Page 1

www.cm-vidigueira.pt


01.

Vidigueira foi eleita Cidade do Vinho 2013. O título atribuído pela Associação de Municípios Portugueses do Vinho visa distinguir, anualmente, um município símbolo do desenvolvimento vitivinícola. Para o sucesso da candidatura de Vidigueira foi determinante a adesão de todos os produtores de vinho engarrafado do concelho e uma forte e importante parceria de instituições públicas, privadas e associativas locais, além de entidades ligadas ao setor do turismo, da cultura e do vinho. O programa “Vidigueira Cidade do Vinho 2013” vai integrar eventos já realizados no calendário anual do concelho, acrescentando outras iniciativas culturais, desportivas, de lazer e ambientais, inspiradas no mundo da vitivinicultura, de forma constituir um eixo determinante de desenvolvimento, alargando a notoriedade e o prestígio dos vinhos da Vidigueira. Uma aposta será também promover a divulgação científica através de encontros técnicos, debates e formação para profissionais e entusiastas do mundo do vinho. Está igualmente prevista a participação em eventos dirigidos a profissionais e consumidores com o objetivo de reforçar o posicionamento dos vinhos da Vidigueira e, sobretudo, captar novos públicos. Uma das vertentes das iniciativas a realizar será a de aliar o vinho à gastronomia, de forma a serem degustados e apreciados os produtos locais de excelência, através de eventos gastronómicos de qualidade. No âmbito da realização das atividades de “Vidigueira Cidade do Vinho 2013”, o Município de Vidigueira pretende envolver a comunidade local e manter contactos estreitos com outras cidades do vinho, para troca de experiências e desenvolvimento de interesses comuns. VISITE O SITE EM www.vidigueiracidadedovinho.pt

02

www.cm-vidigueira.pt


[Manuel Narra] Presidente Câmara Municipal de Vidigueira

1 . Nunca uma frase definiu tão bem as sensações de um povo: “ O SONHO COMANDA A VIDA”. Quando esta candidatura foi apresentada, poucos pensariam que fosse a vencedora, e que 2013 seria o ano de eleição para uma região que necessita de alavancas para percorrer os caminhos que conduzem à afirmação de um território. O trabalho desenvolvido pelos nossos técnicos, foi não só valoroso mas de profissionalismo que merece registo especial. A forma como vamos financiar este projeto é o passo seguinte, mas a nossa confiança nos trabalhadores da autarquia mantém-se inalterada e estamos em crer que o resultado também irá ao encontro das nossas expectativas.

03

Esta candidatura é um meio dos nossos produtores promoverem os nossos vinhos, e das nossas gentes promoverem a nossa gastronomia, a nossa cultura e as nossas figuras históricas. É uma candidatura das nossas gentes e se conseguirmos unir esforços, no fim, orgulhosamente poderemos dizer que afinal nós fomos capazes de projetar este nome que queremos que seja a nossa marca referência, e onde a cada momento nos possamos orgulhar dela: A MARCA “ VIDIGUEIRA”. 2. Nesta época que desejamos de festa e de reunião da família, em meu nome pessoal e em nome da Autarquia, desejo a todos os munícipes um Bom Natal e um próspero Ano Novo.

www.cm-vidigueira.pt


No passado dia 5 de Dezembro, a Câmara Municipal de Vidigueira e a Associação de Beneficência de Selmes e Alcaria (ABSA) inauguraram a Loja + Voluntariado de Vidigueira, localizada nas antigas instalações do Centro de Convívio. As novas instalações, cedidas pela Junta de Freguesia de Vidigueira, vão contribuir para uma maior comodidade de atendimento aos voluntários e utentes, além de permitir lavar, passar a ferro e proceder a arranjos de costura nas roupas que são entregues. Este projeto da ABSA, apoiado pela Fundação EDP Solidária, beneficia pessoas desfavorecidas, através de uma loja que apoia as necessidades mais básicas das famílias carenciadas e da implementação de programa de voluntariado para dinamizar atividades que incentivem a valorização das profissões genuínas do concelho no sentido de as promover junto das gerações futuras.

