputar a manutenção, cedo viu o destino da despromoção traçado. Um plantel curto, muitos jogadores sem experiencia de futsal, são algumas razões apontadas para esta descida de divisão.

A equipa dos Independentes realizou 26 jogos, conquistando apenas sete pontos, fruto de uma vitória e quatro empates. Sofreu 21 derrotas, marcou 64 e sofreu 141 golos. Na próxima época os Independentes vão estar integrados na 3ª divisão, e a aposta vai continuar a ser nos jogadores da região, já que por questões financeiras o clube não consegue continuar a contratar jogadores na região da “Margem Sul”, como já fez num passado recente.

Futebol - Juventude Melidense

Fernando Encarnação vai continuar

Hóquei - Depois de garantida a subida à 2ª divisão

Nuno Martins vai continuar a treinar o Hóquei Clube Vasco da Gama O Hóquei Clube Vasco da Gama, anunciou através do seu vice-presidente, Antonio Bernardo, que o clube depois de garantida a subida à 2ª divisão, já está a preparar a participação nesta competição. Depois de garantida a continuidade do treinador Nuno Martins, a aposta agora passa por manter os actuais jogadores. Segundo Antonio Bernardo, “neste momento está bem encaminhada a formação do plantel, contamos manter todos os atletas que

representaram o clube no último ano. Os jogadores têm qualidade, e acredito que vamos conseguir manter

o clube na 2ª divisão.” O mesmo responsável garantiu que “na próxima época vamos contar com três

equipas de formação. Alem dos Iniciados e Escolares, vamos inscrever uma equipa de Infantis.”

O Juventude Melidense, que este ano regressou às competições de futebol da Associação de Futebol de Setúbal, depois de terminar em sexto lugar no Campeonato Distrital da 2ª divisão, começa agora a preparar a próxima temporada. A aposta, segundo apurámos, passa

pela continuidade de Fernando Encarnação como treinador, e a continuidade da maior parte dos actuais jogadores. Tal como aconteceu neste ano, a aposta do Melides passa por formar uma equipa competitiva que lhe permita lutar pelos primeiros lugares.


12

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Ginástica - Campeonato Nacional em Tomar

www.jornallitoralalentejano.com

Mais de 200 xadrezistas em competição

Ginastas sineenses Argentino venceu 24º Open entre as melhores nacionais de Xadrez de Odemira

A Academia de Ginástica de Sines, esteve presente em Tomar, nos dias 14 e 15 de Maio, a participar no Campeonato Nacional de Trampolins, com 17 atletas. Destes 17 atletas, destacamos os títulos de Campeã e Vice-Campeã Nacional em trampolim individual no escalão Elites Júnior Femininos conquistados por Sara Sousa e Tatiana Belchior respectivamente. Realçamos ainda o terceiro lugar em trampolim sincronizado conquistado pela dupla Daniela Oliveira/ Jéssica Plácido. Resultados de Trampolim

Individual: Iniciados Femininos: 13º Lugar Beatriz Malafaia; 21º Lugar - Ariana Ablum; 24º Lugar - Cátia Cova; 35ºLugar Alexandra Pina; 38º LugarÉrica Carril; 59º LugarMárcia Tavares e 60º LugarCláudia Bilau. Juvenis Masculinos: 17ºLugar Simão Gonçalves. Juniores Femininos: 6º Lugar - Jéssica Plácido. Séniores Femininos: 12ºLugar - Daniela Oliveira. Elites Juniores Femininos: 1º Lugar - Sara Sousa e 2ºLugar - Tatiana Belchior. Elites Seniores Femininos: 5º Lugar - Beatriz Martins. Trampolim Sincronizado:

Iniciados Femininos: 5ºLugar- Beatriz Malafaia/ Érica Carril; 9ºLugar Alexandra Pina/Cláudia Bilau e 12ºLugar - Cátia Cova/Márcia Tavares. Iniciados Masculinos: 6ºLugar - João Costa/ Rodrigo Luz. Juvenis Masculinos: 10ºLugar André Saldanha (GAC)/ Simão Gonçalves (AGSI). Seniores Femininos: 3ºLugar - Daniela Oliveira/ Jéssica Plácido e 8ºLugar - Inês Branco/Nádia Cova. Elites Seniores Femininos: 2º LugarBeatriz Martins(AGSI)/Andreia Robalo(CTS).

O Grande Mestre argentino Gabriel Salvador Del Rio foi o vencedor da 24ª edição do Open Internacional de Xadrez Damiano de Odemira, que decorreu nos dias 21 e 22 de Maio. O torneio reuniu 207 jogadores, em representação de 29 equipas de todo o país ou a jogar a título individual. A competição contou com a presença de 11 Grandes Mestres de xadrez, um Mestre Internacional, 1 Mestre Internacional Feminino, 7 Mestres Nacionais e 11 Mestres FIDE. Do concelho de Odemira participaram 71 xadrezistas em equipas dos

Agrupamento de Escolas de S.Teotónio, Odemira e de Vila Nova de Milfontes / S.Luís, do Colégio Nossa Senhora da Graça de Vila Nova de Milfontes, da Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves de Odemira, do Grupo Desportivo de Relíquias, ou ainda a título individual. Na classificação geral, Gabriel Salvador Del Rio foi o 1º classificado, que recebeu o prémio de 1.250 €. Daniel Campora e Dragan Paunovic (ambos do Grupo Desportivo de Odivelas) ficaram na 2ª e 3ª posição e receberam os prémios de 1.000 € e 750 €, respectivamente Na classificação feminina,

Catarina Leite (Mestre Internacional a jogar pelo ADRC Mata de Benfica) ficou em 1º, Bianca Jeremias (CPND Albufeira) em 2º e Sara Monteiro (CDR Cavaquinhas) em 3º. Na classificação por equipas, a 1ª posição foi para o Grupo Cultural de Odivelas, a 2ª para o Clube TAP e a 3ª para ADRC Mata de Benfica. O grande vencedor do concelho de Odemira foi Michael Berghoff, em 2º ficou Dietmar Poppe (ambos do Grupo Desportivo de Relíquias) e em 3º lugar ficou Rui Rijo (Colégio N.S. da Graça de Vila Nova de Milfontes).

