Issuu on Google+

As super-diárias do ex-motorista do senador Vitalzinho

Nada mais que a verdade | Ano 2 | Abril / Maio | 2012 | Número 13 | R$ 10,00

DOM MARCELO

rompe silêncio de 8 anos EXCLUSIVO: Ex-Arcebispo revela que perdoou pistoleiro que tentou lhe matar dentro da igreja no Governo Wilson Braga revistapolitika.com.br |

1


2

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


revistapolitika.com.br |

3


Nada mais que a verdade | Número 13 | Abril/Maio 2012 | Ano II

........................................................................... Diretor Geral Fabiano Gomes Editor Chefe Giovanni Meireles Diretor Administrativo Fabrício de Paula Diretora Comercial Sarah Figueiredo Conselho Editorial Fabiano Gomes Giovanni Meireles Heron Cid Reportagem Adaucélia Palitot Priscylla Meira

14

GUIA ELEITORAL

25 26

SUPER-MOTORISTA

30

RELIGIÃO

40

PRESÍDIOS

42

SEGURANÇA

48

FARRA DO ALUGUEL

...........................................................................

51

RECONHECIMENTO

Fale conosco Editoria: redacao_ revistapolitika@politicapb.com.br Anúncios: comercial_ revistapolitika@politicapb.com.br Atendimento: assinaturas_ revistapolitika@politicapb.com.br Twitter: @politika_

54

FORRÓ DE OURO

Colunistas Giovanni Meireles Wellington Farias Fábio Andrade Marcos Marinho Gisa Veiga Fotos Pedro Ivo Revisão de texto e Arquivo de imagens digitais Beth Menezes Diagramação eletrônica e Direção de arte Jesiel Claudino - Zap Studio Design Wilson Souto (“Capo Guerreiro”) Projeto gráfico Mário Miranda Impressão Gráfica JB Tiragem 8 mil exemplares

Endereço Praça da Independência, nº 18, Sala 06, Térreo Centro | Empresarial Independência Telefax: (83) 3512.8202 | Fone: (83) 3031.4230 Celular: (83) 9164.4031 CEP 58.024-544 - João Pessoa - PB 4

24

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Partidos brigam até mesmo por preciosos segundos no rádio e na TV Tempo no horário gratuito de propaganda pode definir futuras coligações municipais

Conheça a verdadeira história do ex-assessor do senador Vitalzinho Homem de confiança do presidente da CPMI do “Cachoeira” recebeu diárias de R$ 491 mil

SOGRO DE LUXO

Pai da esposa do parlamentar campinense foi beneficiado por esquema Ex-deputado estadual embolsou dinheiro de verba generosa para “tratamento de saúde”

Reportagem EXCLUSIVA revela o dia-a-dia de Dom Marcelo no mosteiro Veja como é a rotina de preces e orações do ex-arcebispo, que virou o monge “Irmão José”

Sociedade cobra mais controle da situação de caos nas penitenciárias Secretaria comandada por coronéis da PM monta verdadeiro mini-exército nas cadeias

Depois do “Rambo da Polícia Militar”, agora surge a “Mulher Maravilha” Tenente Viviane é um exemplo de como se pode usar a força, sem perder a feminilidade

Município paga ao próprio prefeito da cidade por uso de casa pelo PSF Prédio onde funciona unidade básica de saúde pertence ao chefe do Poder Executivo

Câmara Municipal de Campina Grande aprova votos de aplausos Vereador João Dantas faz homenagem à revista POLITIKA pelo seu 1º aniversário Tribunal de Contas do Estado fiscaliza contratos milionários para shows Bandas consagradas pela “oxente-music” estão na mira dos auditores junto às prefeituras

06 Opinião 08 Tuitadas 12 Panorama 56 MARKETING 58 Charge 18 fábio andrade 23 giovanni meireles 37 WELLINGTON FARIAS 44 gisa veiga 52 marcos marinho


SUMÁRIO

EDITORIAL

SEM FÉ

31

32

41

NA JUSTIÇA?

Dizem que todos os seres humanos, por mais fortes, intrépidos, corajosos e infalíveis que procurem demonstrar em suas atividades normais do di-a-dia, quer seja na política, polícia, mundo empresarial, imprensa, etc, etc, etc, tremem de medo diante da certeza de que, um dia... Vão morrer!!! Esta é a mais pura verdade cristalina que homens e mulheres podem ter, durante sua existência por sobre a face da Terra. Diferentemente dos animais, que não têm consciência de sua rápida passagem pela superfície deste planeta e agem em suas defesas apenas pelo instinto de sobrevivência, a Humanidade - de modo geral - procura se entreter com festas, filmes de cinema, séries de TV, novelas, álbuns de fotografias, passeios de lazer e viagens de turismo, para tentar “esquecer” o futuro inevitável: a morte. Mas, parece que todo esse aparente receio nutrido por nós - seres humanos - some diante das rebeliões em presídios, crimes de pistolagem, assaltos classificados como latrocínio ou puro exercício da maldade, como se vê diariamente por aí. Tratando tudo isso na forma da lei, verifica-se que é difícil acreditar que exista na Justiça dos homens alguma força definitiva, palavra final, conclusão derradeira que afaste de vez a inimaginável vontade de todo mundo dizer: se não pagar por seus crimes aqui, com certeza acertará as contas com o Tribunal dos Céus, porque a Justiça de Deus - essa - nunca falha. Como cidadãos letrados, cumpridores de seus deveres como contribuinte, eleitores qualificados e formadores de opinião, compete a cada um dos brasileiros (em geral) e paraibanos (em particular), lutar para pelo menos tentar melhorar a Justiça dos homens, para que este País não descubra que é “normal” viver na barbárie, como se aqui fosse o Congo, uganda, Serra leoa, Costa do Marfim, Guiné-Bissau, Somália ou Etiópia.

CHAPINHAS

43

55

Devido à grande repercussão da nossa edição anterior (fac-símile da capa na ilustração ao lado), o prefeito municipal de São Bento, Jaci Severino (mais conhecido pelo apelido de “Galego” Sousa), resolveu adquirir com recursos próprios, cerca de cinco mil chapinhas de vampiro, para distribuí-las gratuitamente com os correligionários dele, durante um showmício fora-de-época, realizado no primeiro final-de-semana imediatamente posterior à chegada da revista às bancas. “Galego” fez um discurso inflamado se defendendo das denúncias de malversação de dinheiro público em benefício exclusivo de seus familiares, segurando um exemplar da POLITIKA numa das mãos e o microfone na outra. Os desdobramentos dessa reportagem, você confere nas próximas páginas, incluindo as redes revistapolitika.com.br | sociais como o Twitter.

5


OPINIÃO | CARTAS DO LEITOR

Fechamento D’O NORTE

Caro Giovanni, li a matéria da revista Politika (edição número 11) sobre o fechamento dos jornais O norte e Diário da Borborema e gostaria, só para esclarecimento dos fatos, de retificar uma informação, que consta da fala do presidente do Sindicato dos Jornalistas, rafael Freire. O Jornal O norte, assim, como o DB, não eram editados em recife, como ele mencionou. É verdade que, na implantação do projeto (que transformou O norte em berliner), os editores passaram a trabalhar numa redação em recife. Mas, desde junho de 2010, quando assumi a editoria executiva, O norte voltou a ser totalmente editado em sua redação, em João Pessoa. Os editores setoriais retornaram à Paraíba, o que, aliás, foi uma das condições para que eu assumisse. nunca sofremos interferência editorial de recife, como comentam por aí. Tentamos fazer o melhor jornalismo possível diante da nossa estrutura. não preciso dizer que, infelizmente, os problemas da empresa iam além da nossa competência e capacidade. Era só isso. um abraço de sua amiga. Saudades.” Nara Valusca Miranda

Jornalista (Catolé do rocha-João Pessoa)

Nara, atualmente, é empresária do ramo de moda feminina, dona de duas lojas da butique Afrodite

Audiência na Creche da UFPB Aconteceu finalmente (dia 20/04), pela manhã, a audiência pública para apontar caminhos para a crechinha da uFPB. Além dos pais e da direção, estavam presentes a representação da Adufpb, da reitoria (Prof. Júnior, chefe de gabinete), uma representante do FeiPb, Prof. Wilson Aragão pela universidade (Centro de Educação). Dentre os reitoráveis apenas compareceu o candidato a vice, Prof. ricardo lucena. Também compareceram vários alunos do CE e outros interessados. Foi bom! A diretora expôs mais uma vez a problemática da falta de professores, de servidores e do comprometimento da estrutura física. Prof. Júnior, em sua fala, explicou que a parte física está prometida, ou seja: Ar-condicionado, banheiros e ele vai ver a possibilidade de fazer um novo bloco de salas de aula já que os atuais estão caindo (lITErAlMEnTE). Mas quanto aos professores ele falou ser muito difícil. Daí eu me pergunto: pra que reformar? Se não tiver professor vai fechar... O contrato com os novos concursados é de um ano. Ô briga infinita! resumo: foi instituída uma comissão para revisar o plano pedagógico com urgência para podermos regularizar a situação perante o MEC.” Caroline Medeiros Mangueira

Comissão de Pais e Mães dos Alunos da Crechinha da uFPB

6

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


Clã Brasil NÃO LEVOU CALOTE

Caro jornalista Giovanni Meireles: Inicialmente receba os cumprimentos e abraços de todos do CLÃ BRASIL, nós que há muito tempo conhecemos e respeitamos sua brilhante carreira jornalística. O assunto não é agradável, mas precisamos relatá-lo: tomamos conhecimento (com dois meses de atraso) da reportagem publicada na revista POLITIKA, edição número 10, janeiro 2012, página 13, com matéria intitulada ‘Forró de Ouro’. A matéria, apesar de bem fundamentada, peca ao citar o CLÃ BRASIL como umas das bandas que receberam calote da prefeitura de Cajazeiras, o que não corresponde à verdade: A única vez que a Prefeitura de Cajazeiras nos contratou foi para o São João de 2010 e cumpriu o compromisso financeiro conosco. Creio que a cartilha do bom jornalismo orienta no sentido de que as pessoas e empresas incluídas nos textos publicados devam ser consultadas para checagem da veracidade da noticia, principalmente quando não se tem a constatação do fato. Então peço a sua valiosa atenção, informando aos seus leitores este nosso posicionamento, que a verdade seja restabelecida, para que não nos aconteça qualquer interpretação errônea com relação ao nosso grupo musical, caso futuramente voltemos a realizar show em Cajazeiras, a exemplo do que foi expresso por uma leitora, na página 26 da edição seguinte, com relação a uma banda citada na referida matéria. Desde já somos gratos e gratas.”

Artistas do grupo “Clã Brasil” explicam que não receberam calote em show da Prefeitura Municipal de Cajazeiras, no São João de 2010

Competência e credibilidade Sempre tenho acompanhado as noticias da revista @Politika_ e aprendi a gostar do estilo da mesma! Estarei sempre indo às bancas para fazer aquisição da revista @Politika_ que muito honra nosso Estado da PB! @Politika_ A melhor Revista da PB, um show de informação e muita competência e credibilidade!! Parabéns!” Pastor Clóvis Sérgio

Comunidade Evangélica Shekinah (Mangabeira)

José Hilton Alves (Badu) Empresário artístico-musical

Enquanto a tapioca não chega à mesa na Feirinha de Tambaú, Karina Stéphanie e Edy lêem a revista @Politika_ http://twitpic.com/8zqrnb

revistapolitika.com.br |

7


OPINIÃO | CARTAS DO LEITOR

QuErO PArABEnIZAr A rEVISTA @Politika_ ESSA SABE PEGAr VAMPIrO.

@15_netococo

@Politika_ A revista é ímpar! Surpreendendo sempre. Parabéns! reportagem denuncia escândalo de r$ 11 milhões promovido pela família do prefeito-vampiro “Galego Sousa”.

@martaraniere

@politika_ pela excelente revista. Parabéns.

@waleskafaustin1

@OdercioJunior @Politika_ @fabianogomespb e vc conseguiu onde???

