Issuu on Google+

N.º 50 | Ano XVI - ABR » JUN 2010 Distribuição Gratuita

6 8 Breves 13

Dossier

CASAL VENTOSOpág. Entrevista ao Presidente da Assembleia de Freguesia

DUARTE CORDEIROpág.

PRÓXIMO TRIMESTRE pág.

pág. pág. 44

Entrevista:

Rita Alagão

“Há uma felicidade inerente em Campo de Ourique”


INFORMAÇÕES ÚTEIS

Órgãos da Freguesia EXECUTIVO

MESA DA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA

Pedro Miguel de Sousa Barrocas  Martinho Cegonho Presidente (PS) Pelouros: Gestão dos Serviços e dos Sistemas de Informação, Protecção Civil e Segurança Pública, Cultura, Director da Revista de Santo Condestável Atendimento: 5ª f. - 14h/18h

José Duarte Piteira Rica Silvestre Cordeiro Presidente (PS)

Rua Azedo Gneco, 84 - 1.º Esq. 1350-039 Lisboa Tel: 213 931 300/307

(Marcação Prévia)

Virgínia Clara Vidigal Essenrreiter Vogal (substituto legal do Presidente) (PS) Pelouros: Habitação e Educação Atendimento: 2ª f. - 14h/16h (Marcação prévia)

Apolinário Barrau Mendes Secretário (PS) Pelouros: Comunicação e Transportes, Intervenção Local e Saneamento Atendimento: 6ª f. - 10h/12h (Marcação prévia)

António Bento da Silva Almeida Tesoureiro (PS) Pelouros: Espaços Verdes e Ambiente, Desporto, Salubridade e Higiene Atendimento: 3ª f. - 10h/12h (Marcação prévia)

Patrícia Sofia Meireles Aires Sampaio Lourenço 1ª Secretária (PS)

JUNTA DE FREGUESIA DO SANTO CONDESTÁVEL

António Eduardo Pereira Carvalho 2º Secretário (PS)

Bancada PS Jaime Correia da Silva Matos Isidro Machado Araújo Hélder Alexandre Lourenço Machado Bancada PSD Tiago Filipe da Silva Mendes de Morais Adelino Wenceslau Crespo Teresa Maria Tamagnini Mendes de Carvalho Rodrigo Salema de Sande e Lemos João Pedro Teixeira Lagoas

Sede Rua Azedo Gneco, 84 - 2.º - 1350-039 Lisboa Tel: 213 931 300 - Fax: 213 931 309 E-mail: geral@jf-santocondestavel.pt Horário: 2ª, 3ª, 5ª e 6ª f. - 9h/18h / 4ª f. - 9h/20h GABINETE DE ENCAMINHAMENTO JURÍDICO Rua Azedo Gneco, 84 - 2.º Horário: 6ª f. - 11h30/13h (Marcação prévia)

LUDOBIBLIOTECA Rua Azedo Gneco, 84 - 3.º - 1350-039 Lisboa Horário: 3ª a 6ª f. - 10h30/13h - 14h30/19h, sábado - 14h30/19h CENTRO DE CONVÍVIO LYDIA HOMEM GOUVEIA Rua Azedo Gneco, 84 - 1.º Dtº - 1350-039 Lisboa Tel: 213 900 979 Horário: 2ª a 6ª f. - 14h/18h

Bancada CDU Vítor Manuel de Oliveira Santos Bancada BE Luís Filipe Pedroso Rodrigues Pires

AUDITÓRIO DA JUNTA Rua Azedo Gneco, 84 - 1.º Esq. - 1350-039 Lisboa

Isabel de Fátima Amaral Rolim de Almeida Vogal (PS) Pelouros: Acção Social, Juventude e Urbanismo Atendimento: 2ª f. - 10h/12h

DELEGAÇÃO Rua Quinta do Loureiro, à Av. de Ceuta, Lote 4, Loja 4 - 1350-410 Lisboa Tel: 213 649 868 Horário: 3ª e 5ª f. - 14h/18h

(Marcação prévia)

Contactos Úteis • ASSEMBLEIA DE FREGUESIA

Rua Azedo Gneco, 84 - 1.º Esq. - 1350-039 Lisboa Tel: 213 931 300/307

• JUNTA DE FREGUESIA DO SANTO CONDESTÁVEL SEDE Rua Azedo Gneco, 84 - 1.º Esq. - 1350-039 Lisboa Tel.: 213 931 300 - Fax: 213 931 309 E-mail: geral@jf-santocondestavel.pt Horário: 2ª,3ª,5ª e 6ª f. - 9h/18h - 4ª f. - 9h/20h GABINETE DE ENCAMINHAMENTO JURÍDICO Rua Azedo Gneco, 84 - 2.º - 1350-039 Lisboa Horário: 6ª f. - 11h30/13h (Marcação prévia) LUDOBIBLIOTECA Rua Azedo Gneco, 84 - 3.º - 1350-039 Lisboa Horário: 3ª a 6ª f. - 10h30/13h - 14h30/19h sábado - 14h30/19h CENTRO DE CONVÍVIO LYDIA HOMEM GOUVEIA Rua Azedo Gneco, 84 - 1.º Dt.º - 1350-039 Lisboa Tel.: 213 900 979 Horário: 2ª a 6ª f. - 14h/18h AUDITÓRIO DA JUNTA Rua Azedo Gneco, 84 - 1.º Esq. - 1350-039 Lisboa DELEGAÇÃO Rua Quinta do Loureiro, à Av. de Ceuta, lote 4, Loja 4 1350-410 Lisboa Tel.: 213 649 868 Horário: 3ª e 5ª f. - 14h/18h