Futebol - Inatel 2011-2012

11 21:30 H

Desfile

2011

Junho

Avenida 18 de Dezembro

Exibição

Recinto Mercados e Feiras

23:30 H

Baile Popular Recinto Mercados e Feiras

25

21:30 H

Exibição

23:30 H

Entrega de Lembranças

Recinto Mercados e Feiras

ORGANIZAÇÃO:

Sonega pretende passar a jogar no Distrito de Beja A equipa de futebol da Sonega poderá passar no próximo ano a disputar a Taça do Inatel do Distrito de Beja. Segundo apurámos junto da direcção do clube, “este ano aconteceram muitas coisas durante a

época que nos prejudicaram e que nós não concordamos.” A exclusão da equipa da competição por ter actuado na Aldeia dos Chãos com um atleta castigado, foi a decisão que levou o clube a tentar mudar para o distrito

de Beja. Segundo a nossa fonte as coisas estão bem encaminhadas e na próxima época o clube da Sonega deverá jogar mesmo no distrito de Beja.


www.jornallitoralalentejano.com

13

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Autoridades de Sines reduzem área de interdição da pesca

“De vez em quando aparece um ou outro com cheiro” Passou para 3 de Junho, o período de interdição da pesca na zona de Sines. Os pescadores contam os dias até ao levantamento da interdição, contabilizam os prejuízos e exigem responsabilidades. Helga Nobre helga.nobre@gmail.com A pesca continua interditada em Sines. O período de interdição foi alargado até 3 de Junho depois de realizadas novas

capturas ao pescado na zona mais afectada e o “teste de cozedura” que confirmou a permanência de hidrocarbonetos no peixe. Sobe para vinte e nove, os dias de angústia dos profissionais da pesca que já fazem contas aos prejuízos e receiam que os responsáveis nunca sejam encontrados. Na lota de Sines, entre o bulício de mais um dia de faina, embarcações de pesca encostam ao cais de embarque e retiram caixas carregadas de peixe capturado a poucas milhas da costa mas “longe da zona de interdição”, garantem. Se está bom para consumir, ninguém sabe responder. O peixe sai da embarcação, é escolhido e vendido ainda a cheirar a mar. Não a hidrocarbonetos. “Volta e meia aparece um ou outro com cheiro e, nesses casos, deitamos fora”, dizem os homens encolhendo os ombros.

Os pescadores estão inconformados, mas nem todos falam. Dionísio Costa é a excepção. Sai da embarcação de

pesca “Príncipe do Alentejo” num ápice para confirmar que a situação “está no bom caminho porque não se dá notícia de terem deitado mais material desse ao mar”. O material a que se refere é a mancha de poluição de hidrocarbonetos detectada, no dia 26 de Abril, na zona do emissário da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da Ribeira de Moinhos que as autoridades suspeitam estar relacionada com descargas efectuadas. Segundo a CM de Sines, nos dias anteriores, a refinaria de Sines “procedeu ao envio para a ETAR de efluente da sua Bacia de Equalização, com maior concentração de óleos e gorduras que o efluente normal desta instalação, conforme prévio acordo entre a refinaria e a empresa Águas de Santo André (AdSA), com o objectivo de criar, nas suas instalações, capa-

cidade de armazenagem para o efluente produzido no período de 27 a 29 de Abril e corresponder à solicitação de não envio de efluente para a ETAR nesse período, datas em que decorreram obras na ETAR”. Mas, ao que tudo indica, esta situação não se verificou uma vez que, de acordo com a autarquia, no dia 25 de Abril a AdSA terá informado a Refinaria que deveria “parar o envio de efluente” que continuou a ser enviado “com elevada carga de hidrocarbonetos que afectaram o sistema de tratamento biológico da estação”, adianta a CM de Sines. Seguiram-se os episódios de inúmeras queixas de consumidores que alertavam para odor e sabor forte no peixe, na maioria carapau. Nas últimas semanas, as autoridades alargaram por três vezes o período de interdição, confirmando a presença de hidrocarbonetos no peixe. Porém, até 3 de Junho, haverá um “encurtamento” da área onde não se pode pescar, entre o Canto Mosqueiro e a praia das Areias Brancas, numa distância de uma milha a partir da terra. Os pescadores dizem ser a melhor zona para a pesca de sardinha, carapau, cavala, sargo e dourada, para as

rentes de água, espalham a poluição que é largada aqui em Sines”, alerta Dionísio Costa. O armador não está satisfeito com a falta de informação aos pescadores. “Avisaram os pescadores desportivos, mas os profissionais não foram avisados e isto demonstra falta de responsabilidade”, acusa. Pensa nos prejuízos. Ainda não contabilizou os custos que agora são a dobrar: “Temos mais dificuldade em encontrar o pescado porque é uma boa zona de pesca. Somos obrigados a gastar mais gasóleo e percorrer mais milhas, como precaução, porque pode aparecer algum peixe com esse sabor, porque as águas não estão fixas, nem o peixe”, adianta o armador da pesca do cerco que esteve parado “cerca de quinze dias”. A Capitania do Porto de Sines já recebeu parte das análises enviadas para o Instituto Hidrográfico, relativas às amostras de água do mar contaminada, que confirma a existência de “elevadas doses de hidrocarbonetos”. Entretanto, desconhecem-se os resultados das análises às descargas efectuadas pela ETAR na altura dos acontecimentos, assim como ao peixe enviado para o Instituto de Investigação das

“Sujeitos a ficar sem futuro” A embarcação de pesca do cerco ‘Príncipe do Alentejo’ tem 16 trabalhadores efectivos, 3 em terra e treze no mar. Dionísio Costa, o armador, faz contas à vida e teme o prolongamento da interdição. “Para além dos homens ainda tenho o escrivão e os encargos com o técnico de contas. Se não houver resolução para evitar estas descargas directas estamos sujeitos a ficar sem futuro”, teme o pescador.

“A imagem de Sines é o grande prejuízo”

embarcações da região. “A nossa costa toda é muito importante para a pesca e se ninguém puser mão nisto, estragam a costa de lés a lés, porque as cor-

Pescas e do Mar nas últimas três semanas. A Câmara Municipal de Sines solicitou uma audiência à Ministra do Ambiente.

Cerca de quatro mil quilos de pescado – cavala -, foram apreendidos pela ASAE nas arcas frigoríficas da empresa de comércio e congelação de pescado ‘Laranjinha’, em Sines. O peixe foi comprado na lota de Sines mas, ao que tudo indica, não estava em condições para consumo humano. “O que compramos aqui na lota é comprado como peixe certificado”, sublinha Idaléciano Aveiro, sóciogerente da empresa. “A ASAE foi à fábrica e depois de examinar vários lotes, apreendeu o peixe” e um dos sócios-gerentes “ficou sujeito a Termo de Identidade e Residência”, adiantou. Segundo Idaléciano Aveiro, o peixe apreendido preparavase para ser transformado “em isca” mas 80 por cento do peixe que é processado na fábrica tem como destino o mercado internacional. O sócio-gerente da ‘Laranjinha’ diz que “não é difícil apurar responsabilidades” mas espera que alguém tome medidas em relação ao processo que a ASAE instaurou contra a sua empresa. “A imagem da empresa e de Sines é o grande prejuízo, porque as pessoas têm receio de comprar o peixe de Sines”, diz.


Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

14

www.jornallitoralalentejano.com

Figuras de Ontem e de Hoje Mário Alberto, cenógrafo e pintor

CÂMARA MUNICIPAL DE GRÂNDOLA EDITAL 130 PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES Aníbal Manuel Guerreiro Cordeiro, Vereador da Câmara Municipal de Grândola, no uso da competência que lhe foi conferida pelo despacho nº 4/2011, de 10 de Janeiro, no âmbito das competências respeitantes ao art.º 91º - alínea v) do nº 1 do artº 68º, da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro na redacção que lhe foi dada pela Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro, torna público que em reunião ordinária, não pública, de 19 de Maio de 2011 foram tomadas as seguintes deliberações com eficácia externa: Apreciação e eventual aprovação da Proposta de Protocolo de Cooperação entre a Direcção Geral de Reinserção Social e o Município de Grândola: Deliberado, por unanimidade, aprovar o Protocolo de Cooperação entre a Direcção Geral de Reinserção Social e o Município de Grândola, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de atribuição de subsídio ao Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores: Deliberado, por unanimidade, atribuir um subsídio, no montante de €1.500,00 (mil e quinhentos euros), à Associação Portuguesa de Escritores, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de Reestruturação do Programa “ Bora Lá Bulir ”: Deliberado, por unanimidade, aprovar a reestruturação do Programa “Bora Lá Bulir”, excluindo a alínea h) do Ponto nº 4 e o nº 3 do Ponto nº 13, bem como a alteração da alínea a) do Ponto nº 8, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta relativa ao pedido da SAPEC de revogação da decisão da reunião da Assembleia Geral da Fundação Frédéric Velge, de 23 de Dezembro de 2010, sobre o Projecto de “Descida à Mina”: Deliberado, por unanimidade, aprovar uma posição muito firme de empenhamento com este projecto e da sua defesa intransigente e ainda transmitir na próxima Assembleia Geral da Fundação Frederic Velge que a Câmara não estará disponível para revogar a deliberação de 23 de Dezembro de 2010 da Assembleia Geral da Fundação Frederic Velge, salvo se a SAPEC estiver disponível para mandatar a Câmara Municipal de Grândola, no sentido de poder encontrar outro parceiro, criando assim condições para dar continuidade à candidatura já aprovada, de acordo com a Proposta dos Serviços. Apreciação e eventual aprovação da Proposta de anulação do Procedimento de concurso público de concepção para a elaboração do Projecto de Ampliação e Requalificação da Biblioteca Municipal e criação do Arquivo Municipal de Grândola: Deliberado, por maioria, com duas abstenções por parte dos Vereadores da CDU, aprovar a anulação do Procedimento de concurso público de concepção para a elaboração do Projecto de Ampliação e Requalificação da Biblioteca Municipal e criação do Arquivo Municipal de Grândola, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de exercício do direito de preferência sobre o prédio ou venda do lote a Francoiçe Marie Aurelie Dumas, Lote 15 do Loteamento C1 do Carvalhal: Deliberado, por maioria, com dois votos contra por parte dos Vereadores da CDU, não exercer o direito de preferência sobre o prédio e vender à Requerente, Françoise Marie Aurelie Dumas, o Lote 15 do Loteamento C1 do Carvalhal, a um preço de €130,00/m2 (cento e trinta euros/m2), de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de exercício do direito de preferência sobre o prédio ou venda do lote a Francoiçe Marie Aurelie Dumas, Lote 16 do Loteamento C1 do Carvalhal: Deliberado, por maioria, com dois votos contra por parte dos Vereadores da CDU, não exercer o direito de preferência sobre o prédio e vender à Requerente, Françoise Marie Aurelie Dumas, o Lote 16 do Loteamento C1 do Carvalhal, a um preço de €130,00/m2 (cento e trinta euros/m2), de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação do Projecto de licenciamento destinado a Lar de Idosos em Azinheira dos Barros, requerido por Fundação Padre Américo: Deliberado, por unanimidade, aprovar o Projecto de licenciamento destinado a Lar de Idosos em Azinheira dos Barros, requerido por Fundação Padre Américo, de acordo com a proposta dos serviços; Apreciação e eventual aprovação do pedido de isenção de taxas de licenciamento, requerido pela Fundação Padre Américo, referente ao Projecto do Lar de Idosos em Azinheira dos Barros e remissão à Assembleia Municipal: Deliberado, por unanimidade, aprovar a isenção de taxas de licenciamento, requerido pela Fundação Padre Américo, referente ao Projecto do Lar de Idosos em Azinheira dos Barros e remissão à Assembleia Municipal, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de revogação da deliberação de 24 de Março de 2011, referente à Proposta de consultoria jurídica para avaliação da possibilidade de execução de operações urbanísticas na UOPG do PP2 – Plano Pormenor Área Poente de Grândola: Deliberado, por maioria, com duas abstenções por parte dos Vereadores da CDU, aprovar a revogação da deliberação de 24 de Março de 2011, referente à Proposta de consultoria jurídica para avaliação da possibilidade de execução de operações urbanísticas na UOPG do PP2 – Plano Pormenor Área Poente de Grândola, de acordo com a Proposta dos Serviços; Apreciação e eventual aprovação da Proposta de alteração de loteamento titulado pelo Alvará nº 10/2007 e Proposta de compra da área que constitui os caminhos pedonais adjacentes aos lotes 33 e 35 do alvará de loteamento nº 10/2007 – Lagoa Formosa – Carvalhal, requeridos respectivamente: Herdade da Comporta – Actividades Agro silvícolas e Turísticas SA e Luís Torres de Castro e Almeida: Deliberado, por maioria, com dois votos contra por parte dos Vereadores da CDU, aprovar a alteração de loteamento titulado pelo Alvará nº 10/2007 e Proposta de compra da área que constitui os caminhos pedonais adjacentes aos lotes 33 e 35 do alvará de loteamento nº 10/2007 – Lagoa Formosa – Carvalhal, requeridos respectivamente: Herdade da Comporta – Actividades Agro Silvícolas e Turísticas SA e Luís Torres de Castro e Almeida, de acordo com a Proposta dos Serviços; Para constar se lavrou este e outros de igual teor os quais vão ser afixados nos locais públicos do costume. Paços do Concelho de Grândola, 25 de Maio de 2011. O Vereador do Pelouro da Administração, Aníbal Cordeiro

Mário Alberto, o último residente do Parque Mayer, pintor cenógrafo, deixou-se fascinar pelo teatro quando, com 17 anos, veio de Angola para Coimbra, onde entrou no TEUC, tendo mesmo feito uma “perninha” como actor. Mais tarde, já em Lisboa, empregado num escritório, começou a fazer figuração “para ganhar mais umas massas”, no Teatro Avenida, onde trabalharia, como contra-regra, carpinteiro de cena e “alfaiate”, de Barroso Lopes, “um grande actor”. Pela mão dos irmãos Martins entrou para a cenogra-

fia, onde teve como mestre Pinto de Campos. Por essa altura, correu mesmo o boato de que Mário Alberto vivia à custa da popular Beatriz Costa: “Conhece-

mo-nos na revista ‘ Reboliço’. Ela gostou tanto do meu trabalho que me propôs pagar um estágio, em Paris, na Academia de Pintura e Escultura”. Lembra, com nostalgia, as numerosas tertúlias que reuniam grandes nomes do jornalismo, do teatro e da literatura: “Reuníamo-nos no Restaurante do João Borges, ao lado do Maria Vitória, de quem se dizia ser filho bastardo do rei D. Carlos, com quem era, aliás muito parecido”. Confessa que foi um grande mulherengo: “As minhas maiores paixões foram com gente do teatro. Casei, pela primeira vez, com uma bailarina espanhola, de quem tenho uma filha que vive em Barcelona e dois netos. Depois, vivi uma temporada com a Svetlana, uma bailarina russa, e casei, a última vez, com a Maria do Céu Guerra, que me deu também um filho. Tenho sobretudo muitas saudades da Conchita que me apanhou numa fase alcoólica da minha vida”. A pintura transformou-se, depois da decadência do teatro de revista, na sua principal profissão, tendo já feito várias exposições, bem como a decoração de bares e restaurantes, em Amesterdão. Espanha é, porém, a