04

Apenas 27 projetos de instituições de solidariedade social, dos 756 candidatados em 2011, foram contemplados com esta iniciativa que tem como eixo central a melhoria da qualidade de vida de populações fragilizadas, através da inclusão social e do combate aos ciclos de pobreza. Este é hoje um dos maiores programas de apoio ao terceiro setor em Portugal a que o concelho de Vidigueira viu aprovada a sua candidatura. Intervieram na cerimónia de inauguração Manuel Narra, Presidente da Câmara Municipal de Vidigueira, Dr.ª Helena D'Aguilar, Vereadora da Câmara Municipal de Vidigueira, Olga Moura Presidente da ABSA, Dr.ª Fernanda Matias, representante do Centro Distrital de Segurança Social de Beja, Dr.ª Elisa Borges, representante do Conselho Nacional para a Promoção do Vo l u n t a r i a d o , D r a . S a n d r a S a n t o s d o Departamento Inovação Social da Fundação EDP e o Dr. Rui Pedroto da Mota Engil. Foi ainda visualizado o filme “Vidigueira - Cidade do Vinho 2013” e o vídeo elaborado pelos alunos da EPFA com testemunhos de voluntários do concelho.

www.cm-vidigueira.pt


05

www.cm-vidigueira.pt


06

www.cm-vidigueira.pt


REPARAÇÃO DE PONTE . Estrada Vidigueira > Marmelar

PINTURA . Igreja de Alcaria REPARAÇÃO DE ESTRADA . Estrada Selmes > Pedrógão

ALARGAMENTO DE CEMITÉRIO . Selmes

MELHORAMENTO DE REDE DE ÁGUAS PLUVIAIS Pedrógão

07

CONSTRUÇÃO DE ARRECADAÇÃO . Cemitério de Alcaria

www.cm-vidigueira.pt


No âmbito do acordo estabelecido entre a Câmara Municipal de Vidigueira, a Cooperativa Vitigeria e a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, a Vitigeria procedeu à contratação de um médico para reforço da equipa do Centro de Saúde de Vidigueira.

08

www.cm-vidigueira.pt


A Câmara Municipal de Vidigueira é pioneira na área da Educação ao alargar, este ano letivo, a entrega gratuita de manuais escolares até ao 3º ciclo, contemplando assim todos os alunos do Ensino Básico do concelho. Os manuais foram entregues no início de setembro em todas as localidades e os que se referem aos 2º e 3º ciclos fazem parte do banco de manuais escolares, pelo que os alunos deverão devolvê-los no final do ano.

No mês de setembro, e também como já é hábito, a autarquia atribuiu prémio de mérito aos alunos do Agrupamento de Escolas de Vidigueira que obtiveram os melhores resultados no ano letivo 2011/2012: Beatriz Carrujo, Beatriz Caeiro, Gonçalo Geraldo, Madalena Antunes, Diogo Galinha, Daniela Araújo, André Ordem, Ilda Doce, Catarina Geraldo e Mariana Maldonado.

09

www.cm-vidigueira.pt


Durante o mês de outubro, e assinalando 2012 como o ano do envelhecimento ativo, a Câmara Municipal organizou um vasto leque de atividades destinadas à população sénior do concelho, tais como almoço convívio com animação musical, teatro, cinema, passeios, oficinas de dança, sessões de contos, programa de rádio Memórias Contadas, sessões de esclarecimento e matiné dançante. Inserida no programa do mês do idoso, o Município de Vidigueira procedeu igualmente à entrega de comparticipação financeira na compra de medicamentos em todas as localidades do concelho, apoiando cerca de 500 idosos com baixos rendimentos e encargos pesados com despesas de saúde.