2

N.º 50 - Maio a Julho de 2010

• CONTACTOS ÚTEIS Governo Civil de Lisboa

213 218 800

EDP (faltas de energia, avarias)

800 506 506

Assembleia Municipal de Lisboa

218 179 401

EPAL (Linha de atendimento a clientes)

213 221 111

Câmara Municipal de Lisboa

217 988 000

Agrupamento de Escolas Manuel da Maia

213 928 870

P.S.P. – 24ª Esquadra

213 619 624

Escola Josefa de Óbidos

213 929 000

Regimento Sapadores de Bombeiros

213 422 222

Centro de Saúde de Santo Condestável

213 913 220

Bombeiros Voluntários de Campo de Ourique

213 841 880

Posto da Cruz Branca

213 869 366

Porta-a-Porta, LX Alerta

808 203 232

Sub – Delegação de Saúde do Santo Condestável 213 913 220

Recolha de “Monstros”

213 804 020

Posto de Saúde da Misericórdia da Qta. Loureiro 213 600 611

Piscina Municipal de Campo de Ourique

213 869 541

Hospital São Francisco Xavier

210 431 000

Posto de Limpeza – Zona 5 (C.M.L.)

213 804 020

Ajuda de Mãe

213 874 414

Mercado de Campo de Ourique

213 962 272

Policia Municipal

217 825 200

EMEL

217 803 100

Táxis Jardim Teófilo Braga (Jardim da Parada)

213 903 060

Centro de Atendimento ao Munícipe

808 203 232

Parque Estacionamento Campo de Ourique

213 915 120

Santa Casa da Misericórdia

213 943 800

Casa Fernando Pessoa

213 913 270

Protecção Civil

217 825 290

GEBALIS

213 619 370


EDITORIAL

Editorial

Índice

3 Entrevista 4 Dossier 6 Entrevista 8 Jardim 12 Breves 13 Conta-me Histórias 16 Recordar 16 Editorial

PEDRO CEGONHOpág.

PEDRO CEGONHO

RITA ALAGÃOpág.

Presidente da Junta de Freguesia

CASAL VENTOSOpág.

PROTOCOLOS COM CML EM NEGOCIAÇÃO

DUARTE CORDEIROpág. TEÓFILO BRAGApág.

PRÓXIMO TRIMESTREpág. RUA PADRE FRANCISCOpág.

CAMPO DE OURIQUEpág.

Neste número da Revista Santo Condestável, destacamos a entrevista ao Presidente da Assembleia de Freguesia do Santo Condestável, o Deputado à Assembleia da República do PS, o Dr. Duarte Cordeiro, que sucedeu em Novembro passado à Professora Doutora Nilza Mouzinho de Sena, a quem saudamos no exercício das suas novas funções como Vice-Presidente do PPD/ PSD. Por último, uma informação relativa aos protocolos de delegação de competências da CML que encontram-se em negociação e que prevêem novas competências para a Junta, nomeadamente, no Desporto e na Sinalização do tráfego rodoviário.

Moção

Ficha Técnica

Revista da Junta de Freguesia do Santo Condestável Propriedade da Junta de Freguesia do Santo Condestável Direcção Pedro Cegonho Ano XVI / N.º 50 / Periodicidade Trimestral

No passado dia 11 de Março de 2010, na discussão e votação do Orçamento de Estado do corrente ano, o Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, proferiu o seguinte comentário em torno da proposta de alteração da Lei das finanças locais: - “Isto é MONEY for the BOYS” Estas afirmações referiam-se aos eleitos locais, nomeadamente, os primeiros eleitos na Assembleia de Freguesia, consequentemente os Presidentes de Junta de Freguesia Eleitos em Portugal. A proposta de alteração do Orçamento foi aprovada na Assembleia da Republica, repondo a justiça, para todas as Freguesias do País, a quem o PS tinha prejudicado, retirando capacidade financeira e de intervenção às Freguesias. Considerando que: As Freguesias são pilares de sustentação da Democracia em Portugal.

Depósito Legal N.º 61581/82

Os Presidentes de Junta de Freguesia são os primeiros eleitos da lista mais votada sendo por definição os políticos que mais próximos estão dos eleitores.

Tiragem 10.000 exemplares

Os Presidentes de Junta de Freguesia, os membros dos seus executivos e das Assembleias de Freguesia, têm funções fundamentais no desenvolvimento sustentado do país e, na sua grande maioria vivem, no anonimato mediático sem os louvores e as regalias que outros, nomeadamente, na esfera de influencia no governo ostentam.

