Page 1

Edição Especial de Novembro

Um novo conceito de moda está invadindo as vitrines e passarelas de todo o mundo, a Ecomoda. pag.

124654 635964 65941 2654 65294

Novembro 2013 Nº 01 R$ 10,00

Eco Design

JL EDITORA JELU

ganha mercado e status. pag.

Designer cria biquini que carrega iPods. pag.

Confira as opções de Tênis sustentável no Brasil. pag.


Sumário Editorial Nesta edição especial de novembro, a editora resolveu mostrar o design de maneira diferente e muito criativa. As varias maneiras de usar o design a nosso favor e a favor do nosso bem mais precioso ‘’A Natureza’’, são destaques nesta edição. Assim todos vão poder aprender que nem tudo é lixo e que nem o é novo é realmente feito com material virgem. A sustentabilidade está tomando conta do mundo, um pouco tarde? Talves. Mas o que realmente importa é que todos estejam cientes da situação do nosso planeta hoje, e para isso não ficar de certa forma chato, por que não começar a criar coisas novas com coisas velhas? Uma boa leitura e aproveite bem esta revista seria uma honra para nós saber que ela se tornou um vestido. Quem sabe?!

02 08 Eco Design

Eco Tecnologia

A forma mais prática e fácil de se locomover nas cidades grandes hoje, é utilizando as conhecidas bikes. E por que não usar um produto que já é corretamente ecológico mais ecológico ainda?

A tecnologia está tomando conta do mundo muito rápido, ao ponto de industrias mecanizadas ter apenas funcionários para fazer manutenções uma vez por semana. Sendo assim, por que não usar ela a nosso favor.

Editora JL

Ediçã

o Esp

ecial

de No

vembro

JL Um n o de m vo conceit od o as vitr a está inva in d de to es e pass indo do o a mund relas o, a Ec omod a

.

Nove

JL

EDITO RA JELU

4

6529

1 2654

64 6594

Eco Moda

Eco Brasil

54 6359

1246

mbro 20

13 Nº 01

R$ 10

,00

pag.

04 09

Eco D

e

sign ganh a e stat mercado us. p ag.

Design

cria bi er qu carreg ini que a iPod s. pag.

Confi

ra

as op çõ Tênis es de su no Br stentáve l asil. pag.

Ano l - Novembro - 2013 Revista Lotus Design Design, design sustentável e ecodesign www.editorajl.com.br

EDITORA JELU JL EDITORA JELU

Editora JL Ltda. ME Rua Arlindo José, nº 155 - Rio Negrinho Santa Catarina - CEP 89295-000 Fone/Fax: (47)3644-0344

O que você tem no seu guarda roupas? Precisa comprar roupas novas? Você tem certeza? Usar roupas recicladas está na moda. Pegar roupas velhas do armário e mudar elas de alguma forma já ta valendo. Mude seus hábitos. Crie!

O Brasil é conhecido por sua diversidade, tanto de música, quanto de estilos. Mas a questão sustentável está crescendo. Por isso para não ficar para trás, tudo o que pode ser ecologicamente correto está sendo usado.


Eco Design

Eco Design ganha mercado e status Usar papel reciclado, fibra natural ou lona de caminhão em um produto já não basta para classificá-lo de "verde". Com a crescente demanda por sustentabilidade, o processo de produção está cada vez mais rigoroso, desde o ponto de partida – o design, ou melhor, ecodesign. «É importante deixar claro que, com o ecodesign, estamos falando em produção industrial", afirma Joice Joppert Leal, diretora executiva da entidade Objeto Brasil, dedicada à divulgação do trabalho de designers nacionais.

É algo distinto do artesanato, produzido em pequena escala e manualmente.

O vencedor do Idea Brasil, Natura Ekos, o seu sabonete foi desenvolvido para evitar desperdícios e seu consumidor pode até fatia-lo.

Joice promove a Idea Brasil, versão nacional do Idea Awards, uma das premiações de design mais importantes do mundo. A edição do Idea Brasil 2010, cuja cerimônia de encerramento estava prevista para ontem à noite, elegeu, entre outras categorias, os melhores cases de ecodesign. O grande vencedor foi o sabonete Natura Ekos. Criado para evitar desperdício, ele é vendido em lascas ou gomos. Se quiser, o consumidor pode até fatiá-lo.