Vampiros batem papo pela Web @CrisL Criativos! Tiraram onda com a @Politika_ kkkk rT @ alissonbatista5: Era vampiro para todo lado http://pic.twitter. com/cVnnBVuk

@alissonbatista5 na festa de São Bento era vampiro para todo lado http://pic. twitter.com/AKijGuX4

@itallodiniz

@JoseiraBezerra

@Politika_ Como eu faço pra comprar a revista? Creio que aqui em São Bento não vão vender... Eu queria 2 exemplares.

@Nildinha5

SãO BEnTO @Politika_ @giovannimeirele nA PArAÍBA TEM VAMPIrO! nA PArAÍBA TEM VAMPIrO? nA PArAÍBA TEM VAMPIrO.

@ronaldo_ruffo

Tinha muita gente fantasiado de vampiro?

@alissonbatista5 Fantasiado de vampiro tinha uns três, agora com chapinha tinha muita gente... muito mesmo.

@Virgulino_Ferre @Politika_ Tá BOMBAnDO TAMBÉM, uMA VErDADEIrA #BOMBA rsrsrsrsrsrsrs

@ktia2011ramalho 8

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


nunca vi uma reportagem tão deslumbrante e verídica como essa. Parabéns à revista @Politika_ que como anda por aí em S. Bento?? Porque aqui em JP está bombando! O vampiro sugador do dinheiro público.

@Virgulino_Ferre

@itallodiniz já acabaram os moídos da @Politika_ em SB? rsrsrsrs tô aqui caladinho acompanhando tudo. Wilton Junior

@pingojp

Seguindo a @Politika_ por indicação de @TadeunevesPB

@Politika_ que nada, em SB terá moídos até a eleição. É a única cidade que está constantemente em campanha.

@FlavianoAtac

@itallodiniz

Eiita que a revista @Politika_ descobriu e divulgou o Prefeito Vampiro e hoje é o maior comentário em toda João Pessoa e Paraiba ! Wilson Segundo

Já com a revista @Politika_ em mãos! Denúncias muito interessantes a respeito do Prefeito de São Bento, Galego Sousa! Parabéns. Enlouqueci atrás de ler, mandei buscar a minha em JP!!

@tuxe_oficial

@OdercioJunior

Já dei um olhadinha na nova edição da revista @Politika_ ... Parabéns a toda equipe!

@Politika_ Chegando com mais uma bomba, revista show!!! Parabéns!

@linda_carvalho

@Wladyjp

A revista @Politika_ já está nas bancas e com uma denúncia grave sobre o prefeito de São Bento,Galego de Souza. Veja capa http://pic.twitter.com/ zqPphgSP

@Politika_: escândalo de r$ 11 milhões promovido pela família do prefeito-vampiro “Galego Sousa” em São Bento.

@hyldinho

@_adtone

Corrupção na prefeitura de São Bento? leia na revista @Politika_

@Politika_: reportagem denuncia escândalo de r$ 11 milhões promovido pela família do prefeitovampiro“Galego Sousa”

@DenisAlmeida10

@marcelladeyse

Vou ficando por aqui porque vocês vão ter com que se deliciar... leiam a revista @Politika_ e tirem suas próprias conclusões sobre o digníssimo.

@Politika_ realmente é um administrador de assombrar qualquer um, não por outras coisas, mas sim, pela quantidade de obras!

@Kekeperverso

@DayanneAlves_pb

revistapolitika.com.br |

9


10

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


@Politika_ Assuntos ligados à vida do povo são tratados de maneira investigativa. revista e Portal estão de Parabéns. Assino e recomendo.

Vou ter que fazer a assinatura da revista @Politika_ não dá tempo de alcançar nas bancas de revista.

@arllencardoso

@Thaty_ieLpo26

A revista @Politika_ é a melhor maneira de se manter informado, parabéns. Adoro ler as revistas de vocês.

@Politika_ sou Andreia, a mais nova fã dessa revista que nos deixa sempre tão bem informada. Indicação da minha irmã @real_adelma muito bem informada.

@TyAndriola

@wandraglan

@Politika_ Jornalismo com coragem, ética e conteúdo de primeira. Sigo, leio e indico.

@Politika_ PArABÉnS PElA PErFOrMAnCE E PElA FOrMA IMPArCIAl QuE VÊM COnDuZInDO A rEVISTA POlITIKA. PArABÉnS, SuCESSO E BOA SOrTE.

@dilvanialves

@WilsoCavalcanti

uma revista maravilhosa é a @Politika_ Curto demais! Êrivaldo Junior

Tô curiosa para ler a próxima edição da revista @Politika_ Abs

@juninho_jse

@AndressaLimaJP

@Politika_ Quem os viu, quem os vê http://bit.ly/ HfweBb Gostei do artigo e quem os viu não os verá mais, creio eu e quem os vê? O sujo da ficha.

Há muito tempo venho tratando desse assunto na revista @politika_. A interferência do judiciário eleitoral nas composições políticas é grave.

@joanadflima

@fabioandradepb

@Politika_ TrE reprova contas de campanha e José Maranhão fica de fora das eleições em João Pessoa.

@fabioandradepb @politika_ Justiça Eleitoral existe em outro canto do mundo?

@jamillysarah

@lulacarvalho_

@Politika_ E agora, josé? A festa acabou, A luz apagou, O povo sumiu, A noite esfriou, E agora, josé? E agora, você?

nossa! rT @jamillysarah A melhor revista @Politika_ nada mais que a verdade. #Parabéns

@TiberioTroccoli

@Aluska_Lacerda

revistapolitika.com.br |

11


PANORAMA

Djanilson da Caixa mata “Faca Cega” O suplente de vereador DJANILSON DA FONSECA (na foto ao lado) decidiu ouvir vários conselhos de amigos e abandonou o apelido de “Faca Cega” que vinha usando nos últimos tempos. Ele finalmente admitiu que a vinculação política a um instrumento cortante sem fio trazia conotação negativa para suas postulações nas urnas do próximo pleito municipal. Fonseca, que é bancário concursado da CEF, resolveu assumir o novo pseudônimo de Djanilson da Caixa, bem mais aceitável devido à sua condição de economiário. Seguiu o caminho de “Toinho do Sopão”, que já foi “do Bolo” e não conseguia nunca se eleger vereador.

Sérgio da SAC: orações no “Terço dos Homens” O reempossado vereador SÉRGIO DA SAC (na foto abaixo) vai pagar promessa subindo de joelhos 20 degraus de uma escadaria localizada no interior do Estado, em Guarabira (Memorial de Frei Damião) ou Itaporanga (Estátua do Cristo redentor). Ele só anda, agora, com uma medalha de nossa Senhora Aparecida no bolso e uma pulseira sagrada com cruz benta de madeira, dados como “prova de graça” por eleitores.

Vereador diz que já foi até “piniqueiro”, ou seja, empregado doméstico Para quem não sabe ou sequer ouviu falar na sua trajetória de vida, Sérgio da SAC (PSl) revela que já lavou carro (flanelinha), trabalhou como “piniqueiro” (empregado doméstico, prestador de serviços particulares) na casa dos patrões e não concluiu nenhum curso na universidade porque teve que trabalhar desde cedo, ainda criança, para ajudar a manter financeiramente sua família, muito pobre. O parlamentar já foi servidor da antiga ST-Trans, hoje rebatizada de Semob (Secretaria de Mobilidade urbana) e criou o “Terço dos Homens” no Valentina de Figueiredo, de onde depois o evento religioso disseminou-se como culto praticado em várias paróquias de João Pessoa, principalmente na igreja de Santa Júlia, no bairro da Torre (que é o mais famoso, celebrado às noites de 4ª feira).

Sem dinheiro na volta Sérgio da SAC (ex-PrP) garante que abre mão de pedir na Justiça Eleitoral o recebimento dos seus salários atrasados como vereador, porque não é trabalhador com carteira assinada (ClT). Ele diz que foi cassado com base em apenas duas fotos montadas e 25 segundos de fita de vídeo, gravados por “forças ocultas”. O vereador lembra que mesmo sem mandato, era sempre atendido em suas reivindicações pelo prefeito luciano Agra (PSB), incluindo o apoio para aprovação de seus projetos-de-lei que ficaram pendentes de votação pelos colegas, na Câmara Municipal.

12

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


Os publicitários e seus candidatos

Paletós para 40 kg a menos

A maioria das chamadas grandes agências publicitárias que atuam na Paraíba já escolheram para quem vão trabalhar na próxima campanha política. Signo, Antares, SIN e 9ideia, por exemplo, já foram até contratadas pelos próprios candidatos, enquanto algumas gigantes como MIX, Tag/Zag, Três, GCA, Oficina, Faz, Takes, Superliga66 e Criare, entre outras que atuam no ramo de marketing eleitoral, ainda aguardam propostas ou estudam o mercado.

O vereador FERNANDO MILANEZ (na foto acima) vai gastar uma nota preta para mandar reformar em Brasília-DF, num caríssimo ateliê de alfaiataria, bastante conhecido das autoridades político-administrativas que freqüentam os gabinetes dos ministérios, Presidência da República, Senado Federal e Câmara dos Deputados, no Planalto Central, o seu guarda-roupa inteiro, repleto de paletós mais apropriados para um homem gorducho, coisa que ele atualmente não é, de forma alguma. Com 40 kg a menos, Milanez (PMDB), perdeu praticamente todos os ternos, que ficaram folgados, quase que de repente. O transporte de ida-e-volta de todo esse vestiário, por via aérea, já está sendo providenciado pelo parlamentar da Capital.

A última presa da Ditadura

O nome completo dela é MARIA IZABEL CAVALCANTI PONTES (na foto ao lado). Advogada, ficou famosa no início dos anos 1980, quando se tornou, sem querer, a última brasileira a ser presa com base na famigerada LSN (Lei de Segurança Nacional). Detida no quartel da PE (Polícia do Exército) em Olinda, Izabel foi acusada pela Ditadura em vigor de “cometer um crime político” por pichar as paredes da Junta do Serviço Militar de Guarabira, com a seguinte frase, própria da Igreja progressista que vicejava na época, em todo o Brejo paraibano: “Nem Marx e nem Guevara - Só Jesus faz a Revolução”. Acabou sendo solta por falta de consistência nas provas apresentadas no IPM (Inquérito Policial Militar). Ela mora atualmente em João Pessoa.

Dom Marcelo vira monge “Irmão José” em Olinda O arcebispo emérito da Paraíba DOM MARCELO PINTO CARVALHEIRA (na foto acima) chega agora em 2012 aos 84 anos de idade (data de aniversário no dia 1º de Maio, comemorada sem festa, nem bolo e docinhos, muito menos refrigerantes, por causa do diabetes dele). Desde que deixou o comando da Diocese que ele está enclausurado no claustro do Mosteiro de São Bento, em Olinda-PE, com o nome religioso de “Irmão José”, abandonando os antigos hábitos pastorais para se dedicar à contemplação da obra divina. Recentemente ele escreveu um livro, intitulado: “São José, o Anawin de Deus”.

revistapolitika.com.br |

13


ELEIÇÃO

DE OLHO NOS PONTEIROS

Partidos brigam até por segundos no rádio e na TV Adaucélia Palitot

EXPOR BEM SUAS iDEiAS E PROPOSTAS DE CAMPANHA. E AiNDA: BUSCAR CONVENCER O ELEiTOR DE qUE OS CANDiDATOS DE SEU PARTiDO SãO OS MELHORES, NA DiSPUTA PARA OS CARgOS DE PREFEiTO E VEREADOR NAS ELEiçõES MUNiCiPAiS 2012. ESSAS SERãO AS VANTAgENS PARA OS PARTiDOS qUE FiRMAREM FORTES ALiANçAS E COM iSSO, gARANTiREM UM MAiOR TEMPO DE EXiBiçãO DE SEUS CANDiDATOS E RESPECTiVOS PROJETOS POLÍTiCOS, NO gUiA ELEiTORAL DO TRE. 14

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Segundo informou a coordenadora da Corregedoria regional Eleitoral (CrE) do TrE-PB, Vanessa do Egypto, à revista POLITIKA, brevemente os representantes de partidos e das emissoras de TV e de rádio de atuação na Paraíba participarão de uma reunião juntamente com o juiz da 1ª Zona Eleitoral de João Pessoa, Inácio Jairo Queiroz de Albuquerque, para traçarem o plano de mídia para ser veiculado nos meios de comunicação de atuação no Estado, no período em que antecede as eleições municipais de 07 de outubro. nesse dia “fatal” será decidida a sorte de muitas legendas no guia do horário gratuito a ser exibido, de acordo com o calendário eleitoral em curso, a partir de 21 de agosto deste ano, conforme estabelece o artigo 36 da lei Federal de nº 9.504/97. A responsabilidade de coordenar essa ação é do juiz a quem compete a Propaganda Eleitoral de Mídia na Capital.