Distribuição Gratuita Impressão Jorge Fernandes, Lda. Concepção Gráfica e Paginação Anfíbia Unipessoal, Lda. - Design, Comunicação e Multimédia Redacção Maria João Vieira Fotografia Vítor Lima Arquivo

www.jf-santocondestavel.pt

A dedicação destes homens à causa pública é de exemplar realce e de admiração. Deveria ser o governo o promotor desse relevo, em vez do desdenho, do centralismo e da falta de respeito pelo exercício de tão nobre actividade. Não é só do Governo que advém Patriotismo, responsabilidade e desígnio Nacional, as declarações do Ministro Teixeira dos Santos são ofensivas para todos os Autarcas, bem como para todos os que defendem a Democracia. A Assembleia de Freguesia do Santo Condestável reunida 12 de Abril de 2010, delibera: Exigir ao Sr. Ministro das Finanças que se retrate publicamente e que lamente as afirmações por si produzidas, por estas serem impróprias e ofensivas para com os eleitos locais. A publicação do conteúdo desta moção em boletim da Junta de Freguesia do Santo Condestável e em todos os suportes de comunicação que a Junta de Freguesia do Santo Condestável utiliza para a divulgação das suas iniciativas. Que a Junta de Freguesia do Santo Condestável proceda ao envio desta Moção a Sua Excelência, o Presidente da República, ao Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República, ao Senhor Primeiro – Ministro e ao Senhor Ministro das Finanças.

3


ENTREVISTA

A actriz vive no bairro há quatro anos e é uma grande entusiasta de Campo de Ourique. De tal maneira, que quando pensou abrir uma loja fez questão que também fosse aqui. Apesar de tudo, há pequenas coisas que lhe desagradam e que gostava de ver resolvidas. Como a sujidade das ruas, o preço das casas e a falta de estacionamento. A actriz Rita Alagão nasceu em Lisboa mas durante toda a sua vida viveu em Sintra. Até que, há quatro anos, descobriu Campo de Ourique e se tornou uma grande entusiasta do bairro onde passou a morar. Conhecida do grande público pelos muitos papéis que tem desempenhado em várias telenovelas e séries televisivas, como Mundo Meu, O Clube das Chaves, Queridas Feras, O Olhar da Serpente, Fábrica de Anedotas, Jornalistas, Ballet Rose e Roseira Brava, está agora a fazer um mestrado em teatro, dá formação para actores em audiovisual e dirige a “Oficina dos Artistas”, onde os alunos são crianças entre os quatro e os nove anos, num colégio privado.

Entrevista

Rita Alagão “Há uma felicidade inerente em Campo de Ourique” 4

N.º 50 - Maio a Julho de 2010


ENTREVISTA

Nesta edição conta-nos porque gosta de viver no bairro e fala, também, de alguns dos problemas da Freguesia que mais lhe desagradam. Há quanto tempo vive em Campo de Ourique?

Gosto da proximidade com o comércio e com as pessoas, gosto

R.A. – Bom, abrir uma loja foi uma coisa em que nunca pensei mas, uma amiga minha, que sabia o meu gosto por decoração, lançou-me o desafio. E como eu gosto de desafios, disse logo que sim, mas só com uma condição: que fosse em Campo de Ourique!

Rita Alagão – Há quatro anos embora, em permanência, só aqui viva desde há dois anos.

do facto do bairro

E onde é que vivia antes?

ser tão fácil ir a pé

R.A. – Imediatamente! Aliás, ela própria tinha pensado em Campo de Ourique como uma das possibilidades.

R.A. – Vivia em Sintra, foi sempre lá que vivi. E é engraçado porque quando pensava em Lisboa só me imaginava a viver no Restelo ou na Praça de Londres. Para dizer a verdade, Campo de Ourique nunca fez parte dos meus planos porque não conhecia o bairro.

para todo o lado.

E está contente com a loja?

Então como é que veio viver para Campo de Ourique? R.A. – Há quatro anos, por razões familiares, o meu marido precisou de uma casa em Lisboa e arranjou uma casa aqui. Foi desta maneira que descobri Campo de Ourique e logo nessa altura, apesar de vir cá muito menos, gostei logo do bairro. Desde há dois anos, também por razões familiares, porque o meu filho foi estudar para Madrid, eu deixei de precisar de estar sempre em Sintra e mudei-me para cá. Gosta do bairro? R.A. – Adoro! Gostei desde o primeiro dia. Confesso que, para mim, foi uma surpresa descobrir Campo de Ourique. E o que é que a faz gostar de Campo de Ourique? R.A. – Gosto da proximidade com o comércio e com as pessoas, gosto do facto do bairro ser plano e, por isso, ser tão fácil ir a pé para todo o lado. Aliás, Campo de Ourique é o único sítio onde nunca uso o carro, ando sempre a pé. Outra das coisas de que gosto é o contacto com as pessoas. Há uma felicidade inerente em Cam-

