Page 1


S Staff Disponibilização : Stella Marques Tradução : Line Revisão Inicial : Andreia Revisão Final : Michelle Leitura Final : Michelle, Gisele e Stella Marques Formatação : Juuh Allves


Informações sobre a série

Próximo Lançamento Arrow's Hell (Wind Dragons MC #2) by Chantal Fernando

Lançado


Sendo a irmã mais nova de um membro do Wind Dragons MC não é algo tão grande como você pensaria que seria. Eu não posso escapar dos detalhes de façanhas do meu irmão. Ninguém me diz nada. Homens que sabem quem eu sou tendem a ficar longe de mim. E o pior de tudo: Os membros do MC estão fora dos limites. Quando Arrow me chama a atenção, eu faço a minha missão de fazê-lo feliz de novo. Quando eu caio de cabeça sobre os saltos do amor com ele, eu só espero que ele vá estar lá para me pegar. E que meu irmão não o mate.


ARROW

Olho para baixo em meu Scotch, girando o líquido âmbar no copo. O clube se move ao meu redor, as pessoas falando, rindo e dançando, mas eu sinto que estou congelado. Como se o mundo estivesse se movendo a minha volta, mas eu estou preso no lugar. Eu sei que eu estou preso com meus próprios demônios, minha própria culpa, mas eu não mereço qualquer salvação. Meu pescoço tenciona quando eu inclino minha cabeça para trás, memórias passam na minha mente como um filme antigo. Mary recolhe suas roupas e vestidos lentamente. Eu observo cada movimento seu. Tudo nela é delicado. Bonito. Que diabos eu estou fazendo? Por que mantê-la à distância? Faye está certa - Mary é especial e eu não deveria me aproximar para brincar com ela. Mesmo que ela saiba sobre


isso. Mary nunca tentou me mudar. Ela me aceita como eu sou, com meus defeitos e tudo. Quantas mulheres fariam o mesmo? "Tenha

uma

corrida

segura,

Arrow,"

ela

diz

suavemente, levantando o cabelo escuro de suas costas e amarrando-o para cima. "Venha aqui." Eu exijo suavemente. Ela obedece instantaneamente. Ela é boa assim, sempre querendo me fazer feliz, mas ao mesmo tempo - ela não é fraca. Ela é inteligente, afiada, e sabe o que quer na vida. Eu tenho apenas a sorte de ser uma dessas coisas. Eu quero dizer a ela que eu só quero ficar com ela e que eu vou fazer direito por ela. Eu quero dizer a ela que eu a quero como minha Old lady. Mas eu não digo. "Nós precisamos conversar quando eu voltar." Digo, eu necessito de tempo para reunir as palavras certas. Ela mordisca no seu lábio inferior. "Está tudo bem?"


"Vai estar." Digo, beijando seus lábios em forma de coração. Vai ficar tudo bem no momento em que disser a ela o quanto eu a amo. Meus olhos se abrem, e eu balancei minha cabeça, rindo sem humor. Eu nunca disse a ela que eu a amava. Ela estava morta por minha causa, e ela morreu pensando... O que ela teria pensado? Que eu não me importava com ela? Que eu deveria ter estado lá para protegê-la?

Para salvá-la? Talvez antes que sua vida

desaparecesse desejou que nunca tivesse me conhecido e nunca tivesse desperdiçado seu tempo comigo. Ela podia estar certa. Eu levo o copo aos lábios e bebo, o líquido quente desliza pela minha garganta com facilidade. Desde que saí da prisão, eu tenho de gastar algum tempo em clubes de stripers locais, e eu sei que todo mundo pensa que vou transar, mas eu não vou. Eu os deixo pensar isso. A verdade é que eu vou lá para me torturar. Eu bebo; eu assisto; eu mantenho minha mente ocupada. O que eu não fiz foi foder alguém. Eu não estive com ninguém desde Mary. Tem sido anos - cinco, para ser exato. Ela não começou a seguir em frente e viver sua vida, então por que


eu deveria? Eu gosto do fato de que ela é a última mulher com quem eu estive. O que eu não pude dar a ela em vida, eu estou dando-lhe na morte. Rake entra com uma loira ao seu lado. Eu sei exatamente quem ela é, porque Rake tem se gabado sobre ela desde a porra do dia em que o conheci. Eu vi uma foto dela, mas parece não ter feito a ela qualquer justiça. Anna. Apenas a tentação que eu não preciso. Seus olhos são dardos para mim quando ela me oferece um pequeno sorriso. Eu não devolvo. Eu observo seu corpo lentamente, me tentando com algo que eu nunca poderia ter. Quando eu me senti endurecer, eu sei que eu preciso dar o fora daqui. Levantando-me, eu bebo o resto da minha bebida

e

coloco

o

copo

sobre

a

mesa. Rake

está

apresentando Anna para todos, e eu preciso sair antes que seja a minha vez, mas meus pés não parecem querer se mover. O que há sobre esta mulher? Não posso me lembrar a última vez que eu observei uma mulher com tanta atenção. Para mim, elas são todas iguais, algumas só vêm


em melhor embalagem. Talvez ela seja tudo que Rake contou-me sobre ela ao longo dos anos? Quase me sinto como se eu a conhecesse. Ela é ainda mais bonita de perto e pessoalmente. Ouvi as histórias sobre ela. Tudo a partir de suas palhaçadas de infância até ela está estudando na faculdade. Rake acha que o mundo é dela, ou ele está cego por ela, ou a mulher realmente tem um coração de ouro. Aparentemente ela é inteligente e doce, mas ela também tem um lado selvagem nela. E ela tem um gênio difícil, pelo que ouvi. Uma mistura interessante para um homem como eu. Mary era toda doçura, mas isso não trabalhou a seu favor - ela era boa demais para mim. Com meu estilo de vida, eu preciso de uma mulher que pode lidar com tudo que vem com ele, o bom, o mau, e o mais importante, o feio. O que diabos eu estava pensando? Eu não preciso de uma mulher agora. Pelo menos não qualquer uma em um longo prazo. Preciso de uma bebida e algumas bocetas dispostas, não uma Old Lady. Anna está, completamente fora dos fodidos limites. Eu tive a última mulher que me importava morta. Eu não vou colocar ninguém nessa posição novamente. Estar comigo não é seguro, e eu não mereço que nenhuma pobre mulher se importasse comigo de qualquer maneira. Mary está morta, mas eu tenho a sentença. Não apenas para a prisão, mas para ficar sozinho. Essa é a minha penitência.


O cheiro de um perfume de baunilha fresca me puxa dos meus pensamentos. Algo que não ajuda com o meu tesão. Ótimo, eu estava de pé aqui, fodidamente sonhando acordado como uma criança, e não fiz minha fuga. "Arrow,

esta

é

Anna."

Rake

diz,

sorrindo

com

orgulho. "Anna, conheça Arrow." "Prazer em conhecê-lo, Arrow." diz ela, seus lábios curvando em torno de cada palavra. Eu aceno com a cabeça. “Você também.” Porra, ela é linda. Eu olho para Rake e dou um tapa no ombro dele. "Vou sair. Vejo você mais tarde, irmão.” Não tenho o direito de ser atraído pela irmã de Rake. E daí que no momento em que a vi, o mundo em torno de mim descongelou? Eu não mereço uma doçura assim. Rake franze a testa. "Você não pode ficar um pouco?" Ele dá um passo mais perto de mim, então só eu posso ouvir. "Eu quero que a Anna sinta-se bem vinda."


Ele não quer que ela corra com medo, eu posso ver isso em seus olhos. Ele está com medo que ela não queira ter nada a ver com ele, nós ou este estilo de vida. Uma preocupação válida. Eu lambo meu lábio inferior, não querendo ferir Rake, mas precisando sair daqui agora. Ele me salva. "Não se preocupe, vá em frente.” "Obrigado irmão." eu digo a ele, dando um olhar agradecido. Eu não posso me ajudar - meus olhos vão em direção a mulher diante de mim, para vê-la já me observando, uma expressão pensativa no rosto. Sim, isso não é bom. "Vejo você por aí, Anna." Me viro para ir embora. Ela arqueia a sobrancelha delicada. "Você pode contar com isso." Deixo o clube sentindo como se algo apenas tivesse mudado, mesmo que sabendo que é impossível. Mary está a sete palmos debaixo de terra, onde eu deveria estar.


Deveria ter sido eu. Levo esta vida. Ela era apenas uma veterinária que ficou com o homem errado. Um homem que não podia oferecer-lhe qualquer coisa além de uma boa foda. Nem mesmo a monogamia. Eu não preciso arrastar ninguém para baixo comigo. O que eu preciso fazer é ficar longe de Anna, a primeira mulher que despertou qualquer interesse em mim há muito tempo. Eu subo em minha moto e vou embora, empurrando os pensamentos de uma alegre loirinha fora da minha cabeça.


Anna “Você tem algum plano agora?" Damien pergunta à medida que caminhamos para fora da palestra. Viro-me para ele. “Meu carro estará aqui em breve. Estou apenas indo para casa. Tenho muito coisa pra fazer.” “Oh, ok. Que tal este fim de semana?" Damien é um cara legal, mas eu não sinto nada quando eu olho para ele. Ele é apenas um amigo. Nem isso, mais como um conhecido. "Eu vou sair com a minha melhor amiga Lana, neste fim de semana." eu respondo, forçando um sorriso. Eu não quero levá-lo, mas eu não quero machucá-lo também. Eu sou horrível nesses tipos de situações. "Talvez eu pudesse levá-la..." Eu rolo meus olhos quando eu ouço o barulho de uma motocicleta, parando Damien no meio da frase. Deslizando o meu telefone na minha bolsa para guardar, eu digo: "Tenho que ir, Damien. Eu vou vê-lo amanhã, ok?”


"Tchau, Anna." Bem na hora. Como um relógio. Eu olho ao redor do pátio, em seguida, caminho em direção ao estacionamento. Você pensaria que na minha idade

eu

poderia

pegar

um

ônibus

para

o

meu

apartamento, sem qualquer drama, mas esse não é o caso. Eu não tenho um carro, mas eu estou economizando para um. No entanto, meu irmão garante que eu tenha uma carona para casa depois da aula, especialmente se eu terminar no final da tarde. Eu ainda não sei como me sinto sobre isso. Isso é muito, ter alguém, meu irmão em particular, olhando por mim. Mas ao mesmo tempo, depois de fazer minha própria coisa por tanto tempo, eu me sinto um pouco claustrofóbica. Meu irmão é uma das minhas pessoas favoritas no mundo, e depois de não tê-lo visto por algum tempo, eu estou feliz por estar conhecendo ele novamente. Acabei de me mudar de volta para a cidade, e estou achando o movimento mais fácil do que eu pensava, principalmente porque

minha

melhor

amiga

Lana,

está

aqui. Nós

mantivemos contato desde que me mudei para longe, por isso estou empolgada para estar tão perto dela agora. Meu irmão mudou, mas eu sei que ele ainda ama e cuida de mim. Eu sou a única família que ele tem, apesar de tudo. Sua superproteção, no entanto, precisa mudar. Eu sei que ele tem boas intenções e está tentando compensar o


tempo

perdido,

mas

as

escoltas

constantes

estão

começando a me enlouquecer como merda de morcego. Ele fica de olho em cada movimento meu e às vezes tenta ditálos. Eu sinto que estou em uma prisão maldita. Eu amo meu irmão e eu estou tentando fazer este trabalho para nós dois, mas estamos ambos ainda em terreno movediço não cem por cento confortáveis com o outro ainda. Estamos sentindo um ao outro, vendo como nós mudamos tanto e como nós permanecemos o mesmo. Eu não perdi os olhares curiosos dos outros estudantes no campus, mas eu os ignoro. Eu posso apenas imaginar como isso se parece, me pegando todos os dias um homem diferente em uma motocicleta, cada um deles ostentando um colete dos Wind Dragons Motor Club. Felizmente para mim, eu não sou uma jovem menina insegura mais, e há apenas um punhado de pessoas no mundo cuja opinião eu realmente me preocupo. É provável que eles pensem que eu sou uma fanática motociclista, ou algo nesse sentido. Na realidade, eu sou apenas um estudante de PhD com vinte e cinco anos de idade, e uma menina que passou a ser a irmã mais nova de um membro do Wild Dragons MC. Se as pessoas querem me julgar, que é sua prerrogativa, e eu não poderia me importar menos. Estou orgulhosa do meu irmão. Ele é quem ele é. Ele tem boas intenções... e eu sei que ele me ama. Sim, ele é um motociclista, que pertence a um clube de motociclistas


que é bem conhecido por estas bandas, mas ele também é um homem bom. Adam sempre foi um bom homem. Ele também passou a ser uma dor enorme na minha bunda, um homem-puta total e protetor ao ponto da estupidez. Desde que eu era uma garotinha, ele tinha levado muito a sério seu papel de irmão mais velho. Isto provavelmente tinha a ver com o fato de que nós não sabíamos quem nosso pai foi, e nossa mãe foi... ausente. Isso é ser muito suave - na verdade, a nossa mãe era uma viciada que nos deixou para cuidar de nós mesmos desde que eu conseguia lembrar. Meu irmão também fez o seu negócio para assustar qualquer

potencial

encontro,

o

que

não

mudou. Se

aconteceu qualquer coisa, ele só ficou pior. Parece que quando a maioria dos homens por aqui descobrir quem é meu irmão, eles decidem que não vale o esforço ter seu rabo chutado - mas de uma forma que é quase como um teste de triagem. Eu não quero um homem que é uma boceta com medo do meu irmão. Eu quero um homem forte que vai dizer ao meu irmão para se foder e sorrir enquanto ele está fazendo isso. O pensamento me faz sorrir sozinha. Eu quero saber quem será minha babá hoje. Vendo a barba sexy e os ombros largos envolto em tecido preto apertado, eu sorrio amplamente, satisfeita com


a minha escolta para hoje. Eu ando em linha reta até a sua moto em marcha lenta, requebrando meus quadris a cada passo. "Boa tarde, Arrow." eu digo, sorrindo descaradamente. Ele aperta os olhos em mim. "Você vai me dar problemas hoje, Anna?" Provavelmente. Mas só porque ele precisa. O homem dificilmente sorri então eu me vejo sendo mais brincalhona em torno dele do que eu sou em torno de qualquer outra pessoa, apenas para obter uma reação dele. "Anna?" Ele repete, olhando para mim estranhamente quando eu não respondo, continuando a estudá-lo, perdida em meus próprios pensamentos. Foda-se, mas eu amo a maneira como ele diz meu nome. Arrow deve ter uns bons dez anos a mais que eu, mas ele não parece. Não para mim. Ele tem um corpo melhor do que a maioria dos homens da minha idade e uma barba que o deixa durão. Eu amo uma boa barba.


Você pode dizer que, sob a barba há uma forte mandíbula, quadrada. Eu me pergunto se ele tem uma covinha no queixo. Ele também tem os olhos marrons como a alma que você só conheceu e viu o seu pior no mundo, mas ele ainda sobreviveu. Ele tem rugas fracas em ambos os lados de seus

olhos,

deixando

saber

que

ele

costumava

rir

muito. Sua boca está cheia, firme e inteiramente boa de lamber. "Eu não tenho ideia do que você está falando." eu digo-lhe com um encolher de ombros. Eu empurro meus cabelos loiros do meu rosto e pisco o olho inocente. Eu tenho os mesmos olhos verdes que meu irmão, e enquanto sua luxúria incita o sexo oposto, comigo não parece estar fazendo o mesmo. O rosto de Arrow fica mais carrancudo, se isso é mesmo possível. Por que diabos ele está tão malhumorado o tempo todo? Sim, eu ouvi que ele ficou um tempo na cadeia, mas a maioria dos motociclistas em algum momento, não ficam? Pelo menos os que eu tenho ouvido falar. Ok, eu acho que eu não deveria usar um estereótipo assim. Mas Arrow cumpriu sua pena, embora eu não saiba por quê. Eu ouvi meu irmão falando com Tracker, outro

membro

do

MC. Eu

estive

em

torno

destes

motociclistas por um mês ou assim agora, e fora todos eles, Arrow é aquele que mantém a sua distância e sua guarda.


Ele também é o único que eu não consigo parar de pensar. Grande dilema. Bem, pelo menos para mim. Você já viu alguém pela primeira vez e só queria ele? Algo sobre isso me atrai como uma mariposa para a chama, sem pé nem cabeça. Toda vez que eu olho Arrow eu sinto algo me puxar. Esse desejo, essa necessidade. Há algo sobre ele, algo que me atrai para ele. Claro, ele é rude e

áspero

em

temperamental,

torno quieto

das e

bordas. Ele

geralmente,

é

também muito

é

mal-

humorado. Ele é um homem de poucas palavras - o tipo forte e silencioso. Quanto mais tempo que ele é forçado a passar como minha babá, fica mais fácil fazê-lo se abrir. Devagar, pouco a pouco,

ele

começou a falar

comigo. Ele é um progresso, mas ainda assim, eu sei que eu sou estúpida para esperar mais nada. Claro, meu coração dispara sempre que ele está próximo, mas eu tento ignorar esse fato da melhor forma que posso. Isso não muda nada. Arrow é um prazer culpado, algo que não deveria querer, mas quero de qualquer maneira. A questão é: eu vi pequenos vislumbres dele que me fazem acreditar que ele é mais do que ele mostra ao mundo. Eu já o vi brincando com Clover, a filha do presidente do MC, e esconder seu doce de morango. Eu vi ele fazer cócegas nela, seus risos altos ecoando por toda a sala. Eu então,


ouvi ele dizendo-lhe que, se algum garoto mexer com ela, era só dizer a ele,que ele iria cuidar do garoto porque ninguém fere a princesa. Ela tem cinco anos. Ninguém pode dizer que o homem não tem um coração. "Suba na moto e segure-se." ele exige afastando-se de mim. Isso me frustra que ele nunca olha para mim por mais tempo do que ele precisa. Ele não está nada atraído por mim? Eu não sou vaidosa, mas eu sei que eu não sou completamente infeliz no departamento de olhares. Adam chegou a dizer que eu sou bonita demais para o meu próprio bem, mas como é meu irmão, eu acho que ele é um pouco tendencioso. Talvez Arrow vê-me como nada mais do que a irmã de Adam. Mas não explica por que ele sempre parece tão ansioso para deixar a minha presença. Eu gosto de pensar que eu sou fácil de estar ao redor, e às vezes até um pouco divertida. "Para onde estamos indo?" Pergunto quando ele me dá o meu capacete. "Rake quer vê-la na sede do clube" responde ele distraidamente.


"Então por que ele não me pega ele mesmo?" Pergunto. Não que eu esteja reclamando, desde que eu secretamente cobiço estar em torno de Arrow, mas ainda assim. "Eu estava mais perto do campus, então faz mais sentido. Agora você está subindo na moto ou vamos ficar sentados enquanto todos esses babacas metidos ficam nos olhando?" Eu olho em volta. Sim, as pessoas ainda estão olhando. Se ele não queria a atenção, talvez ele não devesse ter usado o seu colete hoje. Quem eu estou enganando? As pessoas iriam olhar de qualquer maneira. Arrow está imponente. É sua construção, a largura de seus ombros, a forma como ele se comporta. A nitidez do seu olhar. Ele apenas chama a atenção em torno dele, e não há nada que ele possa fazer sobre

isso. Ele

não

podia

desaparecer

no

fundo,

se

tentasse. Eu deslizo para a parte traseira de sua moto. Passando os braços ao redor da cintura, eu aperto o couro em minhas mãos e inclino para ele. Ele tem cheiro de couro e... doce de morango? Eu quero perguntar, mas antes que eu pudesse, ele liga o motor e a puxa para fora do lote. Eu seguro firme, apreciando o passeio e a sensação do meu corpo pressionado contra o seu.


Eu nunca tinha estado em uma motocicleta até que me mudei para cá. Foi uma experiência nova, e que eu descobri que eu amava. Nada pareceu mais libertador, e eu encontrei-me querendo tirar minha própria licença de motocicleta. Se esta na parte de trás se sente assim, só posso imaginar como é bom estar na frente, no controle da moto. Eu me pergunto o que meu irmão iria pensar sobre essa ideia. Adam e eu não tivemos a melhor infância. Nenhum de nós fala muito sobre isso, entre nós ou para qualquer outra pessoa - pelo menos é assim que costumava ser antes de eu sair. Depois fiz dezoito anos, mudei-me para o outro lado do país para a faculdade. Esse foi o ano em que Adam - ou devo dizer Rake – juntou-se ao Wild Dragons MC. Mantivemos contato aqui e ali, mensagens, telefonemas sobre aniversários e feriados, mas na maior parte nos distanciamos. Ele estava ocupado, eu estava ocupada, e estávamos longe demais para ser de alguma utilidade real para o outro. Eu sei que ele está orgulhoso de mim. Ele costumava dizer-me cada vez que falava ao telefone. Ele estava feliz que eu estava fazendo alguma coisa de mim mesma - começar do zero, para me tornar alguém e provar que não sou estatística. Eu também sei que ele quer o melhor para mim, ele sempre quis, mas quase parece que ele não sabe como agir em torno de mim mais, como ser


ele mesmo. Ele tem mudado ao longo dos anos, eu acho que estar em um clube da motocicleta vai fazer isso, mas no fundo ele ainda é o meu Adam. Uma mistura de proteção doce, e pateta e geralmente encontrá-lo com um sorriso doce no rosto ou uma mulher em seu braço. Isso definitivamente não mudou. Meu irmão sempre foi, e sempre será um homem das velhas senhoras. No entanto, ele está ainda mais protetor comigo do que ele era antes de sair da cidade, o que não faz sentido, porque eu não sou mais uma garota, eu sou uma mulher adulta. Eu sou a irmãzinha há um ano, mas ele está agindo como se eu tivesse dezessete anos e tenta manter o controle sobre cada movimento meu. Foi engraçado no início - mas agora está ficando muito chato e ele e eu estamos precisando de um papo. Não consigo imaginar que ele é melhor no comprometimento do que quando ele estava crescendo, mas talvez eu possa usar meus olhos de cachorrinho pidão para deixá-lo soltar as rédeas um pouco. A verdadeira questão é que eu amo estar perto de Rake e seu MC. Só não gosto de ser controlada. Eu quero estar lá nas minhas condições, meus termos, não dele. Eu quero ser dada escolhas e saber que eu estou sendo ouvida.Estar em torno de um grupo cheio de macho alfa não é fácil. Eu quero ter escolhas e saber que eu estou sendo ouvida. Estando em torno de um grupo cheio de macho alfa não é fácil.


Eu

suspiro

nas

costas

de

Arrow,

apreciando

a

sensação de estar sendo pressionado contra um homem que eu deveria estar feliz por ser ignorada. Ele é perigoso, eu sei que é assim como que qualquer um que o viu. É mais do que sua aparência física. Você pode quase sentir a ameaça irradiando dele, a força bruta. Também não é preciso um gênio para ver que ele tem um chip extra largo em seu ombro, pesando para baixo em sua configuração muscular. Meus seios esfregam contra suas costas e eu os sinto duros, então eu me afasto um pouco, meus dedos agarrando-o com mais pressão do que antes. O passeio é rápido, e a moto de Arrow derrapa em uma breve parada. Eu pulo para fora entregando-lhe de volta seu capacete. "Obrigado, Arrow." eu digo-lhe em voz baixa. Ele grunhe em resposta e leva o capacete de minhas mãos, mas não se incomoda em olhar-me nos olhos. "Como tem sido o seu dia?" Eu pergunto, inclinando a cabeça para o lado e estudando-o como ele fica fora de sua moto. Ele olha para mim, finalmente, e esfrega a parte de trás do seu pescoço. "Foi tudo bem. Você vai perguntar sobre a porra do tempo?"


"Se eu tenho que perguntar." murmuro, revirando os olhos. "No caso de você querer saber, meu dia foi incrível." Ele sorri, em seguida, seus olhos suavizam em mim um pouco. "É bom saber, Anna. Agora leve sua bunda pra dentro." Ele está tentando se livrar de mim. Como previsto. "Arrow."

eu

digo,

aproveitando-me

de

sua

atenção. "Você acha que Rake vai suavizar a coisa toda sobre a escolta?" Ele lambe o lábio superior, em seguida, segue com os dentes. Eu fico olhando para a boca, hipnotizada pela ação. Ele limpa a garganta. "Não olhe para mim assim, Anna." "Assim como?" Eu pergunto, ainda olhando. "Anna." ele surta. Eu levanto o meu olhar, minhas bochechas quentes. "Vá e pergunte Rake, mas eu não penso assim. Ele só quer que você fique segura. Merda ruim aconteceu antes, e ele vai ter certeza de que nada de ruim toque você. Eu concordo com ele. Agora traga seu traseiro para dentro antes que ele chama me perguntando onde diabos você está."


"Ok.", eu respondo, sopro fora uma respiração. Ele dá um passo para mim e toca minha bochecha em uma quase carícia. Ok, isso é novo. Ele nunca mostrou esse tipo de afeição comigo antes. Nossos olhos se cruzam. Eu engulo em seco. Ele se afasta e vira as costas para mim. Parece que eu fui dispensada. "Gosto de conversar com você, como sempre." Eu chamo, e eu entro no clube. A cena é familiar. Rake está sentado lá com uma mulher em seu colo, alegremente inconscientes do resto do mundo. Faye, é a esposa do presidente e abelha rainha do clube, está conversando com Tracker, outro membro do MC e um amigo meu. Sim, o presidente do clube, está longe de ser visto. Faye vira quando ela me vê seu cabelo castanho emoldurando seu rosto bonito. Eu aceno com a cabeça para ela, dando-lhe o respeito que é devido a ela como Old Lady de Sin. Eu sei Faye é uma garota durona, eu já ouvi toda historia sobre ela. Eu tento ficar fora do caminho dela - nós realmente não interagimos, mesmo que ela está perto de Rake, Tracker e o resto dos caras. Eu acho que em qualquer outra situação, nós provavelmente realmente nos daríamos bem. Já ouvi coisas boas sobre ela, mas eu não


tenho planos de amizade com ela tão cedo. Eu nunca vou admitir isso para ninguém, mas eu a invejo. Ela tem todos os homens envolvidos em torno de seu dedo, mas mais importante, eles tratam ela como igual. Ninguém diz a ela o que fazer ou dá ordens em torno dela. Eles a ouvem e a respeitam. E isso me irrita que, enquanto eu estou sendo tratada como uma criança, ela pode fazer o que quiser. Eu sei que os homens ficam de olho em mim só por causa dos comandos de Rake, e eu espero que vá facilitar quando o meu irmão souber que eu sou uma mulher que pode cuidar de si mesma. Eu acho que ele precisa descobrir que ele nunca me decepcionou quando éramos mais jovens, e ele não tem nada para compensar. Ele é um grande irmão, mesmo que ele seja um pouco excessivo quando se trata de mim. Eu sei que é por causa de quanto ele se preocupa comigo, mas eu não acho que ele sabe o que fazer sobre isso. Ou comigo. Tracker caminha até mim quando me vê, com um sorriso nos lábios, e envolve um braço em torno dos meus ombros. "Anna Bell!" "Não me chame assim." eu respondo, levantando uma sobrancelha para ele. Tracker é amigável, fácil de conviver, lindo de morrer, e completamente capaz de foder. Cabelos loiros na altura dos ombros enquadra um rosto bonito, de


olhos azuis brilhantes e lábios carnudos. O corpo dele é impressionante,

ágil

e

tonificado,

e

coberto

por

tatuagens. Por que ele está com Allie, eu não tenho ideia. Eu acho que é uma daquelas coisas - como boas meninas sempre terminam em último, porque a cadela ganhou definitivamente quando ela tem suas patas sobre um homem como o Tracker. A primeira vez que vim para o clube, ele se aproximou de mim e fez um comentário sobre a quebra na carne fresca. Eu respondi com uma piada sobre como eu era mais difícil de conseguir do que Rake, e nós dois achamos engraçado. Nós nos tornamos amigos desde então. Tracker é muito fácil de ser em torno, e ele é um bom ouvinte. Eu apenas fui ligada com ele desde o início. "É um nome muito bonito, porra, para uma Old Lady." diz ele, apertando minhas bochechas, balançando a cabeça para a esquerda e direita. "Foda-se!" digo-lhe com um sorriso, embora batendo suas mãos. "Como foi a aula?" pergunta, puxando uma mecha do meu cabelo loiro. Ele poderia ser mais confiante? Ele me trata como a irmã que ele nunca tinha e ainda não queria então me certifiquei de retribuir o favor.


"Foi tudo bem." eu respondo. "Ainda penso em desistir e tornar-me uma puta do clube. Isto parece manter certo apelo." Ele ri um estrondo profundo. "Não deixe Rake ouvir você brincar sobre isso." "O que ele faria? Trate-me como uma criança e ter pessoas me acompanhar em todos os lugares?" Pergunto a voz cheia de sarcasmo. "E isso." diz ele sorrindo, "é a razão que você nunca será uma prostituta do clube." "O quê?" Eu pergunto confusa. Ele ri. "Sua língua afiada. Nós gostamos das mulheres do clube para ser maleáveis e..." "Estúpida? Fácil? Flexível?"

Eu

estreito

minhas

sobrancelhas e aperto meus olhos. Ele ri mais. "Eu ia dizer acessível." Meus lábios tremem e eu balanço minha cabeça. "Não

posso

acreditar

que

estamos

tendo

conversa agora." "É uma conversa normal para mim." acrescenta.

essa


"Aposto." "Onde está aquela sua companheira?" Eu estreito meus olhos e aperto meus lábios. "Por que você quer saber?" Eu vi o jeito que minha melhor amiga Lana, olhou para Tracker quando ela o conheceu. Como se ele fosse o super homem ou algo assim. Eu peguei Tracker estudando-a também, mas não pensei muito nisso até agora. Eu sei que Lana nunca será puta de alguém, mas Tracker tem esta maneira sobre ele... Espero que ele apenas a deixa sozinha. Lana é inteligente, estudiosa, e não

tem

muita

experiência

com

homens. Se

Tracker

mostrar interesse por ela, isso não será uma coisa boa. Allie é a mulher dele e ela é louca - louca legítima, não apenas louca de amor - ela provavelmente vai arrancar os olhos de Lana fora. Eu não perdia os olhares que ela me dá quando falo com Tracker, e eu sou apenas uma amiga. Claro, Allie pode ter que se cuidar. Lana pode ser calma e despretensiosa na maioria das vezes, mas ela tem um temperamento sério nela. Confie em mim, que eu vi em primeira mão. Ela quase nunca sai, mas quando isso acontece, todo mundo fica em apuros.


Ele dá de ombros como se não interessa a ele de qualquer maneira. "Apenas conversando. Guarde as garras, Anna Bell." Rake caminha até mim como se ele só agora percebeu que eu estive aqui de pé. Que ele provavelmente fez. "Ei

mana!"

diz

ele

esfregando

o

queixo

desalinhado. Cabelos loiros e olhos verdes da mesma tonalidade que os meus, meu irmão tem um piercing na sobrancelha e anel no lábio que convém. Ele é de boa aparência e sabe disso. Sim, ele é um desses homens. Ele usa seus bons genes a seu favor e nenhuma mulher está seguro em sua presença. Gostaria de saber quando ele vai se acalmar, e o tipo de mulher que seria necessário para fazê-lo fazer isso. Eu estou pensando que ela teria que ser bastante porcaria fenomenal, porque Rake parece gostar muito de variedade e nunca fica com uma mulher o tempo suficiente para

eu

conhecê-la. Ok,

isso

não

é

exatamente

verdade. Rake começou agindo desta forma só depois que ele rompeu com Bailey na escola. Ela era a única mulher que eu já vi Rake ter qualquer interesse real. Eu me pergunto o que Bailey esta fazendo ultimamente. "Ei. Por que você quer que eu venha aqui?" Eu pergunto a ele, indo direto ao ponto.


Ele parece confuso. "Eu pensei que nós poderíamos sair. Eu não tenho visto você há vários dias." Eu pisco lentamente. "Ok. Será que ela vai se juntar a nós?" Eu pergunto, apontando para a mulher que agora está de pé atrás dele com uma expressão rabugenta. "Porra não!" Responde ele, virando-se para trás e dizendo a sua acompanhante algo. "Pegue leve com ele." Traker me diz baixinho para que ninguém mais possa ouvir. Minha boca cai aberta. "Mas... mas..." Ele sorri. "Eu sei, mas ele está tentando." Eu sei que ele está tentando, eu faço. Ele não me traz para o seu espaço, eu não estou acostumado a estar no seu espaço, mas estou chegando lá. É um monte para assumir, sendo jogado de cabeça no estilo de vida MC. Estou me adaptando, porém, e sei que significa muito para Rake que eu tente me encaixar aqui.


Quando vejo Rake caminhar para Faye e beijá-la no topo de sua cabeça, minha garganta queima. Como ele pode ser tão amoroso e afetuoso com ela, mas não com a sua própria irmã? Eu finjo que não me faz mal o seu afeto casual com ela. Rake diz algo para Faye, e ela joga a cabeça para trás e ri. "O que você fez agora?" Rake sorri inocente. "Nada... Ainda. Só precisa de algum aconselhamento jurídico sobre algo. Faz algum tempo para mim, mulher." Faye parece divertido. "Venha me ver amanhã." Meu irmão balança a cabeça e diz algo a ela em um tom baixo que eu não posso mais ouvir. "Ele não quer foder as coisas com você, então ele está sendo cuidadoso." medita Tracker do meu lado. Obrigado, Dr. Phil. Eu suspiro e inclinar a cabeça no braço de Tracker. "Eu sei que ele se preocupa comigo. Eu só queria que ele não fosse assim..." "Sacana?" Tracker acrescenta com um sorriso de lobo.


Eu ri, balançando minha cabeça. "Não. É quase como se ele estivesse com medo de ser ele mesmo em torno de mim." "Eu acho que ele só quer que você se orgulhe dele e não assustá-la com seus caminhos de motoqueiro." "Estou

orgulhoso

dele,"

eu

digo,

encolhendo-me

quando ele dá uma tapa na bunda da mulher e como ela deixa. "Ok, ele pode ser um porco, às vezes." Traker dá uma gargalhada e todos na sala nos olham. "O que é tão engraçado?" Rake pergunta ele se aproxima e me afasta de Tracker. Ele envia a Traker um olhar que diz: Ela é minha irmã, idiota. Eu rolo meus olhos. Rake tem a coisa de proteção de irmão mais velho, isso é certo. Ele está sempre cuidando de mim, sempre tem. Traker

levanta

as

mãos,

proclamando

sua

inocência. "Somos apenas amigos, homem, você sabe que eu não iria lá." "E por que não?", Pergunto a ele em um tom doce. "Há algo de errado comigo?" Eu coloquei minha mão no meu quadril, inclinando-o para o lado, e dando-lhe um olhar de se atreva a dizer qualquer coisa diferente de como eu sou uma das mulheres


mais bonitas que ele já viu. Eu tento manter meu rosto sério,

não

querendo

deixar

sair

o

sorriso

que

está

ameaçando meus lábios. Tracker inclina a cabeça para o lado, me olhando de cima para baixo. "Você se parece com o Rake se você está vesga de seus olhos, então sim, não, obrigado." Ele não espera o soco no estômago. "Oi! Você é forte para alguém tão pequena." Grunhe Rake. "Vamos lá, Anna, parede intimidar meus irmãos." Tracker ri e esfrega o estômago com força. Como se isso pudesse mesmo machucá-lo. Arrow escolhe esse momento para entrar, e como sempre, ele acumula toda a minha atenção. Eu vejo como ele deixa agitadamente a cozinha e sai com uma garrafa de uísque em uma mão, um cigarro na outra. Ele se larga no sofá e começa a beber direto da garrafa. Ele não olha para cima, ou presta atenção a qualquer um ao seu redor, até que Faye se aproxima e começa a falar com ele em um tom abafado. Sigo atrás de Rake como


ele me leva direção a um longo corredor, forçando-me a não olhar para trás, para Arrow. Paramos em uma porta, e ele sorri travesso para mim quando ele abre. "Este é o seu quarto. Então, você sabe você sempre tem um lugar para ficar, não importa o quê." diz ele, gesticulando para eu entrar. O quarto está sem nada, exceto por uma cama de couro preta impressionante. "É novo.", ele explica como eu me viro para olhar para ele. "Eu tenho meu próprio lugar." eu digo a ele, sentindome confusa. Crescendo, nós realmente não tínhamos uma casa. Nós

mudamos

e

hospedamos

onde

podíamos,

trocando de sofá ou vivendo com o mais recente namorado da nossa mãe. Não tivemos uma vida estável, ou muitas outras coisas que a maioria das pessoas tem como certo. Nós não vínhamos em primeiro lugar a nossa mãe, as drogas tiveram. Talvez seja por isso que ele quer que eu sinta como se eu tenha uma casa aqui? Que não importa o quê, eu sempre terei um lugar para ir? Um lugar onde eu serei bem-vinda? Meu coração se aquece com o sentimento, mas isto não é necessário. Eu não sou mais aquela menininha assustada. Agora sou uma mulher que sabe como cuidar de si mesma.


"Eu sei que você tem, mas você também tem um lugar aqui. Comigo. Você

nunca

terá

que

se

preocupar

novamente." Parece que eu estava certa. "Rake..." "Você não tem que me chamar assim." diz ele, não pela primeira vez. "Eu sei, mas é estranho quando eu sou a única chamando você de Adam e ninguém sabe o que diabos eu estou falando. Embora eu ainda vá chamá-lo de Adam na minha cabeça." eu tento explicar. Sua risada me faz sorrir. Eu gosto de vê-lo rir. "É estranho ter a minha irmãzinha me chamando de Rake." Eu

levanto

uma

sobrancelha. "Então

você

está

apelidado depois de um homem que vive de forma imoral e dorme muito." Eu usei o dicionário para isso. Diz que é o nome para um mulherengo, ou um libertino. O rubor que vai até seu pescoço permite-me saber que ele não está exatamente feliz de estar tendo esta conversa comigo. "Talvez eu apenas gostasse de...” Ele procura inutilmente por uma razão para ser chamado de Rake. "... se livrar de folhas?" Eu sugiro que em um tom seco.


"Você sempre foi uma espertinha." diz ele com bom humor. "Tudo bem, eu gosto de mulheres. Processe-me. Eu sou o exemplo perfeito de um homem que você não deve sair. Aprenda com isso." "Certamente existem alguns bons homens em todo este clube...?" Digo casualmente, fingindo olhar ao redor. Como Arrow. Isso é o que eu realmente quero dizer. Rake está sorrindo isto não é o que eu estava esperando em resposta. "Ninguém vai chegar perto de você, Anna. Eles sabem que você está fora dos limites." "Como é que eles sabem?" Eu pergunto para ele com desconfiança, minhas sobrancelhas subindo. "Porque eu lhes disse." responde ele, incapaz de manter a presunção de seu tom. ”Minha boca cai aberta.” Por que você faria isso?" "Porque você é minha irmã." diz ele, cruzando os braços sobre o peito. "Sim, mas eu não sou assexuada!" eu respondo secamente, caminhando mais para dentro do quarto e sentando na minha cama nova. "Para mim você é." o ouvi murmurar.


"Olha, Anna, agora que você está de volta aqui... Eu quero estar aqui para você, como eu não estive no passado." Ahh, o infame incidente Jacob. "Isso não foi culpa sua." eu digo, pela centésima vez. Ele me ignora. "Você quer um copo?", Pergunta ele, a conversa claramente sobre. "Você pode dizer como foi sua semana." "Claro, eu poderia ter uma bebida." Eu me pergunto se Arrow irá partilhar a sua garrafa.


Anna

Eu sento no bar do clube e bebendo minha chave de fenda, imprensado entre Rake e Tracker.

"Onde está Allie?", pergunto o homem à minha direita. Não que eu gosto dela, eu peço apenas para fazer conversa. A resposta da Tracker é um grunhido sem graça. Eu sorrio na minha bebida. "Problemas no paraíso?" "Anna Bell, você é muito jovem para entender o conceito de..." "Estou da mesma idade que você." eu cortei em um tom aborrecido. Nós nos viramos para olhar um para o outro. "Você está com vinte e cinco? Você parece ter dezenove." "Eu vou tomar isso como um elogio." murmuro, erguendo o copo e derrubando seu conteúdo em minha boca.


"Com certeza você deveria." ele responde. Eu mastigo um cubo de gelo e digo: "Sua mulher não gosta de muito de mim." "Ela não gosta de ninguém." Eu não perco o jeito que ele traga seu uísque, bebendo cada gota no copo. "A não ser de você." eu acrescento com um sorriso. Ele sorri. "Quem não gosta de mim?" Eu vou levantar minha mão, mas ele agarra meu pulso e prende para baixo, brincando. "Valentona". "Como está à escola, Anna?" Rake pergunta, puxando minha atenção para ele. Seus dedos estão machucados e vermelhos, e eu não posso ajudar, mas me pergunto o que exatamente ele esteve fazendo. Talvez eu não queira saber. "Ótimo,

na

sua... Andrea?"Suas

verdade. Encontrei

uma

sobrancelhas

subiram

amiga em

confusão. "Quem é essa?" Sério? Com quantas mulheres ele dormiu? "Ruiva, aparência de modelo. Ela tem uma tatuagem em seu seio direito. Uma cereja eu acredito." eu explico, ignorando a risada divertida de Rake.


Os olhos do meu irmão se ampliam com a realização. "Oh, Andrea." "Sim, Andrea." "O que ela te disse?" Ele pergunta enquanto derrama outra bebida. Eu dou de ombros. "Nada de mais, apenas como um grande amante que você é e como você tem um lado perverso porque você gosta de..." Ele põe a mão sobre a minha boca, encolhendose. "Essa cadela te disse isso?" "Isso e muito mais." eu respondo minha voz abafada debaixo da sua mão. Eu tremo para os detalhes que ela pensou em compartilhar comigo. Como Rake gosta de amarrar mulheres para cima, as mãos amarradas atrás das costas e como ele as leva por trás. Por quê? Apenas por que eu iria querer saber essas coisas? Eu acabei indo embora porque ela não iria calar a boca. Era isso ou um soco no rosto. O anjo no meu ombro ganhou, e afastei-me para fingir que eu nunca tinha ouvido nada sobre a vida sexual do meu irmão mais velho. "Cadela vai para a faculdade?" Tracker pergunta, rindo alto agora. Ele bate a palma da mão para baixo na bancada, os largos ombros tremendo.


Rake puxa sua mão, então eu digo para ele. "Não, ela foi buscar seu enteado." Silêncio, em seguida, mais risadas. Babacas. Arrow

caminha

pelo

bar,

e

minha

atenção

imediatamente se vira para ele. Ele não olha como ele bate para baixo a garrafa quase vazia, lambendo uma última gota de seus lábios. "Arrow,

você

está

bem?"

Tracker

pede,

o

estudando. Ele levanta seu rosto. Cabelo castanho curto, apenas longo o suficiente para correr meus dedos por ele. Brilhantes olhos castanhos enquadrados em grossos cílios escuros. Firmes lábios perfeitamente beijavam e aquela barba que eu tenho fantasias sobre puxá-la. "Eu estou bem. Quer ir para Toxic?", Pergunta ele, os olhos correndo para mim por um segundo antes de voltar para Rake. "Estou com a minha irmã." responde Rake, num tom de Você está falando sério? Arrow olha diretamente para mim. "Tenho certeza de que Anna não se importará."


Toxic é um clube de strip popular, e pelo que eu tinha ouvido, um lugar que Arrow gosta de frequentar de vez em quando. Ele está tentando me enervar, para fazer-me contorcer e fugir. Ele está me desafiando. Eu dou de ombros. "Quem não gosta de peitos?" Isso foi uma contração de seu lábio que eu vi? Sintome

orgulhoso

em

fazer

este

homem

estóico

quase

sorrir. Quase. Rake se volta para mim com um Por que eu? Olho o rosto que ele usa um monte desde que eu vim para casa. Eu dou de ombros para ele. "Qual é a diferença real entre um clube de strip e aqui?" Tracker começa a rir, e até mesmo Arrow parece divertido. Rake, no entanto, não. "Eu não estou indo para um clube de strip fodendo com a minha irmãzinha." Eu rolo meus olhos. "Então me deixe em casa no caminho. Tenho que estudar hoje à noite de qualquer maneira." Ele suspira e brinca com seu anel de lábio com os dentes. "Por

que

não podemos

ficar

antes? Ou você quer sair para jantar?"

aqui

um

pouco


Eu

sorrio

suavemente

-

ele

realmente

está

tentando. "Ok, jantar parece bom." Tracker acena com a cabeça e me dá um olhar de aprovação. Eu realmente não entendo esses homens. Eles estão sempre dando uma e outra merda, mas ao mesmo tempo sempre cuidando um do outro. Eu cresci em torno de homens que se pareciam com eles - áspero coberto com tatuagens e couro. Mas os namorados da minha mãe de merda não agiam como eles. Crescer sem um pai foi duro. Foi horrível. Ter uma mãe merda não ajuda, é claro, mas eu sempre quis saber como minha vida seria se eu tivesse tido um bom pai e não os homens que minha mãe trouxe para casa para tentar preencher seu vazio. A triste verdade é, além de Rake, eu não havia conhecido muitos bons homens em minha vida. Talvez por isso é que cada relacionamento que eu já tive falhou miseravelmente. Os membros Wind Dragons MC são bons homens. Eu poderia dizer que, assim que eu os conheci, pela maneira eles me acolheram em sua família só porque eu era irmã de Rake. Ninguém fez perguntas - Rake era um irmão, e por extensão eu era a sua família também. Esse foi o momento que eu entendi por que Rake tinha se virado para um estilo de vida MC - ele ofereceu-lhe a família nunca tivemos realmente crescendo. Eu sei que os Wind Dragons não são santos por qualquer meio. Eles são homens durões, e eu só posso imaginar a merda que eles entram, mas eles não me misturam nisso e eu consigo vir aqui e desfrutar das


regalias

dos

homens

sensuais

e

boa

comida. Eu

simplesmente me sinto segura aqui. Não posso explicar, eu só faço. Casa é onde quer que Rake esteja. Eu sentia falta dele enquanto eu estava fora, alguns dias desejando que eu nunca o tivesse deixado. Eu sei que eles provavelmente fazem merda ilegal, mas para mim eles não tem sido nada mais que incríveis. Contanto que eu não veja qualquer mulher ou criança se machucar, eu não ligo para o que eles realmente fazem. Eu sei que meu irmão não iria envolverse em qualquer coisa muito ruim; ele tem um coração de ouro. Eu viro minha cabeça para ver Arrow me olhando por cima da borda do copo. É bom ver que ele decidiu usar um copo. "Quem era o rapaz falando com você hoje depois da aula?" Eu estreito meus olhos. Eu sinto o olhar do meu irmão em mim, agora curioso. "Um amigo.", eu respondo. "Posso ter isso?" Tracker sorri. "Você tem amigos." Ele aponta para si mesmo, e não posso deixar de sorrir. "Você não conta." Ele põe a mão sobre o seu coração em tristeza simulada, em seguida, dá-se a pretensão e pega o copo de novo. "Se você está saindo com alguém agora." Rake diz: "Eu quero conhecê-lo antes que as coisas fiquem sérias."


Eu torço os lábios e olho para o meu irmão com desafio nos meus olhos. "E por que eu faria isso?" "Porque eu vou deixar você saber se ele é digno de você ou não." diz ele em tom casual, encolhendo os ombros largos. "E se ele não é..." Arrow acrescenta seus olhos castanhos brilhando. "Nós vamos lidar com isso." Nós? Nós? Arrow quer me proteger quando ele passa a maior parte do seu tempo ignorando-me cada vez que eu estou ao seu redor? Eu nem mesmo sei o que dizer agora, então, por uma vez, eu fechei minha boca. "Sem comentários?" Rake pergunta levantando as sobrancelhas. "Eu não estou namorando ninguém no momento, então não há nada para discutir." Eu respondo com os meus olhos fazendo a varredura do quarto antes de pousar em Arrow. Eu não perco a maneira como seus olhos atiram para os meus seios e então abaixam rapidamente antes que ele trague o resto do ouro líquido em seu copo. Ele bate o vidro em cima da mesa com mais força do que o necessário, em seguida, caminha para fora da sala sem dizer mais nada. Okaaaaaay então.


"Como ele está?" Rake pede a Tracker calmamente. Eu me inclino mais perto para ouvir o que eles estão dizendo. "Ele está com raiva. E ainda sente-se culpado, eu acho. Espero que ele supere." diz Tracker a meu irmão. Culpado? Sobre o que? Rake olha para baixo. "Esperança fodida então. Tudo o que ele parece estar fazendo é beber e foder." Eu cerrei os dentes, aparentemente, não gostando do pensamento dele com outras mulheres. Ele não é meu, eu me lembro, mas isso não suaviza o golpe. "Soa

como

uma

sexta

à

noite

típica."

Rake

acrescenta com um sorriso. Ambos sorriem. Eu não. Rake termina sua bebida, em seguida, olha para mim. "O que você quer comer? Eu sei que este lugar é próximo ao que Faye sempre gosta de ir." Sim, não, obrigado. Eu levantar uma sobrancelha que diz: Você sabe exatamente o que eu quero comer. Rake se encolhe e se vira para Tracker. "Vem fazer um lanche com a gente?" Rindo Tracker diz. "Eu só vi aquele olhar. O que ela está fazendo você comer?"


"Sushi. É

sempre

foda

sushi.",

ele

resmunga,

esfregando a mão no queixo. Eu sorrio amorosa que ele se lembra. "Não finja que você não ama." Ele me dá um olhar suave, em seguida, olha para baixo em seu copo vazio. "Tudo bem então, vamos lá alimentá-la." Eu escorregar do meu banquinho e afunda minha bolsa por cima do meu ombro. Rake e Tracker começam a falar em voz baixa, assim eu sair e fico ao lado da moto de Rake. Quando eu ouço passos atrás de mim, eu me viro, esperando ver o meu irmão, mas em vez disso eu olho para o

rosto

bonito

Arrow. Ele

não

diz

nada

por

alguns

segundos, apenas me estuda com um olhar penetrante. Eu começar a baralhar os pés, sentindo-se desconfortável sob o seu controle. "Tenho alguma coisa no meu rosto ou o quê?" Eu deixo escapar. Ele não parece divertido. "Você está com esse cara que eu vi com você?" De novo não. "Não, eu disse que eu não estou." Ele dá de ombros. "Se você gosta dele, você vai ficar longe dele."


Eu fico carrancuda. "Eu não te entendo. Não pode me dizer o que fazer Arrow." "Basta ficar longe de problemas, Anna", diz ele, de repente, estreitando seu olhar um pouco. "Por que você se importa?" Eu pergunto, levantando uma sobrancelha. Ele está sendo francamente tagarela hoje. Pelo menos por seus padrões. Ele faz um som de escárnio macio e balança a cabeça. "Eu não. Estou apenas cuidando de Rake. A última coisa que ele precisa é se preocupar com a sua bunda mimada." Mimada? Eu sou um monte de coisas - algumas não são boas mas nenhuma delas são mimadas. "Não finja que você me conhece." eu respondo, enquanto olho para baixo. "Eu amo meu irmão. Eu não sei por que você tem um problema comigo, mas acho que não é justificado." Não gosto do brilho que aparece em seus olhos. "Eu tive homens com muito medo de responder de volta para mim." Eu fico mais reta. "Eu sei que você não vai me machucar. Rake não iria permitir isso."


Arrow inclina para frente, abaixando o olhar para a minha boca. "Você gosta de falar comigo. Por quê? "Minhas sobrancelhas sulcam." O que você quer dizer?" "Toda vez que eu estou por perto. Você não me ignorar. Você continua latindo como se eu sou a porra do seu amigo ou algo assim." Eu franzir os lábios. "Você é meu amigo." Uma espécie de amigo. De certa forma. Ok, não realmente. Seus lábios curvam. "Não quero ser seu amigo, Anna, esse é todo o problema aqui." Bem. Ok. O homem é honesto. Espere, ele quis dizer que ele apenas não queria ser meu amigo, ou ele queria ser mais do que amigo? Meus olhos se arregalam na possibilidade. "Tudo o que você está pensando agora, você precisa parar." "Por que você vai tanto para Toxic?" Eu deixo escapar, querendo saber. Há sempre mulheres disponíveis na sede do clube, e não é como se ele não podia obter qualquer pessoa que quisesse.


“As mulheres lá sabem o que esperar.” ele responde, olhando para longe de mim. “Esperar?" Ele balança a cabeça bruscamente. "Elas conseguem o que

querem,

e

eu

consigo

o

que

quero. Problema

resolvido. Eu não estou à procura de qualquer coisa, Anna." "Oh!" eu respondo, sentindo-se estúpido. Seu dedo alcança e corre pela minha bochecha. Eu chupo

uma

respiração

quando

os

nossos

olhos

se

conectam, confusa com o que vejo lá. Desejo. "Você é linda, você sabe que é? Se eu fosse outro homem, eu estaria em cima de você." Tantas perguntas piscam na minha mente. Por que só se ele fosse outro homem? Por que não agora? Abro a boca, tentando pensar em uma resposta, quando Rake sai. Arrow deixa cair imediatamente a mão do meu rosto e dá passos de distância. Rake dá um tapa nas costas de Arrow em um gesto amigável, em seguida, caminha até mim. "Vamos

fazer

isso",

diz

ele,

entregando-me

capacete. "Mas da próxima vez eu escolho o lugar."

um


Eu sorrio, esquecendo Arrow e desfrutando do humor brincalhĂŁo de Rake. “Combinado."


Anna Eu assobio. "Lana, você está muito quente!" Minha melhor amiga gira em um círculo, balançando a bunda um pouco ficando de costas pra mim, levando-me a sair em risos. Com um metro e meio mais ou menos, Lana é pequena, mas cheia de curvas em todos os lugares certos. Ela corre as unhas azuis em seu grosso cabelo escuro, cortesia de sua herança grega. "Obrigado." ela responde com sua voz doce, puxando para cima seu vestido preto sem alças. "Vou começar a minha maquiagem enquanto você entrar no chuveiro." Por maquiagem, ela significa rímel e delineador. É a única coisa que ela coloca em seu rosto - não que ela precise. Eu me forço a sair do meu sofá de couro macio. "Não posso acreditar que você está arrastando-me para fora hoje à noite." O que é uma mudança de eventos. Lana sorri. "Você me fez sair a cada fim de semana desde que voltou, e agora me encontro gostando."


"Bom." eu digo a ela, os meus lábios se contraindo. "É melhor eu começar a mover a minha bunda, e ficar pronta." "Sim, é melhor." Lana responde, brincando com seus cabelos escuros, mais uma vez. "Eu pensei que poderia conferir alguns bares, expandir nossos horizontes." Eu pisco. "Ok, quem é você e o que você fez com a minha melhor amiga?" Lana odeia mudança. Ela sempre odiou. Nós somos amigas desde o jardim de infância. Eu tenho uma foto nossa, juntas, na minha mesa de cabeceira, usando vestidos hediondos e se abraçando com a tenra idade de quatro anos. Nós ficamos amigas, mesmo quando eu

saí

da

cidade,

mantendo

contato

via

e-mail

e

telefone. Ela é a amiga que qualquer menina poderia pedir. Ela é honesta, leal, e doce e sempre esteve lá para mim quando eu precisava dela. Ela tem uma bondade sobre ela que as pessoas parecem gravitar em torno, e eu não era exceção. Crescendo, eu precisava essa gentileza, essa suavidade. O vício de minha mãe fez com que com muita frequência,

Adam

e

eu

tivemos

que

cuidar

de

nós

mesmos. Às vezes minha mãe se esquecia de nos preparar o almoço e nos deixava passar fome. Eu encontrava Lana na escola, e ela partilhava a sua comida comigo, sem comentários ou julgamentos. Ela realmente é uma estrela brilhante.