PMDB, PTB, PDT, PT, Democratas, PCdoB, PSB, PSDB, PTC, PSC, PMN, PRP, PPS, PV, PTdoB, PP, PSTU, PCB, PRTB, PHS, PSDC, PCO, PTN, PSL, PRB, PSOL, PR, PSD e PPL são as 29 siglas que possuem atuação nos 223 municípios paraibanos, conforme dados oficiais fornecidos pelo TRE.”

Vanessa do Egypto

Nesse caso, é o juiz da 1ª Zona Eleitoral de João Pessoa, Inácio Jairo, que vai coordenar também a fiscalização para evitar abusos e crimes. Então, a 1ª Zona Eleitoral tem até o próximo dia 08 de julho para convocar todos os representantes de partidos políticos e a representação das emissoras de TV e de Rádio para elaboração do plano de mídia. “Só através desse plano é que se vai saber realmente a parcela de tempo que se compete a cada um dos partidos na propaganda eleitoral gratuita deste ano”, explicou a coordenadora da Corregedoria Regional Eleitoral do TRE. Vanessa do Egypto acrescentou também que, “após a elaboração do plano de mídia, o juiz da 1ª Zona Eleitoral terá até o dia próximo dia 12 de agosto para realizar o sorteio para a escolha da ordem de veiculação dessa propaganda eleitoral, ou seja, se o partido A vai ser primeiro, se a coligação B vai ser segunda ou terceira, etc., isso porque no dia 21 de agosto começa oficialmente a exibição das propagandas eleitorais no rádio e na televisão, e seguirá pelo período de 45 dias, conforme prevé o calendário eleitoral”. Ainda no dia 12 de agosto próximo também serão escolhidos, segundo informou Vanessa, os veículos, ou seja, a rádio e a emissora de televisão, que vão ser responsáveis de gerar, e em que mídia vai se transmitir, o conteúdo do guia para a exibição da propaganda eleitoral também nos demais veículos de comunicação de abrangência na Paraíba. “E se - por acaso - houver o 2º turno das eleições municipais 2012, posteriormente, será realizada uma

nova reunião entre todas as partes já mencionadas para reformular o tempo de guia dos partidos em função das coligações a serem novamente firmadas para esse novo período do pleito”, acrescentou. Ainda questionada sobre como atualmente ficaria o tempo padrão no guia destinado individualmente aos partidos, Vanessa respondeu que antes da elaboração do plano de mídia citado anteriormente é impossível se deduzir o tempo real a ser destinados às 29 legendas partidárias que têm sigla para atuação nos 223 municípios paraibanos. São elas: PMDB, PTB, PDT, PT, DEM, PC do B, PSB, PSDB, PTC, PSC, PMN, PRP, PPS, PV, PT do B, PP, PSTU, PCB, PRTB, PHS, PSDC, PCO, PTN, PSL, PRB, PSOL, PR, PSD e PPL. “Antes de ocorrer de fato essa reunião é impossível saber o tempo destinado para cada partido, isso porque, além da representação do momento de cada legenda na Câmara Federal, nós temos um programa, onde são colocadas determinadas informações trazidas futuramente pelos representantes partidários, e a partir daí, é elaborado esse plano. Ele é feito automaticamente no programa. É um cálculo eletrônico, onde cada partido terá o seu”, respondeu ela. A nossa reportagem procurou - inclusive - o setor de registro de partidos políticos da Secretaria Judiciária do TRE-PB, mas lá também ainda não se encontram disponíveis dados oficiais consolidados referentes à atual representação partidária na Câmara Federal para se poder - pelo menos - deduzir um tempo hipotético de guia individual para cada legenda.

Responsável pela Corregedoria Regional Eleitoral do TRE

revistapolitika.com.br |

15


ELEIÇÃO

O guia de rádio e TV do horário gratuito para candidatos a prefeito e vereador registrados na Justiça começará a ser exibido, de acordo com o calendário eleitoral em vigor, a partir do próximo dia 21 de agosto.”

A coordenadora da Corregedoria regional do TrEPB enfatizou ainda, durante a entrevista, a que, é preciso seguir o calendário eleitoral, e que por isso, a reunião para a elaboração do plano de mídia também só vai acontecer propositalmente depois das convenções partidárias. “Essa reunião acontece nesse período porque após as convenções partidárias já vai ter um parâmetro das coligações formadas. E nós sabemos inclusive que a maioria das coligações acontece realmente por isso, ou seja, o interesse é que legendas se coliguem para que se obtenha o maior tempo possível no guia para melhor apresentar suas propostas e conseguir transmitir para o eleitor tudo que o candidato fará se eleito for”, explica Vanessa acresceta: “Então, só mesmo depois das convenções, da escolha dos candidatos em convenção é que se terá uma ideia de quanto cada partido vai ganhar em se coligando com outro partido, pois o tempo final deles é definido com a junção do tempo de cada partido coligado, a ser calculado automaticamente através do nosso programa”.

INSERÇÕES DURANTE PRÉ-CAMPANHA Conforme estabelece o calendário eleitoral, atualmente estão sendo exibidas as inserções partidárias na televisão. São destinados exatos 20 minutos para cada legenda, de acordo com os critérios determinados através do art. 47, §2º da lei de nº 9.504/97. As inserções são de, no máximo, um minuto, podendo cada partido dividir esse tempo da maneira que julgar mais conveniente. Essa exibição, liberada aos partidos em 1º de dezembro do ano passado pela Justiça Eleitoral, segue vigorando até o próximo dia 30 de junho. Para tanto, as emissoras de rádio e televisão vêm reservando 30 minutos diários para propaganda eleitoral gratuita. 16

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Tempo vai determinar coligações nenhum partido admite isso - oficialmente, de maneira velada ou de forma pública - mas o que determina muitas vezes a formação de alianças políticas e a escolha de candidatos a vice-prefeito ou vereador, em praticamente todas as chapas, não é a questão ideológica ou de afinidade com a legenda, mas sim o tempo de rádio e televisão que cada agremiação pode dispor, no Horário Eleitoral Gratuito.

Cálculo é super-decisivo DizEM, ENTRE OS POLÍTiCOS E MARqUETEiROS, qUE MUiTAS CAMPANHAS ELEiTORAiS SãO VENCiDAS ANTECiPADAMENTE, qUANDO AS COLigAçõES CONSEgUEM ARREBANHAR UM BOM TEMPO DE gUiA NO RáDiO E NA TV, MUiTO ANTES ATé MESMO DE COMEçAREM A PEDiR VOTOS. TãO iMPORTANTES qUANTO O gUiA, SãO AS iNSERçõES, OU SEJA, “PEqUENAS PROPAgANDAS ELEiTORAiS” iNTRODUziDAS NA PROgRAMAçãO NORMAL DAS EMiSSORAS, NO PERÍODO ENTRE AS OiTO DA MANHã E MEiA-NOiTE, DiViDiDAS NOS SEgUiNTES BLOCOS: 8H00 AO MEiO-DiA, 12H00 ÀS 18H00, SEiS ÀS NOVE DA NOiTE E DE 21H00 ÀS 24H00.


revistapolitika.com.br |

17


ARTIGO FÁBIO ANDRADE

Judiciário tem que se impor AO RESPEITO, MAIS QUE IMPOR O RESPEITO

A mudança na presidência do STF, com a respeito, mas, sobretudo a se impor ao respeito. assunção do Ministro Carlos Ayres Brito, subsDisse ainda que a democracia mantém com a tituindo o Ministro Cesar Peluso, promete novos liberdade de informação jornalística uma relação ares no Tribunal, possivelmente mais calmos e de unha e carne, olho e pálpebra, veias e sangue. arejados, dada a natureza extremamente pacífiEssa afirmação demonstra quão próxima é a ca do atual presidente em contraponto ao perfil relação do atual Presidente do STF com a immais beligerante do antecessor, que demonstrou prensa e como ele valoriza o amplo debate sobre isso ao sair do Tribunal atirando para todos os os temas pautados na Suprema Corte. lados, voltando sua metralhadora giratória para no entanto, não há apenas flores nesse curto colegas, como o Ministro Joaquim Barbosa e até caminho, já que a presidência de Carlos Ayres para a Presidente Dilma, a quem acusou clara- Britto, assim como sua permanência no STF, mente de desrespeitar a Constituição no debate estão literalmente com os dias contados. sobre o aumento para a magistratura. Em novembro de Oriundo da advocacia 2012, o ministro come com um passado de mipletará 70 anos e deixará litância política no Partido compulsoriamente o STF. dos Trabalhadores, pelo Até lá, em mais de qual chegou a disputar uma ocasião, o atual preA democracia mantém mandato eletivo, no pleisidente vem dando inecom a liberdade de to de 1990, Carlos Ayres quívocas demonstrações informação jornalística Britto marcou a sua pasde que não vislumbra a uma relação de unha e sagem pelo STF aliando a possibilidade de deixar o carne, olho e pálpebra, personalidade zen, tantas Tribunal sem entrar para veias e sangue. Não vezes explorada em maa história como condutor há apenas flores nesse térias jornalísticas, a um do processo que julgará o discurso de abertura do processo do “mensalão”. nosso curto caminho.” Tribunal para a sociedade não há dúvida que e a opinião pública, em o grande desafio para o votos e manifestações Presidente que tanto culembalados não apenas pelo sólido conhecimento tua a relação com a imprensa é não permitir que da teoria constitucional, mas também pela po- esta possa pautar o julgamento desse processo, esia e literatura, das quais sempre se mostrou nem a favor, muito menos contra os acusados, ardoroso fã. garantindo, assim, que apesar da importância A passagem de Carlos Ayres Britto pelo Su- histórica, esse possa ser mais um julgamento da premo rendeu belos capítulos para a história da Suprema Corte brasileira. Corte Constitucional brasileira, foi dele a relatoCom a inarredável garantia da imparcialidade ria de diversos julgamentos históricos do Tribu- dos julgadores, a despeito dos clamores da opinal, a exemplo do caso da demarcação da reserva nião pública e da imprensa. indígena raposa Serra do Sol, dentre outros. Afinal, como bem disse o presidente: Ao tomar posse, o presidente conclamou o “Mais que impor o respeito, o Judiciário tem Poder Judiciário brasileiro não apenas a impor o que se impor ao respeito”. 18

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Fábio Andrade é advogado e professor universitário, formado pela uFPB em 2000. Piauiense de nascimento e paraibano de coração, mora em João Pessoa desde 1990. Atualmente exerce a advocacia, com ênfase no Direito Público e Eleitoral. É professor de Direito Constitucional no unIPÊ.


revistapolitika.com.br |

19


20

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


revistapolitika.com.br |

21


22

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


ARTIGO GIOVANNI MEIRELES

E se Mariz e Burity NÃO TIVESSEM MORRIDO...???

