Issuu on Google+

em notícias Taboão da Serra, 11 de maio de 2013 - Ano 9 - Nº 198

Editor Responsável: José Cássio C. Mello

Distribuição Gratuita - www.hojeonline.com.br

Sem médico, sem remédio e longas filas nas UBSs da região. A

Gestante a espera de um médico em uma unidade de saúde, em Embu das Artes.

gestão da Saúde é o principal desafio dos oitos municípios integrantes do Consórcio Intermunicipal da Região Sudoeste da Grande São Paulo (Conisud). Em meio a inúmeras críticas pela falta de profissionais nas Unidades Básicas de Saúde e Pronto-Socorros, escassez de remédios nas farmácias populares e a precariedade das instalações médicas, com equipamentos quebrados e instalações deterioradas, os municípios de Embu das Artes, Taboão da Serra, e Itapecerica da Serra contribuem em grande parte para o congestionamento dos dois principais Hospitais de especialidades da região: o Hospital Geral do Pirajussara (HGP) e o Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS).

Páginas 4 e 5

Em Itapecerica, Acidente na BR 116 mata uma pessoa vereadores dizem que existe duas câmaras. Página 3

Lei Maria da Penha: Homem é preso em flagrante após espancar mulher, em Taboão da Serra Página 6

A peça, O Casamento de Maria Feia entra em cartaz em Embu das Artes Página 7

Um grave acidente paralisou a pista da BR-116 nos sentidos Capital e Interior, altura do km 285, em Itapecerica da Serra, na madrugada de quinta-feira, 9, após a colisão entre um caminhão e um veículo de passeio, causando a morte de uma das vítimas e ferimentos em outra Página 6

ESTAMOS DE VOLTA MAIS CONTEÚDO NOVO PROJETO Anuncie: GRÁFICO

em notícias

4771 3878


2

www.hojeonline.com.br

opinião

A

EXPEDIENTE: Diretor Executivo Mário de Freitas

Editor Responsável José Cássio C. Mello

Conselho Editorial Mário de Freitas, Márcio Amêndola, Alexandre Oliveira, Douglas de Freitas, José Cassio C. Mello

Editor de Arte Douglas de Freitas

Reportagens Alexandre Oliveira

Departamento Jurídico Oscar Ribeiro Colas

• Taboão da Serra, 11 de maio de 2013

Impressão: LTJ Editora Gráfica

de

Uma publicação da empresa da Art Pro Market e Editora Ltda Redação: Praça MIguiel Ortega, 322 - cj 4 - Taboão da Serra - SP CEP.: 06754-160 - Fone: 4771- 3878 email: redacao@hojeonline.com.br - Site: www.hojeonline.com.br

Circula nos municípios de São Paulo, Taboão da Serra, Embu, Cotia Itapecerica, Embu-Guaçu, São Lourenço, Juquitiba e Vargem Grande Paulista

Saúde... Ou a falta dela... N

esta edição de volta do Hoje em Notícias às ruas destacamos a Saúde Pública como uma das prioridades de nossa linha editorial. O que constatamos ao visitar Unidades de Saúde, e hospitais é o grande descaso com que as autoridades municipais e estaduais vêm tratando a população. Em Taboão da Serra, a gestão do Hospital Geral do Pirajuçara está longe do ideal, e seus diretores (irmãos) são contrários à construção de um novo Hospital, em que pese a região ter mais de UM MILHÃO DE HABITANTES e uma das menores taxas de leitos hospitalares por habitante. Quando um paciente morreu por choque anafilático (reação alérgica a um medicamento ministrado pelo hospital), o diretor preferiu colocar a culpa no falecido e chamar o caso de ‘fatalidade’. Aliás, a palavra ‘fatalidade’ é a preferida por qualquer agente público para justificar suas ações (ou a falta delas) que resultam em desastres como este da Saúde. O que dizer do bebê que morreu, no Hospital Geral de Itapecerica da Serra, quando uma auxiliar de enfermagem despreparada derrubou o recém-nascido da maca da altura de um metro? Fatalidade, ou irresponsabilidade? No Embu das Artes e em Itapecerica da Serra a questão não é tão animadora também. Mulheres com medo de terem seus filhos na maternidade, pacientes reclamando de filas que duram meses para uma simples consulta, autoridades que simplesmente ignoram a imprensa... Antes nos ignorassem para sempre, mas parassem de ignorar o povo e seus direitos por um atendimento de saúde pública digna do nome e à altura das necessidades e anseios de uma população castigada por políticos especialistas em má gestão. Estamos de volta, prontos para buscar a verdade, doa a quem doer, esteja onde estiver. Brigamos pelos que clamam por seus direitos. Pelos que padecem nas manhãs frias, formando filas para buscar um atendimento médico.

Praça Nicola Viviléchio, em Taboão da serra pode ser um criadouro de larvas do mosquito. Moradores dizem que a prefeitura ainda não limpou este ano. – Foto A. O

No calor da emoção Luciano Pires

No Brasil, após cada c r i m e horrível sempre aparece uma autoridade rodeada de microfones para dizer: “Não podemos tomar decisões no calor da emoção.” É batata. Basta que a opinião pública emocionada comece a bradar por um endurecimento nas leis e lá vêm eles com a argumentação de sempre, o blá-bláblá que atrasa as discussões e empurra com a barriga as mudanças. Até o próximo crime horroroso, quando a grita começa novamente. Conforme o Mapa da Violência, desde 1997 a quantidade de homicídios no Brasil supera os 40 mil por ano, chegando ao pico de 51.434 em 2009. Mas números tão grandes não sigDenuncie, exponha suas reclamações nificam muita coisa, não é? sobre buraco na rua, produtos que- Não dá pra dimensionar 50 brados, serviços e atendimento Público e privado ... mil homicídios por ano. Então vou ajudar a melhorar

um jornal que tem opinão

ENTRE EM CONTATO PELO TELEFONE: 4771 3878 OU MANDE UM EMAIL, contato@hojeonline.com.br

Bronca do leitor Mande sua Bronca pelo telefone:

4771 3878

As respostas das Palavras Cruzadas

ou mande um email para contato@hojeonline.com.br

a perspectiva, olha só: são 4.166 mortos por mês, 960 por semana, 137 por dia, 6 por hora. Ou uma pessoa assassinada a cada 10 minutos. Deu pra entender? Enquanto você está lendo este texto, alguém está sendo assassinado no Brasil. Um país que carrega nas costas 50 mil assassinatos por ano, ou quase 30 a cada 100 mil habitantes, não tem muita moral para pregar regras. Deveria pedir falência social e humildemente aprender com os países onde se mata uma fração disso. Todos sabemos o que precisa ser feito, não há segredos. E se não sabemos, copiemos! Maioridade penal por exemplo. No Brasil, Colômbia e Peru é de 18 anos. E nos outros países? Portugal, 16; Alemanha, 14; Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia, 15; Espanha, 14; França, 13; Itália, 14; Polônia, 12; Inglaterra, 10; Escócia, 8; Bélgica, 16; Rússia, 14; Ucrânia, 10; Hungria 12-14; Suíça,

