Page 1

Seu Axé, sua história - Costumes do Povo Ioruba no Brasil

Ano 1 - Edição Festas I junho 2011

Parabens ao Irepo Araketu Ipeté e Balaio de Logun Ede Ya Vera de Oxum “Mamãe Oxum vem trazendo toda sua ternura e amor aos seus filhos.”

Blog: http://revistaobara.blogspot.com

e-mail: revista.obara@gmail.com


Carta ao Leitor Com o intuito de divulgar a re-

ligião Afro-Brasileira mais precisamente o Candomblé / Brasil, a Revista Obara nasce de forma humilde. Tentaremos mostrar e divulgar toda a excelência que as Roças (Casas) de Candomblé trazem com suas trajetórias, historias de seus Zeladores (as), filhos e simpatizantes. Queremos que esse patrimônio histórico cresça e crie força e faça parte cada dia, mais forte do histórico Brasileiro. Mostraremos cada casa, suas origens, sua alquimia de lembranças boas e ruins para que todos saibam o quanto é difícil manter a bandeira do Candomblé erguida. Povo sofrido e que hoje conquistou seu lugar na sociedade, mostra a cada dia, seu modo de ser, vestindo roupas afros, fios de contas, torços e tudo que o Candomblé pode e deseja. Somos Livres

Mojuba (Meus Respeitos)

Direção, edição, designer e diagramação: Jonas Ferreira do Rosário

Fotografias:

Karina Alves Avenia

Capa:

Jonas Ferreira do Rosário

e-mail: revista.obara@gmail.com msn: revista.obara@hotmail.com Skype: revista.obara Cel: (11) 9449.7304

Acesse nosso Blog e faça parte de nossas redes sociais procurando por Revista Obara no Orkut e Facebook. Aguardamos sua visita !

revistaobara.blogspot.com


Publique Aqui blog:

http://revistaobara.blogspot.com revista.obara@gmail.com revista.obara@hotmail.com e-mail:

msn/e-mail:

skype:

Cel:

revista.obara

(11) 9449.7304 maio 2011

07


Ya Vera de Oxum

Y

a Vera de Oxum mais uma vez abre as portas de seu

Axé o “Ilê Axé Irepo Araketu” para realizar a tão esperada festa das Yabas, que alem de homenagear todas elas o principal foco da festa foi o Ipéte de Oxum juntamente com o Balaio de seu filho Logun Ede.

Realizada o ano passado no dia treze de novembro de dois

mil e dez teve a presença de muitos amigos e principalmente sua Ya, Sra. Juju de Oxum que compareceu com seus filhos e Ogans. E

Entre amigos esteve presente: Ogã Anielo de Ogum e

sua mulher Ya Solange de Oxum juntamente com seus filhos de Santo, Ya Regina de Ogum e Ya Paula de Oxum, Ya Valeria de Yansã com suas filhas de santo, Ekedi Monica de Oxossi, muitos simpatizantes e toda a família do Irepo Araketu.

Uma homenagem repleta de expectativas

pois ter Oxum presente aos nossos olhos com sua dança e leveza não acontece sempre. Não era duvida que Oxum encantasse a todos, mas sempre se torna uma surpresa e foi realmente o que aconteceu. Fica aqui nossa homenagem nesta edição especial de fotos para Ya Vera de Oxum e toda sua família do Irepo Araketu.


Autor: Japueri - Musica: É D’Oxum “Nessa cidade todo mundo é D’Oxum Homem, menino, menina mulher...


...Toda essa gente irradia a magia...


...Presente na Agua doce Presente na agua salgada e toda cidade brilha...


...Seja tenente ou filho de pescador Ou importante desembargador...


....Se dar presente é tudo uma coisa só A força que mora n’agua Nao faz destinção de cor E toda cidade é D’Oxum...


...É D’Oxum aiáiáiáiá, é D’Oxum ô, é D’Oxum...


...Eu vou navegar Eu vou navegar nas ondas do mar eu vou Navegar, eu vou navegar...


....é D’Oxum...


...Seja tenente ou filho de pescador Ou importante desembargador...


...Se dar presente é tudo uma coisa só A força que mora n’agua...


....Nao faz destinçao de cor E toda cidade é D’Oxum...”


Saiba um pouco sobre Oxum: Osun, Oshun, Ochun ou Oxum, na Mitologia Yoruba é um Orixá feminino. O seu nome deriva do rio Oxum, que corre na Iorubalândia, região nigeriana de Ijexá e Ijebu. Identificada no jogo do merindilogun pelos odu Ejioko e Ôxê, é representada pelo Candomblé, material e imaterialmente, por meio do assentamento sagrado denominado igba Oxum. É tida como um único Orixá que tomaria o nome de acordo com a cidade por onde corre o rio, ou que seriam dezesseis e o nome se relacionaria a uma profundidade desse rio. As mais velhas ou mais antigas são encontradas nos locais mais profundos (Ibu), enquanto as mais jovens e guerreiras respondem pelos locais mais rasos. Ex.: Osun Osogbo, Osun Opara ou Apara, Yeye Iponda, Yeye Kare, Yeye Ipetu, etc. Em sua obra Notas Sobre o Culto aos Orixás e Voduns, Pierre Fatumbi Verger escreve que os tesouros de Oxum são guardados no palácio do rei Ataojá. O templo situa-se em frente e contém uma série de estátuas esculpidas em madeira, representando diversos Orixás: “Osun Osogbo, que tem as orelhas grandes para melhor ouvir os pedidos, e grandes olhos, para tudo ver. Ela carrega uma espada para defender seu povo.” O Festival de Oxum é realizado anualmente na cidade de Osogbo, Nigéria. O Bosque Sagrado de Osun-Osogbo, onde se encontra o Templo de Osun, é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 2005. http://pt.wikipedia.org/wiki/Oxum


blog:

http://revistaobara.blogspot.com e-mail:

msn/e-mail:

revista.obara@gmail.com revista.obara@hotmail.com skype:

Cel:

revista.obara

(11) 9449.7304

Og達 Jonas de Logun Ede

Cliente Revista Obara  

Cliente Revista Obara Revista Homenagem Oxum junho 2011 http://revistaobara.blogspot.com.br/2011/05/revista-obara.html

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you