100 95 75

25

Assim como Pedro Simon fica a imaginar um BraA revista “Veja” trouxe recentemente uma entresil sem lula e Dilma, eu me pus a pensar uma Paraíba vista com o impagável senador gaúcho Pedro Simon sem José Maranhão, ney Suassuna, ronaldo e Cássio (PMDB-rS), que é considerado um dos últimos remaCunha lima, Cícero lucena, etc, etc, etc, até chegar nescentes da geração de políticos que enterrou pela via aos dias atuais, que – certamente, se formos seguir democrática dos votos, a excrescência jurídica criada o raciocínio do senador dos Pampas – não teria o repelo Golpe de 1964, também conhecido como revogistro das presenças protagonizantes de ricardo Coulução redentora ou Ditadura Militar, que durou até tinho, luciano Cartaxo, Vitalzinho e Veneziano Vital 1985, quando foi eleito pelo Congresso nacional o exdo rego, luciano Agra, nonato Bandeira, Estelizabel presidente Tancredo neves, ainda pela forma indireta. Bezerra e outros mais contemporâneos. Simon recorda – além de Tancredo – os nomes de Ou seja, meu amigo: ninguém consegue deter a ilustres líderes já falecidos, como Mario Covas, ulysses marcha da história. Como diria Caetano Veloso a resGuimarães, leonel Brizola e Teotônio Villela (o pai). Ele peito do fenômeno musical nascido mulher e batizado chega a dizer que se estas pessoas não tivessem morcom o nome de Elis regina: “É incrível a força que as rido, o Brasil de hoje seria – provavelmente – muito coisas parecem ter quando elas precisam acontecer”. diferente, numa clara alusão às eleições de Fernando Então – para finalizar – aproveito para encaixar Collor, lula, Dilma roussef, Fernando Henrique Carem meu discurso escrito doso, etc e à posse de José aqui outra frase famosa, da Sarney. autoria de nosso conterrâneo Ele – o parlamentar sulGeraldo Vandré, transformariograndense, tchê! – acha da em versos imortais: que o nosso país estaria muiFica este recado para “Vem, vamos embora, to melhor, política e adminisPedro Simon, que que esperar não é saber... trativamente falando, com reQuem sabe faz a hora, não sultados bem diferentes nas começou a remexer o esperar acontecer!!!” esferas econômica, social, baú: - No presente, a Traduzindo em miúdos: educacional, de segurança, mente e o corpo são Mariz, Asfora, Burity morhabitação, saúde, etc. reram e – atualmente – cá Fazendo um paradoxo, diferentes e o passado estamos nós, falando de rifiquei me perguntando – logo é uma roupa que já não cardo, Agra, Bandeira, Esteapós ler detalhadamente a serve mais...” la, Cássio, Cícero, ronaldo e entrevista de Pedro Simon – – ainda – Maranhão. como seria a Paraíba, hoje, se Fica esta lição de vida e nem Antônio Mariz e Tarcísio o recado para Pedro Simon, Burity tivessem sucumbido que começou a remexer nesse baú da política nacional às doenças que os levaram precocemente ao túmulo... e me levou a fazer este artigo: Certamente, José Maranhão não teria assumido Canta Belchior (sumido lá pras bandas do uruguai, efetivamente o cargo de governador em 1995, depois refugiado de suas dívidas à beira de um lago gelado, do falecimento do líder sousense e nem teria posteriorpara escapar dos cobradores): mente conseguido se eleger senador da república. “no presente, a mente e o corpo são diferentes e o E Burity? passado é uma roupa que já não serve mais...” Qual seria o destino reservado para ele, que – ao contrário de Mariz, que morreu para dar vaga ao vice Antônio Mariz – (*) 1937 a (+) 1995 assumir a titularidade do mandato – teve seu compaTarcísio Burity – (*) 1938 a (+) 2003 nheiro de chapa, o tribuno campinense raimundo YasRaimundo Asfora – (*) 1930 a (+) 1987 beck Asfora, morto (por suicídio, conforme foi atestado Tancredo Neves – (*) 1910 a (+) 1985 nos laudos oficiais), governando “sem sombra” no poUlysses Guimarães – (*) 1916 a (+) 1992 der plenipotenciário gerado pelos gabinetes do Palácio Leonel Brizola – (*) 1922 a (+) 2004 da redenção e corredores da Granja Santana? Mario Covas – (*) 1930 a (+) 2001

Giovanni Meireles é o atual editor-geral da revista POlITIKA. Jornalista formado pela uFPB, foi secretário de Comunicação do Estado, apresentador de vários programas de TV, colunista político em diversos jornais paraibanos e editorchefe da TV Assembleia. Mantém um blog na Internet e é âncora do Correio news - 1 ª edição, da rádio Jovem Pan (AM 1.230 khz), emissora da rede Correio Sat.

5 revistapolitika.com.br |

0

23


FAVORECIMENTO

Vitalzinho beneficiou assessor com pagamentos de diárias de mais de r$ 491 mil

As diárias de luxo dos motoristas milionários do senador Vitalzinho ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DA PARAÍBA Sistema Integrado de Administração Financeira Consulta Despesa Empenhada por Credor CREDOR - CPF - 521.480.924-72

MOVIMENTO

VALOR PAGO

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 306.318,75

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

11/01/2002

R$ 3.000,00

TOTAL ............ R$ 441.878,75 24

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Durante o período em que esteve exercendo mandato eletivo na Assembleia legislativa, o atual senador Vital do rego Filho (PMDB) solicitou a liberação de verba social para tratamento de saúde em nome de alguns assessores que trabalhavam como motoristas e seus familiares, no valor de aproximadamente r$ 500 mil. Este montante - na verdade - serviu para disfarçar o pagamento de diárias durante a campanha eleitoral de 2002. Entre os principais beneficiados com o esquema estão os senhores Manoel Félix da Silva neto, Paul Belmond Soares da Silva e Valdério Quirino de Moura. Manoel Félix da Silva neto era assessor do então deputado estadual Vitalzinho e recebeu verba para tratamento de saúde por diversas vezes, em seu próprio nome, assim como emprestou o nome de familiares dele para isso, a exemplo do vereador José ricardo Félix (atual presidente da Câmara Municipal de Cabedelo) e de Maria Carmem Félix. Já Paul Belmond, que também recebeu diárias em seu nome várias vezes, é uma das pessoas mais próximas do prefeito municipal de Campina Grande, Veneziano Vital do rego (PMDB, irmão do senador do mesmo partido) e - além de motorista - é um de seus confidentes políticos e administrativos, estando ao seu lado durante todo o dia, o tempo inteiro. Valdério Quirino de Moura também sempre foi um assessor íntimo da família Vital do rego e hoje está na secretaria de Saúde da PMCG, onde a titular da pasta é a médica Tatiana Medeiros, candidata peemedebista à sucessão do prefeito.


PARLAMENTAR PAGOU AMIGO COM R$ 491 MIL DOS COFRES PÚBLICOS CREDOR - CPF - 262.443.814-91

MOVIMENTO

VALOR PAGO

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

13/07/2001

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

09/08/2001

R$ 1.900,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

10/09/2001

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

03/10/2001

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

31/10/2001

R$ 3.000,00

MANOEL FÉLIX DA SILVA NETO

04/12/2001

R$ 3.000,00

TOTAL ............. R$ 16.900,00

O ex-motorista do então deputado estadual e hoje senador Vitalzinho (PMDB) recebeu seus pagamentos utilizando dois números de CPF: 262.443.814-91 (2001) e 521.480.924-72 (2002), provavelmente para despistar o Tribunal de Contas e a Receita Federal (imposto de Renda).”

Ricardo Félix: emprestou nome de parentes para receber dinheirama

CREDOR - CPF - 768.062.604-97

MOVIMENTO

VALOR PAGO

PAUL BELMOND SOARES DA SILVA

03/03/2004

R$ 3.000,00

PAUL BELMOND SOARES DA SILVA

24/03/2004

R$ 3.000,00

PAUL BELMOND SOARES DA SILVA

30/04/2004

R$ 3.000,00

PAUL BELMOND SOARES DA SILVA

19/08/2004

R$ 1.500,00

PAUL BELMOND SOARES DA SILVA

27/09/2004

R$ 1.500,00

PAUL BELMOND SOARES DA SILVA

25/10/2004

R$ 1.500,00

PAUL BELMOND SOARES DA SILVA

09/12/2004

R$ 1.500,00

O ex-motorista de Vitalzinho, Manoel Félix da Silva Neto, brigou administrativamente com o secretário de Finanças da Prefeitura de Campina Grande, Júlio César Cabral (pré-candidato a prefeito de Fagundes) e hoje está à disposição do gabinete da secretária de Cultura Eneida Agra Maracajá, cujo cargo foi criado através de Projeto de Lei do Poder Executivo aprovado pela Câmara Municipal, em 2011. No Setor de Transportes da PMCG, ninguém sabe dizer ao certo onde Manoel Félix trabalha de fato.

TOTAL ............. R$ 15,000,00

revistapolitika.com.br |

25


FAVORECIMENTO

Arthur Cunha Lima (ao lado): ex-presidente da Assembleia e atual conselheiro do TCE ajudou o sogro de Vitalzinho, ex-deputado Ivaldo Morais (na foto acima) com verba de r$ 28 mil

Verba “generosa” Sogro de Vitalzinho pegou R$ 28 mil Além dos R$ 491 mil recebidos da Assembleia Legislativa através das diárias de motoristas, disfarçadas em auxílio para “tratamento de saúde”, pagas durante o ano de 2002, durante a campanha política, o sogro do então deputado estadual Vitalzinho (hoje senador da República), Ivaldo Morais (ex-parlamentar do PMDB), recebeu a quantia de R$ 28 mil, também destinados a tratamento de saúde. Com esse valor, chegaria ao montante de R$ 518 mil, o total gasto pela família com a farra da verba social. O então presidente da Assembleia, atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Arthur Cunha Lima, repudiou o uso eleitoreiro. 26

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

na época, Arthur concedeu entrevista coletiva à imprensa, repudiando as insinuações feitas pelo prefeito municipal de Campina Grande, Veneziano Vital do rego, de que todas as pessoas que receberam este tipo de ajuda são desonestas. Para ele, a atitude de Veneziano revelou o desespero de quem tentava se livrar das graves acusações feitas pelo Ministério Público contra sua gestão à frente da PMCG, buscando “enlamear outras instituições”. Arthur disse que o próprio irmão do prefeito, Vitalzinho, depois eleito deputado federal, foi o maior beneficiário desse tipo de verba, criada legalmente enquanto ele mesmo exercia o mandato parlamentar na “Casa de Epitácio Pessoa”. Só o assessor Paul Belmond (motorista) recebeu r$ 61 mil, no período entre 2001 e 2006. O ex-presidente da Al-PB não poupou críticas a Vitalzinho e fez questão de apresentar vasta documentação que demonstra o quanto o atual senador e irmão de Veneziano foi beneficiado pelo uso da verba social.


revistapolitika.com.br |

27


28

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


revistapolitika.com.br |

29


CAPA

DOM MARCELO

rompe silêncio de 8 anos 30

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


Giovanni Meireles

O AgORA MONgE “iRMãO JOSé” REVELA qUE Já PERDOOU O PiSTOLEiRO qUE FOi MATá-LO DENTRO DA igREJA DE NOSSA SENHORA DA LUz, ONDE FiCA SEDiADA A DiOCESE DO BREJO, EM gUARABiRA, DURANTE O Dom Marcelo:

gOVERNO DE WiLSON LEiTE

Ex-Arcebispo da Paraíba faz suas refeições sem nenhum luxo, numa mesa coletiva de madeira, sem toalha, sentado num banco duro, sem almofada

BRAgA (1983-1987).