ser plano e, por isso,

po de Ourique e há tempo para saber como está o outro. Eu não gosto nada de rotinas mas aqui habituei-me a ir ao mesmo café todos os dias, a determinadas lojas fazer as compras... É quase um centro comercial ao ar livre e isso é muito agradável e contribui para o nosso bem-estar. Nas lojas sabem o nosso nome e nós sabemos como se chamam as pessoas que nos atendem. E já que estamos a falar disso, gostava de sublinhar que o atendimento, no comércio do bairro, é fantástico e sai completamente dos padrões usuais. Aqui, entramos numa loja e somos bem atendidos, sentimo-nos bem vindos... isso, hoje, é tão raro! Acho que já só existe aqui em Campo de Ourique! Outra coisa reconfortante é que toda a gente se conhece e há solidariedade entre as pessoas. Se, por acaso, não encontramos alguém durante dois dias seguidos, tentamos saber se está tudo bem. A Dona não-se-quantas não apareceu ontem no café e hoje já toda a gente está a querer saber se lhe aconteceu alguma coisa... Não é esta a ideia que se tem do dia-a-dia numa grande cidade. Por isso, este bairro é muito especial. E nem me lembro que estou em Lisboa! Há muitos casais jovens, muitas crianças. Foi por gostar tanto de viver aqui que também decidiu abrir uma loja em Campo de Ourique?

E a condição foi aceite?

R.A. – Muito contente! Está a correr muito bem e há pessoas que passam por aqui todos os dias. Mesmo que não precisem de nada, entram para nos cumprimentarem. Quer dizer que não há nada que lhe desagrade? R.A. – Há, para dizer a verdade, há várias coisas que me desagradam... Eu, que tenho uma cadela e que a passeio nas ruas do bairro, não percebo como é que há tantas pessoas que têm cães e que não levam sacos quando passeiam os seus animais. Também acho que os preços do imobiliário, nesta zona, são completamente exorbitantes! Acho que isso prejudica o bairro e impede muita gente de pensar em Campo de Ourique quando está à procura de casa. E é claro que me desagrada a falta de estacionamento... na minha opinião, a situação piorou depois da EMEL ter feito as marcações nas ruas. Tanto no estacionamento em espinha como no estacionamento paralelo, o espaço para cada carro é enorme e, tudo somado, acabámos por ficar com lugares a menos porque, dantes, as pessoas tinham a preocupação de ocupar só o espaço absolutamente necessário para deixarem lugar para os outros e, agora, sentem-se obrigados a deixar os carros dentro das linhas de demarcação de lugares. [-]

5


DOSSIER

A encosta do Casal Ventoso vai ser transformada em jardim. Mais de 600 árvores e 16 mil arbustos tornarão aquele local da nossa freguesia mais bonito e permitirão o sequestro de 290 toneladas de dióxido de carbono nos próximos 20 anos. No âmbito de um contrato de contra partidas e responsabilidade social, a Valor Sul plantou, na encosta do Casal Ventoso, cerca de 611 árvores e 16589 arbustos, prevendo um sequestro de 290 toneladas de dióxido de carbono durante um período de 20 anos, envolvendo, ainda, a consolidação de encostas e trabalhos de terraplanagem, com um custo total de 660 mil euros, valor inicialmente previsto, sem derrapagens. Durante a cerimónia de apresentação deste projecto, de enorme importância ambiental, estiveram presentes Duarte Cordeiro, Presidente da Assembleia de Freguesia do Santo Condestável, Pedro Cegonho, Presidente da Junta de Freguesia de Santo Condestável, a Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal, Margarida Marques, o Vereador José Sá Fernandes, em representação do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e João Figueiredo, Presidente da Valor Sul. Este ambicioso projecto que requalifica e refloresta a encosta do Casal Ventoso, faz parte da iniciativa “Plante Uma Árvore”, desenvolvida pela representação em Portugal da Comissão Europeia. A encosta do Casal Ventoso tem uma área de 3,4 hectares e, para além da reflorestação sofreu uma requalificação que removeu restos de entulhos e construções ali existentes. A reflorestação do Casal Ventoso recria a mata mediterrânica e pretende desenvolver habitats adequados para aves.

6

N.º 50 - Maio a Julho de 2010

Dossier

Casal Ventoso


DOSSIER

Esta intervenção tem, também, a vantagem de facilitar a acessibilidade entre a Quinta do Loureiro, o Centro Social do Casal Ventoso e o centro da Freguesia de Santo Condestável. Assim, todas as encostas, para além de estarem estabilizadas, têm, agora, escadas e rampas, com vedações e paliçadas. Na ocasião, o Vereador José Sá Fernandes anunciou que durante os meses de Janeiro e Fevereiro deste ano a Câmara Municipal de Lisboa plantou cerca de cinco mil árvores, suplantando, desta forma, em larga escala, o número fixado como objectivo para todo o mandato. [-]

Reflorestação da encosta do Casal Ventoso

7


ENTREVISTA

No mesmo ano, Duarte Cordeiro foi eleito deputado à Assembleia da República e Presidente da Assembleia de Freguesia de Santo Condestável. A proximidade entre eleitores e eleitos é uma das questões centrais do seu trabalho.

Presidente da Assembleia de Freguesia Entrevista

Duarte Cordeiro “ Tenho muito carinho pelo bairro onde sempre vivi ” Duarte Cordeiro sempre viveu em Campo de Ourique e, por isso, tem um carinho muito especial pelo bairro onde mora. Essa foi uma das razões – talvez mesmo a principal – que o decidiu a aceitar a candidatura à Assembleia de Freguesia de Santo Condestável. Defende uma maior proximidade entre eleitores e eleitos e lembra que, em todas as reuniões da AF, o período antes da ordem do dia está à disposição dos eleitores que queiram dizer de sua justiça.

toda a minha infância e toda a minha vida adulta aqui. Mesmo durante um curto período em que os meus pais saíram de Campo de Ourique, eu continuei a vir aqui todos os dias, porque era aqui que estudava – até ao 12º ano estudei sempre aqui no bairro – e era aqui que vivia a minha avó. Depois, os meus pais voltaram para Campo de Ourique e quando chegou a vez de ter a minha própria casa, não imaginei outro sítio para morar. Por isso, aqui continuo.