10

www.cm-vidigueira.pt


11

www.cm-vidigueira.pt


Atendimento de Emergência 365 dias/ano 24h/dia

A Teleassistência é um serviço telefónico de apoio permanente, destinado a melhorar a qualidade de vida dos idosos ou pessoas em situação de dependência ou isolamento. Funciona através de uma Central Recetora de Alarmes, que contata diretamente com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vidigueira.

Alta Voz

Botão Remoto de Emergência

O serviço funciona 24 horas por dia, 365 dias por ano e abrange todo o concelho de Vidigueira.

Resposta em situações de urgência ou emergência comunicando com os serviços que prestam assistência imediata (BOMBEIROS, INEM, GNR,...)

A teleassistência é suportada por um telefone instalado na habitação do utente, de forma a assegurar a assistência e o apoio imediatos. O telefone pode ser activado à distância através do medalhão portátil. Para beneficiar deste serviço é necessário ter telefone fixo da linha PT.

Idosos com idade igual ou superior a 65 anos Pessoas em situação de dependência ou de isolamento O custo da chamada telefónica de emergência/urgência é assegurado pelo utente. Os custos do equipamento, da sua instalação e da mensalidade são assegurados pela Câmara Municipal de Vidigueira.

Serviço de Ação Social, Centro Social- Vidigueira Juntas de Freguesia (Selmes, Vila de Frades, Pedrógão) Centros de Convívio de Alcaria e Marmelar

12

www.cm-vidigueira.pt


Com o objetivo de servir melhor a população, a rede de ecopontos foi reforçada em setembro de 2012, com a instalação de ecopontos metálicos de grande capacidade, permitindo aos munícipes depositar maiores quantidades de recicláveis e diminuir a frequência de recolha desses ecopontos, otimizando os custos associados a esse serviço. Os locais onde pode encontrar os novos ecopontos são: Rua de Portel, Vidigueira; Escola EBI, Vidigueira; Largo José Mendes Carvalho, Vidigueira; Travessa da Horta do Cano, Pedrógão; Largo Fialho de Almeida, Vila de Frades

RECICLAR

PARA

APOIAR

A segunda edição da campanha Reciclar para Apoiar iniciou em Abril de 2012 e tem como objetivo contribuir para o Fundo de Emergência Social com uma percentagem das verbas alcançadas com a reciclagem. Este fundo é uma verba financeira que se destina à aquisição de produtos alimentares, de higiene, entre outros, necessários para dar resposta em situações de emergência social. Conheça os resultados já alcançados até outubro: ABRIL A OUTUBRO 2012 TOTAL (kg)

PAPEL PLÁSTICO (*) CARTÃO (*)

VIDRO (*)

PAPEL PLÁSTICO (#) CARTÃO (#)

72.380

44.900

116.480

900

6.160

1.540

% Afeta ao Projeto

10%

10%

10%

100%

100%

100%

Contribuição Total (ton)

7.238

4.49

11.648

0.9

6.16

1.54

Valor médio a pagar pela AMCAL (€/Ton)

67,5

385

17,5

770

67,5

385

% Média de Refugo

4%

35%

0%

0%

4%

35%

469,02

1 123,62

203,00

693,00

399,17

385,39

Contrubição total (€)

(*) Ecopontos e Ecocentro (#) Estabelecimentos Comerciais de Vidigueira

13

TAMPAS (*)

TOTAL 3 274,04

Sob o lema "Reaprende, Recomeça e Redescobre a tua Horta" o projeto RePlanta! é uma iniciativa inspiradora, desenvolvida pela AMCAL, GESAMB e RESIALENTEJO que pretende devolver aos cidadãos o prazer de cultivar os seus próprios alimentos, tornando fácil, simples e acessível a criação de hortas caseiras. PARA SABER MAIS CONSULTE A PÁGINA OFICIAL www.re-planta.pt www.cm-vidigueira.pt