O Arcebispo emérito da Paraíba, hoje enclausurado no Mosteiro de São Bento, em Olinda-PE, condena a chamada “igreja eletrônica” e os padres que vivem em busca de holofotes e microfones. Ex-bispo (patriarca) de Jerusalém, na Palestina, ele apóia a eutanásia (morte assistida por médicos a pedido da família do paciente em vida vegetativa, sem esperença de cura e cujo sofrimento se prolonga por muito tempo, anos, décadas, etc). Esta entrevista - EXCLUSIVA À POLITIKA - foi concedida num sábado pela manhã, num breve rasgo de tempo livre na dura rotina diária de orações que é praticada na abadia pernambucana, por 15 monges. Conforme entendimento com a fonoaudióloga que acompanha Dom Marcelo, não conseguimos muito sucesso em algumas das questões filosóficas e teológicas mais profundas para a reflexão dele, prejudicada pela Doença de Alzheimer que o acomete, prejudicando sua fala, audição e andar. Ele não dá andamento nas respostas a temas polêmicos, como Pedofilia, Homossexualismo, Padres Casados (que repudia), Celibato (totalmente a favor) e muitas das personalidades remotas citadas de leve, já não fazem mais parte de seu estado de memória. nesse rol pode-se incluir os ex-governadores Tarcísio Burity, ronaldo Cunha lima e José Maranhão, dos quais ele se recorda de passagens importantes durante seus mandatos e o exercício do cargo de Arcebis-

po da Paraíba por ele, mas não lembra muito de suas famílias, como “Seu” Beija (pai de Maranhão) ou o atual senador tucano Cássio Cunha lima (filho de ronaldo). O sobrinho dele, empresário gráfico e publicitário de campanhas eleitorais Marcelo Carvalheira (que reside em recife-PE, mas também atua comercialmente nos Estados vizinhos como Paraíba e rio Grande do norte, através da firma Etiquetas Brasil (especializada em impressão colorida em materiais plásticos, como adesivos, banners, faixas, bandeirolas e em papel, como jornalzinhos informativos, panfletos, etc, entre outros ítens disponibilizados para candidatos e seus comitês políticos) é quem se encarrega de fazer a ponte entre Dom Marcelo e os seus parentes e amigos mais próximos, junto com o “cuidador” pessoal dele, o ex-monge Sandro Santos (ex-irmão Joaquim), que o acompanha religiosamente em suas atividades domésticas, como tomar banho, se alimentar, higiene pessoal, leitura, orações, caminhadas no claustro, tomar medicamentos com hora marcada e outras tarefas.

LEMBRANDO LUTAS CAMPONESAS A parte de sua história que ele mais recorda, em detalhes, é a convivência ao lado dos sem-terras junto com o ex-Arcebispo de Olinda e recife, Dom Hélder Câmara, já falecido e com o também ex-Arcebispo da Paraíba, Dom José Maria Pires (apelidado de Dom “Pelé”, devido à sua pele de tez escura por ser afrodescendente). revistapolitika.com.br |

31


RELIGIÃO

- O que é um humilde servo do Senhor? - São os pobres, os joões-ninguém, as pessoas à margem da respeitabilidade. São os pastores de ovelhas. Aquela senhora idosa de 84 anos e seu irmão, também velho. Elas reconhecem sua total dependência de Deus até mesmo para respirar e entregaram o destino de suas vidas a Jesus.”

Padre que faz shows é condenado no seu livro intitulado “São José, o Anawin de Deus” (publicado em 2008 pela letra Capital Editora, do rio de Janeiro-rJ), Dom Marcelo literalmente “caiu de pau” em cima dos chamados padres-cantores que infestam ultimamente a Igreja Católica Apostólica romana aqui no Brasil, condenando seus shows, como por exemplo: Marcelo rossi, Padre Zezinho, Antônio Maria e César Manzoti, só para ficar nos mais famosos da hit-parade. na página 56 da referida obra teológica, Dom Marcelo afirma que: “Gostaríamos ainda de dizer que São José é também uma advertência para a igreja-eletrônica e os sacerdotes midiáticos, sedentos de câmeras (de TV, grifo nosso) e microfones. A discrição de São José mostra-nos a fecundidade do silêncio, que o coloca sempre no lugar certo com sua presença e ação”.

A ORIGEM DA PALAVRA SAGRADA Anawin é uma expressão hebraica, muitas vezes encontrada na Bíblia. Significa “os pobres de Javé”, ou seja, os pobres de Deus. Como se pode observar, anawin é uma palavra que já está no plural, desde o século VIII a.C. traduzida como “pobres”, “humildes” e “sem-terra”. É a essas pessoas que Deus - um dia - vai restaurar a prosperidade. Os pobres são aqueles desprovidos de bens materiais, que experimentam o sofrimento e a injustiça por causa da sua condição de pequenez, fragilidade e dependência face aos poderosos, na Terra. Mas anawin são, principalmente, aqueles que depositam a sua confiança em Deus e no reino dos Céus, por isso, são a Ele fiéis, de modo a buscarem, em tudo, a vontade do Senhor. José e Maria foram perfeitos anawin, cuidadores de Jesus e provedores das necessidades físicas do Filho de Deus feito homem na terra, assim como os santos da Igreja. Os cristãos, também são chamados a ser verdadeiros anawin, conforme os ensinamentos do Evangelho. no século VI a.C. os anawin passaram a ser sinônimo de grande profundidade espiritual. Eram os pobres ou humildes de espírito que tinham uma confiança inabalável em Deus e que se dedicavam inteiramente a fazer-lhe a vontade, esquecendo – inclusive – de cuidar de suas próprias vidas, tornando-se maltrapilhos... 32

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


Dom Marcelo Pinto Carvalheira é o quinto dos dezesseis filhos de Álvaro Pinto Carvalheira e Maria Tereza Mendonça Carvalheira, estudou na Escola e Colégio de Recife-PE, onde concluiu o ensino básico. Entrou no Seminário Arquidiocesano de Olinda, em 1944. Em 1946, foi para a Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, na Itália, onde cursou Filosofia e Teologia, concluindo estes estudos em 1956. Lá especializou-se em Teologia Dogmática. Presbiterado Foi ordenado padre no dia 28 de fevereiro de 1953, em Roma. Como sacerdote, foi professor de Teologia no Seminário de Olinda; Diretor Espiritual do Seminário; primeiro reitor do Seminário Regional do Nordeste em Olinda; Assistente Eclesiástico da Ação Católica e Subsecretário do Regional Nordeste II da CNBB. Neste período, Dom Marcelo foi um dos mais importantes colaboradores de Dom Hélder Câmara. Durante o regime militar no Brasil, defendeu os líderes católicos perseguidos, sendo ele mesmo preso e torturado. Em janeiro de 2009, Dom Marcelo foi indenizado pelo Governo Federal por reparação econômica de danos, recebendo a quantia de R$ 100 mil. Episcopado Foi nomeado bispo-auxiliar da Paraíba, também ao mesmo tempo recebendo a Sé titular de Bitilio, que abrangia 25 cidades, na Palestina, em 29 de outubro de 1975, sendo ordenado bispo, aos 47 anos, em 27 de dezembro de 1975, pelas mãos de Dom Hélder Câmara, Dom Aloísio Lorscheider e Dom José Maria Pires. Em 9 de novembro de 1981, aos 53 anos, foi designado bispo da recém-criada Diocese do Brejo, na Paraíba. Dom Marcelo foi o 1º bispo de Guarabira, instalando-a em sua fase inicial, quando enfrentou pistoleiros. Em 29 de novembro de 1995 foi designado para ser Arcebispo da Arquidiocese da Paraíba, múnus que exerceu até 5 de maio de 2004. Ele ainda recebeu a Medalha Papa João Paulo II, concedida pela Assembleia Legislativa da Paraíba, em 2008. Como bispo e arcebispo, foi membro da Comissão Episcopal de Pastoral da CNBB Nacional (1987-1991 e 1995-1998), responsável pelo setor Leigos e CEBs; Vice-Presidente da CNBB Nacional (1998 a 2004). Participou do Sínodo dos Bispos sobre os Leigos e da Quarta Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em Santo Domingo. Foi delegado à Assembléia Especial do Sínodo dos Bispos para a América por eleição da Assembléia da CNBB e confirmado pelo Papa João Paulo II (1997). Entre suas obras publicadas, estão: “Crer em nossos dias”, escrito em colaboração com outros - Editora Vozes, “A Evangelização hoje”, também em coletânea, após o “Sínodo sobre a Evangelização” - Vozes e - finalmente - “São José: o Anawin de Deus”, pela Editora Letra Capital.

Este é o pórtico principal de acesso ao claustro, onde as mulheres só entram com ordem do abade

A dura vida na clausura o “irmão josé” sempre acorda cedo, por volta das cinco ou seis horas do dia. faz suas orações sozinho, antes mesmo do café-damanhã, no refeitório, junto com os demais monges. segue-se, então, uma rotina diária de oito horas de trabalho e mais três horas de meditação, permeada por momentos de silêncio eloqüente PARA A ALMA e suaves cantos gregorianos. revistapolitika.com.br |

33


RELIGIテグ

Dom Marcelo 34

| Abril / Maio 2012 | Ediテァテ」o 13


Atentado à bala EM PLENO GOVERNO DE WILSON BRAGA AiNDA BASTANTE LÚCiDO, DOM MARCELO CONTA DETALHES DA CENA iNUSiTADA qUE ACONTECEU COM ELE, NO COMEçO DOS ANOS 1980, LOgO APóS TER ASSUMiDO A DiOCESE DE gUARABiRA. UM PiSTOLEiRO FOi CONTRATADO PARA MATá-LO DENTRO DA SACRiSTiA DA igREJA, ANTES DA MiSSA, MAS NA HORA - DESiSTiU DE ASSASSiNá-LO...

Aquele homem olhou pra mim e disse - quase chorando - que estava arrependido por ter aceitado me matar. Então eu falei: - Vá embora, não tema os castigos de Deus!!!”

Dom Marcelo no início de sua vida sacerdotal, ao lado da mãe

Eram tempos difíceis, quando a Ditadura Militar instaurada no Brasil depois do Golpe de 1964 estertorava agonizante, mas de vez em quando ressurgia com bastante força repressiva, principalmente em algumas determinadas regiões mais atrasadas do interior do País, como na zona rural do Brejo da Paraíba, por exemplo. Guarabira mesmo, enfrentava o auge da ação criminosa dos matadores de aluguel, autointitulados de “Esquadrão da Morte” ou “Mão Branca”, quase sempre integrados por maus policiais (sobretudo militares aquartelados ali por perto ou até na própria cidade-sede do 4º BPM). Começavam com a desculpa esfarrapada de que estavam fazendo uma faxina social, exterminando bandidos e malfeitores de maneira geral, mas logo “tomando gosto” pela mortandade impune e começando a servirem como executores de mortes por encomenda, formando verdadeiros grupos de caçadores de almas inocentes, quer fossem políticos adversários, sindicalistas mais aguerridos ou até religiosos comprometidos com a chamada Teologia da libertação e a CPT (Comissão Pastoral da Terra), uma espécie de avó do MST existente hoje em dia. O governador era Wilson leite Braga, que por ser bondoso demais devido às suas práticas eleitoreiras, acabava dando espaço para seus aliados e auxiliares protegerem a bandidagem escondida por detrás das fardas da PM. Até hoje ninguém sabe dizer o nome do contratante do pistoleiro que quase matou Dom Marcelo com um tiro na testa, cujo revólver só não disparou na hora exata porque “bateu catolé”, como se diz na gíria, dando chance para ele se arrepender da ação que esteve bem perto de praticar. revistapolitika.com.br |

35


RELIGIÃO

Ex-patriarca

DE JERUSALÉM

POUqUÍSSiMA gENTE SABE, SOBRETUDO AqUi NA PARAÍBA, qUE DOM MARCELO FOi NOMEADO PELO PAPA PAULO Vi, PARA EXERCER O iMPORTANTÍSSiMO CARgO DE PATRiARCA DA CiDADE SANTA DE JERUSALéM, SiTUADA HOJE NO ESTADO DE iSRAEL, NO ORiENTE MéDiO, NUMA REgiãO COMPLETAMENTE iNSTáVEL POLiTiCAMENTE E REPLETA DE CONFLiTOS éTNiCO-RELigiOSOS, ENTRE áRABES E JUDEUS.