Porque é que, sendo deputado na Assembleia da República, decidiu candidatar-se à Assembleia de Freguesia?

Quer dizer que só nos anos em que andou na faculdade é que se afastou um pouco de Campo de Ourique?

Duarte Cordeiro – Pelo carinho que tenho pelo bairro onde sempre vivi. Esta é uma freguesia que merece que se dê atenção às assimetrias. Passei

8

N.º 50 - Maio a Julho de 2010

D.C. – Sim, de certa maneira. Mas não foi um grande afastamento, porque estudei no ISEG, que é aqui ao pé. O que significa que mesmo nessa altura a maior parte da minha vida era aqui.


ENTREVISTA

D.C. – A Assembleia de Freguesia tem, sobretudo, poderes de fiscalização das actividades da Junta de Freguesia. Mas há alguns mecanismos que podemos usar para aproximar mais os cidadãos da autarquia. Por exemplo, em todas as reuniões da Assembleia de Freguesia, no período antes da ordem do dia, qualquer eleitor de Santo Condestável pode dizer o que entender. E, para dar a palavra aos cidadãos, nem imponho tempo limite. O período antes da ordem do dia demora o tempo que for necessário para que quem quiser falar o possa fazer sem constrangimentos. E gostava, muito sinceramente, que mais pessoas participassem. Também faço questão, durante este mandato, de fazer pelo menos uma reunião da Assembleia de Freguesia fora das instalações da Junta... Onde?

E hoje, estando na Assembleia da República, também continua por perto... D.C. – Sim! Tão perto que vou e venho sempre a pé. Só quando estou um bocadinho atrasado é que apanho o 28. O facto de ser deputado nacional beneficia, de alguma maneira, a freguesia? D.C. – Directamente, não. Mas sendo deputado na Assembleia da República e Presidente da Assembleia de Freguesia posso trazer maior visibilidade a Santo Condestável e dar apoio em dossiers que, tendo um âmbito nacional, interessam também à nossa freguesia. Quer dar alguns exemplos de iniciativas legislativas em que tenha participado e que são importantes para Santo Condestável? D.C.– Fui subscritor do diploma sobre arrendamento jovem, que é um assunto que considero importante não só a nível nacional como também a

nível de freguesia. Participei na elaboração de um projecto que obriga o Estado a divulgar os seus consumos de energia. E aqui, quando se fala em estado, quer dizer-se o Governo central e as autarquias locais. Penso que os cidadãos devem saber o que é que o Estado, em todos os seus níveis, está a fazer para poupar energia. Quando se pede aos cidadãos que poupem energia é, também, importante que quem pede mostre como está a poupar. E sou também subscritor da iniciativa legislativa que visa tornar obrigatória a criação dos Conselhos Municipais de Juventude. Esta é uma medida que, tal como as anteriores, tem como objectivo uma maior proximidade entre eleitos e eleitores. Para mim, os Conselhos Municipais de Juventude são um assunto muito importante, são uma forma de começar a ouvir já os homens e as mulheres que são o futuro do país. A proximidade entre eleitores e eleitos é um dos temas de que mais gosta. Como é que, sendo Presidente da Assembleia de Freguesia, pode contribuir para essa aproximação?

D.C. – Acho que era importante que essa reunião fosse feita na Quinta do Loureiro, que é a zona mais afastada do centro da freguesia. E é bom que as pessoas que aí moram se sintam parte integrante de Santo Condestável. É difícil ser Presidente da Assembleia de Freguesia? D.C. – Não, não é difícil. Há um bom entendimento entre todas as forças políticas porque todos queremos o bem comum. Quer dizer que gosta do seu cargo autárquico? D.C. – Sinto-me muito honrado em ser o Presidente da Assembleia de Freguesia de Santo Condestável. E desde que exerce essas funções o que é que mudou? D.C. – O facto de sermos autarcas torna-nos mais atentos. Pelo menos, foi isso que aconteceu comigo! Tornei-me muito mais atento a todos os pormenores que dizem respeito à freguesia. [-]

9


Nesta noite que queremos que seja memorável e para a qual contamos com a sua presença, serão intérpretes a soprano Ana Leonor Pereira, o tenor Carlos Guilherme e a Orquestra do Novo Círculo de Cultura Musical, dirigidos pelo Maestro António Ferreira.

No próximo dia 19 de Junho, pelas 21 horas, no adro da Igreja de Santo Condestável, terá lugar a primeira noite de Ópera em Campo de Ourique, cumprindo assim um dos objectivos da Junta de Freguesia que quer tornar a cultura acessível a todos e, desta forma, procura diversificar a oferta cultural, abrangendo todos os gostos dos moradores.

