Page 1

JULIE GARCIA 2018 ARCHITECTURE PORTFOLIO julie.garcia.rios@gmail.com


01

Galeria das Artes: Um novo olhar para os Barrios Altos Trabalho Final de Graduação - TFG - Uniritter - Brasil

02

City Proyect

Projeto VI - Uniritter - Brasil

03

Sport Point

Projeto V - Uniritter - Brasil

04

High School & Health Center

Taller VI - Universidad Privada del Norte - Perú


PERFIL

Jesús Mary Julie García Ríos Nacionalidade: Peruana Porto Alegre - Rs -Brasil

e-mail: julie.garcia.rios@gmail.com +55 (51) 999985492

4


FORMACÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL - CARREIRA PROFISSIONAL DE ARQUITETURA E URBANISMO Centro Universitário Uniritter, Porto Alegre, Brasil (de Março de 2016 a Dezembro de 2017)

- CARREIRA PROFISSIONAL DE ARQUITETURA E URBANISMO Universidad Privada del Norte, Lima, Perú (de Março de 2013 a Dezembro de 2015)

- CARREIRA TECNICA DE DESENHO DE INTERIORES Escuela Superior Técnica SENCICO, Lima, Perú (de Março de 2009 a Dezembro de 2011)

ESTÁGIOS - ESTAGIÁRIA AREA DE ARQUITETURA J&K Arquitetura, Porto alegre, Brasil (de Agosto de 2017 a Dezembro de 2017)

- ESTAGIÁRIA NO DEPARTAMENTO DE DESENHO B+B Construções e Projetos, Lima, Perú (de Marco de 2011 a Dezembro de 2011)

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL - ARQUITETA J&K Arquitetura, Porto Alegre, Brasil (Atualmente)

- DESENHADOR DE INTERIORES Projeto Pessoal para Fotogenius S.A., Lima, Perú (de Janeiro de 2015 a Abril de 2015)

- DESENHADOR DE INTERIORES Open Space S.A.

(de Dezembro de 2011 a Março de 2013)

HABILIDADES -

AUTODESK 3D MAX + Vray GRAPHISOFT ARCHICAD AUTODESK AUTOCAD ADOBE PHOTOSHOP ADOBE ILLUSTRATOR ADOBE INDESIGN GOOGLE SKETCHUP MICROSOFT OFFICE

IDIOMAS - INGLÊS - PORTUGUÊS - ESPANHOL

5


01

Trabalho Final de Graduacão

Localizacão: Lima, Perú

Galeria das Artes : Um novo olhar para os Ba

6


Dezembro 2017

Orientadora: Luciana Marson Fonseca

arrios Altos

7


APRESENTAÇÃO

A grande motivação para iniciar a elaboração do trabalho final de graduação se deu no desejo de promover a diversidade e potencias culturais do Centro de nio Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1991 contribuindo assim ao fortalecimento da identidade do lugar e a autoestima dos residentes locais fom processo inclusivo ao setor com maior numero de edificações de caráter monumental que na atualidade é socialmente segregada.

Barrios Altos, forma parte do Centro Histórico de Lima e foi nomeado assim pela localização na parte alta da Lima Virreinal. Geograficamente, compreende perto do 50% de todo o centro histórico da capital. Apresenta uma trama urbana irregular, que obedece a quadricula do “D traçado agrícola. Este bairro foi construído como uma predominância de modelo de “quinta”, chamado também “callejon” que cumpria a função de gerar ac dras.

E que na atualidade tornou-se uma das realidades urbanas mais complexas e carentes de espaços e equipamentos públicos pela sua conformação compacta contra construído, o estado de deterioro de monumentos históricos e sobretudo a falta de inciativas para melhorar a qualidade urbana e habitabilidade no s

A implantação de uma Galeria de Arte no coração de um dos setores do Centro de Lima e com maior vulnerabilidade social fomentaria o acesso dos cidad de e ao afastamento de costumes ruins. Além disso serviria como ponto de ativação de uma zona em degradação, convirtindo a área de intervenção num c atraçaõ turística.

.

?

Implantação de Mobiliário Urbano.

Implementação de faixas de ciclovia.

Implantação de postes de iluminação voltada para pedestres.

Integraçaõ com esculturas e outras obrasRótul de arte. a

?

Quinta Heeren

Rótula

Quinta Heeren

Quinta Heeren

Rótula

diagrama de concepção do partido

Quinta Heeren Quinta Heeren

8


e Lima do Perú declarada como Patrimômentando a criatividade e consolidação do

Damero de Pizarro” e também ao antigo cessos para o interior das enormes qua-

?

a já que o bairro em sua totalidade se ensetor.

Quinta Heeren

dãos na cultura, a estimulação da criatividacentro de atração cultural e novo foco de Rótula

...Barrios Altos Quinta Heeren

Rótula A localização do Centro Histórico de Lima resulta estratégica com respeito da configuração da estrutura urbana metropolitana.