Memória atrás de memória, esses dias tornam-se, de novo, realidade. Como se tivesse sido ontem. “Eu comecei muito cedo a ir à pesca com o meu pai, a deitarmos os tresmalhos. E também a pormos as cordas que se deitavam ao longo do rio e que eram para as eiroses e peixes grandes. A minha vida foi sempre no rio até aos 17 ou 18 anos. Quando já não havia trabalho no campo fazia-se um meloal na ribeira, pescava-se… Ele também partia pedra e ali, junto ao rio, fazia-se tudo ao mesmo tempo. As pedras era para fazerem marcos das herdades, soleiras para as lareiras, para brita para as calçadas… era para ganhar dinheiro e ele fazia isso tudo. As pedras eram partidas à mão, com uma maceta, e havia umas medidas em madeira e a gente eramos três filhos - carregávamos aquela pedra toda para ali”, diz Maria Coelho Ao rio estava ligada a maioria das pessoas de Pedrógão. Havia muitos pescadores, as mulheres lavavam no rio, havia moleiros, hortas, a barca que atravessava o Guadiana. Mas havia também a exploração das pedreiras, a cal preta, a apanha de junça. Todo um mundo de saberes que se foram perdendo com o tempo. “O rio era calmo em não sendo no tempo das cheias, que ia tudo a eito. Nessas alturas, os moinhos não se viam e ficavam dentro de água quando havia as cheias, que aconteciam muitas vezes durante o Inverno. Eu cheguei a passar a ribeira para o outro lado mais os meus irmãos com os moinhos tapados. O meu pai também fazia a chamada cal preta, não havia cimento nem nada e todos os anos fazíamos quatro ou cinco fornos dessa cal. No outro lado do rio havia lá umas pedreiras boas para isso. A pedra era cozida e depois ficava uma coisa como se fosse cimento”, explica. “Quando digo que quase nasci no rio é porque levava lá os dias inteiros. Ia de manhã com o meu pai e vinha à noite. Em sendo no tempo dos melões, íamos todos. Fazíamos lá uma cabanita e tínhamos também uma pequena horta, enquanto durava o meloal, que nos ia alimentando. Fazia-se o comer com a água do rio, que era belíssima, cristalina, e bebíamos também do rio. Agora não se pode. Sim senhor, a minha vida foi assim”, sintetiza Maria Coelho, com a memória viva e cheia de detalhes. 14

Apesar do trabalho esforçado, havia também tempo para a brincadeira e para os folguedos. “Aos domingos vinha gente de todo o lado fazer as caldeiradas no rio. As pessoas avisavam e diziam: olhe preciso de tantos quilos de peixe para tal dia. O meu pai ia apanhar o peixe e aquilo fazia-se tudo lá, com aqueles tachos grandes que as mulheres levavam para a ribeira. E passavam-se ali dias e dias maravilhosos”. Hoje o rio está diferente, mas a recordação desse Guadiana antigo ainda inspira Maria Coelho, em muitos versos que vai escrevendo, nomeadamente sobre os antigos moinhos que davam o “pão” a toda esta região. “Todos os lugares do rio têm nome e cada pedra também. Há uma pedra muito grande ao meio do rio que é a Coroa dos Reis. Há outra que é o Penedo do Pombo. Outra parece a boca de um canhão, que se chama a Boca da Peça. Há também a Lezíria da Loba que era uma lezíria que tinha sempre peixes miudinhos que a gente adorava”, diz Maria Coelho. “Nesse tempo também se apanhavam raposas e vendiam-se as peles. O meu pai também foi apanhador de junça em vindo o Verão. Vinham do Ribatejo buscar essa junça para prender as vinhas. Das trafeiras, que são uns fetos que nascem junto ao rio, fazia-se verga branca que se ia vender a Beja para fazerem os cestos. Eu aprendi a fazer isso tudo”. João Coelho, homem do rio e de muitos ofícios, morreu aos 75 anos, já lá vai algum tempo. Muitos dos segredos do Guadiana partiram com ele. Um Guadiana que encheu a mesa dos pobres quando não havia trabalho em mais lado nenhum. “Nós, como usávamos o que o rio nos dava, para comer tínhamos sempre, enquanto havia outros que nem para comer tinham, sobretudo quando vinha o Verão e acabavam os trabalhos no campo. Era só o que tínhamos de melhoras. Quem só trabalhava no campo estava pior”, diz Maria Coelho. Hoje o rio está mudado, foi represado e estrangulado. Em tempo de crise poderá continuar a pôr pão na mesa de quem precisa?