"Eu só preciso de uma distração neste momento." ela murmura tão baixinho que eu quase não a ouvi. Minha cabeça se encaixa com a dela. "De que? O que está errado?" Ela suspira e me olha com seus olhos escuros. "Nada está errado, é só..." "O Quê?" Ela morde o lábio inferior, hesitando. "Prometa que você nunca vai repetir isto." "Você sabe que eu não vou." "Não posso parar de pensar sobre Tracker.” ela deixa escapar, em seguida, cobre o rosto com as mãos. Meus olhos se arregalam. Lana encontrou com Tracker duas vezes agora, quando meu irmão enviou-o para ficar de olho em mim. "Eu sabia!" Eu grito, fazendo minha dança da vitória, que consiste em saltar para cima e para baixo e apertando minha bunda. Lana estremece com minha dança e suspira. "Diga-me como eu sou estúpida." "Você não é..." "Ele

está

comprometido."

diz

ela,

dedo. "Ele é um motociclista." Outro dedo.

contando

um


"Ei! Assim como meu irmão." acrescento eu, sorrindo. “Anna! Ele é o homem mais sexy que eu já vi, e estou cansado de pensar nele. Hora de seguir em frente. Fora com o velho e dentro com o novo." diz ela animadamente, alisando seu vestido. "Então é por isso que você está vestindo a menor peça de roupa que eu já e vi em você e quer sair para uma festa?" Eu pergunto, piscando lentamente algumas vezes. "Lana, você está linda. Se Tracker quer ficar com alguém como Allie, então isso é a sua perda. Há uma abundância de homens por aí que gostaria de chamá-la de sua." Vindo de alguém que só quer um homem que mal olha para mim. Eu sou tão hipócrita. Lana ri, e eu espero que ela faça uma crítica sobre esse comentário, mas ela não faz. Ela apenas sorri para mim e diz: "Você está certo. Há uma abundância de homens lá fora." Lana sabe sobre a minha paixão por Arrow, ela tem que saber, mas ela não me adianta sobre isso. Conhecendo Lana, ela está esperando por mim para levá-la, esperando até que eu esteja pronta para falar sobre isso. Ela é boa assim, muito paciente, mas não perdi os olhares sabendo que ela pisca quando eu falo sobre ele. Eu tomo um banho


rápido e fico em frente ao espelho, nua, para colocar minha maquiagem. Um

esfumaçado

marrom

faz

meus

olhos

verdes destacar, combinado com um lábio nude não parece muito. Eu uso a chapinha no meu cabelo por isso ele está caído em linha reta, em seguida, adicione um pouco de spray de cabelo para um pequeno volume no topo. Decido ir com um par de jeans skinny apertados preto e um top preto sem costas, deslizar meus pés para meu sapato vermelho e pulverizo um pouco de perfume. "Você está maravilhosa." diz Lana quando eu caminho para a sala de estar. Ela coloca um pouco de música e nos serve bebidas. "Obrigada." eu respondo, tomando o assento à sua frente. Eu pego o copo. "Para uma boa noite!" "Para uma boa noite!" ela repete, e os copos batem quando nós brindamos juntas. Tomo um gole de vodka e suco de amora, em seguida, sorrio para a minha melhor amiga. "Por que tenho a sensação de que estamos indo para entrar em alguns problemas esta noite?" Eu pergunto com uma sobrancelha levantada. "Porque você é você." "Ei! Sou muito respeitada, mulher educada..."


Ela me interrompe com sua risada. “Sim eu te conheço. Ciências biológicas especializada em zoologia, você é uma grande CDF." "Como

você

pode

dizer

isso,"

eu

respondo,

sorrindo. Lana é ainda mais inteligente que eu. Eu sorrio quando ela coloca os óculos, virando o olhar bonito e sexy. Ela é praticamente cega sem os óculos, e eu estou feliz que ela está com eles. "Eu vou chamar um táxi." eu anuncio. "Muito à frente de você, Anna Bell, eu já chamei um." "Ah, vamos lá, você também não!" eu reclamo. Ela dá um encolher de ombros. "É cativante!" "Sim, porque isso saiu da boca Tracker." eu respondo, sorrindo para ela. Ela suspira e empurra os óculos mais para cima no nariz. "Isso não é verdade!" "É sim!" "Não!" Uma buzina emite um sinal sonoro, interrompendo nosso argumento, as mesmas palavras infantis que nós usamos desde que temos quatro anos. Nós pegamos nossas bolsas, tudo o mais esquecido, trancamos a porta da frente, e deslizamos para a parte de trás do táxi.


"Qual é a primeira parada, em nosso pub de arrepiar?" Eu pergunto-lhe. "Taverna Knox", ela responde, olhando para o seu telefone. Digo ao motorista de táxi para onde ir e relaxo de volta

no

assento,

vodka. Quando

apreciando

chegamos,

o

o

ligeiro

segurança

zumbido pede

da

nossas

identidades, que, aos vinte e cinco anos, é um elogio. A música que eu nunca ouvi antes está tocando, e eu vou dançando com a batida como nós caminhamos até o bar. Eu suspiro por que sei que estaremos esperando aqui por algum tempo, a fila para obter bebidas está muito demorada. "Este lugar é lotado." diz Lana, olhando ao redor. "É incrível!" Eu aceno. "Isto é." Quinze minutos mais tarde, eu estou dando as nossas ordens de bebidas para um dos homens mais quentes que eu já vi na minha vida. Ele tem uma cicatriz em seu rosto, mas isso não tira seu apelo masculino. "Duas vodkas com suco de amora, por favor." "Nós não temos suco de amora." responde ele, inclinando-se

para

frente

e

piscando-me

um

estranho. Será que ninguém pede essa bebida aqui?

olhar


"Suco de laranja? "Ele afirma com a cabeça." Por Favor." Eu entrego a Lana à bebida dela e volto para o barman. "Você não estaria contratando, não é?" Preciso de um emprego para ganhar um pouco do meu próprio dinheiro. Traker continua colocando dinheiro em minha conta, dizendo-me que não há problema e que ele tem um monte guardado, mas eu não quero usá-lo. É apenas guardado ali na minha conta e eu pretendo devolver cada centavo para ele. Mr. Sexy inclina a cabeça e me estuda. "Você já trabalhou em um bar antes?" "Bem, não..." "Então, não, nós não estamos contratando." ele responde, me cortando. Idiota. Lana fala. "Ela é uma cientista, eu tenho certeza que ela pode misturar algumas bebidas." Ele não olha impressionado, mesmo que eu estou totalmente super qualificada para este trabalho. Uma mulher bonita anda atrás do homem, parecendo confusa. "Reid, precisamos contratar alguém; isso está uma loucura."


Reid? Nome sexy para um homem quente. Pena que ele é meio rude. Seus olhos amolecem quando eles pousam sobre ela, toda a sua expressão mudando. Amor está ali mesmo. Eu me pergunto se eu vou ver um olhar como este apontado na minha direção. "Eu sei querida", diz ele em um tom mais suave do que ele usou comigo. Ela olha para mim, e eu sorrio muito. "Estou à procura de trabalho."

*** "Eu estou tão velha." murmuro meu olhar para a hora no meu telefone. Uma hora e eu estou pronta para ir para casa. É um pouco triste realmente. Eu olho para Lana, que atualmente está na pista de dança com um cara. Eu não sei quem estava mais chocado quando ela disse sim ao seu convite, eu ou ela. Estou assumindo as muitas bebidas que ela consumiu tem algo a ver com isso. Eu, por outro lado, parei de beber e agora estou ridiculamente sóbria. Eu acho que uma de nós tinha de ser a responsável. Quem diria que ia ser eu? Sento-me na banqueta e olho ao redor, meus olhos arregalados quando eu vejo um rosto familiar. Todo mundo ao redor dele dá-lhe um amplo espaço, e com razão. Atrás dele caminha Tracker e meu irmão. Foda.


"O que você está fazendo aqui?" Eu ignoro Arrow, pergunto a Traker, que está olhando para mim com os olhos apertados. Lábios de Traker apertar. "Você não me disse que ia sair hoje à noite." "E eu não devia precisar". Rake olha em torno do bar. "Você sabe quem é dono desse lugar, certo?" Eu balancei minha cabeça. "Não." Arrow sorri com todos os dentes. "Nós somos." Eu tento agir como se eu não estou surpresa. O bar é chamado Rift e, de acordo com Lana, está apenas aberto desde a semana passada. Nós estivemos aqui há cerca de uma hora, a terceira parada para a noite. "Então? Não tenho o direito de estar aqui? A última vez que verifiquei, esse é um país livre." "Que porra é essa?" Tracker rosna. Eu olho para ele vê-lo olhando para a pista de dança. Acho que ele viu Lana, e eu não gosto da maneira como ele está olhando para ela. Nem um pouco. "Deixe-a em paz, ela merece um pouco de diversão!" digo-lhe, meu tom deixando-o saber que eu estou falando


sério. "Anna, se você vai sair deixe-nos saber. Eu não quero ter que me preocupar com onde você está a cada fim de semana." Rake me diz, passando a mão pelos cabelos em frustração. Eu cerro os dentes. "Rake, eu estive por minha própria conta por um longo tempo. Você não tem que me tratar como uma porra de um bebê." Entendo que ele se importa, mas sério? Eu não sou mais uma criança, eu posso malditamente cuidar de mim mesma. Eu quero a atenção do irmão? Sim. Eu quero ser uma parte de sua vida? Claro. O que eu não quero é estar sob o seu polegar. Eu sei que ele está cuidando de mim da única maneira que sabe, para me proteger e garantir que nenhum dano apareça no meu caminho, mas eu não quero que me seja dito para onde ir, ou ter que verificar com ele para deixá-lo saber cada movimento meu. Ou ainda mais ridículo - pedir aprovação. Eu vejo como rosto de Rake vira pedra. "Você está indo para casa. Agora." "O caralho que estou!" Eu grito, mesmo que eu estava pensando em sair de qualquer maneira. Rake dá a Arrow e Tracker uma olhada. Ambos sorriem, com brilho maligno em seus olhos.


Tracker vai para a pista de danรงa, enquanto Arrow me levanta no ar e me joga por cima do ombro. Minha boca cai aberta em estado de choque, enquanto o meu corpo reage ao ser pressionado contra o seu. Ok, talvez seja hora de ir.


Anna “Coloque-me para baixo, seu bastardo!" eu grito, esmurrando com os punhos em sua bunda. É uma bunda muito agradável, mas ainda assim, não vem ao caso. Isso é ridículo. E embaraçoso. Tracker coloca Lana no carro. Ao contrário de mim, ela nunca resistiu quando ela foi escoltada para fora. No entanto, eu sei que se eu desistir agora, eles vão pensar que eles podem fazer a merda como esta o tempo todo. Eles vão tentar controlar a minha vida. Não posso deixar isso acontecer. Eu não vou. "Arrow, sério! Minhas calças estão caindo!" Eu posso sentir uma brisa fria na minha bunda. Ele me coloca para baixo, agarra a minha nuca e me orienta em direção ao carro. "Talvez da próxima vez você deva usar jeans que não mostrem a sua bunda." Eu sabiamente ignorei seu comentário. "Onde está Rake?"


"Ele lá está dentro falando com o gerente." ele responde com seu hálito quente no meu pescoço me dando pensamentos que eu não devia ter. Eu estou chateado com ele! Controle-se, Anna. "É assim que descobriram que estávamos aqui?" Eu pergunto, endireitando a minha postura como ele retira a mão quente no meu pescoço. "Sim." ele responde, soando quase alegre sobre esse fato. "Dissemos a eles para manter um olho para fora. No segundo que você entrou, recebemos uma mensagem." "Se algum de vocês brutos somente olhar errado para Lana..." "Lana

está

bem",

responde

Arrow

calmamente. "Recolha suas garras." "Estou falando sério! Ela não está acostumada a suas maneiras fodidas arrogantes de vocês." “E você está?” Ele pergunta enquanto ele abre a porta do banco traseiro. Dou-lhe um olhar aguçado. "Rake é meu irmão. Eu tenho lidado com ele toda a minha vida."


"Essa é uma boa maneira de colocá-lo." ele brinca com o lábio se contraindo. Eu suspiro. "Vocês precisam de uma vida. Encontrar algo melhor para fazer em um sábado à noite." Ele

suspira,

e

então

sua

carranca

de

sempre

retorna. "Confie em mim, eu estava ocupado. Tinha uma mulher de boa aparência em seus joelhos, meu pau no fundo de sua garganta, quando Rake me ligou, dizendo-me que tinha que ir encontrar sua irmã mais nova. Então não me pressione para a direita agora." Minha boca cai aberta. "Bem, não me deixe mantê-lo. Tenho certeza de que ela é um bom partido." eu consigo sair. Como se eu precisasse dessa imagem. Desgraçado. E foda-se também a puta também, seja ela quem for. Eu olho para longe dele e estou prestes a entrar no carro, querendo deixar sua presença, quando vejo alguém que eu nunca quis ver outra vez, na minha vida. Nunca mais. Eu rapidamente olho ao redor de Rake, esperando que ele não se lembre de quem ele é. Jacob. Foda. Foda.


Jacob era o cara com quem namorei na escola. Eu tinha quinze anos e apenas entrando no mundo dos encontros. Rake

praticamente assustou

a

maioria

dos

meninos que olhou na minha direção, mas Jacob era diferente. Ele era dois anos mais velho do que eu, e um ano mais velho que Rake. Ele era bonito, com cabelos loiros, olhos castanhos, e ele tinha uma caixa de cerveja. Agora, de volta naqueles dias, um menino que tem um pacote de cerveja naquela idade era uma grande coisa. Foi como ganhar na loteria. Então, quando Jacob me convidou para sair,

fiquei

emocionada. Ele

era

um

garoto

popular,

apreciado por todas as meninas, e nos esportes. Quando Rake descobriu sobre o encontro, no entanto, ele não ficou feliz. Na verdade, ele me disse que eu não iria. Eu implorei. Ele disse que não. Eu chorei. Ele cedeu e disse que sim. Mas havia condições. Ele me disse que ele queria conhecer Jacob antes do encontro e me esperando vir para casa, e que eu tinha que estar em casa nem um segundo mais tarde do que dez horas, ou ele estava batendo a merda fora do meu encontro. Suas palavras, não minhas. Eu concordei. Lá no fundo eu gostava que Rake estivesse cuidando de mim, então eu nunca discuti quando


ele colocou regras em mim. Eu era uma menina jovem sem pai e uma mãe que não dava uma merda, então quando Rake se importava, eu precisava disso. Ele se reuniu com Jacob antes do meu encontro, e eu poderia dizer que ele não gostava dele. Mas eu, sendo jovem, idealista e ingênua, achava que ele era um grande cara. Fomos para o jantar e cinema, e depois ele me deixou na minha casa. O problema era que nós viemos para casa mais cedo. Rake estava esperando-nos as dez, e nós estávamos em casa às nove. O que eu não sabia era que ele estava saindo com uma garota e estava pensando em voltar para casa por volta das nove e meia, para certificarse de que ele estava aqui para ver que eu estava em casa em segurança. Então, quando Jacob me acompanhou até a porta e pediu para entrar para uma bebida, eu não pensei em nada disso. Eu tinha chamado Rake quando nós entramos pela casa, mas logo percebi que estávamos sozinhos. Eu pequei a sua bebida e nós nos sentamos no sofá, onde ele me beijou. Eu estava bem com o beijo. Foi quando suas mãos foram vagando que eu disse não para ele, eu não estava pronta. Mas o bastardo não me ouviu. Rake chegou em casa bem na hora de parar algo que poderia ter sido um inferno de muito pior do que era. Ainda assim, ele se culpou por não estar lá mais cedo. Lembro-me apenas de estar feliz que eu ainda tinha minha virgindade.


Como se sentindo alguém vigiá-lo, Jacob vira e olha na minha direção. Para mim. Ele me estuda por alguns momentos tensos, sorri lentamente. Não um sorriso amigável. Não, mais como um sorriso malicioso. Sim. Ele me viu. Foda. Bastardo assustador. "Quem é aquele cara que você está olhando?" Arrow murmura atrás de mim. Viro-me colocando minhas costas para Jacob. "Não tenho ideia." "Então por que você fodidamente estava olhando para ele?" Pergunta ele, estreitando os olhos. "Talvez eu ache que ele é bonito." eu conseguir dizer as palavras com gosto de ácido na minha língua. Arrow olha para Jacob, mas eu não viro para ver se Jacob está olhando. Se ele fosse esperto ele não estaria, mas ele não é. Pelo menos, ele não costumava ser. "Será

Rake

sabe

quem

ele

é?",

Ele

finalmente

pergunta. "Eu não gosto do jeito que ele está olhando para você agora." Merda!


Eu começo a sentir pânico. "Por favor, não diga para ele, Arrow. Rake vai matá-lo! Você quer que o meu irmão vá para cadeia?" Arrow cruza os braços sobre o peito e se inclina para baixo. "Quem você realmente quer proteger Anna? Seu irmão ou que idiota de aparência formal?" Eu bufo. "Definitivamente não é o idiota. Confie em mim." "Bem,

então

é

melhor

você

falar."

Arrow

diz,

esperando pacientemente. Eu suspiro, sabendo que ele não vai deixar isso pra lá. "Será que Rake falou sobre Jacob? O cara que não sabia não era nenhum..." Arrow dá alguns passos em direção de Jacob. Eu coloquei minha mão em seu peito, meus olhos suplicando-lhe. "Não Arrow. Foi anos atrás. Como a uns dez anos. Ele está provavelmente chateado com Rake ainda, por ter chutado sua bunda." Minha voz soa duvidosa até para os meus próprios ouvidos. "Até onde é que ele foi Anna?" Arrow pede com os dentes cerrados. Seu peito está levantando ligeiramente, e posso dizer que ele quer ir para lá.


Eu lambo meus lábios. "Ele não me estuprou. Ele colocou a mão..." Arrow segura meu rosto. "Ele tocou-lhe com os dedos?" Concordo com a cabeça, olhando para baixo, mas Arrow levanta meu rosto. "Não se envergonhe querida, você não fez nada errado. Esse filho da puta claramente não sabe como tratar uma garota, e isso não significa porra nenhuma em qualquer porra de circunstancia." "Foi há muito tempo, mas eu não quero enfrentá-lo e eu não quero fazer uma cena, então será que podemos ir embora?" Arrow olha atrás de mim. "Ele está fazendo uma cena. Ele

deveria

ter

fugido

no

momento

em

que

reconheceu você." Ele não queria deixá-lo ir. Eu agarro em seu bíceps. "Por favor, Arrow." Ele suspira e esfrega a mão pelo rosto. "Entra no carro, ok?" Eu deslizo. Quando ele fecha a porta atrás de mim, eu sei. Ele não vai deixar ir. Eu assisto a partir da janela nervosamente enquanto ele caminha até Jacob e lhe dá um soco. Bem no nariz.


Jacob segura seu rosto com as mãos, o sangue jorrando por toda parte. Os homens que estão com Jacob não intervêm. Eles olham para Arrow e dão um passo para trás. Arrow diz algo para ele, em seguida, caminha de volta para o carro. Jacob levanta a cabeça e olha através da janela, diretamente para mim. Ele não pode me ver, por causa da escuridão e dos vidros escuros, mas eu sinto que ele pode. Sinto calafrios pelo corpo, e eu vejo como seus amigos o ajudam a sair do estacionamento. Bom, já vai tarde, merda. Arrow recosta-se no carro e acende um cigarro. Abro a boca e feche-a novamente. Como ele pode agir de forma ocasional depois disso? "Quem é o cara que Arrow bateu?" Tracker pergunta, me fazendo pular. Eu nem mesmo percebi que ele estava no carro. Eu viro minha cabeça para ver Lana, que está adormecida caída contra Tracker, que está olhando para mim com uma divertida sobrancelha levantada. Isso me irrita. Ele não chega a ser divertido agora. "Algum idiota que Rake não precisa saber." murmuro.


Tracker dá uma gargalhada. "Rake vai descobrir. Nós não escondemos merda um do outro." Eu cerro os dentes, em seguida, viro a mesa contra ele. "Allie

sabe

que você está fora salvando outras

mulheres?", Pergunto docemente. "Eu sei que você quer Arrow?" Ele dispara de volta. Eu calo a boca. Ele sorri, mas faz o mesmo. Saio do carro, fechando a porta atrás de mim, e estou ao lado de Arrow. "Como está o seu punho?" Pergunto-lhe, olhando para as próprias mãos. Ele sopra um sopro de fumaça. "Tudo bem." "Eu queria que não tivesse feito isso, mas..." "Mas o que?" "Mas obrigado." eu sussurro. Eu expire profundamente e olhei para o céu à noite. "Como é irônico, se vocês não tivessem me arrastado para fora, ele teria chegado lá e eu teria que enfrentá-lo sozinha?" Eu me sinto como uma garota idiota de quinze anos de idade novamente.


"E então você poderia ter me chamar e eu estaria aqui em cinco minutos. O mesmo resultado. Meu punho em seu rosto. Ele choramingando como uma vadia." Meu

lábio

contrai

quando

olho

para

trás

para

ele. "Como você pode me fazer sorrir em um momento como este?" Ele empurra um pouco de cabelo errante de volta atrás da minha orelha, então se inclina para frente, fazendo parecer que ele vai me beijar. Eu me esqueço de respirar enquanto ele coloca um beijo apenas fora no canto da minha boca. "Porque você sabe que está segura comigo, querida." Nossos olhares se encontram, e por um momento estamos com a língua presa. Mas então ele limpa a garganta. "Com qualquer um de nós, quero dizer." Eu engulo em seco, fingindo que eu não percebo o seu deslize. ”Certo." "Mas você sabe que pode chamar-me se você precisa de algo. Qualquer Coisa. Se você estiver sempre em algum problema ou precisa de ajuda." "Eu pensei que você não gostasse muito de mim", murmuro. "Você disse que eu era mimada."


Ele olha em volta antes de olhar para mim. "Você não é mimada. Você é um pé no saco embora." "Por quê?" Eu resmunguei. "Porque eu interrompi seu boquete estelar?" Sua boca se contrai. "Não, Anna, porque eu estava totalmente pensando em você quando a boca dela estava em mim." Puta merda. Ele acabou de dizer isso? "Você acabou de dizer isso?" Eu pergunto, arregalando os olhos. A maneira como ele olha para o lado e não responde me faz sentir como ele lamentasse as palavras que no segundo que elas deixaram seus lábios. Rake sai do clube e Arrow empurra o carro, afastando de mim e vai sentar no banco do motorista. Eu voltar para o carro ao mesmo tempo em que Rake senta no banco da frente. Ninguém traz à tona o que aconteceu, e eu pelo menos estou grato.


Eu olho para fora da janela, apenas querendo chegar em casa. Sento-me lá por cerca de dez minutos antes de o silêncio é quebrado. "O que você aprendeu hoje, Anna Bell?" Tracker me pergunta em um tom alegre, condescendente. Minhas mãos se transformam em punhos. "Saber quais as empresas que vocês possuem e evitá-las a todo o custo." Todos riram, exceto Arrow e uma Lana dormindo. "Onde estamos largando-as?" Arrow pede Rake. "No Clube." ele responde secamente. "Elas podem dormir no quarto de Anna." "Leve-me para casa!" eu exijo, cruzo meus braços sobre o peito. "Eu não quero ir para o Clube." Eu sou ignorada. Viro-me para Tracker. "Lana nunca foi a sede do clube, não a leve lá." Tracker suspira. " não é grande coisa. Ela deve se acostumar com a gente." Eu vejo como ele sorri para Lana. "Você vai levar Allie então? Lana é doce demais para sequer estar na mesma vizinhança que aquela puta", eu coloco para fora, perdendo a paciência. "Anna," Rake adverte. "Fique fora disso."


Eu posso sentir Tracker olhando para mim, mas eu não olho para ele. "Ninguém vai machucar Lana." ele finalmente diz. Eu zombo e balançar a cabeça. Ele já está, e nem sequer sabe disso. "Anna, eu te prometo que ninguém vai machucar Lana. Allie

incluído."

meu

irmão

intervém,

sua

voz

perdendo seu aço. "Além disso, eu sei o que você está capaz de fazer." "O

que

diabos

isso

significa?"

Arrow

pergunta,

decidindo falar. Rake dá de ombros. "Minha irmãzinha é foda." Os homens riem. Mais uma vez, eu não. Crescendo em um bairro tão ruim que você tem que aprender a defender-se não é algo para se orgulhar, pelo menos aos meus olhos. Eu me tornei ainda mais fodona após Jacob, eu acho que você poderia dizer. Recusei-me a ser uma vítima novamente. Eu sou orgulhosa de ser uma lutadora, um sobrevivente, mas às vezes fica cansativo ser o seu próprio herói. Rake estava lá para mim, mas ele não poderia sempre ficar comigo, então eu tive que cuidar de minhas próprias costas. Quando o carro chega a uma parada, Tracker carrega Lana, e eu ando atrás deles, ignorando Arrow e Rake. Eu


posso sentir seus olhos em mim enquanto eu ando na frente

deles,

mas

todos

nós

permanecer

em

silêncio. Explosões música em alto volume através do clube, mas eu ignoro tudo e todos. À medida que entramos meu quarto, Tracker puxa o cobertor e cobre Lana, então se vira para mim com um olhar, de não comece, em seu rosto. Eu dou de ombros. Eu não preciso dizer nada. É óbvio que ele tem algum tipo de fascínio com Lana, mas ele também tem uma namorada louca que ele tem estado aparentemente por anos agora. Quando ele sai da sala, eu tranco a porta atrás dele, ficando só com a minha calcinha, e subo ao lado de Lana. Eu vou lidar com toda essa merda amanhã.

*** Amanhã veio mais cedo do que eu esperava. Lana ainda está dormindo quando eu acordo para tomar um banho, mas, em seguida, percebo que eu não tenho nenhuma roupa aqui. Eu sei que eu deveria ter deixado algumas, mas para ser honesto, eu não planejava dormir aqui. Com uma toalha enrolada em volta de mim, eu espreitei com a minha cabeça fora esperando para ver Rake. Claro, minha sorte não é tão boa, e em vez de encontrar o meu irmão eu encontro Arrow.


"Onde está Rake?" Pergunto-lhe, as pontas do meu cabelo úmido escorrendo pelas minhas costas. "Por quê?" Pergunta ele, inclinando a cabeça e olhando para o meu corpo. Pelo menos o que ele podia ver dele. "Eu preciso pedir algo para vestir." eu explico, apontando para o meu corpo coberto com a toalha. Arrow fica parado, e é então eu percebo que ele está vestindo nada além de um par de shorts, sentado baixo em seus quadris magros. Eu pisco lentamente conforme eu o observo,

abdômen

rasgado,

ombros

largos,

braços

musculosos e peitorais que eu não iria me importar em afundar meus dentes. Não me fale daquela barba. É porra sexy. "Você fez?", Ele pergunta em um tom baixo que eu nunca ouvi falar dele antes de usar. Eu limpo minha garganta. "Eu preciso de roupas." "Eu

tenho

que",

diz

ele,

coçando

o

peito

preguiçosamente. "Eu estava esperando por você para terminar de me foder com os olhos." "Eu não estava..." Ele vai embora. Grosseiro. Tão rude. Mas então ele volta, segurando uma camiseta Arrow branca e um par de shorts.


"Obrigado." eu digo baixinho, tendo os itens de sua mão. Seus dedos tocam o meu, e algo se passa entre nós. Eu sei que ele sente isso também, porque ele puxa sua mão para trás como se queimasse. "Quero dizer isso, Arrow." Eu falo. "Obrigado, para ontem à noite com Jacob." Ele balança a cabeça. "Não me agradeça, Anna. Rake não é o único que queria matá-lo." "Mas você não." Eu digo. "E obrigado por não dizer nada ou fazer disso um grande negócio." Ele suspira. "Seu irmão sabe o que aconteceu, mas eu disse a ele que não queria falar sobre isso e que eu lidei com isso." É por isso que eu apreciei muito. "Eu te devo uma." "Você não me deve nada, Anna", diz ele em voz baixa. Eu engulo. "Ok, então. Talvez pudessem..." Ele

me

corta. O

que

eu

ia

dizer

de

qualquer

maneira? Talvez pudéssemos sair algum dia? Cristo. "Não abra a porta em sua toalha novamente, Anna", ele fala. "Alguns dos homens pode tomar isso como um convite." "Mas não é?" Eu pergunto incapaz de parar.


"Confie em mim, querida, você não quer a minha marca de fodido", diz ele, antes que ele se afastar. Eu fico olhando para suas costas até que ele está fora de vista. Ele acha que ele está fodido? Bem, quem não está? Eu fechar e trancar a porta e visto a camiseta e os calções. Eu coloquei o sutiã da última noite, mas vou sem calcinha, então vou até a cozinha em busca de alimento. Há um careca na cozinha. Vinnie, eu lembro o nome dele. "Ei, Vinnie", eu digo, pegando o leite fora da geladeira. "Hey", ele responde, e desliza a caixa de cereal na frente dele. "Com fome?" "Morrendo de fome." eu respondo, pegando uma tigela e colher e sentando em frente a ele. Eu tiro o cereal, cubro com o leite, em seguida, encho a boca com uma colher. "Quando foi a última vez que você comeu?" Pergunta ele com um sorriso. "Muito engraçado." eu respondo com um rolar de olhos. Duas mulheres entrar na cozinha vestindo nada além de montes de maquiagem em seus rostos. Vinnie olha para a minha expressão e ri. "Eles

podem

ter

o

tempo

para

colocar

mais

maquiagem do que qualquer mulher deve estar usando, mas não pode colocar sobre a roupa?"


Ele ri mais alto. "Estou falando sério! É por isso que eu não gosto de vir aqui." Pobre Lana, vai sair e tomar o choque de sua vida. "Rake queria que eu ficasse nua." diz uma delas para mim. Ela fala com uma voz de bebê falsa que me faz estremecer. Por que as mulheres fazem isso? Não é bonito. "Bem, então é melhor você fazer exatamente o que ele diz." eu digo a ela em um tom sarcástico. "Oh, nós fazemos.", a outra responde, ignorando ou mal entendendo meu tom condescendente. "Além disso, nós sabemos o quão incrível nos somos, então por que não mostrá-lo?" Eu sou a favor das mulheres que sentem confortáveis em suas peles, não importa o formato ou tamanho, mas andar nua em uma casa cheia de gente? Eu não sei o que dizer. "Posso realmente sentir o meu QI caindo, apenas em estando na presença delas." murmuro para Vinnie, que ri. Era uma dessas mulheres que estava com Arrow? Talvez fosse ela quem estava com ele a noite passada. Eu cavo minhas unhas em minhas palmas. Não deixe chegar até você. Ele não é seu.


Diga meu coração estúpido isso. Falando no diabo, Arrow entra agora de banho tomado e vestido com jeans e uma camiseta preta justa, moldado sua impressionante forma física. "Arrow!"

Grita

a

morena,

andando

até

ele

e

esfregando os seios contra o peito. Ele olha para mim por um segundo, então se vira para ela, sua mão indo para seu ombro. Eu olho para baixo no meu cereal, pego a colher, e cavo mais algumas colheradas, querendo dar o fora daqui o mais rápido possível. Meu dia fica ainda pior quando Allie entra com seu nariz no empinado como sempre. "Anna."

ela

ronrona. "Ainda

aqui,

eu

vejo. Que

vergonha fodida." "Eu posso ver porque você iria ver isso dessa maneira",

eu

respondo,

jogando

com

sua

conhecida

fraqueza a insegurança. "Desde que eu estou tão perto de Tracker e tudo." Ela me dá um olhar sujo e vira seu cabelo sobre o ombro. "Como se ele sequer olhe em sua direção." Eu suspiro exagerado. "Você ficaria surpreso." "Anna." Arrow diz sua voz cheia de aviso. O Quê? Ela começou.


Eu dou uma olhada nele. Ele está agora em pé distante da morena, me observando. Eu olho ao redor da sala. "Bem, isso foi interessante." eu digo me levantando, caminho até a pia e lavo minha tigela e colher. "Por sua causa, Tracker teve que me deixar na noite passada. Da próxima vez que você pode simplesmente fazer o que lhe for dito para que o meu homem não tenha que tomar conta de você?" Allie zomba. "Na verdade Tracker se ofereceu para ir com a gente, então pare de falar merda, Allie." Arrow acrescenta, em seguida, olha para mim. "Você quer uma carona para casa?" "Nós vamos pegar um táxi", digo a ele. Eu me viro pouco antes de eu sair da sala. "Oh, e Allie... vá se foder."

*** Lana acorda e toma um banho rápido, enquanto eu vou à busca de Rake. Eu bato em sua porta, esperando que ele esteja sozinho. "Sim?" Ele grita. "Sou eu!"


"Entre, Anna." diz ele, assim eu viro a maçaneta da porta e entro no seu quarto. "Por favor, me diga que você está sozinho" eu digo com os olhos fechados. Ele ri e joga um travesseiro em mim, que me bate no rosto. "Acha que eu iria convidá-la para dentro se eu não estivesse?" Abro os olhos, pego o travesseiro do chão, e jogo de volta para ele. "Eu nunca sei com você." Sento-me na cama. "Arrow contou o que aconteceu ontem à noite?" "Ele me disse. O que eu quero saber é por que você não me disse". "Eu

não

queria

fazer

uma

grande

coisa

sobre

isso. Você ensinou-lhe uma lição naquela época, Rake. Você bater a merda fora dele, e Arrow enfeitou ele ontem à noite. Enquanto odiei fazer isso, estou feliz que você me fez denunciá-lo, porque não quero que ele faça o mesmo com outra mulher." "Estou contente que Arrow lidou com isso." responde Rake. "Meus irmãos sempre vão cuidar de você, se eu não estiver lá." "Eu sei." eu digo. "Estou contente Arrow estava lá também."


"Da próxima vez que você for sair assim, me avisa." "Saindo com o quê?" Eu pergunto, observando-o como ele coloca as mãos atrás da cabeça. "Vestida... com isso." Eu

mordo

meu

lábio

para

parar

o

meu

sorriso. "Vestido com o que, Rake?" "Cristo, Anna." ele rosna. "Todos os homens do lugar estavam observando você. Nós tivemos sorte nós saímos de lá com apenas um cara sendo acertado." Meus lábios tremem. "Você não está feliz que eu voltei para casa?" Seus olhos suavizar a isso. Eu disse isso como uma piada, mas eu podia ver que ele não levou dessa forma. "Estou além de feliz Anna confie em mim." Ele coloca a palma da mão sobre o coração. "Tudo parece certo sabe? Eu estava inquieto quando você se foi." E é por isso que eu amo meu irmão. Eu limpo minha garganta. "Posso te perguntar uma coisa?" "Claro, vá em frente." Eu olho para longe, olhando para a porta. "O que aconteceu com Bailey?" Ele está em silêncio.


Eu olho de volta para ele para ver uma expressão estranha em seu rosto. "Isso foi há anos, Anna." "Eu sei." eu digo. "Eu só estava me perguntando." "Eu não sei onde ela está", diz ele. "Depois de terminar o ensino médio nós seguimos nossos caminhos separados." "Será que você amou alguém depois dela?" Pergunto. "Eu já amei um monte de mulheres, Anna." diz ele com

um

sorriso

insolente. Eu

rolo

meus

olhos. "Não

assim. Quero dizer amor." Ele balança a cabeça. "Por que todas as perguntas?" "Apenas algo que eu tenho vontade de lhe perguntar faz

um

tempo."

eu

digo,

encolhendo

os

ombros

timidamente. "Está no passado, Anna." diz ele, com a voz dele quase um sussurro. "Não importa mais." Eu penso que ele se importa, mas eu não quero pressionar ainda mais. "Lana está no chuveiro e nós estamos indo pegar um táxi para casa." "Eu estou levando vocês para casa." diz ele, seu tom final. "Mandão!" "Eu pensei que nós poderíamos pegar um lanche ou algo no caminho." diz ele. "Sushi?" Eu pergunto, animandome.


"Não!" ele responde rindo. "Definitivamente não. Que tal pegar um pouco de sushi para você, em seguida, ir para o outro restaurante onde eu posso obter uma refeição decente." Eu suspiro. "Você se compromete? Não posso acreditar nisso." "Não se acostume com isso, maninha." diz ele, pegando outro travesseiro e jogando em mim. Desta vez eu peguei na minha mão. "Maduro, Rake!" Ouço Lana chame meu nome e eu me levanto. "Oh, merda!" murmuro. "A razão que eu vim aqui, em primeiro lugar foi para pegar algumas roupas emprestadas para Lana." Coitada deve estar esperando em uma toalha como eu havia feito mais cedo esta manhã. Rake sai da cama e tira uma camiseta e calções. "Parece que vamos levá-la para a sua casa primeiro, para se vestir antes de podermos sair para o almoço." "Ou..." eu digo "Nós podemos conseguir drive-through e ir para o meu apartamento e nos empanturrar." "Eu gosto de como você pensa Anna."


"Que bom que você aprovar." eu digo, pegando as roupas e

caminhando em

direção

irmão." "A qualquer hora, maninha."

à

porta. "Obrigado


Anna Quando recebo um telefonema de Summer, alguns dias depois, eu tinha esquecido que eu havia lhe dado o meu número, na esperança de um emprego no bar. Ela me diz para entrar para um teste. Eu estou sentada na cozinha com Lana, prestes a ficar pronto para ir, quando ela fala. "Você já foi espancado?" Eu engasgar com meu pedaço de torrada. Lana me bate nas costas até eu virar e olhar para ela. "Por que diabos que me perguntou isso?" Ela sorri e empurra os óculos para cima no nariz. Ela é uma imagem de inocência até que ela abre a boca. "Eu estava lendo um livro." Ela aponta para o romance vulgar que tinha deixado ao lado da torradeira. "E eu estava curioso." Eu pisco lentamente algumas vezes. "Não, eu não posso dizer que eu já fui espancado. Por Quê? Será que agrada a sua fantasia?" Seu rosto fica vermelho, o calor subindo de seu pescoço. "Eu não disse isso!"


Eu começo a rir. "Não importa Tracker, você deve ficar com meu irmão em vez disso! Aparentemente, ele gosta dessas coisas." Ela me dá um soco no braço. "Ai!" "Cale a boca.", ela murmura. Eu tento manter uma cara séria. "Eu ouvi que é agradável embora." "O que é agradável?" Meu irmão pergunta assim que ele entra. Eu olho para trás. "Como diabos você entrou?" Ele está vestido de preto, jeans e uma camiseta e seu corte. Ele segura uma chave. "Eu tenho uma chave feita quando você se mudou." Eu mordo o interior da minha bochecha. "Cinco,

quatro,

três,

dois,

um."

Lana

murmura

baixinho. "Você é psicótico, você sabia?" Eu grito. Ele tem uma chave

para

a

minha

casa? Ele

precisa

aprender

a

palavra fronteiras. Ele apenas sorri para o meu desabafo. "É apenas em caso de emergência."


"E qual é a emergência de hoje?" Eu pergunto, sentando e pegando meu outro pedaço de torrada. Rake me dá um sorriso tímido. "Café da manhã?" Bastardo charmoso. "Eu vou fazer alguma coisa para você." Lana diz suavemente, e gesticula para ele tomar um assento. Rake senta-se ao meu lado e bate suavemente seu ombro contra o meu. "Você ainda está irritada com a outra noite?" Ele me pergunta em um tom suave. "Você quer dizer quando você mandou Arrow para me pegar e me arrastar para fora do clube como se eu tivesse quatorze anos?" Ele balança a cabeça, e dá de ombros timidamente. "Me preocupo com você." Eu suspiro a raiva me deixando. "Eu sei que você faz Adam, mas que tal um pouco de liberdade? Eu estive sem você por anos agora, e é meio difícil voltar ao meu velho papel agora." "O velho papel?" Ele pergunta. Eu concordo. "De irmãzinha para o homem mandão dominante." Ele está em silêncio por alguns segundos. "Eu vou tentar soltar as rédeas."


"Eu

apreciaria

isso."

eu

respondo

em

tom

extremamente seco. "Não me interprete mal, eu realmente quero que você preste atenção em mim e passe o tempo juntos, mas talvez mais calma com a parte do controle?" Ele balança a cabeça e limpa a garganta, olhando para as mãos sobre a mesa. "Eu posso tentar. Mas é difícil, Anna – você acabou de voltar. Eu não quero que vá, você sabe disso, certo? Mas eu sei que eu mudei e..." "E o quê?" Eu pergunto silenciosamente. "E eu não quero te deixar porque você sente como você pode não lidar com quem eu sou." Ele admite, ainda olhando para as próprias mãos. "E ao mesmo tempo eu quero protegê-la mais do que ninguém. Você é sempre minha maninha, Anna. Sempre." Eu engulo em seco, não esperava que ele fosse tão honesto. Eu falo baixinho para que apenas ele possa ouvir. "Eu amo você Adam, não importa o quê eu não vou fugir. Eu nunca iria virar as costas para você. Nunca. Eu sinto falta de como costumávamos ser. Eu sei que nós dois mudamos, mas eu quero que você seja você mesmo em torno de mim. Eu sinto falta de quão perto nós costumava ser, e eu quero ter isso de volta". Ele

olha

para

mim,

parecendo

um

pouco

surpreso. "Isso é realmente como você se sente?" Eu aceno. "É."


Ele esfrega a parte de trás do seu pescoço e morde uma maldição. "Eu não quero que você odeie o clube Anna. Eu estava completamente com medo, se eu estou sendo honesto. Eu não quero que você veja-nos como os namorados da mãe fodidos." "Eu nunca pensaria isso de você Rake." eu respondo com sinceridade. "Estou orgulhosa de você, você sabe disso, certo?" Eu posso ver as minhas palavras importa para ele pela maneira como ele sorri para mim. "Você é a única pessoa cuja opinião eu me preocupo Anna, por isso significa muito para ouvir você dizer isso. Eu sempre quis dar um bom exemplo para você, e eu sei que eu não faço isso." diz ele, parecendo envergonhado. "Mas você ficou incrível, e eu estou tomando crédito por isso de qualquer maneira." Nós dois rir disso, aliviando o momento. "Será que vocês dois gostariam de vir para o jantar amanhã à noite?" Pergunta ele, erguendo a voz para Lana pode ouvir. "As mulheres estão cozinhando." Claro que estão. "Nós adoraríamos ir." Lana responde, atirando-me um sorriso. Nós iríamos? "Na Realidade..."


"Nós não temos nada acontecendo Anna, não se preocupe."

acrescenta

ela,

os

olhos

brilhando

com

malícia. "Traidora" eu movo a boca para ela, e ela ri. Um jantar onde todas as mulheres do clube cozinham e eu vou provavelmente vou ter que assistir Arrow com uma delas? Não

muito

obrigado. Viro-me

para

o

meu

irmão. "Lana quer saber sobre palmadas." Olhos Lana ficam em fendas, e seu rosto fica tomate vermelho. "Palmadas?" Rake pergunta tenso e olhando para qualquer lugar, menos para mim. "Sim."

eu

digo. "Ouvi

dizer

que

você

gosta

de

spanking em mulheres, então talvez você possa explicar os prós e contras para ela. Quais são os benefícios?" Ele está de pé. "Eu vou pegar o café da manhã a caminho de casa." Ele caminha em direção à porta. Comecei a rir. "Rake fique. Eu vou calar a boca, eu prometo." Ele balança a cabeça vai para a porta. "Eu vou dar uma verificação de chuva; vejo você mais tarde!" Eu suspiro, sorriso largo ainda no meu rosto. Lana, por outro lado, não está tão feliz. "Eu odeio você."


"Você me ama." Ela cobre o rosto com as mãos. "Ele vai dizer a Tracker não é?" Isso é com o que ela está preocupada? "Foda-se

Tracker."

Eu

olho

para

ela. "E

não

literalmente. Além disso, ele parece o tipo para dar uma boa surra." "E Arrow não é?" Ela pergunta, levantando uma escura, sobrancelha perfeitamente arqueada. Ok, talvez todos os motociclistas fossem. "Eu estava esperando para ver se você iria trazer Arrow para a conversa." Ela aperta os lábios. "Normalmente eu não iria, mas reviravolta é um fogo limpo e você foi me dando merda sobre Tracker." Suas palavras são verdadeiras. "Eu não acho que há qualquer chance de Arrow e eu acontece, então não há nada a dizer realmente.", eu respondo com um suspiro. Eu não sei por que eu estava chateado

por

isso. Ele

era

um

criminoso

e

um

motociclista. Eu tive o suficiente de louco na minha vida; eu não preciso convidar mais. Eu deveria estar feliz que nada ia acontecer.


"Como você se sente sobre namorar alguém em um MC?", pergunto. Ela inclina a cabeça para o lado. "Eu não sei. Eu acho que eu só vi o lado bom dos caras. Eu nunca mesmo vi fazer nada louco ou violento. Eu sei que eles têm outro lado, mas é tipo de quente que eles estão fodões. " Eu rir com isso. "Eu acho que eu sei que meu irmão nunca iria nos prejudicar, e estes são sua família. Então, eles são a minha agora. Rake estará sempre a minha volta e nunca deixa nada acontecer comigo. Eu sou apenas desenhada para Arrow. Não posso nem explicar." Ela coloca a mão em seu quadril. "Pelo menos Arrow é sozinho. Tracker tem uma mulher. Não há a possibilidade lá também, então você não está sozinho." "Luxúria

não

correspondida."

Eu

deixo

escapar,

fazendo-nos rir, embora nada fosse realmente divertido. "Temos as conversas mais estranhas." Medito e meu lábio se contrai. "É bom estar de volta na cidade com você." Lana sacode a cabeça em concordância. "Perdemos bons tempos quando você saiu; mas você está aqui agora, e nós começamos a fazer mais do mesmo."


"Nós fazemos." eu digo, levantando-se e colocando o meu prato na pia. "O que estamos fazendo hoje de qualquer maneira?" Lana sorri amplamente. "Eu estou indo para a biblioteca para estudar, e você tem seu teste no trabalho." Certo. "Foi tão divertido.", eu resmungar. "Eu estou indo para o chuveiro." Lana pega seu livro. "Estou indo para ler um pouco enquanto espero." Eu

mordo

meu

lábio

inferior,

tentando

não

sorrir. "Talvez da próxima vez basta perguntar Tracker qualquer coisa que você quer saber. Ou ao seu amigo galinha." Talvez apenas perguntar a Rake, o homem-puta do século. Eu acho que a única razão pela qual ele ficou desconfortável era porque eu estava lá. Tenho a sensação de que se eu não estivesse, poderia até ser seu assunto favorito. "Você é minha amiga vadia." Lana responde em um tom seco, me fazendo rir. E Lana em seus 25 anos de vida, ela dormiu apenas com dois homens. Segundo ela, esses dois

homens

não

sabiam

realmente

o

que

estavam

fazendo. Eu me ofereci para dar-lhes um mapa do clitóris de uma mulher marcado sobre ele. Eu sei que ela é curiosa como o inferno e quer experimentar tudo o que lê nos


livros. Quem quer que tenha ela vai ser um homem de sorte, de fato. "Você precisa encontrar mais amigos." eu falo quando eu entro no banheiro, fechando a porta atrás de mim. "Você é mais do que eu posso lidar, muito obrigado!" Ela grita. Eu não posso ajudar, mas pergunto onde todos os seus amigos estão, aqueles que ela teria saído quando eu saí da cidade. Ela não mencionou qualquer outra pessoa, e eu

estou

um

pouco

curioso

para

saber

o

porquê. Lembrando-me de perguntar a ela sobre isso, eu me despi e entrei no chuveiro, apreciando a sensação da água quente caindo em meu corpo. Quando a água começa a esfriar, eu pulo para fora e me seco, em seguida, escolho o que vestir para o meu primeiro dia de trabalho. Se eu conseguir o emprego. Eu resolver em calças pretas e uma camisa preta solta, desde que me lembro de que Summer vestia algo similar. Eu coloquei minhas botas pretas, um pouco de maquiagem, amarrei meu cabelo em um rabo de cavalo, e eu estou pronta para ir. Quando eu saio, Lana levanta a cabeça de seu livro. "Você está muito bem." "Obrigado." eu digo a ela. "Eu não quero parecer uma piranha nem muito profissional." Ela ri disso. "Bem, você acertou em cheio. Quer tomar um café antes de começar?" Eu aceno. "Parece bom."


Ela se levanta e desliza seu livro em sua bolsa, então sorri para mim. "Eu sei o lugar perfeito." Eu olho para cima e nós saímos de casa, entro em seu carro que já viu melhores dias. "Eu preciso de um carro novo.", ela resmunga como ela sempre faz. "Ei, Ronald é um clássico." eu respondo, levantando minha mão para mexer com no aparelho de som. "Ronald precisa ser substituído.", diz ela. "Nós tivemos alguns bons momentos, não me interprete mal, mas eu acho que ele vai desmoronar a qualquer momento." Ela

não

está

errada. O

tempo

de

Ronald

está

acabando. Eu também sei que ela não tem o dinheiro para substituí-lo. A mãe de Lana trabalhou muito como uma enfermeira no

hospital,

e

Lana

era

uma

estudante

em

tempo

integral. Ela começou seu diploma mais tarde do que ela poderia ter, porque sua mãe estava doente por algum tempo e Lana trabalhava como garçonete em tempo integral para ajudar a pagar as contas. Ela merecia tudo, não tinha nada, mas nunca se queixou. "Eu tenho dinheiro no banco que Rake me deu, poderíamos obter um carro novo com isso.", eu ofereço,


mas já sabendo qual será sua resposta. Lana também é muito orgulhosa, e teimosa como o inferno. "Anna obrigado, mas você sabe que eu não posso aceitar isso.", ela responde em voz baixa. "Eu tenho algum dinheiro guardado, você não precisa se preocupar mais." "Eu sei." Eu suspiro. "Mas eu estou sempre aqui, não importa o que você precisa." Considerando o dinheiro de Rake que estava guardado no meu banco, porque eu era muito teimosa para usar o dinheiro de outra pessoa, eu podia entender o que ela estava dizendo. No entanto, as minhas circunstâncias eram um pouco diferentes da dela. Eu só tinha a mim mesmo que se preocupar e um irmão que me daria o mundo. A música escolhe esse momento para ligar e tocar Sam Smith no carro. "Veja, Ronald é bom para nós às vezes." eu digo, fazendo-a sorrir. "Ele tem seus momentos."

*** Depois do meu segundo copo quebrado, eu ouço Reid murmurar algo sobre uma "cientista desajeitada." Seu gêmeo Ryan, por outro lado, ri e me diz para não me preocupar com isso. Ryan é fácil de estar ao redor, e extremamente descontraído. Reid é uma espécie de mal-


humorado, e um pouco assustador. Disseram-me que ele é um lutador de MMA fodão, que é por isso que ninguém mexe com ele. Summer chega e toma conta do meu treinamento, graças a Deus. Reid estava me dando nos nervos. "Fica muito cheio nos fins de semana." Summer está dizendo. "Você vai ser capaz de trabalhar nas noites de sábado?" "Sim, não há problema.", eu digo a ela. "Que outros dias você vai precisar de mim?" Ela inclina a cabeça para o lado, pensando. "Quartasfeiras, quintas-feiras e sábados, seria perfeito. Nós temos uma garota que faz noites de sexta agora, para isso está coberto." "Esses dias funciona bem para mim.", eu respondo. Ela balança a cabeça, depois sorri. "Eu acho que nós vamos conviver muito bem, Anna." "Obrigado por me dar o trabalho, eu sei que ele não está tão emocionado.", eu digo, balançando a cabeça em direção Reid, que está de cara feia na minha direção. Summer ri. "Na verdade, a razão pela qual ele não queria contratá-lo foi... " Ela olhar para Reid, então de volta para mim, e abaixa a voz.


"Summer.", Reid chama, caminhando e beijando-a na testa. "Tenho certeza de que Anna tem trabalho a fazer." Eu cruzo meus braços sobre o peito e olhar nos olhos dele, não recuando. "Porque você não quer me contratar? Digame a verdade." Ele levanta uma sobrancelha. "Um pouco ousada para uma

mulher

que

acabou

de

ser

contratada

30

segundos." Ele está certo, mas eu ainda quero saber o que diabos está acontecendo. Eu decido incitá-lo. "Tudo bem, eu acho que você está com medo." "De quê?", Ele rosna. Eu dou de ombros com indiferença. "É tudo o que você ganhou não me dizer." Ele range os dentes. "Você não sabe quem sou eu, não é?" Ele é famoso ou algo assim? Eu não tenho nenhuma ideia de quem ele é, exceto que é extremamente quente e ainda mais rude. Eu mordo meu lábio inferior. "Não, mas se eu tivesse uma mulher tão quente como Summer em minha cama eu ficaria muito menos mal-humorado." Summer começa a rir. Reid, por outro lado, suspira e esfrega o queixo. "Eu sei quem você é, é por isso. Você é um problema."


"E quem sou eu?", Pergunto confusa. "Eu tenho problemas. Eu sou uma cidadã íntegra e uma mulher bemeducada." Eu ouço o riso de Summer, mas ignoro. "Você pertence aos Wind Dragons; não se faça de boba.", Reid responde, cruzando os braços sobre o peito impressionante. Minha boca cai aberta. "Eu não pertenço a ninguém, porra, muito obrigado." Ele me estuda, parecendo divertido. "Babe, você pode também ter ‘Propriedade do Wind Dragons MC' tatuada em sua testa. Enfim, eu queria perguntar se eles estão bem com você trabalhando aqui, mas eles não vêm há algum tempo." "Você

os

conhece?"

Eu

pergunto

meus

olhos

arregalados. Puta que pariu. Esta cidade é muito pequena. "Claro que eu os conheço." diz ele, sem presunção, apenas puro fato. Reid obviamente conhece um monte de gente. "É um trabalho, por que eles teriam um problema com isso? Eles não me possuem." Babacas.


Reid ri profundamente. "Você não sabe como o clube funciona, não é? É um bar. Você é uma mulher bonita. Faça as contas." Eu estreito meus olhos, ignorando o elogio. "Summer trabalha

aqui; ela

é

quente."

Ele

estreita

os

lábios. "Ninguém vai tocar em Summer." Eu rolo meus olhos e olho para Summer, que está sorrindo. "E ninguém vai me tocar também, mesmo que eu não tenho um lutador assustador como um namorado. Deixe que eu me preocupe comigo." Eu tenho feito isso por tanto tempo de qualquer maneira. "Eles são um bando possessivo Anna; você sabe disso e eu sei disso. Para ser honesto, eu não queria que o drama, mas Summer disse que você queria trabalhar aqui, é por isso que você está aqui de pé agora." "Mas isso não é justo. Eu preciso de um emprego, e não só porque meu irmão é um membro Wind Dragons MC significa que eu deveria ser discriminada." Reid dá de ombros. "Só estou sendo honesto com você, como você pediu." Eu suspiro. "Sim você está certo." "Uma vez que se souber a quem você pertence, eu acho

que

os

homens

vão

ficar

longe

de

qualquer


maneira. Eu só não quero ninguém tentando chegar em você para deixar o clube com raiva." "O que você quer dizer?" Eu pergunto, franzindo a testa. "Vamos dizer que alguém quer começar uma merda com o clube; eles sabem que se eles vão perto de você que iria apenas realizar isso.", explica. "Eu não quero esse drama no meu bar porque, então, torna-se o meu problema." Eu

esfrego

minha

testa,

uma

dor

de

cabeça

começando a aparecer. "Eu estou indo só para servir bebidas e não se preocupar com coisas que eu não tenho nada a ver.” Reid sorri. "Se você pensa assim." "Ela vai ficar bem.", acrescenta Summer, acariciando o braço impressionante muscular de Reid. Reid me dá um olhar e diz: "É melhor que fique."


Anna

Quando vejo Arrow me esperando depois da aula, eu tento esconder

o

meu

sorriso. Meu

dia

está

subitamente

melhorando. "Tirou o palito curto de novo?" Eu pergunto andando até ele, sorrindo. O olhar que ele me dá permite-me saber que ele não é impressionado. "Rake está em uma corrida, me queria para buscá-la." "Para onde ele foi?" Peço, perguntando por que ele não me disse nada. "Negócios do Clube." Arrow resmunga de volta, em seguida, esfrega sua barba. Foda-se, ele é quente. Seus olhos encontram o meu e se estreitam. É então eu percebo que eu disse isso em voz alta. Puta merda. "Quero dizer, porra, está quente." Eu digo, limpando a garganta. Não está realmente quente, então eu pareço ainda mais estúpida.


Eu olho para baixo para que ele não veja as minhas bochechas coradas. A última coisa que eu preciso é para ele saber a extensão da minha atração por ele, assim como divulgar essa merda que não é algo que eu preciso fazer. "Você

é

mesmo

muito

quente,

Anna.",

ele

responde. Foi isso diversão que eu pude ouvir na sua voz? Eu olho para cima e sim, seus olhos estão dançando com ele. Eu decido deixar para lá com um encolher de ombros. "O Quê? Você é um homem de boa aparência. É um crime para admirar o embrulho?" "Foda-se.", ele sussurra em voz baixa. "O Quê?" "Seria mais fácil se você estivesse atraído por mim." Minhas sobrancelhas levantam. "Por que isso?" Um tique muscular em sua mandíbula. "Eu acho que você é realmente algo, Anna. Mas as pessoas que me importa se machucaram. Se você é inteligente, você vai esconder o que eu posso tão facilmente ver em seus olhos porque

me

faz

tentado

a

pegar

o

que

você

está

oferecendo." Eu olho para baixo. Eu quero que ele faça. Eu não sei o que ele viu nos meus olhos, mas eu só posso

imaginar. Eu

gostaria

estivessem tão expressivos.

que

meus

olhos

não


Meu telefone vibra então eu puxo para fora do meu bolso, contente de algo para fazer. "Quem está mandando mensagem para você?" Ele pergunta. Minha cabeça levanta. "Um amigo." Foi Damien, querendo encontrar-se com o estudo. "Este amigo tem um pau? Porque então temos um problema.", ele rosna, sorrindo e mostrando seus dentes brancos retos. "Então, não posso ter quaisquer amigos do sexo masculino? Não importa, não responda a isso porque eu não quero saber o que você tem a dizer." Eu falo, balançando a cabeça com espanto. "Dê aos homens um centímetro, eu lhe digo o quê." "Você fez?" Ele pergunta obviamente cansado de me ver divagar sobre isso. "Além disso, quase certeza de que seria o homem a dar a você centímetro por centímetro." Ele acabou de fazer uma insinuação sexual? "Por agora." eu digo, querendo ter a última palavra. "E eu não iria saber sobre quaisquer polegadas porque eu tenho tido um período de seca por um bom tempo." "Quanto atentamente.

tempo?"