Quinta Heeren

2 Galerias de Arte

Rótula

10 Museus

9


Esquema EsquemadedeConformaçaõ ConformaçaõdodoVolúmen Volúmen

1. Inicio 1. Inicio dosdos pavimentos pavimentos desde desde os os subsolos. subsolos.

,

2. Permeabilidade 2. Permeabilidade no no percurso, percurso, criação criação de de espaços espaços de de convivio, convivio, integração integração com com os os subsolos. subsolos.

3. Integração 3. Integração com com o entorno, o entorno, altura altura max: max: 11 metros. 11 metros.

4. Aproveitamento 4. Aproveitamento da da iluminação iluminação natural, natural, criação criação de de espaços. espaços.

3. Integração com o entorno, altura max: 11 metros. 3. Integração com o entorno, altura max: 11 metros.

4. Aproveitamento iluminação natural, criação espaços. 4. Aproveitamento da da iluminação natural, criação de de espaços.

3. Integra 3. Inte

5. Elemen 5. Elem galeria. galer

5. Elemento 5. Elemento de de uni;’ao uni;’ao de de circulação circulação horizontal.. horizontal.. Grande Grande mirante mirante da da galeria. galeria.

6. Cobertura 6. Cobertura como como elemento elemento unificador unificador do do projeto.. projeto..

diagrama esquema dede conformação do 5. Elemento de uni;’ao de circulação horizontal.. Grande mirante 5. Elemento uni;’ao devolumen circulação horizontal.. Grande mirante da da

6. Cobertura como elemento unificador projeto.. 6. Cobertura como elemento unificador do do projeto..

galeria. galeria.

10


Inserçaõ de infraestrutura verde.

Mapa do Centro de Lima como ajuda a localização do pedestre.

Padronização da pavimentação e inserção do piso direcional.

Espaço para inserçaõ de estruturas complementares geradoras de atividades.

Inserção de Mobiliário Urbano Espaço para inserção de infraestrura gerador de negocio Piso permeável (asfalto drenante) Inserção de Mobiliário Urbano

Iluminação voltada para pedestres Vegetação baixa Aumento de largura da faixa de pedestres Faixa de ciclovia Inserção de Rampas de Pedestres

11


Usos

Mediateca/ Biblioteca

espaço de convivio /exterior 20%

10%

Auditório diagrama de usos

12

7%

7%

Sala de exposição maior

Sala Wor


imagens da real situacao do terreno

Sala de exposição menor 7%

a Mult/ rkshop

6%

Circ. Horiz. 4% 5%

Cafe Cafe 2

5%

Atelier

5%

5%

4%

3%

Galeria de Salão Meu Foyer Club Arte Bairro

3%

Circ. Vert.

3% 2%2%

Adm.

Ludoteca

13


Quinta Heeren

ura ert cohba zipadnaa) tel exter e (fac orten a) c n aço inter e (fac

pila

res

met áli

Pel e com de co per ncre fur to açõ pre -fa es br

p cas táli s me tas e a g i v epos . s r sob fusada a par

ica

v. a 4jepnaervurad

da,

La

Jr. Junín

Pel

ed

e vi

dro

aut o

por tan t

e c-

gla

ss

v. a 3 jpe naervurad

Calle Matias Maestro

La

v. a 2jepnaervurad La

tér

reo

v. a 1 jpe naervurad La

1 su laj

en

bso

erv

lo

ura

da

2 su con

cre

implantacão s/e

14

bso

to a

rm

lo

ado

esquema estructural s/e

il I ,

erf

cos


imagem desde a rรณtula

15


16

Imagem desde o espaรงo de espetรกculos


1 pavimento s/e

corte fachada 1 s/e

17


2 pavimento s/e

corte b-b s/e

18


Imagem desde o acesso principal - foyer

19


20

Imagem desde o terraรงo


3 pavimento s/e

corte c-c s/e

fachada 3 s/e

21


1 subsolo s/e

corte f-f s/e

22

fachada 2 s/e


Imagem desde o auditรณrio

23


de a l sa nor me o รฃ siรง

er

eli t a

po

es

GSEducationalVersion GSPublisherVersion 245.57.57.100

GSEducationalVersion GSPublisherVersion 245.57.57.100

cortes perspectivados esc 1/200

24

e 1,2

3


r o i a

de o m a ã l sa osiç esp

io

ór t i d

au

o çã a l

cu cir

in

r op

ss

e ac

al p i c os l u

c tá c e

sp e ço a p es

so

ur c er

p

ca e t dia

e

/m a ec

ot i l ib

b

so

de o aç p s e

an c es

d

25


detalhe 01 esc 1/5

Sistema de fixação com perfil "U-5560" em alumínio com pintura eletrostática na cor preto acetinado.