10. Canadá, 12; Estados Unidos, 6-12 (conforme o estado); México, 6-12 (idem); Argentina, 16-18. África do Sul, 10; Argélia, 13; Egito, 15; Etiópia, 15; Marrocos, 12; Quênia, 8; Sudão, 7; Tanzânia, 7; Uganda, 12. Irã, 9-15; Turquia, 11. Japão, 12; China, 14; Singapura, 7; Coréia do Sul. 12; Filipinas, 9; Índia, 7; Nepal, 10; Paquistão, 7; Tailândia, 7; Uzbequistão, 13; Vietnam, 14; Nova Zelândia, 10; Austrália, 10. Mas no Brasil do blá-bláblá, enquanto discutimos a filosofia da maioridade penal à procura de uma solução brasileira, mais um é morto. E outro. E mais um. E outro... Chega de mudanças incrementais, cosméticas e marqueteiras na gestão da segurança pública brasileira. Chegou a hora de um choque de gestão, de competência. Um choque de coragem. É claro que a solução não está numa ação tática isolada, como é o caso de

baixar a maioridade penal. Isso por si só não resolverá o problema, mas é um começo de ação que, no mínimo, mostra que algo está sendo feito na busca por resultados diferentes. É o somatório de pequenas ações táticas de curto, médio e longo prazos, alinhadas a uma estratégia, que mudará o cenário. Mas aqui no Brasil transformamos o que deveria ser uma discussão técnica num embate político-ideológico. Em blá-blá-blá. Enquanto isso, morre mais um. E outro. E no final do ano serão 50 mil. Já nos conformamos com isso e nos contentamos em viver na esperança de que um dia isso vai mudar. Mas esperança nunca foi estratégia. Algo precisa ser feito. Se não no calor da emoção, quando?

Luciano Pires é jornalista, cartunista, palestrante, editor do portal www.portalcafebrasil.com.br

O jornalista e a política Mário de Freitas Certa vez, um amigo me enviou um artigo de um autor desconhecido que eu gostei muito. O artigo dizia que a Soninha Francine, o Celso Russomano e vários outros jornalistas abandonaram a comunicação para se dedicar à política. O apresentador da TV Bandeirantes, José Luiz Datena, ainda não decidiu se será candidato a alguma coisa, mas poderá ser mais um na mesma situação. Franklin Martins chegou a ser Ministro da Comunicação Social e Ricardo Kotscho, assessor da Presidência da República. Você deixaria o jornalismo para ingressar na carrei-

ra política? Em tese (bem em tese mesmo), quem segue qualquer uma das duas carreiras, geralmente, tem vontade de ajudar a sociedade e modificar alguns de seus mecanismos. Segue o artigo, o jornalista diz que sonha em mudar o mundo e o político, é o que tem mais poder para fazer isso. Talvez esteja aí a explicação para que o profissional da comunicação opte, em algum momento de sua vida, pela carreira política. A mim, não é algo atraente. Infelizmente, alguns anos de experiência me fizeram ver que, na imensa maioria das vezes, os políticos legislam e governam em benefício próprio. O povo é o último a ser favorecido. Mas a questão é outra. A exposição constante do

jornalista na mídia facilita o ingresso na política? Sim, principalmente para os que trabalham com televisão. O jornalista jamais deve usar a imprensa como palanque. Mas é inegável que o profissional constrói, ao longo dos anos, uma imagem sólida, de grande influência perante o público. E usa sua credibilidade para conseguir votos num meio que, hoje, a sociedade enxerga com desconfiança. Por isso, a credibilidade passa a ser peça fundamental para a obtenção de votos. Jornalismo e política trilham caminhos parecidos, é verdade. Mexem com a questão social, lidam com o poder, sustentam-se na imagem. Como dizem no jornalismo, há apenas uma diferença entre essa carreira

e a política. "Jornalismo sempre é de oposição". Como é dever do jornalista fiscalizar os atos governamentais em todas as esferas, as críticas acabam sendo muito mais numerosas do que os elogios. Por essas e outras coisas, nunca tive vontade de ser político ou candidato a nada. Jornalismo é uma carreira nobre e com um mercado hoje muito concorrido. É um verdadeiro "parto" para conseguir entrar. Estudei para isso, fiz quatro anos de faculdade para ser comunicador. Uma vez dentro do mercado, eu é que não saio de jeito nenhum! Mas respeito quem queira respirar novos ares Mario de Freitas é jornalista, foi secretário de Comunicação da Prefeitura de Taboão da Serra e editor do Jornal Hoje


www.hojeonline.com.br

política

• Taboão da Serra, 11 de maio de 2013

Polêmica em Itapecerica: ‘Câmara de Cima’ critica ‘Câmara de Baixo’ Atuais vereadores criticaram a postura de ex-vereadores que estariam em cargos do governo municipal criando obstáculos aos atuais parlamentares Redação do Hoje contato@hojeonline.com.br

Da redação - A Câmara de vereadores de Itapecerica da Serra passou por uma grande renovação nas eleições de 2012. Dos antigos vereadores eleitos em 2008, dez não voltaram à Casa. Dois foram eleitos, respectivamente, Prefeito e Vice. Amarildo Gonçalves, o Chuvisco, do PMDB e Regina Corsini, do PSDB. Ao tomar posse, o prefeito Chuvisco nomeou para cargos de confiança em seu governo vários vereadores da última e de legislaturas anteriores, além de muitos candidatos derrotados de vários partidos. Isto levou a alguns atritos nos últimos meses, surgindo a expressão “Câmara de Baixo”, que os atuais vereadores usam para designar os candidatos derrotados aproveitados no governo como assessores, num claro tom crítico às nomeações desse tipo realizadas pelo prefeito municipal.