Pergunta

ele,

me

observando


"Longo o suficiente." "Hmmmm",

ele

responde,

em

seguida,

limpa

a

garganta. "Eu vou te pegar hoje à noite, bem como, após a suas merdas.", diz ele, quando eu não falo. Ele estende a mão grande e eu passo-lhe o meu saco. "Eu não me lembro de ter contado a ninguém sobre o meu trabalho." Seus olhos castanhos procuram os meus. "Rake está foda confuso sobre o porquê você obteve-se um trabalho quando ele lhe deu um monte de dinheiro que deve durar toda a porra do ano." "Eu não quero o dinheiro dele, eu quero fazer o meu próprio dinheiro." Era tão simples como isso. "Teimosa." Meus lábios apertam. "Eu não sou preguiçosa. Eu posso

trabalhar

para

me

sustentar. Só

uma

mulher

preguiçosa fica impressionada com a riqueza, enquanto as mulheres que trabalha duro podem ir lá fora e arranjam seu próprio dinheiro." Arrow balança a cabeça. "Seu irmão quer ajudála; pegue leve com ele. Cristo, você é um pé no saco."


"Não me interpretem mal, eu estou grato a ele, e é bom saber que o dinheiro está lá se eu chegar a uma situação ruim." "Você disse Rake isso?" "Claro que eu disse.", eu respondo, franzindo a testa. "Foi uma coisa generosa de fazer." "Foi muito generoso. Rake é um bom homem." Eu concordo. “Eu sei confie em mim, eu sei. Eu faria qualquer coisa por ele também. Estou apenas esperando que ele vá me dar um pouco mais de liberdade." Ele dá de ombros, como isso não o incomodasse de qualquer maneira. "Fale com ele. Vamos andando." Eu não movi um músculo. "O quê?" Ele late. "Você não tem que ser tão rude. Um ‘por favor’ não vai te matar, você sabe." Eu resmungo dando um passo em direção a sua moto. "Anna, é só colocar o seu pequeno traseiro na minha moto. Eu tenho que fazer uma parada no caminho e já estou atrasado, assim quer parar com essa merda.", diz ele calmamente, em seguida, vira as costas para mim.


"Eu quero fazer uma parada também.", eu digo. "Nós não temos tempo." "Nós temos.", eu digo. "Só vai levar uma hora no máximo." Ele inclina a cabeça para o lado. "Melhor ser foda importante." "Que diabos é o seu problema exatamente? Eu acho que eu prefiro o seu silêncio a seus grunhidos por ser um idiota.", eu rosno. Pego minha bolsa de sua mão e engancho sobre o meu ombro. "Vá para onde você precisa ir; eu vou pegar o ônibus para casa." Sem outro olhar para ele, eu virar e ir em direção à parada de ônibus. Não é nenhum grande negócio para mim, eu não tenho nenhum problema tomar o ônibus. Eu dou três passos antes de sua mão aperta para baixo em meu bíceps e me puxar para uma parada. "Rake queria que eu te leve para casa, então eu vou te levar para casa." "Não se incomode." "Não discuta." "Eu só vou dizer a Rake você me levou para casa, por isso considerar-se dispensado do dever de ser babá."


Ele range os dentes. "Nós poderíamos estar na metade do caminho agora. Pare de perder tempo e pare de ser tão teimosa. Lembre-se, eu estou te pegando hoje à noite." "Reid pode me deixar em casa." "Eu disse eu vou estar lá para buscá-la Anna. Pare de discutir por causa disso." ele rosna fora. "Eu apenas não vejo o ponto..." "Anna", diz ele em advertência. "Tudo bem.", eu rosno, puxando meu braço para fora do seu domínio e indo para a sua moto. Ele me dá um capacete em silêncio, coloca seu próprio, e sobe na moto. Ele tem a minha mochila as costas, segurando-o para mim, o que eu acho que é tipo bonito. Pena que ele está sendo um idiota agora. Eu deslizo atrás dele, minhas mãos segurando a parte de baixo do seu corte. Eu me inclino para frente contra seu corpo quente, até eu perceber o que estou fazendo e propositadamente me inclinar para trás. A última coisa que eu preciso é chegar perto desse homem. Quando chegamos a uma parada em uma casa, Arrow fica fora da bicicleta e eu faço o mesmo. "Espere aqui." ele diz-me, em seguida, caminha até a porta da frente. Eu olho para em volta do bairro de classe média, tento e falho em não ser curioso sobre o que Arrow está fazendo aqui. Quando uma morena bonita abre a porta da frente e recebe ele dentro, eu recebo a minha


resposta. Eu não esperava que fosse dor tanto, mas isso faz. Ele me trouxe para ver sua namorada porra? Eu tenho que ficar aqui enquanto ele faz o que quer com ela? Eu cerro os dentes e olho para longe da casa. Retirando meu telefone, eu estou a ponto de chamar Lana para vir me pegar quando eu o ouço atrás de mim. "Vamos lá." ele diz, apontando para sua moto. Isso foi... rápido. Eu evito seu olhar e subo em sua moto mais uma vez. "Onde agora, Anna?" "O zoológico." Ele vira seu corpo para olhar para mim. "Que porra é essa?" "Eu

preciso

ir

ao

zoológico. É

importante." Ele

suspira. "Certo." Ele se vira, e eu escondo meu sorriso. E realmente não tenho que ir ao zoológico hoje. Eu só quero compartilhar algo que é uma parte de mim com Arrow. Quando chegamos, caminhamos lado a lado para a entrada. Arrow parece ameaçador todo de preto, seu corte de couro ganhando mais do que alguns olhares. Ele ignora todos, em vez disso olha para mim.


"Isto é o que você quer fazer com sua vida?" Meus lábios se contorcer. "Algo como isso." "Oi, Anna," Beth chama. Ela está trabalhando como caixa, levantar os bilhetes. "Ei, Beth, como você está?" Eu digo, enquanto caminhamos. Os olhos dela vão para Arrow se ampliam. "Hum. Bbom. Você aqui para mais observações?" Eu aceno. Ela deixa Arrow e eu passar. Puxando Arrow pela sua camiseta, eu o levo para o meu compartimento favorito. "Você

me

trouxe

aqui

para

ver

uma

tartaruga

gigante?" Ele pergunta, olhando para Dave. "Ele é uma tartaruga de Galápagos." eu digo. "Eles podem viver mais de cem anos de idade. Eu não sei por que, mas este é o meu local favorito no jardim zoológico." Eu olho para Arrow para vê-lo me estudando e sorrindo. "Cristo, você deve ver a maneira como seu rosto se ilumina ao falar de uma maldita tartaruga." "Jaboti.", eu corrijo. Ele ri. "Tartaruga. Certo. O que mais você pode dizer sobre ele?" Sorrio. Ele vai estar aqui por mais de uma hora.


*** Eu gostaria de poder dizer que fiquei surpreso quando eles entraram Knox Tavern à meia-noite, mas eu não estava. Mesmo que eu argumente, dizendo que eu poderia pegar uma carona para casa, Arrow, Irish, Tracker, e Vinnie se sentam no bar e olhar para mim com expectativa. Eu olho para Reid, que levanta uma sobrancelha para mim. Eu avisei. Arrow não perde a nossa troca, e seus olhos se estreitam para mim, então lança dardos para Reid. Depois de passar duas horas comigo no Zoológico, pensei que Arrow podia baixar a guarda em torno de mim de forma permanente, mas pelo seu olhar fechado, eu posso quase sentir a parede que ele está colocado desde a nosso passeio. Ele havia sido engraçado, atentos e curiosos de hoje. Descobri que ele ser um bom ouvinte também. Nós nos divertimos e apreciamos a companhia do outro. Pelo menos eu gostei da companhia dele. Quando eu olho para Reid, eu o encontro ainda me observando. Eu olho para Arrow, e eu quase posso ver o momento em que ele chega à conclusão de que eu devo ser a foda de Reid. Eu olho para longe dele e digitalizo os rostos dos outros caras. "Há um milhão de outros bares que você poderia estar no agora", eu digo a eles, enxugando as mãos em um pano de prato.


Tracker sorri largamente, olhos cintilantes azuis. "E perder este grande serviço ao cliente? De jeito nenhum. Eu vou tomar uma cerveja, Anna Bell." Ele tem seus cabelos loiros amarrados para trás em uma maneira que eu não posso ajudar, mas achar atraente. "Amei o coque samurai.", digo a ele. Ele sorri. "Eu pensei que você iria." Eu tinha ouvido falar sobre um determinado modelo sexy

que

tem

uma

barba

e

um

coque

samurai. E

tatuagens. Quente! "O que o resto do que você gostaria?" Eu pergunto, sentindo os olhos de Arrow em mim. "Whiskey", Arrow diz quando ele se vira de costas para mim e olha em torno do bar. Irish e Vinnie querem cervejas. Eu já tinha visto Irish uma ou duas vezes, mas eu nunca realmente tive uma conversa com ele. Ele é um homem de boa aparência, com cabelos escuros e olhos e cicatrizes que só adiciona ao seu apelo. Eu recebo as cervejas em primeiro lugar, em seguida, despeje o Whiskey de Arrow deslizo o copo até ele. "Coloque em nossa conta." Arrow diz, em seguida, limpa a garganta. "Por Favor."


Meus olhos incendeiam. Ele acabou de dizer, por favor? Por causa de nossa conversa hoje à tarde? Concordo com a cabeça e pisco um pequeno sorriso antes de ir para o lado oposto do bar para servir outros clientes. Eu vejo Reid conversando com Arrow, os dois rindo de algo. Quando todo mundo é servido, eu ando para as mesas e recolher os copos, acumulando tantos quanto eu posso, sem deixá-los cair. Eu os levo para trás, quase correndo para Tag, outro cara que trabalha aqui. "Precisa de alguma ajuda?", Ele pergunta, olhando para a enorme pilha. "Não, eu tenho isso. Mas obrigado.", eu respondo, sorrindo para ele. "Você pode ser o homem do bar embora." Ele sorri torto. "Já que dá as ordens, hmmmm?" "O Quê? Confie em mim, você não me viu assumir o controle ainda." Eu sorri, dando-lhe uma piscadela para completar. Ele ri alto, balança a cabeça, e vai para o bar. Eu empilhar os copos ao lado da pia, então arrumar a estação antes de regressar à nossa frente. Eu vejo como Arrow bebe sua bebida, seu olhar nunca me deixa. "Dia lento no escritório?" Eu pergunto, inclinando meus cotovelos para baixo no bar.


Ele encolhe os ombros largos. "Tenho que tomar conta de você, então pensei que eu poderia muito bem tomar uma bebida enquanto eu faço isso." Meu sorriso cai. "Você não tem que cuidar de mim, você só tem que me pegar. Daqui a duas horas a partir de agora, eu posso acrescentar. E onde está Rake?" "Fora.", ele responde. "Eu disse que ele está em uma corrida." "Em

uma

corrida

com

quem?"

Eu

pergunto,

observando enquanto Arrow lambe um pouco de uísque fora de seus lábios cheios e firmes. Minha boca de repente se sente seca. Viro-me

para

Tracker,

território

muito

mais

seguro. "Quer outra cerveja?" "Sim, por favor.", ele responde, deslizando sua garrafa vazia para mim. "Onde está Lana hoje à noite?" "Em um encontro.", eu respondo, sem olhar para cima. "Com quem?", Ele pergunta baixinho. "Eu não sabia que ela estava saindo com alguém." Chego até a geladeira e tiro outra cerveja antes de responder. "Ela não estava. Agora ela está." Ela não estava realmente. Um cara a convidou para sair e ela estava


forçando-se a ir, determinada a esquecer de Tracker. Mas ele não precisa saber disso. Um grupo de seis mulheres entra. Apenas duas são bonitas, mas eu vejo os homens ao meu redor olhando para todas elas. Deve ser o efeito líder de torcida. Irish chama duas mulheres acima - as mais bonitas, claro - e sentam-se instantaneamente em seu colo, o outro em Vinnie. Eu olho para a Arrow e levantar uma sobrancelha, quando ele está indo para obter o seu lado homemprostituta como o resto deles. Quando Tracker puxa uma loira medíocre para o seu colo, eu o julgo. Difícil. "Tracker..." "Não é o seu negócio, Anna." corta Arrow. Eu fecho minha boca e olho para Arrow, mas ainda não posso ignorar o que Tracker está fazendo. Eu não gosto mesmo de Allie - poderia realmente dizer que eu a odeio - mas se você não quer uma mulher, ou um homem, você termina com eles. Você não de trai. Não há nenhuma honra ou lealdade em trair. Apenas não esteja com essa pessoa, se você não está feliz - é tão simples como isso. Eu já fui traída antes, e isso dói. Há um momento, mesmo que apenas por um instante, quando você quer saber o que você não tem que o trapaceiro sentiu a necessidade de procurar em outro lugar. Eu tinha naquele momento. Então,


quando a minha auto estima apareceu segundos depois, eu percebi que não era culpa minha, mas dele. Não era eu que estava sendo desleal por qualquer motivo; eu sou mais honesta do que isso. Eu me afastar de Tracker e sua nova amiga, que agora está montada nele, e fico no lado oposto do bar. Se Tracker não tem coragem de despejar Allie, e ir atrás de Lana, não há nenhuma maneira no inferno que eu vou estar do lado dele quando eu o vejo agindo assim. Sirvo bebidas para algumas mulheres desordeiras de uma festa de divórcio, em seguida, cerrar os dentes enquanto eu assisto a divorciada sobre Arrow depois de alguns tiros de coragem líquida. Eu me inclino para trás no bar, cruzar os braços sobre o peito, e assistir o show. Eu preciso lembrar que Arrow não é e nunca será o homem para mim.


Anna

Ela passa a mão para baixo do ombro, e é então eu noto

nenhum

dos

homens

estão

vestindo

seus

coletes. Eu paro de olhar como Arrow sussurra algo no ouvido da mulher, incapaz de manter os olhos sobre ele por mais tempo. Por que eu tenho que ter esses sentimentos por ele? Seria muito mais fácil se eu não. Se eu pudesse vê-lo como eu faço Tracker, quase como família. "Você está bem?" Reid pergunta como ele está ao meu lado. Eu tenho que olhar para cima para ver seus olhos; o homem

é

alto. Talvez

até

mesmo

tão

alto

quanto

Arrow. "Por que eu não iria estaria?" Eu respondo, limpando o balcão superior para manter as mãos ocupadas. "Porque eu não sou estúpido", ele responde em voz baixa, acenando com a cabeça em saudação em um cliente que entra. Eu olho para o belo rosto de Reid. "É apenas uma queda." Talvez se eu continuar dizendo isso e vou acreditar mesmo.


Eu digo em voz baixa, para que ninguém mais possa ouvir. "Se você repetir isso eu vou negar." Reid ri e então para. "Você é uma menina inteligente." "Uma cientista.", acrescento eu, sorrindo. "Mas onde você está indo com isso?" "Uma

cientista.",

ele

repete

com

um

aceno

de

cabeça. "Eu não sou bom em dar conselhos nem nada, mas Anna como um homem, eu posso dizer que ele tem uma queda por você. A questão é o que você vai fazer com isso? " "Com o que?" "Com o que eu disse a você." ele diz, parecendo agitado. "Tem certeza que você é uma cientista?" "Tão certa como estou de que você é um idiota." Eu atirar de volta. Ele sorri. "Muito certa, então, hein?" "Parece que sim." "Você fala com todos os seus patrões assim?", Ele brinca. "Não, eu estava guardando todo meu charme para você." Reid

suspira. "Eu

achei

que

você

poderia

dizer

isso. Você me faz lembrar minha irmã Sephie, às vezes." "Sephie?" Que tipo porra de nome é esse?


"Persephone.", explica ele. "Oh, ela sempre vem aqui? Eu gostaria de conhecêla." Reid toca a cicatriz em sua bochecha distraída. "Às vezes. Ela está em férias agora na Escócia. Mas quando ela está de volta ela está normalmente aqui me perturbar e a Ryan." "Ela parece legal.", eu respondo imediatamente. "Eu

acho que

propósito.",

ele

eu

tenho

anuncia,

algo

para

sorrindo. Eu

animá-la,

vejo

como

a ele

caminha até a geladeira e abre a porta. "O quê?" Eu pergunto, seguindo-o e olhando para ele. Alinhados em uma fileira estava quatro garrafas de suco de amora. "Para mim?" Eu pergunto, sorrindo amplamente. Ele balança a cabeça. "Pra você." "Reid." eu digo, passando os braços em volta dele e lhe dando um abraço. "Obrigado. Não posso acreditar que você lembrou!" Ele começa a responder, mas para, quando Arrow materializa na nossa frente.


"Summer sabe que você está flertando com outras mulheres, quando ela não está por perto?" Arrow pergunta um músculo que trabalha em sua mandíbula. Reid fecha a cara. "Summer sabe que eu nunca vou fazer isso, e eu estou autorizado a falar com os meus funcionários."

Ele

me

um

olhar

que

não

posso

interpretar e sai, deixando-me com um Arrow bravo. "O quê?", Pergunto. "Eu não gosto de você trabalhar aqui." Ele solta fora. "Então?" "Então? Os homens ficam olhando para sua bunda e seios durante toda a noite, e eu estou cansada disso. Vou ter uma conversa com seu irmão porque com certeza ele não irá gostar disto." "Não posso fazer nada se os homens olham para mim!" Ele olha para o meu peito. "Talvez a cobrir um pouco mais?" Eu olho para o meu top, que é um decote em V, mas dificilmente revelador. "O que você quer que eu use? Gola alta?" Ele balança a cabeça. "Eu acho que é uma fantástica ideia." Ele estava louco.


Comprovadamente insano. Enfio uma mecha de cabelo solto atrás da minha orelha e inclino meu rosto mais perto de seu. "Esta é a minha vida. Você não começa a controlá-la. Quem é você para

mim,

Arrow? Amigo

do

meu

irmão

e

minha

babá. Nada mais e nada menos. Como se atreve a me dizer o que vestir. Eu não estou nem mesmo vestida como uma puta, e não é ilegal mostrar um pouco de decote! " Ele olha para mim por um momento, o ar em torno de nós grosso com a tensão. Finalmente, ele dá um passo para trás e diz: "Você sabe o quê, você está absolutamente certa." Eu vejo como ele caminha até Tracker, diz-lhe alguma coisa, e em seguida, sai do bar. Mas ele não me deixa em paz. Ele agarra a senhorita divorciada em seu caminho para fora, certificando-se de dar uma palmada em sua bunda para que cada um possa ver. Eu faço um som profundo na garganta, incapaz de mascarar a dor, ignorando os olhares curiosos dos outros motoqueiros. O que eu esperava? Eu o empurrei e agora ele vai foder outra mulher. Talvez isso fosse o melhor? Talvez torne mais fácil para eu esquecê-lo e seguir em frente, porque eu estou certa que não compartilho.


Eu forço um sorriso e continuar a servir bebidas para o resto da noite, tentando empurrar Arrow fora da minha mente. E falhando. Um milhão de perguntas estão passando pela minha cabeça, um milhão de diferentes cenários. Será que ele vai levá-la de volta para o clube? Ela vai ficar a noite? Ele a estava tocando agora? Aparentemente eu gostava de me torturar. Quando chegam duas horas é hora de eu ir pra casa. "Vamos lá, Anna Bell." Tracker me chama. Eu olho para Reid, que acena com a cabeça, assim que eu saio fora agarro a minha bolsa, em seguida, caminhar até Tracker. "Estou pronta.", eu digo a ele, mordendo o interior da minha bochecha enquanto ele acaricia a bunda de sua companheira. "Você está bem para andar?", Pergunto a ele, não querendo subir na bicicleta com ele se ele está bêbado. "Eu tinha duas cervejas.", ele responde. "Eu estou bem." Eu mordo meu lábio inferior, mas aceno com a cabeça.


"Você tem algo a dizer para mim?", Ele pergunta baixinho, inclinando a cabeça para o lado. "Vamos lá, Anna Bell. Não olhes para mim assim." "Como

o

quê?"

Eu

pergunto,

franzindo

as

sobrancelhas. "Como se eu acabei de dizer que seu cão está morto.", ele responde, puxando meu rabo de cavalo suavemente. Eu dou de ombros. "Não gosto de você se segurando.", ele murmura, me estudando. "Ok", eu começo. "De todos os homens que eu conheço, eu pensei que você fosse o bom. Sim, um pouco estúpido, mas o melhor. Agora eu não estou tão certo. Eu preciso reavaliar a situação." Ele pisca. "Você acabou de me chamar um pouco estúpido?", Eu sorriu para ele. "Você está com Allie, não está?" Tracker balança a cabeça. "É melhor você não falar assim com qualquer um dos outros caras - eles não vão tomar sua merda. Sorte para você, eu nos considerar amigos." Ele enfatiza a palavra amigos, como se eu não estivesse agindo como um agora. Eu dou um passo à frente


e coloco minha cabeça em seu peito. "Eu não gosto de traidores." "Não é da sua conta. Você conhece as regras. E eu não engano. Você não viu o meu pau para fora, agora não é?" Eu dou uma tapa em seu braço. "Não há necessidade de ser tão bruto." "Anna, você precisa se acostumar com essa merda, eu não estou mentindo. Esta vida não é sempre bonita, mas é o que é, e nós não julgamos uns aos outros. Então eu não preciso do seu julgamento agora, tudo bem? Você não mesmo gosta de Allie, por que você está me dando um tempo duro?" "Não importa o que eu penso. Você está certo; não é o meu lugar para julgar", eu respondo, olhando para baixo. Ele levanta meu queixo para cima. "Eu te amo como uma irmã, Anna. Apenas não me dê qualquer merda, certo? Eu não devia ter que me explicar para você." "Então por que você está?", Eu pergunto. Ele sorri, em seguida, um pequeno elevar de sua boca. "Porque você é uma das minhas mulheres favoritas na minha vida." Eu levanto o meu olhar para o seu. "Ok, eu estou recuando. É só que isso..."


"O Quê?" "E se um dia você e Lana se unirem, então..." Seus olhos se arregalam em realização. "É por isso que você está chateada! Não por causa do que eu estava fazendo, mas porque um dia você acha que eu poderia estar fazendo isso para Lana." Eu concordo. "Acho que sim. Eu estou julgando-o sobre as normas eu

usaria em

alguém que

estava

namorando minha melhor amiga. Eu não devia, eu sei, mas foi por isso." Ele se inclina e beija minha testa. "Se eu tivesse uma mulher tão boa como Lana, querida, eu não iria acabar com isso. Eu prometo a você." Eu sorrio. "Obrigado por me dizer Tracker." "Você quer me dizer o que está acontecendo com você?", Ele sussurra. "O que você quer dizer?", Pergunto. "Há alguma tensão entre você e Arrow, o que é isso?" Eu franzir os lábios. "Nada está acontecendo. Você não viu ele sair com aquela mulher?" "Sim." ele responde. "Eu vi isso. Eu também vi seu rosto quando ele fez isso. Você parecia esmagada."


Eu cubro meu rosto com as mãos. "Eu era tão óbvia? Ótimo, agora todo mundo sabe." Ele puxa minhas mãos do meu rosto. "Ninguém sabe merda. Eu estava assistindo você de perto. " "Não diga nada Tracker." Peço. "Ei, nenhum julgamento de mim, Anna Bell. Basta ter cuidado tudo bem?" "Eu estou levando Anna para casa.", diz uma voz malhumorada atrás de mim. Os cabelos na parte de trás do meu pescoço arrepiaram. Eu pensei que ele me deixou. Eu suspiro no peito Tracker em seguida, viro e olhar para Arrow. "De volta tão cedo? Achei que você estaria passando a noite com sua convidada. " Sua

boca

silêncio. Tracker

aperta, toca

mas

minhas

ele

permanece

costas,

em

esfregando-o

suavemente. De repente, me sinto esgotada e só quero ir para casa para a minha cama. "Quem está me levando, podemos ir, por favor? Estou cansada e tenho de me levantar cedo para estudar.", eu digo baixinho, esfregando os braços. Arrow um passo à frente, puxando-me mais perto de seu corpo. Ele pega meu braço e me leva a para sua moto


enquanto eu digo meu adeus a Tracker, Vinnie e Irsh que não está indo para casa sozinho. À volta para casa é um pouco tensa, por uma razão que eu posso entender. Eu não deveria sentir nada por Arrow, e ele podia cama quem ele quiser. Eu não tive nenhuma reclamação sobre ele. Eu não sei por que ele voltou. Eu

acho

que

ele

sente

uma

sensação

de

responsabilidade sobre mim. Eu vou ter uma conversa com Rake e dizer-lhe que, tanto quanto eu aprecio sua preocupação, essa merda tem que parar. Eu não preciso de um grupo de homens que mantêm um olho em cada movimento meu. E se eu quisesse ir para casa com alguém? Eu tenho idade suficiente para fazer o que eu quiser. Eu quero que me vejam como igual e não alguém que tem que cuidar. Se Rake não ceder a isso, eu vou pedir para alguém, exceto Arrow para me pegar. Isso vai ser uma conversa estranha. Quando paramos em frente a minha casa murmuro um obrigado e eu saio da moto tão rapidamente quanto consigo,

mas

Arrow

não

me

deixar

ir

embora

tão

facilmente. Para minha surpresa, ele desliza para fora de sua motocicleta e me puxa para ele. Tomando o capacete de minhas mãos, ele se inclina e olha nos meus olhos. "Foda-se.", ele sussurra. "O Quê?" "Esta é uma má ideia."


"O que é?" Eu pergunto, franzindo as sobrancelhas em confusão. Não posso pensar em linha reta com ele estando tão perto de mim. Então, me pegando desprevenida, ele roça os lábios contra os meus. Sutilmente num primeiro momento, um beijo casto. Um beijo doce. Mas depois aquele beijo muda. E eu fico perdida. Arrow está me beijando. Não posso contar quantas vezes eu tenho sonhado com este momento. O quanto eu queria, e agora isso era meu. Sugando meu lábio superior e, em seguida, meu lábio inferior, sua língua implora entrada. Eu abro minha boca para ele, convidando-o, dando-lhe tudo o que ele quer e muito mais. Seus dedos apertam minha nuca, e meu descanso em seus braços. Eu sabia que ia ser assim com ele - apaixonado. Faminto. Ganancioso. Eu sabia. E agora que eu tenho experimentado isso, eu quero mantê-lo. Ele se afasta muito cedo para o meu gosto, seu olhar baixou para minha boca. Dou um passo para trás, chocada com o que aconteceu, mas ele chega para mim.


"Eu preciso dizer uma coisa.", diz ele, agarrando meu pulso ainda firmemente suavemente. "O quê?" Eu sussurro, olhando para ele. A luz da lua brilha em seu rosto, e ele parece estar à procura f ou a certas palavras para dizer. "Eu não sou o homem para você.", diz ele em voz baixa. "Eu não sou um bom homem, e eu não estou dizendo que eu sou ruim, mas... Eu estou ruim para você." "Então por que você acabou de me beijar?", Pergunto. Eu

deveria

me

sentir

envergonhado

com

seu

reconhecendo que ele sabe que eu gosto dele, mas eu sou grata por sua franqueza. Isso precisa ser a céu aberto, não importa qual seja o resultado. "Eu precisava beijá-la, mesmo que fosse apenas uma vez.", ele responde quando ele acariciava meu rosto. "Eu sou um merda egoísta." "Eu sei que você ficou preso." eu deixar escapar. "É disso que se trata? Você estar na prisão?" Ele esfrega a mão pelo rosto. "Eu fiz, mas isso não é tudo o que eu estou falando. Eu matei o presidente da Wild Man MC. Você sabia disso? Você quer estar com alguém assim? Eu tenho sangue em minhas mãos Anna, e ele nunca vai embora."


Eu sabia que ele matou alguém. Eu também sabia que tinha que haver mais para a história. Talvez fosse uma guerra de clube? Disputa de território? Alguma coisa, eu não sei o quê. Eu sabia que era Arrow é leal ao seu clube. Não podia jogar isso contra ele. Rake também mesmo. "Arrow..." "Não é só isso. Eu não tenho nada para dar uma boa mulher como você, Anna. E eu não gosto de sentir-me culpado porque quando eu quero foder alguém, vendo aqueles grandes olhos verdes olhando para mim com mágoa neles." De

repente,

sinto

uma

mistura

de

raiva

e

vergonha. Não posso acreditar que ele me colocou dessa forma - e pensar que eu pensei que estava indo bem escondendo minhas expressões. "Eu não lhe pedi qualquer coisa, Arrow." Ele mergulha sua cabeça. "Você não precisa. Você diz tudo em seus olhos." "E se eu só queria sexo?", Eu sussurro minhas bochechas ficam coradas. "Você quer que seu irmão me mate?", Diz ele em um tom baixo e rouco. "Não, você sabe o quê? Você seria


digno. Mas você ainda merece coisa melhor Anna, e estou indo para tentar fazer a coisa certa aqui." Ahhh, sim. Meu irmão. Esqueci-me sobre isso. "Eu

não

vou

vê-la

machucada

por

minha

causa. Violência e dor me seguem. Eu não quero que eles te toquem, você entende?" "Tudo

bem.",

eu

digo,

depois

de

alguns

segundos. "Essa conversa nunca aconteceu. Não vou deixe meus grandes olhos verdes impedi-lo de tudo o que você quer fazer na próxima vez, ok?" Eu me afasto dele então, mas antes que ele suba na sua moto, estou quase certa que eu o ouvi dizer: "Confie em mim, eu estou tentando."

*** Em novembro - dois meses depois - Eu estabeleci uma rotina no meu programa de doutorado e tinha feito o meu melhor para colocar Arrow fora da minha mente. Depois de passar um longo dia fazendo observações no zoológico, eu tomei um banho quente e coloquei meu pijama. Eu disse ao meu irmão que eu iria cozinhar o jantar hoje à noite, a refeição que a nossa mãe costumava fazer-nos sempre que ela

estava

sóbria,

que

não

era

muito

frequentemente. Estou feliz por ser capaz de passar algum


tempo de qualidade com meu irmão mais velho. Ele está lentamente se tornando mais aberto comigo, como se ele acreditasse agora que eu não estou indo embora e deixá-lo toda vez que ele faz algo que eu não gosto. Eu coloque uma música enquanto eu cozinho. Primeiro eu coloquei o frango para marinar e colocá-lo no forno, em seguida, cozinhar os legumes e fazer o purê de batatas. Eu sorrio quando Rake bate à porta - ao que parece aprendeu a lição sobre como usar a maldita chave. Enxugando as mãos num pano de prato, eu corro para a porta da frente. Eu não devia estar surpreso quando eu abrir ele e vi não só Rake na porta, bem como Tracker e Arrow, mas eu estou. Arrow tinha ficado longe de mim durante o último mês, evitando-me em toda a oportunidade, e Rake nunca mencionou que ele estava trazendo alguém com ele. Felizmente eu decidi cozinhar muito, pensando que eu iria aproveitar as sobras amanhã. Se eu tivesse sabido que eles estavam vindo, eu teria convidado Lana também. Eu

passo

para

o

lado

para

que

eles

possam

entrar. Rake sorrindo e me beija na testa, e Tracker faz o mesmo. Quando Arrow passos através da porta, eu me afasto e sego atrás de Tracker. Que diabos ele está fazendo aqui?


"Cheira bem." meu irmão diz, pegando uma cadeira e tomar um assento. "Da próxima vez eu estou trazendo Faye. Ela amaria isso." Grande. Apenas o que eu preciso. Observando os homens bajular ela em minha própria casa. "Agradáveis pijamas.", diz Tracker, sorrindo para o meu top e calça de algodão azul bebê. Eles têm unicórnios cor de rosa sobre eles com crinas brilhantes. "Obrigado",

eu

respondo. "Jantar

ainda

está

cozinhando." Tracker e Arrow ter um assento, e eu ignoro a sensação aquecida de seu olhar em mim. "Eu não tinha ideia de nossa Anna Bell poderia cozinhar." Tracker diz ao meu irmão. Eu levanto minha sobrancelha para ‘Nossa Anna’. "Não posso." eu digo. "Na verdade, não. Quero dizer, eu tenho dominado alguns pratos e isso é a extensão do meu talento." "Anna costumava cozinhar para nós quando éramos crianças." Rake diz, olhando para mim com um olhar orgulhoso em seu rosto. "Se não fosse por ela, teríamos comido pão todos os dias."


Arrow e Tracker não reagiram a sua declaração, e eu me pergunto o quanto eles sabem sobre a nossa infância. "Querem uma cerveja?" Eu pergunto, indo até a geladeira antes que eles possam responder. Eu coloquei três cervejas na frente deles, em seguida, fui verificar a comida enquanto eles conversam e brincam ao redor um com o outro. Quando há outra batida na porta, eu não tenho nenhuma ideia de quem poderia ser. Rake se levanta para respondê-la, e quando ele caminha de volta com Dex, também conhecido como Sin, o presidente MC, meus olhos se arregalam e minha boca cai aberta. Sin e eu realmente não nos conhecemos. Na verdade, um aceno de cabeça é a extensão da nossa familiaridade, que ele me dá quando ele pisa na minha cozinha, agora extremamente apertado e toma um assento na mesa. Eu pego uma cerveja e deslizo até ele sem dizer uma palavra. É quase como se eu estivesse no bar. Eu examino os rostos dos quatro homens. "Alguém quer me dizer o que diabos está acontecendo?" Rake é o único a responder. "Nós queremos que você vá para o Clube." "Por quê?" Eu exijo. Eu olho em volta do meu pequeno apartamento,

meu

próprio

lugar,

meu

lugar

independe. Gosto de estar aqui, e eu não estou indo a lugar algum.


"Porque é mais seguro.", diz ele suavemente. "Ei me sentiria melhor sabendo que você está lá." Eu cerro os dentes. "E você precisou de três outros homens para me dizer isso?" Suas sobrancelhas baixam. "O quê? Não, estes caras estão apenas com fome, e eu tenho feito muito alarde sobre a sua comida." Um pouco de minha raiva evapora. Um pouco. "Bem, eu vou felizmente alimentar todos vocês, mas eu não estou mudando para o Clube." digo a todos eles, em seguida, viro as costas para verificar o frango assando no forno. Quando eu fecho o forno e virar, eu me vejo cara a cara com Sin. Ele é um homem bonito, bem construído, com cabelos e olhos escuros que vêem através de você. "Você está ficando com a gente por um par de dias, e é assim que vai ser." diz ele, olhando para mim. "Temos alguns negócios clube acontecendo e eu preciso de cabeça Rake no jogo, não se preocupando com onde sua irmã tagarela está, você pegou?" Abro a boca, mas em seguida, fecho. Rake tinha me avisado

sobre

isso

-

eu

precisava

respeitar

seu

presidente. Eu realmente não tinha porque respeitá-lo, porque ele não tinha feito nada para merecê-la de mim, mas eu poderia fingir isto.


"Um par de dias." eu respondo, engolindo meu orgulho. Se eu ouvir as palavras de negócios clube mais uma vez eu vou apunhalar alguém. O olhar de Sin amolece. "Bom. Faye vai estar lá; ela vai cuidar de você." Faye e eu não nos conhecemos. Isso ia ser difícil.


Anna O jantar foi um enorme sucesso, e os quatro limparam os

seus

pratos. Arrow

ficou

tranquilo

durante

toda a

refeição, respondendo apenas quando perguntado. Eu fingi que ele não estava lá e, eventualmente, relaxei e me diverti muito. Eu começo a limpar e, surpreendentemente, todos eles ajudam. Mesmo Sin - parece que Faye o treinou direito. "Obrigado pelo jantar.", diz Arrow, chegando a ficar ao meu lado. "Você é bem-vindo.", eu respondo, mantendo meu tom uniforme. "Ainda melhor do que da mãe, maninha." Rake me diz, vindo atrás de mim e envolvendo os braços ao meu redor. Eu engulo em seco em seu afeto casual, depois de querê-lo por tanto tempo e finalmente consegui-lo. Os beijos na testa começaram há algumas semanas, e agora isso. Progresso. "Obrigado Adam." eu digo em voz baixa. "Estou feliz que você tenha gostado."


"Eu mais que gostei.", diz ele, em seguida, olha ao meu lado em Arrow. "Devemos voltar. Jill deve estar esperando por você na sede do Clube." Jill? Quem diabos é Jill? Eu olho para Arrow, que se encolhe ligeiramente e esfrega a parte de trás de sua cabeça. Oh, bem, minha aflição está em meus olhos. Eu evito o seu olhar, não querendo que ele se sinta culpado. Ele não é meu, e ele pode estar com quem quiser mesmo esta Jill. Eu odeio que ela tem um nome, e que agora eu sei disso, mas não é culpa dele que eu sou estúpida e preciso parar de desejálo. Eu nem mesmo o conheço. Eu acho que eu tenho lido demasiados romances. "Jill faz o que quer." Arrow murmura. "Ela não é minha." Rake ri. "Eu ouvi que você estava mantendo ela ocupada." "É isso que eu vou ter que ouvir quando eu ficar no Clube? Se assim for, eu prefiro me arriscar aqui." eu digo, lamentando assim que eu disse. Grande, deixá-lo ver o quanto isso afeta você. "Acalme-se." Rake me diz. "Isso vai ser divertido, eu prometo."


"Defina divertido." eu digo. "Vocês começam a foder e beber e bagunçam tudo ao redor. Eu não consigo fazer nenhuma dessas coisas." Rake

limpa

a

garganta,

de

repente

parecendo

extremamente desconfortável. "Você pode beber." Eu girar ao

redor

e

atirar-lhe

um

olhar. "Obrigado

por

sua

permissão." Ele franze a testa. "Sobre o que é isso realmente, Anna?" Eu jogo minhas mãos no ar. Não posso dizer sobre o que é realmente, que é o fato de que eu estou com raiva e magoada com o fato de eu ter acabado de ouvir que Arrow tem alguém e que eu vou ter que ficar lá com esta mulher. Eu sou ciumenta, e o pensamento de Arrow com outra mulher está me matando. Queimando-me de dentro para fora. "Eu não tenho liberdade.", digo a ele. O que também é verdade, mas eu estou exagerando e eu sei disso. Sin olha para Rake. "Eu passei por isso com Faye. Dêlhe um pouco de espaço, irmão. Eu sei que você quer protegê-la, e que todos nós vamos, mas ela é jovem e precisa viver um pouco também."


Eu

sorri

agradecida

improvável. "Obrigado,

Sin."

pelo Ele

meu

apenas

salvador

ganhou

meu

respeito. "Você tem liberdade." Rake diz, olhando entre eu e Sin. "Realmente?" "Sim", ele responde. "Você vai para a faculdade e faz as suas coisas. Eu não ficarei com você o tempo todo." "A faculdade e a minha liberdade?" Pergunto em tom seco. "E quanto aos homens?" Tensão enche a sala. "Como eu disse, eu não estou em torno de você o tempo todo. Você tem liberdade." "Não, eu não. Não posso mesmo ter um namorado que eu não tenho que esconder." Três vozes falando pra mim, falando um sobre o outro. "Quem diabos você está vendo?" "Que namorado?" "Que porra é essa?" "Está vendo?" Eu grito. "Você vê com o que eu tenho que lidar?"


Rake suspira pesadamente e esfrega a mão pelo rosto. Percebo

os

nós

dos

dedos

estão

machucados

novamente. "Você é minha irmã, eu não posso sequer pensar em você..." "Fodendo?" Acrescento eu secamente. Ele faz uma careta. "Isso." "Bem, eu sou a sua irmã e eu não quero saber sobre você gostar de amarrar e essa merda toda, mas eu ainda ouvi, não foi? E eu estou viva." "Nenhum homem é permitido na sede do clube, a menos que ele seja um irmão." Sin diz enquanto ele agarra outra cerveja na geladeira. "Talvez eu fique apenas com um irmão então.", eu digo casualmente, ignorando os quatro olhares que recebo instantaneamente. "Isso não está acontecendo.", acrescenta Rake. "De nenhuma maneira porra." “Por Quê? Seus próprios irmãos do Clube não são bons o suficiente para mim?" Eu pergunto, cruzando os braços sobre o peito. "Ninguém é Anna." Rake responde. "Ninguém é bom o suficiente para você." Meus olhos se arregalam. Ele realmente nisso.

acredita


"Isso é tudo sobre o que aconteceu com Jacob, não é? Você precisa deixar isso pra lá, Adam! Ele não vai me machucar! Você me salvou, e eu vou ser sempre grato por isso, mas agora você precisa confiar que eu posso me proteger." Eu percebo que eu o chamo de Adam cada vez que eu me emociono. Eu vejo como sua expressão se torna feroz, os olhos faiscando de raiva. "Nem mesmo diga o nome desse filho da puta para mim! Ele tem sorte de estar respirando, e é apenas graças a vocês que ele está!" Ok, má ideia trazer Jacob. A atmosfera no quarto está agora ainda mais tensa e cheio de cara feia de machos alfa putos. Nota

para

mim

mesma:

Nunca

trazer

Jacob

novamente. Os homens olharam um para o outro, mas ficaram em silêncio. "E quanto Tracker?" Eu pergunto, escolhendo-o por ele ser o mais seguro. "Talvez eu queira transar com ele." "Obrigado por isso, Anna Bell." Tracker faz careta. Eu luto um sorriso. "Eu sinto muito, você foi a primeira pessoa em quem pensei."


"Não vai acontecer." Arrow ferve finalmente falando novamente. "Nem fodendo vai acontecer." Ha! Assim, ele não me quer, mas ele não quer que ninguém mais tenha. Eu olho em volta em todas as expressões variadas e revirar os olhos. "Eu estava tentando fazer um ponto." Sin olha para o meu irmão. "Como eu disse, dê-lhe algum espaço, Rake, ela não é uma criança." Rake endurece o olhar, mas ele não diz nada. "Ela pode realmente quer vir para o Clube se você lhe der um pouco de liberdade.", acrescenta Tracker, ganhando um olhar de Arrow e Rake. "Você não é uma prostituta do Clube Anna.", diz Rake entre os dentes cerrados. "Eu não vou tê-lo." Eu coloquei minha mão em seu ombro. "Eu sei disso! Você está perdendo o ponto aqui." Ele balança a cabeça. "Não há irmãos. Mas eu vou permitir você estar namorando alguém. Enquanto ele for bom para você." Não havia ninguém que eu estava interessado em além de Arrow, mas pelo menos era algo. Meus olhos encontram o dele para vê-lo já me observando, com uma carranca gravada em seu rosto.


Eu aceno, mantendo meu olhar treinado em Arrow, mas respondendo a Rake. "Combinado." Arrow não me quer, então o que o inferno? Eu só salvei o próximo homem com quem namorei do meu irmão e seus capangas. São as pequenas coisas da vida. "Mas, Anna..." Meu irmão acrescenta. "Se ele te machucar, eles morrem. Dolorosamente."

***

Curvo-me, inclinando-me de joelhos, rindo tanto que eu tenho para respirar. "O que eu perdi?" Ryan pergunta quando ele anda carregando uma enorme caixa em suas mãos. Meus risos viraram gargalhadas quando eu olhar sobre a Summer, que está sacudindo a cabeça para mim, cobrindo a boca com a mão. "Nada de mais, apenas o de sempre." Ele levanta uma sobrancelha e coloca a caixa no chão. "Este é o de sempre"


Summer dá de ombros e se inclina para trás contra o bar. "Cara, isto está morto. Nós temos que nos divertir de alguma forma, de modo que estávamos fazendo um teste." Summer

tinha

trazido

em

uma

dessas

revistas

femininas e estávamos dando uma boa risada sobre o teste deste mês: Ele é Todo homem, ou Parte Gay? Ryan pega a revista e lê uma das perguntas. "Está tudo bem para um homem para ir ao cinema sozinho?" Summer olha para mim e começa a rir de novo. Eu olho para Ryan e encolho os ombros. "O Quê? Eu estava apenas dizendo, quem se importa se um homem vai ao cinema sozinho. Contanto que ele não tenha a mão em baixo de suas calças, que está tudo bem comigo." Ryan pisca, em seguida, começa a rir também. "Você é uma coisa, Anna." Meu turno passa rapidamente, e, em seguida, Tracker está aqui para me levar para o Clube. Minhas coisas já estão lá. Vou até Tracker com um sorriso no meu rosto até que eu veja o seu próprio. Ele tem uma marca de vermelha em baixo na sua mandíbula, unhas pelo que parece dele. "O que você fez?" Eu pergunto, tocando a mandíbula para uma inspeção mais minuciosa. "Você deixou essa cadela bater em você?" Ele caminha comigo até sua moto antes de falar. "Não se preocupe sobre isso."


"Desde que você pode não pode bater numa mulher, eu posso fazer isso por você?" Ele sorri. "Obrigado por querer defender minha honra Anna Bell, mas não se preocupe com Allie. Eu estou feito com ela." "Eu estou supondo que ela não aceitou bem.", eu digo em um tom seco. Eu

grito

como

de

repente

ele

me

levanta

na

moto. "Você estaria supondo certo." Qual é a aposta que eles estarão juntos novamente amanhã? É assim que seu relacionamento parece ser. Duas pessoas que nunca foram destinadas a ser ainda juntos e presos

um

ao

outro,

porque

eles

ficaram

muito

confortáveis. Mas ei, quem sou eu para julgar? Eu nem mesmo tenho alguém especial na minha vida. Talvez Tracker apenas não quer estar sozinho e Allie era uma aposta certa que sabia que seu estilo de vida e não têm um problema com isso. Quando chegamos ao clube, Arrow caminha para saudar-nos. "Ei Anna." Eu olho em volta. Ele está falando comigo agora? "Ei, Arrow." eu digo um pouco insegura. Eu ando com eles em ambos os lados de mim. Ninguém está por perto para o que eu sou grata. "Onde está todo mundo?"


"Se

preparando

para

ir

a

uma

corrida."

Arrow

responde, abrindo minha porta do quarto para mim. Eu entro e atiro a minha bolsa na cama antes de me jogar sobre o colchão. "Então, quem é que vai estar aqui? Como isso é seguro quando ninguém está mesmo aqui, o que é exatamente o perigo de qualquer maneira?",pergunto. Ele fecha a porta e vem e senta-se ao meu lado na minha cama. "Eu estou hospedado, e alguns dos prospectos estão hospedados. Todo o resto é necessário." "Por que você vai

ficar?" Eu pergunto, olhando em

seus olhos. "Só porque", ele responde um pouco bruscamente. "é a minha vez de ficar para trás." "E o perigo? Se você disser negócios do Clube eu juro que eu vou gritar." A contração dos lábios. "Alguma coisa está indo para baixo, isso é tudo que você precisa saber. Se outro MC vê uma fraqueza, eles vão ter essa oportunidade de usá-la contra nós e pode aproveitar a oportunidade. Por causa de onde você trabalha, as pessoas sabem que você pertence ao clube, e eles podem usar isso para sua vantagem." Lembro-me de Reid dizendo algo similar.


"Por que eles te chamam de Arrow?" Eu deixo escapar, algo que eu estive pensando por um tempo agora. Ele é bom com um arco e flecha? Talvez ele tenha uma tatuagem de flecha. Por alguma razão ele acha a questão realmente divertido, os olhos brilhando com humor. Eu posso dizer que ele está tentando não rir. É uma oportunidade olhar para ele. Muito bonito. Maldito seja ele não está facilitando as coisas para mim. "Se você perguntar a Faye, eu tenho certeza que ela vai lhe dizer por que.", ele começa. "Mas ela estaria errada." "O que Faye acha?" Eu pergunto, supondo que ele vai ser algo sujo. Ele esteve com Faye? Na minha mente, eu me imagino estrangulando-a. Ele sorri. "Não interessa o que ela acha, a verdade é muito menos interessante." "Bem, vamos lá." eu digo, cutucando-o com o meu ombro. "Continue." "É

meu

sobrenome?"

sobrenome.",

diz

ele. "Arrow

é

o

seu


Ele

balança

Arrowsmith. Killian

a

cabeça. "Meu

Arrowsmith."

Eu

sobrenome

mordo

meu

é lábio

inferior. "Você está certo, que é chato." Ele ri neste momento. "Eu sei. Eu acho que a história de Faye é muito mais criativa." Faço uma nota para descobrir exatamente o que é. "Por que você está em um humor tão bom?", pergunto-lhe, sentindo-me desconfiada. Eu não acho que eu já vi este lado dele, especialmente em torno de mim. "Você é geralmente mal-humorado." Ele se levanta e estende a mão. "Um homem não é permitido estar de bom humor de vez em quando?" Eu coloco minha mão na sua grande e calejada. Gostaria de saber se esta Jill é a razão para a sua felicidade súbita. Esse

pensamento

mata

instantaneamente o

meu bom humor. "O que você está fazendo, Arrow? Você se hospedou longe de mim todo esse tempo e de repente nós somos melhores amigos?" "Eu vou manter um olho em você para os próximos dias. Não vá fazer isto difícil.", diz ele, soltando minha mão quando ele abre a porta. "E Lana vai estar segura?"


"Lana está com ninguém em seu radar, é claro que ela está segura.", diz ele pacientemente. “Vamos. Faye queria vê-la assim que cheguei aqui." "Eu não conheço Faye." "Eu sei; é por isso que ela quer conhecê-la." "Por quê?" Ele olha para mim então. "Porque você é da família querida." Bem, quando ele diz isso assim, isso não soa tão ruim, afinal. "É um pouco estranho estar em torno dela." Eu admito a ele. "Por quê?", Ele pergunta, me estudando. "Eu não sei.", eu digo, arrastando meus pés. "Diga-me o verdadeiro motivo, Anna. Você sabe que pode confiar em mim.", ele muda sua expressão não dando nada. Eu torço minhas mãos juntas. "Tudo bem, mas não repita isso." "Você sabe que eu não vou." Eu expulsar um profundo suspiro. "Ela conhece o meu próprio irmão melhor do que eu e, ele está mais perto dela, por isso é... Eu não sei."


Não posso acreditar que eu acabo de admitir isso em voz alta. Nada como deixar um homem com o poder de quebrar você vê a sua fraqueza. Os olhos de Arrow incendeiam na realidade. "Seu irmão porra adora você Anna, não se preocupe com mais nada. Você deixa Faye entrar, ela vai ser uma boa amiga para você. Confie em mim." Meu telefone toca. O nome de Damien pisca na tela. Arrow vê. "Quem diabos é Damien?", pergunta ele, em um tom uniforme

cheio

de

raiva

contida. Eu

rolo

meus

olhos. "Um amigo da escola. " "Por que ele está chamando você?", Ele exige. Eu

levanto

o

meu

ombro

em

um

encolher

de

ombros. "Como é que eu vou saber? Eu não atendi a chamada." "Você trepou com ele?", Pergunta ele. Eu suspiro. "Que direito você tem que me perguntar isso?" Ele olha para longe de mim. Meu telefone toca novamente. Damien. Eu acho que deve ser importante.


Antes de eu saber o que ele pretende, Arrow arrebata o telefone de mim e aperta o botão verde. "Olá", ele zomba na linha. "Este é o homem da Anna, se chamá-la de novo eu vou fazer-lhe uma pequena visita." "Arrow, que porra é essa?" Eu grito, tentando pegar meu telefone de volta dele. "Ele é um amigo, seu imbecil! E eu vou ter que enfrentá-lo em sala de aula, por isso muito obrigado!" Arrow dá passos para trás e eu estou pulando no ar tentando obter o meu telefone de volta. Ele desliga o pobre Damien, que provavelmente está traumatizada, e olha para mim como se eu sou a única que fez algo errado. "Pelo menos agora ele sabe onde ele está.", diz ele em tom presunçoso. "Eu nunca quis socar alguém mais na minha vida." medito, cutucando-o no braço. "Você está me tornando violenta!" Ele tem a audácia de rir. "Você fica fodidamente linda quando você está com raiva, você sabe disso?" eu bufo. "Bem, espere ver um monte de linda de mim, então." Ele sorri e me entrega o meu telefone. "Agora vamos lá. Vamos ir e ver Faye."


Eu o segui para fora da sala de estar, mandando rapidamente mensagem de texto para Damien que eu estava arrependido e gostaria de falar com ele na sala de aula. Ele não responde, mas novamente eu não realmente esperar que ele faça. Ele tem visto os homens que me levar para casa, então ele está provavelmente com medo. Lá se vai minha única paquera na faculdade. Acho que vai ter que fazer um novo na próxima semana. Arrow para em sei caminho, então eu faço o mesmo. O lugar ainda está vazio, mas Arrow grita nome Faye, e logo ela entra. "Olá,

Anna.",

ela

diz

para

mim,

então

abraça

Arrow. "Ouvi dizer que você está ficando conosco para os próximos dias." "É o que parece." eu digo para ela, sentando-me no sofá. "Onde está todo mundo?" "As mulheres saíram para comprar suprimentos. Nós gostamos de manter abastecido antes de ir para um bloqueio.", explica ela. Ela é realmente bonita. Espere, ela acabou de dizer bloqueio? "Bloqueio?"

Eu

repeti,

olhando

resposta. "O quê?", ele pergunta.

Arrow

por

uma


"E quanto ao meu trabalho?", pergunto-lhe. "Tenho que ir trabalhar!" "Eu disse a Reid que você não está voltando." diz ele, recostando-se contra o sofá. "Me desculpe, o quê?" Eu sussurro minhas mãos apertando em punhos. Faye se encolhe obviamente pegando minha raiva antes Arrow fazer. Eu me levanto. "Maldito controlador! Eu não sabia que eu estava literalmente preso sob este teto sem poder ir a nenhum lugar!" "Anna fique calma." Arrow diz, olhando para mim. "É para sua própria segurança, então eu não estou fodendo para pedir desculpas e eu sei que Rake também não." Eu vejo Faye olhar Arrow curiosamente, um olhar pensativo no rosto. "Você poderia ter avisado a menina." Arrow atira-lhe um olhar. "Você acha que ela teria vindo? Ela é uma porra de cabeça dura." "Assim como exatamente você planeja fazer para me manter aqui?", Pergunto-lhe. "Você não pode me vigiar 247, e com você ser um homem-puta e tudo, eu suponho que haverá momentos em que você estará ocupado recebendo seu pau molhado." Faye me surpreende por desatar a rir.


"Oh, foda-se!" Diz ela, batendo a mão sobre sua coxa. Ela olha para mim e sorri. "Eu nunca vi uma mulher, além de mim, claro, colocar Arrow em seu lugar. Este é ouro." Arrow

por

outro

lado,

não

parece

tão

impressionado. "Não me teste Anna." é tudo o que ele diz. Não testá-lo? Eu olho para Faye, a mulher que eu não pensei que eu gostava, mas de alguma forma nos últimos minutos tornouse minha aliada. "Ouvi dizer que você é uma boa lutadora." Ela inclina a cabeça, querendo saber provavelmente onde eu estou querendo chegar, mas depois assente. "Quer treinar?" Pergunto. "Eu poderia trabalhar para fora alguma frustração." Ela sorri, amplamente, mostrando dentes brancos e perfeitos. "Isso aí. Vamos." "Anna..." Arrow diz alerta em sua voz. Eu o ignoro e vou embora. "Não dizer eu não avisei." eu ouvi-lo gritar atrás de mim. Não tem fé em mim, não é? Eu estou vou amar provar que ele estava errado.


Anna

“Não se preocupe." diz Faye, soando genuíno. "Eu vou pegar leve com você." Eu sorri. "Não há necessidade de fazer isso por minha causa." Eu amarro meu cabelo para cima por isso ele fica fora do meu rosto e estico meus braços acima da minha cabeça. "Você sabe, essa é a primeira vez que estaremos realmente sozinhas uma com a outra.", diz ela, me observando. Viro-me para a porta para ver Arrow ali de pé no quadro, com os olhos em mim. "Com exceção de Arrow nos observando." Virando as costas para ele, eu enfrento Faye e digo: "Você está certo. Mesmo que esta não seja circunstância normal." Faye ri. "Ei, você é a única que queria treinar." "Eu sei."