Orlando Fernandes sua grande paixão. Mário Alberto conheceu grandes nomes do teatro nacional, como António Silva, “um príncipe, muito alegre, elegante e namoradeiro”, Humberto Madeira, “um homem culto e muito bom colega”, e Aida Baptista, “a maior actriz de revista”. Sobre ela, diz-nos que a viu, pela primeira vez, numa peça na Guilherme Cossoul: “Topei logo o seu enorme talento, tendo pedido ao Amadeu do Vale e ao Salvador que fossem vê-la. Tão entusiasmados ficaram que a contrataram logo para a revista do Maria Vitória”. Definindo-se como “um homem fiel nos seus afectos e ódios”, destaca entre alguns actores o nome de Mário Veigas, “um génio com a infelicidade de nascer em Portugal, Carmen Dolores, Ruy de Carvalho, Maria João Luís e Rita Lello, a sua “filha de coração”.

Mais um ano, mais um verão, mais um Metal GDL! A 6ª edição do METAL GDL - Festival Metal de Grândola, um dos maiores festivais do género no país, volta a agitar esta vila alentejana de 09 a 11 de Junho, no Parque de Feiras e Exposições. 31 “nomes de peso” de Portugal, Espanha, Brasil, Polónia, Suécia e Reino Unido, vão subir aos palcos gémeos “Viva o Metal” e “Metal GDL” O festival apresenta este no um terceiro palco, o “Palcoólico” onde após os concertos tocam os vários Dj´s convidados: Pitchblack, Twisted Sisters e Metal GDL Entombed (Suécia), Vader (Polónia ),Onslaught (Reino Unido), Krisiun (Brasil), Noctem (Espanha), Omission (Espanha) são os nomes internacionais. O metal nacional está representado pelos Mata Ratos, Heavenwood, Holocausto Canibal, Simbiose, Switchtense, Concelement, For The Glory, Web, Wako, In Tha Umbra, Crushing Sun, Grunt, We are The Damned, Grimlet, Blacksunrise, Attick Demons, Confron Hate, Grankapo, Adamantine, Angriff, Vai-te-Foder, Ventas de Exterko, Daemogorgon, Inkilina Sazabea, e os Atomik Destruktor. O 1º dia do METAL GDL (dia 9) começa em grande com a recepção ao festivaleiro. O programa inclui churrascada grátis e música pela noite dentro com Concertos e Dj´s O Festival apresenta uma exposição de fotografia da autoria de Pedro Roque, Fábio Nobre e João Cavaco, com uma retrospectiva das bandas e dos melhores momentos das anteriores edições do METAL GDL, e ainda uma zona totalmente dedicada ao merchandise do festival e das bandas. O Dia 9 tem entrada livre. O passe para 2 dias é de 30€ (compra antecipada) e 35€ no dia do festival. O bilhete diário custa 20€. Os ingressos incluem campismo grátis e já estão disponíveis na Carbono e na Clock Work (Lisboa), Rock Lab (Moita), Fotografia Infante (Grândola), Piranha (Porto), Arcadia Bar (Faro). A organização do Festival fica a cargo da age.GDL que pretende com este evento alargar o circuito dos concertos de metal ao Litoral e afirmar o Festival metal GDL como um doa maiores do País. A organização do Festival é da Age.gdl com o apoio do Município de Grândola.


www.jornallitoralalentejano.com

EN153 – entre Alcácer do Sal e Comporta - vai reabrir ao trânsito automóvel esta semana Como é do conhecimento, designadamente dos moradores da localidade e utentes da EN 153 – estrada entre Alcácer do Sal e a Comporta - há cerca de um mês que o troço perto do desvio para a Carrasqueira e dos Viveiros da Herdade da Comporta,

tem estado cortado ao trânsito automóvel devido ao abatimento do pavimento. Tal facto, segundo José Lucas, da empresa “Canana & Filhos”, encarregado da empreitada que procura

“repor” as condições normais para a circulação automóvel no referido troço, respondendo à solicitação feita pela “Estradas de Portugal”, tudo aponta para que o abatimento terá tido origem na deterioração das manilhas que atravessam a

via e servem de escoamento á água, uma vez que acusavam já “fim de vida”, motivo pelo qual a reparação efectuada tem a ver também com a colocação de manilhas novas e, consequente, com

15

materiais de repavimentação total do troço, o que, por altura da ida do Litoral Alentejano ao local da obra, a mesma encontrava-se em execução, a bom ritmo, mostrando a substituição dos referidos materiais. A abertura do troço à cir-

culação automóvel está prevista para esta semana, acabando assim o incómodo que causou aos utentes desta importante via de acesso às praias da Comporta e do Carvalhal.

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Sem tibiezas nem hesitações

Sejamos claros. O Plano Director Municipal de Sines aprovado por Resolução do Conselho de Ministros e publicado em Diário da República através da Portaria 623/90 de 4 de Agosto de 1990 é um documento de planeamento que contém um conjunto coerente de linhas de desenvolvimento e ordenamento do território a que todos estão vinculados. Todos, públicos e privados, individuais ou colectivos. Diz o PDM de Sines: “... O controlo integrado da Poluição é uma das propostas mais importantes … Esta medida é tão importante que a sua inobservância poderá originar consequências gravíssimas não só para as actividades económicas que se apoiam nos recursos naturais mas também para a população em geral. A serem ultrapassados certos níveis de poluição com reflexos na água do mar, nas ribeiras, na atmosfera ou no solo, poderão estar em causa actividades como a pesca, a agricultura ou o turismo”. A legislação portuguesa em matéria de defesa do meio ambiente tem evoluído muito e vem penalizando cada vez mais duramente todo o tipo de agressões aos ecossistemas naturais. São duramente penalizados os lançamentos de esgotos industriais ou domésticos sem prévio tratamento em

ribeiras ou no mar. Um grande navio petroleiro ou uma pequena embarcação de pesca não podem lançar no mar óleos de motor ou águas de lavagem de tanques misturadas com crude, sob pena de fortes sanções. Como compreender então o que se passa em Sines? Como compreender que se tenham lançado no mar esgotos industriais, ao que se sabe provenientes da Refinaria da Galp, sem tratamento? Como compreender que 40 anos depois do inicio da construção do empreendimento industrial e portuário de Sines, a Estação de Tratamento concebida para tratar todos os esgotos industriais e domésticos não consiga tratar os efluentes que lhe são entregues e os encaminhe para o mar sem tratamento? Como entender que um complexo fabril da dimensão da Refinaria da Galp, não consiga reter nas suas instalações os seus efluentes enquanto a Estação de tratamento da empresa Águas de Santo André procede a reparações internas? Como entender que as grandes empresas industriais não tenham sido ainda obrigadas a construir os seus próprios sistemas de tratamento de esgotos? Como não ficar indignado com a proibição do exercício da pesca em grande parte da

costa de Sines porventura nas zonas de maior concentração de espécies piscícolas? Quem paga aos pescadores e aos industriais do sector os prejuízos por mais de um mês de recessão da actividade?