Ataques na Sessão Uma das provas do incômodo dos atuais vereadores com os antigos e ex-candidatos, foi o que ocorreu na sessão da Câmara realizada no dia 7 de maio, véspera do aniversário da cidade. Iniciando a provocação, o vereador SangueBom (PDT) disparou nos debates: “Fui eleito, mas não mando nada; quem manda é a segunda Câmara, lá em baixo”, lamentou. O vereador Toninho Trolesi (PTB), em sua fala, emendou: “O vereador SangueBom diz que não consegue nada, mas se quiser consegue. Junta a população e leva ao gabinete do prefeito, pra ver se não consegue!”. E alertou: “Se nós formos como a antiga Câmara, vamos ser pizzaiolos, porque aqui só

tinha pizza, sem resultado nenhum, e por isso não foram reeleitos”, concluiu. No final da sessão, o presidente da casa, Cícero Costa (PSDB) também mostrou incômodo com os políticos nomeados para o governo. “Foi aqui citada a ‘Câmara de Baixo’ e a ‘Câmara de Cima’, mas esta aqui de cima é que tem legitimidade e compromisso com a cidade”, atacou. Para o presidente, “nosso papel é o de cobrar e fazer executar; enquanto essa Câmara não mostrar união, corremos o risco de ficar aqui quatro anos, só apontando, apontando, apontando”. Para ele, a cidade ‘aos poucos está andando’, mas “alguns lá em baixo fazem a coisa acontecer, mas outros estão só esquentando a cadeira”, num ataque indireto aos exvereadores e ex-candidatos que agora ocupam cargos no governo. O presidente repudiou “o que está acontecendo” na prefeitura, afirmando que “algumas pessoas estão lá em baixo brecando as coisas, atrapalhando e fazendo campanha política; tem muitos aí só preocupados se vão receber o salário no dia 30”, denunciou. O presidente disse ainda: “Estou de olho nessa turminha e não vou deixar passar, vou fazer valer o meu mandato de vereador”. Costa ainda elogiou os esforços do Prefeito Chuvisco, mas criticou o fato de alguns dias atrás ter corrido com o prefeito o dia todo, na cidade e em Secretarias de Estado, na Capital, “mas não vi nenhum Secretário acompanhando o prefeito, nenhum”, e concluiu dizendo que “os nomeados deveriam seguir o exemplo do prefeito Chuvisco”.

Prefeito rebate as críticas

Em entrevista ao portal de notícias na internet (jornalnanet.com.br), Chuvisco, comentou as declarações dos vereadores. De acordo com o portal, o prefeito disse que não há e nem haverá uma “segunda Câmara”, como se queixou o presidente do Legislativo. “Isso não será admitido

nunca, caso contrário às pessoas estarão fora [serão exoneradas do governo]”. O prefeito afirmou, também, que existem sim ex-vereadores trabalhando no seu governo, mas garantiu que eles trabalham em favor da população, e não por interesses próprios e políticos. Redação do Hoje

Bronca do leitor Mande sua Bronca pelo telefone:

4771 3878 ou mande um email para contato@hojeonline.com.br

Vereador Sanguebom usando a tribuna e criticando o governo . Prefeito Chuvisco (destaque) e o presidente da Casa, Cicero Costa

Taboão da serra

Situação e oposição polemizam a Saúde e Esporte Alexandre Oliveira redacao@hojeonline.com.br

A sessão que parecia ser tranquila, na última terçafeira, 8, só foi tumultuada após a investida do vereador Luiz Lune (PC do B) ao criticar a gestão da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina - SPDM à frente de Hospital Geral Pirajussara, além de questionar o investimento de recursos em alambrados de campos de futebol na periferia com a atual situação das UBS do município. O presidente da Casa de Leis, Eduardo Nóbrega (PR), respondeu às criticas citando que a pasta do Esporte é a que mais perde quando há remanejamento de recursos e a Saúde vive uma fase complicada devido à má gestão passada no município. Na Ordem do Dia, apenas um projeto de autoria do vereador André Egydio (PSDB), que cria o Dia da Liberdade Religiosa. A discussão se estendeu porque não houve consenso dos vereadores e assim o projeto recebeu vistas de 10 dias antes de nova apreciação. A noite não foi tão entusiasmada na Câmara e só contou com uma discussão acalorada entre o presidente da Casa, Eduardo Nobrega e o líder da oposição, Luiz Lune, em plenário. O líder da oposição na Câmara começou seu discurso atacando a gestora do Hospital Geral do Pirajussara, a SPDM, de manter funcionários que se utilizavam de sua posição estratégica dentro da unidade para beneficiar amigos e conhecidos na marcação de consultas. Outra questão apontada pelo vereador foi em questão a reforma estádio municipal da cidade, que terá a troca do grama natural por um gramado sintético. Lune enfatizou que é a favor de

medidas em áreas do esporte, mas que a cidade deveria priorizar seus investimentos na Saúde. “Na minha casa quando a gente tem um problema financeiro, a primeira coisa que eu corto é o lazer. E o que eu vejo nessa prefeitura é diferente. Não temos fita de glicemia [nas unidades básicas de saúde], não têm remédio, não tem praticamente insumo nenhum na Saúde e também na Educação. Eu não sou contra o gramado sintético, mas tem coisas prioritárias”, enfatizou Lune. O ginásio municipal da cidade também receberá novo piso, de material epóxi em substituição a madeira. Eduardo Nóbrega (PR) não aceitou de bom grado as acusações proferidas pelo oposicionista da Casa e logo saiu em defesa da gestão atual de Fernando Fernandes (PSDB). De acordo com Nóbrega a culpa pela situação atual da Saúde no município se deve única e exclusivamente pela má gestão do ex-prefeito Evilásio Farias. “Entendo que a terceirização da Saúde é uma forma de que o serviço chegue muito mais rápido a população. Se tiver críticas nós vamos fazer, a eleição passou. Agora, nós somos todos responsáveis pela administração [...] Nós não podemos, como diz o Luizão [Luiz Lune] ficar olhando pelo retrovisor, e eu concordo plenamente, mas eu não posso aceitar que queiram colocar no nosso governo o desastre que foi o governo anterior. Ora, não fomos nós que acabamos com a cidade não, alto lá, quem trouxe a Iacta pra cá e quem terceirizou primeiramente foi o governo passado. Agora terceirizar é ruim?“ questionou.