"Um monte de frustração para sair?", Pergunta ela com um sorriso cúmplice. Eu franzo os lábios. "Algo como isso." Quando foi a última vez que eu ainda tive um orgasmo? Eu

realmente

deveria

começar

a

cuidar

disso. "Vamos?" Eu pergunto enquanto Faye alonga-se um pouco. "Nós devemos. Mostre-me o que você sabe Anna.", diz ela, dando um passo para mim, erguendo os punhos cerrados na frente de seu corpo. "Se você quer parar, basta dizer quando, tudo bem?" Concordo com a cabeça e passo mais perto dela. Ela atinge

o

primeiro,

seu

soco

apontando

para

minha

mandíbula. Eu bloqueio seu braço antes que ela atinja o meu rosto e contra-ataco com meu próprio soco. Nenhuma de nós está batendo com toda nossa força - é mais sobre quem pode entrar nos golpes do que o quanto eles são. Ela de alguma forma me deixa em um agarre, me virando e envolvendo o braço em volta do meu pescoço, aplicando apenas um pouco de pressão. Eu a cotovelo no estômago, que a tem recuando, com os olhos cheios de excitação, e os cantos dos lábios voltados para cima. "Eu acho que eu vou gostar de você, Anna." Eu sorrio. "Eu espero que eu possa dizer o mesmo."


Ela

ri,

em

mim. "Deixe-me

seguida,

e

ensinar-lhe

balança algo

que

a

cabeça

eu

para

aprendi

na

semana passada." Eu me animo com a perspectiva de aprender algo novo. "Gostaria disso." Nós compartilhamos um sorriso. Parece que eu encontrei alguns pontos em comum com a abelha rainha depois de tudo.

*** Suada, e meu sutiã esportivo e calças de yoga grudados em minha pele, eu ando fora do ginásio do Clube e vou direto para o meu quarto, querendo um banho mais do que qualquer coisa. "Agora eu vejo o que Rake estava falando quando ele disse que você era fodona." Arrow diz encostado na parede com

uma

perna

dobrada. "Você

segurou

seu

próprio

mundo." Eu sorrir. "Eu sei. Agora, deixe-me passar, eu tenho que tomar um banho." Seu olhar vaga da minha cabeça aos pés, fazendo-me sentir como se ele não perdeu nada. Quando seus olhos batem nos meus novamente, eu posso ver o calor neles. "Foda-se.", ele sussurra. "Você é perfeita."


Ele dá um passo mais perto de mim, mas, depois, ouvi vozes. Parece que as mulheres estão de volta. "Estou tão feliz que Arrow quem ficou para trás.", ouvimos uma mulher dizer. Os olhos de Arrow não deixam os meus enquanto nós ouvimos Chatter. "Parece que eu vou ser a única a transar, enquanto os homens estão fora." Eu não olho para longe, mas eu tento com tudo em mim para não deixar a dor transparecer. Arrow alcança minha mandíbula. "Linda.", ele murmura com anseio em sua voz rouca. "Mas não para mim." "Só porque você não se importa o suficiente para lutar por aquilo que você quer.", eu respondo, levantando meu queixo. "Agora me deixe ir." Ele sabe o que quero dizer, porque ele quebra o contato entre nós e esfrega a parte de trás do seu pescoço. Ele precisa me deixar ir. Não mais dessa merda de: Eu quero

você,

mas

eu

não

posso

tê-la merda. Se

ele

realmente me queria, ele iria condenadamente me levar. "Arrow, aí está você!", Diz uma mulher caminhando até nós. Quando ela me vê, ela franze a testa. "Quem é você?"


Arrow vira para ela e estremece. "Dá o fora daqui, Jill." Ela acena e se retira, seguindo suas ordens como um cão obediente. Eu tinha visto o suficiente. Eu sei que há mais de Arrow, muito mais, mas é como se ele não se importasse. Ele não quer ser essa pessoa. Eu li em algum lugar que o pior erro que uma mulher pode fazer é se apaixonar por potencial de um homem. Eu não vou cometer esse erro. Também parece que eu estou trancada em uma casa por alguns dias com Arrow e sua namorada. Isso é foda. Eu evito seu olhar e empurro passando por ele, nossos corpos se tocam, meu braço esfrega em seu peito. Esse pequeno contato me faz querer gemer, com a sensação do seu corpo duro e musculoso. É oficial - eu preciso transar com alguém.

*** Faye me apresenta a todas as mulheres. Nomes e caras se confundem, mas há Allie, uma ruiva chamada Jess, uma linda garota chamada Katie, e é claro, Jill. Dde acordo com Faye, Jill era uma prostituta Clube que tinha


agarrado Arrow, e ela agora só atendia a ele. Palavras dela, não minhas. Em seguida, havia Clover, Faye a linda filha de Sin. A princesa do motociclista, eu gostava de chamá-la assim - ela era absolutamente adorável. Eu assisti Sin e Clover juntos, e eu não podia deixar de olhar. Ele é tão doce com ela, e isso me fez desejar que eu tivesse tido isso enquanto crescia. Eu sou abençoado por ter Rake, mas ele não compensou a falta de uma figura paterna. Assistindo Sin subir Clover em seus ombros e ela rindo e gritando "Papai!" Me fez sentir a falta de algo que eu tinha ansiado há anos atrás. Os desejos e sonhos de uma jovem menina, que espera por seu pai para vir e salvá-la. Um pai que nunca apareceu. "Eu estou tentando encontrar uma babá.", diz Faye, olhando para a filha dormir. Estávamos sozinhas, sentada na sala de estar. "O clube está me mantendo ocupada trabalhando para eles, e Sin não pode vê-la o tempo todo." Uma ideia aparece em minha cabeça. "Eu Lana. Ela

poderia é

perguntar

ótima

com

a

minha

crianças,

melhor

amiga,

completamente

de

confiança, e ela precisa de um emprego, enquanto ela ainda está na faculdade.", eu respondo. Faye acenou. "Eu a conheci uma vez. Você acha que ela estaria interessada?"


"Eu poderia perguntar." eu digo. "Não há ninguém que eu confiaria mais com o meu próprio filho. E ela iria manter o silêncio sobre as merdas do Clube." Faye sorri, abrindo uma caixa de suco de maçã e tomando um gole. "Merdas do Clube – não deixe Dex ouvir você dizer isso." Eu pego o meu copo de café da mesa na minha frente e tomo um gole. "Devidamente anotado." "Então o que diabos está acontecendo com você e Arrow?", ela pergunta. Eu olho para baixo para o meu café, que de repente se tornou muito interessante. "Eu não tenho ideia do que você está falando." "Realmente.", ela ronrona. "A tensão sexual é tão alta, que mesmo eu estou ficando ligada." Eu engasgo com a minha bebida, laranja e vodka escorrendo pelo meu queixo. "Sexy". Ela sorri enquanto eu me limpo com a palma da minha mão. "Arrow é Arrow." eu digo, suspirando. "Isso

ele

é.",

diz

ela,

dando-me

um

olhar

inquisidor. "Eu o amo como se ele fosse irmão, você sabe, mas mesmo eu sei de suas falhas. No entanto, ele tem um coração de ouro e uma razão de ser como ele é. Ele costumava ser muito mais descontraído. Quando eu o


conheci, com certeza, teve o seu lado mal-humorado, mas ele também foi rápido para brincar e colocar-se com todas as minhas merdas." Interessada, eu me inclino para frente e faço gesto para que ela continue. "Mary.", ela sussurra. "Ela era uma boa amiga minha, e mulher de Arrow. Os homens foram em uma corrida e ela foi baleada quando outro MC invadiu o complexo." Meus olhos se arregalam. "Então, quando eles dizem que é perigoso, eles não estão de brincadeira." "Eu sei.", diz ela. "De qualquer forma, tornou Arrow em

si

mesmo,

e

ele

tem

estado

miserável

desde

então. Com exceção... quando ele está em torno de você." Eu coloquei minha mão para cima. "Não leia dessa forma. Ele tem sido claro como cristal sobre onde nós dois estamos. E não se esqueça de Jill." "Não posso fingir saber o que passa pela sua cabeça, mas eu sei que desde que Mary morreu não tenho o visto ter algum interesse em outra mulher..." "Exceto para o sexo." Ela se encolhe. "Bem, sim. Quando eu o vi com você era como se você respirasse a vida de volta para ele. Foi uma coisa boa para ver."


"Então ele amava Mary?", Pergunto, já sabendo a resposta. Ela balança a cabeça, um olhar triste assumir sua expressão. "Não há ninguém que não amou Mary. Ela era gentil, doce e suave. Como ela acabou com um motociclista como Arrow eu nunca soube, mas ela era todas as coisas boas no mundo." Eu mordo o interior da minha bochecha. Eu nunca vou poderia me comparar a isso, e eu não devia ser. É óbvio que Arrow não é homem para mim. Se eu pudesse parar esta atração estúpida que eu tenho por ele. É ruim o suficiente que ele está saindo com vadias aleatórias a cada noite - competindo com o fantasma de sua ex não é algo que eu quero fazer. Sinto muito por sua perda; na verdade, eu gostaria que ele ainda tivesse Maria. Arrow merece ser feliz. Eu iria querer isso para ele. "Por que você está me contando isso?" Eu perguntolhe. Ela torce suas mãos. "Eu acho que você vai ser boa para ele. Eu sei que ele quer que você, mas está lutando contra isso. Ele está deixando o seu futuro ser controlado pelo passado. Ele não está deixando-se ser feliz por causa da culpa e dor que ele ainda está transportando sobre a morte de Mary."


Por que ele sente culpa, eu tenho que saber. Não era culpa dele. Seu estilo de vida é perigoso, e eu tenho certeza que Mary sabia disso. Talvez porque ele não podia protegê-la.... Sim, eu podia ver um homem como Arrow sendo culpado por isso. Ele está provavelmente levando um monte de merda sobre em seus ombros. "Por que eles o chamam de Arrow?" Eu pergunto, mudando de assunto. Eu não preciso saber como a mente de Arrow funciona. O que eu preciso fazer é esquecer qualquer coisa a ver com ele. Se fosse assim tão fácil. Ela ri. Muito. "Lembro-me de uma manhã que eu saí para a cozinha e ele estava ali, fazendo o café da manhã pelado. Fiquei horrorizada. Ele se virou, sorrindo e alegre, como se não houvesse nada de errado com a sua nudez. Então eu olhei para baixo e vi o..." Ela parou, corando. "Pau.", eu digo. "Sim", ela diz. "Seu pau, é enorme. Longo, reto, grosso, e mirando direto para mim, como ele se estivesse apontando para a sua próxima vítima ou algo assim." "Como uma flecha.", eu suponho. "Sim." Ela ri. "Como uma fecha." Nós duas estouramos em um ataque de riso.


"O que é tão engraçado?" Arrow pergunta quando ele entra na sala, tomando um assento e olhando de Faye para mim. "Nada.", dissemos ao mesmo tempo. Ele levanta uma sobrancelha para nós e diz: "Eu sabia que vocês duas juntas seria um problema." "Problema? Não faço

ideia

do

que

você

está

falando.",

Faye

fala,

inocentemente olhando para as unhas. "Nós estávamos falando sobre..." Faye levanta os olhos para mim e começamos a rir de novo. Arrow balança a cabeça. "Derrame isso agora. Olhe para vocês duas, rindo como porra de adolescentes." Eu sob. "Faye estava me contando por que ela acha que todo mundo o chama de Arrow." Eu olho para baixo em sua virilha para dar ênfase. Os olhos de Arrow se estreitam. "Vocês duas estavam falando do meu pau?" Faye suspira. "Não deixe Dex ouvir você dizer isso." "É verdade.", Arrow zomba. "Eu estava apenas dizendo a ela a história.", diz Faye, sorrindo. "Bons tempos." "Anna?" Arrow rosna. Oh, merda, eu ainda estava olhando para sua virilha.


"Sim?" Eu respondo docemente, minha expressão uma imagem de inocência. Ele faz algo, então, que me faz querer rasgar suas roupas e lambê-lo polegada por polegada deliciosa. Ele sorri. Seus lábios curvaram-se em ambos os lados, e os seus olhos dançam em diversão. "O que você está olhando, Anna?", Ele pergunta, olhando à beira do riso. Meus olhos para Faye, que está de olhos arregalados para Arrow. "Nada.", murmuro. Mas não era nada, era algo. Algo enorme. Seu telefone toca, arruinando o momento, e ele fica imediatamente de pé, latindo para o receptor, "Fale comigo." Ele sai do quarto e entra no salão de festas para a privacidade. "Você

tem

alguma

ideia

do

que

está

acontecendo?" Eu pergunto com uma voz suave. Ela suspira e esfrega sua testa. "Arrow matou o presidente de outro MC um par de anos atrás. Sin e seu novo

presidente

negociam

uma

trégua,

mas

eu

honestamente acho que eles vão estar na garganta um do outro para o resto de suas vidas. Cada vez que algo der


errado, nossos homens culpam a Wild Men MC. Eu não sei se são realmente eles ou não." "Então, o que deu errado desta vez?", Pergunto. "Um negócio correu mal, e Dex e os outros foram lá para resolver o problema e acalmar as coisas com a outra parte." "Será que eles vendem medicamentos?", Eu sussurro, olhando ao redor para me certificar de que ninguém estava ouvindo. Ela balança a cabeça. "Não mais." Okkaaaayyyyy. "Eu sei coisas, Anna, mas não tem muito que eu possa dizer. Como sua advogada, eu mantenho meus ouvidos abertos e os meus lábios selados." Ela era a advogada deles? Então,

ela

deve

saber

mais

do

que

ela

está

dizendo. Tudo sobre cada membro, Rake incluído. Eu quero matar meu irmão por me colocar nesta merda. Eu torço uma mecha de cabelo em volta do meu dedo e suspiro pesadamente. Faye sorri. "Não se preocupe, não é nada muito ruim."


Eu fico olhando para o rosto dela e me pergunto como ela acabou onde ela está. "Como você acabou como a old ladie de Sin?" Ela sorri. "É uma longa história Dex e eu, éramos vizinhos quando estávamos crescendo. Deparamo-nos um com

o

outro

em

uma

noite

num

bar

e

acabamos

transando. É assim que fiquei grávida do Clover. Eu estava saindo da cidade, pensando em ser uma mãe solteira, quando Dex me encontrou e me trouxe de volta. Na verdade, ele me trouxe para o clube, então eu fui jogada para este mundo assim como você." "Essa é uma história e tanto.", eu digo, piscando lentamente tentando absorver essa informação. Ela balança a cabeça. "Para ser honesta, eu não sabia se Dex poderia me dar o que eu precisava. Mas nós nos apaixonamos e não há ninguém mais para mim; é isso. Eu aceito o clube com ele, e eu adoro esses caras. Eles são minha família agora" Eu podia ver que suas palavras eram a verdade. Eles eram uma enorme família pouco convencional. "Eles são todos bons

rapazes,

eu

poderia

dizer isso desde

o

início. Ásperos, mas bons." Faye ri, seus olhos brilhando. "Eles são isso. Não me interprete mal, eu não iria querer conhecer o seu lado ruim. "


Eu ri. "Sim, definitivamente não, mas eles são leais àqueles

que

se

preocupam. Para

ser

honesta,

fiquei

surpresa com a facilidade com que foi aceita aqui pelos homens. Eles me acolheram de braços abertos só porque eu era irmã de Rake. Acho que Sin era o único que foi mais cauteloso em torno de mim, para ser honesto." Faye inclina a cabeça para o lado, uma expressão pensativa no rosto. "Eu acho que Dex não queria que Rake quebrasse o coração no caso de você decidir que não queria ter nada a ver com a gente. Isto não é vida para qualquer um, você sabe. Então,

eu

acho

que

ele

estava

um

pouco

preocupado. Como presidente, ele leva as coisas um pouco mais a sério do que ele costumava fazer. Ele se preocupa com cada um de seus irmãos, e leva muito em seus ombros, querendo que todos sejam felizes. Ele também sabia que Rake sempre foi próximo a você, e não sabia se podia confiar em você com informações sobre o clube. Mas confie em mim, ele sabe agora que você é uma boa e honesta mulher e que você ama seu irmão e nunca iria traílo." Eu engulo. "Eu nunca pensei nisso dessa forma. Mas você está certo, eu nunca faria nada para machucar Rake ou este clube." Arrow

caminha

de

volta

para

a

sala,

olhando

chateado. Jill entra na sala de estar logo atrás dele, deslizando ao seu lado. Ele se move para longe dela, dá um


soco na parede e, em seguida sai tempestuosamente para fora da sala. Faye e eu trocamos olhares. "Eu vou falar com ele.", diz Jill, ajeitando o cabelo antes de ir em direção que Arrow foi. "Estúpida.", murmura Faye, baixinho. "Onde diabos ele descobrir essa?" "Toxic?" Eu acho que, referindo-se a um dos clubes de strip populares na cidade. Ela ri. "Ele não dá a mínima para ela." Isso não fazer doer menos. "Ela não dormir em seu quarto embora; ela está dormindo com as garotas." Eu sabia. Na verdade eu tenho certeza disso ,Arrow sabia disso, porque ontem à noite ele disse a Jill na minha frente que ele estava indo para a cama sozinho. "Você estava um pouco distante comigo.", Faye deixa escapar. "Ou foi que a minha imaginação? Eu tipo de pensei que talvez você não gostasse de mim." Eu mordo meus lábios. "Não é que eu não gostava de você. Eu acho que eu tinha uma espécie de ciúmes." Seus olhos se arregalam. "Ciúmes sobre o quê?" Eu esfregar meu rosto, perguntando qual a melhor forma de explicar isso. "Foi estúpido, e ele realmente não tinha nada a ver com você exatamente; era só que você e


Rake tinham passado muito tempo juntos e estavam tão próximos. Tão perto como ele e eu deveria ter sido, mas ainda estávamos começando a nos conhecer novamente, e Rake estava tentando me proteger de tudo, incluindo o seu verdadeiro eu." Seus olhos piscam em entendimento. "Confie em mim, seu irmão te ama mais do que ninguém. Eu acho que ele só teve um pouco de tempo testando as águas, esperando que você fosse ficar por aqui neste lugar louco com essas pessoas louco." Nós rimos. "Ele me disse que não queria que você o deixasse de novo, então ele estava preso entre a vontade de mostrarlhe o homem que ele é agora, e não querendo que você o corte fora de sua vida se você ver alguma coisa que não goste." Ela explica ainda. "Ele deveria me conhecer melhor do que isso.", murmuro. Faye encolhe os ombros. "Você se foi por algum tempo. Tempo muda as pessoas." Ela poderia dizer isso no novamente. "Eu amo meu irmão, e eu acho que eu estava agindo um pouco possessivo.", eu digo, quando a realização me


bate. "Ótimo, eu estou mais com ele do que eu queria admitir." Faye ri disso. "Como old lady do Prez, eu cuido de todos os meus rapazes. Acho que metade deles me amam, e eu espero que você fique por perto. É bom ter uma mulher com quem treinar, alguém que pode tomar meus golpes e devolvê-los com força total. " Eu sorrir. "As mulheres que se sobre a violência, o que é um grande par nós somos." "As mulheres do motociclista, baby, temos de ser duronas.", diz ela. "Se nós não somos nós acabamos sendo tratadas como ela." Ela ergue o polegar para Jill, ainda batendo na porta de Arrow. "Foda-se!"

Eu

o

ouço

gritar. Faye

e

eu

nos

encolhemos. Jill começa a chorar. Só o meu primeiro dia oficial na sede do clube dos motoqueiros.


Anna ARROW anda na sala de jogos do clube, passando as mãos pelos cabelos em frustração. "Eu deveria estar lá com eles." "Por que não está?" Eu pergunto, levantando o taco fora da mesa depois de jogar meu tiro. Ele zomba. "Eu não estou deixando que a história se repita." Ele vira algum uísque. Eu quase quero dizer-lhe que se alguma coisa acontecesse agora, ele ficaria bêbado demais para fazer qualquer coisa sobre isso. Em vez disso, eu mordo a minha língua. Blade, um dos melhores prospectos, entra e sussurra algo a Arrow, que acena com a cabeça. Eu não tenho realmente falado com qualquer um dos três prospectos, e eles não parecem muito ansiosos para me conhecer também. "Olá, Blade." eu digo, tentando ser amigável. Blade olha para a Arrow rapidamente, antes de acenar a cabeça para mim. "Anna." Arrow estreita os olhos para ele. "Não você tem trabalho a fazer?"


Eu olho feio para Arrow e falo assim que Blade sai da sala. "Você não tem que ser tão rude." Sua resposta é beber um pouco mais. Jill e Allie caminham com suas próprias bebidas em suas mãos, e ficar em cada lado da Arrow. Eu não tiro meus olhos de Allie, que eu posso dizer é um pouco tonta. Mas quando ela coloca a mão no peito de Arrow, eu tive o suficiente. Eu olho para Arrow, e é com ele que eu falo. "Obtenha a mão de prostituta fora de seu peito agora Arrow, antes que eu a quebre." Ele olha para baixo como se só agora percebendo Allie está o tocando, em seguida, rapidamente dá de ombros para a mão dela. "Que porra.", ele rosna. "Se você pensa que eu jamais iria tocar uma mulher de um irmão, você não foda me conhece. Agora saia daqui! "Ele olha para Jill e zomba, seu lábio superior se curvam." Ambas." Eu engulo em seco quando elas saem, então avanço para fazer a minha saída. "Fique.", ele exige, sem sequer olhar para mim. Ele

quer

que

eu

fique

me

perguntando

nesse

tom? Ceeertooo. Eu passo por ele e vou para o meu quarto. Estou prestes a fechar a porta quando ele empurra-se para dentro. "Você não sabe ouvir, não é?"


"Eu escuto muito bem, obrigado. Eu apenas não vi por que diabos eu tenho que ouvir você. Agora, eu estou indo para tomar um banho e ir para a cama, então eu estou pedindo-lhe gentilmente para ir se foder." Ele pisca para mim, e então eu vejo sua contração no lábio. Isso me irrita ainda mais. "Eu realmente não vejo o que é tão divertido.", eu digo sentada na minha cama e olhando para ele. Em vez de sair do meu quarto enquanto eu esperava, ele se senta no chão aos meus pés. "E você fala com todas as mulheres como aquilo?" Eu nem mesmo gosto de Allie ou Jill, mas ainda assim. "A maioria das mulheres não me desafiam. Eu acho que me diverte que você faz isso o todo tempo.", responde ele fazendo uma pausa. "E eu nunca falaria com você desse jeito, Anna, de modo nenhum, eu não falo com todas as mulheres dessa maneira." Ele inclina a cabeça para trás no colchão, e eu não posso ajudar, mas deixo a minha mão para fora e sento o seu cabelo. Quando ele geme, eu massageio o couro cabeludo e continuo a correr meus dedos através de seu cabelo espesso e sedoso. "É tão bom.", diz ele em voz baixa, seguido de um suspiro contente. "O que é sobre você?"


"Eu murmuro,

poderia

te

perguntar

continuando

minhas

a

mesma

pergunta."

administrações. "Quanto

tempo mais eu estou preso aqui com você?" "Eu não sou tão ruim assim.", diz ele estendendo a mão e casualmente descansando em minha coxa. Meu corpo formiga com esse toque simples, e eu quero e não quero que ele chegue à mão para cima. "Você não é bom.", eu digo lembrando nossa conversa anterior. "Não, eu acho que eu não sou. Hoje à noite eu vou ser, embora." Eu não tenho nenhuma ideia do que ele está falando, mas quando ele se levanta e levanta meu cobertor, deslizando sob meus lençóis, meus olhos se arregalam. "Você não pode dormir aqui." Ele me ignora, tentando ficar confortável. Quando ele se senta e tira a camiseta, minha boca enche de água e eu decido que talvez ele possa dormir aqui. Seu corpo está perfeitamente cortado e definido, e eu recebo um flash de abdominais definidos antes que ele puxe o lençol para se cobrir. Eu sinto meus mamilos duros, incapaz de tirar essa imagem da minha cabeça. Puta merda, ele é um gostoso. "Você vai dormir ou vai ficar ai com a boca aberta durante toda a noite? Se você ficar assim eu poderia ter


ideias que irão nos meter em encrenca.", ele diz com uma voz rouca. É essa sua voz de sexo? Porque eu poderia subir a bordo com isso. Vou para o banheiro e escovo os dentes, em

seguida,

mudo

para

o

meu

pijama. Quando

eu

caminhar de volta para o quarto Arrow ainda está acordado e me observando. Eu estou indo realmente para dormir ao lado dele? Meus pés me levam para o outro lado da cama. Eu levanto o cobertor e deslize no lado dele. Eu acho que isso é um sim. "Seus pés estão fodidamente frios.", ele reclama, mas me puxa para mais perto, para a segurança de seus braços. Como é que eu vou dormir, sendo pressionado contra ele assim? Seu corpo inteiro é duro como o aço contra a minha suavidade. Sinto-me protegida. Engolida por seu grande corpo, envolto em sua força. Eu também me sinto mais ligada do que eu me lembro de sentir. "Arrow?", Eu sussurro. "Durma.", responde ele, beijando a parte de trás da minha cabeça. Pela primeira vez, eu faço o que ele diz.

*** Eu acordei me sentindo quente e segura. Quando eu abro meus olhos, as primeiras coisas que eu vejo são dois olhos castanhos e sonolentos sorrindo, olhando para mim.


Eu quase grito, rapidamente levantando minha cabeça para cima. "Arrow, o que o inferno?" Ele

sorri. "Você

parece

tão

bonita

quando

você

dorme. E os pequenos sons de ronco que você faz são..." "Eu não ronco!", eu respondo indignada, fugindo para longe dele na cama. Eu posso ver que ele já tomado banho: seu cabelo está úmido e eu posso sentir seu cheiro limpo a partir daqui. Ele

me

puxa

para

trás,

à

direita

contra

seu

corpo. "Você faz." "Eu não." "Querida.", diz ele sorrindo. "Você faz." "Prove," Eu exijo, parecendo presunçosa. Meus olhos se arregalaram em horror como ele diz. "Ok.", e pega o telefone da mesa do lado. "Diga-me que não fez isso." Eu gemo capotando e enterrando meu rosto no meu travesseiro. Mas ele fez. Ouço um ruído de ronco suave tocando através do telefone.


Viro a cabeça para o lado para olhar para ele, dandolhe o olhar mais sujo que eu consigo. "Você acabou de cruzar a linha." Ele ri. Os olhos enrugando. "Eu não estava indo para mostrar a ninguém." "Não é isso.", eu rosno fora tentando esconder o meu embaraço. Quem quer realmente se ouvir roncar? Não há nenhuma maneira de fazer essa merda bonita. Alguém, por favor, me mate agora. "Esse é o ponto. Você pode confiar em mim. Eu só queria irritá-la um pouco. Veja, eu vou excluí-lo.", diz ele incapaz de esconder um sorriso. Eu vou pegar o telefone dele para excluí-lo eu mesmo, mas em vez disso acabo presa sob ele. Antes que eu sei o que ele está prestes a fazer, antes que eu possa pensar nas consequências, sua boca está na minha, firme e exigente. E perfeito. Melhor do que eu tinha imaginado, e confie em mim, eu tinha imaginado muito. Seus lábios estão cheios e suave e a sua língua sabe exatamente o que está fazendo como ele lambe minha, me degustando. Ele tem um sabor delicioso, como doce de morango.


Não é apenas um beijo, é o beijo. E eu me perco nele. Meus braços envolver em torno de seu pescoço enquanto eu coloquei meu tudo para o beijo, mostrando-lhe sem palavras o quanto eu tenho quero ele. Ele mói sua pélvis em mim e eu sinto sua dureza, sinto o tamanho de seu pênis Faye esteve me contando. Ele é enorme. E tão duro. Eu levanto os meus quadris para cima, querendo mais atrito. Arrow de repente levanta a cabeça, movendo a boca longe, ignorando o meu ruído de protesto. Ele olha para mim, me olhando através de suaves olhos de pálpebras pesadas. Ele engole sua garganta trabalhando quando seu olhar cai para meus lábios. Ele lambe sua própria boca como se quisesse outro sabor. Eu faço um barulho de gemido macio e suave agarro a sua barba, querendo que ele volte para mim. Querendo mais do que ele está me dado. Eu sabia que ele tinha muito mais para dar, e eu queria. Eu queria tudo o que tinha para oferecer. Neste momento, nada mais importava. "Doce Anna.", ele murmura os olhos em meus lábios. "Arrow..." "Eu sei.", diz ele as duas palavras que soam como se elas fossem retiradas de sua garganta. "Porra, eu não devia


ter te beijado. Fui egoísta, eu só queria te provar um pouco." Apenas um pouco? Isso significa que isso não vai acontecer

de

novo? Eu

não

penso

assim. Nem

um

pouco. Ele acha que ele é egoísta, mas eu quero que ele seja. Eu quero gritar com ele. Seja egoísta. Seja egoísta! Eu não me importo. Para mim, ele é egoísta por manter-se longe de mim, especialmente depois desse beijo. "Arrow..." "Porra." Sim por favor. Ele puxa suavemente para longe de mim e então eu não gosto disso. Seu dedo indicador desliza pela minha bochecha, um toque tão suave que causa arrepios na minha pele. Ele exala o dedo agora escorrendo pelo meu queixo. Então, ele deixa cair sua mão e empurra para fora da cama, de pé ao lado e olhando para mim, indecisão escrita em toda sua expressão. Quanto a mim, sinto-me confusa. Como é que ele podia sentir o que eu fiz e não querer mais? Por que ele está se afastando de mim? Eu não sou uma especialista em amor, mas eu não acho uma conexão como esta vem ao


longo de cada dia. Eu nunca tinha experimentado isso antes, mas depois Arrow era mais velho do que eu, e tinha amado antes de mim. Eu sabia que ele não me ama, mas certamente ele sentiu pelo menos luxúria? Suas mãos se voltam para os punhos em seus lados. Então eu assistir ele quase como se em câmera lenta, como ele sai do meu quarto, fechando a porta atrás de si. Eu fico olhando para a porta para o que parece como uma

hora. Estou

me

sentindo

magoada,

solitária

e

frustrada sexualmente como o inferno, não é uma boa mistura. Por que eu continuo indo mais fundo com ele quando eu sei que sempre vai sair assim? Nós dois sabemos

que

nada

pode

acontecer,

então

por

que

continuamos a jogar este jogo? É quase sempre que estamos juntos um de nós nos fraqueja, mas em seguida, puxe para fora quando esse momento acaba. Ele isso não tem que ser assim em um relacionamento, mas que isto é o que temos, não é? Eu tomo um banho longo, ignorando meu corpo necessitado. Trazendo-me a orgasmo não iria me satisfazer tanto quanto Arrow podia, por isso mesmo que eu estou tentada a deixar meus dedos vaguear. Eu não faço. Em vez disso, eu escovo meus dentes e me preparo para o dia, o tempo todo pensando nos lábios de Arrow nos meus. Como ele poderia simplesmente ir embora? Eu sei que eu não


poderia tê-lo, especialmente tão facilmente como ele fez. Será que ele não me quer tanto quanto eu quero que ele? A raiva é combustível para minha próxima decisão. Deixo meu quarto em busca de Arrow. Eu preciso de uma

explicação,

eu

preciso... algo. Ou

estamos

todos

dentro ou para fora toda. Não posso continuar assim. Eu paro na porta dele e levantar minha mão para bater, mas a porta se abre quando meus dedos toca a madeira. Jill sai com um sorriso satisfeito no rosto. Prendo a respiração e eu tento manter meu rosto de cair. "Ele pode estar um pouco cansado.", ela sussurra para que apenas eu possa ouvir. Eu olho para trás e vejo Arrow sair do banheiro nu como o dia em que nasceu. Pela primeira vez, o seu belo corpo não faz nada para mim. Eu não sinto nada, mas pura dor e raiva. Como. Ele. Pode. Dou-lhe um olhar que lhe mostra exatamente o que penso agora. Eu deixei a dor escoar através dos meus olhos, baixando a guarda por um momento para que ele possa sentir o que estou sentindo. Ele recua.


"Anna..." Diz ele estendendo a mão para mim. Mas eu estou feita. Eu saio em busca de uma distração. Quando eu não encontro nada, eu fico mais irritada. Quando Arrow não vem até a mim, eu decido que eu não preciso dessa merda. Eu não preciso estar preso aqui em um clube que não é meu, com

pessoas que se

preocupam comigo só por causa do que meu irmão é. Eu não preciso dele. E eu com certeza não pertenço a este lugar. Eu ando fora, e quando eu não vejo ninguém, eu sorrio para mim mesmo. Todo mundo ainda deve estar dormindo - exceto Jill é claro. Quem sabia que prostitutas eram de acordar cedo? Lançando o meu olhar em torno da saída, eu ando rapidamente até que chegue a cerca. Certificando-me de travá-la antes de eu sair para que ninguém mais possa entrar, eu deslizo fora e em linha reta em liberdade. Eu não iria comprometer qualquer outra pessoa de qualquer maneira, e eu não iria tomar uma chance com a sua segurança. Mas, quanto a mim, eu estou feita. F.E.I.T.A.


Eu ando até a rua até que eu volte para a estrada principal. Deslizando meu telefone fora do meu jeans, eu chamo Lana. "Eu estou fugindo e eu preciso de alguém para me pegar.", eu digo ao telefone. Eu tinha enviado mensagens para Lana e a atualizei em tudo, o bloqueio, Arrow, e por isso que eu ia estar fora de ação. Então, ela sabe onde eu estou, e por isso que eu estou aqui. Há uma pequena pausa do outro lado antes que ela fala. "me envie uma mensagem com o nome da rua em que você está." "Tudo bem tchau." Eu desligo e mando o texto com o nome da rua, em seguida, pressione enviar. Com o telefone na minha mão, eu olhar para o sol no céu. É um dia lindo e nunca senti a liberdade mais doce. Quem precisa de Arrow? Esse foi o meu último pensamento antes de tudo ficar escuro.


Anna

Eu acordei desorientada, o meu corpo descansa em um colchão macio, meus pulsos amarrados acima da minha cabeça. Onde estou? Meus olhos se abrem quando eu olhar para o teto, momentaneamente confusa. O que aconteceu? Um homem limpa a garganta e meu corpo enrijece, meu coração disparado de medo. Eu lentamente olhar para o canto mais distante da sala, para o homem lá de pé, inclinado ocasional contra a parede. Eu nunca o vi antes em minha vida, e eu não tenho ideia de o que ele quer comigo agora, mas eu sei que estou em um monte de merda. Por que eu fiz algo tão estúpido? A situação com Arrow estava mexendo com a minha cabeça e o meu senso comum, e agora eu estou fodida. Grande Anna. "Bom dia luz do sol." o homem diz com um sorriso.


Abro a boca para gritar, mas mais rápido do que um relâmpago, ele está em mim, cobrindo minha boca com a mão. "Eu não vou te machucar ok?" Eu concordo. Isto não é que o que eles sempre dizem? Como faço para jogar este para fora? Eu não sei. Eu preciso ser esperto sobre a situação, porque eu sei que o movimento errado pode ter consequências mortais. Tal como eu acabar morta. Sim - as apostas são altas. Ele retira a mão. "Eu não vou machucar você, eu prometo.", ele adula. Certo, como eu estou suposto a acreditar nele. "O galo na parte de trás da minha cabeça diz o contrário." Eu digo, lambendo meu lábio inferior. Minha boca está seca e se sente como se eu não tivesse qualquer água em um longo tempo. "Quem é você? E o que você quer comigo?" Ele fica lá me estudando. "Wind Dragons enviou uma expedição ao norte que tentamos interceptar. Dois dos meus homens foram capturados. Você minha querida, é tudo que eu preciso para me certificar de que meus homens saiam vivos de lá."


Eu mordo o interior da minha bochecha. O que ele quer dizer com eu sou tudo o que ele precisava? Ele ia me trocar - ou fazer algo para mim? "O que você vai fazer comigo?", Pergunto em voz baixa, o meu lábio inferior tremendo um pouco. Ele inclina a cabeça para o lado, me olhando com uma expressão intensa em seu rosto. "Você não vai ser ferida Anna, contanto que você ouça o que eu tenho a dizer." Eu considero que ele está me dizendo. Rake tomou dois homens? Para fazer o quê com eles? Ensinar-lhes uma lição para mexer com as coisas dele? Ele nunca foi cruel com os outros. "O

que

na

expedição?"

Eu

pergunto

silenciosamente, querendo aprender tudo o que puder sobre o MC que eu não sei. Lamento as palavras, no entanto, assim que saem da minha boca. Eu realmente não preciso enraivecer este homem agora, fazendo perguntas que eu sei que não tenho o direito de saber as respostas. Mas para minha sorte o homem apenas sorri seus olhos se enchendo de diversões. "Nada para você se preocupar a sua pequena cabeça sobre." É seu divertimento que faz com que as próximas palavras saiam da minha boca.


"Bastardo condescendente.” Eu murmuro, mostrandolhe o meu desagrado pelo olhar no meu rosto. "Você sabe, você não olhar como um sequestrador idiota abusivo." Ele era, na verdade, de boa aparência. Alto, magro e coberto

de

tatuagens,

tinha

o

cabelo

loiro-branco

desgrenhado e olhos de cristal-verde. Ele resmunga. "Eu não fiz o sequestro, e eu disse-lhes para não machucá-la, então eu sinto muito por isso." Ele soa sincero algo ainda não soma. Porque ele não quer me machucar? Só porque eu sou uma mulher? Eu não pensei que teria importância, considerando que não tinha tido nenhum problema atirando em Maria. "Wild Men MC, certo?" Eu pergunto, fazendo uma aposta. Ele não está vestindo um corte, apenas jeans escuro e uma camiseta branca enrolado nas mangas. Ele balança a cabeça, seus olhos escurecendo. "Eu vejo que a nossa reputação nos precede." A maneira como ele diz que faz parecer que isso não é exatamente uma coisa boa, e ele estaria certo. "Se eu desamarrar você, você vai ser um problema?", Ele pergunta, olhando para as mãos atadas. "Há outros homens ao redor do complexo, e posso assegurar-lhe que nenhum deles é tão bom como eu sou."


"Eu vou ser boa." eu respondo. "Você pode me soltar? As cordas estão cortando meus pulsos." Ele

rapidamente

se

levanta

e

corta

as

cordas. Considero chutá-lo nas bolas e fazer uma corrida para fora, mas eu preciso analisar a situação em primeiro lugar. Se há homens lá fora, não há nenhuma maneira que eu possa sair daqui. Eu também não tenho ideia de qual caminho é a saída. Eu decido esperar meu tempo e sair fora dessa situação antes de me ser morta. "Pode me dar um pouco de água, por favor?" Ele balança a cabeça e sai da sala, retornando cerca de um minuto mais tarde com uma garrafa de água e alguns analgésicos. "Obrigado." eu digo tomando ambos dele. "Então a quem eu agradeço pela possível concussão?" Seus lábios contrações. "Isso seria Ranger." Esses homens dão uns aos outros os nomes mais estúpidos. "E qual é o seu nome?" Pergunto. Um olhar estranho aparece em seu rosto antes que ele me responde. "Me chame de Talon." "Talon."


Ele inclina a cabeça para o lado. "Eu esperava gritos histéricos, choro pelo menos." "Então você deve ter sequestrado uma mulher fraca." Estou tentando não deixá-lo ver que eu estou com medo de merda, porque eu estou. Ele ri e aponta para a porta do lado esquerdo. "O banheiro é lá. Não pensar em tentar qualquer coisa Anna, ou você vai se arrepender." Com esse aviso persistente no ar, ele sai do quarto e tranca a porta atrás dele. Eu verifico o banheiro, não encontrando nada que eu possa usar como arma. Não há nem mesmo um espelho lá dentro, o que me faz pensar que esta é a sala onde eles guardam todos os seus reféns. Agora que Talon deixou o quarto, eu me permitir sentir aterrorizada. Rake virá para mim, eu sei disso. Eu só espero que seja em breve. Meu estômago ronca. Parece inadequado estar com fome em um momento como este, mas infelizmente eu não tenho controle sobre isso. Sentada de costas na cama, minhas costas contra a cabeceira da cama, eu me sinto impotente. Eu não gosto de me sentir impotente. Meu olhar se lança ao redor da sala, à procura de qualquer coisa que possa me ajudar.


Quando Talon disse não me machucar, eu acredito nele. Mas se eu empurrar a minha sorte que eu não sei se isso vai permanecer assim. Sinto que se passa como uma hora antes de Talon entra com um saco de comida. "Pensei que você poderia estar com fome." diz ele dando-me um pequeno sorriso. Ele havia pensado bem, não que eu estava prestes a admitir isso. "Você é o presidente?" Eu digo para fora, querendo saber por que era ele aqui comigo e ninguém mais. "Eu sou o vice-presidente." diz ele, mordendo o lábio inferior. "Meu pai era o presidente antes de ser morto." "Oh. Negócios da família, hein?" Eu digo, sem saber como responder a isso. Eu levo o saco de sua mão e abro, dentro

podia

ver

um

hambúrguer

e

batatas

fritas.

"Qualquer ideia de quando vou poder sair daqui?" Seus olhos mudam de expressão escurecendo. "Disselhes que tínhamos você e eles ficaram loucos, como esperávamos. Pensei que eu ia fazê-los suar um pouco, então eu disse que eu vou me encontrar com eles amanhã e poderíamos negociar." Eu penso sobre isso. "Isso significa que você deixou seus

homens

necessário."

com

eles

por

mais

tempo

do

que

o


Ele retoma seu lugar contra a parede, em pé como ela foi quando o vi pela primeira vez. "Eles vão sobreviver." "Será que os clubes sempre usam suas mulheres contra eles?" Não posso me impedir de perguntar. Este não era o mundo que eu queria para se viver, ainda foi empurrado em cima de mim. De alguma forma, isto não parece justo que eu estava a ser usado como moeda de troca em um mundo que eu não pertenço. Um músculo pula na mandíbula de Talon. "Você não conhece o clube por muito tempo, não é?" Eu balancei minha cabeça. "De modo nenhum. Mas eu ouvi sobre Maria, a mulher que foi morta." Talon olha para o lado, em seguida, seu pomo de Adão balança enquanto ele engole. "Os homens que fizeram contra

as

ordens

de

seus

presidentes. Eles

foram

desonestos, e nosso clube sofreu por isso. Meu pai nunca iria querer uma mulher inocente prejudicada - ele não era assim - apesar de que isso é agora o nosso fardo para carregar." "O que aconteceu com os homens?", Pergunto. Talon aperta seu

punho. "Todos mortos. Meu pai

também morreu, por causa deles. Se eles não estivessem mortos eu teria feito isso sozinho."


"Seus

próprios

irmãos

de

clube?"

Eu

pergunto,

levantando uma sobrancelha. "Eles nos traíram." é tudo o que ele diz. "Agora coma, você deve estar com fome."

***

Eu acordei, horrorizada comigo mesmo por adormecer em primeiro lugar. Eu estou sozinha no quarto por sorte, e parece ter sido deixada sozinha. Eu ando até a porta e tento abrir, mas ela ainda está trancada e não cede. É claro que eu não sou a que tem sorte, mas pelo menos ninguém me machuca. Eu uso o banheiro tão rápido quanto eu posso, apenas no caso de se decidirem a entrar, em seguida, sento-me na cama. Com nada mais a fazer, minha mente corre, pensando em diferentes cenários. Onde está Rake? Espero que ele esteja bem, e não muito preocupado comigo. Ele deve pensar que eles estão fazendo Deus sabe o que para mim, e eu só posso imaginar como ele deve estar frenético. Onde está Arrow? Como ele está reagindo agora? Provavelmente de volta na cama com Jill.


Bem, não estou com um humor assassino. A porta se abre com um rangido e Talon entra, seguido por outro homem com um assustador olhar. "Nós estamos indo para o encontro.", diz Talon segurando sua mão para mim. Hesitante, a pego e olho para o outro homem. "Deixe-me adivinhar, você é o Ranger?" Eu pergunto, engolindo. Vestido todo em couro, ele é um homem enorme com olhos escuros e astutos um moicano. Ele ri de mim, seus ombros tremendo. "Não, querida, eu não sou Ranger. Eu sou Slice." "Slice.", repito saboreando o nome ridículo na minha língua. "Eu não quero nem saber por que eles te chamam disso." "E eu

não quero

te

dizer.", responde ele sem

problemas. Com um homem de cada lado, saímos da sala e eu recebo o meu primeiro olhar para onde eu estou sendo levada. O clube dos Wild Men é diferente dos Wind Dragons. Menos

caseiro

para

um,

menos

limpa

para

outro. Homens sentam-se em torno de uma mesa, bebendo e se comportando. Eu sei que é manhã, embora eu não sei


que horas, mas eu estou supondo que estive acordado a noite toda. "Bem, o que temos aqui?" Um homem canta, fazendo todos os outros homens se voltam para olhar para mim. Simplesmente ótimo. Talon ignora-os e me leva para uma garagem e um quatro rodas motrizes preto de aparência cara. Ele abre a porta para mim, espera por mim a deslizar para dentro do carro, mas hesita quando ele está prestes a fechar a porta. "Anna.", diz ele em voz baixa olhos perfurando os meus. "Eles são bons para você lá? Eles te tratam bem?" Minhas sobrancelhas vincam perguntando por que ele está preocupado em tudo. "Eles são bons para mim." Ele acena com a cabeça, uma vez aparentemente satisfeito. "Bom." Em seguida, ele fecha a porta, deixando-me ainda mais confuso. Slice fica no banco do passageiro atrás de mim e Talon dirige. O passeio de carro é tenso, o ar espesso entre os dois homens, obviamente antecipando o encontro cara a cara com os Wind Dragões. Será que eles pensam ia funcionar sem problemas? Ou eles estavam preocupados que algo poderia acontecer? "Para onde estamos indo?", Pergunto em voz alta, quebrando o silêncio tenso e olhando entre os dois homens.


"Um

local

seguro.",

Talon

responde

seus

dedos

apertando o volante. "Não se preocupe, você estará segura com seu irmão antes que perceba." "Como todo mundo sabe tanto sobre mim?" Eu pergunto a ele, franzindo a testa. É um pouco estranho. Há muitas pessoas ligadas ao clube, mas parece que eles tinham sefocado em mim. Eu era um alvo fácil? Eu não como o som do que isso. "Você trabalha em um dos bares mais populares na cidade,

eo

clube

mantém

um

olho

em

todos

os

lugares. Todo mundo sabe quem você é."Slice disse em um tom seco. "Não sei por que você seria estúpida o suficiente para andar por aí sozinho. Eu iria chutar o seu traseiro se você fosse minha irmã." "Bem, felizmente eu não sou." eu estalo. "Eu não sou um membro do clube, eu vivo a minha própria vida. Eu trabalho no bar; eu vou para a escola. Eu sou uma porra de uma cientista. Eu não pensei que alguém iria fazer nada para mim porque meu único crime estar ligada com Rake!" Os homens ficaram tranquilos com a minha explosão, e Talon desconfortavelmente pigarreia. "Você deveria ouvir o seu irmão. Outros homens podem não ser tão bons como eu sou."


Meus olhos se estreitam. "O que devo fazer é voltar para o outro lado do país e viver uma vida tranquila, longe de babacas arrogantes". Slice ri, um som realmente irritante. "Querida, nós dois temos olhos lá. Você não pode fugir, não importa o quê. Se você acha que seu irmão não vai manter o controle sobre você enquanto você estava vivendo longe, você é uma cientista estúpida." Eu pisco. Nunca me ocorreu que Rake estaria de olho em mim quando eu estava vivendo do outro lado do país, mas soa como algo que ele faria. Eu esfregar minha testa. "Eu vou mudar para algum lugar longe. Escócia talvez? Que tala Irlanda? Ouvi Galway é um belo lugar para se visitar nesta época do ano." "Cala a boca." Slice exige como nós entramos em um armazém. "É este o lugar?" Eu pergunto, furando meu rosto contra a janela. É um grande espaço escuro, vazio no meio do nada. Perfeito para tais negociações como esta. "Quieta

Anna."

Talon

diz,

olhando

ao

redor

do

armazém. Eu sigo seu exemplo e faço o mesmo. Onde estão os homens? Arrepios aparecer em meus braços enquanto eu esperar que algo aconteça.


Então,

um

por um a partir da escuridão, eles

aparecem. Primeiro eu vejo Arrow então Rake. Tracker e Sin saem das sombras. Eles parecem chateados. E eu quero dizer chateado. Mortal. Meu olhar grudado em Arrow cuja postura é rígida, com os punhos cerrados ao lado do corpo. De repente eu não posso ajudar, mas sinto pena de Talon. Por que eles vêm com apenas duas pessoas? Se fosse eu me certificaria de que tinha um homem para cada um que eu fosse contra, mas o que eu sei? O homem do Wind Dragon dá um passo em direção ao carro, como uma unidade, unidos por sua fúria. O que eu deveria fazer? Será que eles querem que eu saia do carro? Talon e Slice saem ao mesmo tempo, e Slice abre minha porta e me arrasta para fora, longe de ser tão gentil como Talon tinha sido. Dou-lhe um olhar sujo que ele não pode ver porque ele está olhando por cima da minha cabeça. Então

eu

giro

os

meus

olhos

se

conecta

instantaneamente com Arrow. Seu olhar me examina da cabeça aos pés, talvez à procura de ferimentos? Sua boca está apertada e seus olhos são estreitados, mas alerta. Ele olha imponente, e pronto para cometer assassinato. Algo que eu provavelmente não devia brincar, visto que é algo que ele é extremamente capaz.


"Onde estão os meus homens?" Talon pede, rangendo os dentes. "Você disse que estaria aqui." Eu olho em volta e sentir que algo está acontecendo. Porque os dois homens que deveriam ser entregues não estão aqui.


Anna

“Você está bem?"meu irmão pergunta, dando um passo em minha

direção. "Anna,

me

responda!" Ele

parece

em

pânico, então eu rapidamente respondo. "Eu estou bem, eu não estou ferida." "Você vai pagar por tocá-la," Arrow ameaça, e eu levanto

minha

importa. Eu

sobrancelha. Que

tremo. Ok,

isso

foi

bom malicioso

que

ele se

de

minha

parte. Há coisas maiores para se preocupar agora do que um meu amor não correspondido eo fato de que Arrow fodeu Jill em vez de mim. O aperto de Talon no meu braço me puxa dos meus pensamentos. "Talon, você está me machucando.", eu digo baixinho e ele imediatamente solta meu braço. "Onde eles estão?" Demandas Slice, como se ele quisesse bater em alguma coisa. "Ou os Wind Dragões não mantém sua palavra?" "Na van." Sin responde, apontando para o furgão preto estacionado na esquina. "Deixe Anna caminhar para nós, então você pode ir buscá-los. Mantivemos a nossa


palavra, e sempre fazemos. Desta forma, todo mundo sai daqui ileso." Eles queriam controlar a situação. Eles não manter sua palavra, mas eles também queriam garantias de que eu estava

indo

embora

com

eles

hoje. Era

um

plano

inteligente. "Eles estão machucados?" Talon pede, olhando em direção à van. Sin sorri com todos os dentes. Eu nunca percebi o quão

assustador

o

homem

poderia

ser

até

este

momento. "Eles podem estar um pouco batidos, mas vão viver." Talon empurra suavemente nas minhas costas, em silêncio, me dizendo que eu sou livre para ir. Eu passo um pequeno passo em frente, depois outro. "Anna." Rake diz suavemente, fazendo-me olhar para ele. Eu corro para ele fechando o espaço entre nós, e envolver meus braços em torno dele, finalmente sentindo completamente salva. "Jesus, você me matou de susto. Porra me desculpe Anna.", sussurra Rake no meu ouvido. Eu aperto meus


olhos fechados e apenas o seguro. Talon e Slice pegam os seus homens e os coloca em seu carro. "Tenha cuidado em quem você confia Anna." Talon diz me enviando um olhar de desculpas antes que ele entra e vai embora. Ser cuidadoso com quem eu confio? Do que diabos ele está falando? Eu vou deixar para me preocupar com isso no futuro porque agora eu estou onde eu quero estar, nos braços do meu irmão, intocável mais uma vez. "Vamos. Vamos levá-la para casa, pequena princesa guerreira.", meu irmão diz, levando-me para van. Arrow caminha até mim, bloqueando meu caminho. Ele tem um lábio cortado, parece que ele levou um soco no rosto. Ele estica o braço, mas depois recolhe no último momento. Ele amaldiçoa e em seguida, dá mais um passo para mim, tão perto que estamos quase nos tocando. Eu posso sentir o calor do seu corpo, sentir seu aroma delicioso. Eu ainda estou de pé, sem dizer nada ou me movendo. Apenas assistindo. "O que diabos você estava pensando?", Ele sussurra com raiva. Suas mãos vieram até meu rosto, quase como se ele não notasse. Meu corpo treme com seu toque. "Inferno do caralho, Anna!"


A emoção em seus olhos me mata. A dor crua gravada neles parece tão errada em sua expressão normalmente estóica. "Sinto muito", eu sussurro. Isso foi tudo culpa minha, eu nunca deveria ter saído. "Deixa ela.", demandas Rake, me puxando para longe de Arrow e me levantando para a parte de trás da van. Tracker vem e senta-se ao meu lado, e me permite colocar a minha cabeça em seu ombro. A volta para casa está em silêncio, tenso. Eu posso dizer que todos estão cuspindo raiva de mim, mas eles estão também aliviados que eu estou segura. Gostaria de saber qual emoção vai vencer no final. Considerando suas tendências alfa-macho, eu vou colocar o meu voto em raiva. Eu logo descobri que eu estou certo. Uma vez que estávamos com segurança dentro do clube, e o alívio da minha segurança se desgastou fora, os gritos começaram. Não era mais do que eu merecia, mas não significa que eu gostei. Eu entretanto tenho que ouvilos dizer-me exatamente em que eu os coloquei, e como eles estavam preocupados sobre mim. Fiquei tão triste, tão arrependida, e eu disse a eles o máximo. Eu sei que isso não compensa nada, mas eu queria que eles soubessem que eu havia aprendido a lição. Isso não é um jogo. Eu


sempre disse que não era criança quando Rake me trataram como uma, mas hoje eu agi como uma. Eu me senti como uma merda total. "Por que diabos você saiu quando nós dissemos-lhe que não era seguro?" Rake pergunta, andando para cima e para baixo. "Acho que perdi dez anos de minha vida! Cristo, Anna! Se algo tivesse acontecido com você..." "Eu estava bem.", eu digo para o que seria como a décima vez. "Não fui ferida. Eu sei que eu estraguei tudo e eu sinto muito, ok?" Eu tinha estado tão ocupado me sentindo magoada sobre Arrow que agi sem pensar. Eu sabia que era tudo minha culpa. Mas agora eu só quero ir para a cama. Eu preciso de um bom choro, mas eu não quero ninguém para testemunhar isso. Eu olho para cima para encontrar Arrow olhando para mim, com um olhar perdido no rosto. "Quem bateu em você?", Eu pergunto silenciosamente, minha voz moderada. Ele olha para Rake, e meus olhos se arregalam. "Você bateu nele?", Pergunto Rake. Porra, eu causei isso. Eu não pensei que era possível me sentir pior, mas só me provou estar errada. "Ele deveria ter

mantido

um

olho

melhor

em

você."

Rake

diz,


esfregando as mãos pelo cabelo. "Eu preciso da porra de uma bebida, um pouco de erva, e uma mulher quente, disposta." Com isso, ele sai de lá. Parece que ele não está me impedindo mais, isso está claro. "Você teve sorte desta vez Anna," diz Tracker para mim em voz baixa, mas seu olhar é cheio de desaprovação. "Você deveria ter nos ouvido. Eu espero que você tenha aprendido a lição desta vez e não tente fazer algo tão tolo novamente ". Sin me dá um olhar que iria assustar uma mulher mais fraca. "Eu estou tão foda feliz por você não ser minha irmã." Bem, ai. Isso dói. Depois de ver o rosto de Traker eu acho que Sin está falando a verdade. Meu irmão não merece ter que se preocupar comigo depois que eu me coloco em perigo. Sin sai depois disso, e eu estou grata sua ausência. Meus ombros caem. Apenas um homem está no quarto. Volto-me

para

ele,

dando-lhe

toda

a

minha

atenção. "Eu sinto muito que Rake bateu em você por minha causa.", digo a Arrow, nossos olhos se conectam. "Eu não quero causar problemas entre vocês, e confie em mim, eu aprendi minha lição." "Anna..."


A lembrança de vê-lo com Jill, faz com que, a dor retorna com força total. Eu poderia me sentir conectado a Arrow, mas nada pode vir dele. Depois de como eu agi hoje eu

duvido

que

ele

irá

mesmo

me

querer. Jill

é

definitivamente uma opção mais fácil para ele. "Eu acho que estamos quites agora.", eu digo, forçando os meus lábios a se mover. Eu preciso romper o vínculo entre nós dois. Levantando-me, eu passo para sair da sala quando ele finalmente fala. "Como assim?" Eu

dou

de

ombros. "Você

me

machucou

e

eu

machuquei você de volta. Estamos quites." "Anna...". Eu o ignoro e vou embora. Então eu estou finalmente sozinha, e eu deixei derramar as lágrimas.