Francisco do Ó Pacheco Quem garante, tal como estabelece o Plano Director Municipal de Sines, a continuidade, o progresso e o futuro da pesca como actividade económica determinante para o desenvolvimento de Sines? Todas as entidades públicas ou privadas estão obrigadas ao cumprimento da lei e do plano director municipal de Sines e aquelas que o não façam deverão ser severamente sancionadas. Sem delongas nem tibiezas ou hesitações …


16

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

www.jornallitoralalentejano.com

MUNICÍPIO DE SINES

Carneiro

Carta Dominante: A Roda da Fortuna, que significa Sorte. Amor: Não fomente desacordos, está a atravessar uma fase em que poderá sentir-se só. Deite fora tudo o que o prejudica e tudo o que está a mais dentro de si. Saúde: Esteja atento aos sinais que o seu organismo lhe dá. Dinheiro: Pense bem antes de investir. Pensamento positivo: Seja o primeiro a dar o exemplo! Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Câmara Municipal Sector do Património e Seguros EDITAL N.º 43/2011 MANUEL COELHO CARVALHO, Presidente da Câmara Municipal de Sines, torna público que no uso da competência que lhe confere a alínea f) do n.º 1 art.º 64º da Lei 169/99 de 18 de Setembro, e por deliberação da Reunião de Ordinária de 19-05-2011, de 05-05-2011 e de 18-03-2010, manda proceder à venda em hasta pública, a realizar no dia 03 de Junho pelas 14,30 H, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, de 8 lotes de terreno:

LOTEAMENTO MUNICIPAL DE SÃO MARCOS II

Touro

Carta Dominante: 10 de Ouros, significa Prosperidade, Riqueza e Segurança. Amor: Passará momentos muito divertidos em família. Que o amor esteja sempre no seu coração! Saúde: Proteja-se do frio, o seu sistema imunitário não anda muito bem. Dinheiro: Este não é um período muito favorável para grandes gastos. Pensamento positivo: A força do impulso está em si e só você pode criar as circunstâncias propícias à realização dos seus projectos. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Gémeos

Carta Dominante: 6 de Espadas Amor: Não seja tão crítico pois pode perder alguém que ama. Seja mais meigo e compreensivo. Saúde: Dores nos membros inferiores e superiores. Dinheiro: O seu desejo de que tudo seja perfeito vai fazer com que os colegas percam a paciência consigo. Pensamento positivo: Viva cada dia como se fosse o último. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Caranguejo

Carta Dominante: Valete de Paus, que significa Amigo, Notícias Inesperadas. Amor: Encontrará um novo amor em breve. A felicidade é de tal forma importante que deve esforçar-se para a alcançar. Saúde : Mantenha a calma. Dinheiro: Se pretende fazer um negócio, esta é a altura certa, mas seja prudente. Pensamento positivo: Esteja aberto aos desafios que a vida lhe coloca, aceite-os e enfrente-os com coragem. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Leão

Carta Dominante: O Papa, que significa Sabedoria. Amor: Poderá surgir que o conduzirá a uma reflexão acerca do futuro. Que o Amor e a Felicidade sejam uma constante na sua vida! Saúde: Atravessa uma fase tranquila neste campo. Dinheiro: Poderão surgir investimentos lucrativos, todavia, evite arriscar demasiado. Pensamento positivo: Que a compreensão viva no seu coração! Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Virgem

Carta Dominante: 6 de Copas, que significa Nostalgia. Amor: Não tenha receio de dizer a verdade por mais que isso lhe custe. Seja verdadeiro, a verdade é eterna e a mentira dura apenas algum tempo. Saúde: Deve cuidar mais da sua mente e do seu espírito. Dinheiro: Este é um bom momento para por em marcha um projecto antigo. Pensamento positivo: Seja honesto consigo próprio, não tenha receio de reconhecer os seus erros e traçar novas rotas de vida, só assim poderá alcançar a felicidade que tanto deseja e merece! Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Balança

Carta Dominante: 7 de Espadas, que significa Novos Planos. Amor: Esforce-se por compreender melhor os pontos de vista e as necessidades da sua cara-metade. Lute, lute sempre... Lute para ser feliz! Saúde: Prováveis problemas de fígado. Dinheiro: Aquela casa no campo que tanto desejou, pode ser sua, pense nisso. Pensamento positivo: Exercitar a arte de ser feliz é muito divertido! Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Escorpião

Carta Dominante: 8 de Paus, que significa Rapidez. Amor: A paixão não lhe está a dar a felicidade que esperava. Aprenda a trazer para a luz o melhor do seu ser! Saúde: Tenha cuidado e não descuide problemas aparentemente insignificantes. Dinheiro: O seu empenho vai valer-lhe lucros inesperados. Pensamento positivo: Seja paciente quando o comportamento dos outros não corresponder às suas expectativas. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Sagitário

Carta Dominante: Ás de Copas, que significa Perfeição. Amor: Passara momentos muito divertidos com os seus amigos. Que o seu sorriso ilumine todos em seu redor! Saúde: Procure fazer mais caminhadas. Dinheiro: Este período não lhe trará preocupações de maior. Pensamento positivo: Que os seus mais belos sonhos se tornem realidade. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

4 LOTES PARA HABITAÇÃO Lote k34.1 com a área de 174,00 m2, inscrito na matriz sob o artº 6466 - Área de implantação -----------------------119,50 m2; - Área de construção acima do solo--------239,00 m2; - Área de construção abaixo do solo ------100,00 m2; - Número de pisos acima do solo – 2; - Número de pisos abaixo do solo – 1; - Número de fogos – 2; - Preço base do lote – 62.000,00 €. Lote k35.1 com a área de 206,00 m2, inscrito na matriz sob o artº 6467 - Área de implantação -----------------------155,50 m2; - Área de construção acima do solo--------311,00 m2; - Área de construção abaixo do solo ------100,00 m2; - Número de pisos acima do solo – 2; - Número de pisos abaixo do solo – 1; - Número de fogos – 2; - Preço base do lote – 72.500,00 €. Lote k39.1 com a área de 207,00 m2, inscrito na matriz sob o artº 6468 - Área de implantação -----------------------156,50 m2; - Área de construção acima do solo--------313,00 m2; - Área de construção abaixo do solo ------ 50,00 m2; - Número de pisos acima do solo – 2; - Número de pisos abaixo do solo – 1; - Número de fogos – 1; - Preço base do lote – 70.000,00 €. Lote k40.1 com a área de 159,00 m2, inscrito na matriz sob o artº 6459 - Área de implantação ----------------------- 93,50 m2; - Área de construção acima do solo--------187,00 m2; - Área de construção abaixo do solo ------ 50,00 m2; - Número de pisos acima do solo – 2; - Número de pisos abaixo do solo – 1; - Número de fogos – 1; - Preço base do lote – 53.500,00 €.