UM JORNAL QUE BRIGA POR VOCÊ

Embu das Artes

Processo de quebra de decoro parlamentar fica só na ameaça Alexandre Oliveira redacao@hojeonline.com.br

Um possível processo de cassação de mandato do vereador Claudinei Alves dos Santos, o Ney Santos (PSC), foi “arquivado” na Câmara Municipal de Embu das Artes. O imbróglio político aconteceu após uma afirmação por parte do vereador de que colegas da casa estariam agindo de forma incompatível com o cargo, recebendo favores financeiros para votar projetos e requerimentos nas sessões. Apesar de ter gerado uma ampla discussão em plenário, com pedido de quebra de decoro pelo presidente da Casa, o vereador Doda (PT), a ação apenas ficou na ameaça. Na última sessão da Câmara, terça-feira, 8, Ney Santos tratou logo de esclarecer que tinha sido mal interpretado em suas palavras por parte de alguns colegas de casa, o que gerou toda a reviravolta no caso. Ele havia indicado um projeto de estudo e implantação do

Bilhete Único Municipal, apresentado em plenário na primeira sessão do mês de maio (sessão extraordinária realizada na terça-feira, dia 30 de abril) garantindo que moradores pudessem circular pelo município com a mesma passagem em um intervalo de tempo estabelecido. A situação, que parecia normal, ganhou status de polêmica quando vereadores da base petista se postaram contra a indicação, alegando que o vereador João Leite (PT), há dois anos, já havia preconizado a mesma proposta no legislativo municipal. Ney Santos foi acusado pelo vereador Edvanildo Ferreira, o Jabá (PTC), de se aproveitar de projetos já mencionados pelos colegas em momentos passados para incorporá-los em sua plataforma política, indicando-os novamente. Ney Santos viu seu requerimento ser negado após sete votos contrários e o voto de minerva do presidente da Casa.

um jornal de conteúdo Anuncie: 4771 3878


4

cidades

www.hojeonline.com.br

• Taboão da Serra, 11 de maio de 2013

Solução Regional para o problema da Saúde deve ser buscada pelos prefeitos

A raiz da questão da saúde pública na região passa por uma ação conjunta dos oito Municípios do Conisud Alexandre Oliveira redacao@hojeonline.com.br

A

gestão da Saúde é o principal desafio dos oitos municípios integrantes do Consórcio Intermunicipal da Região Sudoeste da Grande São Paulo (Conisud). Em meio a inúmeras críticas pela falta de profissionais nas Unidades Básicas de Saúde e Pronto-Socorros, escassez de remédios nas farmácias populares e a precariedade das instalações médicas, com equipamentos quebrados e instalações deterioradas. Os municípios de Embu das Artes, Taboão da Serra, e Itapecerica da Serra contribuem em grande parte para o congestionamento dos dois principais Hospi-

tais de especialidades da região: o Hospital Geral do Pirajussara (HGP) e o Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS) Numa simples visita às Unidades Básica de Saúde dos três municípios percebe-se que a carência de investimentos compromete a atenção básica de saúde, o que leva moradores dos três municípios a tentarem atendimento nos Hospitais Regionais. Segundo apurou a redação do Hoje em Notícias, a falta de médicos, demora no atendimento de consultas pré-agendadas, ausência de profissionais comprometidos e capacitados para o

Em Taboão, a falta de médicos esvazia as UBSs Na UBS Akira Tada, no Parque Assunção, em Taboão da Serra, para quem chega desavisado ao local, acredita-se que o equipamento está em pleno funcionamento e que o atendimento é de primeira linha, mas não é o que de fato acontece. Segundo a moradora do Centro do município, que apenas se identificou como Cristina, a ausência de pacientes nos bancos de espera da unidade se traduz em uma simples constatação. Falta de médicos para o atendimento. “Aqui é ruim para marcar uma consulta. Tive que ir na secretária de Saúde para conseguir uma”, apontou a moradora. De acordo com a moradora Marli Caetano, do Jardim Monte Alegre, o fato de a unidade estar vazia na ocasião não era normal. Segundo a dona de casa que levou o filho para se consultar com a Fonoaudióloga, a unidade é carente de remédios. “O atendimento dos profissionais aqui é bom, só remédio

que a gente procura, mas nunca acha”, advertiu. Em resposta, a prefeitura de Taboão alega que não está medindo esforços para melhorar a saúde pública na cidade. Sobre a falta de médicos, a prefeitura diz que já contratou 30 médicos por meio de processo seletivo das 80 oferecidas e ainda abriu um processo de contratação emergencial. A prefeitura disse que vai abrir um Concurso Público para contratar atendentes e providenciar treinamentos. Sobre a falta de medicamentos, a prefeitura alegou que Os medicamentos são comprados através de processo licitatório. A reposição acontece conforme a necessidade de cada Unidade Básica de Saúde. Quanto o tempo da demora na marcação de consultas, a prefeitura admitiu o longo tempo e disse que está trabalhando para reduzir o prazo. O que a prefeitura não disse foi quando irá resolver definitivamente os problemas nas UBSs.

atendimento da população e a extrema falta de remédios nas farmácias populares são algumas das inúmeras causas que levam ao congestionamento dos equipamentos hospitalares da região.

Em Embu da Artes, a espera para uma cirurgia de varizes pode chegar há três anos Na UBS central de Embu das Artes a lista de problemas é mais extensa. A unidade, que deveria ser referência para todas as outras da rede (ao todo são sete UBS na cidade) é uma das mais criticadas pelos moradores. Funcionários mal preparados, GCMS (Guarda Civis

Municipais) organizando filas para o atendimento e a coleta de sangue, caracterizando desvio de função, falta de médicos e outras incoerências foram identificadas quando da visita de nossa reportagem no local. Segundo a moradora do Jd. Magali, Luísa Helena, que estava acompanhando a filha, Jaqueline em prénatal, a questão primordial está na demora para a realização de uma consulta médica. “Estou aguardando há três anos uma vaga para operar minhas varizes. Os exames da minha filha, que está de nove meses de gestação ainda não chegaram”, disse inconformada. Jaqueline revelou que não

irá ter seu filho na maternidade de Embu das Artes, por orientação de conhecidos que apontaram falta de higiene nas condições de trabalho da unidade. “Há boatos de muitas mortes de crianças nessa maternidade. Pra mim o problema está na falta de higiene”, disse. Para José Ferreira foram dois meses de espera até conseguir uma consulta com o Urologista. Segundo o aposentado a necessidade de um Hospital na cidade é questão de urgência. “Temos um deputado, mas ninguém pede pra ele um hospital”, reclamou. Na UBS do Santa Tereza a calmaria da sala de espera da unidade apenas anuncia o que moradores daquela região que se utilizam da unidade já conhecem. Segundo a moradora do bairro há mais de 40 anos, Maria José Nascimento, a pequena quantidade de pessoal no local se deve a falta “súbita” de sistema para agendamento de consultas. “Não sei o que está acontecendo porque é direto assim sem médico aqui”, indagou. Até o fechamento desta edição, a Prefeitura de Embu das Artes não respondeu aos nossos questionamentos, nem atendeu ao pedido de entrevistas. Estamos à disposição do governo municipal esclarecer os fatos relatados pela população.