*** Depois de chorar até que eu tinha mais lágrimas, e explicado e pedido desculpas para Lana, eu tomo um banho,

tomando

o

meu

tempo

de

imersão

na

água. Acontece que Lana veio me pegar e quando eu não estava lá, ela ligou para Tracker. Como ela tinha o seu


número é algo que eu preciso perguntar a ela da próxima vez que eu vê-la.Tracker tinha chamado Arrow, e todo mundo entrou em pânico, sabendo o que eles pensam que sabem sobre a história ea violência dos Wild Men em relação

às

mulheres. Os

homens

tinham

trabalhado

rapidamente, me quere trazer de volta e se preocupando quando Talon disse que ele estava me mantendo durante a noite.Contudo

eu

estava

exausto. Ser

sequestrada

e

mantida de refém era maldita desgastante, e eu prefiro não fazê-lo nunca mais. Eu compreendo que eu tive sorte, no sentido de que eu não estava a machucada ou fui estuprada ou torturada, mas ainda assim, eu estava assustada. Eu queria voltar para o meu apartamento esta noite, mas me foi dito que não, para ficar pelo menos mais duas noites, e pela primeira vez, ouvi sem reclamar. Eu não preciso começar mais problemas - isso era certo. Quando as bolhas desapareçam e meu vinho acabou, eu me arrastei para fora do banho e ando no meu quarto envolto em nada além de uma toalha. Eu chego a um impasse com a visão de Arrow sentado na minha cama, com a cabeça entre as mãos. Essa coisa toda deve ter trazido de volta memórias de Maria, de ela ser ferida e ele não estar lá para fazer nada sobre isso. Eu sinto por ele, eu faço, mas agora eu estou preso em meus próprios problemas. Eu preciso ser egoísta.


"Arrow..." "Por que você saiu, Anna?", Ele pergunta, levantando a cabeça e me observando. "Eu estava com raiva.", eu digo. "Eu não pensei que eu estava em perigo real. Quero dizer, quais eram as chances? Eu fui estúpida, arrogante e ingênua." E quem me dera poder voltar atrás. "Por quê?", Ele exige olhos castanhos piscam. "Por que você estava com raiva?" Por que eu estava com raiva? Será que ele estava seriamente me perguntando isso? "Certamente você não é tão estúpido, Arrow? Você passou de minha cama para foder Jill, de me beijar para estar dentro dela. Você pode não ter nenhum sentimento por mim, mas isso não quer dizer que eu não tenho. Eu estou farto de você brincar comigo então, por favor, sai e me deixe descansar um pouco." Eu não estou no meu melhor, meus escudos estão baixos, a minha resistência testada, a minha vontade quebrada temporariamente. Eu quero acordar para um novo dia e começar de novo. Preciso de tempo para recuperar a minha força.


"Então é por isso que você saiu? Pôs em perigo a si mesmo para, o que, se vingar de mim?", Ele pergunta aço em seu tom. "Não...” "Bem,

isso

preocupado

funcionou. Eu

com

você; se

estava

algo

fodidamante

acontecesse

com

você... Merda Anna, se você está com raiva você vem a mim e me avisa. Se nós estamos em privado, diga o que você tem a dizer, mas você traz para mim. O que você não deve fazer é fugir quando estamos em um bloqueio porra, assustando

metade

dos

homens

até

morte. Nós

protegemos o que é nosso Anna, e quer você goste ou não, você é nossa." Fiquei feliz ao ser deles, mas isso não significa que eu sou perfeita também. Sento-me na cama e olho para a parede. "Eu estraguei tudo. Não estava pensando." "Não,

você

não

estava.",

diz

ele

com

um

grunhido. "Você deveria ter entendido melhor." "Eu sinto muito, ok? Eu não estou acostumado a isso, mas eu sei que este é o mundo do meu irmão, e eu o amo o suficiente para tentar melhor. Eu não vou foder de novo, ok?"Eu digo com medo que ele vai me dizer para deixar o clube e nunca mais voltar.


Arrow vira a cabeça para mim e chega mais perto, gentilmente envolvendo-me em seus braços. "Sinto muito", digo a ele. "Mas Talon não é um cara mau. Pelo menos eu não acho que ele é." Seu corpo enrijece. "Nem sequer mencione o nome desse filho da puta para mim. Você teve sorte Anna, eu preciso de você para perceber o quanto. Você poderia ter sido estuprada ou porra torturada, está me ouvindo?" Eu fecho meus olhos. "Eu sei." "Eu não estou dizendo isso para incomodá-la.", diz ele, seu tom suave girando. "Você só precisa saber que você teve sorte desta vez. Talon não machucou você, e é por isso que ele está respirando agora, mas alguém pode não agir da mesma forma. Há um monte de mal lá fora neste mundo Anna, e eles estão morrendo de vontade de sugar a vida fora de algo tão bonito e inocente como você." "Eu

tenho

que

me

vestir

Arrow."

eu

digo

a

ele. "Podemos falar de manhã." Sobre qualquer coisa, exceto nós dois é claro. Ele se levanta e eu acho que ele vai sair, mas ao invés disso ele pega a camisola que estava na minha cama e se ajoelha diante de mim, deslizando o algodão sobre a minha cabeça

e

puxe-o

para

baixo. Ele

remove

a

toalha,

deixando-a cair no chão, mas seus olhos ficam presos nos meus enquanto o material cobre meu corpo nu. Eu abri a


boca para perguntar o que ele está fazendo quando ele me puxa para seus braços e fica, puxa para baixo do cobertor e me estabelece. Assim como na outra noite, ele tira a camiseta e sobe na cama do lado oposto. Ele então alcança e desliga o meu abajur deixando o quarto na escuridão. "Durma.", diz ele envolvendo-me em seus braços, a cabeça

inclinada

sobre

o

peito

quente. "Deixe-me

te

abraçar." Essa situação comigo o fez lembrar o que aconteceu

com

Mary? Era

o

mesmo

MC; talvez

isso

trouxesse de volta memórias ruins, ressuscitou velhos demônios. "Ok, mas Arrow," eu sussurro. "Se eu pudesse trazer Mary de volta para você, eu o faria. Eu quero que você saiba disso." Seu corpo enrijece. "Por que você diz isso, Anna?" Ele a amava. Eu faria qualquer coisa para ele ser feliz, mesmo se não fosse comigo. Eu dou de ombros. "Eu pensei que talvez ela estivesse em sua mente depois do que aconteceu. Eu realmente sinto muito,

você

sabe. Eu

não

quero

que

você

se

machuque.Você merece ser feliz Arrow. Eu quero que você seja." Mary era perfeita para ele. Como é que vou competir com isso? Simples –não competir.


Adormeรงo antes que eu possa ouvir a sua resposta.


Anna Eu estou sozinha na cama quando eu acordo, e embora eu sinta uma pontada de decepção digo a mim mesma que é para o melhor. Eu levo o meu tempo para me vestir, escovando meu cabelo lentamente, mesmo tomando o meu tempo com minha maquiagem - qualquer coisa para evitar andar lá fora, e de frente para todos. Eu estou assistindo a um vídeo sobre como fazer meu cabelo em uma trança complexa que teria levado o dia todo quando Faye entra no meu quarto sem bater. Eu ergo minha mão livre. "Eu sei eu sei. Eu sou um idiota egoísta." "Bem, contanto que você sabe disso.", ela responde com um sorriso. "Como está se sentindo?" Ela se senta ao meu lado. "Vire-se, eu vou trançar seu cabelo para você." Eu viro as costas para ela e inclinar a cabeça para trás, fechando os olhos enquanto ela passa os dedos pelo meu cabelo. "Você

vai

me

dizer

o

que

fez

você

correr

ontem? Pensei que estávamos tendo um tempo bem aqui."A culpa me inunda. "Eu estava chateada sobre algo."


Ou alguém. Minha desculpa soa mais e mais estúpida cada vez que eu tenho que dizer isso. "Arrow.", ela adivinha acalmando as mãos por um segundo. "Sim, mas isso não interessa. Nada pode vir de nós de qualquer maneira, a menos que eu quero começar a merda entre ele e Rake." E isso foi apenas uma das muitas questões que estão em

nosso

caminho. Ela

faz

uma

pausa. "É

essa

a

verdadeira razão?" "Uma delas." eu digo. "A outra é que ele claramente tem problemas que ele precisa trabalhar para fora. Acho que ele pensa que eu não estou segura se eu estou com ele. Mas estou tão profunda com o MC; isso não iria fazer a diferença. Talvez ele sente como se ele não pode amar alguém que não seja Mary? Eu honestamente não sei." Ela suspira pesadamente. "Ele vale a pena lutar você sabe. E lutar é o que você tem que fazer para levá-lo a ver as coisas claramente." Deixei essas palavras afundar. "Eu não sei se eu seria uma boa old lady de motociclista."


Faye zomba atrás de mim. "Você deveria ter me visto quando eu cheguei aqui. Eu era uma estudante de direito com o meu nariz empinado, a julgar Dex em cada movimento até que eu finalmente consegui isso. Você é uma mulher forte Anna, isso é tudo que você precisa ser para ser uma mulher de motociclista. Mantenha sua cabeça erguida e apenas faça o que tem que fazer." "Ele dormiu com Jill!" Eu ponho pra fora, odiando dizendo as palavras, porque isso faz com que seja real. "Como ele pôde fazer isso comigo sabendo o quanto isso iria me machucar?" "Quem disse?" Faye pergunta. "Eu vi." "Você

os

viu

fodendo?",

Pergunta

ela,

sua

voz

assumindo um tom mais alto. Eu esfregar minha testa. "Não, eu a vi sair do quarto e ele nu dentro do quarto. E é claro que ela tinha algo a dizer para esfregar na minha cara." "Hmmmm.", diz ela. "Você sabe, Arrow lhe disse para dar o fora da sede do clube. Depois que você fugiu, ele se perdeu. Não olhe dentro da sala de jogos, porque ele quebrou toda merda fora. Eu acho que ele se sente algo forte por você, mas não sabe o que fazer ou como lidar com isso."


Ele provavelmente a expulsou porque ele se sentia culpado depois de dormir na minha cama, em seguida indo e transando com ela. E ele deveria. “Talvez eu deva encontrar um cara e ter um pouco de sexo quente e sujo para trabalhar fora minhas frustrações, em vez de perseguir um homem que não me quer.", eu digo. "Faye saia do quarto." Arrow range para fora, a fúria em seu tom notável. Nós duas saltamos e olhamos para o lado, onde ele está em pé, metade dentro metade fora. Faye tinha deixado a porta aberta apenas uma polegada,

assim

Arrow

deve

ter

aberto-lo

sem

nós

ouvirmos. Bem, isto é constrangedor. Qual é a aposta que ele veio bem a tempo de ouvir as últimas palavras da minha boca? Essa é a minha sorte. "Eu

não

terminei

de

fazer

seu

cabelo.",

Faye

reclama. "Faye..." Ele não parece divertido. "Ok, ok." ela murmura me dando um olhar de olhos arregalados antes de sair. Arrow bate a porta atrás dela e gira a fechadura.


Engulo em seco. "Sim?" Eu pergunto, tentando manter minha voz calma. "O que você quer Arrow? Quer que eu beije você para ficar excitado o suficiente para ir e transar com outra mulher, mais fácil?" Ele olha ao redor da sala antes de encontrar meus olhos. "Eu não transei com ela, Anna." Eu finjo não saber o que ele está falando. Eu tenho que tentar manter um pouco do meu orgulho. "Quem?" "Anna", diz ele em voz baixa. "Eu saí do chuveiro e ela estava lá esperando. Mandei-a embora. Ela não era quem eu queria, apesar de que seria um inferno de muito mais fácil se eu fizesse. E esse tinha sido o meu segundo banho, extremamente

frio

do

dia,

porque

eu

estava

tão

fodidamente excitado, mas estava tentando fazer a coisa certa para ficar longe de você. Isso não foi fácil porra.". "Oh." eu digo minha boca aberta um pouco. "Ela disse..." "Não importa o que ela disse, essa é a verdade, tudo bem? Então, não vá ao redor ameaçando foder outro cara, porque você não quer me perguntar, Anna." "Arrow..."


"Eu não estou acostumado a ficar me explicando, Anna e não gosto de porra ter que fazê-lo agora. Você tem que ter fé em mim e confiar em mim, ou não." Não era tão simples, não é? Meus olhos estreitam ligeiramente. "Não podemos fazer isso, Arrow. Você me quer ou não. Você quer me levar ou você não quer. Não posso fazer essa merda de vaie vem." Ele esfrega a parte de trás do seu pescoço. "Por quê?" "Por quê?", Pergunto. "Por que diabos você tem que ser tão bonita que eu não posso tirar você da minha cabeça?" "Oh.",

eu

furiosamente. Será

digo que

ele

novamente, realmente

pensa

piscando isso

de

mim? Claro que sim, Arrow não diz coisas que ele não quer dizer.Porra, que esse elogio me fez bem. É bom saber que ele me quer tanto quanto eu o quero. "Aqui está algo que ninguém sabe. Antes de eu ceder e foder a Jill, eu não tinha ficado com ninguém desde Mary. Cinco anos Anna. Eu só fiquei com ela para tentar tirar

você

da

minha

cabeça,

e

eu

me

arrependo

porra. Deveria ter sido você. Eu não dou a mínima para Jill. Eu só não queria te machucar."


Ele não fez sexo por cinco anos? Devido a Mary? "Por quê?", Pergunto. Ele me olha direto nos olhos. "Eu não mereço você. Eu não mereço nada. Como é justo que eu causei sua morte e agora eu começo a ser feliz?"Ele para e respira. "Não posso passar por algo assim novamente e com você... é pior, Anna. É fodidamente pior." Eu falo em um tom suave e gentil. "Eu não vou terminar como Mary, Arrow. E o que aconteceu com ela não foi sua culpa. Poderia ter sido qualquer um naquele dia." “Anna...” "Eu sei que você amava Mary, mas ela iria querer que você fosse feliz Arrow." eu digo meus olhos suplicando para ele acreditar em mim. "Ela faria.", ele responde sorrindo tristemente. "Ela sempre foi tão boa, tão perfeita, você sabe? Era difícil viver de acordo com isso. Ela era suave. Ela nunca discordou de mim, ela nunca levantou a voz. Ela não foi feita para mim." Ele faz uma pausa e respira fundo. "Mas você, Anna? É o meu par perfeito. Você foi feito para mim, porque você não só me aceita como eu sou, mas me faz querer ser melhor ao mesmo tempo. Porque você me desafia e não tem medo de me dar a sua opinião. Você


é uma lutadora Anna, e é exatamente o que eu quero. Eu pensei que foder Jill iria tirar um pouco do meu tesão, mas isso não aconteceu. Eu não vou estar satisfeito até que eu tenha você." "Deveria ter sido comigo não Jill, e eu estou uma porra de chateada que ela tomou o que é meu." Eu odiava muito essa cadela. Seus olhos escureceram. "Foda-se, ouvindo você falar assim..." "O Quê? O que isso faz para você, Arrow?"Eu exijo. Ele se abaixa e ajusta a si mesmo. "Eu nunca quis estar tanto dentro de alguém em toda a minha vida." Nós olhamos um para o outro por alguns momentos tensos. "Rake quer alguém melhor para você..." "Rake vai ter que lidar com isso.", eu digo, levantando meu queixo teimosamente. "Você acha que eu iria escolher algum criminoso arrogante se eu tivesse escolha? Você é para mim quer eu goste ou não." Seu lábio se contorce por isso. "Eu tentei não querer você Arrow, mas essas coisas não

funcionam

assim."murmuro

baixinho. "Está

me

deixando louca. Eu estou pensando demais em tudo, tentando entender tudo, mas realmente o que tudo isso


quer dizer é que eu quero você. Mais do que eu sempre quis algo na minha vida. " Ele sorri, caminha até a cama, se senta e me puxa em cima de seu colo. "Eu não sei o que é isso com a gente. Está me deixando louca também. É um presente eu não esperava e com certeza não mereço." Eu não acredito que isso é verdade. Eu

me

inclino

a

minha

testa

contra

a

dele. "Arrow. Beije-me." "Anna...". Eu

tomo

o

assunto

em

minhas

próprias

mãos. Agarrando sua barba e puxando seu rosto para mim, eu capturo seus lábios em um beijo que ele não vai esquecer tão cedo. Eu me movo, então eu estou montando seu colo, minhas mãos em seus ombros segurando-o no lugar. Ele geme suas mãos se movendo para cada globo da minha bunda. Ele aperta. Eu lentamente esfrego em cima dele, sentindo seu pau duro pedindo atenção. Ele me mantém no lugar, de modo que eu não posso mover mais. Eu me pergunto por que, até ouvir o som de alguém batendo na minha porta. "Anna! Vamos, o café está pronto." Meu irmão grita, interrompendo-nos. O pau de Arrow fica um pouco mole com isso.


Eu

suspiro,

enterrando

meu

rosto

em

seu

pescoço. "Certamente, ficar frustrada sem liberação não é bom para minha saúde." "Você não está com bolas azuis.", diz ele soprando uma respiração. Eu ergo minha cabeça. "Eu não tinha mulheres à minha disposição para chamar essas últimas semanas." Ele dá uma tapa em minha bunda. "Você vai usar isso contra mim para sempre? E não diga que estava traindo, porque isso não é traição. Nós não estávamos juntos, e eu estava tentando tirar você da minha mente. Não que isso porra eu tenha conseguido, mas eu tentei." "Então, o que você está dizendo? Estamos juntos agora?"Eu pergunto, querendo esclarecer isso de uma vez por todas. "O que eu estou dizendo é...", diz ele enquanto suas

mãos

sobem

para

minhas

coxas,

acariciando

preguiçosamente. "Não vejo outra opção para nós. Você é minha Anna, isso é tudo que é. Não é uma escolha, é um fato." "Você não precisa ficar tão feliz com isso." Eu fungo. Parece que ele está falando de uma pena de prisão ou algo assim. Ele levanta uma mão para segurar meu queixo entre o polegar e o dedo indicador. "Eu não estou feliz com isso. Eu


nunca pensei que eu ia sentir algo por uma mulher novamente, e eu não tenho certeza de que eu sou capaz de ser o que você precisa. Eu não quero feri-la Anna..." "Anna! Apresse-se!" Rake fala novamente. Eu beijo Arrow uma vez, suavemente, basta um simples toque dos lábios, em seguida, deslizo fora de seu colo. Sem outra palavra, eu abro a porta e saio para sala. Eu encontrar o meu irmão na cozinha, sentado ali com um prato cheio de comida na frente dele. Ele aponta para o assento ao lado dele com o garfo, silenciosamente me convidando. "Quem cozinhou?" Eu pergunto, pegando um prato e servindo alguns dos ovos mexidos e bacon. Rake dá de ombros. "Uma das mulheres. Jess eu acho." Eu tomo meu lugar ao lado dele. "Você ainda está com raiva de mim?" Seus

olhos

amolecem

quando

ele

olha

para

mim. "Você sabe que eu posso ficar bravo com você por muito tempo." Estou feliz que ele se sente assim. Eu como a minha comida em silêncio, imaginando a melhor forma de abordar o assunto Arrow. Eu não quero os dois para lutar por mim. Eles são amigos há muito tempo, e eu não quero ficar entre isso. Arrow está certo, seria muito mais fácil se pudéssemos ficar longe um do outro. De certa


forma, eu acho que nós estamos sendo egoísta, mas ao mesmo tempo, os sentimentos como este não aparece frequentemente. Isso nunca aconteceu para mim antes. Eu nunca senti uma atração tão instantânea com alguém antes. É uma atração? Ou fascínio? Há algo que nos amarra juntos, uma conexão. Não posso explicar isso, e eu estou cansada de questioná-la. "Eu sinto muito eu preocupei você.", eu digo. "E eu sinto muito que eu me envolvi em algo que eu não pretendia." Rake coloca o garfo para baixo e me encara com seus olhos verdes. "Você é minha irmãzinha, Anna. Eu ouvi o que Sin disse a você, mas eu não podia pedir uma irmã melhor. Sim, você está obstinada de vontade, teimosa, e uma dor geral na minha bunda, mas o que irmã não é?" Eu sorrio para isso. "Aprendi com o melhor, afinal de contas." Ele sorri, agora olhando para o prato. "Você tem esse direito."

"Tudo

o

resto

foi

bem

na

sua... corrida?",

pergunto. Ele balança a cabeça uma vez, mas não disse mais nada sobre o assunto. "Quais são seus planos para hoje?" Eu pergunto, facilmente mudando de assunto.


"Hoje à noite eu estou indo para Rift para ver como ele está em execução. Você está indo para a aula hoje?" "Sim, eu preciso trabalhar na minha tese. Agora que o seqüestro acabou, eu acho que tudo está de volta à realidade."Ele sorri. "Somente você iria tratar isso desse jeito." "Sim, bem, eu não fui ferida, por isso poderia ter sido muito pior.", eu digo em voz baixa. Rake coloca seu pedaço de pão para baixo. "E é por isso que eles estão respirando." "Eu não quero ninguém ferido por minha causa.", digo-lhe, levando uma mordida de ovos e mastigando lentamente. "Assim quem eu preciso agradecer por seu bom humor esta manhã?" Ele sorri. "Elas ainda estão na minha cama dormindo, se você quiser ir dar uma olhada." "Elas? Às vezes você é um porco, Adam." Eu digo em desgosto, enunciando seu nome real. "Ei, você pediu." "E você foi muito gentil." "Não é minha culpa, apenas uma mulher não pode me satisfazer." Bailey tinha, mas eu não ia trazê-la para cima. Em vez disso, eu rolo meus olhos. "Quando você encontrar o caminho certo confie em mim, ela vai ser mais do que você pode lidar."


"E até esse dia chegar", ele responde, "eu estou livre para explorar as muitas mulheres bonitas que vêm no meu caminho."

*** Arrow

entra

na

cozinha,

assim

que

eu

estou

limpando. Seu cabelo está úmido e ele cheira delicioso, como limão e sabão. Se ele fosse meu para correr minhas mãos por agora, eu seria uma mulher feliz. "O que aconteceu com Jill?" Rake pede a ele, sobrancelhas franzindo e completamente alheio à tensão agora enchendo a sala. Arrow dispara o olhar para mim rapidamente, antes que ele limpa a garganta e responda. "Terminei com ela." "Assim? Você poderia ter passado ela, ela era ótima em lançar..." Eu bato a placa estava lavando para baixo na pia, em seguida,

volto-me

para

ver

os

dois

olhando

para

mim. "Vocês poderiam, por favor, ter essa conversa quando eu não estou aqui?" Eu ando por eles e vou encontrar Faye.


Tempo no ginásio é exatamente o que eu preciso agora.

*** Eu caio para baixo na esteira, respirando com dificuldade, meus joelhos dobrados na frente de mim. "Isso foi um pontapé fantástico." Faye deitada de costas, vira a cabeça para

mim. "Estamos

bem,

certo? E

um

homem

não

esperaria isso."

"Quanto tempo nós estivemos aqui? " "Uma hora." "É melhor eu tomar outro banho e me preparar para a aula." "O

que

aconteceu

com

Arrow?"

Faye

pergunta,

sentando e olhando para mim. "Intrometida.". "Sim.", ela responde, sorrindo. "Eu adoro o homem e eu quero que ele seja feliz. Então, por favor, me diga que houve algum progresso." Eu mordo o lábio antes de eu responder. "Nós nos beijamos, e admitimos nossos sentimentos. Eu acho que nós vamos tentar fazer isso funcionar, mas Arrow precisa


falar com Rake primeiro. Eu faria isso, mas acho que com a forma como o clube funciona Arrow precisa fazer o que ele tem que fazer primeiro." "Você está certa, vamos deixar Arrow lidar com isso. Você sabe,", diz ela, hesitando um pouco,"eu era uma boa amiga de Mary. Ela era uma mulher incrível, bonito e doce. Nunca já fez Arrow dizer a ela o quanto ele a queria, ou admitir seus sentimentos para ela." "Eu sei que eu nunca poderia substituir Mary..." Faye me corta. "Arrow não deve fazer você se sentir como se você tivesse." Eu engulo. "Ele não tem. Eu acho que sou eu quem cisma com as coisas e..." Eu sopro para fora uma respiração. "Eu não sei. Mas ele se sente bem entre nós, você sabe? E eu quero explorar o que temos. Eu não quero que Rake fique zangado embora. Não poderia lidar com isso." Faye balança a cabeça, compreensão piscando em seus olhos. "Se há alguma coisa que eu possa fazer para ajudar, deixe-me saber. Embora Dex chutaria a minha bunda por me envolver. Mas Arrow merece ser feliz. Ele parou de beber tanto, todos nós temos notado. Ele não tem ido

para

Toxic

tanto,

e

ele

está

mais

feliz,

mais

focado. Acho que você deu para ele um propósito, Anna, e ele precisava disso. "


"Eu não sei sobre tudo isso."eu digo um pouco timidamente, olhando para as minhas mãos. "Quer dizer, eu acho que eu posso fazê-lo feliz, sabe? Espero que eu possa."Faye ri. "Você tem ele ruim, Anna Bell."Eu gemo no apelido. "Não você também." Mas, realmente, eu estava feliz. Faye era agora meu amigo, e Arrow estava certo - ela era uma boa amiga de ter. "Ei, é cativante."ela responde, levantando-se e tirando a poeira de suas calças. "Eu tenho que ir pegar Clover. Eu vou ver você hoje à noite, se você está vindo para cá." "Ok. Agradeço pelo treino." Ela sorri. "Isso soou totalmente sujo." Eu rolo meus olhos, meu lábio treme. "Sério?" Ela sorri e puxa seu cabelo para baixo de seu rabo de cavalo. "Vejo você por aí, mulher de Arrow." Eu balancei minha cabeça para mim enquanto ela sai do ginásio, então eu me forço a ficar de pé. Mulher de Arrow. Porra, se eu não gosto de como isso soou.


Anna

“Você viu Tracker?"Allie me pergunta, enfiando a cabeça dentro da minha porta. Por que diabos ela está me perguntando? Eu não sou guardiã de Tracker.Eu não entendo Allie. Ela é apenas uma pessoa de merda? Ou uma mulher que se esconde atrás de suas defesas, que no seu caso seria seu temperamento e desconforto geral. "Não.", eu respondo. "Não o vi o dia todo." Ele provavelmente está se escondendo dela. Isso é o que eu estaria fazendo. Ela faz um ruído de irritação e pisa o pé. "Estou tão cansada dessa merda!" "Por que você apenas não liga para ele?" Murmuro, olhando para o meu livro e desejando que ela entrasse em combustão espontânea. "E por que diabos você está no meu quarto?" "Ele

não

está respondendo.",

ela

relutantemente

responde. "Se ele está com outra cadela eu vou matá-lo! E ela!"


Eu bato o livro fechado. "Você pode, por favor,ir se foder e me deixar fora dessa merda? Eu estou tentando estudar." "Porra, você é uma puta.", ela responde, soando um pouco surpreso. "Que tal uma ajuda para encontra-lo?" Meu

telefone

emite

um

sinal

sonoro

com

uma

mensagem de Lana. Venha, eu estou entediada. "É uma mensagem de Tracker?" Allie pede, cruzando os

braços

sobre

o

peito

e

tentando

espiar

o

meu

telefone. Ela estava falando sério agora? "Você ainda está aqui?" Eu pergunto, levantando uma sobrancelha. Larguei meu telefone e suspiro. "Eu não sei onde ele está Allie, mas se eu souber eu vou dizer-lhe que você está procurando por ele, ok?" "Anna, eu tenho que sair um pouco.", diz Rake quando ele entra na sala. Ele olha para Allie. "Está tudo bem por aqui?" "Ela não me deixa em paz.", eu digo de forma dramática. "Você pode fazê-la sair." Rake ignora meu desabafo. "Você quer vir comigo, Anna?" "Você

vai

me

deixar

na

Lana

depois? Ela

esta

precisando de algum tempo com Anna. Eu fiz o meu tempo


aqui de qualquer maneira. Eu tenho que ir para casa agora." Seu rosto cai ligeiramente com isso. "É assim que você se sente em ficar aqui? Comparando-a com o tempo de prisão? Foda-se, Anna. Eu adoro ter você aqui." Merda, agora eu me sinto como uma puta. "Eu vou voltar no fim de semana, e quanto a isso? Você sabe que eu só gosto de ter meu próprio espaço.",

digo-lhe,

tentando

fazê-lo

entender. Allie

silenciosamente sai da sala, claramente aborrecida com a nossa conversa. "Sim, sim", ele murmura. "Vamos, eu preciso parar em Rift, então podemos ter algum almoço antes de eu leválo para Lana." Eu abro um sorriso. "Obrigado mano." Seus olhos amolecem. "Junte suas merdas, então." "Ok.", eu digo, levantando-me e pegando minha bolsa. Arrow entra poucos segundos depois, a tempo de me encontrar em uma posição comprometedora, inclinada, em busca de uma caneta em baixo da cama. "Tentando me matar, não é, querida?", Diz ele, limpando a garganta.


Sento-me

abruptamente

na

cama. "Sim,

eu

propositadamente esperei nessa posição, na esperança de que você aparecesse." Ele ri com isso. "Sorte que era eu então." Ele olha para trás, em seguida, murmura, "Fodase." Fechando e trancando a porta, ele caminha para mim e me levantando para uma posição de pé. Em seguida, sem palavra, seus lábios estão fundidos ao meu. Mãos na minha bunda, ele me levanta no ar, e eu colocar minhas pernas ao redor de sua cintura estreita. "É preciso estar dentro de você.", diz ele contra a minha boca. "Mas eu não posso." "Por que não?", Eu sussurro, cavando meus dedos em suas costas, tentando ficar tão perto de seu corpo que eu posso. "Não posso fazer isso com ele.", ele cerra fora. "Porra, eu não posso. Eu preciso falar com ele primeiro. Eu preciso dizer a ele."Eu solto um gemido de frustração e coloco minha cabeça contra seu peito. De repente, ele me coloca de volta na cama e começa a levantar minha saia. "Arrow?" "Shhh,", ele acalma, passando as mãos até minhas coxas e puxando para baixo as minhas calcinhas de laço branco. Engulo em seco no ar como ele espalha minhas pernas largas, fazendo um som de apreciação masculino profundo em sua garganta. "Linda!", diz ele em um tom suave e rouco, então sua boca está sobre mim, lambendo delicadamente. Eu arco


fora da cama quando ele dá atenção ao meu clitóris, agarrando os lençóis e batendo minha cabeça de volta no travesseiro. "Arrow, puta merda!", eu sussurro, olhando para baixo para ver a cabeça entre as minhas coxas, a visão tão erótica que um gemido escapa dos meus lábios. Suas mãos grandes estão em minhas coxas, me espalhando para ele, balançando levemente a cabeça enquanto ele me adora com sua boca talentosa. O orgasmo rasteja acima de mim, me bater com força total. Tomo o travesseiro perto de mim e cobro meu rosto para que ninguém possa me ouvir gritar. Arrow continua chupando meu clitóris até que ele torce cada grito possível de mim, cada onda de prazer fazendo minhas coxas tremem e meus olhos rolam para trás em minha cabeça. Eu movo o travesseiro do meu rosto e me contorço em silêncio, deixando-o saber: Eu tive o suficiente. É demais; é muito sensível. Ele levanta a cabeça e olha para mim com um olhar complacente, satisfeito. "Esta língua deve vir com um aviso." Eu ofego. Ele limpa a boca com as costas da mão, então beija o interior da minha coxa, uma vez. Ouço Rake chama meu nome, e eu salto rapidamente para fora da cama com as pernas trêmulas. Arrow levanta e faz uma careta, se ajustando, sua excitação força através de seu jeans. Eu lambo meus lábios, desejando nada mais do que eu poderia cuidar desse grande problema para ele.


"Mais

tarde.",

diz

ele,

olhando

para

mim,

com

promessa em seus olhos. Eu pego minha bolsa no chão, em seguida, percebo que eu não estou usando calcinha. "Onde está minha calcinha?" Ele olha para o chão, a pega e a levanta na frente dele. Sorrindo, ele a entrega para mim, mas não antes de cheirá-la em primeiro lugar. "Maluco.", eu digo, quando eu a levo de suas mãos, em seguida, visto ela. "Quando eu vou te ver agora?" Ele

esfrega

considerando. "Eu

a

parte

vou

falar

de

trás

com

do Rake

seu

pescoço,

amanhã,

em

seguida, vou vê-la depois." Eu engulo em seco. "Ok." Eu fecho o espaço entre nós e pressiono um beijo doce nos lábios, incapaz de parar de correr minha mão sobre a protuberância em sua calça jeans. "É melhor você não usar qualquer outra pessoa para aliviar isso." Seus olhos escurecer. "Eu estou indo para um banho de água fria, logo que você sair." "É essa a sua promessa de não andar com mais ninguém até que resolver o que quer que isso seja entre


nós?", Pergunto corajosamente, meus olhos não deixando o seu. Ele inclina a cabeça um pouco, que eu tomo como acordo. Outro beijo rápido e saio da sala, onde Rake está esperando por mim na frente de sua moto. "Você sabe," Eu digo a meu irmão "talvez seja o tempo de eu ter a minha própria moto." Seu sorriso é tão grande que eu não posso deixar de sorrir com ele. "Eu vou te ensinar como andar, então eu vou felizmente comprar uma moto.", diz ele, entregando-me um capacete. "Uma moto sexy rosa?" Ele ri disso. "Se é isso que você quer." Eu fico na parte traseira de sua moto, ainda sorrindo. A vida é para olhar para cima.

*** Eu estava tendo o pior dia de sempre. Depois de um longo e cansativo dia de observações no zoológico, eu esperar no ponto de ônibus. Eu terminei as aulas cedo e não me incomodei em mandar mensagem para Rake porque era apenas mais fácil pegar o ônibus do que incomodar alguém para uma carona.


"Ei, Anna." Damien chama, chegando a ficar ao meu lado. "Ei, Damien." eu digo sorrindo. "Como foi o seu dia? Eu vi você falando com alguns dos estudantes e não queria interromper." Ele sorri. "Isso teria sido uma interrupção bem-vinda, considerando que eu estava no dever de babá durante todo o dia." "Ficou preso mostrando tudo aos calouros, hein?" Eu provoco. Ele coloca as mãos nos bolsos. "Algo como isso. Você precisa de uma carona para casa? Estou estacionado bem ali.",

diz

ele,

acenando

com

a

cabeça

para

o

estacionamento dos alunos para a direita. Eu olho para seu carro e considero. "Obrigado, mas está tudo certo. Eu moroperto." "Você

tem

certeza?",

Pergunta

ele,

franzindo

a

testa. "Eu honestamente não me importo." Damien é um doce. Falamos em sala de aula às vezes, geralmente sobre o trabalho que estávamos fazendo, nada pessoal. Mas como eu disse, ele é doce, e eu não preciso de Rake ou Arrow assustando a merda fora dele.


"Estou bem.", eu digo assim que o ônibus chega. "Eu vejo você por ai." Eu entro no ônibus antes que ele possa protestar. Dez minutos mais tarde, assim que eu estou fora dele começa a chover. Apenas minha sorte. Ensopada e mal-humorada, e a pé eu corro do ponto para

o

meu

apartamento,

o

que

leva

um

par

de

minutos. Quando eu ando na minha porta da frente, morrendo por um banho quente, percebo algo que me faz parar na minha pressa. A porta está aberta. Que diabos? Dando dois passos para trás, eu puxo o meu telefone e caminho até o estacionamento, onde haveria pessoas ao redor. Eu disco para Rake. "Anna?" "Ei, Rake, você pode vir até o meu apartamento, por favor?" Ele fica em silêncio por um segundo. "Fale comigo, Anna." "Eu só cheguei em casa e a porta está aberta. Algo não está bem. Quero dizer, poderia não ser nada. Talvez eu tenha deixado a porta aberta?"


Mas eu sei que eu não deixei. "Você está segura?", Ele grita no telefone, e eu posso ouvir

movimento

em

torno

dele. "Sim,

eu

estou

no

estacionamento, por isso estou na visão clara da estrada principal.", eu digo, arrastando meus pés. "Boa menina.", ele canta. "Estou a caminho." "Obrigado, Rake." "Oh, e, Anna?" "Sim?" "Você deveria ter me chamado quando você terminou a aula." Ele desliga, deixando-me encolhendo com o telefone. Sento-me

na

calçada,

levantando

minha

cabeça

quando eu ouço o som de motocicletas roncar cerca de dez minutos mais tarde. Eu posso apenas imaginar os sermão que eu vou ouvir de Rake, sobre como tudo isso poderia ser evitado se eu apenas vivesse na sede do clube como ele queria. Resignada com o meu destino, eu me levanto quando Rake e Arrow param, ambos vestindo carrancas idênticos em seus rostos. Arrow levanta as mãos para mim quando

ele

anda

para

cima,

mas

cai

no

último

segundo. Rake me puxa para seus braços quando a Arrow assiste, olhando para o meu rosto. Ele olha como se ele quisesse muito me tocar, mas não pode por causa da presença do meu irmão. Eu conheço o sentimento, porque eu quero estar em seus braços também.


"Você está bem?", Ele me pede, nossos olhos se encontraram eu concordo. "Eu vou entrar e dar uma olhada.", diz ele, me dando um olhar gentil antes de ele caminhar na direção do meu apartamento. Rake e eu olhamos para trás e vemos como ele desaparece dentro do meu apartamento. "'Inferno Anna, você porra estaria seguro se você não fosse tão teimosa e só ficasse onde você pertence." "Não começa Rake." murmuro, olhando para a porta, esperando por Arrow para reaparecer. Quando ele faz, ele está de mãos vazias. "O lugar está um desastre.", diz ele. "Não me parece que alguma coisa está faltando embora. Provavelmente a fechadura está quebrada."Eu não tinha nada de valor para roubar. Felizmente Lana não estava, já que ela tem uma chave e vem sempre que ela sente que precisa. A chave que eu realmente dei a ela, ao contrário do meu irmão. Arrow remove sua jaqueta de couro e coloca-o sobre meus

ombros. "Você

está

congelando

Anna."

Eu

suspiro. "Tem sido um longo dia." "Eu posso ver isso. Venha eu vou te ajudar limpar o lugar.", diz Arrow, me levando para dentro com um braço em volta do meu ombro.


Doce, tão doce porra. "Obrigado.", eu fungo andando em minha casa. Arrow remove seu braço quando entramos em minha cozinha e eu vejo o desastre que está o meu apartamento. "Porra! Eu devia ter chamado a polícia?”, Pergunto. "Nada de policiais.", diz Rake. "A menos que você quer que um de nós seja preso." Eu rolo meus olhos. "Vocês podem ir então, vocês não fizeram nenhuma merda. Eu vou chamar a polícia." "Eles não vão fazer nada Anna." Arrow diz. "Vamos lidar com isso. Não se preocupe tudo bem?"Suspirando, eu me viro para ver Arrow e Rake tendo uma conversa silenciosa que eu não estou autorizada a ouvir.Ou nesse caso ver. "O quê?" Eu exijo. "O que não estão me dizendo?" "Nada.", ambos dizem ao mesmo tempo, tentando parecer inocentes. E falhando. Eu aponto meu dedo. "Não foda, me diga o que está acontecendo." Eu sou ignorada. "Chame

nas

mulheres

para

ajudar.",

diz

Arrow

Rake. "Vai ser mais rápido, e Anna parece exausta. Ela não precisa estar fazendo essa merda."


Rake Sorri. "Devo chamar Jill?" Eu cerrar os dentes. Por que o nome dessa mulher ainda está sendo dito? "Foda-se Jill", responde Arrow. "Eu estava pensando mais

em

Faye

e

Jess."

"Oh,"

responde

Rake,

esvaziando. "As old ladies". Realmente não temos tempo para isto. Eu passo na minha sala, para ver o local revirado. Tudo é virado de cabeça para baixo, embora não posso chegar a uma razão por que alguém faria isso. Não tenho claramente nada de valor; eles podem ver isso. Amarrando meu cabelo em um coque bagunçado, eu passo rapidamente para o meu quarto e visto em algumas roupas secas, em seguida, começo

a

organizar

o

lugar. Faye

e

Jess

aparecem

juntamente com Tracker e até mesmo Allie.Agradeço a ajuda. Leva duas horas antes de tudo está de volta no lugar. Arrow optou por me ajudar a colocar meu quarto de volta, e eu literalmente encolho quando ele começa a bisbilhotar através de minhas gavetas. "Arrow, você pode parar?" Eu pergunto, franzindo o cenho

para

ele

como

ele

abrir

minha

gaveta

calcinhas. "Basta ter certeza que tudo está em ordem." Eu nem mesmo sei o que responder a isso.

de


"Você sabe que você está voltando para o clube hoje à noite, não é?", Ele diz casualmente, tirando uma calcinha fio dental rosa e estica entre os dedos dele. "Não, eu não estou. Tudo está bem agora. Eu posso ficar aqui. Eu posso ver você ainda não falou com Rake." Rake anda em apenas depois de eu dizer essas palavras. "Nós vamos resolver isso em seguida, Arrow e eu vamos sair mais tarde esta noite." "Vão para onde?", Pergunto. "E eu não estou voltando para o clube em tempo integral, mas eu vou ficar lá até que tudo isso seja resolvido." "Bem. Por agora, isso funciona." "Onde vocês estão indo?", Pergunto novamente. Rake sorri. "Clube de Strip, beber umas bebidas." O olhar que eu envio para Arrow é juiz, júri e carrasco. Ele me pisca um olhar de desculpas move com a boca as palavras mais tarde. "Tudo bem", murmuro. Tenho outras coisas para me preocupar agora.

***


Faye enfia a cabeça pela minha porta quando eu estou terminando de arrumar meu quarto. "Anna, vamos sair esta noite. Ouvi que os homens estavam saindo também." "Soa bem." eu digo a ela. De jeito nenhum eu quero ficar em casa enquanto Arrow está fora em um clube de strip-tease. Eu vejo Faye sorrir maliciosamente, lançando seu olhar para a Arrow antes de aterrissar de volta em mim. "Você precisa transar, e eu acho que esta noite deve ser à noite." Meus olhos se arregalam. Agitadora de merda. Eu sorrio inocentemente para ambos Arrow e Rake, indo junto. "Eu sei exatamente o que vestir." Rake faz careta para Faye, enquanto Arrow me olha fixamente para baixo,

seus

olhos

começando

a

se

contorcer

um

pouco. Sim, ele não gosta muito da ideia. "Faye, não diga o nome da minha irmã e a palavra "transar "na mesma frase outra vez." Meu irmão gruni. Faye levanta uma sobrancelha. "As coisas que eu poderia dizer Anna. As coisas que eu vi!" Rake a agarra e cobre a boca dela com a mão. Ele se preocupa. "Arrow, te encontro lá fora. Faye irá levá-la para o clube, Anna."


Ele anda para trás com ela, provavelmente, vai dar-lhe uma bronca. Arrow beija minha testa. "Eu estarei esta noite em sua cama, Anna." "Esse lugar já pode estar tomado hoje à noite, o Sr. Arrowsmith.", eu respondo um sorriso de satisfação que joga em meus lábios. Arrow me surpreende sorrindo. "Nós dois sabemos que não será o caso, querida." Bastardo arrogante. Um beijo rápido na minha boca, e ele se foi.


Anna FAYE caminha de volta do bar com duas doses em sua mão. Sin fica no canto, observando sua mulher, um olhar faminto em seu rosto. Os dois são um casal incrível, forte e muito apaixonado. Eu passei um pouco de tempo com sua filha esta noite também, e Clover foi um mimo. Ela é uma criança brilhante, espirituosa de cinco anos de idade, e eu poderia dizer que ela estava indo para ser absolutamente estonteante quando ela for mais velha. Ela até me contou como seu tio Arrow rouba seus doces de morango. Eu olho ao redor do Knox Tavern uma vez, em seguida olhar para Faye quando ela me entrega um copo com uma dose. Isso não era exatamente como eu imaginei que a noite seria, mas eu apenas finjo que cada movimento nosso não está sendo examinado e tentar aproveitar as bebidas. "Eu amo essa música!" Faye chama para fora, fazendo um exagerado movimento com os quadris que me faz rir. Ela me arrasta para a pista de dança, e isso não é muito tempo do homem dela está lá, agarrando-a pelos quadris e olhando como ele quer transar com ela aqui mesmo na pista de dança. Eu volto para o bar, sentindo como uma terceira na roda, e sentar-me na frente de Reid.


"Quando você vai trazer o seu traseiro de volta ao trabalho?", Ele pergunta. "Por quê?" Eu respondo. "Você sente a minha falta?" Ele sorri e me derrama outra dose. "Eu só não quero ter que treinar mais ninguém." Eu rolo meus olhos. "Você me ama. Admita Reid Knox, lutador de MMA fodão. Você me amaaaa."Ele puxa a dose de

volta. "Pensando

bem,

talvez

você

tenha

tido

o

suficiente." Eu me inclino mais perto. "Eu tenho uma pergunta. O que você sabe sobre aquele cara Talon? "Reid parece saber tudo sobre todos. Suas

sobrancelhas

levantar. "Talon?"

"Wild

Men

Talon," eu explicar melhor. Reid estuda-me por alguns segundos tensos. "Eu sei que ninguém vai ficar feliz com você perguntando sobre ele." Eu dou de ombros. "Estou curiosa. Ele não foi um cara mau você sabe, deixando o sequestro de lado."Reid esfrega a mão pelo rosto..."Estou feliz por você não ser minha irmã." Eu bocejo. "Por que todo mundo fica dizendo isso?"


"Talvez porque você é uma criadora de problemas.", ele sugere. Eu faço beicinho. "Onde está o Ryan? Ele é mais agradável." Ele ri com isso. "É o seu aniversário de casamento, então ele está fora estragando sua esposa. Como está Arrow?"Eu estreito meus olhos. "E quanto a Arrow?" Ele não responde só me dá um olhar de quão estúpido você acha que eu sou? "Será que todo mundo sabe?" Eu resmungo. "Todos, exceto Rake". Ok, isso me faz sentir como merda total. Eu não quero que todos saibam, exceto Rake. Rake deve ser o primeiro, a saber. Apesar de Arrow e eu realmente não termos feito nada oficialmente até Rake saber, e não faremos até ele saber, ainda parece errado, e eu não gosto disso. É Arrow melhor falar com Rake esta noite. Certamente as strippers vão tê-lo em um clima mais amigável. Arrow deve comprarlhe uma lap dance ou algo assim. "Nada está acontecendo... ainda.", eu fujo. "É melhor você estar de volta aqui amanhã a noite.", diz Reid, mudando de assunto, o que eu aprecio. "Eu vou estar aqui.", digo a ele. "Eu realmente gosto de trabalhar neste lugar."


"Bem, sorte minha então.", diz ele com um sorriso, em seguida, sai para atender um cliente. Quando alguém envolve seus braços em volta de mim por trás, eu o acotovelo no estômago por instinto. "Ai!", diz Tracker, levantando a camisa e esfregando a mão sobre um impressionante conjunto de abs. "Como se isso doesse.", eu digo. "Você só quer mostrar o seu sexy abs." Ele sorri e coloca sua mão para fora. "É bom para ser apreciado. Quer dançar?"Dou-lhe a minha mão."Lidere o caminho." Entramos na pista de dança e Tracker imediatamente me puxa para ele. Eu levanto minha sobrancelha para sua aparente falta de limites, mas ele só me pisca um sorriso de menino e começa a dançar. "Onde está a bola e as velhas correntes?" Eu digo-lhe ao ouvido para que ele possa me ouvir. Ele acena sua mão no ar com desdém. "Foda-se ela!" Eu balancei minha cabeça e começar a me mover em sincronia com ele para a música. Tracker acaba por ser um bom dançarino. Ele move seus quadris em uma colisão e moagem que me faz ver exatamente o que Lana vê nele. Santo inferno, ele é sexy.


Em um minuto eu estou pressionado contra Tracker, no minuto seguinte sou afastada de seu corpo e empurrada para trás por Arrow. Ouço Arrow dizer algo com raiva para Tracker, um monte de palavrões envolvidos, e, em seguida, ele está me arrastando para fora do bar por meu pulso. "O que aconteceu?", Pergunto quando estamos de pé em sua moto, levantando minha mão para tocar sua bochecha inchada. Ele move o rosto. "Enquanto eu estava com o seu irmão, tentando o meu melhor para nós estarmos juntos sem perdê-lo, você está aqui, pressionada contra outro de meus irmãos?" Ok, ele está com raiva. E mesmo que fosse uma dança inocente, ele tem um ponto. Seu peito arfando de cima para baixo e o olhar que ele está me dando me faz querer me encolher. Eu preciso me desculpar. "Arrow..." "É melhor você valer a pena toda essa merda, Anna.", diz ele com os dentes cerrados. "Mary nunca teria...” Meu suspiro o faz parar suas palavras. Não posso acreditar que porra ele foi lá. Eu só não posso.


"Bem, infelizmente Arrow, Mary não está aqui.", eu solto, com aperto no meu peito. "Mas eu estou. Eu estava sentada

sozinha

quando

Tracker

me

pediu

para

dançar. Como um amigo, então eu não ficaria entediada fora da minha mente. Você é o único para quem eu tenho olhos, mesmo que você é geralmente um pau! Você sabe que eu nunca sequer pensei em estar com alguém que não seja você. Eu estou porra louca por você!" Seu humor muda instantaneamente, aliviando o ar em torno de nós. "Anna, eu..." Eu ergo minha mão. "Estou indo para tentar e aproveitar o resto da minha noite." "Eu disse a Rake.", diz ele. "Ele não estava feliz. Na verdade,

ele

estava

puto. Ele

está

provavelmente

a

caminho daqui agora para te pegar." Minha

cabeça

cai

para

trás

contra

o

meu

pescoço. "Você pode me levar para casa, por favor? Ou devo chamar um táxi?"Ele balança a cabeça, esfregando a parte de trás do seu pescoço. "Você não está chamando a porra de um táxi, Anna. Você pode se segurar, ou você bebeu muito?" "Estou bem.", eu digo-lhe, permanecendo em silêncio enquanto ele coloca o capacete em mim e me ajuda a subir na moto. Mary nunca teria...


Isso é o que tudo se resume, não é? Eu não sou Mary. Eu nunca vou ser Mary. Ela se foi, e eu estou aqui. Eu só espero que ele veja isso antes que seja tarde demais.

*** Arrow não me leva para casa. Ele me leva de volta ao clube, onde eu o ignoro, tomo um banho e deslize para a cama. Ele está na frente da cama, observando-me enquanto eu tento fingir que ele não está lá. "Eu não queria dizer isso." diz ele no silêncio. “Eu não deveria ter dito isso. Quero dizer, é confuso de eu comparar vocês duas eu sei disso. Isso só saiu." Eu finjo dormir, e depois de alguns momentos, ele sai da sala. Quando eu acordar na manhã seguinte, eu percebo Arrow nunca mais voltou para o meu quarto, e por algum motivo que me irrita. Depois que eu estou vestida eu entro na cozinha para ver Arrow e Rake ali, cara a cara. "Rake?" Ele se vira para mim. "Anna, que porra é essa?"


Eu encolher em mim mesmo. "Podemos conversar a sós, por favor?" "Vamos conversar depois."diz ele, olhando para Arrow, que é um pouco mais alto do que ele, e maior construído, mas Rake é briguento. Como eu, ele não tinha escolha, mas ser. "Arrow e eu vamos resolver alguns problemas no ringue, não vamos?" Arrow acena, mas não olha feliz com isso como Rake faz. Sin entra tempestuosamente na cozinha com Faye em seus calcanhares, faz uma carranca para mim, então, pede: "Igreja, agora!" Ótimo. Todos com um pau desaparecem em uma sala clube enquanto as mulheres estão lá com expressões curiosas em seus rostos. Então, um por um, todos se viram para olhar para mim. Eu dou de ombros, sentindo-se impotente. Faye e eu sentamos no sofá, esperando para ver o que acontece em seguida. "O que aconteceu?", Sussurra.


"Arrow disse a Rake na noite passada. Rake não está aceitando muito bem. E eu acho que o seu marido está apenas com raiva que eu estou ficando entre os membros de seu clube." Faye não se incomoda em negar. Eu a vejo mordendo o lábio. "O Quê?" "Nada, é só... Isto é tão fora do personagem para Arrow. E tipo de... quente." Eu franzo os lábios. "A Sério?" Ela sorri. "O Quê? Eu ainda sou uma mulher, depois de tudo." Eu rolo meus olhos para ela, meu foco de volta na Arrow. Eu ainda estou bravo com ele sobre a coisa sobre Mary, mas este é um momento onde eu preciso protegêlo. Eu deveria estar lá com ele, entramos nessa juntos. O que se parece como uma hora mais tarde, mas é na verdade 15 minutos, os homens caminham todos para fora. Arrow

e

Rake

caminham

direto

para

mim

imediatamente, e eu ofego com a expressão em seus rostos. Ambos não estão nem um pouco felizes.


"Anna.", dizem eles ao mesmo tempo. Eu estou olhando de um para o outro. "Sim?" Sin

anda

atrás

deles

e

olha

fixamente

para

baixo. "Você fez isso, então você está indo para ver." Eu pasmo. "Eu causei isso? Que porra é essa, nós não estamos na Idade Média! O que eu faço e com quem eu faço é o meu negócio e é só meu." Arrow inclina e sussurra em meu ouvido. "Acalme-se, Anna. Rake e eu vamos lutar por você. Eu preciso de você para manter sua merda juntos agora. Você pode fazer isso?" Concordo com a cabeça, em seguida, viro para Rake, que parece ainda mais chateado agora. Ótimo. Eu coloco meu braço sobre ombro dele e dou-lhe o meu

melhor

olhar

de

cachorrinho,

que

normalmente

funciona com ele. Nada. Wow, ele está realmente irritado. "Eu sinto muito, Rake. Eu não quero feri-lo, mas eu não posso esquecer esse bastardo."Ele olha para mim e, em seguida, suspira. "Eu queria o melhor para você, Anna."


Eu engulo em seco na decepção em seus olhos. "Você me queria aqui com você neste estilo de vida. Por favor, não fique bravo agora que eu decidi ser uma parte dela." "Foda-se.",

ele

amaldiçoa

então

me

beija

na

testa. "Ele te machuca e eu vou matá-lo. Lentamente." "Então você não vai lutar?", Pergunto, ouvindo a esperança na minha voz. Rake sorri lentamente. Um brilho maligno em seus olhos que envia um arrepio que percorre minha espinha. "Porra, não, eu preciso disso." Ele olha para mim. "E fique de fora, Anna. Você queria ser uma motoqueira. Mulher - agora senta aqui, morde a língua, e deixe-me cobrar o que me devem." Meus olhos se arregalam. Rake nunca falou comigo assim em toda a minha vida. Eu passo longe dele, não vendo meu irmão, mas Rake - o membro do clube. Arrow envolve suas mãos em volta da minha cintura por trás e me gira ao redor. Então, com todo mundo olhando, sua boca se instala possessiva na minha. Ponto feito. Eu sou sua, e ele é meu. E agora todo mundo sabe disso.


Anna Medo preenche meu estômago quando Rake e Arrow se

enfrentam. Por

que

esses

homens

têm

de

agir

tão bárbaros? E dane-se Sin por me fazer assistir. Arrow tira a camiseta, expondo seu liso peito tonificado, e eu me animo um pouco. Faye me envia um sorriso conhecedor antes

de

seu

olhar

retorna

aos

dois

homens

impressionantes, olhando um para o outro, esperando a luta começar. Rake puxa sua camiseta também, e ambos se enfrentam longe de mim, falando com Sin. Eu fico olhando para as tatuagens de dragão nas costas, ambos olhando para mim. Esses homens vivem por suas próprias regras, e não há nada que eu possa fazer sobre isso. Se eu quiser Arrow eu sei que não posso mudá-lo. Eu tenho que aceitá-lo como ele é, e eu faço. Isso, no entanto, não quer dizer que eu vou deixar de ser eu. Significa apenas que eu tenho que pensar antes de falar. Estou tentando.