www.cm-vidigueira.pt


“Nessa altura havia no rio muitos pescadores. Pescava-se muito um peixe que se chamava sebatelha, que era um peixe espalmado. Os chinchitos e achigãs não apareciam nessa altura, havia o peixe macho como lhe chamávamos, havia a boga, os bordalos, as tenquinhas, havia bastantes eiroses, e a gente tinha já os sítios certos para a pesca. E não sei se sabe, mas as pedras no rio todas têm nome. O tresmalho deitava-se e pescava-se logo. As cordas ficavam a noite toda e as nassas ficavam um dia ou dois e depois é que eram levantadas. Geralmente estavam cheias de peixe e metiam-se no barco. Se era altura de se vender, vendiam-se logo. Senão, havia umas cestas grandes, a que chamávamos as guardas, metia-se o peixe lá dentro, metiam-se também tremoços que era para o peixe comer, já que lá estava preso, e deixava-se ficar no rio. O isco que se usava para as cordas era o que havia: lesmas, minhocas… Nas nassas usava-se o bagaço dos lagares e coisas desse tipo para atrair os peixes. O peixe entrava nas nassas e já não saía porque tinham uns dentes que dava para eles entrarem, mas já não conseguiam sair. O peixe depois era vendido pelo meu pai na Vidigueira. Tínhamos um burro com umas cangalhas, punha lá as canastras e ia vender. Mas não só na Vidigueira, ele corria aqui estas terras todas, sobretudo aqui na margem direita. Na margem esquerda ia até Brinches e a alguns montes, mas não passava dali”. (Maria Coelho)


Nos dias 27 e 28 de setembro, e com o objetivo de comemorar o Dia Mundial do Turismo e as Jornadas Europeias do Património, foi organizado um programa que integrou a exposição “Vidigueira um património vivo”, no Museu Municipal, a visita a uma adega típica de Vila de Frades com prova de vinhos e produtos regionais (com a colaboração Associação de Desenvolvimento Local Vitifrades) e rota pelos monumentos da Vidigueira para alunos das escolas do concelho.

DIA

do

ENOTURISMO A Câmara Municipal de Vidigueira 11uma NOVEMBRO 2012associou-se a mais edição do Dia Europeu do Enoturismo com a realização de iniciativas que aliavam a cultura e a tradição à identidade do vinho e os produtos locais. No Posto de Turismo esteve patente ao público, entre 7 e 14 de novembro, a exposição “O nascer do vinho apontamentos de uma arte” e no dia 11 realizou-se a iniciativa “Ao passar ao Posto de Turismo, no dia de S. Martinho, entre e beba uma pinguinha de vinho”, com provas e venda de vinho de talha. Durante o fim-desemana realizaram-se jantares enogastronómicos com a participação dos seguintes restaurantes: A Cascata, O Raposo, O Vermelhudo, O Trilho, Charrua e o País das Uvas.

16

www.cm-vidigueira.pt


es õ r Se

o s c fr e Durante os meses de julho e agosto, a Câmara Municipal de Vidigueira organizou o programa “Serões ao Fresco”, proporcionando à população uma oferta cultural que integrou um conjunto de espetáculos, nas áreas da música e teatro (Espetáculo de Teatro “Grávida abandonada procura namorado”, pelo Grupo Lendias d'encantar; Espetáculo musical com a atuação do grupo de violas campaniças e modas de baile; Espetáculo “Em Tom de Fado”, com Carlos Filipe e Ana Tareco e Espetáculo de música tradicional “Cant'ai”)

O Museu Municipal de Vidigueira organizou a 27 e 28 de outubro a iniciativa "Espaço Zen", com ateliês de yoga, reiki, reflexologia, acupunctura, meditação ativa, terapias de cristais e de sons, taças tibetanas, além de exposição e venda de produtos naturais e artesanais.

