Page 222

mesmo acontecia com os suéteres, as meias e a lingerie. Daquele jeito, vestir-se tinha se tornado um prazer, livre de qualquer estresse. Nada de buscas desesperadas, nada de palavrões, nada de ficar tentando descobrir onde teria enfiado a blusa azul de punho francês e acabar pegando outra da mesma cor porque não conseguia encontrar a que estava procurando. Isso porque agora a blusa azul de punho francês estava exatamente onde deveria estar. Vestiu uma regata branca, um pulôver marinho de gola V e uma calça jeans: o traje perfeito para trabalhar pela manhã e para a sessão de fotos do início da tarde. Satisfeita, já ia saindo, mas voltou para pôr o pijama no cesto de roupa suja. Ia descendo quando Emma apareceu na porta da frente. – Meu café acabou. Pode me ajudar? – Claro. Estava justamente... Ah, Carter deve ter feito café antes de sair. – Não quero odiá-la por ter alguém que prepara o café enquanto você dorme, mas preciso de cafeína para despertar o meu lado altruísta – disse Emma, servindo-se de uma caneca e inspirando o cheiro do primeiro gole. – Isso é vida. Agora sim estou bem de novo. Mac também pegou uma caneca e bebericou café concordando com a amiga. – Quer vir ver o meu guarda-roupa? – Bom, já é a terceira vez que vou vê-lo. Com certeza é o rei dos armários. – O rei é o da Parker. – O dela é o deus dos armários. O seu é o rei. A noiva de sábado ligou – prosseguiu Emma. – Acha que quer mudar as flores da daminha. Em vez de uma cesta de pétalas de rosa, uma pomander rosa-claro. – Mas ela não tinha trocado a pomander pela cesta? – Tinha. E também o buquê cascata pelo braçado e, depois, voltou ao cascata – disse Emma fechando os grandes olhos castanhos e balançando a cabeça. – Estou louca para ver esse casamento pelas costas... – Ela é do tipo que confirma a opinião da irmã de Carter... – Sherry? – Não, a mais velha. Aquela que diz que casamentos são estressantes demais, elaborados demais... Que as pessoas fazem o maior estardalhaço, mas, no fundo, é um dia como outro qualquer. – É “o” dia. Além do mais, como bem sabe, é o nosso ganha-pão. – Concordo. Mas essa noiva vai ser um caso complicado. Ela me ligou ontem e mandou por fax uma foto que viu numa revista. Quer que eu a reproduza no sábado. Tudo bem, sem problemas... Só que o vestido dela é completamente diferente, assim como o feitio do corpo, o arranjo da cabeça, o penteado. Ah, claro... E acontece que não temos um arco em pedra de um antigo castelo irlandês para servir de pano de fundo para a pose. Pelo menos, não é algo que a gente possa conseguir assim, de uma hora para outra.

Álbum de Casamento - Nora Roberts  
Álbum de Casamento - Nora Roberts  
Advertisement