Arrow olha para mim pouco antes de começar e receber o sinal verde de Sin para começar. Ele permite que Rake acertá-lo uma vez, direto no rosto, em seguida, diz algo para ele em um tom baixo. Depois disso, ele entra na luta. Eu fecho meus olhos quando eu ouvi os sons de carne de bater carne, sabendo que para mim, não interessa quem ganha essa luta. Os dois homens que me importam mais que tudo está batendo a merda fora de si, e tudo o que posso fazer é sentar aqui e deixá-los agir como idiotas. Espero que depois que eles trabalharem fora de toda essa agressão, Rake possa perdoar Arrow e deixá-lo ir. Isso não é como antigamente, onde ele precisa defender a minha honra, porque algum homem levou a minha inocência. Arrow e eu nem mesmo tivemos sexo ainda. Eu olho para cima para ver o sangue escorrendo pelo cara do meu irmão e o lábio de Arrow com um corte aberto. Eu atiro a Sin um olhar sujo, mas ele apenas sorri para mim. Por que eu quero ter alguma coisa a ver com estes homens mesmo? Levanto-me e grito no alto dos meus pulmões, "Basta!" Surpreendentemente ambos viram para mim. "Chega!", trêmula. Eu

eu

pegar

digo um

novamente, kit

de

a

primeiros

minha

voz

socorros

do

banheiro, em seguida, eu cuidarei da cara de Arrow. Rake já tem duas mulheres sobre ele. Eu gentilmente seguro o rosto de Arrow, levantando-o para mim para inspecionar de


perto. Eu não gosto de vê-lo ferido, embora agora eu sei que tipo de merda esperar. "Estúpido!", murmuro para mim mesmo, limpando o sangue para fora e verificando o corte. Parece doloroso, mas ele está agindo como se ele não pudesse sentir nada. Ele sorri o sangue em seus dentes. "Nada como uma boa luta." Eu

enrugo

meu

nariz

e

olhar

sobre

suas

costelas. "Qualquer outra coisa que dói?" Ele balança a cabeça e fica em pé. "Estou bem, agora vamos

para

a

cama."Minha

cabeça

se

vira

para

ele. "Desculpe?" Ele sorri. "Estou cheio de adrenalina querida, e eu ganhei o prêmio. Agora vamos foder." Ele é tão romântico. Não. Eu olho em volta para ver todos nos observando. "Vocês todos não têm o que fazer?" Pergunto a galera do amendoim. Faye balança a cabeça e sorri. Arrow, aparentemente cansado de esperar, levantame em seus braços e me carrega no estilo noiva para meu quarto. Jogando-me na cama ele apoia-se em cima de mim


e me beija, encolhendo-se um pouco por causa de seu lábio cortado. "Se você não estiver pronto para isso, Arrow..."Eu provoco, levantando meus quadris para cima e sentindo o quanto ele quer. "Eu posso cuidar disso eu mesma." "Sem chance no inferno, querida", ele responde com um sorriso, então desabotoa meu jeans e desliza-os fora. Avança para ir até o meu top preto, meu sutiã, e depois por último de tudo a minha calcinha. Eu deito lá, completamente nua diante dele, mas em vez de me sentir tímida me sinto corajosa pelo olhar em seus olhos. Ele gosta do que vê, e eu gosto que ele goste do que vê. Eu dou uma lambida no meu lábio inferior. Ele não perder o movimento. "Então, valeu a pena esperar.", diz ele em um ruído surdo. "Então, vale a pena." "Fico feliz em agradar.", eu sussurro. "Agora é sua vez." Ele

tira

a

calça

jeans. Ele

não

está

usando

cueca. Minha boca enche de água no tamanho de seu pau, meus olhos se arregalam. Isso sim é um pau. Antes que eu estou acabado com minha leitura, ele se deita e rola-me em cima dele.


"Eu quero aproveitar essa visão.", diz ele quando seus polegares passam o sobre meus mamilos. "Beije-me." Ele não tem que me dizer duas vezes. Eu me inclino e beijo sua boca suavemente, enquanto suas mãos vagueiam não deixando qualquer parte de mim intocadas. "Adoro essa bunda.", ele suspira, sentindo cada bochecha e batendo duas vezes para completar. "Eu quero estar dentro de você Anna." Eu quero a mesma coisa. "Preservativo?" Ele amaldiçoa. "Estou tomando a pílula, se você está..." Ele exala com os olhos em minha boca. "Estou limpo, Anna." "Jill?" "Eu fui testado após ela, eu não iria colocá-la em perigo, Anna." Olhando em seus olhos castanhos, eu aceno e toma seu pênis duro na minha mão e deslize-o para dentro de mim. Estou toda molhada, mas eu vou devagar, a grande circunferência dele me alongando. Eu empurro para baixo, abaixando-me sobre ele até que ele está completamente


dentro de mim. Sua mandíbula aperta, mas seus olhos nunca deixar o meu, a conexão entre nós mais fortes do que nunca. "Foda-me, Anna." ele exige, sentando-se ligeiramente e capturar um mamilo duro em sua boca. Eu avanço, fazendo meu corpo o que ele é natural e inclinado para fazer, levantando-me para cima e para baixo em seu comprimento. Eu nunca senti nada melhor. Meu queixo cai aberto e os olhos fechados enquanto eu só sinto, entregando-me ao prazer. De repente Arrow rola-nos ao longo de modo que ele está em cima e começa a me foder com uma intensidade que deve assustar-me, mas não faz. Excita-me ainda mais. "Olhos abertos, Anna." ele comanda quando os meus olhos se fecham. "Eu quero ver esses belos olhos verdes quando eu estou transando com você." Eu gemo em resposta, espalhando as minhas pernas mais amplamente, silenciosamente implorando por mais, meus olhos esvoaçantes e abertos. "Arrow..." Ele me beija, cortando minha mendicância. Meus mamilos esfregam contra seu peito e ele chega até a brincar com meu clitóris. Quando ele começa a beijar e lamber meu pescoço, meu orgasmo constrói a um ponto de


não retorno. Eu gozo dizendo seu nome uma e outra vez, quando ele continua a dar prazer a meu corpo com deliciosa tortura. Demais. insuficiente. Eu queria mais. Eu nunca vou querer que ele pare. Quando eu volto para mim, eu estudo sua expressão. Ele segura meu rosto, olhando para mim quando ele goza seu corpo sacudindo acima de mim. Eu nunca vi algo tão espetacular como o seu corpo. Músculos ondulando, coberto com um leve brilho de suor, apoiado em cima de mim. Seu cabelo caindo em seu rosto, seus olhos cheios de prazer perfurando os meus. Eu puxar a barba para baixo, baixando o rosto para que eu possa beijar sua boca. Ele sorri, então, e isso ilumina meu mundo. Movendo os quadris em mim ele diz, "Eu quero ficar aqui para sempre." Eu sorrio, em seguida, abaixe a cabeça ao meu peito, que está à espera de atenção. Não há nenhuma maneira no inferno que terminamos com o outro ainda.


*** É oficial. Eu preciso aumentar minha resistência. "Não consigo sentir minhas pernas." eu reclamo, sentando e deixando meus olhos vaguear sobre seu corpo nu. Eu não acho que vou nunca ficar cansada da vista. Arrow

ri

profundamente. "Você

vai

se

acostumar

comigo em breve." Agarrando minha cintura com os dedos, ele me puxa de volta para descansar contra seu corpo. "Você acha que alguém me ouviu?", Eu pergunto silenciosamente, o pensamento de Rake ouvir me faz estremecer. "Se o meu irmão me ouviu gritando o seu nome eu estou deixando este clube e nunca mais volto." "'Nada que as pessoas por aqui tenham visto ou ouvido falar, então não estresse sobre isso." é tudo o que ele diz. Eu fui barulhento? Eu meio que quero morrer.


Eu enterro meu rosto em seu peito e dou um gemido. Arrow passa a mão pelo meu cabelo, puxando suavemente para além dos emaranhados. "Será que o seu rosto machucado dói?", Pergunto. Ele suspira. "Não, ele não dói." "Você está mentindo." "Não, eu não estou." "Teimoso". "Baby, nós entramos em brigas o tempo todo. Isso não é um grande negócio.", diz ele em voz baixa. "Deveria ser.", murmuro, em seguida pressione os meus lábios contra seu peito. Ele beija o topo da minha cabeça. "Hoje à noite você está indo trabalhar?" Eu aceno de cabeça e pegar meu telefone. Já são três no relógio. "Merda, nós estivemos na cama por horas! Sim, e Reid vai chutar a minha bunda se eu não estiver lá." "Ninguém está indo perto de sua bunda com exceção de mim." Eu rolo os olhos para em seguida, deslizar para fora da cama. "Eu vou tomar um banho, comer alguma coisa, então me preparar para o trabalho."


Arrow rola sobre seu estômago, mostrando sua bunda dura. "Bonita bunda." Ele faz um som de diversão, olhando para mim enquanto

eu

verifico-o. Movendo-me

de

sua

bunda

deliciosa, eu pego em sua tatuagem de dragão e os músculos de suas costas. "Nada mal para um velho." Ele me pisca um sorriso de menino. "Quem você está chamando de velho?" "Não eu, isso é certo." Ele empurra-se quatro, me agarra e me prende debaixo dele. "No entanto, você é a única que não podia manter o ritmo comigo, hmmmm". Eu estreito meus olhos. "Eu não tive relações sexuais há algum tempo, por isso, desculpem-me se eu estava cansado depois de três rodadas." Ele aperta seus lábios nos meus, sua língua lambendo, implorando a entrada. Quando abro para ele, ele me beija com fome, com as mãos em ambos os lados do meu rosto. Quando ele puxa de volta, ele olha para mim e diz, "Mal posso esperar para estar de volta dentro de você hoje à noite." "Hoje à noite? Eu vou voltar para o meu apartamento depois do trabalho." Eu digo a ele. "Que porra você vai. Você acha que pode me dar um sabor, em seguida, ir embora?"


Eu franzo os lábios com seu drama. "Eu não estou indo embora, estou indo para casa. Eu tenho aula amanhã."Ele inclina a cabeça para o lado. "Vou ficar no seu apartamento então.Depois que eu vou buscá-la no bar. " "Bom. Quais são os seus planos para esta noite?"Ele levanta uma sobrancelha para minha pergunta."O quê?", Pergunto. "Você

vai

tentar

exigir

que

eu

explique

cada

movimento meu agora? Porque eu acho que você precisa saber agora que isso não é comigo." Minha boca cai aberta. Que diabos? "Do que você está falando?" Eu pergunto, testa vincando em confusão. "Eu só perguntei o que você estará fazendo esta noite." Ele balança a cabeça. "Sim, um aconselho querida, não pergunte. Eu vou estar onde eu te disser que eu vou estar, e isso é para buscá-lo depois de seu turno." Como é que ele vai de doce à idiota em 2,5 segundos? Eu tento empurrá-lo de cima de mim, mas ele não cede. "Eu preciso ir ou eu vou chegar atrasada." "Você está chateado?" Um ponto para ele.


Eu ignoro a sua pergunta e apenas empurrá-lo novamente. "Arrow, sai fora!" Eu exijo com os dentes cerrados. Ele me deixa ir, eu rapidamente saio da cama e vou para o banheiro, fechando a porta atrás de mim. Acho que eu estava errada pensando que Arrow me considerava sua igual. Eu não sei se eu posso estar com alguém assim. Virando o chuveiro, eu fecho meus olhos e deixo a água quente sobre meu corpo enquanto eu tento limpar a minha cabeça. Isso não ajuda. E para o resto do dia, eu evito Arrow.


Anna

LANA me surpreende ao aparecer no bar. Eu a abraço e a levo para uma bebida, à espera que todos sejam servidos antes de eu voltar e parar na frente dela. "Eu sinto como se eu não falasse com você a anos." "Eu sei.", diz ela. "É por isso que eu decidi vir vê-la. O que está acontecendo?" Dou-lhe um resumo, que tem os olhos castanhos arregalados e um sorriso nos lábios. "Então você está namorando Arrow?", Ela repete pela terceira vez. Eu dou de ombros. "Eu não acho que namoro é a palavra. Foder é provavelmente mais apropriado." Desde que aparentemente eu não podia sequer fazer uma maldita pergunta ao homem sem cruzar os limites. Ela baixa sua bebida. "Essa é uma história e tanto." "Eu sei.", eu respondo. "Você quer sair para almoçar amanhã depois da minha aula?"


Ela balança a cabeça. "Parece bom. Eu vou às compras com minha mãe na parte da manhã, mas depois disso não tenho mais nada para fazer." "Por que não você se manter em contato com qualquer um dos seus amigos da escola?" Eu pergunto-lhe. Ela encolhe os ombros. "Depois que você saiu eu era uma espécie de uma solitária. Eu realmente não mantenho contato com ninguém." Eu franzo a testa. "Por Quê?" Ela muda em seu assento e olha para longe. "Eu acho que eu meio que me isolei, eu não sei." Ok, não é definitivamente há uma história lá, que ela não deseja compartilhar. Faço uma nota mental para tentar levá-la a se abrir sobre isso em outra ocasião. Se alguém ferir a minha Lana, é melhor correr. "Eles que perdem.", eu respondo querendo dizer cem por cento. Ela sorri em sua bebida. "Sua vida é muito mais interessante do que a minha." "Sim, eu não tenho certeza que é uma coisa boa.", eu respondo,

mas

um

pequeno

sorriso

joga

em

meus

lábios. Um cara sério quente com olhos violeta e cabelo escuro entra no bar e conversa com Reid e Ryan. Ele tem covinhas gêmeas que eu acho seriamente quente, e a


quantidade perfeita de barba em seu queixo. Eu olho para Lana para vê-la verificando-o também. "Ele poderia fazer a minha vida mais interessante.", diz ela com um sorriso. Eu exalo. "Eu não tenho nenhuma dúvida disso." O homem olha por cima de nós, e Lana e eu rapidamente desviamos o olhar, as bochechas de Lana estão queimando por ter sido pega. Do canto do meu olho, eu vejo sua abordagem. Lana finge não ter interesse, olhando para sua bebida, enquanto eu levanto a cabeça e oferecer-lhe um sorriso amigável. "Olá.", eu digo. "Oi, eu sou Dash." diz ele, piscando um sorriso que eu tenho certeza que caiu muitas calcinhas. "Anna. E este é Lana."eu digo, apontando para minha melhor amiga. Lana olha e sorri timidamente. "Oi." Dash acena com a cabeça e senta ao lado de Lana. "Posso sentar aqui?" Lana olha para mim, então acena com a cabeça. Eu escondo o meu sorriso. "Posso arranjar-lhe outro drinque, Dash?", Pergunto.


"Estou bem, obrigado.", diz ele, e eu levo isso como minha deixa para sair, ignorando o olhar de súplica de Lana. Vou até Reid e Ryan e fico entre eles. "Seu amigo é um gostoso". Reid ignora meu comentário, mas Ryan pisca um olhar divertido. O

resto

da

noite

passa

rapidamente. Trinta

minutos antes de meu turno acabar Arrow entra. Eu estou olhando para a caixa registradora quando ele entra, mas eu sei que ele está lá. É como se eu pudesse senti-lo. A atmosfera na sala muda, ela engrossa. Eu levanto os meus olhos e ele está ali de pé, com os braços cruzados sobre o peito e seu olhar fixo em mim. Ele está em um banco no canto do bar. Eu ainda estou zangada com ele, mas, ao mesmo tempo, eu meio que quero rasgar suas roupas e ter o meu caminho com ele. Talvez a única maneira de sobreviver está em Arrow ser meu amigo de foda? É claro que um relacionamento mais profundo com ele não parece que vai acontecer. Ele está tão fechado, e se ele espera que eu nem sequer faça alguma pergunta? Sim, eu posso viver como isso. Eu quero um relacionamento confiável e aberto. Um lugar seguro onde eu posso dizer o que eu quero e ser quem sou eu. Eu quero um parceiro, e não alguém que pensa que pode me controlar. Eu entendo com o clube há momentos


em que eu tenho que recuar. Entendi. Eu sei que o negócio do clube não tem realmente nada a ver comigo, mas ao mesmo tempo eu sou a única que foi sequestrada por causa deles. Conhecimento é poder, e sem ele, eu sinto que eu estou tropeçando em torno de um quarto escuro. E depois

o

fato

de

que

Arrow

está

obviamente

transportando cerca de algumas emoções fortes a respeito de Mary. Eu não quero nem tocar nesse assunto. Depois de ignorar ele por alguns minutos, eu ando até lá. "Cerveja?" Ele

balança

a

cabeça,

os

olhos

apertados

ligeiramente. "É assim que você recebe o seu homem quando você o vê?" "Eu estou trabalhando", eu respondo. Ele passa os dentes sobre seu lábio inferior. Eu

olho

para

longe

e

pego

uma

cerveja

da

geladeira. "Vou sair em breve." Ele acena com a cabeça uma vez, então se vira para fazer a varredura do bar. Não está muito cheio esta noite, com apenas algumas mesas cheias de pessoas. Lana saiu cerca de uma hora atrás, Dash se ofereceu para levá-la até seu carro. Eu me pergunto o que aconteceu lá.


Eu estou limpando os contadores quando Reid me diz que eu posso ir para casa. Eu jogo o pano de prato para baixo e pego a minha bolsa, não ansiosa para enfrentar a tensão com Arrow. Ele permanece sem uma palavra e caminha

até

caminhamos

a para

porta. Ele sua

até

moto

abre

de

para

volta

para

mim. Nós o

meu

apartamento em completo silêncio. Eu me atrapalho com as minhas chaves enquanto Arrow espera pacientemente por mim para destrancar a porta. Eu finalmente consigo abrir e caminhar para dentro. Ele tranca a porta quando eu acender a luz e coloco minha bolsa na mesa. "Você quer algo para beber ou comer?" Eu pergunto, olhando para ele antes de ir para a cozinha. "Não,

eu

estou

bem.",

ele

responde. "Faye

me

alimentou antes de ir para Knox." Eu

sei

que

não

devia

me

incomodar,

mas

incomoda. Eu deveria ser a única alimentando ele. Eu empurro o sentimento ridículo a distância e vou direto para o banheiro, onde eu tomar um banho rápido e me preparo para a cama. Arrow está deitado na minha cama quando eu saio, verificando algo em seu telefone. Ele o abaixa tão logo que ele percebe que eu estou de pé aqui. "Venha aqui.", diz ele. Falou manso, mas firme.


Vestida com uma longa camiseta e nada mais, eu subi na cama e rastejo para ele, em seguida, colocar minha cabeça em seu peito quente. "Se você está com raiva de mim, você deve me dizer por que, Anna. Eu não sou um leitor de mente.", diz ele em voz baixa. "Eu não gosto do tratamento do silêncio ou você me ignorando. Eu sei que ainda estamos começando a nos conhecer,

por

isso

estou

deixando-a

deslizar

neste

momento, mas da próxima vez, eu espero que você abra essa sua boca deliciosa e me diga o que tem suas calcinhas incomodando." Eu engulo. "Arrow, eu fiz uma pergunta simples, como se poderia perguntar a qualquer pessoa, e você me cortou. Se você queria que fosse assim, por que se preocupar em conversar? Vamos apenas foder e, em seguida, seguirem nossos caminhos felizes." A tensão na sala aumenta. Ele está quieto, mas posso realmente

senti-lo

silenciosamente

ferver. Ele

está

tentando controlar. "Eu não gosto de ser questionado.", diz ele depois de alguns

instantes. "Pelo

menos

não

por

boceta."

Ele

fez não acabou de dizer isso. Eu ergo minha cabeça e tento me empurrar de seu corpo. "Você é a porra de um idiota arrogante..."


Ele

põe

a

mão

sobre

a

minha

boca. "Eu

não

terminei. Você não é apenas uma boceta, assim que você está certo, eu não devia ter te cortado assim. Isso é novo para mim também, querida." "Como isso é novo para você? E a..."Eu não quero nem dizer o nome dela. "Mary era diferente. Ela não fazia perguntas.", ele diz suavemente, encolhendo-se ligeiramente. "Eu não estou tentando incomodá-lo, dizendo isso sabe? Você é uma mulher diferente, você é uma mulher forte, e eu gosto disso sobre você, muito. Eu posso ser eu mesmo com você e sei que você não vai sair correndo com medo. Em vez disso, você vai dar merda de volta para mim em pleno vigor. Amo isso pra caralho, Anna. Obviamente há merdas que não posso te dizer, e você não pode empurrar-me sobre isso." Eu concordo. "Entendi." "Bom, então não há nenhum problema aqui. Agora quero o meu beijo que você deveria ter me dado quando você me viu esta noite.", ele exige. Eu relutantemente desisto, inclinando-me sobre ele e pressionando meus lábios nos dele. Ele assume o beijo imediatamente, tomando o controle. Sua mão desliza para cima da minha coxa, e ele faz um som gutural quando ele percebe que eu estou vestindo nada por baixo.


"Veio para a cama querendo ser fodida, não é?", Ele murmura em meu ouvido, mordendo-o suavemente antes de beijar meu pescoço, lamber e chupar apenas o suficiente para não deixar uma marca. Eu faço um som necessitada, deixando-o saber que eu preciso de mais. Ele levanta camiseta de cima de mim, jogando-a em algum lugar no chão, e se levanta, de pé ao lado da cama, tirando suas próprias roupas. Eu assisto todos os seus movimentos, apreciando

a

vista,

lambendo

meus

lábios

em

antecipação. Ele sabe que, dando-me um pouco de show, esfregando uma mão por seus músculos e sobre seu pau ereto. Penso no que Faye disse sobre isso, apontando como uma flecha.” "Não posso segurar o riso que me escapa. É literalmente apontando na minha cara. Arrow levanta uma sobrancelha para mim, então me agarra e me beija sofregamente, envolvendo o meu cabelo em torno de sua mão e puxando delicadamente. "O que é tão engraçado?", Pergunta ele com uma voz profunda. "Nada.", eu ofego. Ele me vira e puxa minha volta à sua frente. Eu gemo com o contato de nossas peles, o quão bom ele se sente pressionado contra mim. Lábios no meu local favorito, o bandido beijou entre meu pescoço e meu ombro, uma mão joga com meus seios enquanto a outra trilha beijos na parte inferior, me acariciando intimamente.


"Tão molhada para mim.", ele murmura, puxando para trás, segurando meus quadris e me empurrando para frente, então eu estou de quatro. Sem mais preâmbulos, ele desliza para dentro de mim por trás, com um impulso suave que me tem agarrando os lençóis e implorando por mais. "Linda!", ele range para fora, e eu olho para trás para vê-lo olhando para onde nós estamos unidos. "Toque o seu boceta, Anna." Eu alcance e toque-me, minhas coxas começando a tremer. Assim como eu estou prestes a gozar, Arrow puxa para fora me vira e em seguida, sua boca está sobre mim, me devorando enquanto eu gozo em sua boca. "Oh meu Deus!" eu arfo quando eu volto para mim mesmo. Ele se inclina sobre mim e sorri seus olhos escuros e cheios de paixão. "Não terminei com você ainda, Anna." Eu sorrio quando ele desliza de volta para mim.


Anna “Se você está aqui para me sequestrar novamente, eu vou ficar realmente muito louca.", eu digo a Talon quando eu o vejo na minha porta da frente. "Você tem um desejo de morte? Por que você está aqui?" Eu pego a minha bolsa e tateando pelo meu canivete rosa. Talon apenas sorri para mim. "Eu estava no bairro." Eu pisco lentamente. "Você visita todos que você sequestra? Ou eu sou especial?" Ele molha seus lábios antes de falar. "Só queria ter certeza de que estava tudo bem e pedir desculpas pelo que aconteceu. Foi um erro fodido trazê-la para isso, mas foi a minha

única

opção

naquele

momento. Saiba

que

se

houvesse outra maneira, eu teria feito isso, ok?" Parece que ele está falando sério, como se fosse importante que eu acredite nele. Eu me movo minha mão do meu canivete d pego minhas chaves da casa. "Você está sozinha?" Ele põe a mão no bolso e acena.


"Por que você está realmente aqui, Talon?" Eu pergunto, meus olhos procurando o seu. Ele olha para baixo. "Eu só queria falar com você sobre algo." "Sobre o quê?", Pergunto. "Há algo que eu preciso explicar sobre..." É então que eu ouvi o barulho de uma moto e estremeço. "É melhor você sair daqui, Talon." Ele esfrega a parte de trás do seu pescoço. "Apenas deixe-me porra dizer isso a você, Anna." Eu estreito meus olhos. "Você quer Arrow para bater a merda fora de você?" Ele zomba. "Eu posso me cuidar, não se preocupe comigo." Eu expiro lentamente, reunindo paciência. "Não é sobre isso. Eu não quero mais drama. Então, por favor, por mim, basta ir." Uma contração em seu músculo da sua mandíbula, traindo a sua ira, mas ele balança a cabeça e se afasta. Por que diabos eu apenas salvei o homem que me sequestrou? Há algo seriamente errado comigo, mas meu instinto é que Talon nunca iria me machucar. Eu suspiro de alívio quando eu o vejo desaparecer a pé pelo lado do complexo de apartamentos, e destranco minha porta, esperando por Arrow. Ele pavoneia-se, vestido todo de preto, camiseta


apertada com seu corte sobre ele e jeans preto. Seu cabelo está úmido e penteado para trás, e ele está segurando algo em suas mãos. "Ei, linda.", ele diz, enquanto me atinge, levantandome em seus braços e me beijando docemente. "Oi." eu digo quando sua boca finalmente deixa a minha. "O que você tem em sua mão?" "Oh, certo.", diz ele, olhando para baixo como se só agora

percebendo. "Eu

comprei

uma

coisa. Um

presente."Ele parece inseguro, o que eu não posso ajudar, mas achar adorável. "Eu espero que você goste disso." Ele pega minha mão e coloca a caixa na palma dela, fechando os dedos em torno dele. Eu abri minha mão e levanto para mais perto. "Não

abra

agora.",

diz

ele,

com

as

bochechas

vermelhas. "Espere até eu sair." Ele olha em volta. "Por Favor." Concordo com a cabeça e tentar esconder meu sorriso. "Você pode apenas virar-se para que eu possa abrilo agora?" "Anna..." "Por favor.", eu digo, colocando meu lábio inferior para fora e dando a ele o meu melhor olhar de cão filhote de cachorro. "Tudo

bem.",

profundamente. "Abra."

diz

ele,

exalando


Eu abri a caixa e sentado dentro do veludo está uma pulseira. É ouro e cravejado com diamantes. Eu abro e vejo uma inscrição. K.A.& A.W. Killian

Arrowsmith

&

Anna

Ward. Arrow

é

um

romântico escondido? Eu olho para ele, divertindo-me com as bochechas vermelha, e tocada por seu presente. Eu não preciso de presentes, mas a inscrição realmente foi especial para mim. "Eu

amei

isso.",

digo

a

ele. "Obrigado,

Arrow é

lindo. Vai me ajudar a colocá-lo?"Ele balança a cabeça e relaxa colocando a peça impressionante no meu pulso. Ele então me guia para a casa com a mão na parte inferior das minhas costas. "Tenho alguns negócios para cuidar hoje à noite, de modo que não posso ficar.", diz ele. "Eu só queria ver você antes de eu tivesse que sair." "Ok.", eu respondo. "Eu prefiro que se você se hospede na sede do clube." "Devidamente anotado.", eu respondo, não tendo nenhuma intenção de ir a lugar nenhum. Seus olhos disparam para mim, e sua boca aperta. "Anna..." “Lana


está vindo para cima mais tarde, ok? Então, eu não vou estar sozinha." "Peça

a

ela

para

ficar

a

noite."Arrow

diz,

cedendo. "Combinado?" "Você

está

fazendo

um

acordo

comigo,

Arrow? Comigo? Uma mísera de mulher? Estou chocada." eu respondo em um falsete. "Bonita.",

ele

responde,

parecendo

divertido. "É

preciso mais do que uma mísera mulher para chamar minha atenção, Anna." Eu tomo sua mão e o levo para a sala, em seguida, coloco o presente que ele me deu na mesa de café. "Vou tomar isso como um elogio." "Era um." ele responde, tomando um assento. "Como tem sido com Rake?", Pergunto, sentando-se ao lado dele. “Eu não o tenho visto desde a luta, e mesmo que eu o tenha ligado algumas vezes ele não retornou minhas ligações. Dói como um buraco no meu peito. Nunca em meus sonhos eu achei que ele iria me ignorar depois que tínhamos acabado de nos conectar.” Olhos de Arrow amolecem

quando ele olha para

mim. "Não se preocupe sobre Rake, ele vai superar. Deixeo ficar de mal humor, por enquanto."


"Meu irmão não é mal-humorado.", eu digo indignada. "Claro que ele não está." Arrow sorri. "Você quer sair para jantar?" "Você está me convidando para um encontro?" Olhos

de

Arrow

aumentam. Ele

limpa

a

garganta. "Foda-se", ele deixa escapar. "O Quê?" "Eu não me lembro da última vez que fui a um encontro",

ele

admite,

parecendo

um

pouco

envergonhado. "Eu geralmente não tenho o tempo ou a necessidade de fazer qualquer coisa, mas porra." "Charmoso.", murmuro, franzindo os lábios. "Eu posso ver que eu escolhi um vencedor real aqui." Ele ri. "Você não me escolheu, querida. Eu escolhi você, e não se esqueças disso." Eu rolo meus olhos. "Oh, por favor, eu queria você desde a primeira vez que te vi." "E eu queria você antes disso." "O quê?" Eu pergunto, procurando seu rosto. "O que você quer dizer?"


Ele lambe o lábio inferior antes que ele fala. "Rake me mostrou uma foto de você uma vez. Foi a anos atrás. Meu pau ficou tão duro e eu sabia que eu queria você mesmo assim. " Meus olhos incendeiam. "A partir de uma foto?" "A

partir

de

uma

imagem",

ele

diz

sem

expressão. "Você era a mulher mais linda que eu já vi. E porra você era sua irmã.” Eu faço um som de escárnio. "Isso não o impediu embora, não é?" Ele me empurra para trás, me coloca através do sofá. "Eu sempre consigo o que quero Anna. Melhor você percebe isso agora." "É bonito que você pensa assim." eu digo a ele, sentindo-me divertido. "Isso era, obviamente, antes de me conhecer."

Seus

lábios

contraem. "Cheia

de

merda,

Anna. Talvez eu deva foder algumas delas fora de você?" Meu coração dispara. "Você poderia tentar." Ele abaixa o rosto e beija o meu queixo. "Eu acho que você gostaria disso, não é?"


Minha respiração engata quando ele beija abaixo da minha orelha, em seguida, no meu pescoço. Quando seu hálito quente sopra sobre meu mamilo, através do algodão fino da minha camiseta, eu gemo em voz alta. "Você sabe o que eu quero agora?", Ele pergunta baixinho. Espero que a resposta seja essa envolvente boca em minha boceta. "O Quê?" Ele levanta a cabeça e sorri para mim. "Sair para jantar. Eu estou com uma fome do caralho." Eu dou uma tapa em seu ombro. "Se você não me faz gozar agora, Arrow, eu não vou ser muito boa companhia!" Ele sorri. "Eu estou apenas brincando, eu nunca vou deixar minha mulher querendo. Nunca." Graças a Deus por isso. Quando ele ri eu percebo que eu disse isso em voz alta. Sentando-se eu tiro minha camiseta e solto meu sutiã, jogando ambos no chão. "Ansiosa, não é?", Pergunta ele, com um brilho provocante nos olhos. "Menos conversa, mais foda!" Eu digo a ele, atirandome para ele e o beijando apaixonadamente. Ele geme e segura minha bunda, me puxando para mais perto contra seu corpo.


Então algo me bateu. E me bateu forte. Eu caí de amor por Arrow. Eu o amo, mas do que eu sei que devia. Fechando meus pensamentos fora, eu concentro-me no próprio homem, em sua língua na minha boca, em sua mão escorregando minhas calças. Eu me perco nele, então eu não me questiono. Então, eu não me pergunto se eu acho que ele pode me amar de volta. Porque eu não tenho certeza se eu quero saber a resposta. "Tire suas roupas," eu praticamente rosno como eu levo a minha boca longe de sua. "Eu quero você, agora." "Eu

dou

as

ordens

aqui,

Anna",

ele

murmura

profundamente, em seguida, abaixa a cabeça para meu mamilo. Ok, eu poderia trabalhar com isso. Eventualmente, depois que ele me dá a melhor preliminar da minha vida, ele remove suas roupas. E então ele faz amor comigo.

***


Após

o

jantar

Arrow

espera

comigo

até

Lana

chegar. Com um longo beijo ele sai, e eu volto para enfrentar Lana, que está me olhando com um olhar compreensivo no rosto. "Agora isso foi um beijo.", diz ela, empurrando os óculos para cima do nariz. "Na verdade", eu digo, assistindo Arrow recuando para trás por um momento antes de fechar e trancar a porta. "O que aconteceu com Dash na outra noite?" Nós passamos para sala de estar, meu rosto corando levemente como eu lembro-me o que aconteceu aqui, poucas horas antes. Sento-me no local que fizemos sexo, só para a pobre Lana não ter que sentar lá. "Ele me acompanhou até meu carro e pediu meu número. Eu dei a ele, e temos tido mensagens de texto e ligações, mas..." Ela foge. De quem estamos falando de novo? Oh, Dash. "Mas o quê?", Pergunto. Ela se encolhe. "Tracker está me ligando também." Minha cabeça se encaixa para a dela. "Certo. Eu queria perguntar-lhe como vocês tem o número um do outro."


Ela levanta uma sobrancelha para mim e brinca com o fim de seu rabo de cavalo. "Ele deve ter pegado do seu telefone. Você deve ter deixado em algum lugar ". "Que idiota!", eu resmungo. "O que ele manda nas mensagens para você? Eu amo Tracker como meu próprio irmão, mas ele não terminou com Allie, ela ainda está indo para sede do clube. Não se envolva nessa bagunça. Eu não quero que você se machuque." "Ele só precisa de um amigo, Anna." Lana diz suavemente. "Ei, eu sou seu amigo." eu resmungo. Ela riu com isso. "Somos apenas amigos não tenha um ataque de Anna. Eu não iria sair com alguém que tem uma namorada. Eu não sou uma destruidora de lares." Eu começo a rir. "Um ataque de Anna? Eu não tenho ouvido isso desde a escola primária." Ela se inclina para trás e sorri. "Toda vez que você perdia o seu temperamento... Não havia outra palavra para isso." "Ha!", Eu digo em voz alta a fazendo saltar um pouco. "Olha quem está falando, pouco inocente Lana. eu tenho

visto

você

perde

a

paciência,

e

isso

não

é


bonito. Inferno,

eu

mesmo

tenho

medo

quando

isso

acontece." Seu rosto fica vermelho. "A diferença entre nós é, você perde a paciência todos os dias. O comigo é mais como uma vez por ano." Essa era a verdade. "Bem", eu digo cruzando as pernas debaixo de mim. "a sua birra anual é pior do que todas as minhas juntas. Todo mundo corre para se esconder. Você usou a sua quota de birra para o ano? Eu deveria soltar você em Allie." Nós duas rimos disso. "O que você quer fazer essa noite?" Ela pergunta. Dou-lhe um Duh olhar. "Assistir Outlander e babar em Jamie Fraser, é claro."Ela sorri. "Ainda bem que eu trouxe meu pijama para a ocasião!" "Que pijama?" Eu pergunto, animando-me. Ela pega sua bolsa e tira um top de pijama onde se lê:Eu preferia estar dormindo com Jamie." Meus olhos arregalam. "Eu preciso disso agora." Ela revira os olhos. "Eu tenho-lhe um conjunto pra você. Obviamente."


"Eu te amo.", eu digo a ela com um suspiro. "Eu também te amo.", ela responde. "Mas eu não acho que você deve vestir estes perto de Arrow." Eu sorrio, imaginando seu rosto. "Eu acho que você pode estar certa sobre isso." Nós nos instalamos para a noite, passa algum tempo com a boa e velha Lana. Eu amo cada segundo. Mesmo que eu estou sentindo falta de Arrow.


Anna

Quanto tempo você vai ficar com raiva de mim?", pergunto a Rake, com a mão no meu quadril. Eu vim para o clube esta manhã para resolver duas coisas. Uma, Arrow ainda não está de volta de onde quer que esteja, e dois, Rake está me evitando. "Eu não estou com raiva.", diz ele, olhando, mas não comeu o café da manhã que eu trouxe. Eu jogo minhas mãos para cima. "Você não vai comer a comida que eu trouxe você, porque você está segurando um rancor contra mim?" Ele fica amuado, na verdade, faz beicinho. Aponto para o saco cheio com seus alimentos favoritos para café da manhã dele: croissant, rosquinha e batatas fritas. "Por favor, coma ou eu vou comer." Ele move lentamente o saco mais perto de seu peito para que eu não possa pegar. Eu esconder meu sorriso. Ele suspira.


"Adam.", eu digo, querendo chegar até ele. "Esta é a minha família também, agora. Pense nisso, eu estou mais segura com Arrow do que por minha conta."eu baixo minha voz. "Eu amo ele." Seus olhos apontam para o meu. "Eu não quero ver o que aconteceu com Mary acontecer com você." "Qualquer um poderia ter morrido naquela noite." eu digo. "Isso não é culpa de Arrow." Ele abaixa a cabeça. "Eu sei disso! Porra. Você é minha irmãzinha, Anna. Fui eu que fodi tudo. Eu sou um egoísta. Eu queria que você voltasse para mim, então eu trouxe você aqui, e agora você está tendo um caso com um dos piores filhos da puta no clube." Ele olha para mim. "Você não podia ter escolhido Tracker ou outro, você poderia?" Tracker? Será que Rake acha que ele era melhor de todos eles? Eu penso sobre o resto dos homens e percebo, infelizmente, que ele pode estar certo. Tracker era um cara bom, embora ele tivesse seus próprios problemas com Allie. Eu passo mais perto dele e envolver meu braço em torno dele. "Eu te amo, você sabe disso, certo? Eu nunca quero te machucar, ou desapontá-lo, e isso me mata que você está me evitando agora. Você é minha única família Rake, você era tudo que eu tinha. Agora que você tem me


dado a sua família MC, e no começo eu não estava muito emocionada.", eu admito. "Mas eu não iria teria isso de outra maneira. Então, obrigado. E Arrow tem sido um perfeito cavalheiro para mim." Exceto na cama, mas ele não precisa saber disso. "Um cavalheiro?", Ele repete, parecendo incrédulo. "Eu já

ouvi

Arrow

ser

chamado

de

muitas

coisas,

mas

definitivamente disso nunca." Eu sorrir. "Agora você vai comer seu café da manhã?" Ele sorri e olha para baixo dentro do saco. "Eu suponho que sim." Eu o beijo na bochecha. "Você vai passar o dia comigo?" Ele balança a cabeça e leva uma mordida enorme fora de seu croissant, metade desaparecendo em sua boca. "Bom. Alguma ideia de quando Arrow

estará de

volta?"Eu pergunto, escondendo meu aborrecimento que ele não mencionou que ele teria ido por mais de uma noite. Rake olha para mim dá um sorriso de menino. "Não é tão

bom

ser

uma

old

lady

agora,

ladie? Ninguém disse nada sobre isso. "Hmmph."

não

é?"

Old


Ele ri. "Pelo menos agora eu não tenho que te ameaçar para trazê-la para o clube." Tracker entra naquele momento com Trace o marido de Jess. "Você!", diz ele, apontando para mim. "Eu o quê?" Eu pergunto, olhando ao redor. "Eu tenho um favor para pedir." Eu instantaneamente fico desconfiada. "Eu estou escutando.", eu respondo com cautela. Ele caminha até mim e casualmente põe a mão na minha cintura. "Vamos falar sobre isso no meu quarto." Minhas sobrancelhas sobem para isso. "Eu não penso assim, amigo, a menos que você queira que eu finalmente tenha a chance de socar Allie na cara." Ele esfrega a parte de trás do seu pescoço. "Ela não está aqui, basta vir." Ele agarra meu braço e me leva para seu quarto. Eu olho para trás para Rake, que apenas encolhe os ombros largos. "Então, o quê?" Eu pergunto. "Antes, os membros do clube não podiam me tocar, agora qualquer um deles pode me atrair para seus quartos?"


Ele ri de minha pobre desculpa de uma piada. "Você está com Arrow agora. Ninguém se atreveria a tocar em você."Em seu quarto, Tracker se vira e olha para mim. "Eu quero convidar Lana para sair.", diz ele. Eu deveria ter visto que algo como isto. "E?" "E eu quero que você me diga onde é seu lugar favorito para comer.", diz ele, olhos azuis implorando para mim. Eu cruzo meus braços sobre o peito. "Você sabe que eu te amo Tracker, por favor, a porra da Allie ainda vive aqui com você! Eu não acho que você não deve perguntar a qualquer uma para sair, especialmente Lana, até que você resolva sua merda." Sua expressão escurece, mas eu não me arrependo de minhas palavras. Elas são a verdade, se ele quer ouvi-las ou não. "Você não acha que eu sou bom o suficiente para ela?", Ele cerra fora, mandíbula tensa. "Tracker -" Ele ri sem alegria. "Olha, eu sei que ninguém é provavelmente bom o suficiente para Lana. Eu vejo o que ela vale. Mas é bom saber que alguém que eu considero um bom amigo não vê o meu valor."


"Tracker..." Ele abre a porta de seu quarto e vai embora, deixando-me aqui sentada sozinha, sentindo uma merda completa. Sento-me lá por alguns minutos, pensando. Vejo um bloco de papel e uma caneta ao lado da cama. É rosa, assim que eu estou supondo que isso é de Allie. Eu arranco uma folha e escrevo uma nota para Tracker. Você está errado. Eu sei que você vale a pena. Mas você sabe? Eu sinto muito. Eu sou uma idiota. Amor, Anna Bell. Por que ele continua ao redor Allie? Como uma rede de segurança? É uma coisa de conforto? Eu não tenho ideia, mas eu percebo que estou sendo crítico e cutucando meu nariz para a merda que não é realmente da minha conta. Eu sou muito protetora com Lana, mas eu deveria estar perguntando a ela se ela quer isso. Não é a minha decisão a tomar. Deixo a nota em sua cama, em seguida, vou encontrar Rake. Temos algum tempo para recuperar.

***


Umidade no meu rosto. Eu forçar meus olhos abertos e olhar para Rake, que está pingando água no meu rosto de uma garrafa de água. "Que diabos você está fazendo?", Eu pergunto, sentando-me e procurando algo para jogar nele. "Você

caiu

no

sono.",

diz

ele,

balançando

a

cabeça. "Alguma festa animal que você está." "Que horas são?", Pergunto, esfregando os olhos com a parte inferior da palma da minha mão. "Uma

da

manhã

Anna,

vamos

sair!",

Ele

diz

alegremente, saltando sobre as pontas de seus pés. Eu pisco. "Você está drogado?" É uma pergunta legítima com a forma como ele está agindo. "Você quer ir para onde?", Pergunto. Nós juntos por todo o dia, vimos um filme, passamos algum tempo jogando sinuca, e jantamos. Então, todo mundo começou a beber e eu possa ter ido junto com um ou dois drinques. Ou cinco. "Vamos para o clube.", diz ele. "Rift, lembra?" "Aquele que vocês me arrastaram para fora da última vez?", Pergunto em tom seco. Bons tempos.


"Sim.", diz ele, começando a ponta mais água em mim. "Faça isso de novo e morra!" Eu grito, levantando-me e empurrando meu cabelo para fora do meu rosto. "Deixa eu me vestir." "Você tem dez minutos", diz ele. "Eu vou reunir todos." Eu olho para ele e só agora percebo que ele está vestido e pronto para ir, de jeans e camiseta preta que comprei para ele quando vim pela primeira vez. "Tudo bem.", eu digo, seguindo-o até a porta e trancando-a quando ele sai. Eu estou vestindo jeans e um top branco simples, isso não vai servir. Sabendo que eu não tenho tempo para um chuveiro, eu lavo meu rosto, escovar meus dentes, e colocar um pouco de maquiagem leve. Meu cabelo parece que eu acabei de foder, mas não há como corrigi-lo. Eu me transformo em jeans apertados e um top preto que mostra minha barriga. Eu deslizo meus pés em alguns saltos agulha, borrifo um pouco de perfume, e pego a minha bolsa no caminho. Rake, Tracker, Trace, Sin, e Vinnie está de pé na sala de jogos, rindo e bebendo. Todos olham para mim quando eu entro.


"O quê?" Eu pergunto, me sentindo um pouco de autoconsciente. "Você realmente se vestiu em 15 minutos.", diz Tracker,

qualquer

raiva

anterior

desapareceu. "Impressionante. Arrow é um filho da puta de sorte." Isso o faz ganhar uma tapa na parte de trás da cabeça de Rake. Eu rolo meus olhos e olho para Sin. "Faye está saindo?" Ele balança a cabeça, mas não dá nenhuma explicação para a sua ausência. Okaaaay então. "Onde está a Arrow?", Pergunto a Tracker. Ele ainda não me contatou desde a noite passada, e eu estou realmente colocar para fora sobre ele. "Ele vai estar em Rift." responde Tracker, em seguida, encaixar a cabeça para trás para mim. "E você precisa estar no seu melhor comportamento porque os homens de Wild Dragons do outro dia vão estar lá hoje à noite." "Defina melhor comportamento." "Divirta-se, mas mantenha a boca fechada.", ele responde. "E fique conosco o tempo todo." Eu posso fazer isso. Talvez.


Ele me dá minha bebida, e eu tomo de um gole. Então eu tusso. "Puta merda, Tracker!" Ele ri. "O Quê? Não pode lidar com um pouco de vodka?" "Não de uma vez! Eu não sou uma alcoólatra, seu bastardo!"Eu agarro, colocando a minha bebida para baixo. "Por

que

você

está

mal-humorada?",

Ele

pergunta. "Você teve um cochilo e tudo mais." Rake ri. Eu pegar um taco de sinuca e ameaçá-los com ele. Eles riem ainda mais. "Por que eu sou a única mulher saindo hoje à noite?", Pergunto o grupo deles. Todos olham um para o outro. "As outras mulheres conhecem seu lugar", inserções Tracker, rindo da própria piada. Eu uma tapa em seu ombro. "Como você comece as mulheres em tudo, eu não tenho ideia." "Provavelmente é o meu pau enorme perfurado.", ele responde. "Ou meu charme." Meus olhos se arregalam quando eu olhar para baixo em sua área virilha. "Seu pau é perfurado?" Ele desfaz o botão. "Sim. quero ver?"


Outro tapa de Rake. A verdade era que eu queria ver. Mas eu não queria chegar Tracker morto. Vinnie caminha e toma um gole da minha vodka, então derrama em um pouco de suco e me devolve o vidro. "Obrigado, Vinnie.", digo a ele. Eu bebo o líquido do copo todo. "Esse é o espírito", diz Rake, envolvendo um braço em volta de mim. "Vamos fazer um tiro e em seguida, sair daqui." Eu bato o copo e aceno a cabeça. Por que não?

*** Um dos prospectos, Blade, nós leva para Rift. Alguns deles tentaram argumentar comigo e queriam pegar suas motos, mas eu fiz uma grande cena sobre isso. Nada de montar bêbado. Quando entramos a vibração no clube é diferente da última vez. Há um monte de motoqueiros ao redor, e muito mais mulheres praticamente nuas. Tracker está à minha esquerda, Rake à minha direita. Eu sinto que estou andando com um grupo de guarda-costas. Eu vejo Arrow de pé no bar, de costas para mim. Ele está falando com um homem que eu nunca vi antes, também vestindo um corte. A conversa não parece muito amigável, e eu não quero interromper.


"Eu estou indo para o banheiro.", digo a Rake, levantando a minha voz por cima da música. Depois de ter quebrado o selo antes de sairmos, eu sei que eu vou ter que fazer xixi cem vezes esta noite. Eu faço o meu negócio no banheiro, em seguida, lavo as mãos na pia. Uma mulher entra, e eu percebo que ela parece familiar.Onde foi que eu vi antes? Eu tento forçar meu cérebro, mas não chego a nada. "Eu sei quem é você.", diz ela, de repente, sorrindo enquanto

ela

olha

para

seu

próprio

reflexo

no

espelho. "Você estava esperando fora da minha casa quando Arrow veio." Então, esse é quem ela é. Lembro-me agora, Arrow disse que tinha que fazer uma parada enquanto eu esperava em sua moto fora. Eu dou de ombros. "Isso não quer dizer que você me conhece." Seus

lábios

contraem. "Você

não

é

nada

como

Mary. Eu acho que ele foi pelo oposto ela dessa vez."Eu finjo que não fico ferida, não querendo deixar essa mulher ver qualquer fraqueza em mim. Encaro-a bem nos olhos. "Se você tem algo a dizer, então diga."


Então ela sorri. "Arrow não irá amar ninguém como ele amava minha irmã." Ela é irmã de Mary? Eu não vi isso vindo. Eu

forço

um

sorriso. "Por

que

você

está

aqui,

então? Tentando pegar segundos de sua irmã?"Ela levanta a mão para me bater, mas eu pego o braço dela torcendo de volta. "Eu não sou alguém para foder." Eu cerrar fora. "Eu nunca disse uma palavra ruim sobre sua irmã, e eu nunca vou. Mas se você quer ver o meu lado ruim, você vai precisar de todo foda do exército para me derrubar, porque eu não sou como qualquer mulher você conhece entendeu." "Deixe-me ir!", Ela suspira. "Você me entendeu?", Pergunto, com aço no meu tom. Ela balança a cabeça. Eu a deixei ir. Eu me verifico no espelho, então olhar para ela uma última vez. "Tenha uma boa noite." eu digo a ela em um tom doce sarcástico. Então eu saio, deixando-a com os olhos arregalados e embalando seu braço. Cadela. A pior parte é que eu acho que ela pode estar certa.


Anna

Quando Volto para Tracker e Rake, Arrow finalmente me notam. Ele num instante tempestuosamente vem e me puxa para seus grandes braços. Estou prestes a ralhar com a merda fora dele quando sua boca cair na minha, beijando-me

rapidamente

antes

de

se

afastar

e

sussurrando em meu ouvido: "Eu tenho saudades de você assim fodidamente muito. Desculpe-me não te ligar. Eu tenho lidado com esses fodidos e não sabia quando iria embora." Ele segura meu rosto e beija-me outra vez, cortando tudo o que eu estava prestes a dizer. "Quer uma bebida?" Eu balancei minha cabeça. "Não, eu tive o suficiente." "Água?" "Ok." Ele segura minha mão e me leva de volta para o bar.


"Água.", ele diz ao garçom, em seguida, foca sua atenção de volta para mim. "Você está porra comestível esta noite, Anna." "Eu tento.", eu respondo, sorrindo. "Você não precisa tentar, você tem uma beleza natural que a maioria das mulheres só pode sonhar." "Bem, não é encantador.", eu respondo, pegando a garrafa de água de sua mão e abrindo a tampa. Tomo um gole e deixo o frescor delicioso da água na minha garganta. "Então

é

por

isso

que

você

recusou

nossa

hospitalidade.", o homem estava falando com Arrow antes de ele me olhar de cima a baixo."Linda mulher." Eu não perco o jeito Arrow rasteja mais perto de mim. "Sim, ela é?" "Ela está bem aqui.", resmungo. O homem sorri. Ele parece estar em seus cinquenta anos, mas se comporta bem para sua idade. "Um fogo de artifício." Ele pode dizer isso a partir de uma frase?O homem deve ser um gênio. Eu vejo a irmã de Mary com o canto do meu olho, mas ela se afasta no segundo que olho para trás para ela. Boa.


Arrow passa a mão pelo meu corpo, apoiando-a nas minhas costas, quase na minha bunda. "Nós acabamos aqui?" Ele pergunta o homem, seus olhos em mim. "Vou encontrar-me com Sin amanhã para ir sobre os detalhes.", o homem responde. Arrow acena uma vez fortemente, em seguida, me leva para pista de dança. Uma mão segurando meu queixo, a outra no meu quadril, ele me beija, então se move com a música. "Eu estava com raiva de você." "Eu sabia que você estava." Ele sorri. "E eu pensei que eu lidei muito bem." Minha boca cai aberta. "Você não lidou."

***

"Eu fiz.", responde ele, com um olhar orgulhoso no rosto. "Se isso não funcionasse eu estava indo para levá-la para fora para um sushi." Inferno! Ele conhece minha fraqueza.


"Agora vamos voltar para casa, eu quero me enterrar dentro de você. A menos que você quer que eu faça isso aqui?"Eu olho em volta. "Meu irmão está aqui, então não obrigado." Não que isso fosse a única razão. Eu nunca tinha tido sexo em público, mas eu não acho que não era algo que eu ia gostar. Ele resmunga. "Então vamos. Estou cansado de estar em torno de todas essas pessoas.” Nós dizemos nosso adeus a todos. Rake me beija em cima da minha cabeça, deixandome saber que estamos bem, e eu deixo o clube com um sorriso estampado em meu rosto. Estou prestes a deslizar na moto de Arrow quando a irmã de Mary corre para fora, olhando em pânico. Ela começa

a

chorar,

seus

ombros

tremendo

incontrolavelmente. Uma sensação desconfortável se espalha pelo meu corpo. "O

que

está

errado,

Janet?"

Arrow

pergunta,

caminhando até ela. "Por que você está chorando?" Ela levanta o dedo e aponta para mim. "Como você pode estar com ela?"


Arrow olha para mim com uma careta. "Isso não é da sua conta." "É quando ela diz merda sobre a minha irmã! Sobre como você nunca a amou e como ela era uma prostituta!" Meus olhos se arregalam, os punhos cerrados. Ela não pode estar falando sério agora. "Você é conivente puta!" Eu zombo perdendo a compostura. "Eu nunca disse nada parecido com isso!" Janet

chora

mais,

muito

forçada.Ela

parece

patética

realmente. A cadela deve obter um Oscar. Depois que eu socar seu rosto. Eu passo em frente, mas Arrow agarra meu braço, me segurando. "Ela machucou

me

ameaçou

Arrow. Que

também a

no

Mary

banheiro. Ela iria

me

dizer?"Janet

acrescenta. Arrow olha para mim. Eu posso ver que ele está pensando em Mary agora. Esta mulher é irmã de Mary. Mary obviamente se preocupava com ela, e isso significa que Arrow deve ou cuidar ou sentir-se responsável por ela de alguma forma. Arrow olha para Janet. "Vamos lá, Janet, eu estou te chamando um táxi."


"Não!" Ela grita. "Não até que você diz que acredita em mim." Eu olho para Arrow com uma sobrancelha arqueada, desafiando-o a dizer que ele acredita nela. Ele esfrega a parte de trás do seu pescoço. "Você disse essa merda?", Ele pergunta-me em voz baixa. "Não."eu

respondo,

olhando-o

diretamente

nos

olhos."Você a ameaçou?", Ele pergunta então. Eu mordo meu lábio inferior. "Eu fiz. Depois que ela falou merda para mim e levantou a mão para mim."Ele olha para baixo, para Janet, e até mesmo eu posso ver a pena em seu rosto. "Vou levá-la para casa, Anna.", diz ele. "Você espera com Rake. Eu vou estar de volta para você. Eu só não quero ter que me preocupar com a bunda dela a noite toda." Uau. Mesmo depois como ele olhou para ela, como se soubesse o que seu jogo foi, ele ainda está escolhendo ela. Eu finjo que eu não a vejo olhar complacente, e caminho de volta para o clube, sem outro olhar. "Anna!" Ele chama de uma vez, mas eu não viro. Estou muito chateada.


Ouço-o ligar seu motor como eu ando de volta para o clube, olhando em volta para o meu irmão. Eu só quero ir para casa.

*** Eu acabei não indo direto para casa. Em vez disso, eu tenho mais algumas bebidas, então fui para outro bar de motoqueiros. "Como é chamado este bar mesmo?", Pergunto Tracker, que está enviando texto a alguém. "Suas

palavras

estão

enrolando

Anna

Bell,

que

significa não mais tequila.", ele responde. Eu comprimo o meu lábio inferior. "E quanto a vodka?" Ele ri. "Apenas água." Eu inclino minha cabeça em seu ombro. "Você é um grande homem, Traker; por que você não despeja aquela prostituta de uma vez por todas para que você possa pedir a Lana?" "Eu pensei que você não me queria com Lana?" "Eu quero que você faça bem por ela, e isso significa nenhuma bagagem Allie. E eu sinto muito por ser uma cadela. Lana é realmente muito importante para mim, sabe?"


Ele mexe o meu cabelo. "Eu sei." "Bom." "Allie é a filha de um membro do clube que morreu, é por isso que ela vive no clube.", explica ele para mim. "É um pouco complicado." "Isso sempre é.", eu digo sabiamente. "Arrow?" "Última pessoa sobre a qual eu quero falar agora." "Isso é uma vergonha, uma vez que ele apenas está enviado mensagens me perguntando onde diabos você está." "Sim, bem," eu suspiro. "Ele escolheu Janet cadela em vez de mim." Tracker me estuda. "Deixe ele se explicar, Anna Bell. Eu sei que o homem é louco por você." "Você é, tipo, dez vezes mais bonito quando estou bêbada.", eu deixo escapar. "Obrigado, eu acho", responde Tracker estreitando os olhos em mim. Rake ouve a meu comentário e começa a rir, a mulher que estava sentada no colo dele caindo no chão. "Ooops.", diz ele, recuperando-a com um sorriso torto.


"Por que eu fiquei com vocês?" Eu medito em voz alta quando a mulher passa a mão sobre sua virilha. "Porque o seu homem que largou você." Tracker inutilmente fala. "Oh. Certo." Ele sorri. "Venha aqui, eu estou apenas brincando com você." "Eca, guardar isso para Lana, por favor." " Ei? Quantos anos que você tem, quatorze?" Eu suspiro pesadamente. "Sexo com você não é atraente. Você é como uma família e você pertence a Lana." "E eu já te disse, você se parecer muito com Rake para o meu pau até mesmo prestar atenção em você." Eu sorrio. "Bom saber. Isso é por que somos amigos. Como melhores amigos. E ha! Você não nega que pertenço o Lana." Ele ri e balança a cabeça, parecendo divertido. "Obrigada pela imagem de pau perfurado por sinal, parece que ele teria machucado.", digo a ele. "Ah, e você também tem um bonito pau enorme." E isso é quando Arrow caminha até nós. "Que

porra

é

arremessando entre

essa?",

Ele

rosna

Tracker e eu. Se

seus

olhos

ao menos ele


estivesse aqui um minuto antes, ele não iria estar a olhando para nós como ele está. "O

que

você está

fazendo

aqui?"