LOTEAMENTO MUNICIPAL DO BAIRRO SOEIRO PEREIRA GOMES I 3 LOTES PARA HABITAÇÃO Lote 1 com a área de 130,96 m2, inscrito na matriz sob o artº 6456 - Área de implantação -----------------------100,00 m2; - Área de construção acima do solo--------200,00 m2; - Área de construção abaixo do solo ------100,00 m2; - Área de Logradouro------------------------ 30,96 m2 - Número de pisos acima do solo – 2; - Número de pisos abaixo do solo – 1; - Número de fogos – 1; - Preço base do lote – 41.200,00 €. Lote 2 com a área de 129,64 m2, inscrito na matriz sob o artº 6457 - Área de implantação -----------------------100,00 m2; - Área de construção acima do solo--------200,00 m2; - Área de construção abaixo do solo ------100,00 m2; - Área de Logradouro------------------------ 29,64 m2 - Número de pisos acima do solo – 2; - Número de pisos abaixo do solo – 1; - Número de fogos – 1; - Preço base do lote – 41.200,00 €. Lote 3 com a área de 128,24 m2, inscrito na matriz sob o artº 6458 - Área de implantação -----------------------100,00 m2; - Área de construção acima do solo--------200,00 m2; - Área de construção abaixo do solo ------100,00 m2; - Área de Logradouro------------------------ 28,24 m2 - Número de pisos acima do solo – 2; - Número de pisos abaixo do solo – 1; - Número de fogos – 1; - Preço base do lote – 41.200,00 €.

Capricórnio

Carta Dominante: O Louco, que significa Novas Aventuras e Conhecimentos. Amor: Demonstre com maior fogosidade o quanto ama a pessoa que tem a seu lado. Seja o seu melhor amigo! Saúde: Cuidado com os seus rins, pois andam um pouco frágeis. Dinheiro: Poderá planear uma viajem, as suas economias já lho permitem. Pensamento positivo: Que a verdadeira sabedoria entre no seu coração! Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Aquário

Carta Dominante: Valete de Espadas, que significa Intelecto. Amor: Reinará um clima de desacordo com a pessoa amada, mas descubra a imensa força e coragem que traz dentro de si! Saúde: Esteja alerta a possíveis problemas de hipertensão. Dinheiro: Fase pouco propícia à obtenção de bons resultados. Pensamento positivo: Procure sempre o que é bom e belo dentro de si. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Peixes

Carta Dominante: 4 de Paus, que significa Paz. Amor: Reserve mais tempo para dedicar à sua relação amorosa pois a pessoa amada necessita da sua atenção. Viva o presente com confiança! Saúde: Modere a sua alimentação. Dinheiro: Controle a impulsividade nos gastos. Pensamento positivo: Viva a sua vida para que o seu exemplo possa servir de modelo aos outros! Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

LOTEAMENTO MUNICIPAL DO FAROL 1 LOTE PARA HABITAÇÃO UNIFAMILIAR Lote 41 com a área de 217,50 m2, inscrito na matriz sob o artº 3821 - Nº Pisos – 2 - Índice de Construção 0,90 - Índice de Ocupação 0,60 - Preço Base – 40.000,00 €

CONDIÇÕES GERAIS DE ALIENAÇÃO 1 - Poderão ser licitantes quaisquer cidadãos nacionais ou estrangeiros, residentes ou não no concelho de Sines. -------------------2 - Serão admitidos lanços de 500,00€ sobre o preço base do lote. ---------------------------------------------------------------------------------3 - Após a adjudicação provisória o adquirente deverá proceder ao pagamento de trinta por cento (30%), no acto da arrematação. 4 - O pagamento dos restantes setenta por cento (70%) terá lugar no acto da Escritura, a realizar na data fixada pelo Município no Notariado Privativo da Câmara Municipal, no prazo máximo de trinta dias após a arrematação. -------------------------------------------- - O adquirente poderá se assim o entender, proceder ao pagamento integral da arrematação no próprio dia da realização da 5 hasta pública. -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------6 - Não é permitida a utilização industrial ou semi-industrial do lote. --------------------------------------------------------------------------------7 - Não são permitidas construções precárias no lote. --------------------------------------------------------------------------------------------------8 - Os Regulamentos dos loteamentos podem ser solicitados na CMS. ----------------------------------------------------------------------------Sines, 20 de Maio de 2011 O Presidente da Câmara, Manuel Coelho Carvalho


www.jornallitoralalentejano.com

17

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Dia da Marinha comemorado em Setúbal De velas içadas, ao sabor do vento, ostentando a Cruz de Cristo, a Sagres foi o último navio do desfile naval a cruzar as águas do Sado, no passado dia 22, encerrando as comemorações do Dia da Marinha, realizadas este ano em Setúbal.  A saída de Setúbal, via marítima, de vários meios operacionais da Marinha Portuguesa – os navios Francisco de Almeida, Almirante Gago Coutinho, Viana do Castelo e Sagres, o submarino Tridente, lanchas rápidas e outras embarcações – foi um dos pontos altos do último dia de comemorações. As capacidades operacionais deste ramo das Forças Armadas impressionaram as muitas pessoas presentes na zona ribeirinha de Setúbal, com a realização de vários exercícios de demonstração, com meios técnicos e humanos, incluindo o helicóptero Super Navy Lynx. Antes, pela manhã, uma missa em sufrágio dos militares decorreu na Igreja de S. Julião, precedendo a

Na cerimónia militar o chefe do Estado-Maior alertou, no seu discurso, para os efeitos dos condicionamentos que afectam a Marinha Portuguesa, nomeadamente no cumprimento das diversas missões desencadeadas por esta força naval, salientando, também, que alguns dos meios operacionais já ultrapassaram o tempo de vida útil. As comemorações do Dia da Marinha, que se realizaram em Setúbal entre os dias 14 e 22, incluíram um vasto leque de iniciativas e actividades, para todas as idades, com visitas a unidades navais, actividades desportivas, concertos, uma exposição e um passeio. No Espaço Aventura Naval, montado no Largo José

uma exposição de equipamento militar dos Fuzileiros, uma carrinha de divulgação,

com a participação do Coral Infantil de Setúbal. As várias vertentes da força

pamentos de intervenção e material bélico das diversas unidades que compõem este

O programa comemorativo do Dia da Marinha incluiu, ainda, um passeio pedestre,

cerimónia e parada militar realizada junto do Jardim da Beira-Mar, em que participaram o ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, o chefe do Estado-Maior da Armada, almirante Saldanha Lopes, e a presidente da câmara Maria Meira.