Usar papel reciclado, fibra natural ou lona de caminhão em um produto já não basta para classificá-lo de "verde". Com a crescente demanda por sustentabilidade, o processo de produção está cada vez mais rigoroso, desde o ponto de partida – o design, ou melhor, ecodesign.

02


Eco Design

Vários modelos foram produzidos todos quase usando o mesmo processo e materiais; recicláveis é claro; infelizmente ainda estão na base de testes, ‘’mas tem tudo pra dar certo’’ é o que diz Pedro Prety.

A e-board da Osklen, prancha de surfe fabricada com resina à base d'água, óleo vegetal, bambu certificado e pigmento orgânico, ficou em segundo lugar. E o bronze foi dividido por dois produtos: a bicicleta da Pense Brinquedos (feita de madeira com PET reciclado, com guidão de alumínio e borracha) e o reciclador de óleo de cozinha da Reciprátik, que faz sabão caseiro com a adição de água e soda cáustica.

«O Brasil acordou e está se preocupando mais com design sustentável porque o consumidor é exigente", diz Pedro Petry, que trabalha com resíduos de árvores e madeira certificada. A última empreitada de Petry é uma parceria com a empresa Orsa Florestal, que faz o manejo sustentável de madeira tropical certificada. "Ou a gente entra nessa ou vamos perder mercado. Hoje ainda temos ações pequenas, que têm de crescer e ganhar escala." Fonte: http://2020sustentavelecodesigntrends.blogspot.com.br/

Se a roda é considerada por muitos a maior invenção tecnológica de todos os tempos, cabe ao design reinventála, integrando-a em novos contextos e alargando o seu leque de possibilidades e funções. Eis a Lunartic, um novo protótipo para um meio de locomoção secular.

Leia mais: http://obviousmag.org/archives/2010/09/lunartic_uma_bi cicleta_diferente.html#ixzz2kXW8Mekt

03


Eco Moda

A ‘’ecomoda’’ está caindo no gosto de fashionistas por todo o mundo. Um novo conceito de moda está invadindo as vitrines e passarelas de todo o mundo. É a “ecomoda” ou moda ecológica. Essa nova vertente, de um universo que já movimentou R$ 400 milhões em 2008 somente no Brasil, busca soluções para agregar às roupas um conceito ecologicamente sustentável.

Entre as opções para torna uma roupa amiga do meio ambiente, vale utilizar matéria prima orgânica e reciclada, incentivar produtores locais, banir o uso de pesticidas, fertilizantes e produtos químicos, substituir peles de animais por materiais sintéticos e vegetais, e até mesmo planejar todo o processo de venda e distribuição das roupas, garantindo que os recursos utilizados estarão de acordo com as regras da sustentabilidade. Dessa forma, os impactos ambientais são considerados em todas as etapas do produto, da origem da matéria prima até o descarte pelo consumidor.

O belo está em todos os lugares não importa do que seja feito. Pilha de roupas velhas que vão se tornar novas com a reciclagem.

04


Para produzir roupas “sustentáveis” é preciso seguir a alguns princípios como a produção de peças economicamente viáveis, socialmente justas e ecologicamente corretas. Para isso, já foram realizados estudos, como o do pesquisador italiano Carlo Vezzoli, do Instituto Politécnico de Milão, que desenvolve atividades didáticas e de pesquisa buscando encontrar métodos, estratégias e instrumentos para o desenvolvimento sustentável também na moda. Entre as propostas apresentadas por Vezzoli, está uma que pretende tornar o ciclo de vida dos produtos do vestuário mais longos e sugere que o consumidor compartilhe mais as roupas e escolham peças com as quais se identifiquem mais e que tenham maior durabilidade. Novas idéias surgem a todo o momento buscando criar roupas a partir de materiais inusitados como fibra de soja, peças de aço, fios elétricos, embalagens de ovos e até mesmo algas marinhas. No Instituto Europeu de Design (IED), também em Milão, alguns estudantes desenvolveram projetos que transformam meias de nylon e solas de sapatos em vestidos ecológicos.

05

Novas ideias surgem a todo momento, é só prestar atenção.