17

Vidigueira recebeu o 5º. Festival de Folclore Internacional Vila dos Gamas Folkmundo num espetáculo que se realizou na Praça Vasco da Gama, a 3 de agosto, com a participação de dois grupos folclóricos: um da Sérvia e outro do México.

www.cm-vidigueira.pt


A 8ª Bienal de Artes Plásticas Pintura e Escultura decorreu de 22 de setembro a 21 de outubro e registou a maior participação de sempre neste evento, com 264 obras de 172 artistas nacionais e internacionais. Esta iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Vidigueira e conta com o apoio da Junta de Freguesia de Vidigueira e o patrocínio do Crédito Agrícola do Guadiana Interior e do Jornal Correio da Manhã. A Bienal esteve patente ao público no átrio da Câmara Municipal, no Centro Multifacetado de Novas Tecnologias, no Museu Municipal, no salão Junta de Freguesia e no espaço da antiga Escola Profissional Fialho de Almeida. Nesta edição, como novidade, foi atribuído o prémio “Salão das Artes” e ainda o prémio especial para o trabalho mais arrojado e inovador, patrocinados pelo Jornal Correio da Manhã.

18

PRÉMIO DE ESCULTURA (Câmara Municipal de Vidigueira) Leandro Sidoncha. Menções Honrosas: Thomas Wimmer, António Bento Acabado, Rosa Garcia, David Oliveira, Camol D´Évora e Rita Maria Roque.

PRÉMIO DE PINTURA (Crédito Agrícola do Guadiana Interior) Henrique do Vale Menções Honrosas: Melício, Luís Liberato, A. Réu, Raul Rosa, Rui Tavares e Luís Pedro Raposo.

Exposição de Fotografia de Luís Damas Átrio da Câmara Municipal de Vidigueira 24 de agosto a 21 de setembro

Exposição trabalhos em cerâmica do ateliê municipal da Horta de S. João Galeria do Posto de Turismo de Vidigueira Museu da Casa do Arco, em Vila de Frades Julho, agosto e setembro

PRÉMIO SALÃO DAS ARTES (Correio da Manhã) Silvestre Raposo PRÉMIO CRIATIVO E INOVADOR (Correio da Manhã) Teresa Martins.

Chi Pardelinha, Florentina Resende, Hermínia Cândido, Manuel Carvalho, Manuela Carmo, Manuela Taxa, Maria João Cunha, Maria Rafael, Paulo Medeiros, Sérgio Reis e Silvestre Raposo.Átrio dos Paços do Concelho 9 de novembro a 6 de dezembro

www.cm-vidigueira.pt


Exposição de manequins com trajes representativos das várias regiões do país, acompanhada de textos e de imagens, cedida pelo Museu Municipal de Ferreira do Alentejo, no âmbito no protocolo de colaboração entre a Rede de Museus do Distrito de Beja Museu Municipal de Vidigueira 20 de julho a 2 de setembro 19

Exposição de fotografias Evocativa e de Homenagem - Presidentes na História Local Salão Nobre da Câmara Municipal de Vidigueira Permanente (inaugurada a 5 de outubro)

Exposição de Fotografias da Mina de São Domingos de Jorge Salvador Museu Municipal de Vidigueira 1 de novembro a 2 de dezembro

www.cm-vidigueira.pt


Com o objetivo de divulgar as atividades permanentes de ocupação de tempos livres dirigidas a públicos diversificados que decorrem durante o ano no Centro Multifacetado de Novas Tecnologias de Vidigueira, a Câmara Municipal organizou, a 13 de outubro, a iniciativa Mais Atividades para Todos.