Falta de remédio é uma realidade em Itapecerica Os problemas de repetem. A falta de médicos é uma realidade regional. Na Unidade de Saúde, do Jardim Crispim, não tem pediatra há mais de quinze dias. Também não em medicamentos. Relatos de pacientes afirmam que o posto fecha antes do horário. Agentes Comunitários revezam no atendimento da unidade. São pessoas desqualificadas que estão atendendo. Isso explica o caso de uma mulher que estourou o Pronto Socorro, na semana passada. Disse Elmo, ex-funcionário da prefeitura e paciente da unidade. Uma mulher praticamente destruiu a recepção do Pronto Socorro do Jardim Jacira, após o ataque de fúria, dia 25 de abril. Até agora, ninguém sabe ao certo os motivos para o ataque e destruição do local, mas há suspeita de que a mulher estivesse sob o efeito de drogas. Outros pacientes também participaram do quebra-quebra, pois achavam que a mulher estava sendo agredida por funcionários. No momento da confusão os médicos que atendiam outras dezenas de pessoas precisaram suspender o atendimento. A paciente foi contida por funcionários e guardas municipais. “Quando eu trabalhava na prefeitura, o problema era o mesmo. Os agentes que estão atendendo deveriam estar na rua. A falta

de médicos, já existia anteriormente e nada mudou”, afirma. A Autarquia Municipal de Saúde de Itapecerica da Serra esclarece que a UBS Crispim atende no horário das 7 às 17 horas. O Dispensário de Medicamentos da unidade trabalha com uma grade de remédios padronizada pelo Município. Caso haja eventual falta de algum item, imediatamente é feita a reposição. Vale esclarecer que os medicamentos de alto custo são fornecidos por um programa da rede estadual de saúde que atende no CEM (Centro de Especialidades Médicas). Já os medicamentos controlados, que necessitam de receitas especiais, são dispensados apenas nas unidades de saúde do Jd. Jacira e Salvador de Leone. A Autarquia admite a falta de médicos e disse que a unidade do Crispim atua com seis médicos: sendo dois clínicos gerais, dois pediatras, um ginecologista e um psiquiatra. A nota ainda diz que a Autarquia Municipal de Saúde está realizando o segundo Processo Seletivo Simplificado deste ano, para preenchimento de 83 vagas, visando garantir o cuidado e a assistência ao usuário. Quanto ao episódio ocorrido no Pronto Socorro, do Jardim Jacira, a mulher descontrolada estava sobre efeitos de drogas e foi presa imediatamente.


www.hojeonline.com.br

cidades

• Taboão da Serra, 11 de maio de 2013

Diretor do Hospital Geral descarta novo Hospital

Sem a atenção básica, os dois maiores hospitais da região sofrem com o aumento da demanda. O risco de cometer erros é grande

Em meio as críticas, diretor do HGP diz que é “impossível” a construção de um novo hospital na região O superintendente do Hospital Regional do Pirajuçara, em conversa recente com o vereador de Embu das Artes, Ney Santos (PSC), reafirmou considerar impossível a construção de um novo Hospital Regional para suprir as necessidades da região. Para ele seria mais plausível uma proposta de ampliação do atual HGP, com a instalação de mais leitos, a ser apresentada ao governador Geraldo Alckmin. A reivindicação por um novo Hospital ganhou força após duras críticas encaminhada pela Câmara de Embu das Artes, onde os vereado-

res aprovaram Moção de repúdio de autoria do vereador Gilson Oliveira (PT) ao mau atendimento prestado pela unidade instalada em Taboão da Serra, sob suspeita de erro médico recente, que culminou na morte de Gidemilton Novais. A Moção causou mal estar entre o Legislativo e a direção do Hospital. A SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), responsável pela administração do HGP repudiou a Moção, mostrando estar “indignada pelo ato político a revelia dos fatos”. Segundo um dos irmãos do paciente levado a óbito,

o médico plantonista havia ministrado um remédio e orientou aos familiares que ficassem atentos para que a medicação não fosse trocada pelo médico que o substituiria no dia seguinte (na troca de turnos). Segundo o irmão de Gildemilton, a médica, que ele não soube precisar quem seria, trocou a medicação do paciente levando-o ao quadro de anafilaxia (quando há rejeição à medicação). Gidemilton, que tinha apenas 38 anos, deu entrada ao HGP, no dia 8 de abril, com o quadro de Broncopneumonia e veio a falecer quatro dias depois.

Na sessão realizada na Câmara de Vereadores de Taboão da Serra, no dia 7 de maio, novas críticas foram direcionadas ao Hospital Geral do Pirajussara quanto ao seu atendimento. O vereador da oposição ao governo local, Luiz Lune (PcdoB), denunciou que há uma servidora que usa de sua posição na unidade para promover paciente à frente de outros na marcação de consultas. “Nós temos uma pessoa lá chamada Graça, acho que todos aqui a conhecem, que eu acho que ela manda mais que o Nacime por lá (Nacime Salomão Mansur, Diretor da SPDM, gestora do HGP). Ela remarca,

marca, passa na frente, só que muitas vezes quando a pessoa é passada na frente, ela está passando uma pessoa que talvez precise muito mais. E toda a cidade sabe da existência dessa Graça lá, que é uma pessoa simples. Mas eu acho um desmando muito grande um Hospital desse tamanho, manter esse tipo de pessoa lá”, acusou o vereador. Outra vereadora de Taboão da Serra que externou seu descontentamento com a qualidade do atendimento no Hospital Geral do Pirajussara foi a presidente da Comissão de Saúde da Câmara, Érica Franquini (PDT). De acordo com

a vereadora, nos dias de agendamento, o sistema de organização da fila é falho na unidade. Para a vereadora, deveria existir um sistema de senhas na organização do atendimento. “Eu levei o meu pai lá para agendarmos uma consulta e havia um aglomerado de pessoas na frente do hospital. Perguntei onde se iniciava a fila e ninguém soube me responder. Quando fui chegando ao guichê de atendimento, vários moradores começaram a nos acusar de ter cortado a fila. Eu fiquei sem saber o que fazer e por fim, voltamos ao final da fila novamente”, disse.

‘Fatalidade’, no lugar de HGP também recebe críticas RESPONSABILIDADE dos vereadores de Taboão Negligência no HGIS, Bebê

HGP: sem morre após cair da maca na procedimento maternidade padrão Em resposta à Moção de Repúdio à SDPM, o Superintendente da Unidade, Dr. Jorge Márcio Santos Salomão, e o Diretor Clínico, Dr. Euladelino Cruz Filho, assinaram Carta Aberta, na qual informaram que uma auditoria interna estabelecida na unidade nada constatou de irregular no caso apresentado. Segundo a nota, os diretores da SPDM trataram de classificar o caso como ‘fatalidade’. “Temos a declarar que casos de anafilaxia e choque anafilático infelizmente podem ocorrer para qualquer paciente, e não existem formas de prevenir tal reação alérgica, caso o paciente não refira previamente possuir alergia a uma determinada substância”, relata um trecho da nota. Estranhamente, os diretores do HGP não citaram porque um procedimento padrão simples, ou seja, um teste alérgico – a simples aplicação subcutânea de pequena quantidade do medicamento antes da aplicação de dose maciça – aparentemente não é prática naquela unidade de saúde.