E

Dom Marcelo recebeu do governo indenização de R$ 100 mil, apesar de não se importar muito com a questão financeira, pois ele fez voto de pobreza ao ingressar na vida do monastério.” 36

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

le exerceu a função episcopal entre o dia 29 de outubro de 1975 até 9 de novembro de 1981, quando foi nomeado bispo de Guarabira, retornando ao Brasil. Bitilio, corresponde à cidade de Beit lahia no território da Palestina (precisamente até a Faixa de Gaza). É uma antiga sede episcopal da província romana da Judéia, desde os tempos do rei Herodes Antipas e do governador Pôncio Pilatos, sendo umas das primeiras diocese cristãs criadas pela então nascente Igreja Católica no Oriente Médio. O Patriarcado de Jerusalém é sucedâneo da arquidiocese de Cesaréa (antigo porto romano construído onde hoje fica o líbano, às margens do mar Mediterrâneo). Hoje, Bitilio sobrevive como sede episcopal titular, porem está vacante desde quando Dom Marcelo a deixou, vindo para a Paraíba. A Conferência nacional dos Bispos do Brasil (CnBB) quer a abertura dos arquivos do regime militar e a punição dos torturadores que atuaram a serviço da ditadura, com o alerta de que “perdão não é sinônimo de impunidade”, e a defesa da tese de que “a abertura dos arquivos poderá elucidar e trazer à lume uma página dolorosa da história”. Por iniciativa da Comissão da Anistia do Ministério da Justiça, a CnBB sediou uma sessão especial de julgamento em que foram apreciados 13 requerimentos de anistia política com indenização a religiosos e militantes ligados à Igreja que sofreram perseguição e tortura durante o regime militar. Entre esses processos está o de Dom Marcelo Carvalheira, bispo emérito da Paraíba, que durante o regime militar foi acusado de esconder ativistas subversivos nos seminários católicos.


ARTIGO WELLINGTON FARIAS

Não acredite... EM PESQUISA ELEITORAL!!!

O histórico das pesquisas eleitorais, na Paraíba, suuma constatação: trabalhei numa campanha política gere: não devemos acreditar em nenhuma delas; não têm para prefeito de João Pessoa, bastante acirrada, em que a menor credibilidade; todas elas terminam prestando um em dado momento um instituto de abrangência nacional grande desserviço à sociedade, ao processo eleitoral e a propôs que o comando de campanha contratasse (nas endemocracia. Deveriam ser proibidas, definitivamente. trelinhas, “comprasse”) uma pesquisa por tanto. O último capítulo dessa história foi simplesmente desDetalhe: do pacote em negociação faria parte o commoralizante para os institutos que processam este tipo de promisso assegurado pelo instituto de que o tal candidato consulta aos eleitores, na Paraíba: durante a mais recente ou candidata apareceria bem na capa e nas páginas intercampanha para governador, as consultas aos eleitores renas de uma revista de circulação nacional em que o resulgistradas no TrE e divulgadas pela imprensa, mostraram tado da consulta também seria divulgado... que o então candidato à reeleição de governador, José nobre leitor, não me disseram: eu vi com estes beTargino Maranhão (PMDB), era franco favorito, mantendolos olhos que a terra há de comer daqui a cinquenta anos. se num patamar entre 20 pontos percentuais à frente do Querem lambança maior que esta?!! segundo colocado, ricardo Coutinho (PSB). O público foi na atual pré-campanha já começamos a perceber que enganado o tempo todo: ninlambanças vêm por aí. guém apostava uma prata na Já vimos institutos dando vitória de ricardo. Abertas as vantagens a pré-candidatos urnas, o que se viu foi a vitória que, pelo andar da carruagem, de ricardo no primeiro turno; podem até nem emplacar a Na undécima hora, na no segundo turno, se repetiu pretensão de concorrer porque última pesquisa, é que quase a mesma mentira de seu grupo e partido não acresempre. Ao final da votação ditam no potencial da tal “lideo instituto, para não (pasmem!), com base no Iborança” política, lá pras bandas ficar desmoralizado, pe os telejornais de circulação de Campina Grande... É fato! forja números mais nacional noticiaram: “Segundo A coisa funciona assim: aproximados da a pesquisa de boca de urna, o Durante todo o processo eleitogovernador da Paraíba contiral, a pesquisa (patrocinada realidade eleitoral”. nuará sendo José Maranhão”. por alguém com determinados uma flagrante mentira: desta interesses) forjam resultados vez, ricardo ganhou com uma para influenciar o eleitoradiferença maior ainda. do (sobretudo o indeciso e os Por via das dúvidas, o próprio leitor pode apelar para a maria-vai-com-as-outras) a optar por tal candidato que, sua privilegiada memória ou para os arquivos da história e supostamente, é franco favorito, quando de fato não é. buscar saber qual de todas as nossas pesquisas acertou alna undécima hora, na última pesquisa, é que o insguma vez sobre quem seriam os candidatos eleitos. Tivetituto, para não ficar desmoralizado, forja números mais mos aquela eleição histórica em que ronaldo Cunha lima aproximados da realidade. aparecia com 3% dos votos e Wilson Braga com o resto Quem, na Paraíba, nunca viu um instituto atestar que dos votos da Paraíba. ronaldo elegeu-se tranquilamente... tal candidato está na frente com tantos pontos, enquanto não estou afirmando que pesquisa eleitoral não detecoutro diz exatamente o contrário. ta a intenção do eleitor. Pelo contrário: acredito piamente Como podem dois resultados ao mesmo tempo se a reque é possível se detectar com precisão, quando a pesquisa alidade e a tendência dos eleitores são uma só? é bem feita e sem arrumadinhos. Como faz o DataFolha, E, no final, os dois erram nos números... por exemplo. Mas, repito: os institutos de pesquisa que Guardem os resultados das pesquisas deste ano e contêm operado na Paraíba não inspiram a menor credibilidafiram no final... de, sejam eles quais forem. Vai dar lambança.

Wellington Farias é nascido em Serraria, interior da Paraíba e iniciou sua carreira jornalística em 1977. Já trabalhou em quase todos os veículos de comunicação de João Pessoa, incluindo jornal, rádio, televisão e portais. Faz comentários políticos nas rádios do Sistema Correio e também no programa “Correio Manhã”, na TV, sendo considerado um dos articulistas mais atuantes do Estado.

revistapolitika.com.br |

37


38

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


revistapolitika.com.br |

39


PRESÍDIOS

Coronel Washington (ao lado): ex-subcomandante geral da Polícia Militar é o atual secretário de Cidadania e Administração Penitenciária do Estado e comanda 200 homens do GPOE (acima)

O Mini-exército que controla as penitenciárias A Secretaria de Administração Penitenciária do Estado instalou o Grupo Especial de Operações Penitenciárias (GPOE) e entregou equipamentos a esse contingente especial de agentes especializados em controlar rebeliões e conter motins dentro dos presídios. “A implantação desse grupo especializado reforçou o poder de contenção do nosso sistema”, disse o então secretário de Estado da Administração Penitenciária, Harrison Targino (hoje responsável pela pasta da Educação), no ato de entrega dos equipamentos, ocorrido no dia 15 de fevereiro, na Penitenciária de Segurança Média “Juiz Hitler Cantalice”, localizada no bairro de Mangabeira, em plena Zona Sul de João Pessoa. 40

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Beth Menezes

O GPOE está preparado para pronto emprego em várias situações e será expandido para Patos e Campina Grande, disse o atual secretário, coronel PM Washington França. Foram entregues 30 coletes balísticos, 15 escudos antimotim, dois escudos de proteção balística, 10 pistolas, 25 capacetes antimotim, além de uniformes de serviço na cor negra. Entre as missões do grupo, estão escoltas de alto risco e ações de primeira resposta em tumultos, motins e rebeliões nas instalações penitenciárias. O GPOE age em ação supletiva ao emprego de tropas da Polícia Militar e reforça ações operacionais da própria Seap. O trabalho do grupo é semelhante ao de tropas mais especializadas como o caso do Gate e da Tropa de Choque, ambos da Polícia Militar, como também o nOE (núcleo de Operações Especiais) da Polícia rodoviária Federal, explica o tenente-coronel Arnaldo Sobrinho, recém-nomeado pelo governador ricardo Coutinho (PSB), como novo titular da Gerência Executiva do Sistema Penitenciário do Estado.


Tenente-coronel Arnaldo Sobrinho é o gerente do Sistema Penitenciário e coordenou o treinamento dos agentes carcerários especializados em conter motins

Para o gerente do Sistema Penitenciário, coronel Arnaldo, participar do grupo especial é uma excelente maneira de melhorar a manutenção da ordem e da tranquilidade dentro dos presídios paraibanos: “Vamos ajudar a sociedade na segurança e na contenção qualificada, agindo da melhor forma em qualquer tipo de distúrbio do sistema prisional”. Duzentos agentes penitenciários tiveram treinamento com disciplinas operacionais como gerenciamento de crises, técnicas de emprego de equipamentos não letais ou de baixa letalidade, como balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral (explosão de som, fumaça e luz), emprego de agentes químicos (spray de pimenta, etc) e controle de contato físico (cassetetes). O processo de formação do grupo foi conduzido pela Escola de Gestão Penitenciária da Paraíba, durante 15 dias. As aulas complementares ficaram a cargo da Companhia de Comando da Tropa de Choque e do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) da Polícia Militar.

COMANDANTES SÃO PREPARADOS O coronel Washington também é formado no Curso de Oficiais, da Academia de Polícia Militar da Brigada Gaúcha do Rio Grande do Sul, graduado em Pedagogia, pela Universidade Federal da Paraíba – UFPB e possui Pós-Graduação em Políticas Públicas de Justiça Criminal e Segurança Pública, pela Universidade Federal Fluminense – UFRJ, além de ter sido ajudante de ordens de vários ex-governadores, como Ronaldo Cunha Lima, Antônio Mariz e José Maranhão, comandante da Academia de Polícia Militar do Cabo Branco (Centro de

Ensino) e do 5º Batalhão da PM, sediado no conjunto Valentina de Figueiredo, coordenador Estadual do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), Chefe da 3ª Seção do EstadoMaior Geral da PM e corregedor da Polícia Militar do Estado da Paraíba. Com larga experiência na área policial, onde já assumiu várias funções na PM (inclusive o de comandante da 4ª Companhia, na cidade de Cabedelo, coordenador de Planejamento e Projetos do Estado Maior do Quartel do Comando-Geral e gerente do Setor de inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária), o tenente-coronel Arnaldo também faz palestras internacionais sobre combate ao crime organizado através da Internet (cyber-crimes). O gerente da Gesipe também é formado em Direito, professor universitário, ministrante de cursos em países como Egito, Itália, Áustria, República Tcheca e ilha de Malta, além de ex-comandante do recémcriado BP-Tran (Batalhão de Policiamento Rodoviário e de Trânsito do Estado). O novo titular da Gesipe já viajou bastante pelas casas de detenção do interior, mas pretende visitar todas as unidades prisionais do Estado (presídios-regionais, penitenciárias agrícolas e cadeias públicas) para tomar conhecimento in loco, das condições de funcionamento dessas repartições e também de trabalho dos agentes penitenciários.