Afonso, promovendo uma interacção dos jovens com os meios técnicos e humanos da Marinha Portuguesa, houve de tudo um pouco, como baptismos de mergulho, simuladores e demonstrações de instrução militar. O recinto incluiu, também,

uma torre de escalada, um fun place júnior, um campo de airsoft e jogos de guerra laser tag. O Largo José Afonso recebeu, ainda, na sexta-feira dia 20 à noite, um concerto da Banda da Armada, realizado no auditório, que contou

naval portuguesa, do salvamento e defesa, das ciências ao conhecimento, estiveram patentes numa exposição na Casa da Baía. Os meios técnicos da Marinha, como instrumentos de navegação náutica, equi-

ramo das Forças Armadas puderam ser observados na mostra, que englobou, também, uma vertente museológica, com mapas e cartografia antigas, e núcleos do Aquário Vasco da Gama e do Planetário.

uma prova de orientação, uma regata de vela ligeira, visitas a diversas unidades navais ancoradas em Setúbal e baptismos de mar a bordo de lanchas de intervenção rápida.


Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Oiça as Rádios Locais Saiba o que se passa na sua Terra, no seu Bairro na sua Rua

18

www.jornallitoralalentejano.com

VENDE-SE Toyota Hilux 4x2 de 2000 c/70.000km 6000€ - Palmela 964524115

Revista a Cores

Formato: A4 (210x297) Edição: 1 de Setembro Reserve já o seu espaço

919 877 399


19

www.jornallitoralalentejano.com

Litoral Alentejano – Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

26 escolas básicas do Litoral Alentejano podem fechar já no próximo ano lectivo Municípios estão contra esta decisão por ser “economicista” e atentar contra interesses das populações. Escolas em risco estão referenciadas há algum tempo. Bruno Cardoso brunojpcardoso@gmail.com Quase três dezenas de escolas básicas com menos de 21 alunos poderão encerrar em toda a região do Litoral

Alentejano antes do início do próximo ano lectivo, dando continuidade à reorganização da rede de escolas do 1.º ciclo iniciada recentemente pelo Governo e respondendo a uma das imposições da troika que exige que o país poupe já nos próximos dois anos, só nesta área, quase 400 milhões de euros. Dos cinco municípios do Litoral Alentejano, Odemira é aquele que tem o maior número de escolas em risco de fechar, dez, seguido bem de perto por Santiago do Cacém, com nove. Sobre este panorama, Hélder Guerreiro, vereador da Educação na Câmara Municipal de Odemira, garante que o município “estará na linha da frente na defesa dos interesses das populações do concelho, analisando as propostas que venham a ser eventualmente feitas, embora numa perspectiva que não seja puramente economicista”. O autarca recorda que outras seis escolas básicas já foram encerradas no município no passado ano lectivo, sublinhando que, actualmente, “não existem condições, nem rede de transportes,

para acolher as crianças que frequentariam estes estabelecimentos de ensino que estão em vias de encer-

rar”. Em Santiago do Cacém, onde o número de escolas a fechar ascende quase uma dezena, o sentimento não é muito diferente. Vítor Proença, presidente da autarquia, explica ao “Litoral Alentejano” que a câmara municipal “tem falado com muita propriedade sobre este tema, tendo em conta que a posição dos pais, transmitida em cada um dos plenários já feitos sobre este assunto, vai no sentido de impedir os fechos”. “Estes encerramentos podem ditar mesmo o abandono do ensino por parte de algumas crianças, sobretudo em zonas mais rurais”, alerta o autarca, enfatizando o facto de o município já ter encerrado nos últimos 25 anos 24 escolas, 22 das quais com a concordância da edilidade. Um pouco mais acima no mapa, em Grândola, o próximo ano lectivo já está a ser preparado e com o actual número de escolas. Graça Nunes, vereadora com a pasta da Educação na Câmara Municipal de Grândola, explica que o

município está contra o possível encerramento de cinco escolas básicas, tendo em conta problemas que derivam da rede de transportes e da falta de espaço nos estabelecimentos de ensino situados na sede do concelho. “O município tem uma posição firme sobre este assunto, porque a medida poderá vir a aliviar o Estado, mas sacrificará os municípios que não terão as devidas compensações

financeiras”, acrescenta. Já o presidente da câmara

alcacerense coloca, “no limite”, a hipótese de a autarquia assegurar ela própria o normal funcionamento das escolas básicas de Palma e de Casebres, os dois estabelecimentos de ensino que continuam a constar nesta lista indicativa. Pedro Paredes sublinha o facto de o município já ter encerrado em anos anteriores inúmeras escolas rurais, estando as crianças concentradas em grandes centros de educação que partilham “a chamada ciência pedagógica”. “É impensável encerrar mais estas duas escolas, quando têm o número de alunos suficiente, segundo os parâmetros da lei”, sustenta. Contactada, a Direcção Regional de Educação do Alentejano diz que não há uma decisão sobre esta reorganização escolar na região, uma vez que se está a estudar o tema caso a caso. Aquela estrutura de administração educativa aponta o prazo de três semanas, depois das próximas Legislativas, para que possam surgir mais informações sobre este assunto. Dos cinco municípios do Litoral Alentejano, somente Sines, liderado por Manuel Coelho, deverá escapar a esta onda de encerramentos.

Escolas a encerrar: Alcácer do Sal:

Escola Básica de Casebres; Escola Básica de Palma

Grândola:

Escola Básica de Cadoços; Escola Básica de Lousal; Escola Básica de Água Derramada; Escola Básica de Aldeia Nova de São Lourenço; Escola Básica de Aldeia do Futuro

Santiago do Cacém:

Escola Básica de Vale de Água; Escola Básica de Abela; Escola Básica de Cruz de João Mendes; Escola Básica de S. Bartolomeu da Serra; Escola Básica de Boticos; Escola Básica de Aldeia dos Chãos; Escola Básica de Relvas Verdes; Escola Básica de Brescos; Escola Básica de Deixa-o-Resto

Odemira:

Escola Básica de Luzianes-Gare; Escola Básica de Pereiras-Gare; Escola Básica de Santa Clara-a-Velha; Escola Básica de Brejão; Escola Básica de Cavaleiro; Escola Básica de Amoreiras-Gare; Escola Básica de S. Martinhos das Amoreiras; Escola Básica de Vale de Santiago; Escola Básica de Almograve; Escola Básica de Bicos

Como muita gente sabe, o Dr. Manuel Coelho, foi militante do P.C.P. (se não estou em erro) durante algumas décadas e há cerca de dois anos assumiu publicamente a rotura com o Partido, e passou á condição de cidadão independente de qualquer força política partidária. Foi e é o principal protagonista do grupo de cidadãos Independentes que concorreu e venceu as últimas eleições autárquicas, em particular á Câmara Municipal de Sines, sob a denominação de (S.I.M.) Sines Interessa Mais. Agora, e sabe-se lá porquê? (pelo menos as razões invocadas não convencem!) decidiu á boa maneira do então (auto-intitulado independente) e ex-candidato Presidencial, Dr. Fernando Nobre, com todo o direito (diga-se) anunciar publicamente o seu apoio ao P.S. e em particular ao Sr. Eng.º José Sócrates, até aqui tudo normal, nada de mal virá ao mundo! Mas a partir de agora e por muito que se esforce, o Dr. Manuel Coelho, jamais conseguirá convencer alguém de que mantém o estatuto de cidadão independente, ao mesmo tempo que apoia com toda a determinação o P.S. Esta sua postura é no mínimo incoerente e contraditória e certamente terá deixado de boca aberta muitos dos que lhe deram o voto nas últimas eleições autárquicas. O Dr. Manuel Coelho, para justificar a sua decisão de apoiar o P.S./ José Sócrates, argumenta com o facto de estarmos a viver uma grave crise económica, financeira, social e política por culpa de tudo e de todos (menos do P.S!) a culpa é dos grandes grupos económicos e financeiros Nacionais e estrangeiros e dos partidos da direita, que têm levado á destruição do estado social, e dos meios de produção, (neste ponto estamos quase de acordo Dr. Manuel Coelho) e digo quase porque o Sr. não diz a verdade toda, e para que a verdade seja dita (toda), É preciso dizer-mos que o P.S. é igualmente culpado da grave situação em que o Povo português vive, em particular os de mais baixos rendimentos! Então não é verdade, que tal como o P.S.D. e o C.D.S/.P.P. também o P.S. tem estado em vários governos ao longo de mais de 35 anos??? Então o P.S. que tem estado no governo sozinho estes últimos seis anos não é o mesmo P.S. que tem vindo não só a aumentar os já incomportáveis custos da saúde pública, como também tem encerrado centenas ou milhares de centros de saúde, dezenas de hospitais e maternidades, que tem procedido ao encerramento de milhares