Aqui no Brasil, o estilista Caio Von Vogt criou o ecovogt, um tecido 100% ecológico, criado a partir de uma fibra, de origem vegetal, que se decompõe em dois anos. Um alívio ao meio ambiente, já que alguns materiais, como o poliéster, pode levar até um século para se decompor. Outros estilistas reutilizam roupas velhas, ou que já não servem mais, e a transformam, criando a chamada moda “vintage”. Contudo, o material mais utilizado na ecomoda é o algodão orgânico. Desenvolvido em um sistema que fomenta a atividade biológica, esse material exige um manejo diferente do sistema de produção convencional, pois bane o uso de agrotóxicos e produtos químicos, danosos a saúde do solo e das pessoas.

E toda essa preocupação não é à toa. E toda essa preocupação não é à toa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 500 mil e dois milhões de pessoas são vítimas de intoxicação agroquímicas em todo o mundo. Um terço dessa população seriam cultivadores de algodão, a principal obra prima das confecções atuais. Outros materiais, como a pele e o couro de animais, produzem um impacto ambiental muito maior do que as pessoas imaginam, já que a criação e o abate provocam a contaminação da água de córregos e lençóis, destrói a biodiversidade e contribui para as mudanças climáticas.

Fazendo um vestido com uma blusa de frio

Encontre, em seu guarda-roupa ou em um brechó, uma blusa de frio bem grande. Certifique-se de que a cor é de seu agrado.

a e a blus Coloqu marque, de frio e caneta a com um saia com ta cuja tin ltura que a a , a águ ue o queira q nha. te vestido Retire-o e coloque sobre uma superfície plana. Corte na altura da marca feita previamente e, caso seja necessário, faça ajustes.

barra e Dobre a aso c costure, estilo m u queira lido, e mais po m cinto u adicione ntir um a r para ga l na a belo visu intura. c linha de

Legal!!! Agora v o um ves cê tem tido nov para sa o ir Vai lá! A !!! rrasa!!!

06


Eco Moda Por conta dessa preocupação, as empresas que trabalham com a “ecomoda” agregam à sua marca um fator fundamental na hora da escolha dos clientes. As roupas, que já representam 15% do mercado inglês e alemão e não param de crescer em todo o mundo, valem mais pelo conceito ambiental que representam que propriamente pela peça. E por falar em valer, elas valem sim, muito dinheiro. Isso é explicado pelo fato desses produtos terem uma produção mais artesanal, cuidadosa e que requer um estudo maior para seu desenvolvimento. A matéria prima também acaba saindo mais cara, já que são produzidos em plantações pequenas e de forma natural, onde o combate a pragas, por exemplo, é mais complicado sem pesticidas.

Uma peça de roupa ecológica pode custar até 30% mais que as peças de vestuário tradicional. Mesmo com essa dificuldade, inúmeras marcas já incorporaram a moda ecológica e começam a apresentar coleções produzidas com materiais orgânicos, utilizando mão-de obra local e disseminando a proposta de desenvolver produtos social e ambientalmente sustentáveis. Ícones como a São Paulo Fashion Week (SPFW), maior evento de passarela de moda do Brasil e quarta passarela de moda mundial, elegeu o tema 'sustentabilidade ambiental' em sua 22ª edição. Outras marcas, como as brasileiras Melissa, Santaconstancia, Mara Mac, Grendene e Éden, as internacionais, como a Levi Strauss, Gap, Nike, Marks & Spencer, Katherine Hamnet, e até as famosas Giorgio Armani e Stella McCartney, já usam materiais alternativos e ecologicamente corretos e estão fazendo sucesso com seus clientes, provando que verde é o novo preto. Fonte:http://www.ecodesenvolvimento.org.br/noticias/ecomoda

07

Look apresentado no São Paulo Fashion Week na sua 22ª edição, que elegeu o tema ‘Sustentabilidade.’


Eco Tecnolgia Designer cria biquini que carrega iPods, câmeras e celulares com energia solar. .Passar o dia na praia já não é problema para os geeks. O designer Andrew Schneider desenvolveu um biquíni com entrada USB, capaz de carregar aparelhos eletrônicos, como iPods, câmeras e celulares, com energia solar. A novidade, chamada de Solar Bikini, é produzida com placas de tecido fotovoltaico, costuradas com linhas condutoras, capazes de reter a energia solar. A fabricação da roupa demanda 80 horas de costura a mão. A peça pronta custa, em média, 120 libras (R$ 310). Fonte:2020sustentavelecodesigntrends.blogspot.com.br/

Demonstrativo de como funciona o biquini em um manequim. Observa-se que as peças possuem varias plaquinhas, é por ela que a captação solar acontece.