A morte de um recémnascido no Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS), no domingo, 5, chegou ao extremo. De acordo com as informações, um bebê caiu da maca na enfermaria e teve traumatismo craniano. Uma auxiliar de enfermagem é acusada de ter deixado o bebê cair logo após seu nascimento. O fato aconteceu no dia 28 de abril. O recém-nascido permaneceu internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde veio a falecer uma semana depois, no domingo, 5 de maio.

O pai contou à polícia que logo após o nascimento, uma enfermeira colocou o bebê em uma maca, na mesma sala onde estava a mãe. Segundo ele, a criança caiu no chão e sofreu traumatismo craniano. O corpo do bebê foi levado ao Instituto Médico-Legal (IML), onde passou por exames periciais. O caso foi registrado na delegacia de Itapecerica da Serra como lesão corporal culposa, quando há intensão de matar. A auxiliar de enfermagem foi afastada e o caso foi encaminhado para o Conselho Regional de Enfermagem.

um jornal de conteúdo Anuncie: 4771 3878


6

Cotidiano

www.hojeonline.com.br

Caso de Polícia Homem é preso em flagrante após espancar mulher, em Taboão da Serra Como uma tragédia anunciada, sofrida por milhares de mulheres no Brasil, mais uma ocorrência de violência doméstica foi registrada pelo 1° Distrito Policial de Taboão da Serra. Uma denúncia anônima levou os Guardas Civis Municipais (GCM) Xavier e Monica a acompanharem uma ocorrência no Parque Joaquim, por volta da 1h30 da madrugada no último dia 5 de maio. A dona de casa Pamela A. T. já passara por essa situação outras vezes em sua vida. Jovem e com pouca instrução acadêmica, apenas o primeiro grau concluído, ela que teve dois filhos com seu agressor doméstico, Djalma L. de Jesus, já tem como experiência a dor por conviver com uma das situações mais preponderantes para a existência desse tipo de abuso, uma espécie de “submissão condicionada”. No boletim de ocorrência retratado pelo parecer dos Guardas Civis, Pamela já sofrera diversas agressões, culminando em um estado de restrição em sua própria casa. Pelo medo, seu algoz a condicionava a um estado de impotência para que ela não pudesse efetuar uma denúncia. Com 21 anos, talvez ela não imaginasse que sua vida fosse se tornar um martírio. Segundo os Guardas Municipais, que atenderam a ocorrência, marcas de sangue no chão do quintal da casa já definiam o estado da situação naquele momento. Acreditando que fosse um amigo chamando ao portão, o auxiliar de produção, Djalma L. de Jesus, que já tem histórico por espancamento e outros maus tratos de sua companheira em sua ficha, saiu da residência e, irredutível, começou a negar o fato estampado no rosto de Pamela. Ela estava com sangue na boca decorrente a

um corte feito durante a briga. Jesus estava embriagado e, segundo Pamela, era comum ele agir com violência estando nesta condição. Pamela registrou que em uma situação passada, teve seu braço quebrado pela pancada de um capacete. Apesar do medo, ela já tentara inúmeras vezes registrar ocorrência em razão da agressividade de seu companheiro. Aos policiais, Pamela confirmou que era reclusa em casa e vivia sob ameaças do agressor. O caso de Pamela é realidade de muitas mulheres no Brasil. O Mapa da violência coordenado pelo sociólogo Julio Jacobo, em 2012, apontou que 43.654 mulheres foram mortas decorrentes de violência doméstica entre os anos 2000 e 2010 (fonte: SIM/SVS/ MS). Das causas apontadas pelos infratores que motivaram o ato de violência, 46% se enquadraram na questão do machismo e 31% foram atribuídos ao alcoolismo. Diariamente, mais de duas mil mulheres registram queixa no Brasil contra a violência de seus maridos. Outro fator que indica o medo da denúncia de infratores que praticam a violência doméstica está evidenciado no relatório anual emitido pelo Instituto São Paulo contra a violência, que referencia o Disque Denúncia no Estado paulista. Na parte destinada a região metropolitana, o índice “maus tratos contra a mulher” não aparece na escala dos 15 assuntos mais denunciados apesar do número de mulheres que recorrem a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06), vigente desde 2006. Na situação de Taboão da Serra, o auxiliar de produção foi atuado em flagrante e levado ao 1° DP do município. Se processado, ele poderá responder em liberdade à justiça.

Rota descobre ponto de venda de drogas no Jd. Silvio Sampaio em Taboão da Serra Por meio de uma denúncia anônima a equipe da Rota, comandada pelo 1° tenente Marotti, descobriu uma residência no Jd. Silvio Sampaio, no município de Taboão da Serra, que servia como ponto de tráfico na região. Raul L., de 20 anos, foi preso em flagrante na operação executada na última segunda-feira, 6, que encontrou maconha, cocaína, crack, materiais de embalagem, balança de precisão e dinheiro proveniente da venda dos entorpecentes. Além de Raul, Welington G., de 19 anos, foi interceptado pela equipe do Comando 3 da Rota e também confessou que efetuava a venda de drogas no local. Um dos lotes de drogas encontradas pela Rota

estava em baixo da cama de Raul, que não resistiu a ordem de prisão efetuada pelos policiais. Segundo o responsável pela operação, o 1° Tenente Marotti, informou que quando a equipe já estava concentrada no local, Welington apareceu no portão da casa e tentou escapar da ocorrência, mas foi abordado e questionado sobre sua participação na pequena “bica” de tráfico, como foi denominada pelos policiais. Ele, não vendo chances de escapar, acabou por se entregar e mostrou as drogas que estavam em seu armário, no interior da residência. Os dois infratores poderão pegar de 3 a 10 anos de prisão por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Disque Denúncia: 181 sua identidade será preservada Jornalismo sério e de credibilidade

• Taboão da Serra, 11 de maio de 2013

Caminhão bate em passarela e pega fogo na BR-116 Uma pessoa morreu e o trânsito ficou interrompido por várias horas no local

Acidente deixou a rodovia parada por mais de quatro horas

Uma pessoa morreu e o trânsito ficou interrompido por várias horas no local Um grave acidente paralisou a pista da BR-116 nos sentidos Capital e Interior, altura do km 285, em Itapecerica da Serra, na madrugada de quinta-feira, 9, após a colisão entre um caminhão e um veículo de passeio, causando a morte de uma das vítimas e ferimentos em outra. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o acidente ocorreu durante a

madrugada, e o tráfego de veículos permaneceu bloqueado, causando durante o período da manhã um congestionamento de quase 10 quilômetros, porque a carreta, que pegou fogo ficou atravessada na pista, bloqueando completamente o fluxo de veículos. O motorista da carreta perdeu o controle e bateu na passarela, tombando e incendiando-se. Dois veículos que vinham no mesmo sentido – interior para a Capital – acabaram baten-

do no caminhão, e um dos motoristas morreu no local. Conforme informou a Autopista Régis Bittencourt, o motorista do caminhão ficou gravemente ferido e foi transferido para o HGIS (Hospital Geral de Itapecerica). Os outros feridos com menor gravidade também foram levados ao hospital. Carros do Corpo de Bombeiros de Itapecerica da Serra e de Embu das Artes foram mobilizados para apagar as chamas do caminhão, que ficou totalmente destruído.