Eu

pergunto,

sentando-me reto. "Reivindicando o que é meu.", ele surta. "Vamos agora!" Eu levanto meu queixo teimosamente. "Eu não vou a lugar nenhum com você. Vou pegar uma carona para casa com os caras." "Anna, não me teste porra! ", diz ele com os dentes cerrados. Eu zombo. "Você já foi testado esta noite Arrow, e você falhou. Então me deixe em paz, porque você é a última pessoa que eu quero ver agora." Ele me levanta no ar, levando-me para fora por cima do ombro. Eu tenho um dejá vú. Sempre vai ser assim com a gente? "Arrow confie em mim, você não quer..." "Não me diga o que eu quero Anna.", diz ele, rudemente me cortando. Nós saímos do bar, e eu ignoro as vaias e assobios da galeria da plateia. Arrow me coloca para baixo, em seguida, puxa o telefone e late para ele. "Blade, eu preciso de um carona."


Ele desliga e olha para mim, uma expressão infeliz colado em seu rosto demasiado maldito bonito. "Onde está a sua moto?" Eu pergunto, olhando ao redor. "Você está bêbado demais para subir na moto.", diz ele, olhando para longe. "Blade vai nos dar uma carona e trazer de volta a minha moto mais tarde." "Você pode me levar para casa?", Pergunto em voz baixa, olhando para o chão. "Eu só quero dormir." "Você pode dormir assim que voltar para o clube." "Sozinha." "Não vai acontecer, Anna. Eu não me importo o quão louca você fica comigo, você está dormindo ao meu lado, onde você foda pertence.", diz ele. "Não me empurre." "Não me empurre."Eu zombo dele, vasculhando minha bolsa procurando o meu telefone. Ele suspira. Eu olho para cima quando ouço alguém se aproximam de nós. Uma mulher está ao lado de Arrow, mas não muito perto, e lambe os lábios. "Oi, eu queria saber se vocês estavam tendo uma festa hoje à noite na sede do clube. Minhas amigas e eu gostaríamos de participar." Ela gruda seu peito para fora e olho para Arrow, mas ele não move seu olhar do meu rosto.


"Por que você não vai ao bar e vê se algum dos meus irmãos

está

interessado."

Arrow

diz

a

ela,

soando

entediado. "Oh!", diz ela, a cara caindo. "Eu estava esperando..." "Você não me vê bem aqui?", eu pergunto em voz alta. Ela se vira para mim, como se só agora percebendo que eu estava lá. "Oh, eu apenas assumi..." Eu passo mais perto dela. "Certo, bem, da próxima vez não assuma. Eu não estou de bom humor, e seria uma vergonha se eu tivesse que levar isso em você, não é?" "Anna." Arrow estala, dando um passo mais perto de mim e agarrando o meu braço. "Pare com isso." Blade

aparece

naquele

momento,

e

Arrow

praticamente me joga no banco traseiro. Ele senta ao meu lado e fecha a porta. "Oi, Blade!" Saúdo-o muito alto. "Oi." ele diz para mim, torcendo seu corpo ao redor, em seguida, olha para a Arrow. "Club?" "Sim." Arrow responde. "Obrigada cara." "Sem problema. Boa noite?", Pergunta ele a Arrow.


Arrow olha para mim, então responde: "Poderia ter sido melhor." "A minha poderia ter sido muito melhor.", acrescento eu, amuada."Muito melhor." Blade ri até Arrow diz para ele calar a boca. Os dois falam quando eu fecho meus olhos, o movimento

do

carro

fazendo-me

sentir

um

pouco

enjoado. "Você está bem, Anna?" Arrow pergunta. O carro vem a uma parada e ele me leva para o clube. Olugar está alto com música e risos que podem ser ouvidos logo que saio do carro. Delicadamente,

ele

me

estabelece

na

minha

cama. "Fique aqui. Eu vou pegar um pouco de água.", diz ele, em seguida, desaparece. Eu uso esse tempo para me limpar e usar o banheiro, em seguida, tiro toda a roupa. Eu ando para fora do banheiro e grito. Tracker está lá, sorrindo e olhando para os meus seios nus. Percebendo que ele não está saindo ou fechando os olhos, eu agarrar o lençol e cubro o meu corpo. "Tudo bem.", diz ele lentamente. "Você não parece nada com Rake." Eu franzo os lábios."Seu pervertido! Você poderia ter se virado."


Ele segura as mãos para cima. "Eu estava apenas entrando para verificar você. Agora eu estou deixando antes que Arrow..." "Que porra é essa?" Fala

Arrow rosnando atrás de

nós. Ótimo. "Apenas descanse.", diz Tracker, deixando às pressas. "Como é que toda vez que me viro aquele bastardo está com você?" Arrow pergunta sua mandíbula tensa. "Ele é meu amigo. Quem coloca os meus sentimentos em primeiro lugar."Eu não posso ajudar, mas acrescento. "Porra, você é teimosa.", acrescenta ele, entregandome uma garrafa de água. "E você é um idiota." "Nunca aleguei que eu não fosse." "Eu vou para a cama.", eu digo depois de eu tomar um gole de água. Eu fico confortável, em seguida, virei para o lado e fechei os olhos. Arrow desliza para a cama e amaldiçoa. "Você está, uma merda nua sob o lençol e Tracker estava aqui? Eu vou matar aquele filho da puta." Eu interiormente reviro os olhos.


Estou prestes a cair no sono - em que estado de sonho, pouco antes de perder a consciência, quando eu ouço ele dizer em voz baixa: "Eu sei que você não disse ou fez o que é ela disse. Você não é uma mentirosa, Anna. Mas ela é tudo que sobrou de Mary. Sinto-me responsável por ela." Sua voz oscila um pouco quando ele diz o nome dela.


Anna “Quem era aquele homem que estava falando com você no bar? “Pergunto Arrow na manhã seguinte. Eu ainda estou

zangado com

ele,

mas

eu

também

estou

curiosa. Minha curiosidade vence. "Você não o reconhece?" Arrow me pede. "Ele é famoso." "Não. Quem é ele?" "Ele é uma lenda local. Estrela do rock. Antes de seu tempo, eu acho." "Então, você estava com ele a noite inteira e não poderia nem mesmo enviar-me uma mensagem?" Ele corta os olhos para mim no meu tom. "Tivemos alguns problemas; estava ocupado. Agora pare com isso. Fale logo? " Eu digo em tom açucarado - doce. "Ser uma cadela." Está bom pra você, então. Eu estreitei meu olhar sobre ele. "Confie em mim, você não me viu ser uma cadela ainda." Ele revira os olhos para o céu.


"Deus isso não vai ajudar ou vai," murmuro sob a minha respiração. "Sim",

responde

ele,

de

repente,

parecendo

se

divertir. "Eu estou começando a ver isso." Eu pego o meu pedaço de torrada e começo a devorá-lo. "Você vai me levar para casa, por favor?", Perguntolhe uma vez que eu termino. Rake entra, parecendo que ele teve uma noite selvagem. "Isso é um chupão no pescoço?", Pergunto-lhe. "com quem você estava? Uma menina de dezesseis anos de idade, que queria mostrar que ela é sexualmente ativa? " Ele disse sem estar divertido. "Anna, não tão alto, porra." Eu sorri. "Você quer que eu te faça algum café da manhã?" Ele faz seus olhos de cachorrinho pra mim." poderia?" Eu posso. " sim, eu vou. Vai tomar banho. Você fede. "Ele sai da sala rindo. "Sim, para ele você é doce," Arrow resmunga. "Sim, bem, Rake não me abandonou ontem à noite," eu estalo. Lembro-me das palavras que ele disse para mim na noite passada sobre Janet ser tudo o que ele deixou de Mary, mas eu ainda sinto que ele devia ter me tratado do


jeito que ele fez. Eu também sinto que Janet sabe como culpado Arrow sente e o usa para sua vantagem. "Anna, eu lhe disse -" "O que você deixou com Janet naquele dia que paramos na casa dela?", Pergunto-lhe, querendo ver se minha teoria está correta. Janet está usando Arrow, e eu tenho certeza que ele está vindo a apoia-la também. "Por quê?", Pergunta ele, como se tivesse nenhuma consequência. "Responda a pergunta, Arrow." Ele

de

ombros,

jogando-o

fora. "Ela

estava

atrasada com seu aluguel." Aha! Eu sabia. Eu

viro

as

costas

para

ele

escondendo

minha

expressão e começo a fritar alguns ovos para Rake. Arrow vem atrás de mim e aperta seu peito nas minhas costas. "É preciso refrear o seu ciúme, Anna." Eu zombo. "Como você pode falar." "Eu sou um homem." Ele é um homem. Um homem com um pau duro pressionando na minha bunda. Mas isso não é desculpa.


"Você está dizendo isso só para me irritar?" Eu pergunto,

propositadamente

esfregando

minha

bunda

contra ele. "Querida, não brigue comigo por causa da luta, porque você vai perder", ele sussurra em meu ouvido. Duas mulheres entram e passam por Arrow, que as chama. "Você pode terminar este café da manhã de Rake? Anna está prestes a ficar muito ocupada." Elas acenam. Arrow me leva para seu quarto, deixando as mulheres com a tarefa de alimentar o meu irmão. Ele bate a porta atrás dele e se senta na cama, levantando-me em seu colo assim que eu estou cima dele. "Pare de se irritar sobre a noite passada. Não estava a escolhê-la em cima de você, ok? Ela era irmã de Mary,e eu fico de olho nela, porque eu sei que Mary iria querer isso. Você é forte, bebê, ela não é. " "Eu não mereço ser qualquer coisa, mas o primeiro lugar, Arrow," eu digo a ele. "Janet mentiu. Eu nunca diria nada de ruim sobre Mary. Eu tenho apenas ouvido coisas boas sobre ela, especialmente a partir de Faye. Janet é uma puta manipuladora, e eu não estou indo para me colocar com ela na merda só porque você tem um fraquinho por ela. "Ele lambe o lábio inferior. "Você é minha


prioridade, Anna, e eu sinto muito Eu se eu já te fiz pensar o contrário. Eu estou dizendo a você agora, você é quem eu quero; Eu não estou fodendo qualquer outra pessoa, e eu não

quero. Janet

não

quer

dizer

merda

nenhuma

comparado a você. Para ser honesto, foi minha culpa cuidar dela, pois era minha culpa que Mary morreu ". "Ela não estava lá por sua culpa", digo a ele. "Ela sabia o que estava fazendo, ao se envolver com um MC." Ele faz um som profundo em sua garganta, mas não respondeu. Eu sei que ele não acredita no que eu estou tentando dizer; Eu acho que é algo que ele vai ter que descobrir por si mesmo. "Estou falando sério", digo a ele. "Não sei o que fiz para merecer você, Anna", diz ele em voz baixa, os nossos olhos ligados. "Então não acabe com isso, Arrow," eu sussurro de volta. "Trate-me como eu mereço

ser

tratada."

"Quinn

estava

certo",

ele

brinca. "Você é um fogo de artifício." Quinn? O

homem

mais

velho

no

bar

na

noite

passada? "Bem", eu digo. "Você vai me beijar ou não?" Ele desliza a mão na minha coxa. "Onde você quer ser beijada, Anna? Sua boca, ou o sua boceta?" Minhas bochechas ficam vermelhas.


Eu limpo minha garganta. "Talvez nós possamos fazer as duas coisas." Ele sorri, então desce a boca para baixo na minha boceta.

*** Poucos dias depois, eu estou tendo um dia infernal. Depois de perder o ônibus do campus eu chamei um táxi. No dia que eu preciso de uma escolta, ninguém aparece. Típico. Depois de pagar o taxista, que sorri para mim sem dentes, eu não posso entrar em meu apartamento, porque eu não posso encontrar minhas chaves. Eu bato na porta do homem da manutenção, mas ele não está em casa. Sentome no degrau da frente, e, em seguida, começa a chover. Tentei ligar para Arrow de novo, e, felizmente, desta vez ele responde. "Anna?", Ele diz, enquanto atende. "Estou trancado para fora de meu apartamento", digo a ele. "Eu vou estar lá", diz ele, em seguida, desliga. Cinco minutos mais tarde, ele aparece, balançando meu conjunto de chaves na mão.


"Oi," eu digo, envolvendo meu braço em torno de seu corpo. "Parece que Rake ter uma cópia extra veio a calhar." Ele beija o topo da minha cabeça. " Eu sei. Vamos lá, vamos levá-la para dentro. " Quando estamos dentro, Arrow começa a embalar algumas das minhas coisas. "O que você está fazendo?" Eu pergunto, quando ele pega a minha mala do quarto de hóspedes. "Você está se mudando. Rake e eu decidimos", diz ele. "Você está no nosso lugar a maior parte do tempo de qualquer maneira, Anna. E se você não quer ficar na sede do clube, então eu vou morar aqui com você. Sua escolha." Eu olho em volta do meu apartamento miserável. "Eu não sei, Arrow." "Você quer que eu compre-nos um lugar?", Ele pergunta

casualmente. "E

você

precisa

de

um

carro

também. Rake disse que ele se ofereceu para comprar um carro e você disse que não. O que há com isso? " "Estou economizando para o meu próprio carro, eu não quero mais ninguém para comprá-lo para mim", eu digo. Ele

esfrega

a

mão

pelo

rosto. "Claro

que

você

está. Você precisa escolher suas batalhas, Anna. "Eu


arqueio uma sobrancelha. "Parece que você precisa de um conselho agora." Ele para de embalar e fecha o espaço entre nós, um sorriso brincando em seus lábios. "Você é uma outra coisa, você sabe disso?" Ele

abaixa

lentamente

a

como

cabeça se

ele

e

me

tivesse

beija todo

suavemente, o

tempo

do

mundo. "Eu quero que você more comigo, é isso que eu estou pedindo para você." "Isso é o que você deveria ter começado dizendo:" Eu digo a ele, sorrindo. Eu envolvo meus braços em volta do pescoço, usando seu corpo para me levantar e colocar minhas pernas ao redor dele. "Por que não vamos ficar no clube por agora, e ver onde vamos a partir daí?" Ele parece aliviado. " Ok. Foda-se, eu estou feliz que você

concordou. Rake

me

disse

para

chamá-lo

se

tivéssemos que sequestrar você ." Eu

coloco

um

beijo

no

pescoço. "Eu

posso

ser

agradável às vezes." "Bom saber", diz ele, sua respiração acelera quando eu começo a trilhar beijos para baixo de seu pescoço. "Você sabe, nós nunca fodemos em uma mesa de cozinha

antes",

eu

digo,

olhando

atrás

de

mim

na


mesa. Arrow

aperta

minha

bunda,

apertando

cada

globo. "Não, não, nós fizemos. Você é insaciável, Anna." "Você está reclamando?" Eu pergunto, correndo os dedos pelos cabelos e agarrando-a. "Porra, não", ele responde, caminhando de volta comigo e me inclinando-se sobre a mesa. "Você é mais do que eu imaginava, Anna." Eu sorrio quando ele me beija, uma sensação de calor no meu peito com suas palavras. Poderia Arrow Amor de novo? Ele poderia me amar?

*** Mais tarde naquela noite na sede do clube, acho Arrow lado da cama vazia. Ando até a cozinha para pegar uma bebida e ouvir os homens no quarto do jogo. Quando eu estou a ponto de entrar na sala, eu ouço algo que eu estou, obviamente, não pretendendo ouvir. "É mais seguro para ela aqui. Agradecimentos para fazê-la aqui, mano ", diz Rake. Será que

Arrow quer que eu mude? Ou ele estava

apenas fazendo esse lance para o meu irmão?


"Eu acho que você deveria dizer a ela que saquearam a casa dela," Eu ouço Arrow dizer. "Conhecimento é poder, Rake - é errado para mantê-la no escuro." Eles sabem quem fez isso? "Sei irmão." "E eu sou seu homem," Arrow diz. "Faço tudo para mantê-la segura, mas ela precisa saber, então você tem um par de dias para dizer a ela ou eu vou dizer." "Foda-se, Arrow, ela é minha maldita irmãzinha e você sabe sua história. Agora eu sou capaz de protegê-la de um monte de coisas. Ela é inteligente, educada e bonita. Ela tem uma vida boa indo para ela, mesmo que você esteja no caminho dela- o que não era parte do plano, pelo caminho.” Arrow grunhi. "Ela está mais segura comigo, e você sabe disso. Ninguém com meio cérebro fode comigo, Rake. Você precisa dizer a verdade pra Anna." A voz fria de Rake me para. "Confie em mim, Arrow; você de todas as pessoas não quer me ver dizendo à Anna a verdade. " "Por quê?" Arrow pergunta, sua voz crescendo. Eu abro a porta e entro. "Diga-me o que, Rake?" Dois pares de olhos culpados olham na minha direção.


Anna RAKE atira Arrow um olhar acusador, em seguida, olha para

mim

de

novo,

seus

olhos

verdes

em

amolecimento. Ele suspira. "Venha e sente-se, Anna." Sento-me

ao

lado

dele,

sentindo-me

nervosa. "Sabemos que desarrumou seu apartamento. Foi um dos membros do Wild Men MC." "Por quê?" Eu pergunto, sentindo-se confusa. "Como você sabe?" Talon os deixaria fazer isso comigo? Rake

suspira. "Alguém

o

viu

deixar

o

seu

apartamento. Nós o localizamos. Era um dos homens que estavam

estragando

nossa

expedição,

um

que

nós

entregamos para Talon por você.” "Eu não entendo", eu digo, minha voz tremendo. Rake suspira. "Ele obviamente queria vingança, e ele estava indo para levá-la para fora em você. Você precisa ter cuidado, Anna. Nós só descobrimos tudo ontem, e é por isso que você precisava estar aqui com a gente onde podemos mantê-la seguro."


Eu olho para Arrow. "Então você não quer realmente viver comigo, você estava apenas fazendo o que você tinha que fazer. Entendi." "Não, Anna, você não entendeu. Eu queria que você morasse aqui. "diz Arrow rapidamente. " Certo." "Anna," ambos dizem ao mesmo tempo. "Talon nunca me machucou; o que este homem quer? "pergunto. "Talon não é inocente, Anna; Por que você continua agindo como se ele fosse? "pergunta Rake com raiva. "Ei, vocês não estavam lá sendo mantidos em cativeiro por ele, ok? Era eu. Confie em mim, ele não me machucou, e eu não acho que ele iria ". "Então, ele tem um fraquinho por você", responde Rake levianamente. "Isso não quer dizer que vai ser o suficiente

para salvá-lo

se

os

seus

homens

querem

você. Ele não é o presidente, Anna; Ele é o VP. Ele não controla todos os tiros." "E daí? Este homem veio para me machucar? Mas eu não estava lá, então ele ficou irritado e destruiu o lugar? " Arrow responde rápido. "Isso é o que parece. Nós não sabemos com certeza. "" Eu pensei que você conversou


com ele? "Eu pergunto, franzindo a testa. "O que ele disse?" Arrow recua e Rake se encolhe. "O que você fez?" Eu grito, levantando. "Nada para você se preocupar," Arrow responde secamente. "Vamos, vamos voltar para a cama." Eu abri minha boca, em seguida, fechei com um piscar de olhos."Vocês dois são inacreditáveis, você sabem disso?" Que mataram aquele homem? Eu não quero um deles vai para a prisão. Eu não acho que eu poderia lidar com isso. Arrow pega a minha mão, mas eu puxei para longe e marchei de volta para seu quarto. Quando fui para a cama, ele me puxa para seus braços. Meu corpo é duro por um momento antes de eu relaxar. "Durma", ele sussurra. Mesmo com raiva, eu sonho com ele. *** "Duas vodka e cranberries por favor", diz a jovem. Eu dou um sorriso para ela e faço as bebidas enquanto Summer pega seu dinheiro e lhe dá o troco.


"Quando é que Reid vai chegar aqui?", Pergunto a Summer. Tem

sido

inesperadamente

ocupado,

e

nós

estamos trabalhando duro, esperando Reid e Tag chegar. "Ele está a caminho", ela responde, em seguida, passa a servir o próximo cliente. Eu acordei esta manhã com raiva de ambos Arrow e Rake, por diferentes razões. Arrow porque eu não sei se ele realmente quer que eu viva com ele, e Rake porque ele estava escondendo merda de mim. Eu me arrastei para fora da cama cedo esta manhã e fui para a Lana, em seguida, vim direto para o trabalho. Uma hora mais cedo, devo acrescentar - é assim que eu estava desesperada para me manter ocupado e não ter de lidar com os meus próprios problemas. Eu sei Arrow virá para me pegar esta noite, exigindo que eu seja razoável. Eu sei que eles estão ambos tentando me proteger, mas se algo me envolve eu tenho o direito de saber. Eles podem manter os seus segredos do clube,

mas

quando

um

homem

está

fora

para

me

machucar... Bem, um prevenido vale por dois. Reid chega e me diz para fazer uma pausa. Eu verifico meu telefone e vejo uma mensagem de Arrow. Quer sair para comer sushi após o seu turno? Eu tento lutar contra o meu sorriso, mas ele ganha. Eu não sou tão fácil, eu digito de volta.


Meu telefone vibra alguns segundos mais tarde. O que acha de sushi seguido de um banho, uma massagem e múltiplos orgasmos? Eu balancei minha cabeça, divertida. Colocando meu telefone longe, eu volto a trabalhar.

*** "Você não pode ainda estar com raiva, eu levei você para comer sushi!", Ele chama atrás de mim enquanto eu caminho para o banheiro. Ele me segura pelos meus quadris

e

me

olha

no

espelho,

nossos

olhos

se

encontraram. Ele olha para baixo, em seguida, começa a deslizar lentamente minha calça e calcinha, deixando-me nua da cintura para baixo. "Anna", ele ronca. "Hmmmm?" "Eu quero você, querida. Eu quero que você demais ", diz ele com um gemido gutural. Ele se desfaz de seu jeans, deixando-os nos tornozelos. "Então venha:" Eu suavemente exijo, inclinando o pescoço para o lado quando ele começa a me beijar ali. Ele faz uma maravilha no meu pescoço até que eu estou me contorcendo, em seguida, coloca as mãos em volta de meus seios. Ele desliza seus dedos sobre os meus mamilos


frisado, moendo seu pau contra mim. Multitarefa - eu gosto. "Arrow", eu choramingo. Ele

desliza

a

mão

para

baixo,

gentilmente

me

acariciando com o dedo de espessura, deslizando-a dentro de mim, em seguida, brincar com meu clitóris. "Eu queria que você morasse comigo, Anna", ele diz em meu ouvido. "Eu queria que você vivesse comigo, assim que não tente usar isso contra mim." Ele agarra meus quadris, me dobra sobre a pia, e desliza para dentro de mim com um impulso suave. Eu amaldiçoou quando ele bate na minha bunda, então eu começo a gemer quando ele se move dentro e para fora, batendo todos os lugares certos. "Você é meu, Anna", diz ele, deslizando para fora de mim. "Eu não me importo como você fica irritada comigo, ou como você pragueja. Eu amo o seu atrevimento, sua atitude. Ele me deixa duro pra caralho toda vez." Ele empurra de novo, mais forte dessa vez. "Esta boceta é minha, e ninguém mais vai ter um gosto dela agora." Ele agarra meu cabelo e puxa minha cabeça para trás, em seguida, dobra-se sobre e captura minha boca, um


beijo possessivo feroz. Eu adoro quando ele fica áspero comigo, quando ele deixa sua paixão para mim assumir. Eu o beijo avidamente, tendo tudo o que ele oferece e exigindo mais. Ele morde meu lábio inferior antes de deixar meu cabelo ir. Nós gozamos juntos, alto. Arrow facilmente sai de mim suavemente, e coloca doces beijos na minha parte inferior das costas, em ambas as minhas covinhas. "Deixe-me encher um banho para você. Você pode ler lá e beber vinho ", diz ele, me dando um suave Veja. Meu coração se aquece. Eu estava dizendo a ele no outro dia que era uma das minhas coisas favoritas a fazer. Minhas pernas oscilar um pouco, então ele me carrega em seus braços, deixando-me sentar no colo dele e segurá-lo enquanto ele enche a banheira, então ele me coloca para baixo na água quente. "Obrigado, Arrow," eu digo a ele. "Você vai se juntar a mim?" Ele sorri. "Nós dois sabemos que não há nenhuma maneira que eu possa caber na banheira." Olho para ele. Ele é um homem grande, alto, largo, e embalado com músculo. "Eu poderia sentar no seu colo", digo a ele.


Ele geme então. "Tudo bem, querida, se é isso que você quer." "Eu sei", eu respondo. "Deixe-me pegar algumas bebidas", diz ele, beijandome em cima da minha cabeça, depois de sair do quarto. Eu relaxo na banheira, fechando meus olhos e me divertindo. Arrow retorna com um copo de vinho tinto para mim e uma cerveja gelada para si mesmo. Ele se despe e eu fugir para a frente para que ele possa deslizar por trás de mim. Sento-me entre suas pernas, joelhos saindo da água, a cabeça inclinada para trás em seu peito quente. "Você quis machucar aquele homem?" Eu pergunto, meus

olhos

ainda

fechados. Ele

endurece,

mas

responde. "Sim." Suas mãos em meus seios, não pedir nada, apenas apreciando, me tocando. "Será que isso te aborreceu?", Ele pergunta quando eu fico em silêncio. "Eu só não quero que você volte para a cadeia", eu admito. "Eu não estou indo a lugar algum", diz ele. "Por que iria querer voltar quando eu tenho tudo o que eu quero em meus braços?" Ele aperta os meus seios para enfatizar o tudo. Eu sorrio para isso.


Arrow pega o copo de vinho e traz para os meus lábios. O rico sabor desliza em minha garganta ressecada, o gosto inundando minha língua. "Onde mandei

você

Blade

conseguiu

até

a

loja

vinho?", para

Pergunto-lhe. "Eu

comprá-lo

hoje."

Eu

sorrio."Você não podia ir sozinho?" "Eu teria", diz ele. "Mas Sin precisava de mim para fazer algo por ele." Eu não me incomodo de perguntar-lhe o que era aquilo. "Arrow?" "Sim, Anna." "Eu

acredito

que

você

me

prometeu

orgasmos

múltiplos", eu digo com um sorriso. Seu corpo treme quando ele ri. "Eu acredito que eu fiz, e não se preocupe, eu sempre cumpro minhas promessas." "Eu estava contando com isso", eu digo. "Eu estive morrendo para um gosto de sua vagina durante todo o dia, Anna. Confie em mim, assim que sair daqui vou coloca-la de volta na cama com suas pernas no ar e começar a festa. " Minhas bochechas coram. "Porra, você tem uma boca suja." Ele beija meu ombro. " Você ama isso." Eu te amo, eu acho.


"Talvez devêssemos sair agora", eu digo, imaginando o que Arrow falou na minha cabeça. Ele ri profundamente e morde delicadamente no meu pescoço. " Eu acho que você está certa. Estou faminto de repente. "Eu engoli. Ele sabe bem como usar as palavras. Três vezes.


Anna Na manhã seguinte, eu vi algo que eu nunca quis ver. Como uma idiota, eu fui no quarto de Tracker com um sorriso no meu rosto e com um prato cheio de comida. O que eu me deparo era um Tracker nu e Allie vestida com um traje de enfermeira, de joelhos com o seu pau em sua boca. Em meu choque, eu coloquei a comida em cima da mesa do lado e corri. Agora que eu estou escondida no meu quarto, me sentindo tanto decepcionada com Tracker e com pena de mim mesma por ter visto algo que não posso esquecer. "Por que você está se escondendo aqui?" Arrow pergunta quando ele volta de onde diabos ele tinha ido no clube. "Eu vi Allie engasgando com alguma coisa." "O quê?", Ele pergunta. "Ela está bem?" "Era um pau, então sim, eu suponho que ela e Tracker estão ok, mas eu não. Eu estou marcada para a vida e eu


nunca vou olhar para ela ou pra roupa de uma enfermeira da mesma forma." Arrow olha para mim por um momento, então começa a rir. "Como isso é engraçado?" Eu pergunto, tocando os dedos dos pés no chão em impaciência. "E Tracker disse que não queria mais Allie, ele realmente queria Lana." Arrow logo para de rir. "Fique fora disso, Anna." Eu não digo nada. Arrow toma isso como uma birra para começar alguma coisa - ele já me conhece muito bem. "Estou falando sério. Não é da conta de ninguém exceto Tracker. Ele não precisa se sentir julgado aqui. Ele é livre para fazer o que quiser." "Eu não vou dizer nada", eu digo, sabendo que a desaprovação no rosto fala por si. "É isso mesmo, você não vai", diz ele incisivamente. "Eu pensei que nós poderíamos ir para um passeio e almoçar." Eu me levanto. " Gostaria disso. Podemos sair no caminho de volta? " Ele ri mais um pouco. "Baby, pare de agir como uma puritana. Indo pelas coisas que fizemos na noite passada, eu sei que você não é uma."


Meus lábios apertam. "Não é sobre isso. Eu estou envergonhado que eu vi eles! Agora eu tenho que olhá-los nos olhos. Bem, Tracker, pelo menos; foda-se Allie." Ele sorri. "Você vai sobreviver. Não que eu gosto de você ver qualquer outro homem nu, mas vamos lá, você deve ver seu rosto." Eu

enquadrado

meus

ombros. "Ha-ha,

muito

engraçado. Agora vamos sair daqui." Ele estende a mão e pega a minha mão e, em seguida leva aos lábios, beijando meus dedos. Meu coração palpita. Eu não estou comendo sushi hoje, embora", diz ele, sorrindo para mim. "Eu quero um bife." "Tudo bem, eu suponho que eu poderia ir para um bife." Saímos de mãos dadas para sua moto. Eu estou colocando o meu capacete quando Vinnie corre até Arrow e diz-lhe algo em voz baixa para que eu não possa ouvir. "Foda-se!"

Arrow

grita,

em

seguida,

olha

para

mim. "Anna, eu vou ter que adiar nosso passeio, querida." "Está tudo bem?" Eu pergunto, aproximando-me dele. "Tudo ficará bem. Vou vê-la esta noite. Apenas não deixe o clube sem uma escolta - Eu não estou pedindo, Anna, eu estou mandando ".


Ele me beija rapidamente, em seguida, monta em sua moto e saia distância. Eu ainda estou de pé lá quando Tracker caminha até mim. "Obteve um bom show?" Eu tremo, fechando os olhos por um segundo. "Eu sinto muito, Tracker. Corpo impressionante embora. "E ele realmente é. O homem olha como Adonis, toda a pele lisa e músculos esculpidos. Pena que ele é Tracker. Eu o vejo sorrir. "Por que você está aqui fora olhando como alguém chutou o seu cachorro?" "Arrow teve que ir a algum lugar, pareceu urgente. Espero que esteja tudo bem.’’ É difícil para mim simplesmente ignorar o fato de que as coisas acontecem, mas eu não sou capaz de saber o que elas são, ou ajudar de qualquer maneira. Eu só preciso esperar e torcer para que nada dê errado, que Arrow chega em casa todas as noites. Tracker desliza rapidamente o seu telefone fora do bolso jeans e pressiona alguns botões. "Foda-se, sim. Eu tenho que ir também. Sin precisa de mim. Vá para dentro, Anna." E assim, eu estou dispensada pela segunda vez em dez minutos.


"Hey," eu digo, inclinando o telefone entre o ombro e a orelha. "Ei,

você

está

ocupada? Eu

pensei

que

nós

poderíamos sair e almoçar. "Eu sorrio. "Eu vou buscá-la em dez minutos." "Me

buscar

em

quê?",

Ela

pergunta,

soando

confusa. "Um dos caras vai me levar de carro." "Ah, tudo bem. Até logo. " Nós duas desligamos, e eu fui em busca de um prospecto.

Eu volto para dentro para procurar por um novo parceiro para o almoço, mas ninguém está por perto, exceto os prospectos. Faye tem a sua própria casa e fica no clube apenas de vez quando. O resto dos casais permanentes todos têm suas próprias casas também. As únicas pessoas que vivem aqui em tempo integral são Arrow, Vinnie, Rake,Tracker, Allie e os três prospectos que vêm e vão, embora não seja incomum para outros membros ficarem por aqui, ou Rake trazer para casa um harém de mulheres que não querem o deixar. Estou prestes a desistir e apenas me fazer um sanduíche quando Lana me liga.

***


"Você acha que as mulheres preferem os machos alfa? Ou bonito, homens sexy? "Lana me pergunta após uma mordida de pizza. "Por que você foi fazer estas perguntas mais estranhas do que o usual?", Pergunto. Ela encolhe os ombros, olhando para seu prato. " Estou apenas curiosa." "Machos alfa, definitivamente." Ela revira os olhos. "Sabemos que

é

você." Eu

tossi. "Aham. Tracker. " Ela me pisca um sorriso tímido. "Ele é charmoso. Me processe.” O que aconteceu com Dash? ", Pergunto. Eu esperava que eles se dessem bem. "Nós

conversamos

algumas

vezes,

mas

não

saímos. Ele é grande, mas ele não é Tracker. "Isso é provavelmente uma boa coisa. "Eu não sei o que dizer a você, Lana. Tracker é meu amigo, mas Allie ainda está lá na sede do clube com ele. Eu acho que você precisa decidir por si mesma e sabe que eu vou sempre estar a sua volta, não importa o que você escolha. Ou quem.’’ "Você acha que ele ainda está dormindo com Allie?" Ela pergunta, franzindo a testa. Foda minha vida.


Ela engasga. "Você se encolheu, eu vi! Isso significa que ele está,Lana - ". Ela segura sua pequena mão. "Não diga mais nada, Anna, não diga mais nada." Graças a Deus por isso. Eu abro minha boca para falar quando alguém toma o assento ao meu lado. "Hey", diz Talon, passando meu prato e toma uma mordida de minha comida. Encaro-o com a minha boca aberta. "Ummm, Anna?" Eu olho para Lana e limpo minha garganta. "Lana, este é Talon, meu sequestrador. Talon, esta é Lana, minha melhor amiga. Continue olhando para ela que eu vou enfiar meu garfo no seu olho." Talon sorri. "Prazer em conhecê-la, Lana." Lana não olha tão emocionada. "Você é o único que a raptou?" "Bem, o Ranger foi realmente quem fez o sequestro, se você quiser detalhes técnicos tem que falar com ele. Eu era apenas - "" Uma espécie de babá, "Eu digo. Ele balança a cabeça. " Certo. Tivemos alguns bons momentos, não foi, Anna? "


Eu não me incômodo em comentar. "Posso perguntar o que você está fazendo aqui?" Ele dá de ombros e se inclina para trás, o braço casualmente pendurado na parte de trás da cadeira. "Fui andando e vi você, queria dizer Olá." Blade caminha em seguida, e vê Talon. Seu rosto se transforma em pedra. Antes que eu possa sequer piscar, ele tem seu telefone no ouvido. Provavelmente chamando Arrow. "Arrow

vai

ficar

puto,

Talon:

você

precisa

sair

daqui. "Ele me dá um olhar estranho. "Você o ama, Anna?" Eu engulo. "Por que você me pergunta isso?" "É importante." "E

também

não

é

da

sua

conta,"

eu

agarro,

perguntando que diabos é o seu jogo. Ele está em silêncio por alguns segundos antes que ele fale. "Eu preciso falar com Arrow." "Então você está me usando novamente para obter a atenção do clube? Este negócio todo de estar me utilizando como um peão está realmente ficando velho." Ele suspira e balança a cabeça de um lado para o outro. "Você é muito mais do que isso, Anna, confie em


mim." "Mais sem respostas. Apenas o que eu fodidamente necessito." Ele arqueia a sobrancelha. "Você é desbocada." Blade se senta em frente a Talon e olha em volta. " o que você quer? Deixe as mulheres fora disso." "Eu não vou machucar as mulheres", diz ele, olhando de soslaio para mim. "Eu quero uma palavra com Arrow." "Por quê?" Blade pergunta. "Isso é entre mim e Arrow," Talon dispara de volta. "Ele vai estar aqui", diz Blade, seus olhos em mim. "E ele não ficará feliz de você ter envolvido Anna." "Eu não sou uma ameaça para Anna." Lana me dá um olhar de olhos arregalados. "Sim, eu não acho que eu vou namorar um motociclista depois de tudo." "Jogada inteligente", resmungo. Talon abre um sorriso encantador para ela. "Ah, vamos lá agora, nós não somos tão ruim assim." Lana franze os lábios. " Certo." Talon suspira. "Eu sinto falta dos dias em que as mulheres tinham medo de mim." Eu sorrio para isso. "Estou certo de que ainda será, basta encontrar aquelas que não são fodonas como Lana e


eu." Ele mexe no meu cabelo. "Você é do tipo fodona, não é?" "Tire suas mãos dela," grita Blade, seu rosto ficando vermelho. Oh Deus. A coisa ficou feia rápido. O telefone de Blade toca, e ele olha para Talon. "Ele está lá na frente." Talon olha para mim, uma expressão triste piscando em seu rosto. "Tome cuidado, Anna." Minhas sobrancelhas sulcam. O que eu estou perdendo aqui? Algo está acontecendo, mas eu não tenho a menor idéia do que poderia ser. "Vocês ficam aqui", diz Blade, seguindo Talon para fora. "Puta merda", murmura Lana. Eu deslizo minha bunda pro lado de Talon e dou uma mordida na minha salada. "Como você pode comer em um momento como este?" Lana sussurrar. Eu coloquei o meu garfo para baixo. " o que você quer fazer?" Ela se levanta, pegando sua bolsa. "Vamos ir e ver o que está acontecendo."


Eu a segui até a janela da frente, onde ela gruda seu rosto contra o vidro. As pessoas no café começam a olhar. "Sério, Lana?" Ela move a cabeça ao redor. " O Quê? Tudo o que posso ver é Talon e Arrow pé ao lado de suas motos, conversando." Eu pego sua mão e nós andamos para fora. Eu vejo Arrow balançando a cabeça, e Talon enfiando a mão no bolso e tirando alguns papéis. Arrow olha para eles, em seguida, joga os papeis

contra o peito de

Talon.Arrow olha para o chão, enquanto os lábios Talon mantém-se em movimento, obviamente, dizendo-lhe algo. O que diabos está acontecendo? Eu olho para Lana, que parece ainda mais confusa do que eu, então de volta para Arrow a tempo de vê-lo socar Talon no rosto. Eu tento correr para ele, mas Blade aparece e me segura. Talon não bateu em Arrow de volta, mas por alguma razão ele olha... quase satisfeito? Arrow percebe-nos ali de pé, e se move com raiva, nem mesmo olhando para mim. "Leve-as para casa", ele exige a Blade. " Agora ".


Em seguida, ele caminha de volta para sua moto, fica nela, e sai. Talon olha para ele sair, em seguida, faz o mesmo. "Vamos lรก", diz Blade, guiando-nos pro carro. Nรณs deixamos Lana primeiro, em seguida, dirigi de volta para o clube. Sento-me na nossa cama, e aguardo Arrow voltar para casa e se explicar.


Anna É quase meia-noite quando o som da abertura da porta me acorda. Eu acender a luz, observando como Arrow entra na sala, sentando-se na cama para tirar os sapatos. "Hey, onde você estava?", Pergunto-lhe. Silêncio. "Arrow?" "Não esta noite, Anna," ele finalmente diz.Ele chega para mim, e eu vou para ele. Ele me envolve em seus braços, mas algo não está bem. Alguma coisa mudou. Ele vira a cabeça para ele cerca e me beija quase desesperadamente. "Eu preciso de você, Anna", diz ele com voz rouca, suas mãos vagando pelas minhas costas. "Dê a si mesma para mim." Eu o beijo de volta, envolvendo minhas pernas em volta de sua cintura e passando minhas mãos pelos cabelos.


"Você tem a mim," eu digo a ele, movendo-se para trás para tirar minha camisa .Ele rapidamente se aproveita, inclinando-se para a frente e lambendo meu peito um de cada vez. Ele morde delicadamente, enquanto suas mãos tentam remover meus shorts. "Fora", ele rosna. " tire-os." Eu rapidamente removo meus shorts e sento antes dele. "Linda", ele sussurra. "E todo meu." Nossos lábios estão mais uma vez entrou como ele levanta-me ficar em cima de sua cintura. Quando ele me puxa para cima mais distante assim que eu estou sentado em

seu

rosto,

eu

sinto

um

pouco

de

autoconsciência. Quando ele começa a lamber-me, fazendo barulhos gemidos de prazer, eu relaxar, ligado ao ponto de sem inibições. Eu olho para o rosto, incapaz de desviar o olhar enquanto ele me gostos, seus olhos de pálpebras pesadas me olhando de volta, fazendo-me ainda mais quente. Eu só posso imaginar como eu pareço, mãos segurando na cabeceira da cama, abrangendo o rosto - se espalhar para ele para que ele possa me agradar como ele deseja. Suas mãos vaguearam, apertando minha bunda e me puxando para baixo em cima dele. Meus próprios dedos para alcançar os meus seios, beliscando meus mamilos como eu me sinto fora ab explodir.


"Eu estou quase gozando, Arrow," eu gemo, minha cabeça jogada para trás de prazer. " Porra!" Minhas coxas tremem quando meu orgasmo me bate. Eu aperto meus olhos fechados, perdida no prazer. Arrow

chupa meu clitóris,

prolongando a minha

libertação. Meus dedos escavar em minhas coxas até que a última onda me bate. Eu ofegar um pouco, olhar para Arrow, e deslize fora dele. "Merda." Ele senta-se e limpa a boca. Eu levá-lo na da cabeça aos pés, vendo seu pênis de hard-rock e sabendo que precisava de atenção. Eu deslizar para baixo seu corpo assim que eu estou no meio das pernas e levá-lo em minha boca

sem

preâmbulo. Suas

mãos

no

meu

cabelo

emaranhado gentilmente, me estimulando a fazer enquanto ele se senta em frente e me observa. Eu olho para ele, levando-o, na medida em que posso, e depois de correr de volta para baixo. Ele amaldiçoa e desliza para fora da minha boca. "Fique assim", ele exige, chegando em torno de mim por

trás. Segurando

rapidamente,

me

meus

fodendo

quadris, como

ele

ele

me

fosse

penetra dono

de

mim. Seu ritmo acelera, e eu sei que ele está quase pronto


para vir. Ele puxa para fora e me vira, deslizando de volta para mim. "Quero ver o seu rosto quando eu chegar." Ele empurra mais algumas vezes, seu rosto se contorcendo de prazer quando seu orgasmo bate nele. Seus olhos nunca deixar meu. Eu segurá-lo, meus dedos em suas costas, cravando em sua tatuagem de dragão. "Anna", ele sussurra, apoiando-se sobre mim. Eu o puxo para baixo, de modo que seu peso está em mim, mas eu não sinto. Eu gosto da sensação dela. "Oi," eu digo, sorrindo para ele. Suas contrações musculares lábio. "Oi, querida." "Eu

senti

sua

falta

hoje",

eu

digo,

mas

instantaneamente me arrependo quando todo o seu corpo enrijece, e sua expressão de repente é destituída de qualquer emoção. "O que está errado?", Pergunto-lhe suavemente. Ele balança a cabeça e desliza para fora de mim, deitado de costas. "Nada, nada está errado." Eu coloco minha cabeça no peito dele e envolvo meu braço em volta de sua cintura. "Eu te amo, Arrow," eu digo a ele.


"Anna -" ele sussurra, sua voz soando estrangulada. "Você não tem que dizer nada. Eu só queria que você soubesse. Desde a primeira vez que te vi, eu sabia que eu queria que você. Não posso sequer explicar isso." eu digo, em seguida, beijá-lo em seu peito. Ele esfrega a mão nas minhas costas em círculos reconfortantes, mas não diz nada de volta. Eu não esperava que ele dissesse. Eu fecho meus olhos e deixar o sono tomar conta.

*** Ao longo das próximas duas semanas, Arrow puxa para longe de mim. Pode não ser perceptível para os outros - ele ainda era carinhoso e protetor - mas eu poderia dizer a diferença. Alguma coisa tinha acontecido para fazê-lo colocar distância entre nós. E eu estou pensando que tinha a ver comigo soltando a bomba nele. Por que eu tenho que dizer a ele que eu o amava? Sim, é verdade, mas se eu tivesse sabido que ele estava indo para agir assim, eu teria mantido esse bocado de informação para mim mesma. Ele vem para a cama tarde da noite e acordar sempre cedo. É quase como se ele não quisesse estar perto de


mim. Sua jovialidade se foi, e ele está quase de volta à forma como ele era quando eu o conheci. Eu não gosto nem um pouco disso. Eu não gosto de sentar e esperar que ele volte para casa à noite. Eu não gosto que ele não está sendo mais ele mesmo. Por que ele acha que ele tem que proteger-se de mim? Uma coisa que não mudou é o sexo. Ele ainda me quer, e isso é uma coisa boa, eu acho. Ok, eu não sei mais o que pensar. Ontem, ele chegou em casa com um presente para mim. Um carro. Ele me comprou um carro de merda. Um novo, carro de aparência cara. Eu não queria um carro. Eu quero Arrow de volta. Eu acordei na cama sozinha, o que eu ainda não estou acostumado. Eu não quero me acostumar com isso. Quando eu entro na cozinha, eu o vejo sentado ali, bebendo uma cerveja. Eu olho para o relógio. É 09:00 "Bom dia '", eu digo, eu abro a geladeira e pego o leite.


"Bom dia', Anna", diz ele em voz baixa. "Você quer levar o carro para dar uma volta hoje?" Com ele? Certo. "Parece

bom,"

eu

digo

a

ele,

sorrindo. "Talvez

pudéssemos almoçar ou algo assim." Ele bebe sua cerveja, olhando-me sobre a garrafa. "Na verdade, eu ia pedir Vinnie para levá-lo. Eu tenho algumas coisas que eu preciso fazer no Rif t hoje." "Oh, bem," eu digo, olhando para baixo para que ele não veja meu desapontamento. "Não incomode Vinnie, eu vou pedir Tracker para me levar." Sua mandíbula aperta. "O que há de errado com Vinnie?" "Nada. Só me sinto mais confortável com Tracker, ou Rake se é um grande problema. "Ele faz um barulho de escárnio. "O

que

está

acontecendo

com

você,

Arrow?".

Pergunto-lhe. "É porque eu disse que te amava? Eu não sabia que iria te assustar tanto." Ele bate a garrafa para baixo, me fazendo pular. "Não é por causa disso, Anna." Ele não diz qualquer outra coisa. Okaaayyyy então.


"Certo", eu digo, pegando uma caixa de cereal e derramando alguns em uma tigela, em seguida, sufocandoo com leite. Arrow levanta, o banco raspando o chão, quando ele desliza de volta. "Eu vou chegar em casa tarde hoje." Claro que você vai. Ele caminha até mim e compus meu rosto, as mãos frias da garrafa de cerveja. Levantando o meu queixo, ele beija meus lábios. "Espero que vocês goste do carro." "Eu gostei, obrigado. Não deveria ter embora, "eu digo a ele, não querendo parecer ingrato, mas querendo que ele soubesse que eu não esperava nada parecido com ele ou qualquer outra pessoa. "Qualquer coisa para minha mulher", diz ele, beijandome uma última vez antes de desaparecer. Qualquer coisa, mas não a única coisa que eu quero. Ele.

*** O fim de semana rola e o clube está tendo uma festa. Faye está correndo por aí organizando as coisas, e eu estou fazendo uma corrida de supermercado com Tracker.


Nós caminhamos até o caixa, empurrando o carrinho e ele

agindo

como

uma

criança

numa

loja

de

doces. "Precisamos destes", diz ele, pegando caixas de refrigerantes. "E destes." Ele "precisa" de tudo. Quando caminhamos para baixo no próximo corredor, eu pego uma caixa enorme de preservativos. "O que você precisa é deles." Eu jogo no carrinho. Ele sorri. "Eu vou precisar de mais do que isso. Boa ideia, talvez eu vou convencer uma das mulheres para entregá-los. "Ele faz uma pausa. "Nua". "Você é um porco", eu respondo sem qualquer calor. "Lana

vem?",

Ele

pergunta,

soando

um

pouco

inseguro. "Não", eu respondo. "Eu não estou indo para submetêla a isso. Ela não confia em homens tanto assim "" Ela. É uma mulher crescida; parede trata-la como criança, Anna Bell". "Eu não faço isso. Ela é uma mulher gentil. Ela não precisa saber que as pessoas que ela gosta, participa de orgias." "Ela gosta de mim?", Ele pergunta com um sorriso. É claro que essa é a única coisa que ele ouviu.


Eu dou de ombros, jogando-o fora. "Eu disse a ela que você tinha um bom pau com piercing e isso é tudo que precisei dizer." Ele puxa meu rabo de cavalo. "Lana não é assim." "Não, não, ela não é. " eu admito. "Precisamos alguma

outra

daqueles",

porcaria

que

diz nós

ele,

apontando

definitivamente

para não

precisamos. "Tracker, Eu não acho que -" Ele me dá seus olhos de cachorrinho. " Bem." Ele aplaude. Eh, o que eu me importo? Não estava pagando por toda essa merda.


Anna

Esta festa não era como qualquer outra na qual eu estive antes. O lugar é cheio de homens de aparência rude - alguns de boa aparência, alguns não - e um monte de mulheres. Nenhum deles era tímido. Eu olho para minha calça jeans preta apertada de cintura alta e top negro apertado. A extensão do meu estômago está a mostra ,mas eu ainda sou provavelmente a mulher mais coberto no quarto. Meu cabelo é baixo e grande, eu brinco com ele para dar volume extra, e eu dei meus olhos um toque esfumaçado.Ainda assim, eu estou vestida para boates e as outras mulheres estão vestidas para... Bem, sexo. Quando eu vi Allie no que parecia ser sua lingerie, eu nunca imaginei que todo mundo estaria vestido assim também.


Eu pego a minha bebida, levantando-o para minha boca e me forçando a tomar um gole. "Você está bem?" Arrow pergunta, me puxando para baixo para sentar em seu colo. "Sim, apenas tomando tudo", digo a ele. Ele beija a minha nuca. "Você está linda, Anna, mas se esses homens não pararem de olhar você assim, eu acho que nós vamos ter um problema." Viro-me e sorrir para ele. "Você é o único que me tem. Deixe-os olhar." " Eu? Ele pergunta de repente. "Você o quê?" "Você." Eu franzir a testa. "Você sabe que você faz, Arrow, o que é isso?" Ele lambe o lábio inferior. "Nada. Eu preciso de uma bebida. Você quer uma?" Ele já está bêbado, e eu não acho que ele precisa de outra, mas eu não vou dizer nada. Eu não havia visto ele beber este muito desde que nos conhecemos. Eu não perdi ao olhar preocupado Tracker enviou-me quando viu Arrow mais cedo também. Todo mundo sabe que algo está errado com ele, mas não sei o quê. Ele não quer falar, e ninguém quer empurrá-lo, mas algo tem que dar.


Ele se levanta com suas mãos na minha cintura. "Não saia daqui ok? Eu vou estar de volta certo. "Eu aceno a cabeça e tomo o seu lugar quando ele vai para a cozinha. "Hey", diz Faye, que deixa cair no assento ao lado. "Arrow

disse

que

precisava

de

um

pouco

de

companhia. Eu me sinto tão velha; Estou seriamente pronto para ir dormir. " "Quem

está

cuidando

de

Clover?"

Eu

pergunto,

sorrindo. "A mãe de Dex, ela responde, franzindo o nariz. "Você não gosta dela?" Ela encolhe os ombros. "Mais como ela não gosta de mim. Eu costumava namorar o irmão mais novo de Dex ". Meus

olhos

incendeiam. "Que

história

e

tanto. A

versão mais longa, por favor. "Ela ri. "Quanto tempo você tem?" Eu olho em volta. "Aparentemente, a noite toda." Ela sorri e me diz tudo o que aconteceu – o que foi bastante história. Falamos para outra meia hora e, em seguida, Faye sai em busca de Dex. Quando Arrow ainda não voltou, eu estou prestes a ir e encontrá-lo quando um homem caminha até mim. Eu olho em volta para um rosto familiar, mas não vejo ninguém. O homem toma o assento ao meu lado, os olhos


examinam meu corpo, sua boca se curvou em um sorriso perverso. "Mulher elegante o que você está fazendo aqui?", Ele pergunta. Eu não sei o que dizer a isso. O homem está vestindo um colete, então ele é, obviamente, um membro. Eu saboreio a minha bebida. "Só gostando da festa, esperando pelo meu homem para voltar." Ele sorri. "Se eu fosse seu homem Eu 'não iria deixá-la sentada sozinha em uma festa como esta." Eu forço um sorriso. "Eu estava indo só para encontrá-lo realmente, mas bom conhecê-lo." Mentira, Anna. Ele põe a mão nas minhas costas. "Se você não encontrá-lo, eu tenho certeza que eu posso te mostrar um bom tempo." Eu praticamente corro para a cozinha. Quando eu estou passando a sala de jogos que eu topo com alguém. Janet. Eu posso travar uma ruptura. "Ainda aqui?", Ela zomba. "Aparentemente sim," eu medito. "Agora caia fora do meu caminho."


Ela sorri. "É bonito que você confia Arrow tanto. Se fosse comigo, eu nem mesmo deixaria ele fora da minha vista ". "Bem, boa coisa que eu não sou você, então." Eu não gosto de olhar a presunção em seu rosto. "Você sabe, mesmo o quanto Arrow amava Mary, ele não era fiel a ela. Totalmente. Ele fodeu outras mulheres o tempo todo. Assim, que chance que você tem?" Janet

vai

embora,

deixando-me

com

os

olhos

arregalados em choque. Arrow não era fiel a Mary, a mulher que ele afirma que tanto amava? Eu não sei como processar isso agora. Eu continuo até a cozinha, onde eu encontro Arrow sentado ali sozinho. Ele está olhando para baixo em sua bebida

como

se

ela

mantém

toda

as

respostas

da

vida. Então, de repente, ele levanta o copo e joga-lo em toda a sala. Eu salto. "Arrow?" Eu digo, entrando no quarto. " O que está errado?" Ele expele um suspiro profundo, inclinando-se e esfregando a parte de trás de sua cabeça em frustração. Eu estou na frente dele e incline a cabeça para trás,


emoldurando seu rosto com as mãos. Meus polegares gentilmente acariciar o queixo enquanto eu falo. "Você pode falar comigo, você sabe. Sobre qualquer coisa. Eu não irei julgá-lo." "Assim que algo de bom acontece na minha vida, eu de alguma forma vou acabar com isso, mesmo que fosse apenas uma cruel torção da porra do destino porra." Eu congelo. "O que isso quer dizer?" Ele empurra minhas mãos longe de seu rosto e de pé, olhando oco. "Volte para o quarto e fechar a porta, Anna." "O quê?" Eu pergunto, meu rosto franzindo em confusão. "O que você vai fazer?" "Só ter uma conversa com os irmãos, em seguida, ir para a cama. Eu só preciso de um minuto. "" Tudo bem ", eu digo, hesitante saio da cozinha, e me retiro para o nosso quarto. No entanto, quando ele não está de volta à sala depois de uma hora, eu começo a me preocupar. Eu não conheço aquele olhar em seu rosto, especialmente quando eu não sabia

por

que

estava

ali. Então

eu

vou

em

busca

dele. Quando eu voltar para a sala de jogo, eu o vejo ali, conversando com Tracker e Rake. A conversa parece intensa.


Um segundo depois, uma mulher caminha até ele e se senta em seu colo. Como um feitiço é quebrado por sua presença, a falar homens ali parada, olhar perdido em seus próprios pensamentos. Arrow não empurrar a mulher dele. Ele apenas se senta lá bebe, parecendo extremamente infeliz, e talvez até um pouco culpado. Por que ele iria se sentir culpado? Eu sei que ele sentiu culpa sobre Mary, mas ele tem que lidar com isso. Na minha imaginação, eu pensei que talvez eu tinha ajudado a lidar com isso de alguma forma. Ela beija seu pescoço. Ele ainda não a afasta. Meu peito queima. Eu acho que muita coisa mudou na última hora, enquanto eu estava sentado na sala como a boa menina à espera de Arrow para voltar. Rake percebe a mulher beijando o pescoço de Arrow, sua expressão transforma-se em mortal. "Você vai deixar alguma cadela te tocar quando tem a minha irmã esperando por você?", Ele pergunta em voz alta, com os punhos cerrados.


Tracker

olha

confuso

e

um

pouco

chateado."