Após o sucesso da invenção com o público feminino, Schneider quer atrair a atenção dos homens. De acordo com informações do Daily Mail, no momento, ele está trabalhando no projeto de uma sunga capaz de gelar latas de cerveja. Como mostra na foto na parte de baixo do biquini, possui uma entrada USB, é por ali que o aparelho de iPod ou qualquer outro aparelho de porte pequeno será carregado.

Para a divulgação deste produto revolucionário, digamos assim, usou-se uma modelo para usar o biquini e carregar seu iPod. Aparentemente parece um biquini normal, com um pouco de brilho por causa das placas receptoras, mas não se engane se encontrar um desses por ai.

08


Eco Brasil Opções no Brasil de Tênis sustentável. Querido entre jovens e pessoas que optam pelo conforto, o tênis é aquele aliado na hora da corrida, da academia, da faculdade e até do trabalho. Novas linhas de marcas famosas chegaram ao mercado brasileiro e unem conforto, beleza e pensamento sustentável. A Timberland, por exemplo, já está preparando sua coleção verão 2011 para quem pratica atividades físicas, como corrida ou trilha. Para os adeptos das atividades outdoor, a marca lançou o tênis TMA Mountain Run-Off Low. Voltado para o público feminino, o tênis é ecologicamente correto por ser feito com o solado Green Rubber, em que 42% da borracha é de pneu reciclado. Além disso, oscadarços são de PET reciclado, assim como a maioria dos calçados da marca. A marca também pensou no conforto. A parte externa é feita com a tecnologia “Stability Control Frame”, que aumenta a estabilidade dentro do calçado. Além disso, o tênis possui uma suspensão independente, que se adapta ao terreno, palmilhas removíveis e anti-microbiais. Para dar aquele toque feminino, o tênis é confeccionado nos tons de cinza e rosa. As interessadas podem comprar o produto por R$ 359,00 nas lojas da marca.

Também querida pelos amantes do skate, a marca Vans é conhecida pelos tênis que aguentam lixa, asfalto e muito concreto. Foi pensando nos skatistas mais ligados nas causas ambientais, que a marca lançou alguns modelos para os pés responsáveis. Seu último lançamento é um tênis feito para passeio, o tecido é feito de PET reciclado e utiliza tinta a base de água que não agride o meio ambiente. O tênis vem na cor vinho ou azul e pode ser comprado nas lojas da marca em todo o Brasil.

Outra opção é o tênis da Naturezza. 100% ecológico, ele é feito com tecido composto por algodão e garrafa PET reciclados e juta natural. O calçado traz ainda cadarço de juta e ilhós de alumínio vindo de latinha de refrigerante, ambos reciclados. A sola é feita com cortiça reciclada e andiroba que tem propriedades antiderrapantes. Apalmilha é feita com borracha atóxica conhecida por EVA (Etil Vinil Acetato) forrada com tecido tingido com tinta a base d'água, o que confere boa transpiração e conforto aos pés. A marca faz parte do grupo Via Uno e pode ser comprado por R$ 80,00. Fonte: http://blog.eco4planet.com/2010/09/tenissustentaveis-ja-estao-no-mercado-brasileiro/

09


o t e j o r p u e s A T e S I e V c Vo OSSA rE N A N

1 - Entre no nosso site, www.editorajl.com.br 2 - Cadastre-se e cadastre seu projeto 3 - E ai é só esperar ele ser escolhido...

iii

O melhor do mês vai aparecer na revista.

Participe

Luciane de Almeida Está é a Luciane de Almeida Santos e seu namora metido que quis aparecer na revista também. Ela desenvolveu está maquete na faculdade em que estuda. É uma replica de um móvel que era produzido na extinta Móveis CIMO que localizou-se em Rio Negrinho-SC. Feita de madeira, tem escala de 1:5 do seu tamanho real. Realmente ficou lindo! Parabéns Luciane pelo seu trabalho, por isso você...

Foi a escolhida do mês!!! Parabéns!!!


Revista Lotus Design  

Revista desenvolvido com fins de divulgar como o design atua na sustentabilidade, tão comentada atualmente no mundo. Trabalho acadêmico real...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you