de escolas que tem retirado parte importante dos apoios sociais através de cortes de verbas á segurança social??? Não é este o P.S. que não só não criou os 150 mil postos de trabalho que prometeu, como tem grandes responsabilidades na aprovação de leis que abriram o caminho á destruição de muitas e importantes conquistas alcançadas com o 25 de Abril de 1974 e que abriram igualmente o caminho á liberalização dos despedimentos que tem levado ao encerramento de milhares de empresas em todo o País???

José Ferro

Pois é, o Dr. Manuel Coelho, faz a sua apreciação do actual quadro políticopartidário e facilmente chega a uma conclusão, ou seja, á conclusão que de momento lhe interessa, e afirma que das (5) cinco maiores forças políticas partidárias, duas P.C.P. e B.E. não interessam porque representam a esquerda radical, mais duas, o P.S.D. e o C.D.S./ P.P. representam o fim do Estado Social, como é óbvio, face ao cenário por si traçado, a  sua escolha só pode ser uma ou seja, o partido que durante os últimos (6) seis anos consecutivos de governo levou o País á situação de banca rota!!! Mas claro, o Dr. Manuel Coelho lá saberá as verdadeiras razões da sua escolha, (todo o cidadão tem o direito de livremente fazer as suas escolhas e as suas opções políticas ou outras) o tempo se encarregará de clarificar quais os motivos e a justeza das mesmas!!! Uma coisa é certa, a posição assumida publicamente pelo Dr. Manuel Coelho, de pretender continuar a exibir o estatuto de independente e ao mesmo tempo que, por razões mal explicadas expressa total apoio ao P.S. vai agravar drasticamente os já muito baixos níveis de confiança entre o povo e a desacreditada classe política.


Tel./Fax: 269 822 570

www.jornallitoralalentejano.com

XI Concurso de Vinhos da Península de Setúbal

Distinguidos os trinta melhores vinhos da Península de Setúbal Os produtores da região vitivinícola da Península de Setúbal colocaram à prova, no âmbito do XI Concurso de Vinhos da Península de Setúbal, cerca de 100 vinhos, dos quais 30 por cento foram agraciados com medalhas de ouro e prata. A cerimónia de entrega de prémios decorreu no dia 26 de Maio, na Pousada do Castelo de Palmela. O júri, composto por 35 provadores, técnicos das várias regiões vitivinícolas portuguesas, Jornalistas, Associação Portuguesa de Enologia, Associação de Escanções de Portugal e ASAE, apreciou 87 vinhos de 22 produtores DO Palmela e IG Península

de Setúbal, dos quais distinguiu 19 medalhas de Ouro e 7 medalhas de Prata. Na categoria DO Setúbal, dos 11 vinhos concorrentes, 4 alcançaram a medalha de ouro. Para além das medalhas foram ainda laureados vinhos nas seguintes catego-

Os Melhores Melhor Vinho Branco

Lisa 2010 Vinho Branco | Regional Península de Setúbal Malo – Tojo Estates, Lda.

rias: Melhor Vinho Branco, Melhor Vinho Tinto, Melhor Vinho Generoso e Melhor Vinho da Península de Setúbal. “O Concurso de Vinhos da Península de Setúbal tem incrementado, ao longo das suas 11 edições, o número de referências

inscritas e a pontuação média atribuída, o que constitui um claro sinal da evolução da qualidade dos vinhos da região. Quer nos concursos nacionais quer nos concursos internacionais, os vinhos da Península de Setúbal, têm sido amplamente agraciados”, sublinha Henrique Soares, Presidente da Comissão Vitivinícola da Península de Setúbal. Foram ainda atribuídos prémios especiais, pelas entidades: AVIPE – prémio revelação, atribuído a novas marcas ou a marcas já existentes numa categoria de vinho nova; Câmara Municipal de Setúbal ao melhor DO Setúbal; Governo Civil de Setúbal ao Vinho Branco mais classificado e Câmara Municipal de Palmela ao DO Palmela mais classificado. A Região Vitivinícola da Península de Setúbal nos mais recentes concursos internacionais tem firmado a qualidade dos seus vinhos trazendo para a região cada vez mais medalhas. No Concour Mondial de Bruxelles 2011 foram atribuídas 8 medalhas de ouro e 10 de prata. Na londrina Internetional Wine & Spirits Competition foram 4 as medalhas de bronze e uma de ouro que adornaram os vinhos da Península de Setúbal. No International Wine Challenge o número de medalhas ascendeu às 25, 1 de ouro, 8 de prata e 15 de bronze. Já nos Decanter Worl Wine Awards, das 23 medalhas alcançadas 6 são de prata e as restantes de bronze.

Melhor Vinho Tinto

Amo-te 2008, Reserva Vinho Tinto | Regional Península de Setúbal Malo – Tojo Estates, Lda.

Melhor Vinho Generoso

José Maria da Fonseca 20 Anos Vinho Generoso |DO Setúbal Moscatel Roxo José Maria da Fonseca Vinhos, S.A

Melhor Vinho da Região

José Maria da Fonseca 20 Anos Vinho Generoso | DO Setúbal Moscatel Roxo José Maria da Fonseca Vinhos, S.A

Prémios Especiais Prémio Revelação AVIPE

Terras do Pó Castas 2009, Syrah e Petit Verdot Vinho Tinto | Regional Península de Setúbal Casa Ermelinda Freitas – Vinhos, Lda.

Prémio Câmara Municipal de Setúbal José Maria da Fonseca 20 Anos Vinho Generoso |DO Setúbal Moscatel Roxo José Maria da Fonseca Vinhos, S.A

Prémio Governo Civil

Lisa 2010 Vinho Branco | Regional Península de Setúbal Malo – Tojo Estates, Lda

Prémio Câmara Municipal de Palmela Serra Mãe 2005, Reserva Vinho Tinto |DO Palmela SIVIPA – Sociedade Vinícola de Palmela, S.A.


Jornal Litoral Alentejano