Barra de suporte de silicone selante

1

Isolamento gas de argonio

Vidro "C-Glass" traslúcido.

Junta P1

1 Sistema de fixação com perfil "U-5560" em alumínio com pintura eletrostática na cor preto acetinado.

Sistema de fixação com perfil "U-5560" em alumínio com pintura eletrostática na cor preto acetinado.

Mão francesa em concreto armado

Barra de suporte de silicone selante Vidro "C-Glass" traslúcido. Isolamento gas de argonio Vidro "C-Glass" traslúcido.

Vidro "C-Glass" traslúcido.

Vidro "C-Glass" traslúcido.

Isolamento gas de argonio

Barra de suporte de silicone selante

Sistema de fixação com perfil "U-5560" em alumínio com pintura eletrostática na cor preto acetinado.

GSEducationalVersion GSPublisherVersion 247.55.55.100

Mão francesa em concreto armado

corte 01 esc 1/5

elevação esc 1/5

Sistema de fixação com perfil "U-5560" em alumínio com pintura eletrostática na cor preto acetinado.

3d

esc 1/5

corte de pele s/e

26

01 - Cobertura aparente em telha zip 02 - Núcleo isolante em lã de rocha 03 - Chapa compensado Naval estru 04 - Subestrutura grelha de madeira 05 - Revestimento interno em aço c 06 - Inserte de união entre o aço cor 07 - Calha de chuva em chapa galvan 08 - Viga em I em aço 280x260mm 09 - Guarda corpo em vidro tempera Corrimão em madeira de 3mm. H= 9 10 - Piso em pedra portuguesa na co 11 - Camada de regularização e=40m 12 - Laje de concreto moldada in loc 13 - Piso em pedra portuguesa na co 14 - Pele de concreto prefabricada h Elevado do chão 450mm 15 - Parede dupla de alvenaria, amb 16 - Capitel, região maciça da laje ne 17 - Piso laminado de 8mm castello 18- Laje nervirada concreto armado


pada metálica com clip de fixação, zipagem (360 °). - Rock Felt / FSR -32. utual de madeira 15mm 2200x1600. a. corten dobrado em L 2x1200x2500. rten e a subestrutura. nizada. engastada no aço corten. ado laminado incolor e=2mm com parantes e barras em aço. 900mm. or branca. mm. co h=100mm. or cinza. h=3300mm com perfurações de 100x100mm / e=120mm.

bas faces rebocadas em pintura branca fosca. ervurada na volta do pilar. classic h=300mm

01 02

05

05

03

04

06

07

07

03

05 08

16

09

13

10

11

12

+15,75 14

15

16

17

11 18

DET. 01

+12.75

15 20 21

22 23 24 16 25

17

18

11 12

+5.25

20 26 27

28

29

30

18

11 12

-0.00

18

12

34

33

32

+1.50

35 31

39 36

37

38

42 41 40 29

17

18

11

-3.15

12

43

11

44

45

46

47

-6.40

30 - Baldosas de travertino gold, codigo: MEPNTV0173 acabado lustrado. 19 - Mão francesa em concreto armado medidas 18”x18”x3/8” 20 - Tirante de forro. 31 - Piso em pedra portuguesa na cor rosa. 21 - Forro V100 Hunter Douglas vertical e removível composto por painéis metálicos lisos h= 100mm na 32 - Camada de proteção mecánica. cor alabaster opaco. 22 - Vidro duplo laminado insulado intercalado,opaco autoportante, sistema C-Glass 7mm em formato “u” 33 - Camada de Impermeabilizante 34 - Camada de regularização 1%. alinhado lado a lado. h=3650mm, sistema de fixação em perfil U-5560 em aluminio com pintura 35 - Esquadria em pvc acabamento cinza com vidro laminado incolor e película UV electrostática na cor preto acetinado. 3mm de sistema basculante. 23 - Isolamento camada gas de argonio. 24 - Painel semi circular para exposições em placas de gesso acartonado pintada com tinta base acrílica na cor 36 - Parede composta por ripas de madeira, camada de lã de rocha e bloco de concreto branca r=290cm e=250mm. 25 - Guarda corpo com parantes e barras em aço, corrimão em madeira circular 3mm h=900mm 37 - Vegetação herbácea com gramínias,suculentas,e ervas. 26 - Parede de alvenaria rebocada com acabamento pintura branca fosca ambas faces. 38 - Camada de solo substrato vegetal,esp=85mm. 27 - Viga em concreto armado. 39 - Camada filtrante manta geotextil,esp=6mm. 28 - Forro V100 Hunter Douglas vertical e removível composto por painéis metálicos lisos h= 100mm na cor 40 - Camada drenante, material granular, argila expandida, esp=50mm. vermelha. 41 - Impermibilização, manta asfáltica, esp=5mm 29 - Caixilho da esquadria com duas folhas de correr em aluminio anodizado com pintura electrostática fosca 42 - Camada argamassa de regularização, esp=50mm preta e vidro fixo laminado liso incolor com película UV 3mm. 43 - Piso em cimento queimado com aplicação de proteção para tráfego intenso e junta de dilatação 44 - Contrapiso de concreto moldado in loco. 45 - Brita graduada compactada. 46 - Solo compactado. 47 - Solo.