ATIVIDADES PERMANENTES: CLASSE DE DANÇAS DE SALÃO: Participantes com mais de 16 anos. Segundas-feiras 19 horas Mensalidade: 10€ (aula experimental grátis)

OFICINAS DE TEATRO INFANTIL: Crianças entre os 7 e os 10 anos. Quartas-feiras 18h30 Frequência gratuita

CLASSE DE ANIMAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO MUSICAL (Escola de Música da Câmara Municipal de Vidigueira): Crianças entre os 3 e os 5 anos. Sábados 15h Mensalidade: 7,50€ (aula experimental grátis)

NINHO DAS ARTES Bebés e Crianças dos 6 meses aos 3 anos. Última quarta-feira de cada mês 17h45 > Frequência gratuita

20

www.cm-vidigueira.pt


Na programação do Centro Multifacetado fizeram também parte apresentações de livros como foi o caso do livro de Francisco Ceia, intitulado Jogo de Janelas, a 5 de outubro, e do livro infanto-juvenil “Sonhar ao Longe”, da autoria do contador de histórias, Jorge Serafim, com ilustrações de José Francisco.

ES OLA MÚSICA VIDIGUEIRA

MENSALIDADE Animação e Sensibilização Musical 7.50€ Iniciação e Formação Musical/Instrumento 10€ [Com Cartão Vidigueira Junior] 15€ [Sem Cartão Vidigueira Junior] 15€ [Alunos de fora do Concelho] Coral Alentejano Frequência Gratuita INFORMAÇÕES / INSCRIÇÕES CÂMARA MUNICIPAL DE VIDIGUEIRA Balcão de Informação Juntas de Freguesia

21

CLASSES Animação e Sensibilização Musical (3-5 anos) Iniciação Musical/Instrumento (a partir dos 6 anos) Formação Musical / Instrumento (a partir dos 9 anos) Coral Alentejano INSTRUMENTOS Órgão Eletrónico [sintetizador] Guitarra Clássica [Viola] Guitarra de Acompanhamento [Viola] Flauta de Bisel Cavaquinho Bandolim www.cm-vidigueira.pt


As Piscinas Municipais de Vidigueira foram novamente palco do Festival Vidigueira, evento que decorreu a 14 e 15 de setembro, marcado por concertos de bandas e músicos portugueses e actuações de dj's. A terminar em grande a temporada dos Festivais de Verão, um destaque para a atuação de Mesa, Jorge Palma, Miguel Araújo, Doismileoito, Linda Martini, Wraygunn, Rui Estevão e Tigerman vs A boy named Sue.

22

www.cm-vidigueira.pt


vidigueira

23

Com o objetivo de assinalar o Dia Internacional da Juventude, foi organizado um programa que decorreu nas piscinas municipais, a 11 de agosto, com diversas atividades desportivas (kayak, mergulho e ténis); a iniciativa “Conversas do Mundo” que juntou, num ambiente informal e de partilha de experiências, jovens do concelho que estudam ou trabalham fora de Portugal e jovens oriundos de países estrangeiros radicados na Vidigueira e a atuação de alunos da Escola de Música de Vidigueira seguida de prova de pratos típicos do mundo, confecionados por representantes de comunidades estrangeiras residentes no concelho. Neste dia, os jovens até aos 35 anos tinham entrada gratuita nas piscinas municipais, Museu Municipal, Casa do Arco e Ruínas Romanas de S. Cucufate. www.cm-vidigueira.pt


24

Nos meses de julho e agosto, a Câmara Municipal deu continuidade ao programa “Toca a Mexer”, com atividades em três locais diferentes, às terças e quintas, a partir das 19h, e com duração de cerca de uma hora. Este programa decorreu em Vidigueira, de forma gratuita, em simultâneo, no campo de ténis (ténis), no relvado das piscinas (ginástica) e no pavilhão de desportos (futebolada). Incentivar um estilo de vida ativo e saudável, alargar o exercício físico a todas as faixas etárias, dos mais jovens aos mais idosos, através da realização de atividades desportivas diversificadas, e proporcionar momentos de convívio entre os participantes, são os principais objetivos do “Toca a Mexer”. tp.arieugidiv-mc.www