A Gesipe é um órgão ligado à Secretaria de Administração Penitenciária e tem como função uniformizar condutas administrativas e operacionais, bem como preservar a segurança e a disciplina nas unidades prisionais do Estado.”

revistapolitika.com.br |

41


SEGURANÇA

Olhar de menina, coragem de felina

Tenente Viviane A “Mulher Maravilha”da PM Pollyanna Sorrentino

Aos 10 anos de idade ela já pensava em mudar o mundo e combater a criminalidade. Hoje, aos 23 anos, é considerada uma mulher corajosa e motivo de orgulho para a Polícia Militar da Paraíba. Em apenas seis anos de dedicação à segurança da sociedade, ela conquistou respeito, admiração e colocou atrás das grades mais de 300 marginais. 42

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Esta é Viviane Vieira Sousa, para muitos a bravo tenente Viviane. natural da cidade de Santa rita, na região Metropolitana de João Pessoa, passou a infância no bairro periférico Alto das Populares com a família. Foi nesta época que o interesse em se tornar policial desabrochou, observando o consumo e comercialização de drogas na vizinhança. “Meu desejo em ser policial começou observando as pessoas se drogando no meio da rua. Queria combater aquela situação”. O sonho que inicialmente assustava os pais, Ednaldo Barbosa e Julineide Vieira, tornou-se realidade e motivo de orgulho para a família. Viviane aos 17 anos foi aprovada no Curso de Formação de Oficiais no ano de 2007. “Meu pai quase enfartava quando disse que eu seria poli-


Ela não saiu de nenhuma história em quadrinhos e nem é uma personagem de filmes de super-heróis, mas nas ruas, trabalha duro feito um ‘Rambo de saias’, no combate à criminalidade.”

cial, já minha mãe ficou aflita. Hoje, compreendem tudo”. Atualmente Viviane é integrante do 5º Batalhão da Polícia Militar da Capital, comandado pelo tenente coronel Lívio Delgado. A aptidão policial parece ter herdado do avô, o também tenente Júlio Vieira. Dificuldades por ser mulher? ”Nenhuma”, responde Viviane sobre a curiosidade de muitos em querer saber como ela lida em um trabalho marcado historicamente pela presença massiva do público masculino. Além de manter uma relação de confiança com os colegas da corporação, a tenente é respeitada até mesmo pelos marginais abordados durante as ações policiais em que participa, dentre eles, traficantes, estupradores, homicidas, assaltantes e outros. Moradores do bairro de Mandacaru, uma das áreas de atuação da policial, informaram que quando a guarnição comandada por Viviane realiza rondas na localidade, alguns jovens temem a presença dela, considerada na linguagem popular: ‘casca grossa’. Com 1,70 de altura a tenente chama atenção não apenas pelo porte físico, mas também pela beleza. Ela está solteira, é jovem, bonita e independente. Há quem diga que a policial militar consiga arrancar suspiros até mesmo de um bandido no momento da prisão, mas ela garante: “Nunca levei cantada durante o trabalho, acredito que os homens tenham medo de mim”, revelou Viviane sorrindo. Em 2010, ela passou pelo episódio considerado mais arriscado na profissão. Vestida à paisana, em um mo-

A tenente Viviane, armada de fuzil, num momento de treinamento operacional-militar

mento de folga, Viviane foi assaltada enquanto estava em um carro no bairro de Mangabeira, na Capital. Após a abordagem de três homens, ela reagiu no momento da fuga dos assaltantes e disparou contra os bandidos, atingindo dois dos acusados. Todos foram detidos, sendo que um deles ficou paraplégico e o outro se recuperou posteriormente. Mesmo com os obstáculos que a vida lhe coloca, a tenente Viviane sonha alto. A tenente com o olhar de menina e a coragem de felina, quer se tornar um dia comandante de um batalhão operacional. Coragem, respeito e disposição para isso, Viviane Vieira Sousa esbanja desde criança. Menina que se tornou mulher e agora orgulha não só a família, mas todos os homens, mulheres e crianças que admiram seu trabalho na Polícia Militar e confiam na luta de uma profissional que trabalha com ética e ergue com bravura a bandeira da mulher paraibana. revistapolitika.com.br |

43


ARTIGO GISA VEIGA

O efeito “redbull” DOS CANDIDATOS A VICE

O que faz um vice? Ok, há alguns que são meio sombras, como roberSubstitui o titular, quando do impedimento deste, to Paulino e José lacerda neto, sem desmerecer seus ou por doença ou viagem; e participa como colaborador méritos como articuladores. ou auxiliar nas decisões político – administrativas. Mas a realidade é que vice, hoje, é moeda de vaParece um elemento supérfluo ou decorativo e lor. Tanto que romero rodrigues quase vai à loucura como tal foi tratado durante muito tempo, especialmententando um companheiro de chapa – Diogo, o filho de te na ditadura. Hoje é diferente. Cássio – capaz de turbinar sua candidatura e desbanJá tem gente querendo saber quem serão os vices car de vez as loiras, em Campina Grande. de quem. Mesmo sem saber ao certo os nomes de todos Vice que se preze quer dividir o protagonismo da os candidatos a prefeito, já que a paisagem ainda está eleição e do governo. nebulosa e não dá para enxergar, nitidamente, quem é Quer irradiar brilho próprio, influenciar nas deciquem no jogo. sões. Afinal, as convenções Muitas projeções podem partidárias só se darão entre ser modificadas a partir dos os dias 10 e 30 de junho. vices que surgirem. Alguns simplesmente não Quem serão os vices de quem serão os vices se definiram – PMDB e PSDB, Daniela, romero e Tatiana, por exemplo – e outros sequer em Campina Grande? de Daniela, Romero e levantaram opções para disE quem serão os de EsTatiana, em Campina cussão, a exemplo do DEM, telizabel, nonato e luciano grande? E quem serão que parece preferir mesmo Cartaxo (só para ficar nas os de Estelizabel, investir num nome para vice candidaturas já postas)? Nonato e Luciano de... de quem mesmo? Claro que há casos em Cartaxo, na Capital? Já se foi o tempo em que que as definições somente se vice era apenas um coadjudarão na undécima hora. vante sem brilho. De qualquer forma, não Cícero lucena foi um vice será apenas o resultado de bastante atuante na época do governo ronaldo Cunha uma aliança. lima, era bom articulador e ficava na linha de frente A vaga, seja ela de que partido for, precisa ser predas negociações com servidores. enchida por alguém com nome, visibilidade, articulaManoel Júnior, como vice de ricardo Coutinho ção e, principalmente, voto. na prefeitura, protagonizou cenas de independência, Por enquanto, é tempo de definição dos “cabeças” orientado pelo PMDB, rachou com o governo municie marqueteiros. pal, elegeu-se deputado federal e hoje disputa espaço Os vices só surgirão, em sua grande maioria, na no seu partido para ser o candidato a prefeito. undécima hora. E ganharão status de colaboradores luciano Agra começou com discrição e agora é decisivos. não há mais espaço para chapas puras, uma estrela do PSB. rômulo Gouveia, vice-governamuito menos imposições. dor, é um incansável articulador. Vice hoje tem efeito “redbull”. Cria asas. 44

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Gisa Veiga é jornalista desde a década de 1980, atuou nos jornais A união, O norte, Correio da Paraíba, Jornal da Paraíba e no semanário O Momento. nessas redações, assumiu diversos cargos, de repórter a editoria. no telejornalismo teve experiências como repórter, comentarista e entrevistadora nas TVs Cabo Branco, TV Tambaú e TV O norte, nesta última como correspondente da Band. Atualmente, é assessora de imprensa do Ministério Público e colunista do site PoliticaPB.


revistapolitika.com.br |

45


46

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


revistapolitika.com.br |

47


NEPOTISMO

CABEDELO PAGA ALUGUEL DE PSF ATÉ AO PREFEITO

zé Régis é quem recebe o dinheiro, mas aparece o nome de outra pessoa no Portal da Transparência mantido pela própria PMC.”

POR iNCRÍVEL qUE PAREçA, O PREFEiTO MUNiCiPAL DE CABEDELO, JOSé FRANCiSCO RégiS (PDT), CONSEgUiU PROTAgONizAR MAiS UM ESCÂNDALO ADMiNiSTRATiVO. A NOViDADE, AgORA, é qUE ELE CONSEgUiU A PROEzA DE AUTORizAR O PAgAMENTO DA qUANTiA DE R$ 8.726,64 ORiUNDA DE RECURSOS DO FUNDO MUNiCiPAL DE SAÚDE (FMS), DESTiNADOS AO PROgRAMA DE gOVERNO DE ATENçãO BáSiCA PARA FORTALECiMENTO DO SiSTEMA DE VigiLÂNCiA SANiTáRiA, A Si PRóPRiO, UTiLizANDO O SEU CPF. A USF de Ponta de Mato é bancada por recursos federais

Zé régis é portador do CPF nº 058.833.694-72 e foi capaz de mandar creditar essa quantia em seu favor, através de transferência bancária e sem licitação pública em oito prestações referentes à locação de um imóvel de propriedade dele, localizado à rua Coronel Aureliano nº 218 no bairro onde fica a Praia de Ponta de Mato. O aluguel que o município de Cabedelo pagou ao próprio prefeito conforme comprovantes disponibilizados pelo SAGrES - Sistema de Acompanhamento da Gestão dos recursos da Sociedade On line mantido pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado), e DATA SuS do Ministério da Saúde, é relativo ao período entre os dias 5 de janeiro a 31 de dezembro de 2011. na tal casa em questão, funciona um posto de atendimento à população carente do município denominado de unidade de Saúde da Família. 48

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

O Tribunal de Contas já tem conhecimento dos pagamentos feitos ao prefeito


Zé Régis recebeu dinheiro em seu próprio nome e CPF

O aluguel desta casa onde funciona a USF custa R$ 8.726,64

Zé Régis usa o próprio CPF dele para receber dinheiro

Um detalhe curioso é que o dinheiro costuma sair da conta nº 002.577-1 do Banco do Brasil, vinculada ao FPM (Fundo de Participação dos Municípios), tendo o nome da pessoa física favorecida por essa quantia referente à quitação de outros serviços de terceiros como sendo Alyete Marques Cavalcanti de Araújo, conforme consta divulgado de maneira dissimulada no Portal da Transparência da própria Prefeitura de Cabedelo, mantido na Internet.

PREFEITO É REINCIDENTE Na edição de nº 11 da Revista POLITIKA, que circulou no último mês de fevereiro deste ano, o prefeito da única “Cidade Portuária” da Paraíba, Zé Régis, apareceu com destaque nas páginas da referida publicação, praticando nepotismo na administração pública municipal. Ele empregou mais de 40 pessoas da sua própria família, muitos deles, hoje com salários de Secretário já incorporado aos seus vencimentos, valendo a pena lembrar que esses funcionários são efetivos, mas nunca sequer passaram por nenhuma prova realizada durante um concurso público. Somente os gastos acumulados com apenas 13 dessas pessoas (todas parentes do prefeito) soma-se a quantia mensal de R$ 56.500,00, que multiplicada por 13 salários (os 12 meses do ano mais a gratificação natalina), resulta em um total de R$ 734.500,00 por ano, apenas para custear as despesas pessoais dos familiares de Zé Régis.

Os documentos que comprovam o contrato estão disponibilizados na Internet

revistapolitika.com.br |

49


50

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


O vereador João Dantas (na foto ao lado) requereu Moção de Congratulações à Revista POLITIKA pela sua 12ª edição, o que representa um ano de existência desta publicação no mercado jornalístico e editorial, sobretudo no segmento político.”