02 City Proyect

28

4 ano de estudo

LocalizacĂŁo: Porto alegre, Brasil


Dezembro 2016

Tutores: Arq. Dalton Bernandes Arq. PatrĂ­cia Neuhaus

29


O projeto surge nos limites da A viárias, áreas públicas, verdes e á partir

Como o local tem potencial para comé inter-relacionadas para facilitar suas vida

Com isso em mente, cria-se um centro rão abertas ao público em geral.

Com a intenção de que também quem pelo comércio aproveitando o fluxo do Outra proposta importante do projeto localizados proximos ao local. Outro ponto importante do projeto foi

Se formarão quatro praças que foram d ral, de recreação pois tem pequenos es

30


Av.Protasio Alves, Rua Silva Só, Rua Felipe de Oliveira e Rua Dr. Alcides Cruz, fazendo-se um diagnóstico de atividades, barreiras disso se pensou em uma proposta que melhorasse os aspectos fracos e os fortes.

ércios e serviços, o partido nasce do desejo de que quem mora, circula, estuda ou trabalhe pela região tenha diversas atividades as.

o cultural, além de movimento para o local, gera empregos e aproximação de classes, pois algumas das atividades realizadas se-

m mora na zona tenha acessibilidade a seu trabalho, o projeto propõe dois núcleos de escritórios, o qual o térreo será ocupado os pedestres. é a criação de uma residência estudantil e assim abastecer a grande demanda de estudantes universitários de criar residências familiares permeavéis com o local e permitindo seguridades e livre acesso aos moradores.

divididas em passagem, por ser voltada mais para lojas em geral, praça seca para possíveis eventos propostos pelo centro cultuspaços recreativos e para lazer, e as praçãs privativas, voltadas para uso residêncial e dos escritorios.

31


IMPLANTAÇÃO

32

1. Centro Cultural 2. Residência Estudantil


3. Escritórios

5. Residência Multifamiliar

4. Comércio

33


34


Imagem da rua Silva So. Os volumens sĂŁo revestidos com Brise - Soleil em metal.

35


Plantas gerais do terreno mostrando o nivel 8° e 9° (da esquerda para a direita)

36


37


Planta geral do terreno mostrando o nivel 12°

38


39


40


Imagem desde a rua dr. alcĂ­des cruz.

41


corte a-a s/e

42


43


44


Imagem de espaços de exposição do centro cultural.

45


setor escolhido para detalhe de um apartamento de residĂŞncia familiar.

46


47


corte de pele a-a e fachada frontal da residĂŞncia (da ezquerda a direita).

48


49


corte perspectivado.

50


51


03 sport point

52

4 ano de estudo

LocalizacĂŁo: Porto alegre, Brasil


Julho 2016

Tutores: Arq. Edison Alice Arq. Rinaldo Ferreira

53


54


55


56


Imagem de entrada principal do centro esportivo.

57


estádio - explodida em axonométrica

58


59


imagem da diagonal do centro esportivo.

60


61


Plantas gerais do projeto mostrando o 1° nível (lado esquerdo) 2° (lado direito em cima) e 3° (lado direito embaixo).

62


63


64


65


corte b-b (longitudinal - fachada principal)

66


67


imagem desde o interior do centro esportivo.

68


69


04 sport point

70

3 ano de estudo

LocalizacĂŁo: Lima, PerĂş


Dezembro 2015

Tutores: Arq. Fernando DĂ­ez Arq. Miguel Aricochea

71


72


73


Primeira etapa : Escola. Planta geral da Escola e Corte 2-2.

74


75


Planta do setor da aula e teatro

76


77


imagem das Areas de recreação da escola.

78


79


Segunda etapa : Centro de SaĂşde. Planta TĂŠrreo e Corte 1-1.

80


81


Detalhe construtivo do centro de saĂşde.

82


83


84


imagem do centro de saĂşde da ca. pablo de olavide.

85


OBRIGADA PELA A julie.garcia.rios@gmail.com


ATENÇÃO, JULIE. 55.51.9998.5492

Julie | Portfólio 2018  

Architecture & Design Portfolio - University of Uniritter (Brasil) and University Privada del Norte ( Perú)

Julie | Portfólio 2018  

Architecture & Design Portfolio - University of Uniritter (Brasil) and University Privada del Norte ( Perú)

Advertisement