Issuu on Google+

Reduzir os pesticidas …uma abordagem perfeitamente natural da manutençâo do relvado e do jardim. Viragem para o natural A preocupação com o impacto dos pesticidas na nossa saúde e no meio ambiente tem levado um número crescente de pessoas a optar por métodos naturais na manutenção dos relvados e dos jardins. Com o regulamento da Câmara Municipal de Toronto sobre os pesticidas, aumentou o interesse pela jardinagem «ao natural» como uma excelente maneira de manter a nossa cidade saudável e bonita. Como quase tudo o que é natural, faz sentido. A presente ficha informativa faz uma exposição sumária do essencial, no que toca aos cuidados naturais a dispensar ao jardim e ao relvado, e das vantagens a retirar. Mas o que mais importa é conseguir um relvado ou um jardim de grande beleza, sem prejudicar a própria saúde ou a saúde dos outros.

Em que consiste o tratamento natural da relva e do jardim? A abordagem natural parte do princípio que são necessários um bom solo, condições favoráveis de crescimento e a quantidade de água certa para se conseguir um relvado ou um jardim viçoso. No fim de contas, se estas condições se mantiverem não deverá ser necessário utilizar pesticidas. Fazem parte dos pesticidas, os insecticidas, os herbicidas e os fungicidas. Embora os pesticidas possam ajudar a conseguir um relvado de um verde uniforme ou um jardim sem ervas daninhas, o facto é que não contribuem directamente para a saúde das plantas. A presença de alguns insectos nocivos no jardim é própria de um ambiente natural saudável.

O essencial: fazer crescer um relvado denso Imagine que o relvado é uma cabeça com cabelo. Se fizer um corte à escovinha, aumentam as probabilidades de o solo que sustenta a relva secar e as raízes enfraquecerem. Em contrapartida, uma relva mais alta retém melhor a humidade e dá sombra ao solo que a alimenta, o que resulta em raízes mais profundas e resistentes. Regular a máquina de cortar relva em posição alta (7,5 cm/3 polegadas) é provavelmente o passo mais importante para um relvado naturalmente viçoso que «abafa» as ervas daninhas.

Siga o caminho mais simples: recicle a relva A abordagem mais simples e favorável é a reciclagem da relva, ou seja, deixar as aparas de relva no relvado. Para colocar as aparas num saco gasta tempo e energia. Além disso, está a privar o relvado de humidade e de adubo. E, para mais, a municipalidade não faz recolha de aparas de relva.

Aplique ao seu relvado um tratamento de rejuvenescimento Tal como os poros da pele podem vir a ficar tapados, também o solo pode vir a tornarse compacto com o passar do tempo. Quando tal acontece, o ar, a água e o composto têm mais dificuldade em chegar às raízes das plantas e da relva. A melhor solução é a escarificação profunda e arejamento (core aeration) do relvado, que implica a extracção de pedaços cilíndricos de solo a uma certa profundidade, desfazendoos em seguida com um ancinho e deixando os pedaços de terra desfeitos sobre o relvado.A maior parte das lojas de aluguer de máquinas e equipamento aluga escarificadores.

www.toronto.ca/pesticides Toronto Health Connection 416-338-7600 PH0405GB064


Espalhe saúde! Para tornar o relvado mais denso e expulsar as ervas daninhas, na Primavera ou no Outono semeie relva nas áreas que estejam mais rapadas. Espalhar composto, ou seja adubar o relvado superficialmente com pequenas quantidades de composto (top-dressing), de preferência antes de semear e depois de o arejar, melhora o solo, reduz as ervas daninhas e faz com que não seja necessário regar com tanta frequência. Além disso, pode contribuir para proteger o relvado ou o jardim durante o Inverno.

Mantenha o solo fértil Na base de um relvado e de um jardim viçosos está um solo fértil. Além de espalhar composto e de reciclar as aparas de relva, pense em utilizar adubos orgânicos que libertam matéria orgânica de uma maneira natural, lenta, enriquecendo o solo com nutrientes que favorecem um desenvolvimento saudável.