Arrow? Que porra é essa, cara? " "Que

porra

você

está

fazendo,

Arrow?"

Rake

pergunta. "Depois de tudo? Eu vou bater a merda fora de você!" "Não foda com tudo", diz Tracker. "Você vai se arrepender." Arrow ri sem humor. "Eu já perdi, então qual é o ponto?" Rake e Tracker trocam olhares. "O que diabos você está falando?" "O que quer dizer que você já tenha perdido a ela? Você precisa explicar agora, antes que eu perca minha merda, "Rake rosna. Eu passo em frente, revelando a mim mesmo. "Sim, Arrow, o que você quer dizer?" Arrow olha para mim, a culpa gravada por todo o rosto. Eu olho para a mulher no seu colo. "saia daqui." Ela olha para a Arrow, que olha para ela como se ele está apenas percebendo que ela está lá. Sem uma palavra, ele empurra ela fora dele. Um pouco tarde para isso, não é?


"Que porra é essa, Arrow?" Eu pergunto, minhas mãos tremendo de raiva. E dor. E porra de confusão. Ele não disse nada, então eu sai. Eu não quero que ninguém veja o quanto isso está me afetando. Eu ouvi os homens gritando com ele. Ele chama meu nome, mas muito tarde. Eu não vou levá-lo! Ele estava bem antes, embora eu saiba que algo foi incomodando, então eu o encontro com uma mulher sentada em seu colo? Porque

ele

não

a

tirou? O

que

diabos

está

acontecendo em sua mente? Ele está escondendo alguma coisa. Eu não preciso dessa merda. Eu não preciso de um homem que não tenha certeza de

seus

sentimentos. Ele

sabe

que

eu

o

amo. Ele sabe. Aparentemente, não é o suficiente. Eu não sou o suficiente. Tudo bem então. Não posso ficar aqui esta noite - eu vou arrumar uma mochila e vou para casa de Lana. Eu passo para o ar fresco e aprecio a cena, uma porrada de motocicletas e alguns homens de pé ao redor conversando. Eu franzo a testa quando vejo Slice, amigo de Talon. O que ele está fazendo aqui? Eu ando em linha reta


até ele, sorrindo para o olhar quase nervoso que passa em sua expressão. Ele está vestido todo de preto, nenhum colete. Esgueirando-se talvez? O que ele está fazendo? "Você está pouco próximo da sede inimiga, você não acha?" Eu digo baixinho para que só ele pode ouvir. Seus olhos se estreitam. " o que você quer?" "O que você está fazendo aqui?", Pergunto-lhe. "É melhor você não planeja fazer mal a ninguém." Seus lábios se apertam. "O que você quer?" "Eu quero uma carona. Eu preciso sair daqui. Você me deve, e nem sequer pense em me levar em qualquer outro lugar diferente de onde eu quero ir ". Eu deixei minhas chaves do carro no meu quarto e eu com certeza não estava afim de voltar para o clube. Ele chama Talon. Talon diz a ele para fazê-lo. "Deixe-me falar com Talon primeiro, então eu sei que você está não vai fazer algo para me matar", eu digo. Ele me dá o telefone. "Ei, Talon." "Você está bem, Anna?", Pergunta ele, parecendo preocupado. "Eu preciso de uma fuga rápida. O que é Slice está fazendo aqui, afinal? " Pergunto-lhe. "Não se preocupe com


isso. Você pode confiar nele. Confio minha vida a Slice. "" E o que isso significa para mim? " Eu

ouvi-lo

suspirar. "Você

e

eu

sabemos

que

precisamos conversar. Por que você não deixar Slice trazêla

aqui?

"Nós

precisamos

conversar. Eu

preciso

de

respostas. "Tudo bem".digo-lhe, em seguida, desligo o telefone e devolvo de volta para Slice. "Leve-me para Talon, por favor." Ele range os dentes. "Cai na minha moto, princesa." Ele diz princesa de uma maneira tão zombeteiro que eu quero dar um soco nele. Mas eu não faço, porque eu preciso dele agora. Subo em sua moto. Eu podia sentir meu coração quebrar todo o caminho de casa.

*** Eu não gosto de Slice. Ele me leva diretamente de volta ao seu clube. No passeio eu tinha tempo para pensar, para falar sobre o que


aconteceu

e

tentar

descobrir

o

quebra-cabeça

que

recentemente se tornou Arrow. Eu

percebo

que,

recentemente,

duas

coisas

aconteceram. Um deles foi quando Arrow falou com Talon, e dois foi eu dizendo-lhe que eu o amava. Eu pensei que tinha a ver com o primeiro, e esperava que não estava relacionado com este último. Talon era de algum modo a chave em tudo isso, e eu estava feliz por estar em seu clube, para que eu pudesse exigir algumas respostas. Eu precisava delas gravemente. Eu deslizei para fora da parte de trás da moto de Slice, ansiosa para ficar longe dele. Entregando-lhe o capacete, murmuro um agradecimento. Ele acena com a cabeça para a porta. "Talon está por lá." Ele caminha até a porta e eu segui atrás dele. "Onde estão todos?" Eu pergunto a ele, olhando ao redor do lugar vazio. "Fora", ele responde, parando em uma porta e bate duas vezes. "Entre," eu ouço Talon chamar. Slice abre a porta, mas só eu entro. Talon olha para cima, seu cabelo loiro-


branco caindo sobre a testa. Ele empurra-o para fora de seu rosto e me pisca um pequeno sorriso. "É bom ver você, Anna", diz ele em voz baixa. "Sentese." Eu me abaixo para o banco e olho para ele com expectativa. Ele sorri. " nada a dizer? Não há acusações de sequestro?" "Agora não. Tenho a sensação de que você sabe das coisas, e agora eu quero algumas respostas ", digo a ele em um tom forte. Ele ri sem humor. "Eu sabia Arrow 'não iria dizer-lhe." "Diga-me o que?" Eu exijo. "Estou farto de tudo isso. Apenas me diga o que está acontecendo! "Ele fica sóbrio. "Eu nunca quis machucar você, Anna, eu espero que você acredite nisso." Eu não gosto do som disso. "O que você disse a Arrow aquele dia?", Pergunto. Talon expele um suspiro pesado. "É mais o que eu mostrei a ele." Ele chega em uma gaveta e tira um pedaço de papel. Ele olha para ela uma vez antes de deslizá-la sobre a


mesa. Eu pgo com as mãos trêmulas e lê-lo de cima para baixo. "Quem é Samuel Pierce?", Pergunto-lhe, meu lábio inferior tremendo. Talon de repente parece inseguro. "Meu padrasto." Eu engulo em seco. " O Quê? eu não --" Eu

estava

olhando

para

uma

certidão

de

nascimento. Minha certidão de nascimento. Eu nem mesmo sabia que eu tinha uma. Eu apenas assumi que minha mãe tinha perdido. É dito que o nome do meu pai era Samuel Pierce. Tudo o que eu sentia era confusão. "Minha mãe se casou com seu pai. Eu era um bebê na época, e seu pai me criou como se eu fosse o seu próprio." diz ele suavemente. "Isto é o que eu mostrei Arrow. Eu sabia que ia quebrá-lo -. E ele merecia isso depois do que fez " Eu engulo em seco depois de ouvir o nome do meu pai pela primeira vez na minha vida. "Não posso acreditar," murmuro. "Por que você diz a Arrow e não a mim ou Rake?" Eu deixo escapar.


Ele se encolhe. "Eu queria matar Arrow. Mas eu não vou, por causa de você. Então eu acho que foi a minha maneira fodida de vingança." "Como

isso

é

vingança?"

Eu

pergunto

a

ele,

amassando as sobrancelhas em confusão. Talon

toma

uma

respiração

profunda,

em

seguida. "Anna, você sabe como o meu pai morreu, certo?" "Você o chamava de pai?" Eu pergunto, sem saber como se sente sobre isso. Ele balança a cabeça. " eu faço." Eu era a filha, mas eu não conhecia Samuel; nem Rake. No entanto, Talon, que não tinha seu sangue o chamava de pai. O pai de Talon foi o presidente da Wild Men MC, eu lembro que me disseram isso. Minha mente corria tentando descobrir tudo, mas então ele me bateu. O Wild Men MC matou Mary. Faye disse-me que quebrou em uma noite, quando todos os homens tinham ido em uma corrida, deixando apenas as mulheres e os prospectos na sede do clube. Arrow teve sua vingança... Ao matar o Prez da Wild Men MC. Meu pai.


Eu cubro meu rosto com as mãos, lutando para respirar. Meu peito queimado, a dor tão forte que eu estou surpresa que eu não estava em chamas. Eu nunca tinha conheci o meu pai, e agora eu nunca teria a chance. Um sentimento de perda me oprime. Perder algo que eu nunca realmente tive, em primeiro lugar. Eu não sei como processar isto. Eu estou confusa; eu estou machucada. Eu ainda quero Arrow. Porque não me contou? Isso deve ter vindo dele. Ele sabia de tudo o tempo todo e manteve-o para si mesmo. Em vez disso, ele me empurrou lentamente, sabendo no segundo que a verdade veio à tona que ele poderia me perder. Eu sacudi meus pensamentos de Arrow e decidir pedir as outras perguntas que precisam de respostas para mim. "Há quanto tempo você sabe?" Eu quase sussurro. "Que você e Rake eram seus filhos? Meu pai me disse há alguns meses antes de morrer, na verdade, "ele diz, sua mão esfregando o peito. Eu mordo meu lábio, reunindo coragem para fazer a pergunta seguinte. "Porque ele não quis a nós?" Talon faz uma careta, então olha para a mesa. "Tanto quanto eu sei, pai era casado com minha mãe quando estava com sua mãe. Minha mãe era a sua old ladie, e a sua era..."


"Sua

vadia,"

Eu

falo

em

um

tom

seco. Ele

suspira. "Anna, não era-" "Porque não vinha nos ver?" Eu exijo. "O que, ele acabou

de

foder

minha

mãe

e

fugiu

quando

Rake

nasceu? Em seguida, voltou para engravida-la de mim e deixar a gente de novo? " Ele está em silêncio por um momento. "Eu não sei exatamente o que aconteceu. Eu sei que meu pai viu Rake quando ele era um bebê. Então minha mãe descobriu e ela disse-lhe se ele alguma vez viu a sua mãe que ela iria deixá-lo e nunca mais voltar." Meu queixo aperta. "Portanto, o seu" pai "decidiu ficar e cuidar de você, de sua esposa e criança, e ignorar Rake e eu, seu próprio sangue." Talon parece envergonhado, seu rosto caindo. "Eu não disse que era certo, Anna, eu estou apenas dizendo o que aconteceu." "E como eu nasci, então?", Pergunto. "Meu paificava vendo sua mãe, de vez em quando", ele diz com um encolher de ombros. "Seus momentos de fraqueza, ele diria." Eu

nasci

por

causa

fraqueza"? Simplesmente ótimo.

de

um

"momento

de


"Então ele sabia que estávamos lá fora, com uma drogada como mãe, mas nunca se preocupou em fazer nada sobre isso. Wow, ele parece ser um verdadeiro idiota." Talon fica em silêncio. "A sua mãe ainda está viva?", Pergunto-lhe. Ele balança a cabeça. " a sua?" Eu balancei minha cabeça. "Overdose de droga." Perdida em meus próprios pensamentos, eu não tenho idéia de quanto tempo eu tenho estado em silêncio por que Talon pigarreia. " Diga alguma coisa." "Então você sabia que eu era sua meia-irmã e você ainda me sequestra?" "Você não foi ferida, e Ranger levou uma surra por machucar você", diz ele. "E para ser honesto, eu queria ver como você era." Eu corro uma mão pelo meu rosto. "Você é louco, porra." "E você, Anna, me surpreendeu. Você foi corajosa, inteligente e bonita. Confie em mim, ele era o pai que ficou de fora de você, e não o contrário."


Um pequeno sorriso joga em meus lábios. "Eu acho que você está certo sobre isso." "Você tem os olhos, isso eu sei", diz ele em voz baixa. "Sim, minha mãe tinha olhos castanhos", eu digo, olhando para o meu prato. "Eu sempre soube que eu tenho olhos da cor do meu pai, quem quer que fosse." "Sua mãe nunca te disse?", Ele pergunta. "Não, ela sempre disse que ela não sabia quem ele era." Ele faz uma carranca. "Eu sinto muito, Anna." "Não sinta", digo a ele. "Não é culpa sua." Eu me sinto cansada. Exausta e vazia. Oca. "Talon, você poderia por favor me levar para casa da Lana?", Pergunto-lhe. Ele engole, de pé e caminhando até mim. "Eu sinto muito, Anna. Vamos lá, é claro que eu vou levá-la lá. " Eu tento sorrir, mas eu acho que ele sai mais como uma careta. Como é que tudo ficou tão confuso?


Anna Quando estou segura em Lana, abrigada na cama do quarto de hóspedes, eu verifico meu telefone. Cinquenta e duas chamadas não atendidas e doze mensagens. Não querendo

que

ninguém

se

preocupe,

eu

envio

uma

mensagem para Rake. Com Lana. Estou segura. Ele responde instantaneamente. Obrigado foda! Eu estava preocupado, Anna. Outra mensagem. Eu vou buscá-la. Sim, isso não vai acontecer. Não, eu vou voltar amanhã, eu respondo. Tudo bem, te amo. Nós precisamos conversar. Eu também te amo.. Eu não ia ler as mensagens de Arrow, ou verificar meu correio de voz.


Eu também consigo dormir.

*** Lana enfia sua cabeça através da porta. "Bom dia!" "Bom dia," minha voz grossa com a fadiga. Ela franze a testa, abrindo a sua boca, em seguida, balançando a cabeça. "Você sabia que a Arrow está sentado na minha varanda?" Sento-me. "O Quê?" Como ele mesmo sabe onde Lana vivia? "Sim, não sei a quanto tempo ele esteve lá. Minha mãe viu quando ela estava em seu caminho para o trabalho e me enviou uma mensagem ". Eu pisco lentamente algumas vezes. "Será que ele assustou ela?" Lana

sorri. "Não.

Aparentemente,

ela

estava

preocupada com ele porque ele se parece com o inferno." Típico. A mãe de Lana era uma santa - e ela definitivamente aproveitava em sua natureza amável e gentil com a filha.


Com um sopro de ar frustrado, eu sai da cama e caminhei até a porta da frente. Quando eu abri, eu vejo Arrow sentado ali, de costas contra a parede, com a cabeça abaixada. Ele parece derrotado, e eu odeio isso. Ele olha para cima quando eu limpo minha garganta. "O que você está fazendo aqui, Arrow?" Ele molha seus lábios. "Você não iria retorna minhas ligações." "E por uma boa razão," eu estalo. "Eu não queria falar com você. Como você chegou aqui? É melhor você não ter montado, porque você estava bêbado como o inferno! " Ele estremece, e me pergunto se ele é ainda um pouco bêbado. "Tracker me deixou", diz ele, passando a mão pelo cabelo. "Podemos conversar?" Eu olho em volta. "Porque não empurrou aquela mulher fora de seu colo?" Ele engole. "Ela simplesmente veio e sentou lá. Eu estava tão ocupada sentindo pena de mim mesmo que eu nem sequer pensei. Ela estava sentada lá, Anna, não é como se estivéssemos, porra. Você sabe que eu nunca fui infiel a você."


"E como eu sei isso? Você não era sequer fiel à Mary, e a amava. "Sua expressão é gravada em dor e culpa." quem te contou isso?" "É verdade?", Pergunto-lhe. "não exatamente." " O que isso deveria significar?" "Mary sabia que eu não estava sendo exclusivo com ela", diz ele, empurrando-se do chão e vindo para ficar na minha frente. "Quando ela morreu, eu sabia que eu fiz asneira. Eu deveria tê-la tratado melhor. Mas eu também aprendi minha lição, de nunca ter alguém para enganar. É por isso que eu nunca faria isso com você." "Janet me disse," eu digo. "E então eu entrei e vi que a mulher se sentia confortável em sua maldita perna enquanto você ficou ali sentado, como se fosse uma ocorrência diária que alguém foi pressionado contra sua virilha!" Arrow diz maldições e levanta a mão na minha bochecha. "Sinto

muito,

eu

não

quero

te

machucar,

Anna. Eu nunca fiz." "Não se arrepende, basta me dizer por que eu não merecia saber sobre meu pai. Ou que Talon é meu meioirmão, ou aquilo. . . " Eu paro.


"Ou que eu matei o seu pai?", Diz ele com uma voz quebrada. " Porra. Eu queria dizer a você, Anna. Eu estava indo para dizer-lhe. " Sua voz falha. "Mas como diabos você dizer a alguém isso? Especialmente para alguém que você ama? "ele me ama? "Eu não sei, Arrow, mas eu sei que eu desejo que você me falasse," eu digo, olhando para longe dele, para baixo nos degraus da varanda, me sentindo derrotada. "Eu

não

perder. Eu

queria

preciso

conhecia. . . se

eu

te

perder,

que

você

soubesse,

eu

Anna. Não saiba não

que, iria

posso

te

se

eu

ter

feito

isso. Foda-se, Anna. Eu não sabia. Eu nem mesmo sabia que você então. . . "Foda-se", ele murmura, indo de joelhos diante de mim. "Eu amo você, Anna; você sabe disso? "Meu coração aberto sobre cada palavra. "Eu queria dizer de volta para você quando você disse isso para mim, eu queria. . .”Porque não você disse? “Pergunto. Por que agora? Eu quero perguntar. Será que ele só está me dizendo porque ele acha que ele vai me perder? "Porque eu sabia que eu não merecia dizer aquelas palavras, e Eu não mereço a dizer-lhes agora, mas eu sou egoísta quando se trata de você."


Arrow me abraça, envolvendo os braços em volta de mim com força e me dizendo como ele sente muito, como ele nunca soube, como se ele pudesse mudar isso ele iria. Eu acredito nele. "Você não sabia, Arrow," eu digo a ele. "Mas eu preciso

de

algum

tempo

sozinha,

ok? Eu

só preciso

trabalhar através de tudo isso." Ele parece como se o seu coração está quebrando, mas eu preciso me corrigir agora. Não posso fixar qualquer outra pessoa quando eu estou me sentindo tão quebrado. "Anna, não peça para deixá-la sozinha. Eu merda não posso. "" Apenas me dê alguns dias, Arrow, "Eu digo a ele. " Por Favor." "Ok", ele sussurra, beijo minha testa, em seguida, descendo e beijando meus lábios uma vez. O beijo suave no final. Como ele está dizendo adeus. Eu posso sentir a necessidade, a necessidade para mim, pulsante fora dele. Eu quero dizer-lhe que tudo vai ficar bem - mas eu não posso agora. Estou confusa. Blade busca Arrow, e eu volto para a cama.


Eu rolo e enterro meu rosto no travesseiro, chorando para o pai que eu perdi mas nunca teve, em primeiro lugar, e para o homem que eu amava, mas não sabia se eu poderia perdoar.

*** Na manhã seguinte, um grande buquê de flores e uma enorme tartaruga de pelúcia chegam a porta da frente de Lana. Eu sei que eles têm flores para todas as ocasiões, mas eu não pensei que havia uma para descobrir o homem que você ama tinha assassinado um pai que nunca tinha visto. Tulipas

alaranjadas,

porém,

lindas

favoritas. A nota diz: Não desista de mim. Eu te amo. -- Arrow.

e

minhas


Anna

NO dia

seguinte,

Rake

entra

no

meu

quarto

temporário em Lana, chegando a sentar-se ao meu lado e me puxando para seus braços. "como se sente?" Eu dou de ombros. "Eu não sei realmente, para ser honesta. Entorpecida, eu acho. Você?" Ele suspira. "Eu nunca soube dele, Anna, e ele obviamente não se preocupou em conseguir conhecernos. Ele nos deixou com a nossa cadela mãe, e ele tinha que ter sabido que ela era a droga fodida. Arrow, por outro lado, sempre esteve a minha volta, é meu irmão, e será sempre para mim." "Você não se importa que o pai está morto, porque ele era presidente de um inimigo MC?" Eu pergunto a ele, franzindo a testa. Era óbvio que o clube significava mais para ele do que um pai que nunca conheceu. Como é que eu estou tendo um tempo difícil olhando para ele dessa forma? "Às vezes você tem que fazer sua própria família, Anna", diz ele, sorrindo tristemente.


É uma triste verdade. Eu não quero pensar que Arrow tenha matado meu pai, mas eu nunca sequer conheci o homem. Eu amo Arrow, e ele sempre foi bom para mim. "Quando Arrow disse?", Pergunto-lhe. "Depois

que

vocês

dois

conversaram. Ele

está

arrasado, Anna ", diz ele, olhando chateado. "O que você vai fazer sobre Talon?", Perguntolhe. Não podia pensar em Arrow agora. Seus

olhos

endureceram

um

pouco. "Nada. Ele

sequestrou você, Anna, e ele sabia que você era sua meiairmã. Que

fala mais alto do que

quaisquer palavras

poderiam. Ele não é o mesmo sangue relacionado a nós de qualquer maneira - só porque aquele bastardo ressuscitou não quer dizer merda. E é culpa da sua mãe, nunca tivemos um pai em primeiro lugar ". " isso não é verdade. Ele foi a culpa do que ele não era pai para nós, não a mãe de Talon. Embora ela soa como uma cadela também. Uau, nosso pai tinha realmente gosto ruim em mulheres ", eu digo com um riso amargo, em seguida continuo. "Eu desejo que Talon tinha acabado de me dizer a verdade, em vez de colocar tudo nos ombros Arrow." Não importa o quão vasto e amplo que são.


"Eu acho que ele queria colocá-lo em Arrow, vingança pela morte de seu pai. Ele riu na cara Arrow e lhe disse que agora ele iria perder quem ele amava." Eu ergo minha cabeça fora de seu bíceps. "Ele disse o que a Arrow?" "Sim. Arrow sente como merda, Anna - Eu nunca vi ele assim em sua vida. Nem mesmo quando Mary foi morta. " Eu não sei o que dizer a isso. Ele matou o meu pai. Eu devia não quer ter nada a ver com ele? Mas eu não me sinto assim. Não posso imaginar minha vida sem Arrow. "Estou tão confusa agora".eu digo a Rake. "Eu não sei o que fazer, ou como me sentir." "Você ama Arrow?" Ele pergunta. "É assim tão simples?" Eu pergunto, fungando. "Claro que eu o amo." Rake sorri amavelmente. " Eu acho que é." "Amor nem sempre é suficiente." Rake acena. " eu suponho que sim. Mas pense sobre isso - nosso pai nunca se preocupou em nos ver, para verificar a nós, para ver se estavam vivos ou mortos. O que Arrow fez por você? "


"Cuidou de mim, sempre." Rake beija minha bochecha. "Eu não estou dizendo a você o que fazer. Eu te amo não importa o que, você sabe disso. "" Você está levando isso muito melhor do que eu." Risadas de Rake. "Meu homem não matou nosso pai." Eu bato em seu braço. "Não, mas seu irmão fez." "Arrow é a minha família, Anna, não é este cara Samuel. Nada

vai

mudar

isso",

diz

ele,

levantando-

se. "Você quer que eu pegue alguma coisa para você?" "Não, eu estou bem, eu só quero ficar sozinha por um tempo." Rake aperta a mandíbula, mas ele acena com a cabeça uma vez antes de sair da sala. Duas perguntas jogar em minha mente. Eu posso viver com o fato de que Arrow matou Samuel? E posso perdoá-lo completamente? Ele não merece ter me jogando isso em seu rosto sempre que estou com raiva ou chateada. É tudo ou nada. Eu não preguei o olho naquela noite, minha mente cheia de Arrow.


Sete dias mais tarde "Saia da cama, Anna", diz Lana, puxando os lençóis de cima

de

mim. "Por

quê?"

Eu

pergunto,

ainda

meio

adormecido. "Porque você não pode dormir o dia todo; levante a sua bunda preguiçosa! "Abro um olho. "Você acabou de gritar comigo?" Ela sorri. "Eu fiz, então agora você sabe que eu não estou brincando." Eu me forço a sentar-se e jogar Lana um olhar sujo. Ela apenas sorri. "Então, eu recebi um telefonema de Faye hoje, sobre como iniciar como babá de Clover." "Você está pensando nisso?" Eu pergunto-lhe. "É um bom dinheiro." "Eu sei", ela responde. "É realmente um bom dinheiro, mas não há um problema." Eu sentei reto. " O Quê?" "Eu vou ter que estar em torno de Tracker e Allie. Eu não sei se eu posso lidar com isso, para ser honesta ", ela sussurra, olhando para seus pés. "A coisa é, eu poderia realmente usar o dinheiro e eu poderia ajudar a mãe com algumas das contas também, então eu quero levá-la."


Quando eu sugeri Lana para Faye, eu nem sequer pensei em Tracker. Porcaria. "Você não tem que fazê-lo -" Lana suspira. "Ele é apenas um homem, certo? Talvez alguém novo vai pegar o meu olho. " Eu não queria dizer a ela que se ela sentia por Tracker nada parecido com o que eu sentia por Arrow. . . bem, eu duvidava que esses sentimentos estaria indo embora tão cedo. "É a sua chamada, Lana. Eu poderia perguntar Reid se ele precisa de outra pessoa, "sugiro eu, mas eu posso ver nos olhos dela que ela já decidiu levar este trabalho. Ela balança a cabeça. "O dinheiro está. . . wow, para o trabalho a tempo parcial, e as vezes ela precisa me encaixar com meu horário de aula ". "Eu tenho que ir para a aula, mas podemos falar mais quando eu voltar." Ela me beija na minha bochecha. "Vai tomar banho." " Eu irei." Ela sai e eu entro no chuveiro, pensando se eu fiz a escolha certa trazendo Lana mais perto do clube. E mais perto de Tracker.


*** Eu estou mais do que surpresa cerca de uma hora mais tarde, quando Tracker estaciona na entrada de automóveis de Lana. Eu vejo como ele sai do carro com um olhar determinado em seu rosto. Arrow chamou-me todos os dias durante a última semana, mas de outra forma tem respeitado

os

meus

desejos

para

ficar

sozinha. Nós

conversamos por alguns minutos, ele perguntar se ele poderia me trazer qualquer coisa, se eu precisava de alguma

coisa. Ele

estava

sendo

tão

doce

e

compreensivo. Ele me pediu para voltar para o clube, mas eu disse a ele que eu ainda precisava de um pouco de espaço. Todos tem respeitado os meus desejos também - mas parece que está prestes a mudar. Eu abro a porta para ele. "Ei, Tracker." "Anna Bell," ele diz, com um leve sorriso e beijando minha bochecha. "Onde está Lana?" "Ela esta na escola. O que posso fazer por você? ", Pergunto-lhe como ele olha ao redor da casa, levando-se em cada pequeno detalhe. "Em pacote sua merda; já foi suficiente. Você está levando a sua bunda pra onde você pertence ". diz ele, seu tom de corretagem nenhum argumento.


Eu franzir os lábios. "Eu não sei, Tracker, Eu -" Ele grotescamente me corta. "Você ama Arrow?" "Claro que sim", eu respondo imediatamente. Não há dúvida sobre isso. Eu adoro o homem. Cabeça sobre os saltos. "'Porra, Ele está machucando, Anna. Não faça isso com ele. Vá e tira ele de sua miséria". diz ele, franzindo a testa

um

pouco. "Está

machucando

todos

nós,

vê-lo

assim. E não diga-lhe que eu lhe disse nada disso." Abro a boca, fecho. ele tem razão.

Ele está certo e eu o tenho conhecido durante a última semana. Por que fiquei perdendo tempo? Eu não preciso de espaço, eu preciso de Arrow. Ou eu o amo e quero que ele, ou eu não. Não há meio-termo. E eu quero que ele. O que diabos estou fazendo? "Eu vejo que você está começando a entender", ele brinca com um sorriso. "Eu vi-o virar para baixo todas as mulheres que olhou para ele - confie em mim, Anna, você já estragou esse pobre homem."


"Que mulheres?" Eu pergunto, tentando manter a mordida fora do meu tom. Ele dá de ombros, mas eu posso ver o sorriso que ele tenta esconder de mim. "Vamos lá, pegue a sua merda." Minha "merda", como ele colocou de forma tão eloquente, não era muito. Eu tinha ido fazer compras para tudo o que eu estava usando e tudo isso cabia em uma mochila. Ele me ajuda a entrar no carro, em seguida, faz uma pausa. "É

bom

ter

você

de

volta,

Anna

Bell."

Eu

sorrio. "Obrigado por me trazer de volta." Eu acho que nós vamos ter uma volta de carro em silêncio, mas Rack decide ser tagarela. "Você deveria ir e foder até a cabeça dele ficar fora de orbita. Ah, e dar-lhe umas chupadas, várias chupadas. "Eu pisquei

algumas

vezes. "Obrigado

por

esse

conselho,

Tracker." "Seja bem vinda. Sabe o que mais nós os homens realmente gostam? Nós gostamos quando você - "Eu belisquei seu ombro. "Ouch", ele resmunga. "Por favor, cale-se," Eu imploro a ele.


"Eu deveria parar e comprar preservativos?", Pergunta ele alegremente. "Qual é o tamanho de Arrow? Ou talvez balões de água possam fazer?" Eu ri disso. "O pau do Arrow é enorme; não o insulte na minha presença. " Whoa, delicado." "O que eu perdi?", Pergunto-lhe. "Rake está irritado com você; Arrow tem estado se lastimando. É patético realmente. Eu acho que duas vezes ele saiu pela porta para buscá-la, mas então ele se virou. Ele queria respeitar os seus desejos, não importa o quanto isso quase o matou." Porra, meu Arrow. Eu deveria ter voltado mais cedo. Minha mente estava confusa, então eu acho que eu precisava desse tempo para mim mesma, mas eu não queria machucar ninguém mais no processo, e eu sabia que doeu em Arrow, e Rake também. Eu só estava pensando em mim mesma no momento, tentando trabalhar com meus próprios problemas. Eu suspiro e olho pela janela. "Eu não sabia como lidar. Todo mundo escondeu as coisas de mim, mas agora eu vejo que ele realmente não iria ter mudado nada.Arrow


não queria me perder ou me machucar, e eu posso ver onde ele estava vindo. Foi um situação difícil". "Eu sei, Anna, e ninguém te culpa. Você fez o que tinha que fazer, era apenas uma pausa de alguns dias; Arrow está com medo de ter perdido você para sempre ", ele resmunga. "Ele provavelmente pensou que eu 'não iria voltar." "Bem, ele estava errado", ele responde. "E confiem em mim, se você não estaria de volta em poucos dias, ele teria ido e ganhado você de volta. Ele estava prestes a quebrar, mesmo eu podia ver isso. Ele não iria viver sem você ". Tracker estaciona o carro e andamos para o club house. Rake sorri e corre para mim, levantando-me em seus braços. "Graças a foda você está de volta, sis!" "É bom estar de volta", murmuro, meus olhos procurando pro Arrow. "Ele está em seu quarto", ele me diz, beijando minha bochecha. Eu sorrio e caminhar até o quarto, apenas para encontrá-lo fechado. Eu bato algumas vezes. sem resposta. Eu bato com mais força.


"Foda-se!", Ele grita, sua voz rouca, fazendo-me fazer uma careta. "Arrow?" Eu chamo fora. A porta se abre em segundos. Eu o estudo. Os

círculos

escuros

sob

seus

olhos,

um

rosto

machucado, seu cabelo um emaranhado. "Posso entrar?", Pergunto baixinho. Ele pisca. " você está aqui." Eu sorrio para ele, entrando na sala e viro para encará-lo. Ele fecha a porta atrás dele e fecha o espaço entre nós em algumas passadas. "Tenho saudades de você, Anna." Encaro-o em silêncio, até que ele continua. "Quando eu matei por Mary, para vingar ela, eu nunca pensei que eu estaria perdendo a única mulher que eu poderia me ver fazendo minha velha old ladie. Casar, merda. Eu nunca pensei que eu ia me casar nunca na minha vida até que te conheci. " Ele podia ver a si mesmo se casando comigo? Eu queria isso. Mais do que eu nunca quis nada. "Eu senti sua falta também, Arrow. Eu só estava ferida. Eu precisava chegar a um acordo com o fato de que eu nunca tinha encontrado meu pai, e que ele nunca tinha me querido. Minha mente estava em toda parte, e eu


precisava de tempo para trabalhar através de tudo. Eu estava principalmente sentindo pena de mim mesma, que era estúpido. Eu não tinha intenção de magoá-lo no processo,

ou

empurrá-lo

para

longe. Eu

te

perdo-o,

Arrow. Você não sabia quem ele era na época e; você não me conhecia ainda. Quando eu me apaixonei por você, eu sabia o homem você é. Eu sei o que você é capaz de fazer. Eu também sei que você nunca iria me machucar." "Anna -" "Nada mais importa, Arrow, exceto isto," eu digo, indo para cima na ponta dos pés e beijando seu rosto. "Isto, o que nós temos, eu nunca poderia virar as costas para isso. Eu te amo, Arrow." "Você realmente me perdoa?", Ele pergunta, num tom cheio de esperança. Eu concordo. "Eu sabia que quando eu viesse para você, eu teria que te perdoar completamente, ou isso ficaria entre nós. Mas eu tenho, Arrow. " "Tão doce", ele murmura. "Eu estava com medo pra caralho que você não voltasse para mim. Eu estava lhe dando mais alguns dias antes de eu ir para casa de Lana." "O que você ia fazer?", Pergunto-lhe.


Seus olhos sorrir para mim. "Qualquer coisa que eu tivesse que fazer, Anna, tudo. Eu não iria viver sem você. Você me deu um gostinho de como era viver novamente, realmente viver. Antes de te conhecer eu não estava vivo, eu estava morrendo. Não podia voltar para isso. Eu estou tão malditamente louco por você que eu deveria estar envergonhado ". Uma bolha de riso me escapou. Ele abaixa a cabeça e me beija, inclinando para trás o meu corpo e cobrindo meu rosto com as mãos fortes. Ele tem gosto de doce de morango, que eu sei que ele praticamente

se

alimenta

disso

com

Clover

quando

ninguém está olhando. Quando ele se afasta, ele sorri para mim. "Eu também te amo, Anna. Desculpa eu foder tudo." Eu lambo meus lábios. "Você sempre pode me beijar de novo." Ele sorri. "Porra, eu te amo." Ele me joga para baixo em cima da cama, sua boca devorando a minha. "Não me deixe de novo, Anna," ele comanda em um tom profundo. "Você está me ouvindo?" "Eu entendi", murmuro contra sua boca. "Não me de uma razão para deixar novamente." Ele levanta minha blusa.


"Eu entendi, querida, nunca mais", ele range para fora antes que sua boca está no meu corpo, provocando-me o que eu tenho perdido em mostrar."Você é minha, Anna, não esqueça isso de novo, porra." "Eu nunca me esqueci, Arrow," eu sussurro, puxando a sua camisa, silenciosamente implorando-lhe para tirála. Ele faz, puxando sua camisa branca sobre sua cabeça e jogando ela em algum lugar ao redor do quarto. Eu suspiro quando vejo meu nome tatuado em suas costelas. "Quando você fez isto?" Eu pergunto, correndo os dedos sobre a tinta bonita. "No dia que você me deixou", diz

ele

enquanto

ele

me

empurra

para

trás

na

cama. "Necessidade de provar você." Minha barriga inferior aperta com esse pensamento. Ele levanta a saia, puxa para baixo minha calcinha, e coloca os lábios em mim. Eu fico olhando para a cabeça de cabelos escuros, antes de eu fechar os olhos e deixar o prazer me consumir. Foda-se, era tão bom. Eu me forço a abrir os olhos, querendo vê-lo como ele me dá prazer, levantando meus quadris até a boca. Agarrando meus quadris, ele fixa o meu corpo até a cama para que eu não possa me mover, em seguida, continua a lamber-me através das minhas dobras. Quando


ele corre a língua sobre o meu clitóris, me arqueio involuntariamente. "Arrow", eu gemo, aproximando as minhas mãos para baixo e enfiando os dedos pelo cabelo. Ele puxa de volta. "Você quer vir na minha boca ou no meu pau?" "Ambos", eu respondo de volta para ele. Sua boca puxa para cima nos cantos, antes que ele abaixe a cabeça e continue a me lamber. Quando ele é uma maravilha no meu clitóris, meu orgasmo bate para fora do nada. "Porra, porra, porra", eu digo, entre os dentes cerrados, respirando pesadamente. Assim. Porra. Bom. Quando meu corpo finalmente fica mole, ele move a boca e limpa com a palma de sua mão. Sentindo-me saciada, eu aponto meu dedo para ele. "O que você quer, Anna?", Ele pergunta enquanto ele puxa as calças. "Eu quero você na minha boca,"eu digo a ele corajosamente, sentando-se de joelhos e esperando. Ele amaldiçoa e chega mais perto de mim, de modo que sua excitação dura fica na frente do meu rosto. "Abra a boca, querida", ele canta, tocando ao lado de meu queixo com a mão. Abro instantaneamente para ele,


chupando o comprimento em minha boca, tanto quanto eu posso tomá-lo. Ele geme, olhando para mim com olhos castanhos cheios de tanta paixão faz com que meu coração dispare. Ele me deixa lambê-lo algumas vezes antes de ele puxar longe. "Eu preciso estar dentro de você, Anna, agora." "Como você me quer?" Eu pergunto, espalhando minhas

coxas

em

convite. Ele

amaldiçoa

novamente. "Deite-se para baixo, eu preciso ver seu rosto." Deito-me na cama e ele apoia-se sobre mim, em seguida,

desliza-se

fodidamente,

com

uma

longa

pressão. "Tão,

bom, Anna", ele sussurra. " Eu senti tanto

sua falta." "Senti sua falta também", eu respondo, puxando seu rosto para baixo e beijando sua boca. Ele continua a bombear-se dentro de mim, e chega até a brincar com meu clitóris até que eu venha novamente, desta vez o orgasmo é mais poderoso do que o último. Eu chamo o seu nome, e ele logo se junta a mim, suas coxas tremendo enquanto ele vem dentro de mim. Depois, ele coloca de volta e me puxa para a curva de seu braço, colocando um beijo no topo da minha cabeça. "Nunca vou deixar você ir", ele murmura. "Eu nunca vou quer que você deixe", eu sussurro de volta. Suas mãos apertam em torno de mim.


*** Esfregando o sono dos meus olhos, eu vago para a cozinha para ver Arrow ali de pé, pelado, cozinhando o café da manhã. Bundas de aço do caralho. "Bom dia," Eu estrondo, minha voz grossa de sono enquanto eu admiro a vista. "O que há com você e cozinhar nu?" Ele se vira e sorri amplamente. "Bom dia', linda." "O que você está fazendo?" Eu pergunto, colocando um

beijo

em

seus

lábios

esperando

olhar

para

a

frigideira. Minha mão tateia uma de suas nádegas. Arrow desliga o fogão e, em seguida, se vira para mim. Seu

pau

é

duro,

pressionando

em

meu

estômago. "Você não é o único que acabou de acordar", ele murmura, olhando para baixo e sorrindo. Eu olho para baixo também e bato os lábios. "E o que você vai fazer sobre isso?" Arrow lambe seu lábio inferior, em seguida, levantame no ar, um guincho escapa de minha boca. "Vou te comer, então eu estou indo te foder, então eu vou alimentar você." Seus lábios estão nos meus.


Em seguida, ele faz exatamente o que ele disse que faria.

Três meses mais tarde Eu ligo para o número que me foi dado, sentada na cama. Ele responde ao quarto toque. "Sim." "Talon", eu digo. "Sou eu, Anna." Ele está em silêncio por alguns segundos. "Ei, Anna, a que devo o prazer?" "Você pode me encontrar em algum lugar? Eu pensei que nós poderíamos sair." "Quando?", Pergunta ele instantaneamente. " Em meia hora. Sabe o café em que você me deixou da última vez? " "Tudo bem", diz ele. "Eu vou ver você, então." Eu me vestir no meu favorito par de gasto, jeans rasgado e um top preto liso. Eu não me preocupei com qualquer maquiagem, e deixei meu cabelo para baixo, deixando-o secar por si só. Ao deixar o quarto, eu avisto o clube tranquilo. Talon me deixou algumas mensagens ao longo do último mês, e eu tenho a impressão de que ele queria passar algum tempo comigo. Eu acho que mesmo que nós não sejamos relacionados pelo sangue, ele ainda me vê como família. Eu sei que ele amava meu pai, e me


vê como uma conexão com ele. Ele não é um cara mau, então depois de um mês de suas tentativas eu decidi porque não, eu poderia ter Talon na minha vida. Não me custa nada, e nós foram conectados de uma maneira estranha. Eu vejo Arrow e Rake tendo uma bebida juntos e tento passar despercebida. "Whoa, onde você acha que você está indo?" Rake chama, me fazendo parar. "Eu vou tomar um café com Talon", digo a ele. No rosto de Arrow aparece flashes com preocupação, antes que ele fosse capaz de mascara-lo. Ele se vira para longe de mim e se concentra em sua bebida em seu lugar. "Você não está fodidamente fazendo isso sozinha, Anna. Eu vou com você. " Meus olhos se estreitam. "Você não pode vir comigo, Arrow. Ele não vai me machucar. Além disso, eu estou indo para um lugar público, que é o mesmo café onde o vi pela última vez." Hoje é o aniversário da morte de Mary. Arrow quieto todo o dia, e sei que ele quer ficar sozinho. Quando eu lhe perguntei se ele queria falar sobre isso, ele disse que não. Quando eu o segui até o bar, ele não disse uma palavra para mim. Ele está preso em sua


cabeça, e ele precisa de tempo para trabalhar com ele. Tempo que eu lhe darei. Tudo o que ele precisa. Eu decidi que eu ficaria ausente, e desde de que Talon tinha me contatado de novo há alguns dias, eu pensei por que não. Meu irmão não estava mais feliz sobre isso, mas eu estava curiosa sobre o porquê de Talon quer estender a mão para mim. Talvez ele só estava se sentindo sozinho e queria falar com alguém. Já que Damien agora me evita como uma praga, eu poderia sempre usar um outro amigo. A mandíbula de Rake se define teimosamente. "Blade está levando você e isso é o fim." Eu aponto o dedo para ele, em seguida, solto. Não há nenhum ponto discutindo com ele. "Diga a Blade que estamos saindo agora." Rake acena e sai da sala. Encaro Arrow de novo. Não posso deixá-lo assim. Eu sei que ele não quer que eu veja Talon, mas é algo que eu quero fazer, e ele não pode estar controlando cada movimento meu. Vou até ele e toco seu ombro. "Eu vou estar de volta, ok? Nada mudou, Arrow." Ele vira a cabeça e sorri tristemente. "Eu amo você, Anna", diz ele. "Basta lembrar disso. Não deixe que o filho da puta confunda a sua cabeça. "


Será que Arrow pensar que eu vou mudar minha mente? Que, de repente eu vou odiá-lo pelo que aconteceu com meu pai? Porque eu não vou. Eu quis dizer o que eu disse, e perdão é perdão. Não estava a me deixando levar pelo o que aconteceu novamente, a menos que um de nós queria falar sobre isso, nunca iria usar isso contra ele como um arma. Eu nunca faria isso com ele. "Eu também te amo, Arrow, e eu sei que você me ama", eu sussurro, beijando-o na bochecha. "Ele é meu meio-irmão, e ele quer conversar. Não tem nada a ver com o que sinto por você; meus sentimentos por você não vão mudar. Eu sei que hoje é um dia difícil para você, então eu quero que você tenha o seu espaço. Se você quer que eu vá para o cemitério com você depois, deixe-me saber. Ou se

você

quer

ir

sozinho,

ou

com

Faye,

tudo

bem

também. Se precisar de mim, é só me chamar, ok?" Passo a mão pelas suas costas, em seguida, deixo o clube sem outra palavra.

*** Pela primeira vez na história, Talon está sem o seu sorriso habitual. Ele fica lá, no mesmo lugar exato em que ele ocupou da última vez, olhando um pouco inseguro. Eu puxo a cadeira ao lado dele, o som dela raspando o chão fazendo-o olhar para cima.


"Hey", diz ele, se afastando na cadeira um pouco mais para eu me sentar. "Hey," eu digo, sentando-me. "Será que você pediu algo para comer?" "Não", diz ele, balançando a cabeça. " eu estava esperando por você." Nós pedimos um hambúrguer e algumas batatas fritas, em seguida, olhamos um para o outro assim que a garçonete deixa. Quando as refeições vêm, ele abre a boca para dizer alguma coisa, mas, em seguida, balança a cabeça e come uma batata frita em vez disso. "Você e Rake nunca vão conversar?", pergunto. Talon sorri tristemente. "Eu duvido. Ele não quer qualquer ligação comigo. Estou surpreso que ele deixou você vir." Aponto pra fora. "Há um prospecto de olho em mim do carro. E o que você quer dizer com ' me deixar vir? " Eu sou minha própria mulher, você sabe. " Talon ri então, um som profundo, musical. "Você é preciosa,

é

por

isso."

"Eu

o

amo",

acrescento

eu

lentamente. "Rake?" "Bem, é claro que eu amo Rake, mas eu quis dizer Arrow." Seus lábios se apertar. "Ele matou o nosso -"


"Ele matou seu pai. E se soubesse, ele não iria ter feito isso. "acrescento. "Você está defendendo um assassino? Quem matou alguém do seu próprio sangue? " Pergunta ele, franzindo as sobrancelhas. "Ele fez isso porque os seus homens mataram Mary, alguém que era importante para ele. Além disso, você está me dizendo que você nunca matou alguém? " Ele balança a cabeça não. "Nunca bateu em ninguém? Ameaçado alguém?" "Claro que eu fiz essas coisas, eu não sou inocente, mas eu nunca tomei uma vida", diz ele. "No entanto". acrescento. Ele aperta seus lábios para isso e não diz nada. O que há para dizer? "Eles estão vão deixar você me ver de novo?" Talon pede, empurrando o prato. "Eles não têm escolha, e é claro que eu quero ver você de novo", eu digo. "Talvez pudéssemos ver uns aos outros uma vez por mês ou algo assim." Ele sorri amplamente, passando a mão pelo cabelo loiro-branco. " Gostaria disso."


"Feito",

eu

respondo. "Mas

eu

preciso

que

você

entenda que eu amo Arrow e eu nunca vou deixá-lo." "Anna", acrescenta ele, o queixo de repente apertado, "Eu nunca vou aprovar de você estar com Arrow." "Eu não estava pedindo a sua aprovação", eu digo com firmeza. "Você não tem que gostar de Arrow, mas em torno de mim que você não vai desrespeitá-lo." Seus lábios se contraem. "Notável". "Então, diga-me sobre você. Tudo o que eu perdi", eu digo, aliviando o clima. "Bem", ele começa. "Lembro-me de correr para baixo de um túnel, e então havia uma luz -" Ele ri quando eu o belisco. Ele me conta um pouco sobre sua infância, mas eu sinto que ele está deixando as coisas de propósito. "Eu não sou muito próximo com a minha mãe", diz ele. "Eu estava perto com a minha -. Com nosso pai embora" Eu aceno com a cabeça sorrindo tristemente. "Ei, pelo menos ele estava lá para você." Ele franze a testa. "Sinto muito, eu não queria dizer. . . " "Tudo bem, Talon," eu digo. "Eu fiz as pazes com qualquer coisa a ver com o meu pai. Sinceramente, sinto como se ele fosse seu pai, não meu. Posso te perguntar algo?"


" Certo." "Por que você continua me contatar?" Ele suspira. "Honestamente, Anna, eu me sinto como se você fosse da família. Eu quero você na minha vida. Não é culpa, embora eu desejo que meu pai tivesse estado lá para você.Ok, talvez haja um pouco de culpa. Eu meio que sinto que tirei algo que não era para mim. Mas não é por isso que eu quero estar em sua vida a partir de agora. " Eu aceno, aceitando a sua resposta. "eu acho que entendi. Talvez você poderia me contar algumas histórias interessantes sobre ele algum dia. " "Eu gostaria disso", ele diz, olhando esperançoso. Um confortável silêncio aparece entre nós. "Você vai ser Prez um dia do Wild Men?", pergunto. Ele balança a cabeça, olhando-me de perto. "eu vou. Isso vai ser um problema? " "Não, se nós não deixarmos." "Eu não quero ficar entre você e Rake. Eu sei que ele esteve lá para você toda a sua vida, enquanto eu estou apenas entrando em sua vida." "Rake

e

ficamos. Você

eu sabe,

vamos vocês

ficar

bem,

nós

compartilham

sempre

algo

em


comum. Ele não queria que eu ficasse com Arrow, "Eu admito a ele. "Realmente? Por quê? "Talon pergunta, franzindo a testa. "Um de seus próprios irmãos? Isso deve ser uma coisa boa, mantendo-o fechado." "Ele disse que queria o melhor para mim", digo a ele. "Talvez

um

homem

em

um

terno. Um

profissional. Alguém que chega em casa às seis cada noite e não vive perigosamente. " "Mas você não queria isso?"Ele pergunta. Eu levanto os meus ombros em um encolher de ombros. "Eu só quero Arrow. Eu não estava à procura de um motociclista. Eu não estava à procura de alguém, realmente.Eu só vi ele e eu queria ele." "E então você levou", ele responde, seu lábio se contrai. "Confie em mim, Anna, você entende este estilo de vida. É forte e resistente, mas com uma doçura interior que ninguém será capaz de destruir. Arrow deve se ajoelhar de tão malditamente grato,por ficar com alguém como você ". Minha mente pisca para Arrow de joelhos, me dizendo como ele estava arrependido. "Ele não é perfeito, mas ele é meu", eu respondo."Ele é bom para mim." "É melhor que ele seja", ele diz, em tom ameaçador.


"Então,

você

tem

uma

mulher

em

sua

vida?",

Pergunto-lhe, mudando de assunto. "Qualquer uma que eu precise ameaçar?" Ele ri. "Ninguém especial." Eu rolo meus olhos. "Será que é o código para apenas putas do clube?" Sua

expressão

se

torna

inocente. "Onde

você

aprendeu tal palavra Anna? Eu não tenho idéia do que você está falando. Eu não sei como os Wild Dragons executam o seu clube, mas..." Eu sorrir para ele. "Me poupe, Talon." "Acho que devemos ter alguma sobremesa; certo, maninha?"Diz ele, piscando-me um sorriso de menino. "Eu acho que você leu a minha mente." Nós compartilhamos um sorriso.

*** Quando eu voltei para o clube mais tarde naquele dia, Arrow está esperando pro mim. "Você vem para o cemitério comigo?", Pergunta ele. "Todo mundo está indo." "É claro que vou", digo a ele. "Devemos pegar algumas flores no caminho?"


Ele balança a cabeça, uma expressão de gratidão no rosto. "Você sabe, Anna, quando penso em Mary, tudo que eu sinto é a culpa. Uma boa mulher que eu não tratei direito.Uma mulher que morreu pagando o preço desse estilo de vida. Uma mulher que eu não podia sequer me comprometer ". Ele suspira e pega a minha mão na sua. "Eu nunca amei ninguém como eu te amo, Anna. Nunca. Eu só quero que você saiba disso." Eu levanto sua mão aos meus lábios e beijo os dedos. "Eu te tenho, Arrow, eu sei." Eu sei que ele não quer que me preocupe com ele por estar chateado no aniversário de morte de Mary. A verdade é que eu não estou. Ele a amou antes de mim, e isso é bom, porque eu o tenho agora e isso é tudo que importa para mim. "Como foi o seu almoço com Talon?" Ele pergunta. "Foi bom; disse-lhe que poderíamos fazer todos os meses, "eu digo a ele, chegando perto para usar um pouco de persuasão. Eu ignoro sua careta e começo a sorri para ele." Venha, vamos." Na sala de estar, Faye está esperando por nós, junto com o resto do MC. Ela corre para a Arrow, que a abraça com

força. Eu

os

assisto

se

abraçarem

e

me

sinto


afortunada que Arrow tem ela em sua vida, e que ela está agora na minha vida. Faye é uma grande amiga, e eu me sinto como uma idiota sobre como me senti pela primeira vez quando eu a conheci. Eu sei que os dois eram mais próximo de Mary, e eu os deixei ter o seu momento. Estou morta de surpresa quando Sin envolve seu braço em volta de mim. "Você é uma boa mulher, Anna, e você faz um inferno de uma velha old ladie." Eu sorrir. "Obrigado, Sin. Eu nunca soube que você gostava de mim.’’ Ele sorri. "Eu não gostei que Rake e Arrow estavam brigando por você, mas eu posso ver que você é uma mulher digna. Arrow fez bem para si mesmo." "Estou feliz que você aprova," murmuro, mas, em seguida, voltar-se para ele com um sorriso. "Você não é nada mal." Ele ri, em seguida, e, caramba, ele realmente é um homem de boa aparência. Vinnie envolve um braço em volta de mim por trás. "Todo mundo pronto para ir?" "Sim." Irish abre a porta do carro para mim, e eu deslizo para dentro.

"Obrigado,

irlandês."

responde com seu sotaque sexy.

"Bem-vinda,

Anna",

ele


Arrow e Faye sair do clube por último, os olhos de Arrow imediatamente me procurando. "Ela está no carro, acalme-se," Sin diz a ele, balançando a cabeça. Arrow abre a porta. "Eu quero montar." Ele levanta-me para fora do carro e me carrega para sua moto, colocando-me sobre ele. Ele coloca um capacete em mim, mas não se preocupa com uma para si. "Segurese firme, querida." Eu sorrio. "Eu sempre faço." E eu sempre amarei. Quando chegamos lá, todos nós nos encontramos em sua lápide, todos alguns passos para trás, exceto para Faye e Arrow. Lágrimas derramam dos meus olhos quando eu sinto a dor que irradia deles. Faye coloca flores em sua lápide e fala em voz baixa. Arrow diz algumas palavras, então pronto. Todos tocamos a lápide e depois saímos.


ARROW

"Eu espero que você esteja feliz, Mary, onde quer que esteja", eu digo à lápide. "Eu sei que você me deu tudo o que tinha, e eu não podia apreciá-lo o suficiente, e eu sinto muito. Eu sei que se você se encontrasse com Anna, você iria amá-la. Tanto quanto eu a amo. Eu nunca vou levá-la levianamente, Mary. Sinto muito que você perdeu sua vida, e vou carregar esse fardo comigo para sempre." Eu tomo uma respiração profunda. "Eu matei o seu pai. Eu malditamente matei o seu pai, e se eu pudesse voltar atrás e mudar isso eu faria. Eu não iria tê-lo matado em vingança pela sua morte. Ele quase me fez perder Anna." Não há nada que eu não iria fazer por Anna. E pensar que eu quase a perdi. Porra. "Eu espero que você esteja feliz, Mary, onde quer que esteja", eu sussurro, em seguida, viro. Eu passo longe da pedra e olho para ela. Minha Anna.


o amor da minha vida. Se eu acreditasse em alguma merda, eu diria que ela era minha alma gêmea. Aqui ela está com lágrimas nos olhos, chorando por uma mulher do meu passado. Não há ciúme em seus olhos, nenhum dano. Só o entendimento. Como diabos eu tenho tanta sorte? Eu, um pecador, porra. Um homem contaminado. Um homem culpado. Como me foi dado um anjo? A beleza de uma cientista do caralho. A mulher mais doce que já existiu. Eu a apertei em meus braços e beijei o topo de sua cabeça. Eu acho que Deus realmente acredita no perdão.


T SEU livro foi escrito durante um tempo difícil em minha vida, e eu acho que é acabou por ser um dos meus favoritos. Eu espero que seja para você, também. Primeiro de tudo, eu gostaria de agradecer ao meu agente, Kimberly Brower, por ser uma incrível d ir acima e além. Eu sou tão grato a você tem! Abby Zidle and Gallery Books, você tem sido tão maravilhoso para se trabalhar, obrigado por tudo! Minha irmã, Tenielle, como sempre, por me ajudar com qualquer coisa que eu preciso. Palavras 't pode expressar o quanto eu te amo. Você mantem-me aterrado, você me mantém sã. Meus leitores beta para sempre fazer tempo para mim e para o incentivo de que dar! Eu aprecio todos e cada um de vocês mais do que você sabe. Obrigado a Rose, Nina, Lisa, e todos t ele outros blogueiros que me apoiam em uma base diária. te amo muito!


A maior agradecimento vai para os meus leitores. Eu tenho

recebido

tantas

mensagens

e

comentários

de

pessoas que adoram esta série, e eu realmente espero que você ama Arrow tanto quanto eu faço. Quando você quer algo, você tem que tomá-lo. Você tem que lutar por ela. E Tracker é mais do que vale a luta. Lana vai ser capaz de obter através de exterior resistente Rack 's para o bom homem que ela sabe é por dentro? Descubra no terceiro livro desta série sexy do autor best-seller Chantal Fernando! END TRACKER 'S Vindo de verão 2015 de Galeria Livros

Profile for Jessica Rosa

Arrow's Hell - Chantal Fernando  

Arrow's Hell - Chantal Fernando