O programa desta noite será o seguinte:

CARLOS SEIXAS LACERDA DAVID DE SOUZA VIANNA DA MOTA BRITTEN PUCCINI EDUARDO DI CAPUA PUCCINI BACH BELLINI PUCCINI PUCCINI VERDI

(Orquestra) “Canção triste” “Serenata” “Lavadeira e Caçador” (Orquestra) “O mio babbino caro” (Soprano), da ópera Gianni Schicchi “O sole mio” (Tenor), Canção napolitana “Un bel dì vedremo” (Soprano), da ópera Madame Butterfly (Orquestra) “Casta diva” (Soprano), da ópera Norma “Nessun dorma” (Tenor), da ópera Turandot “Vissi d’arte” (Soprano), da ópera Tosca “Libiamo” (Dueto), da ópera La Traviata

Esperamos que o programa e os intérpretes sejam do vosso agrado e contamos com a presença de todos. Em caso de más condições atmosféricas o espectáculo será transferido para a Cripta da Igreja do Santo Condestável.


JARDINS

Inicio da Requalificação do Jardim Teófilo Braga A requalificação do Jardim Teófilo Braga, comummente conhecido como Jardim da Parada, teve início em Março e, por causa do rigoroso Inverno que vivemos este ano o final desta obra está previsto para os últimos dias do mês de Junho. Como também já tinha sido explicado na última edição desta revista, para não impedir os moradores de usufruírem do jardim, a obra foi realiza em parcelas, canteiro a canteiro, de maneira a não transformar todo o espaço num enorme lodaçal que impedisse os moradores de ali passarem. Ao requalificarmos o jardim tivemos a preocupação de preservar as árvores classificadas, tratar as espécies doentes e replantar novas espécies cujas características as tornam mais adequadas ás condições solares e climatéricas em que passarão a viver.

Pedido aos moradores Como acreditamos que todos reconhecem, a Junta de Freguesia de Santo Condestável não tem poupado esforços na reabilitação dos jardins da nossa freguesia. No entanto, este esforço nem sempre tem sido bem compreendido por todos e muitas das espécies recentemente plantadas são furtadas por algumas pessoas. Pedimos, por isso, a todos, que colaborem na preservação dos espaços verdes que tanto contribuem para a melhoria da qualidade de vida do nosso bairro.

Ao longo destes meses de trabalho já plantámos: • 300 Roseiras Anãs • 20 Roseiras Comuns • 700 Ophiopogonos Japonicus (vulgarmente conhecidos como Grama-Preta) • 40 Pés de Amores-perfeitos • 350 Pés de Hortenses • 50 Vincas • 50 Clorophytum • 450 Ophiopogonos Jaburan • 350 Impatiens ... e 60m2 de relva.

Também o sistema de rega do jardim foi revisto e instalámos pluviómetros de forma a evitar desperdícios de água e energia e adequar a hidratação às espécies existentes. O Jardim da Parada está agora mais bonito e é um espaço de todos e para todos. Por isso mesmo gostaríamos de contar com a colaboração dos moradores para a conservação de todas as espécies vegetais ali existentes e para a limpeza e arranjo do espaço. Naquele jardim existem dois contentores especiais para dejectos caninos que incluem dispensadores de sacos de plástico próprios para esse efeito. Para o restante lixo, existem várias papeleiras distribuídas por vários pontos do jardim. Cabe-nos, também, a todos, contribuir para o bom funcionamento e conservação do mobiliário urbano ali existente, nomeadamente os bancos, especialmente apreciados pelos mais velhos que ali fazem o seu local de convívio, e o equipamento do parque infantil, de que as crianças do bairro tanto gostam. Sabemos que podemos contar com a sua ajuda para que a nossa freguesia se mantenha limpa e agradável.


BREVES

Breves Visita ao Quartel de Campo de Ourique - Escola do Serviço de Saúde Militar No passado mês de Março o Presidente da Junta de Freguesia de Santo Condestável, Pedro Cegonho, e o Professor António Brotas, Catedrático Jubilado do Instituto Superior Técnico e membro da Sociedade de Geografia, visitaram a Escola de Serviço de Saúde Militar (ESSM), instalada no Quartel de Campo de Ourique, tendo sido recebidos pelo General Carlos Lopes, director daquele estabelecimento, e pelo Tenente-Coronel Marques, relações públicas da ESSM . Esta visita serviu para o reconhecimento da importância do acervo cultural do quartel para o bairro de Campo de Ourique e do seu papel no movimento para a implantação da República. A Junta de Freguesia vai promover visitas da população a este importante edifício, no âmbito das comemorações do centenário da República.

13


BREVES

Concerto Jazz Hot Clube

Colóquio do Desportivo Domingos Sávio

Durante a Feira do Livro de Poesia, organizada pela Casa Fernando Pessoa, no Jardim da Parada, em Março passado, a Junta de Freguesia de Santo Condestável ofereceu um concerto de Jazz do Hot Clube, a que assistiram cerca de 200 pessoas. O concerto realizou-se ao abrigo de uma parceria entre a JFSC e a Escola do Hot clube no âmbito do programa de troca de “Música por Instrumentos”.