VOTOS DE APLAUSO:

Vereadores Antônio Pimentel e Tovar Correia Lima apoiaram a iniciativa

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE APROVA HOMENAGEM À REVISTA POLITIKA No último mês de março, a Revista POLITIKA completou seu 1º aniversário de lançamento. Por causa da passagem dessa data especial, o vereador João Dantas (PSD) apresentou um requerimento de Votos de Aplausos (Moção de Congratulações), que foi subscrito pelos seus colegas de plenário na “Casa de Félix Araújo”, localizada em Campina Grande, Tovar Correia Lima (PSDB) e Antônio Alves Pimentel Filho (PMDB), posteriormente aprovado por unanimidade pelos demais parlamentares. A comunicação oficial nesse sentido foi feita pelo próprio presidente da CMCG, Nelson Gomes Filho (PRP), destacando que o nascimento da revista surgiu da ousadia empresarial do jovem radialista Fabiano Gomes, natural de Cajazeiras. João Dantas disse, por sua vez, que: “De forma inovadora e imparcial, a Revista POLITIKA traz repercussão de fatos, bastidores, análises e opiniões de especialistas sobre a relação da coletividade e do exercício do Poder na Paraíba. É uma leitura indispensável para os que querem conhecer a realidade, as tendências e o futuro do Estado”.

revistapolitiKa.com.br| revistapolitika.com.br

|

51


ARTIGO MARCOS MARINHO

Pode desmontar A SECRETARIAZINHA DE CAMPINA

Quando foi contemplada com o honroso cargo Desde que este penduricalho inservível localizado (sic!!!) a competente advogada Ana Cláudia Vital do em Campina Grande foi criado, originalmente aperego, por exemplo, até que se empolgou e lá no Palidado por ronaldo Cunha lima como “escritório de lácio da redenção, no dia da posse, fez um discurso representação do Governo do Estado no Município”, propositivo e esperançoso. Mas, não passou disso. ou seja, a casa certa para nomeação de apadrinhados E olha que se tratava da Primeira Dama de Camdo poeta que não poderiam se mudar para a Capital, pina Grande, a esposa do cabeludo mimoseado que acho que agora poderá acontecer de, pela primeira Maranhão tentava botar como seu poderoso candidavez, funcionar a contento. to a vice para se manter no Poder. Ouvi duas entrevistas do novo titular da Pasta Tadinha de Ana. Eu mesmo a flagrei em penoda Interiorização, que é como se chama hoje o inútil sos chás-de-cadeiras nas ante-salas dos seus coleespaço governamental sediado em Campina, e espero gas secretários, onde chegou inclusive a chorar em que a força jovem do auxiliar de ricardo Coutinho, o lamento à insensibilidade do Poder que ultrajava os professor Fábio Maia, possa vir a fazer a diferença. pleitos campinenses. Primeiro, ele disse que o órgão deve ser visto Cena que não diferia em nada da vivenciada por como uma parte do Governo e não como uma ilha, outros ocupantes do cargo. algo que acontece literalMesmo o médico Miramente com todas as outras beaux Maranhão, sobrinho repartições públicas estadileto do governador, ao seu duais na regional da Borbotempo era rotineiramente rema. desmoralizado quando em E depois reforçou com Não passa de um busca de solução para os um apelo verdadeiro: seu cabide de empregos, encaminhamentos de Camtrabalho aqui será de aglutimas um cabide tão pina & região. nação, sem o que inevitavelPois bem, se a filosofia mente fracassará qualquer especial que nem um do Governo é a mesma e a boa vontade que tiver, como atrevido e ousado secretariazinha não ganhou sem exceção aconteceu com governador como nada mais do que tinha, a todas as boas intenções dos Ricardo Coutinho (PSB) não ser a demão de tinta seus antecessores. verde que passaram no prénão é muito, mas já ousa descartá-lo”. dio, resta saber se de fato representa alguma coisa. Fábio Maia vai colocar em Inclusive porque dá para prática o discurso proferido perceber que a filosofia gonas emissoras de rádio dias atrás. vernamental continua sendo a mesma daquela, reiteSe assim fizer, ótimo, porque se afirmará forte e rada por ricardo Coutinho quando ainda na busca dos poderoso. E usando o prestígio pessoal que se sabe votos para se eleger, chamou de “secretariazinha” o ser detentor junto ao Chefe do Governo, dará efetiviorganismo estadual a que estamos nos referindo. dade ao trabalho da secretaria. A Secretaria de Estado da Interiorização, sediada Se o contrário acontecer, como virou praxe no em Campina Grande, é isso mesmo: uma SECRETApassado, melhor Maia delegar ao seu assessor de imRIAZINHA. um cabide de empregos, mas um cabide prensa Jota Salles a tarefa árdua de mitigar espaços tão especial que nem um atrevido e ousado governanas rádios e TVs para a defesa do Governo. dor como ricardo Coutinho ousa descartá-lo. O orçaE, em nome de Campina, sugerir a Coutinho que mento é vergonhoso, não conta com técnicos de boa desmantele de verdade a SECRETARIAZINHA. formação, não tem tarefas práticas a realizar e não Para que a desmonte logo, em nome da moralidaconsegue ser vista, pelo próprio Governo, como parte de pública! realmente inserida no organograma do 1º Escalão. 52

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

Marcos Marinho é jornalista há 40 anos, frequentou todas as principais redações do Estado: Jornal da Paraíba, Diário da Borborema, Correio da Paraíba, A união, O norte e Gazeta do Sertão. Atua na radiofonia campinense, mantém um jornal eletrônico (Apalavraonline e circula com desenvoltura na política partidária, tendo exercido o cargo de vereador em Campina Grande, onde mora e tem domicílio eleitoral.


revistapolitika.com.br |

53


SÃO JOÃO

FISCALIZANDO O FORRÓ DE OURO

Tribunal de Contas vigia prefeituras e bandas Pryscilla Meira

OS CONTRATOS FiRMADOS ENTRE AS PREFEiTURAS MUNiCiPAiS E gRUPOS MUSiCAiS, CANTORES E ATé FUNCiONáRiOS DE EMPRESAS DO SETOR ARTÍSTiCO PARA OS FESTEJOS JUNiNOS DESTE ANO, SERãO FiSCALizADOS iNTENSiVAMENTE PELO TRiBUNAL DE CONTAS DO ESTADO (TCE). ESTA PROViDêNCiA FOi TOMADA APóS A REViSTA POLITIKA DENUNCiAR, EM SUA 10ª EDiçãO, O SUPERFATURAMENTO qUE OCORRE NA CONTRATAçãO DE BANDAS PELO PODER PÚBLiCO, EM DiVERSAS CiDADES. 54

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

O conselheiro-presidente do TCE, Fernando Catão, anunciou que os excessos de verbas e contratos feitos sem licitação estarão na mira da instituição. “O Tribunal estará atento a eventuais excessos ou desvios ocasionais para os folguedos juninos, de verbas essenciais à educação, à saúde e à infraestrutura municipais”, advertiu o conselheiro, frisando que o foco da auditoria do TCE será para as despesas que destoarem do quadro de calamidade pública que os municípios vêm enfrentando, por conta do agravamento da seca em mais de 200 cidades paraibanas. “A determinação é olhar isso a quatro lentes”, disse Catão, alegando que o período de estiagem vem acarretando grandes perdas para a agricultura e a pecuária nos municípios afetados pela falta de chuva, problemas que não podem ser minimizados por conta dos festejos de São João e São Pedro.


O Tribunal de Contas do Estado estará atento a eventuais excessos ou desvios ocasionais para os festejos juninos, de verbas essenciais à educação, à saúde e à infraestrutura municipais, sobretudo onde houver sido decretado Estado de Calamidade Pública por causa da estiagem.”

Fernando Catão:

A fiscalização sobre os contratos das prefeituras com artistas e grupos musicais vai além da análise de documentos. Para tentar evitar a sangria dos cofres públicos durante os festejos juninos, o TCE editou a Resolução Normativa nº 03, de fevereiro de 2009, que estabelece que esses contratos sejam feitos mediante licitação, o que pode incluir serviços de iluminação, sonorização e montagem de palcos.

Ministério Público recomenda suspensão de shows juninos

A realização de festejos juninos – que são realizados como grandes espetáculos com fins eleitoreiros nas cidades do interior da Paraíba – fez com que o Ministério Público recomendasse que os prefeitos dos municípios que decretaram situação de emergência devido à seca suspendessem os contratos com artistas e grupos musicais para as comemorações de São João e São Pedro. O coordenador do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (Caop), José Raldeck de Oliveira, a recomendação do Ministério Público tem como principal objetivo evitar que os prefeitos utilizem a contratação de artistas e grupos musicais para realizar propaganda eleitoral fora de época ou desviar dinheiro público. “Estamos em ano eleitoral e, notadamente em cidades pequenas, as festividades influem negativamente no resultado do pleito, pois possuem grande apelo popular. Se de um lado induz à propaganda eleitoral extemporânea, de forma subliminar ou dissimulada, de outro, promove o prefeito ou seu candidato a sucessor. Por vezes, tais contratações convertem-se ainda em vulgarizados esquemas de desvio de dinheiro público”,

argumentou Raldeck. O promotor de Justiça afirmou que o Ministério Público entende que os festejos juninos integram o patrimônio cultural municipal e fomentam a expansão do comércio em diversas cidades paraibanas, mas destacou que os gestores devem ficar atentos sobre os atos administrativos relacionados às contratações de artistas e grupos musicais para os shows da época. De acordo com ele, a contratação de artistas consagrados deverá ser feita através de empresários que mantenham trabalhos permanentes com os cantores. “A Administração Pública deve exigir declaração de exclusividade dos artistas com o empresário deles e esse contrato deve estar registrado em cartório, sob pena de incorrer o prefeito, na qualidade de ordenador de despesas e gestor, na prática de ato de improbidade administrativa e ilícito penal”, alertou. Na reportagem “Forró de Ouro”, a Revista POLITIKA denunciou a contratação de um mesmo artista para apresentação em duas cidades paraibanas, que revelaram produtoras distintas e valores de shows discrepantes. Em julho do ano passado, a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) pagou R$ 30 mil à Gerar Produções Locações & Serviços pelo show do cantor pernambucano Jorge de Altinho, dentro da programação do “São João do Servidor”. Um ano antes, o show deveria ser mais barato, mas o prefeito do município de Mari, Antônio Gomes (PSDB), preferiu supervalorizar a atração e pagou a quantia de R$ 70 mil pelo show do artista pernambucano, através de um contrato firmado com a Aplauso Produções & Eventos Ltda.

Presidente do Tribunal de Contas do Estado e maior fiscal das prefeituras

revistapolitika.com.br |

55


ARTIGO MARKETING EM DISCUSSÃO

Elizabeth Cimentos UM CASE REAL

JOÃO DURÉ Ex-aluno Marista, bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda, especialista em planejamento, atua há dez anos no mercado de Publicidade e Propaganda, vem sendo preparado para assumir a real Comunicação, empresa de seu pai Chicó Moura e do seu tio Joca Moura, faz parte da segunda geração da empresa e atende as principais contas da Agência, como Governo da Paraíba, unidas Mercedes-Benz, laboratórios roseanne Dore Soares e Faculdade Santa Emília de rodat. 56

É com grande satisfação que estamos contribuindo para a coluna Marketing em Discussão, podendo trazer para os leitores da Politika um case de sucesso, da real Comunicação, que está sendo construído junto ao cliente Elizabeth Cimentos. Vamos trazer esse assunto para que os leitores entendam a real importância da comunicação para as empresas. A Elizabeth Cimentos será uma indústria que funcionará nos municípios de Alhandra e Pitimbu, essa fábrica vem sendo planejada há anos e a população da Paraíba não tinha o conhecimento da magnitude do projeto. A proposta dos diretores é trazer para o estado a melhor fábrica de cimento do Brasil e uma das maias modernas do mundo. Porém, nesse caminho, a falta de conhecimento provocou na população de Alhandra muitas dúvidas e começou a surgir críticas de ambientalista e da população em geral sobre as questões de responsabilidade ambiental. Assim entra em campo o trabalho da real Comunicação, onde convidada pelos diretores da Elizabeth, foi contratada para desenvolver um planejamento de comunicação que pudesse estreitar o relacionamento da marca Elizabeth Cimentos e esclarecer para população de Alhandra seus reais objetivos. um dos grandes objetivos de comunicação foi que-

| Abril / Maio 2012 | Edição 13

brar o paradigma que existe na relação indústria X irresponsabilidade ambiental, desta forma, aliamos Publicidade e Propaganda com Assessoria de Imprensa para começarmos todo um trabalho de desmistificação de que a fábrica iria prejudicar a região. Diante de campanha publicitária, com vídeos institucionais e folhetos informativos, veiculados nas mídias de massa e sociais, assim como plenárias populares, mostramos a população as qualidades do empreendimento e os benefícios que ele irá trazer para os municípios, matérias jornalísticas foram viabilizadas pela assessoria de imprensa abrindo espaço para o diretor técnico da indústria esclarecer todo o processo e todo o projeto de responsabilidade socioambiental que a fábrica está implantando, o resultado não poderia ser diferente. Onde antes se tinha um quadro de insegurança, hoje temos a admiração e o orgulho do povo pelo projeto, pois são vários testemunhos de moradores, hoje, com esperança e felicidade por ter um empreendimento desse porte instalado em sua cidade. São ações como esta que há 27 anos a real Comunicação vem desenvolvendo para seus clientes, buscando sempre resultados positivos que respaldam nosso trabalho e agregam valores as marcas para as quais trabalhamos.


revistapolitika.com.br |

57


CHARGE

58

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


revistapolitika.com.br |

59


60

| Abril / Maio 2012 | Edição 13


Revista Politika