Tudo se quer com moderação Quando se trata de regar o relvado ou o jardim, tudo é uma questão de quantidade e de frequência. Por isso é bom sabermos com que tipo de solo estamos a lidar. De um modo geral, os solos arenosos necessitam de 3,75 cm (1,5 polegadas) de água por semana, enquanto que os solos argilosos necessitam de 2,5 cm (1 polegada). Estimule o crescimento de raízes profundas, regando abundantemente em cada rega. Deve ter em conta se chove ou não. Se plantar espécies indígenas, não precisará de regar tantas vezes o jardim, pois elas suportam melhor as secas.

Diversifique – Seja diferente! Há um tipo de planta e de relva ideal para quase todos os tipos de solo e condições de luminosidade. O seu relvado ou jardim tem maiores probabilidades de vicejar se escolher relva e plantas que sejam indicadas para o tipo de condições presentes no terreno e para o uso que pretende darlhes. Arbustos, flores silvestres, trepadeiras e plantas perenes ou vivazes são alternativas interessantes à relva e podem atrair borboletas, pássaros e outros seres úteis. A companhia de manutenção de relvados ou o horto da sua área podem indicarlhe as plantas e relvas que melhor se adaptam ao tipo de solo e condições de luminosidade no seu caso.

Atraia reforços! Um dos problemas dos pesticidas é o facto de eles não matarem somente os insectos nocivos, mas também matarem muitas vezes, ou prejudicarem, outros seres vivos benéficos para o relvado ou o jardim. Se proporcionar boas condições para os pássaros, as minhocas, as joaninhas, as libélulas e outros seres úteis num jardim, conseguirá controlar os insectos nocivos de um modo natural.

Perguntas naturais 1. Como é possível controlar as ervas daninhas do relvado sem utilizar pesticidas? Uma relva densa ajuda a expulsar algumas ervas daninhas. Ao deixar as aparas de relva no relvado (reciclagem da relva) vai diminuir as ervas daninhas até 60% e fornecer 30% do adubo necessário.

Reducing Pesticides – Portuguese

2


2. Como é possível controlar as ervas daninhas no jardim e em volta das árvores? Colocar uma fina camada de adubo vegetal (mulch) de 5 a 7,5 cm (23 polegadas) em volta dos pés das plantas, dos arbustos e em volta das árvores ajuda à conservação da água, ao controlo das ervas daninhas e à fertilização do solo. Nos canteiros plantados de fresco podese controlar as ervas daninhas utilizando tela própria para jardinagem, sobre a qual se coloca uma fina camada de adubo vegetal.

Conselhos 1. Mantenha as lâminas da máquina de cortar relva afiadas, para evitar despedaçar a relva. Espere que a relva atinja 11 cm (4,5 polegadas) de altura, e então cortea a uma altura de 7,5 cm (3 polegadas). Na Primavera e no Outono será necessário cortar a relva aproximadamente uma vez por semana, e no Verão com um intervalo de uma a duas semanas. 2. Escolha as espécies de relva que melhor se adaptem ao seu jardim. Kentucky Bluegrass – cresce bem em sítios soalheiros Fescues – recomendada para sítios com alguma sombra e secos Perennial Ryegrass – cresce rapidamente, suporta as secas e resiste aos insectos nocivos 3. Arranque as ervas daninhas à mão, quando o solo estiver húmido – será muito mais fácil arrancar as raízes. 4. Regue de manhã cedo para evitar que a água se evapore, e nos fins de semana pois não são dias de ponta para os sistemas municipais de abastecimento de água.

Pretende mais informações? Ligue para www.toronto.ca/pesticides, ou para uma das seguintes linhas informativas dos serviços camarários: Toronto Health Connection (informação sobre o regulamento dos pesticidas)

416-338-7600

Composting Helpline (linha de assistência sobre composto)

416-392-4689

Lawn Improvement Helpline (para conselhos sobre a manutenção dos relvados e para encomendar uma tabuleta grátis «Pesticide-Free» – sem pesticidas)

416-397-5296

Informações suplementares Linha informativa sobre horticultura, de Master Gardeners

416-397-1345

Organic Landscape Alliance (OLA) www.organiclandscape.org

1-866-824-7685

Toronto Environmental Alliance (TEA) www.torontoenvironment.org

416-596-0660

Para informações sobre o regulamento municipal relativo aos pesticidas, queira consultar a ficha «De que modo é que o regulamento municipal sobre os pesticidas me vai afectar?…e outras perguntas perfeitamente naturais.»

Reducing Pesticides – Portuguese

3


reducingpesticides_portuguese