O Desportivo Domingos Sávio organizou um interessante e muito actual colóquio subordinado ao tema: “A selecção nacional no mundial de 2010”. Foram oradores o árbitro internacional Olegário Benquerença, o administrador das Oficinas de São José, Orlando Camacho, o presidente do núcleo dos árbitros de futebol, Agostinho Correia, os jornalistas desportivos Ribeiro Cristóvão e Carlos Arsénio, o antigo internacional de futebol José Carlos e o presidente do Desportivo Domingos Sávio, Nuno Cabim.

Colocação de pilaretes de plástico rígido e reciclado Com o objectivo de impedirem o estacionamento irregular sem, no entanto, impedirem a passagem de viaturas de socorro, foram colocados pilaretes de plástico rígido e reciclado no Beco do Fogueteiro e na Rua Padre Francisco.

XIII Torneio de Páscoa do DDS Torneio José Carlos

O colóquio contou com a participação de dezenas de simpatizantes desta modalidade desportiva que, juntos, debateram o actual panorama do futebol português e perspectivaram o Mundial que começa, este mês, na África do Sul, sem descurarem as suas expectativas quanto ao desempenho da Selecção Nacional naquela competição.

Deputados visitaram a Escola Josefa d’Óbidos O Presidente da Junta de Freguesia de Santo Condestável, Pedro Cegonho, acompanhou os deputados à Assembleia da República Manuela de Melo, Miguel Vale de Almeida e Duarte Cordeiro, numa visita à Escola Josefa d’Óbidos, sede do Agrupamento Josefa de Óbidos. O Director do Agrupamento, Professor Jorge Nascimento, e o Sub-Director, Professor Francisco Lopes, bem como pelo Presidente do Conselho Geral, Luís Máximo, e um representante da Parque Escolar foram os anfitriões desta iniciativa dos três parlamentares.

Cooperação entre a Junta e a PSP No início de Maio o presidente da Junta de Freguesia de Santo Condestável e os responsáveis da 24ª Esquadra da visitaram alguns dos locais mais problemáticos na Freguesia. Esta iniciativa serviu para fazer o levantamento exaustivo da situação de alguns espaços expectantes e para a demolição de alguns edifícios abandonados. A Junta de Freguesia de Santo Condestável, uma vez mais, apoiou e patrocinou a realização do tradicional Torneio de Páscoa do Desportivo Domingos Sávio – Torneio José Carlos - e o Presidente da Junta aceitou o simpático convite da direcção desta colectividade e participou na cerimónia de entrega dos prémios. 14

N.º 50 - Maio a Julho de 2010

Para além desta cooperação a JFSC disponibilizou, para apoio aos operacionais da PSP e da esquadra, nove dispensadores de álcool desinfectante/sabonete, 560 toalhitas descartáveis desinfectantes, bem como três telemóveis que serão afectos ao patrulhamento de proximidade.


BREVES

Passeios Culturais de Domingo Casa das Histórias Paula Rego em Cascais Em Março, o passeio cultural de domingo reuniu 80 pessoas da freguesia que, durante a manhã, visitaram a Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais, tendo apreciado o acervo deste importante museu que homenageia um dos maiores nomes da pintura portuguesa da actualidade.

Fundação Calouste Gulbenkian O passeio cultural de domingo, em Abril, levou 50 moradores do bairro numa interessante visita ao Centro de Arte Moderna José Azeredo Perdigão, da Fundação Calouste Gulbenkian. Foi uma verdadeira viagem pela vanguarda e modernismo portugueses e incluiu, também, uma visita à exposição temporária “A Perspectiva das Coisas. A Natureza-Morta na Europa (1ª parte)”.

Museu de São Roque

Passeio Vila Viçosa No passado dia 17 de Abril 200 pessoas da freguesia participaram num passeio sénior a Vila Viçosa. A partida estava marcada para as 7.30 horas, na Praça São João Bosco e o entusiasmo era tal que todos primaram pela pontualidade. Assim, e depois de uma confortável viagem em autocarro, o dia começou com uma visita ao Paço Ducal. Este imponente edifício, mandado construir em 1501 por D. Jaime, quarto Duque de Bragança, foi sendo aumentado durante os séculos XVI e XVII sendo o resultado final o que chegou até aos nossos dias: um edifício de inspiração clássica com uma fachada de 110 metros de comprimento, dimensões absolutamente extraordinárias na arquitectura civil portuguesa. Com a subida da Casa de Bragança ao trono de Portugal, em 1640, o Paço Ducal de Vila Viçosa torna-se uma das residências da família real e é cenário de vários episódios importantes da história nacional sendo a Troca das Princesas – o casamento duplo dos filhos de D. João V e de D. Maria I com filhos de monarcas espanhóis – um dos mais conhecidos. Para além da belíssima fachada e da sua envolvente, o passeio incluiu também uma visita ao andar nobre do Paço onde puderam ser apreciadas as colecções de armas, joalharia, pintura, cerâmica, vidros e escultura, as carruagens reais que ali estão guardadas e, ainda, 100 peças de uma extraordinária colecção de porcelana azul e branca da China, que não fazendo parte do acervo do Paço por ser propriedade de J. G. do Amaral Cabral, e que ali está depositada a longo prazo e é considerada a mais importante colecção particular de porcelana chinesa na Península Ibérica.