Em 2012, decorreu entre 2 de Julho e 31 de agosto, com um programa recreativo organizado de caráter educativo, cultural e desportivo, com o objetivo de, para além da ocupação saudável dos tempos livres, fomentar a aprendizagem, estimular laços de amizade e entreajuda, contribuindo para o desenvolvimento integral e saudável de competências pessoais e sociais das crianças e jovens. No âmbito deste programa, o Cartão Férias Jovens permite aos jovens, com mais de 13 anos, terem também acesso às atividades, para além da utilização livre das piscinas municipais e dos campos de ténis. Trata-se de uma oportunidade para os participantes de experimentar um conjunto de modalidades desportivas e ainda atividades de âmbito sociocultural, sensibilizando-os para a continuidade da sua prática e para a transmissão de valores coincidentes com uma forma de vida saudável. Esta iniciativa pretende igualmente apoiar as famílias ao nível da ocupação de tempos livres dos seus filhos, quando, neste período de férias, escasseiam as opções de entretenimento e formação acessíveis. www.cm-vidigueira.pt


Organizadas pela Associação de Desenvolvimento Local Vitifrades, as 15ªs Festas Báquicas trouxeram milhares de visitantes a Vila de Frades, entre 7 e 9 de dezembro, para festejar o vinho de talha. A edição deste ano, para além da promoção da tradição do vinho de talha, integrou também a venda de outros produtos regionais e um programa com exposições, colóquios, animação, espetáculos, passeios de TT e pedestres, a tradicional rota das adegas e a emissão em direto do programa televisivo “Somos Portugal” da TVI. A Câmara Municipal de Vidigueira esteve presente neste certame com um espaço institucional de divulgação de “Vidigueira Cidade do Vinho 2013”. 25

www.cm-vidigueira.pt


O Grupo Motard de Vidigueira organizou, de 31 de agosto a 2 de setembro, a 14ª Concentração Motard, com passagem pelo recinto do evento, durante os três dias, de milhares motards inscritos e visitantes. No posto de turismo esteve patente ao público a Exposição “Sobre Rodas em Terras de Vasco da Gama”, com material cedido pelo Grupo Motard de Vidigueira.

O 4º. Passeio de ciclomotores e motas antigas teve lugar a 26 de agosto, entre Vila de Frades e Vidigueira, com cerca de 70 participantes, numa organização da Sociedade Recreativa União Vilafradense.

26

www.cm-vidigueira.pt


A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vidigueira, com a colaboração da Associação Trilhos de Baco, organizou a 18 e 19 de agosto o Raid BTT Trilhos de Baco que conta com a participação média de 700 atletas, marcando presença em Vidigueira cerca de 1500 e 2000 visitantes associados a esta prova, durante esse fim-de-semana. A Câmara Municipal proporcionou aos acompanhantes dos atletas um programa social que integrou um passeio a pontos de interesse do concelho e acolheu no posto de turismo uma exposição alusiva ao raid com material cedido pela Associação Trilhos de Baco.

A 7ª edição do Festival Gastronómico Sabores do Rio realizou-se na freguesia de Pedrógão do Alentejo, entre 21 e 23 de setembro, e proporcionou aos visitantes stands de divulgação das potencialidades locais, roteiros gastronómicos, exposições, animação musical, provas desportivas e degustação de petiscos nas tasquinhas do certame. Este evento é organizado pela Junta de Freguesia de Pedrógão do Alentejo com o apoio da Câmara Municipal de Vidigueira. 27

www.cm-vidigueira.pt


NOTÍCIAS DA VIDIGUEIRA  

Boletim municipal - Dezembro 2012

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you