Motoristas da VIGOR prefeitura pedem traz seu alteração de centro de distribuição referência salarial para Embu das Artes

A proposta da empresa que concentra oito grandes marcas em seu conglomerado e sete unidades industriais espalhadas por quatro estados no país é instalar um Centro de Distribuição no município de Embu das Artes, gerando 200 postos de trabalho diretos além de 400 empregos indiretos, informou a assessoria da Vigor Alimentos. Segundo informou a Vigor Alimentos, por meio de sua assessoria de imprensa, Embu das Artes foi escolhida após analise de uma matriz técnica, onde diversas alternativas foram levantadas até a escolha definitiva pela cidade das Artes. Sua posição geográfica favorável, tendo como referência o fácil acesso ao Rodoanel Mario Covas, para a distribuição de mercadorias, além da oferta de mão-de-obra e boa infraestrutura de transporte público, foram pontos levantados pela empresa. O novo posto de distribuição da Vigor Alimentos será instalado no KM 282 da BR 116, Sentido São Paulo. A unidade será um polo de distribuição que atenderá a Capital Paulista e interior, além da Unidade Federativa do Paraná, o Estado de Santa Catarina e todo o Triângulo Mineiro.

Na última sessão da Câmara de Taboão da Serra, realizada na terça-feira (7), uma comissão de motoristas da prefeitura, responsável pela condução de servidores em horário de trabalho nas diversas secretarias do governo municipal, solicitou o apoio dos vereadores para que a reinvindicação de alteração da referência salarial da classe seja aceita pelo executivo da cidade. De acordo com o servidor Paulo Cardoso a categoria dos motoristas da prefeitura de Taboão da Serra está na referência de Serviços Urbanos, como pintores e funcionários de manutenção de ruas e calçadas. “O nosso

salário deveria ser comparados aos dos maquinistas”, reivindica Cardoso. Os servidores estão propondo essa mudança desde a gestão passada, segundo apontou alguns dos representantes que ali estavam no plenário. Segundo apurou a redação do Hoje, os motoristas da prefeitura atualmente ganham um salário de R$ 889,00/mês. A base salarial da classe de maquinistas da prefeitura é de R$ 1. 169/ mês. Se o pedido for aceito pelo executivo municipal e aprovado pelos vereadores, o aumento real em carteira para os 160 motoristas da prefeitura será de 24%.

um jornal de conteúdo Anuncie: 4771 3878

A rodovia foi desbloqueada no sentido Curitiba por volta das 7 horas, mas por quase toda a manhã a pista no sentido Capital ficou totalmente bloqueada, causando grandes transtornos aos motoristas vindos do Sul do Brasil, e das cidades de Juquitiba e São Lourenço da Serra, na Região Sudoeste. Um desvio foi improvisado por dentro de Itapecerica da Serra para os veículos de pequeno porte, causando problemas no trânsito da cidade.

Taboão terá ação do Sebrae Móvel na Praça Luiz Gonzaga Com o objetivo de ajudar empresários do município a realizar e formalizar seus negócios, o programa do Escritório Regional Osasco trará para Taboão da Serra o projeto Sebrae Móvel. A iniciativa acontecerá de 14 a 17 de maio, na Praça Luiz Gonzaga no Pirajuçara. Empreendedores que queiram tirar suas dúvidas no aperfeiçoamento da gestão de micro e pequenas empresas poderão buscar o auxílio dos profissionais que fazem parte da ação. A ‘van’ do Sebrae Móvel disponibilizará computadores com acesso à Internet, ar-condicionado e materiais de divulgação do trabalho desenvolvido pelo Sebrae-SP aos interessados. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) orienta que todos os empreendedores da cidade que queiram um apoio técnico na gestão de seus negócios podem estar procurando o atendimento no Posto de Atendimento ao Empreendedor (PAE / Taboão da Serra), localizado na Rua Cesario Dau, 535, no Jd. Maria Rosa Informações sobre a agenda de cursos e oficinas do Sebrae também podem ser obtidas pelo telefone 4788-7888.


7

lazer

www.hojeonline.com.br

Horóscopo semanal previsão para 10 a 17 de maio

• Taboão da Serra, 11 de maio de 2013

Teatro: O Casamento de Maria Feia

No geral, esta não será uma das melhores semanas pois se verá implicado em situações que preferia evitar mas não terá outra alternativa, seja precavido. Semana em que as emoções podem trair a sua suposta vontade de fazer as coisas. Deve proceder a todo o momento com cuidado, inteligência e sensibilidade. Será uma semana com alguma instabilidade emocional. Terá os sentimentos à flor da pele e pode estar demasiado suscetível ao que lhe possam dizer. Tente estar mais sozinho nos próximos dias. No geral, será uma boa semana para iniciar novos projetos que estava preparando. Se já tem as estratégias pensadas e os apoios que necessita, avante com eles.. Esta semana pode apresentar alguns problemas a nível de saúde, sobretudo porque você tem vindo a descuidar muito a sua alimentação e faz pouco exercício físico, fique atento. Esta será uma semana muito positiva sobretudo no que se relaciona com relações familiares e amizades, se poderá dar conta do muito que significam para a sua vida.

Cia de Teatro “Nóis sem Nóis” faz temporada de apresentações em Embu das Artes

A Companhia de teatro “Nóis sem Nóis”, do diretor Ivo Amorim inicia sua temporada com uma série de apresentações na cidade de Embu das Artes. Com a comédia “O Casamento de Maria Feia”, a trupe dá inicio às apresentações no tablado do Centro Cultural Mestre

Assis de Embu, no dia 24 de maio, às 20h. “O casamento de Maria Feia” conta a história de uma moça do agreste nordestino na busca por seu amado. Ela, que é filha de um primo de Lampião, o terror do Nordeste no imaginário brasileiro, sofre até encontrar Zé Barata,

um misto de João Grilo e Chicó, personagens da conhecida peça de Ariano Suassuna em ‘O Auto da Compadecida’. As apresentações se estendem pelos Centros Culturais da cidade. A entrada é grátis. O texto é assinado por Rutinaldo Miranda Batista Junior.