No último domingo de Maio o Museu de São Roque foi o destino do passeio cultural que, uma vez mais, despertou grande interesse na população da Freguesia. As colecções de pintura, iluminura, escultura, ourivesaria e arte oriental fizeram parte do programa desta bela manhã de Maio.

Próximos Passeios Culturais ao Domingo 25-07-2010 a 29-08-2010 Palácio Nacional de Queluz – 27 de Junho; Quinta da Regaleira (Sintra) – 25 de Julho; Oceanário de Lisboa – 29 de Agosto. Lembramos que os passeios culturais de domingo são abertos a toda a população da Freguesia de Santo Condestável mas, por haver limite de lugares, é necessário fazer inscrição, nas instalações da Junta de Freguesia, a partir do dia 15 de cada mês correspondente ao passeio.

Depois desta interessante visita a Junta de Freguesia de Santo Condestável ofereceu aos participantes neste passeio um almoço no restaurante Pirâmides de São Pedro, no Alandroal, a que se seguiu um animado baile. Antes do regresso a Lisboa foi servido um lanche. No final do baile Pedro Cegonho, Presidente da Junta de Freguesia de Santo Condestável, agradeceu a todos os funcionários da Junta o empenho e dedicação com que organizaram este passeio e aos 200 participantes séniores pelo entusiasmo e bom ambiente vivido durante toda a visita. Eram 22 horas quando os autocarros pararam, de novo, na Praça São João Bosco e foi encantados e já com saudades deste dia inesquecível que todos se despediram.

15


CONTA-ME HISTÓRIAS

Chamava-se Francisco Maria da Silva mas na Freguesia de Santo Condestável ficou conhecido, simplesmente, por Padre Francisco. Foi este o nome dado à rua do bairro que homenageia a sua memória e é assim que ainda hoje se lhe referem os raros habitantes da Freguesia que o conheceram pessoalmente.

Nesse tempo, o Padre Francisco morava na Rua da Estrela e celebrava os sacramentos na pequena Capela de Nossa Senhora das Dores, na Rua do Patrocínio. O templo é pequeno e o novo pároco percebeu imediatamente que a sua nova paróquia precisava de uma igreja maior. Por isso, e durante os anos que aqui viveu, foi o grande impulsionador da construção da

deu um dia de pagamento de todos os militares para ajudar a pagar as obras.”

Francisco Maria da Silva nasceu no dia 19 de Novembro de 1882 em Freiria, Torres Vedras. Foi ordenado sacerdote em 1907 e supõe-se que terá chegado a Santo Condestável em 1934, ano em que o Patriarcado de Lisboa cria esta Paróquia - embora não haja registos escritos – uma vez que foi ele o primeiro pároco de Santo Condestável.

Rua

Mas nem só a edificação do novo templo se lhe ficou a dever. Homem de grande bondade, preocupava-se com as dificuldades dos seus paroquianos e procurava soluções para os seus problemas. Um dos irmãos do Padre Francisco era director na Carris e foi nesta empresa que o sacerdote arranjou emprego para muitas pessoas do bairro que, por uma razão ou outra, ficavam sem emprego. “Foi o Padre Francisco que incentivou a criação de vários grupos na Paróquia, como a Acção Católica e a Legião de Maria”, diz a Senhora Dona Fernanda Soares.

Sobre a sua vida quase nada ficou escrito. Mas no bairro de Campo de Ourique há ainda quem se lembre muito bem deste homem extraordinário, como é o caso da Senhora Dona Fernanda Soares, hoje com 91 anos, e da sua irmã, Amélia. “Era um homem santo e um cavalheiro!”, dizem-nos estas duas senhoras a quem o Padre Francisco casou e a quem baptizou os filhos. E acrescenta a Senhora D. Fernanda: “Era um homem de uma enorme bondade, estava sempre disponível, tratava toda a gente da mesma maneira e estava sempre sorridente.”

Padre Francisco O primeiro pároco de Santo Condestável

Igreja de Santo Condestável. Contou com a colaboração financeira dos paroquianos e, a grande custo, também com a das entidades oficiais. “O Estado nunca ajudou em nada. Só a certa altura, o General Santos Costa, que era Ministro da Defesa e morava aqui no bairro, porque o Santo Condestável é o padroeiro do exército português,

No entanto, o primeiro pároco de Santo Condestável nunca chegaria a ver a concretização do seu sonho. A igreja começou a ser construída em 1948, tendo sido inaugurada em 1951. E o Padre Francisco morreu alguns anos antes, a 20 de Novembro de 1946.

Para preservar a memória deste homem que, nas palavras de quem o conheceu, “era um santo”, para além da rua que ainda hoje tem o seu nome há, no adro da igreja, um busto do Padre Francisco, da autoria do escultor Martinho de Brito, erigido por iniciativa do comendador Gastão Mendes Barata, que foi inaugurado no dia 17 de Novembro de 1957. [-]

Recordar Campo de Ourique

Rua Sampaio Bruno Rua Sampaio Bruno, 1960 Vista desta rua de Campo de Ourique, no local onde hoje se encontra o Geomonumento. Fotografia de Artur Goulart, Arquivo Fotográfico da CML

www.jf-santocondestavel.pt


JFSC nº 50