CRUZADAS DE HOJE

No geral, será uma semana na qual se sentirá muito bem a nível energético e a saúde estará em um dos seus melhores momentos. Aproveite os dias de sorte que se aproximam.. No geral, será uma boa semana sobretudo no que se refere a questões econômicas e de saúde, na verdade será uma das melhores do ano no que se refere a estes temas.

Dia do Artista tem comemoração discreta Alexandre Oliveira redacao@hojeonline.com.br

Esta será uma semana em que não se sentirá a cem por cento em termos emocionais, pode ter alguns problemas de foro familiar, mas contará com os meios para dar uma resposta positiva a esses conflitos. A semana será bastante tranquila nos vários setores da sua vida, no entanto deverá ter claro quais são as suas prioridades. Deverá fazer escolhas. Será uma semana de mudanças em vários aspetos da sua vida. Apesar de não estar totalmente preparado para a assumir, se dará conta que as poderá assimilar com certa facilidade. Esta semana poderá ser algo complicada pois voltarão certos assuntos do passado que deverá enfrentar sem mais demoras e deixar tudo impecável.

As respostas das Palavras Cruzadas estão na página 2.

O 8 de maio é comemorado como Dia do Artista Plástico e na cidade de Embu das Artes essa data é altamente expressiva, visto que suas raízes detém a alma daqueles que ajudaram a construir a imagem do município. No entanto, a data foi comemorada com uma simples exposição de fotos de expoentes das artes na Câmara Municipal de Embu e um desabafo do artista plástico Paulo Dud, no plenário da Casa de leis. Embu das Artes tem em sua história a altivez de concentrar nomes como Solano Trindade, Sakai, Assis do Embu, Mestre Gama, Agenov, Cássio M’Boy, entre outros, que deram sua contribuição para que o município se tornasse referência em turismo na região, além de carregar em seu nome a nomenclatura “das artes”. A Câmara teve ainda uma exposição de fotos históricas dos artistas e o uso da palavra na Tribuna

Popular pelo artista plástico Paulo Dud. Dud, que é um hippie assumido e carrega em suas vestimentas o simbolismo da época em que jovens lutavam contra a repressão de estados totalitários com flores e música, descreveu como de praxe sua angústia por ver companheiros de tela, pincel e outras ferramentas desvalorizados em sua própria terra pátria. Paulo Dud falou sobre a importância da data que é referência para seus companheiros e exaltou a luta pessoal de cada um para se manter no ofício que a cada ano se torna mais difícil, devido à industrialização exacerbada e a concorrência desleal. Para aqueles que circulam aos finais de semana na feira realizada no centro histórico é sabido que há ateliês apenas vendem “souvenirs” confeccionados em sistema industrializado e não beneficiam artistas locais.


8

www.hojeonline.com.br

• Taboão da Serra, 11 de maio de 2013

Ziraldo e outras atividades marcam os 136 anos de Itapecerica Alexandre Oliveira redacao@hojeonline.com.br

O aniversário de Itapecerica da Serra na quarta-feira, 8 de maio, completando 136 anos de emancipação político-administrativa, deu início a uma extensa grade de eventos na cidade. A programação teve início com o desfile cívico em frente à sede da administração municipal. A agenda de atividades ainda conta com o Jipe na Trilha, evento offroad conhecido dos itapecericanos e diversas atrações ao longo do mês. No primeiro dia de comemorações, no período da manhã, a Carreta da Saúde promovida pelo laboratório Novartis, a exemplo de Taboão da Serra, atendeu diversos moradores em frente à prefeitura. Exames

de hanseníase, hipertensão e instrução no combate a DST-AIDS foram os mais procurados, segundo apontaram os colaboradores envolvidos na ação. À tarde, a praça do centro histórico recebeu o espetáculo “Folia Brasileira”, teatro de Mamulengos (bonecos) do mestre Waldeck Costa de Oliveira, ganhador do prêmio Funarte de teatro de rua em 2012. Cativando crianças e moradores que por ali passavam, a peça de bonecos foi muito festejada pelos itapecericanos encantados com a novidade. A programação ainda conta com o VII Torneio de Judô de Itapecerica da Serra (Dias 25 e 26 de maio), a final da 10ª Copa Jacira de

futebol (26), o evento Família Bike (19) e diversas atividades promovidas pelo governo municipal.

Ziraldo

O destaque fica para o lançamento do projeto: “Planeta Leitura”, que segundo informou a administração da cidade terá a participação ilustre do cartunista Ziraldo Alves Pinto, conhecido como o pai do “Menino Maluquinho”, coleção em quadrinhos que lhe deu grande expressão nacional nos anos 1990. A visita de Ziraldo está marcada para quinta-feira (16 de maio), às 14h, na quadra do Complexo Administrativo Municipal.

Greve dos Professores tem Moção de Apoio da Câmara de Itapecerica Iniciativa dos vereadores Sangue Bom, Cleber Bernardes e Pastor Ernandes foi apoiada pela unanimidade da Câmara Alexandre Oliveira redacao@hojeonline.com.br

A Câmara de Itapecerica da Serra, em sua Sessão realizada na terça-feira (7/5) aprovou por unanimidade a Moção nº 21/2013, em Apoio à greve dos professores da rede Estadual de Ensino, iniciada na última semana. De acordo com o documento de autoria dos vereadores Sangue Bom (PDT), Cleber Bernardes (PMDB) e Professor Ernandes (PT) e também assinada por todos os demais parlamentares, o legislativo apóia as reivindicações dos professores, de 36,74% de reposição salarial na jornada do piso, rumo aos 50%, contra a privatização do IAMSPE (Hospital do Servidor Público do Estado), direitos iguais para as categorias “F” e “O” (atualmente os contratados em categoria “O” não tem nenhum direito trabalhista, nem à assistência médica do Estado), entre outras.

O vereador Ernandes disse que a greve não é “partidária”, mas uma questão de justiça com os professores. Ele inclusive disse apoiar também a greve dos professores da rede municipal da Capital, que paralisaram suas atividades nesta semana. Para ele, “se temos médicos, jornalistas e outros profissionais, é porque passaram pela pré-escola, pelo fundamental e o ensino médio, passaram pelas mãos do professor. Não acho justo que os professores neste Estado tenham um salário de miséria”, atacou. O vereador Sangue Bom, um dos autores da Moção, disse que sempre irá apoiar os professores, e reclamou da insensibiliade do Governador Geraldo Alckmin. Para ele, os professores da categoria “O” são do “O de otário, humilhado, desrespeitado”, e que todos deveriam ter direitos iguais.

um jornal de conteúdo Anuncie: 4771 3878


Edição 198° - Jornal Hoje